Page 1

AGRUPA,MENTO DE ESCOLAS ABADE DE BAÇAL ESCOLA EB123 AUGUSTO MORENO

DICAS SOBRE A SURDEZ Implicações e formas de trabalhar com alunos portadores de deficiência auditiva

DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES – ÁREA DISCIPLINAR DE EDUCAÇÃO ESPECIAL


A IMPORTÂNCIA DA AUDIÇÃO

Crianças com deficiências auditivas As

crianças

com

deficiências

auditivas

apresentam

alguns

dos

problemas mais difíceis e desafiantes para a educação especial. A perda ou inexistência de um dos sentidos altera, sem dúvida alguma, o comportamento e o modo de vida de um indivíduo. A audição é um exemplo de como, a incapacidade parcial ou total para ouvir sons, altera de um modo significativo a maneira de viver, de quem infelizmente partilha desta lesão do sistema auditivo. Quem são afinal estas crianças? Uma criança surda é aquela cuja audição é tão reduzida, que não consegue ouvir, sem ou com a utilização de um aparelho auditivo, a fala Através do ouvido. Contudo, temos de distinguir e fazer referência, aquelas crianças cuja audição é reduzida, isto é, cuja audição é tão deficiente que dificulta, mas não impede a compreensão da fala sem ou com a utilização de um aparelho auditivo, através do ouvido. As características de uma criança com perda auditiva leve serão, em muitos aspectos, mais semelhantes às de uma criança com audição do que às de uma criança surda, cuja condição causará uma série de outros problemas sérios, ligados à sua incapacidade de receber ou expressar mensagens e pensamentos através do som. O problema fundamental de comunicação das crianças surdas consiste em

duas

partes

significativas:

as

limitações

de

um

modo

de

comunicação com outras pessoas e as limitações progressivas no desenvolvimento normal da linguagem. Cada uma dessas limitações afecta gravemente os processos de desenvolvimento da criança, bem 1


como as áreas de realização académica, ajustamento social e pessoal e ajustamento ocupacional. Porque é tão importante a audição? É muito importante, porque dela depende: a segurança do indivíduo: desde muito cedo as funções auditivas são um sistema de aviso que nos informam do bem estar e da estabilidade do nosso envolvimento. desenvolvimento da linguagem: ouvindo falar aprendemos a falar. a integração social: falando, comunicando, identificamo-nos como indivíduos pertencentes a um grupo social. Numa criança, a surdez vai provocar dificuldades na aprendizagem e na linguagem oral, pois surgirão dificuldade em discriminar certos sons, ter vocabulário limitado e alguns problemas de fala. Algumas destas crianças terão mesmo, graves problemas na linguagem oral, podendo não a desenvolver e até necessitar de usar a linguagem gestual, pois as dificuldades na compreensão e uso da linguagem oral está tremendamente defeituosa devido à falta de audição. Quanto ao desenvolvimento motor, pode verificar-se um ligeiro atraso a nível motor devido à falta de experiência, ou então a criança mexer-se muito, ter problemas de equilíbrio ou parecer ter uma descoordenação de movimentos. Além disso, pode não adquirir espontaneamente conceitos abstractos básicos de espaço e tempo. QUANDO FALAMOS COM UMA PRESSOA PORTADORA DE SURDEZ OU DEFICIÊMNCIAA AUDITIVA TEMOS DE FALAR: •Com o nosso rosto voltado para ele(a) e bem iluminado; •De uma forma clara, articulando bem as palavras, de uma forma o mais natural possível;

2


•Nem demasiado depressa nem demasiado devagar; •Numa linguagem simples, mas sem cairmos no erro de empregar formas incorretas, palavras soltas, como por exemplo: «Tu, comer, nada, porquê?». Isso é errado. É muito importante a qualidade dos modelos que lhes oferecemos; •Devemos ter o cuidado de ir enriquecendo progressivamente a linguagem com palavras novas, novas expressões, explicando o significado, recorrendo à escrita e ao gesto sempre que for necessário; •Trabalhar o material do dia a dia e dos testes com imagens alusivas.

ESTRATÉGIAS DE INTERVENÇÃO DENTRO DA SALA DE AULA  Colocar o aluno numa carteira da frente;  Quando falar colocar a face o mais possível à altura do aluno;  Manter em relação ao aluno uma distância que permita facilmente visualizar todos os movimentos da fala;  Falar sempre de frente para o aluno;  Utilizar um maior número de gestos;  Articular bem todas as palavras;  Prestar uma maior atenção ao trabalho do aluno;  Dar uma valorização à participação dentro da sala de aula;  Reforçar o controlo sobre os métodos de trabalho, a organização e os trabalhos de casa;  Diferenciar os métodos de ensino de acordo com as dificuldades do aluno;  Proporcionar um maior número possível de situações de ensino individual;  Valorizar a criatividade.

3

A Importância da Audição  

Dicas sobre como trabalhar alunos com deficiência auditiva