Page 1

Ano I - Nº 06

Verão

O que não pode faltar na praia? Musical

Os 70 anos de Chico Buarque

Apartamento de solteiro Prático, funcional e lindo

Tempero do Chef A cozinha latina


Editorial


Editorial

É verão...

Se a sensação térmica lá fora passa dos 40°, aqui dentro a temperatura é de brisa do mar, vento no rosto, dias de cigarra. A primeira edição da Casa Leblon 2014 mergulhou na alta estação e passeou pelo bairro para saber o que não pode faltar no verão. Aproveitou para conhecer um restaurante superdescolado – comida latina, tempero dos deuses. Você vai se encantar. Praia, um bom lugar pra comer e, para completar a programação, teatro. Que tal viajar com a musicalidade do mestre Chico Buarque? Um luxo, você vai descobrir já, já. E se é Casa, se é Leblon, a nata da arquitetura não poderia ficar de fora. A elegância e o traçado de uma dupla de arquitetos que imprime a sua marca com maestria, ao longo de três décadas. E nesta estação tão carioca, alegria no olhar, dias longos, o cuidado com visual é quase uma obrigação. As dicas de uma dermatologista para o cuidado com a pele que abusa do sol e do sal. E para fechar nosso roteiro, sorvetes. Deliciosos. Saudáveis. De baixa caloria. Ahhhhh. Casa Leblon. Traz o verão mais que perfeito pra você. Aproveite. Boa leitura.

04


CRF:6304

28

anos

Dra. Hilka Bueno

de Experiência

Ouve mas não entende? Zumbido no ouvido?

12x

Toda linha de aparelhos em

sem juros

Os menores e melhores aparelhos auditivos do mundo.

Av. Bartolomeu Mitre 455, loja 102, Leblon. Tel.: 3579-1107 Tijuca: 2568-3029 Taquara: 2424-9200

www.audisom.net

*Promoção válida até 28/02 de 2014. Consulte regras de compra em nossas lojas.

Verão e Férias em alto e bom som!


Distribuicao ~

~

A Revista Casa Leblon é distribuída nos seguintes espaços: • Jardim Pernambuco | Condomínios de casa (Alto Leblon) • Residenciais das ruas/avenidas

Periodicidade: mensal | 6ª edição: janeiro/2014 | Tiragem: 10.000 exemplares Afrânio de Melo Franco Almirante Ferreira Guimarães Almirante Guilhem Alto Leblon Aristides Espínola Ataulfo de Paiva Bartolomeu Mitre Borges de Medeiros Capitão César de Andrade Carlos Góis Codajás Cupertino Durão

Delfim Moreira Desembargador Alfredo Russel Dias Ferreira Doryval Caymmi Félix Pacheco Gabriel Mufarrej General Artigas General San Martin General Urquiza General Venâncio Flores Humberto de Campos Igarapava

Revista Casa Leblon é uma publicação

Diretor Executivo Paulo Roberto Mesquita Diretora Administrativa Rebeca Maia Diretor Comercial Victor Bakker Editora-Chefe e Diretora de Criação Tereza Dalmacio terezadalmacio@idesigncom.com.br Comercial (21) 3471-6799 contato@idesigncom.com.br Repórter Cristiano Kubis | Guilherme Cosenza | Ricardo Oliveira Stephany Muzi Produção Fabiane Motta Fotografia Hilton Ribeiro | Natália Moraes Revisão Tatiana Lopes Direção de Arte Alessandra Costa Design/Diagramação Rachel Sartori Design Charles Pereira | Raphael Verçosa Foto Capa Hilton Ribeiro Produção Gráfica Grafitto www.idesigncom.com.br Tel.: 21 3471-6799 Avenida Armando Lombardi, 800 | 238 Barra da Tijuca – Rio de Janeiro

06

João Lyra José Linhares Leôncio Correia Praça Atahualpa Praça Baden Powell Professor Azevedo Marques Rainha Guilhermina Rita Ludolf Rodolfo Albino Sambaíba Timóteo da Costa Visconde de Albuquerque


S U Í T E S S E R V I C E

apartamentos de

2 3 e

cobertUras dúplex de

sUítes

de 76m² a 92m²

ServiçoS de lavanderia

central de pequenoS reparoS

maSSagem

3 4 e

sUítes

de 150m² a 195m²

para um dia a dia cercado de facilidades, você vai contar com serviços pay-per-use (pagos somente quando usados), administrados pela promenade. arrumação e limpeza doS apartamentoS

em tO s a en br m O da n a

A L L

R E S I D E N C E

Um residencial com serviços como você nUnca viU, perfeito para investir oU morar.

ilustração artística aérea da área de lazer

trevo itaipava - teresópolis mercado Bramil

• a nova subida da serra reduzirá para 40 minutos o trajeto rio/itaipava, estimulando o desenvolvimento econômico e a valorização.

shopping estação luiz salvador

mercado aBc adega dos frades restaurante don Bistro shopping tarrafas shopping itaipava

A L L

S U Í T E S

R E S I D E N C E

S E R V I C E

parrô do valentim

• localizado no coração da cidade, o ItaIpava all SuIteS proporciona o privilégio de fazer tudo a pé.

shopping vilarejo

parque de exposições

cluBe do filé

rj

1ª entrada itaipava

horto mercado

granja Brasil

petrópolis

mapa ilustrativo sem escala

estrada união e indústria, 10.396 • itaipava • rj – EM FRENTE AO SHOPPING TARRAFAS visite o apartamento decorado no local.

incorporação e realização:

realização:

vendas:

informações:

(24) 2222-3993

(stand de vendas)

w w w. i ta i pava a l l s U i t e s . c o m . b r Incorporadora responsável: Performance Itaipava Empreendimentos Imobiliários Ltda, com endereço na Rua Vinícius de Moraes, 111, 1º andar, Ipanema, Rio de Janeiro. Memorial de Incorporação registrado sob o R6 da matrícula 3123, do 10º Ofício de Notas e Registro de Imóveis da 4ª Circunscrição da Cidade de Petrópolis. Todas as imagens e fotos apresentadas são meramente ilustrativas. Os acabamentos e equipamentos serão entregues conforme memorial descritivo. Projeto sujeito à alteração sem aviso prévio. Projeto de arquitetura: Afonso Kuenerz – CREA nº 43.397-D. Arquiteto responsável pela obra: Antonio Carlos Mele – CREA nº 47.702-D.

7


Sumário

10

18

10 APARTAMENTO DE SOLTEIRO Charme, estilo e muito bom gosto

14 TEMPERO DO CHEF Paixão à flor da pele

18 s0rvetes

Refrescantes, deliciosos e saudáveis

20 diário de bordo

22

austrália

22 ARQUITETURA CARIOCA O livro Tendência Rio surpreende

32


14 30 26

26 verão

O que não pode faltar

30 SAÚDE

Cuidados com a pele

32 TEATRO

Toda a poesia de Chico Buarque

36 PROGRAME-SE

o melhor do carnaval 2014

36


Arquitetura

Bernardo Schor e Rogério Antunes

Arquitetos | www.antuneseschor.com.br

Três décadas de trabalho, parceria e grandes realizações. No currículo, constam diversas participações na Casa Cor, Mostra Artefacto e Ilha de Caras, além de projetos nos Estados Unidos, nas cidades de Miami e Nova York.

Apartamento de solteiro

E

ste apartamento do Leblon, totalmente reformado pela famosa dupla de arquitetos, que está junta desde a década de 80, mostra a realização do sonho do cliente. Um homem solteiro, que trabalha no mercado financeiro e prima pela praticidade de viver em um lugar personalizado. Originalmente havia três quartos, mas foram reduzidos para dois. Assim, o quarto maior, do dono da casa, ganhou mais espaço, requinte e conforto. O outro quarto é para a filha, que visita o pai esporadicamente. Apesar de ser um espaço menor, os arquitetos encontraram soluções criativas para a suíte da adolescente. O morador é do tipo que gosta de receber os amigos em casa, por isso a sala foi integrada à varanda, para possibilitar uma melhor mobilidade. Neste ambiente, para que os convidados 10

se sentissem mais confortáveis, a ideia foi colocar um sofá grande com tecido cinza, um piso Micro Cristale, que deu um

quarto da filha do morador.

ar mais clean, junto a um rack da mesma cor, e, no fundo, um nicho de aço corten, com uma iluminação que se destaca na


Arquitetura

Na sala, as cores neutras e a simplicidade dão elegância.

lavabo social com teto, piso e parede de madeira pinus tratada.

nicho com pintura do francês benoit gentil.

parede. Além disso, o requinte do design expressivo de uma luminária Tolomeo, peça italiana bastante premiada, foi adicionado, para proporcionar mais aconchego. A fim de fugir dos padrões das tradicionais salas de jantar, duas mesas quadradas foram colocadas, cada uma com quatro cadeiras, para que os convidados fossem recebidos com mais informalidade. Na parede, onde fica a televisão, foi colocado mármore móvel Calacata, que é italiano e tem um desenho singular branco com riscos cinza. O móvel desse canto da casa também acompanha a cor do piso branco. No lavabo social, teto, piso e parede foram feitos com uma madeira pinus tratada para dar a impressão de se estar dentro de um contêiner. Para quebrar essa homogeneidade de material no fundo, foi colocado um vidro preto. Já na suíte da filha, foi empregada a cor roxa na parede, para deixar o ambiente feminino e jovem. Outro ambiente que se destaca é um nicho, que na verdade é uma pintura imitando chapas de navio antigo, assinada por Benoit Gentil, pintor francês, amigo da dupla. No quarto desse homem solteiro, há um fundo de mármore branco que se sobrepõe à iluminação e uma cabeceira de couro. Como o espaço é um pouco reduzido, foram colocadas ao lado uma papeleira e uma mesa de cabe-

11


Arquitetura ceira, réplicas de móveis franceses feitas de carvalho, o que adiciona o clássico no conceito contemporâneo do projeto. “Fragmentar um banheiro é algo que simplifica o ritmo arquitetônico bonito”, comentou Rogério. Em toda a casa, é perceptível o contraste de materiais frios, como porcelanato e mármore, com as cores dos móveis e nichos. De acordo com os arquitetos, a diferença de um projeto para um homem solteiro e um casal é que, para o casal, essa integração entre banheiro e quarto é mais rara, pois eles preferem preservar a privacidade.

quarto do morador.


Arquitetura

lavabo do quarto do morador.

na sala, a escolha foram duas mesas para deixar o ambiente informal.

13


Gastronomia

Tempero do chef

O LEBLON OFERECE um POLO GASTRONÔMICO RICO. A MESA É FARTA E SELETA. A NATA DA GASTRONOMIA CARIOCA ESTÁ AQUI. CHEFS RENOMADOS E JOVENS TALENTOS, QUE JÁ CONQUISTARAM O PALADAR DA CLIENTELA. NO ANO PASSADO, ELENCAMOS ALGUMAS FERAS DO PALADAR, CONTAMOS UM POUCO DA HISTÓRIA DE VIDA E TAMBÉM DE FOGÃO DE MUITOS TALENTOS. E ABRIMOS A PRIMEIRA EDIÇÃO DE 2014 COM O CHEF DE COZINHA AYLTON VIANA.

Amor à flor da pele

C

om um perfil inquieto e questionador, Aylton Viana, chef do Escobar – situado na Avenida General Saint Martin com a Rua Carlos Góis – deixa claro o seu amor pela profissão. Essa paixão pela culinária está impressa na pele. Entre as tatuagens, um pimenteiro, garfo, faca, colher e legumes. Inspirado na gastronomia latina, o tempero das suas receitas especiais conquista os paladares mais exigentes. Um público sofisticado e descolado, que encontra nesse ambiente o prazer de tantas iguarias. Vale salientar que o restaurante Escobar é a primeira casa do rio que serve no balcão do bar, conferindo um clima leve e de descontração. Aylton é determinado e focado. Sempre quis estar na boca do fogão. Mineiro de Juiz de Fora, formou-se pelo SENAC e ganhou o mundo. Primeira parada: Salvador, Bahia. Trabalhou, aprendeu e buscou novos espaços. Foi em São Paulo que teve a oportunidade de aprender mais e estar ao lado de grandes chefs que acabaram influenciando a sua carreira.

14

No ano passado, desembarcou no Rio, convidado para trabalhar no premiado restaurante Aprazível, que tem a cozinha comandada por Lúcio Vieira. “Ele estava precisando de um braço direito. Então vim para ajudá-lo na parte de logística, produção de alimentos e finalização de pratos”, diz. Para ele, a gastronomia representa vida, alegria e é uma forma de expressão. “O maior prazer é quando vem o elogio dos clientes e profissionais ao nosso redor. Eu tento estar sempre evoluindo com as críticas, tanto as boas como as ruins. O relacionamento entre a minha equipe é ótimo. Se não for assim, a cozinha não vai pra frente”, afirma. Com influências que passam pela determinação do chef Wagner Resende, pelo paladar da chef Bel Coelho e pela motivação do inigualável chef Checho Gonzales, o prodígio da gastronomia estabeleceu como aprendizado a disciplina e a alquimia dos sabores, aproveitando o melhor de cada um deles, para poder ingressar e alçar voo nesse mundo tão vasto que é o prazer pelo alimento.


Gastronomia

15


Gastronomia Comida latina para o verão Para o Aylton Viana, a cozinha latina é bastante rica e diversificada. Uma ótima pedida para essa época quente do ano. “Tem tudo a ver com o nosso clima”. E para fechar nossa entrevista, ele nos brinda com a receita de um dos pratos mais requisitados no restaurante: ceviche de robalo. “O resultado é bastante refrescante, pois a base dele é o suco de limão.”

Ingredientes: 180 g de robalo em cubos 30 g de cebola roxa cortada à julienne (em tirinhas) 30 g de tomate em cubos 6 ramos de coentro picado 2 ramos de hortelã picada ½ pimenta dedo-de-moça picada 30 ml de suco de limão 30 ml de caldo de peixe com capim-santo Sal e pimenta-do-reino a gosto 2 lâminas de batata doce frita

Modo de Preparo: Coloque todos os ingredientes em um prato fundo. Finalize com as lâminas de batata doce por cima e sirva.

16


17


Sorvetes

Gelados,

refrescantes e saudáveis

N

o Rio 40°, o sorvete é a pedida certa para aliviar o calor. É refrescante, e também pode ser saudável. Prefira os feitos à base de iogurte, confeccionados artesanalmente: são saborosos, nutritivos e livres de açúcar, além de possuírem baixas calorias e gorduras. Além disso, podem ser personalizados e enriquecidos com frutas frescas, cereais, granola e mel, entre outras deliciosas escolhas.

18

A dica é da nutricionista Isabella Carneiro, que ainda indica picolés de frutas, refrescantes, de baixo valor calórico e sem leite, perfeitos para aqueles que possuem intolerância à lactose. Escolha sorvetes e picolés mais leves. Anote as dicas da nutricionista: • À base de iogurte: ajuda no trânsito intestinal, é rico em cálcio e auxilia no combate ao colesterol.

• Frutas vermelhas: fontes de carotenoides, que são precursores da vitamina A. Boas para o coração e para a memória, previnem o câncer e fortalecem olhos e pele. Como exemplo, podemos citar o morango e a maçã. • Frutas amarelas e alaranjadas: assim como os vermelhos, alimentos dessas cores são fontes de carotenoides. Também são ricos em vitamina C, que é um antioxidante fundamental para


Sorvetes a proteção das células. Ajudam a manter a saúde do coração, da visão e do sistema imunológico. Exemplos: manga, maracujá, tangerina e abacaxi. • Frutas roxas: contêm niacina (vitamina do complexo B), minerais, potássio e também vitamina C. Mantêm a saúde da pele, nervos, rins e aparelho digestivo e retardam o envelhecimento. Grande parte dos alimentos deste grupo possui ainda um poderoso antioxidante que previne contra doenças cardíacas. Destaque para amora, uva roxa e jabuticaba. • Frutas verdes: ricas em cálcio, fósforo e ferro. Promovem o crescimento e ajudam na

coagulação do sangue, evitam a fadiga mental, auxiliam na produção de glóbulos vermelhos do sangue, além de fortalecer ossos e dentes. Aqui se incluem o kiwi e a uva verde. • Frutas brancas: nelas encontramos as vitaminas do complexo B e os flavonoides, que atuam na proteção das células. Auxiliam na produção de energia e no funcionamento do sistema nervoso. Neste grupo, podemos citar banana, pera e graviola.


Intercâmbio

Diário

de bordo

F

azer intercâmbio é uma grande experiência, seja para aprender um novo idioma, fazer especializações ou entrar em contato com outras culturas. Com a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, diversos jovens e trabalhadores estão procurando ir para o exterior, e isso se reflete em números. O mercado de intercâmbio no Brasil cresce, em média, 20% ao ano. Em 2012, aproximadamente 300 mil jovens brasileiros saíram do país. A maior procura, 60%, é por programas focados no aprendizado do inglês. Assim, os destinos mais procurados são Canadá, Estados Unidos, Reino Unido e Austrália. Na hora da escolha, é importante conhecer o país onde você deseja estudar, já que algumas complicações naturais vão aparecer no começo, como a saudade da família e amigos, falta de domínio do idioma e inserção dentro de uma cultura possivelmente muito diferente. Nesse momento, procure cidades com clima parecido, boa estrutura e mais parecidas com o local onde você mora. Apesar de haver cursos de longa duração, a maior parte dos estudantes ou trabalhadores faz o intercâmbio curto, condensado 20

em um mês. A explicação para esse fato é simples: a maioria aproveita o período das férias para fazer a viagem e aprimorar o idioma. Mas há também os casos de trabalhadores que foram para passar mais tempo e relutam em voltar pra casa. É o caso da jornalista brasileira Débora Monken, que vive em Sydney, Austrália, há quase três anos. Viajar, conhecer novas culturas, ter novas experiências aprender um novo idioma são palavras que movem o intercambista a mergulhar nessa aventura. Porém o discurso aumenta quando se passa a viver essa experiência, e palavras como aprendizado, crescimento, saudade, sentimentos diversos são ditas e repetidas a cada instante. É muito brasileiro botando o pé na estrada. Segundo o consulado da Austrália, em São Paulo, 15.285 brasileiros foram para a Austrália em programas de intercâmbio, no ano passado. Foi o país de minha escolha também, há cerca de um ano e meio. É muito importante que você escolha um país com o qual você se identifique. Afinal, a adaptação a uma nova cultura é bem complicada, são hábitos e leis diferentes dos de seu país. Aqui na Austrália, por

exemplo, o ônibus tem horário para passar no ponto. Sydney lembra o Brasil em alguns aspectos. Mas apesar do clima praiano e despojado, o inverno é rigoroso: a mínima pode chegar a 5 graus. Portanto, não se esqueça de colocar casaco na mala, mesmo para o verão, pois venta bastante na cidade. Trabalhar é preciso. O custo de vida em Sydney é alto. É preciso muito preparo: físico e psicológico. Normalmente os intercambistas trabalham em empregos como: de cleaner, garçom em eventos, restaurantes, pedreiro... enfim, trabalhos que jamais cogitaram fazer no Brasil, e que exigem esforço físico. A comunicação também é outra barreira a ser superada, o inglês australiano é bem complicado de se entender. E além disso, como Sydney é uma cidade cosmopolita, muitas vezes o responsável é de outra nacionalidade e tem um sotaque diferente e difícil de compreender. Atenção, para trabalhar na Austrália com o visto de estudante é preciso aplicar o Tax File Number (TFN), que permite trabalhar 20 horas semanais. A outra forma de se trabalhar legalmente é pelo Australian Business Number (ABN).


Intercâmbio Na rotina: lavar, cozinhar, limpar, ir ao mercado. Pode esquecer a boa vida que papai e mamãe davam, aqui é você, você e você pra resolver tudo. Por um lado, pesado; mas por outro, ganhar essa autonomia acelera o nosso crescimento. Mercado: muitos produtos que você não comprava no Brasil, por serem importados e muito caros, aqui são baratos e de ótima qualidade. No entanto, frutas e verduras são caras. O ideal é fazer a feira no domingo após as cinco da tarde no Paddy’s Market. Os preços caem muito, podendo chegar até 1 dólar. Mas como toda xepa, é preciso selecionar bem os produtos. E se quiser economizar mais, fica a dica de comprar no supermercado depois das 8 da noite. Você pode conseguir ótimos descontos. Outro ponto bem complicado em um intercâmbio é a moradia. Todo mundo tem suas manias e costumes diferentes, e dividir quarto com até quatro pessoas de diferentes lugares do mundo não é um mar de rosas. Então procure um lugar onde se sinta confortável, e com cujas regras você esteja de acordo. No meu primeiro mês, quando morava em homestay, eu só podia tomar um banho por dia. Para mim, foi bem complicado. As dificuldades pelo trabalho, o custo de vida alto, a rotina e, sobretudo, a saudade de casa fazem você se perguntar: “O que estou fazendo aqui

na Austrália?”. Aí você percebe que, mesmo com esses percalços, a experiência é única, prazerosa, real. Você se sente cidadão do mundo, faz novos amigos, se vê em situações inusitadas, e tudo isso será bagagem para a vida toda. Se alguém me dissesse que eu viria pra cá e aprenderia algumas palavras em japonês, trabalharia com nepaleses ou

dividiria o quarto com uma menina do Quirguistão, eu chamaria essa pessoa de louca. Mas passei por essas experiências, todas enriquecedoras. Aprendi um novo idioma, fiz amigos dos quatro cantos do planeta, hoje trabalho como jornalista em uma TV local, e tem muito mais aventura pela frente. Pode apostar.

Debora Rolim

Jornalista | Sydney - Austrália

21


Tendência Rio

A alma

da arquitetura carioca

O

mineiro Renato Tomasi, administrador, filho de paisagista e apaixonado pelo Rio de Janeiro, coloca a essência da arquitetura local num belo livro. Na obra, são apresentados 32 projetos tipicamente cariocas, criados por profissionais reconhecidos nacionalmente no mercado. Nomes como Bianca da Hora, Cristina Melo Rocha, Angela Meza, David Bastos e Gisele Taranto preenchem 300 páginas, divididas em três capítulos, com residências de 11 bairros. Entre eles: Copacabana, Leblon, Santa Tereza, Jacarepaguá e Barra da Tijuca.

Renato explica que entrou nesse mercado de arquitetura e decoração em Minas, aos 18 anos de idade. Quando sua mãe fazia Casa Cor, ele já trabalhava com ela. “Foi aí que comecei a conhecer as pessoas do meio”, afirma. Com o tempo, o interesse pelo tema aumentou, e ele decidiu criar o Projeto Tendência I e II, lançado por ele em sua cidade natal.

Este projeto de apartamento do Leblon, criado pela arquiteta e urbanista Bianca da Hora, trouxe o estilo jovem, contemporâneo e dinâmico. É perceptível a harmonia entre o moderno e a sustentabilidade, já que a profissional utilizou móveis em nogueira-americana, mesclando cores clássicas, silestone Branco Zeus, Limestone Moca crema e madeira de demolição.

22


Tendência Rio Essa linha editorial deu tão certo que Renato logo anunciou na segunda edição mineira, em outubro de 2012, que iria fazer uma versão carioca. Em janeiro passado, ele se mudou para o Rio de Janeiro. Foi quando iniciou a produção do Tendência Rio. Por meio das pesquisas que fez, Renato percebeu que o jeito de decorar do carioca é mais despojado, alegre e colorido. A preocupação de deixar o livro fora de clichês começa pela capa, que ganhou um grafismo geométrico que lembra as escadarias da lapa. A curadoria do livro foi assumida por Patrícia Hall e Eva Taquechel, dupla que há mais de 15 anos se especializou em descobrir talentos da arquitetura e decoração no Rio de Janeiro. A obrigatoriedade era que os projetos fossem do Rio de Janeiro, mas não necessariamente assinados por profissionais cariocas, o que enriqueceu o conteúdo. Essa variedade é perceptível em projetos de casas com 500 m², no Leblon, e também de 80 m², em Laranjeiras. “Esses projetos menores e mais em conta podem inspirar tanto quanto os mais caros. Queria que o livro virasse uma fonte de consulta para quem simplesmente gosta de arquitetura, mesmo não sendo um profissional do meio”, explica. Para Renato, o estilo carioca é chique e despojado. “Mesmo quando eles têm um perfil econômico

alto, não ficam presos a ostentações. Dessa forma, se aproximam da sustentabilidade”, declara. Com relação ao fato de ser um mineiro à frente de um projeto sobre o Rio de Janeiro, Renato disse que achava que ia ser mais difícil. Na visão dele, os cariocas são muito receptivos, o projeto foi bem aceito, e não foi problema captar profissionais para colaborar na obra.

O ponto de partida do arquiteto David Bastos para realizar o projeto deste apartamento do Leblon foi: “Da janela, eu avisto o mar”. Por isso, a área social é voltada para a paisagem, com duas grandes portas de correr que integram home office, living, jantar, e um grande espelho reflete a vista externa dentro de casa.

“O que precisou de um esforço maior foi realmente essa montagem para o livro sair com uma qualidade legal e deixá-lo bilíngue”, afirma. Ele acrescenta que chegar ao Rio, cidade que adotou, foi um desafio que resultou em uma grande conquista. “Eu espero que as pessoas, ao lerem o livro, entendam e criem suas próprias conclusões de como é o jeito carioca de viver. O próximo passo é expandir esse projeto para outras cidades do Brasil”, conclui. Destacamos alguns projetos do Leblon inclusos no livro Tendência Rio. Ricardo Oliveira

23


Tendência Rio

Para a reforma desta residência do Leblon, a arquiteta e urbanista Gisele Taranto teve como principal objetivo a reorganização dos ambientes, para aproveitar melhor os desníveis impostos pelo terreno íngreme. Ao setorizar o espaço, as circulações verticais foram unificadas, a escada e o elevador, dispostos no mesmo eixo, tornaram-se elementos de ligação e comunicação entre todos os ambientes da casa.

Livro Tendência Rio.

24

Renato Tomasi.


Faça você mesmo

Passo a passo

Pintando uma superfície

S

empre surge a necessidade de pintarmos alguma coisa em casa: um móvel antigo para modernizar, até uma parede do quarto das crianças. O fim de semana é ótimo para isso. Além de útil, é relaxante e reconfortante. Os materiais normalmente necessários Folhas de lixa – escolha o tipo de lixa certo para a superfície a ser pintada. Há lixas para massa de parede, para madeira, para ferro (aço-carbono). Escolha a cor da tinta, também própria para a superfície. Bandeja para pintura, rolos e pincéis, próprios para as superfícies também (existem vários tipos e tamanhos de rolos e pincéis). Solvente da tinta escolhida, só se a tinta não for à base de água. Se for, o tanque da área de serviço servirá para limpar as mãos e os utensílios. Fita crepe (bastante) e jornal ou lona preta, que servem para isolar aquelas partes que não queremos sujar. O pessoal da loja de tintas saberá indicar tudo isso. Panos limpos para a limpeza geral. Não se esqueça de usar luvas.

Preparando a superfície Qualquer superfície deve estar completamente limpa antes da aplicação da tinta final. Lixe com lixas progressivamente mais finas, começando com a grossa, até alcançar perfeito alisamento. Se for uma superfície de ferro (aço-carbono) e se estiver enferrujada, retire as partes de ferrugem soltas com escova de aço ou lixa, e aplique uma tinta antiferrugem especial, que, além de neutralizar a ferrugem, protege a superfície por longos anos. De novo, o pessoal da loja saberá informar. Seguindo com o serviço e finalizando Uma vez estando a superfície alisada e isenta de poeira ou ferrugem, aplique a fita crepe e o jornal nas partes que você quer proteger da pintura. Aplique a primeira demão de tinta, na cor e no acabamento escolhidos, utilizando o utensílio mais apropriado: pincel para pequenas superfícies ou recantos e junções, rolos para superfícies maiores. Nesse caso, normalmente usam-se ambos – o pincel

para os cantos e o rolo para o restante. Use o rolo sempre numa só direção, sem exagero na quantidade de tinta. Muita tinta estraga o serviço. Deixe secar bem. Passe uma segunda demão. Se necessário, talvez uma terceira, até alcançar o resultado esperado. Depois disso, é só se gabar com as amigas e os amigos: “Veja só, fui eu quem fez!”.

Claudio M. Zyngier Especialista em “Faça Você Mesmo” czyngier@multicoisas.com.br

25


Leblon

O que

não pode faltar na praia no verão? A praia está lotada nesta época do ano. Todo mundo quer garantir o seu espaço na areia, para poder aproveitar o sol e o mar. O estresse diário do trabalho é recompensado durante os momentos de lazer e bronzeado nos fins de semana. As crianças, de férias, querem mais é aproveitar cada minuto. Mas sair de casa sem esquecer alguma coisa se torna um desafio. Por isso,

Para Dirlei Melo, boné, óculos de sol, protetor solar e bicicleta são objetos que ele não pode deixar de levar para a praia. “O protetor solar é o mais indispensável, até porque tenho uma pele muito clara e sensível aos raios solares”, disse.

, em um dia ensolarado, com a Casa Leblon partiu para a orla do Leblon o que não pode faltar na saber para , graus sensação térmica de quase 50 praia neste verão.

26


Leblon

Matheus Bortoli mora no Leblon e aproveita a proximidade com a orla para correr e se exercitar. Por isso, ele conta que água de coco é o que não pode faltar para hidratar e refrescar durante os dias quentes.

No caso de Roberta Borlido, a viseira adereço principal quando ela vai curtir é o dia de sol no Leblon um também não pode . Ela conta que água faltar . “Nesta época, eu costumo participar do bloco carnavales co Corre às Seis , aqui do bairro preciso estar hidratada . Por isso, ”.

Thais Capeto Experimenter, Gana 2013

TRABALHO VOLUNTÁRIO REALIZE SONHOS. SEJA UM VOLUNTÁRIO. VÁ ALÉM. Viajar pode ser mais do que aprender com outra cultura. Pode ser também a oportunidade de contribuir com a sua própria cultura para fazer diferença na vida de outras pessoas. GANHE O MUNDO. FAÇA UM INTERCÂMBIO.

WWW.EXPERIMENTO.ORG.BR

Nome

FALE COM UM EXPERT. LIGUE T (21) 2512 2143

CONSULTE O REGULAMENTO EM WWW.EXPERIMENTO.ORG.BR.

Prof | Site

CERTIFICADO DE AUTORIZAÇÃO CAIXA N°. 6-0658/2013

27


Leblon

As amigas Marcela Queiroz e Mileine Maneiro são cariocas que não dispensam biscoito Globo e um mate à beira-mar. Além disso, levam a própria cadeira de praia, já que nesta época fica mais difícil de conseguir alugar, além de ser mais caro.

um dos seus é observadora, e Maria Claudia Reis no verão é tirar fotos com programas favoritos na orla do Leblon. “Sempre os mosua câmera profissional comigo para registrar deslumquina má a carrego amigos e esta paisagem mentos com meus brante”, disse.

28

A bolsa de Rafaella Lins guarda um universo de objetos que ela garante que não podem faltar para as mulheres no verão. “Viseira, canga, filtro solar, óculos, creme, pente... fica tudo guardado aqui comigo caso eu precise”. Ela mora na Barra da Tijuca, mas já morou no Leblon e não deixa de frequentar a praia daqui, pois, para ela, o bairro reúne as pessoas mais bonitas da cidade.

Juliana Nogueira e Bárbara Fernandes dizem que sair com as amigas no verão rende um bate-papo acompanhado de uma cerveja gelada. “Nesse calor, tem tudo a ver”, declarou Juliana.


Saúde

O melhor para a sua pele A dermatologista Denise Barcelos, sócia da CD Clínica Dermatológica, no Leblon, explica o que há de novo no mercado com relação a tratamentos de pele e o que avançou na medicina para deixar a pele mais jovem. Acompanhe. CASA LEBLON: O que mudou no conceito de rejuvenescimento? DENISE BARCELOS: Antigamente, quando não havia tecnologia disponível para rejuvenescimento de pele, as mulheres envelheciam para fazer uma plástica. A gente vê, hoje em dia, no consultório, um movimento oposto. Pensa-se menos em procedimentos cirúrgicos e mais em retardar a necessidade de fazê-lo. Durante muitos anos as pessoas começaram a fazer várias plásticas, e acabavam ficando com uma aparência esquisita. Dentro da minha filosofia de trabalho, eu acho interessante fazer a prevenção de envelhecimento dos meus pacientes. Temos um arsenal de tecnologias disponíveis para trabalhar a saúde da pele. A questão não é só a vaidade, mas também uma renovação celular, um estímulo de colágeno novo. Então, o conceito atual é a manutenção da saúde da pele. CASA LEBLON: Qual o momento para se iniciar um tratamento? DENISE BARCELOS: Desde muito jovem já é possível iniciar alguns tratamentos. O avanço tecnológico proporciona que se envelheça com uma pele bonita 30

e saudável, em vez de ter um rosto desfigurado por muito botox, preenchimento ou cirurgia. CASA LEBLON: As pessoas podem escolher qual produto usar sem procurar um médico? DENISE BARCELOS: É muito importante procurar um médico, até para tratamentos contra acne. Há uma escovinha que virou moda nos Estados Unidos. Por exemplo, se você tem acne e usar aquela escovinha, pode ser que piore a situação. Eu vejo muito paciente comprando cremes por conta própria sem ir ao dermatologista, mas os que têm funções terapêuticas (e por isso trazem mais resultados) já são mais difíceis de ser adquiridos, pois é necessário ter receita. E produtos como ácidos, se utilizados incorretamente, podem desencadear problemas sérios. CASA LEBLON: Quais as novidades com relação a tratamentos? DENISE BARCELOS: Nos últimos 10 anos, surgiu uma quantidade enorme de aparelhos. A novidade deste ano é o Exile Elite, um equipamento desenvolvido na Checoslováquia, já usado na Europa e Estados Unidos, há

dois anos, que trabalha a flacidez do rosto sem dor. CASA LEBLON: Há novidades para os jovens também? DENISE BARCELOS: Sim. Para acne de peles jovens, há um equipamento chamado Oxygen WS, que faz uma renovação celular, extração das lesões e, em seguida, oxigenoterapia. Além disso, eles também podem fazer prevenções com peeling de cristal, que renova a superfície da pele e diminui a oleosidade. Por outro lado, para manchas, há um laser que em apenas uma sessão clareia a pele, com a ajuda de uma medicação durante 40 dias. CASA LEBLON: Você acha que o Brasil está bastante à frente dessas tecnologias? DENISE BARCELOS: O nosso país é um dos que têm maior demanda para tratamentos de pele. As pesquisas do mundo inteiro querem achar soluções para celulite, gordura localizada e flacidez. Isso acontece porque esses tratamentos melhoram a autoestima dos pacientes.


CASA LEBLON: Existem muitas promessas de médicos que eles não podem cumprir? DENISE BARCELOS: Há muita chamada na mídia para o milagre. A primeira frase que eu falo, com um paciente, quando ele chega é que eu não faço milagres. Eu sou médica. Minha função é melhorar a pele na medida do possível. Quando vou atender alguém que quer fazer um tratamento de rejuvenescimento, eu mostro passo a passo para não haver decepções. CASA LEBLON: A internet é uma ferramenta legal para se guiar? DENISE BARCELOS: Tem o lado bom e o ruim da internet. O positivo é que ela ajuda a divulgar o que realmente funcio-

na, a contrapartida é quando dizem que algo é milagroso, quando não é verdade. CASA LEBLON: Como se sentem os pacientes depois de um procedimento bem-sucedido? DENISE BARCELOS: Eles melhoram em todos os aspectos. Primeiro, no aspecto pessoal, pois a pessoa passa a gostar do que está vendo no espelho. Já ouvi relatos de pacientes que entravam no elevador e ficavam de costas para o seu reflexo. Em seguida, vem o lado profissional, em que se consegue emprego com mais facilidade ou se é promovido. Além disso, os relacionamentos sociais também melhoram.

Saúde


Chico Buarque

70 anos

em 90 minutos

E

m ano de comemorações pelos 70 anos de Chico Buarque, a Casa Leblon foi conferir uma das primeiras homenagens a ele, que é um dos maiores artistas da música popular brasileira. Trata-se do espetáculo Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos, que teve estreia só para convidados, dia 13 de janeiro, no Teatro Clara Nunes, Gávea. A direção ficou por conta da dupla mais prestigiada no segmento de musicais no Brasil, Charles Möeller e Cláudio Botelho. Soraya Ravenle, Malu Rodrigues e o próprio Botelho lideram o elenco, que reúne outros cinco atores e quatro músicos. Nos moldes do espetáculo dedicado à obra de Milton Nascimento, Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos faz de cada canção uma peça individual e vai repassar as composições criadas para o teatro e para o cinema. Temas de Roda Viva (1967), Calabar (1973), Gota d’Água (1975), Ópera do Malandro (1978), O Grande Circo Místico (1982) e O Corsário do Rei (1985) estarão ao lado das trilhas dos filmes Quando o Carnaval Chegar (1972), Dona Flor e Seus Dois Maridos (1976)

32

e Para Viver um Grande Amor (1983). Como Chico Buarque sempre garante a teatralidade em suas letras, meio caminho está andado para Möeller e Botelho. Vale lembrar que a dupla já assinou uma grande montagem de Ópera do Malandro em 2003, protagonizada por Alexandre Schumacher, Soraya Ravenle, Alessandra Maestrini e Lucinha Lins. Esse renome alcançado pelos diretores durante esses anos de dedicação à arte foi prestigiado por atores como Tiago Abravanel, astro do bem-sucedido musical Tim Maia – Vale Tudo. “A oportunidade de ver a obra dele sendo retratada com tanta ênfase devido à comemoração dos 70 anos é muito gostosa”, disse Tiago. Ele ainda revelou que vai ter oportunidade de interpretar Chico. “Amanhã já começamos a leitura e a preparação do elenco. Estou muito ansioso”, completou. Estrela de alguns musicais de sucesso como O Despertar da Primavera, Letícia Colin diz que o cantor homenageado a emociona muito. “Ele fala da mulher de um jeito muito lindo”, declarou a atriz, que é amiga de Estrela Blanco e Davi Guilherme,

que atuam no espetáculo. “Eu amo o timbre de voz deles, por isso já sei que vou me emocionar”, acrescentou Letícia, antes de entrar no teatro. Entre os artistas presentes, a cantora e atriz Gottsha, que já cantou músicas de Chico no musical Um Natal Só pra Nós Dois, afirma ser muito crítica quando assiste a uma peça, assim como ela é com ela mesma. “Mas, eu já conheço o potencial de todos na peça, que são muito talentosos”. Para ela, o cantor é maravilhoso e o melhor de uma geração de que ela fez parte. O musical usa as canções para contar as histórias de uma trupe teatral. Os atores cantores vivem personagens definidos em uma história contada através das canções e também encenam outras peças nas praças por onde se apresentam. “Não é uma biografia. É uma homenagem ao compositor, que nos deu total liberdade de criação, e também uma oportunidade de ver e ouvir a obra de Chico através de seu viés teatral”, resumiu Claudio Botelho, que volta aos palcos depois dos shows Versão Brasileira (2009) e Cole Porter e Meus Musicais de Estimação (2013).


Chico Buarque

Gottsha

Claudio botelho e soraya ravenle

Edwin luisi

Mauro Mendonรงa, Rosamaria Murtinho e Cristiana Oliveira

33


Chico Buarque O ator e diretor do espetáculo disse ainda que quis homenagear o cantor, pois foi por causa dele que decidiu fazer teatro. “Ele é o motivo pelo qual eu estou aqui. Tenho 49 anos e escuto o Chico desde os meus 14”, afirmou Claudio. Sobre essa safra de musicais de sucesso no Brasil, Botelho disse que não se sente apenas fazendo parte dela, mas a inventou. “Eu comecei em 1998, quando a gente começou a fazer isso e não vinha ninguém. E hoje virou um acontecimento. Então, estou muito

Tiago Abravanel

34

honrado de que exista a safra. Mas a gente que começou”, declarou. Ele acrescentou que foram apenas 35 dias para que tudo estivesse pronto até a estreia. A montagem marca também seu reencontro com Soraya Ravenle, com quem dividiu o palco em Lupicínio e Outros Amores (2004) e que dirigiu no estrondoso sucesso Ópera do Malandro, em que também estavam Lilian Valeska e Renata Celidonio.

Serviço: Temporada até 27 de abril de 2014. De quinta a sábado, às 21h. Domingos, às 20h. Teatro Clara Nunes – Shopping da Gávea Rua Marquês de São Vicente, 52 – 3º piso. Tel.: 2274-9696. Ingressos a R$ 80 e R$ 100. Classificação: 12 anos. Duração: 90 minutos.

Ricardo Oliveira

Lucinha Lins

Zélia Dunkan


Chico Buarque

Letícia colin

Zezé Polessa

A melhor comida Árabe Boteco Stambul

•INAUGURADO NA BARRA Stambul Comida Árabe - R. Domingos Ferreira 221B, Copacabana Tel.:

2235-1886 | 2259-1992

Boteco Stambul Ipanema - R. Gomes Carneiro, 112 lj. B Ipanema Tel.: 3435-1792 | 3435-1797 Boteco Stambul Barra - R. Erico Veríssimo, 970 lj. A Barra da Tijuca Tel.: 3647-0098

Entregamos a domicílio


diversão e arte O carioca gosta de samba, rock, miscelânea de ritmos e adora bloco. Coloca tudo no caldeirão e cai na folia. São cerca de 600 blocos na cidade, ritmos para todas as tribos. Assim pipocam ensaios, festas, encontros. O lance é aproveitar e ser feliz. Anote aí os endereços e caia na folia.

A programação completa você encontra aqui: www.wikirio.com.br 36


Blocos de Carnaval 5 de fevereiro Spantinha (Ipanema), 9h, infantil Banda de Ipanema, 18h

16 de fevereiro Me Esquece (Jardim Botânico), 10h

21 de fevereiro Cordão da Bola Preta (Av. Rio Branco), 20h

28 de fevereiro

Boêmios da Lapa (Lapa), 20h Senta Que Eu Empurro (Rua Arthur Bernardes, Catete), 18h Banda do Lido (Copacabana), 17h Banda do Lidinho (Copacabana), 17h Vem Ni Mim Que Sou Facinha (Ipanema), 20h Rola Preguiçosa – Tarda Mas Não Falha (Ipanema), 20h Onde: Epitácio Pessoa com Maria Quitéria, Ipanema Sassaricando (Catete, Glória e Laranjeiras) , 13h Empolga às 9 (Copacabana e Botafogo), 11h Banda da Bolívar (Copacabana), 15h Rebarbas (Botafogo), 14h Banda da Sá Ferreira (Copacabana), 16h Escangalha (Rua Orsina da Fonseca, Gávea), 8h Azeitona Sem Caroço (Leblon), 11h Empurra Que Pega (Leblon), 12h Banda de Ipanema (Ipanema), 18h Carmelitas (Rua Almirante Alexandrino, Santa Teresa), 10h

1o de março Cordão da Bola Preta (Av. Rio Branco),9h Sassaricando (Catete, Glória e Laranjeiras), 13h Empolga às 9h (Copacabana), 11h Banda da Bolívar (Copacabana), 15h Banda da Sá Ferreira (Copacabana), 16h Escangalha (Rua Orsina da Fonseca, Gávea), 8h Azeitona Sem Caroço (Rua Dias Ferreira, 605, Leblon), 11h Empurra Que Pega (Rua Ataulfo de Paiva, Leblon), 12h Banda de Ipanema (Rua Gomes Carneiro), 18h 37


Conheça outras publicações www.idesigncom.com.br issuu.com/idesignecomunicacao ANUNCIE AQUI!

3471-6799

38


CLInica

Estamos no Rio para oferecer atendimento psiquiátrico e psicológico. Tudo para que você, ou a pessoa que você ampara, possa encontrar alívio e tratamento.

Atendimento no consultório

Especialidades: crianças, adolescentes, adultos e terceira idade

2239-4738 | (21) 3148-0104 Atendimento de urgência à domicilio Tel.: (21)

Equipe pluridisciplinar: psiquiatra, psicologia e enfermagem • Home Care: serviço de hospitalização no domicílio • Transferência para estabelecimentos apropriados com acompanhamento Para urgências, ligue 21

99986-6121

Hordus Serviços Médicos e Hospitalares Av. Ataulfo de Paiva, 1079 - Sala 1210 - Leblon - Rio de Janeiro

www.hordus.com

Revista Casa Leblon  

Edição 6

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you