Page 1

Ano I - Nº 02

Casa

O que o ambiente diz de você

Animal de estimação Toma conta da casa e do seu coração

Moda

As tendências outono-inverno


Distribuicao Casa Barra

A revista é distribuída em 53 Condomínios residenciais da Barra da Tijuca Periodicidade: mensal | 2ª edição: maio/2013 | Tiragem: 7.000 exemplares ALAMEDA DOS EUCALIPTOS | 60 CASAS Associaçao de Moradores Américas | 27 casas BLUE HOUSE | 100 CASAS CONDOMÍNIO AMALINDA | 220 CASAS CONDOMÍNIO JARDIM LAGOA MAR NORTE | 85 CASAS CONDOMÍNIO JARDIM MARAPENDI | 180 CASAS CONDOMÍNIO PARK OF BARRA | 80 CASAS CONDOMÍNIO PORTILHO DO MASSARU | 70 CASAS Condomínio Quality | 25 casas CONDOMÍNIO VIVENDAS CAÇA E PESCA | 80 CASAS CONDOMÍNIO VIVENDAS DA BARRA | 150 CASAS CONDOMÍNIO VIVENDAS Nº 3.200 | 100 CASAS CONDOMÍNIO WEEK END | 144 CASAS COSTA BRAVA | 250 CASAS Del Lago | 50 casas GREENWOOD PARK | 177 CASAS INTERLAGOS DE ITAÚNA | 300 CASAS JARDIM BARRA DA TIJUCA TOTAL | 60 CASAS JARDIM CLUBE DA BARRA | 120 CASAS JARDIM DO ITANHANGÁ | 201 CASAS JARDIM IBIZA | 60 CASAS JARDIM NOVA BARRA | 100 CASAS MALIBU | 125 CASAS MANDALA | 70 CASAS MANSÕES | 220 CASAS Martins de Mesquita | 34 casas (itanhangá) NOVA IPANEMA | 107 CASAS

06

NOVO LEBLON | 189 CASAS PARK PALACE | 85 CASAS PEDRA DE ITAÚNA | 130 CASAS PORTO DOS CABRITOS | 80 CASAS Pruência do Amaral | 25 casas (Itanhangá) QUINTAS DO RIO | 95 CASAS RECANTO DO BOSQUE | 36 CASAS Residências do Sol | 90 casas RIO MAR | 351 CASAS SAINT TROPEZ | 120 CASAS SAN DIEGO | 34 CASAS SANTA HELENA | 180 CASAS SANTA LÚCIA | 25 CASAS SANTA MARINA | 230 CASAS SANTA MÔNICA | 180 CASAS SANTA MÔNICA CLASSIC HOUSE | 64 CASAS SANTA MÔNICA JARDINS | 80 CASAS SANTA MÔNICA PERSONAL | 38 CASAS santa mÔnica personal house | 25 casas SANTA MÔNICA SUL | 66 CASAS SANTA MÔNICA TOWN HOUSE | 90 CASAS VILLAGE OCEANIQUE | 160 CASAS Village Felicita | 23 casas VIVENDAS DO BOSQUE | 160 CASAS VIVENDAS Nº 4250 | 120 CASAS WIMBLEDON PARK | 60 CASAS


Pombo-correio A primeira edição da Revista Casa Barra foi recebida com carinho, por parceiros e amigos. Nós, da I Design & Comunicação, agradecemos pelo apoio e nos comprometemos a trabalhar com muito empenho e qualidade. Tereza, A revista está maravilhosa!!!!! Gostei muito das entrevistas do Marcelo Parreira e da Ana Fátima. Parabéns.

A revista ficou ótima. Rogério Lemos Approach Comunicação Integrada

Ricardo Corrêa Carvalho Hosken

Tereza, Parabéns por mais essa revista.

Adorei a revista. As reportagens estão excelentes. Parabéns!

Daniele Hornos Hofling Via Parque Shopping

Carmen Gilaberte Documenta Comunicação

Revista Casa Barra é uma publicação

Comercial (21) 3471-6799 contato@idesigncom.com.br Chefe de Reportagem Leandro Lainetti

Diretor-Executivo Paulo Roberto Mesquita

Repórter Cristiano Kubis | Guilherme Cosenza Helena Soares

Diretora Administrativa Rebeca Maia

Produção Fabiane Motta

Editora-Chefe e Diretora de Criação Tereza Dalmacio terezadalmacio@idesigncom.com.br

Fotografia Caroline Coelho | Natália Moraes

Tereza, A Barra precisava de mais essa publicação, voltada para arquitetura, decoração e dicas importantes sobre o nosso bairro. Mais um trabalho de qualidade de toda a equipe. Eda Fagundes Terapeuta

Revisão Tatiana Lopes Direção de Arte e Diagramação Alessandra Costa Design Rachel Sartori Estagiário de Design Raphael Verçosa www.idesigncom.com.br Tel.: 21 3471-6799 Avenida Armando Lombardi, 800 | 238 Barra da Tijuca – Rio de Janeiro

Casa Barra é publicação mensal, com tiragem de 7.000 exemplares por edição, distribuída gratuitamente nos condomínios de casas da Barra da Tijuca, conforme listagem da página 12. As opiniões expressas nos artigos publicados são de responsabilidade de seus autores e não refletem necessariamente as da Editora. É proibida a produção total ou parcial de matérias, gráficos e fotos publicados nesta edição por qualquer meio, sem autorização expressa, por escrito, da Editora, de acordo com o que dispõe a Lei nº 9.610, de 19/2/1998, sobre Direitos Autorais. A revista Casa Barra não tem qualquer responsabilidade pelos serviços e produtos das empresas anunciadas em suas edições, nem assegura que promessas divulgadas como publicidade serão cumpridas. Cabe ao leitor avaliar e buscar informações sobre os produtos e serviços anunciados, que estão sujeitos às normas do mercado, do Código de Defesa do Consumidor e do CONAR – Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária. A revista não se enquadra no conceito de fornecedor, nos termos do art. 3º do Código de defesa do Consumidor e não pode ser responsabilizada pelos produtos e serviços oferecidos pelos anunciantes, pela impossibilidade de se deduzir qualquer ilegalidade no ato da leitura de um anúncio. No entanto, com o objetivo de zelar pela integridade e credibilidade das mensagens publicitárias publicadas em suas edições, a Editora se reserva o direito de recusar ou suspender a veiculação de anúncios enganosos ou abusivos que causem constrangimentos ao consumidor ou a empresas.

010 10

Tereza Dalmacio | Jornalista (MTB 513)


PODER SENTIR

A NATUREZA SEM PRECISAR SAIR

DE CASA.

Móveis externos que trazem a verdadeira essência do estar ao ar livre. Faça um projeto da sua varanda e garanta momentos únicos com sua família e amigos. Saiba mais:

LOJA CONCEITO CasaShopping Rio de Janeiro/RJ (21) 2108-8217 (21) 8559-0000

trancarte.com.br

/trancarte


Editorial

Lar,

doce lar

No mês de maio, falar em Dia das Mães é lembrar da própria infância, do aconchego de casa, dos mimos e todo o desejo de proporcionar o que o foi recebido para os próprios filhos. Se alguém perguntar qual a primeira imagem que vem com a palavra mãe, a cena é quase completa: casa, família, gente que se ama e que se quer bem à mesa. E tem uma coisa que não muda, independente da modernidade de hoje ou o saudosismo de outrora: o amor. E esse amor, que começa na primeira morada, lá no ventre, alimenta as nossas células até hoje e, de uma certa forma, nos define. Ignorando todos os clichês e apelo comercial, o que se vê e o que se sente é que a força da maternidade acompanha homens e mulheres, como filhos, pais ou mães. Esse cordão umbilical que é cortado no nascimento continua nutrindo-nos como seres capazes de se apaixonar e se dedicar incondicionalmente ao outro. E essa bagagem emocional, presente sempre, nos momentos mais comuns e simples da vida, como a escolha da casa, a tinta da parede, o objeto de decoração, a sala de estar, faz a vida doce. Assim, que a memória do “lar doce lar” seja nutriente sempre, no leite preparado para o filho, na gargalhada solta com a turma toda, numa manhã relaxante de domingo. Feliz Dia das Mães. Para mães. Para filhos. Para todos aqueles que fazem da relação familiar o porta-retrato mais especial de suas vidas.

014


Sumário

20 decoração

22

espelho da sua personalidade

22 arte

peças que transformam a sua casa

24 sustentabilidade

20

pequenas atitudes fazem a diferença

24 28


32

34 40

28 tendências outono-inverno pele, maquiagem, unhas e cabelo

32 barra crescimento olímpico

64

34 ambiente o que ele diz de você

40 comportamento o melhor da vida é agora

64 móveis artesanais arte, estilo e qualidade


Decoracao

A forma, o belo

Antônio Félix

Arquiteto há 29 anos nucleocarioca.com.br

”A casa tem que ser o espelho da personalidade do morador. Dessa maneira, temos mais acertos do que erros.”

Na hora de decorar ou repaginar a decoração da casa, existem diversos elementos. Não é uma tarefa simples. É necessário pensar nas cores, texturas, tecidos, local apropriado para as peças e muito mais. Com a diversidade de opções, aliar o bom senso a técnicas e muito conhecimento é a essência para um resultado que transforme a casa no sonho idealizado pelo proprietário.

Para ajudar nessa empreitada, o arquiteto Antônio Félix, que integra o Núcleo Carioca de Decoração, dá algumas dicas. Com 30 de anos de carreira, ele comenta que, antes de tudo, é importante que o profissional tenha sensibilidade e maturidade para fazer uma decoração harmoniosa. “Ser maduro é saber a tentativa que vai dar certo ou errado. Uma peça não pode roubar a cena de outra”, frisa o especialista. O arquiteto também ressalta a importância da leitura e ainda diz que o primeiro passo, após contratar um profissional de decoração, é sentar e conversar bastante. “A casa tem que ser o espelho da personalidade do morador. Dessa maneira, temos mais acertos do que erros”, ressalta.

Na mesa de oito lugares, o arquiteto mostra como misturar vários materiais. Nas cadeiras de madeira, o forro foi feito com tecido estampado, e o encosto, com palha e tecido. Já na mesa, o suporte também é de madeira, já o tampo é de vidro. Para decorar, ele enfeitou com uma peça de metal.

20


Decoracao Sobre os materiais, Antônio reafirma a variedade de opções no mercado de decoração interior. Para ele, a grande novidade, hoje em dia, é não ter mais tendência. “O que predomina é a harmonia. Então, pode-se ter no mesmo ambiente uma peça atual junto com um armário ou bar dos anos 30”.

Ele ainda chama atenção para a sala. Nesta foto, Antônio utiliza muitos materiais, como palha, madeira, tecido e couro, e ainda dá destaque para a iluminação como decoração, deixando o abajur em um local especial. Na parede, apenas o centro foi decorado com papel de parede. Com isso, aproveitou o espaço das laterais para finalizar com alguns quadros.

A iluminação é outro aspecto que o especialista destaca. Ele afirma que, antigamente, lustre, abajur ou luminária só serviam para iluminar. Hoje viraram peças decorativas. “Exemplos disso são os focos diretos, a iluminação embutida, a luminária de pé e o abajur. Então, atualmente, o projeto de iluminação é baseado também na beleza”, completa. A Barra da Tijuca é uma região praiana. Por isso, é comum ter sol, maresia e vento. Mas por outro lado, nos proporciona uma vista deslumbrante. Especificamente para o morador da Barra, Antônio encerra dando algumas dicas de materiais para decorar a casa de praia. “A decoração praiana é mais leve e usa menos móveis. O vidro é muito utilizado para se ter visão do mar e, além disso, o piso tem de ser frio, utilizando a cerâmica ou o porcelanato”.

Na cozinha, Antônio utilizou quatro materiais. Na bancada, foi usado o granito; o faqueiro é de madeira; a pia, de metal. Já na parede, ele decorou o com adesivo plástico, reforçado com iluminação de LED.

21


Arte

Garimpando

objetos de arte

Nos dias normais, uma via de passagem entre a Lapa e a Praça Tiradentes. Mas em uma data especial de cada mês, uma profusão de gente, barraquinhas e cultura. Assim é a rua do Lavradio, que se transforma no primeiro sábado de cada mês, quando recebe a Feira do Rio Antigo. O local ganha vida e cores, e oferece uma ótima oportunidade para garimpar móveis e objetos para a casa. Os antiquários espalhados pela rua funcionam nos outros dias do mês, porém a visita vale mais a pena em dia de feira, já que os expositores das barraquinhas também têm objetos que valem a procura.

Um belo lustre pode ser o suficiente para embelezar um cômodo. Opção é o que não falta no Lavradio 158 Antiguidades. São mais de 20 anos de tradição, e o foco em iluminação e lustres fica evidente ao se visitar a loja. Com peças de vários estilos e épocas, o local também oferece móveis, porcelanas e objetos decorativos. Em um passeio pela feira, é possível também encontrar nas barraquinhas exemplares de prataria antiga e até mesmo gramofones, que podem servir não só para tocar discos, mas também como peças decorativas. A loja do Antiquário Goldberg não fica na Rua do Lavradio, mas os gramofones sempre têm lugar na feira do Rio Antigo em uma barraquinha.

22

Peças exclusivas, quase únicas – feitas com número de série –, podem ser encontradas na loja Mobília. Sérgio Menezes, proprietário do local, garante a exclusividade de seus móveis. “Os itens que vendo aqui são peças originais restauradas ou desenhadas exclusivamente para a loja”. Para um visual mais despojado, um portaguarda-chuva com formato do próprio objeto é uma boa opção, e pode ser encontrado na Lapa Decor. Artistas aproveitam para expor suas obras na feira. Os quadros de Alberto Del Risco parecem apenas uma colagem de fotos sem nenhum detalhe diferente. Quando focados por uma câmera, revelam imagens antes imperceptíveis. As obras revelam desde retratos de figuras famosas – Che Guevara, Bob Marley, Johnny Depp – até a capa do famoso disco dos Beatles, Ab-


Arte bey Road. Já os artistas Emídio Amita e Gleide Moreira são criadores de itens de arte afro, como máscaras, ideais para decorar uma parede da casa. A estátua de cerâmica de São Francisco de Assis é um item simples e artesanal que pode complementar a decoração de uma mesa ou aparador.


Sustentabilidade

Santa

morada

Andréia Dionizios

Advogada greenequilibriumrio.blogspot.com.br

“Além de cuidar do meio ambiente na sua casa, é importante tentar ser mais sustentável no escritório. Através de pequenas atitudes no seu dia a dia, você poderá ajudar o meio ambiente e ainda economizar.”

A Terra é a nossa casa maior, e já passou da hora de pensarmos na sua reconstrução, equilíbrio e harmonia entre o espaço e homem. Mas por mais que tenhamos notícias de agressões ambientais, há uma corrente guerreira, gente que trouxe pra si essa mudança, que faz da sustentabilidade mais que filosofia de vida, torna ferramenta de trabalho. É fato que a tal palavrinha “sustentabilidade” caiu no gosto popular. Mas não vamos falar do modismo, e sim de ação. Reaproveitar o que antes era jogado no lixo é uma nova forma de pensar para fazer do mundo um lugar melhor. Muitas empresas estão se reeducando e ensinando aos seus funcionários como tornar o ambiente de trabalho mais verde. Para tornar essa forma mais viável e mais fácil para os empresários, que normalmente não costumam ter tempo para pensar nesse tema, a advogada Andréia Dionizios e sua irmã, que é arquiteta, criaram a Green Equilibrium. A empresa aponta caminhos, traça planos, monta estratégias para auxiliar outros empresários que querem também a sustentabilidade como ação. “Nós estudamos o ambiente e os gastos da empresa.

24

Assim, vemos os melhores métodos para empresa se tornar verde”, conta Andréia. A Green Equilibrium, localizada na Barra da Tijuca, usa o entulho das construções do próprio shopping onde está localizada e o transforma em areia e cal, que serão utilizadas para novas construções no local. Andréia conta que cada lugar precisa de um cuidado e tem um interesse diferente. Ela também salienta que a ideia do projeto é “fazer com que o dinheiro economizado com a reutilização dos resíduos sirva para que a empresa possa investir em sustentabilidade”. A Green Equilibrium aluga máquinas para tornar possível a reciclagem de resíduos. A advogada também alerta para os cuidados que devem ser tomados para que a reeducação ambiental seja feita de fato: “Muitas empresas botam as lixeiras separadas para se jogar o que reciclável é o que não é. Porém, muitas vezes, tudo isso vai junto e misturado para um mesmo contêiner. Errado e absurdo”. Um cuidado que se deve tomar é que nem todo lixo é reciclável. Mas existem aqueles que, ao contrário do que pensamos, podem ser recicláveis, como os residos orgânicos, que podem virar adubo e fertilizante para a terra. O grupo vem fechando parceria com em-


Sustentabilidade

presas europeias e promete cada vez mais evolução na área: “Estamos tentando fazer parceria com empresas que têm equipamentos de última geração quando o assunto é sustentabilidade, para cada vez mais termos um trabalho de qualidade”, conta Andréia. É a partir de pequenas ideias que se criam grandes transformações. E esse é o papel desse grupo, que ajuda outras empresas a cuidar melhor do espaço em que se trabalha e se vive. E no final, todo mundo ganha: o indivíduo, a coletividade e o planeta.


Moda

Tendências

outono-inverno

A moda é movimento, vai, volta, se transforma, se repagina. Basta olhar um pouquinho para trás e observar as décadas de 70, 80 e 90, para perceber esse ir de vir das tendências: roupa, maquiagem, cabelo, enfim, os costumes do momento. Com a mudança de estação, tudo se transforma. E para saber o que vem por aí, a nossa equipe foi conversar com a empresária Ivana Carneiro, formada em Nutrição, que é proprietária de dois centros de beleza, na Barra da Tijuca. Nesse espaço, ela coordena uma equipe voltada para todas as áreas da estética, oferecendo serviços diversos e com alto padrão de qualidade. Vamos às dicas da especialista. Unhas | A colocação de unha de acrigel ou porcelana, sempre com muitos desenhos ou francesinha, continua fazendo a cabeça da mulherada. As unhas de açúcar, pelúcia, unhas com diversas texturas variadas também têm grande procura. Já os esmaltes, quanto mais coloridos, melhor. Mesmo nesta época, que não costuma ter cores mais fortes. O vermelho, por exemplo, não sai de moda nunca. O azul e o verde estão em alta.

Tratamentos de pele | O mais procurado nesta época é o Heccus, poderoso tratamento anticelulite que é maravilhoso. É bom fazer durante o outono ou inverno para chegar ao verão livre do problema que tanto assusta as mulheres. Outro tratamento muito procurado é o peeling de diamante, que deixa a pele lisa, parecendo uma seda. Ele tira todos os resíduos da pele. É uma esfoliação com pedra de diamante, que retira os resíduos da pele.

28


Moda

Maquiagem | A tendência para a maquiagem são os tons de pele. Hoje a maior preocupação das mulheres é disfarçar as olheiras e deixar a pele lisa, então os tons de pele acabam sendo os mais indicados para essas situações.

PARA OS HOMENS | Os homens têm se cuidado cada vez mais, estão muito vaidosos. Usam máscaras para deixar o cabelo mais ajeitado, fazem depilação na sobrancelha, barba, orelha e virilha. Estão fazendo também drenagem e relaxamento corporal. Recentemente, foi lançada uma tintura específica para os homens que têm cabelo branco, e eles estão aderindo bastante.


Cabelo

Veja os tons e cortes

para o inverno A cada evento de moda, surgem as tendências para a próxima estação. Cidades como Milão, Madri, São Paulo, Rio de Janeiro e Nova Iorque viram vitrines para o mundo inteiro se espelhar. São novidades nas roupas, no tipo de maquiagem e, inclusive, nos cortes e cores de cabelos para mulheres. O inverno vem aí. As roupas ficam mais quentes, as maquiagens, mais escuras. Mas e os tons de cabelo? Para explicar o estilo adequado da próxima estação, o hairstylist Carmom Pinheiro dá algumas dicas de tons e cortes e ainda explica como tratar e manter o cabelo na época mais fria do ano.

Com mais de 15 anos de carreira, ele afirma que no inverno geralmente os tons são mais quentes. “Nesta época, as cores que fazem sucesso são mais intensas. Vão desde o cobre aos vermelhos intensos. Loiros escuros, sem brilho, também são sempre tendência”, explica. Carmom ainda completa que essa tendência mais vibrante é uma maneira de esquentar o clima e deixá-lo mais alegre. Em destaque, o especialista citou que os principais tons de inverno são os marrons com luzes transparentes, que brilham quando iluminadas. Na opinião dele, o que é natural e chama menos atenção é o que fica mais bonito. Sobre corte e comprimento, o hairstylist comenta que essa opção tem mais a ver com o gosto pessoal. “As brasileiras preferem os cabelos mais longos e repicados nas pontas, dando um toque mais clássico. Mas os cortes normalmente são baseados em famosos e atrizes de novela. Pedem muito o cabelo curtinho da Victoria Beckham e da Halle Berry”, afirma.

30


Cabelo

Para não desbotar a cor, Carmom recomenda que se faça manutenção a cada 15 dias, e que se use um shampoo neutro. “É bom comprar um bom creme para usar em casa, mas a melhor hidratação tem que ser feita no salão de beleza quinzenalmente”, finaliza.


Economia

A Barra

em ritmo atlético

Ricardo Correia

Publicitário e Diretor de Marketing www.carvalhohosken.com.br

“Muitas empresas estão migrando para a região, e, com isso, novos moradores também. Afinal, viver perto do trabalho é qualidade de vida. A Barra é um dos poucos lugares no Rio onde, para SE enxergar o céu, não é preciso levantar a cabeça.”

O desenvolvimento urbano da Barra irá evoluir 30 anos em apenas cinco. Essa frase parece até o slogan da campanha de Juscelino Kubitschek à presidência do país – “50 anos de progresso em 5 de mandato”. Mas é uma realidade próxima, segundo Ricardo Corrêa, assessor de marketing da Presidência da Carvalho Hosken. Ricardo trabalha com projetos na Barra há 18 anos, sempre acompanhando o crescimento da região. O fator de mudança para o bairro foi a eleição do Rio como sede dos Jogos Olímpicos de 2016. A Barra ganhou posição de destaque no cenário olímpico da cidade. Além de hospedar os 18 mil atletas que participarão dos

32


Foto: Wikipédia

Economia

jogos, a maior parte dos equipamentos esportivos será na região. “Não seria possível realizar um evento como esse sem a Barra. Seus grandes espaços e acessibilidade são essenciais para a realização de um evento desse porte”, afirmou Ricardo. Além de sediar a grande festa do esporte, o bairro ganhará um legado de melhorias realizadas. Os investimentos em soluções para o trânsito e a despoluição do complexo lagunar são as principais medidas para o crescimento da região. Os corredores viários Transcarioca (liga a Barra da Tijuca à Ilha do Governador), Transolímpica (Barra a Deodoro) e Transoeste (Barra a Santa Cruz) irão interligar o bairro às outras zonas da cidade. A chegada do metrô à Barra é um desejo antigo dos moradores, que irá se tornar realidade. Com a liberação de verbas do Governo Federal para a despoluição das lagoas da região, surge uma nova possibilidade no horizonte. “Essa nova realidade torna o sistema de transporte lagunar uma opção viável”, explicou. Ricardo aponta a construção de uma “nova Barra da Tijuca”, mais distante dos eixos tradicionais – Sernam-

betiba e Américas. As avenidas Embaixador Abelardo Bueno e Salvador Allende são os pontos de expansão. Essa região tem recebido investimentos públicos e privados que devem ultrapassar 50 bilhões de reais. Um novo centro de negócios e lazer está sendo construído, com um hotel cinco estrelas incluído. A Vila dos Atletas é também um empreendimento no local. Cercada pela maior floresta urbana do país, no Maciço da Pedra Branca, e às margens da Lagoa de Jacarepaguá, essa região é rica em beleza natural. “Com a despoluição da Lagoa de Jacarepaguá, as águas podem ser aproveitadas pelos moradores do entorno para a prática de esportes”, pontuou. A Barra da Tijuca é um bairro de muita beleza e grande potencial de expansão e crescimento. Muitas empresas estão migrando para a região, e, com isso, novos moradores também. Afinal, viver perto do trabalho é qualidade de vida. A Barra é um dos poucos lugares no Rio onde, para se enxergar o céu, não é preciso levantar a cabeça”, declarou Ricardo, apontando uma das muitas qualidades de se viver aqui.

33


Revestimento

O que o ambiente diz

de você

Leonardo Gandolpho

Arquiteto há 25 anos www.leonardogandolpho.com.br

“Usamos muito do imaginário e do público a atingir. Às vezes, basta uma simples cor ou um móvel posto em algum lugar para fazer o público relembrar algo e criar uma ligação com o ambiente.”

Uma mistura de psicologia com beleza. É assim que o arquiteto Leonardo Gandolpho pode resumir seu trabalho. Muitos não sabem, mas mobiliar e preparar uma casa ou um ambiente corporativo pode ser mais complexo do que se imagina. Agilidade, calma e lembranças da infância são alguns dos sentimentos e emoções possíveis de se realizar no trabalho que Leonardo traz a seus clientes. “Toda empresa precisa de uma identidade arquitetônica”, explica o arquiteto, com mais de 25 anos de experiência na área. O arquiteto explica também que, para se montar um ambiente de sucesso, é necessário um estudo específico para conhecer as características dos clientes e o que eles querem obter. “Uma lanchonete fast food prima por uma agilidade. Por isso, a

34

pedida pelos tons vermelhos. Já hospitais necessitam de cores mais claras para transmitir mais paz e tranquilidade”. Mas atenção: Leonardo explica também que “cada caso, é um caso e cada cliente deve ser estudado separadamente”.


Revestimento

Além do estudo de cores, Leonardo diz que é necessário também um estudo sobre a história do cliente e do meio onde ele vive. “Usamos muito do imaginário e do público a atingir. Às vezes, basta uma simples cor ou um móvel posto em algum lugar para fazer o público relembrar algo e criar uma ligação com o ambiente”. O arquiteto afirma que os móveis também são figuras importantes para se atingir o objetivo. Lugares mais sérios exigem móveis mais escuros e de estilo colonial. Já ambientes mais descontraídos e dinâmicos permitem cores mais claras e estilos mais ousados.

Leonardo conta que muitas vezes não percebemos, mas todas as decisões que são tomadas para montar um ambiente são “recheadas de costumes e impregnadas de sensações que temos ao longo da vida”. E é a partir dessas sensações que ele começa a desenvolver seu trabalho. As inovações arquitetônicas para a busca de identidade da empresa visa o melhor atendimento de seus clientes, tornando o ambiente mais propício e aconchegante para os diversos tipos de público. “Somos o meio através do qual as empresas podem chegar a seus objetivos”, afirma o arquiteto.

35


Granito

É pedra... Filipe Pedrosa Corrêa

Especialista em granito

“O granito é modelado de acordo com o corte e tipo de rocha, por isso é muito difícil encontrarmos peças iguais em lotes distintos.”

Imagine ter em sua casa uma peça única de uma pedra que nunca mais será achada novamente na natureza, uma pedra que não poderá ser fabricada em lugar nenhum no mundo, pois é uma peça única. O desenho, a textura e até o tamanho, nada vai conseguir ser igual. Essa pedra seria retirada do fundo de alguma caverna, da Itália, Espanha ou até mesmo no Brasil, seria modelada pelas mãos astutas e detalhistas dos chineses. Depois seria enviada diretamente para sua casa, para fazer parte da arquitetura da sua sala, do seu quarto, da cozinha ou até mesmo de seu banheiro. Imagine quanto não valeria essa riqueza.


Granito No entanto, seu preço é bem mais em conta do que as caras peças que encontramos nos museus e nos leilões. Essa pedra preciosa é mais comum de se encontrarmos do que imaginamos. Com características pra lá de sedutoras, o granito também atrai por sua beleza. Com diversas texturas, cores e desenhos naturais, o granito é uma peça única, ou seja, cada trabalho feito por um tipo dessa pedra jamais poderá ser feito novamente, conforme conta Filipe Pedrosa Corrêa, especialista na área e diretor de uma empresa especializada em granitos. “O granito é modelado de acordo com o corte e tipo de rocha, por isso é muito difícil encontrarmos peças iguais em lotes distintos”. Existem mais de 800 tipos de granitos catalogados, porém Filipe afirma que há muito mais que isso. “São infinitos os tipos de granitos ainda não descobertos. No mundo inteiro, você pode encontrar esse tipo de

rocha”. O granito é encontrado em todos os cantos do mundo, mas os países europeus e o Brasil estão entre os locais que possuem a maior variedade de granitos já encontrados. Entretanto, é a China a maior exportadora da peça. “Os chineses compram dos países onde há essa grande variedade de granito e levam para seu país, a fim de modelar e vender já pronto”. Com textura áspera ou lisa, cor clara ou escura, ou até mesmo uma pedra que transpasse a luz, o granito é uma peça que deixa o ambiente elegante e único, o que demonstra os motivos pelos quais a construção civil e a arquitetura viraram adeptas dessa rocha. Portanto, se você está montando o seu ambiente – seja corporativo ou residencial –, nada como ter uma peça exclusiva. Faça a sua escolha, sempre haverá um estilo de granito para o seu gosto.


Comportamento

Viva

a vida

Maria Cristina Cruz Azevedo

Terapeuta há 23 anos mariacristinacruzpsi@gmail.com

“As pessoas têm vivido cada vez mais no automático. Não há tempo para olhar para si mesmo. Uma situação de impacto ajuda nesse sentido, de reavaliação.”

Se soubesse que sua vida terminaria hoje, o que você faria? Essa pergunta serviu como tema central da pesquisa de uma enfermeira australiana, Bronnie Ware, que deu origem ao livro Antes de partir – uma vida transformada pelo convívio com pessoas diante da morte. Nessa situação, essas pessoas se demonstraram arrependidas de não terem feito algumas coisas na vida, principalmente no quesito emocional. Das diversas reações dos pacientes, Bronnie registrou no livro cinco arrependimentos mais recorrentes. Muitos queriam ter tido coragem de fazer o que realmente desejavam, e não o que se esperava que eles fizessem. Outros desejaram não ter trabalhado tanto ou ter tido coragem de falar o que realmente sentiam. Retornar contato com amigos e ter sido mais feliz também foram arrependimentos principais dos pesquisados. Saindo do campo da ciência, os nossos avós já diziam que a única certeza da vida é a morte, e por isso mesmo é preciso aproveitar.Viver com muita paz e grande alegria. E se sabedoria de “vó” é pra vida toda, a nossa equipe de reportagem foi às ruas ouvir a opinião popular, além de buscar informação abalizada de uma profissional da área.

40

Assim, a terapeuta, Maria Cristina Cruz Azevedo, com mais de duas décadas de trabalho e consultório na Barra da Tijuca, falou sobre esse momento final, dos arrependimentos, do que não se viveu. “Se a pergunta envolver ‘gostaria’, as pessoas pensam mais em coisas materiais. Já se for sobre o que não deixaria de fazer antes de morrer, as respostas caminham para o lado emocional e do arrependimento. No caso da pesquisa, o fim da vida é um combustível para que a pessoa reveja os seus valores e prioridades”, comentou. Fátima Oliveira, que passeava pelo CasaShopping, nos contou que vive quase no automático: com a vida corrida no trabalho e a preocupação com a educação dos filhos, ela ainda não conseguiu fazer sua tão sonhada viagem a Paris. “A última coisa que gostaria de fazer antes de partir seria essa viagem”, confessou. Já a arquiteta Mirelle Vinhas respondeu falando sobre o arrependimento de não ter falado certas coisas. “Usaria meu tempo restante para ligar para meus parentes e dizer tudo que sinto vontade”, disse. Algumas pessoas alegam não ter do que se arrepender, como o aposentado Carlos Alberto Carrera, que


Comportamento

Mirelle Vinhas, arquiteta, se arrepende de não ter falado tudo que queria aos seus familiares.

Carlos Alberto Carrera, diz que está em paz com a vida. Aposentado

Mariana Portugal, designer de interiores, diz, animada, que aproveitaria o último dia comendo tudo que lhe desse vontade.

Fátima Oliveira, no piloto automático. Aposentada

não titubeou ao responder. “Não faria mais nada, creio que já fiz tudo que queria e precisava na vida”. Segundo a psicóloga, não precisa ser uma situação de morte, mas a maioria das pessoas precisa de um impacto na vida – perda de emprego, fim de casamento – para fazer essa reavaliação. “As pessoas têm vivido cada vez mais no automático. Não há tempo para olhar para si mesmo. Uma situação de impacto ajuda nesse sentido, de reavaliação”, pontuou. Mas o impacto não precisa ser necessariamente negativo. Situações como o nascimento de um filho podem ser-

vir, assegura Maria Cristina. Também não é essencial que o caso tenha acontecido com a própria pessoa. “Quando algo de impacto acontece com alguém próximo ou alguém com quem possamos nos identificar, isso acaba mostrando a vulnerabilidade do ser humano”, relatou. E sabe aquele conselho de “vó”? Vale pra todo mundo. O melhor é viver, e bem. Sem medo de ser feliz. E quando o dia de todo mundo chegar, que olhar para trás traga sensação de paz e de plenitude.

41


Feira de Milao

Tendências

Milan Design Week 2013 A cidade de Milão, na Itália, é uma meca da moda e abriga uma das mais importantes semanas de moda do mundo. Porém, não é apenas nas passarelas que a cidade dita tendências. A mais tradicional e importante mostra de design do mundo também acontece na cidade. A Milan Design Week apresenta o que há de mais inspirador e que estará nas lojas especializadas alguns meses depois em matéria de móveis, decoração, iluminação e design. O tema dessa edição é Milan – Interiors of Tomorrow, que olha para o futuro da decoração. O grande salão do design mundial ocorreu durante a semana de 9 a 14 de abril e contou com a participação de 1.284 expositores de todas as partes do mundo, além de aproximadamente 400 mil visitantes provenientes de mais de 160 países. Com tamanha abundância de opções, é possível fazer um apanhado geral do que mais foi visto pelos estandes e o que promete virar tendência nos ambientes do mundo todo. Começando pelas cores, seis são os tons que prometem dar vida a qualquer espaço: vermelho, amarelo, azul-petróleo, verde, roxo e rosa. Seja em móveis grandes ou pequenos detalhes em almofadas e estofados, essas foram as cores mais usadas pelos designers. Mas quem prefere um visual mais clean e menos colorido também tem opções, já que em alguns estandes o cinza reinou absoluto. Um cômodo em que as cores precisam ser bem escolhidas é o quarto, já que qualquer incômodo visual pode atrapalhar o sono. As camas são as figuras principais desse ambiente, e a tendência maior nesse quesito foram as cabeceiras largas e cantos arredondados.

42

Na iluminação, a presença de lustres gigantescos foi um destaque. Mas a customização, jogos de luz e sombra, materiais inusitados e formatos estruturados também tiveram lugar. A sustentabilidade esteve presente em todas as áreas, inclusive na iluminação. Como exemplo, banheiros com lâmpadas de LED. Matéria-prima tradicional do design italiano, a madeira não podia ficar de fora. A novidade é que tons mais claros e médios quase não foram expostos, predominaram os tons escuros do material. A fusão com couro e metais também foi muito usada. Ideias inusitadas tiveram lugar na feira. Brinquedos vintage foram usados como peças de decoração, dando um toque divertido e retrô. Diversos designers se inspiraram no formato dos cogumelos para suas criações. Um dos pontos marcantes do salão foi a união de técnicas tradicionais de artesanato com o design contemporâneo e a tecnologia industrial. Outro destaque foi a presença do orientalismo na decoração. Flores de cerejeira, tapeçarias tradicionais, peças de porcelana e estampas de bambu mossô remetiam à estética oriental.


Moda

Quem não é familiarizado com o mercado de moda se pergunta: mas por que as tendências são apresentadas quase um ano antes? Os eventos devem ter essa antecedência para que a imprensa e os compradores tenham oportunidade de previsão dos desenhos de moda para a temporada seguinte. Outro ponto importante dessa rede são os varejistas, que precisam ter tempo para fazer acordos de compra ou de incorporação dos designs em sua comercialização. Informações técnicas à parte, vamos falar do que mais apareceu nas passarelas dessa edição. No verão não pode faltar praia, e o que promete aparecer nas areias da próxima temporada é a volta do bustiê, ou meia-taça, após um tempo de supremacia do tomara que caia. Formatos geométricos, misturados a elementos da década de 1960 também são apostas. Quanto às estampas, um visual “barroco tropical” com mix de frutas, pássaros, arquitetu-

44

ra, azulejaria portuguesa e paisagens tipicamente brasileiras estampará os biquínis e maiôs das cariocas. Na pegada da volta a décadas passadas, o poá ressurge, dando um toque retrô às vestes praianas. Mas atenção: o tamanho das bolinhas da estampa pode dar aparência de mais magra (bolinhas pequenas) ou engordar um pouco (bolinhas maiores). Verão não é só praia, e depois de um dia de sol, o asfalto volta a reinar. Saltos baixos e sapatilhas de plataforma rasa são aposta para o clima quente do verão. As mangas godê (com babados) e a escolha de materiais naturais, como palha de seda e bolsa de palha também combinam com o clima praiano. Grafismos e combinação de estampas foram apresentados nas passarelas, junto com estampas de bicho repaginadas – de tigre, leões, equestres – e, como aposta, misturadas ao streetwear (moda

www.ffw.com.br | Fotos: Zé Takahashi Looks: Alessa, New Order, Cantão, Maria Filó e Herchcovitch

O verão mal acabou, e as tendências da estação para o ano que vem foram desfiladas entre 15 e 19 de abril na Marina da Glória: 25 marcas nacionais mostraram suas apostas para o verão 2014 na 23ª edição da segunda maior semana de moda do Brasil, o Fashion Rio.


Moda de rua). Como verão é época de muita cor, estampas artsy e gráficas também tiveram vez nas passarelas. Mas o mais básico, com muito preto e branco, pode ser uma aposta para a estação, tudo depende do gosto pessoal, opção é o que não falta nos desfiles. Looks monocromáticos (todas as peças da mesma cor) são uma opção para se arriscar. Comprimentos míni e decotes têm tudo a ver com a estação mais quente do ano, porém cuidado: eles não devem ser misturados, pois podem gerar um look vulgar. Uma boa calça de alfaiataria é a peça-chave da mulher contemporânea, e o modelo pantalona está em alta. Vestidos estruturados no corpo, saia-lápis com cós alto e cropped tops (miniblusas) identificam um shape sensual, mas sem vulgaridade. Se as opções desfiladas não forem suficientes, vale sempre dar uma olhada no visual dos frequentadores das semanas de moda. Cheios de estilo, eles podem antecipar alguma tendência que nem os estilistas previram ainda.


Oriente

Irashaimase!

Seja bem-vindo Bonita, colorida, saborosa e carregada de simbologia. A culinária japonesa é arte repleta de detalhes e encantamentos. Para o ocidental, acostumado à correria da fast-food, apreciar o paladar oriental é um aprendizado de vida. Comer com hashi, os famosos pauzinhos, no mínimo, já demarca bem a diferença entre os dois povos na forma de ver e sentir a refeição. Mas será que é essa a diferença que tanto nos atrai? Parece que sim, pois os restaurantes japoneses estão em todas as capitais brasileiras e em muitas outras cidades. Só em São Paulo são cerca de 600 casas; no Rio de Janeiro, mais de 350. Apenas na Barra da Tijuca são mais de 30 restaurantes. Foi na década de 70 que os ocidentais começaram a buscar a culinária nipônica no

bairro da Liberdade, por ser uma comida leve, natural e também por modismo. E, de lá prá cá, os sushi e sashimi, além dos pratos quentes, caíram no gosto popular. As casas estão sempre cheias, atraindo mais adeptos. Vários cursos de formação são oferecidos nas melhores escolas de culinária, formando profissionais especializados, que são logo disputados no mercado pelas melhores casas. Podemos dizer que a culinária nipônica é uma cozinha simples, natural e de poucas calorias. Além do visual, os belos e saudáveis pratos estimulam a harmonia e o conceito de vida saudável. É a busca pelo natural que vem acompanhada de sabor, beleza e cultura milenar.


Moveis de varanda

Mãos que criam Irene Bucsan

Empresária www.trançarte.com.br

“Mais do que habilidade e técnica, eles têm um dom especial. Uma qualidade que só os artistas possuem. A arte de fazer o belo, de materializar ideias em formas concretas. É a magia que transforma inspiração em matéria. Esses são os nossos artesãos, artistas que produzem os sonhos dos nossos designers.”

Quem pretende ter uma área externa, com móveis bem cuidados e duradouros, não deve olhar somente para a aparência dos objetos. Seja jardim, piscina ou praia, o famoso quintal deve ser tão bem planejado quanto os outros cômodos da casa. Por estarem sujeitos às intempéries, os móveis dessa área devem ter alguns cuidados especiais. Somados a isso, o charme e a beleza de peças que são tratadas como obras de arte pelos artesãos. A empresária Irene Bucsan conhece muito bem a área – é especializada em móveis para a área externa de casas e apartamentos. Irene transformou sua paixão em trabalho, e o sucesso veio: a loja já existe há seis anos. Para a empresária, a decoração não segue uma tendência ou padrão específico para praia, piscina ou jardins, tudo depende do gosto do cliente. No entanto, há aquelas peças que fazem sucesso com quase todo mundo, como a chaise com capota giratória, que, além de bela e confortável, pode ser rotacionada de acordo com a posição do sol. Outro sucesso é uma espécie de rede, mas com muito mais estilo. “Um objeto que nunca sai de moda é a espreguiçadeira, seja fora da piscina ou dentro, como é mais comum atualmente”, explicou.

48

Como ficam expostos às condições do tempo, os móveis devem ter estrutura com materiais que não enferrujam, como o aço inox. Os tecidos que forram os móveis e almofadas também devem ser objeto de atenção: o couro náutico, tecidos acrílicos e atoalhados são as melhores opções. Outros cuidados podem ser invisíveis ao olho humano, mas o cliente deve se certificar de que foram tomados. Um exemplo é a pintura eletrostática – de pó de poliéster –, feita em móveis de alumínio, para impedir que, com o tempo e a maresia, o metal se desgaste e solte um óleo. O material dos móveis, como a fibra sintética, deve ter proteção contra raios ultravioleta, já que essa medida impede o desbotamento da cor. Ombrelones e tendas precisam de


Moveis de varanda proteção contra os raios, e especialmente contra mofo, além de um hidrorrepelente. Todos esses cuidados diminuem o custo de manutenção e fazem os móveis durar mais. “O mais importante é ter beleza, conforto e baixa manutenção”, pontuou Irene. Móveis de madeira não são os mais recomendados para a área externa, pois sofrem mais com as intempéries. Mas existem opções. A madeira plástica ou ecológica tem aparência da tradicional, além de ter um custo baixo de manutenção. “É a melhor opção para quem quer o visual de madeira, mas sem o trabalho de ficar cuidando e envernizando sempre”, explicou. Quanto às tendências da decoração nessa área, Irene garante que as ideias e pedidos de clientes, sejam arquitetos ou não, são um termômetro do que realmente funciona.


Seguranca domestica

Atenção,

o perigo mora dentro de casa A casa pode ser uma grande armadilha para crianças pequenas. A iminência de acidentes está por todo lado, portanto, adaptar a moradia aos filhos pequenos vai muito além das antigas e básicas dicas de colocar objetos e produtos perigosos no alto e proteger tomadas. Uma atenção especial deve ser voltada para a piscina, sempre muito adorada pela garotada. Por menor e mais rasa que seja, um ligeiro momento de descuido pode ser fatal. É importante isolar esses locais com grades ou redes resistentes, para não ter risco de a criança entrar sem ninguém ver. No caso específico da piscina, também é ideal o piso da borda ser antiderrapante”, explica a arquiteta Dorys Daher. Naturalmente, o quarto da criança é um pouco mais seguro e adaptado a ela. Ainda assim, Dorys dá alguns conselhos que fogem dos habituais, defendendo a ideia de que o espaço deve ser um verdadeiro “mundo infantil”. “Além do cuidado com as janelas e utilizar camas e móveis baixos, os pais devem forrar o chão e as paredes com tecido acolchoado, para evitar lesões em possíveis quedas.

50

Já o banheiro merece cuidado redobrado, principalmente em dois lugares: box e vaso sanitário. “O box não deve ser de blindex, que pode estilhaçar e machucar a criança. O ideal é ele ter uma porta de plástico daquelas ‘de correr’ ou ‘sanfonadas’, sem fechadura. Outra preocupação é com o vaso sanitário, onde os pequenos têm mania de colocar a mão. É bom acoplar ou colocar no banheiro aqueles assentos infantis”, diz a arquiteta. Apesar de ajudar, adaptar a casa não evita todos os tipos de acidentes. Em alguns casos, Dorys lembra que a orientação é fundamental. “Na cozinha, por exemplo, não podemos fazer muita coisa. O melhor é ensinar os filhos a não mexer em nada por lá e ter sempre um adulto de olho nas estripulias dos pequenos. Para a arquiteta, quanto mais espaço a criança tiver, melhor. Ela ainda pede atenção com cortinas e quinas. “As crianças adoram passar por espaços pequenos. E também gostam de se enrolar nas cortinas, o que é um perigo. É bom evitar esses vãos entre móveis e portas pilotadas, além de utilizar persianas”, finaliza.


Jardinagem

Dia de

jardineiro

Os dias estão mais curtos, mais frios, e os jardins também sentem a mudança climática. Para que a flora aconteça nessa época do ano, é preciso tomar alguns cuidados. Importante também é escolher as flores corretas. A begônia, por exemplo, adora o clima mais ameno, floresce com facilidade e tem cores lindas. A flor traz muita beleza para casas e jardins. Outra opção é o lírio-da-paz, que é lindo e perfumado, e também gosta do friozinho. Camélias e azaleias, outras boas escolhas. Quem tem roseiras precisa aproveitar a estação para a poda, para que na primavera as flores venham com mais vigor.

No mais, é aproveitar o prazer de cuidar do jardim, de não ver o tempo passar enquanto revolve a terra. Muita gente acredita que os jardins são reflexo da relação do homem com a natureza. Outros fazem da jardinagem uma terapia. Um momento de puro prazer e relaxamento. O fato é que, quando nos deparamos com um jardim harmônico, cuidado milimetricamente, a beleza salta os olhos, e o perfume nos contagia.

Aqui na Barra e região, o vento sudoeste costumar revirar os jardins, arrancando galhos e folhas, e a terra fica mais fria. Uma opção é usar bambus para proteger as espécies mais sensíveis, fazendo uma parede de proteção.

Se você é desses apaixonados por jardinagem, mande suas fotos pra gente. Deixe a sua dica sobre o cultivo dessa ou daquela espécie. O nosso e-mail é jornalismo@idesigncom.com.br.

52


Pet

O mais

puro amor

O fotógrafo e escritor Roger Caras disse que os cães não são para toda nossa vida, mas eles fazem nossas vidas inteiras. Para todo o sempre. Essas palavras definem bem a história que vamos contar: de uma menina, uma cachorra e o amor de uma vida. Hoje a nossa personagem, Ana Luz, tem 17 anos. Estudante da Escola Parque, ela nos contou sobre esse infinito amor. Aos 5 anos, ganhou a companhia de Nala, uma pequena vira-lata. Cresceu com essa companhia. Mascote. Amiga. Companheira de muitas aventuras. No início do ano, Nala faleceu. Causa da morte: velhice. “A gente cresceu junto. Eu tinha uma relação muito forte com ela, era muito apegada, fiquei numa tristeza profunda”. A jovem se recolheu, viveu o luto. E hoje vive outro grande caso de amor. Apesar de não ter pesando em ter outro animal logo em seguida, foi surpreendida por um presente: um pequeno golden retriever. Na verdade, a vida é que tratou de trazer esse companheiro, como ela mesma conta “O cachorro dos pais de um amigo teve filhotes, e um deles foi comprado por mim e meus pais”. Assim, Apolo, como foi batizado, tomou conta da casa e do coração da Ana. É delicado quando um animal surge logo após a perda de outro. Segundo a veterinária Livia Abreu, o melhor remédio é mesmo o tempo. E ela ainda faz uma ressalva: “Se for adquirir outro pet, o dono precisa estar ciente de que é realmente outro pet, com costumes e comportamentos diferentes. Não podem ser transferidas muitas expectativas relacionadas ao outro animal. Isso pode gerar frustrações, o que leva muitas vezes ao abandono desses novos animais”.

54

Na situação de Ana, abandonar um animal, qualquer que seja, é algo impensável. “Por eu ter tido um cachorro desde criança, sempre vou ter uma relação muito forte com os bichos. A Nala foi uma irmã para mim”. Quanto às diferenças, a jovem também entende que cada caso é um caso. “O Apolo é de uma raça de grande porte, vai crescer e eu vou precisar levá-lo à rua com maior frequência, porque o apartamento não tem tanto espaço. A Nala era menor, nem gostava muito de sair. Hoje, como estou mais velha, precisarei cuidar diretamente dele, assumir as responsabilidades”. De acordo com Livia, um dos pontos positivos de se ter um animal é exatamente este: a noção de responsabilidade. Acompanhados dele, outros pontos positivos moldam a personalidade de quem convive com os bichinhos desde cedo. “Autoconfiança, socialização, percepção, raciocínio, até mesmo a estimulação de produção de anticorpos são alguns dos pontos mais desenvolvidos em uma criança que tenha convivência com um animal de estimação”. Além dos traços na personalidade, os animais podem ajudar, inclusive, no tratamento de doenças. “Muitas pessoas recorrem aos animais para auxiliar em distúrbios psicológicos, como síndrome do pânico e depressão. Outras contam com eles para vencer suas limitações, como os deficientes visuais – que contam com o auxílio do cão-guia –, portadores da síndrome de Down, autismo, esquizofrenia, entre outros distúrbios”, garante a veterinária. O cachorro não pede nada em troca, apenas carinho e amor. Uma relação construída com fidelidade, confiança e companheirismo. Seja trazendo mais responsabilidades ou mudando a forma de ver a vida, não há dúvidas, a velha máxima é a maior realidade que existe: o cão é o melhor amigo do homem.


Pet Ana Luz e o novo amor, Apolo.


Pet “A Nala foi uma irmã para mim.” (Ana Luz)

“Os cães não são para toda nossa vida, mas eles fazem nossas vidas inteiras. Para todo o sempre.”


Turismo

A Caminho Com tantas cores e contrastes, a Índia tem causado muito frisson entre os brasileiros que procuram novos destinos para passar as férias. Mas para entender o que significa uma viagem à Índia, precisamos conhecer um pouco de sua religião, história, geografia, arte e política, assim nos aproximamos um pouco dessa realidade tão diferente da nossa. A população é, em sua maioria hindu, religião considerada a mais antiga do mundo, cuja base é o politeísmo – adoração de vários deuses –, e que tem como principais divindades a trindade: Brama (espírito da criação, ser inalcançável), Siva e Vishnu. Os hindus acreditam que, no início dos tempos, tudo era escuridão e silêncio. O Universo era mergulhado num grande sono até que o BRAHMAN mudou tudo. Primeiro, fez surgir as “Águas Cósmicas”, e nelas plantou uma semente. Com o tempo, a semente se transformou num resplandecente “Ovo Dourado”. BRAHMAN, que não tinha forma, passou então, um “Ano Cósmico” dentro do “Ovo Dourado” e dele voltou na forma de uma divindade. Esse novo deus ganhou o nome de BRAHMA (sem o “N” final) e foi encarregado de uma missão especial: criar o mundo e suas criaturas.

Taj Mahal, monumento ao amor

58

da Índia A principal mensagem dessa cultura é a aquisição de conhecimento e a remoção da ignorância. Enquanto a ignorância é como a escuridão, o conhecimento é como a luz. A suástica, que no ocidente é relacionada ao nazismo, e por isso causa estranheza, é na verdade, um símbolo de auspiciosidade, bem-estar e prosperidade. Acima de tudo é uma bênção. A origem da nação hindu é a civilização que se desenvolve desde 2.500 a.C., no vale do rio Indo, onde hoje está localizado o Paquistão. A Índia é o segundo país mais populoso do mundo (depois da China) e o sétimo maior em extensão territorial (3.287.590 km²). A capital da Índia é Nova Délhi, outras importantes cidades são: Mumbai (Bombain), Kolkata (Calcutá) e Chemay (Madras). A Índia se divide em quatro grandes regiões: o Himalaia, as planícies fluviais do norte, o planalto do Decan e os Gates Orientais e Ocidentais. O sistema montanhoso mais importante do país é a


Turismo Cordilheira do Himalaia. O clima é influenciado pelas diferentes altitudes, longitudes e latitudes, e pelas monções (ventos que, no verão, sopram do mar em direção à terra, e, no inverno, sopram da terra para o mar e dão origem a muitas chuvas). Na Índia, é possível encontrar regiões tropicais e subtropicais, regiões temperadas e alpinas (neve em abundância).

Agra | Seu maior cartão postal, o Taj Mahal, é uma construção muçulmana, um monumento ao amor, pois foi construído pelo rei para sua amada, que morreu prematuramente. É uma das novas sete maravilhas do mundo, feito com mármore branco e ricamente decorado com pedras preciosas. Na cidade, ainda existem diversos palácios, muralhas e monumentos.

Descubra a Índia

Catmandu | Capital do Nepal, a cidade tem muitos templos sagrados. É um dos maiores centros de peregrinação budista e também é o ponto de partida para o Himalaia.

Nova Délhi | Resultado das várias dinastias e impérios que comandaram a cidade, Nova Délhi tem diversos templos, palácios e ruínas monumentais que fazem dela uma das cidades mais exóticas e impressionantes do mundo. Bombaim (Mumbai) | É a mais cosmopolita, uma das principais portas de entrada para quem vai à Índia, em meio ao caos natural de uma metrópole de terceiro mundo, é possível encontrar fortes amostras da rica cultura indiana, como na arquitetura de templos sagrados e na gastronomia. Jaipur | Em sua maioria, construída em pedra de tom avermelhado, que determina o aspecto pitoresco desse lugar encantador, Jaipur, uma das cidades mais fascinantes da Índia, também é chamada de A Rosa. A cidade avermelhada de Rajastão é repleta de palácios, muralhas, fortes e monumentos.

Com toda essa carga de história, costumes e cultura, a Índia não deixou de acompanhar o mundo moderno, hoje, tem exportado PhD’s na área de Softwares principalmente para a Europa e os EUA. No Brasil, o Departamento de Microeletrônica da Universidade de São Paulo, o Instituto de Pesquisas Espaciais (INPE) e o Instituto de Pesquisas Nucleares (IPEN) possuem profissionais indianos em cargos importantes. Outra área importante é a biotecnologia, campo em que a Índia predomina sobre muitos países. O indiano vem conseguindo manter seus valores culturais enquanto desenvolve aspectos intelectuais e políticos de forma invejável. A Índia tem encantado turistas do mundo todo. Verônica Nicolett veronica@tudodeturismo.com.br

59


Turismo Mariamman Theppakulam


Feito por voce

Casa repaginada

E por você

Mudar o “figurino” é sempre bom, e quando essa mudança é na casa da gente, mexer na decoração se torna um prazer. Uma solução barata e sustentável é reciclar os móveis antigos. Sabe aquele móvel que você não aguenta mais. Aquela cômoda herdada da vovó, ou o criado-mudo comprado em um brechó, tudo pode ser repaginado. A ideia é fazer uma releitura das peças. Porém, antes de intervir é bom verificar se não há algum valor histórico ou se é assinada por um designer famoso,

64

senão a peça se desvaloriza. O resultado pode ser alcançado através de algumas técnicas como: pátina, provençal, decapê, envelhecimento, satinê, découpage, entre outros. Vamos conhecer algumas delas? Provençal | Aplica-se uma camada de tinta-esmalte sintética, lixando algumas partes do móvel para retirar o excesso da tinta. Dá-se um tom de antiguidade com contorno rústico. Normalmente, as cores utilizadas são azul, lavanda e rosa, que se misturam ao branco, todas em tons pastel.


Feito por voce Pátina | Através da técnica, cria-se um efeito suave de envelhecimento na madeira, recuperando peças bem desgastadas pelo tempo. Pode ser aplicada em móveis, vime, cerâmica, sendo utilizados determinados tipos de técnica ou produto específicos para cada material. Satinê | A técnica aplicada clareia a madeira, ressaltando os veios. É utilizada uma cor de tinta, bastante diluída. Podem ser feitos em pisos, móveis e outros objetos. Decapê | Aplica-se um fundo escuro e, por cima, uma tinta mais clara fazendo contraste. Raspa-se em alguns pontos, a fim de que apareça o fundo. A técnica é realizada com massa corrida, o resultado é semelhante ao da pátina, com a textura dando um tom rústico. Envelhecimento | Utiliza-se verniz sobre o acabamento para aparentar o envelhecimento ou criar um efeito colorido no móvel. A base mais comum é o esmalte, no

entanto, o mesmo efeito pode ser alcançando com superfícies envernizadas ou laqueadas. Découpage | É a técnica que tem menos regras em relação à matéria-prima a ser utilizada: imagens de revistas, livros, pequenas gravuras, tesoura e cola, em qualquer peça: madeira, metal, papelão. Essas são algumas técnicas usadas no mercado, mas o mais importante é colocar a sua criatividade para fora, mudar, transformar, sempre com muito carinho e amor, afinal esse é seu ninho, seu porto seguro, seu refúgio, seu local de descanso, o recanto da sua família.

O Blog da Reforma oferece dicas importantes para você transformar a sua casa. Aproveite. http://blogdareforma.wordpress.com

65


Diversão e arte

“Seu amor me fez mais forte você me deu tanta sorte Lá no fundo dos seus olhos vejo o sol e a lua” Ivete Sangalo

66

www.ivetesngnews.net/ Foto: Gui Pagamini

Cinemas, teatros, casas de shows, parques, praia, trilhas... a Barra da Tijuca tem opção de lazer para todas as tribos. Escolha o seu programa e aproveite o fim de semana.


Programe-se

Teatro

100 Dicas para Arranjar Namorado | Nesse espetáculo de morrer de rir, Daniele Valente dá dicas claras e objetivas para as solteiras conseguirem um namorado. A peça é uma grande brincadeira e traz ainda no elenco Christiano Cochrane. Teatro dos Grandes Atores, até 26 de maio. De quinta a sábado, às 21h. Domingos, às 20h. João e Maria | O espetáculo infantil conta com grande elenco, da mesma produção do musical O Mágico de Oz, com texto de Pedro Murad. Retrata as aventuras de João e Maria, desde a vida com seu pai – um pobre lenhador – e uma madrasta perversa, até seus momentos perdidos na floresta, onde encontram a Casa de Doces, uma bruxa muito má, além de um pássaro comilão e uma gatinha muito especial. Teatro dos Grandes Atores, até 26 de maio. Sábados e domingos, às 17h.

Shows Nando Reis | Citibank Hall, 11 de maio, 22h15. Luan Santana | Citibank Hall, 18 de maio, 22h15. Ivete Sangalo | Essa baiana é “arretada”, já vendeu mais de 15 milhões de álbuns. São 14 indicações ao Grammy Latino. Ganhou duas vezes: em 2005, por “Melhor Álbum de Música Regional ou de Raízes Brasileiras”, e em 2012, por “Melhor Álbum de Música Popular Brasileira”, pelo especial Ivete, Gil e Caetano. E é recordista do Prêmio Multishow (totalizando 11), sendo também a artista mais premiada nos “Melhores do Ano”, da Rede Globo, com 10 troféus. HSBC Arena, 11 de maio, 21h (abertura dos portões às 18h30).

Cinema

Dicas: cinepop.com.br

Somos tão Jovens | Lançamento: 3 de maio De Antonio Carlos da Fontoura. Com Thiago Mendonça, Sandra Corveloni e Marcos Breda. “O filme conta a emocionante e desafiadora história da transformação de Renato Manfredini Jr. no mito Renato Russo, revelando como um rapaz de Brasília, no final da ditadura, criou canções como Que País é Este, Música Urbana, Geração Coca-Cola, Eduardo e Mônica e Faroeste Caboclo, verdadeiros hinos da juventude urbana dos anos 80 que continuam a ser cultuadas geração após geração por uma crescente legião de jovens fãs.” Ferrugem e Osso | Lançamento: 3 de maio Com Marion Cotillard, Matthias Schoenaerts e Andès Lopez Jabois. Direção: Jacques Audiard. Alain (Matthias Schoenaerts) está desempregado e vive com o filho, de apenas 5 anos. Ele parte para a casa da irmã em busca de ajuda e logo consegue um emprego como segurança de boate. Um dia, ao apartar uma confusão, ele conhece Stéphanie (Marion Cotillard), uma bela treinadora de orcas. Alain a leva em casa e deixa seu cartão com ela, caso precise de algum serviço. O que eles não esperavam era que, pouco tempo depois, Stéphanie sofreria um grave acidente que mudaria sua vida para sempre. Reino Escondido | Lançamento: 17 de maio Vozes no original de: Josh Hutcherson, Amanda Seyfried, Colin Farrell, Jason Sudeikis, Beyoncé Knowles, Aziz Ansari, Johnny Knoxville, Steven Tyler, Judah Friedlander, Pitbull. O filme infantil conta a história de uma adolescente que é magicamente transportada para um universo secreto, e precisará da ajuda de vários seres místicos para conseguir salvar seu mundo, e o universo secreto, de uma força maligna.

Envie a sua dica de lazer para terezadalmacio@idesigncom.com.br

67


68


69


Revista Casa Barra  

Revista Casa Barra - Edição 2

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you