Issuu on Google+

revista Ano 11 | nº 52 | Janeiro/Fevereiro de 2014

Gestão de Projetos traz resultados para profissionais de todas as áreas

Cícero Domingos Pena Presidente da UniAlgar

Mercado aquecido: Boom das Startups aumenta demanda por profissionais de TI Tim Gallwey, pioneiro do coaching empresarial explica como alcançar bons resultados corporativos Renata Tolentino, ex-aluna do IETEC, é a vencedora do Aprendiz, de Roberto Justus

UniAlgar

INVESTIMENTO EM EDUCAÇÃO Estratégia de Sucesso

Confira encarte com a programação de cursos de curta duração do IETEC Revista IETEC | Ano 11 | Janeiro/Fevereiro de 2014

1


PÓS-GRADUAÇÃO APERFEIÇOAMENTO 1 semestre / 180 horas

MBA

ESPECIALIZAÇÃO

+ 1 semestre / 360 horas

MBA

EXECUTIVO

+ 1 semestre / 540 horas

Fotografe o QR Code e veja nossa programação

PÓS-GRADUAÇÃO Gestão de Projetos GP em Construção e Montagem Gestão de Processos Engenharia de Custos e Orçamento Engenharia de Planejamento Engenharia Logística Engenharia de Produção Enxuta Engenharia de Vendas

Engenharia de Processos Industriais Engenharia Ambiental Integrada Engenharia de Software Engenharia de Suprimentos Administração de Compras Análise de Negócios e da Informação Gestão da Inovação Gestão e Tecnologia da Informação Gestão e Inteligência de Negócios (BI)

MBA Gestão de Projetos Gestão de Negócios Administração de Projetos Gestão de Negócios e TI

* Dados relativos à ascensão profissional e ao aumento de salário recebido pelos alunos do IETEC, obtidos pela Pesquisa Anual de Evolução de Carreira dos ex-alunos de MBA do IETEC de nov/2012.


IETEC: Invista no seu futuro com segurança. Inscreva-se: ietec.com.br

The PMI Registered Education Provider logo ĂŠ uma marca registrada do Project Management Institute, Inc.


Opinião

Capa

Curtas

Cenário

Capacitação

5 • Educação e inovação para todos Ronaldo Gusmão

9 a 11

12

17

• É hora de vivenciar a disrupção

IETEC em Destaque

tecnológica César Taurion

27

21

6e7

• A Profissionalização da Gestão de

Contratos no Brasil Francisco Cunha

• Investimento em Educação: Estratégia de Sucesso - UniAlgar

Conhecimento aplicado • Capacitação é primordial para a conquista de objetivos profissionais

13 a 16

• Capacitação em Gestão de Projetos é diferencial para profissionais de todas as áreas de atuação

23 a 25 • Startups: modelo de negócio em alta no Brasil expande mercado para profissionais de TI

Cursos nas áreas de: • Gestão de projetos • Gestão e tecnologia da informação • Responsabilidade social • Gestão e tecnologia industrial • Gestão da inovação • Meio ambiente • Manutenção • Mineração

Expediente PRESIDENTE | Ronaldo Gusmão DIRETORIA | Diretor Geral: Mauri Fortes/ Diretor de Pós-Graduação e Extensão: Roberts Reis/ Diretora de Pesquisa: Wanyr Romero Ferreira/ Diretor de Projetos Corporativos: Paulo Emílio Vaz/ Diretor de Produto: José Ignácio Villela Jr. COORDENAÇÕES | Administrativo-Financeiro: Sérgio Ferreira / Ensino: Fernanda Braga / Financeiro: Dayanne Pereira / Talentos Humanos: Silmara Pereira Treinamento: Gustavo Garzon / Vendas: Sheyla Matos e Ana Flávia Resende Informação: Jacqueline Alves / Comunicação: Stefania Rocha COORDENAÇÕES TÉCNICAS | Gestão de Energia: Carlos Gutemberg / Gestão de Projetos: João Carlos Boyadjian / Ivo Michalick / José Fernando Pereira Inovação e Criatividade: José Henrique Diniz / Manutenção: José Henrique Egídio / Meio Ambiente: Antônio Malard / Mineração: Aline Nunes / Qualidade: Pedro Paulo de Oliveira Melo / Sistemas Industriais: José Ignácio Villela Jr. Tecnologia da Informação: Alexandra Hütner / Telecomunicações: Hudson Ribeiro COORDENAÇÕES DE CURSO | Engenharia de Planejamento: Ítalo Coutinho Engenharia de Software: Fernando Zaidan / Gestão de Negócios: Rodrigo Meister / Tecnologia da Informação: Antônio de Pádua Pereira REVISTA IETEC | Projeto Gráfico: G30 MKT e COM / Diagramação: Cristina Simão Jornalista Responsável: Ana Carolina Pacheco (18358/MG). Impressão: Paulinelli / Foto da Capa: Divulgação UniAlgar

4

Revista IETEC | Ano 11 | Janeiro/Fevereiro de 2014

Redes Sociais: Comentários, sugestões e anúncios: comunicacao@ietec.com.br www.gestaodeprojetosbrasil.com.br www.facebook.com/ietec

Tiragem: 25.000 exemplares Periodicidade bimestral Distribuição gratuita Revista disponível no issuu:

www.linkedin.com/company/ietec

www.youtube.com/ietectv www.twitter.com/ietec www.twitter.com/ietecprojetos www.twitter.com/ecolatina

issuu.com/ietec

Todas as matérias e artigos estão disponíveis na revista eletrônica: www.techoje.com.br


Educação e inovação para todos

Dos 18 mil alunos brasileiros que fizeram o exame, 67,1% estão abaixo do nível de aprendizagem considerado bom ou adequado em matemática, e somente 1,1% estão num nível elevado. Enquanto na média geral dos alunos examinados na OCDE, somente 23,1% estão abaixo do nível e 12,6% estão num nível elevado. Em leitura, somente 0,5% dos estudantes brasileiros estão num nível elevado. Em ciências, ah...em ciências...para que mesmo serve a ciência hoje em dia? Somente 0,3% dos nossos alunos estão num nível elevado. Como faremos inovação com esse nível de conhecimento? Segundo a OCDE, no ritmo atual de desempenho levaremos 25 anos para alcançar as médias dos alunos dos países mais avançados na pesquisa. Isso, levando em consideração que os outros países ficarão com as médias estacionadas, algo improvável, o que indica que esse número deverá ser ainda maior. E mais, a média de pontos em matemática dos estudantes examinados foi de 494, enquanto a dos brasileiros foi 391 pontos, com uma taxa de crescimento anual de 4,1 pontos nos últimos 12 anos. Em ciências, a média dos examinados foi de 501 pontos e a dos brasileiros foi de 405, com uma taxa de crescimento anual de 2,3 pontos. Portanto, levaremos 41 anos para alcançar a média da OCDE; e fica ainda pior quando comparamos ao nível de leitura: serão 71 anos para alcançar a mesma média. É de perder o fôlego!

Eng. e Presidente do IETEC

Alemanha tem 12,2; Coréia do Sul tem 11,6; e Japão tem 11,5 anos. No Brasil, somente 24,5% da população com mais de 25 anos tem 11 anos ou mais de estudo.

Analfabetismo: uma questão ética. O Brasil ainda tem 8,7% da população de analfabetos absolutos, sem falar dos funcionais, que têm capacidade mínima de leitura e escrita. Mas, o mais importante não é o valor percentual, e sim o valor absoluto: são 12,9 milhões de pessoas nessa situação, segundo a mesma pesquisa. Antes de ser um problema econômico, como é tratado por grande parte do poder público, essa é uma questão de justiça social, de ética e moral de toda a sociedade brasileira, representada pelos inúmeros governos ditatoriais e democráticos das últimas décadas. Temos que trocar a taxa de retorno econômico pela inclusão social. Aliás, não devemos nem usar taxa de inclusão, pois temos que tratar as pessoas individualmente, e não como um número dentro de uma estatística.

Inovação Traçando uma relação com outra pesquisa realizada também pelo IBGE, vemos que a falta de pessoal qualificado para 72,5% das empresas pesquisadas é um gargalo para o avanço da inovação. A pesquisa de inovação tecnológica (Pintec), realizada pelo IBGE e divulgada no final de 2012, mostrou que entre as 128,68 mil empresas pesquisadas, 45,9 mil implementaram um produto e/ou processo novo entre 2009 e 2011, isto é, 35,6% das empresas pesquisadas haviam sido inovadoras. O que chama a atenção é o segmento de serviços de engenharia e arquitetura, em que somente 29,6% foram inovadoras. Como alcançar o desenvolvimento dessa forma?

A classe média brasileira, há muito tempo, não está conformada com a qualidade do ensino público fundamental. Prova disso é que 14% estão com seus filhos em escolas particulares. Mas, e agora que descobriram que este ensino não é lá essas maravilhas, irão reagir?

As 45,9 mil empresas inovadoras empregavam 103,3 mil pessoas nas atividades internas de pesquisa e desenvolvimento, isto é, 2,24 profissionais por empresa, uma quantidade muito pequena. E somente 11mil profissionais eram pós-graduados.

Uma outra pesquisa, Indicadores de Desenvolvimento Sustentável-2012 (PNAD 2011), realizada pelo IBGE, mediu a taxa de escolaridade do brasileiro, que representa a média de anos de estudo da população com idade a partir de dez anos. A média nacional foi de 7,3 anos de estudo, com crescimento de somente 1,8 anos, nos últimos 16 anos. Nesse ritmo, levaremos 50 anos para alcançarmos a taxa de escolaridade dos países mais avançados: a média dos Estados Unidos é de 12,4 anos;

O mundo está cada dia mais complexo, exige pessoas mais instruídas, com capacidade de adquirir informações por conta própria, que saibam fazer suas escolhas e cobrar resultados, comprometimento e decência. Como um país pode ser próspero sem ser inovador? Como ser inovador sem ter uma população educada, com seus alunos com proficiência em leitura, matemática e ciências? A educação é a base para o desenvolvimento humano e econômico de qualquer nação. Revista IETEC | Ano 11 | Janeiro/Fevereiro de 2014

5

Opinião

No último Programa Internacional de Avaliação de Aluno (PISA), realizado pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que mede a capacidade de leitura e o aprendizado de matemática e ciências dos estudantes de 15 anos de idade em 65 países, o Brasil ocupou a vergonhosa 55ª posição em leitura, 59ª em ciências e 58ª em matemática.

Ronaldo Gusmão


Investimento em Educação: Estratégia de Sucesso

Foto: Arquivo UniAlgar

“Falar em educação é algo mais perene, envolve trabalhar comportamento, habilidades. E do resultado disso, vem o crescimento do grupo Algar. Nesses 15 anos, o grupo mais que triplicou seu tamanho.” Referência em educação corporativa no Brasil e no mundo, a UniAlgar, universidade corporativa do grupo Algar, foi criada há 15 anos com o objetivo de promover o desenvolvimento de seus talentos a partir da educação.

no Brasil não havia nenhuma. A universidade surgiu dentro da área de RH da empresa e começou a funcionar como um anexo. A UniAlgar foi crescendo e hoje tem um campus próprio, atuando tanto no ensino presencial como a distância.

Cícero Domingos Pena, presidente da instituição, é o entrevistado da 52ª edição da Revista IETEC e fala da importância que o investimento em educação tem para qualquer empresa que queira se destacar no mercado. A entrevista na íntegra está disponível também na revista eletrônica TecHoje (www.techoje.com.br)

Quais as estratégias utilizadas pela UniAlgar para conseguir se posicionar com a capacitação corporativa?

Como surgiu a ideia de construir uma universidade corporativa?

A estratégia está definida em cima de 3 frentes de formação. O foco da universidade é desenvolver a parte de cultura organizacional, preparação de lideranças e desenvolver a força “Não podemos equiparar pessoas a comercial do grupo. O grande máquinas, madeira, equipamentos; foco da universidade Algar é o por isso a área de Talentos Humanos ensino empresarial, mais prático, é fundamental no processo de com a utilização de cases, etc.

A universidade existe há 15 anos capacitação dos profissionais.” e a ideia nasceu no evento “Algar 2100”, com o objetivo de pensar sobre o futuro a longo prazo, e começar a prepará-lo desde e resultado dos agora. capacitação? Numa das reuniões, que aconteceram há quase 17 anos atrás, nós discutimos que educação seria algo perene e que em 2100 continuaria sendo uma necessidade. E também, que a força de trabalho iria precisar de uma educação continuada. Então, a ideia surgiu dessa reflexão, numa reunião em que participaram todos os executivos do grupo. Nós começamos a estudar um pouco sobre as escolas de ensino corporativo e visitamos nos EUA, onde haviam centenas, e vimos que

6

Revista IETEC | Ano 11 | Janeiro/Fevereiro de 2014

Qual a mudança gerada no compromisso, na motivação funcionários após a cultura de

O que ocorre é que hoje a universidade corporativa é motivo de atração para as pessoas terem interesse em trabalhar conosco. Ela se transformou num diferencial no recrutamento de seleção de pessoas. Somos reconhecidos como um grupo que investe muito em educação, foram gastos mais de 12 milhões de reais, em média, com educação corporativa e estamos investindo 4 milhões de reais na ampliação da UniAlgar.


Como é definida a programação dos cursos da UniAlgar, e qual a relação com o alinhamento estratégico da empresa?

O ensino a distância ajuda muito nesse aspecto. Outro ponto é

A definição da programação dos cursos é feita em cima do levantamento da necessidade de cada empresa do grupo Algar, de cada área.

Qual a importância da atuação da área de TH no incentivo à capacitação dos funcionários?

A equipe da universidade UniAlgar se reúne com cada empresa do grupo para descobrir os gaps, preparam um portfólio e é feita, pela liderança da área, uma análise individual. Existe um plano de formação individual para as pessoas.

Não podemos equiparar pessoas a máquinas, madeira,

Quais os resultados dentro da companhia gerados por essa iniciativa?

Os programas têm que estar alinhados com a estratégia de

Mais de 90% da força de trabalho da Algar está em serviços. O maior contingente está em serviços. E essa é uma atividade personalíssima. Gente com conhecimento, que tenha habilidade para poder gerar um bom serviço, o que exige formação contínua.

Na sua opinião, as Universidades Corporativas são uma tendência no Brasil? Se sim, por quê? Sim, elas são uma tendência em função da dinâmica do mundo dos negócios. Uma dinâmica que exige profissionais que tenham conhecimento, habilidades e atitude. E quem quer ter sucesso vai precisar estar preparado. As empresas vão precisar ter, dentro do orçamento, uma verba para a educação corporativa. E para isso ela tem que se organizar. A empresa tem a opção de se organizar com uma universidade, ou com um centro voltado para a formação dos seus profissionais. Hoje, a UniAlgar recebe visitas de empresas do mundo todo, interessadas em conhecer o funcionamento da nossa universidade.

Qual o maior desafio atual das Universidades Corporativas? É conseguir equilibrar a relação de custo benefício. Os orçamentos estão cada vez mais apertados nas empresas e temos o desafio de fazer mais com menos. Dar um treinamento de boa qualidade com um custo compatível que a empresa consiga pagar.

o que acaba diminuindo o custo também.

equipamentos; por isso a área de Talentos Humanos é fundamental no processo de capacitação dos profissionais.

RH que a empresa tem. O ensino corporativo é responsável por buscar o desenvolvimento dos profissionais, seja com uma universidade corporativa, ou através de parcerias.

Capa

A análise dos resultados não é feita da mesma forma que você faz os resultados de compra e venda. Ela é feita baseada em percepções. Falar em educação é algo mais perene, envolve trabalhar comportamento, habilidades. E do resultado disso, vem o crescimento do grupo Algar. Nesses 15 anos, o grupo mais que triplicou seu tamanho.

fazer parcerias de longo prazo com consultorias, professores,

Cícero Domingos Penha Graduado em Direito pela Universidade Federal de Uberlândia/MG, com formação executiva em Gestão Estratégica de Pessoas, pelo INSEAD na França, e em Liderança de Recursos Humanos pelo IMD na Suiça. Possui mais de 35 anos de experiência em Gestão de Talentos Humanos. É Vice-Presidente Corporativo de Talentos Humanos do Grupo Algar e Presidente da Universidade Algar. Tem vários artigos publicados sobre Gestão de Pessoas e é autor dos livros “Gente servindo Gente” - editora Cultura; “Atitude é querer” - editora Qualitymark; “Empresa-Rede Talento Nota 10”. Recebeu em 2012 o Prêmio Profissional do ano de RH no setor de Serviços pela Revista Você RH, da editora Abril. Foi eleito em 2013 um dos profissionais de RH mais admirados do Brasil pela revista Gestão RH.

Veja também na TecHoje: entrevistas com Paulo Brant, presidente da Cenibra; Laércio Cosentino, presidente da Totvs; Cledorvino Belini, presidente da Fiat; e outros profissionais renomados no mercado.

www.techoje.com.br Revista IETEC | Ano 11 | Janeiro/Fevereiro de 2014

7


Cenário

Capacitação em Gestão de Projetos é diferencial para profissionais de todas as áreas de atuação Profissionais que desejam obter melhores resultados na carreira devem ficar atentos: conhecimentos em gerenciamento de projetos vêm garantindo ganhos consideráveis, em todos os ramos de atividade. O profissional que o mercado exige precisa saber lidar com uma quantidade enorme de tarefas ao mesmo tempo, e para não se perder é necessário organizar prazos, definir estratégias para cada demanda, analisar os custos, entender as prioridades, tudo isso num ritmo cada vez mais rápido.

entre outros. Formado em relações públicas e pós-graduado em gestão de projetos pelo IETEC, tem grande experiência na área de comunicação e afirma que o gerenciamento de projetos tem papel essencial nos projetos da área: “Todo projeto de comunicação exige uma metodologia e uma organização mínima. Normalmente, as agências e empresas não possuem um método próprio e específico para a gestão das linhas de comunicação. O curso foi um alicerce para que eu conhecesse todas as práticas do PMI e aplicasse com as devidas peculiaridades de minha área.” Antes da realização do curso, Fabrizzio criava metodologias e documentações próprias, mas que segundo ele não tinham consistência para suportar o frisson da comunicação, e as técnicas do PMBOK/PMI permitiram organizar a documentação e definir melhor os processos de gestão.

De acordo com Ivo Michalick, shadow mentor do PMI (Project Management Institute), é justamente por causa Hoje, todas as atividades geradas pela publicidade online estão dessa aceleração acentuada das aplicadas em cronogramas e processos: “São projetos de mudanças no mundo desenvolvimento, implementação e manutenção de planejamento contemporâneo que se Ivo Michalick Shadow Mentor do PMI, prof. e coord. de de comunicação online. torna necessário possuir cursos de Gestão de Projetos do IETEC. conhecimentos que A validação interna e dos clientes é feita integrada ao processo, permitam uma maior garantindo o bom acompanhamento, minimizando retrabalhos e organização, melhor desempenho e otimização do trabalho, o promovendo as entregas dentro dos prazos acordados”, afirma. que é imprescindível para a sobrevivência de qualquer empresa Já são mais de 200 projetos entregues, sem ou profissional autônomo: “É histórico de atrasos. preciso fazer cada vez mais com “É preciso fazer cada vez mais menos, e a concorrência vem com menos, e a concorrência Consultor na área agronômica e ambiental, de todos os lados. Este é um Marcos Virgílio Rezende é formado em cenário onde gerenciar bem vem de todos os lados. Este é engenharia agronômica e começou sua carreira os projetos mostra-se como um cenário onde gerenciar bem com pequenas consultorias. Um ano após sua um diferencial competitivo, os projetos mostra-se como um formatura, assumiu um projeto de formação e e por isto setores até então diferencial competitivo” condução de floresta de eucalipto em parceria avessos ao gerenciamento com a siderúrgica Açominas, de Ouro Branco, de projetos o estão buscando projeto se estende até hoje. Já atuou como gestor público nas cada vez mais, como saúde, marketing e publicidade, produção prefeituras de Congonhas e Conselheiro Lafaiete, e foi responsável cultural e meio ambiente, dentre outros.” pelo gerenciamento ambiental em dois projetos complexos em uma construtora de grande porte. É o caso de Fabrizzio Nardi, gerente de web na JCHEBLY, empresa de comunicação. Ele atua com planejamento digital Cursou pós-graduação em Engenharia Ambiental Integrada pelo para grandes marcas como Citibank, Iveco, Itambé, Locamerica,

8

Revista IETEC | Ano 11 | Janeiro/Fevereiro de 2014


IETEC e, em sequência, o MBA em Administração de Projetos, após perceber a importância dos conhecimentos de gestão para sua vida profissional. Essa percepção veio quando ele se viu envolvido em vários projetos, sem conseguir definir quais os melhores caminhos para dar prosseguimento a eles. Segundo Marcos: “Como autônomo, empresa individual, entendi que todos os meus negócios eram projetos distintos, dentro de programas e portfólios e que dependiam unicamente de minha capacidade para administrá-los com eficácia.” Para ele, esse conhecimento possibilitou o aprendizado e desenvolvimento da aplicação dos processos de gerenciamento, Profissionais que desejam obter melhores resultados na carreira devem ficar atentos: conhecimentos em gerenciamento de projetos vêm garantindo ganhos consideráveis, em todos os ramos de atividade.

multicêntrico de um tipo de linfoma associado ao vírus Epstein-Barr (EBV). Detalhado estudo dos stakeholders e importantes reuniões foram necessárias para o ótimo gerenciamento do relacionamento entre todas as partes interessadas no sucesso do projeto.” Marcelo relacionou 3 habilidades do gerente de projetos aprendidas no curso que, segundo ele, o motivam e o desafiam continuamente: 1- Liderança ou capacidade de influenciar os envolvidos no projeto; 2- Comunicação ou capacidade de relacionamento com todas as partes envolvidas no projeto; 3- Organização ou capacidade de estabelecer critérios de trabalho no projeto.

De acordo com Ivo Michalick, o conhecimento das técnicas em Para ele, esse conhecimento possibilitou “Entendi que todos os meus gerenciamento de projetos não contribui o aprendizado e desenvolvimento negócios eram projetos distintos, da aplicação dos processos de somente com questões profissionais, mas dentro de programas e portfólios gerenciamento, com a definição também na vida pessoal: “No meu caso, de prioridades para alcançar os eu mantenho um portfólio de projetos e que dependiam unicamente melhores resultados na realização de e programas, divididos em categorias de minha capacidade para seu trabalho: “Hoje tenho focos de e devidamente priorizados, e todo meu administrá-los com eficácia” ação determinados e me sinto mais planejamento pessoal e profissional se competente e seguro para solucionar baseia nele. Este portfólio é essencial na problemas e produzir soluções de gestão para a minha empresa e gestão do meu recurso mais importante, que é o meu tempo. Quero para meus parceiros.” fazer uma viagem para Orlando com a família em 2015? Preciso então criar um projeto para isto, e começar desde já a avaliar sua A gestão de projetos também é fundamental para a área de viabilidade e, em caso afirmativo, iniciar seu planejamento. Isto pesquisa. Marcelo Pascoal é graduado em medicina, doutor em vale para outros projetos pessoais como casamento, compra de microbiologia e atua como pesquisador e professor. Decidiu cursar imóvel, mudança de emprego etc.” o aperfeiçoamento em Gestão da Inovação e o MBA em Gestão de Projetos do IETEC após a conclusão do seu doutoramento. De acordo com ele, os conhecimentos obtidos “Contribuíram, fundamentalmente, para o melhor entendimento dos projetos interinstitucionais de pesquisa e desenvolvimento. Especificamente, a gestão de projetos me permitiu: maior precisão no planejamento dos projetos de pesquisa; a análise das múltiplas variáveis de sucesso; a melhor gestão das mudanças no projeto; o desenvolvimento de equipes nos projetos; a percepção da importância da maturidade institucional Marcelo Pascoal em gerenciamento dos Doutor em microbiologia; ex-aluno da Pós-Graduação em Gestão da Inovação e projetos.” MBA em Gestão de Projetos do IETEC.

Os cursos, de acordo com Marcelo, ofereceram uma excelente oportunidade de aprendizado e aplicação do conhecimento em tempo real. Sua linha de pesquisa é sobre a identificação de biomarcadores preditivos para o câncer, principalmente aqueles causados por vírus, como o câncer do colo uterino causado pelo HPV. Marcelo afirma utilizar regularmente as técnicas de gestão de projetos: “Exemplifico a aplicação dessas técnicas com a recente construção de parceria interinstitucional e internacional para o estudo

E o que é necessário para formar um bom gerente de projetos? Para Ivo, o mais importante é: tempo, estudo e prática. A formação de um gerente de projetos é mais generalista, voltada para a organização e condução do trabalho da equipe técnica: “Os conhecimentos necessários para um gerente de projetos se originam em outras áreas, em especial administração e psicologia, além de existir um corpo de conhecimentos especificamente voltado para a condução de projetos. Não existe hoje uma formação em gerenciamento de projetos em nível de graduação. O que existe, e tem uma forte procura por parte de profissionais que atuam ou possuem interesse em atuar com gerenciamento de projetos, são cursos nas modalidades curta duração (variando de 8 a 80 horas) e Pós-Graduação (com carga variando de 180 a 480 horas). Estes cursos abordam as habilidades identificadas como necessárias ao profissional de gerenciamento de projetos, com enfoque teórico e prático.” “Por se tratar de um corpo de conhecimento aplicável a qualquer área de negócios ou segmento da economia que desenvolva projetos (ou seja, todos) o gerenciamento de projetos é de extrema importância para o mercado de trabalho. Possuir uma boa qualificação em gerenciamento de projetos pode se mostrar um diferencial em termos de empregabilidade, ou mesmo um prérequisito em cargos em nível de coordenação em setores como engenharia, construção e tecnologia da informação.” Afirma. Revista IETEC | Ano 11 | Janeiro/Fevereiro de 2014

9


Renata Tolentino, pós-graduada em Gestão de Projetos no IETEC, é a vencedora do programa Aprendiz Fotos: AgNews

“Se você quer algo, faça acontecer!” E ela fez mesmo. A mineira Renata Tolentino, gerente de projetos formada pelo IETEC, foi a grande vencedora do programa de TV Aprendiz – O retorno, da TV Record, garantiu o prêmio de um milhão de reais e o contrato de um ano em uma das agências de Roberto Justus, com salário de 20 mil reais. Renata, que já tinha participado da edição anterior e ficado com a segunda posição, disputou e venceu a final com a paulista Melina Konstadinidis.

O que houve de diferente na sua preparação profissional, entre um programa e outro? Eu não tive muito tempo para me preparar para retornar ao programa, até mesmo porque não têm o que se preparar especificamente. Acredito que o que conta em um programa como este são as habilidades que você têm e desenvolve ao longo da sua vida, e logo não são desenvolvidas rapidamente. Tornamosnos um bom profissional apenas com muita dedicação, busca de informação e transformação disto em conhecimento. Eu sou uma pessoa que sempre busquei e busco este conhecimento para minha formação.

Como e em quais momentos você utilizou sua experiência profissional em Gestão de Projetos para se destacar durante a competição? O conhecimento em gerenciamento de projetos é algo que todas as pessoas deveriam buscar, até mesmo para sua vida pessoal. Acredito que 100% do que vivemos está inserido em um projeto e temos que saber conduzi-lo da melhor forma possível, desde uma simples viagem de férias até um projeto profissional de milhões. Foi por isso que me formei em Gestão de Projetos no IETEC e tirei minha certificação junto ao PMI. Em todos os momentos dentro do programa utilizei o meu conhecimento em gerenciamento de projetos, cada tarefa era um projeto, algo específico, algo que nunca havia realizado na vida e fiz acontecer.

Qual situação você considera como a mais desafiadora para você durante sua participação no programa? O Aprendiz por si só já é algo bem desafiador, o simples fato de aceitar participar de um programa como este é desafiante. Mas, com certeza, um dos momentos mais desafiantes dentro do reality foi a última tarefa, em que era preciso montar um mega show e promover a dupla sertaneja, com o tempo escasso e a verba curta, além do fato de eu não ter conhecimento nenhum sobre isto e minha concorrente era uma empresária no ramo de eventos. Mas com muito planejamento, dedicação e atenção na execução consegui fazer um excelente trabalho e vencer a minha concorrente. Tenho uma frase que sempre me segue: se você quer algo, Faça acontecer!

Você ganhou um contrato de um ano com a agência Grey. Você já teve experiência no mercado de comunicação antes? Quais suas expectativas? Nunca trabalhei em agência de publicidade, e agora tenho um mega contrato para trabalhar em uma. As expectativas são as melhores possíveis, tenho certeza que 2014 será mais um ano de muita dedicação, esforço e mudança, mas vou fazer acontecer e apresentar resultados positivos para a Grey.

Além do contrato, você recebeu a quantia de um milhão de reais. Você já tem planos em relação a essa premiação? Em relação ao prêmio financeiro, já tenho uma meta: Fazer o dinheiro trabalhar para mim e não eu para ele. Portanto, estou estudando a melhor forma de aplicá-lo e, por um tempo, esquecer que ele existe. Muitas pessoas que ganham prêmios assim ficam deslumbradas, mudam suas vidas completamente e se esquecem que uma hora o dinheiro acaba. Não quero que isto aconteça comigo, até mesmo porque um milhão não é tanto dinheiro como imaginamos, as coisas estão muito inflacionadas e custam mais do que valem, isto por si só já é um risco para que eu atinja a minha meta.


EXPERIÊNCIA NA FORMAÇÃO DE ENGENHEIROS

O ÚNICO DE BH COM REGISTRO NO PMI

O IETEC é pioneiro na criação do curso Gestão de Projetos. Esta experiência é reconhecida pelo mercado, sendo que 53% dos profissionais formados são engenheiros.

GESTÃO DE PROJETOS BRASIL Os alunos recebem o livro Gestão de Projetos Brasil. Um livro voltado para a aplicação prática, escrito pelos professores do IETEC, alguns dos maiores especialistas da área. Participe da rede social Gestão de Projetos Brasil e compartilhe conhecimentos com os maiores gestores do mercado. www.gestaodeprojetosbrasil.com.br

CONHEÇA TAMBÉM OS OUTROS CURSOS DA ÁREA: • Engenharia de Planejamento • Gestão de Projetos em Construção e Montagem • Engenharia de Custos e Orçamento

IETEC: Invista no seu futuro com segurança. Inscreva-se: ietec.com.br Rua Tomé de Souza, 1065, Savassi | Belo Horizonte cursos@ietec.com.br | (31) 3116.1000 | 3223.6251 | ietec.com.br twitter.com/ietec | facebook.com/ietec | linkedin.com/in/ietec The PMI Registered Education Provider logo é marca registrada do Project Management Institute, Inc.


É hora de vivenciar a disrupção tecnológica César Taurion

Opnião

Gerente de Novas Tecnologias Aplicadas da IBM Brasil

Estamos vivenciando um processo de transformação no ambiente de negócios e na sociedade como um todo, impulsionado pela convergência de quatro ondas tecnológicas. Esta disrupção é um fenômeno que ocorre a cada 10-15 anos e provoca mudanças significativas no uso da computação. A convergência da computação em nuvem, mobilidade, plataformas sociais e Big Data está deslocando o eixo do poder das empresas para as pessoas, sejam estas clientes ou funcionários. Na prática, a sociedade e as empresas estão cada vez mais digitais e visualizaremos, em breve, um cenário onde não existirá mais budget específico para TI, uma vez que a tecnologia estará em todas as atividades da empresa. O budget da computação estará espalhado por toda a empresa. Cada uma destas quatro ondas, por si só, causa mudanças, mas agrupadas cria o que o Forrester Research chama de “Perfect Storm”. Quem viu o filme “Mar em Fúria” com certeza se lembrará da onda gigantesca causada pelo o que os meteorologistas apelidam de “a tempestade perfeita”, e o que ela pode provocar. A combinação de mobilidade, Big Data, plataformas sociais e cloud computing incentivam mudanças radicais nas práticas e processos de negócio, inclusive submergindo negócios estabelecidos há décadas. Criam-se novos hábitos, novas experiências e novas expectativas. Um exemplo? Que tal pensarmos em mobile payments? Entretanto, este cenário de mudanças embute desafios imensos para a área e os profissionais de TI. O próprio processo de consumerização de TI, com os usuários trazendo as novidades tecnológicas de seu dia a dia para dentro das empresas, está forçando a criação de novos modelos de gestão de tecnologia, como o BYOD (Bring Your Own Device) ou BYOC (Bring Your Own Cloud), impensáveis há uns meros três a cinco anos atrás. E este processo não deve parar por aí. Em breve, não apenas estarão trazendo estas tecnologias em seus bolsos (como smartphones), mas as estarão vestindo, como o Google Glass! Na sociedade digital, TI é o diferenciador competitivo e, portanto, seu papel não pode ficar limitado a automatizar operações, subordinado ao CFO da empresa. O CIO deve ser “reengenheirado”. Alguns começam a batizar seu cargo como CDO (Chief Data Officer), e os profissionais de IT (Information Technology) passam a não ser mais de IT, mas sim de BT (Business Technology), sendo chamados de “business technologists”. Surgem também os data scientists e diversas outras funções que simplesmente não existiam há poucos anos. Mudanças nem sempre são apreciadas, principalmente quando ocorrem com muita rapidez. Muitos profisisonais de TI passaram

12

Revista IETEC | Ano 11 | Janeiro/Fevereiro de 2014

pela disrupção anterior, quando saímos do modelo centralizado para o cliente-servidor. O impacto foi muito grande. Novas empresas de TI surgiram enquanto outras, simplesmente, desapareceram. Mudamos os skills, as tecnologias e as práticas de TI e a tecnologia se espalhou pela empresa. A chegada da Internet acelerou o processo de transformação e novos negócios baseados em comércio eletrônico surgiram, desbancando ou eliminando negócios plenamente estabelecidos. Estamos diante de outra disrupção. A área de TI não pode ficar em “stand by”, aguardando que os executivos de negócio decidam o que será feito. TI, ou melhor, BT deverá ser o impulsionador destas mudanças. O fato de estas mudanças estarem acontecendo de forma tão rapida e muitas áreas de TI não acompanharem esta velocidade, faz com que surjam distorções, como na maneira que os executivos e os usuários leem e usam inovações tecnológicas nos jornais e sites de negócios, associando TI ao legado e não a estas inovações. Se os CIOs não agirem rápido, TI será associado ao passado, e não ao futuro. Sendo assim, os CIOs devem deixar de ser “babás” de ERP e começar a olhar as novas tecnologias com uma visão de plataformas de transformação, e não como ameaças ao status quo. Em vez de olhar cloud apenas pensando se será seguro ou não, por que não olhar cloud como meio de mudar o papel de TI? Se a empresa não tiver mais limite de capacidade computacional, não poderá fazer coisas inovadoras que não adota hoje? Assim, o CIO deverá liderar o processo de mudança de mindset, implementando, continuamente, inovações tecnológicas e ajudando a criar novos processos, novos produtos e, até mesmo, novos negócios. O que isso significa? Que o CIO deverá estar no nível decisório das empresas, conduzindo conversações estratégicas continuamente. O CIO não pode ficar apenas na dimensão da tecnologia, mas deve estar envolvido com o negócio em sua plenitude. Aliás, conversas sobre aplicações estratégicas de novas tecnologias não podem mais ser feitas a cada 3 ou 4 anos, mas sim a cada 3 ou 4 semanas! Claro que estratégias não serão mudadas a cada 3 ou 4 semanas, mas as correções de rumo poderão ser tomadas a partir destas discussões (entre os altos executivos) de como uma nova tecnologia poderá afetar o negócio. Os profissionais de TI devem ser cada vez mais business technologists e menos técnicos operacionais. Enfim, em minha opinião, nós, profissionais de TI, vivemos e devemos aproveitar uma oportunidade que só acontece de dez em dez anos: vivenciar uma disrupção tecnológica que está afetando todos os setores de negócios.


26 anos de experiência! Ensina quem sabe fazer.

Programação de cursos:

Profissionais reconhecidos pelo mercado à frente de cursos inovadores. DE FEVEREIRO A ABRIL DE 2014

®


Gestão de Projetos Curso

Início

Término

05/Abr

07/Jun

Diurno

17/Fev 28/Abr 17/Fev 24/Fev 10/Mar 15/Mar 18/Mar 19/Mar 24Mar 01/Abr 09/Abr 22/Abr 23/Abr

20/Fev 29/Abr 26/Fev 25/Fev 21/Mar 22/Mar 19/Mar 21/Mar 27/Mar 01/Abr 10/Abr 25/Abr 23/Abr

Noturno Diurno Noturno Diurno Noturno Diurno Diurno Diurno Noturno Diurno Diurno Noturno Diurno

06/Fev 13/Fev 19/Fev 27/Fev 27/Fev 26/Fev 13/Mar 18/Mar 27/Mar 28/Mar 04/Abr 04/Abr 11/Abr 15/Abr 30/Abr

Noturno Noturno Noturno Noturno Noturno Diurno Noturno Diurno Noturno Diurno Noturno Diurno Noturno Diurno Diurno

05/Fev

07/Fev

Diurno

10/Fev 17/Fev 19/Fev 10/Mar 17/Mar 19/Mar 24/Mar 27/Mar 27/Mar 07/Abr 07/Abr 10/Abr 22/Abr 29/Abr

13/Fev 26/Fev 20/Fev 13/Mar 20/Mar 21/Mar 26/Mar 28/Mar 28/Mar 09/Abr 11/Abr 11/Abr 25/Abr 30/Abr

Noturno Noturno Diurno Noturno Noturno Diurno Diurno Diurno Diurno Diurno Noturno Diurno Noturno Diurno

12/Fev 02/Abr

Preparatório Para Exame PMP Preparatório Para Exame PMP - Sábados Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos com a Utilização do MS Project 2010 Viabilidade Econômico-Financeira de Projetos Implantação e Gerenciamento de Projetos Administração de Contratos - Sábados Gerenciamento de Riscos em Projetos Auditoria em Projetos Administração de Contratos Recuperação de Projetos Problemáticos Gerenciamento de Pleitos em Projetos Liderança em Equipes de Projetos Comunicação Empresarial em Projetos

30/Abr 02/Jul

Horário Noturno Noturno

Gestão e Tecnologia Industrial / Qualidade Custos e Formação de Preços Industriais Negociação em Compras Elaboração de Proposta Técnica e Comercial Liderança em Equipes de Produção Controle Estatístico do Processo - CEP Gerenciamento de Almoxarifados Administração de Materiais Produtividade Ind-Medição e Gerenciamento Através a OEE (Eficiência Global Equip) Gerenciamento de Compras Planejamento, Programação e Controle da Producão Introdução à Manufatura Enxuta - Lean Manufacturing Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos Análises Tributárias Formação do Preço de Vendas e Análise Tributária Administração de Custos e Produtividade

03/Fev 10/Fev 17/Fev 24/Fev 24/Fev 25/Fev 10/Mar 17/Mar 24/Mar 27/Mar 31/Mar 03/Abr 07/Abr 14/Abr 29/Abr

Meio Ambiente

14

Bioengenharia de Solos: Técnicas Avançadas para Recuperação Ambiental e Estabilização de Taludes e Encostas Gerenciamento de Resíduos Sólidos Industriais Licenciamento Ambiental Monitoramento Ambiental Valoração Financeira dos Impactos Ambientais Inventário, Verificação e Registros de Emissões de Gases de Efeito Estufa Aplicabilidade da Ferramenta de Produção mais Limpa Controle Ambiental na Indústria Aplicação de Sistema de Gestão Ambiental: ISO 14000 Planejamento, Programação e Controle da Produção Legislação Ambiental Drenagem Superficial na Prevenção e Controle da Erosão Ecodesign: Desenvolvendo Produtos Inovadores e Sustentáveis Gestão do Transporte de Produtos e Resíduos Perigosos Tratamento Esgotos e Efluentes Industriais Revistade IETEC | Ano 11 | Janeiro/Fevereiro de 2014


Mineração Curso

Início

Término

Horário

24/Mar

25/Mar

Diurno

24/Mar 01/Abr 07/Abr 14/Abr 24/Abr

26/Mar 03/Abr 10/Abr 15/Abr 25/Abr

Diurno Diurno Diurno Diurno Diurno

09/Abr 04/Abr

Noturno Diurno

03/Fev 13/Fev 17/Fev 18/Fev 10/Mar 18/Mar 24/Mar 26/Mar 07/Abr 09/Abr 14/Abr

12/Fev 14/Fev 26/Fev 27/Fev 19/Mar 19/Mar 27/Mar 28/Mar 10/Abr 10/Abr 17/Abr

Noturno Diurno Noturno Noturno Noturno Diurno Noturno Diurno Noturno Diurno Noturno

03/Fev 27/Fev 05/Mar 08/Mar 24/Mar

07/Fev 28/Fev 06/Mar 22/Mar 28/Mar

Noturno Diurno Diurno Noturno Noturno

01/Abr

02/Abr

Diurno

07/Abr 28/Abr 28/Abr

11/Abr 29/Abr 30/Abr

Noturno Diurno Diurno

Estrutura de Custos em Mineração Fragmentação de Minérios: Britagem, Moagem e Classificação Introdução ao Tratamento de Minérios Flotação Avaliação da Segurança de Barragens de Rejeitos Amostragem e Controle de Qualidade em Mineração Carregamento e Transporte em Minas a Céu Aberto - Aplicações de Pesquisa Operacional Gerenciamento de Bancos de Dados Geológicos Mineiros Otimização, Estabilidade e Segurança de Taludes em Cavas - Operacionais e Finais Fundamentos da Mineração Desmonte de Rochas com Explosivos Planejamento e Controle de Mina Subterrânea

10/Fev 25/Fev 10/Mar 10/Mar 11/Mar 19/Mar

11/Fev 27/Fev 19/Mar 12/Mar 14/Mar 21/Mar

Diurno Diurno Noturno Diurno Diurno Diurno

Engenharia e Construção Gerenciamento e Administração de Obras de Construção Civil QSMS-RS Para Projetos de Construção e Montagem

31/Mar 03/Abr

Gestão e Tecnologia da Informação Gerenciamento de Projetos de Software com Ênfase em Planejamento Gerenciamento de Projetos de TI Gerenciamento de Projetos com a Utilização do MS Project 2010 Execução de Projetos de Processos Orientada pela Metodologia BPM Desenvolvimento Ágil de Software - Scrum Centro de Serviços Compartilhados: CSC Gestão de Negócios Orientada por Processos BPMN Analistas de Negócios - Preparação para para Certificação CBAP® e CCBA® Administração de Contratos em TI Gerenciamento de Serviços de TI - ISO/IEC 20.000 Gerenciamento de Processos de Testes de Software

Manutenção NR 12 - Segurança no Trabalho em Máquinas e Equipamentos Aspectos Técnicos Ferramentas Avançadas Aplicadas à Manutenção Gestão de Projetos de Paradas na Manutenção Gestão de Custos e Investimentos em Manutenção Gerenciamento da Manutenção Aplicação do TPM nas Atividades Relativas aos Pilares WCM - World Class Manufacturing (Manufatura Classe Mundial) Eliminação de Acidentes e Perdas da Manutenção FMEA - Aplicada à Manutenção Gestão de Custos e Investimentos em Manutenção

Responsabilidade Social Responsabilidade Social Corporativa ISO 26.000 e NBR 16.001: Normas e Certificações em Responsabilidade Social

18/Mar 31/Mar

21/Mar 04/Abr

Diurno Noturno

Revista IETEC | Ano 11 | Janeiro/Fevereiro de 2014

15


Cursos a Distância Planejamento da Engenharia de Empreendimentos Industriais Gerenciamento de Projetos Gerenciando Projetos com o MS Project 2010 Gestão da Inovação no Ambiente Empresarial Metodologia FEL como Análise de Viabilidade de Projetos Preparatório para o Exame PMP Gerenciamento de Projetos Industriais de Construção e Montagem Elaboração e Análise de Proposta Técnica Comercial Custos e Orçamentação de Empreendimentos Industriais PCM - Planejamento e Controle da Manutenção Liderança e Gestão de Pessoas

04/Fev 11/Fev 18/Fev 18/Fev 25/Fev 04/Mar 11/Mar 11/Mar 18/Mar 25/Mar 15/Abr

04/Mar 11/Mar 18/Mar 18/Mar 25/Mar 15/Abr 08/Abr 08/Abr 15/Abr 22/Abr 13/Mai

Cursos Gratuitos a Distância Gerenciamento de Projetos - Fundamentos Liderança em Gestão de Projetos Certificação PMP ® - Processo e Pré-Requisito Metodologia FEL (Front end Loading) - Conceitos e Fundamentos Teste de Conhecimentos em Gerenciamento de Projetos Elementos Centrais da Elaboração de Contratos Comerciais As Organizações e os Talentos Humanos

Logística Integrada - Elementos e Relação com o Marketing Proposta Técnica Comercial - Elaboração e Apresentação Contabilidade como Instrumento na Tomada de Decisão Gestão da Inovação Teste - Sua Empresa sabe Inovar? Conceitos de Planejamento e Controle de Manutenção Gestão Ambiental como Elemento Estratégico

Seminários Redução de Custos Através da Logística e Compras Análise de Negócios

12/Fev 20/Fev

Belo Horizonte Belo Horizonte

Cursos Corporativos

Um investimento com retorno garantido! As grandes empresas, nacionais e multinacionais, capacitam seus profissionais no IETEC. Seja uma delas! Solicite nosso atendimento personalizado. corporativo@ietec.com.br Plano Super Vantagens com descontos para inscrições antecipadas. Inscreva-se! Confira a programação completa dos cursos no site www.ietec.com.br

Rua Tomé de Souza, 1065 - Savassi - Belo Horizonte - MG - CEP 30140 - 131 (31) 3116-1000 / (31) 3223-6251 | cursos@ietec.com.br | ietec.com.br


CEMIG - Seminário Gerencial

IETEC em Destaque

De acordo com Marina Ourivio, gerente de Planejamento de Projeto da Fiemg, o evento teve um ótimo resultado: “Foi muito bom, tivemos uma avaliação de satisfação muito alta, cumpriu com o objetivo que queríamos.” Como parte do material para os participantes do seminário, foi distribuído o Guia Prático de Gestão de Projetos, realizado pela equipe de Planejamento e Projetos da Fiemg: “O objetivo do guia é desmistificar a gestão de projetos, mostrar essa linguagem de uma forma mais clara e mais simples para o publico da empresa” afirma Marina.

VSB - MBA em Gestão Avançada de Projetos

Curtas

O Seminário Gerencial da Cemig, realizado em parceria com o IETEC, contou com a participação do professor Luiz Henrique Pedroso, que apresentou palestra chamando a atenção para a necessidade de uma boa análise de risco para o sucesso dos projetos dentro de uma empresa. O diretor de Geração e Transmissão da Cemig, Luiz Henrique de Castro Carvalho, falou sobre a importância que um evento como esse tem para os profissionais da área de geração e transmissão da Cemig: “Com o professor Luis Henrique Pedroso, nós tivemos uma série de informações que são importantes para nosso trabalho, como analisar riscos, ter uma clareza do risco que estamos correndo na nossa operação, no nosso negócio.”

Profissionais da Vallourec e Sumitomo Tubos do Brasil encerraram o curso de MBA em Gestão Avançada de Projetos, realizado em parceria com o IETEC, com a coordenação do professor Ivo Michalick. De acordo com o formando Ricardo Lúcio da Luz, o resultado do curso foi excelente: “O curso, sem dúvida, contribuiu para o meu crescimento, superando as expectativas quanto à experiência prática aplicada de seu corpo docente. Conhecimento eficaz que traz resultados.”

FIEMG – Liderança em Equipes de Projetos

AngloAmerican - Controle Estatistico de Processo Durante o seminário de Gestão de Projetos da Fiemg, Ivo Michalick, shadow mentor do PMI e coordenador técnico da pós-graduação em Gestão de Projetos do IETEC, apresentou a palestra Liderança em Equipes de Projetos. Ivo destacou as habilidades que um líder deve ter, as particularidades da gestão de pessoas em projetos, além das melhores práticas de liderança para o sucesso dos projetos. O seminário contou com a participação de 95 colaboradores, com o objetivo de disseminar a prática da gestão de projetos dentro da empresa.

A AngloAmerican capacitou seus profissionais com o curso Controle Estatístico de Processo, ministrado pelo professor do IETEC, Arildo Rodrigues. O curso teve um ótimo resultado entre os participantes: “Foi exatamente o que procurávamos para despertar a melhoria em nosso processo, com ferramentas simples e poderosas para a qualidade da nossa produção. Trabalhar com foco na otimização de nosso empreendimento” disse Rodrigo Arantes. Revista IETEC | Ano 11 | Janeiro/Fevereiro de 2014

17


Cenário

Foto: Pedro Zorzall

Como alcançar bons resultados corporativos a partir do desenvolvimento pessoal

Tim Gallwey, que é conhecido mundialmente como precursor do Coaching empresarial, autor do best seller “The Inner Game of Tennis” que vendeu mais de 1 milhão de cópias somente nos EUA, esteve recentemente no Brasil e deu entrevista exclusiva à Revista IETEC. Ele, que tem entre seus clientes grandes empresas como Coca-Cola, Harley Davidson e Apple, explicou como as pessoas podem se desenvolver para alcançar os resultados que esperam dentro de suas próprias carreiras.

Como alavancar os resultados corporativos? O ponto mais importante desta pergunta é saber o que são resultados corporativos. Talvez seja necessário redefinir o que queremos dizer quando nos referimos a resultados corporativos. A definição mais óbvia é o que chamamos de resultado final: o desempenho que gera valor para os acionistas. Este é o resultado do desempenho do trabalho e, na maioria das empresas, é o único resultado que é notado. Mas existem dois outros resultados universais do trabalho e estes dois são o resultado do trabalho de uma pessoa. Ao trabalhar, uma pessoa aprende ou não aprende como ela irá desenvolver suas próprias habilidades e as qualidades que precisa em sua carreira profissional, seu entendimento sobre diferentes situações, seu pensamento estratégico, como utilizar seu tempo. Todos estes são exemplo de metas de aprendizagem. Podemos dizer que todo mundo tenta contratar os melhores funcionários. Mas são as empresas que permitem que seus funcionários aprendam ao máximo, as que vencem. Tanto em termos de resultados de desempenho como em termos do que elas oferecem a seus funcionários e que acaba resultando em fidelidade. E, muito rapidamente, o terceiro resultado é onde a pessoa se encontra. Basicamente, refere-se ao contentamento. A pessoa

18

Revista IETEC | Ano 11 | Janeiro/Fevereiro de 2014

gosta de fazer aquele trabalho ou não? O que ela sente vai sempre do sofrimento à alegria. Estes três resultados não são independentes uns dos outros, eles se apoiam um nos outros. Sem aprendizado, o desempenho vai começar a decair. Sem contentamento, o desempenho vai começar a decair. Então, a alavancagem é obtida quando se alcança o equilíbrio na compreensão do que são os resultados do trabalho.

Como despertar os talentos de uma pessoa? O importante é despertar a pessoa. Se a pessoa estiver acordada, consciente e a ela forem dadas tarefas desafiadoras, automaticamente seus talentos irão aparecer e se desenvolver. Os talentos se desenvolverão porque o desafio exigirá este desenvolvimento. Porém, além do desafio, há um outro componente em um ambiente de trabalho que permite o desenvolvimento de talentos, e este componente é a segurança. Se a pessoa tem medo de ser julgada, de errar, de como este erro será visto pelo cliente ou pelos colegas, esse stress a impedirá de acessar seus talentos. Então, duas coisas são necessárias: desafio e segurança.

Quais são os passos que um profissional deve trilhar para alcançar os resultados profissionais desejados? O passo principal, talvez até o primeiro deles, é saber o que você quer, é saber o que você ama. Há tantas ideias sobre o que você deve fazer profissionalmente. Você será feliz em uma profissão que te interessa, na qual você continuará sendo um aprendiz e da qual você poderá desfrutar todos os dias. Então, aprender a descobrir o que você ama, pode demorar um pouco. Uma coisa que você pode fazer é falar com pessoas em diferentes profissões, visitar empresas e observar pessoas exercendo aquela profissão, se não for uma empresa pode


ser um consultório médico. É mais uma sensação do que um desafio em si. Da mesma forma que a fome é sentida e não regulada pela língua. Então, o que você tem vontade de fazer? Que tipo de impacto você quer causar? Depois disso, o próximo passo é: O que você quer fazer por você mesmo? Como você quer crescer? Que tipo de experiência você quer ter? Não é algo como: trabalhar duro durante a semana e curtir o fim de semana. É curtir a semana e curtir o fim de semana. Estes são os passos mais óbvios em que consigo enxergar.

Quais são as maiores interferências no desenvolvimento profissional de alguém?

A resposta para esta pergunta é sobre umas das maiores interferências à excelência que “Podemos dizer que todo mundo tenta existem. Duvidar de si mesmo contratar os melhores funcionários. é uma parte central do processo Mas são as empresas que permitem de autoconhecimento. Por não que seus funcionários aprendam ao sabermos quem somos, ansiamos por dar rótulos a nós mesmos. Eu sou máximo, as que vencem.” um executivo, eu sou um encanador, eu sou um advogado, eu faço as coisas desse jeito, eu tenho um péssimo backhand,eu não sou um bom jogador de tênis. A criação desse conceito sobre si próprio é devastadora para você no trabalho.

Como a cultura da empresa consegue despertar os talentos de cada colaborador?

Existem duas culturas no ambiente de trabalho: a mais importante delas está na mente. São todas as partes da cultura que você absorveu e assimilou, talvez até sem tê-las questionado. “É assim que se faz”, então você faz as coisas desse jeito. Não importa se daquela forma realmente ajudará na situação atual ou não. É preciso tornar-se consciente desta cultura. Do tom de voz que te diz o que fazer, como fazer, que costuma te gerenciar minuciosamente, que te critica quando acha que você não fez a coisa certa. Eu chamo essa cultura de “Self 1. É a cultura que fala o tempo todo. Com quem ela está falando? Ela está falando com você. Com a pessoa responsável pela ação. Com a pessoa que tem que desempenhar as tarefas e obter resultados. Se você pensar nisso, este é um computador de 10 reais, dizendo a um computador de 10 bilhões de reais o que fazer. Então, esta cultura interfere na maneira em que o potencial de um indivíduo se manifesta. O que você precisa aprender é: primeiro, que essa voz não é você. É “Self 1”. E que ela não está necessariamente tentando te ajudar, mesmo quando parece que sim. Ela simplesmente quer controlar.

Eu vou contar para você como este processo acontece numa quadra de tênis. Depois que a dúvida te convence de que você tem um péssimo backhand, você erra mais alguns lances e decide: “Eu não sou um bom jogador de tênis”. Então a dúvida se espalha de um péssimo backhand para todo o seu jogo de tênis, e depois que ela te convence disso, ela te convence de que você não tem boa coordenação, de que você não é bom em esportes, e isso inclui todos os esportes. E isso acaba te levando a pensar que você não é muito bom. Ponto. Não apenas em esportes, mas que você simplesmente não é bom. Na verdade, lá no final, a dúvida te convence de que você não é bom. Não duvide de si mesmo. Acredite nos seus potenciais.

Best seller Além do best seller “The Inner Game of Tennis” Tim Gallwey também é autor de uma série de livros de sucesso, aplicando sua metodologia voltada para outros esportes e questões comportamentais.

A outra parte é a “Self 2”. Que é a parte que faz. “Self 2”é a organização de todo o seu potencial. Todo o potencial que você tinha ao nascer. Pense em todas estas qualidades antes de fazer uma tarefa, elas são magníficas. Mas o que aconteceu a elas quando você completou 14 anos? Você consegue sentir aquela paixão pelo aprendizado? Aquele contentamento? Aquela paz? Consegue sentir aquela curiosidade, criatividade, vontade de descobrir, de nunca desistir? Tudo isso pode ser muito útil na corporação moderna. A segunda cultura é a cultura corporativa. A cultura do trabalho. Assim como a cultura interior, ela afeta e pode desenvolver e estimular suas capacidades.

Revista IETEC | Ano 11 | Janeiro/Fevereiro de 2014

19


Conhecimento Aplicado

Curtas

Capacitação é primordial para a conquista de objetivos profissionais.

Para coordenar um projeto é necessário conhecer bem as diferentes etapas que o compõem, pois isso interfere significativamente nos seus resultados. Além disso, saber definir o papel que cada integrante da equipe vai desempenhar é fundamental para evitar surpresas desagradáveis. Portanto, realizar uma capacitação adequada é a melhor forma para garantir um bom planejamento, execução e, consequentemente, o sucesso de um projeto. Roger Cassini é Engenheiro Civil e trabalha na Ferrovia Centro Atlântica, uma empresa de logística que pertence à Vale, como engenheiro master. Ele é responsável pela construção e gestão das obras e reforma dos postos de combustível em Minas Gerais, Tocantins, Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo e Maranhão, totalizando 16 postos de abastecimento. Todo o desenvolvimento do projeto até a entrega é de sua responsabilidade. Roger concluiu a pósgraduação em Engenharia de Planejamento no IETEC no final de 2012 e percebeu, desde o início do curso, os benefícios do aperfeiçoamento.Segundo ele, “O curso foi essencial para a melhoria de Roger Cassini Engenheiro Master da Ferrovia Centro processos de engenharia, Atlêntica. na fase de projeto de engenharia, ampliando o desempenho e compreensão.” A relação com o escritório de projetos da empresa também foi facilitada, pois o entendimento dele sobre essa área melhorou muito. Roger lembra que num projeto em especial, a construção de um posto de combustível, em Imperatriz do Maranhão, foram utilizadas várias técnicas aprendidas durante o curso. Como seu papel era fazer toda a gestão do projeto, o que envolvia gerenciar a equipe de profissionais, ajudar na discussão

20

Revista IETEC | Ano 11 | Janeiro/Fevereiro de 2014

de cada fase do projeto, além de cuidar do cronograma, ele afirma que os resultados foram muito satisfatórios e os conhecimentos adquiridos no curso e aplicados durante todas as etapas foi muito útil. Gabriel Mesquita é coordenador de projetos do grupo IBL. Formado em engenharia elétrica, tem experiência em obras de reforma de edificações, construção de galpão, execução de bases para transportadores Gabriel Mesquita de correia e estruturas, Coordenador de Projetos do Grupo IBL. obras de drenagem, montagem de estruturas eletromecânicas, terraplenagem. Por trabalhar há alguns anos na área, decidiu cursar a pósgraduação em Gestão de Projetos em Construção e Montagem, no IETEC. Segundo ele, o curso foi uma oportunidade para absorver e aplicar muitas coisas que ele já vive no mercado de trabalho. O conhecimento sobre as peculiaridades de diferentes projetos foi um ponto ressaltado por ele sobre o aprendizado durante o curso: “Nem tudo que vemos em sala de aula é aplicável a um determinado projeto, é preciso filtrar o que é necessário e pertinente à sua empresa ou seu projeto específico.” Gabriel afirma que conseguiu aplicar na prática grande parte do que foi aprendido em sala de aula, principalmente na área de gestão de pessoas, e algumas técnicas e ferramentas de gestão. Para ele, “O grande diferencial de um bom gestor é conseguir extrair as qualidades das pessoas, ou seja, colocar as pessoas certas nos lugares certos, além de conseguir motivá-las.”


Conecte-se às inovações tecnológicas do mercado O IETEC capacita profissionais para gerar vantagens competitivas em TI Conheça os cursos de pós-graduação: Gestão e Tecnologia da Informação 26/03/2014

Engenharia de Software 07/04/2014

Gestão e Inteligência de Negócios (BI) 23/04/2014

Análise de Negócios e da Informação 05/05/2014

EAD - A menor distância entre o conhecimento e a sua ascensão profissional Curta-Duração - Profissionais de renome no mercado corporativo, que trazem sua vivência às salas de aula. O IETEC oferece cursos in company sob medida para a sua empresa. Entre em contato! corporativo@ietec.com.br

Confira a programação completa de cursos e matricule-se pelo ietec.com.br

The PMI Registered Education Provider logo é uma marca registrada do Project Management Institute, Inc.

Rua Tomé de Souza, 1065 - Savassi / Belo Horizonte / (31) 3116-1000 / (31) 3223-6251 cursos@ietec.com.br - www.ietec.com.br - twitter.com/ietec - facebook.com/ietec


Startups: modelo de negócio em alta no Brasil expande mercado para profissionais de TI

Cenário

Imagem: San Pedro Valley

O mercado das startups no Brasil está crescendo a passos largos. Esse modelo de negócio vem conquistando adeptos no país inteiro, principalmente no sudeste, onde se concentra grande parte delas. São Paulo é o estado com o maior número de startups, Minas Gerais aparece em seguida e o Rio de Janeiro ocupa o terceiro lugar. Belo Horizonte conquistou uma posição privilegiada nesse mercado. Devido ao grande número de startups na região do bairro São Pedro, na capital, foi criada a comunidade San Pedro Valley, nome inspirado no maior polo mundial de tecnologia, o Vale do Silício na Califórnia, Estados Unidos, sede de grandes empresas como Google, Apple, Samsung, Intel, entre outras. Hoje, a comunidade está espalhada em toda a cidade e uma de suas principais características é a abertura, a troca de informações entre as empresas que compõem o grupo.

Gustavo Caetano Presidente da ABStartups e fundador da Sambatech.

Gustavo Caetano é presidente da Associação Brasileira de Startups (ABStartups) e fundador da Sambatech, empresa que faz parte da San Pedro Valley. Premiada três vezes, internacionalmente, como uma das empresas mais inovadoras do mundo. Ele conversou com a Revista IETEC e deu dicas para quem quer investir nesse mercado.

Qual a definição de uma startup? Uma startup é uma empresa diferente de uma empresa tradicional porque ela utiliza, geralmente, tecnologia e modelos de negocio diferenciados, que fazem com que ela cresça

22

Revista IETEC | Ano 11 | Janeiro/Fevereiro de 2014

numa velocidade muito acima de uma velocidade normal de mercado. Enquanto uma empresa tradicional cresce 10%, 20% ao ano, uma startup tem um crescimento de mais de 200% ao ano. Isso porque ela usa modelos inovadores para vender e comercializar esse produto.

Quais cuidados uma pessoa deve ter antes de abrir uma startup? O cuidado que todos devem ter ao abrir um negócio é pensar se existe mesmo um negócio ali. Muita gente monta um negócio baseado numa ideia, mas no final ele não tem certeza se alguém quer comprar aquilo. A primeira etapa é a validação da ideia. Antes de começar a estrutura de uma startup, é necessário ver se alguém tem interesse na compra. Você deve testar seu produto no mercado, fazer um protótipo e tentar levar isso para alguém. Acho que esse é o primeiro passo e o mais importante, mas que muita gente pula.

Como montar uma startup com sucesso sem uma grande quantidade de capital? Está cada vez mais barato conseguir capital no mercado, mas para quem não consegue também não é caro lançar uma startup. Hoje, uma startup não é questão de dinheiro, é mais uma questão de saber executar boas ideias. Mas também não é só isso. Muita gente considera uma boa ideia como algo valioso, e não é. Isso é uma commodity, todo mundo tem uma boa ideia. O que é valioso é conseguir colocar essa boa ideia em prática. Tirar essa boa ideia do papel. Seja através de protótipo, ou de fazer um produto pequeno que o mercado precisa. Mas esse tipo de coisa começa a acontecer com mais freqüência e com menos necessidade de capital, principalmente quando estamos


falando de produtos virtuais. Uma coisa era antigamente, quando você tinha produtos físicos e era muito mais caro e difícil produzir. Hoje em dia não, o produto digital é muito mais fácil de colocar para funcionar.

você tem que gerenciar isso muito bem. E são necessários profissionais que entendam disso. Vem muito na lógica de saber operacionalizar.

As boas pessoas dentro de uma startup são aquelas que conseguem transformar a visão do empreendedor na operação. E para isso é necessário ter conhecimento avançado de gestão de projetos, porque nada mais é do que um grande projeto que você está começando. Dentro da Sambatech, por exemplo, uma das áreas mais importantes é a que cuida da gestão de projetos. Não “Um profissional de tecnologia hoje que só de projetos externos como projetos da própria companhia como um todo. é demandado pelas startups é aquele

Profissionais em geral estão preparados ou necessitam de capacitação em gerenciamento de projetos e análise do negócio para atuarem nas startups?

Os empreendedores de startups hoje no Brasil estão muito mais qualificados que antigamente. Antes, os empreendedores profissional que tem uma visão mais eram pessoas sem opção no Qual dica você daria para ampla do mundo, não é um profissional mercado, que tinham perdido quem tem interesse em abrir que só entende de programação.” o emprego e acabavam uma startup? buscando um caminho no empreendedorismo. Hoje o A primeira é: foco na execução. Busque um nicho de mercado, empreendedorismo passou a ser uma opção. Na maioria das busque alguma coisa que ninguém faz, mesmo que seja universidades, uma grande parcela dos alunos está interessada pequena, e especialize-se nisso. Não tente ser um cara em empreender. E realmente, a gestão de projetos é muito genérico que faz tudo pra todo mundo, é muito difícil crescer complexa de ser feita. com uma startup assim. Foque no mercado e tente derrubar Numa startup, para que você consiga fazer coisas simples,

aquele pino de boliche primeiro, e depois esse pino vai derrubar outros pinos, que são outros mercados. Então, sempre


startup: “A maioria das startups no Brasil e no mundo são, ou use a estratégia de pinos de boliche. Derrube um mercado de fundadas por um profissional de TI, ou tem alguém como sócio, cada vez. Não tente abraçar todos os pinos não, que é mais ou é o coração da empresa. É muito difícil uma startup que não difícil. E a segunda dica é uma frase do exército canadense, tem uma área de tecnologia forte. Nós temos demandado muito que diz: entre o mapa e o terreno, fique com o terreno. Fique esse tipo de profissional e é preciso entender, até para quem sempre com o terreno. O que isso quer dizer? Imagina que um está estudando, se formando em soldado, antes da Segunda Guerra áreas de tecnologia, que esse Mundial, está com um mapa na mão “Uma pesquisa da Society for Information profissional hoje não tem que ser e vê que tem um rio na frente dele. apenas técnico. A demanda é por Quando ele olha no chão, não existe Management (SIM) mostrou que os um profissional que entenda de aquele rio. Então, ele não começa jovens profissionais de TI receberão de tecnologia mas também entenda a nadar na areia, ele acredita no duas a três ofertas de empregos já com de negócios. que ele está vendo. Ele acredita no altos salários aos 22 ou 23 anos.” terreno, ele não fica acreditando Um profissional de tecnologia hoje no mapa, e o empreendedor tende a acreditar muito no papel, que é demandado pelas startups é no planejamento, no plano de negócio. aquele profissional que tem uma visão mais ampla do mundo, não é um profissional que só entende de programação. É O plano de negócio é importante para guiar as pessoas, alguém que realmente consegue entender o posicionamento para dar um direcionamento para o empreendedor. Mas não de produtos, e como ajudar a empresa a criar diferencial fique preso no plano de negócio. Na maioria das histórias de competitivo através da tecnologia. Modelos de negócio, tipos empreendedores de sucesso, o plano de negócios inicial é de venda. Então, a demanda hoje não é só por um profissional totalmente diferente do plano de negócio final, de quando a que saiba programar bem mas um profissional que saiba empresa foi vendida ou abriu ação na bolsa. também entender as dificuldades e os desafios dos mercados.” Porque o mundo muda, os cenários mudam o tempo todo e se você não souber se adaptar a essas mudanças, dificilmente vai conseguir ser uma empresa de sucesso. É muito difícil acertar de cara. E uma outra dica, pra finalizar, é parar de falar e começar a fazer. O mais importante hoje é realmente ter menos ideias e ter mais execução. Quem conseguir fazer isso tem um passo a mais de diferenciação dos outros empreendedores.

Alta demanda por profissionais de Tecnologia da Informação De acordo com um levantamento feito pelo site de empregos Adzuna, a área mais demandada pelas startups é a Tecnologia da Informação. Ocupando a primeira posição, as vagas para desenvolvedor web e móbile (Android e iOS), e outras profissões na área, como analista de sistemas e administradores de rede, ficam em segundo lugar. O Brasil é um dos mais importantes mercados na área de Tecnologia da Informação. O mercado de TI emprega 1,3 milhão de profissionais de acordo com a Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), com um faturamento em torno de 123 bilhões, o que corresponde a 4,5 % do PIB nacional. Todos esses números indicam que a área está aquecida e a demanda por esses profissionais cresce em níveis elevados, mas a capacitação na área não acompanha o mesmo ritmo. O déficit de profissionais na área de TI pode chegar a 45 mil neste ano. Para Gustavo, os profissionais de TI são o coração de uma

24

Revista IETEC | Ano 11 | Janeiro/Fevereiro de 2014

De acordo com a coordenadora de Análise de Negócios e da Informação do IETEC, Alexandra Hutner, a procura por esse profissional é crescente, assim como os salários e os investimentos em TI: “Uma pesquisa da Society for Alexandra Hutner Mestre em engenharia, gestão e tecnologia. Information Coord. do curso de MBA Análise de Management Negócios e da Informação do IETEC. (SIM) mostrou que os jovens profissionais de TI receberão de duas a três ofertas de empregos já com altos salários aos 22 ou 23 anos. É um ótimo momento para se estar no mercado e galgar boas oportunidades.” Mas o investimento em qualificação é imprescindível: “No Brasil, é preocupante a falta de qualificação dos profissionais de TI. É possível observar uma grande parcela dos orçamentos de TI serem investidos em treinamentos dos seus colaboradores. As empresas buscam diminuir esse vácuo de competências profissionais através de qualificação diferenciada. Em contrapartida, aqueles profissionais mais preparados, que investem na sua própria carreira, ganham uma vantagem competitiva e aumentam o leque de oportunidades alinhadas aos seus próprios objetivos.”

Assista o vídeo da entrevista com Gustavo Caetano na íntegra: youtube.com/ietectv


A Profissionalização da Gestão de Contratos no Brasil

Francisco Cunha

Opnião

Coordenardor do curso de Pós-Graduação em Administração de Compras e professor de cursos de curta-duração do IETEC.

Uma nova competência vem sendo cada vez mais exigida dos profissionais de alto nível: ser um bom gestor de terceirizados. Essa característica tem se tornado indispensável para a consecução dos objetivos estratégicos das organizações. A maioria das grandes empresas instaladas no Brasil possuem projetos de expansão ou de modernização das suas atividades, o que significa um grande esforço temporário que não justifica a primarização de boa parte das atividades do projeto. Nessa ótica, o gestor desses projetos assume o papel de gestor de fornecedores terceirizados, que irão compor o esforço necessário para a conclusão do projeto. Assim nasce a necessidade de terceirização das atividades meio do projeto, o que gera, em muitos casos, uma grande quantidade de contratos com obrigações, riscos e atividades a serem integradas pelo Gestor. O mesmo fenômeno ocorre nas áreas funcionais das empresas, que também contam com uma gama enorme de serviços terceirizados que exigem de seus funcionários habilidade para decidir o que deve ou não ser terceirizado, avaliando todos os aspectos dessa decisão, como a economia, agilidade e qualidade dos serviços a serem contratados. Dentre as atividades mais comuns de serem terceirizadas na indústria, destacamos: Limpeza, Conservação e Vigilância Patrimonial; Manutenção de Máquinas e Equipamentos; Montagem Eletromecânica; Obras Civis; Transporte; Etc. Desta forma, todo gestor, seja de áreas da empresa ou de projetos específicos, deve ter a capacidade mínima de entender como funciona o processo de terceirização e o contrato, quais as responsabilidades do contratante, o que diz a lei em relação ao dever de fiscalização do contratante, quais os riscos trabalhistas, tributários, civis e ambientais que envolvem uma contratação, quais os mecanismos de geração de economia durante a vigência do contrato, entre outros aspectos. Para assumir esse novo papel, o profissional de alto rendimento deverá desenvolver as seguintes características e habilidades na figura 1. Somente será possível a gestão eficaz dos contratos de uma organização, se todos os envolvidos perceberem que existe a necessidade de sistematização dessa atividade integrando-a à rotina do profissional. Esse modelo de Gestão de Contratos profissionalizado envolve a criação de normas específicas de gestão, bem como o

26

Revista IETEC | Ano 11 | Janeiro/Fevereiro de 2014

Especificar o objetivo da contratação Fiscalizar a execução Diligenciar o contrato Avaliar a contratação Proatividade Visão sistêmica Conhecimento Técnico Interatividade Aumentar segurança Evitar desperdícios Aproveitar oportunidades Reduzir custos Aumentar Qualidade Verificar modelo mais vantajoso

[figura 1]

estabelecimento de acordos internos de cooperação entre as diversas áreas da empresa, integrando todas as atividades necessárias para uma boa e segura gestão de terceirizados. Essa integração pressupõe um modelo de gestão compartilhada, onde o gestor de contratos conta com o apoio de diversas áreas da empresa para garantir uma eficaz condução dos contratos sob a sua responsabilidade. Dentre os diversos benefícios que podem ser colhidos pela profissionalização da administração de contratos, podemos destacar os da figura 2.

Redução dos riscos cíveis e contra terceiros

Redução de custos

Redução de riscos trabalhistas, tributários e ambientais

Redução de custos de contratação

Fidelização e capacitação de fornecedores e clientes

Segurança institucional

Redução de desperdícios e de fuga de capitais

Aprimoramento dos sistemas de contratações

Aumento da qualidade [figura 2]

Desta forma, a performance de contratação nas empresas é aumentada substancialmente, gerando economia na aplicação de recursos anuais do contrato, bem como cresce também a segurança institucional das organizações, que ficam menos expostas aos riscos citados neste artigo.


CURSOS

Os cursos a distância do IETEC são ideais para quem precisa de capacitação rápida e com resultados garantidos. Além da praticidade de estudar onde estiver, e da flexibilidade para fazer seus próprios horários, os alunos contam com tutores experientes e atuantes no mercado, que compartilham o conhecimento prático que você precisa para se tornar um multiespecialista e impulsionar a sua carreira. Administração de Contratos | Elaboração e Análise de Proposta Técnica Comercial | Gerenciamento de Projetos Gerenciamento de Projetos Industriais de Construção e Montagem | Gerenciando Projetos com o MS Project 2010 | Gestão da Inovação no Ambiente Empresarial | Gestão de Pessoas em Equipes de Projetos | Gestão de Projetos de Tecnologia da Informação | Liderança e Gestão de Pessoas | Metodologia FEL como Análise de Viabilidade de Projetos | Planejamento e Controle de Manutenção | Preparatório para o exame PMP

CONHEÇA TAMBÉM OS CURSOS GRATUITOS NO SITE IETEC.COM.BR

The PMI Registered Education Provider logo é uma marca registrada do Project Management Institute, Inc.



Revista IETEC - Edição 52 - Janeiro e Fevereiro 2014