Page 1

Curitiba, quINta-feira, 30 DE janeiro de 2014 | Ano XXXViI | Edição nº 9044 | R$ 1,50

Indústria& Comércio DIÁRIO

INFORMAÇÃO. conhecimento. inteligência. DESDE 1976.

Aroldo Murá URBS veta pintura artística; voltam pichações à Banca da Praça do Japão...

Marly Sato e o marido, Paulo Sato, trabalham muito, há 10 anos, para manter uma banca de jornais e revistas que presta verdadeiro serviço de utilidade pública, na Praça do Japão, pois é cada vez mais raro encontramos pontos especializados em mídia impressa num tempo de vertiginoso avanço das mídias digitais. | A3

página

Pedro Washington

Dívida Pública Federal bate recorde e fecha 2013 em R$ 2,123 trilhões Dezembro foi o terceiro mês consecutivo em que a DPF ultrapassou o nível de R$ 2 trilhões economia a5 Rodrigo Czekalski/Rodonorte

Paraná tem obras de duplicação em nove trechos do Anel de Integração

Fato notório

Um registro importante merece ser feito. Não apenas pela importância do fato mas, principalmente por uma situação que se não inédita, é pelo menos pouco usual, especialmente nestes anos de estádios superfaturados. página

| a2

As obras somam 118,2 quilômetros de implantação de pistas duplas. No total, os investimentos somam R$ 1,7 bilhão. Na foto, Rodovia do Café, BR 376 Consumo de energia elétrica cresceu 3,5% em 2013 O consumo nacional de energia elétrica fechou 2013 com elevação de 3,5% sobre o ano anterior, somando 463,7 mil gigawattshora. O aumento foi puxado pelo consumo das residências.

INDICADORES FINANCEIROS

geral a3

Curitiba: Saúde inicia processo seletivo para contratação de 141 profissionais

Geral A2

MERCADO À VISTA Maiores altas

COTAÇÃO

HAGA S/A ON PET MANGUINH DO 0,25 PET MANGUINH PN FINAM CI * PET MANGUINH ON

Maiores QUEDAS

1,98 0,05 0,30 0,07 0,30

COTAÇÃO

TECTOY ON * COBRASMA PN KARSTEN PN TEX RENAUX PN MINUPAR ON

0,01 0,04 0,68 0,12 0,07

IBOVESPA Maiores altas*

COTAÇÃO

FIBRIA ON NM VALE ON N1 SUZANO PAPEL PNA N1 VALE PNA N1 BRADESPAR PN N1

Maiores QUEDAS GAFISA ON NM BRASIL ON NM LLX LOG ON NM NATURA ON NM BMFBOVESPA ON NM

27,21 33,13 9,60 30,00 22,32

COTAÇÃO 3,10 20,20 0,95 37,40 9,53

CÂMBIO Moeda

Compra

Venda

Dólar turismo 2,3600

2,5200

Dólar comercial 2,4324

2,4338

Dólar paralelo 2,2973

2,2979

Euro

3,3262

3,3246

Ouro (Grama/R$): 98,50

Acesse a edição digital

www.icnews.com.br

Vendas nos supermercados tiveram alta de 5,36%

As vendas reais nos supermercados brasileiros acumularam alta de 5,36% em 2013, segundo a Associação de Brasileira dos Supermercados (Abras).

Porto carrega primeiros navios com nova safra

Os primeiros navios começam a ser carregados com soja no Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá. São três embarcações com carga fechada.

economia a5

Urbs inicia projeto para reduzir calor nas estações tubo

A Urbs iniciou a implantação de manta termoacústica na estação tubo Osternack, no Sítio Cercado. Uma equipe de manutenção trabalhou na preparação do local.

geral a2

CNI indica desaquecimento na indústria da construção

geral a2

Editorial

M

ais uma vez, o ex-governador e senador Roberto Requião de Mello e Silva, no exercício do mandato, eleito de raspão em 2010 ao Senado, utiliza o cargo para prejudicar a economia do Paraná. Experiente em manobras protelatórias no Senado, volta a repetir o que fez entre 96 e 97, segurando empréstimos legítimos para o Paraná, junto ao BID e Banco Mundial (BIRD), que assegurariam poderosos programas para suprir necessidades latentes nas áreas de saúde, educação, saneamento, estradas e infraestrutura. Agora, em pleno século XXI, insiste nas mesmas artimanhas. Junto ao Tesouro Nacional, com requerimentos, averiguações e alegações depreciativas à economia do Estado. Qual a intenção? Segurar o estado? Segurar a economia? Impedir o funcionamento normal das finanças do Paraná? Prejudicar politicamente o atual governante?

E

ssas podem ser algumas das múltiplas facetas que estão veladas por trás de suas ações. Não importam a ele, os danos que causa ao Paraná. O objetivo final é segurar ao máximo o pleno funcionamento da máquina governamental. De uma forma ou de outra, faz a mesma coisa que José Sarney e sua tropa no Maranhão. Quer que o Paraná seja um feudo seu. Doze anos de gestão no executivo do Paraná, não lhe foram suficientes. O que é pior, ninguém reconhece uma grande obra feita em seu governo que tenha começado e terminado. Foram gestões de conflitos permanentes. Hora com adversários políticos, hora com membros do Governo Federal, hora com os empresários do agronegócio, com as mentiras da soja transgênica, hora com o porto de Paranáguá, e muitas vezes com a

Justiça que proibia o uso pessoal dos meios de comunicação do Estado.

N

a ambição de voltar a ocupar o Palácio Iguaçu, e a Granja do Canguiri, pratica esses atos danosos à vida do Estado, imaginando vantagens políticas pelas dificuldades criadas. Mas, é hoje uma figura carimbada. Seu partido PMDB, já não o reconhece como liderança. Os formadores de opinião sabem que ele tem a cara de Jano (deus romanno caracterizado por ter duas faces). A conhecida expressão de Abraham Lincoln, estadista americano, cai muito bem para o senador Roberto Requião de Mello e Silva. “Pode-se enganar a todos por algum tempo; Pode-se enganar alguns por todo o tempo; Mas não se pode enganar a todos todo o tempo...” Quando pratica esses atos no Senado, cai sua máscara e a gente fica sabendo que não conseguirá enganar a todos o mesmo tempo.

S

em falar de ter tentado forçar o fechamento da Renault. Pois durante 8 anos recusou-se a receber o presidente mundial da empresa que desejava anunciar a ampliação da Nissan no Paraná. Para onde foi a Nissan? Para o Rio de Janeiro que recebeu uma fábrica moderna com mais de U$ 3 bilhões de investimento e 6 mil empregos. Que tal ele pedir votos aos eleitores do Rio, na baixada fluminense? É lá que ele deveria pedir os votos agora... Com todo o tempo de Senado, quase 20 anos de conviência com José Sarney, seu colega de partido, Requião pode ter desenvolvido a Síndrome de Estocolmo, gerando uma admiração pelo poder intocável do ex-presidente. Quem age assim, não pode ficar impune. Realmente o bom título para ele é “Sarney do Paraná”.

Segundo a Sondagem Indústria da Construção, o nível de atividade da indústria da construção alcançou 44,5 pontos e o número de empregados ficou em 45,2 pontos no último mês de dezembro

Editais na página b3

CMYK

Rafael Silva/COHAB

economia a5

Central de Atendimento: 41 3333.9800

e-mail: pauta@induscom.com.br


Geral/Curitiba

Diário Indústria&Comércio

Curitiba, quinta-feira, 30 de janeiro de 2014 | Pág. A2

Previsão do tempo

Mín.: 19° | Máx.: 33°

As instabilidades mais fortes são previstas para o sul do RS. No Paraná as instabilidades ocorrem de forma isolada nas regiões noroeste, oeste e sudoeste. Nas demais regiões o tempo fica mais estável, com nebulosidade variável. fonte: www.simepar.br

prpress@terra.com.br

PanoramaPolítico Fato notório Um registro importante merece ser feito. Não apenas pela importância do fato mas, principalmente por uma situação que se não inédita, é pelo menos pouco usual, especialmente nestes anos de estádios superfaturados. O governo do Paraná autoriza obras para ampliar vagas no sistema prisional do estado. Serão novas cadeias públicas em Campo Mourão, Guaíra e Piraquara, Centros de Integração Social em Foz do Iguaçu e Piraquara, além da ampliação da penitenciária local. Um total de novas 6.670 vagas no sistema. As cadeias ampliarão as vagas para presos provisórios. “Estamos resolvendo um problema que se acumula há décadas” afirmou o governador. Para a secretária da Justiça, Maria Tereza Uille Gomes “esses investimentos de R$ 161,8 milhões, em parceria com o governo federal no programa de Apoio ao Sistema Prisional do Ministério da Justiça, só é possível por que o Paraná é um dos estados que está com o cronograma mais adiantado, em razão dos projetos apresentados pelo governo estadual estarem prontos e completos”. O que minimiza a informação de que ‘o Paraná não recebe apoio por não ter projetos’. Até aí porém, apenas o registro de mais obras. O que impressiona é o fato de, o investimento para a construção das 20 novas unidades prisionais estar previsto inicialmente em R$ 161,8 milhões. Nos processos de licitação obteve-se um deságio de 17% no valor. Uma economia de R$ 27 milhões. No total serão investidos R$ 132 milhões. O que desmistifica a teoria reinante na Copa que quanto mais demora na obra, mais cara ela fica. Uma nova versão sobre essa teoria, muito em voga, é que precisa ser implantada: se não houver sobrepreço, dá para fazer mais barato. Uma lição para 2016, Olimpíadas, já que no aspecto superfaturamento, 2014 já está perdido.

Aqui e lá Corrupção não é privilégio brasileiro, se confirmada uma denúncia em país também emergente: a Rússia. Adversários do presidente Putin estão apontando o absurdo em gastos para a Olimpíada de Inverno a ser iniciada. Calculam gastos de US$ 51 bilhões de dólares nas obras preparatórias do evento. Com 33% de superfaturamento, denunciam.

Mais bilhões Aí vem mais oportunidades para os grandes empresários “amigos da casa”. As obras para a realização das Olimpíadas de 2016, já estão sendo anunciadas. Assim como a previsão de custos que, lamentavelmente nunca se confirmam: R$ 5,1 bilhões. Compromisso assumido, na opinião da coluna meio no “oba-oba” pelo presidente Lula, juntamente com a Copa do Mundo de futebol e que tanta confusão já vem causando, fazendo gerar preocupações quanto à sua segurança. Sem contar o prejuízo com as obras.

Confusão generalizada Em períodos eleitorais é que se percebe a bagunça do cenário partidário brasileiro. Partidos políticos sem nenhum compromisso com seus programas, seus ideais. O importante é fechar parcerias em busca de segundos preciosos para os horários eleitorais. Nem os assim chamados grandes partidos, respeitam suas doutrinas. Vale tudo! PT, PMDB, PSDB, Democratas, PROS, PPS, PSB e outros que tais, vão proporcionar uma guerra que de ideológica não tem nada, nos próximos 5 meses. Até as convenções de junho, tudo pode acontecer.

Cenário igual Aqui no Paraná o cenário está confuso. De certo apenas as candidaturas de Beto (reeleição) e Gleisi (oposição aqui). Balões de ensaio com candidaturas de Joel Malucelli (PSD), Rosane Ferreira (PV) e o inevitável mas autêntico candidato do PSOL. Requião e seu ex-vice Pessuti, tentam viabilizar uma candidatura pelo PMDB. Sem intervenção nacional e, se não se unirem, assistirão seus deputados estaduais e um ou outro federal, jurando fidelidade a Beto Richa.

Em choque Do prefeito (cassado) de Cascavel, Edgar Bueno, ao entregar o cargo ao presidente da Câmara, Márcio Pacheco: “Falamos que o deputado Professor Lemos, não morava aqui; provamos que ele não morava aqui e vamos continua falando o resto da vida que ele não mora aqui”.

EXPEDIENTE

Diário

Indústria&Comércio

PORTO

Paranaguá carrega primeiros navios com nova safra de soja Primeiras três embarcações com carga fechada totalizam 187,4 mil toneladas do grão

O

s primeiros navios começam a ser carregados com soja no Corredor de Exportação do Porto de Paranaguá. São três embarcações com carga fechada, num total de 187,4 mil toneladas do grão. O primeiro foi o navio Okeanos Bliss, que carregou do último domingo (26) até terçafeira e partiu para a China carregado com mais de 62 mil toneladas de soja. Na segunda-feira (27), o Corredor de Exportação recebeu os navios Mastro Nikos, para carregar 63 mil toneladas de soja; e o Tai Promotion, que carrega 62,3 mil toneladas do grão - o equivalente a mais de 2.076 caminhões (com capacidade de 30 toneladas). “Como estava previsto, a soja já começa a chegar em Paranaguá. O campo ainda está colhendo e nós estamos nos preparando para esse fluxo que, a partir de agora, começa a ficar mais intenso”, afirma o superintendente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina, Luiz Henrique Dividino. A previsão é que neste ano o volume de soja exportado seja de 10 milhões de toneladas. Ele lembra Dividino que a carga dos três navios foram compostas por quatro terminais que atuam no Corredor de Exportação. “Esta é a peculiaridade do carregamento de grãos no Porto de Paranaguá. O nosso modelo, em sistema de pool, é único no país e garante agilidade nas operações. A carga pode ser embarcada ao mesmo tempo nos

O Paraná, segundo Estado produtor do país, depois do Mato Grosso, deve colher cerca de 16,5 mi de toneladas

três berços e permite que um mesmo navio receba carga de diferentes produtores e terminais”, comenta. Este ano, até a última terçafeira (28), o pátio de triagem do Porto de Paranaguá recebeu 16.814 caminhões de graneis sólidos de exportação. Desses, 8.427 de soja. O produto que já chegou a Paranaguá teve origem, na maioria, nos estados do Paraná, Mato Grosso, Goiás e Santa Catarina. Além desses estados, os de Mato Grosso do Sul e São Paulo também já enviaram soja

a Paranaguá – num total de quase 313 mil toneladas. De acordo com o Departamento de Economia Rural da Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento, o Brasil deve colher em 2013/2014 uma safra de 90,33 milhões de toneladas de soja - quase 11% a mais que o volume colhido na safra anterior. Desse total, mais da metade é destinada à exportação. O Paraná, segundo Estado produtor do país, depois do Mato Grosso, deve colher cerca de 16,5

milhões de toneladas do produto, destinando aproximadamente a mesma porcentagem do país para o comércio exterior. Como o Paraná é o principal Estado de origem dos grãos exportados pelo Porto de Paranaguá, a estimativa dos operadores portuários é que o volume deste ano atinja a 10 milhões de toneladas. O escoamento, quer começou em janeiro, deve se intensificar bastante em fevereiro. A previsão é que neste ano a movimentação seja intensa até outubro.

Curitiba: Saúde inicia processo seletivo para contratação de 141 profissionais A Fundação Estatal de Atenção Especializada em Saúde de Curitiba (Feaes) abriu processo seletivo público para contratação de 100 técnicos de enfermagem, 30 médicos pediatras, 10 psicólogos clínicos e um eletricista. As inscrições podem ser feitas até o dia 6 de fevereiro e as provas serão realizadas em 23 de fevereiro. A Feaes integra a administração indireta da Prefeitura de Curitiba. A admissão de novos profissionais faz parte do conjunto de ações desenvolvidas pela Secretaria Municipal da Saúde para melhorar a qualidade do atendimento e ampliar o acesso

do cidadão ao Sistema Único de Saúde (SUS). “Os novos pediatras irão completar o quadro de médicos da Maternidade do Bairro Novo e também das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) – neste último caso, diminuindo o tempo de espera”, destaca o diretor geral da Feaes, Gustavo Justo Schulz. Os técnicos de enfermagem vão reforçar a equipe do Hospital de Idoso Zilda Arns. “Com o hospital operando com sua capacidade máxima, é fundamental essa contratação para manter o atendimento equilibrado e de qualidade, bem

como recompor as escalas em caso de licenças ou afastamentos”, diz Schulz. Desde sua criação (em 2010), a Feaes já realizou três processos seletivos públicos. No ano passado, foram contratados cerca de 500 profissionais, incluindo médicos, técnicos de enfermagem, enfermeiros obstetras, fonoaudiólogo e assistente social, entre outros. Por ser uma estatal municipal de direito privado, a fundação faz contratações de recursos humanos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Atualmente, administra e gerencia o Hospital

do Idoso Zilda Arns, a Maternidade do Bairro Novo, os médicos e serviços de nutrição, radiologia e laboratório das Unidades de Pronto Atendimento, Samu, Serviço de Atendimento Domiciliar e equipes multidisciplinares dos Caps Bairro Novo e Cajuru. Pela lei 13.663/10, a Feaes é submetida ao Conselho Curador – órgão deliberativo de controle e fiscalização das ações e prestações de contas da fundação e reúne representantes do gestor, da fundação, dos trabalhadores e dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Urbs inicia implantação de projeto-piloto para reduzir calor nas estações tubo A Urbs iniciou na manhã de ontem (29) a implantação de manta termoacústica na estação tubo Osternack, no Sítio Cercado. Nas primeiras horas da manhã, uma equipe de manutenção da Urbs trabalhou na demarcação de pontos e preparação do local que vai receber a manta.

A colocação será feita à noite, quando o número de passageiros é menor e também em função das altas temperaturas registradas ao longo do dia, o que dificulta o manuseio do material sobre as placas de aço que cobrem a estação. A previsão é que o trabalho esteja finalizado até sexta-feira de manhã.

A colocação da manta na estação Osternack faz parte de um projeto piloto que, se aprovado, será replicado em todas as 359 estações tubo da Rede Integrada de Transporte. O projeto começou a ser elaborado no ano passado, com a busca de materiais e tecnologia que permitisse melhorar a sensação térmica dentro das estações, tanto no inverno quanto no verão.

A licitação para compra do material foi aberta em novembro do ano passado. A manta termoacústica impede a passagem do calor da cobertura para dentro da estação. Nos dias frios, também reduz a perda de calor interna. Pela estação Osternack passam por dia, em média, 2,1 mil passageiros.

Fundado em 2 de setembro de 1976 Fundador e Presidente Odone Fortes Martins Reg.Prof. DRT/PR: 6993 (ofm@induscom.com.br) Diretor de Redação Eliseu Tisato Reg.Prof. DRT/PR: 7568 (editor@induscom.com.br) Redação: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fone: (41) 3333.9800 E-mail: pauta@induscom.com.br Publicidade Legal e Assinaturas: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fones: (41) 3333.9800 | 3334.4665 e-mail: publegal@induscom.com.br

Parque Gráfico e Circulação: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fones: (41) 3333.9800 | 3322.1012 Direção e Comercial: Rua Presidente Faria, 533 Centro - Curitiba - CEP: 80020-290 Fone: (41) 3322.1012 e-mail: diretoria@induscom.com.br comercial@induscom.com.br

NEW CAST PUBLICIDADE & MARKETING BRASÍLIA E RIO DE JANEIRO Atendimento : Flávio Trombieri Moreira – Cel.: (61) 8155 2020 Endereço: SRTVS Quadra 701 Bloco K Sala 624 – Edifício Embassy Tower – Brasília DF - Cep.: 70.340 – 908 Fone/Fax: (61) 3223 4081 E-mail: new.cast@uol.com.br / new.cast@hotmail.com

Os artigos assinados que publicamos não representam necessariamente a opinião do jornal.

Seis bancos serão credenciados para recebimento de tributos municipais Seis instituições bancárias serão credenciadas para prestar serviços de arrecadação de tributos, como IPTU, ISS e ITBI, e outros débitos municipais. Bradesco, Banco do Brasil, Caixa Econômica, Citibank, Itaú e Santander atenderam ao chamamento e todos tiveram a documentação exigida aprovada. Os contribuintes poderão efetuar pagamentos nesses bancos em todo o território nacional. O edital com o resultado foi publicado ontem (29) no Diário Oficial do Município. Após o prazo recursal, que é de cinco dias úteis, as instituições

aprovadas serão chamadas para a assinatura do termo de credenciamento, que estabelece o contrato de prestação de serviços. O termo terá duração de 24 meses e poderá ser renovado por igual período. O processo de credenciamento foi instituído com o objetivo de criar uma nova regulamentação para a cobrança de tributos municipais. O modelo por credenciamento substitui a forma anterior, por convênios. O credenciamento entrará em vigor assim que o termo for assinado e os atuais convênios serão rescindidos.


geral

Diário Indústria&Comércio

Curitiba, quinta-feira, 30 de janeiro de 2014 | Pág. A3

Infraestrutura e Logistica

Paraná tem obras de duplicação em nove trechos do Anel de Integração

Na região Noroeste, outras duas obras estão sendo executadas pelo Governo do Paraná e a Viapar, somando investimentos de R$ 137 milhões

O

Paraná tem hoje em andamento obras de duplicação em nove trechos estratégicos de rodovias do Anel de Integração. Realizadas com recursos do Governo Estadual, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) ou em parceria com as concessionárias, as obras somam 118,2 quilômetros de implantação de pistas duplas. Além disso, já foi entregue no ano passado a duplicação de 14 quilômetros entre Medianeira e Matelândia, no Oeste do Estado. Está em andamento a duplicação de 6,5 quilômetros da Rodovia da Uva, entre Curitiba e Colombo, que é paralela ao Anel de Integração e igualmente estratégica para a

região. No total, os investimentos somam R$ 1,7 bilhão. A mais recente obra iniciada é a da PR-317, no Noroeste do Estado. Nesta sexta-feira (31) o governador Beto Richa irá a Engenheiro Beltrão acompanhar o início dos trabalhos na primeira etapa da obra, em 41 quilômetros, entre Floresta e Peabiru. No total serão duplicados 53 quilômetros, alcançando até Campo Mourão, onde a rodovia passa a ser a BR-158. A obra é uma parceria do Governo do Paraná com a concessionária Viapar, que investirá em todo o trecho cerca de R$ 208 milhões. O prazo para entrega é dezembro de 2015.

DIÁLOGO

Além dos investimentos com

recursos próprios do Estado, a retomada de obras de grande porte em rodovias paranaenses é resultado do diálogo entre o governo estadual e as concessionárias. O governador Beto Richa afirma que investir na ampliação e modernização da infraestrutura de transporte e logística é uma das bases da política do governo estadual para garantir o desenvolvimento econômico e ampliar as oportunidades para a população. “O Paraná apresenta um ritmo de crescimento econômico maior que o do País porque saiu na frente na modernização da infraestrutura estadual. Estamos num processo que desconcentra a nossa economia e leva empresas e obras para todo o território paranaense”, afirma.

Trincheiras que ligam Jardim Botânico ao Capão da Imbuia são entregues

Aroldo Murá G. Haygert Contato com o jornalista: aroldo@cienciaefe.org.br

URBS veta pintura artística; voltam pichações à Banca da Praça do Japão... Marly Sato e o marido, Paulo Sato, trabalham muito, há 10 anos, para manter uma banca de jornais e revistas que presta verdadeiro serviço de utilidade pública, na Praça do Japão, pois é cada vez mais raro encontramos pontos especializados em mídia impressa num tempo de vertiginoso avanço das mídias digitais. Aliás, Paulo sabe bem disso, pois é formado, em universidade, e trabalha na área, em programação de sistemas de TI. Ela, fez Administração na FAE. O bom é que o casal, otimista (ela, sanssei, vinda de Toledo; ele, nissei, vindo do interior de SP) dá emprego para mais quatro pessoas, que cobrem suas folgas nos fins de semana. URBS VETA (2) Para o casal (e inúmeros clientes) da Banca de Jornais e Revistas da Praça do Japão foi uma surpresa a intimação recebida em 29 de novembro do ano passado, expedida pela URBS: exigiu que aqueles comerciantes removessem a pintura feita numa das paredes da banca.

A pintura artística vetada pela URBS

Na verdade (vide foto) não se tratava de uma simples “pintura (grafite)”, conforme assinala a URBS em sua intimação. Tratavase de obra de arte, pintura original, com coloridas figuras da mitologia nipônica, um primor de trabalho. A pintura conseguira deter a onda de pichação que assolava aquela parede, verdadeiro lixo de borrões destruidores do patrimônio privado.

Mas a URBS disse que a pintura artística “contraria o termo de compromisso de número 040/2006”. Obedecida a ordem pelo casal Sato, e sob protestos de muitos clientes da banca, no dia seguinte voltaram os borrões e a sujeira, naquela parede. Será que é isso que a cidade quer? Pelo menos, foi o que a URBS exigiu.

DITA E CONTRADITA DA ADMINISTRAÇÃO FRUET Há um clima de reclamações, pedindo respostas às expectativas criadas por Gustavo Fruet, por parte dos eleitores. Algumas procedem; outras são evidentemente exageradas e não levam em conta os argumentos do prefeito, dos sempre citados quase $ 400 milhões de dívidas herdados. Até por isso – porque não aceitam – a ideia de que a administração Fruet esteja “sob absoluta inação”, como querem alguns de seus críticos, assessores do prefeito citavam ontem à coluna alguns ‘indicativos’ de que Fruet estaria “deslanchando”:

da região metropolitana.” Por fim, mas não menos importante, garantem assessores de Fruet à coluna:

SAÚDE “Com a do Pilarzinho, que ampliou nessa semana seu horário de funcionamento, chegou a 11 o número de Unidades de Saúde de Curitiba que atendem até 22 horas. A medida reforça a atenção básica e diminui a pressão sobre as unidades 24 horas da capital.”

CONCURSO “Reforços para a Educação e Segurança de Curitiba devem ser anunciados nos próximos dias. A Prefeitura publicará os editais dos concursos públicos para a Guarda Municipal e para novos educadores.” E mais:

TARIFA

As novas trincheiras das ruas Governador Agamenon Magalhães e Roberto Cichon, sob a Linha Verde, foram abertas para o trânsito nesta quarta-feira (29), integrando os bairros Jardim Botânico e Capão da Imbuia. O prefeito Gustavo Fruet acompanhou a abertura das duas trincheiras. Elas fazem parte do conjunto de obras de 14,5 quilômetros de extensão que estão sendo realizadas pela Prefeitura na Linha Verde Norte e que também incluem a ampliação do viaduto sobre a Avenida Affonso Camargo e obras de infraestrutura urbana relativas ao Programa de Recuperação Ambiental e à ampliação da capacidade da Rede Integrada de Transporte – estão sendo

implantadas canaletas de ônibus biarticulados, vias marginais e vias locais. O investimento total é de R$ 63,24 milhões. “Estamos entregando as duas trincheiras e, nos próximos dias, será feita uma avaliação do comportamento do sistema viário da região. A abertura desse binário é fundamental para melhorar o fluxo de trânsito entre o Jardim Botânico e o Capão da Imbuia”, disse Fruet. As obras na Linha Verde Norte foram iniciadas em junho de 2011 e deveriam ter sido finalizadas em até dois anos. “Recebemos diversas obras com ritmo lento, algumas interrompidas ou suspensas, e também com falta de pagamentos.

Tivemos de ajustar financeiramente a Prefeitura para retomar as obras, o que foi feito a partir de fevereiro de 2013. Fizemos mais de 50% de execução de toda esta obra da Linha Verde Norte em oito meses, garantido 90% do total dos recursos”, lembrou o prefeito. Foram investidos R$13 milhões na construção das trincheiras – R$ 8 milhões na da Agamenon Magalhães e R$ 5 milhões na da Roberto Cichon. A trincheira da Agamenon Magalhães tem 420 metros de extensão e a da Roberto Cichon tem 360 metros. Até o momento, foram executados 85% das obras nessa região da Linha Verde Norte. A previsão de término é maio deste ano.

Aberta licitação para estudo de impacto ambiental do metrô Foi publicado nesta quartafeira (29) o aviso de licitação para seleção e contratação de empresa(s) para execução de Estudo Complementar de Impacto Ambiental (EIA) e Relatório de Impacto ao Meio Ambiente (RIMA) do metrô de Curitiba. Os interessados têm até as 14h30 do dia 14 de fevereiro para apresentar suas propostas e documentos para habilitação. A licitação, na modalidade tomada de preços, tem valor estimado de R$ 480 mil, e o vencedor será definido pelo menor preço. Os envelopes com as propostas serão abertos no dia 14 de fevereiro, no auditório do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (Ippuc). A contratação do EIA/RIMA é mais um passo importante para a implantação da Linha Azul do metrô, cuja primeira fase irá do

Terminal CIC Sul até a Estação Terminal Cabral, perfazendo 17,3 quilômetros (2,2 quilômetros em elevado e 15,1 quilômetros em túnel). Paralelamente, a Prefeitura mantém no ar até 10 de fevereiro a consulta pública sobre a minuta do projeto do metrô. Desde o dia 9 de janeiro, quando a consulta foi aberta, foram contabilizados 3950 acessos ao documento. As sugestões apresentadas ao projeto passarão por análise do Conselho Gestor de Parceria Público-Privada (PPP) da Prefeitura de Curitiba e poderão ser incluídas no edital de licitação da obra, contribuindo para aperfeiçoar o edital. O edital deverá ser lançado até a primeira quinzena de março. EIA/RIMA Os interessados em participar da licitação para elaboração do EIA/ RIMA do metrô podem encontrar

o edital e seus anexos no site do Ippuc (www.ippuc.org.br) e no Portal da Transparência do município de Curitiba (www.transparencia. curitiba.pr.gov.br). Os documentos também estão disponíveis na sede do Ippuc (Rua Bom Jesus, 669 – bairro Cabral), e cópias podem ser adquiridas mediante o pagamento de R$ 10,00. A realização do EIA-RIMA atende a legislação estadual, municipal e federal sobre o assunto. O estudo anterior, contratado pela gestão passada, resultou em 2011 na emissão de Licença Prévia (LP) pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente. Porém, pela legislação municipal, a licença prévia tem validade de dois anos – e, portanto, expirou no dia 31 de março do ano passado. Além de garantir o cumprimento da legislação, o novo EIA/RIMA adequará os estudos ao projeto atual do metrô.

“Fazenda Rio Grande é o município da Região Metropolitana que mais precisa de subsídio do governo do Estado para manter a integração do transporte coletivo com Curitiba, de acordo com a Urbs, que gerencia o sistema. Em segundo lugar está o município de Colombo. Curitiba, segundo a Prefeitura, pode manter a tarifa sem subsídio, em seu próprio território, se o governo do Estado assumir sua responsabilidade com o transporte das demais cidades

Gustavo Fruet: ‘herança’ de dívidas

JORDANIANO, AMERICANO E EGÍPCIO FAZEM ESTÁGIO COM CÍCERO URBAN

Cícero Urban: delegado nos Estados Unidos...

Esta informação dá bem a medida com que a Oncologia de Curitiba vai ganhando expressão mundial: o médico Cícero Urban acaba de ser designado delegado Internacional da National Brest Cancer Centers, nos EUA. A instituição organiza os centros multidisciplinares da mama naquele país. Posição que, convenhamos, não é pouca coisa. E acrescento para ampliar a dimensão do trabalho do oncologista e cirurgião Urban: na Oncoclínica, de Curitiba, Cícero orienta um estagiário vindo da Jordânia – o médico Ahmed Mansur -, que ficará dois meses, no estágio. E neste fevereiro que começa, Urban e sua equipe receberão

outro estagiário norte-americano, desta vez vindo de Atlanta, e que ficará aqui por 3 meses. Em maio, o estagiário que virá será um cirurgião egípcio, enquanto no segundo semestre está programado o recebimento de um cirurgião colombiano com a mesma finalidade de especialização com Urban. “Teremos outros colegas brasileiros, de vários estados também”, completa o especialista curitibano. Cícero é professor de Medicina em pós Graduação, na PUCPR, e na Medicina da Universidade Positivo. É também vice-presidente da instituição Cultural Instituto Ciência e Fé de Curitiba.

DOS LEITORES (correspondências para a coluna: aroldo@cienciaefe.org.br)

SOBRE O BLOG Caríssimo amigo Mestre Aroldo, Cumprimentos pelo Blog e desejo que continue com o sucesso de sempre. Permita-me discordar do amigo quando cita: Nova Forma, mesma qualidade, pois a qualidade tem

sido cada vez melhor, Abraços, Eduardo Lopes Guimarães, Curitiba.

SOBRE ERRATAS A propósito de erratas em blogs e jornais, que registrei dias atrás, recebi o seguinte comentário do

arquiteto Marco Alzamora: Querido Aroldo, “O diabo mora nas redações...” Hehehe! É a mais pura verdade!! Parabéns pelo blog! Abraço fraterno! Marco Alzamora, Curitiba.

NO CORITIBA, UM ESPECIALISTA Poucos times de futebol profissional do país poderão contar em seus quadros com dirigentes (executivos profissionais) como tem o Coritiba FC. A começar pelo superintendente dos “coxas”, José Rodolfo Gonçalves, que pode exibir em seu currículo ter sido diretor da uma dia poderosa seguradora Bamerindus. E que passou pela

Fundação Dom Cabral, de Belo Horizonte, considerado um dos centros referenciais do mundo da administração, onde fez mestrado, conjuntamente com uma universidade americana. José Rodolfo será um dos personagens do volume 6 de Vozes do Paraná, a ser lançado em agosto deste ano.

José Rodolfo Gonçalves


judiciário

Diário Indústria&Comércio

Curitiba, quinta-feira, 30 de janeiro de 2014 | Pág. A4

coluna@induscom.com.br

O Direito e sua Nova Dimensão Considere a seguinte situação hipotética: um casal é convidado por amigos para um jantar especial, sem as crianças. Convite aceito, uma babá é contratada para cuidar do filho de 6 anos na noite do evento. Contudo, uma emergência impede a moça de comparecer à residência na noite em questão, fato que comunica minutos antes do horário estabelecido para sua chegada. O casal se recusa a declinar o compromisso e considera, pela primeira vez, deixar o garotinho sozinho em casa. A mãe, preocupada com a segurança, leva o garoto à porta de entrada. Apontando para a chave na fechadura, ela explica que a porta deverá permanecer trancada por dentro, não podendo ser aberta em hipótese alguma. Para garantir que o garoto não se esqueça da ordem, ela cola na porta uma enorme cartolina com os dizeres: “Proibido abrir a porta” e, abaixo, estabelece uma consequência caso ele descumpra a regra. A criança promete que não irá desobedecer e os pais vão para o referido evento. Ocorre que a matriarca não se deu conta que esquecera ligado o ferro de passar que havia utilizado antes de sair. Algum tempo se passa, quando então o aparelho, superaquecido, dá início a um incêndio, que rapidamente toma grandes proporções. De imediato, a criança corre em direção à porta de entrada, mas antes de tocar a maçaneta, lê a mensagem escrita na cartolina: “Proibido abrir a porta”. O casal ao chegar, se depara com a residência reduzida a cinzas. O filho, sem um arranhão, os aguarda amparado pelos bombeiros. O ato de abrir a porta e fugir do fogo salvou-lhe a vida. Eis a pergunta: O filho, ao abrir a porta, violou a norma imposta pela mãe ou não? Muitos profissionais do Direito, ao serem questionados com a mesma pergunta, afirmam que sim, ou sejam, são categóricos em dizer que a norma foi violada. Quanto à punição, a maioria concorda que aplicá-la seria injusto. A história traduz claramente a ideia principal do livro “A Quarta Dimensão do Direito”, de minha autoria, lançado recentemente. A obra foi pensada para auxiliar estudantes e profissionais na sua principal atividade: a interpretação jurídica. Porém, seu conteúdo, inédito, propõe uma mudança significativa da visão tradicional acerca do Direito e sua compreensão, questionando a segurança jurídica embasada na literalidade da lei, a qual tem sido o nosso “porto seguro”. Ao longo da minha vida profissional, me deparei com a dificuldade dos profissionais em interpretar o Direito. Com o tempo, vi que esse é um problema grave no Brasil. Entre outras muitas coisas, o livro trata da dificuldade de comunicação entre legislador e intérprete, propondo uma nova abordagem no que diz respeito ao pensamento jurídico. A interpretação do Direito é colocada sob uma ótica diversa, trazendo ao leitor reflexões à respeito do real significado normativo, e ponderando que, para que o conteúdo textual ganhe efetivo caráter de norma, é necessário que seja decodificado pelo intérprete. A interpretação enunciativa, conforme lecionada em muitas faculdades, ancora toda a segurança jurídica à lei codificada. No entanto, muitas vezes, norma e enunciado confundem-se, e os papéis de legislador e intérprete ficam obscuros. É preciso perceber que o Direito tem dois planos distintos, porém, interligados, quais sejam: o enunciativo e o normativo. O plano enunciativo é criado pelo legislador, sendo que o que ele consegue fazer é apenas projetar um “dever ser” (norma) na forma de um enunciado, mas a realidade é sempre muito mais complexa e ampla do que a que ele consegue apreender. Já o plano normativo é uma criação pessoal do intérprete, a partir do plano enunciativo. Não há que se falar propriamente em norma jurídica antes da interpretação. O que existe antes da interpretação é simplesmente o texto do enunciado legal, por vezes confundido com a norma. Ninguém interpreta a norma, pelo simples fato de que isto é impossível. Ao contrário do que se pensa, a norma não é o objeto da interpretação, ela é o produto final da atividade interpretativa. Da mesma forma não se pode dizer que o pão é o objeto da atividade do padeiro, mas sim que o pão é o produto final da atividade dele. O que é objeto da atividade do padeiro são os ingredientes: trigo, fermento, leite, etc. Na história supracitada, se o garotinho tivesse respeitado a proibição prevista expressamente no texto do enunciado, ele teria violado a “norma” projetada pela sua mãe na forma de um enunciado. Compreendendo que o objetivo de sua mãe, ao proibir que a porta fosse aberta, era proteger sua vida, ele deliberadamente produziu uma norma aparentemente distinta do enunciado, mas absolutamente afinada com a ordem jurídica estabelecida. Assim, há sempre duas normas envolvidas no processo interpretativo: a projetada pelo legislador e a definida pelo intérprete, daí a grande confusão. Para interpretar o Direito não basta saber ler um enunciado e preciso muito mais do que isso. É fundamental, no entanto, não confundir o enunciado com a norma. Por fim, tenho dito que o Direito vive uma grave crise existencial, pois ainda não sabemos responder a elementar pergunta: o que é legalidade? As respostas até aqui dadas a questão são insatisfatórias. *Renato Geraldo Mendes é jurista e autor da obra “A Quarta Dimensão do Direito, Curitiba: Zênite, 2013”.

Liminar suspende decreto relativo a convênios da Geap Segundo o Decreto Presidencial de 2013 está autorizado a contratação direta da Geap

O

Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu liminarmente dispositivo que regulamenta a prestação de serviços de saúde pela Geap – Autogestão em Saúde para servidores, aposentados e pensionistas da União. A cautelar foi proferida na Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5086, ajuizada pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, segundo a qual o artigo 3º do Decreto Presidencial de 7 de outubro de 2013 autoriza a contratação direta da Geap sem a necessária realização de licitação. Em decisão proferida em março de 2013, o STF manteve decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) relativa a convênios entre a Geap e diversos órgãos e entidades da administração pública federal, questionados em um conjunto de mandados de segurança ajuizados na Corte. O artigo 3º Decreto Presidencial de 7 de outubro de 2013 autoriza o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão a

Divulgação STF

Opinião

Supremo Tribunal Federal

O STF manteve decisão do Tribunal de Contas da União (TCU) relativa a convênios entre a Geap e diversos órgãos e entidades da administração pública federal

celebrar convênios para prestação de serviços pela Geap em nome da União. Segundo o pedido da OAB, o mecanismo pretende modificar o arcabouço legal que levou ao entendimento adotado pelo TCU e pelo STF, que entenderam ilegais os convênios.

Pelo entendimento do TCU, são ilegais os convênios firmados pela Geap, excetuados apenas aqueles firmados entre a entidade e os patrocinadores registrados em seu ato constitutivo – o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), a Dataprev (Empresa de Tecnologia e Informa-

ções da Previdência) e os Ministérios da Saúde e da Previdência. Alega a OAB que apenas por meio de lei a União poderia instituir ou figurar como fundadora de uma entidade. Do contrário, estaria viabilizando uma forma de contratação direta sem prévia licitação.

STJ: Agência de Navegação do Paraguai não consegue retomar terminal no porto de Paranaguá A Agência Nacional de Navegação e Portos do Paraguai (ANNP) não conseguiu reverter a decisão da Justiça paranaense que manteve na direção de seu terminal no porto de Paranaguá a mesma empresa que o administra há 25 anos. O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Felix Fischer, rejeitou reclamação apresentada pela

ANNP contra aquela decisão. A ANNP move ação de reintegração de posse na Justiça para recuperar o domínio de um terminal construído no porto de Paranaguá. Após licitação feita pela agência, a vencedora, Consórcio Mercosul, não assumiu a direção do terminal, pois a Capeco/AGTL, administradora do local há mais de

duas décadas, requer indenização milionária para deixar o comando, sob a alegação de ter realizado investimentos estruturais. O Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) já havia concedido liminar na ação de reintegração de posse movida pela ANNP, afastando o direito de retenção do terminal pela Capeco/AGTL e reconhecendo o

Trabalhista: Sesi indenizará balconista de farmácia ferido por tiro em assalto Atingido na cabeça por tiro durante assalto, o balconista de uma farmácia do Serviço Social da Indústria (Sesi) localizada em área de alto risco receberá indenização de R$ 89 mil. Para a Primeira Turma do Tribunal Superior do Trabalho, que condenou o Sesi, o empregador foi responsável pelos danos morais

causados ao trabalhador, que ficou com sequelas permanentes e foi aposentado por invalidez. Eram 11h30 do dia 24/11/2000 quando dois indivíduos armados tentaram roubar a farmácia do Sesi Alvorada, situada no Município de Alvorada (RS). O vigilante do estabelecimento reagiu e os as-

saltantes efetuaram o disparo que atingiu o funcionário. A farmácia está localizada em município que, "notoriamente, lidera ranking de homicídios no Rio Grande do Sul", destacou o ministro Hugo Carlos Scheuermann durante o julgamento do recurso do balconista ao TST.

TSE-PR: Presidente do mantém prefeito de Cascavel no cargo O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Marco Aurélio, deferiu liminar, em ação cautelar, para manter Edgar Bueno (PDT) e Maurício Theodoro nos cargos de prefeito e vice-prefeito de Cascavel, no Paraná. A liminar vigora até o julgamento do recurso especial do prefeito no TSE. Assim, fica suspensa a decisão

do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), que havia cassado, em novembro de 2013, os mandatos de Edgar Bueno e seu vice por entender que eles teriam praticado fraude eleitoral, com a divulgação de informação, supostamente falsa, de que outro candidato a prefeito teria cometido falsidade ideológica com relação ao seu domicílio na

época. O Tribunal Regional considerou que essa notícia influenciou o resultado das eleições de 2012 no município. Inconformados com a decisão do Tribunal Regional, Edgar Bueno e seu vice entraram com a ação cautelar no TSE para que pudessem permanecer em seus cargos até o julgamento do recurso especial.

TST: Empresa é condenada por pedir antecedentes criminais para admissão A exigência de certidão de antecedentes criminais para admissão em emprego é uma medida extrema. A avaliação foi feita pelo ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST) Aloysio Corrêa da Veiga, no julgamento de recurso de revista de uma atendente de telemarketing da AEC Centro de

Contatos S.A., da Paraíba. A conduta foi considerada discriminatória, e a empresa terá de pagar R$ 2 mil de indenização à trabalhadora. Segundo a atendente, a empresa teria negado sua admissão após ela ter se recusado a apresentar certidão de antecedentes criminais para contratação. O caso foi julgado

pela Vara de 3ª Vara do Trabalho de Campina Grande (PB), que condenou a AEC por danos morais no valor de R$ 2 mil. A empresa alegaou que a função de atendente possibilitava o acesso a dados sigilosos, número do cartão de crédito e dados bancários, o que justificaria a exigência.

direito da agência paraguaia à posse imediata do bem. Contra essa decisão, a Capeco interpôs recurso especial no STJ. Ao mesmo tempo, ajuizou duas medidas cautelares em que pedia para permanecer no terminal até o julgamento do recurso especial. O STJ, porém, rejeitou o pedido feito nas cautelares.

Município de Blumenau pede suspensão de bloqueio de verbas Em Reclamação (RCL) 17142 ajuizada no Supremo Tribunal Federal (STF), o Município de Blumenau (SC) pede liminar para que seja suspensa decisão do presidente do Tribunal de Justiça do Estado de Santa Catarina (TJ-SC) que, sob o argumento de que o município estaria irregular no repasse de recursos para pagamento mensal de precatórios, determinou o bloqueio de aproximadamente R$ 4,2 milhões de contas do governo local.

MPPR investiga venda irregular de vacina da gripe Tramita na Câmara dos Deputados o Projeto de Decreto Legislativo (PDC) 1264/13, do deputado Colbert Martins (PMDB-BA), que susta as normas atuais sobre cobrança de tarifas pelas instituições financeiras (Resolução 3.919/10, do Banco Central). A resolução do BC foi elaborada para aumentar a transparência na cobrança de taxas pelos bancos. Entre outras medidas, a resolução exige a previsão das tarifas em contrato, define um conjunto de serviços que terão isenção tarifária, e proíbe o envio de cartões de crédito que não forem solicitados pelo cliente.

STJ mantém leilão de ônibus para linhas interestaduais O entendimento de que a suspensão de um leilão do governo federal representaria grave lesão à ordem e à economia pública fez com que o presidente em exercício do Superior Tribunal de Justiça, ministro Gilson Dipp, derrubasse liminar contrária a um edital de

transporte rodoviário. Ele suspendeu decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região que impedia a licitação de 2.110 linhas interestaduais de passageiros, com a meta de ligar 2.050 municípios do país. A liminar atendia pedido do Sindicato das Empresas de Trans-

portes de Passageiros do Estado de São Paulo (Setpesp), que aponta violação à Lei de Licitações em alguns pontos do edital. A entidade questiona, por exemplo, a exigência de regularidade fiscal para as empresas participantes do certame, solicitando adiamento do prazo

para a contestação do edital. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a União entraram no STJ com pedido de suspensão de segurança, com o argumento de que os efeitos da tutela recursal paralisavam o transporte público rodoviário nacional.


Diário Indústria&Comércio

economia Curitiba, quinta-feira, 30 de janeiro de 2014 | Pág. A5

recorde

Dívida Pública Federal fecha 2013 em R$ 2,123 trilhões Dezembro foi o 3º mês seguido em que a DPF ultrapassou o nível de R$ 2 tri Influenciada pelas emissões para ajudar bancos oficiais, a Dívida Pública Federal (DPF) cresceu 5,8% em 2013 e fechou o ano em nível recorde. De acordo com dados divulgados ontem (29/01) pelo secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, a DPF fechou o mês passado em R$ 2,123 trilhões, com alta de R$ 11,6 bilhões em relação ao estoque registrado no fim de 2012. Apenas em relação a novembro, o aumento correspondeu a 2,58%. Em dezembro, a dívida pública mobiliária – em títulos públicos – interna subiu 2,83%, passando de R$ 1,972 trilhão em novembro para R$ 2,028 trilhões no mês passado. Isso ocorreu porque, em dezembro, o Tesouro emitiu R$ 37,2 bilhões em títulos a mais do que resgatou.

Além disso, reconheceu R$ 18,75 bilhões em juros. O reconhecimento ocorre porque a correção que o Tesouro se compromete a pagar aos investidores é incorporada gradualmente ao valor devido. A dívida pública externa, no entanto, caminhou na direção oposta e caiu 2,61% de novembro para dezembro, de R$ 97,22 bilhões para R$ 94,68 bilhões. A queda ocorreu apesar da alta de 0,76% do dólar no mês passado. Esse foi o terceiro mês consecutivo em que a DPF ultrapassou o nível de R$ 2 trilhões. Em dezembro do ano passado, o estoque havia ficado acima desse valor, mas caiu nos meses seguintes e oscilou em torno de R$ 1,9 trilhão durante boa parte do ano. Mesmo assim, o

Dívida pode alcançar até R$ 2,32 tri em 2014

Vendas nos supermercados tiveram alta de 5,36% no ano passado

Depois de encerrar 2013 acima da barreira de R$ 2 trilhões e em nível recorde, a Dívida Pública Federal (DPF) deverá chegar ao fim de 2014 entre R$ 2,17 trilhões e R$ 2,32 trilhões. Os números foram divulgados ontem (29/01) pelo Tesouro Nacional, que apresentou o Plano Anual de Financiamento (PAF) da dívida pública em 2014. De acordo com o PAF, que apresenta metas para a dívida pública para este ano, o governo pretende continuar a melhorar a composição da DPF em 2014, mantendo a fatia de títulos prefixados (com taxas de juros fixas e definidas antecipadamente), vinculados à inflação, e reduzindo levemente a parcela da dívida corrigida por taxas flutuantes como a Selic (juros básicos da economia) e pelo câmbio. Segundo o documento, a fatia dos títulos prefixados deverá encerrar o ano entre 40% e 44% da DPF. Atualmente, a participação está em 42%. A parcela corrigida por índices de preços deverá ficar entre 33% e 37%. Hoje, está em 34,5%. A parcela da DPF vinculada a taxas flutuantes deverá encerrar 2014 entre 14% e 19%, contra os 19,1% registrados atualmente. Já a participação da dívida corrigida pelo câmbio, considerando a dívida pública externa, deverá encerrar o ano entre 3% e 5%. O percentual atual está em 4,3%. Os números não levam em conta as operações de compra e venda de dólares no mercado futuro pelo Banco Central, que interferem no resultado. Em 2013, a DPF registrou a melhor composição da história, com redução de títulos corrigidos por taxas flutuantes, que caíram de 21,7% em dezembro de 2013 para 19,1% no mês passado. Essas operações reduziram o risco da dívida pública, porque os títulos vinculados à Selic pressionam menos o endividamento do governo quando os juros básicos da economia sobem, como ocorre desde abril do ano passado. Quando o Banco Central reajusta os juros básicos, a parte da dívida interna corrigida pela Selic aumenta imediatamente. A taxa de juros dos papéis prefixados é definida no momento da emissão e não varia ao longo do tempo. Dessa forma, o Tesouro sabe exatamente quanto pagará de juros daqui a vários anos, quando os papéis vencerem e os investidores tiverem de ser reembolsados. O Plano Anual de Financiamento também prevê que o governo tentará aumentar o prazo da DPF. No fim de 2013, o prazo médio ficou em 4,2 anos. O PAF estipulou que ficará entre 4,3 e 4,5 anos no fim de dezembro. O Tesouro divulga as estimativas em anos, não em meses. Já a parcela da dívida que vence nos próximos 12 meses encerrará 2014 entre 21% e 25%. Atualmente, está em 24,8%.

estoque da Dívida Pública Federal encerrou 2013 dentro da faixa de R$ 2,1 trilhões a R$ 2,24 trilhões estabelecida pelo Plano Anual de Financiamento (PAF). As emissões de títulos públicos para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e para a Caixa Econômica Federal foram o principal fator para a alta da DPF no acumulado do ano, representando impacto de R$ 56,4 bilhões no endividamento do governo, dos quais R$ 25 bilhões foram emitidos para o BNDES em dezembro. Os papéis reforçam o capital das instituições financeiras e permitem que os bancos emprestem mais. Desde julho, o Tesouro também passou a emitir títulos públicos

para financiar o desconto médio de 20% nas tarifas de energia, em emissões que somaram R$ 7,86 bilhões em 2013. O dinheiro vai para a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), fundo que compensa as concessionárias do setor elétrico. No mês passado, no entanto, não ocorreram emissões diretas para bancos oficiais nem para a CDE. Por meio da dívida pública, o governo pega emprestado dos investidores recursos para honrar compromissos. Em troca, compromete-se a devolver os recursos com alguma correção, que pode ser definida com antecedência, no caso dos títulos prefixados, ou seguir a variação da taxa Selic, da inflação ou do câmbio.

A pesquisa sobre preços feita com 35 produtos da cesta básica apontou alta de 0,14% em dezembro

As vendas reais nos supermercados brasileiros acumularam alta de 5,36% em 2013, segundo a Associação de Brasileira dos Supermercados (Abras). O crescimento supera a expectativa da entidade, que no início do ano passado estimava uma elevação de 3,5%. Em dezembro, as vendas cresceram 2,87% na comparação com o mesmo período em 2012. Em relação a novembro, houve alta de 20,62%. “Não tivemos um dezembro tão bom, mas fechamos o ano com um acumulado – não que surpreenda, porque ele já vinha bem – mas com um desempenho muito bom”, avalia o presidente do Conselho Consultivo da Abras, Sussumu Honda. A pesquisa sobre preços feita com 35 produtos da cesta básica apontou alta de 0,14% em dezembro, na comparação com novembro. O custo da cesta passou de R$ 359,83 em novembro para R$

360,35 em dezembro. Já em relação a dezembro de 2012, houve crescimento de 5,43%. Os preços que mais subiram em dezembro foram os da cebola (8,29%), do tomate (7,07%) e da farinha de mandioca (4,16%). De acordo com Honda, durante todo o ano passado, os alimentos que mais puxaram a alta dos preços foram farinha de mandioca (27,8%), por causa da seca no Nordeste, e a farinha de trigo (33%), devido à alta do dólar. Já os produtos que mais reduziram o preço foram leite longa vida (-7,01%), batata (-3,49%) e feijão (-2,86%). Para 2014, a projeção da entidade é um crescimento de 3%. “Procuramos não extrapolar muito (na projeção), é melhor corrigir depois para cima do que para baixo”, justificou o presidente da Abras. Segundo ele, a estimativa conservadora leva em conta diversas variáveis como o crescimento do

Sondagem da CNI indica desaquecimento na indústria da construção em dezembro Pesquisa encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) aponta desaquecimento em diversos indicadores de atividade da indústria da construção. Entre os obstáculos para o setor está a dificuldade de acesso ao crédito. De acordo com a Sondagem Indústria da Construção divulgada ontem (29/01), o nível de atividade da indústria da construção brasileira alcançou 44,5 pontos e o número de empregados no setor ficou em 45,2 pontos no último mês de dezembro. Esses indicadores podem variar de 0 a 100 pontos. Pontuações inferiores a 50 pontos são consideradas retração. Com o desempenho retraído, a utilização da capacidade de operação das empresas – variável que mede o percentual do volume de recursos utilizado no mês, mão de obra e maquinário – diminuiu de 70% em novembro para 69% em dezembro. É, de acordo com a entidade, a segunda queda consecutiva do indicador e o pior desempenho do setor desde 2010. A situação financeira, no en-

tanto, foi considerada satisfatória no quarto trimestre, apesar de levemente abaixo dos 50 pontos, com 49,8 pontos. Há também otimismo com o futuro. Em janeiro, o indicador de expectativas para os próximos seis meses, em relação ao nível de atividade, ficou em 57,7 pontos, e o de expectativa com referência a novos empreendimentos e serviços atingiu 58,4 pontos. Melhoraram, também, as perspectivas sobre a compra de insumos e matérias-primas (56,6 pontos) e de evolução do número de empregados (56,6 pontos). Segundo o economista da CNI Danilo Garcia, houve acirramento nas dificuldades no acesso ao crédito, principalmente do meio de 2013 para cá. “Dificuldade no acesso ao crédito, problemas anteriores de falta de demanda, acabaram afetando preponderantemente esse setor”, disse o economista. O indicador de acesso ao crédito fechou o quarto trimestre em 41,9 pontos, revelando dificuldade de obtenção de financiamentos.

Produto Interno Bruto (PIB) e a taxa de desemprego, que devem ficar estáveis neste ano. A associação levou em conta também o esgotamento da desoneração da cesta básica, que impactou positivamente as vendas em 2013. As perspectivas são positivas, contudo, para as vendas durante a Copa do Mundo, quando o consumo de bebidas (alcoólicas ou não) e outros alimentos deve ser impulsionado. De acordo com Honda, a venda desse tipo de produtos cresceu em 2010, na época da Copa, e voltou a despontar no ano passado durante a Copa das Confederações. Outra variável que poderá elevar as vendas do setor em 2014 é o clima, explicou Honda. O verão mais ameno e o inverno mais rigoroso de 2013 prejudicaram a comercialização de produtos de consumo esporádico. Já em 2014, o verão está mais quente e o inverno deve ser ameno.

“Desoneração da folha de pagamento pode se tornar permanente”

O secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Márcio Holland, reforçou ontem (29/01) a intenção do governo de tornar permanente a desoneração da folha de pagamento para diversos setores da economia. Atualmente, 56 setores e segmentos são beneficiados pelas medidas anticíclicas adotadas pelo governo para combater a crise internacional, que começou em 2008. Ontem, os efeitos das medidas foram avaliados por uma comissão formada por representantes dos trabalhadores, dos patrões e do governo. Segundo o secretário, já houve manifestações do governo no sentido de tornar permanente a desoneração, e avaliações vem demonstrando que a medida é qualificada para continuar, pois está beneficiando a economia brasileira.


Diário Indústria&Comércio

Publicidade Legal Curitiba, quinta-feira, 30 de janeiro de 2014 | Pág. A7

SÚMULA DE REQUERIMENTO DE LICENÇA PRÉVIA Blockbuilding Indústria e Comércio de Artefatos de Cimento Ltda - EPP, CNPJ nº 11.354.298/0001-54, torna público que irá requerer ao IAP, a Licença Prévia para indústria, comércio, importação e exportação de blocos e pisos de artefatos de cimento, a ser implantada à Rua João Goulart nº 226, CEP 83.320-320 - Pinhais - PR. CARTÓRIO DE SANTA FELICIDADE IRIO DAS CHAGAS LIMA – OFICIAL Av. Manoel Ribas, 6031 - Fone (41) 3372-1671 – CEP 82020-000 – CURITIBA – PARANÁ EDITAL DE PROCLAMAS Faço saber que pretendem se casar: 1- JOSÉ GUILHERME LIMA DE CARVALHO com PATRÍCIA VIEIRA; 2- ANTONIO AUGUSTO FIORENZANO JUNIOR com SABRINA DENISE BUENO DIAS; 3- ÉMERSON LAGO com KARINE PETRI NOVAK; 4- JULIANO GREGÓRIO MOUTINHO com JEMIMA PEREIRA ZÉLLA; 5- DAVI MIGUEL IMAI BOTTESINI com NATHÁLIA THANS DE OLIVEIRA. Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da Lei, no prazo de 15 (quinze) dias. Curitiba, 29 de janeiro de 2014 IRIO DA CHAGAS LIMA Oficial EDITAL DE PROCLAMAS Cartório Distrital da Barreirinha JOAQUIM VIEIRA MACIEL - Titular Av. Anita Garibaldi ,1250 – Ahú – Fone (41) 3352-3002/3254-8424/3252-3605 Faço saber que pretendem casar-se e apresentarem documentos exigidos pelo artigo 1525, incisos I, III e IV; I, III,IV e V do Código Civil Brasileiro em vigência, os contraentes: 1 - ALLAN BISONI VIANA e JANAINA SALLES DE FARIA; 2 - WESLEY FERNANDO DA SILVA e SABRINA EMANUELE DE ARRUDA OLIVEIRA; 3 - LUIS FERNANDO TOMASONI e BARBARA DUARTE DA SILVA; 4 - DIEGO BRITTO DE OLIVEIRA e FRANSCIELLE CRISTINE LACHOVSKI; 5 - TIAGO ALMEIDA DE MELO e JANETE JORGE DOS SANTOS; 6 - HENRIQUE ARI NUNES ROSENAU e ANDREA RODRIGUES DE SOUZA; 7 - ALEXSANDRE TADEU SFORZA e NINIVI HARTMANN. Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da Lei, no prazo de 15 dias. Lavro o presente Edital de Proclamas para ser publicado e afixado em lugar de costume. CURITIba, 29 DE JANEIRO de 2014 EDITAL DE LEILÃO Gustavo Costa Aguiar Oliveira, Leiloeiro Oficial, Mat. JUCEMG nº 507, devidamente autorizado pelo credor fiduciário abaixo qualificado, faz saber que, na forma da Lei nº 9.514/97 e do Decreto-lei nº. 21.981/32 levará a LEILÃO PÚBLICO o imóvel a seguir caracterizado, nas seguintes condições: IMÓVEL: Casa de número 10, no Residencial Vilaggio Di Firenze situada na Rua Fábio Fanuchi, 179, B: Santa Candida-Curitiba/PR.Composta por 3 quartos, 2 salas, cozinha, copa, 3 banheiros, lavanderia e churasqueira. Imóvel regulamente matriculado sob o nº 53.656 do Cartório do 2º Registro de Imóveis de Curitiba/PR.DATA DOS LEILÕES: 1º Leilão: 03/02/2014 às 10:00:00 AM horas e o 2º Leilão (caso seja necessário) será realizando no dia 12/02/2014 às 10:00:00 AM horas: LOCAL: Loja nº 42, Shopping Sul, localizado à Av. Nossa Senhora do Carmo, nº 1650, 2º andar, Bairro Carmo. Belo Horizonte/MG. DEVEDOR (A) FIDUCIANTE: Ciro Renato Mirnada, CPF/CNPJ nº 089.155.20904. Mercia Aparecida Martins Miranda 877.675.629-72. CREDOR FIDUCIÁRIO: Banco Intermedium S/A, CPF/CNPJ: 00.416.968/0001-01. DO PAGAMENTO: No ato da arrematação o arrematante deverá emitir 01 cheque caução no valor de 20% do lance. O pagamento integral da arrematação deverá ser realizado em até 24 horas, mediante depósito em dinheiro ou TED, na conta indicada pelo leiloeiro, sob pena de perda do sinal dado. Após a compensação dos valores o cheque caução será resgatado pelo arrematante. DOS VALORES: 1ºleilão: R$ 517.136,55 (Quinhentos e dezessete mil, cento e trinta e seis reais e cinquenta e cinco centavos). 2º leilão: R$ 142.081,61(Cento e quarenta e dois mil oitenta e um reais e sessenta e um centavos) ,calculados na forma do art. 27 §§ 2º e 3º da Lei nº 9.514/97. Os valores estão atualizados na presente data podendo sofrer alterações na ocasião do leilão. COMISSÃO DO LEILOEIRO: Caberá ao arrematante, o pagamento da comissão do leiloeiro, no valor de 5% da arrematação, a ser paga a vista, no ato do leilão. OBSERVAÇÕES: As despesas relativas a impostos e taxas correrão por conta do arrematante. O arrematante será responsável pelas providências de desocupação do imóvel. Maiores informações: (31) 32414164 – www.gpleiloes.com.br. Belo Horizonte/MG, 24 de janeiro de 2014. Gustavo Costa Aguiar Oliveira Leiloeiro Oficial - JUCEMG nº 507.

AÇÃO MONITÓRIA Nº 5002755-81.2011.404.7014/PR AUTOR : CAIXA ECONÔMICA FEDERAL RÉU : CLAITON LUIS CECCHIN

EDITAL N.º 7862870

Civil).

PRAZO: 30 (trinta) dias (artigo 232, inciso IV, do Código de Processo

O DR. CARLOS AURÉLIO MOREIRA, JUIZ FEDERAL SUBSTITUTO DA 1ª VARA FEDERAL, SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE UNIÃO DA VITÓRIA, SEÇÃO JUDICIÁRIA DO PARANÁ, NA FORMA DA LEI, ETC.... F A Z S A B E R aos que o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, que por este Juízo Federal e Secretaria respectiva, tramita o processo de Ação Monitória acima referido, cujo objeto é a citação de Claiton Luis Cecchin em nome próprio e como representante de Supermercado Cecchin Ltda, para o pagamento à autora da dívida decorrente de inadimplemento em 'CÉDULA DE CRÉDITO BANCÁRIO GIRO CAIXA' Fica, por este meio, C I T A D O Claiton Luis Cecchin, brasileiro, solteiro, portador da Cédula de Identidade/RG n.º 66451658 SSP/PR, inscrito no CPF/MF sob n.º 021.149.639-18 em nome próprio e como representante legal de Supermercado Cecchin Ltda (CNPJ nº 07.510.236/0001-17), por estar em lugar incerto e não sabido, para que pague, no prazo de 15 (quinze) dias, contados após decorrido o prazo do presente edital, valor de R$ 20.401,20, fornecido pela CEF, atualizado até 09/2011, a ser devidamente corrigido até a data do efetivo pagamento, ficando o executado nesse caso, isento de custas e honorários de sucumbência (art. 1102, 'c', § 1º do CPC) - ou ofereçam embargos, independentemente de segurança do juízo, a serem processados nos presentes autos (art. 1.102, 'c', § 2º do CPC), conforme petição e despachos OBSERVAÇÃO: Por estar o executado em lugar incerto e não sabido e, consequentemente, não tendo sido possível citá-lo pessoalmente, expede-se o presente edital que será afixado na Secretaria deste Juízo, publicado em órgão oficial e em jornal local. DADO E PASSADO nesta Cidade de União da Vitória, Estado do Paraná, aos 6 dias do mês de dezembro do ano de dois mil e treze (6/12/2013). Eu,_____Dalton Luis Crema, Supervisor de Procedimentos Diversos, redigi e digitei e eu ________ Wagner Cardoso Horn Diretor de Secretaria Substituto, conferi e subscrevi o presente edital de citação, que vai assinado pelo M.M. Juiz Federal Substituto desta Vara. CARLOS AURELIO MOREIRA Juiz Federal Substituto

SÚMULA DE REQUERIMENTO DE LICENÇA SIMPLIFICADA JM TRATAMENTO DE RESÍDUOS LTDA, CNPJ: 03.300.244/0001-88, torna público que irá requerer ao IAP, a Licença Simplificada para A ATIVIDADE DE TRANSPORTADORA, a ser implantada NA ESTRADA RIO DAS PEDRAS, S/N., LOCALIDADE DISTRITO DE ALEXANDRA, MUNICÍPIO: PARANAGUÁ /PR, CEP: 83.250-000. AGRO PASTORIL NOVO HORIZONTE S/A CNPJ. 78.231.701/0001-29 – NIRE 41300002304 EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA Nº 47 O Sr. Saul ChunyZugmann, diretor executivo, e o Sr. Julio Zugman, diretor adjunto, da sociedade AGRO PASTORIL NOVO HORIZONTE S/A, convocam os Srs. Acionistas para se reunirem em Assembleia Geral Extraordinária a ser realizada no dia 13 de fevereiro de 2014, às 09:00 horas, na sede da companhia, sito na Rua Amazonas, n° 572, Bairro Água Verde, Curitiba, Paraná, para deliberarem sobre o seguinte: ORDEM DO DIA: 1)Destinação de parcela do saldo do fundo de reserva constituído na forma do “Acordo Entre Acionistas/Quotistas das Empresas que Integram o Grupo Zugman para Alienação de Participação Societária, Ativos e Gestão de Fundo de Reservas”, especialmente no que diz respeito aos preceitos estabelecidos no item 5.5 do referido Instrumento Particular. 2) Informação do “novo saldo das obrigações e encargos” reconhecidos como contingências das Empresas do Grupo Zugman, em cumprimento do item 5.6 do “Acordo Entre Acionistas/Quotistas das Empresas que Integram o Grupo Zugman para Alienação de Participação Societária, Ativos e Gestão de Fundo de Reservas”. 3) Deliberação acerca da distribuição do eventual excedente aos acionistas, em cumprimento do item 5.6 do “Acordo Entre Acionistas/Quotistas das Empresas que Integram o Grupo Zugman para Alienação de Participação Societária, Ativos e Gestão de Fundo de Reservas”. 4) Demais assuntos de interesse dos Acionistas/Quotistas das Empresas que Integram o Grupo Zugman.Curitiba,29 de janeiro de 2014. Saul Chuny Zugmann Julio Zugman Diretor Executivo Diretor Adjunto PODER JUDICIÁRIO - EDITAL DE PRAÇA E INTIMAÇÃO A Dr.ª Tathiana Yumi Arai Junkes, Juíza de Direito Substituta da 16ª Vara Cível de Curitiba/PR, faz saber aos interessados, que na Execução por Quantia Certa nº 1053/2001, onde é Exequente Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil - PREVI e Executados Ronaldo Schwartz (RG 1.016.597-0/PR e CPF 192.372.359-68) e Vera Schwartz (RG 931.120-3/PR e CPF 170.384.809-87), será oferecido em leilão o bem abaixo descrito, nas seguintes condições: 1ª PRAÇA: 05/02/2014, 11:00h - maior lance, igual ou superior à avaliação. 2ª PRAÇA: 19/02/2014, 11:00h - maior lance, igual ou superior a 60% da avaliação. Local das praças: Trav. da Lapa, 96, conj. 174, Curitiba/ PR. IMÓVEL: Lote de terreno nº 146 da quadra “I” da planta São Carlos, situado na Rua Frei Fabiano de Cristo, nº 71, nesta Capital, medindo 12,00 m de frente por 36,00 m de extensão da frente ao fundo em ambos os lados, com área total de 432,00 m², contendo uma residência em alvenaria com dois pavimentos, de bom padrão construtivo, com 346,17m², em bom estado de conservação. Matrícula 46.510, 4.º CRI Curitiba. Ind. Fiscal 46.006.001.000-7. AVALIAÇÃO DO BEM: R$784.000,00, em 07/08/2012. VALOR ATUALIZADO: R$845.924,82, em 20/12/2013. ÔNUS: R-3, hipoteca em favor da PREVI; R-5, penhora objeto desta execução; R-6, R-7 e R-8, uma penhora e dois arrestos em favor do Município Curitiba, nas Execuções Fiscais nº 49.272/2002, nº 76.512/2008 e nº 81.436/2009, respectivamente, todas da 1ª Vara da Faz Públ Curitiba. Débitos de IPTU: R$2.545,97, em 11/12/2013, mais custas processuais e honorários advocatícios. DEPOSITÁRIO: o devedor. VALOR EXECUTADO: R$1.175.159,12, em 15/06/2011. VALOR ATUALIZADO: R$1.755.154,53, em 20/12/2013. OBSERVAÇÕES: Não há recurso pendente. A venda será ad corpus no estado em que o imóvel se encontra. A responsabilidade pela imissão na posse será do adquirente. Comissão do leiloeiro: a) arrematação: 5% sobre o arremate; b) adjudicação: 2% sobre valor atualizado da avaliação; c) remissão ou acordo: 1% sobre valor atualizado da avaliação ou do acordo (o menor), pago pelo devedor. Ficam intimados o senhorio direto, o usufrutuário, o credor com garantia real ou com penhora anteriormente averbada, que não seja parte na execução. Ficam intimadas as partes, caso não o sejam por meio de qualquer outra forma. Curitiba, 06/01/2014. Leiloeiro Guilherme Toporoski, (41)30153544, www.topolance.com.br S.A. MOAGEIRA E AGRÍCOLA C.N.P.J Nº.78.143.146/0001-83 98ª ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA Aos dezoito dias do mês de Novembro de dois mil e treze, às 9:30 horas, na sede social da empresa, na Rua da Liberdade, nº.207, em Irati-Pr., reuniram-se em Assembléia Geral Extraordinária os Acionistas da S.A.MOAGEIRA E AGRÍCOLA, que assinaram o livro de presença e este subscrevem, representando 98,48% (Noventa e oito inteiros e quarenta e oito centésimos por cento), do Capital Social, atendendo ao Edital de Convocação publicado no Diário Oficial do Estado do Paraná, edições de 04/11/2013, 05/11/2013 e 06/11/2013, às páginas 58, 57 e 61 respectivamente, e no Jornal Indústria e Comércio de Curitiba, edições de 04/11/2013, 05/11/2013 e 06/11/2013, ás páginas 88, 47 e 47, respectivamente, no seguinte teor: S.A MOAGEIRA E AGRÍCOLA, - C.N.P.J. Nº.78.143.146/000183, ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA, Edital de Convocação - São convidados os Senhores Acionistas da S.A.MOAGEIRA E AGRICOLA, para se reunirem em Assembléia Geral Extraordinária no dia 18 de Novembro de 2013, às 9:30 horas, na sede social à Rua da Liberdade, 207, em Irati-Pr., para tomarem conhecimento e deliberarem sobre a seguinte ordem do dia: a)- Eleição de Membro da Diretoria; b)-Fixação de seus honorários c)-Outros assuntos de interesse social. Irati, 29 de Outubro de 2013, Marcos Vosnika-Diretor. De acordo com o Artigo 13 do Estatuto Social e com a anuência dos presentes, assumiu a presidência dos trabalhos o Diretor ROBERTO VOSNIKA, que depois de verificar o livro de presença de Acionistas em número legal, convidou o Acionista MARCOS VOSNIKA, para secretário. Devidamente instalada a Assembléia e constituída a mesa, o Sr. Presidente declarou que de acordo com os dispositivos legais, a finalidade desta Assembléia Geral Extraordinária é de apreciar e deliberar sobre a seguinte Ordem do Dia constante do edital de convocação no início transcrito. Item a)-Eleição do novo Diretor, após a apresentação foi eleito para compor a Diretoria, com mandato até a Assembléia Geral de Abril de 2015, o Diretor MARCELO VOSNIKA, brasileiro, casado sob o regime de comunhão parcial de bens, administrador de empresas, residente e domiciliado a Rua Candido Hartmann, 108, Apto.91, Mercês, na cidade de Curitiba, Estado do Paraná, CEP 80.730.440, portador da Cédula de Identidade RG nº.3.726.353-2, expedida pela Secretaria de Segurança Pública do Estado do Paraná, e CPF sob nº.635.205.919-87, podendo ser reeleito, declara para os devidos fins não estar incluso em quaisquer crimes que vedam o exercício da atividade mercantil, ficando exonerado da prestação de caucão, e que se compromete neste ato a prestar avais, garantias incluindo parte de seu patrimônio pessoal para garantir o andamento da empresa Ítem b)-Foi fixado em R$.13.000,00, (Treze mil reais), mensais os seus honorários Ítem c)- Em comum acordo todos os presentes na Assembléia foi aprovado o Investimento no valor de R$.2.000.000,00 (Dois milhões de Reais), a serem aplicados na reforma das Instalações da empresa coligada Secacereal Comércio de Cereais Ltda, CNPJ sob nº.01.832.915/0001-26, localizada na Rua Teixeira Duarte, nº.1300, centro, na cidade de Ipiranga-PR, CEP 84450.000 Aprovados todos ,os itens submetidos a discussão e como ninguém desejasse fazer uso da palavra, foi encerrada a Assembléia Geral Extraordinária cuja ata após lida e aprovada foi assinada por todos os presentes.Irati, 18 de Novembro de 2013, ROBERTO VOSNIKA-Presidente, MARCOS VOSNIKASecretário, MARCELO VOSNIKA, ROBERTO VOSNIKA, MARCOS VOSNIKA. Não estiveram presentes os acionistas ESPÓLIO DE GERTRUDES ELLA SALVADOR e CASIMIRO GRYCZYNSKI Irati, 18 de Novembro de 2013 ROBERTO VOSNIKA -Presidente MARCOS VOSNIKA -Secretario Acionista Subscritor Acionista Subscritor MARCELO VOSNIKA Acionista Subscritor REGISTRO NA JUNTA COMERCIAL DO PARANA SOB Nº.20137131755 EM 18/12/2013.

Foz recebe os melhores vendedores do segmento corporativo da TIM Entre os dias 29 de janeiro e 1º de fevereiro, a TIM reúne os melhores vendedores do segmento corporativo no III Encontro Blue Sales Group. Os “Blue Sales”, como são chamados os integrantes desse grupo de elite, trabalham nos escritórios terceirizados da operadora, responsáveis pelo atendimento a pequenas e médias empresas em todo o Brasil.

O evento será realizado no Mabu Thermas Resort em Foz do Iguaçu, no Paraná e reconhecerá os 200 melhores vendedores do último trimestre. O grupo é avaliado após pontuação baseada no alcance de metas, qualidade das vendas e aprovação em provas de avaliação de conhecimento sobre o negócio. Esses vendedores têm um alto grau de

rendimento: somente no último trimestre de 2013, os “Blue Sales”, que representam 10% dos vendedores corporativos, foram responsáveis por 23% das vendas do canal. Como reconhecimento, eles têm comissão e benefícios diferenciados e participam de eventos exclusivos da empresa. “Além de ser um reconhecimento da TIM aos vendedores – que

se tornam referência para todo o grupo - essa é uma forma de garantir que todos os atendimentos realizados junto aos nossos clientes tenham o mesmo padrão de qualidade. Isso eleva ainda mais o nível dos nossos serviços e faz com que todos queiram ser um ‘Blue Sale’”, diz Paulo Cesar Santos, diretor de Sales Corporate Centro-sul da TIM Brasil.

Congresso reúne misticismo e saúde De 04 a 06 de abril de 2014 a Universidade Rosacruz Internacional - URCI, órgão da Ordem Rosacruz, AMORC, sediada em Curitiba, realiza um Congresso totalmente voltado ao encontro entre a medicina tradicional e as artes terapêuticas ditas “alternativas”. O evento acontece no auditório H. Spencer Lewis, na sede da AMORC, no bairro Bacacheri e é aberto a todos os interessados, atuantes na área da saúde ou não. Visando estabelecer um diálogo entre os Conhecimentos Tradicionais Rosacruzes e a Ciência, o even-

to traz conferências ministradas por profissionais com nível de doutorado e pós-doutorado de várias partes do Brasil, que irão discorrer sobre temas como: Psicologia Anomalística, Parapsicologia, Práticas Integrativas e Complementares e as políticas a elas associadas. De acordo com o Reitor da URCI, o professor Hélio de Moraes e Marques, também Grande Mestre da AMORC para os países de língua portuguesa, “todos nós somos usuários da saúde e sabemos a importância do estudo do ser humano integral. Foi pensando nisso que a Organiza-

ção Mundial de Saúde (OMS), a Organização Pan-americana de Saúde (OPAS) e o Ministério da Saúde do Brasil têm enfatizado a importância das áreas de saúde convencionais a serem complementadas por outras práticas “alternativas”, embasadas em conhecimentos que podem conferir aos tratamentos usuais um caráter holístico, ou seja, que contemple corpo, mente e alma.” O congresso contará ainda com mesas-redondas, comunicações orais e pôsteres, que poderão ser apresentados por qualquer interessado, bastando para isso consultar

a página do evento. Serviços: Congresso URCI – Misticismo e Saúde numa Perspectiva Transdisciplinar Data: 04 a 06 de Abril de 2014 Local: Auditório H. Spencer Lewis – Rua Nicarágua, 2620 – Bacacheri – Curitiba. Informações e Inscrições: http:// www.urci.org.br/ (41) 3351-3014 Assessoria de Imprensa: Emanuelle Spack (41) 8421-3373 Coordenação: Sra. Beatriz Philippi (41) 3351-3014 ou pelo e-mail urci@amorc.org.br

Empresas&Produtos Homenagem Sindesp-PR O Sindicato das Empresas de Segurança Privada do Estado do Paraná (Sindesp-PR) homenageará na tarde de hoje (30) seu ex-presidente, Maurício Smaniotto, da gestão 2010/2013. Smaniotto passa a integrar a galeria dos ex-presidentes da instituição. A cerimônia de descerramento da foto acontecerá na sede do Sindesp-PR, localizada na Rua João Parolin, 1416. Após a abertura da galeria, os convidados serão agraciados com um jantar no Home Space do sindicato. O empresário Jeferson Nazario é quem assume a presidência do Sindesp-PR para o mandato 2014/2017.

Academia BUSCA NOVOS ATLETAS Os atletas paranaenses têm até o dia 15 de fevereiro para se inscreverem no Projeto Atleta, promovido pela Companhia Athletica. A ação tem como objetivo incentivar cada vez mais o esporte no Paraná, além de ajudar os atletas a se manterem ativos. Os inscritos concorrerão ao patrocínio dado pela academia para participarem de competições – de diversas modalidades – durante o ano de 2014. Os interessados devem enviar seu histórico, a relação de títulos obtidos e os campeonatos que irão participar. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (41) 3241-5000 ou pelo email yuir. dias@soucia.com.br.

PAISAGISMO O Garden Center Casa das Plantas recebe na sexta-feira (7 de fevereiro), às 18h, o renomado paisagista argentino Raul Cânovas para um encontro exclusivo. Durante o coquetel, convidados e a imprensa poderão conferir a palestra “Um Jardim Para Sempre” ministrada pelo profissional e mediada pela paisagista Claudia Canales. Cânovas atua há 55 anos com projetos paisagísticos. Trabalhou ao lado de Roberto Burle Marx, é escritor, professor e ministra palestras no Brasil e exterior.

Sugestões Mercearia Bresser O verão na Mercearia Bresser traz um cardápio repleto de entradas e pizzas leves. Uma opção simples é começar o jantar pela salada Caprese Herculano feita com mozarela de búfala e manjericão sobre fatias de tomate longa vida. Dentre os mais vendidos, nesta época do ano, está o Aperitivo Barigui feito com massa integral, mozarela de búfala, rúcula, tomate seco e presunto de Parma. A Extraordinária Speranza é a mais recente novidade da casa, feita com molho de tomate, manjericão gigante e mozarela de búfala. Outro sabor que vai muito bem nos meses mais quentes do ano é a Oriente, elaborada com mozarela, shitake, cebola roxa e salsinha fresca. Para finalizar a refeição, uma combinação perfeita: o Chateau Cazeau Entre Deux Mers (recém-chegado na Adega Bresser), que é um vinho branco da região de Bordeaux, de sabor fresco e equilibrado, perfeito para acompanhar saladas e sobremesas como os sorvetes da Freddo Gelateria servidos na casa.

Casas Bahia e Pontofrio abrem vagas As varejistas Casas Bahia e Pontofrio estão recrutando 32 profissionais para suas lojas em Curitiba. Entre os benefícios oferecidos pela empresa estão vale transporte, assistência médica, cartão farmácia, auxílio faculdade, cesta básica e cartão mamãe. Para se candidatar, basta acessar o site www.casasbahia.com.br ou www.pontofrio.com.br e seguir o caminho: trabalhe conosco > oportunidades> ver todas as vagas> ver todas as vagas e se candidatar para a vaga 4721.

SHED WESTERN BAR PROMOVE PREVIEW Hoje (30), às 20h, no Taj Bar, os sócios da Shed Curitiba farão a apresentação do projeto da nova casa noturna da capital, assim como a data da inauguração. Em fevereiro, Curitiba receberá a nova unidade da Shed Western Bar, especializada em sertanejo universitário de maior sucesso no Brasil. Com localização privilegiada, na Avenida Batel, a Shed apresenta um novo conceito de casas sertanejas, como infraestrutura diferenciada, programação exclusiva e excelência no atendimento.

Renovação de votos no estilo Las Vegas Inspirado nos casamentos e renovações de votos realizados em Las Vegas com um ator cover de Elvis Presley, o Phoenix American Mex realiza em Curitiba um encontro especial com Elvis (Rogério Cordoni): Casamento com Elvis Presley. A primeira edição do Casamento com Elvis Presley no Phoenix American Mex acontece no dia 04 de fevereiro, terça-feira. Aos curiosos, a cerimônia é realizada como uma renovação de votos ministrada por Rogério Cordoni, nosso Elvis. No pacote está incluso corte de cabelo para o noivo, corte de cabelo e maquiagem para a noiva, translado dos noivos com Limousine Cadillac até o local do evento, certidão de casamento no estilo Elvis e Priscila, uma dúzia de espumantes e 40 convites para acesso ao Phoenix American Mex (para os convidados). Na ocasião, Elvis conduz a noiva até o altar e canta duas músicas dedicadas ao casal. A casa ainda conta com outras opções de pacotes que incluem fotografia, filmagem, bolo de casamento, entre outros mimos. A sugestão custa a partir de R$5.000,00. O Casamento com Elvis Presley conta com o apoio do Salão WCrystal de Wanderley Nunes e da Phoenix Studio (Limousine Cadillac). Para mais informações: (41) 3089-9169. O Phoenix American-Mex está localizado na Rodovia BR 116, nº6000, Bairro Tarumã, Curitiba/PR.

Ronaldo Fraga participou de bate-papo Na última quinta-feira (23), Ronaldo Fraga, um dos principais estilistas brasileiros, abriu o primeiro “Trajeto Lumen Ao Vivo” de 2014, no Shopping Curitiba. O estilista participou de uma mesa redonda com o tema moda, além de compartilhar com o público curitibano suas experiências e falar mais sobre suas coleções inspiradas na cultura brasileira. O evento ainda recebeu convidados locais: os estilistas Junior Gabardo, Roberto Arad e Vinícius Cocchieri; o cabeleireiro Joelson Piu; e a maquiadora Adrielle Costa Contini. Ao final do evento, Fraga participou de uma sessão de autógrafos.


3

Diário Indústria&Comércio Curitiba, quinta-feira, 30 de janeiro de 2014 | Pág. A8

Nem te Conto Scotch and Soda

Adélia Maria Lopes

a

margem arte&atitude

moda&cia

adeliamarialopes@yahoo.com.br

Xangai e Juraildes, da caatinga ao cerrado

O Vox Lounge (Barão do Rio Branco, 418, fone 3233-8908) recebe Scotch and Soda com seu som que combina o groove em versões de clássicos do jazz, nesta quinta-feira 30, a partir das 22h. O nome da banda, inspirado em uma canção gravada pelo The Kingston Trio em 1958, ilustra um repertório centrado em canções norte-americanas compostas entre o final do século XIX e meados do século XX. O grupo é formado por Gerson Gomes (ukulele, guitarra, kazoo e voz), Deni Ribas (guitarra e baixo), Marc Breyer (clarinete), Marcelo Chytchy (percuteria) e Laís Yano (violino). O Vox agenda shows de jazz às quintas-feiras, quando um coquetel e um prato do cardápio saem pela metade do preço. (Entrada a 15 reais).

Grito Rock

Nascido em Cuiabá-Mt pelo coletivo Espaço Cubo em 2003 e ampliado com a criação do Fora do Eixo em 2005, o Grito Rock Mundo a cada edição ganha ainda mais adesão. Neste ano, 20 de fevereiro a 30 de março, 40 países estarão conectados. O formato colaborativo permite que a cada edição mais produtores compartilhem experiências e fortaleçam a cadeia produtiva da música local. As oportunidades, tanto para os shows como para as rotas, serão abertas pelo Toque no Brasil (www.tnb.art.br), portal de música que promove conexão entre produtores e artistas.

Mona Caron

O A artista suíça Mona Caron, residente em San Francisco-EUA, virá a Curitiba para o 3º Fórum Mundial da Bicicleta, agendando de 13 a 16 de fevereiro. Mas ela chega antes, pois no dia 5 vai pintar um mural na Rua São Francisco, onde ficará a futura Praça de Bolso do Ciclista, projetada pelos arquitetos do IPPUC. Seu trabalho de arte urbana nos espaços públicos apresenta pinturas botânicas em grande escala, em geral, ervas daninhas. Mona também colabora com ativistas e comunidades,
criando arte e imagens para ações políticas, sociais e ambientais.

baiano Xangai, há tempos sem vir a Curitiba, e o goiano Juraildes da Cruz se encontram no palco, com o show de voz e violão A Caatinga Canta o Cerrado. No repertório, Depenar, Vida no Campo, Nóis é Jeca mais é Jóia, Os Meninos e Quem Ama Perdoa, além das composições de Xangai, que já no primeiro disco de Juraildes, Cheiro da Terra, se fazia presente. Cheiro de Terra foi gravado em 1990, com participações também de Sebastião Tapajós, Paulo Moura e Jaques Morelenbaum. Em

2010, Juraildes da Cruz foi eleito melhor cantor popular pelo voto do público do 21º Prêmio da Música Brasileira. Como compositor, está no repertório de Pena Branca & Xavantinho e Rolando Boldrin. Xangai, filho de sanfoneiro, aprendeu a cantar com vaqueiros e cantadores de Vitória da Conquista, onde passou a infância – em uma de suas andanças por Curitiba, veio com um filho de lá, o grande Elomar Figueira Mello. Aliás, Xangai é o intérprete que mais se associa à obra de seu conterrâneo, de quem é parceiro,

Garibaldis e Psycho são cooptados Antes alternativo e até proibido, o bloco que há 15 anos arrasta multidões em Curitiba, o Garibaldis e Sacis, recebe apoio da prefeitura e se transfere de seu reduto, o Largo da Ordem, para a Marechal Deodoro, que depois de quinze anos volta a receber os desfiles das escolas de samba. Ao considerar esse retorno “muito feliz”, um dos fundadores do bloco, Itaércio Rocha, pondera: “Nós resolvemos integrar o calendário para fortalecer nosso carnaval”. Marcel Cruz, um dos organizadores do Garibaldis, acena

SouCuritiba

Até sexta dia 3, o projeto Souvenir Curitiba recebe inscrições de artesãos, designers, artistas, pequenos produtores e demais profissionais de criação e/ou produtores de objetos artesanais ou semi-industriais. O Sebrae-PR abriu 40 novas vagas devido ao sucesso dos produtos da primeira edição, em 2013. Os participantes receberão capacitações em diversas áreas, visitas guiadas pela cidade e consultorias de design para inovar em seus produtos. Regulamento e inscrições no site: www.soucuritiba.com.br. A linha de souvenirs visa, principalmente, o potencial de vendas durante a Copa do Mundo e tem ainda a ferramenta virtual lojasoucuritiba. com.br.

Raul Cânovas

A Garden Center Casa das Plantas programa para dia 7 próximo, às 18h, a presença do paisagista argentino Raul Cânovas para um encontro com coquetel e a palestra Um Jardim Para Sempre, mediada pela paisagista Claudia Canales. Raul Cânovas atua há 55 anos com projetos paisagísticos. Trabalhou ao lado de Roberto Burle Marx, é escritor, professor e ministra palestras no Brasil e exterior. (Vagas limitadas, fone 41-3027.3327).

Comes&Bebes

e de Juraildes. O CD Nóis é Jeca Mais é Jóia, lançado em parceria com o goiano em 2004, foi indicado ao Prêmio da Música Brasileira em 2005 – mas, a música que dá nome ao disco já havia sido gravada por Xangai no CD Cantoria de Festa, escolhido o melhor de 1998 pelo Prêmio Sharp. Imperdível: no Teatro da Caixa Cultural (Rua Conselheiro Laurindo, 280), nesta sexta dia 31 e sábado às 20h e domingo às 19h. Ingressos a 20 e 10 reais. Fone 2118-5111. Classificação livre.

com a possibilidade de alguma surpresa para os fiéis foliões do setor histórico da cidade: “Não é preciso marcar data pra gente fazer a festa no Largo”. Mas na Marechal, sim. E as datas são três domingos de fevereiro: 9, 16 e 23, sendo que na estreia haverá participação da Orquestra Contemporânea de Olinda. E também faz adesão à folia oficial da cidade o festival Psycho Carnival, que, ampliado, passa a ser Curitiba Rock Carnival, para abrigar outras vertentes do rock. Pelebrói Não Sei e a Camarones Or-

questra Guitarrística já deram o sim. O produtor do evento, Vlad Urban, comemora: “O público terá acesso gratuito a mais shows. Isso vem de encontro com o interesse do festival, que é conseguir passar esse tipo de música para mais pessoas”. O festival vai ser em frente à Câmara Municipal, entre 1º e 3 de março. E no dia 2, domingo, o melhor da festa, o desfile dos zumbis (ZombieWalk), da Boca Maldita à Praça Eufrásio Corrêa. E à noite, Psycho Carnival no Jokers, como sempre.

Badulaque convida André Abujamra O Teatro Paiol recebe, neste fim de semana, o show Badu Abu – Badulaque convida André Abujamra. As apresentações especiais, que fazem parte do projeto Música no Paiol, compreende ainda, nesta sexta dia 31, um bate-papo no Conservatório de MPB, com mediação de Heitor Humberto, às 12h30. A performática banda nasceu na Faculdade de Artes do Paraná, em 1999, chamando atenção pelos elementos teatrais e tecnológicos. Após uma pausa de dez anos, Badulaque (Paulo de Nadal, Pedro Solak, Janio Ed Rodrigues, Eliane Campelli, Val Ofílio e Marcelo Pereira) volta à cena com o versátil músico André Abujamra. Eles garantem umespetáculo-pop bem-humorado, numa simbiose de versões de sucessos de Abujamra, como Alma não Tem Cor, O Mundo, Juvenar e Imagi-

nação, e versões do repertório do Badulaque sob a verve “abujâmrica”. Divirta-se: de sexta 31 a domingo, às

20h30, no Paiol. Ingressos a 20 e 10 reais. Entrada grátis para o bate-papo no Conservatório de MPB.

Memórias do Subterrâneo em cartaz 1- Integrado ao roteiro da Fenim Fashion, o Las Leñas, restaurante aberto em Gramado-RS em fins do ano, serve suculenta carne assada na parrilla, ao estilo do Uruguai. Mas tem também uma batatinha com creme tão saborosa que os jornalistas ficaram elogiando ela até o dia seguinte. Só de lembrar aqueles pratos dá água na boca. A casa, onde uma janela de vidro exibe a parrilla fumegante, abre todos os dias para almoço e jantar. 2-Brou´ne chega ao Shopping Curitiba com seu brownie de colher, que vem em um potinho e com 18 sabores e dois recheios à escolha. A rede também oferece cupcakes, cookies, cheesecakes, muffins, sorvetes, salgados, coffee, sobremesas, todos com receitas exclusivas americanas.

Em comemoração pelo sesquicentenário do conto Memórias do Subterrâneo, de Dostoievski, a Casa de Artes Helena Kolody volta a encenar o texto, cuja primeira montagem data de 2005. A nova temporada começa neste sábado e será no Barracão Oficina das Artes, espaço que abrigará uma série de atividades coordenadas pelo ator e diretor Surian Barone. A peça trata do sombrio universo de um ex-funcionário público, de baixo escalão, amargurado por se sentir vilipendiado por seu círculo social. O personagem é vivido porEmerson Rechenberg, que também fez a adaptação do conto escrito em 1864. Agende-se: sábado dia 1º a 15 de fevereiro, às sextas e sábados, às 21h, no Barracão Oficina das Artes (Av. Canadá, 1880. Convênio com o estacionamento do Big). Ingressos a 20 e 10 reais. Classificação16 anos. Sorteio de convites: facebook. com/casadearteshelenakolody.

Diário Indústria&Comércio  

jornal, economia, curitiba, parana, brasil, negocios, bovespa, financas, aroldo mura, pedro washington, ayrton baptista, eliseu tisato, rol...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you