Issuu on Google+

I DOMINGO DA QUARESMA Vésperas I

Invocação Inicial V. Deus, Vinde em nosso Auxílio. R. Senhor, socorrei-nos e salvai-nos. V. Glória ao Pai ao Filho e ao Espírito Santo: R. Como era no princípio, agora e sempre. Amen.

HINO Crescem nas asperezas do caminho Pequenas flores brancas de esperança; Não podem os espinhos afogá-las, Pois foi o amor quem as chamou à vida. À semente do bem e da verdade Mistura-se a cizânia do inimigo. Estende-nos, Senhor, a tua mão, Salva do mal os corações feridos. O mundo inteiro pede a Deus justiça Do fundo abismo de ódio e desespero; E ouvimos Raquel, inconsolável, Chorar os sonhos mortos de seus filhos. Quando virá o luminoso dia Em que, livres da morte e do pecado, Cantemos a alegria que nos trouxe A força do teu braço levantado? Escuta a nossa voz, Trindade santa, E faz que a penitência quaresmal Confirme a nossa fé e nos conduza Ao encontro de Cristo glorioso. Antífona 1 Ant. 1 De coração arrependido e espírito humilhado, sejamos por Vós recebidos, Senhor. Seja hoje este nosso sacrifício agradável na vossa presença.

Salmo 140(141),1-9 Oração na adversidade Da mão do Anjo, subiu à presença de Deus ao fumo do incenso, juntamente com as orações dos santos. (Ap 8,4) Senhor, a Vós clamo; socorrei-me sem demora,* escutai a minha voz quando Vos invoco. Suba até Vós a minha oração como incenso,* elevem-se as minhas mãos como oblação da tarde. Guardai, Senhor, a minha boca* defendei a porta dos meus lábios. Não deixeis meu coração inclinar-se para o mal,* nem praticar a iniquidade com os malfeitores, † nem tomar parte em seus lautos banquetes. Castigue-me o justo* e repreenda-me com misericórdia, mas o óleo dos ímpios nunca me perfume a cabeça;* enquanto fazem o mal, não deixarei de rezar. Os seus chefes foram precipitados contra o rochedo* e compreenderam como eram suavas as minhas palavras. Tal como terra cavada e lavrada,* foram seus ossos dispersos à boca do abismo. Para Vós, Senhor Deus, se voltam os meus olhos;* em Vós me refugio, não me desampareis. Defendei-me do laço que me preparam,* defendei-me das ciladas dos malfeitores. Glória ao Pai ao filho e ao Espírito Santo: Como era no princípio, agora e sempre. Amen. Ant. 1 De coração arrependido e espírito humilhado, sejamos por Vós recebidos, Senhor. Seja hoje este nosso sacrifício agradável na vossa presença..


Antífona 2 Ant. 2 Quando chamares, o Senhor responderá; quando O invocares, dirá: “Eis-Me aqui”. Salmo 141 (142) Vós sois o meu refúgio Tudo o que descreve o salmo se realizou no Senhor durante a sua paixão (S. Hilário) Em voz alta clamo ao Senhor,* em alta voz imploro o Senhor. Ponho diante d’Ele a minha aflição,* diante d’Ele descubro a minha angústia. Quando me desfalece o ânimo,* Vós conheceis o meu caminho. Na senda que vou trilhando,* esconderam um laço. Olhai à direita e vede:* não há quem se interesse por mim. Não encontro refúgio,* não há quem olhe pela minha vida. Clamei por Vós, Senhor;* disse: Sois o meu abrigo, † a minha herança na terra dos vivos. Atendei o meu clamor:* estou reduzido à miséria. Livrai-me dos meus perseguidores:* eles são mais fortes do que eu. Tirai-me desta prisão* e darei graças ao vosso nome, Os justos hão-de rodear-me,* pelo bem que me fizestes. Glória ao Pai ao Filho e ao Espírito Santo: Como era no princípio, agora e sempre. Amen. Ant. 2 Quando chamares, o Senhor responderá; quando O invocares, dirá: “Eis-Me aqui”.

Antífona 3 Ant. 3 Cristo morreu pelos nossos pecados, o Justo pelos injustos, para nos conduzir a Deus. Foi morto segundo a carne, mas voltou à vida segundo o Espírito. Cântico Filip 2, 6-11 Cristo, Servo de Deus Cristo Jesus, que era de condição divina, * não Se valeu da sua igualdade com Deus, † mas aniquilou-Se a Si próprio. Assumindo a condição de servo, * tornou-Se semelhante aos homens. Aparecendo como homem, humilhou-Se ainda mais, * obedecendo até à morte e morte de cruz. Por isso, Deus O exaltou * e Lhe deu o nome que está acima de todos os nomes, para que ao nome de Jesus todos se ajoelhem * no céu, na terra e nos abismos, e toda a língua proclame que Jesus Cristo é o Senhor * para glória de Deus Pai. Glória ao Pai ao Filho e ao Espírito Santo: R. Como era no princípio, agora e sempre. Amen. Ant. 3 Cristo morreu pelos nossos pecados, o Justo pelos injustos, para nos conduzir a Deus. Foi morto segundo a carne, mas voltou à vida segundo o Espírito.


Leitura breve 2 Cor 6, 1-4a Nós vos exortamos a que não recebais a graça de Deus em vão. Porque Ele diz: «No tempo favorável Eu te escutei, no dia da salvação Eu te ajudei». Eis o tempo favorável, eis os dias da salvação. Não dêmos escândalo a ninguém, para que o nosso ministério não seja desacreditado, mas mostremo-nos em tudo como ministros de Deus. Responsório breve V. Tende compaixão de nós, Senhor, porque somos pecadores. R. Tende compaixão de nós, Senhor, porque somos pecadores. V. Cristo, ouvi as súplicas dos que Vos imploram. R. Porque somos pecadores. V. Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo. R. Tende compaixão de nós, Senhor, porque somos pecadores.

Domingo I: Ant. Nem só de pão vive o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus. Cântico evangélico (Magnificat)

A minha alma glorifica ao Senhor * e o meu espírito se alegra em Deus, meu Salvador. Porque pôs os olhos na humildade da sua serva: * de hoje em diante me chamarão bem-aventurada todas as gerações. O Todo-Poderoso fez em mim maravilhas: * Santo é o seu nome. A sua misericórdia se estende de geração em geração * sobre aqueles que O temem. Manifestou o poder do seu braço * e dispersou os soberbos. Derrubou os poderosos de seus tronos * e exaltou os humildes. Aos famintos encheu de bens * e aos ricos despediu de mãos vazias. Acolheu a Israel, seu servo, * lembrado da sua misericórdia, como tinha prometido a nossos pais, * a Abraão e à sua descendência para sempre. Glória ao Pai ao Filho e ao Espírito Santo: Como era no princípio, agora e sempre. Amén Domingo I: Ant. Nem só de pão vive o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus.


Preces: Glorifiquemos a Cristo Jesus, que Se fez nosso mestre, exemplo e irmão, e supliquemos, dizendo: Renovai, Senhor, o vosso povo. Senhor Jesus Cristo, que Vos tornastes semelhante a nós em tudo menos no pecado, ensinai-nos a alegrar-nos com os que se alegram e a chorar com os que choram, — para que a nossa caridade aumente cada vez mais. Ensinai-nos a matar a vossa fome nos que têm fome — e a mitigar a vossa sede nos que têm sede. Vós que ressuscitastes Lázaro do sono da morte, — fazei que os que estão mortos no pecado voltem à vida pela fé e pela penitência. Aumentai o número dos que querem seguir mais de perto o vosso caminho de perfeição, — a exemplo da bem-aventurada Virgem Maria e dos Santos. Concedei aos defuntos a glória da ressurreição, — para gozarem eternamente do vosso amor. Pai nosso …

Dom. I

Oração

Concedei-nos, Deus omnipotente, que, pela observância quaresmal, alcancemos maior compreensão do mistério de Cristo e a nossa vida seja um digno testemunho. Por Nosso Senhor. V. O Senhor esteja convosco. R. Ele está no meio de nós. V. Abençoe-vos Deus todo-poderoso, Pai, Filho e Espírito Santo. R. Amén. V. Ide em paz e o Senhor vos acompanhe. R. Graças a Deus.

FAVOR DEIXAR A FOLHA NA IGREJA, OBRIGADO!


Vesperas I Domingo da Quaresma