Page 12

8, Soates AMORA. Teo­ ria da Literatura. p. 35. 9. Hayden WHITIE, op.

oit.. p. 23.

formalização da linguagem, á textualização em todas as suas implicações lingüísticas e semãnticas. A prosa lerá o seu encadeamento lógico e seqüencial, distribuindo-se ao lon­ go das Partes e dos Capitulos; terá o seu ritmo, intercalan­ do periodos de tensionamento e relaxamento, pausas para a reflexão das propostas implícitas e assimilação das infor­ mações; será o veiculo da emoção e depositária de um pe­ queno tesouro - refiro-me á pesquisa particular sobre a linguagem de época (os falares do caboclo, do negro ou da classe dominante), que deve ser acompanhada do respec­ tivo glossário. Eu o tenho oferecido nos meus romances históricos integrantes da trilogia Encontro das Águas. A Síntese. Da concomitância e indíssolubilídade en­ tre o conteúdo e a forma atinge-se a plenitude da manifes­ tação literária ou sintese, que é oferecida como produto fi­ nal'. Acham-se lançadas as coordenadas para a crítica da estrutura narrativa das referidas formas literárias.

2.3. A Trama do Romance Histórico A convergência dos principios estruturais ativos, his­ tóricos, ficcionais ou combinados na estória predispõe ao vazamento do enredo e à reelaboração ou recriação que se conclui na trama ou discurso'. No enredo estão definidas as principais linhas de ação que operam na trama, pois ele é uma dimensão do poder criativo em área da mais pura intimidade da estrutura narrativa de um romance histórico. Ao vazar na estória atribui especificidades à trama, fica res­ ponsável em grande parte pela natureza polêmica daquele. Na virtualização da trama, existe, portanto, um prin­ cípio organizador agindo sobre o enredo e a estória, ao qual cabe, em última estãncia, o arranjo dos elementos estrutu­ rais (personagens e episódios) construídos dentro da metodologia do trabalho cientifico, ou seja, históricos; dos elementos estruturais (personagens e episódios) construidos no campo da ficção, ou seja ficcionais; dos elementos es­ truturais combinados, histórico·ficcionais. No meu traba­ lho particular, enquanto o fator histórico define o enredo e sustenta a trama em Candeias em Espelho D' Água, em Ypié (Maria dos Anjos) e em As Águas do Adeus, o ficcíonal atua com muita força definindo as aptidões dos personagens sintéticos, aflorando emoções e manifestações

Revista do IHGP - Vol. 10  
Revista do IHGP - Vol. 10  

Revista do Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba.

Advertisement