Page 1

Licenciatura em

www.ics.lisboa.ucp.pt

ENFERMAGEM Campus de Lisboa


E N F E R M AG E M na

C a mp u s d e L i s b o a

Índice Enfermagem na CATÓLICA

1

Porquê escolher a Licenciatura em Enfermagem na CATÓLICA?

3

Organização curricular

4

Condições de acesso

5

E após a conclusão da Licenciatura?

7

Protocolos de Cooperação

8

Parcerias Internacionais e Mobilidade

9

O Espírito Académico e Solidário

A Associação de Estudantes

10

A Tuna Académica

11

As Missões Humanitárias

12

2 1


Enfermagem na CATÓLICA O Instituto de Ciências da Saúde, que agrega toda a formação na área da saúde em funcionamento nos Centros Regionais de Lisboa, Porto e Beiras, integrou a Escola Superior de Enfermagem de São Vicente de Paulo (em Lisboa) e a Escola Superior de Enfermagem da Imaculada Conceição (no Porto), com mais de 70 anos de experiência no ensino e na investigação em Enfermagem, criando a Escola de Enfermagem da Católica. Na sequência do processo de Bolonha, implementámos um novo modelo de formação em Enfermagem que se apresenta como um projeto de desenvolvimento ao longo da vida e inclui os diferentes ciclos de formação (licenciatura, mestrado e doutoramento), articulando o ensino e a investigação com a prestação de serviços. A nossa multidisciplinaridade permite olhar com confiança o futuro, partilhando saberes entre diferentes formações e vocações numa vasta rede de relações internacionais.

Desenvolvemos projetos de intervenção comunitária com especial atenção às populações mais vulneráveis e com a participação de estudantes de diferentes ciclos, em colaboração com instituições públicas e de solidariedade social. Contribuímos assim para o progresso da prestação dos cuidados de saúde em Portugal, fundamentados na experiência do passado e inspirados na visão cristã do ser humano, enfrentando os constantes e crescentes desafios que se colocam na área da Saúde. Juntos, estudantes e docentes, conhecimento para melhor cuidado!

procuramos

mais

Margarida Vieira Coordenadora da Área de Enfermagem do Instituto de Ciências da Saúde

Promovemos a investigação visando a prática baseada na evidência e produzimos conhecimento para um vasto campo de intervenção, tomando como objeto de estudo as respostas humanas à doença e aos processos de vida, visando a adaptação nas contínuas transições ao longo de todo o ciclo vital.

(Da esquerda para a direita) Professor Doutor Alexandre Castro Caldas, Diretor do ICS-UCP | Profª Doutora Margarida Vieira, Coordenadora Nacional da Enfermagem do ICS-UCP | Prof. Doutor Sérgio Deodato, Coordenador da Unidade de Ensino de Enfermagem de Lisboa | Profª Patrícia Pontífice de Sousa, Coordenadora da Licenciatura em Enfermagem | Profª Doutora Helena José, Coordenadora dos Programas de Mobilidade de Estudantes e Docentes| Profª Teresa Vidal, Coordenadora dos Projetos de Extensão à Comunidade.

1


“A primeira coisa que eu faço com o estudante é o seu acolhimento… e faço-o com um sorriso! Durante todo o seu processo de aprendizagem, quer teórico-prático, quer nos ensinos clínicos, procuro estar disponível, acessível e estabelecer uma relacão próxima, acompanhando o seu desenvolvimento e apoiando-o nas suas dificuldades, remarcando os valores que definem a nossa escola - a humanização dos cuidados em Enfermagem, o respeito pela individualidade de cada pessoa -, motivando-os para a excelência, valorizando o seu esforço e procurando desenvolver as suas capacidades crítico-reflexivas. Como docente desta escola é para mim um privilégio acompanhar e participar ativamente na formação dos nossos estudantes, sabendo que amanhã marcarão a diferença como excelentes profissionais.” Profª Manuela Madureira Docente da Unidade de Ensino de Enfermagem de Lisboa da UCP

1 6

2


Porquê escolher a Licenciatura em Enfermagem na CATÓLICA? Porque, através de  Metodologias de aprendizagem, ativas e participativas •

Práticas simuladas em laboratório

Portfolio

Orientação tutorial,

Extensa prática clínica (ensino clínico) nos diversos contextos dos cuidados em saúde,

 Acompanhamento constante por parte dos professores e orientadores de estágio… … o estudante adquire uma formação de qualidade, caracterizada por:  Amplos conhecimentos na área de Enfermagem,  Preparação sólida pra ingressar numa carreira profissional, num contexto de intervenção multiprofissional/multidisciplinar,  Capacidade para a prestação de cuidados de excelente qualidade, suportados por uma forte componente ética e deontológica,  Preparação de base para prosseguir a formação académica, em diversos domínios de especialização…

… beneficiando ainda de uma inserção plena num ambiente universitário pautado pelo espírito académico e de interajuda que encontra em toda a nossa comunidade académica.

Apoio ao Estudante  Apoio Social da CATÓLICA , através do GApA - Gabinete de Apoio ao Aluno  Bolsas da Direção Geral do Ensino Superior

“Ao longo dos 4 anos percebi que fazer Enfermagem na Católica valeu mesmo a pena. Tive o privilégio de aprender junto das pessoas que sabem o que é, e como se faz a verdadeira Enfermagem, e que nos passam essa mensagem tão bem! Os momentos de partilha, de reflexão, as aprendizagens, as relações que se criam entre professores e estudantes são experiências que quero guardar e que me fizeram crescer tanto, como enfermeira mas sobretudo como pessoa. Quero muito levar comigo a Enfermagem que aprendi nesta instituição. Passados 4 anos, olho para trás e sei que fiz a escolha certa.”

Mariana Lopes (4º ano da Licenciatura em Enfermagem, Turma 4)

 Bolsas de Mérito

3


Organização curricular As unidades curriculares (UC) do plano de estudos são classificadas em diferentes áreas científicas: Enfermagem (Teoria e Ensino Clínico), Ciências da Vida e da Saúde, Ciências Sociais e Humanas, incluindo unidades curriculares instrumentais/ opcionais – de acordo com as exigências da Declaração de Bolonha. O caráter inovador desta licenciatura, em relação a outros cursos afins, reside designadamente no facto de conciliar uma acentuada formação científica de base em enfermagem, um sólido ensino clínico e permitir ao estudante completar a sua formação com diversas unidades curriculares opcionais. As práticas clínicas (ensinos clínicos) estão organizadas de forma a acompanhar o desenvolvimento teóricoprático do estudante, dotando-o de competências nas diversas áreas dos cuidados em Enfermagem:

 Diagnóstico de Necessidades e Recursos (Ensino Clínico I)

 Introdução à Prática de Cuidados (Ensino Clínico II)

 Prática de Cuidados ao Adulto e Idoso (Ensino Clínico III)

 Prática de Cuidados à Mulher e à Criança

Distribuição fracional de peso, em unidades de crédito, num total de 240 créditos ECTS

Ciências Sociais e Humanas

Ciências da Vida e da Saúde

Enfermagem

Plano de Estudos 1º ano História da Enfermagem e da Assistência Comunicação em Enfermagem Anatomia e Fisiologia Antropologia Psicologia Pedagogia da Saúde Nutrição em Saúde Epistemologia da Enfermagem Enfermagem e Corporalidade Investigação em Enfermagem Patologia Geral Sociologia Bioética Microbiologia

ECTS 2,5 5 7,5 5 5 2,5 2,5 5 7,5 2,5 2,5 5 5 2,5

3º Ano Metodologia de Projeto Estatística Ensino Clínico III: Prática de Cuidados ao Adulto e Idoso Ensino Clínico IV: Prática de Cuidados à Mulher e à Criança Enfermagem da Família e da Comunidade

ECTS 2,5 2,5 25

(Ensino Clínico IV)

 Intervenção na Comunidade (Ensino Clínico V)

 Integração à Vida Profissional (Ensino Clínico VI)

Credito ECTS: unidade de medida de trabalho do estudante, sob todas as suas formas, nomeadamente sessões de ensino de natureza coletiva, sessões de orientação pessoal de tipo tutorial, estágios, projetos, trabalhos no terreno, estudos e avaliação. Na licenciatura em Enfermagem, cada crédito corresponde a 28 horas de trabalho.

4

Opcionais

25 5

*O estudante deverá escolher 3 UC opcionais

2º Ano Enfermagem e Adoecer Humano Deontologia Profissional Ensino Clínico I: Diagnóstico de necessidades e recursos Epidemiologia Farmacologia Patologia Especial do Adulto e Idoso Enfermagem e Processos de Vida Enfermagem e Comportamento Humano Ensino Clínico II: Introdução à Prática de Cuidados Sistemas de Informação em Enfermagem Patologia Especial da Mulher e da Criança Gestão de Cuidados e Supervisão Clínica

ECTS 7,5 2,5 10

4º Ano Ensino Clínico V: Intervenção na Comunidade Enfermagem em Cuidados Intensivos* Terapias complementares* Genética* Assistência à Pessoa com Alteração do Sistema Tegumentar* Ensino Clínico VI: Integração à Vida Profissional

ECTS 25 2,5 2,5 2,5

Seminário Enfermagem em Emergências* Enfermagem em Cuidados Paliativos* Ecologia e Saúde* Políticas de Saúde*

2,5 2,5 5 7,5 5 10 2,5 2,5 2,5

2,5 25 2,5 2,5 2,5 2,5 2,5


Condições de acesso Pré-requisito •

Grupo A – comunicação interpessoal comprovada por atestado médico.

A admissão à licenciatura em Enfermagem no ICS pressupõe ainda que o candidato: •

Reuna os requisitos gerais de acesso ao ensino superior público, i.e., seja titular de um curso do ensino secundário ou habilitação legalmente equivalente,

Faça prova de capacidade para a frequência do ensino superior, através de provas de ingresso – utilizando os exames nacionais de disciplinas do ensino secundário, escolhidos de acordo com a natureza da licenciatura.

Provas de Ingresso (Exames Nacionais) Biologia e Geologia OU Biologia e Geologia + Matemática OU Biologia e Geologia + Física e Química

Cálculo da classificação de candidatura Ponderação: • Classificação final do curso do ensino secundário ou habilitação legalmente equivalente – 60%

“Um aspeto que senti que fosse diferente das outras Universidades, é a relação professor-estudante. O professor atravessa o caminho connosco, educa-nos para sermos bons naquilo que fazemos, são companheiros nesta batalha, atravessando connosco obstáculos e ajudando-nos a encontrar estratégias para os ultrapassar. A disponibilidade e preocupação são notáveis, sentindo-nos sempre acolhidos por parte da equipa docente.”

Classificação da prova de ingresso (exame nacional do ensino secundário) – 40%

Notas mínimas De candidatura: 95 pontos (0 a 200). De cada prova de ingresso: 95 pontos (0 a 200).

Gonçalo Paraíso (4º ano da Licenciatura em Enfermagem, Turma 4)

5


“Estou muito feliz por ter entrado nesta faculdade, gosto muito da relação que os professores e todas as pessoas que constituem a escola têm uns com os outros. A mensagem que os professores nos transmitem e da maneira como falam da Enfermagem é tão especial. … é mesmo gratificante poder estudar nesta escola.

Na Católica faz-se a diferença!” Márcia Matos (4º ano da Licenciatura em Enfermagem, Turma 4)

“É fantástico fazer parte desta família, de uma escola com mais de 75 nos de história. Estudar Enfermagem na UCP é escolher ensino de qualidade, um ensino humano e de excelência. É uma grande responsabilidade e alegria envergar o símbolo da minha escola ao peito, todos os dias que estou em estágio.”

Gonçalo F. Tapum (4º ano da Licenciatura em Enfermagem, Turma 4)

6


E após a conclusão da Licenciatura? O Licenciado em Enfermagem poderá:  Exercer a profissão em instituições públicas ou privadas, tais como Unidades Hospitalares, Lares de Idosos, Centros de Saúde, Clínicas, Centros de Enfermagem, Maternidades, Instituições de Solidariedade Social, Empresas (saúde no trabalho), Creches, Estabelecimentos de Ensino (docência ou saúde escolar), Instituições Desportivas, entre outras…  Exercer a profissão em regime liberal e em complementaridade com outros profissionais  Prosseguir para um 2º ciclo de formação, conducente à obtenção do grau de Mestre em Enfermagem, numa área de especialização.  Desenvolver uma carreira académica e/ou de investigação, fazendo um 3º ciclo de formação, conducente à obtenção do grau de Doutor em Enfermagem.

COMO O MERCADO DE TRABALHO CARACTERIZA OS ESTUDANTES DE ENFERMAGEM DA CATÓLICA

“Conhecimento, capacidade e empenho para se tornarem excelentes profissionais num mercado onde ser bom não chega”.

Enfª Maria José Costa Dias Enfermeira Diretora, Hospital da Luz

7


Protocolos de Cooperação O ICS-UCP, consciente da necessidade da elaboração

de

projetos

educativos

inter-

institucionais que consagrem uma atitude de interação e de cooperação entre os diferentes atores pedagógicos de forma integrada, num processo de articulação entre a teoria e a prática, tem colaboração e protocolos de cooperação

com

diversas

(instituições de saúde, solidariedade

social

e

organizações

de ensino, de organizações

não-

governamentais) consistindo numa interrelação de trabalho entre a Unidade de Ensino de Enfermagem de Lisboa e os prestadores de serviços em cuidados de saúde, com caráter contínuo e prolongado.

8


Parcerias Internacionais e Mobilidade O programa ERASMUS visa melhorar a qualidade e reforçar a dimensão europeia do ensino superior, promovendo a mobilidade internacional de estudantes de ensino superior no Espaço Económico Europeu. Desde a criação do programa ERASMUS em 1987, mais de 1.2 milhões de estudantes têm beneficiado de um período de estudo (intercâmbio) ERASMUS no estrangeiro. No âmbito da Enfermagem na Católica, existem protocolos de mobilidade ERASMUS com escolas de referência, nomeada-mente na Bélgica, Espanha, França, Hungria e Itália. Para além do Programa ERASMUS, existem Protocolos de mobilidade com Escolas de Enfermagem de outros países, nomeadamente o Brasil, a Argentina, a Suiça, o Perú e Moçambique, bem como Protocolos de Cooperação visando a investigação e a contínua melhoria das melhores práticas dos cuidados em Enfermagem.

"Em busca de novos conhecimentos, de vivenciar novas experiências, desenvolver a nossa Enfermagem, eu vim para a Católica, e fico feliz em alcançar meus objetivos pessoais e profissionais no ambiente que a Católica nos porporciona: união entre os colegas, respeito na relação alunoprofessor, atenção na resolução de nossas questões e principalmente um bom preparo acadêmico para nosso desenvolvimento profissional. Sempre boas lembranças… Valeu Católica, Lisboa, Portugal!".

Adriana Gracietti Aluna da Universidade do Estado de Santa Catarina – UDESC, BRASIL, a realizar Intercâmbio em Enfermagem na UCP.

“Fazer Erasmus foi um dos melhores momentos da minha vida académica. Com o programa Erasmus, tive a oportunidade não apenas de realizar o ensino clínico no estrangeiro, mas também de encontrar outras pessoas, conhecer novos estilos de vida, novas culturas, novos lugares, conhecer outros métodos de trabalho em Enfermagem, que contribuiu para o meu crescimento tanto a nivel profissional como a nivel pessoal. De facto, o Erasmus muda mesma a nossa vida!”

Vera Silva ERASMUS na Universidad San Pablo – CEU, Madrid

9


A Associação de Estudantes Em toda a vida estudantil, uma Associação de Estudantes deve funcionar como uma união das mais variadas ideias na construção de um melhor e mais funcional meio académico. Assim, a Associação de Estudantes da Unidade de Ensino de Enfermagem de Lisboa da UCP (AEUEELUCP) surge como uma plataforma essencial no desenvolvimento e vida dos estudantes, sendo um aliado em todo o teu percurso académico, pois só estes lhe dão significado e aumentam a sua força de intervenção e de transformação. Cada estudante, ao tornar-se sócio da AE, é também contemplado com diversos privilégios, como descontos, workshops, conferências, momentos desportivos e de convívio. Para participares connosco basta dirigires-te à Associação ou contactar-nos através do e-mail aeueelucp@ics.lisboa.ucp.pt de modo a partilhares as tuas ideias, críticas ou iniciativas.

Acreditando que o contributo positivo de cada um traz segurança ao coletivo e ajuda às boas práticas, apoiemo-nos na Associação de Estudantes, que está aberta a todos. O trabalho colaborativo fará crescer o espírito académico, abrirá horizontes e será uma referência na vida de cada estudante. Junta-te a nós! Hugo Pragana Presidente da AEUEELUCP

Convívios

10

Festas

Workshops


A Tuna Académica És Estudante de Enfermagem? Gostas de música? Então vem conhecer-nos! Somos a Paulituna, a Tuna Mista de Enfermagem. A Paulituna participa em diversos eventos, desde a Bênção dos Finalistas, Acolhimento aos Novos Estudantes, Festas de Natal, Festas da Páscoa, actuações de rua e até em Festas de Aniversário. E queremos-te a animar connosco! Aparece! Temos ensaios às 17h30 todas as 5as feiras no Campus da Palma de Cima, no edifício de Enfermagem! Fica feito o convite! P’la Paulituna

11


As Missões Humanitárias Desde o ano de 2000 que estudantes de enfermagem realizam o Estágio Final/Integração a vida profissional (estágio final de curso) em contextos de missões humanitárias de desenvolvimento, ao abrigo de protocolos com a AMI – Assistência Médica Internacional e com os MdM - Médicos do Mundo Portugal. As experiências desenrolam-se em vários países africanos nomeadamente Cabo Verde, Ilha do Fogo, Guiné Bissau, cidade de Bissau e Ilha de Bolama, Moçambique, Matola e Namaacha, São Tomé e Príncipe, São João de Angolares, e Timor em 2012.

“Chegada ao fim desta etapa sinto que voltar à rotina normal vai ser difícil, ou pelo menos vai ser difícil adoptar os velhos hábitos. Sinto que mudei, que quando chegar ao meu país não irei ser a mesma pessoa. Serei uma pessoa mais madura, com mais conhecimentos e com uma tonelada de novas experiências pessoais e profissionais. Este estágio deixou em mim uma marca profunda, com vontade de repetir novamente esta experiência de ser missionária, aprender novas culturas, levar conhecimentos, ganhar conhecimentos. Aprendi a ser mais humilde, a viver com o pouco, quase nada, a ser um porto de abrigo, a dar-me aos outros...” Vânia Filipe Estágio de final de curso em Cabo Verde

12


Enfermagem na CATÓLICA…

… Uma Família. Um Projeto de Vida.


E N F E R M AG E M na

C a mp u s d e L i s b o a

Universidade Católica Portuguesa Instituto de Ciências da Saúde Unidade de Ensino de Enfermagem de Lisboa Palma de Cima | 1649-023 Lisboa Tel.: +351 217 214 147 servicosacademicos.enf@ics.lisboa.ucp.pt

www.ics.lisboa.ucp.pt

Licenciatura em Enfermagem na Católica  

Enfermagem na CATÓLICA Porquê escolher a Licenciatura em Enfermagem na CATÓLICA? Organização curricular Condições de acesso E após a conclus...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you