Page 1

123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234 123456789012345678901234

R Edi e g çã io o na l

Site: www.tribunaplatinense.com Diretor Fundador Noel Cândido de Moraes

E-mail: tribplatin.public@gmail.com

Ano XLVII - Santo Antônio da Platina, 28 de setembro de 2012 - Edição 1240

R$ 1,00

Regional

Descaso com a Saúde Pública em Santo Antônio da Platina Política

Eleições 2012 Santo Antônio da Platina Um destes candidatos será o prefeito desta cidade nos próximos anos. A escolha do melhor para administrar a cidade deve vir limpa de consciência por parte do eleitor/cidadão. Escolha com consciência aquele que melhor poderá administrar Santo Antônio da Platina e compareça as urnas para realizar sua atitude cidadã.

Páginas 3 e 6

POLÍTICA

Beto anuncia pagamento de R$ 25 milhões em pequenos precatórios Curitiba - O governador Beto Richa anunciou na terça-feira (25) o pagamento, pelo Estado, de dois lotes de precatórios de pequeno valor (até R$ 70 mil). A medida vai beneficiar 1.108 credores do Estado, que juntos têm a receber R$ 25 milhões. Os valores do primeiro lote já estão liberados. Página 3

Previsão do Tempo Santo Antônio da Platina

Regional

Policial

Sexta-feira - 28/09

Jorge Nilo de Andrade é homenageado na Acesap

Presos em Londrina comandavam tráfico em Ibaiti

8°C 0 mm 24°C Predominio de sol apenas com pouca variação de nuvens

Sábado - 29/09

Página 6

123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234 123456789012345678901234567890121234567890123456789012345678901212345678901234

EDITORIAL

Integração Regional CRÔNICA

Novos Turístas

Página 6

Policial

10°C 0 mm 25°C Tempo nublado com algumas aberturas de sol

Domingo - 30/09 12°C 0 mm 28°C Predominio de sol apenas com pouca variação de nuvens

Segunda-feira - 01/10 13°C 22 mm 29°C Predominio de sol apenas com pouca variação de nuvens

Descaso com a Saúde Pública em Santo Antônio Santo Antônio da Platina – A equipe de Jornalismo da Tribuna Platinense foi chamada na manhã de sábado (22) para se dirigir ao Pronto Socorro Municipal onde um jovem estava há horas esperando para fazer sutura em um ferimento em sua cabeça. O jovem Rodrigo Rodriguez Jacob havia caído na madrugada de sábado e teve um corte em sua testa, próximo a sobrancelha. Ele relatou que foi de madrugada ao Pronto Socorro Municipal mas que não havia ninguém na recepção, esperou algum tempo e ninguém apareceu. Página 3


2

Artigos/Opinião Artigos/Leis

TRIBUNA PLATINENSE, Santo Antônio da Platina, 28 de setembro de 2012

Editorial

Integração Regional A Integração Regional é uma necessidade de fato. Os municípios que estejam isolados, encontram maiores dificuldades para poder se desenvolver, para realizar a mobilidade e ainda, para resolver os seus problemas. O conceito de integração é um intercâmbio de relevantes préstimos entre os municípios que pertencem à uma mesma região. O isolamento precisa ser rompido, a princípio, através das telecomunicações e do turismo, após, com a inserção social da comunidade, para que possam exercitar o diálogo e responsabilidade social. A Unidade Regional é uma virtude primordial para o desenvolvimento dos municípios. Compreende-se que a integração é fruto de muito trabalho e de longo prazo. Quando se realizam tratados pela paz e relevantes préstimos e ainda, a cessão das virtudes para servir ao município próximo. As divergências devem ser devidamente apartadas, em nome do bom senso e da capacidade de diálogo e reunião entre os municípios. A razão deve estar acima de quaisquer divergências, no intuito de que as melhores teses venham a prevalecer em conflitos, para que se esteja à luz da certeza e da verdade e do próprio juízo e bom senso. Os progressos que podem ser alcançados através da participação social nos municípios, são um bem comum que deve ser devidamente respeitado. Os progressos somente são alcançados através de uma ordem comum, e da representação de entidades de classe que representam os municípios. Deve-se apartar as arestas, e exercitar o perdão e ainda, o reconhecimento dos relevantes préstimos mútuos. Assim sendo, uma região unida é muito mais progressita, alcança melhores resultados e exercita a partilha como um bem comum. Ao contrário, uma região dividida ainda encontrará obstáculos para conseguir se desenvolver. Portanto, entende-se que a esfera estadual é considerada como uma esfera superiora, que deverá dirimir os conflitos, julgar a razão entre as partes, e ainda, estabelecer um consenso comum. A esfera municipal e até regional é obrigada a cumprir as leis da esfera estadual, pois entende-se que tais integram a obrigação dos municípios. Assim sendo, faz-se necessários os devidos tratados de paz, no sentido de se estabelecer a unidade entre os municípios e da região. Com o controle da esfera estadual, a integração regional poderá ocorrer de forma mais eficiente. O Estado tem como o seu domínio, o poder, enquanto que os municípios zelam pela realidade. Já os problemas mais difíceis, que precisem de determinado milagre, são melhor representados pela União Federal. Por fim, compreende-se que o sucesso da integração regional depende do diálogo e da compreensão, no intuito dos municípios agirem em serviço perante os seus parceiros da região. O conceito da unidade é ainda um dos mais importantes para a paz regional, e para que haja o melhor êxito dos progressos serem alcançados. A Integração Regional é uma das diretrizes a serem consideradas, para que haja o sucesso dos empreendimentos municipais e até regionais.

Pharol - RH

Política Platinense A eleição do Eu A população platinense aparenta estar com os olhos fechados para a política, e nossos candidatos parecem fingir que não são políticos. Em alguns dias, nossos munícipes voltarão às urnas para escolher o prefeito e os vereadores que irão governar nossa cidade. Olhando nossas campanhas em pleitos anteriores é difícil não perceber que os períodos eleitorais estão se tornando cada vez mais mornos, sem a carga de disputa tão comum no passado. As antigas disputas foram se desvanecendo, e hoje quase não vemos uma identidade política definida. Analisando as pesquisas de opinião, vemos a população escolhendo não pelo idealismo do partido, ou pelo programa de campanha dos candidatos, mas pelo nível de simpatia individual de cada um, ou seja, quem vai decidir a eleição não é a capacidade político-administrativo, mas o índice de rejeição. Nossa cidade parece estar procurando sua história pessoal, sem conexão com a política nacional. Muitos de nós podemos considerar isso natural, pois a preocupação deve estar nas coisas locais. Mas será que é isso mesmo? Na época que tínhamos aqueles desfiles militares, e até depois que a democracia retornou, tínhamos eleições municipais que espelhavam os confrontos que aconteciam na disputa nacional, e os temas das campanhas acompanhavam os debates dos principais grupos políticos. Se votava no PT, no PMDB, no PFL e o eleitor se identificava com isso. Hoje, andando pela cidade e vendo aquelas senhoras desanimadas, sentada nas esquinas com as bandeiras que identificam os candidatos, vemos os números dos candidatos em destaque, porém os partidos estão praticamente ocultos, e nas poucas oportunidades que temos de ver os candidatos na campanha corpo a corpo, não conseguimos visualizar que campo político ele milita. Analisando a política norte-americana verificamos que em novembro os eleitores daquele país vão escolher entre duas formas de ver o mundo totalmente diferente, e esta decisão de optar por um candidato e sua forma de ver o mundo, terão consequências ao longo dos anos, provavelmente de décadas. Se fizermos uma análise superficial, poderemos achar que é isso não é positivo, pois aparenta uma sociedade antagônica entre si. No entanto, isso reflete engajamento, necessidade de decisão pensada, envolvimento pessoal. Muita gente acha que o contrário do amor é o ódio, e não é. O sentimento contrário ao amor é a indiferença, que não tem nenhum tipo de envolvimento, não demonstra nenhum sentimento. A política não precisa ser colocada no campo de nossas paixões, mas deve estimular debates, mobilização de pessoas, provocar compromissos, etc. Isso mexe com os grupos sociais e vai tecendo, devagar, mas progressivamente, um contexto evolutivo. Para que tenha política em nossa cidade, não basta apenas que tenham os partidos políticos formalmente constituídos. É preciso que eles ajudem a formar cidadãos com maior participação cívica, que motivem as pessoas a saírem do seu isolamento e da sua zona de conforto, para terem um mínimo de participação ativa, dando às pessoas um conceito do que é liberdade e cidadania, e estas conquistas só se consegue coletivamente. Faltando poucos dias para a eleição, repito, sinto que a população platinense está com os olhos cerrados para a política. Nossos candidatos parecem fingir que não são políticos, alguns nem se expõem, se deixam representar, mas eles mesmos nem falam de política. O que é ser prefeito de Santo Antonio da Platina? É ser gestor de nosso município, e isso não é o mesmo que ser gerente de uma empresa privada. Digo isso com propriedade, já que sou consultor de empresas e quando estava no SEBRAE trabalhei também em inúmeros projetos de alavancagem para municípios estagnados. O prefeito de uma cidade como a nossa vai lidar com necessidades múltiplas e recursos muito limitados, e por isso deve fazer escolhas que terão, sem dúvida, um custo humano. Um bom prefeito para nossa cidade deve ser capaz de alimentar de energia a comunidade platinense, evitando que nossa cidade não seja apenas uma multidão de estranhos, que não se reúnem, não se veem, não se falam, não trocam informações, e o pior, que muitas vezes temem a ação dos menos favorecidos, se isolando cada vez mais como forma de proteção. O prefeito eleito precisa ser capaz de colocar nas pessoas uma política de coletividade, com o conhecimento do que é uma gestão compartilhada, preparando nosso município para estar compatível com o futuro. Porém, para que um prefeito desse possa existir em nosso município, é necessário que nossa população queira que ele exista. É preciso que o eleitor platinense, no dia 07 de outubro, deixe de pensar no “eu” e transforme este pensamento no “nós”. Que pensem na coletividade, e não apenas na sua rua, no seu bairro, pois a cidade é como um corpo, um órgão vivo, e cada área tem sua função e seu sentido, porém afetará no organismo como um todo. Pense em Santo Antonio da Platina como uma cidade que precisa evoluir, não apenas em prédios ou instituições públicas, mas em direção ao amanhã, e o que deixar de ser feito hoje, afetará nosso futuro. É nesta cidade, ainda considerada polo do norte pioneiro, que estarão nossos filhos e nossos netos. Quando você foi votar para presidente da República, você pensou e analisou o pensamento, e o comportamento, de cada candidato, e fez sua escolha. Para prefeito de nossa cidade, vamos pensar igual, analisando a gravidade do momento, e votar com a mesma consciência político-administrativa-social.

“Gritos presidenciais não ocultam fracassos” Marco Antônio Villa O sonho acabou. Sonho ingênuo, registre-se. Durante quase dois anos, a oposição -quase toda ela- tentou transformar Dilma Rousseff em uma estadista, como se vivêssemos em uma república. Ela seria mais “institucional” que Lula. Desejava ter autonomia e se afastar do PT. E até poderia, no limite, romper politicamente com seu criador. Mas os fatos, sempre os fatos, atrapalharam a fantasia construída pela oposição -e não por Dilma, a bem da verdade. Nunca na história republicana um sucessor conversou tanto com seu antecessor. E foram muito mais que conversas. A presidente não se encontrou com Lula para simplesmente ouvir sugestões. Não, foi receber ordens, que a boa educação chamou de conselhos. Para dar um ar “republicano”, a maioria das reuniões não ocorreu em Brasília. Foi em São Paulo ou em São Bernardo do Campo que a presidente recebeu as determinações do seu criador. Os últimos acontecimentos, estreitamente vinculados à campanha municipal, reforçaram essa anomalia criada pelo PT, a dupla presidência. Dilma transformou seu governo em instrumento político-eleitoral. Cada ato está relacionado diretamente à pequena política. Nos últimos meses, a eleição municipal acabou pautado suas ações. Demitiu ministro para ajeitar a eleição em São Paulo. Em rede nacional de rádio e televisão, aproveitou o Dia da Independência para fazer propaganda eleitoral e atacar a oposição. Um telespectador desavisado poderia achar que estava assistindo um programa eleitoral da campanha de 2010. Mas não, quem estava na TV era a presidente do Brasil. É o velho problema: o PT não consegue separar Estado, governo e partido. Tudo, absolutamente tudo, tem de seguir a lógica partidária. As instituições não passam de mera correia de transmissão do partido. Dilma chegou a responder em nota oficial a um simples artigo de jornal que a elogiava, tecendo amenas considerações críticas ao seu antecessor. Como uma criatura disciplinada, retrucou, defendendo e exaltando seu criador. O governo é ruim. O crescimento é pífio, a qualidade da gestão dos ministros é sofrível. Os programas “estruturantes” estão atrasados. O modelo econômico se esgotou. Edita pacotes e mais pacotes a cada quinzena, sinal que não tem um consistente programa. E o que faz a presidente? Cercada de auxiliares subservientes e incapazes, de Lobões, Idelis e Cardozos, grita. Como se os gritos ocultassem os fracassos. O Brasil que ainda cresce é aquele sem relação direta com as ações governamentais. É graças a essa eficiência empresarial que não estamos em uma situação ainda pior. Mas também isso tem limite. O crescimento brasileiro do último trimestre, comparativamente com os dos outros países dos Brics (Rússia, Índia e China) ou do Mist (México, Indonésia, Coreia do Sul e Turquia), é decepcionante. E o governo não sabe o que fazer. Acredita que elevar ou baixar a taxa de juros ou suspender momentaneamente alguns impostos tem algum significado duradouro. Sem originalidade, muito menos ousadia, não consegue pensar no novo. Somente manteve, com um ou outro aperfeiçoamento, o que foi organizado no final do século passado. E a oposição? Sussurra algumas críticas, quase pedindo desculpas. Ela tem no escândalo do mensalão um excelente instrumento eleitoral para desgastar o governo, mas pouco faz. Não quer fazer política. Optou por esperar que algo sobrenatural aconteça, que o governo se desmanche sem ser combatido. Ao renunciar à política, abdica do Brasil. (Marco Antônio Villa, professor de história da Universidade de São Carlos (SP), articulista e escritor)

PREFEITURA MUNICIPAL DE FIGUEIRA Estado do Paraná Rua Dr. Zoilo Simões, 410 - Fone/Fax (043) 547-1114 - CEP 84285-000 E-MAIL- pmf@franetl.com.br

PORTARIA Nº 197/12.O Senhor GERALDO GARCIA MOLINA, PREFEITO MUNICIPAL DE FIGUEIRA, ESTADO DO PARANÁ, no uso de suas atribuições legais, resolve CONCEDER 30 (TRINTA) DIAS DE FÉRIAS , aos servidores abaixo:

REGISTRE-SE, PUBLIQUE-SE e CUMPRA-SE. GABINETE DO PREFEITO MUNICIPAL DE FIGUEIRA, ESTADO DO PARANÁ, aos vinte e quatro dias do mês de setembro do ano de dois mil e doze. (24/09/2012) .Geraldo Garcia Molina PREFEITO MUNICIPAL

PREFEITURA MUNICIPAL DE FIGUEIRA Estado do Paraná Rua Dr. Zoilo Simões, 410 - Fone/Fax (043) 547-1114 - CEP 84285-000 E-MAIL- pmf@franetl.com.br

PORTARIA Nº 198/12.(Concessão de Licença) O Senhor GERALDO GARCIA MOLINA, PREFEITO MUNICIPAL DE FIGUEIRA, ESTADO DO PARANÁ, no uso de suas atribuições legais resolve, CONCEDER “LICENÇA PRÊMIO POR ASSIDUIDADE”, a servidora MARIA APARECIDA FRANCISCO COSTA RG: 7.298.768-3/PR, cargo AUXILIAR DE ENFERMAGEM, nos termos do art. 83, das Leis Municipais nº, 476/04 e 548/05, ref. ao período aquisitivo de 01/04/2005 a 31/03/2010, a partir de 10/10/2012.COMUNIQUE-SE.PUBLIQUE-SE.GABINETE DO PREFEITO MUNICIPAL DE FIGUEIRA, ESTADO DO PARANÁ, aos vinte e quatro dias do mês de setembro do ano de dois mil e doze.- (24/09/2012).Geraldo Garcia Molina PREFEITO MUNICIPAL

Luiz Antonio Silva é platinense, diretor da PHAROL www.pharol-rh.com.br , e da EstágiosCIN www.estagioscin.org.br , consultor de empresas e palestrante.

Editado pela EDIPLATI Editora Platinense Ltda. CNPJ 77.746.188/0001-46 Inscr. Estadual: Isento

Diretor Fundador: Noel Cândido de Moraes Diretor de Jornalismo e

A EDIPLATI - Editora Platinense Ltda. foi fundada em 1965 produzindo regular e ininterruptamente o jornal Tribuna Platinense, com tradição municipalista e regional. A defesa dos interesses regionais sempre foi uma das bandeiras de sua atuação. A Tribuna Platinense é o jornal do Norte Pioneiro mais antigo em circulação da região.

Administração: Noel Cândido de Moraes Jr Jornalista: Noel Cândido de Moraes Jr - MTB 2.980 Diretora Comercial: Marili Santos de Moraes

Diagramadora: Kelen Francine Ferreira Alves Administração e Redação: Fone/fax: (43) 3534-4243 Rua 24 de Maio, 477-A – Vl. Claro 86430-000 S. A. Platina-PR Redação: tribplatin.public@gmail.com tribunaplatinense@hotmail.com www.tribunaplatinense.com

47

Anos

Acesse o site www.tribunaplatinense.com E-mail: tribplatin.public@gmail.com


47

Anos

Política /Política Geral

TRIBUNA PLATINENSE, Santo Antônio da Platina, 28 de setembro de 2012

3

Candidatos a prefeito de Santo Antônio da Platina EŽŵĞŽŵƉůĞƚŽ &ZE/^KKds/K<Zd >h/WZ/KZKDK DZ>/K:^h^,Zh/D WZK>ZKK>/s/ZEdK s>/ZD,K^/>s/ZW/EdK s>dZEdNE/KWZ/Z

EŽŵĞƉĂƌĂhƌŶĂ

EǑĚŽĂŶĚŝĚĂƚŽ

^ŝŐůĂĚŽWĂƌƚŝĚŽ

,/KWZ/E^ ZKDK DZ>,Zh/D WZK>ZK s>/ZD,K s>dZKWd

ϰϬ Ϯϳ ϱϬ Ϯϱ Ϯϴ ϭϯ

W^ W^ W^K> D WZd Wd

EŽŵĞĚĂŽůŝŐĂĕĆŽ ŐŽƌĂĠƐſƉŽƌ^W WĂƌƚŝĚŽŶĆŽĐŽůŝŐĂĚŽ WĂƌƚŝĚŽŶĆŽĐŽůŝŐĂĚŽ /'E/dDWZ^^ WĂƌƚŝĚŽŶĆŽĐŽůŝŐĂĚŽ WĂƌƚŝĚŽŶĆŽĐŽůŝŐĂĚŽ

KĐƵƉĂĕĆŽ WĞĐƵĂƌŝƐƚĂ ^ĞƌǀŝĚŽƌWƷďůŝĐŽƐƚĂĚƵĂů ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ KĚŽŶƚſůŽŐŽ :ŽƌŶĂůŝƐƚĂĞZĞĚĂƚŽƌ ^ĞƌǀŝĚŽƌWƷďůŝĐŽ&ĞĚĞƌĂů

'ƌĂƵĚĞ/ŶƐƚƌƵĕĆŽ ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ ^ƵƉĞƌŝŽƌĐŽŵƉůĞƚŽ ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ ^ƵƉĞƌŝŽƌĐŽŵƉůĞƚŽ ^ƵƉĞƌŝŽƌĐŽŵƉůĞƚŽ ^ƵƉĞƌŝŽƌŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

Descaso com a Saúde Pública em INFORME TP Santo Antônio da Platina Paraná tem 14 projetos de novos presídios aprovados A secretária estadual da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Maria Tereza Uille Gomes, anunciou na sexta-feira (21), durante a abertura de uma exposição que mostra os 104 anos do Sistema Penitenciário do Paraná, que o Estado conseguiu a aprovação para a construção e ampliação de 14 unidades prisionais. De acordo com ela, isso representa 6.348 novas vagas no sistema estadual. Os projetos foram encaminhados e aprovados pelo Departamento Penitenciário Nacional, vinculado ao Ministério da Justiça. As unidades integram um programa de investimentos de R$ 160 milhões no complexo penal paranaense, sendo R$ 130 milhões em recursos federais e o restante do Estado. “Vamos detalhar a localização das unidades e abrir a licitação para construção dos novos presídios no menor prazo de tempo possível”, informou.

Richa visita escolas e indústrias no Norte Pioneiro e Campos Gerais O governador Beto Richa esteve nesta quinta-feira (20/09) em cinco municípios do Norte Pioneiro e Campos Gerais. Em Ibaiti, visitou as obras de uma escola profissionalizante. A unidade é uma das dez que estão em construção em todo o Estado, com investimento de R$ 60 milhões em parceria com o Ministério da Educação, através do programa Brasil Profissionalizado. O centro profissionalizante vai atender 1,4 mil alunos com seis cursos. Os primeiros a serem implementados são de agronegócio, edificação e alimentos. Depois virão enfermagem, informática e um para a formação de agentes comunitários. “Além das salas normais de aula, esta escola vai contar com laboratórios específicos para preparar os alunos para uma profissão”, afirmou o governador. O prédio também vai contar com biblioteca, auditório, quadra poliesportiva e refeitório.

Cônjuges também figurarão como titulares nas contas A inclusão do nome do cônjuge ou de pessoa que convive em união estável com o responsável pela unidade consumidora nas faturas de serviços como os de fornecimento de água, de energia elétrica e serviços de telefonia, para efeitos de comprovação de residência, poderá ser assegurada a partir de um projeto de lei que começa a ser discutido na Assembleia Legislativa. A proposta, de autoria do deputado André Bueno (PDT), presidente da Comissão de Indústria e Comércio, foi lida no Plenário da Casa semana passada. O objetivoé permitir mais uma alternativa para a comprovação do endereço residencial, também reforçando os princípios da Lei Federal nº 7.115, de 1983, que estabelece a declaração como prova quando firmada pelo próprio interessado.

Chiquinho da Net é considerado inocente conforme TRE

Santo Antônio da Platina – O vereador Francisco Faustino de Proença Júnior, Chiquinho da Net, foi considerado inocente da acusação de compra de votos conforme Acórdão nº 44669 publicado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Conforme explicação da juíza relatora do TRE no Acórdão, Andrea Sabbaga de Melo, não existe prova sequer de que Chiquinho da Net participou de qualquer negociação de compra de material de construção em troca de votos. A relatora deixou claro em sua publicação que existe apenas um testemunhal confuso e que a ausência de provas cabíveis. Ainda conforme o Acórdão, “os depoimentos prestados são conflitantes, não podendo

servir como prova hábil para a condenação do recorrente. Defende a completa ausência de materialidade da conduta, porquanto não restou comprovada a participação do recorrente. Reitera que não há provas acerca da autorização do recorrente, seja por escrito ou de forma verbal, para a aquisição de mercadorias em seu nome em troca de votos. Pede, ao final, a reforma da sentença, a fim de restabelecer o registro de sua candidatura, declarando-o elegível, afastando, além disso, a multa imposta na r. sentença. Contrarrazões pelo Ministério Público de primeira instância pugnando pela manutenção da sentença com fundamento nas provas produzidas (fls. 131/ 150).

A Procuradoria Regional Eleitoral opina pelo conhecimento e provimento do recurso, argumentando que as provas colhidas e tomadas como base para a r. sentença são frágeis e incapazes de comprovar a prática de captação ilícita de sufrágio (fls. 157)”. Desta forma, Chiquinho da Net tem sua candidatura restabelecida, não sofre risco de ter seu mandato de vereador cassado e poderá assumir caso eleito normalmente. Chiquinho da Net já havia em outra oportunidade expressado sua esperança no julgo do TRE e agora segue firme em sua campanha. Ele é vereador e candidato a reeleição na coligação que apoia Chico da Princesa a prefeito e Terezinha Maiorky a vice. (Paulo Myszko)

Edital EDITAL DE CITAÇÃO DOS INTERESSADOS AUSENTES, INCERTO E DESCONHECIDOS, QUE ESTEJAM EM LUGAR INCERTO E NÃO SABIDO, COM O PRAZO VINTE (20) DIAS. A EXCELENTÍSSIMA SENHORA DOUTORA JOANA TONETTI BIAZUS, MMa. JUIZA DE DIREITO DESTA CIDADE E COMARCA DE SANTO ANTÔNIO DA PLATINA, ESTADO DO PARANÁ, ETC... FAZ SABER a tantos quantos o presente o edital virem, ou dele conhecimento tiverem que perante este Juízo se processam os autos sob nº 148/2011, de Ação de Usucapião, em que é Requerente Denise Aparecida Campos, o requerente por seu Advogado, alega em síntese que “a autora é legitima possuidora do lote de terra urbano nº 9 da quadra do Jardim Santa Cruz, nesta cidade. Adquiriu o citado lote em virtude do falecimento de seu tio AUGUSTO LEITE, em 28 de fevereiro de 1989, que morreu na qualidade de solteiro sem ter deixado herdeiros diretos, conforme certidão de assento de óbito nº 4003, registrada à fls. 047, do Livro nº C-007 do Cartório de Registro Civil de Santo Antônio da Platina. Os bens do falecido AUGUSTO LEITE já foram inventariados nos autos de arrolamento sumário nº 209/209, porém referido lote nº 09 não foi escriturado em vida pelo falecido, existindo apenas Contrato de Compra e Venda datado de 18 de março de 1974 em posse dos herdeiros colaterais, por isso, se fez necessária a presente Ação de usucapião para que a autora conquiste a propriedade plena do imóvel. A posse do imóvel sempre foi mansa, pacifica, ininterrupta e sem oposição por tempo superior a 20 (vinte) anos. Além disso, a autora sempre pagou os carnês do IPTU em dia e zelou pela limpeza e segurança do imóvel como se fosse dona. O imóvel possui cadastro na Prefeitura Municipal sob nº 01010770170001”, aos interessados, incertos e desconhecidos, nestes incluindose àquele(s) em cujo(s) estiver transcrito o imóvel usucapiendo, citados dos termos da ação e para, querendo, no prazo de (15) dias, contestarem a ação, sob as penas e os efeitos da revelia, ficando ainda cientes de que, não seja contestada a ação dentro do prazo supracitado, presumir-se-ão aceitos como verdadeiros os fatos alegados pela requerente (artigo 285 e 319 do C.P.C). E para que chegue ao conhecimento de todos os interessados e ninguém possa alegar ignorância, mandou expedir o presente edital, que será publicado e afixado no local de costume, na forma e sob as penas da Lei. DADO E PASSADO nesta cidade e Comarca de Santo Antônio da Platina, Estado do Paraná, aos vinte dias do mês de fevereiro de dois mil e doze (20.02.2012). Eu________(Michelle Cristine A. de Souza) Auxiliar Juramentada, o fiz digitar e assino. JOANA TONETTI BIAZOS Juíza de Direito

Santo Antônio da Platina – A equipe de Jornalismo da Tribuna Platinense foi chamada na manhã de sábado (22) para se dirigir ao Pronto Socorro Municipal onde um jovem estava há horas esperando para fazer sutura em um ferimento em sua cabeça. O jovem Rodrigo Rodriguez Jacob havia caído na madrugada de sábado e teve um corte em sua testa, próximo a sobrancelha. Ele relatou que foi de madrugada ao Pronto Socorro Municipal mas que não havia ninguém na recepção, esperou algum tempo e ninguém apareceu. Decidiu voltar mais tarde, mesmo com o ferimento aberto. Chegou novamente as seis da manhã, quando conseguiu fazer a ficha para atendimento, mas só foi atendido as dez horas da manhã, depois de esperar por quatro horas junto com outros pacientes sem saber se seria atendido ou não.

O jornalista desta equipe entrou em contato com a equipe de enfermagem durante o período em que Jacob aguardava para ser atendido e obteve a informação de que o médico que daria plantão na parte da manhã ligou informando que não iria para o PS e que o médico que estava há mais de doze horas trabalhando cobriria o lugar do outro. “o médico que estava de plantão vai dobrar sua carga horária. Se ele não ficasse, estaríamos sem ninguém para atender os pacientes”, informou uma enfermeira que pediu anonimato. A situação está caótica na Saúde de Santo Antônio da Platina. Segundo a equipe de enfermagem, os médicos que atendem no PS são todos de fora e é comum, mesmo ilegalmente conforme determinação do Ministério do Trabalho eles dobrarem seus plantões para não deixarem a cidade sem atendimento.

Outro fator relatado pela equipe foi o de que constantemente eles ficam com salários com até dois meses em atraso e que a unidade encontra-se em péssimo estado para atendimento. O descaso da Prefeitura desta cidade em relação a Saúde se mostra visível ao percorrer os corredores do Pronto Socorro Municipal. Os demais pacientes que aguardavam por horas para serem atendidos informaram que não estavam irritados com a equipe de enfermagem porque entendem as dificuldades que eles enfrentam diante do descaso da administração pública. Muitos informaram que a situação do PS só voltaria a normalizar se houvesse intervenção do Ministério Público estadual para garantir o atendimento de qualidade na Saúde Pública. (Paulo Myszko)

Beto anuncia pagamento de R$ 25 milhões em pequenos precatórios Curitiba - O governador Beto Richa anunciou na terça-feira (25) o pagamento, pelo Estado, de dois lotes de precatórios de pequeno valor (até R$ 70 mil). A medida vai beneficiar 1.108 credores do Estado, que juntos têm a receber R$ 25 milhões. Os valores do primeiro lote já estão liberados. A documentação relativa ao segundo lote está pronta para ser encaminhada ao Tribunal de Justiça, para liberação do pagamento. A medida resolve uma pendência de mais de 10 anos. O anúncio foi feito pelo governador durante a solenidade em comemoração aos 66 anos da Procuradoria Geral do Estado do Paraná (PGE). “Estamos saldando uma dívida que o Estado tem com as pessoas que detêm esses precatórios”, disse Richa. O primeiro lote, com 600 precatórios, totaliza R$ 11 milhões. O segundo tem 508 precatórios e soma R$ 14 milhões. Os ofícios referentes aos precatórios foram entregues simbolicamente aos advogados das partes interessadas pelo governador e pelo procurador-geral do Estado, Julio Cesar Zem Cardozo. Segundo o secretário da Fazenda, Luiz Carlos Hauly, o pagamento de precatórios aos pequenos credores atende pessoas que esperaram por muitos anos para receber uma dívida, fruto de ação contra o Estado. “Antes não havia regra definida, os governos pagavam o que queriam. A deci-

são de atender os precatórios com valores de até R$ 70 mil é uma demonstração de sensibilidade do governo, evidenciada também no tratamento dado aos pequenos devedores”, afirmou Hauly. “Nós já isentamos o pagamento de dívida das pequenas empresas que deviam até R$ 10 mil e agora pagamos precatórios que há mais de 10 anos não tinham solução”, lembrou o governador. De acordo com o procurador geral do Estado, a quitação dos precatórios resolve uma situação há muito tempo pendente. “O Estado do Paraná possui 3.353 precatórios inscritos aguardando pagamento. Com essa medida, cerca de 33% serão quitados. Isso é bom para os credores e também para o Estado”, afirmou o procurador. REESTRUTURAÇÃO – O governador também entregou nesta terça-feira 16 veículos para as sedes regionais da PGE. A entrega dos automóveis faz parte do processo de reestruturação do órgão, que inclui a abertura de 16 regionais, ampliação das atuais sedes, a contratação de novos procuradores e a criação da Escola Superior da PGE. Também foi anunciada a compra de uma nova sede para a PGE, que deverá ser formalizada nos próximos dias. Segundo o governador, o fortalecimento da PGE é essencial para a defesa dos interesses do Estado, a recuperação de créditos fiscais e o aumento da

arrecadação. Recentemente o governador empossou 65 procuradores aprovados em concurso público e está em andamento novo concurso para reforçar os quadros da procuradoria. DATIVOS – Richa também anunciou que na semana que vem o governo do Estado vai depositar R$ 7 milhões para amortizar a dívida de R$ 10 milhões que o Estado do Paraná tem com os advogados dativos e com a OAB Paraná. No ano passado o governo já havia pago R$ 2 milhões da dívida, que tem mais de 10 anos. Em homenagem aos 66 anos de criação da Procuradoria Geral do Estado do Paraná, os Correios lançaram um selo personalizado. Também estiveram presentes na solenidade os secretários Luiz Eduardo da Veiga Sebastiani, da Casa Civil; José Richa Filho, da Infraestrutura e Logística; e Alípio Leal Neto, da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior; o diretor-geral da PGE, Roberto Altheim; a presidente da Associação dos Procuradores do Paraná, Isabela Cristine Martins Ramos; o presidente da OABPR, José Lúcio Glomb; o supervisor da central de precatórios do Tribunal de Justiça, Mauro Troiano; a consultora jurídica dos Correios, Sionara Pereira; o diretor-presidente do Tecpar, Júlio Felix; o diretor do Ipardes, Daniel Nojima; e o presidente da Junta Comercial do Paraná, Ardison Akel. (Aenoticias)


4

Espaço 2

Maternal A participa de Semana Nacional do Trânsito no CTAM

A educação no trânsito foi o assunto abordado em atividades de sala de aula para crianças do Maternal A do Colégio Tia Ana Maria, durante a Semana Nacional do Trânsito, comemorada de 17 a 21 de setembro. Os pequenos tiveram contato com noções básicas de trânsito, conhecendo regras e cuidados que todos devem tomar em relação ao assunto. Sob orientação da professora da turma, Larissa Ferrari, e da corregente Ana Carla Lemes, as crianças confeccionaram um carro de papelão e após aprenderem sobre as placas de sinalização e a maneira de os pedestres e condutores agirem no trânsito, um circuito foi montado na quadra da escola para que todos da Educação Infantil – de Maternal a Jardim II – pudessem participar de tudo o que foi criado com muito carinho pela turma para seus colegas. Vestidos de guardinhas de trânsito, os pequenos do Maternal A sinalizaram a movimentação dos coleguinhas e no final distribuíram livrinhos com noções sobre o tema. “Todas as crianças ficaram bastante empolgadas com o que aprenderam. Foi um momento para despertar a consciência de cada uma, e que assim possam desde cedo ter contato e saber dos perigos do trânsito. Estamos muito felizes com o resultado”, comentam as professoras do projeto. A conscientização sobre cuidados e perigos no trânsito é de suma importância para todos. As crianças mostraram-se interessadas e aprenderam a lição: a preocupação deve começar cedo para que no futuro possam ser condutores e pedestres preocupados com a vida. O CTAM parabeniza todos os envolvidos pela dedicação e pelo belo trabalho!

Família festeja 81 anos da professora Tia Ana Maria

Santo Antônio da Platina – A família da querida professora Ana Maria Veiga Freitas, Tia Ana Maria, comemorou no domingo (23) o aniversário de 81 anos desta matriarca que encanta todos que a conhecem. Filhos, filhas, genros, noras, sobrinhas, netos, bisnetos, amigos e alunos do Colégio Tia Ana Maria aproveitaram a oportunidade para homenageá-la com muito carinho e respeito. Tia Ana Maria Filha de Francisco Veiga e Clarinda Chaves Veiga, nascida em 23 de setembro de 1931, na cidade de Jacarezinho, Paraná. Fez o Curso Primário no Colégio Mãe de Deus, hoje Instituto Mãe de Deus, na cidade de Londrina; cursou o magistério na Escola Normal “Pro-

fessora Anete Macedo” de Santo Antônio da Platina. Foi professora leiga em várias escolas municipais do Paraná e Estado de São Paulo. Trabalhou no cartório de registro de imóveis de Santo Antônio da Platina, na Prefeitura desta cidade como como auxiliar de tesouraria por quatro anos durante a administração do prefeito Jamidas Antunes Rodrigues. Foi secretária na Inspetoria Municipal de Ensino e trabalhou como bibliotecária e inspetora de alunos na Escola Normal “Professora Anete Macedo” de Santo Antônio da Platina,e , na Escola de Aplicação “Edith de Souza Prado de Oliveira” trabalhou por 18 anos nas funções: professora de trabalhos manu-

ais, regente de classe, orientadora e diretora (por sete anos), aposentando-se em 1977. Em nove de março de 1976, fundou com seu esposo Antônio Gomes de Freitas e suas filhas Márcia Veiga de Freitas e Clarimília Veiga de Freitas, a Escolinha Infantil “Tia Ana Maria”, hoje Colégio “Tia Ana Maria” – CTAM, dirigido por suas filhas e netos. Foi homenageada pela Câmara Municipal de Santo Antônio da Platina com o título de “Cidadã Honorária Platinense”. Mãe de três filhos: Márcia Veiga de Freitas, Clarimília Veiga de Freitas e Paulo Francisco Veiga de Freitas, Tem também sete netos e tem seis bisnetos. (Paulo Myszko)

Mr. Catra ao vivo em Ourinhos Ourinhos/SP- A galera da Art Mix Produções e Eventos trará para se apresentação única ao vivo o polêmico Mr. Catra na sexta-feira, dia 12 outubro, a partir das 23 horas na Associação Desportiva da Polícia Militar (ADPM) de Ourinhos, região sudoeste de São Paulo. Com participação especial do consagrado DJ Bah e do grupo Impressão, os ingressos seguem a venda com pontos de venda em Ourinhos e em várias cidades do Norte Pioneiro. Quem optar por Camarote

Open terá Open Bar até as quatro horas da madrugada toda com cerveja, refrigerante e vodka. Ingressos de Área Vip referem-se aos em frente ao palco e os demais em pista geral. Quase mil e quinhentas pessoas confirmarem presença pelo Evento do Facebook outras duas mil pessoas foram convidadas. A divulgação da festa segue como uma das maiores realizadas em mídias sociais e sites de baladas. Pontos de venda de ingressos: Ourinhos (SP): Doriana

Confecções, Visual Calçados, Delphino Web e Liver Pool Choperia; Santa Cruz do Rio Pardo (SP), H.Majoni; Cambará (PR), Super Pão; Jacarezinho (PR), Baguette de Ouro; Chavantes (SP), Magazine Mimura, Piraju (SP), Pastel Brasil, e, Santo Antônio da Platina (PR), Loja Garden. Informações pelos celulares (14) 98821421 Vivo e (43) 8432 2531 Tim. MSN contatoartmix @gmail.com, e, Facebook: http://www.facebook.com/ artmix.producoes.(Paulo Myszko)

TRIBUNA PLATINENSE, Santo Antônio da Platina, 28 de setembro de 2012 Anos

Crônica

47

Cardoso Filho Novos turistas

De uns tempos para cá, surgiu na paisagem humana brasileira uma figura curiosa: o turista, ou a turista, deslumbrado. Não havia tal personagem, antigamente. Ir ao exterior era para poucos e os que viajavam retornavam e recolhiam-se a uma modéstia educada. Como se nem tivessem ido. Hoje, com as facilidades de crédito e o real sobrevalorizado (vá-se entender a economia!), as viagens internacionais ficaram bem mais acessíveis. Como diria D. Lina, em seu expressar gauchesco, é programa ao alcance de qualquer leguelhé. Descontado o exagero, a verdade é que o brasileiro descobriu o mundo e pôs-se a invadi-lo com um entusiasmo notável. Até aí, nada demais. Acontece que volta tomado de compulsiva e frenética disposição de contar sobre as viagens. É o caso de uma senhora que viaja com o marido quase todos os meses. É França, são os Estados Unidos, é a China, a Rússia etc. Talvez eu esteja sendo econômico na informação e o casal viaje todos os meses. Tem caixa para isso. No retorno, assedia as amigas com os relatos de seus périplos, e fala com entusiasmo dos passeios, das compras, dos restaurantes, dos hotéis etc. Sente-se feliz e realizada e não se sabe o que lhe dá mais prazer, se viajar ou contar. Um deslumbramento total. E as amigas, em apreço ao relacionamento antigo, ouvem-na disfarçando com dificuldade o tédio e o desejo de bocejar. Fiz esta introdução para trazer-lhes episódio recente. Na sala de espera de uma clínica de fisioterapia, distinta idosa falava com um casal. A conversa despertou-me a atenção quando ela começou a comentar vaidosamente sobre suas faculdades extrassensoriais. Segundo narrava, recebia “avisos”. Ou seja, antes de algo ruim acontecer, sua sensibilidade premonitória percebia, em algum fato, algum detalhe do cotidiano, o alerta. Quis exemplificar. Lembrou-se, então, de uma de suas viagens à Europa. Bem podia ter buscado exemplo nacional, mas preferiu recorrer ao plano externo. Estava na Alemanha e iria, com o marido, para a Hungria. Aí começaram a surgir imprevistos, como estrada interrompida, mau tempo etc. Enfim, a viagem não se realizou. E ela, com o semblante grave e voz soturna, arrematou: “Foram avisos. Tive certeza de que, se tivéssemos viajado, alguma coisa ruim nos teria acontecido”, e considerou o relato prova cabal de sua extraordinária intuição. A prova não provava nada e me frustrei com o desfecho, mas foi boa oportunidade para que a senhora encaixasse na conversa um pouco de seus passeios internacionais. Mal terminara o relato, fomos chamados à sala de fisioterapia, fui encaminhado à bicicleta ergométrica e pus-me a pedalar. Ela sentou-se bem próximo, para tratar do joelho esquerdo. Na cadeira ao lado, um senhor idoso, com a cabeça enfiada nos ombros, como uma tartaruga, expressão de pouco ânimo, recebia a aplicação de elétrodos no ombro esquerdo. Não demorou nada e ela puxou conversa com o vizinho de cadeira, e revelava aí outra característica: pegava amizade fácil, como diria minha amiga mineira Rúbia Madalozzo. Por coincidência, possuíam em comum origens nordestinas e o papo engrenou em reminiscências familiares. Ela contou que nascera em Curitiba mas o avô era alagoano, apreciava muito Curitiba mas achava o frio chato, era casada com um médico e viajavam muito, conhecia o Brasil e o mundo, e declinou, assim de passagem, como fosse exemplo casual, ligeiro, quase irrelevante, os nomes de vários países que visitara, e podia, por experiência pessoal, com a visão dos próprios olhos, nada de revistas, filmes, ou de ouvir, podia, repito, dizer que as belezas do nordeste brasileiro eram incomparáveis. Sem iguais no mundo. Dera jeito de, outra vez, enfiar no assunto suas viagens pelas vastidões deste planeta. A melhor, no entanto, vem agora. Outra mulher inventou, por razões que aqui não interessam, que viajaria para a Europa, por vinte dias. Precisava livrar-se de algum compromisso inconveniente e arquitetou, como solução, o turismo imaginário. E assim fez. Durante os vinte dias da suposta viagem, teve de esconder-se dos amigos e conhecidos. Não atendia o telefone, saía quase só de noite e, se precisasse caminhar por alguma calçada, tratava de fazê-lo rente aos muros, olhando de soslaio, atenta a tudo, semelhando um espião a despistar eventual perseguidor. Vencido o tempo da viagem imaginária, retornou à normalidade da vida. Mas, pasmem meus apreciados leitores, também ela se pôs a narrar aos amigos seu delirante turismo.


47

Anos

Regional

TRIBUNA PLATINENSE, Santo Antônio da Platina, 28 de setembro de 2012

Jorge Nilo de Andrade é homenageado na Acesap Santo Antônio da Platina – O saudoso Jorge Nilo de Andrade foi homenageado pela diretoria da Associação Comercial e Empresarial de Santo Antônio da Platina (Acesap) na noite de sextafeira (21) através da entrega de placa de homenagem para seus filhos Alberto Dal Bianco de Andrade e Eunice Dal Bianco de Andrade em jantar de comemoração aos 60 anos da entidade. Jorge Nilo de Andrade nasceu em Povoa de Varzin, Portugal, filho de Alberto Andrade e Maria dos Anjos de Andrade. Veio ao Brasil com 14 anos de idade, onde viveu por toda sua vida, constituiu família e deixou um exemplo de cidadania e amor ao próximo. Casado com Zenaide Dal Bianco de Andrade, teve três filhos: Eunice Dal Bianco de Andrade, Norma Dal Bianco de Andrade e Alberto Dal Bianco de Andrade, casado com Aide Marlene de Oliveira Andrade. Sua família cresceu

com a vinda de sete netos e seis bisnetos. Dinâmico e de visão, quando morou em Santo Antônio da Platina teve uma vida atuante, gerou vários empregos e deixou muitos frutos. Foi o primeiro dono do Frigorífico Platinense. Fundador e primeiro presidente da Associação Comercial de Santo Antônio da Platina. Rotaryano, foi Presidente do Rotary Clube desta cidade, e, presidente também do tradicional Clube Platinense.

Viveu por 99 anos e faleceu no dia 28 de setembro de 2011 em Curitiba no Hospital das Nações. Seu sepultamento foi no no Cemitério Parque Iguaçu, em Curitiba, na presença de familiares e amigos que foram lhe prestar homenagens. Muitos ainda lembram com carinho e consideração quando ouvem o nome de Jorge Nilo de Andrade, um homem inovador, investidor e que gerou empregos para muitas famílias por décadas em Santo Antônio da Platina. (Paulo Myszko)

PM apreende drogas com menores Santo Antônio da Platina Policiais Militares da Rádio Patrulha e do Setor de Inteligência apreenderam 56 (cinquenta e seis) pedras de Crack (das quais uma pesava 90 gramas), mais três buchas de cocaína, uma bucha de maconha e R$ 1.141,70 (mil cento e quarenta e um reais e setenta centavos), realizando a apreensão de três adolescentes, acusados de tráfico de drogas, na tarde de quartafeira (26), na Vila Claro, Santo

Antônio da Platina. De acordo com o Boletim de Ocorrência, os PMs abordaram um adolescente durante patrulhamento no Conjunto Júnior Afonso, este que durante a busca pessoal acabou por receber ligação telefônica de outro adolescente, solicitando para que ele fosse buscar certa quantia de droga em sua casa. De posse desta informação as equipes de Rádio Patrulha mais o serviço de inteligência local

deslocaram o referido endereço, onde abordaram o autor da ligação telefônica, encontrando com ele a quantidade de drogas e o valor em dinheiro acima referidos. Ainda, ao realizar as buscas no interior da residência encontraram mais um adolescente, também conhecido no meio policial pelo tráfico de drogas. Todos foram encaminhados à Delegacia de Polícia de Santo Antônio da Platina. (Da Assessoria)

Presos em Londrina comandavam tráfico em Ibaiti Ibaiti - Dois presos do Centro de Detenção e Ressocialização (CDR) de Londrina participavam de um esquema de tráfico de drogas na região, mais precisamente na cidade de Ibaiti, onde mantinham contato com os traficantes e de lá distribuíam as drogas para o restante da região. Os contatos de Sérgio de Oliveira e Rodrigo Ribeiro Barbosa com os traficantes de Ibaiti eram realizados por celular. Os detentos foram monitorados pela Polícia Civil por cerca de dois meses. "Eles participavam de um esquema de compra e venda, exercendo a função de atacadista da droga", afirma o delegado de Ibaiti, Pedro Dini

Neto. A descoberta faz parte de uma operação conjunta entre as polícias civil e militar, que prendeu 12 pessoas em Ibaiti, Ribeirão do Pinhal e Londrina. Além do caso do CDR, a polícia também identificou dois presos comandando o tráfico de dentro da delegacia de Ibaiti. Outros três menores foram apreendidos na operação. As Polícias Civil e Militar da região intensificaram nos últimos meses a ação de combate ao tráfico de drogas. Em outra ocasião, o comandante da Cia da PM de Santo Antônio da Platina, Comandante Moraes afirmou que ao combater o tráfico de crack mui-

tos outros crimes e delitos acabam sendo evitados. A explicativa é que muitos usuários do crack acabam furtando, roubando ou até mesmo se envolvendo em tráfico para conseguirem mais drogas para seu consumo pessoal. O combate ao tráfico principalmente de crack tem obtido êxito na maioria dos municípios do Norte Pioneiro. Cidades como Santo Antônio da Platina, Jacarezinho, Ribeirão do Pinhal, Cambará, Andirá e Ibaiti tiveram ações intensificadas e quadrilhas foram desmanteladas pelo trabalho muitas vezes das policias Civil e Militar em parceria. (Paulo Myszko)

Acesse o site www.tribunaplatinense.com E-mail: tribplatin.public@gmail.com

Abertas inscrições para cursos gratuitos no Senac/Pronatec Santo Antônio da Platina – Estudantes do segundo ou terceiro ano do ensino médio agora podem fazer as inscrições para os cursos de Operador de Computador, Recepcionista e Auxiliar Administrativo que acontecerão no Senac desta cidade. Os cursos serão oferecidos através da parceria do Senac e Pronatec para a formação profissional e alunos secundaris tas de Santo Antônio da Platina. Apostilados e totalmente gratuitos os cursos tem carga horária de 196 horas cada e as aulas devem iniciar a partir do

dia oito de outubro. O curso de Operador de Computador tem carga horária de 196 horas distribuídas em aulas de segunda e quarta-feira das oito ao meio dia. O objetivo é qualificar o aluno para o desenvolvimento de competências como profissional de operador de computador. Para o curso de Recepcionista, também com 196 horas, as aulas acontecerão de segunda a sexta-feira das 13 às 17 horas e tem como objetivo qualificar estudantes de segundo e terceiro ano do ensino médio como profissionais de Recep-

ção em conduta, comunicação e atividades relacionadas a função. Com aulas também de segunda a sexta-feira das 13 às 17 horas em total de 196 horas de aula, o curso de Auxiliar Administrativo tem como objetivo desenvolver nos alunos habilidades e competências para atuarem como auxiliar administrativo. As inscrições estão abertas e as vagas são limitadas. Informações pelo telefone (43) 3534-4358 ou pelo site da instituição através do link http:// pr.senac.br (Paulo Myszko)

Familiares se despedem de Hermínia Crespo Luna Santo Antônio da Platina – Com muita comoção familiares e amigos se despediram na terça-feira (25) de Hermínia Crespo Luna, de 83 anos, sepultada no Cemitério São João Batista, em Santo Antônio da Platina. Viúva de Oscar Luna e irmã de César e David Crespo, dona Hermínia deixou cinco filhos: Marina, Marlene, Mariza, Margarete e Oscar; dez netos, Giovana, Elisiane, Ivan, Melissa, Thais, Harlon, Melaine, Sandro, Tábata e Aretuza, e, sete bisnetos.

Notas Policiais Acidente deixa caminhão pendurado em ponte Carlópolis - Um acidente inusitado ocorrido sexta-feira (21), por volta das 16h, envolvendo um caminhão bi-trem Volvo NH, placas de Ponta Grossa, quase termina em tragédia. O veículo colidiu com a proteção da ponte que liga os estados do Paraná e São Paulo, em Carlópolis. O motorista Aguinaldo da Silva (33), de Curiúva, contou que vinha vazio da cidade de Paulínia para Telêmaco Borba, quando perdeu a direção ao frear no momento em que um veículo à sua frente diminuiu a velocidade em cima da ponte para observar a represa, fazendo um “L” com a carreta, que ficou pendurado na lateral da ponte. O condutor nada sofreu. Ele foi içado através de uma corda por populares que passavam pelo local. O trânsito em cima da ponte ficou parcialmente interditado. A ocorrência foi atendida pelas polícias Militar e Rodoviária do estado de São Paulo e também pelo Departamento de Estradas de Rodagem (DER). Um guincho foi levado ao local, mas, segundo a PRE, a equipe temeu que a ponte não aguentasse o peso dos dois veículos e a operação foi suspensa. No início da noite de sábado (22), após a avaliação de engenheiros do DER, foi constatado que não havia perigo ou instabilidade na estrutura e a operação foi retomada na manhã de domingo (23).

Traficante é apreso após perseguição policial Ribeirão do Pinhal - A Polícia Civil prendeu na manhã de sexta-feira (21), Willian Mendes de Brito, 18 anos, na operação “Justiça Para Todos” que apura o tráfico de cocaína que tinha como consumidores, na sua maioria, pessoas de classe média na cidade de Ribeirão do Pinhal. Willian, conhecido como “Mazolinha” resolveu se entregar na delegacia após perseguição policial. “Mazolinha” ainda tinha mandado de internamento por assassinato cometido em 2010 quando ainda era adolescente. Ele forneceu cocaína para Luis Eduardo Benites Nunes, o “Du da Saveiro” que trabalhava na prefeitura de Ribeirão do Pinhal. “Du” foi preso na noite do dia 25 de agosto pelo delegado Tristão e o investigador Carlos Venâncio tentando repassar a cocaína para Júnior César Timóteo, o “Dentinho” que era Conselheiro Tutelar que também foi preso na ocasião. As investigações contra o tráfico de drogas na região continuam, mais pessoas serão presas

Operação da PM prende sete pessoas em Andirá Andirá - Sete pessoas foram presas em Andirá após uma operação da Polícia Militar do 18º BPM. Durante a tarde de quinta-feira (20), os policiais apreenderam 265 quilos de maconha. A droga foi escondida em um fundo falso de um caminhão que saiu de Mato Grosso do Sul. Ela foi deixada em tambores de 200 litros que estavam em uma mata às margens da PR-517, rodovia que faz ligação entre as cidades de Andirá e Itambacá, próximo à divisa com São Paulo. A operação contou com a participação de equipes da Agência Local de Inteligência, da Rotam e de Radiopatrulhas. O motorista do caminhão, Edson Dias, 25 anos, e os outros seis envolvidos que adquiriram à droga Rodrigo Santos, 24 anos; Anderson Aparecido, 23 anos; Éverton Aparecido, 26 anos; Leonilson Cruz, 42 anos; Ronaldo da Silva, 33 anos; e Luciano Lima, 36 anos, foram presos em flagrante.

Justiça Eleitoral - 22a. Zona/PR Endereços das Seções Município: 78590 - Santo Antônio da Platina No. de Seções: 100 No. de Eleitores ; 31.165 Seção: 1,2,3,4,33,63,80,86 Escola da Aplicação Rua Deputado José Afonso - Vila São Pedro Seção: 7,8,9,10,11,12,13,14,15,16,17,83,91 Escola Dr. Ubaldino do Amaral Rua Cel. Capucho

5

Seção: 39,40,41,42,43,44,74,90 Escola Tiradentes Rua Rui Barbosa Vila Rennó Seção:47,48,49,50,51,71,76 Escola D. Moralina da Silva Rua Agostinho Rodrigues Ferreira Vila São José

Seção: 52,53,54,65,66,73,77,85 Seção: 18,19,20,21,22,23,24,25,26,27,28,29,30,31,82 Escola Municipal Pedro Claro de Oliveira Colégio Estadual Rio Branco Rua 04,N 40, Vila Claro III Rua 19 de Dezembro Seção: 5,6,45,46 Seção: 36,72,75,81,87,92,94 Escola Santa Terezinha Escola Municipal Prof. Wilma Longo Av.Oliveira Motta Rua José Eleutério da Silva Conj. Habitacional Dr. Jamidas s/no. Seção: 59,60,61,62 Escola de Monte Real Seção: 32,34,35,79,88 Distrito de Monte Real Colégio Estadual Monteiro Lobato Rua Mal. Floriano Peixoto, 1035 Seção: 64 Vila Santa Cruz - Zona Rural Escola de Conselheiro Zacarias Distrito de Conselheiro Zacarias Seção: 37,38,78,93 Escola Estadual Maria Dalila Seção: 67,68,100 Jardim Boa Vista Escola Estadual Heloiza Infante Martins Ribeiro

Bairro da Platina Seção:69,70 Escola Estadual Joaquim de Cima Taquaralzinho Bairro São Joaquim de Cima Seção: 58 Fórum Estadual Av. Cel Oliveira Motta,745 Seção:84,89,98 Câmara Municipal Av.Cel.Oliveira Motta, 715 - Centro Seção: 95,97 Escola Municipal Ophélia Melo Nascimento Rua Antônio de Castro Vilas Boas,no. 1505 Conj. R.Alceu Garbelini Seção:96,99 Escola Municipal Ercílio Custódio Rua dos Jasmins, no. 170 Jardim Colorado Seção: 55,56,57 Clube Platinense - Av.Cel. Oliveira Motta, 985 - Centro


47 Geral Eleições 2012 Candidatos a vereador de Santo Antônio da Platina 6

TRIBUNA PLATINENSE, Santo Antônio da Platina, 28 de setembro de 2012

EŽŵĞƉĂƌĂhƌŶĂ

EǑĂŶĚŝĚĂƚŽ ^ŝŐůĂĚŽWĂƌƚŝĚŽ

KĐƵƉĂĕĆŽ

Anos

EŽŵĞŽŵƉůĞƚŽ

'ƌĂƵĚĞ/ŶƐƚƌƵĕĆŽ

ϭͲ ϮͲ ϯͲ ϰͲ ϱͲ ϲͲ ϳͲ ϴͲ ϵͲ ϭϬͲ ϭϭͲ ϭϮͲ ϭϯͲ ϭϰͲ ϭϱͲ ϭϲͲ ϭϳͲ ϭϴͲ ϭϵͲ ϮϬͲ ϮϭͲ ϮϮͲ ϮϯͲ ϮϰͲ ϮϱͲ ϮϲͲ ϮϳͲ ϮϴͲ ϮϵͲ ϯϬͲ ϯϭͲ ϯϮͲ ϯϯͲ ϯϰͲ ϯϱͲ ϯϲͲ ϯϳͲ ϯϴͲ ϯϵͲ ϰϬͲ ϰϭͲ ϰϮͲ ϰϯͲ ϰϰͲ ϰϱͲ ϰϲͲ ϰϳͲ ϰϴͲ ϰϵͲ ϱϬͲ ϱϭͲ ϱϮͲ ϱϯͲ ϱϰͲ ϱϱͲ ϱϲͲ ϱϳͲ ϱϴͲ ϱϵͲ ϲϬͲ ϲϭͲ ϲϮͲ ϲϯͲ ϲϰͲ ϲϱͲ ϲϲͲ ϲϳͲ ϲϴͲ ϲϵͲ ϳϬͲ ϳϭͲ ϳϮͲ ϳϯͲ ϳϰͲ ϳϱͲ ϳϲͲ ϳϳͲ ϳϴͲ ϳϵͲ ϴϬͲ ϴϭͲ ϴϮͲ ϴϯͲ ϴϰͲ

K͘K>//Z:^h/EK

KK>/s/Z

ϱϬϱϲϳ

W^K>

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

/>^KEWZ/KZ//ZK

/>^KEZ//ZK

ϭϱϭϮϯ

WD

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

'h/E>KZKZdKKZDK

'h/E>KWZK&^^KZͬ'h/E>K

ϮϬϭϮϯ

W^

WƌŽĨĞƐƐŽƌĚĞŶƐŝŶŽ^ƵƉĞƌŝŽƌ

^ƵƉĞƌŝŽƌĐŽŵƉůĞƚŽ

/>KEWZ/KDKZ/Z

WZd/E,Ks/>^K:K^

ϮϳϬϬϬ

W^

>yEZzKhE^&t

>yEZ&t

ϮϬϬϬϬ

W^

E>dKEd>/EK&Z/d^

Kz>E,^

ϮϳϭϬϬ

E'>DZ/^K^^EdK^s>K^K

E'>KWZKsKWZ

EdKE/KWZ/KKWZK EdKE/K^ZDZ'K

ŽŵĞƌĐŝĄƌŝŽ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

ĚŵŝŶŝƐƚƌĂĚŽƌ

^ƵƉĞƌŝŽƌĐŽŵƉůĞƚŽ

W^

ŽŵĞƌĐŝĄƌŝŽ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

ϰϱϱϱϱ

W^

KƵƚƌŽƐ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůĐŽŵƉůĞƚŽ

EdKE/KKKE/h^

ϭϰϲϭϱ

Wd

DŽƚŽƌŝƐƚĂ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

^/E,Z^Z

ϮϮϳϴϵ

WZ

KĚŽŶƚſůŽŐŽ

^ƵƉĞƌŝŽƌĐŽŵƉůĞƚŽ

EdKE/KDZK^^Kh

DZKK&

Ϯϱϰϱϲ

D

sĞŶĚĞĚŽƌWƌĂĐŝƐƚĂ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

WZ/&d/DEsZZK

&d/DEsZZK

ϭϱϯϯϯ

WD

dĠĐŶŝĐŽĚĞŶĨĞƌŵĂŐĞŵ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

WZ/KEdNE/K>s^&ZZ/Z dKE/KEdZK^K/>

ϮϯϮϯϯ

WW^

ŐĞŶƚĞĚĞ^ĂƷĚĞĞ^ĂŶŝƚĂƌŝƐƚĂ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

Z/>KWZ/KWZ/Z

Z/>K&ZD/

ϰϯϱϬϬ

Ws

sĞŶĚĞĚŽƌĚĞŽŵĠƌĐŝŽ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

E/dKZ>K^^KZ^

/dK^KZ^͕/dKZEKsK

ϮϱϭϮϯ

D

ƉŽƐĞŶƚĂĚŽ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

/>ZK^K

/>K/Z/

ϭϯϮϮϮ

Wd

ŽŶĂĚĞĂƐĂ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

Z>K^^Z>>>^d

ZZ>K^>>>^d

ϭϱϭϭϭ

WD

ĚǀŽŐĂĚŽ

^ƵƉĞƌŝŽƌĐŽŵƉůĞƚŽ

>^KE^/DEdK'KD^

:^h^

ϱϬϯϰϱ

W^K>

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

/ZK^/>s

/KZ

ϭϱϭϬϬ

WD

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

>Z/dKEdKE/K'KKz

>Z/dKK<KD/

ϭϱϮϬϬ

WD

DŽƚŽƌŝƐƚĂ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůĐŽŵƉůĞƚŽ

>h/KKD/E'h^

K

ϮϮϬϬϬ

WZ

sĞƌĞĂĚŽƌ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

>hDZ/^dZKE^WK>/

>hE^WK>/

ϰϬϱϭϮ

W^

KƵƚƌŽƐ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

>KK/Z^/>s

dZKsK

ϭϬϱϱϱ

WZ

^ĞƌǀŝĚŽƌWƷďůŝĐŽDƵŶŝĐŝƉĂů

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

>Ks/^>ZKK>/s/Z

>Ks/^>ZK

ϰϯϬϬϬ

Ws

ĚŵŝŶŝƐƚƌĂĚŽƌ

^ƵƉĞƌŝŽƌŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

E/>^KE>h/ZDK

^<KK

ϱϬϳϴϵ

W^K>

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

DdZ/h^>s^^ds^

DdZ/h^

ϭϮϭϮϯ

Wd

ŵƉƌĞƐĄƌŝŽ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

E/>DZ/E^^Z'ZEDEE

E/>'ZEDEE

ϰϯϮϭϬ

Ws

ŵƉƌĞƐĄƌŝŽ

^ƵƉĞƌŝŽƌĐŽŵƉůĞƚŽ

/KE/^/K>h^KZE^</

/KE/^/KW>d/E

ϮϱϬϬϬ

D

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

Z'Z>KZ//ZK

'Z>/E,K

ϰϯϯϱϰ

Ws

sĞŶĚĞĚŽƌĚĞŽŵĠƌĐŝŽ

^ƵƉĞƌŝŽƌŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

/EK//KWZ/Z

/E,K:^

Ϯϯϱϱϱ

WW^

dƌĂďĂůŚĂĚŽƌĚĞŽŶƐƚƌƵĕĆŽŝǀŝů ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

^KE^/>sh/<

/^^K

ϰϱϲϮϬ

W^

^KEDhE/'KE>s^

h,,

ϭϰϰϰϰ

>^s/Ed'KE>s^ZDK^

>^dKZ

>/E/&d/D^/DK^ >/^dWZK^KK>/s/Z

sĞƌĞĂĚŽƌ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

Wd

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

ϱϱϭϮϯ

W^

^ĞƌǀŝĚŽƌWƷďůŝĐŽƐƚĂĚƵĂů

^ƵƉĞƌŝŽƌĐŽŵƉůĞƚŽ

>/E/KD/KD/Ed

ϰϯϳϴϵ

Ws

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

dDWZ'hd

ϭϯϯϯϯ

Wd

ŵƉƌĞŐĂĚŽŽŵĠƐƚŝĐŽ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůĐŽŵƉůĞƚŽ

&/K,EZ/YhZK'>,Z/

&/K'>,Z/

ϭϱϴϴϴ

WD

:ŽƌŶĂůŝƐƚĂĞZĞĚĂƚŽƌ

^ƵƉĞƌŝŽƌĐŽŵƉůĞƚŽ

&/K,EZ/Yh^/>s

&/E,K'>/EK

ϮϮϭϮϯ

WZ

ĚǀŽŐĂĚŽ

^ƵƉĞƌŝŽƌĐŽŵƉůĞƚŽ

&/K/^/^>Z

&/K>ZZ/KWW/EK>

ϰϬϬϬϬ

W^

>ŽĐƵƚŽƌ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

&ZEEK>D^s/Ed

&ZEEK>D^͕EEK

ϭϬϭϮϯ

WZ

^ĞƌǀŝĚŽƌWƷďůŝĐŽDƵŶŝĐŝƉĂů

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

&ZE/^K&h^d/EKW͘:hE/KZ

,/Yh/E,KEd

Ϯϯϰϱϲ

WW^

ĂŶĐĄƌŝŽĞĐŽŶŽŵŝĄƌŝŽ

^ƵƉĞƌŝŽƌĐŽŵƉůĞƚŽ

'E/s>KDZYh^

'E/s>KKKE/h^

ϰϱϲϲϲ

W^

DŽƚŽƌŝƐƚĂ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

'/W^KEWZ/ZK^^EdK^

'/W^KE

ϭϯϰϱϲ

Wd

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

/E&Eds//ZK>,K

/E&EdEE͕/E&Ed

Ϯϯϯϯϯ

WW^

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

/Z/WZ/ZK^

/Z/WZ&/dhZ

ϮϯϭϮϯ

WW^

ŐĞŶƚĞĚĞ^ĂƷĚĞĞ^ĂŶŝƚĂƌŝƐƚĂ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

/^Z>:hE/KZ^/>s

:hE/KZhdK^K>

ϮϱϬϮϱ

D

WƌŽĨĞƐƐŽƌĞ/ŶƐƚƌƵƚŽƌ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

/sE>h/^WZK

/sE

ϭϯϬϯϯ

Wd

sĞŶĚĞĚŽƌWƌĂĐŝƐƚĂ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

/sE/>^EDE^

/sE/>KWZ//E,K

ϰϱϭϱϬ

W^

ŽŶĂĚĞĂƐĂ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

/sKE:EhZ/K^Kh

/sKE:EhZ/K

ϭϯϬϭϯ

Wd

^ĞƌǀŝĚŽƌWƷďůŝĐŽƐƚĂĚƵĂů

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

:/D^K

WZK&^^KZ:/D^K

ϲϱϬϬϬ

WĚŽ

^ĞƌǀŝĚŽƌWƷďůŝĐŽDƵŶŝĐŝƉĂů

^ƵƉĞƌŝŽƌĐŽŵƉůĞƚŽ

:&&Z^KEsZE/Z

WZK&^^KZ:

ϮϱϳϬϬ

D

WƌŽĨĞƐƐŽƌĚĞŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂů ^ƵƉĞƌŝŽƌĐŽŵƉůĞƚŽ

:E/&&ZZ/^d/E^/>s

:E/&&Z&/>,K&K'h/E,K

Ϯϳϭϳϭ

W^

ŽŵĞƌĐŝĄƌŝŽ

^ƵƉĞƌŝŽƌŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

:^h^EdKE/K>/d>/D

:^h^WZdK

ϱϬϭϬϵ

W^K>

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

:KKZ/K

WE/E,

ϮϮϭϭϭ

WZ

ƵdžŝůŝĂƌĚĞƐĐƌŝƚſƌŝŽ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

:KKKE/d&ZEE^

:KK&hZK

ϰϱϲϮϮ

W^

DĞĐąŶŝĐŽĚĞDĂŶƵƚĞŶĕĆŽ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

:KKZKDh>K͘d/^d

:KKd/^d

ϭϯϭϮϯ

Wd

WƌŽĨĞƐƐŽƌĚĞŶƐŝŶŽDĠĚŝŽ

^ƵƉĞƌŝŽƌĐŽŵƉůĞƚŽ

:K>&'hE^

:K>'ZKDK:'h/E,KZ/

Ϯϳϭϭϭ

W^

'ĂƌĕŽŵ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůĐŽŵƉůĞƚŽ

:K>W/DEd>EKZ'

:K>EKZ'

ϭϰϬϬϬ

Wd

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůĐŽŵƉůĞƚŽ

:KZ'K^Z/^

:KZ'&Z/WE

ϭϱϬϬϬ

WD

dƌĂďĂůŚĂĚŽƌĚĞŽŶƐƚƌƵĕĆŽŝǀŝů ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůĐŽŵƉůĞƚŽ

:K^Z>K^h'h^dK>/D

>DZ/

ϱϬϰϱϲ

W^K>

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

:K^>/KZKZ/'h^

>/E,KKWZ/DK

ϰϱϬϬϬ

W^

&ƌĞŶƚŝƐƚĂ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

:K^/Zh>/D^EdK^

/ZhhW

ϭϰϱϱϱ

Wd

'ĂƌĕŽŵ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

:K^&ZZKE/EdK

&ZZKE/

ϮϮϱϬϬ

WZ

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

^ƵƉĞƌŝŽƌĐŽŵƉůĞƚŽ

:K^:/DWh>^/>s

D/E/ZK

ϰϬϲϯϭ

W^

ŐƌŝĐƵůƚŽƌ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

:K^WZ/Z'KK/

:K^'KK/

Ϯϱϭϭϭ

D

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

<>ZDKEdE,/ZK>/>>

<>ZDKEdE,/ZK

ϱϬϱϬϬ

W^K>

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůĐŽŵƉůĞƚŽ

>h^WdK

ϮϱϮϮϮ

D

WƌŽĨĞƐƐŽƌĚĞŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂů ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

>h/EK>D/DKZ^

sZD/Kͬ&ZZh'DW>d/E

ϲϱϱϱϱ

WĚŽ

>h/E^/>s^dZD/ZK^h^K

>h/Eh^K

ϮϯϬϮϯ

WW^

>h/&>s/KZ/Ehdd/D/KZ<z

&>s/E,KD/KZ<z

ϰϱϬϰϱ

W^

DZ/WZ/ZZ^/>s

DZ/E&ZD/Z

ϭϰϭϮϯ

Wd

DZ/>/K^^EdK^

>/KEdZK^K/>

ϭϱϲϳϴ

WD

DZ/KE/K͘K>/s/Z

DZ/Kd

ϮϬϯϯϯ

DZ/:K^K>/s/Z>s^

D<KD/

DZ/E/>ZDK^^/'K

>h^Yh/EKK>/s/Z

sĞŶĚĞĚŽƌĚĞŽŵĠƌĐŝŽ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

EƵƚƌŝĐŝŽŶŝƐƚĂĞƐƐĞŵĞůŚĂĚŽƐ

^ƵƉĞƌŝŽƌĐŽŵƉůĞƚŽ

ƵdžŝůŝĂƌĚĞƐĐƌŝƚſƌŝŽ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

ŶĨĞƌŵĞŝƌŽ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

ŐĞŶƚĞĚĞ^ĂƷĚĞĞ^ĂŶŝƚĂƌŝƐƚĂ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

W^

ůĨĂŝĂƚĞĞŽƐƚƵƌĞŝƌŽ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

ϮϮϭϯϰ

WZ

DŽƚŽƌŝƐƚĂ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

DZ/ZDK^

ϭϱϵϵϵ

WD

ŵƉƌĞƐĄƌŝŽ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

WZK&^^KZDZ>E

Ϯϱϱϱϱ

D

WƌŽĨĞƐƐŽƌĚĞŶƐŝŶŽDĠĚŝŽ

^ƵƉĞƌŝŽƌĐŽŵƉůĞƚŽ

DZ>E&d/D^/>s>/D

&d/Ds

ϭϮϬϭϮ

Wd

ŽŶĂĚĞĂƐĂ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

DZ>EWZKKW/K

DZ>EK^Z/dKZ/K

ϮϱϴϬϬ

D

ĚǀŽŐĂĚŽ

^ƵƉĞƌŝŽƌĐŽŵƉůĞƚŽ

EZ/Zs/Ed

KZ/ZDhE/>

ϮϬϱϬϬ

W^

KƵƚƌŽƐ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

Ed>/EKhEKK>/s/ZWZ/DK Ed>/EK&>/y

ϭϯϰϰϰ

Wd

ŐƌŝĐƵůƚŽƌ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůĐŽŵƉůĞƚŽ

Ed/sDKZ^ZKZ/'h^

KEEd/s

ϰϯϱϬϰ

Ws

ŽŶĂĚĞĂƐĂ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

E/s>K>hK>/s/Z

/EKZZKZ/

ϱϬϮϯϰ

W^K>

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

KD/Z:K

ZEK͕D/ZZhZKZ

ϮϱϭϬϬ

D

DĞĐąŶŝĐŽĚĞDĂŶƵƚĞŶĕĆŽ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůĐŽŵƉůĞƚŽ

KZ>EKs/E

KZ>E/E,K^DW

ϭϯϳϳϳ

Wd

ƵdžŝůŝĂƌĚĞƐĐƌŝƚſƌŝŽ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

K^s>KhW

ϰϬϭϭϭ

W^

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

WdZ//

Ϯϳϳϳϳ

W^

ŽŵĞƌĐŝĄƌŝŽ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

DZ>E^/>sZZdK

K^s>KW/DEd>Zh:K WdZ//'Z/KWZKZKDK


47

Anos

Geral Geral

TRIBUNA PLATINENSE, Santo Antônio da Platina, 28 de setembro de 2012

7

CONTINUAÇÃO DA PÁGINA ANTERIOR

ϴϱͲ Wh>K^Z:^h^ ϴϲͲ Wh>K^dZK ϴϳͲ Z&>h'h^dK^KhK^^EdK^ ϴϴͲ Z'/E>KWZ/KKD/E'K^ ϴϵͲ Z'/E>KKE/d>s^ ϵϬͲ Z/E>K>D/DZd/E^ ϵϭͲ Z/E>K^EdK^E/> ϵϮͲ ZE/>dK&Z/E/ ϵϯͲ Z/ZK^/>s'KD^ ϵϰͲ ZKK>&KtK:EZKs/D^dhZ/Ez ϵϱͲ ^EZDZW͘dKKZK^/>s ϵϲͲ ^ZE/Z/'/^Kh ϵϳͲ ^^d/K^Ed/E,Ks͘^͘&hZdK ϵϴͲ ^//E/K^^EdK^^/>s ϵϵͲ ^/DK/ZEhZE/ZK ϭϬϬͲ s>/>/&d/DK>/s/Z ϭϬϭͲ s>/ZKD/E'K^^Kh ϭϬϮͲ s>/ZK^^EdK^^Kh ϭϬϯͲ s>dZ<>/E'>>/D ϭϬϰͲ t>dZ&ZZ/ZK^^EdK^ ϭϬϱͲ tEZ>z>s^^/Yh/Z ϭϬϲͲ Yhh'K^^EdE:hE/KZ

Wh>/E,KKZ

ϱϬϭϮϯ

W^K>

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

Wh>/E,KWDE'

ϭϱϲϲϲ

WD

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

Z&^EdK^

ϰϯϬϬϳ

Ws

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

D'ZK

ϭϱϮϯϰ

WD

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

ZEK

ϮϮϮϮϮ

WZ

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

Z/E>KKKZZ/K

ϭϯϬϬϬ

Wd

^ĞƌǀŝĚŽƌWƷďůŝĐŽ&ĞĚĞƌĂů

^ƵƉĞƌŝŽƌĐŽŵƉůĞƚŽ

>hͬZ/E>K>h

ϲϱϭϮϯ

WĚŽ

'Z/>K͕ZE/>dK&Z/E/

ϭϬϭϭϭ

WZ

Z/ZK'KD^

ϮϳϮϬϬ

W^

ZKK>&K͕ZKK>&/E,K

ϮϯϬϬϬ

^EZDZ

KƉĞƌĂĚŽƌĚĞƉ͘ĚĞWƌŽĚƵĕĆŽ/ŶĚ͘ ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ DŽƚŽƌŝƐƚĂWĂƌƚŝĐƵůĂƌ

>ġĞĞƐĐƌĞǀĞ

ŽŵĞƌĐŝĄƌŝŽ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůĐŽŵƉůĞƚŽ

WW^

ƵdžŝůŝĂƌĚĞƐĐƌŝƚſƌŝŽ

^ƵƉĞƌŝŽƌŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

ϰϬϭϰϬ

W^

ƵdžŝůŝĂƌĚĞƐĐƌŝƚſƌŝŽ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůĐŽŵƉůĞƚŽ

Khd/E,K

ϰϬϬϴϬ

W^

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

^Ed/E,K&hZdK

ϭϱϱϱϱ

WD

WĞĐƵĂƌŝƐƚĂ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

ZZ/'͕ZZ/'KDKEdZ>

ϮϱϭϮϲ

D

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůĐŽŵƉůĞƚŽ

K

ϱϬϲϳϴ

W^K>

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

s>KEdZK^K/>

ϭϬϰϱϲ

WZ

^ĞƌǀŝĚŽƌWƷďůŝĐŽDƵŶŝĐŝƉĂů

>ġĞĞƐĐƌĞǀĞ

s>/ZK&KdK

ϰϬϭϮϯ

W^

&ŽƚſŐƌĂĨŽĞƐƐĞŵĞůŚĂĚŽƐ

^ƵƉĞƌŝŽƌĐŽŵƉůĞƚŽ

s>/ZKZZK

ϮϬϭϬϬ

W^

^ĞƌǀŝĚŽƌWƷďůŝĐŽDƵŶŝĐŝƉĂů

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

s>dZ<>/E'>

ϱϱϱϱϱ

W^

WŽůŝĐŝĂůDŝůŝƚĂƌ

ŶƐŝŶŽDĠĚŝŽĐŽŵƉůĞƚŽ

tZdK

ϱϬϳϳϳ

W^K>

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůĐŽŵƉůĞƚŽ

sEK

ϰϬϬϰϬ

W^

ŽŵĞƌĐŝĂŶƚĞ

^ƵƉĞƌŝŽƌŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

Yhh:hE/KZ

ϱϱϲϳϴ

W^

DĞĐąŶŝĐŽĚĞDĂŶƵƚĞŶĕĆŽ

ŶƐŝŶŽ&ƵŶĚĂŵĞŶƚĂůŝŶĐŽŵƉůĞƚŽ

CONTINUA NA PÁGINA 9


8

Notas Sociais

47 TRIBUNA PLATINENSE, Santo Antônio da Platina, 28 de setembro de 2012

ANOS

Campanha de Natal da Acesap deste ano sorteará um Fiat Uno

Santo Antônio da Platina – Em jantar realizado no Espaço Carranca na noite de sexta-feira (21) a diretoria da Acesap lançou a Campanha de Natal 2012 e mostrou um lindo Fiat Uno Zero Km que será sorteado este ano. Durante a programação, o fundador da Acesap, Jorge Nilo de Andrade (in memoriam) foi homenageado e uma placa foi entregue aos seus filhos Eunice e Alberto Andrade. A abertura do evento foi realizada pelo presidente da entidade, Santiago Garcia Neto. Na sequencia, uma palestra sobre a importância da internet para os negócios foi proferida por Nelson Mascaro. O lançamento da Campanha Natal Brilho Total 2012 aconteceu por volta das 21h20 seguido de um delicioso jantar de confraternização feito pelo Buffet do Pedrão com doces de Mary Bertholine como sobremesa. Na homenagem aos 60 anos da Acesap a diretoria chamou a frente Eunice e Alberto Andrade para entregarem uma placa de homenagem com nome de seu pai (Jorge Nilo de Andrade) fundador da Acesap. Dentre as ações da diretoria da Acesap em 2012 foram destacadas a parceria oficial do Programa Bom Negócio PR, reorganização administrativa financeira da entidade, reforma do auditório e sala de atendimento (em andamento), reformulação do site, criação do banco de curriculum online, implantação do novo sistema de consultas através de parceria com a Faciap (SPC Brasil), apoio a eventos como o Desfile de Modas da Fanorpi e Palestra de Maurino Veiga, reunião com a Secretaria de Segurança Pública, aprovação de parceria permanente com o Sebrae-PR para 2013 com programação anual de treinamentos e um ponto de atendimento para atendimento local. Entre as campanhas de 2012 a diretoria destacou a campanha do Dia das Mães com R$ 5 mil em prêmios, o Dia dos Pais com uma TV LCD 42'’ de premiação, e, o Dia das Crianças com a entrega de uma mini moto elétrica através do sorteio de cupons gratuitos. O jornal Tribuna Platinense esteve presente ao evento e aproveita para registrar aqui imagens exclusivas de nossa Redação. (Paulo Myszko)

Acesse o site www.tribunaplatinense.com E-mail: tribplatin.public@gmail.com


47

Anos

TRIBUNA PLATINENSE, Santo Antônio da Platina, 28 de setembro de 2012

Leis/Editais

9

CONTINUAÇÃO DA PÁGINA ANTERIOR

CONTINUA NA PRÓXIMA PÁGINA


10

Leis/Editais

TRIBUNA PLATINENSE, Santo Antônio da Platina, 28 de setembro de 2012

47

Anos

CONTINUAÇÃO DA PÁGINA ANTERIOR

CONTINUA NA PRÓXIMA PÁGINA


47

Anos

TRIBUNA PLATINENSE, Santo Antônio da Platina, 28 de setembro de 2012

Leis/Editais 11

CONTINUAÇÃO DA PÁGINA ANTERIOR

CONTINUA NA PRÓXIMA PÁGINA


12

Leis/Editais

CONTINUAÇÃO DA PÁGINA ANTERIOR

TRIBUNA PLATINENSE, Santo Antônio da Platina, 28 de setembro de 2012

47

Anos

TP-1240  

jornal da semana

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you