Page 15

The paradigm of contemporary art and ethnographic objects

O efémero e a procura de perenidade The ephemeral and the search for perenniality

Falamos de bens etnográficos e, no entanto, esta é uma designação cuja amplidão e imprecisão impedem de delimitar um conjunto suficientemente configurado para sabermos ou pressupormos de imediato de que falamos. Um primeiro elemento de aproximação a uma definição leva-nos a dizer que eles são percebidos e recolhidos nos contextos da sua utilização e elucidados pelos testemunhos vivos daqueles a quem de algum modo estão ligados (o que desde logo os distingue, por exemplo, dos bens arqueológicos).

We are talking about ethnographic goods and yet this is a designation whose range and imprecision prevent us from setting limits to a set that may be sufficiently framed for us to know or indeed to immediately assume what we are talking about. One first element to getting close to a definition leads us to say that they are perceived and gathered within the context of their use, and clarified through live witness bearing from those to which they are somehow linked (and this immediately distinguishes them from, for example, archaeological objects).

Os bens etnográficos começaram por denotar o território da alteridade – o primitivo, exótico, camponês, arcaico. Ainda ten­­dem hoje a manter implícita essa referência, erradamente e ambiguamente, apesar das evoluções havidas nas instituições onde encontram acolhimento, os museus; apesar de as sociedades de onde provêm terem deixado de se encontrar refluídas sobre si próprias no isolamento realçado nos estudos que lhes foram dedicados ou terem mesmo deixado de existir; e apesar, também, das questões conceptuais que obrigam a reorganizar os léxicos, as tecnonímias, as definições dos campos de atribuição de identidade, os saberes, as estratégias discursivas ou as classificações dos objectos.

Ethnographic objects initially denoted the territory of otherness – the primitive, the exotic, the peasant and the archaic. Still today, they tend to maintain that implicit reference, mistakenly and ambiguously, despite the evolutions occurred in those institutions where they are housed, the museums; in spite of the societies of their origin no longer being reflected upon themselves, within the isolation highlighted in the studies devoted to them, or in spite of ceasing to exist; and in spite also of conceptual issues that have obliged to changes in lexicons, definitions of fields of identity attribution, the knowledge, discourse strategies or objects classification.

De facto, eles cobrem todas as vertentes que compõem a vida social, os materiais, as formas e as gramáticas culturais por que as sociedades se exprimem. De qualquer sociedade. Dito assim, parece que tudo é por aquela designação e é um a antropologia, disciplina que olhar para estes bens, está em

recoberto facto que treinou o condições

JOAQUIM PAIS DE BRITO MNE-IMC mnetnologia.director@imc-ip.pt

In fact, they cover all the angles that make up social life, the materials, the cultural grammars and shapes that express a society, any society. As it is, it seems that everything is covered by such a designation and it is a fact that anthropology, a discipline that has trained the eye over these objects, is in good condition to build up and to design objects for reflexion and interpretation over discourses and practices, where the material 11

A arte efémera e a conservação: o paradigma da arte contemporânea e dos bens etnográficos  

Macedo, Rita; Silva; Raquel Henriques da, A arte efémera e a conservação: o paradigma da arte contemporânea e dos bens etnográficos/ Ephemer...

A arte efémera e a conservação: o paradigma da arte contemporânea e dos bens etnográficos  

Macedo, Rita; Silva; Raquel Henriques da, A arte efémera e a conservação: o paradigma da arte contemporânea e dos bens etnográficos/ Ephemer...

Advertisement