Page 1

Preço: Capital R$ 7 – Outros R$ 9

Ano VI - no 28 - março/2010 - Amazonas - Brasil

Ponte Rio Negro

obras eM FASE DE CONCLUSÃO Reforma AO alcance de todos

jander vieira, nosso novo colunista

SUFRAMA REALIZA MAIS UMA FIAM


Leo Burnett Brasil

voetrip.com.br Ligue 0300 789 8747

A trip é a maior companhia aérea regional do brasil e voa para mais de 70 destinos, em todas as regiões. você vai confortavelmente, sem poltrona do meio, com serviço de alto nível e um excelente ambiente a bordo. A nossa frota tem as melhores aeronaves para aviação regional do mundo, como o

Vo e c o m a T r i p pa r a San Ta r é m , pa r i nTin S,

Atr 72-500, e os novíssimos jatos embraer 175 (86 lugares) que acabaram

por To Ve Lh o, Ta baTinga

de chegar. com tantos destinos, você

e maiS de 70 deSTinoS.

certamente achará o seu. Acesse nosso site e boa viagem.

Ao descer do Avião, confetes e serpentinAs cAirão AutomAticAmente sobre suA cAbeçA. m a i S d e S T i n o S pa r a Vo c Ê .


6

24

32

22

Índice 8 Ideias para reformar

22 Ponte Rio Negro

10 Estreia do colunista

24 Escolas de Samba

16 Empreendedorismo

27 Fiam

17 Amazonas na APL

38 Parintins

18 Estilo J.V.

41 Vivendo Parintins

Achilles Fernandes

Jander Vieira

Dicas para o sucesso

Sarah Rodrigues

Feijão com folia

Construção em fase final

Vitória-Régia é a campeã

Mais um sucesso da feira

Festa popular arrasta multidões

Naldo Rodrigues

AMAZONAS FATOS & FOTOS

3


Editorial

C

om esta 28ª edição, a Revista Fatos & Fotos comemora o seu 6º ano de vida no mercado amazonense, sempre inovando a cada novo lançamento e procurando levar ao leitor as melhores coberturas dentro do segmento editorial proposto desde a sua criação. Não foram anos fáceis, apesar do glamour que a revista sempre destaca em páginas. Convém, porém, mostrar que, durante todo esse tempo, a Amazonas Fatos & Fotos contou com inúmeras parcerias, que sempre acreditaram na seriedade, no comprometimento com o leitor e na continuidade deste projeto de informação, e mesmo em tempo de crise, sempre apoiaram nossas edições. Mais que o apoio financeiro, essas parcerias são necessárias para que seja mantida padronização que buscamos solidificar ao longo desses 6 anos. E hoje, ao brindarmos mais um aniversário, manifestamos nossos agradecimentos aos nossos patrocinadores, articulistas, colaboradores, gráficos e a você leitor, que é a razão principal de nossa dedicação, para levarmos as informações com a mais robusta precisão, aliando notícia, glamour e entretenimento. Não brilhamos sozinhos, nossos parceiros também viram notícias em nossas páginas e nos orgulhamos em poder mostrar a você o sucesso que foi a Feira Internacional da Amazônia (Fiam) promovida pela Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). Aliás, a Suframa também comemorou mais um aniversário, o 43º, ocasião em que o governador Eduardo Braga ressaltou a importância

da ZFM e lembrou que durante muito tempo o modelo foi mal compreendido por governantes e alguns segmentos da sociedade. No segmento empresarial, uma dica muito importante do proprietário da Casa da Enceradeira para empreendedores e investidores, mostrando uma série de ideias para alavancar negócios com um mínimo de investimento e a participação de setores especializados. A novidade desta edição fica por conta da entrada do colunista Jander Vieira para a equipe de colaboradores especiais da Amazonas Fatos & Fotos, o que só vem reforçar o time já integrado por Achilles Fernandes, Adriana Papa, Cláudio Barboza, Eraldo Böechat, Júlio Ventilari, Zenaldo Mota, Maza Lopes, Naldo Rodrigues e outros. Além de tudo isso, produzimos uma matéria especial contando tudo sobre a ponte que ligará Manaus a Iranduba. Na reportagem, algumas curiosidades serão mostradas, como por exemplo, quantos sacos de cimento já foram utilizados, quantos pilares, vigas pré-moldadas, comprimento total da ponte... Então, não perca tempo: comece a ler sua Amazonas Fatos & Fotos. Boa leitura! Augusto Sá Nogueira Diretor-Presidente

Expediente

Nossa Capa

Diretor-Presidente: Augusto Sá Nogueira - DRT-AM 110 Editor Geral: augusto@revista1am.com.br Cel: (92) 9116-6111 Preço: Capital R$ 7 – Outros R$ 9

Ano VI - no 28 - março/2010 - Amazonas - Brasil

PONTE RIO NEGRO

OBRAS EM FASE DE CONCLUSÃO REFORMA AO ALCANCE DE TODOS

JANDER VIEIRA, NOSSO NOVO COLUNISTA

Capa: Ponte Rio Negro Foto: Antônio Neto

SUFRAMA REALIZA MAIS UMA FIAM

Jornalista Responsável: Heron Rizzato- DRT-AM 254 Colaboradores Especiais: Achilles Fernandes, Adriana Papa, Cláudio Barboza, Emanuelle Araújo, Eraldo Böechat, Jander Vieira, Júlio Ventilari, Maza Lopes, Naldo Rodrigues e Zenaldo Mota. Fotografias: Augusto Nogueira, Antônio Neto, Barros, Élcio Farias, Maza Lopes e Uerlan Monteiro. Revisão de Texto Dernando Monteiro (damferr@ig.com.br) Diagramação Almeida Comunicação Visual

Marca pertencente à M.A.L Nogueira & Cia. Ltda. CNPJ 05.447.453/0001-84 Insc. Mun. 61.875-01 Todos os direito reservados. Redação e endereço para correspondências: Rua. 54 nº 24 Quadra 139 Conj. Francisca Mendes II Cidade Nova CEP: 69.097-763 Manaus/AM Fone: (92) 3184-0600 e (92) 9116-6111 Site www.amazonasfatosefotos.com.br www.revista1am.com.br Impressão: Gráfica Ampla. Publicidade: Sua empresa, marca ou produto associado a informes publicitários temáticos ou exclusivos e projetos especiais. Contato: revista@revista1am.com.br


ECONOMIA//ARTIGO

Eraldo Böechat boechat@argo.com.br

UM ESTADO DE NOVOS RUMOS

R

ecentemente, falávamos de parceria público-privada como mecanismo forte de investimentos para a cidade e, também, para as políticas públicas do Estado. A ponte é um exemplo, onde vários agentes públicos e privados, bancos, investidores, puderam se lançar a um projeto ousado, na visão da integração do capital privado e público no avanço do desenvolvimento do Estado. Outras obras oriundas deste investimento serão realizadas, como a estação de tratamento de resíduos sólidos de Novo Airão, e complementares como o seu porto, o alargamento da AM-070, com ciclovias até Iranduba, e a ampliação do trecho até Manacapuru. São ações importantes decorrentes da criação de uma nova secretaria que poucos enxergavam, e que muito tem feito: a Secretaria da Região Metropolitana, dirigida pelo dr. René Levy Aguiar. Entender o escopo é pensar juntos as ações que eram complexas individualmente. Na visão metropolitana, os municípios demandarão em conjunto para viabilizar ações públicas, trabalharão juntos para se completarem nos benefícios em conjunto, enfim, uma nova forma de pensar políticas públicas como mecanismo de transformação social – a parceria pública municipal-metropolitana. O vizinho que era um município distante, agora é parceiro para implementar políticas que ajudam a ambos. Em conversa com o prefeito Nonato Lopes, prefeito de Iranduba, ele comentou a importância de uma Usina de Tratamento de Lixo que possa atender a sua cidade, e Ma-

nacapuru, Novo Airão, Cacau-Pirêra e Manaus, já que, com a ponte, as distâncias para a metrópole serão de apenas alguns quilômetros. Dizia o prefeito que um empreendimento desse porte é bom para todos: gera empregos, renda que fica em Iranduba, e beneficia os outros com a coleta. Os resíduos tratados ou processados podem voltar para a natureza em forma de adubo, créditos de carbono, mais saúde, menos poluição e uma qualidade de vida melhor para todos. A Região Metropolitana de Manaus não segue os moldes convencionais de metrópole; não tem conurbação como as de São Paulo e Belo Horizonte; porém, se a enxergarmos com o olhar das transações comerciais, das idas e vindas dos seus

Outras obras oriundas do investimento do governo do Estado serão realizadas, como o alargamento da AM-070, com civlovias até Iranduba moradores que dormem em seus municípios e trabalham na metrópole, então se vê que existe uma contribuição interessante nesse sentido. Muito mais, se imaginarmos que em pouco tempo esses municípios estarão se desenvolvendo para se transformarem em fontes de alimentos, saúde, entretenimento, turismo, comércio para Manaus como se fossem bairros da metrópole – já que essa seria a razão maior para se haver uma região desse tipo. São 101.474 quilômetros quadra-

dos na região que vai contar com mais de 2 milhões de habitantes, mais de 95% do PIB do Estado, para ampliar a capacidade de desenvolvimento econômico e social de todos, abrindo espaços para que Manaus possa oferecer melhor qualidade de vida para seus moradores ou visitantes, também. Somos uma Manaus inchada que enfrenta problemas de abastecimento de água, esgotos, drenagem, mobilidade, muita gente na periferia vivendo com quase nenhuma qualidade de vida, palafitas para todo o lado, invasões, gente morando em cima de igarapés... tudo porque, sem planejamento adequado, as pessoas vão ocupando os espaços da forma que acham conveniente ou d i s p o n í vel. Se me vale a honra, parabéns a quem pensou numa metrópole que existirá no futuro, mesmo fora dos moldes tradicionais. Sucesso aos que estão trabalhando em prol disso porque, nos próximos dez anos, a região vai contar com um Plano Metropolitano, que está sendo confeccionado pelo consórcio Vetec/Valente, a ser entregue no final de agosto deste ano, para que todos os oito municípios envolvidos nessa grande jornada tenham diretrizes que os possam conduzir.

Eraldo Böechat Mestre em Administração Pública e Privada pela FGV ; engenheiro eletrônico pela Gama Filho; e professor de cursos MBA.

AMAZONAS FATOS & FOTOS

5


SUFRAMA COMEMORA 43 ANOS DE SUCESSO O Conselho de Administração da Suframa reuniu, no dia 26 de fevereiro, para comemorar o 43º aniversário da Superintendência da Zona Franca de Manaus

A

lém das comemorações, o evento também contou com a entrega do Prêmio Cunhantã para empresas e personalidades. A ZFM tem grande importância ambiental, uma vez que gera emprego para a população da região, diminuindo a degradação da Floresta Amazônica. Na década de 60, o governo federal decidiu implantar uma zona franca na Região Norte do Brasil, até então um vazio demográfico, de modo a integrá-la ao restante do país. A superintendente da Zona Franca de Manaus, Flávia Grosso, disse que desde a criação do modelo ZFM, a Suframa enfrenta desafios. “Mas tem superando um a um, sempre movida pela missão de contribuir para o desenvolvimento da nossa região. Esta data, portanto,

6 AMAZONAS FATOS & FOTOS

representa uma comemoração da sociedade amazônica”, afirmou. Flávia Grosso lembrou, também, que o Polo Industrial de Manaus (PIM) gera mais de 100 mil empregos diretos, gera bem-estar social e estende o desenvolvimento para outros Estados. Por ocasião da solenidade, o governador Eduardo Braga fez um desabafo: “A Zona Franca é muito importante para o Amazonas e para o Brasil, mas sofreu muitos percalços porque foi mal compreendida por governantes e alguns segmentos da sociedade por muito tempo. Fizemos várias modificações no projeto Zona Franca de Manaus, alguma exitosa, outras nem tanto, mas a verdade é que o Polo Industrial de Manaus é o maior projeto ambiental já feito pelo Brasil. O que nos faz

diferente dos outros Estados é exatamente a Zona Franca de Manaus, a razão econômica que faz com que o conceito da árvore em pé sobreviva”. A reunião terminou com a entrega do Prêmio Cunhatã, em sua sétima edição, cujo objetivo principal é estimular e reconhecer os esforços das empresas do PIM que mais se destacaram nos índices de faturamento, geração de empregos e volume de exportações em 2009. O prêmio também foi entregue a servidores e colaboradores da autarquia, na modalidade “Destaque Institucional”, e concedido extraordinariamente ao secretário executivo do Ministério do desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), Ivan Ramalho, e ao consultor jurídico do Mdic, Francisco Moreira da Cruz Filho, pelos relevantes serviços prestados à Suframa e ao modelo ZFM.

O cobiçado prêmio Cunhantâ, dado às empresa e empresários que se destacaram no PIM


SUFRAMA 43 ANOS A MARCA DA SUPERAÇÃO O modelo Zona Franca de Manaus (ZFM) se mantém firme em sua estratégia de promover desenvolvimento regional, superando os efeitos da crise econômica internacional. Para 2010, a expectativa é de resultados positivos tanto na produção e no faturamento quanto na geração de empregos. Já no final de 2009, o Polo Industrial de Manaus (PIM) apontava uma expectativa de crescimento de, aproximadamente, 10% para 2010, o dobro da estimativa para o PIB nacional. Nesse ano atípico de 2009, o PIM registrou o segundo maior faturamento/mês de sua história: US$ 3 bilhões em outubro. O recorde foi em agosto de 2008 com R$ 3,048 bilhões.

Como gestora de um modelo de desenvolvimento regional de sucesso, a Suframa ganhou destaque e é hoje referência para outros países, que pretendem implementar modelos similares. A autarquia estabeleceu ações de colaboração com Argentina, Peru, Chile, Venezuela, Aruba, Panamá, Guiana Francesa, entre outros, com o objetivo de estimular o comércio, atrair investimentos, possibilitar a cooperação técnica para intercâmbio industrial, comercial e de conhecimento técnico-científico, além da organização de missões empresariais.

Superação. Esta é a marca dos 43 anos da Suframa. oana

2009 terminou com números positivos para o modelo ZFM. Foram aprovados 221 novos projetos, sendo 81 de implantação e 140 de diversificação, ampliação e atualização, com um total de mais de US$ 2 bilhões em investimentos e a perspectiva de 10 mil novos postos de trabalho nos próximos três anos.

pelas empresas do PIM se estendem Os resultados alcançados alc a toda a área de atuação da Suframa: os 153 municípios dos Amazonas, Acre, Rondônia, Roraima e Amapá, por estados do Amaz meio das ações de interiorização do desenvolvimento. Quando são disponibilizados os recursos arrecadados com as Taxas de Serviços Administrativos (TSAs), a Suframa investe esses recursos em projetos de infraestrutura econômica de produção, turismo, formação de capital intelectual e empreendedorismo, pesquisa, desenvolvimento, inovação tecnológica e promoção comercial.

www.suframa.gov.b r

AMAZONAS FATOS & FOTOS

7


decoração//achilles fernandes

REFORMAR NÃO CUSTA CARO Achilles Fernandes

Fotos: Achilles Fernandes

achillesarquiteto@hotmail.com

O

que podemos mudar em nossa casa para darmos um novo toque no ano seguinte? Geralmente as pessoas costumam pintar a casa, além de gerar um aspecto de novo é a forma mais econômica de mudar o visual causando grande impacto e gastando menos, mais costumo dizer que Manaus é uma cidade que ainda tem muito que se mudar. As casas continuam com sua arquitetura ultrapassada, usando elementos arquitetônicos de difícil manutenção e a maioria já está precisando de reformas, ou seja, ainda tem bastante trabalho para os profissionais de arquitetura. Quero mostrar alguns exemplos do que chamo de arquitetura ultrapassada: janelas em forma de arcos com esquadrias de madeira, hoje substituídas por blindex, com a forma reta predominando. Outro exemplo é o gesso do teto, antes cheio de detalhes imitando o estilo clássico, hoje muito mais limpo, geralmente apenas usando a dilatação. Existe algo que tenha a ver com esoterismo... Digo, detalhes na composição da decoração que possa atrair boas energias... Se existir é claro? Existe, sim. O feng shui é uma técnica japonesa milenar e umas das filosofias dessa técnica de decoração é o uso de espelho na entrada da residência. Acredita-se

8 AMAZONAS FATOS & FOTOS

que por meio do reflexo da própria imagem, a pessoa que estiver com uma energia ruim não passará para a casa, já que refletiu em si mesmo a negatividade. Como podemos fazer para mudar sem gastar muito... Podes dar dicas? Uma boa cartela de cores contemporâneas sempre dá bons resultados. Hoje os catálogos de tinta têm muitas sugestões de cores -inclusive com sensações que as cores podem proporcionar ao usuário-, um belo papel de parede... mas, o que faz um cliente economizar é contratar um profissional para fazer seu projeto e acompanhá-lo em todas as etapas da obra. Com certeza a economia e a satisfação no resultado final é surpreendente. O que as pessoas procuram fazer mais nesta época do ano? Reformar as casas, decorar os apartamentos para receberem na festa de Natal ou no Réveillon, o que é muito bom para nós. O problema é que todos os clientes querem tudo ao mesmo tempo, o traba­ lho é dobrado e as casas têm que estar prontas na mesma época. E as novas tendências de de­ co­ração para 2010? O que vem por aí, em sua opinião? A casa inteligente, a casa ecológi-

camente correta, onde se economiza água, energia, reciclagem de material, o uso de sensores para quando não se estiver no espaço e esquecermos a luzes acesas ao sairmos. Ao passarmos pelos sensores eles automaticamente apagam as luze. O aproveitamento das águas pluviais, tratamento de esgoto com o uso das águas para lavagem de calçadas e carros, o uso de câmeras para que você, aonde estiver, tenha acesso às imagens da sua casa mesmo estando em outro país. Hoje todos os projetos devem ter rampas para as pessoas especiais, piso táteis para cegos, permeabilidade para que a grama absorva as águas das chuvas e não causem alagamentos nas cidades, ou seja, o mundo está mudando e a palavra-chave é economia, ecologia, reciclagem. Tenho plena convicção que 2010 será um ano maravilhoso para todos os brasileiros, pois mostramos que podemos passar por uma crise mundial sem muitos arranhões e o mundo inteiro está investindo no Brasil, está injetando dólares no nosso país por acreditar em nós. Aproveito a oportunidade, para desejar, embora com um pouco de atraso, um FELIZ 2010 a todos os leitores e agradecer o carinho e a confiança que todos os clientes sempre depositaram em mim.


JANDER VIEIRA

Boi à vista

O

s amantes do boi-bumbá se preparam para a maratona de ensaios de Garantido e Caprichoso em Manaus. Os auês bovinos estão com tudo, o Bar do Boi abriu a temporada, seguida do Curral com os vermelhos fazendo a festa. Com as obras de construção da nova arena de esportes no lugar do Vivaldão, os grupos de dança GDM e Garantido Show deverão transferir seus ensaios para o Largo do Mestre Chico, sob a ponte de ferro da 7 de Setembro.

m recente entrevista o governador Eduardo Braga anunciou para os próximos dias a chegada de um novo cabo de fibra ótica vindo dos Estados Unidos via Venezuela. O novo cabo deve equipar de uma vez por todas Manaus com um serviço mais ágil de internet. Escalada como um dos pólos de turismo do país e uma das sedes da Copa de 2014, a mais poderosa capital da Amazônia não pode dar o vexame de receber turistas, delegações e a imprensa internacional com um serviço tão – digamos – lentinho como é atualmente a internet em Manaus. Alívio!

O aimeudeus Lutty Chagas em aparição das mais prestigiadas na noite da cidade

10 AMAZONAS FATOS & FOTOS

Pavulagem

Uma boa dosagem de paciência. É disso que os manauaras precisam para suportar o trânsito de Manaus em tempos de chuva. E não adianta se apressar porque ‘se correr o bicho pega e se bater a perícia come’. Em alguns trechos como a João Valério e a Djalma Batista, fica impossível circular durante o pico. O pior é que em alguns casos são igrejas, faculdades, escolas e outros empreendimentos que fazem a coisa ficar pior. Que tal?

Este colunista fez aniversário no dia 13 de fevereiro, mas a celebração aconteceu de verdade foi no último dia 11 de março, e é claro que os amigos foram os primeiros a chegar no Stravaganza onde tudo foi impecavelmente preparado para o festim. Um lounge ao som do ótimo Sidney Almada - na melhor tendência luxo - surpreendeu os convivas. O jantar foi de puropoder, com sobrenomados marcando presença. Eu claro, a-do-rei!

SALA DE ESPERA

Viva!

E

Caótico

A dona do D&A, Darcy Venâncio é a aniversariante da temporada. Ela foi cumprimentadíssima pela troca de idade. O visitado e chique restaurante Palazzolo não para de reciclar. Janete Fernandes prepara novas e deliciosas opções para o seu rico menu, com produtos exóticos da Amazônia, o lançamento será no próximo mês. Lógico, com direito a clássicos da disco music e muita animação. Manaus ganhou mais uma opção do tipo bossa na cidade. A coluna está

O empresário Orsine Jr. dividindo a cena da feijoadíssima da Ekcopagode com os apresentadores Natan Balieiro e Waisser Botelho

falando da House Deluxe, na repaginada boate do Tropical Hotel. Por lá, DJs nacionais e internacionais se revezam na pista badalada. A ala descolada da cidade já tem agendado para o próximo mês um megashow. Trata-se da indispensável noite ex-tre-ma-men-te carioca assinada pelos meninos do Monobloco. A M1 Eventos é a responsável pela agitação. Olha que bossa: a partir deste mês a coluna estreia recheada de novidades. Aliás, agradeço ao amigo Augusto Sá Nogueira pelo carinhoso convite. E-mails? É só mandar para o jandervieira@uol.com.br e/ou jandervieira@ hotmail.com.

A bela Márcia Martins em sua sessão parabéns que congestionou o Stravaganza As irmãs Jacira e Janete Fernandes mais Ghislaine Oliveira no v a r a d ã o a n i m a d o d o Pa l a zzolo


Circo Hollywoodiano

F

Jander Vieira jandervieira@uol.com.br Anselmo Garcia e Hellen

Márcia Baranda

Fotos: Wesley Andrade

oi para celebrar a sessão parabéns do pequeno José Eduardo, que Hellen e Anselmo Garcia armaram um deslumbrante e megacirco do Mickey no lindo Diamond. Tudo perfeito, dos detalhes às comidinhas, das performances dos circenses à plateia mirim atenta, do elenco sobrenomado ao dom de receber bem dos anfitriões. Simplesmente o máximo! Aliás, eventos como esse são raros hoje em dia. Dúvidas? Então confira os confetes-com-flashes.

Sílvia Chagas e Ana Cláudia

Vânia Pavão e Ana Paula Pinheiro

Marcos Bolognese e Gisella

Andréa Medeiros e Guilherme Tasso

Carol Medeiros e Érika Baranda

Antônio Silva e Norma

Waldenice Garcia

Gabriel Limongi e Marilza Mascarenhas

Marcos Cavalcanti e Andréa

Zezé e Cláudia Pio

AMAZONAS FATOS & FOTOS

11


PONTO DE VISTA // UM OLHAR SOBRE O PASSADO

R E T R O S P E C T I VA

E

aí, 2009 passou rápido? Muitos dirão que passou voando. E o que dizer dessa década? Como medir 10 anos de nossas vidas? Primeiro, pense nas suas relações pessoais. Casou? Teve filhos ou teve mais filhos? Veja quanta coisa mudou em 10 anos nesse campo. Filhos crescidos, nascidos, formados e por aí vai. Segundo, olhe-se no espelho, compare fotografias. Veja como o seu corpo mudou, para melhor ou para pior. Para muitos, tanto metrossexuais (criação desta década!) como mulheres ainda há a melhora da plástica, do botox e de tantos artifícios que a indústria cosmética nos disponibilizou nesta década. E por último, mas não menos importante, o trabalho. Em quantas empresas trabalhou? Quantas promoções? Quantas crises financeiras, nacionais e internacionais lhe tiraram o sono? Quantos conhecidos e/ou amigos alçaram voo para outros horizontes? Quantos embarcaram numa viagem sem volta? Enfim, o que fez em 3.650 dias? Espero que o saldo final seja mais positivo que negativo e a convicção que mais 10 anos serão bem-vindos, fique no seu coração. Aqui do meu lado, aproveito para fazer uma retrospectiva do que aconteceu no turismo nesta década, mas vou me eximir de fazer um balanço final, pois nunca fico inteiramente satisfeita com o resultado. Mesmo sendo uma otimista incansável, às vezes acho que fazemos parte do time que se “não está perdendo, está apanhando”! O novo milênio (2000) chegando, todo mundo se preparado para um Réveillon bombástico. E foi realmente... todo mundo tomou bomba, foi o fiasco do século. Preços bombásticos, apartamentos e voos encalhados. Belo começo! Nem bem chegou e já foi esfriando os ânimos, mas as más notícias não pararam por aí. As agências tiveram uma desagradável surpresa:

12 AMAZONAS FATOS & FOTOS

o corte de suas comissões de 10% para 7% no doméstico e de 9% para 6% no internacional. 2001 ficou conhecido como um marco na história do turismo, nada foi igual por várias razões, mas principalmente depois de 11 de Setembro. O turismo sofreu severas modificações. Nasceu a Gol, com preços baixo, aviões novos e uma nova proposta de mercado, que abriu novos rumos para a aviação brasileira. A Embratur começa seu projeto de combate ao turismo sexual infanto-juvenil. Só boas notícias, em compensação.... Morre o presidente da TAM, o lendário Rolim Amaro. Soletur abre falência, Transbrasil para de voar e,

Olhe-se no espelho, compare fotografias, veja como seu corpo mudou, para melhor ou pior para culminar, houve o atentado de 11 de Setembro trazendo crise mundial para nossa área! 2002 foi um “tico-tico no fubá”, nem lá nem cá. Crise na Argentina prejudicando a temporada no Sul do país. A Varig comemorou 75 anos, a CVC 30 anos e o jornal Panrotas 500 edições. Enfim, chegou o ano de boas notícias que nos fez, ao longo da década, parar de brincar de fazer turismo e nos apresentarmos como profissionais no mercado altamente competitivo do turismo mundial. Com a criação de um ministério só nosso, comandado pelo pragmático Mares Guia, até hoje uma referência. E aproveitando o embalo nosso governador cria a Amazonastur. Em 2004 o BNDES cortou o financiamento para o turismo e a Embratur lançou em Londres novos formatos de eventos e peças no exterior. Em 2005 aconteceu o primeiro Salão de Turismo, que só veio a se consolidar e achar um formato ideal

Adriana Papa adriana_amazonascvb@hotmail.com

em 2009. Nasceu a Webjet e BRA (de vida curta e tumultuada), e a Iberostar inaugurou o Gran Amazon nos nossos rios e a Copa Airlines nos ligou as Américas. 2006 (luto) com certeza foi o pior ano para a aviação brasileira: a crise da Varig; a perda de 154 pessoas no Boeing 737 da Gol; acidente com a TAM, que matou 200 pessoas. Os agentes de viagem tiveram que se adequar às novas regras: comprar pela internet seduziu passageiro, já que as agências tem que cobrar pelo serviço, porque perderam o D.U. Depois de 2006 e 2007, bem que merecíamos um ano de descanso e 2008 foi, quase. Nasceu a Azul linhas aéreas, chegando para agitar mais uma vez o mercado aéreo, trazendo novas ideias e conceitos e tratada como popstar. Mas inauguramos por essas bandas a fase de desastres fluviais com a tragédia do naufrágio do Comandante Sales. 2009 veio com promessas para o futuro de muito trabalho, com o anúncio que vamos sediar a Copa 2014 e as Olimpíadas de 2016. Outra década nos chega, outros paradigmas serão quebrados, novas tecnologias, novas parcerias nos esperam, se tudo correr bem e o mundo não sofrer nenhum abalo sísmico de proporções mundiais e catastróficas como dizem os pessimistas, estaremos por aqui, para viver, ver, contar e contabilizar nosso saldo de outra década vivida da melhor forma que pudermos. Adriana Papa Administradora e diretora executiva da Amazonas Convention & Visitors Bureau.


P O D E TER A LG U É M TE N TA N D O P EG A R CARONA NO SEU SUCESSO

p o r i s s o p r ot e j a s e u pat r im ô ni o

REGISTRE A SUA MARCA

PAR A SUA SEGUR ANÇ A, EXIJ A SEMPRE E MPRESA CRE DENCIADA. tels.: 3233-0086 | 3622-1410 - www.abmmarcas.com.br


rizzato indoor // mídia exterior

Heron Rizzato hrizzato@argo.com.br www.rizzato.com.br

SHOPPING MANAUARA: BONITINHO, MAS...

Fotos: Divulgação

O F I SCAL IZAÇ Ã O D E L E I M U N I C I PA L

O

NÃO É PAR A TODOS

Implurb (Instituto Municipal de Planejamento Urbano) tem o dever de monitorar, fiscalizar e revisar a política urbana, em especial o Plano Diretor Urbano Ambiental de Manaus, conforme “considerando” da instrução normativa nº 0001/2009, de 18 de maio de 2009. Porém... A fiscalização passou pela av. Rodrigo Otávio e derrubou, com uma pá mecânica, alguns outdoors considerados irregulares e deixou outros danificados, além de deixar um embaixo da linha de transmissão de alta tensão, que é proibido por lei federal. Aí, questionamos: porque tal atitude? Na mesma instrução, art. 3º, a instalação..., por face de quadra conforme artigo 70, da lei nº 674/2002, do PDUA, e do mesmo plano, a lei nº 665/2002, define parâmetros para loteamento, dimen-

14 AMAZONAS FATOS & FOTOS

sões de lotes e quadras na ‘área urbana com o comprimento máximo de quadra de 250 metros (lineares), no entanto, na Torquato Tapajós, antigo MotoCross, arrancaram quatro outdoors de dentro do terreno com um munk (sem autorização judicial) e a distância do próximo bloco estava a 300 metros. Mas nem o prefeito viu esse monstrengo, logo após a passagem de desnível do Boulevard (já mostrado em edição anterior). A instrução normativa 0002/2009 proíbe terminantemente engenhos nas vias de aceso às rotatórias no raio de 500 metros, por segurança de trânsito, na praça Francisco Pereira da Silva ainda não foram retirados e a Fundação Dr. Thomas instalou, recentemente, um front light na rotatória da Maceió. O risco é diferente?

Shopping Manauara vai fazer um ano em abril, só em janeiro que inaugurou os cinemas; muitas lojas ainda não abriram, estamos algemados aos caixas de um único banco, várias vezes já faltou luz, mas os sanitários estão acabados: as portas não fecham, bacias entopem a toda hora, torneiras encharcam o chão e a manutenção e limpeza é pior que de rodoviária popular. E as passarelas? Vamos deixar de sermos cordeiros, temos que atacar as matilhas.

CONTRA OUTDOOR NA CAMPANHA ELEITORAL

O

deputado Átila Lins, por ocasião da votação da Lei Eleitoral, na Câmara dos Deputados, prometeu a este editor e ao João Batista Melo, que votaria a favor da utilização de outdoor na propaganda eleitoral, mas votou contra. Fora do período eleitoral, mas no ano de eleição, ele se utiliza do meio para fazer sua propaganda fora de época, como vimos agora em fevereiro em Manaus.


rizzato indoor // mídia exterior

CREDFAZ Cooperativa de Crédito dos Funcionários da Sefaz

A

Cooperativa de Crédito dos Funcionários da Sefaz vem atendendo grande parte dos associados com empréstimos rápidos e baixas taxas, que ainda oferece a vantagem de um retorno por meio da distribuição de lucros. Com seminários realizados, o crescimento torna-se constante, prevendo-se em breve ampliação de atendimento. E tem mais, é totalmente controlada pelo Banco Central. Suzana Magalhães, Maria Elizabeth Castro, Marcela Pinheiro, Mayara Queiroz e Ioneide Veron

Superposição

Ildes Pacheco (Asdoor-MG),Frederico Monte Alto (Midia Provider-MG),Eng. José Pinheiro Marques (Confea-MA),Raul Nogueira Filho (Central de OutdoorPres.), senador Jefferson Praia (PDT-AM), José de Assis Tito (Sepex-MG), Heron Rizzato (Central de Outdoor-AM) Primeira Reunião do Tanomoshi 2010

AMAZONAS FATOS & FOTOS

15


o “ B rasil empreendedor ”

O

s motivos para se iniciar um negócio variam bastante hoje em dia. Alguns querem ajudar o planeta ou as pessoas, outros querem divulgar seu trabalho ou seus produtos e outros ainda entram no universo do empreendedorismo porque querem, pura e simplesmente, ganhar dinheiro. De um jeito ou de outro, é a receita final que mostra se o seu negócio está ou não crescendo e denota a força do seu empreendimento. Pensando nisso, e com o intuito de ajudar e orientar empreendedores e investidores compartilhamos com os leitores da “Amazonas Fatos e Fotos” ideias inusitadas e por que não dizer, corajosas, para ajudar na difusão dos produtos de quem deseja progredir. Após receber convite para participar da Feira do Empreendedor de Tocantins observamos que o evento contava com diversos apoia-

dores, entre eles, governo do Estado de Tocantins, prefeitura, Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), Banco do Brasil e Banco da Amazônia, só para organizar e possibilitar a participação de empreendedores (micros e pequenas empresas) e visitantes (potenciais investidores) daquela região. Assim, acreditamos ser possível transformar feiras do empreendedor, que ocorrem em todos os Estados, em eventos que tenham a participação de interessados de todo o país, com incentivos ofertados por companhias aéreas, hotéis e outros, tendo o Sebrae anfitrião como coordenador e seleção de candidatos para participar das feiras. Aí, porém, questionamos: “Por que a empresa gera emprego e renda na Europa e nos Estados Unidos, mas não consegue

Haroldo Falcão fazer o mesmo no Piauí, em Alagoas, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e outros?”. Aqui, como proposta de franquia inédita, surge a Casa da Enceradeira, para preencher a lacuna existente no mercado institucional de limpeza. A empresa, há seis anos gera emprego e renda em Manaus, e atualmente, busca outras parcerias em todo o país, sempre vislumbrando o quanto pode ser ofertado em termos de mão de obra e renda em outras regiões, observando a comodidade e a facilidade oferecida, tanto para os franqueados quanto para os usuários dos serviços de limpeza. O apoio do Sebrae é importante, principalmente para viabilizar novas oportunidades de negócios (parcerias) e formar um importante intercâmbio comercial.


IMORTAL

Juíza amazonense assume cadeira na Academia Paraense de Letras Consagrada com um total de 21 votos, a poeta e juíza Sarah Rodrigues vai ocupar a cadeira de número 28 da Academia Paraense de Letras (APL), cujo patrono, Ubiratan Rosário morreu no final do ano passado

A

poeta, que é juíza titular da 6ª Vara Penal de Belém, é natural de Manaus-AM e autora da obra “Poemas para a Aldeia”, concorreu com o jornalista e advogado Ubiratan Aguiar, que recebeu 13 votos. Na noite em que ocorreu a eleição, era possível ver uma Sarah muito descontraída e feliz com a escolha, para ser a nova imortal da Academia paraense. “É gratificante ser escolhida para ocupar a cadeira que pertenceu a Ubiratan Rosário. Entro para a APL, não apenas como imortal, mas ajudar a divulgar o trabalho que a Academia já realiza há anos, como, por exemplo, os concursos literários”, disse Sarah. O livro “Poemas para a Aldeia” é totalmente dedicado à Amazônia e teve mais de 1.500 exemplares vendidos antes mesmo do lançamento oficial. A autora contou que já convive com os imortais

paraenses há bastante tempo, pois frequenta a Academia há mais de sete anos. “Fazer parte dessa instituição sagrada, por onde passaram alguns e hoje ainda permanecem grandes vultos da cultura paraense é uma grande responsabilidade. Este é mais um motivo para sentir-me honrada com a vitória”, revelou. O processo de votação para a escolha de um novo membro para a APL teve votação secreta e foi presidido pelo poeta Alonso Rocha. Imprensa e curiosos não tiveram acesso ao local de votação, uma vez que o evento ocorreu a portas fechadas. O resultado, mesmo consagrando Sarah Rodrigues como vitoriosa, não foi seguido de nenhuma comemoração, em virtude do estado de saúde do presidente da APL, Edson Franco, que no dia da eleição estava internado em um hospital da cidade.

Quem é Sarah Castelo Branco Sarah Castelo Branco Monteiro Rodrigues nasceu em Manaus-AM. Pós-Graduada em Direito Empresarial pela FGV/RJ; pós-graduada em Contratos Comerciais pela F.G.V-RJ; pós-graduada em Direito Civil e Processual Civil, pela Faculdade Estácio de Sá-RJ. Durante quatro anos foi presidente do Centro de Eventos Jurídicos do Estado do Pará, ocasião em que promoveu o 1º. Encontro de Direito Civil do Estado do Pará e o 1º. Encontro de Direito Processual Civil no Estado do Pará. Em 1996 foi aprovada no concurso público de ingresso à carreira da Magistratura do Estado do Pará, em 1º lugar. Desde a infância, já demonstrava grande admiração pela poesia, mas foi na adolescência, que começou a escrever seus primeiros versos. Foi Menção Especial no Concurso Nacional e Internacional da UBT-Camboriú-SC. Vicepresidente do Clube dos Poetas de Tomé-Açu-PA e membro efetivo da Academia Virtual Brasileira de Letras. Participou da I Antologia Poética – Edição Histórica da AVBL. Seus poemas, trovas e sonetos estão publicados em vários sites de poesias da internet, dentre eles Portal Cen, Mundim NET, Távola Literária Daniel Cristal. Delegada da União Brasileira dos Trovadores-Salinópolis-PA, Sarah Rodrigues é a 8ª mulher a ocupar uma das 40 cadeiras da Academia Paraense de Letras.


estilo jv

Folia com feijão

N

a contagem regressiva para comemorar 25 anos de mídia, o colunista armou uma feijoada no Diamond, reunindo um elenco de 700 nomes estrelados. O grupo de samba e pagode que animava os fins de semana do “O Jangadeiro”, um dos

bares mais tradicionais de Manaus – sob o comando de Mariolino Brito – foi uma das atrações do evento. Para encerrar a tarde, o puxador de samba carioca Negô, da Padre Miguel, brindou a galera com um repertório bem carnavalesco.

Arlélia Gusmão, Sônia Jinkings e Izane Barros

Adriana Cohen

a Paes Bianc e o t arre Paes B Bruna Christine e Átila Gonzalez

Fotos: Barros

Carol e Mário Frota

Airton e Denise Santana Aldenir e Carol Alencar

Carvalho ndonça e José Barros de Anielo Aufiero, Fábio Me

18

AMAZONAS FATOS & FOTOS

Eliane Ge ntil e

Dirce e Ne lson

Rui Mach ado

Nunes


acedo e Léa M o n e r o Karla M

Júlio Ventilari julioventilari@hotmail.com

Ivan Tramujas e Luiz Carlos Cembrani

Luciana e Tadeu Araújo

Novoa a e Bárbara g ra B ia rg Geó

Ney e Lou S ouza

ões João Sim e ia r ló G

Patrícia Akel

Mazé Mour ão e L uppi Pinhe iro

ha e herme Cun Ilnah e Guil liveira Braga O Iolandinha

Solon Guedes Neto e Selene Machado Marco e Graça Vilela, Tereza Cristina Garcia e Janete Fernandes

AMAZONAS FATOS & FOTOS

19


20 AMAZONAS FATOS & FOTOS


MOMENTO GOURMET

dicionado, self-service com refrigerante, água e sobremesa a um preço imbatível.

Olintho Filho, Nahyde, Olinto e Márcio Cabral, no discurso de inauguração

Buffet executivo

Victor e Darivaldo Coimbra

Grupo Aldeia do Choro

Salão de atendimento

Dilson Cabral, Davi Ruas, Dahilton Cabral e Jurandir Farias

José Souza e Fernanda Lemos, ela nutricionista do grupo Castelinho Refeições

Detalhe: toda a alimentação servida é supervisionada por nutricionista.

Fotos: Augusto Nogueira

N

ovo restaurante no centro da cidade de Manaus oferece ambiente com ar-con-

Nahyde e Olintho Cabral Filho

A equipe da Via Mundo, presente na inauguração

Olintho Filho e Cynara Cabral, com Rafaela Cariello e Márcio Cabral

21

AMAZONAS FATOS & FOTOS Teófilo Silva, José Silva e Alan Araújo


Consórcio Rio Negro conclui as fundações da

Ponte Manaus-Iranduba

A construção da Ponte Manaus-Iranduba é o empreendimento que mais emprega mão de obra em Manaus. Atualmente, são mais de 3.300 trabalhadores diretos e 8 mil indiretos

O

Consórcio Rio Negro finalizou no último dia 26 de Janeiro, as fundações da Ponte Manaus–Iranduba, com a concretagem da última estaca do Apoio 38. Com isso, todas as 246 estacas (tubos) que formam o “alicerce” da obra já estão cravadas e concretadas no leito do rio. Essa é uma das etapas mais importantes para o empreendimento, que foi concluída com êxito antes do previsto, e que envolveu o esforço de toda a equipe de Engenharia e Planejamento, que conta com mais de 3.300 colaboradores. A previsão é que o empreendimento esteja concluído em outubro de 2010. Os trabalhos de construção da ponte sobre o rio Negro também têm avançado em outras etapas, como a construção de pilares, o lançamento de vigas e a concretagem de tabuleiros (pista), mesmo com as chuvas que caem na região. Na margem

22 AMAZONAS FATOS & FOTOS

esquerda do rio (Manaus) já foram concluídos 33 vãos, totalizando 1.485 metros. Neste trecho da margem esquerda, o trabalho de conclusão do tabuleiro está previsto para o final de março de 2010. No apoio 40, segue a construção do mastro central, que mede 103 metros. Das 16 camadas da estrutura, 10 já foram concretadas. O mastro dará sustentação ao tabuleiro dos dois vãos centrais de 200 metros cada um. Na margem direita do rio Negro, em Iranduba, a 25 quilômetros da capital, as atividades se concentram na construção de pilares, sendo que 24 já estão prontos. A próxima etapa a ser executada será o lançamento de vigas longarinas, neste trecho da obra. Trata-se de uma obra do governo do Amazonas, que conta com investimentos de R$ 574 milhões, com recursos do governo federal fi-

nanciados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A ponte está sendo construída pelo Consórcio Rio Negro, formado pelas construtoras Camargo Corrêa e Construbase. Com 3.600 metros de extensão, a ponte vai possibilitar o acesso terrestre de Manaus ao município de Iranduba, promovendo, ainda, o escoamento da produção agrícola, a integração regional, o incremento do turismo e o desenvolvimento urbano. Atualmente, a travessia do rio Negro é feita por meio de balsas por cerca de 30 a 40 minutos. Com a ponte, o percurso será feito em apenas 5 minutos. Além da capital Manaus, os municípios de Iranduba, Manacapuru e Novo Airão serão diretamente beneficiados, bem como outros 30 municípios do entorno da Região Metropolitana de Manaus, que também serão favorecidos.


SOBRE O CONSÓRCIO RIO NEGRO Economia será alavancada

Fotos: Antônio Neto

A

construção da ponte sobre o Rio Negro faz parte de uma Política de Desenvolvimento Regional, que temos executado nestes últimos sete anos e possibilitou a criação da Região Metropolitana de Manaus. É uma obra estruturante da mais alta importância para o desenvolvimento de Manaus e dos municípios beneficiados diretamente por ela. Pois, representa um divisor de águas entre um passado de isolamento e o futuro grandioso, que esses municípios vislumbram, por meio da integração definitiva com a capital do Estado. Fruto do planejamento estratégico, a ponte sobre o Rio Negro vai alavancar a economia dos municípios localizados à margem direita do rio por meio do turismo de selva, indústrias de cerâmica fina e de olaria, além de atrair novos empreendimentos gerando emprego e renda à população. Portanto, é um marco histórico e está prestes a tornar realidade o sonho de milhares de cidadãos”.

A

ponte é uma obra executada pelo Consórcio Rio Negro, formado pelas empresas Camargo Corrêa e Construbase. A Camargo Corrêa é uma das maiores empresas de engenharia do país e acumula experiências em estudos e projetos de engenharia, consultoria e assessoria técnica. Ajudou a erguer grandes obras (metrôs, portos, aeroportos, rodovias, hidrelétricas, ferrovias e obras de saneamento básico e de desenvolvimento urbano) no Brasil e países da América Latina e da África. A Construbase participou da construção da ponte estaiada sobre o Rio Guamá (Alça Viária), Belém - PA e da ponte estaiada Forte-Redinha, no Rio Grande do Norte.

Características.... Comprimento total da ponte – 3.600 m; Número de vãos – 73; Extensão do trecho estaiado – 400,0 m; Extensão do vão central – 2 x 200,0 m; Largura do trecho corrente – 20,70 m; Largura da seção estaiada – 22,60 m; Altura do vão central – 55 m; Altura do mastro central – 103 m; Número total de estais – 56 m; Total de vigas pré-moldadas – 213; Número total de estacas escavada – B. Volume de concreto por estaca: 2.800 sacos de cimento

...e curiosidades do projeto Concreto Estrutural (m3) – 138.000 equivalente a 25 prédios de 20 andares Aço CA-50 (toneladas) 12.300 equivalente 20 balsas cheias de aço Aço CP-190 RB (toneladas) 1.630 Aço CP-172 RB (toneladas) 570 Cimento – 1.000.000 de sacas Vigas Pré-moldadas 45 metros (peças) 213 Pilares /apoios (unidades) 74 Base de Solo-Areia-Seixo (m3) 47.000 Revestimento Betuminoso (toneladas) 72.000

AMAZONAS FATOS & FOTOS

23


A CAMPEÃ REVELAÇÃO DE 2010 A grande campeã do Grupo Especial foi o Grêmio Recreativo Escola de Samba (G.R.E.S) Vitória Régia, do bairro Praça 14 de Janeiro, que recebeu 358,40 pontos. O título foi resultado do sucesso do enredo “Cantando o Pensamento na Amazônia”, em homenagem à Academia Amazonense de Letras (AAL)

M

ais de 200 mil pessoas, segundo dados da Polícia Militar, compareceram aos três dias de desfiles das escolas de samba de Manaus, no Centro de Convenções, o sambódromo. Esse público ficou surpreendido com a beleza e o espetáculo que assistiram ao ritmo do samba. O evento foi realizado pela Associação do Grupo Especial das Escolas de Samba de Manaus (Ageesma) e o governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura. No primeiro dia, as escolas do Grupo C de Manaus mostraram profissionalismo e competência com carros alegóricos criativos e cheios de ‘brilho’. Além disso, apresentaram alas com muita animação na passarela do samba. Quem iniciou os desfiles, foi a escola “Legião de Bamba”, do bairro Terra Nova II, Zona Norte. Com 12 alas

24 AMAZONAS FATOS & FOTOS

e o tema “Preservação do planeta e da Amazônia para sempre”, a agremiação trouxe elementos da natureza na comissão de frente. A escola “Vila da Barra”, do bairro Compensa, zona Oeste, que defendeu o tema “Avenida Brasil”, foi a segunda a entrar na avenida e fez muito ‘barulho’ com a apresentação de 80 ritmistas na bateria. Já a escola “Unidos da Cidade Nova”, da zona Norte de Manaus, fez uma homenagem à Fundação Doutor Thomas, que realiza um trabalho com pessoas da melhor idade. A escola que encerrou o desfile foi a “Império do Mauá”, que também levantou a bandeira do meio ambiente. As escolas dos Grupos A e B de Manaus fizeram a festa do folião amazonense no segundo dia de desfiles no sambódromo. As escolas que participaram foram: Acadêmicos da

Cidade Alta, Ipixuna, Leões do Barão Açú, Unidos do Cophasa, o Império da Kamélia, a Mocidade Independente da Raiz, Primos da Ilha, Meninos Levados, os Gaviões do Parque, Dragões do Império, Império do Hawaii e a Beija-Flor do Norte.

Especiais No terceiro dia de desfiles, as arquibancadas do sambódromo ficaram lotadas. Todos em busca da melhor imagem das agremiações que compõem o Grupo Especial. Com escolas que agregaram grandes esculturas, muitas luzes, efeitos especiais e elementos inovadores na avenida, muita gente comparou o Carnaval 2010 aos dos tempos em quem Manaus era considerada a segunda capital do samba, atrás do Rio de Janeiro. A história da AAL foi contada com detalhes na avenida do samba. Os integrantes da escola apresentaram com respeito e elegância o tema. A Reino Unido ficou na segunda colocação, com 356,85 pontos apresentando um enredo em homenagem ao ex-senador Gilberto


Fotos: Antônio Neto

Mestrinho, que proporcionou uma série de benefícios para o Amazonas e morreu ano passado. Logo atrás, ficou o G.R.E.S Grande Família com 355,90; em quarto a Sem Compromisso, com 354,30 pontos; Mocidade Independente de Aparecida, com 354,30 em quinto; Unidos do Alvorada, com 350,05, ficou em sexto lugar; Balaku Blaku, com 344, em sétimo; e a última colocada foi a Mocidade Independente do Coroado, com 343,70 pontos. A Unidos do Alvorada falou sobre Sabedoria e seus mais de três mil brincantes mostraram a história dos principais sábios do mundo. Destaque para a comissão de frente que pedia paz para todas as nações. Já a Balaku Blaku mostrou a Comunicação com o enfoque na evolução tecnológica e apresentou uma ala com os principais jornalistas do Estado. Com o enredo ‘Direitos iguais, cidadania. Exaltando a Defensoria’, a Grande Família enfatizou a importância da Defensoria Pública no auxílio a quem não tem condições de recorrer a um advogado particular. Durante seu desfile, mostrou os deuses da mitologia, as leis que defendem a Justiça, características e benfeitorias que o órgão traz para o Estado. As cores verde e branco, da Mocidade Independente de Aparecida, foram o pano de fundo para a

apresentação da escola, que contou a sua própria história na avenida do samba. A agremiação também fez uma homenagem aos moradores do bairro Aparecida, que são os principais elementos do sucesso da escola que já foi campeã diversas vezes do Carnaval de Manaus. A revolução da visão até os instrumentos tecnológicos de estudo e evolução da mesma foi o tema da Sem Compromisso este ano. Os brincantes da Mocidade Independente do Coroado retrataram os aspectos do setor primário no Amazonas como a produção em agropecuária, pesca e caça, que tem forte contribuição para a economia da Região Norte.


26 AMAZONAS FATOS & FOTOS


Fotos: Augusto Nogueira

FIAM SUPERA AS EXPECTATIVAS A

quinta edição da Feira Internacional da Amazônia (Fiam 2009), encerrada no último domingo, dia 29, cumpriu à risca o seu tema neste ano - “Superando desafios com inovação”. Na avaliação dos organizadores, o evento conseguiu atingir o seu principal objetivo de contribuir para o desenvolvimento sustentável, gerando benefícios econômicos, sociais, científicos e ambientais para a região amazônica. A feira também ganhou nova dimensão ao incorporar atividades com foco na responsabilidade social, ambiental e cultural. Além de superar o número de expositores em relação à edição anterior e apresentar novidades tecnológicas das empresas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM), este ano a Fiam também bateu recordes da Rodada de Negócios e inovou na promoção de serviços ambientais e sociais. Durante a feira, mais de 2.500 empregos foram gerados, entre diretos e indiretos. O público também prestigiou mais uma vez em grande número o evento, que registrou mais de 100 mil visitantes ao longo dos cinco dias de programação. Segundo a superintendente da Zona Franca de Manaus, Flávia Grosso, a cada ano a Fiam se fortalece e apresenta novidades para o público e empresários.

Neste ano, as principais inovações foram o Balanço Socioambiental e o Pavilhão Amazônia, espaço inédito destinado à cultura regional e à divulgação de produtos inovadores com base na matéria-prima amazônica. “O diferencial da Fiam é que ela não se restringe meramente a exposições de produtos, mas difunde o conhecimento, movimenta a ciência e realiza também ações na esfera social”, disse a superintendente. Inovação A quinta edição da Jornada de Seminários Internacionais movimentou a classe acadêmica e a sociedade regional com debates profundos sobre temas de amplo interesse para a Amazônia. Aproximadamente 2 mil pessoas se inscreveram para o evento, que contabilizou a realização de 14 seminários e participação de mais de 200 palestrantes, entre especialistas da academia regional, nacional e internacional. Participação A terceira edição da Mostra de Traba­ lhos Técnico-Científicos também contou com a participação abrangente de instituições de pesquisa e desenvolvimento da Amazônia que apresentaram seus trabalhos ao público. Participaram da Mostra Técnico-Científica aproximadamente 35 projetos em oito áreas distintas, tais como biotecnologia e biodiversidade, desenvolvimento regional, tecnologia da informação e ciências da saúde.

Átila Denys, Sérgio Capela, Eduardo Braga e Flávia Grosso

AMAZONAS FATOS & FOTOS 27 Carro exposto na feira foi aprovado pelo governador Eduardo Braga

Jorge, Flávia Grosso e Rafhael Filho

Adjunto Afonso, Isper Abrahim e Denis Minev

Wilson Périco, Cristovão Marques e Paulo Takeuchi

Felipe Daou, Edson Costa, Felipe Daou Júnior

Ulisses Castelo Branco e família Carlos Lacerda, Ivan Ramalho e Flávia Grosso


acontece em manauS

Suntuosa e merecida celebração

Fotos: Zenaldo Mota

A altiva Neuza Brandão, matriarca de tradicional clã, foi celebradíssima durante o banquete em comemoração aos seus gloriosos 90 anos, no último dia 26 de fevereiro, movimentando todo o jet set local, em estrelada noite no Dulcila da Ponta Negra. Era uma grande concentração de identificados por metro quadrado.

As netas Raquel, Lara e Eleonora Brandão

Neuza com a filha Sônia Régia

O senador Arthur Virgílio Neto com sua esposa Goreth

Raphael e Cristiana Brandão

28 AMAZONAS AMAZONAS FATOS FATOS && FOTOS FOTOS


Zenaldo Mota zenaldo@diarioam.com.br Kátia e Josué Filho

Moisés e Vânia Sabbá

Marlene Souza e Stella Lustoza

Mylcieth e Ralph Assayag

Iêda e Dodó Carvalho

Norma e Antônio Silva

Ériko Desterro e Silva com sua Milena

Virna e Sérgio Lins com a bela filha Marina

Gisele Alfaia e Lamarck Barroso, ela exuberante com acessórios Gatos de Rua

A elegante Marlídice Péres ladeada pelos filhos Rômulo com sua Taynah, Ronald e Roger

AMAZONAS FATOS & FOTOS

29


Fotos: Internet

ponto de vista // artigo

DO HAITi À SUÍÇA

O

Foto: Internet

consumo médio de peixe no Brasil ao ano é 7 quilos por pessoa.No Amazonas esse percentual chega a 80 quilos. Isso mesmo, em media uma pessoa do Amazonas consome 80 quilos de peixe ao ano. Mesmo assim não existe no Amazonas uma efetiva política pública para o setor que envolve mais de dois milhões de pessoas. Em várias áreas de Manaus, novos prédios surgem a cada dia e a constante avalanche de carros nas ruas, que torna o trânsito da capital cada vez mais insurportável, revela o aquecimento de algumas atividades econômicas. Na prática, é a demonstração clara da existência de duas realidades opostas que se acentuam a todo instante. Apesar dos discursos, o Amazonas continua a ser o Estado de uma cidade só: Manaus e essa Manaus se divide na “Manaus Haiti” e na “Manaus Suíça”. Na “Manaus Suíça” os apartamentos são vendidos a mais de um milhão de reais e não dá para quem quer, enquanto na “Manaus Haiti” um exército de miseráveis se reforça dia após dia em dezenas de atividades marginais. Uma realidade dura e real, mas que poucos querem ver. Enquanto isso, o Amazonas, enquanto Estado, se mantém graças a uma economia artificial, os tais incentivos fiscais da Zona Franca, criada pelo governo

30 AMAZONAS FATOS & FOTOS

Cláudio Barboza

jcbarboza25@gmail.com

militar. De 1968 até os dias atuais essa realidade se mantém apesar de todos os “gênios” que passaram pelo governo. A pesca, de há muito poderia ser uma atividade altamente rentável e com capacidade de ser um dos pólos mais importantes na economia do Amazonas. Mas não é. Nas últimas décadas, pouco evoluiu. A utilização de caixas de isopor e gelo picado, além do uso da rede de cerca em substituição à malhadeira, representa pequenos avanços. Poderia ser muito mais. Novas tecnologias poderiam viabilizar indústrias de pesca em municípios, criando opções de emprego e renda. Terminais pesqueiros deveriam existir em Manaus, mas também em municípios e até barcos apropriados deveriam ser produzidos. Linhas de crédito, treinamento e outras alternativas dariam ao setor de pesca uma dinâmica e uma capacidade extraordinária. Ate hoje, no entanto, no setor de pesca no Amazonas está no tempo da pedra lascada!

Cláudio Barboza Jornalista formado em Comunicação Social pela Universidade Federal do Amazonas e mestre em Sociologia pela Universidade Federal de Minas Gerais.


AMAZONAS FATOS & FOTOS

31


CERIMÔNIA // BODAS DE PRATA

Fotos: Elcio Farias e Neto Albuquerque - Vídeo Park

Fotos: Elcio Farias e Neto Albuquerque-Vídeo Park

Bodas de Prata João Pedro e Márcia Baranda

O

casal João Pedro e Márcia Baranda comemorou em grande estilo, no dia 25 de janeiro, 25 anos de feliz união. As Bodas de Prata foram celebradas com a renovação dos votos de casamento e benção religiosa, na Catedral de Nos-

sa Senhora do Carmo, seguida de alinhada recepção nos salões do Kuat Club, de propriedade do casal. Confira nas imagens da coluna momentos do inesquecível acontecimento, que reuniu em peso grandes nomes da nossa cena social.

Momento da Missa em Ação de Graças

Márcia, ladeada por João Pedro e pelos pais Vilma e Raimundo Teixeira Cardoso


O casal com Valdenise e Henrique Redig e família

O celebrado casal ladeado por amigos

Márcia Baranda com as filhas Elen Márcia, Mayra Cavalcante e Egreen e Erika Crisley Pinheiro

Da esquerda para a direita: Hellen Garcia e Egreen Baranda, Patrícia e Israel Teixeira, Nilda, Tiago Kimura e Dany Hatta, Glenda Maia e Yanezza Figueiredo

João Pedro e Márcia com Hellen e Anselmo Garcia

O casal com Edmilson e Paula Melo

O casal com Edna e Francisco Cardoso e família

Márcia recebeu homenagem do seu boi Caprichoso

Leandro Saraiva e Nilda Baranda

Fabiano e Delza com a filha Ana Flávia

PRAZER EM SERVIR BEM. Rua Paes de Andrade,329 Centro (92) 3533 1372 fax 3533 1647 grupobaranda@hotmail.com

AMAZONAS FATOS & FOTOS

33


Amanda Lima

Amanda e seus tios Mário e João Pedro e sua tia Rosa

P

erfeitos anfitriões, Nildomar e Maurelina Lima foram os responsáveis pela elegante recepção que celebrou no salão de festas do Hotel Amazon River os 15 anos de sua bonita filha Amanda Ferreira Lima. Unindo o clássico e o moder­no, o debut de Amandinha

reuniu a novíssima geração da cidade, assim como um identificado time de nomes tradicionais. Nota Dez para a belíssima coreografia assinada por Marcos Falcão, no estilo anos 70, e que foi apresentada pela debutante e seus príncipes aos presentes, deixando ainda mais glamuroso o especial acontecimento.

Amanda reúne amigos para eternizá-los em um momento especial

34 AMAZONAS FATOS & FOTOS


Fotos: Natalino - Foto Sonora

Aniversariante com os pais, avós paternos, o irmão Júnior, Keila, Mara e tia Zilma

Amanda Lima com o casal de amigos Emerson e Cintia Portela, Claudiane e Ana Paula

Os pais parabenizando a debutante

Alírio e família

Amanda e seus irmãos Júnior e Eduardo

Ozório e família

Mauré, Amanda, Nildomar, tia Rosa, Júnior e Eduardo, tio Jacó, sua irmã Simone e prima Thaís

Amiga Suony Moura e família

Amanda Lima, dra. Mariana e esposo Gustavo e dra. Sheila

Amanda Lima e o casal Aidê e Bianor e seu filho Emerson

Aniversariante e sua avó paterna Nilma Lima

AMAZONAS FATOS & FOTOS

35


Enlace matrimonial

Os noivos Daniella e Eduardo

36 AMAZONAS FATOS & FOTOS

Maza Lopes

maza@gelopeca.com.br

N

o dia 18 de dezembro de 2009, Anna e Evandro Martins casaram sua fi­ lha Daniella com Eduardo, filho de Regina e Cláudio Vieira. A cerimônia religiosa aconteceu na igreja N. Sra. de Nazaré, seguida da recepção no Toscana Festas. A noiva vestia um belo vestido de renda francesa com aplicações de cristais swarovski, da Black Tie, de São Paulo. A festa teve serviço do Le lieu, de Sídia Góes com chocolates e bemcasados vindos especialmente da doceria Pepper Mint Place e Conceição Bem-Casados, também de São Paulo. A decoração e ambientação da festa foi rea ­ lizada por Dodora Cavalcante e Fabíola Morais, do Bandeirão. O bolo, decorado com rosas naturais e fita de cetim, teve a assinatura de Cilene Martins. A noite foi regada com muita animação, já que as famílias apreciam a boa música e são exímios dançarinos, daí, para fazer a pista bombar, basta um passo! Já casados, os noivos Daniella e Eduardo passaram a lua-de mel em Cruzeiro pelo Caribe.


David e Cláudia David

Andréa e Alexandre Braga

Elizabeth Marques e Ruth Braga

Anna e Evandro Martins

Socorro Cardoso e Mirian Wesphal

Luciana e Marcelo Martins

Janaína e Roberto Vieira

Cláudia e Fábio Cunha

Weimar Mavinier

Veridiana Said

Ricardo Braga e Marcelo Barbosa

Tatiana e Derbi Ribeiro

37

AMAZONAS FATOS & FOTOS Regina e Cláudio Vieira


PARINTINS // CARNAILHA 2010

F E S TA P O P U L A R

Fotos: Internet

ESPETACULAR E IRREVERENTE

Massami Miki e prefeito Bi Garcia, marcando presença no Carnailha 2010

Eron Bezerra, Vanessa Grazziotin, Henrique Medeiros e sua Francy na folia

38 AMAZONAS FATOS & FOTOS

O

prefeito Bi Garcia festeja o sucesso do Carnailha 2010, uma festa popular que vem crescendo e se firmando como um dos principais produtos turísticos da cidade de Parintins. Foram três dias de folia na Paraíba do Samba, local onde a prefeitura monta estrutura de arquibancadas e camarotes com conforto e segurança para receber os foliões parintinenses e os turistas que são cada vez mais numerosos. Garcia parabenizou os vencedores e assinalou que todos que participaram do Carnaval com responsabilidade são vencedores e parceiros da mesma alegria. Para ele, a administração municipal cumpriu com o compromisso de manter a logística à altura de um Carnaval que se consolida como o segundo produto turístico de Parintins. Bi Garcia destacou o esquema de organização do evento e atribuiu o sucesso do evento às parcerias do governo do Estado, da Liga dos Blocos e também de universidades, igrejas e organizações não governamentais que atuaram em vários setores, como na área social para assegurar a tranquilidade da festa e a participação popular. Parintins tem no Carnaval um dos atrativos que a cada ano recebe novos investimentos. “É o novo produto turístico de Parintins”, afirma o prefeito Bi Garcia. Assim como no festival, a economia do município é aquecida com os investimentos no perío­ do da festa momesca. O quantitativo de empregos temporários por causa do evento chega a 700 pessoas só nos barracões onde estão artistas, costureiras, ajudantes, pintores, soldadores e pessoal de apoio preparam as fantasias. Além disso, a prefeitura instala barracas para a praça de alimentação destinada aos vendedores ambulantes, além de outros barraqueiros incluídos na geração de mais 500 empregos diretos e indiretos em Parintins. Bi Garcia recebeu cumprimentos de turistas que ficaram impressionados com


a organização da festa. Muitos que vieram pela primeira vez estavam encantados com a beleza do Carnailha.

CAMPEÕES O bloco “Bad Boy” foi o grande campeão do Carnailha 2010. O Carnaval luxuoso que levou para a avenida a cultura japonesa deu o título ao bloco da Chave Especial. Os jurados atribuíram ao enredo “Parintins abraça forte o Japão” 297,2 pontos. O bloco fez um desfile luxuoso com o dragão Ryujin, deus dos mares, que trouxe para o Carnailha as tradições, costumes dos japoneses, samurais, gueixas, pagodes japoneses, tambores sagrados e o sol nascente. A Comissão de frente “Alegria, alegria, o teatro kabuki chegou”, formada por 13 componentes, representou a alegria do teatro kabuki numa coreografia de Hélio Siqueira e fantasia de Sabazinho de Jesus. Em um cabo de aço, uma das integrantes levitava na avenida. No carro belíssimo confeccionado por Vandir Santos o destaque principal era a primeira-dama Michele Garcia que veio de gueixa. O prefeito Bi Garcia caracterizado de japonês trazia a bandeira do Japão. A participação de ambos revelou todo o respeito, a amizade e a gratidão à colônia japonesa. O vereador de Manaus Massami Miki se vestiu de Tsukasa Uetsuka e Mario Taketomi Ryota Oyama. Na cabeça do dragão Valdir Santana era a representação do Samurai. O imperador Hiroito foi representado por Júnior Maia. Ao todo 20 destaques compuseram a alegoria que tinha 32 metros de comprimento. O “Bad Boy” saboreou saquê, cantou a chegada da juta na Vila Amazônia e o tradicional bairro de Tóquio Azakusa, onde é realizado o maior Carnaval de rua do Japão. A ala de tururi comemorou os 80 anos de imigração japonesa na Amazônia. O luxo do “Bab Boy” mostrou que a disputa do Carnailha é uma das mais acirradas dos últimos anos. O segundo colocado foi o bloco “Ursos Polares”, com 296,8 que brilhou com o enredo em homenagem ao médico Aldrin Verçosa. Unidos do Itaúna chegou em terceiro com 295,9 pontos, Rubro Negro em quarto com 293,1, “Os Carnavadios” em quinto com 290,9 e em sexto lugar “Os Metralhas” 279,3 pontos, rebaixado para a Chave A.

RESULTADO OFICIAL

O bloco “Chitara da Chapada”, que fez homenagem a Roseane Novo, ficou com o segundo lugar, conquistando 248,3 pontos. A terceira posição foi ocupada pelo bloco “Pantera Cor-de-Rosa” que animou o Carnaval com a marchinha da Mãe Bena e conquistou 246,8 pontos.

BLOCO ESPECIAL

PONTUAÇÃO

BAD BOY

297,20

URSOS POLARES

296,80

UNIDOS DO ITAÚNA

295,90

RUBRO NEGRO

293,10

OS CARNAVADIOS

290,90

BLOCO

PONTUAÇÃO

OS METRALHAS

279,30

LAGARTO SALGADO

249,90

CHITARA DA CHAPADA

248,30

PANTERA COR-DE-ROSA

246,80

OS PIRATAS

246,10

OS PAPUDINHOS

245,90

CHAVE A No ritmo de Elvis Presley, John Travolta e dos embalos de sábado à noite, o bloco “KAM” venceu a disputa da Chave A do Carnailha de Parintins com 298,30 pontos. O Carnaval como nos tempos da brilhantina agradou o público e os jurados, levando para avenida a transfiguração do rock para as discotecas, o cadilac, as guitarras, boates, discotecários e a moda black power. O segundo colocado foi o bloco “Cruz de Malta”. que conquistou 295,70 pontos com o tema “Brasil rumo ao Hexa”. Os dois blocos voltam à Chave Especial do Carnailha.

RESULTADO OFICIAL

INVASÃO NA FOLIA 244,30 NÓS SOMOS O QUE VOCÊS JÁ SABEM 242,80 ESTOU CONTIGO E NÃO ABRO 241,60 OS HIPPIES

238,60

Classificação RESULTADO OFICIAL BLOCO

PONTUAÇÃO

KAM

298,30

CRUZ DE MALTA

295,70

FAZ CLUBE

293,60

IMPÉRIO DOS PALMARES

291,70

OS TITÃS

283,80

CHAVE B

O Carnaval pink, sem pecado e sem pudor do bloco “Lagarto Salgado” é o grande campeão da Chave B do Carnailha 2010. O bloco conquistou 249, 9 pontos dos jurados com um Carnaval irreverente e luxuo­so. As bibas Caprichosas e as bibas Garantidas deram um show de criatividade, levando para a avenida episódios e personagens do intenso mundo cor-de-rosa, mostrando um Carnaval criativo, irreverente e inovador.

AMAZONAS FATOS & FOTOS

39


VIVENDO PARINTINS

CARNAILHA 2010 - CAMAROTES

Bi, Michele, Leandra e Volney

Dodozinho e Ieda Carvalho

Brena, Bruno, Joilto, Socorro e Bruna Azedo

Conceição e Raimundo Nonato

Goreth, Arthur e Leão Azulay

Jacob Cohen e namorada

40 AMAZONAS FATOS & FOTOS

Mateus Assayag e Sâmara Monteverde

Mell e Mazé Portilho

Paulo Neto, Socorrinha, Norma e Antonio Silva

José Milagre, Karla e Maria do Carmo

Almir e Filomena Kimura

Ana Carla e Ana Helena


Naldo Rodrigues bynaldo@hotmail.com

Aniversário Lins Monteiro

Lins e Francy Monteiro

Juliano Santana e Lins Monteiro

Ana Flávia

Astryd Portilho

Baile de Car naval na house de Paulinho e Paula Faria

Paula, Paulinho e Graça Faria

Elene, Sebastião Maués e Paula Faria

Essa turma era só alegria

Carnaval do Kuat Club

Gleidson e Carla, Idê e Bianor

Ulisses Castelo Branco e família

Ana Cláudia e Ladico Carneiro e família

41

AMAZONAS FATOS & FOTOS O campeoníssimo Armando Lima e Silvia


Foto: Paulo Sicsu

GARANTIDO // CULTURA AMAZONENSE

Boi Garantido rumo ao Bicampeonato O Garantido, por iniciativa do artista Amarildo Teixeira, foi o primeiro a fundar uma companhia de danças que passou a se chamar Garantido Show

A

Associação Folclórica Boi-Bumbá Garantido aposta no projeto de arena “Paixão 2010” para conquistar o bicampeonato no 45⁰ Festival Folclórico de Parintins. A Comissão de Artes, setor responsável pela formatação artística do bumbá, finalizou desde o mês passado o modelo de concepção artística elaborado especialmente para desenvolver o tema “Paixão” que vai ser trabalhado nos apresentação dos dias 25, 26 e 27 de junho deste ano no bumbódromo, palco de disputa dos bumbás de Parintins. “Paixão é o estágio maior da emoção que levou o Garantido a ser campeão no ano passado. E este ano com certeza vamos superar a emoção e teremos mais uma vitória com muita paixão”, diz o presidente

da agremiação, Telo Pinto. Ele afirma ainda que Paixão é o guarda-chuva de todo o espetáculo alegórico que vai ser apresentado em três subtemas, que por questão de sigilo absoluto não pode ser revelado até a entrada no bumbódromo. Ousadia A associação folclórica continua inovando no modo de fazer boi-bumbá em Parintins, quando em 1999 passou a conceber temáticas ousadas, onde o predominante são o caboclo e o meio ambiente, com destaque para a preservação da fauna e da flora amazônica, além da criação das mais extraordinárias técnicas artísticas que causam surpresas a cada apresentação. Para o artista plástico Júnior de Souza, mem-

bro da Comissão de Artes e coordenador de Estrutura Alegórica, o Projeto Paixão é um aprimoramento de todos os temas desenvolvidos pelo bumbá nos últimos 11 anos. Júnior diz que nada que se coloque no projeto do Garantido é de maneira alea­tória. “Tudo é pesquisado para ser analisado pelos jurados. São eles que julgam o espetáculo do Festival Folclórico de Parintins. São cenógrafos, teatrólogos, músicos, artistas plásticos e folcloristas, que avaliam o conjunto da obra. Para isso é preciso que tudo que for levado para a arena de apresentação tenha fundamentação para provocar o efeito de visualização desejada pela Comissão de Artes”, salienta. O artista faz ressalta que desde a formação da Comissão de Artes em 99, a mesma equipe trabalha engajada todos os anos e já obteve êxito em oito festivais. Garantido Show Os 40 dançarinos que integram o grupo de dança do Vermelho e Branco já iniciaram os ensaios técnicos com aulas de dança, expressão corporal e arte cênica, para estarem prontos para as três noite de apresentação. “A partir de agora eles começam a aprender as novas coreografias, as novas expressões cênicas para fazer sempre uma bela apresentação para o público e principalmente para a galera Vermelha e Branca”, informou Adson Oliveira, coordenador da companhia de dança Garantido Show. O coreógrafo Chico Cardoso explica que o boi Garantido sempre inovou e saiu na frente do contrário, quando no ano 1996 criou o primeiro grupo de dança de boi.

AMAZONAS FATOS & FOTOS

43


CAPRICHOSO // CULTURA AMAZONENSE

O CANTO DA FLORESTA Foto: Conselho de Artes

Conselho de Artes encerra a parte de pesquisa e desenhos

O

Caprichoso está pronto para transformar pesquisas, opiniões e ideias, preparados durante quatro meses, em arte. Os artistas de alegorias com suas respectivas equipes já entraram em galpão. O Conselho de Artes, que desde outubro, ininterruptamente, funcionou no escritório central do bumbá, também retorna ao Quartel General (QG) onde se guardam os segredos mais cobiçados do Festival Folclórico de Parintins. Esses segredos, na semana seguinte começam a ser compartilhados com os artistas. A partir daí, o bumbá inicia a confecção de alegorias, fantasias e todo o figurino para três noites de espetáculos no bumbódromo.

A

E C O A R

O diretor de Arena do Caprichoso, Edwan Oliveira, anuncia para o dia 20 de março, a chegada dos materiais que serão adquiridos no sudeste do país, para a confecção de alegorias e figurinos. Para desenvolver o projeto Boi de Arena 2010 “O Canto da Floresta”, o Caprichoso pretende investir R$ 6,5 milhões. Dentro do galpão nos últimos cinco anos, artistas e colaboradores têm trabalhado numa sintonia perfeita, o que elevou a auto-estima dos próprios artistas e tornou ainda mais plástica a apresentação do bumbá, sem forçá-los a importar produtos “excepcionais ou de outro planeta” para a apresentação do Azul. “O Caprichoso sempre apostou e aposta na criatividade no talento de seus artistas” salienta o diretor de arena. Entre artistas e conselheiros de artes a euforia é intensa pelo novo momento que vive a Associação Folclórica Boi-Bumbá Caprichoso. Edwan Oliveira lembra que os artistas sempre tiveram

esse vigor por apresentar o belo, no entanto, em 2010 essa vontade está mais renovada. “Acre dito que pela questão do proje to, das toadas e até mesmo pelo levantador David Assayag. Então entendemos que muita coisa vai mudar na forma de como o C a prichoso vai ser visto na a r e na”, explica.

Foto: Athaíde Tenório

C O M E Ç A

O diretor de arena, Edwan Oliveira, avalia os desenhos de figurino

Foto: Athaíde Tenório

Júnior envolvido pelA MAGIA AZUL E BraNCA

Q

uando está em Parintins, o apresentador do boibumbá Caprichoso, Júnior Paulain, troca a família e amigos pela sala do Conselho de Artes. O mestre-de-cerimônias do boi azul e branco está antenado em todos os detalhes e as mudanças que ocorrem no projeto “O Canto da Floresta”.

Desde outubro do ano passado, Paulain, analisa desenhos, conhece teorias, estuda propostas, opina e claro, se impressiona. “A cada ano que passa o Caprichoso desenvolve projetos que nos contagia. E ‘O canto da Floresta’ é um misto de muitos sentimentos que vai encantar a todos”, assegura. O apresentador oficial do boi diz que essa forma de acompanhamento não terá apenas a sua participação, mas de todos os itens individuais. “Nossa intenção é montar uma apresentação

uníssona onde todos os setores estarão fortes”, explica. Ele conclamou a nação azul e branca para que em mais um ano acompanhe os eventos do bumbá. “Nossa torcida é 50% desse time forte, então precisamos estar sempre presentes nos ensaios, nas festas, nas ruas e onde o Caprichoso estiver”, convidou. Este ano, o Caprichoso unifica as torcidas Raça Azul e Força Azul e Branca (FAB), que não perdem suas nomenclaturas, mas serão a torcida oficial do boi Caprichoso.


Foto: Augusto Nogueira e Uerlan Monteiro

NOSSO PAINEL

Júlio Afonso, Rubens Vignotti, Klinger Santos, Fernando Barros, Antonio Piovesan e Djalma Galvão, no Hawai da M1, no Tropical Hotel

Luciana, Tarcya e Marcelo Sá Luizinho Melo, Lika e Werner Nogueira, no Hawai da M1, no Botelho, no Fantasy da M1, Tropical Hotel Tropical Hotel

Heron Rizzato, Clarinda Maquiné Roberto e Iris Sá Nogueira, na e Marcia Ribeiro, Hawai da M1, no Banda da Bica Tropical Hotel

Meri e Luiz Mendes, no Carnaval Munique Marques, Norimar Muller e Erika Almeida, no Ha2010 waii da M1, no Tropical Hotel

Arlindo Paiva, no Carnaval 2010, camarote PLUS

Ricardo Motta e Suziane Lara, no Hawai da M1, no Tropical Hotel Rubinho Tiradentes e Ludimila Azevedo, no Hawaii da M1, no Tropical Hotel

Juliana Pinheiro e Tarcya Nogueira ,no Fantasy da M1, Tropical Hotel Átila e Denise Benjamin, no Hawai da M1, no Tropical Hotel

Selma Reis, Pedrinho Aguiar, no Carnaval do povo 2010 Flávio e Gisele Pascarelli , no Carna- Alexandre Gouvêa e Cláudia Menval do povo 2010 donça, no camarote PLUS Carnaval 2010

Juliana e Fernando Fonseca, no Hawai da M1, no Tropical Hotel

AMAZONAS FATOS & FOTOS

46


Rodas Esportivas e Originais · Pneus Nacionais · Alinhamento Balanceamento · Limpeza de Bicos · Suspensão Injeção Eletrônica · Baterias

Rua Comendador Clementino · Nº 570 · Centro · Cep: 69025-000 · Manaus-AM Fone: (92) 3234-4470 · Fax: (92) 3233-7632 vendas.elopneus@argo.com.br


Amazonas Fatos & Fotos edição nº 28  

Revista de circulação mensal em Manaus e no Estado do Amazonas

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you