Issuu on Google+

NOSSO

campus Informativo mensal do Campus de Salvador Out 2013 Ano 1 N° 4

Projetos inovadores dialogam com a cidadania O profissional e suas várias faces

Compras sustentáveis pretendem mudar práticas no campus


Com a palavra...

Os travamentos à ciência no Brasil A partir da leitura do texto “O que trava a ciência no Brasil”, autoria do jornalista científico Salvador Nogueira, percebe-se que o discurso governamental não condiz com a prática. Ao analisar alguns fatores que impedem o avanço científico nacional, temos, de um lado, a busca pela inovação, pelo desenvolvimento científico e tecnológico, e, do outro, toda sorte de entraves a que os pesquisadores se veem submetidos para dar continuidade aos seus trabalhos. Dentre essas barreiras, está o excesso de documentos que devem ser preenchidos para aquisição de materiais. Alguns relatos narram a desistência de formar grupos de pesquisa pela preocupação excessiva em preencher papel, no lugar do estudo em si. Se o insumo for importado, o martírio é pior, com atraso de meses no desenvolvimento da pesquisa. Isso em uma área na qual estamos lutando para chegar a um resultado. E não há lugar para segundo colocado. Frustrante também é a situação orçamentária, na qual os recursos não são líquidos e certos. Planos de contingenciamen-

to governamental podem fazer com que recursos destinados à pesquisa sejam cortados. Uma solução para esse problema de continuidade financeira poderia ser a aproximação das universi-

“No Brasil, ainda há dificuldades para transformar pesquisa em produtos e processos inovadores” dades e dos centros de pesquisa com o meio empresarial, tal como acontece na Europa e nos Estados Unidos. Mas essa ainda não é uma prática difundida no Brasil, em parte, por preconceito da academia, ao achar que estaria se vendendo ao capital; já para o empresariado, a academia é muito lenta, burocrática e fechada. As demandas surgem no cotidiano e necessitamos de so-

luções. Ganhariam as empresas, os pesquisadores, o país e, consequentemente, a população. No Brasil, ainda há dificuldades para transformar pesquisa em produtos e processos inovadores. Gera-se muito artigo, mas poucas patentes. Para diminuir esse problema, o governo está lançando o Plano Brasil Maior, com desoneração de investimentos, incentivo à inovação e outras iniciativas, de modo que o país possa alcançar melhores indicadores competitivos. Esperamos que não seja apenas mais um plano. Em resumo, o país está carente de ciência e tecnologia. Já passamos da hora de enxergar a educação, a pesquisa, até mesmo na área militar – que os pacifistas me desculpem –, pois esse tipo de tecnologia não se transfere, de modo a termos autonomia e soberania de definirmos os nossos destinos. Ronaldo Pedreira Silva Professor de Análise e Desenvolvimeto de Sistemas (ADS) e doutorando em difusão do conhecimento www.ronaldoalafia.blogspot.com.br

Envie o seu artigo, de 30 a 40 linhas, ou sugestão de pauta para comunicacao_ssa@ifba.edu.br, com nome completo, curso ou setor, além de contatos telefônicos. Serão desconsideradas as produções de caráter político-partidário e/ou religioso, bem como conteúdos preconceituosos e depreciativos a grupos e/ou pessoas.

EXPEDIENTE

2

Reitora Aurina Santana, Diretor Geral em exercício do Campus de Salvador João Alfredo Barros, Jornalista Responsável Verusa Pinho DRT-BA 3546, Reportagem Gabriela Cirqueira e Verusa Pinho, Projeto Gráfico Gustavo Pontas, Diagramação Lilian Caldas e Felippe Moura, Revisão Andréa Costa DRT-BA 1962, Apoio Administrativo Valdinice Alcântara, Impressão Grasb | Periodicidade Mensal, Tiragem 1.000 exemplares, Circulação Campus de Salvador e Reitoria | Endereço Rua Emídio dos Santos, s/n, Barbalho - Salvador/BA, CEP: 40301015 | Telefone (71) 2102-9509 | Facebook IFBA_Salvador_Oficial | Site www.ifba.edu.br | E-mail comunicacao_ssa@ifba.edu.br

NOSSOcampus Outubro 2013


Espaço do Servidor

Talentos que vão além da profissão Outubro é tempo de comemoração. Professores e servidores públicos, em geral, são homenageados neste mês. Os dias 15 e 28, respectivamente, estão aí para celebrar a relevância social desses trabalhadores, que, por vezes, têm atributos ou assumem tarefas que vão além da rotina profissional. Quais são os talentos humanos multifacetados do Nosso Campus? Confira as diversas habilidades de alguns profissionais que compõem a comunidade do campus de Salvador do IFBA. FOTOS: ARQUIVOS PESSOAIS

Realizo trabalho voluntário desde 2000, no Centro Suburbano de Educação Profissional (Cesep), ministrando aulas de português e atividades culturais. Meu maior compromisso é promover uma formação humanística para os jovens. Também participo de um grupo de ciclismo, o Jurassic, formado em 1995 como uma brincadeira entre amigos, na tentativa de buscar mel no porto de Aratu. Nossa maior aventura começou em 2004 e já estamos na 10ª volta, percorrendo de bicicleta as principais cidades da região que participaram do movimento de Independência da Bahia. Deraldo Araújo, professor de português

“Toco numa banda da igreja, que se chama Trinidad. Comecei com o contrabaixo e agora estou cantando. Também participo da banda de professores do campus, com os colegas Breno, de inglês, na bateria; Marcelo, de português, na guitarra e canto; Deise, de espanhol, no vocal, e Ian, professor aposentado da área de construção civil, com instrumentos de sopro. Tocamos em vários eventos do IFBA e diversos estilos musicais, como rock, reggae, samba e MPB.” Acélio Rodrigues, professor de matemática

Costumo dizer que a música pulsa em minha alma desde muito cedo, por volta dos 15 anos, quando comecei a tocar os primeiros acordes. A musicalidade dá uma tônica especial em minha vida, algo que faço de forma amadora e alegra a alma. Além do violão, me arrisco no cajón. O gosto pela música me tornou uma pessoa mais sensível, atenta às fragilidades do ser humano, por isso acabo trazendo um pouco da sua leveza para o meu dia a dia no IFBA!

Sou designer gráfico desde 1998 e, há quase cinco anos, estou no IFBA, atuando na gráfica do campus. A fotografia passou a ser mais presente em minha vida durante a graduação, quando tive aulas sobre o assunto. Passei a captar minhas próprias imagens e, nessa brincadeira, tenho realizado alguns trabalhos como freelancer na área esportiva e de alimentos. Também sou surfista há 27 anos, o que posso dizer que é minha religião! Como um bom apreciador da natureza, nas horas vagas e férias, busco ondas perfeitas pelo mundo. Lênio Costa Pinto, técnico em artes gráficas

Sou servidor da instituição desde janeiro de 1973. Há 10 anos desenvolvo trabalho voluntário com a equipe da Companhia de Engenharia Ambiental da Bahia (Cerb), na área de energias renováveis. Dessalinizamos água salobra e energizamos poços para suprimento de água potável no interior do estado, com destaque para o município de São Gabriel, a 500 km de Salvador, na microrregião de Irecê. É uma satisfação pessoal prestar esse serviço, o que me deixa muito feliz como profissional e cidadão. Carlos Bruni, professor de eletrotécnica

Daise Figueiredo, contadora

NOSSOcampus Outubro 2013

3


Capa

Projetos aliam saber científico

e responsabilidade social

A escolha do Brasil para a realização de grandes eventos esportivos, como a Copa das Confederações, Copa do Mundo e Jogos Olímpicos, estimulou a escolha da temática “Ciência, Esporte e Saúde”, para a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) 2013, promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), que acontece de 21 a 27 de outubro, em instituições de todo o país. O evento reforça a importância do compartilhamento de experiências científicas, tecnológicas e inovadoras para a melhoria das diversas atividades humanas. Sob essa dinâmica, o campus de Salvador do IFBA desenvolve ações que ressaltam esses saberes como fatores de mudanças sociais. Um exemplo é o projeto do professor de informática Luiz Machado, que utiliza a tecnologia e a interatividade para o ensino de pessoas surdas ou com alguma deficiência auditiva. Através de um jogo, que usa imagens com a tecnologia de realidade aumentada (RA) e animações 3D, é possível aprender o alfabeto e números na Língua Brasileira de Sinais (Libras). Para manusear, o jogador precisa apenas de uma câmera e marcadores impressos - símbolos em papel que, ao serem associados, formam imagens 4

NOSSOcampus Outubro 2013

FOTO: GABRIELA CIRQUEIRA

Jogo premiado pela Fapesb auxiliará no ensino da Libras e palavras. Segundo o docente, a importância da iniciativa é a sua aplicabilidade social. “O intuito é visitar instituições de ensino e, a partir daí, ter uma visão melhor sobre o uso e os resultados dessa ferramenta. Além disso, nosso grupo de pesquisa - o Labragames - disponibilizará o software gratuitamente para que qualquer interessado possa baixar e utilizar em escolas, residências ou qualquer ambiente que possua uma webcam, além dos marcadores impressos”, esclareceu. O jogo foi contemplado, em 2009, com o prêmio Ideias Ino-

vadoras, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb), e impulsionou o estudante do curso de análise e desenvolvimento de sistemas Tonykley Lobo a traçar sua carreira na profissão, aliando tecnologia com inclusão social. “Meu contato com a Língua Brasileira de Sinais, que é o objeto utilizado no jogo, tem sido através da internet e de dicionários especializados. Através do jogo em 3D, consigo praticar esse aprendizado. Futuramente, desejo me especializar na área de educação inclusiva, para ajudar na inserção e no convívio de pessoas com di-


FOTO: VERUSA PINHO

NOSSOcampus Outubro 2013

FOTO: VERUSA PINHO

FOTO: GABRIELA CIRQUEIRA

os laboratórios didáticos, que uso de veículos não tripulados servem como local de montagem em ambientes aquáticos se ampara no fato de gerar segurança para os protótipos. Veículo aéreo não tripulado nas pesquisas em locais de difí(Vant), quadricóptero, gerador cil acesso e que ofereçam algum de energia maremotriz e um mi- risco para humanos”, explicou o nissubmarino estão entre os pro- docente. O veículo possui menor custo jetos desenvolvidos, alguns dos quais já foram aprovados para (R$ 1 mil) que os modelos apreapresentação no VIII Congresso sentados no mercado, avaliados Segundo Tonykley e Luiz Machado, para jogar, só precisa de webcam e marcadores Norte Nordeste de Pesquisa e Inovaferentes tipos de deficiência”, co- ção (Connepi), que mentou. acontece no mês de novembro em SalJovens empreendedores vador. Os estudanAtravés do projeto “Escolas tes do curso técnico de Iniciação de Jovens Empreendedores”, aprovado pela Fapesb, de automação Jorge no fim do ano passado, o docente Guedes e Caique de física Jancarlos Lapa, ao lado Freitas, bolsistas do de colegas da área de automação Programa de Fore engenharia industrial mecânica, mação de Recursos realiza aulas teóricas e práticas Humanos (PRFH) da com estudantes, que aprendem Petrobras, por meio desde o manuseio de programas de orientação do Gerador de energia maremotriz aproveitará as massas de ar de modelagem à elaboração de professor Jancarlos, do oceano plano de negócios, de modo a estão construindo tornar viável a aplicação de in- um veículo operado remotamen- em torno de R$ 30 mil. Segmenventos na sociedade. Com os re- te para captação de amostras de tado em duas etapas - montagem cursos recebidos, já foi possível a água, a fim de avaliar a qualidade da estrutura e confecção do sisaquisição de equipamentos para de mananciais. “O benefício do tema de propulsão -, o protótipo possui materiais de baixo custo e, em geral, reaproveitados. “A Os laboratórios didáticos já receberam equipamentos e servem para a montagem dos protótipos parte estrutural é constituída por tubos de PVC [policloreto de vinila], pois se trata de um material leve, que possui uma resistência aceitável em determinadas condições. Já a parte de propulsão é constituída por motores que foram reciclados de impressoras inutilizadas e hélices. Essas características são o grande diferencial do projeto”, ressaltou Jorge.

5


Programe-se

Graduações estreladas

II Erad

Na avaliação de cursos superiores realizada pelo Guia do Estudante (GE) este ano, as graduações do campus de Salvador do IFBA de administração e engenharia industrial mecânica receberam, respectivamente, quatro e três estrelas. Entre 6.116 formações estreladas, os cursos do Instituto foram destaque em aspectos como corpo docente, produção científica e infraestrutura. A informação será divulgada no GE Profissões Vestibular 2014, que circula nas bancas a partir deste mês. O bacharelado de administração também obteve nota máxima (5) no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) 2012.

Dias 21 e 22 de outubro, estudantes, professores e demais interessados em ciências da computação podem participar da II Escola Regional de Alto Desempenho (Erad) - Região Nordeste, que acontecerá no campus de Salvador do IFBA. A programação do evento conta com minicursos, sessões de iniciação científica, fórum, palestras e reuniões de trabalho. A Erad 2013 é uma realização da Sociedade Brasileira de Computação (SBC), em parceria com a Rede Colaborativa de Computação de Alto Desempenho e Aplicações (CoCADA), da qual fazem parte integrantes do Grupo de Pesquisa em Sistemas Distribuídos, Redes e Sistemas de Tempo Real (GSORT).

Semifinal de jogos

Outubro Rosa

Dia 26, às 16h, equipes de basquete, handebol e vôlei do campus de Salvador, formadas por estudantes dos cursos técnicos integrados, participam da semifinal dos Jogos das Escolas Públicas da Bahia (Jerp), que acontece no ginásio de esportes do Instituto. “Todos os alunos e servidores podem assistir aos jogos e torcer pelos nossos atletas”, convidou o professor Reinaldo Martins.

Em adesão à Campanha Outubro Rosa, a Coordenação de Atendimento Psicossocial (Copsi) do Departamento de Qualidade de Vida (Dequav) do IFBA convida a comunidade acadêmica a vestir rosa, cor que representa internacionalmente a saúde feminina, todas as quartas-feiras. A iniciativa pretende estimular a conscientização sobre o tema, reforçando a importância do autoexame e, a partir dos 50 anos de idade, da mamografia, a fim de diminuir os riscos de desenvolver a doença ou, ainda, de detectá-la precocemente.

Curso NAPNE é adiado Em virtude de atraso no repasse de recursos e de mudanças na agenda dos pesquisadores, o 1º Curso de Formação do Núcleo de Atendimento às Pessoas com Necessidades Educacionais Específicas (NAPNE), previsto para começar no dia 18 de outubro, foi prorrogado. Mais informações pelo e-mail napnee@ifba. edu.br ou telefone 2102-9574.

6

NOSSOcampus Outubro 2013


EcoAtitude

“O governo é um catalisador, que pode alavancar o mercado de fornecedores sustentáveis” O processo de globalização, ciais e econômicos. É comprar de promovido pelo capitalismo, forma eficiente, com menor cusacarretou, ao longo dos anos, um to e impacto à natureza. consumo exacerbado de FOTO: VERUSA PINHO bens e serviços. Esse ciclo de compra e desperdício intensifica a exploração dos recursos naturais disponíveis, gerando problemas, como perda da biodiversidade, poluição, degradação das florestas e mudanças climáticas. Na contramão dessa ideia, o conceito de sustentabilidade possibilita o desenvolvimento de práticas que incorporam preservação ambiental à economia. Algumas dessas ações estão relacionadas ao consumo sustentável, prática de Como a política de compras susadquirir produtos e serviços com tentáveis da administração púo compromisso de gerar menos blica federal pode auxiliar a inscusto e menor impacto ao meio tituição e o meio ambiente? ambiente. Em entrevista ao Nosso Cam- Entre 10 e 15% do Produto Inpus, o professor de administração terno Bruto (PIB) do Brasil repreEduardo Seixas, integrante do sentam a quantidade de compras grupo de compras sustentáveis públicas do país, o que é um núda Comissão Interna de Sustenta- mero alto. Se o governo, que tem bilidade Ambiental (Cisa), reflete a capacidade de adquirir produsobre o assunto e cita atitudes tos e serviços nesse volume, fizer adotadas pelo campus de Salva- um esforço, ele desenvolverá um dor para um consumo ecologica- mercado de consumidores e a mente correto, socialmente justo capacidade de produzir de forma sustentável, ou seja, o governo é e economicamente viável. um catalisador, que pode alavanQue são compras sustentáveis? car o mercado de fornecedores São aquisições que levam em sustentáveis. Essa preocupação conta critérios ambientais, so- começou na Conferência Rio +10,

em 2002, na qual a Organização das Nações Unidas (ONU) criou um programa de produção e consumo sustentáveis, com sete ações estratégicas, incorporadas pelo Brasil desde 2006. Isso permitiu a implementação de leis de incentivo às compras sustentáveis nos órgãos da administração pública direta e indireta. De quais formas podemos unir economia e sustentabilidade? Economia tem tudo a ver com sustentabilidade. Nossa preocupação principal como consumidores deve estar relacionada à capacidade de produzir para atender todas as demandas. Os desejos do ser humano são ilimitados, mas os recursos naturais são limitados. O conceito de sustentabilidade procura equilibrar a retirada dos recursos da natureza para a produção, sem comprometer o atendimento das necessidades futuras. Que aspectos do consumo atual do campus interferem negativamente em um modelo ideal de sustentabilidade? O campus está, através da Cisa, provocando um movimento em prol da sustentabilidade. Hoje já existe um projeto-piloto de reaproveitamento de água, que reuNOSSOcampus Outubro 2013

7


EcoAtitude tilizará boa parte da água da chuva. No caso do grupo de compras sustentáveis, já estamos trabalhando por esse viés. As lâmpadas utilizadas são fluorescentes e há um contrato para o aproveitamento desses objetos já usados. Nossos apagadores, pincéis e tintas estão caracterizados como produtos sustentáveis; utilizamos aparelhos de ar-condicionado com o selo Procel, voltado para a economia de energia. Muitas ações já vêm sendo tomadas para minimizar os aspectos negativos, mas ainda temos muito a fazer. O importante é que estamos no caminho. Quais ações o grupo já realizou e que medidas ainda ocorrerão? O edital da Diretoria de Relações Empresariais e Comunitárias (Direc), através da Cisa, é um exemplo recente de ação voltada para a preocupação ambiental. O importante é que a comunidade

“O mais importante é pensar na demanda de compras, exigindo que os fornecedores tenham que se adequar” interna esteja envolvida em projetos e estudos que diminuam os impactos ambientais gerados pelas atividades do campus. Realizaremos seminários, além da confecção de cartilhas, com o objetivo de promover a conscientização sobre o assunto. Como e onde podemos adquirir produtos sem causar danos ao meio ambiente? O mais importante é pensar na demanda de compras, exigindo que os fornecedores tenham que se adequar. É muito importante a nossa conscientização. Como instituição e pessoa física, podemos verificar, no momento da com-

pra, se o produto possui embalagem reciclável ou se é orgânico, ainda que seja um pouco mais caro. O lado social muitas vezes é esquecido, mas no campus é visível, por exemplo, nos contratos de compra, que proíbe a exploração do trabalho infantil na prestação de serviços. As relações de trabalho também são questões de caráter social, fundamentais dentro do processo de sustentabilidade. Esperamos mudanças, mas precisamos fazer a nossa parte. Seja jogando o lixo em local adequado, apagando as luzes ao sair dos ambientes, desligando ventiladores... São essas pequenas coisas que ajudam muito.

Curtas

Segurança

Erramos

Visando a segurança e a integridade da comunidade interna, a Diretoria de Ensino está realizando levantamento dos casos que envolvem ameaças, furtos e assaltos nasproximidades do campus de Salvador, para apresentar à Secretaria de Segurança Pública do Estado da Bahia, a fim de solicitar o reforço da equipe responsável pela vigilância no bairro e adjacências. “Pedimos a quem tenha sofrido qualquer situação de violência no entorno do campus, este ano, que faça o registro no Departamento Pedagógico e de Atenção ao Estudante (Depae), localizado no térreo do prédio administrativo. Caso haja boletim de ocorrência, é importante trazer uma cópia”, explicou Catiane Rocha, assistente da diretoria de ensino.

Na edição de agosto, nº 1, pág. 5, onde se lê “Clayton Araújo... recém-formado no curso de eletrônica”, leia-se eletrotécnica. Já na edição de setembro, nº 2, a pág. 4 apresenta dois equívocos - onde se lê “diretor geral do t”, leia-se diretor geral do campus, e onde se lê www.portal.ifba. edu.br/salvador/publicacoes.html.com, leia-se www.portal.ifba.edu.br/salvador/ publicacoes.html. E na pág. 5, a legenda correta da foto é Primeira turma da licenciatura em aula de campo na Chapada Diamantina, e não Chapada de Diamantina.

8

NOSSOcampus Outubro 2013


Nosso Campus #4 - Outubro 2013