Issuu on Google+

1


Este material foi selecionado do devocional "SEM-MUL". do ano 2011.

2


A verdade do evangelho que nos desafia Gálatas, Tito, 2 João, 3 João, Judas O mundo em que vivemos está em trevas espiritual e sofrendo a angústia do fim dos tempos. Como a verdade da salvação pelo sangue derramado na cruz é muito clara, parece que isso causa um sentimento de rejeição aos homens que buscam a incerteza. Uma parcela de culpa por isso está nos ensinamentos errôneos dos falsos profetas, porém também temos culpa nisso, por não termos tido uma vida da verdadeira liberdade e alegria no evangelho. Não compartilhamos focados na intenção das cartas que refletiremos neste mês, contudo percebemos que há assuntos em comum entre as cartas. Podemos resumir isso em viver pelo poder do verdadeiro evangelho neste fim dos tempos, onde há inúmeros falsos profetas e evangelho. Estamos em novembro, caminhando para o fim do ano, e esperamos que você reveja a sua vida e a verdade do evangelho por meio da Palavra. proporcionada pelo verdadeiro evangelho. Nós somos justificados somente pela fé e não pela prática das leis. Deus considerou Abraão justo, quando este creu em Deus, assim Ele considerou descendente de Abraão todos aqueles que creem em Deus, e ainda quis que este evangelho fosse levado a todos os estrangeiros. Sendo assim, qual seria o papel das leis? As leis fazem com que nos tornemos educadores que guiam as pessoas a Cristo. Ou seja, chegada a hora de Deus, fez com que Seu filho nascesse sob as leis, satisfez todas as exigências das leis e redimiu os nossos pecados. Feito isso, Deus libertou-nos da escravidão e tornou-nos Seu filho. Paulo está exortando energicamente aos gálatas que se tornaram novamente escravos,

Gálatas Podemos considerar este livro como sendo a primeira carta de Paulo. Com um coração ardendo pelo evangelho, ele se dirige aos legalistas e aos falsos mestres, com expressões rudes, afirmando que até mesmo um anjo seria amaldiçoado, se transmitisse falso evangelho. Paulo era um crente fervoroso do judaísmo, contudo ao se encontrar com o Senhor a caminho de Damasco, faz a circuncisão em seu coração e mudou totalmente. Deus deu-lhe a missão de transmitir a todas as nações estrangeiras que a salvação era obtida somente pela fé e não pelas leis. Paulo está proclamando mais uma vez a verdade do evangelho às igrejas da Galácia, as quais estavam para abandonar o evangelho, para então seguir os ensinamentos daqueles que tentavam tirar a liberdade

aqueles que falam coisas tolas e em vão. Paulo também pede que ensine uma ou duas vezes aqueles que pertencem a seitas, mas feito isso devemos nos afastar dos mesmos.

embora pudessem chamar Deus de Pai. Este é o coração de Paulo. Contudo o problema estava na imaturidade dos mesmos, os quais não conseguiam usufruir corretamente dessa liberdade. Assim, Paulo continua exortando-os a viverem conforme a vontade do Espírito e ainda ensina qual é o fruto do Espírito. Encorajando os irmãos a levarem os fardos pesados uns dos outros e praticar o bem, Paulo faz a seguinte confissão final e conclui a carta aos Gálatas: “que eu jamais me glorie, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo”.

2 João, 3 João, Judas O tema de 2 João é a advertência aos que negam a vinda de Jesus Cristo em corpo. Estes são enganadores e anticristos. Se considerarmos que naquela época surgiu o gnosticismo causou grande confusão na igreja, poderemos fazer uma boa análise desta carta. O livro de 3 João toma como exemplo o amado Gaio, o qual agia na verdade e gostava de receber visitas, e Diótrefes, o qual gostava de ser o mais importante entre eles e era zombador e ciumento, e então ensina como é uma vida condizente a um cristão. Por fim o livro de Judas registra o julgamento final que terão os falsos profetas. Judas era um dos irmãos de Jesus e por meio da expressão „certos homens infiltraram-se‟ ele ensina a não baixarmos a guarda ante as pessoas que infiltram-se na igreja com identidade falsa, com a finalidade de arruinar a igreja.

Tito Tito, que também aparece em Gálatas, foi um ministro que serviu aos cristãos de Creta, sucedendo Paulo. Assim, o livro Tito é classificado como carta ministerial, juntamente com os dois livros de Timóteo. Primeiramente Paulo menciona os requisitos para ser ordenado um presbítero. Parece que ali também havia aqueles que pregavam falsidades. Lembremos que há pessoas que tentam enganar os outros com questões referentes às leis ou à carne, mesmo numa igreja de Deus. Paulo continua explicando sobre o ensinamento e o modo de viver que os diversos tipos de cristãos devem transmitir. Ele pede que abandonemos todo tipo de prazer ou paixão e vivamos com prudência e justiça e sejamos dignos de respeito. Isto pois, a nossa salvação vem de Jesus Cristo, e também Ele nos dá Espirito Santo para que sejamos os herdeiros da Sua graça. Apesar de tudo isso, ainda há

Esperamos que os irmãos segurem-se firmemente na verdade do evangelho e assim desfrutem da verdadeira liberdade e alegria, neste mundo que se torna cada vez mais obscuro. Para que não seja em vão a obra de salvação do Senhor, o qual nos amou a ponto de derramar o Seu sangue, vamos declarar guerra espiritual ao pecado e à falsidade. Nesta geração repleta de falsos profetas e seitas, desejamos de todo o coração que você receba a graça de poder munir-se como um soldado do evangelho.

3


01 qui

O Poder que transforma as pessoas Gálatas 1:11~24

11 Irmãos, quero que saibam

17 Tampouco subi a Jerusalém

que o evangelho por mim

para ver os que já eram apóstolos

anunciado não é de origem

antes de mim, mas de imediato

humana.

parti para a Arábia, e tornei a voltar a Damasco.

12 Não o recebi de pessoa alguma nem me foi ele

18 Depois de três anos, subi a

ensinado; pelo contrário, eu o

Jerusalém para conhecer Pedro

recebi de Jesus Cristo por

pessoalmente, e estive com ele

revelação.

quinze dias.

13 Vocês ouviram qual foi o meu

19 Não vi nenhum dos outros

procedimento no judaísmo,

apóstolos, a não ser Tiago, irmão

como perseguia com violência a

do Senhor.

igreja de Deus, procurando destruí-la.

20 Quanto ao que lhes escrevo, afirmo diante de Deus que não

14 No judaísmo, eu superava a

minto.

maioria dos judeus da minha idade, e era extremamente

21 A seguir, fui para as regiões da

zeloso das tradições dos meus

Síria e da Cilícia.

antepassados. 15 Mas Deus me separou desde o ventre materno e me chamou

22 Eu não era pessoalmente conhecido pelas igrejas da Judéia que estão em Cristo.

por sua graça. Quando lhe

23 Apenas ouviam dizer: "Aquele

agradou

que antes nos perseguia, agora

16 revelar o seu Filho em mim para que eu o anunciasse entre os gentios, não consultei pessoa alguma.

está anunciando a fé que outrora procurava destruir". 24 E glorificavam a Deus por minha causa.

4


Análise do conteúdo

Percepção

1. Qual a origem do Evangelho anunciado por Paulo? (vs.11~12) 2. Como Paulo, um judeu tradicional (vs.13~14), veio a crer em Jesus como o Messias (Salvador, Cristo)? (vs.15~16)

4. O que você sente ao ver que Deus que nos escolhe desde o ventre materno (vide Sl 139:13) e dá-nos a missão de transmitir Jesus Cristo? (vs.15~16)

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. O que capacitou Paulo a se tornar um servo que arrisca sua própria vida, para anunciar o evangelho aos estrangeiros? (vs.16~18)

5. Como a direção e o propósito da sua vida foram mudados pelo Evangelho? De que forma e a quem você testemunha o Evangelho na vizinhança e no trabalho? Creia no poder do Evangelho que transforma vidas e testemunhe.

Anotação

5


Revelação (v.12): esclarecimento de Deus aos homens acerca de si mesmo, de Seu propósito e ações em prol dos homens. Sl 139:13 Tu criaste o íntimo do meu ser e me teceste no ventre de minha mãe .

O evangelho anunciado por Paulo procede da revelação de Jesus Cristo (vs.11~12). Paulo, um judeu tradicional, quando praticava judaísmo perseguiu ferozmente a igreja de Deus para destruí-la (vs.13~14). Porém Paulo veio a crer que Jesus é o Salvador porque Deus se alegrou em revelar o Seu filho nele (vs.15~16, At 9:1~9). Após o seu encontro com Jesus, Paulo não pediu conselhos a ninguém, tampouco falou com os outros apóstolos (12). Os 3 anos em que ficou na Arábia sozinho com Deus foi, certamente, o tempo necessário para crer e confiar no Evangelho de Cristo (vs.17~18). No entanto, justamente por não crermos no „evangelho diferente‟, temos necessidade da aprovação dos que creram antes de nós. Sua fé e vida transformada fizeram com que os outros apóstolos aceitassem e aprovassem Paulo (vs.18~19). Deus que nos escolhe desde o ventre materno, ainda hoje chama-nos para a missão e sermos cooperadores. Assim como o apóstolo Paulo, em que fase de preparação você se encontra, a fim de revelar o Evangelho?

ORAÇÃO

Deus, mude a minha vida pelo evangelho de Cristo, para que eu possa glorificar Deus. Anotação

6


02 sex

A graça compartilhada Gálatas 2:1~10

1 Catorze anos depois, subi

6 Quanto aos que pareciam

novamente a Jerusalém, dessa

influentes — o que eram então

vez com Barnabé, levando

não faz diferença para mim; Deus

também Tito comigo.

não julga pela aparência — tais homens influentes não me

2 Fui para lá por causa de uma

acrescentaram nada.

revelação e expus diante deles o evangelho que prego entre os gentios, fazendo-o, porém, em particular aos que pareciam mais influentes, para não correr

7 Pelo contrário, reconheceram que a mim havia sido confiada a pregação do evangelho aos incircuncisos, assim como a Pedro, aos circuncisos.

ou ter corrido em vão. 8 Pois Deus, que operou por meio 3 Mas nem mesmo Tito, que

de Pedro como apóstolo aos

estava comigo, foi obrigado a

circuncisos, também operou por

circuncidar-se, apesar de ser

meu intermédio para com os

grego.

gentios.

4 Essa questão foi levantada

9 Reconhecendo a graça que me

porque alguns falsos irmãos

fora concedida, Tiago, Pedro e

infiltraram-se em nosso meio

João, tidos como colunas,

para espionar a liberdade que

estenderam a mão direita a mim e

temos em Cristo Jesus e nos

a Barnabé em sinal de comunhão.

reduzir à escravidão.

Eles concordaram em que devíamos nos dirigir aos gentios,

5 Não nos submetemos a eles

e eles, aos circuncisos.

nem por um instante, para que a verdade do evangelho permanecesse com vocês.

10 Somente pediram que nos lembrássemos dos pobres, o que me esforcei por fazer.

7


Análise do conteúdo

Percepção

1. De que forma Paulo agiu com Tito, o seu cooperador no ministério da evangelização? (v.3) 2. De que forma “alguns falsos irmãos” (v.4) infiltrados, difamam o Evangelho pregado por Paulo? (vs.3~5)

4. O que você sente ao ver Pedro e Paulo compartilharem da mesma Graça ainda que servindo em diferentes ministérios?

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. Por qual motivo afirmamos que na sua essência, o ministério da pregação do Evangelho de Paulo e Pedro são iguais? (vs.7~8)

5. Se há algo a que você esteja servindo com entusiasmo por causa da salvação, o que seria? Pense naquela pessoa que é diferente de você, mas que deve compartilhar junto da Graça de Deus, e comprometa-se a ser um intercessor e cooperador e assim ajudar e a orar mutuamente. Anotação

8


Falsos irmãos (v.4): pessoas que fingem crer em Jesus, mas que causavam confusão e distúrbio na igreja Influentes (v.6): líderes da igreja como Pedro, João e Tiago

Paulo, servindo como apóstolo aos gentios, realizava o ministério do Evangelho junto com cooperadores Barnabé e Tito (v.1). Paulo pregava evangelho aos gentios, e os apóstolos aos judeus, no entanto compartilhavam a mesma graça e eram cooperadores de fé pelo mesmo evangelho. Paulo apresentou a pessoas influentes o Evangelho que pregava aos gentios, porque o Evangelho de Cristo não deve ser dividido. “Alguns falsos irmãos” (v.4) insistiam na circuncisão até mesmo do grego Tito, para que se tornasse judeu, antes de se tornar um cristão. Porém a verdade do Evangelho é clara. A exigência da lei foi cumprida em nós pela nossa fé em Jesus. Verifique se não há regras da fé cristã que estão sendo cumpridas sob o aspecto legalista, regras essas que você julga que devam ser cumpridas por você e todos os cristãos.

ORAÇÃO

Que eu possa viver em comunhão, com as almas que desfrutam comigo da mesma Graça e evangelho, compartilhando suas dores. Anotação

9


03 Sáb

A fé vive pela morte Gálatas: 2: 11~21

11 Quando, porém, Pedro veio a

Assim, nós também cremos em

Antioquia, enfrentei-o face a face,

Cristo Jesus para sermos

por sua atitude condenável.

justificados pela fé em Cristo, e

12 Pois, antes de chegarem alguns da parte de Tiago, ele comia com os gentios. Quando,

porém, eles chegaram, afastouse e separou-se dos gentios, temendo os que eram da circuncisão.

não pela prática da lei, porque pela prática da lei ninguém será justificado.

17 "Se, porém, procurando ser justificados em Cristo descobrimos que nós mesmos somos pecadores, será Cristo então

13 Os demais judeus também se

ministro do pecado? De modo

uniram a ele nessa hipocrisia, de

algum!

modo que até Barnabé se deixou levar.

18 Se reconstruo o que destruí, provo que sou transgressor.

14 Quando vi que não estavam

andando de acordo com a

19 Pois, por meio da lei eu morri

verdade do evangelho, declarei a

para a lei, a fim de viver para

Pedro, diante de todos: "Você é

Deus.

judeu, mas vive como gentio e não como judeu. Portanto, como

20 Fui crucificado com Cristo.

pode obrigar gentios a viverem

Assim, já não sou eu quem vive,

como judeus?

mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo no corpo, vivo-a

15 "Nós, judeus de nascimento e não „gentios pecadores‟, 16 sabemos que o ninguém é justificado pela prática da lei, mas mediante a fé em Jesus Cristo.

pela fé no filho de Deus, que me amou e se entregou por mim.

21 Não anulo a graça de Deus; pois, se a justiça vem pela lei, Cristo morreu inutilmente!"

10


Análise do conteúdo

Percepção

1. Por que Paulo repreendeu ido Pedro, quando este veio a Antioquia?(vs.11~13) 2. O que Paulo falou sobre a hipocrisia de Pedro?(v.14)

4. O que você sente ao ler “fui crucificado com Cristo. Assim já não sou eu que vive , mas Cristo vive em mim”? (v.20)

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. O que significa “morrer por meio da Lei para a Lei, a fim de viver para Deus”? (vs.15~19, 21)

5. Qual era a sua antiga imagem que morreu crucificada na cruz com Cristo, e qual a imagem remanescente? Se você ainda está vivendo conforme sua imagem antiga, o que deve mudar para ter uma vida em que Cristo habite em você?

Anotação

11


Para sermos justificados (v.16): também pode ser traduzido como ‘considerado sem pecado’, ou ‘ser considerado justo’

Pedro comia com os gentios e retirou-se da mesa quando os da circuncisão chegaram (v.12). Em seguida outros judeus e Barnabé, que comiam juntos, também seguiram a hipocrisia em levantar-se da mesa (v.13). Paulo, vendo que não agiam conforme a verdade do evangelho, enfrentou o discípulo Pedro diante de todos. O motivo em que cremos em Cristo é por sabermos que não é pelas práticas da Lei, mas pela fé em Jesus Cristo que somos justificados (v.16). Não há corpo que seja justificado pelas práticas da Lei (v.16). Portanto devemos morrer pela Lei (não tentar obter a salvação pelas práticas da Lei), viver para Deus (obter a vida eterna através de Jesus Cristo enviado por Deus ) (v.19). Assim como Paulo, será que Jesus habita em no seu ser que foi justificado pela graça da cruz de Cristo?

ORAÇÃO

Deus, que eu morra pela Lei, e que viva por Ti. Anotação

12


04

Jesus justifica

dom

Culto no Lar - Gálatas 2: 16~21

Familia à mesa. Reúna a sua família à mesa e compartilhe a comida e as percepções e aplicações do sermão do dia. Leitura bíblica 16 sabemos que o ninguém é

18 Se reconstruo o que destruí,

justificado pela prática da lei, mas

provo que sou transgressor.

mediante a fé em Jesus Cristo. 19 Pois, por meio da lei eu morri Assim, nós também cremos em para a lei, a fim de viver para Cristo Jesus para sermos Deus. justificados pela fé em Cristo, e não pela prática da lei, porque

20 Fui crucificado com Cristo.

pela prática da lei ninguém será

Assim, já não sou eu quem vive,

justificado.

mas Cristo vive em mim. A vida que agora vivo no corpo, vivo-a

17 "Se, porém, procurando ser pela fé no filho de Deus, que me justificados em Cristo amou e se entregou por mim. descobrimos que nós mesmos somos pecadores, será Cristo

21 Não anulo a graça de Deus;

então ministro do pecado? De

pois, se a justiça vem pela lei,

modo algum!

Cristo morreu inutilmente!"

13


CULTO NO LAR

Desvendando a palavra Muitas vezes as pessoas

Porém não significa que não

acreditam que podemos ser

necessitamos da prática da Lei. As

justificados por atos de bondade.

Leis servem para fazer com que

Paulo escreve uma carta aos

saibamos do pecado, e para que

gálatas que afirmavam que

sejamos um „professor primário‟

podiam ser justificados por obras.

até a vinda de Cristo (Gl 3:23~24).

Não nos tornamos justos pelas

Não existe ninguém que possa

obras, mas é pela fé em Cristo

cumprir completamente as Leis.

que somos justificados e obtemos

Jesus teve de vir ao mundo,

a salvação. Essa é a promessa

porque não há nenhum justo. Era

que Deus fez com Abraão e seus

necessário o sangue de alguém

descendentes, e ainda um

sem pecado algum (Hb 9:28). Logo

acontecimento histórico que se

não somos justificados pelas

concretizou através de Jesus

obras, mas pois somente a fé em

(v.16).

Jesus Cristo pode nos justificar. Lembremos isso e sejamos uma família vive em agradecimento.

14


CULTO NO LAR

Compartilhando a graça 1. Como a Bíblia nos fala que podemos ser justificados? (v.16)

2. Se as pessoas fossem justificadas pela fé, qual seria a necessidade das Leis? (Gl 3:24) Gl 3:24 Assim, a Lei foi o nosso tutor até Cristo, para que fôssemos justificados pela fé.

3. Qual a vida que está levando, sendo alguém que foi crucificado junto com Cristo? Compartilhe como podemos revelar que Cristo vive.

Compartilhando agradecimentos 1. Relembrando a vida que teve durante a semana, vamos falar sobre o que teve para agradecer, para confessar e pedir perdão diante de Deus e da família.

2. Vamos fazer oferta como a expressão de gratidão, de arrependimento e de amor pelos próximos.

Orando juntos Que reconheçamos que obra alguma pode nos justificar, e sejamos uma família que agradece a Jesus por ter nos justificado.

15


16


05 seg

Somente a fé é o caminho da salvação Gálatas 3: 1~7

1 Ó gálatas insensatos! Quem os

4 Será que foi inútil sofrerem tantas

enfeitiçou? Não foi diante dos

coisas? Se é que foi inútil!

seus olhos que Jesus Cristo foi 5 Aquele que lhes dá o seu Espírito exposto como crucificado? e opera milagres entre vocês,

2 Gostaria de saber apenas uma

realiza essas coisas pela prática da

coisa: foi pela prática da lei que

lei ou pela fé com a qual receberam

vocês receberam o Espírito, ou

a palavra?

pela fé naquilo que ouviram? 6 Considerem o exemplo de 3 Será que vocês são tão

Abraão: "Ele creu em Deus, e isso

insensatos que, tendo começado

lhe foi creditado como justiça".

pelo Espírito, querem agora se 7 Estejam certos, portanto, de que aperfeiçoar pelo esforço próprio?

os que são da fé, estes é que são filhos de Abraão.

17


Análise do conteúdo

Estudo e Reflexão

Percepção

Decisão e Aplicação

18


Orientaçõe s

Legalismo e o evangelho Gálatas 3: 1~7

Análise do conteúdo Paulo relembra às igrejas da Galácia a crucificação de Cristo e fez uma advertência acerca da tentação de as pessoas buscarem a justiça pela prática da Lei. Ele enfatiza que o Espírito Santo é recebido não pela prática das Leis, mas por fé naquilo que ouviram. Mesmo sofrendo perseguição, os irmãos da Galácia mantiveram a sua fé. Paulo está fazendo com que estas pessoas não esqueçam a essência da fé, retornando assim à prática das Leis.

Estudo e Reflexão 1. Para os gálatas que estavam desviando seus olhos para as práticas da Lei, por que Paulo pergunta “Quem os enfeitiçou?”? - Paulo faz com que reflitamos sobre o porquê das pessoas que receberam o Espírito Santo através da fé no que ouviram(que Cristo morreu na cruz) estavam procurando justificação pelas práticas da Lei. Paulo quer que não caiamos no pecado novamente, ao ficarmos sabendo que era errado querer a justificação por meio da prática das Leis, ao invés de obter isso pela graça da fé concedida sem custo. Ele quer que guardemos a graça dada por Deus, sejamos cheios do Espírito e guardemos as palavras da Bíblia. 2. O que Paulo quer que a igreja da Galácia saiba?

- Deus enviou-nos o Espírito Santo e faz obras dentre nós, porque ouvimos e cremos em que Ele nos amou e então enviou Jesus para ser crucificado, e ainda ressuscitou Jesus para que fôssemos justificados. Fomos considerados justos por termos ouvido e crido. Paulo afirma claramente que não recebemos o Espírito, tampouco somos justificados pelas práticas das Leis. Percepção Do nada a palavra e a graça da fé vieram a mim. Porém não consegui manter essa primeira emoção e fé. E ao invés de ter esperança na Palavra, ou temer a Deus, quis provar a minha fé apresentando regularmente o dízimo e guardando o domingo. Ademais estive preocupado demais para camuflar a minha vida, mencionando versículos bíblicos. Fiz tudo isso, mesmo crendo em que Jesus suportou até a maldição e morreu na cruz a fim de me salvar. Através da Palavra de hoje refleti sobre mim mesmo e arrependi-me de joelhos e agradeci. Decisão e aplicação 1. Devo refletir mais um versículo, ao invés de esquecer o amor de Deus e falar demais. 2. Ao invés de praticar a Lei, preciso me esforçar para ter esperanças na Palavra e para transmiti-la, a fim de divulgar o amor de Deus.

19


Análise do conteúdo

Percepção

1. Qual foi a avaliação da igreja da Galácia feita por Paulo? (v.1) 2. Qual o método de salvação que os gálatas escolheram no lugar da fé? (v.2)

4. O que você sente ao ver que até os discípulos que foram ensinados pelo próprio Paulo caem em seitas?

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. Por qual motivo os irmãos da igreja da Galácia, que ouviu de Paulo o evangelho, ficaram atraídos pelo evangelho diferente?

5. Quais são as dúvidas e incertezas que você tem na sua vida de fé? Como devo esforçar-me para obter o verdadeiro conhecimento sobre Deus? Ore para poder se fixar no verdadeiro evangelho através da reflexão diária da Palavra e do estudo bíblico.

Anotação

20


O apóstolo Paulo repreende os irmãos da igreja da Galácia por terem sido insensatos e caído na tentação dos legalistas (v.1). Os legalistas negavam o evangelho de Paulo, o qual afirmava que a salvação era obtida somente através da fé e ensinaram aos gálatas que para a salvação era também preciso a prática das Leis. Infelizmente estes logo se simpatizaram com este evangelho equivocado, pois aos olhos dos homens o ponto de vista dos legalistas era mais aceitável. Porém a igreja de Galácia havia recebido o Espírito Santo pela fé e não por obras (v.2), provou pela fé o poder do Espírito (v.5), e ainda sofreram perseguição por causa da fé (v.4). Paulo explicou que pela fé Abraão foi justificado (vide Gn 15:6), e enfatiza que os verdadeiros descendentes de Abraão são aqueles que creem em que receberão a salvação pela fé (vs.6~7). Se não entendermos bem a palavra de Deus, qualquer um pode cair nos princípios errados de seitas. Será que você está vivendo uma vida próxima da palavra de Deus e estudando-a, a fim de guardar o verdadeiro evangelho?

ORAÇÃO

Que eu reflita e entenda a palavra do Senhor, para obter uma fé que não seja abalada por nenhum tipo de tentação. Anotação

21


06 ter

O justo viverá pela fé. Gálatas 3:8~14

8 Prevendo a Escritura que Deus

11 É evidente que diante de Deus

justificaria pela fé os gentios,

ninguém é justificado pela lei, pois

anunciou primeiro as boas novas

"o justo viverá pela fé".

a Abraão: "Por meio de você

12 A lei não é baseada na fé; pelo todas as nações serão contrário, "quem praticar estas abençoadas". coisas, por elas viverá". 9 Assim, os que são da fé são 13 Cristo nos redimiu da maldição abençoados juntamente com da lei quando se tornou maldição Abraão, homem de fé. em nosso lugar, pois está escrito: 10 Já os que são pela prática da

"Maldito todo aquele que for

lei estão debaixo de maldição,

pendurado num madeiro".

pois está escrito: "Maldito todo 14 Isso para que em Cristo Jesus a aquele que não persiste em bênção de Abraão chegasse praticar todas as coisas escritas também aos gentios, para que no livro da Lei". recebêssemos a promessa do Espírito mediante a fé.

22


Análise do conteúdo

Percepção

1. Segundo Paulo, quem é abençoado junto com Abraão? (vs.9) 2. Quem ficará debaixo da maldição da Lei? (vs.10~12)

4. O que você sente ao ver que somos salvos pela fé e não pelas boas obras?

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. Qual é o significado de “o justo viverá pela fé” (v.11, vide Hc 2:4) ?

5. Você está vivendo uma vida de agradecimento frente à graça de Deus que nos dá a salvação pela nossa fé, ainda que não cumpramos completamente a Lei? Você já chegou a testemunhar às pessoas ao seu redor que sofrem com o remorso, a verdade da notável graça da salvação pela fé?

Anotação

23


Paulo enfatiza que a salvação vem pela fé e aqueles que acreditam irão usufruir da benção que Abrão recebeu (vs.8~9). E ao contrário deles, aqueles que se apoiam na prática da Lei estarão debaixo da maldição da Lei (vs.10~12). Aquele que deseja ser reconhecido como justo através da pratica da Lei, deve cumpri-la por completo. Mas na realidade, ninguém pode cumprir por completo a Lei. Nós podemos ser justificados apenas pela fé (v.11). “O justo viverá pela sua fidelidade” (Hc 2:4) significa que somente aquele que se tornou justo através da sua fé poderá ser salvo. Cristo morrendo na cruz, recebeu em nosso lugar a maldição da Lei que estava sobre nós (v.13). E assim pela obra de salvação concretizada na cruz e pela fé e não pela prática da Lei, fomos considerados justos tal como Abraão e recebemos o Espírito (v.14). Vamos agradecer a maravilhosa graça de Deus, o qual nos deu a salvação através da fé mesmo, embora não possamos cumprir totalmente a Lei.

ORAÇÃO

Mesmo que esteja em tribulações, que possa me apoiar na promessa da salvação, vivendo uma vida cheia de alegrias. Anotação

24


07 qua

A prática da Lei Gálatas 3:15~22

15 Irmãos, humanamente falando,

19 Qual era então o propósito da

ninguém pode anular um

lei? Foi acrescentada por causa

testamento depois de ratificado,

das transgressões, até que viesse o

nem acrescentar-lhe algo.

Descendente a quem se referia a

16 Assim também as promessas

promessa, e foi promulgada por

foram feitas a Abraão e ao seu

meio de anjos, pela mão de um

descendente. A Escritura não diz:

mediador.

"E aos seus descendentes", como se falando de muitos, mas: "Ao

20 Contudo, o mediador representa mais de um; Deus, porém, é um.

seu descendente", dando a entender que se trata de um só,

21 Então, a lei opõe-se às

isto é, Cristo.

promessas de Deus? De maneira

17 Quero dizer isto: A lei, que veio

quatrocentos e trinta anos depois,

nenhuma! Pois, se tivesse sido dada uma lei que pudesse

não anula a aliança previamente

conceder vida, certamente a justiça

estabelecida por Deus, de modo

viria da lei.

que venha a invalidar a promessa.

22 Mas a Escritura encerrou tudo

18 Pois, se a herança depende da

debaixo do pecado, a fim de que a

lei, já não depende de promessa.

promessa, que é pela fé em Jesus

Deus, porém, concedeu-a

Cristo, fosse dada aos que crêem.

gratuitamente a Abraão mediante promessa.

25


Análise do conteúdo

Percepção

1. Através de que comparação Paulo explica a validade da promessa? (v.15~17) 2. Como Deus concedeu a herança a Abraão? (v.18)

4. O que você sente ao ler a Palavra que diz que a lei não nos torna justos, mas nos conduz a Cristo (vide Gl 3:24)?

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3.O que é a Lei? Por que Deus nos deu? (vs.19~22, vide Gl 3:24)

5. Caso esteja servindo à igreja e à sociedade, com que propósito você faz isso? Será que você não caiu na tentação de avaliar a fé alheia? Vamos refletir mais uma vez que nos tornamos justos pela fé e não pela prática da Lei.

Anotação

26


430 anos (v.17): representa o período entre a promessa que Deus fez a Abraão até o recebimento da Lei por Moisés no monte Sinai. Gl 3:24 Assim, a Lei foi o nosso tutor até Cristo, para que fôssemos justificados pela fé.

Paulo toma como alegoria o testamento (promessa) dos homens para explicar que a promessa de salvação feita a Abraão continua sendo válida. Assim como a validade de um testamento é dificílima de ser revogada, a aliança de Deus jamais pode ser alterada devido a Lei que surgiu após a aliança. Deus deu a Abraão a promessa da salvação através de Cristo, a Lei que surgiu depois de 430 anos não pode desfazer essa aliança. A aliança que Deus prometeu para Abraão é de que somos justificados pela nossa fé. Portanto somos salvos pela nossa fé. A Lei nos foi dada provisoriamente por causa das nossas transgressões. Deus deu a Lei para os homens, para que reflitam sobre os seus pecados e assim possam alcançar a salvação somente por Jesus Cristo. Sendo assim, Paulo nos explica que a nossa salvação vem da nossa fé em Cristo e não pela prática da Lei. Como você tem demonstrado a boa influencia na fé diante de Deus e das pessoas?

ORAÇÃO

Deus, que não me vanglorie por causa das minhas obras e que não avalie o meu próximo por meio disso. Anotação

27


08 qui

Sem mais distinção Gálatas 3:23~29

23 Antes que viesse esta fé,

26 Todos vocês são filhos de Deus

estávamos sob a custódia da lei,

mediante a fé em Cristo Jesus,

nela encerrados, até que a fé que 27 pois os que em Cristo foram haveria de vir fosse revelada. batizados, de Cristo se revestiram. 24 Assim, a lei foi o nosso tutor

28 Não há judeu nem grego, até Cristo, para que fôssemos escravo nem livre, homem nem justificados pela fé. mulher; pois todos são um em 25 Agora, porém, tendo chegado

Cristo Jesus.

a fé, já não estamos mais sob o 29 E, se vocês são de Cristo, são controle do tutor. descendência de Abraão e herdeiros segundo a promessa.

28


Análise do conteúdo

Percepção

1. Como era o nosso estado antes da fé? (v.23) 2. A que é comparada a Lei? Qual é o seu papel? (v.24)

4. O que você sente em relação à verdade: „Em Jesus Cristo não há nenhuma distinção‟? (v.28)

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. Que mudanças houve em nós após a fé e como essa mudança foi possível? (vs.25~29)

5. Há alguém difícil de ser tolerado na sua igreja ou comunidade da fé? Qual é o motivo disso? Pense nos esforços que você deve fazer para aceitar esse irmão, lembrando que somos todo um em Cristo Jesus sem nenhuma distinção.

Anotação

29


Paulo continua explicando a relação entre a Lei e a aliança. Antes da chegada de Jesus, nós estávamos presos à maldição da Lei. Porque com a Lei compreendíamos apenas quão grandes pecadores éramos. Mas o verdadeiro propósito da Lei não era condenar, mas nos guiar para Cristo. Por causa disso, Paulo compara a Lei a um tutor. Portanto, depois da vinda de Jesus, que era o aperfeiçoamento da Lei, não precisamos mais viver sobre o domínio da Lei. Isto pois Jesus realizou as exigências da Lei e abriu o caminho da salvação. Paulo declara que somos um em Cristo, como uma consequência de termos nos tornado filhos de Deus através da nossa fé. Uma das importantes consequências que a fé nos trouxe é acabar com as diferenças raciais e sociais, pois nos tornamos justos apenas pela nossa fé. Será que você compreende a graça de sermos um só dentro da fé e se esforça para isso?

ORAÇÃO

Faça com que possamos usufruir da alegria de sermos um só, ao demolir os muros da diferença e da divisão que existe dentro de nós. Anotação

30


09 sex

Ainda quer ser um escravo? Gálatas 4:1~11

1 Digo porém que, enquanto o

7 Assim, você já não é mais

herdeiro é menor de idade, em

escravo, mas filho; e, por ser filho,

nada difere de um escravo,

Deus também o tornou herdeiro.

embora seja dono de tudo. 8 Antes, quando vocês não 2 No entanto, ele está sujeito a

guardiães e administradores até o tempo determinado por seu pai.

conheciam a Deus, eram escravos daqueles que, por natureza, não são deuses.

3 Assim também nós, quando éramos menores, estávamos

9 Mas agora, conhecendo a Deus,

escravizados aos princípios

ou melhor, sendo por ele

elementares do mundo.

conhecidos, como é que estão

4 Mas, quando chegou a

voltando àqueles mesmos

plenitude do tempo, Deus enviou

princípios elementares, fracos e

seu Filho, nascido de mulher,

sem poder? Querem ser

nascido debaixo da lei,

escravizados por eles outra vez?

5 a fim de redimir os que estavam

10 Vocês estão observando dias

sob a lei, para que recebêssemos

especiais, meses, ocasiões

a adoção de filhos. 6 E, porque vocês são filhos,

específicas e anos! 11 Temo que os meus esforços por

Deus enviou o Espírito de seu

Filho aos seus corações, o qual

vocês tenham sido inúteis.

clama: "Aba, Pai".

31


Análise do conteúdo

Percepção

1. Como era a nossa situação antes da vinda de Jesus? (vs.1~3) 2. Qual foi o objetivo de ter enviado Jesus ao mundo? (vs.4~5)

4. O que você sente a partir da preocupação de Paulo que questiona a razão de querer ser escravizado outra vez? (vs.8~11)

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. Por qual razão podemos chamar Deus de “Aba Pai” e como seria a vida compatível a esta nova identidade? (vs.6~11)

5. Quais mudanças ocorreram na sua vida e na sua atitude após o primeiro encontro com Deus? Verifique se não há resquício de costumes ou hábitos mundanos na sua vida, e ore para se tornar um cristão com discernimento suficiente para não ser escravizado pelas coisas fúteis do mundo.

Anotação

32


Princípios elementares (v.3): expressão usada para afirmar a insensatez do legalismo dos judeus e a idolatria dos gentios

Paulo explica a nossa situação anterior à vinda de Jesus através de comparação ao herdeiro infantil. Mesmo que seja o dono efetivo de toda herança, o herdeiro não passa de posição de um servo até o momento determinado pelo pai. Da mesma forma, até o momento da vinda de Jesus nós não passávamos de perdidos procurando o caminho da salvação sem êxito. No momento determinado por Deus, Jesus foi enviado para pagar o preço dos nossos pecados na cruz cumprindo a exigência da lei. Consequentemente nós pudemos nos tornar filhos de Deus e herdeiros das suas possessões. Não somente isso, nós podemos chamá-lO de pai pelo recebimento do espírito do Filho. Portanto, nós que nos tornamos filhos dEle, devemos ter uma vida digna de herdeiro de Deus. Pois se continuarmos em busca das coisas mundanas mesmo após a conversão, isso não passa de querer ser escravizado novamente. Que tipo de mudanças você está buscando em Cristo?

ORAÇÃO

Que eu possa afastar os hábitos remanescentes da velha pessoa e possa estar pronto para atender ao chamado da luz vestido de nova pessoa.

Anotação

33


10 sáb

Sofrendo a dor do parto novamente. Gálatas 4:12~20

12 Eu lhes suplico, irmãos, que

16 Tornei-me inimigo de vocês por

se tornem como eu, pois eu me

lhes dizer a verdade?

tornei como vocês. Em nada 17 Os que fazem tanto esforço vocês me ofenderam; para agradá-los, não agem bem, 13 como sabem, foi por causa de

mas querem isolá-los a fim de que

uma doença que lhes preguei o

vocês também mostrem zelo por

evangelho pela primeira vez.

eles.

14 Embora a minha doença lhes

18 É bom sempre ser zeloso pelo

tenha sido uma provação, vocês

bem, e não apenas quando estou

não me trataram com desprezo

presente.

ou desdém; pelo contrário, 19 Meus filhos, novamente estou receberam-me como se eu fosse

sofrendo dores de parto por sua um anjo de Deus, como o próprio causa, até que Cristo seja formado Cristo Jesus. em vocês. 15 Que aconteceu com a alegria 20 Eu gostaria de estar com vocês de vocês? Tenho certeza que, se agora e mudar o meu tom de voz, fosse possível, vocês teriam pois estou perplexo quanto a arrancado os próprios olhos para vocês. dá-los a mim.

34


Análise do conteúdo

Percepção

1. Como os gálatas trataram Paulo no passado? (v.12~15) 2. No momento em que a carta foi escrita, como os gálatas trataram Paulo, e qual foi o motivo disso? (v.16~18)

4. O que você sente a partir do esforço de Paulo que se diz sofrer a dor de parto novamente pelos cristãos de gálatas?

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. Como Paulo trata os gálatas? Para quê e com que propósito? (v.19~20)

5. Você tem o coração de Paulo em relação aos fracos na fé que lhe rodeiam em locais como igreja, trabalho e escola? Quem são os que precisam da sua ajuda para o crescimento espiritual, e como você pretende servi-los com seu tempo e material?

Anotação

35


Parto (v.19): significa ‘dar à luz’, no sentido em que não de mede esforços e dedicação, mesmo que isso seja sofrido e doloroso.

Antes de começar a recomendação aos gálatas, Paulo tenta recordar do relacionamento que tinha com eles no passado. No começo da evangelização, Paulo estava passando por alguma enfermidade. Não sabemos exatamente qual doença o atingia, mas é certo de que ela foi um empecilho ao evangelho. No entanto, os gálatas não menosprezaram Paulo por causa da sua doença, muito pelo contrário, trataram-no como se fosse o anjo de Deus ou próprio Jesus Cristo. Quando, porém, os falsos professores tentaram enganá-los com falsas doutrinas, Paulo teve que experimentar o regresso na fé dos seus “filhos”. Por isso, Paulo os chama de “meus filhos” e diz que fará novamente o esforço equivalente a dor de parto a fim de recuperá-los. Os falsos professores queriam dominar os gálatas, mas Paulo realmente queria que eles fossem moldados em Cristo. Enquanto os mentirosos estavam se esforçando para o benefício próprio, ele estava disposto a se sacrificar e entregar a si mesmo em benefício dos gálatas. Como você vê os fracos na fé ao seu redor? Decida a se tornar cristão que saiba preencher a necessidade alheia dos carentes espirituais.

ORAÇÃO

Que eu possa me entregar de coração para edificação de alma em Cristo, que é mais preciosa que o mundo inteiro. Anotação

36


11

Um Conselho de Amor

dom

Culto no Lar - Gálatas 4:12~20

Familia à mesa. Reúna a sua família à mesa e compartilhe a comida e as percepções e aplicações do sermão do dia. Leitura bíblica 12 Eu lhes suplico, irmãos, que se

16 Tornei-me inimigo de vocês por

tornem como eu, pois eu me

lhes dizer a verdade?

tornei como vocês. Em nada vocês me ofenderam;

17 Os que fazem tanto esforço para agradá-los, não agem bem, mas

13 como sabem, foi por causa de uma doença que lhes preguei o evangelho pela primeira vez. 14 Embora a minha doença lhes

querem isolá-los a fim de que vocês também mostrem zelo por eles. 18 É bom sempre ser zeloso pelo

tenha sido uma provação, vocês

bem, e não apenas quando estou

não me trataram com desprezo ou

presente.

desdém; pelo contrário, receberam-me como se eu fosse um anjo de Deus, como o próprio Cristo Jesus.

19 Meus filhos, novamente estou sofrendo dores de parto por sua causa, até que Cristo seja formado em vocês.

15 Que aconteceu com a alegria de vocês? Tenho certeza que, se

20 Eu gostaria de estar com vocês

fosse possível, vocês teriam

agora e mudar o meu tom de voz,

arrancado os próprios olhos para

pois estou perplexo quanto a vocês.

dá-los a mim.

37


CULTO NO LAR

Desvendando a palavra Os gálatas amaram tanto Paulo

Paulo precisou alterar o tom de

a ponto de serem capazes de

voz contra os gálatas que já

arrancarem os próprios olhos

estavam corrompidos (v.20).

para dá-los a ele, se fosse

Como ele os amava, não podia

necessário. Eles o tinham

deixa-los no estado degradado

recebido como se fosse um anjo de Deus (vs.14~15). No entanto, quando Paulo estava escrevendo esta carta, a

em que se encontravam. Os falsos mestres e as seitas aproximam-se dos cristãos disfarçados de anjo. Se cair na

situação espiritual deles tinha gentileza deles, isso pode causar mudado completamente (v.12). Os gálatas estavam fascinados pelos falsos mestres. As seitas e os falsos mestres faziam muito esforço para lhes agradar, porém

a perdição do nosso espírito. Não pode esquecer que os ensinos verdadeiros da igreja podem ser amargos, mas são benéficos para

Paulo fala que todo esse esforço

o espírito. Fique focado na

fazia com que os gálatas se

Palavra, nesta era espiritualmente

distanciassem de Jesus Cristo e

caótica.

que estes não faziam isso por amor aos gálatas (v.17).

38


CULTO NO LAR

Compartilhando a graça 1. Como os gálatas trataram Paulo no início? (v.15)

2. Por qual motivo Paulo está alertando e repreendendo? (v.17)

3. Qual foi o melhor conselho para a sua vida? Vamos discutir que tipo de conselho de amor daríamos aos seus familiares.

Compartilhando agradecimentos 1. Reflita a sua vida da semana passada e converse acerca dos agradecimentos, confissões e pedido de perdão perante Deus e família.

2. Como expressão de agradecimento, de arrependimento e de amor ao próximo, façamos ofertas.

Orando juntos Faça com que a minha família fique em alerta, capaz de ouvir e aceitar os conselho de amor.

39


12 seg

A glória camuflada no sofrimento. Gálatas 4:21~5:1

21 Digam-me vocês, os que querem estar debaixo da lei: Acaso vocês não ouvem a lei? 22 Pois está escrito que Abraão teve dois filhos, um da escrava e outro da livre. 23 O filho da escrava nasceu de modo natural, mas o filho da livre nasceu mediante promessa. 24 Isso é usado aqui como uma ilustração; estas mulheres representam duas alianças. Uma aliança procede do monte Sinai e gera filhos para a escravidão: esta é Hagar. 25 Hagar representa o monte Sinai, na Arábia, e corresponde à atual cidade de Jerusalém, que está escravizada com os seus filhos. 26 Mas a Jerusalém do alto é livre, e essa é a nossa mãe.

27 Pois está escrito: "Regozije-se, ó estéril, você que nunca teve um filho; grite de alegria, você que nunca esteve em trabalho de parto; porque mais são os filhos da mulher abandonada do que os daquela que tem marido". 28 Vocês, irmãos, são filhos da promessa, como Isaque. 29 Naquele tempo, o filho nascido de modo natural perseguia o filho nascido segundo o Espírito. O mesmo acontece agora. 30 Mas o que diz a Escritura? "Mande embora a escrava e o seu filho, porque o filho da escrava jamais será herdeiro com o filho da livre". 31 Portanto, irmãos, não somos filhos da escrava, mas da livre. 1 Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão.

40


Análise do conteúdo

Estudo e Reflexão

Percepção

Decisão e Aplicação

41


Orientações

Sara e Hagar Gálatas 4:21~5:1

Análise do conteúdo

Percepção

1. Qual a diferença entre os dois filhos de Abraão? (vs.22~23) 2. Como Hagar e Sara foram usadas na ilustração? (vs.24~27)

4. O que você sente da palavra que diz que os cristãos recebem junto com o sofrimento o privilégio da herança? (Vide Rm 8:17)

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. Quem somos nós, e o que nos espera? (vs.28~31)

5. Já sofreu por ser cristão? Como você superou? Você tem a esperança da glória do futuro que faz suportar o sofrimento atual? Escreva um versículo da palavra que lhe dá esperança.

Anotação

42


Análise do conteúdo Paulo está usando como ilustração o fato de Ismael e sua mãe Hagar terem atordoado o filho legítimo Isaque e sua mãe Sara, para contrastar a afirmação dos falsos professores que diziam ser imprescindível cumprimento da lei para se tornar filho de Abraão, com a essência do evangelho. Ele está repreendendo os falsos professores que estavam enganando os gálatas e ao mesmo tempo está advertindo os cristãos de gálata a não serem mais confundidos com a falsa doutrina. Estudo e reflexão 1. Qual é a moral da ilustração de Deus em relação a contrate entre velho testamento com novo testamento e Lei e Evangelho com escravo e livre? - A lei escraviza as pessoas pelo pecado e a morte, enquanto o evangelho dá verdadeira liberdade pela salvação e vida eterna. E isso é o resultado da fé em Deus e a Sua graça. E quando se diz que os gálatas viviam como justos, não é pelo cumprimento da lei, mas sim pela promessa de Deus que se cumpre pela salvação proveniente de fé em Cristo. A fé que Deus exige em nós é essa aliança feita pela graça e promessa. 2. Por que Deus determinou que a escrava e o seu filho fossem expulsos sem hesitar? - Porque sem desistir da lei e tentativas de buscar solução para o pecado, não há reconciliação com Deus, e assim não há gratidão,

alegria e satisfação vindas de vida livre em Cristo. Deus está deixando claro que a fé fundada em Deus não pode coexistir com a fé centrada no mundo. Percepção Reflito se no meu coração está Isaque ou Ismael. Se eu estou vivendo movido a cobiça, desejo carnal e libertinagem, com certeza sou um Ismael distante da promessa de Deus. Estou tentando evangelizar um irmão no meu serviço há alguns meses. Após várias tentativas de encontro e explicação sobre o evangelho sem resultado, cheguei à conclusão de que “ele não era para ser salvo”. Se fosse Deus no meu lugar, teria desistido tão fácil? Com certeza não, Ele me esperou décadas apesar dos meus pecados incontáveis! Se eu sou da linhagem de Isaque pelo menos devo ter orado toda manhã por esse irmão e tentado a compreendê-lo melhor. Será que os meus atos são de Isaque? Não, parecia mais com Ismael e falsos professores. Minha fé era uma criança ainda em fase de crescimento. Me arrependo e arrependo. Decisão e aplicação Não me envergonharei do evangelho mesmo diante do sofrimento por causa dele. Nem terei inveja daqueles que vivem carnalmente. Pois eu pertenço ao alto e não na terra. Evangelizarei com coragem as pessoas que vou encontrar hoje, dando glória a Deus. E me esforçarei em oração.

43


Aliança (v.24) – promessa entre Deus e os homens Jerusalém do alto (v.26) – Reino de Deus, onde Deus habita. Romanos 8:17 – Se somos filhos, então somos herdeiros; herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo, se de fato participamos dos seus sofrimentos, para que também participamos da sua glória.

Paulo recorda que Abraão tinha dois filhos. Ismael, filho da escrava que ganhou segundo a carne, e Isaque que é o filho da livre que ganhou pela promessa. Os dois filhos, junto com as duas mães, representam as duas alianças (dois Jerusalém), respectivamente. Isto é, a aliança antiga do monte Sinai (Jerusalém atual) e a nova aliança que é o evangelho de Cristo (Jerusalém do alto). Nós cristãos somos filhos de aliança como Isaque. Da mesma forma que Isaque que é filho de promessa recebeu a herança, ao invés de Ismael que nasceu primeiro, nós também participaremos da glória de Cristo. Evidentemente, para isso precisaremos participar também do sofrimento dele. Mas o sofrimento de agora será insignificante comparado à glória vindoura. Sejamos mais que vencedores do sofrimento de agora pela esperança da glória futura.

ORAÇÃO

Que eu possa enxergar a glória futura e assim vencer o sofrimento atual pela fé. Anotação

44


13 ter

Somente pela fé Gálatas 5:2~9

2 Ouçam bem o que eu, Paulo,

6 Porque em Cristo Jesus nem

lhes digo: Caso se deixem

circuncisão nem incircuncisão têm

circuncidar, Cristo de nada lhes

efeito algum, mas sim a fé que atua

servirá.

pelo amor.

3 De novo declaro a todo homem

7 Vocês corriam bem. Quem os

que se deixa circuncidar que está

impediu de continuar obedecendo à

obrigado a cumprir toda a lei.

verdade?

4 Vocês, que procuram ser

8 Tal persuasão não provém

justificados pela lei, separaram-se

daquele que os chama.

de Cristo; caíram da graça. 9 "Um pouco de fermento leveda 5 Pois é mediante o Espírito que

toda a massa".

nós aguardamos pela fé a justiça que é a nossa esperança.

45


Análise do conteúdo

Percepção

1. Qual foi a alerta de Paulo? (vs.2~4) 2. O que devemos esperar em Cristo ao invés da Lei (circuncisão)? (v. 5)

4. O que você sente lendo o conselho de Paulo para “aguardar pela fé a justiça, que é a nossa esperança”, comparando ao fermento as pessoas que consideram a Lei (circuncisão) o fundamento da justiça?

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. Por qual motivo Paulo diz que a justiça se baseia na „fé‟ e não na „circuncisão‟? (v.6)

5. Por acaso, na sua fé não há legalismo, tal como o fermento mencionado por Paulo? Que esforço você deve fazer para não ter uma vida de fé legalista formal?

Anotação

46


Havia dentro da igreja de Galácia pessoas que agiam como fermento, pregando que precisava de circuncisão para “completar” a salvação, a ainda havia aqueles que o seguiam. O alerta de Paulo era de que esse ensinamento não vinha de Deus, mas das pessoas sem ligação a Cristo e que estavam distantes da graça. A justiça que completa a nossa salvação está na fé que faz agir por amor. A nossa salvação é uma graça de Deus e baseada no amor, tudo proveniente da fé. A justiça oriunda da Lei serve somente para certificar de que somos pecadores. Muitas vezes, cometemos o erro de considerar que salvação vem pelos atos justos ou religiosos como assiduidade nos cultos, oferta, oração, evangelização, etc. Certifique se de não há em você vontade de agir como um fermento, lembre que apenas a fé pode trazer a salvação e vá à presença de Deus com gratidão.

ORAÇÃO

Faça com que eu seja uma pessoa que tenha uma vida de fé, e não que tenha uma vida religiosa baseada no legalismo. Anotação

47


14 qua

Chamada para a liberdade Gálatas 5:10~15

10 Estou convencido no Senhor

13 Irmãos, vocês foram chamados

de que vocês não pensarão de

para a liberdade. Mas não usem a

nenhum outro modo. Aquele que

liberdade para dar ocasião à

os perturba, seja quem for, sofrerá

vontade da carne; pelo contrário,

a condenação.

sirvam uns aos outros mediante o

amor. 11 Irmãos, se ainda estou pregando a circuncisão, por que

14 Toda a lei se resume num só

continuo sendo perseguido?

mandamento: "Ame o seu próximo

Nesse caso, o escândalo da cruz

como a si mesmo".

foi removido. 15 Mas se vocês se mordem e se 12 Quanto a esses que os

devoram uns aos outros, cuidado

perturbam, quem dera que se

para não se destruírem

castrassem!

mutuamente.

48


Análise do conteúdo

Percepção

1. Por qual motivo Cristo nos chamou? (v.13, vide Gl 5:1) 2. Quais são duas maneiras de utilizar a liberdade que foi nos dada? (v.13)

4. O que sente ao ler a exortação de Paulo que diz que nos „destruiremos mutuamente‟ se não utilizarmos a liberdade para amar os nossos próximos?

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. Qual é a diferença entre as duas maneiras de utilizar a liberdade e por que fomos chamados para servir uns aos outros? (vs.14~15)

5. Como você está utilizando a liberdade, a graça e os bens que Cristo lhe deu? Pense se há pessoas ou lugares que precisam do seu amor e do seu serviço e decida-se desfrutar da verdadeira liberdade e servir em Cristo.

Anotação

49


Quando Deus nos chamou, ficamos livres das exigências da Lei. É a liberdade de não ficar preso à maldição da Lei. Significa estar livre da obrigação de acumular bons atos para receber as bênçãos de Deus. No entanto esta liberdade não significa desordem. Ficamos tolerantes por confundir liberdade e desordem. A liberdade não é a indulgência que permite fazer o que quiser seguindo os instintos carnais. Em vez disso, esta liberdade é para praticar amor e servir aos outros, pois Jesus nos mostrou o exemplo de servidão primeiro. Enquanto há ego no centro de uma pessoa que utiliza a liberdade para seguir instintos carnais, há Cristo no centro de uma pessoa que usa essa liberdade para amar e servir aos outros. A sua liberdade é a de um discípulo que segue Cristo? Ou é a liberdade de tolerância daquele que segue os próprios instintos?

ORAÇÃO

Faça com que eu ame os meus próximos e a comunidade, seguindo o exemplo do Senhor. Anotação

50


15 qui

O poder do Espírito vence o desejo da carne Gálatas 5:16~26

16 Por isso digo: vivam pelo

21 e inveja; embriaguez, orgias e

Espírito, e de modo nenhum

coisas semelhantes. Eu os advirto,

satisfarão os desejos da carne.

como antes já os adverti, que os que praticam essas coisas não

17 Pois a carne deseja o que é herdarão o Reino de Deus. contrário ao Espírito; e o Espírito, o que é contrário à carne. Eles

22 Mas o fruto do Espírito é amor,

estão em conflito um com o outro,

alegria, paz, paciência,

de modo que vocês não fazem o

amabilidade, bondade, fidelidade,

que desejam. 23 mansidão e domínio próprio. 18 Mas, se vocês são guiados

Contra essas coisas não há lei.

pelo Espírito, não estão debaixo 24 Os que pertencem a Cristo da lei.

Jesus crucificaram a carne, com as 19 Ora, as obras da carne são

suas paixões e os seus desejos.

manifestas: imoralidade sexual, 25 Se vivemos pelo Espírito, impureza e libertinagem; andemos também pelo Espírito. 20 idolatria e feitiçaria; ódio, 26 Não sejamos presunçosos, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, provocando uns aos outros e tendo dissensões, facções. inveja uns dos outros.

51


Análise do conteúdo

Percepção

1. Quais são os desejos da carne e os frutos do Espírito? (vs.19~23) 2. Qual a relação entre o desejo da carne e o Espírito? (v.17)

4. O que você sente ao ver a passagem que diz que quando somos guiados pelo Espírito, somos capazes de vencer os desejos da carne?

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. Por qual motivo Paulo busca no Espírito a solução para vencer os desejos da carne? (vs.16, 18, 25)

5. Ultimamente, em qual âmbito seu está havendo conflito entre o desejo da carne e o Espírito? Anote os pontos que você deve seguir para que o Espírito vença os desejos do seu corpo e o domine, e faça todo o possível para cumpri-los sem hesitação.

Anotação

52


Nós queremos ser agora verdadeiros cristãos e ter uma vida madura que dê frutos do Espírito. Mas independente do nossa vontade, os desejos da carne e a orientação do Espírito estão em profundo conflito. E às vezes ficamos decepcionados conosco pelo fracasso e frustramo-nos. Paulo mostra-nos uma forma de poder superar essa situação. A solução é crucificar a carne junto com as suas paixões e desejos, e reagir sensivelmente a todas as vozes vindas do Espírito. A nossa vontade é muito fraca e as nossas forças são muito insuficientes, mas se somos guiados pelo Espírito, Ele nos dominará, capacitando-nos vencer qualquer tipo de fraqueza da nossa carne. Você se arrepende por cair frequentemente nas tentações da carne? O que você deve entregar ao Espírito e a que você deve obedecer?

ORAÇÃO

Que através da graça do Espírito, eu possa ser um cristão que supera os limites da carne gere muito fruto do Espírito. Anotação

53


16 sex

Levem os fardos uns dos outros Gálatas 6:1~10

1 Irmãos, se alguém for

6 O que está sendo instruído na

surpreendido em algum pecado,

palavra partilhe todas as coisas

vocês, que são espirituais deverão

boas com quem o instrui.

restaurá-lo com mansidão. Cuide7 Não se deixem enganar: de Deus se, porém, cada um para que não se zomba. Pois o que o homem

também não seja tentado. semear, isso também colherá. 2 Levem os fardos pesados uns 8 Quem semeia para a sua carne, dos outros e, assim, cumpram a da carne colherá destruição; mas lei de Cristo. quem semeia para o Espírito, do 3 Se alguém se considera alguma

Espírito colherá a vida eterna.

coisa, não sendo nada, engana-se 9 E não nos cansemos de fazer o a si mesmo.

bem, pois no tempo próprio 4 Cada um examine os próprios

colheremos, se não desanimarmos.

atos, e então poderá orgulhar-se 10 Portanto, enquanto temos de si mesmo, sem se comparar oportunidade, façamos o bem a com ninguém, todos, especialmente aos da família 5 pois cada um deverá levar a

da fé.

própria carga.

54


Análise do conteúdo

Percepção

1. Como você deve agir se alguém da sua comunidade tiver cometido um pecado? (v.1) 2. Que resultado haveria, se todos os integrantes da comunidade levassem os fardos pesados uns dos outros? (v.9)

4. O que você sente da palavra de Deus para que se carregue juntos os problemas dos outros, além de acolher e servir aos indefesos?

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. Como é Deus, o nosso dono da nossa comunidade? (vs.7~8)

5. Quais são as pessoas ao seu redor que sofrem com o peso do seu fardo? Busque um meio de ajudar imediatamente a compartir os erros e sofrimentos dessas pessoas, carregando juntos esse fardo.

Anotação

55


Esta passagem da Bíblia está dividida em duas partes. Os versículos 1~5 apresentam os novos relacionamentos humanos atados na igreja e uma abordagem aos problemas existentes entre os discípulos. Mesmo que o seu próximo tenha cometido erro e mostrado a sua fraqueza, nós não devemos mais ser indiferentes e condenar o outro. Ao invés disso, devemos tentar corrigilo, aceitar com mansidão e fazer disso um espelho para refletir a si mesmo. Os versículos 6~10 dizem respeito às coisas materiais, afirma que ao invés de ser usado para satisfazer os desejo da carne, os bens devem ser usados para realizar obras do Espírito, ou seja, enfatiza que isso deve ser usado adequadamente no trabalho de servir e cuidar dos outros. Certamente haverá frutos do bem, já que Deus está vivo e conhece todos os atos dos homens e julga conforme isso. E por meio desse fruto a lei de Cristo será realizada. Ao refletir sobre os seus atos para com a comunidade, você está carregando os fardos pesados do seu próximo como se fossem os seus próprios?

ORAÇÃO

Que com um coração de mansidão, eu possa compartilhar o meu amor, carregando com boa vontade os fardos dos fracos e em dificuldade. Anotação

56


17 sáb

Cristo, o meu grande orgulho Gálatas 6:11~18

11 Vejam com que letras grandes

14 Quanto a mim, que eu jamais

estou lhes escrevendo de próprio

me glorie, a não ser na cruz de

punho!

nosso Senhor Jesus Cristo, por meio da qual o mundo foi

12 Os que desejam causar boa

crucificado para mim, e eu para o

impressão exteriormente,

mundo.

tentando obrigá-los a se

15 De nada vale ser circuncidado

circuncidarem, agem desse modo

ou não. O que importa é ser uma

apenas para não serem

nova criação.

perseguidos por causa da cruz de 16 Paz e misericórdia estejam Cristo. 13 Nem mesmo os que são circuncidados cumprem a lei;

sobre todos os que andam conforme essa regra, e também sobre o Israel de Deus.

querem, no entanto, que vocês

17 Sem mais, que ninguém me

sejam circuncidados a fim de se

perturbe, pois trago em meu corpo

gloriarem no corpo de vocês.

as marcas de Jesus. 18 Irmãos, que a graça de nosso Senhor Jesus Cristo seja com o espírito de vocês. Amém.

57


Análise do conteúdo

Percepção

1. O que aqueles que desejam causar boa impressão exteriormente pedem aos cristãos? (v.12) 2. Qual é a única coisa de que Paulo se gloria? (v.14)

4. O que você sente ao ouvir a confissão de Paulo “eu jamais me glorie, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo”(v.14)?

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. Por qual motivo há pessoas que enfatizam circuncisão como uma condição para a salvação? (v.13)

5. Entre o orgulho para com Jesus Cristo e o orgulho humano, do que você mais se gaba? Escreve todas as razões de você já estar satisfeito somente com Jesus Cristo e viva testemunhando a sua felicidade tendo somente Jesus consigo.

Anotação

58


Paulo, ao finalizar a carta, enfatiza que os discípulos não dão importância às glórias desse mundo. Isso significa liberdade referente às maravilhas do mundo, mas no fim mostra que é preciso confessar que sob o aspecto da fé, tudo que temos provem da graça. Tais razões são: Deus nos escolheu (Ef 1:3-4); Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores (Rm 5:8); e ninguém pode dizer “Jesus é Senhor”, a não ser pelo Espírito Santo (1Co 12:3). Assim sendo, devemos nos gloriar somente na cruz de Jesus e levar em nosso corpo as marcas de Jesus. Somos encarregados de transmitir ousadamente essa mensagem, e devemos nos satisfazer e alegrar-nos apenas com a presença de Jesus em nossa vida. Você está cheio da alegria devido a Jesus? Suplique para que haja abundância da emoção da salvação e graça diariamente na sua vida.

ORAÇÃO

Que eu possa gloriar somente em Jesus Cristo e que eu transmita essa alegria aos meus próximos. Anotação

59


18

O fruto do Espírito Santo

dom

Culto no Lar Gálatas 5:16~26

Familia à mesa. Reúna a sua família à mesa e compartilhe a comida e as percepções e aplicações do sermão do dia. Leitura bíblica 16 Por isso digo: vivam pelo

21 e inveja; embriaguez, orgias e

Espírito, e de modo nenhum

coisas semelhantes. Eu os advirto,

satisfarão os desejos da carne.

como antes já os adverti, que os que praticam essas coisas não

17 Pois a carne deseja o que é

herdarão o Reino de Deus.

contrário ao Espírito; e o Espírito, o que é contrário à carne. Eles

22 Mas o fruto do Espírito é amor,

estão em conflito um com o outro,

alegria, paz, paciência,

de modo que vocês não fazem o

amabilidade, bondade, fidelidade,

que desejam. 18 Mas, se vocês são guiados pelo Espírito, não estão debaixo da lei. 19 Ora, as obras da carne são manifestas: imoralidade sexual, impureza e libertinagem; 20 idolatria e feitiçaria; ódio,

discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensões, facções

23 mansidão e domínio próprio.

Contra essas coisas não há lei. 24 Os que pertencem a Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e os seus desejos. 25 Se vivemos pelo Espírito, andemos também pelo Espírito. 26 Não sejamos presunçosos,

provocando uns aos outros e tendo inveja uns dos outros.

60


CULTO NO LAR

Desvendando a palavra

61

O Espírito Santo que habita dentro

nove frutos do Espí

de nós, auxilia-nos em direção a

agradar a Deus. Nã

Deus, conduzindo-nos

também àqueles qu

principalmente, para entendermos

conforme a palavra

a palavra de Deus e viver

alegria e força espir

corretamente. Porém, muitas

fazem viver cheios

vezes ignoramos as

Santo (vs.22~23). A

recomendações do Espírito Santo

agir conforme o Esp

dentro de nós e agimos conforme

satisfazendo a vont

o hábito, teimosia e desejos da

para tanto, devemo

carne. O resultado de uma vida

desejos da carne, n

assim entristece o Espírito Santo

presunçosos, não p

e não temos paz no coração,

aos outros e não se

fazendo surgir culpa em relação a

(vs.24~26). Nós, filh

Deus. Os desejos da carne e do

nossa família, que p

Espírito Santo são contrários.

Deus, devemos agi

Ao contrário dos desejos da

desejo do Espírito S

carne, a característica dos

entristecendo.


CULTO NO LAR

Compartilhando a graça 1. Quais são as nove características do Espírito Santo? (vs.22~23)

2. Qual é o seu maior desejo da carne?

3. Vamos compartilhar que decisões devemos tomar para vencer os desejos da carne e ser cheio do Espírito Santo, colocando isso na prática .

Compartilhando agradecimentos 1. Reflita a sua vida da semana passada e converse acerca dos agradecimentos, confissões e pedido de perdão perante Deus e família.

2. Como expressão de agradecimento, de arrependimento e de amor ao próximo, façamos ofertas.

Orando juntos Que sejamos uma família de fé, que pelo poder do Espírito Santo consegue vencer os desejos da carne e tem os frutos do Espírito Santo.

62


19 seg

A qualificação do obreiro Tito 1: 1~9

1 Paulo, servo de Deus e apóstolo

6 É preciso que o presbítero seja

de Jesus Cristo para levar os

irrepreensível, marido de uma só

eleitos de Deus à fé e ao conhecimento da verdade que

mulher, e tenha filhos crentes que não sejam acusados de

conduz à piedade, libertinagem ou de insubmissão.

2 fé e conhecimento que se fundamentam na esperança da

7 Por ser encarregado da obra de

vida eterna, a qual o Deus que

Deus, é necessário que o bispo

não mente prometeu antes dos

seja irrepreensível: não orgulhoso,

tempos eternos.

não briguento, não apegado ao

3 No devido tempo, ele trouxe à luz a sua palavra, por meio da pregação a mim confiada por

ordem de Deus, nosso Salvador,

vinho, não violento, nem ávido por lucro desonesto. 8 É preciso, porém, que ele seja hospitaleiro, amigo do bem,

4 a Tito, meu verdadeiro filho em

sensato, justo, consagrado, tenha

nossa fé comum: Graça e paz da

domínio próprio

parte de Deus Pai e de Cristo Jesus, nosso Salvador.

9 e apegue-se firmemente à mensagem fiel, da maneira como

5 A razão de tê-lo deixado em

foi ensinada, para que seja capaz

Creta foi para que você pusesse em ordem o que ainda faltava e constituísse presbíteros em cada

de encorajar outros pela sã doutrina

e de refutar os que se opõem a ela.

cidade, como eu o instruí.

63


Análise do conteúdo

Estudo e Reflexão

Percepção

Decisão e Aplicação

64


Orientações

A qualificação do encarregado da obra de Deus Tito 1: 1~9

Análise do conteúdo No texto, Paulo está escrevendo uma carta a Tito, que está pastoreando na ilha de Creta, aconselhando-o como realizar o seu ministério. Ele está esclarecendo que o seu chamado como apóstolo é fazer tudo para evangelização, fortalecendo a fé dos escolhidos de Deus e ajudando-os a ter consciência da verdade de Deus (vs.1~4). E para que Tito seja capaz de eleger encarregados para a obra de Deus dentro da igreja, ele está ensinando detalhadamente quais características e qualidades o presbítero e o bispo devem possuir (vs.5~9).

Estudo e reflexão 1.Por que Paulo está mencionando o seu chamado como apóstolo antes de aconselhar Tito? -Paulo sabia da importância dos encarregados da obra de Deus para edificar corretamente a igreja, portanto antes de aconselhar Tito, podemos ver que ele avaliou novamente sua fé, relembrando seu chamado como apóstolo, desejando entrar na presença de Deus com coração consagrado. 2. Qual o motivo do rígido padrão, tanto moral, de caráter e qualidade exigidos ao presbítero e bispo? -o presbítero e o bispo, como ”encarregados da obra de Deus”, devem ser exemplo de cristão, tanto dentro como fora da igreja e sendo responsáveis por conduzir os irmãos da igreja corretamente na fé. Desta forma, os candidatos a presbítero ou bispo devem ser

moralmente irrepreensíveis, mantendo uma família saudável na fé, que goste de ajudar e cuidar do próximo com mansidão, tendo atos de bondade. O caráter e as qualidades que Paulo cita no texto são sinais de um cristão verdadeiramente renascido pelo Espírito Santo, assim como “os 9 frutos do Espírito Santo”(Gl5:22-23). Principalmente, para manter a pureza da fé diante de seitas e falsos mestres na época na ilha de Creta, parece que se exigiu dos presbíteros e bispos uma vida pura, fé inabalável e discernimento. Percepção Todos os cristãos são chamados por Deus neste mundo como “encarregados da obra de Deus”. Neste sentido, quando Paulo está falando sobre a qualificação do presbítero-caráter e qualidade, podemos dizer que estes são os requisitos de um cristão maduro. Também, por causa de palavras e atitudes erradas na igreja, podemos fazer tropeçar os irmãos mais frágeis, assim devemos ter muito cuidado e seriedade em como falamos e agimos. Decisão e aplicação 1. Quero servir à família com palavras e atitude de mansidão, sendo um exemplo de fé, me esforçando na oração e meditando na palavra e exercendo o papel de encarregado da obra de Deus, para conduzir meu marido e meus 2 filhos para uma fé correta 2. Vamos refletir se exercemos uma boa influência aos membros dos pequenos grupos, orando e nos preparando perante Deus, para termos maturidade e discernimento espiritual.

65


Análise do conteúdo

Percepção

1. Qual motivo de Paulo ter deixado Tito em Creta? (v.5) 2. Quais são as qualificações exigidas para o obreiro da igreja? (vs.6~9)

4. O que percebemos ao ver que ao eleger um obreiro da igreja, é exigido um rigor na qualificação de sua vida em família, igreja e sociedade?

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. Por que Paulo está exigindo tão rigorosa qualificação dos obreiros da igreja? (vs.6~9)

5. Aonde estou servindo agora na igreja e aonde pretendo servir? Se temos uma visão e sonho diante de Deus , para grandes obras no futuro, vamos começar a planejar desde agora o que devemos preparar para realizá-lo.

Anotação

66


Encarregado da obra de Deus (v.7) descrição do cargo de bispo, que deve cuidar e ensinar bem o povo de Deus, que Lhe pertence.

Paulo está aconselhando Tito em como servir a igreja, principalmente sobre seu chamado como apóstolo, destacando o consenso no evangelho e fé. Como estão ligados por um só Espírito Santo, uma única esperança, um só Senhor, uma só fé, um só batismo, Paulo está novamente confirmando a fé e chamado de Tito e dando instruções detalhadas de como é importante estabelecer obreiros na igreja. Antes de tudo, deve ser irrepreensível em relação aos outros, marido de uma só esposa e com filhos obedientes e não violentos. Também não deve ter vícios, não briguento ou orgulhoso, não violento, nem ávido por lucro desonesto, não apegado ao vinho, hospitaleiro, amigo do bem, sábio, vivendo bondosamente, totalmente obediente à palavra. Será que como encarregado da obra de Deus, somos adequados ao que foi listado? Qual é parte frágil, que devemos modificar em primeiro lugar, para nos tornarmos obreiros dignos de serem usados por Deus?

ORAÇÃO

Prepara-nos para sermos usados pelo Senhor e atender aos critérios que desejas. Anotação

67


20 ter

Você conhece verdadeiramente Deus? Tito 1: 10~16

10 Pois há muitos

14 e não dêem atenção a lendas

insubordinados, que não passam

judaicas nem a mandamentos de

de faladores e enganadores,

homens que rejeitam a verdade.

especialmente os do grupo da circuncisão.

11 É necessário que eles sejam silenciados, pois estão

15 Para os puros, todas as coisas são puras; mas para os impuros e descrentes, nada é puro. De fato,

arruinando famílias inteiras,

tanto a mente como a consciência

ensinando coisas que não

deles estão corrompidas.

devem, e tudo por ganância. 16 Eles afirmam que conhecem a 12 Um dos seus próprios profetas

Deus, mas por seus atos o negam;

chegou a dizer: "Cretenses,

são detestáveis, desobedientes e

sempre mentirosos, feras

malignas, glutões preguiçosos".

desqualificados para qualquer boa obra.

13 Tal testemunho é verdadeiro. Portanto, repreenda-os severamente, para que sejam sadios na fé

68


Análise do conteúdo

Percepção

1. O que estava acontecendo dentro da igreja devido aos do grupo da circuncisão? (vs.10~11) 2. Que tipo de pessoas eram os cretenses e o que Paulo fez a eles? (vs.12~13)

4. O que percebemos ao ver que muitas pessoas estavam convencidas que levam uma vida correta na fé , mas por causa disto, está prejudicando os outros?

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. Por qual motivo os do grupo da circuncisão, que insistiam que os gentios deveriam ser circuncidados, ao contrário, causaram grandes problemas na igreja? (v.16)

5. Por acaso não estamos julgando a todos dentro da comunidade como incorretos, por causa da nossa teimosia e opinião inflexível? Vamos analisar se realmente afirmamos conhecer Deus em todas as partes da vida, verdadeiramente, não só com os lábios.

Anotação

69


Tito agora tinha de eleger presbíteros e bispos na igreja em que servia, além de limitar a ação de falsos mestres, pois é importante eleger bons líderes para fortalecer a igreja, mas também é importante saber reconhecer e impedir a ação de falsos mestres e suas falsas doutrinas. Muitos do grupo da circuncisão afirmavam conhecer a Deus, mas por seus atos negavam a Deus, insistindo e querendo obrigar os gentios a receber a circuncisão, isto é, muitas vezes eram desobedientes, causando dificuldades por causa de lendas judaicas. Os cretenses, principalmente, foram severamente repreendidos por Paulo por serem mentirosos e preguiçosos. Desta forma, assim como se esforçavam, tinham confiança em si mesmo e para seu próprio proveito, estavam prejudicando outras pessoas. Precisamos olhar para nós mesmos. Será que não estamos causando dor e constrangimento a outros da comunidade por causa da nossa opinião e rigidez? Vamos analisar se afirmamos conhecer Deus em nossas vidas , obedecendo totalmente à Palavra.

ORAÇÃO

Permita que eu obedeça primeiro à Palavra e faça o bem aos outros dentro da comunidade. Anotação

70


21 qua

A vida correta do cristão Tito 2:1~8

1 Você, porém, fale o que está de

5 a serem prudentes e puras, a

acordo com a sã doutrina.

estarem ocupadas em casa, e a serem bondosas e sujeitas a seus

2 Ensine os homens mais velhos próprios maridos, a fim de que a a serem sóbrios, dignos de palavra de Deus não seja difamada. respeito, sensatos, e sadios na fé, no amor e na perseverança.

6 Da mesma maneira, encoraje os jovens a serem prudentes.

3 Semelhantemente, ensine as mulheres mais velhas a serem

7 Em tudo seja você mesmo um

reverentes na sua maneira de

exemplo para eles, fazendo boas

viver, a não serem caluniadoras

obras. Em seu ensino, mostre

nem escravizadas a muito vinho,

integridade e seriedade;

mas a serem capazes de ensinar

8 use linguagem sadia, contra a o que é bom. qual nada se possa dizer, para que 4 Assim, poderão orientar as

aqueles que se lhe opõem fiquem

mulheres mais jovens a amarem

envergonhados por não terem nada

seus maridos e seus filhos,

de mal para dizer a nosso respeito.

71


Análise do conteúdo

Percepção

1. A quais grupos de pessoas Tito deveria ensinar na igreja? (vs.2~4, 6) 2. O que cada grupo tinha de ter em mente (vs.2~8), e o que era exigido em especial de Tito (v.7)?

4. O que você sente ao ouvir que Tito tinha de ensinar e ainda ser um bom exemplo? (v.7)

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. Por qual motivo e propósito Tito deveria ser um exemplo para ensinar boas obras e linguagem sadia? (vs.5, 8)

5. O quanto dos ensinamentos da Bíblia e virtudes éticos você está aplicando na sua vida? A sua vida está sendo um exemplo que não apenas ensina os outros, como também uma vida condizente à Bíblia como um cristão?

Anotação

72


Paulo está ordenando a Tito que reaja aos ensinamentos errôneos que ameaçam os irmãos de Creta e ensine-lhe o correto, ou seja, ensinar os irmãos conforme a sã doutrina (vide 1:10~16, 1:1). Aqui pode-se destacar que todos os grupos etários da igreja deveriam ouvir os ensinamentos de Tito. Isso mostra que o ensino do evangelho deve ser voltado a todas as pessoas, e que haverá mudanças no lar e na igreja, quando todos os cristãos desempenharem o seu papel. Paulo separa os grupos por idade aqueles que deveriam receber o ensinamento, desde os mais idosos até os jovens, tentando mostrar que o exemplo vem de cima e com isso mostra que a ordem na igreja deve seguir o seu curso natural. Ademais enfatiza a Tito que o ensinamento são deve ser acompanhado de um bom exemplo (v.7). Assim sendo, temos de ter uma vida coerente ao ensinamento, para que a Palavra de Deus não seja zombada. Ao ensinar e aprender a Palavra de Deus, você está ajudando a igreja do Senhor ter um brilho de glória?

ORAÇÃO

Faça com que eu seja um exemplo de cristão aos não-crentes, ao aprender, ensinar e obedecer à Palavra. Anotação

73


22 qui

Dedique à prática de boas obras Tito 2:9~14

9 Ensine os escravos a se

12 Ela nos ensina a renunciar à

submeterem em tudo a seus

impiedade e às paixões mundanas

senhores, a procurarem agradá-

e a viver de maneira sensata, justa

los, a não serem respondões e

e piedosa nesta era presente,

10 a não roubá-los, mas a

13 enquanto aguardamos a bendita

mostrarem que são inteiramente

esperança: a gloriosa manifestação

dignos de confiança, para que

de nosso grande Deus e Salvador,

assim tornem atraente, em tudo, o

Jesus Cristo.

ensino de Deus, nosso Salvador. 14 Ele se entregou por nós a fim de 11 Porque a graça de Deus se

nos remir de toda a maldade e

manifestou salvadora a todos os

purificar para si mesmo um povo

homens.

particularmente seu, dedicado à prática de boas obras.

74


Análise do conteúdo

Percepção

1. Como os escravos devem tratar os seus senhores? (vs.9~10) 2. A que deve renunciar aquele que recebeu a graça, e como este deve viver? (vs.11~14)

4. O que você sente ao ver que o propósito da salvação não está em conseguir a passagem para o Reino, mas está em mudar para uma vida santificada?

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. Por qual motivo o escravo deve obedecer ao senhor (v.10), e por qual motivo final Deus nos salvou? (v.14)

5. Como é a sua atitude ao tratar o seu chefe no trabalho ou as tarefas que lhe são encarregadas? Procure uma boa ação que você possa praticar com povo de Deus no seu ambiente e tenha uma semana que vivencia a alegria e a gratidão.

Anotação

75


Tornem atraente (v.10): significa que a glória de evangelho deve ser revelada pelas boas ações e vida santificada dos cristãos

O texto de hoje fala sobre a postura e a atitude dos escravos (vs.9-10) ao dirigir-se ao senhor (superior), e também sobre o resultado e o propósito da graça nos cristãos (vs.11-14). Primeiramente, acerca da postura do escravo diz que este não deve ser respondão e nem roubar. Ao contrário disso, o escravo deve se submeter ao seu senhor, alegrá-lo e ser fiel. A razão disso é tornar atraente o ensinamento da Palavra de Deus em todas as coisas (v.10). Por outro lado, isso faz com que os crentes em Deus recebam a salvação e vivam de maneira piedosa e tenham esperanças na vinda de Jesus (vs.11-14). O propósito final da salvação está em tornar-se um povo de Deus que pratica boas obras (v.14). Você trabalha com dedicação como um filho que recebeu a salvação, e com isso torna atraente os ensinamentos da Palavra de Deus e esforça-se para praticar boas obras?

ORAÇÃO

Que eu sempre agradeça a salvação pela graça e seja um filho de Deus que pratica boas obras em quaisquer lugares. Anotação

76


23 sex

Vida que frutifica Tito 2:15~3:7

15 É isso que você deve ensinar,

4 Mas quando se manifestaram a

exortando-os e repreendendo-os

bondade e o amor pelos homens

com toda a autoridade. Ninguém

da parte de Deus, nosso Salvador,

o despreze. 5 não por causa de atos de justiça

1 Lembre a todos que se sujeitem aos governantes e às autoridades, sejam obedientes,

por nós praticados, mas devido à sua misericórdia, ele nos salvou

estejam sempre prontos a fazer

pelo lavar regenerador e renovador

tudo o que é bom,

do Espírito Santo,

2 não caluniem a ninguém, sejam

6 que ele derramou sobre nós

pacíficos e amáveis e mostrem

generosamente, por meio de Jesus

sempre verdadeira mansidão

Cristo, nosso Salvador.

para com todos os homens. 7 Ele o fez a fim de que, 3 Houve tempo em que nós

justificados por sua graça, nos

também éramos insensatos e desobedientes, vivíamos enganados e escravizados por

tornemos seus herdeiros, tendo a esperança da vida eterna.

toda espécie de paixões e prazeres. Vivíamos na maldade e na inveja, sendo detestáveis e odiando-nos uns aos outros.

77


Análise do conteúdo

Percepção

1. Como deve ser a postura do cristão ao lidar com os governantes e autoridades e todas as outras pessoas? (vs.1~2) 2. Como éramos antes de crer em Deus? (v.3)

4. O que você sente ao refletir sobre as obras de Deus (vs.4~7) para nos salvar?

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. Por qual motivo os cristãos devem ser tolerantes com as injustiças e erros dos que não creem? (vs.3~7)

5. Como você está ajudando para que os governantes e autoridades pratiquem boas obras?

Ademais, se os seus próximos que não creem fossem avaliar você, pense em como estes o avaliariam e a seguir veja o que deve ser mudado em você.

Anotação

78


Lavar regenerador (v.5): significa ‘nascer de novo’, refere-se à renovação espiritual daquele que foi redimido pela graça de Deus.

O texto de hoje é formado de quatro partes. Primeiramente está mostrando a postura que devemos adotar como cristãos nesta sociedade, ao nos relacionarmos com os governantes, autoridades e os não-crentes. (vs.1~2). Ao lidar com estes, temos de fazê-lo com submissão e tolerância, ao invés de desobediência política ou discussão. Em segundo lugar, menciona o motivo de tratar os não-crentes com tolerância e mansidão. Antes de recebermos a salvação, também praticávamos o pecado tal como os não-crentes, mas fomos salvos tão somente pela misericórdia e amor de Deus (vs.3~7). Em terceiro lugar ordena que evitemos controvérsias tolas, discussões e afastemo-nos das pessoas ligadas a seitas (vs.9~11). Isso é um pedido para que sejamos fiéis à essência do evangelho e mantermo-nos firmes na pureza do evangelho. Por último está aconselhando os cristãos a esforçarem-se em boas obras, a fim de preparar aquilo de que necessita, ao invés de ser uma árvore sem frutos (vs.12~15). Você se orgulha de ser uma pessoa que recebeu o amor de Deus, e assim ora pelos governantes deste mundo e vive como um cristão que gera frutos, ato tal que guarda a pureza do evangelho?

ORAÇÃO

Faça com que a autoridade dos governantes deste mundo seja estabelecida corretamente, e salve o povo pelo evangelho da graça. Anotação

79


24

Coisas úteis e inúteis

sáb

Tito 3:8~15

8 Fiel é esta palavra, e quero que

12 Quando eu lhe enviar Ártemas

você afirme categoricamente

ou Tíquico, faça o possível para vir

essas coisas, para que os que

ao meu encontro em Nicópolis, pois

crêem em Deus se empenhem na

decidi passar o inverno ali.

prática de boas obras. Tais coisas

13 Providencie tudo o que for são excelentes e úteis aos necessário para a viagem de homens. Zenas, o jurista, e de Apolo, de 9 Evite, porém, controvérsias

modo que nada lhes falte.

tolas, genealogias, discussões e 14 Quanto aos nossos, que contendas a respeito da lei, aprendam a dedicar-se à prática de porque essas coisas são inúteis e boas obras, a fim de que supram as sem valor. necessidades diárias e não sejam 10 Quanto àquele que provoca

improdutivos.

divisões, advirta-o uma e duas 15 Todos os que estão comigo lhe vezes. Depois disso, rejeite-o. enviam saudações. Saudações 11 Você sabe que tal pessoa se

àqueles que nos amam na fé. A

perverteu e está em pecado; por

graça seja com todos vocês.

si mesma está condenada.

80


Análise do conteúdo

Percepção

1. Quais são as atitudes úteis de uma pessoa que crê em Deus? (v.8) 2. Contudo quais são as atitudes que devem ser evitadas? (vs.9~11)

4. O que você sente em relação ao conselho “que aprendam a dedicarse à prática de boas obras” (v.14)?

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. Por qual motivo devemos nos afastar de controvérsias tolas e genealogias, discussões e contendas a respeito da Lei, e ainda das seitas? (vs.9~11, 14)

5. Ao transmitir o evangelho, você não está tentando convencer por meios humanos ou mundanos? Que sabedoria é necessária para evitar o perigo de debater com falsidades na sua igreja ou comunidade?

Anotação

81


No texto de hoje, Paulo ensina o modo de viver necessário aos irmãos, numa situação onde os falsos mestres estão à solta. Primeiramente, devemos evitar as controvérsias tolas, conversa sobre genealogia, discussões e contendas a respeito da Lei. E ainda devemos rejeitar as pessoas pertencentes à seitas, e acima de tudo devemos aprender a praticar boas obras. Ao fazer isso, podemos nos esforçar em coisas úteis e evitar as coisas sem valor. Ademais não podemos ser uma árvore sem frutos, temos de aprender a preparar tudo de que necessitamos. Ao se refletir no texto de hoje, qual é a ordem a que você deve obedecer? Reflita sobre as ações necessárias à sua comunidade para ter o resultado desejado na passagem de hoje.

ORAÇÃO

Senhor, conceda-me coragem e sabedoria plenas, para que eu possa agir corretamente ao deparar-me com os falsos ensinamentos. Anotação

82


25

Vida sã que enalte Deus

dom

Culto no Lar- Tito 2:1~10

Familia à mesa. Reúna a sua família à mesa e compartilhe a comida e as percepções e aplicações do sermão do dia. Leitura bíblica 1 Você, porém, fale o que está de

6 Da mesma maneira, encoraje os

acordo com a sã doutrina.

jovens a serem prudentes.

2 Ensine os homens mais velhos

7 Em tudo seja você mesmo um

a serem sóbrios, dignos de

exemplo para eles, fazendo boas

respeito, sensatos, e sadios na fé, no amor e na perseverança.

obras. Em seu ensino, mostre integridade e seriedade;

3 Semelhantemente, ensine as mulheres mais velhas a serem

8 use linguagem sadia, contra a

reverentes na sua maneira de

qual nada se possa dizer, para que

viver, a não serem caluniadoras

aqueles que se lhe opõem fiquem

nem escravizadas a muito vinho,

envergonhados por não terem nada

mas a serem capazes de ensinar

de mal para dizer a nosso respeito.

o que é bom. 9 Ensine os escravos a se 4 Assim, poderão orientar as mulheres mais jovens a amarem seus maridos e seus filhos,

submeterem em tudo a seus senhores, a procurarem agradá-los, a não serem respondões e

5 a serem prudentes e puras, a estarem ocupadas em casa, e a

10 a não roubá-los, mas a

serem bondosas e sujeitas a seus

mostrarem que são inteiramente

próprios maridos, a fim de que a

dignos de confiança, para que

palavra de Deus não seja

assim tornem atraente, em tudo, o

difamada.

ensino de Deus, nosso Salvador.

83


CULTO NO LAR

Desvendando a palavra Paulo entregou a Tito o seu

Todo filho de Deus que crê em

ministério na ilha de Creta. Ele

Jesus têm a responsabilidade de

desejou que os cristãos

ouvir e obedecer à palavra de

rejeitassem o gnosticismo e o

Deus, este é o sal e luz do mundo

legalismo, tivessem uma vida pura

(vide Mt 5:13~16). O mundo está

e que a igreja fosse organizada e

de olho nos filhos de Deus, por isso

eficiente. Os cretenses tinham

estes devem glorificar Deus por

uma vida promíscua, tanto

meio de falas e boas obras.

espiritualmente como moralmente,

Ademais os cristãos devem dar o

daí o motivo dessa recomendação

máximo de si em tudo, pois temos

específica (vs.2~5). Os adultos

de tornar a Palavra de Deus

tinham de ser dignos de

atraente no mundo e glorificar

confiança, para que o ensino de

Deus. Seja uma família que ora

Deus fosse atraente (v.10)

sempre, está junto à Palavra e que é um exemplo da prática de boas obras.

84


CULTO NO LAR

Compartilhando a graça 1. Como cada um deve viver? (vs.1~10)

2. A seu ver, o que Deus espera de você?

3. No âmbito em que cada membro da família pertence, qual é a imagem de filho de Deus que você passa aos outros?

Compartilhando agradecimentos 1. Reflita a sua vida da semana passada e converse acerca dos agradecimentos,

confissões e pedido de perdão perante Deus e família. 2. Como expressão de agradecimento, de arrependimento e de amor ao próximo, façamos ofertas.

Orando juntos Faça com que sejamos uma família que cumpre o papel de sal e luz do mundo por meio de uma vida pura e sã.

85


26 seg

O motivo de amar somente na verdade 2 João 1:1~13

1 O presbítero à senhora eleita e aos seus filhos, a quem amo na verdade, — e não apenas eu os amo, mas também todos os que conhecem a verdade —

7 De fato, muitos enganadores têm saído pelo mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em corpo. Tal é o enganador e o anticristo.

2 por causa da verdade que permanece em nós e estará conosco para sempre.

8 Tenham cuidado, para que vocês não destruam o fruto do nosso trabalho, antes sejam recompensados plenamente.

3 A graça, a misericórdia e a paz da parte de Deus Pai e de Jesus Cristo, seu Filho, estarão conosco em verdade e em amor. 4 Ao encontrar alguns dos seus filhos, muito me alegrei, pois eles estão andando na verdade, conforme o mandamento que recebemos do Pai. 5 E agora eu lhe peço, senhora — não como se estivesse escrevendo um mandamento novo, o que já tínhamos desde o princípio — que nos amemos uns aos outros. 6 E este é o amor: que andemos em obediência aos seus mandamentos. Como vocês já têm ouvido desde o princípio, o mandamento é este: que vocês andem em amor.

9 Todo aquele que não permanece no ensino de Cristo, mas vai além dele, não tem Deus; quem permanece no ensino tem o Pai e também o Filho. 10 Se alguém chega a vocês e não trouxer esse ensino, não o recebam em casa nem o saúdem. 11 Pois quem o saúda torna-se participante das suas obras malignas. 12 Tenho muito que lhes escrever, mas não é meu propósito fazê-lo com papel e tinta. Em vez disso, espero visitá-los e falar com vocês face a face, para que a nossa alegria seja completa. 13 Os filhos da sua irmã eleita lhe enviam saudações.

86


Análise do conteúdo

Estudo e Reflexão

Percepção

Decisão e Aplicação

87


Orientações

Amem-se uns aos outros e cuidado com o anticristo 2 João 1:1~13

Análise do conteúdo

Percepção

1. Com quem e a quem o presbítero envia esta carta? (vs.1~2, 4) 2. Qual é o pedido do presbítero João às senhoras? (vs.5~6)

4. O que você sente ao ver o pedido para nem saudar aquele que nega que Jesus veio em corpo?

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. João pede que amem uns aos outros, mas a quem ele pede que nem saúdem (vs.7, 10). Qual é a razão disso? (vs.8, 11)

5. A você, quais são as falas e princípios de caráter anticristo existentes dentro e fora da igreja? Se um anticristo se aproximar de você, qual seria a atitude mais sábia de rejeitá-lo?

Anotação

88


que se opõe a Jesus, a verdadeira salvação, por meio de um falso Jesus inventado por ele mesmo. Na época da igreja primitiva também havia muitos anticristos que seduziam os cristãos, fazendo com que estes dessem as costas à igreja. Em vista disso, João persuade com firmeza os irmãos, pedindo que nem cumprimente um anticristo. Nesta era onde há boa aceitação do pluralismo religioso, há muito mais anticristos e eles fascinam as pessoas através de grandes eventos e estão aumentando cada vez mais o seu poder de influência.

Análise do conteúdo O apóstolo Paulo escreve uma carta à senhora eleita e aos seus filhos e exorta-os a amarem uns aos outros, afirmando que amar é seguir o mandamento de Deus. Ademais faz um alerta para que tenham cuidado com o anticristo, o qual nega que Jesus veio em corpo. E ainda pede que vivam conforme os ensinamentos de Cristo e não se relacionar com aqueles que não obedecem a essa disciplina. Estudo e reflexão 1. Embora tratasse de cristãos escolhidos por Deus e estes estivessem vivendo na verdade, por que João aconselha o amor mútuo, mandamento já bem conhecido? -o amor foi um mandamento bastante enfatizado por Jesus aqui na terra, a ponto de Ele afirmar que não pertence a Deus aquele que não ama o seu irmão, ou seja, era visto como alguém sem fé. Contudo por causa do egoísmo, uma natureza pecaminosa do homem, Jesus sabia bem que eram difícil amar totalmente um irmão de fé, com o qual compartilhamos o valor mais importante. 2. Quem é o anticristo e por qual motivo faz-se uma advertência severa contra o mesmo? -o anticristo é aquele que nega que Jesus tenha vindo em corpo,

Percepção O meu amor é limitado. Um meio de transcender esse limite seria agradecer o amor infinito de Deus, o qual me salvou sem preço algum. Conforme o mandamento para que amemos uns aos outros, desejo possuir capacidade de amar com todo o meu coração e não por obrigação as pessoas que precisam de amor, e não somente aquele que eu julgar que merece o meu amor. Se amarmos uns aos outros, não haverá mais episódios vergonhosos na igreja, os quais encobrem a glória de Deus. Decisão e aplicação 1. Nas reuniões da igreja, irei servir e ter comunhão com um coração mais caloroso. 2. Irei me dedicar mais à leitura e oração, para adquirir mais discernimento espiritual.

89


Senhora (v.5): é uma personificação da igreja Princípio (v.6): usado no texto para enfatizar que o mandamento para o amor é uma verdade eterna que procede de Deus.

O texto de hoje é uma carta que pede à igreja que se ame somente na verdade. Desde a saudação no início (vs.1~4), cada versículo enfatiza a verdade e o amor. Após dizer „em verdade e em amor‟ (v.3), no conselho dos versículos 5 a 6 há também ênfase disso, pois diz „amar é cumprir esse mandamento tal como foi ouvido desde o princípio, ou seja, é andar na verdade‟. Faz-se isso para poder desfrutar da graça, misericórdia e paz proveniente de Deus e de Seu filho (v.3). E ainda, seremos plenamente recompensados e nem perder o nosso trabalho, quando amarmos em verdade (v.8). Em especial, no fim dos tempo, haverá muitos falsos profetas que tentam enganar. Por este motivo, João pede que nem receba em casa ou saúde aquele que „não trouxer esse ensino‟ (v.10). Esta é uma expressão que enfatiza que se rejeite o interesse pelo mundo falso e a ame somente em verdade. Escreva as decisões que você deve tomar hoje para amar em verdade.

ORAÇÃO

Conceda-me sabedoria para discernir a verdade da mentira e faça com que eu ame somente em verdade. Anotação

90


27 ter

Bem aventuranças da alma 3 Joao 1:1~15

1 O presbítero ao amado Gaio, a quem amo na verdade. 2 Amado, oro para que você tenha boa saúde e tudo lhe corra bem, assim como vai bem a sua alma.

3 Muito me alegrei ao receber a visita de alguns irmãos que falaram a respeito da sua fidelidade, de como você continua andando na verdade. 4 Não tenho alegria maior do que ouvir que meus filhos estão andando na verdade. 5 Amado, você é fiel no que está fazendo pelos irmãos, apesar de lhe serem desconhecidos. 6 Eles falaram à igreja a respeito deste seu amor. Você fará bem se os encaminhar em sua viagem de modo agradável a Deus, 7 pois foi por causa do Nome que eles saíram, sem receber ajuda alguma dos gentios. 8 É, pois, nosso dever receber com hospitalidade a irmãos como esses, para que nos tornemos cooperadores em favor da verdade.

9 Escrevi à igreja, mas Diótrefes, que gosta muito de ser o mais importante entre eles, não nos recebe. 10 Portanto, se eu for, chamarei a atenção dele para o que está fazendo com suas palavras maldosas contra nós. Não satisfeito com isso, ele se recusa a receber os irmãos, impede os que desejam recebê-los e os expulsa da igreja. 11 Amado, não imite o que é mau, mas sim o que é bom. Aquele que faz o bem é de Deus; aquele que faz o mal não viu a Deus. 12 Quanto a Demétrio, todos dão bom testemunho dele, inclusive a própria verdade. Nós também damos, e você sabe que o nosso testemunho é verdadeiro. 13 Tenho muito que lhe escrever, mas não desejo fazê-lo com pena e tinta. 14 Espero vê-lo em breve, e então conversaremos face a face. 15 A paz seja com você. Os amigos daqui lhe enviam saudações. Saúde os amigos daí, um por um.

91


Análise do conteúdo

Percepção

1. O que João deseja a Gaio? (v.2) 2. Por que João se alegrou com Gaio? (vs.3~4).

4. O que você sente ao ver Gaio, que se esforça em divulgar o evangelho dentro da verdade, e Diótrefes, que gosta de ser o mais importante dentre outros?

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. O que seriam especificamente as atitudes que condizem com o andar de acordo com a verdade? (vs.5~8)

5. Em que âmbito você gostaria de ter o reconhecimento alheio ou está sendo reconhecido na igreja? Na igreja, família e trabalho, você se alegra em agir na verdade em qualquer serviço?

Anotação

92


Essa carta compara duas personagens da mesma igreja. A primeira era Gaio, ele é a alegria do apóstolo, pois ele vive dentro da verdade (v.3). O apóstolo abençoa-o em todos os aspectos e para que tenha saúde. Chega a pedir que receba Demétrio. A outra personagem é Diótrefes, que não recebe os irmãos e age maldosamente, gosta de ser o mais importante, e expulsa os irmãos da igreja (v.10). O ap��stolo diz que ele é “mal” e que “chamará atenção dele” (v.10)”. Ainda o apóstolo afirma que aquele que faz o bem é de Deus e ordena a “não imitar o que é mau, mas sim o que é bom”. Quem é o Gaio que devemos tomar como exemplo na igreja, na família e no trabalho, e o que necessitamos para viver como Gaio?

ORAÇÃO

Senhor, que eu deixe a atitude egoísta de querer ser o melhor, e que eu possa ser uma pessoa plena que serve ao irmão. Anotação

93


28 qua

Pessoas guardadas por Jesus Judas 1:1~16

1 Judas, servo de Jesus Cristo e

5 Embora vocês já tenham

irmão de Tiago, aos que foram

conhecimento de tudo isso, quero

chamados, amados por Deus Pai

lembrar-lhes que o Senhor libertou

e guardados por Jesus Cristo:

um povo do Egito mas, posteriormente, destruiu os que não

2 Misericórdia, paz e amor lhes

creram.

sejam multiplicados. 6 E aos anjos que não conservaram 3 Amados, embora estivesse

suas posições de autoridade mas

muito ansioso por lhes escrever

abandonaram sua própria morada,

acerca da salvação que

ele os tem guardado em trevas,

compartilhamos, senti que era

presos com correntes eternas para

necessário escrever-lhes

o juízo do grande Dia.

insistindo que batalhassem pela fé

7 De modo semelhante a estes,

uma vez por todas confiada aos

Sodoma e Gomorra e as cidades

santos.

em redor se entregaram à

4 Pois certos homens, cuja condenação já estava sentenciada há muito tempo, infiltraram-se

imoralidade e a relações sexuais antinaturais. Estando sob o castigo do fogo eterno, elas servem de exemplo.

dissimuladamente no meio de vocês. Estes são ímpios, e

8 Da mesma forma, estes

transformam a graça de nosso

sonhadores contaminam seus

Deus em libertinagem e negam

próprios corpos, rejeitam as

Jesus Cristo, nosso único

autoridades e difamam os seres

Soberano e Senhor.

celestiais.

94


9 Contudo, nem mesmo o arcanjo

13 São ondas bravias do mar,

Miguel, quando estava disputando

espumando seus próprios atos

com o diabo acerca do corpo de

vergonhosos; estrelas errantes,

Moisés, ousou fazer acusação

para as quais estão reservadas

injuriosa contra ele, mas disse: "O

para sempre as mais densas

Senhor o repreenda!" 10 Todavia, esses tais difamam

tudo o que não entendem; e as coisas que entendem por instinto, como animais irracionais, nessas mesmas coisas se corrompem.

trevas. 14 Enoque, o sétimo a partir de Adão, profetizou acerca deles: "Vejam, o Senhor vem com milhares de milhares de seus santos,

11 Ai deles! Pois seguiram o caminho de Caim, buscando o

15 para julgar a todos e convencer

lucro, caíram no erro de Balaão e

a todos os ímpios a respeito de

foram destruídos na rebelião de

todos os atos de impiedade que

Corá.

eles cometeram impiamente e

acerca de todas as palavras 12 Esses homens são rochas submersas nas festas de fraternidade que vocês fazem,

insolentes que os pecadores ímpios falaram contra ele".

comendo com vocês de maneira

16 Essas pessoas vivem se

desonrosa. São pastores que só

queixando e são descontentes com

cuidam de si mesmos. São

a sua sorte, seguem os seus

nuvens sem água, impelidas pelo

próprios desejos impuros; são

vento; árvores de outono, sem frutos, duas vezes mortas,

cheias de si e adulam os outros por

interesse.

arrancadas pela raiz.

95


Análise do conteúdo

Percepção

1. Quais são os falsos mestres que se infiltraram na igreja segundo Judas, e qual será o fim reservado a eles? (vs.4~7) 2. Quais as atitudes desses homens, e a quais personagens e materiais eles são comparados? (vs.8, 10~13)

4. O que você sente ao ler que os cristãos são “guardados por Jesus Cristo” (v.1)

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. As atitudes desses falsos mestres são comparadas às rochas, a pastores que só cuidam de si mesmos, nuvens sem água impelidas pelo vento, árvores de outono, sem frutos, duas vezes mortas, arrancadas pela raiz. Qual é o significado de cada uma dessas matérias?

5. Será que estamos vivendo maldosamente usando a graça de Deus como pretexto? Do que devemos nos arrepender profundamente a Deus que conhece o nosso intimo e assim voltar a Deus?

Anotação

96


Judas conhece o comportamento de certos homens que se infiltraram na igreja e sabe exatamente como será o fim deles, mas mesmo assim ainda adverte. Eles falavam coisas fúteis para atrair os membros da igreja para o pecado. Eles viviam mergulhados nos prazeres da carne e ainda menosprezavam a autoridade da igreja e de Deus. Nessa época, quando foi escrito o livro de Judas, os gnósticos distinguiam certamente a alma, que é boa e o corpo, que é mal e sujo. Por esse motivo isso não teria nenhuma relação com a alma, mesmo pecando com seu corpo. Deus afirma que o juízo recebido por eles será tão somente a destruição. Hoje em dia, ainda formam teorias com essas afirmações e consolidam um clima de aceitação disso. Mesmo dentro da igreja, cada vez há aumento de número de pessoas que vivem em busca de seus interesses e prazeres. Como você deve viver e o que deve reivindicar a essas pessoas da nossa época?

ORAÇÃO

Que Espírito Santo esteja me protegendo sempre, para que possa largar os costumes ímpios e viver com a fé. Anotação

97


29 qui

Combata o bom combate Judas 1:17~25

17 Todavia, amados, lembrem-se

22 Tenham compaixão daqueles

do que foi predito pelos apóstolos

que duvidam;

de nosso Senhor Jesus Cristo. 23 a outros, salvem-nos, 18 Eles diziam a vocês: "Nos

arrebatando-os do fogo; a outros

últimos tempos haverá

ainda, mostrem misericórdia com

zombadores que seguirão os seus

temor, odiando até a roupa

próprios desejos ímpios".

contaminada pela carne.

19 Estes são os que causam

24 Àquele que é poderoso para

divisões entre vocês, os quais

impedi-los de cair e para apresentá-

seguem a tendência da sua

los diante da sua glória sem mácula

própria alma e não têm o Espírito.

e com grande alegria,

20 Edifiquem-se, porém, amados,

25 ao único Deus, nosso Salvador,

na santíssima fé que vocês têm,

sejam glória, majestade, poder e

orando no Espírito Santo.

autoridade, mediante Jesus Cristo, nosso Senhor, antes de todos os

21 Mantenham-se no amor de tempos, agora e para todo o Deus, enquanto esperam que a sempre! Amém. misericórdia de nosso Senhor Jesus Cristo os leve para a vida

eterna.

98


Análise do conteúdo

Percepção

1. O que os apóstolos falaram antecipadamente aos cristãos sobre os falsos mestres? (vs.17~19) 2. Como os membros da igreja lutam contra os falsos mestres? (vs. 20~23)

4. O que sente ao ler a palavra que Deus evitará que vocês caiam e que irá apresentá-los sem defeito e cheios de alegria na sua gloriosa presença? (v.24)

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. O que significa ter compaixão com temor dessas pessoas citadas? (vs.22~23)

5.Como você pode ajudar aqueles que estão acreditando nos falsos ensinamentos de seitas? Vamos pensar num modo de ajudar aqueles que vivem mergulhados nos prazeres humanos e seguem a vontade carnal, com a finalidade de guialos ao Senhor.

Anotação

99


Até os membros da igreja que vivem meditando a palavra, quando encontram alguma dificuldade e perigo, muitas vezes não conseguem lembrar a Palavra que sabem. Se não conseguir lembrar a Palavra e continuar meditando apenas o problema da vida, é bem provável ser atraído pelos falsos mestres e ensinamentos. Na igreja primitiva também havia esse tipo de pessoas, mas esses já tinham conheciam a Palavra e já tinha aprendido dos apóstolos de Jesus Cristo (vs.5,17). Mas eles foram enganados pela palavra dos falsos profetas e deixaram a igreja, zombaram-na e viveram conforme os prazeres humanos, mergulhados nos pecados. Mesmo assim, Deus sabia que eles iriam voltar, portanto Ele ordena aos membros da igreja que os resgatem da armadilha do pecado (vs.22~23). Assim, ensina que essa é a maneira de lutar contra os falsos profetas. Há alguém ao seu redor que deixou a igreja, por duvidar da Palavra e vive nos pecados? Nos tempos de hoje, embora frequente a igreja e sirva a muitas obras na igreja, podemos viver pertencendo ao corpo. Como devemos viver para combater o combate, a fim de proteger a nós mesmo nesta geração?

ORAÇÃO

Fixe-me na mais santa fé e faça com que eu combata o bom combate através do Espírito Santo Anotação

100


30 sex

O ciclo da natureza repete-se infinitamente Eclesiastes 1: 1~11

1 As palavras do Mestre, filho de

7 Todos os rios vão para o mar,

Davi, rei em Jerusalém:

contudo o mar nunca se enche; ainda que sempre corram para lá,

2 "Que grande inutilidade!", diz o

para lá voltam a correr.

Mestre. "Que grande inutilidade!

8 Todas as coisas trazem Nada faz sentido!" 3 O que o homem ganha com todo o seu trabalho em que tanto se esforça debaixo do sol?

canseira. O homem não é capaz de descrevê-las; os olhos nunca se saciam de ver, nem os ouvidos de ouvir. 9 O que foi tornará a ser, o que foi

4 Gerações vêm e gerações vão, mas a terra permanece para

feito se fará novamente; não há nada novo debaixo do sol.

sempre.

10 Haverá algo de que se possa 5 O sol se levanta e o sol se põe,

dizer: "Veja! Isto é novo!"? Não! Já

e depressa volta ao lugar de

existiu há muito tempo; bem antes

onde se levanta.

da nossa época.

6 O vento sopra para o sul e vira

11 Ninguém se lembra dos que

para o norte; dá voltas e mais voltas, seguindo sempre o seu

viveram na antigüidade, e aqueles que ainda virão tampouco serão lembrados pelos que vierem

curso.

depois deles.

101


Análise do conteúdo

Percepção

1. Quem fez os registros do livro de Eclesiastes e qual foi seu primeiro clamor? (vs. 1~2) 2. Qual é o sentido da palavra: „inutilidade‟? (vs. 3~8)

4. Como você se sente diante destas palavras do mestre: “Ninguém se lembra dos que viveram na antiguidade, e aqueles que ainda virão tampouco serão lembrados pelos que vierem depois deles.”

Estudo e reflexão

Decisão e aplicação

3. Que falha humana é apresentada pelo Mestre e por qual razão seria este um problema? (vs. 9~11)

5. Você procura lembrar os ensinamentos dos seus antepassados?

O que você fará de concreto, para que a geração vindoura compartilhe a fé e a existência dos antepassados?

Anotação

102


O livro de Eclesiastes foi escrito pelo filho de Davi, Salomão, portanto, entendemos por „Mestre‟ como aquele que prega, ou seja, um pregador. O mestre abre o livro afirmando que nada faz sentido e que não há propósito na experiência humana (vs. 3~7). Os olhos nunca se saciam de ver, nem os ouvidos de ouvir (v. 8). O que foi tornará a ser e o que foi feito se fará novamente pois não há nada novo debaixo do sol (v. 9). Tudo já existiu há muito tempo, bem antes da nossa época (v. 10). Apenas ninguém se lembra dos que viveram na antiguidade (v. 11). O ciclo da vida repete-se infinitamente e o problema da humanidade reside justamente em desconhecer ou rejeitar este fato. Assim, a maior herança que podemos deixar para a futura geração é fazê-la compreender que “não há nada novo debaixo do sol”. Pense e decida em oração no que você deve-se esforçar antes de mais nada, para que compartilhe com a próxima geração, uma existência e a fé verdadeira.

ORAÇÃO

Que lembre da geração passada regendo-me, contudo, pela sabedoria, e que seja um antepassado que transmita a fé e o propósito da vida para a geração que sucede. Anotação

103


Estudo Bíblico da Fazenda

1 semana

Não há outro evangelho Gálatas 1:1~10

Abrindo o coração Podemos dizer que o atual ideal de „amabilidade‟ é „não se prenda à diferenças de cada um, prenda-se aos pontos em comum‟. Ao invés de rejeitar as pessoas com pensamentos diferentes do nosso, devemos estar abertos a elas. Com certeza esta é uma postura necessária à nossa sociedade. No entanto será que essa amabilidade e aceitação são necessárias também na hora de tratar de questões ligadas à nossa vida, ao evangelho e verdade relacionados a questões da vida eterna?

Semeando a palavra 1. A procedência de uma afirmação é importante na hora de analisar a

veracidade da mesma. Segundo Paulo, qual era a procedência do seu cargo de apóstolo? (v.1)

2. Qual é a essência do evangelho ensinado por Paulo? (vs.4,6) Para você, qual é o significado de „graça‟?

3. Qual é a postura de Paulo ante ao „evangelho diferente‟ ao pregado por ele? (vs.7~8)

104


4. Por qual razão Paulo tinha certeza do evangelho pregado por ele, e também repudiava o evangelho diferente? (v.10)

5. Se um conhecido seu, ou o seu superior afirmasse que “há salvação em toda religião”, ou “a distinção entre o tradicional e a seita não passa de preconceito arbitrário”, qual seria a sua reação? Se fosse Paulo, como teria reagido?

6. Você certeza de que a salvação vem somente de Jesus e confessa que somente a Palavra de Deus é a verdade absoluta? Se assim confessa, como está testemunhando essa confissão na sua vida?

Colhendo os frutos da vida Como vivemos numa sociedade multicultural e de inúmeras religiões, temos de ser tolerante em relação a outras religiões. Contudo isso não significa que aceitamos que a nossa religião é apenas mais uma entre as outras, tampouco afirmamos que as outras religiões sejam sãs. Apesar de vivermos numa mesma sociedade, não podemos esquecer que os outros pertencem a religiões da qual não se pode obter a salvação. E acima de tudo é importante ter cuidado com as outras religiões ou seitas para que as mesmas não influenciem na nossa vida de fé. Se não

fixarmos claramente esse limite, o poder de vida do evangelho desaparecerá nessa cultura corrupta.

105


Estudo Bíblico da Fazenda

2 semana

Somos filhos e não escravos Gálatas 4:1~11

Abrindo o coração As pessoas que não são maduras espiritualmente prendem a si mesmo em diversas proibições de fé e a partir disso tentam checar o seu estado. Julgam que isso seja uma vida de fé. Isso é um grave equívoco acerca do evangelho. O evangelho torna-nos livres, ele não nos prende. O evangelho liberta-nos dos valores tolos do mundo e das religiões falsas. Entretanto o problema é que há pessoas que, mesmo sendo livres, seguem os ensinamentos que atam as suas ações.

Semeando a palavra 1. Que metáfora Paulo usa para explicar a relação entre a Lei e o evangelho? (vs.1~3)

2. Pode-se se dizer que Jesus também viveu sob a Lei, já que nasceu como judeu. Qual é a explicação para isso? (vs.4~5)

3. Quem habita no coração daquele que crê em Jesus? Em decorrência disso, que relação este passa a ter com Deus? (vs.6~7)

106


4. Do ponto de vista de Paulo, a que condição estão se submetendo todos aqueles que afirmam a necessidade do cumprimento da Lei, ordenanças e festas? (vs.8~9)

5. Na sua vida de fé, não há alguma regra ou festa que o fez pensar que tratasse de um „ato de legalismo‟? Em caso positivo, compartilhe opiniões acerca disso e pense em o que podemos fazer para que estas regras e festas não sejam atos de legalismo.

6. Compare a diferença entre a vida de fé de uma pessoa com fé de filho de Deus e com fé de escravo, quando estes estiverem servindo ou adorando. A partir desse resultado, você é um filho ou um escravo?

Colhendo os frutos da vida Naquela época, entre os judeus que tinham recebido o evangelho, havia os que não tinham experimentado a liberdade plena a partir da Lei. Da mesma forma, atualmente entre os cristãos há aquele que seguem somente as cerimônias e regram religiosas, sem desfrutar da liberdade. E assim como um escravo, que somente faz aquilo que lhe é ordenado e sente-se cansado, há muitos que julgam que o culto já seja um peso. Tudo isso faz com que não tenhamos uma vida digna daquele que recebeu uma herança de Deus. Agora temos de nos libertar da fé

legalista e não esquecer que somos homens de fé que exercem todos os direitos e deveres de um filho livre.

107


Estudo Bíblico da Fazenda

3 semana

A lei que os livres devem seguir Gálatas 6:1~10

Abrindo o coração Na semana passada estudamos a liberdade que o evangelho nos dá, contudo há casos em que interpretamos mal o fato de sermos livres. Liberdade não significa libertinagem, tampouco significa que podemos viver conforme a nossa vontade, já que nos libertamos da Lei. Paulo tinha estava preocupado com a existência de pessoas com esses pensamentos equivocados. Hoje vamos estudar como deve ser a vida das pessoas que foram libertadas pelo evangelho.

Semeando a palavra 1. Estar livre da Lei não significa que podemos pecar. Que postura devem ter os espirituais, ou seja, os homens do Espírito Santo? (v.1)

2. Na nossa vida, temos a responsabilidade de lidar com as dificuldades, e podemos sofrer para resolver isso. Como devemos agir nesses casos? (vs.2, 4~5)

3. Segundo o texto de hoje, qual é o cuidado que deve ter todo aquele que desfruta da liberdade no Espírito? Escreva as expressões usadas repetidamente (vs.3, 7)

108


4. Como é revelada a motivação dos nossos atos? (vs.7~9)

5. Há casos onde você negligenciou um irmão que precisava da sua ajuda, enganando a si mesmo, com o pensamento: „aquela foi a melhor decisão que pude tomar‟? Qual é o ensinamento de Paulo para esses casos? (vs.9~10)

6. A vida de um ser livre em Deus, ou seja, o libertado, tem uma vida “de grande valor” e não uma vida “confortável”. Pense em o quanto você busca essa vida de valores. Compartilhe o quanto vocês perseguem uma vida, onde os irmãos levam os fardos uns dos outros, onde praticam boas obras. E também veja o quando de sacrifício você está disposto a fazer pelos outros.

Colhendo os frutos da vida Ser um escravo pode mais cômodo que ser um homem livre, uma vez que ele não tem responsabilidades, bastando apenas seguir mecanicamente as ordens. No entanto a vida de um escravo pode ser cômodo, mas não tem sentido. Temos de desfrutar da liberdade, já que ganhamos a liberdade por meio de Jesus. Contudo isso não significa libertinagem. Se usarmos a liberdade como pretexto e assim engar a nós mesmos com pecado e preguiça, no fim isso será revelado perante Deus; e o homem livre terá de se responsabilizar por estes atos. Assim sendo, temos de dar

o máximo de nós para amarmos e ajudarmos uns aos outros, conforme a missão dada por Deus.

109


Estudo Bíblico da Fazenda

4

Transmita somente o evangelho da graça

semana Tito 3:1~11

Abrindo o coração Na sociedade, encontramos ateus, pessoas de outras religiões, cristões apenas na aparência, seita, ou seja, pessoas com os mais diversos contextos espirituais. E nisso tudo pode haver grandes e pequenos conflitos. Parece que também na igreja primitiva onde Paulo atuava, havia esse tipo de problema. Que coração e atitudes deve ter o cristão nesta sociedade multicultural e religiosa? Por meio das recomendações de Paulo a Tito, vamos obter ensinamentos para a nossa vida.

Semeando a palavra 1. Qual é o ensinamento de Paulo a Tito acerca da conduta básica a ser

adotada na sociedade de inúmeras religiões de Roma? (vs.1~2)

2. Por qual motivo Paulo ensina a ser amável e não adotar uma postura hostil acerca da política desonesta, da religião pagã promíscua e da cultura de Roma? (vs.3~5)

3. Embora viva de forma comum entre os estrangeiros, qual é a identidade essencial dos cristãos? (vs.6~7)

110


4. O que deve fazer neste mundo aquele que recebeu a salvação pela graça de Deus e tornou-se o Seu herdeiro espiritual? Por que deve agir assim? (v.8)

5. O que devemos evitar na hora de transmitir o evangelho neste mundo? Por quê? (vs.9~10)

6. O apóstolo Paulo disse para tratar com mansidão este mundo em pecado. Converse acerca das suas reações ante aos pecados com as quais você poderá se deparar na sua vida. A seguir peça conselhos aos membros do seu grupo e planeje a melhor maneira de levar o evangelho.

Colhendo os frutos da vida A sociedade e a cultura de Roma da época não eram corretas ou limpas. Entretanto Paulo não pede que Tito lute contra isso, pelo contrário, ensina a agir com mansidão, lembrando que ele mesmo era na verdade um pecador. Ademais devemos ser firmes e não temermos ao levar o evangelho. Paulo também não esquece de recomendar que faça tolice de envolver-se em discussões sem fim, ou manter longo relacionamento com seitas. Assim, é necessário sabedoria para manter

o equilíbrio e uma vida coerente ao evangelho.

111


112


Vida Abundante Novembro 2012