Page 1

Feliz Na tal Porta-voz do Servidor

ACIMA DE TUDO, A FRATERNIDADE

Dezembro de 2011 I Edição 213 I Ano 19

Que venha

2012!

ASSEMP celebra a virada de ano com números expressivos, reafirmando seu compromisso com os associados e demais servidores municipais Pág. 9

Pág. 4

Pág. 5

Pág. 11

Pág. 13

Impasse sobre a nova previdência se mantém

Atualização da ação de GDE

Conheça os vencedores do 4º Concurso de Fotografia do Servidor

Inscrições abertas para atividades do Núcleo de Convivência


2

Dezembro de 2011 I Edição 213

Vamos comemorar o nascimento do Menino Deus Final de ano. O corre-corre na cidade já começou. As famílias iniciam os preparativos para as festas natalinas. Presentes para os familiares e amigos, ruas ornamentadas, casas decoradas com presépios, árvores, velas e guirlandas. É o chamado “espírito natalino” envolvendo a todos. É o Natal que se aproxima. Mesmo sem querer, não temos como fugir de todos os atropelos que envolvem este período do ano. Nas ruas, a população parece meio atordoada e mesmo quem diz que “este ano não vou comprar presente”, acaba comprando pelo menos algumas lembrancinhas. E, assim, o consumo aumenta, o que até tem uma consequência salutar, que é a geração de trabalhos temporários e informais neste período, aquecendo a economia. Porém, o que me chama mais a atenção é que, diante dessa correria, acabamos deixando de lado o verdadeiro sentido do Natal, que é a comemoração do nascimento de Cristo. Acabamos por esquecer que a festa deveria, além da confraternização e da alimentação farta, ser um momento de reflexão sobre nossas vidas, do que estamos fazendo ou deixando de fazer. Deveria ser uma grande oportu-

nidade para avaliarmos com sinceridade sobre o que construímos de bom e sobre o que fizemos de ruim. É hora de nos comprometermos em trabalhar não só pelo sucesso da vida material, mas, e principalmente, pelo aprimoramento espiritual. Temos vivido só para as coisas materiais ou temos aproveitado a nossa inteligência para buscarmos ser mais úteis e sábios em nossas decisões, para sermos mais fraternos e mais solidários com os nossos irmãos? Que significado tem o Natal para nós? Apenas uma ocasião de festas, de comida abundante, de troca de presentes e de viagens? Apenas uma ocasião para o consumismo exacerbado? Infelizmente é o que a sociedade de consumo procura incutir na mente de tanta gente que se deixa iludir pelo marketing do comércio ávido por vender mais. O espírito de Natal só terá sentido se estiver firmado em valores verdadeiramente fraternais, nos quais a partilha e a disponibilidade devam prevalecer. Natal é mistério de amor, mistério de paz. Vamos, pois, lembrar das palavras de Rabindranath Tagore: “Cada vez que nasce uma criança, é sinal que Deus confia nos homens”. Boas festas a todos e um 2012 abençoado! Temos vivido só para as coisas materiais ou temos aproveitado a nossa inteligência para sermos mais fraternos e mais solidários com os nossos irmãos?

Expediente

Associação dos Servidores Municipais da Prefeitura de Belo Horizonte - Fundada em 1º/3/58 R. da Bahia, 1033 - 3º, 4º,5º, 6º, 8º, 9º, 10º e 13º andares CEP: 30.160-905 - Belo Horizonte - MG (31)3237-5000 www.assemp.org.br - assemp@assemp.org.br Presidente de Honra - Dr. Celso Mello de Azevedo Presidente - Angelo Augusto Flores Carvalho 1º Vice-presidente - Anselmo Horta Nassif 2º Vice-presidente - Carlos Alberto de Oliveira Diretor financeiro - Horaldo Oliveira Santos Presidente do Conselho Administrativo - Willian Nagem Presidente do Conselho Fiscal - Manoel Teixeira Cardoso

Notícia Urgente

Notícia Urgente - Órgão Informativo da ASSEMP (31) 3237-5000 - noticiaurgente@assemp.org.br Assessoria de Comunicação e Ouvidoria Jornalista José Almir da Rosa Reg. Prof.: MG 07771 JP Berlim Comunicação (31) 3054-4376 Texto e fotos - Vitor Moreira Reg. Prof.: 14055/MG Projeto gráfico e diagramação - Paula Ferreira Imagens de banco: stock.xchng

Assempinho, o boneco mascote da ASSEMP, é uma criação de Ricardo Sá Impressão: CGB Artes Gráficas - Tiragem: 18.000 exemplares

Permitida a reprodução das matérias no todo ou em parte, desde que citada a fonte. As matérias assinadas não refletem necessariamente a posição da ASSEMP e são de inteira responsabilidade do autor.


Dezembro de 2011 I Edição 213

3

Servidores de diferentes categorias se mobilizam para cobrar o Executivo municipal

Planos de carreira em pauta Na edição de novembro, o Notícia Urgente trouxe reportagem sobre a aprovação do Projeto de Lei 1921, que unifica as carreiras de fiscais municipais (veja boxe). Muitas outras categorias, porém, também estão mobilizadas para tentar garantir a criação de seus planos de carreira. Um dos processos em estágio mais avançado é o da guarda municipal. O PL 1836 já foi apreciado e aprovado pelos vereadores em primeiro turno.

A criação do plano de carreira da categoria, entretanto, não deve ser concluída sem boas doses de polêmica. Ao todo, 15 emendas foram apresentadas ao projeto e terão que passar por todas as comissões da Câmara antes de voltar ao plenário. A mais controversa delas é a emenda nº 4, de autoria do próprio Executivo municipal, que cria 97 novos cargos comissionados na PBH. O mais estranho é que essa emenda altera o texto de uma

lei completamente distinta (lei 9011/05), que em nada se relaciona com a questão da guarda municipal. Em sua justificativa, a prefeitura alegou que a emenda “tem por finalidade atender as necessidades de aprimoramento da gestão dos serviços públicos municipais, inclusive no que se refere às atividades desempenhadas pela Guarda Municipal”. Uma audiência pública está prevista para o início deste mês para avaliação do projeto.

Vencimentos O PL 1836 institui o salário-base de R$ 735 para o guarda municipal de 2ª classe (primeiro nível da carreira da categoria), para jornada diária de seis horas. No nível mais alto, de superintendente, o piso é de R$ 3.060. O projeto ainda prevê o pagamento das gratificações por Disponibilidade Integral (GDI) e por Desempenho de Atividade Especial de Segurança (GDAES).

Analistas querem aprovação até abril Enquanto o projeto que cria a carreira dos guardas municipais já foi aprovado em primeiro turno, os analistas de políticas públicas da PBH têm um caminho bem mais árduo pela frente. A associação da categoria (Apta) e representantes dos servidores pressionam o Executivo para a aprovação do plano de carreira até abril de 2012. A corrida contra o relógio se justifica no fato de 2012 ser ano de eleições municipais.

Dessa forma, em abril se encerra o prazo legal para apreciação de projetos de lei. Os analistas propõem a criação de cargos específicos para cada uma das 25 áreas de formação acadêmica da função. Uma comissão mista com membros da PBH, representantes da Apta e dos conselhos de classes está sendo formada para discutir as propostas e elaborar um cronograma que permita a aprovação do projeto dentro do prazo.

Jurídico atento O novo Plano de Carreira da área de Fiscalização Integrada da PBH foi publicado no dia 12 de novembro. A lei cria o cargo de “Fiscal Integrado” e prevê a possibilidade dos ocupantes dos antigos cargos de fiscais (vias urbanas, controle ambiental, obras, posturas, limpeza urbana e fiscal sanitário – níveis médio e superior), ativos e aposentados (bem como seus pensionistas), optarem por ter seus cargos transformados. O Departamento Jurídico da ASSEMP está analisando a possibilidade de ajuizamento de ações judiciais referentes a alguns questionamentos e lesões advindos da implantação desse Plano de Carreira. Agende seu horário de atendimento através do 3237-5040.

Mobilização também na saúde No final de novembro, representantes da categoria dos agentes comunitários de saúde e de combate a endemias participaram de uma audiência pública na Câmara Municipal também com objetivo de cobrar a criação de seu plano de carreira. A categoria é a única no sistema de saúde municipal que não conta com um plano de carreira, o que impede a progressão salarial. Atualmente,

os agentes de combate a endemias recebem remuneração de R$ 561,93 e os agentes comunitários de saúde, R$ 772,62. O secretário municipal adjunto de Saúde, Fabiano Geraldo Pimenta Júnior, e o secretário municipal adjunto de Planejamento, Geraldo Afonso Herzog, se comprometeram na reunião a avaliar as possibilidades de atender as reivindicações dos servidores.


4

Dezembro de 2011 I Edição 213

Mesmo com servidores lotando galerias da Câmara em Audiência Pública, PBH não cede em pontos polêmicos do projeto de previdência

Sem luz no fim do túnel Parecem ter se esgotado as tentativas de negociação entre as entidades sindicais e os representantes do Executivo municipal no que diz respeito ao projeto de reestruturação do Regime Próprio de Previdência de Belo Horizonte. A novela, que já vem se arrastando desde o fim de 2010, teve um de seus últimos capítulos na Audiência Pública realizada na Câmara Municipal,

no dia 8 de novembro. Na ocasião, os representantes dos sindicatos e associações dos servidores apresentaram ao secretário adjunto de Gestão Previdenciária, Márcio Dutra, cinco pontos controversos do projeto de lei 1920 que precisavam ser debatidos (veja boxe). O secretário, entretanto, não se mostrou aberto a novas negociações, já que, segundo afirmou, o

Última batalha Tendo em vista o fim das negociações com o Executivo, o seguimento do projeto para votação em plenário e a urgência do governo em aprovar a lei, as entidades já se mobilizam para uma última batalha. Uma assembleia unificada dos servidores foi marcada para o dia 1º de dezembro* para dis-

cutir o assunto. A proposta é que as entidades lutem pela rejeição do projeto ou que tentem, por meio dos vereadores, apresentar as emendas que não foram consideradas pela PBH nas negociações. O risco, entretanto, é de que o projeto seja aprovado e, as emendas, derrubadas.

*O fechamento desta edição ocorreu antes da realização da assembleia

governo recebeu 34 reivindicações de mudanças no projeto original, das quais 20 foram acatadas integralmente e, outras sete, parcialmente. “Não temos em mãos um projeto perfeito, mas com avanços significativos em relação ao texto original”, afirmou. Após muita pressão, o Executivo acabou cedendo no ponto que trata da licença para tratamento de saúde.

Porém, no que se refere às demais questões, não houve avanços. O relator do projeto na Comissão de Orçamento e Finanças Públicas da Câmara, João Bosco Rodrigues, apresentou parecer pela aprovação da lei com nove emendas. Porém, segundo avaliação das entidades, as propostas de mudanças são inócuas, já que, na prática, não alteram quase nada.

Os cinco pontos • paridade no Conselho de Administração • previsão da aposentadoria especial • fixação da alíquota de contribuição • previsão da licença saúde (item atendido) • desvinculação dos projetos da Beprem e do reajuste dos aposentados não-paritários


5

Dezembro de 2011 I Edição 213

Mesmo entendendo a ansiedade dos servidores, orientação do Departamento Jurídico é aguardar os desdobramentos

Perícia da ação de GDE continua Continua em fase de apuração a perícia responsável por elaborar o laudo com o nome dos servidores que têm direito a ação de GDE. No dia 1º de novembro, foi publicada intimação para que o Município apresente novos documentos à perita que está cuidando do caso. A solicitação foi feita porque a ASSEMP e as outras entidades associativas que propuseram a ação pediram a inclusão de vários servidores que não haviam sido contemplados no primeiro laudo. A ação judicial, movida desde 1992, pleiteia a inconstitucionalidade, ilegalidade e ineficácia da lei nº 5.914/91, conhecida como “lei de piso”. O caso já foi julgado procedente e se encontra em fase de execução.

Porém, só após o término da etapa de apuração dos beneficiários é que poderá ser feito o cálculo do valor a que cada um tem direito. A grande discussão, atualmente, é quanto à identificação das partes e ao período de abrangência da sentença. Na sentença judicial, foi reconhecido aos servidores o direito à progressão horizontal (progressão de “letras”), que pode chegar a 30%; a Gratificação de Dedicação Exclusiva (GDE) para os apostilados; e, para os engenheiros e arquitetos, foi dada a “dobradinha”, uma gratificação correspondente ao mesmo valor do piso que recebiam à época. Sobre os servidores cujos nomes não constam da lista-

gem apresentada pela perita, o Departamento Jurídico da ASSEMP está estudando a possibilidade de nova inclusão. No momento oportuno, caso aja embasamento legal, a Associação divulgará como se dará

tal procedimento. Segundo os advogados da ASSEMP, por enquanto, os associados devem aguardar o fim dos trabalhos periciais, que provavelmente se estenderão para o ano de 2012.

Leitores opinam e ajudam a construir um jornal ainda melhor

Porta-voz do servidor Um total de 410 leitores responderam ao questionário de opinião do Notícia Urgente. A pesquisa ajudará a identificar melhor quem é o leitor do jornal, quais suas preferências e interesses. Dessa forma, em 2012, o Notícia Urgente ficará ainda mais atrativo, atendendo aos anseios de seus leitores. A todos que participaram da pesquisa, o nosso agradecimento.

Área de atuação 19%

0,2%

O sorteio dos dois aparelhos de DVD entre os respondentes da pesquisa será no dia 15 de dezembro, na sede da Associação. Os vencedores serão contatados por telefone.

administrativa educação

3%

saúde autarquias outra aposentado

10%

46%

Faixa etária

Nível de instrução 1%

Sorteio

13%

9%

4%

1% 10%

1% 11%

18 a 25 anos

fundamental incompleto

5%

fundamental completo

26 a 35 anos

44%

36 a 50 anos

médio incompleto

51 a 65 anos

médio completo

66 anos ou mais

superior incompleto superior completo

82%

41%


6

Dezembro de 2011 I Edição 213

São as cestinhas forradas de seda, as caixas transparentes, os estojos, os papéis de embrulho com desenhos inesperados, os barbantes, atilhos, fitas, o que na verdade oferecemos aos parentes e amigos. Pagamos por essa graça delicada da ilusão. E logo tudo se esvai, por entre sorrisos e alegrias. Durável — apenas o Meninozinho nas suas palhas, a olhar para este mundo. Trecho do texto Compras de Natal, de Cecília Meireles

Feliz Natal

Artigo

Um conto de Natal Uma jovem negra, muito bela, chamada Maria Leopoldina – nome escolhido em homenagem a imperatriz do Brasil – moradora de uma comunidade carente, ficou grávida após um relacionamento rápido com um rapaz mais velho que era chamado pelo nome de Zezinho. Após saber da gravidez, Zezinho, magrelo, desempregado e semi-analfabeto, resolveu não assumir a criança e sumir. Para isso, contou com o apoio de sua família, que não admitiria mais uma boca para sustentar. Ocorre que quando o pai da moça, que era chefe da máfia do morro onde viviam, ficou sabendo da situação, mandou avisar ao rapaz que ele e toda a sua família estavam com os dias contados se não voltasse ou, ao menos, soltasse uma grana na mão do futuro avô, que precisava renovar seu estoque de munição. Além disso, se Zezinho insistisse em não aparecer, mandaria a filha para uma clínica de aborto porque não queria que ela ficasse “embuchada” na casa dele. Ah, quem pagaria a conta seria a família do futuro papai, pessoas muito simples que viviam de catar latinhas.

Diante da ameaça e sabendo da fama do futuro sogro, o pobre homem não teve escolha. Após ter tido vários sonhos com toda aquela situação, voltou para a comunidade e levou Maria para morar com ele num outro morro recém-invadido que ficava nas imediações. O barracão era metade de barro, metade de restos de construções. Não tinha banheiro e as roupas eram lavadas numa bica que ficava numa pequena reserva de mata que ainda não tinha sido derrubada, talvez justamente em respeito à nascente. Como ambos não tinham emprego, se tornaram “aviõezinhos” do tráfico e com esse dinheiro foram se virando, enquanto a barriga de Maria crescia dia após dia. Ela nunca fez pré-natal, mas sempre achava que o bebê seria um menino. Intuição de mãe mesmo. Até comentava que iria fazer como a sua mãe, dando um nome de rei ao bebê, caso sua suspeita se confirmasse. A menina tinha ficado grávida no mês de março, num feriadão de carnaval. Já com nove meses, numa noite chuvosa, ambos foram aler-

tados que o morro do pai da moça tinha sido invadido por um grupo rival e que todos os moradores, principalmente aqueles ligados ao chefão, seriam mortos se continuassem ali. Maria e José fugiram às pressas e meio sem rumo foram para o centro da cidade. A cidade estava lotada por causa do final de ano e eles não encontraram lugar para pernoitar. Nem mesmo aqueles motéis baratos, que cobram preço único por uma noite, quiseram receber o casal. Sem opção, resolveram ir para debaixo de um viaduto. Lá havia alguns moradores de rua em volta de uma fogueira papeando e tomando cachaça para esquentar o corpo, que ia se molhando gradativamente com os respingos da chuva que caía intensamente. Era a forma que eles tinham para comemorar o Natal. Zezinho, barbudo e suando muito por causa da longa caminhada, perguntou àquelas pessoas se podiam passar a noite ali. Mostrou a mulher grávida e garantiu que eles eram do bem. Meio desconfiados, aceitaram o

casal, porém, longe do fogo, que era exclusivo daquele grupo, que se dizia dono de toda aquela área embaixo viaduto. Um dos maltrapilhos, compadecido com a barriga grande de Maria, rasgou sua caixa de papelão e deu metade a ela. Maria, extremamente cansada, agradeceu e foi se deitar. De madrugada, quando todos estavam bêbados e dormindo, Maria começou a gemer, pois tinha entrado em trabalho de parto. Um dos habitantes do local, assustado e ainda zonzo por causa da bebida, pegou seu celular para chamar o Samu. Infelizmente, a bateria do aparelho estava fraca e ele não conseguiu completar a ligação. Mesmo se tivesse conseguido, porém, não daria tempo. Apressado, o bebê, que realmente era um menino, nasceu. Naquele momento, fogos por toda a cidade iluminaram os céus. Era meia-noite e a cidade comemorava a chegada do menino Jesus: era Natal.

José Almir da Rosa Jornalista e ouvidor da ASSEMP


7

Dezembro de 2011 I Edição 213

Artigo

Repórter Itinerante

Manifesto da consciência negra Manifesto da consciência negra

Em visita ao bairro Casa Branca, na região leste da capital, a equipe do ASSEMP Itinerante fez o registro de uma situação alarmante. A escola Wladimir de Paula Gomes fica a poucos quarteirões do Centro de Saúde Mariano de Abreu, em que a faixa foi fixada. O problema da violência nas escolas municipais de Belo Horizonte não é recente e já foi retratado em diversas reportagens do Notícia Urgente neste ano.

Notas Reajuste em contratos O Santa Casa Saúde solicitou à ASSEMP reajuste nos contratos 5130, 7292 e 5971. Após negociações, o acordo foi fechado da seguinte forma: 7,69% para os contratos 5130 e 7292, e 12% para o contrato 5971. Na avaliação do Departamento Financeiro, o resultado foi positivo por dois motivos: primeiramente, porque o Santa Casa pedia aumento de 30% no contrato 5971. E, em segunda instância, porque o reajuste só entrará em vigor na folha de dezembro, apesar do aniversário do contrato ser em setembro. Outro contrato renegociado foi o da Metlife. A operadora queria reajuste de 14,92% + IPCA (6,71%), alegando desequilíbrio de planinha. O acordo, entretanto, foi fechado em 9%, a ser aplicado também a partir da folha de dezembro. Os novos valores serão de R$ 10 para titulares e de R$ 12 para dependentes e agregados.

Auditores em luta O Sindicato dos Auditores de Tributos Municipais de Belo Horizonte (Sinfisco) continua mobilizado em função da campanha salarial 2011. Isso porque a categoria reivindica aos inativos as conquistas obtidas, fato que ainda não ocorreu. Em reunião no fim de novembro, foi apalavrado o pagamento dos novos aposentados, mas a PBH não deu certeza quanto ao pagamento dos demais inativos. Em assembleia, os auditores deliberaram por um movimento de paralisação do treinamento do IPTU 2012.

O dia 20 de novembro homenageia Zumbi, símbolo da resistência negra no Brasil, morto em uma emboscada, no ano de 1695, após sucessivos ataques ao Quilombo de Palmares, em Alagoas. Desde 1995, Zumbi faz parte do panteão de Heróis da Pátria. É também um dia de realizarmos um gesto concreto de unidade entre os movimentos de negros e afrodescendentes organizados no nosso país, no estado e nesta cidade. Disseram que nós éramos escravos e passivos. Desmentimos nos quilombos, revoltas, fugas e na autodefesa explícita; disseram que não tínhamos história, nem civilização, nem arte, nem intelectualidade. Desmoronamos essas tolices com livros escritos, com a desconstrução das teorias racistas e demonstramos a riqueza, diversidade e beleza de nossas histórias; tornamo-nos intelectuais orgânicos de nossa classe e de nosso povo como o foram Zumbi, Negro Cosme, João Cândido, Luiza Mahim, Martin Luther King, Anastácia, Dandara, Acotirene, Mãe Menininha, Juliano Moreira, Lima Barreto, Antonieta de Barros, Mãe Aninha, Mirian Makeba, Luiz Gama, Ernesto Carneiro, Edialeda Nascimento, Graça Sabóia, Abdias do Nascimento e tantos e tantas mulheres e homens negros e negras que mostraram sua humanidade na luta, na resistência e na proposição solidária de uma outra sociedade. O que foi a Balaiada, a Revolta dos Malês, a Cabanagem, o Quilombo dos Palmares, a Revolta da Chibata se não exemplos de solidariedade entre as trabalhadoras e os trabalhadores brancos e negros em busca de um nova forma de sociedade? Negaram o sistema escravista e com ele as formas primitivas de acumulação capitalista. Essa é nossa verdadeira identidade. Olhe para a história do Brasil e verás: negros e negras juntos com os trabalhadores brancos em solidarie-

dade na luta por outra sociedade que não aquela hierarquizada e desigual imposta. Essa é a nossa verdadeira identidade: a luta, a revolta, a unidade entre os trabalhadores, a aliança em luta das raças e da classe trabalhadora na defesa da transformação do status quo. Nossa mais recente conquista a nível nacional foi a criação da Secretaria Especial de Promoção da Igualdade Racial e a aprovação do Estatuto da Igualdade Racial. Porém, nos é necessário centralizar nossos esforços pela sua regulamentação para os efeitos legais. Nós, afrodescendentes belo-horizontinos, 52,052% da população, nos somaremos aos não negros conscientes da necessidade de retomada da nossa capital, na luta contra os vários e graves prejuízos que estão impondo ao nosso patrimônio artístico, cultural, arquitetônico e ambiental para pagamento de dívidas que não foram contraídas pela sociedade. Lutamos também contra o recrudescimento institucional na nossa cidade, por atos administrativos que remetem BH aos sombrios tempos da ditadura militar e nos lembram os capitães do mato. Não podemos assistir passivamente nossa cidade ser entregue a empresas dos amigos do rei. Repudiamos a privatização disfarçada da saúde e educação públicas. Isso exclui o acesso da esmagadora maioria da população a esses bens. Nosso tempo é outro! A cidade é nosso quilombo! É o tempo da mudança, da transformação. É dos negros e não negros conscientes de sua cidadania a responsabilidade pela defesa do bem comum a todos. Somos maioria e maioria não pede: se organiza e cobra!

Paulo Antonio Barroso Ativista do Movimento Negro e sócio da ASSEMP


8

Dezembro de 2011 I Edição 213

Representantes da Caixa visitam a ASSEMP e apresentam serviço diferenciado para os associados

Empréstimos bancários por meio da CEF A partir de agora, os associados podem contar com os serviços de empréstimos da Caixa Econômica Federal de forma personalizada e com exclusividade. Isso porque a Navarro Consultoria prestará esse tipo de atendimento diretamente em sua sede, como já faz com outros serviços, como a adesão ao plano Santa Casa. O benefício vai ser possível porque a Navar-

ro é uma representante do banco na modalidade Caixa Aqui. A Caixa oferecerá linhas de crédito aos associados e também recomprará dívidas com taxas diferenciadas em relação ao mercado. Caso o sócio esteja pagando juros muito altos em cartões de crédito ou cheque especial, por exemplo, poderá renegociar a dívida via CEF. Veja um exemplo na tabela abaixo:

Valor

Prazo

Parcela

Economia *

R$ 1.000,00

48 meses

R$ 37,74

R$ 106,08

* Na comparação com as taxas praticadas por outras instituições financeiras

Como obter o empréstimo Para fazer uma simulação de empréstimo, o associado deve informar sua matrícula (BM), a quantia desejada e o valor viável das parcelas. Para efetivar o empréstimo, os interessados devem procurar a Navarro Consultoria levando cópia do contracheque, carteira de identidade, CPF e comprovante de endereço. A Navarro Consultoria, empresa credenciada da ASSEMP, fica na rua Tupis, 171 – loja 7. Telefone: 3222-8776.

Notas Natal dos Pobres da Toca de Assis A Fraternidade de Aliança Toca de Assis está recebendo doações para promover seu tradicional Natal dos Pobres. Além das contribuições em dinheiro, a entidade está precisando de itens de higiene pessoal (sabonete, xampu, desodorante, creme dental, pente etc), roupas (camisas de malha e cuecas) e alimentos (leite, carne, refrigerante e biscoitos). O Natal dos Pobres da Toca de Assis será no dia 11 de dezembro, no Colégio Monte Calvário (av. do Contorno 9.834 – Barro Preto). Mais informações pelo 3273-5757 ou pelo e-mail tocabh@yahoo.com.br. Doações em dinheiro na Caixa Econômica – agência 1639 – C/C 1333-3 – operação 003

Lançamento do livro “Janelas do tempo e de mim” O professor municipal e sócio da ASSEMP Pedro Jorge Fonseca lança, no dia 15 de dezembro, seu primeiro livro, “Janelas do tempo e de mim”. A obra é composta de crônicas, pequenos contos, reflexões, memórias e brincadeiras, reunidas ao longo dos anos. “Pode-se dizer que as sementes deste livro foram lançadas no Eleonora (E. M. Prof.ª Eleonora Pieruccetti), mas agora atravessam a avenida Bernardo Vasconcelos para outros cantos de Belo Horizonte, das Gerais – e quiçá para muito além de suas montanhas”. O lançamento será às 17h30, no auditório da escola Eleonora Pieruccetti (av. Bernardo Vasconcelos, 288 – Cachoeirinha). Mais informações pelo 3424-5910.


9

Dezembro de 2011 I Edição 213

ASSEMP chega ao fim do ano celebrando ampliação de atendimentos e serviços em todos os setores

Grandeza traduzida em números

Núcleo de Convivência Média de 2.500 atendimentos por mês

ico Juríd 0 e 3.10 Mais d e mais de os iment juizadas atend ções a 500 a

eiro s c n o a Fin ontrat num c , s 678 stimo e pré otal d 2 em de valor t .549,8 62 1.4 R$

vênio com o Santa Casa Saúde, realização do Encontro de Podologia, contratação de novos profissionais, inauguração do novo consultório de podologia e da cantina do Terraço,

Plano de Saúde Santa Casa 980 novos conveniados

Ouvidoria 1.320 tos atendimen

EMP ASS nte ais era Itin s nos m açõe gãos da r 555 os ó s r e v di PBH

só para citar alguns dos feitos. Para o próximo ano, o compromisso da diretoria é continuar e intensificar ainda mais o trabalho sério e dedicado, sempre em prol dos associa-

Plano de saúde Unimed 1.101 novos conveniados

o Serviç l socia os diment n e t a 9 2.15 933 sendo , is a r e g res omicilia visitas d

Biblioteca 6.525 empréstimos, 97 novas aquisições e 195 novos usuários Dentista gratuito 2.420 atendimentos

Associados 1.410 novos sócios

Seguro s 1.135 benefic iários na nti ço a C rra Te 100 do ca de rias Cer es diá içõ refe

dos e dos servidores municipais. Por ora, o momento é de destacar os números de uma Associação cada dia mais forte e atuante, que fecha 2011 com 14.371 associados.

Site Média de 3.400 acessos p or mês Plano odonto lógico 1.656 no vos convenia dos

Dados referentes ao período de janeiro a novembro de 2011

O ano de 2011 foi de grandes realizações e novidades na ASSEMP: promoção do I Simpósio de Acupuntura, reforma do 3º andar do edifício-sede, reformulação do site, novo con-


10

Dezembro de 2011 I Edição 213

Sócios aproveitaram o último baile do ano do Núcleo de Convivência

Dançar e Celebrar

Nem a chuva insistente do dia 26 de novembro afastou a turma pé de valsa do Terraço. Muitos associados, amigos e convidados marcaram presença no último baile de 2011. Não bastasse a diversão habitual, a noite foi complementada pela comemoração do aniversário do facilitador de dança Roberto. A celebração se deu com o tradicional parabéns e uma valsa com várias associadas.


11

Dezembro de 2011 I Edição 213

Conheça os vencedores do 4º Concurso de Fotografia Amadora do Servidor Público de Belo Horizonte

Um olhar sobre a Feira Hippie de BH 1º

O menino, a feira, o cowboy - Autor: Nilza Feliciana do Carmo

Camarão no espeto - Autor: Erick Capanema de Moura

Janela indiscreta - Autor: Isabel de Fátima Rodrigues Silva

Fim de festa na feira hippie - Autor: Regina Maria de Menezes

Já vou embora - Autor: Isabel de Fátima Rodrigues Silva

Visibilidade forçada Autor: Maria Helena Guimarães dos Santos

10º

A arte das mãos - Autor: Juliana Keiko da Rocha

Premiação 1º lugar – netbook l 2º lugar – GPS5 com TV digital l 3º lugar – filmadora digital l 4º lugar – porta-retrato digital l 5º lugar – porta-retrato digital social - Autor: 12º Exclusão Liliane Cleria Martins

Manoel Cardoso, presidente do Conselho Fiscal, com os vencedores, do 1° ao 5° lugar (da esq. p/ dir).

Agradecimento A diretoria da ASSEMP agradece a participação de todos os servidores e dos jurados: Juarez Elisiário (jornalista), Vitor Moreira (jornalista), Carlos Yanguas (relações públicas), Sheila Pereira (jornalista), Luiz Damião (fotógrafo) e Rômulo (técnico em marketing).

Consumo de cultura e vice-versa - Autor: Maria Helena Guimarães dos Santos

Cores vivas - Autor: Juliana Keiko da Rocha

Encantamento - Autor: Aristeia Teixeira de Miranda

11º

Futuro descanso Autor: Aristeia Teixeira de Miranda


12

Dezembro de 2011 I Edição 213

Alunas do Reciclarte falam da satisfação em participar da oficina e do sucesso da exposição DeCoração

Almas de artista Mais de 1.400 pessoas passaram pelo sexto andar da ASSEMP para prestigiar a exposição DeCoração, que reuniu os trabalhos realizados ao longo do ano pelos alunos do curso Reciclarte. A oficina é coordenada pela facilitadora Suely Pimentel, que trouxe ao grupo a proposta de utilizar sucata e materiais recicláveis para a criação de peças de decoração e utilitárias. O sucesso da iniciativa pôde ser medido pelo grande número de visitantes e também pelos relatos das próprias artistas responsáveis pelas obras.

Visitas escolares Além dos associados, funcionários, servidores e familiares que visitaram a exposição do Reciclarte, o trabalho também inspirou os mais jovens. Várias escolas públicas da capital participaram de visitas guiadas, em que os alunos puderam ver as peças de perto e entender seu processo de criação. Na foto, estudantes da Escola Estadual Barão de Rio Branco.

Participo do Reciclarte há dois anos. Acho um espaço de criação maravilhoso. Contamos com uma orientação muito cuidadosa na produção das peças, que se refletiu nas obras. O resultado da exposição foi surpreendente. Cau de Oliveira

Trabalhei nos últimos dois anos, majoritariamente, com peças de bicicleta, e pude perceber como é grande o volume de material desperdiçado. Gostei muito do resultado do nosso trabalho e tenho planos de passar esse conhecimento adquirido adiante, por meio de uma parceria com alguma escola. Lourdes Maria da Fonseca Soares

Achei a proposta deste ano muito interessante. O Reciclarte funciona como uma terapia para todos nós. A Suely é uma pessoa muita criativa e conduz o trabalho de forma muito séria, respeitando e aproveitando as ideias de cada um. Maria Amélia Bretas

Considero a Suely uma artista de muita sabedoria, que possui a arte na alma. O que ela faz é despertar em nós um dom, por menor que seja, da criação. E isso tem um grande efeito em nossa autoestima. Walda Garabini


Dezembro de 2011 I Edição 213

13

Inscrições para os cursos regulares do Núcleo de Convivência de 01 a 16 de dezembro de 2011 (ou até o preenchimento das vagas) Secretaria do NCSC – rua da Bahia, 1033 / 8º andar Horário: 9h às 19h

Reinício das atividades (cursos regulares e atendimentos individuais) dia 17/01 – terça-feira

Em dezembro no Terraço ASSEMP Dia 13 – terça-feira Apresentação das alunas do curso de Dança Cigana 15h Dia 14 – quarta-feira Exercício Teatral: “Bandeira Dois do Eu que há em Mim” (de Josiel Botelho) 16h Dia 15 – quinta-feira Apresentações de dança Samba, Tango e Salsa (alunos do prof. Bruno) 15h30 Apresentação do Coral Turnê Canto e Vida Cantos de Natal 16h Bolero e Tango (alunas do prof. Gegê) 17h30

Oficina Lidando com a Ansiedade e o Estresse Psicólogo Sebastião Maciel

Inscrições de 1º a 16 de dezembro Início em 02/03/2012

Palestra pré-requisito para participação na oficina 10/02/2012 – sexta-feira

Horários: 10h e 14h30

Atenção! Recesso de Natal na ASSEMP – de 22 a 30 de dezembro de 2011 Férias do Núcleo de Convivência – de 02 a 16 de janeiro de 2012 Importante: durante o período de férias do Núcleo, o setor administrativo (4º e 5º andares) e a biblioteca Orlando Vignoli funcionam normalmente.


14

Dezembro de 2011 I Edição 213

Tecendo Histórias

Para ajudar aqueles que precisavam, Branca Elvira chegou até a “pegar emprestado” o BM do prefeito Amyntas de Barros Um dos valores que sempre se exalta nessa época de fim de ano é o de se ajudar o próximo. A personagem deste mês do Tecendo Histórias pode se orgulhar de dizer que fez dessa máxima uma causa de vida. Branca Elvira Pereira dos Santos nasceu em Pedro Leopoldo e comemora, em dezembro, 80 anos de vida. Destes, 22 foram dedicados ao laboratório de análises do antigo Hospital Municipal – atual Odilon Behrens – e aos pacientes que passaram por ali. “Sempre fiz questão de atender todos, e sempre com um sorriso no rosto”, afirma. Para não negar ajuda a ninguém, a associada tinha que se desdobrar. O hospital era exclusivo dos servidores, mas Branca Elvira confessa que, por vá-

Fazer o bem, sem olhar a quem

rias vezes, abriu exceções para pessoas que, em alguns casos, ela nem sequer conhecia. “Cheguei a utilizar o BM do prefeito Amyntas de Barros em algumas fichas de pacientes. Eu era doida!”, relembra, rindo. Algumas dessas “manobras”, por vezes, chegavam ao conhecimento dos superiores, mas os atos eram relevados pelo altruísmo do gesto, já que a intenção da associada era sempre ajudar, mas nunca tirar vantagem. Era também no intuito de ajudar que, em várias situações, ela acrescentava algum pedido de exame na ficha de um paciente sem o conhecimento do médico. Com frequência, acertava o diagnóstico e recebia a gratidão de ambos.

Beprem Sempre muito atuante, Branca Elvira foi uma das primeiras servidoras a se associar à ASSEMP após a liberação para não-aposentados. Em 1986, o então presidente da Associação, Antônio Menezes, concedeu à associada o título de sócia benemérita. Foi por sugestão do presidente, também, que ela se candidatou ao Conselho Fiscal da Beprem. Com o slogan “Não vote em branco, vote em Branca Elvira”, a associada recebeu 2.479 votos e venceu com folga a disputa com 66 concorrentes. Do período de PBH, a aposentada se recorda com carinho do diretor do hospital, Dr. Zola, e do chefe do laboratório, Dr. Edgar Antunes. “Foi um chefe como poucos”, define.

Família Branca Elvira namorou por dez anos e foi casada por outros 52 com seu grande companheiro de vida, Toninho. Os dois se conheceram no trabalho, em uma fábrica de tecidos em Pedro Leopoldo, quando a associada tinha apenas 14 anos. Da união, vieram três filhos e cinco netos. Preso político durante o regime militar, Toninho recebeu, durante os seis meses em que foi mantido em cárcere, a visita diária da esposa, que sempre levava uma marmita e frutas. “Vivemos uma vida feliz e de muito amor”, recorda, saudosa.

Ao tomar posse no Conselho da Beprem, em 1984

Os filhos Maria de Lourdes, Maria Eliza e Antonio Eustáquio

Os netos (da esq. p/ dir.): Antonio Henrique, Lorena, Laura, Marcos e Marco Túlio

No dia de seu casamento, em 30 de julho de 1955

Comemoração das Bodas de Ouro, com o marido Toninho


Dezembro de 2011 I Edição 213 Atenção: a ASSEMP e o Notícia Urgente não se responsabilizam pelas informações dos anúncios. Proibida a veiculação de anúncios de pessoa jurídica. Anúncios longos serão editados

MARION DO ROSÁRIO 3483-7326 / 9398-4060

FOTOGRAFIA E FILMAGEM Casamentos, festas infantis, aniversários, 15 anos, bodas, eventos empresariais e musicais, confraternizações. ROSANA PEREIRA 3283-2354

CLASSIFICADOS

CENTRO AUTOMOTIVO Auto-socorro: transporte com segurança e melhor custo/benefício. Mecânica, lanternagem, elétrica de autos, pintura e instalação de som.

ANTONIA EUSTÁQUIA 3496-2952 / 9823-1713

OPORTUNIDADES Vende-se excelente área de 8.423m² em Mocambeiro (Distrito de Matozinhos). Vende-se armário Itatiaia 3 portas suspenso.

Regiane, funcionária da ASSEMP, faz aniversário em 8 de dezembro. A ela, o ensejo de muita saúde, paz e sucesso. Manuele de Souza Alves é prima do funcionário da ASSEMP José Almir. A pequena menina é um exemplo de luta pela vida. A garotinha já passou por sete cirurgias, além de diversos procedimentos médicos, na luta contra um tumor cerebral. Considerada pelos médicos uma vitoriosa e, pela família, um exemplo de luta, a pequena ganhou dos familiares a sua primeira festinha, no seu aniversário de três anos.

GISLENE CORREA 2515-7924 / 9865-0457

TRATAMENTO TERAPÊUTICO Shiatsu para alívio de dores musculares, ansiedade e estresse. Drenagem linfática, limpeza de pele e outros. R. São Paulo, 1071 – Bloco B / SL520

MÁRCIO E ALINE 4112-3112/9226-6194

SÔNIA SOUZA 3082-5702

EXCURSÕES Poços de Caldas em janeiro com pensão completa. Em março, Uberaba e Araxá com reunião de Psicografia. São Lourenço em julho e Caldas Novas em agosto.

PSICOLOGIA E PSICANÁLISE Atendimento clínico e escolar. Descontos especiais para associados e familiares. Consultório no Santo Agostinho entre Avenidas Amazonas e Contorno.

Paulo Barroso é sócio da ASSEMP e faz aniversário no dia 8 de dezembro. Paulo é companheiro de lutas e alegrias da associada Áurea Santos, que juntamente como todos os amigos, felicitam-no por essa data tão especial.

NILZA HELENA 3291-5851 / 9641-5851

LIVRO “Textos e Contextos Através dos Tempos”. Obra de Isidro Passos e Roberto Dornas, com as principais obras e estilos de época da literatura brasileira.

VIAJE CONOSCO Águas de Lindóia: viagem diurna com pensão completa. De 12 a16/1/2012. R$ 698 por pessoa, em até 5x sem juros

ISIDRO PASSOS 3444-8089

IZÔNIA (IZA) GUIMARÃES 3412-8864 / 8813-8864

RENOVADORA Lavagem a seco, em domicilio, de sofás, cadeiras, colchões e carro.

EXCURSÕES Férias de janeiro em Porto Seguro, Prado, Cabo Frio, com preços especiais para associados e servidores. Carnaval em Vila Velha com preço especial para casais.

DANIEL OLIVEIRA 3046-4344 / 9924-4134

Social

EXCURSÕES Férias de janeiro em Guarapari. Porto Seguro, Morro de São Paulo com Salvador e Festival de Cinema de Tiradentes. Hospedagens com meia pensão.

ANIMAÇÃO DE FESTAS Animação de festas infantis com locação de cama elástica, piscina de bolinhas, pula-pula, decoração com balões, maquiagem artística, Nintendo Wii.

WANDA AURICHIO 3466-2621 / 9617-1147

15

No dia 10 de dezembro, comemora aniversário a funcionária da ASSEMP Maria Terezinha de Moura Rocha. A equipe da associação deseja a ela muitas felicidades!

LUCI COSTA 3456-6653 / 9989-5253

Feliz Natal

A funcionária Marcela Santos trabalha no Departamento Jurídico da ASSEMP. É mais uma aniversariante do dia 8 de dezembro. A ela, os votos de muita felicidade!


16

Dezembro de 2011 I Edição 213

CAÇA-PALAVRAS

Encontre, no diagrama, palavras que se relacionam com o Natal: PINHEIRO - PRESÉPIO - GUIRLANDA - PAPAI NOEL - CEIA ESTÁBULO - MENINO JESUS - REIS MAGOS - MANJEDOURA

TORTO

O objetivo é formar o maior número de palavras (com 4 letras ou mais) a partir do diagrama. Vale ligar letras adjacentes em qualquer sentido, mas não vale usar duas vezes a mesma letra.

sudoku

Encontre as diferenças

Para uso dos correios

Associação dos Servidores Municipais da Prefeitura de Belo Horizonte Rua da Bahia, 1033 – 4º andar / Centro – Belo Horizonte Acesse esta e as outras edições do jornal no www.assemp.org.br

Notícia Urgente 213 - Dezembro 2011  

Notícia Urgente 213 - Dezembro 2011