Page 1

nº 8 • 12 20 ro ou tu b

NOTÍCIAS

Jornal Interno da Ferrous Resources do Brasil

Alinhada com o sucesso Ferrous desenvolve megaempreendimentos baseada em estudos assertivos

Os projetos de logística, Porto e Mineroduto, da Ferrous, chegam em 2013 ao nível de FEL III. Graças ao trabalho estruturado e fundamento na metodologia Front End Loading (FEL), a empresa se alinha a práticas seguras e direcionadas a uma implantação mais assertiva. O FEL é um processo de planejamento muito utilizado no desenvolvimento de grandes empreendimentos. E como esses projetos requerem altos investimentos, as definições do FEL são utilizadas para garantir maior atratividade, com informações e estudos completos sobre o negócio. O objetivo é minimizar os riscos de investimentos em projetos não viáveis e sem competitividade, tanto para as organizações quanto para os investidores. Normalmente o FEL é utilizado na área industrial, nos setores de mineração, energia e petroquímica, em que os projetos são de alta complexidade e com custos elevados.

Para Ronan Pereira, gerente-geral de Mineroduto, os projetos de logística da Ferrous estão bem encaminhados. A engenharia básica já está concluída e foram adquiridas 96% das terras por onde passará o mineroduto. Agora o empreendimento está em processo de concessão da licença de instalação. No caso do Porto, todas as áreas para sua instalação já são propriedades da Ferrous e resta apenas conseguir uma licença ambiental do Ibama para concretizar a etapa de licenciamento pré-implantação. Ronan lembra que ao ganharem mais tempo durante a fase de planejamento, os projetos são otimizados, o que impacta diretamente na redução de custos. “Isso acontece porque procuramos alternativas inovadoras e utilizamos soluções tecnológicas que dão melhores resultados”, afirma.

Projeção Mesmo com a impressão de se levar mais tempo durante a etapa de planejamento, com o FEL, o risco de erros durante a implantação e operação dos empreendimentos é mínimo. “No Brasil não é costume realizar um planejamento preventivo detalhado, procurando mitigar a ocorrência de problemas. A oportunidade que vivemos hoje na Ferrous é excelente, pois temos tempo para aperfeiçoar nossos projetos e estratégias, procurando explorar ao máximo a metodologia”, diz Martin Etchegoyen, gerente de Planejamento e Operações Portuárias.

Com a conclusão do FEL III, última fase da metodologia e etapa em que estão os projetos do Porto e Mineroduto da Ferrous, a empresa analisará variáveis de mercado e de onde os recursos para as instalações serão retirados. Por enquanto, a previsão é que os projetos de logística da Ferrous iniciem a implantação em 2016, mas esse prazo pode ser antecipando ou adiado, de acordo com as estratégias de negócio da empresa.


EDITORIAL

Tecnologias aplicadas

A importância de se planejar Dos cinco anos de existência da Ferrous, apenas dois correspondem ao período de operações. Mas mesmo sendo jovem no setor da mineração, a empresa mostrou-se forte desde sua fundação. Enfrentou a crise de 2008 e, mês a mês, vem alcançando metas e superando desafios que comprovam seu compromisso com o crescimento sustentável. O segredo dessa trajetória de sucesso está na consciência de planejamento que a Ferrous sempre manteve – base estratégica da empresa que pretende se tornar uma das maiores no ramo da mineração. Nossa atuação emprega total profissionalismo em todas as etapas de nossos projetos. Lidamos com questões que demandam tempo: burocracias, relacionamento com diversas esferas públicas,

Ações internas também estão em constante evolução para proteger o meio ambiente e a saúde dos colaboradores e moradores de comunidades vizinhas da Ferrous. A qualidade da água e do ar está sempre em estudo para agregar novas tecnologias no tratamento dos recursos hídricos e aos sistemas de redução de particulados nos ar.

concessão de licenças, alinhamento da empresa com as comunidades das quais faz parte, com investidores, enfim, todos os processos que asseguram grandes empreendimentos com o planejamento necessário. Consideramos o amadurecimento dos processos de planejamento e controle como o alicerce do sucesso da Ferrous, que será uma empresa completa, com logística própria e sempre focada em uma produção competitiva. Isso nos manterá estáveis em um mercado de grandes e constantes oscilações, cujo preço do produto final é igual para todas as empresas do setor, que se diferenciam pelos custos da produção. E como a Ferrous acredita no crescimento sustentável, acompanhado

Viga e Esperança reutilizarão 100% da água envolvida em seus processos industriais, ainda no final do segundo semestre de 2012. Depois de servir de insumo nos processos de beneficiamento do minério, a água receberá produtos químicos biodegradáveis. O resultado é a obtenção de água industrial de boa qualidade que retornará novamente aos processos. “A intenção é captar o mínimo de água ‘nova’, nosso objetivo final e ambientalmente correto”, diz Luiz Carlos Amorim, especialista de Meio Ambiente.

pelo desenvolvimento socioambiental, não deixaremos de sempre conferir notícias sobre a implantação de novas tecnologias para a conservação do meio ambiente, como as desenvolvidas no tratamento e reaproveitamento da água que circula nas plantas, apresentados nesta edição. Ou acerca das parcerias que a empresa estabelece e que contribuem para a preservação do meio ambiente, abordadas na matéria sobre o Parque Estadual do Rola Moça.

Polímero que reduz poeira é feito com material biodegradável

Boa leitura.

Adriano Matias Gerente-geral de Projetos

EXPEDIENTE Informativo mensal da Ferrous do Brasil Editado pela Gerência de Comunicação e Responsabilidade Social JORNALISTA RESPONSÁVEL:

Juliana Xavier (11627/MG)

EXECUÇÃO EDITORIAL E EDITORAÇÃO: REPORTAGEM: FOTOS:

Ideia Comunicação Empresarial

Amanda Barros (15658MG)

Studio Cerri / Arquivo Ferrous

IMPRESSÃO/FOTOLITO: TIRAGEM:

Rede Editora Gráfica®

650 exemplares

www.ferrous.com.br

As unidades também evitam que a poeira prejudique o ambiente com o uso de um produto sustentável nos taludes das minas e pilhas de estéril. A mistura, que tem maior durabilidade e é mais econômica, é feita com cal hidratada, cimento, celulose, bagaço de cana e água, e substitui o polímero mais utilizado como supressor por outras empresas. “A substância proporciona quase 100% de redução da poeira, pois cria uma camada mais resistente nos taludes, impede a suspensão de particulados e melhora o ambiente para os colaboradores e comunidades vizinhas às minas”, conta Fernando Ferreira, técnico de Meio Ambiente em Viga. Ferrous Notícias - nº 8 - outubro 2012

2


PÍLULAS

Ferrous não para A Ferrous já conta com um terminal próprio em Viga, com capacidade de carregamento de 18 mtpa. Agora a empresa vai replicar a iniciativa em Esperança, com a construção de um terminal para substituir a utilização do ramal terceirizado. As terras que ligam a mina à linha da MRS já foram adquiridas e começaram também os estudos de engenharia básica

(FEL III) para a implantação do projeto, que terá capacidade para escoar até 20 mtpa. Transportando a produção por terminais próprios, há significativa redução dos gastos com logística. Em Viga, a economia já é de U$ 7 por tonelada de minério de ferro escoada.

Outro projeto que já se encontra em FEL III e deve passar a operar em breve é o Viga 15 mtpa. A nova cava terá capacidade de 15 milhões de toneladas de minério de ferro ao ano. Os ativos de Serrinha e Viga Norte estão em FEL II e também contribuirão para o aumento da produção nos próximos anos.

Outros projetos

Conheça cada etapa do FEL e como elas funcionam: FEL I – corresponde à fase de análise do negócio, cujo objetivo é avaliar a atratividade e oportunidade de investimento. Nesta fase, 75% dos projetos não são levados adiante. FEL II – corresponde à fase de estudo de viabilidade técnica e econômica. É quando são estudadas as alternativas, estratégia de contratação e seleção tecnológica. 50% dos projetos são abandonados nesta etapa. FEL III – corresponde à engenharia básica. É a primeira fase da implantação de um empreendimento e visa ao desenvolvimento do projeto básico e do planejamento da execução. Aqui são abandonados apenas 1% dos projetos. Porto e Mineroduto da Ferrous concluem o FEL III até dezembro de 2013.

Terminal ferroviário em Viga

3

Ferrous Notícias - nº 8 - outubro 2012


GIRO PELA

FERROUS

Crescimento estruturado

Com pouco mais de um ano em operação, a Ferrous já comprovou ser uma empresa sólida e que busca tornar-se uma das maiores mineradoras do Brasil. Viga, unidade que opera há mais tempo, recebeu no último ano cerca de 350 novos colaboradores e alcançou, em setembro, o seu 1º milhão de toneladas produzidas. Para garantir que os trabalhos sejam desenvolvidos em um ambiente cada vez mais seguro, confortável e produtivo, a unidade investe em sua infraestrutura.

Os galpões onde funcionavam os antigos vestiários foram demolidos para a ampliação do refeitório que comportará 144 pessoas e terá uma nova estrutura de cozinha. Nessa área poderão ser produzidos alguns alimentos, caso seja necessário. A conclusão será no final de dezembro e reduzirá filas, proporcionando mais conforto aos colaboradores durante as refeições. Outro ponto já concluído é a nova estrada que dá acesso a Congonhas. O trecho foi criado para minimizar riscos de acidentes, já que organiza e desafoga o fluxo de trânsito no local. “A obra, devidamente sinalizada, certamente representa uma opção mais segura, inclusive para os moradores de Jeceaba e regiões limítrofes que vão até Congonhas”, acrescenta Adriano Dourado, analista administrativo.

Um ambulatório está sendo instalado na unidade e a construção de um novo vestiário já foi concluída. Agora a capacidade é para cem pessoas, com alas divididas entre masculino e feminino, além de banheiros adaptados para portadores de necessidades especiais. Anexos aos vestiários também estão dois escritórios e uma sala de reuniões, para uso dos colaboradores.

Ampliação do refeitório de Viga será concluída em novembro

Novo vestiário já é utilizado na unidade Ao lado do refeitório, Viga terá ambulatório médico

4

Ferrous Notícias - nº 8 - outubro 2012


MEIO AMBIENTE Rola Moça conta com parceria da Ferrous

Brigada mantida com apoio da Ferrous já atuou contra queimadas no Rola Moça

Senpre compromissada com a preservação ambiental, a Ferrous continua fechando parcerias que aliam novas tecnologias no combate aos impactos sobre o meio ambiente. Exemplos dessas iniciativas são as ações conjuntas da empresa com o Parque Estadual do Rola Moça, terceira maior unidade de conservação urbana do Brasil, localizado na região metropolitana de Belo Horizonte, e órgãos de proteção ambiental como a Associação Mineira de Defesa do Ambiente (Amda).

O sistema de videovigilância implantado é composto por quatro câmeras que filmam em um raio de dez quilômetros e giram 180°, na vertical e na horizontal. As imagens são acompanhadas por equipes do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, em uma sala do Instituto Estadual de Florestas (IEF), órgão vinculado ao Ministério do Meio Ambiente e administrador do Parque Estadual do Rola Moça. O auxílio às instituições públicas é uma das vertentes em que a Ferrous atua, demonstrando sua postura de atenção às ações de conservação da natureza. “Temos uma gestão voltada para o desenvolvimento sustentável, pois sabemos da importância de manter os recursos naturais protegidos. Queremos passar a mesma consciência para nossos colaboradores”, afirma Gabriel Bandeira, relações institucionais da Ferrous.

A Ferrous contribuiu para a implantação de um sistema de videovigilância, que monitorará o parque 24 horas por dia, e para a compra de três caminhonetes 4x4 que carregam 700 litros de água. Com tração nas rodas, os veículos serão de grande ajuda no combate a incêndios. São mais ágeis que os caminhões-pipa, normalmente utilizados para apagar os focos, carregam até cinco brigadistas e podem substituir o uso de aeronaves, pois chegam por terra a locais de difícil acesso, antes só alcançados por aviões.

O IEF mantém 130 unidades de conservação no Estado e, segundo Marcus Vinícius Freitas, gerente do Rola Moça, a instituição reconhece que todos os esforços para manter as florestas com sua fauna e flora protegidas são fundamentais. “Temos uma demanda muito grande por ações de conservação e, sem as parcerias como a que mantemos com a Ferrous, não conseguiríamos viabilizar nossos projetos”, conta.

A adaptação das caminhonetes foi feita pela Amda, instituição com a qual a Ferrous mantém uma brigada de incêndio. Os brigadistas ficam lotados na mina Serrinha e atuam na Serra da Moeda e no Rola Moça. Quando não estão apagando queimadas, fazem rondas pela área e visitas às propriedades, alertando sobre os cuidados para evitar incêndios florestais.

Veículo ajuda no combate rápido aos incêndios

5

Ferrous Notícias - nº 8 - outubro 2012


DE TUDO UM

POUCO

Nas ondas da reflexão Todos os dias, por volta das 6h, o rádio chama em Viga para um comunicado diferente. A plateia, já cativa, ouve com atenção e ao final todos recitam: amém! Pode parecer inusitado para um ambiente operacional, mas fez toda a diferença quando o motorista Diariamente, Edson leva Edson Matos passou a ler passa- motivação aos colegas pelo gens bíblicas para os colegas do rádio de seu caminhão turno da noite. Tudo começou quando ele reparou em um grupo de colegas, cujos integrantes gostaSem qualquer intenção religiosa, vam de recitar versos uns para os outros. os textos incitam a refletir sobre o Ele entrou na conversa e leu as passagens respeito ao próximo, responsabi- bíblicas, que fizeram sucesso e passaram lidade e até se relacionam com as a ser demandadas todos os dias. temáticas abordadas no Diálogo Diário de Segurança (DDS). “Nas Técnico de Segurança em Viga, Daniel mensagens não cito religião, mas Costa foi um dos colaboradores que palavras de incentivo que podem encorajaram Edson a tornar a prática influenciar as pessoas no seu dia diária. Eles conversaram com o supera dia, independente da crença visor da área, que autorizou a pausa de que tenham”, conta Edson. Edson para fazer a leitura no rádio do

Daniel acompanha a mensagem e apoia a iniciativa

caminhão. “Vemos que a empresa dá valor também às pequenas coisas e não somente à produção. Isso incentiva os outros a também contribuírem com suas ideias”, ressalta. O momento passou a fazer parte da rotina de trabalho desde abril deste ano e o resultado, segundo colegas de Edson, é um turno menos agitado, mais unido e focado no trabalho. “Foi uma iniciativa que chamou a atenção em um ambiente onde poucos esperavam por isso”, diz Daniel.

Salada Toscana A receita de Salada Toscana está sempre presente nos natais da família de Marcia Oliveira, nutricionista da Ferrous, e passou a integrar os cardápios especiais dos refeitórios de Viga, Esperança e Santanense. O sucesso do prato não foi diferente com os colaboradores, que passaram a perguntar sobre como fazer. Para agradar a todos, ela enviou a receita que poderá ser preparada também em casa. Ingredientes: Modo de preparo: 300 g de frango defumado ou peito de peru defumado Pique o frango defumado e o tender em cubos, junte aos •200 g de tender •2 maçãs verdes (cortadas em cubos) demais ingredientes já picados e acrescente a maionese e o •1 lata de milho verde •1 lata de doce de abacaxi sem creme de leite. Misture tudo e sirva em seguida. calda • 200 g de uvas passas •1 lata de creme de leite sem soro •1 vidro pequeno de maionese •1 xícara de Se você também tem uma receita que nozes ou 300 g de castanha de caju (deixar tostar 5 minufaz sucesso, envie para o e-mail tos de cada lado) •1 cacho médio de uva-itália •1 cacho informativo@ferrous.com.br. Conte por médio de uva-rubi (cortadas ao meio sem sementes). que o prato é apreciado e como ele passou a fazer parte da sua mesa.

6

Ferrous Notícias - nº 8 - outubro 2012


Ferrous Notícias #07  

Informativo mensal da Ferrous do Brasil.

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you