Page 1

WWW.DIARIOINDUSCOM.COM

DiárioIndústria&Comércio Curitiba, quarta-FEIRa, 29 junho de 2016 | Ano XLIX | Edição nº 9573 | R$ 2,00 | edição estadual

DESDE O ANO 1976, LÍDER EM INFORMAÇÕES DE NEGÓCIOS E MERCADOS NO PARANÁ.

OPINIÃO

Aroldo Murá REFORÇO DIGITAL EM BUSCA DOS 5 MIL CALÇADOS A Samaritan’s Feet Brasil é ONG que tem como meta calçar 5 mil crianças e jovens em risco de todo o Brasil até o final do ano. Ela acaba de ganhar reforço importante em sua plataforma digital. Através de parcerias pro bono, as agências GhFly e Heads Propaganda começam este mês a administrar a estratégia de marketing digital da organização, que inclui anúncios, campanhas e recursos disponíveis no Google Non Profit. Página A7

Fábio Campana É hoje Nesta quarta será lançado em Curitiba o livro “Sergio Moro”- A história do homem por trás da operação que mudou o Brasil. Página A3

Edital na Página 00

Governo registra maior déficit primário da história para maio A queda da arrecadação provocada pelo agravamento da crise econômica continua a ser a principal causa do aumento do déficit primário em 2016 A queda das receitas em meio ao crescimento de gastos obrigatórios fez o Governo Central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) registrar o maior déficit primário da história para meses de maio. No mês passado, o resultado ficou negativo em R$ 15,494 bilhões,

déficit 91,9% maior que o registrado em maio de 2015 (R$ 8,074 bilhões). O déficit primário é o resultado negativo das contas do governo antes do pagamento dos juros da dívida pública. Com o desempenho de maio, o Governo Central acumula déficit de

Janot defende perdão de pena para ex-ministro José Dirceu no caso mensalão A Procuradoria-Geral da República (PGR) enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) parecer a favor do perdão do restante da pena do ex-ministro da Casa Civil, José

Publicações oficiais Município de Fazenda Rio Grande Município da Lapa

Editais nas Páginas 00 e 00 Município de Ventania

Município de Piraquara

Município de Candói

Município de Porto Vitória Município de Paranaguá

Acesse a edição digital

Economia B3

Prefeitura de Curitiba assina acordo com governo japonês

Dirceu, condenado em 2013 a sete anos e 11 meses de prisão, no julgamento da Ação Penal 470, o processo do mensalão. Nacional A4

Juiz Sérgio Moro aceita denúncia contra extesoureiro do PP O juiz federal Sérgio Moro fase da Operação Lava Jato. aceitou ontem denúncia do Com a decisão, os investigados Ministério Público Federal passaram à condição de réus (MPF) contra o ex-tesoureiro na Lava Jato. do PP, Joãode Claudio Genu, somente. e Publicação 01 edital mais três investigados na 29ª Nacional A4

Preço do leite sobe em função do custo de produção Editais Página Editais na na Página A5 00

R$ 23,770 bilhões nos cinco primeiros meses do ano, o primeiro resultado negativo da história para o período. De janeiro a maio de 2015, a conta estava positiva em R$ 6,488 bilhões.

O preço do leite pago ao de setembro. Em janeiro o produtor no Paraná aumen- produtor recebia R$ 0,99 por tou 24% de janeiro a junho e litro e em junho o valor chegou deve continuar subindo neste a R$1,23. Publicação mais deco-01 edital na mesma página. período de de entressafra, meçando a estabilizar a partir Geral A2

O prefeito Gustavo Fruet assinado um documento de cooperação entre a Prefeitura, o governo japonês – por meio da Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA) – e a empresa Soundpower Corporation O desenvolvimento de energias alternativas e sustentáveis em Curitiba ganhou reforço no documento de cooperação assinado ontem entre a Prefeitura e o governo

Klabin inaugura fábrica de celulose no Paraná A Klabin, maior produtora Conselho de Administração possui capacidade anual de e exportadora de papéis do da Klabin, Paulo Galvão, e de- produção de 1,5 milhão de Brasil, líder na produção de mais membros do Conselho, toneladas de celulose, sendo Publicação depara mais de 01e edital em páginas distintas. papéis e cartões embalapelo diretor-geral da com1,1 milhão de toneladas de gens, embalagens de papelão panhia, Fabio Schvartsman, celulose branqueada de fibra ondulado e sacos industriais, e diretoria da empresa. curta (eucalipto) e 400 mil toinaugurou hoje sua fábrica “É imprescindível para neladas de celulose branqueade celulose em Ortigueira, um País de escala continental, da de fibra longa (pínus), parte no Paraná. A Unidade Puma como o Brasil, ter um setor in- convertida em celulose fluff. é um marco no novo ciclo de dustrial sólido e competitivo. Com capacidade de produzir crescimento da companhia. A Klabin possui essa visão. É em média 270 MW de enerCom a fábrica, a Klabin passa a base do seu DNA”, afirmou gia elétrica, sendo 150 MW a ser uma empresa de solução Galvão, durante a solenidade excedentes - o suficiente para em fibras, sendo a única do de inauguração. Segundo abastecer uma cidade de 500 Brasil a produzir, em uma Israel Klabin, membro do mil habitantes -, a nova operamesma planta, celulose bran- Conselho da companhia, “o ção eleva a Klabin à condição queada de fibra curta, celulose projeto que mais nos inspira de autossuficiência em energia branqueada de fibra longa e é o de desenvolver de forma elétrica. A Unidade Puma celulose fluff. sustentável. É o de criar uma reforça o compromisso da KlaA solenidade de inaugura- estabilidade que permita pen- bin com as melhores práticas ção contou com a presença do sar mais longe e beneficiar globais de sustentabilidade presidente da República, em um maior número de parti- ao aliar alta produtividade exercício, Michel Temer, do cipantes”. florestal, operação e logística governador do Estado do PaMaior investimento pri- eficientes, além de tecnologia raná, Beto Richa, e da prefeita vado da história do Paraná, ambiental de ponta. de Ortigueira, Lourdes Ba- o empreendimento recebeu “O Puma é a experiência nach, ao lado de autoridades aporte de R$ 8,5 bilhões, brasileira de excelência e oufederais, estaduais e da região incluindo infraestrutura e sadia que, esperamos, sirva de Ortigueira, produtores impostos recuperáveis, com de exemplo do País que querurais, parceiros de negócio e as obras executadas em 24 remos para nossos filhos e neclientes. Os convidados foram meses, cumprindo o orçamen- toso”, destacou Schvartsman, recebidos pelo presidente do to previsto. A Unidade Puma durante a solenidade.

japonês. Um projeto-piloto será desenvolvido para a implantação de piso gerador de energia em ciclovias que, por meio de sensores, poderão também coletar dados sobre a

intensidade de tráfego e executar a sinalização de cruzamentos envolvendo ciclovias e vias. Geral A2

Empresas curitibanas focam na América do Norte Conquistar o mercado nacional já não é mais o limite para muitas empresas curitibanas. Nos últimos anos, tem crescido o número de empreendedores que

vislumbram uma expansão para o exterior, principalmente para a América do Norte. Negócios B1

Desaprovação do governo Macri sobe 18% em seis meses Internacional A7

Registro Positivo Unicef aponta reformas educativas do Brasil como exemplos a serem seguidos O relatório anual do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), divulgado ontem, apresenta como exemplos as reformas educativas do Brasil, que em nove anos aumentaram as taxas de matrícula dos jovens de 15 anos de 65% para 78%. Com o título “Uma oportunidade justa para todas as

Central de Atendimento: 41 3333.9800 / e-mail: pauta@induscom.com.br

crianças”, o documento alerta para a urgência de investir nas crianças mais pobres do mundo, sob pena de deixar para trás milhões delas. No capítulo dedicado à educação, o Unicef cita alguns exemplos: “O Brasil e o Vietnam oferecem lições valiosas sobre como reformar os sistemas educativos”.


nacional

Diário Indústria&Comércio

Curitiba, quarta-feira, 29 de junho de 2016 | A2

EDITORIAL coluna@induscom.com.br

Falta muito na educação Ainda falta bastante coisa a ser feita na área da educação no Brasil. E se boa parte das medidas necessárias fossem colocadas em prática, o país seria bem melhor. Essa verdade deve ser divulgada, amplificada e defendida por todos. Infelizmente, porém, a educação do cidadão já começa sendo ruim dentro de sua própria casa – famílias quebradas pelo desafeto, violência doméstica, erros na criação dos filhos, dentre outros absurdos, colocam em risco a formação do indivíduo. Por tudo isso, acaba sobrando para a escola a função que deveria ter sido iniciada pela família. E quando os professores não conseguem ensinar, o caos se instala na sociedade, provocando todos os tipos de males sociais. É contra todo esse processo que o Brasil precisa lutar. Quando se olha, por exemplo, para o salário dos professores, percebe-se um dos principais pontos a serem melhorados. De acordo com análise feita pelo movimento Todos pela Educação, os professores de nível superior no Brasil ganham menos do que outros profissionais com o mesmo nível de formação. Os docentes recebem o equivalente a 54,5% do que ganham outros profissionais também com curso superior. A valorização dos professores é uma das metas do Plano Nacional de Educação (PNE), Lei 13.005, de 25 de junho de 2014, que completou dois anos. O esforço do país também inclui a cobrança por um governo mais preocupado com a educação, que invista mais na área, nos professores, na infraestrutura das escolas, que eleve a qualidade do ensino.

Previsão do tempo Fonte: www.simepar.br..

7° Máx.: 20° Mín.:

A massa de ar seco e estável toma conta de boa parte das Regiões Sul e Sudeste do país. Até mesmo sobre o Rio Grande do Sul o dia terá mais períodos de sol e a instabilidade atmosférica diminui. Sobre o Paraná a nebulosidade fica um pouco mais variável entre os Campos Gerais e o litoral, mas não há previsão de chuva.

Arte: Roque Sponholz..

Regimento da Polícia Montada comemora 137 anos

Prefeitura vai retirar do ar meios de comunicação oficiais

O Regimento de Polícia Montada Coronel Dulcídio (RPMon), unidade mais antiga da Polícia Militar do Paraná, comemorou o aniversário de 137 anos nesta terça-feira (28), no bairro Tarumã, em Curitiba. O batalhão entregou a autoridades civis e militares a medalha Heróis da Cavalaria e menções honrosas em agradecimento aos auxílios no trabalho policial prestado pela unidade à comunidade paranaense. O secretário de Estado da Segurança Pública, Wagner Mesquita, um dos agraciados com a medalha, destacou o trabalho feito pela unidade.

A partir das 18 horas de amanhã, a Prefeitura de Curitiba deixará de publicar conteúdo noticioso em sua página na internet e também retirará do ar suas páginas em redes sociais. A medida visa atender à legislação eleitoral (Lei nº 9504/97, artigo 73,VI,b), que estabelece uma série de restrições para a divulgação de atos do poder público durante o período eleitoral. Portanto, vai se estender até o encerramento desse período – que poderá ocorrer no dia 2 de outubro ou no dia 30 de outubro, em caso de realização de segundo turno na eleição municipal.

EXPEDIENTE

Diário Indústria&Comércio

SUSTENTABILIDADE

Curitiba assina acordo com governo japonês Projeto-piloto será desenvolvido para a implantação de piso gerador de energia em ciclovias que, por meio de sensores, poderão também coletar dados

O

desenvolvimento de energias alternativas e sustentáveis em Curitiba ganhou reforço no documento de cooperação assinado ontem entre a Prefeitura, o governo japonês – por meio da Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA) – e a empresa Soundpower Corporation. Um projeto-piloto será desenvolvido para a implantação de piso gerador de energia em ciclovias que, por meio de sensores, poderão também coletar dados sobre a intensidade de tráfego e executar a sinalização de cruzamentos envolvendo ciclovias e vias. O desenvolvimento e implantação da ideia tem a participação do Departamento de Iluminação da Secretaria Municipal de Obras Públicas, que já desenvolve projeto para iluminar trechos de ciclovias no município. “A assinatura de mais um convênio de cooperação ratifica o profundo respeito da nossa cidade com o Japão e, em especial, com a Jica. É um projeto que está em etapa inicial, mas que vem a somar com as ações de mobilidade urbana que estamos implantando em Curitiba para evitar mortes no trânsito”, afirmou o prefeito Gustavo Fruet. Dentre as ações, o prefeito destacou a implantação da Área Calma e a instalação de semáforos inteligentes que

O prefeito Gustavo Fruet assinado um documento de cooperação entre a Prefeitura, o governo japonês – por meio da Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA) – e a empresa Soundpower Corporation aumentam o tempo de travessia para pessoas com mobilidade reduzida e que comprovadamente reduziu o número de acidentes fatais na cidade. O diretor da Jica no Brasil, Ryuichi Nasu, ressaltou a longa história de cooperação que a instituição tem com Curitiba, principalmente com ações desenvolvidas pelo Instituto de Pesquisa e

Planejamento Urbano de Curitiba (IPPUC), mas que se estendem também à Sanepar, em âmbito estadual. Sobre a implantação do piso gerador de energia, Nasu ressaltou que se trata de mais um produto com tecnologia de ponta desenvolvida com exclusividade por uma empresa japonesa e que tem como objetivo contribuir com a segurança das ciclovias na

REFLEXO

Preço do leite no varejo aumenta em função do alto custo de produção O preço do leite pago ao produtor no Paraná aumentou 24% de janeiro a junho e deve continuar subindo neste período de entressafra, começando a estabilizar a partir de setembro. Segundo levantamento do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria de Estado da

Agricultura e do Abastecimento, em janeiro o produtor recebia R$ 0,99 por litro e em junho o valor chegou a R$1,23. O aumento tem refletido nas cotações dos lácteos no mercado varejista. A maior alta foi observada no leite longa vida, que subiu 28,7% comparado com o preço de

maio de 2015. “Ao contrário do que parece, a situação para o produtor não está boa, pois a melhora do preço pago tem servido apenas para amenizar a alta dos custos de produção”, explica o técnico do Deral Fábio Mezzadri. Segundo Mezzadri, a alta se deve a um conjunto de fatores,

ECONOMIA

Polícia Militar inaugura nova sede da 4ª Companhia

Prefeitura corta R$ 1 bi em despesas

Filiado ao Sindejor | Sindicato das Empresas Proprietárias de Jornais e Revistas do Paraná

Fundador e Presidente Odone Fortes Martins Reg.Prof. DRT/PR: 6993 (ofm@induscom.com.br) Diretor de Redação Eliseu Tisato Reg.Prof. DRT/PR: 7568 (editor@induscom.com.br)

Publicidade Legal e Assinaturas: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fones: (41) 3333.9800 | 3334.4665 e-mail: publegal@induscom.com.br

Parque Gráfico e Circulação: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fones: (41) 3333.9800 | 3322.1012 Direção e Comercial: Rua Presidente Faria, 533 Centro - Curitiba - CEP: 80020-290 Fone: (41) 3322.1012 e-mail: diretoria@induscom.com.br comercial@induscom.com.br

Tiragem e circulação auditadas por EXECUTIVE AUDITORES INDEPENDENTES BRASÍLIA

NEW CAST PUBLICIDADE & MARKETING Atendimento : Flávio Trombieri Moreira – Cel.: (61) 8155 2020 Endereço: SRTVS Quadra 701 Bloco K Sala 624 – Edifício Embassy Tower Brasília DF - Cep.: 70.340 – 908 Fone/Fax: (61) 3223 4081 E-mail: new.cast@uol.com.br

RIO DE JANEIRO

Grp Representações e Propaganda

Ltda. Avenida Graça Aranha, 145 - 9º Andar - Parte Centro - Rio de Janeiro RJ - 20.030.003 Email: grp@grpprop.com.br Telefone: 21 2524.2457 Fax: 21 2262.0130

Os artigos assinados que publicamos não representam necessariamente a opinião do jornal.

como o aumento de preço dos insumos importados, a valorização nas cotações do milho e a pouca oferta de pasto em boas condições. “O frio intenso e as geadas vieram antes do esperado e pegaram os produtores ainda despreparados”, comenta o técnico.

FAZENDA RIO GRANDE

Fundado em 2 de setembro de 1976

Redação: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fone: (41) 3333.9800 E-mail: pauta@induscom.com.br

capital paranaense. “O produto desenvolvido vem a suprir necessidade da cidade em proporcionar ciclovias e ciclofaixas com mais segurança para pedestres e ciclistas” afirmou. O projeto-piloto do piso gerador de energia deverá ter seus primeiros resultados somente no segundo semestre do próximo ano.

Nova sede fica no bairro Eucaliptos, na avenida Paineiras, local que possui áreas residenciais e comerciais A 4ª Companhia de Polícia Militar, de Fazenda Rio Grande, na Região Metropolitana de Curitiba, foi reinaugurada na segunda-feira. Com mais espaço e tecnologia, a nova sede fica no bairro Eucaliptos, na avenida Paineiras, local que possui áreas residenciais e comerciais e que facilita o contato da corporação com os cidadãos de Fazenda Rio Grande e, também, de Mandiri-

tuba, Tijucas do Sul e Agudos do Sul, municípios atendidos pela unidade. Participaram da solenidade o comandante do 6º Comando Regional da PM, coronel Chehade Elias Geha; o comandante do 17º BPM, tenente-coronel William Kuczynski; o comandante da 4ª Companhia do 17º BPM, tenente Fábio Alessandre da Silva, e o prefeito de Fazenda Rio Grande,

Marcio Wozniack, além de pessoas da comunidade, oficiais e praças da unidade. A integração da Polícia Militar com a prefeitura de Fazenda Rio Grande garantiu a instalação da nova unidade no bairro Eucaliptos, o que favorece um maior acesso aos outros bairros e municípios da região, agilizando o atendimento às solicitações feitas pelo telefone 190.

O Programa de Melhoria da Receita e do Gasto Público deve permitir uma economia acumulada da ordem de R$ 1 bilhão aos cofres da Prefeitura de Curitiba desde o início da gestão de Gustavo Fruet, em 2013. O valor inclui redução de despesas de custeio, reformulação dos processos de compras, ganhos resultantes da revisão de contratos e até corte de horas extras. “Trata-se de um conjunto de medidas visando, principalmente, promover uma maior eficiência nos processos administrativos, na redução de desperdícios e ganhos produtividade, sem que isso signifique diminuir ou alterar a qualidade dos serviços prestados à população, que, ao contrário, continuam crescendo”, destaca o secretário de Planejamento e Administração (Seplad), Fabio Scatolin. No custeio, este ano, a redução deve fechar na ordem de R$ 130 milhões. No ano passado, a administração dobrou a meta de corte, que era de R$ 123 milhões, e chegou a R$ 242 milhões economizados.


GERAL

Diário Indústria&Comércio

Curitiba, quarta-feira, 29 de junho de 2016 | A3

Fábio Campana

Se Lula for vítima de prisão arbitrária, a gente vai lá, seqüestra ele e entrega numa embaixada.” Ciro Gomes, ex-ministro de Lula, na defesa do ex-presidente

fabio.campana@gmail.com

Quem mandou

Outro lado

O jurista Miguel Reale, um dos autores do pedido de impeachment de Dilma, havia demolido os argumentos da perícia pedida pelo advogado da presidente afastada, José Eduardo Cardozo. Na Comissão de Impeachment ele mostrou que um presidente age por meio de seus ministros e que os ministros de Dilma praticaram as pedaladas a mando dela.

Enquanto o Rio enfrenta “estado de calamidade”, o governador em exercício, Francisco Dornelles jantava, noite dessas, com amigos, no restaurante Cipriani, do Copacabana Palace, um dos mais caros da cidade.

Marte, não! O senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), na contramão da perícia encomendada por José Eduardo Cardozo, dizia que a presidente Dilma Rousseff é responsável pelo que seus ministros fazem, ou seja, pelas pedaladas. Aí, não aguentando mais, sapecou: “Afinal, ela é presidente do Brasil, não é presidente de Marte!”.

Um loft para a loira A Operação Custo Brasil indica que o advogado Guilherme de Salles Gonçalves, repassador de propinas para o ex-ministro Paulo Bernardo (Planejamento/Governo Lula e Comunicações/ Governo Dilma), bancou R$ 32 mil referentes a custos de um loft alugado em Brasília para uso da senadora Gleisi Hoffmann durante a campanha de 2010. Gonçalves, preso pela Polícia Federal domingo, 26, no Aeroporto Internacional de São Paulo em Guarulhos/Cumbica, quando chegou de uma

Melhor exemplo “O melhor exemplo para a juventude brasileira, no momento, é o juiz federal Sérgio Moro”, disse o deputado Ney Leprevost (PSD) ao receber o título de Honra ao Mérito oferecido pela Sociedade Brasileira de Queimaduras nesta segunda-feira, 27, na sede da Associação Médica do Paraná, em Curitiba.

Pedaladinha O líder de Gustavo Fruet (PDT) na Câmara de Vereadores, Paulo Salamuni (PV) diz que achou a solução para insolvência da prefeitura, sem dinheiro até para pagar a primeira parcela do 13º salários dos servidores municipais. Salamuni disse que Fruet vai usar os R$ 58 milhões do extinto fundo especial do legislativo para pagar parte dos salários dos barnabés, aposentados e pensionistas. O pagamento deve ser feito no dia 30 de junho. Salamuni acredita que a verba vai ser de grande ajuda em um período de crise econômica.

Mar de lama A lista que se segue agrupa, em ordem alfabética, alguns amigos íntimos de Dilma Rousseff e ministros que sempre gozaram da irrestrita confiança da chefe: Aloizio Mercadante, Anderson Dornelles, Antonio Palocci, Carlos Gabas, Edinho Silva, Erenice Guerra, Fernando Pimentel, Giles Azevedo, Gleisi Hoffmann, Gim Argello, Ideli Salvatti, Jaques Wagner, João Vaccari Neto, José Dirceu, Luís Inácio Lula da Silva e Paulo Bernardo.

Advogado entrega O advogado Guilherme Gonçalves admitiu ter pago “algumas despesas” do ex-ministro Paulo Bernardo durante audiência de custódia nesta segunda-feira, 27, na Justiça Federal de São Paulo. As investigações apontam Gonçalves como um operador do ex-ministro, que comandou o Planejamento e as Comunicações, no esquema de propina da Consist.

Nem tudo “O próprio investigado Guilherme, em dado momento, parece ter admitido que, às vezes, o Fundo Consist pagava algumas despesas para “PB”, que seria Paulo Bernardo. Na sua alegação, isto não seria algo ilícito, porém prática comum de seu escritório, que seria especializado em questões eleitorais”, afirmou o juiz Paulo Bueno de Azevedo no despacho que manteve a prisão temporária de Gonçalves.

Fala liberal O presidente do Instituto Democracia e Liberdade (IDL), Edson Ramon, ex-presidente da Associação Comercial do Paraná, falou na Assembleia em defesa da livre iniciativa, liberdade econômica e de um Estado mais enxuto. Ramon falou sobre as principais ações realizadas pelo instituto, fundado em 2015 com objetivo de promover a pesquisa, a produção e a divulgação de ideais liberais.

É hoje Nesta quarta-feira, 29, será lançado em Curitiba o livro “Sergio Moro”- A história do homem por trás da operação que mudou o Brasil – escrito pela jornalista Joice Hasselmann. O lançamento será na livraria da Villa, no Shopping Pátio Batel, em Curi-

“G” viagem a Portugal, teria usado seu escritório em Curitiba para bancar despesas de caráter eleitoral da petista. Gleisi é alvo de investigação no Supremo Tribunal Federal. Ela detém foro privilegiado perante a Corte. Gonçalves foi ouvido em audiência de custódia pelo juiz Paulo Bueno de Azevedo, da 6.ª Vara Federal Criminal, que deflagrou a Custo Brasil. Além do advogado tiveram a prisão decretada outros dez alvos da operação que investiga o esquema Consist, entre eles Paulo Bernardo. tiba. O livro, que já está entre os 10 mais vendidos do país, foi lançado há menos de duas semanas em São Paulo numa grande noite de autógrafos que entrou madrugada adentro. O evento, que foi um sucesso de público e crítica, será realizado agora na república de Curitiba.

Até a Lei Rouanet A Polícia Federal realiza nesta terça-feira, 28, em São Paulo, Rio e em Brasília, uma operação contra uma quadrilha acusada de praticar fraudes contra Lei Rouanet, que dá incentivos fiscais para empresas investirem em projetos culturais. Pelos cálculos da PF, o desvio é de R$ 180 milhões.

Cadê o 13º Um grupo de aposentados procurou nesta segunda-feira, 27, a Câmara de Vereadores para reclamar que o prefeito Gustavo Fruet (PDT) ainda não depositou a primeira parcela do 13º comumente paga aos servidores municipais junto com os salários de junho. O prazo vence nesta quinta-feira, 30, conforme acordado com os sindicatos , mas até agora não há qualquer sinal que a prefeitura vai rodar uma folha extra com a primeira parcela do 13º salário.

Velha raposa O senador Jader Barbalho (PMDB-AL), que conseguiu emplacar o filho Helder Barbalho no comando do Ministério da Integração Nacional, condiciona seu voto no julgamento do impeachment de Dilma à manutenção do filho na Pasta. Sabe que, se for confirmado no cargo, Michel Temer fará reformas no ministério e não quer correr riscos. Temer deverá manter: também não quer correr riscos. Mais: a atual situação garante que já tem 60 votos.

No te vayas Por ter perdido um pênalti contra o Chile, Leonel Messi anunciou que não jogará mais pela seleção argentina. Os jornais esportivos de Buenos Aires estão em campanha que já foi batizada de No te Vayas. As apostas são de que, passando um tempo, os argentinos conseguirão que o jogador volte atrás.

Conversa franca Discutir a cena política nacional não foi – e nem um pouco – o tema central da conversa entre o presidente interino Michel Temer e o presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha. Temer acha que ele deveria ter renunciado à presidência da Casa e preservar seu mandato. Nessas condições, os fiéis do parlamentar teriam mais condições de ajudá-lo, mesmo sendo mantido o processo contra ele no Supremo. Dar algum tipo de apoio a Cunha, hoje, é complicado para Temer. São amigos de longa data.

Ele acredita Quando Ciro Gomes disse, em entrevista, que sequestraria Lula numa prisão e entregaria numa embaixada, não estava brincando: ele acredita nessa hipótese. Analistas políticos e sites de humor, cada um no seu quadrado, despejaram ironias e gozações em cima do ex-ministro de Lula, que agora virou seu defensor, depois de ter dito, no ano passado, que era “hora dele se aposentar”. Ciro também acredita que Lula não sairá candidato e não terá alternativa a não ser apoiar sua candidatura à Presidência pelo PDT.

Nos e-mails trocados entre os envolvidos no esquema da Consist há citações de uma pessoa importante para a ação criminosa que é identificado apenas pela letra “G”. A Polícia Federal acha que é “Gabas”, homem de confiança de Dilma Rousseff e ex-ministro.

Artistas, não A Operação Boca Livre cumpriu 14 mandados de prisão temporária e 37 de busca e apreensão em sete cidades de São Paulo, Rio e Distrito Federal. Participaram da ação que investiga fraude no uso da Lei Rouanet 124 policiais federais e servidores da Controladoria Geral da União. Não há artistas envolvidos. Os investigados usaram a Lei Rouanet para bancar eventos corporativos, shows com artistas famosos em casas particulares, edição de livros institucionais e até uma festa de casamento.

Quadrilha A Polícia Federal acha que, dentro do Ministério da Cultura, funciona uma espécie de quadrilha que libera a captação de recursos, mediante propinas. Funcionaria ao lado de intermediários dos interessados com acesso à comissão que examina e libera o uso da Lei Rouanet. Presos e material apreendido podem comprovar isso. Mais: houve também grampo.

Privatização geral A reunião entre o presidente interino Michel Temer e alguns de seus principais ministros, no começo da semana, era para passar uma determinação clara: a ordem é privatizar tudo o que possa ser transferido para a iniciativa privada. Temer enfatizou: “Não temos preconceitos!”. Essa é a condução de seu governo, com a qual quer se diferenciar dos 13 anos do governo petista. E mais: acredita que essa imagem induzirá à volta de investimentos.

Recordista Conhecido por suas agressões em entrevistas, o ex-ministro Ciro Gomes, que quer “sequestrar Lula caso ele seja preso e entregar numa embaixada”, responde hoje a 90 processos movidos por adversários e mesmo cidadãos comuns. O líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira (CE) move contra ele 24 ações por dano moral.

Empresas menores Enquanto a Operação Boca Livre investiga fraudes de R$ 180 milhões na concessão da Lei Rouanet, o ministro da Cultura, Marcelo Calero quer ampliar o número de empresas contribuintes da Lei Rouanet – este ano, foram cadastradas 3.357 delas – para empresas de médio porte. Acha que é uma maneira de democratizar o acesso ao benefício, hoje concentrado em grandes espetáculos e eventos.

Serra chorou O chanceler José Serra chorou e não conseguiu terminar seu discurso na homenagem feita pela Assembleia Legislativa de São Paulo ao centenário de André Franco Montoro. Foi quando Serra lembrava de Montoro, aos 80 anos, dizendo que se considerava “um zé mané, um cidadão comum, mas que se orgulhava muito do que havia feito em sua vida política”.

Chance perdida Não será dessa vez que Paulo Skaf, presidente da Fiesp, assumirá o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio: a ideia do núcleo central do governo de transferir para o Turismo o titular Marcus Pereira não deu certo e ele vai permanecendo no posto, onde conta até com a simpatia de alguns empresários. Além disso, o PMDB não abre mão da pasta que foi ocupada por Henrique Eduardo Alves. Detalhe: Pereira até topava, mas queria mais posições para o seu PSC.

Mais uma A Record já bateu o martelo na novela bíblica que sucederá A Terra Prometida, no ano que vem. Será O Rico e Lázaro, de Paula Richard, uma história que se passa na Babilônia, durante o reinado de Nabucodonosor II, quando o Templo de Salomão foi destruído.

Quase ministro Romero Jucá, ex-ministro do Planejamento, continua se comportando como se ainda estivesse no comando da Pasta, hoje ocupada por Dyogo Oliveira, que vai ficando lá. Jucá é frequentador assíduo do Planalto e participa de todas as reuniões da equipe econômica, sempre convocado pelo presidente interino Michel Temer.

Em baixa O PT está fazendo as contas, acha que terá, no máximo, 120 nomes disputando as eleições municipais deste ano. Em 2012, foram 257 candidatos. E a ordem de Lula é fazer coligações onde o partido não tem chance de apresentar candidato algum. Pode ser na vice ou simplesmente apoio.

Cota de Delfim Do alto de seus 88 anos, o ex-ministro Delfim Netto acompanha a delação de Otávio Azevedo que afirmou que Antônio Palocci cobrou o repasse de R$ 15 milhões referentes a contrato na construção de Belo Monte para o veterano economista. A Andrade Guitierrez atendeu a reivindicação de Palocci, mas descontou o valor supostamente pago a Delfim do montante solicitado ao PMDB e PT, em partes iguais.

Para milionários Mariah Carey apresenta-se dia 1º de novembro em São Paulo, no Allianz Parque e venda de ingressos para o melhor setor (630 assentos) foram vendidos em menos de uma hora. Preço: R$ 2,5 mil com direito a um coquetel. Agora, os ingressos a R$ 1,5 mil estão também quase esgotados.

PT no governo O pessoal do PMDB está esperneando e também as lideranças de alguns partidos aliados contra a manutenção de petistas em cargos de confiança do governo de Michel Temer. O presidente interino chegou até a promover alguns, enquanto muitas siglas parceiras continuam batalhando por cargos do segundo escalão, embora mais de mil ainda estão esperando passar pelo crivo da Abin – Agência Brasileira de Inteligência.

Codinome Luiz Antônio Novaes conta que, no sistema informatizado da propina, Marcelo Odebrecht tinha um codinome inusitado: seria citado sempre como “Gigi”. Os envolvidos achavam que seria impossível, dessa maneira, ligar o homem-forte da Odebrecht a esse codinome, que teria sido autorizado por ele mesmo.

Juntos O ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, em sua primeira reunião com os ministros da área de infraestrutura e Michel Temer, defendeu que os dois blocos deveriam andar juntos “desarmando os espíritos”. E apresentou seus projetos para agilizar licenciamentos ambientais.

De molho Maria Rita está com caxumba, mas espera estar boa para reviver dia 10, no Festival de Montreaux, a apresentação de sua mãe, Elis Regina e Hermeto Paschoal no evento de 1979. Fará um dueto com Ivan Lins em Madalena, musica dele que Elis cantou naquele festival.

Mais conversas PMDB e PSD retomaram as conversas para o lançamento de chapa que una as siglas na corrida à prefeitura de São Paulo: Marta Suplicy na cabeça e Andrea Matarazzo na vice.

Gleisi é ‘propinera’ profissional.” Alexandre Frota, ator de filmes pornô.


nacional

Diário Indústria&Comércio

Curitiba, quarta-feira, 29 de junho de 2016 | A4

BENEFÍCIO

A TARIFA DE ENERGIA BAIXOU.

Janot defende perdão de pena para Dirceu no mensalão José Dirceu foi condenado em 2013 a sete anos e 11 meses de prisão, no julgamento do do mensalão

SÃO 14,3% DE REDUÇÃO NA TARIFA RESIDENCIAL DESDE O DIA 24/06.

A Copel tem uma ótima notícia para os paranaenses: a tarifa de energia teve redução média de 12,8%. E o melhor, na conta de luz da sua casa, o benefício é ainda maior. A tarifa residencial da Copel caiu 14,3%. É mais economia para você e sua família no fim do mês.

Defesa de Dirceu alega que o ex-ministro tem direito ao benefício, conforme decreto anual da Presidência da República, publicado no Diário Oficial da União do dia 24 de dezembro do ano passado

A

Procuradoria-Geral da República (PGR) enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) parecer a favor do perdão do restante da pena do ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, condenado em 2013 a sete anos e 11 meses de prisão, no julgamento da Ação Penal 470, o processo do mensalão. Em agosto do ano passado, antes de ser preso em Brasília, pelas investigações da Operação Lava Jato, Dirceu cumpria, em regime aberto, a pena definida no julgamento. Ele cumpriu dois anos e nove dias e, se não tivesse sido preso novamente, já teria direito à condicional. Na manifestação, o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, reconheceu que Dirceu cometeu falta grave

pelos novos delitos praticados durante o cumprimento da pena, que determinaram a condenação dele na Lava Jato. No entanto, o procurador entendeu que o fato não impede a concessão do benefício. Indulto Janot explicou que o decreto presidencial, editado todos os anos, somente impede a concessão do indulto se o condenado tiver cometido falta grave um ano antes da publicação, que ocorreu no 24 de dezembro do ano passado. Na sentença, o juiz Sérgio Moro reconheceu que os crimes de Dirceu aconteceram até 13 de novembro de 2013. A defesa de Dirceu alega que o ex-ministro tem direito ao benefício, conforme decreto

anual da Presidência da República, publicado no Diário Oficial da União do dia 24 de dezembro do ano passado. O indulto é concedido com base em manifestação do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária, acolhida pelo ministro da Justiça, e considerando a tradição por ocasião das festividades do Natal. Agora, o pedido será julgado pelo ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal. Em maio, o ex-ministro José Dirceu foi condenado pelo juiz federal Sérgio Moro a 23 anos e três meses de prisão pelos crimes de corrupção, de lavagem e de pertinência à organização criminosa. A pena deverá ser cumprida inicialmente em regime fechado. Cabe recurso da condenação.

LAVA JATO

Sergio Moro aceita denúncia contra ex-tesoureiro do PP O juiz federal Sérgio Moro aceitou ontem denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal (MPF) contra o extesoureiro do PP João Claudio Genu e mais três investigados na 29ª fase da Operação Lava Jato, deflagrada no mês passado. Com a decisão, os investigados passaram à condição de réus na Lava Jato. De acordo com a denúncia apresentada pelo MPF, Genu, como ex-assessor do ex-deputado federal José Janene, falecido em 2010, era um dos beneficiários e articulado-

res do esquema de desvio de recursos da Petrobras, recebendo um percentual fixo da propina destinada ao PP. Pelas acusações, o ex-tesoureiro está preso na sede da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba. Genu é acusado de receber R$ 6 milhões em propina desviada de contratos da estatal. Segundo as investigações, Genu recebia 5% das propinas acertadas na Diretoria de Abastecimento da Petrobras, na época dos fatos comandada por Paulo Roberto Costa, um

dos delatores do esquema de corrupção na empresa. Na decisão, Moro destacou que “há provas decorrentes de depoimentos de criminosos colaboradores, além de mensagens eletrônicas que indicam a cobrança e o pagamento da vantagem indevida”. A denúncia foi apresentada na semana passada pela força-tarefa de procuradores que atuam na Lava Jato. Na ocasião, o PP reiterou que não compactua com atos ilícitos e acredita no trabalho da Justiça para esclarecer os fatos”.

STF

Defesa pede arquivamento do pedido de prisão de Cunha

POLÊMICA

Bolsonaro cita imunidade parlamentar e descarta sanção O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) divulgou nota sobre a instauração de processo contra ele no Conselho de Ética da Câmara dos Deputados e disse que não deverá sofrer qualquer sanção. Bolsonaro é alvo de uma representação movida pelo PV – legenda que não tem

assento no conselho. O partido acusa o parlamentar por apologia ao crime de tortura ao homenagear o coronel Brilhante Ustra durante a sessão, em abril deste ano, que aprovou a abertura do processo de impeachment de Dilma Rousseff. Carlos Alberto Brilhante Ustra, conhecido

como coronel Ustra, foi o primeiro militar reconhecido pela Justiça como torturador na ditadura. Na nota, Bolsonaro cita a imunidade parlamentar, prevista na Constituição Federal, e descarta sofrer sanção por causa da menção ao coronel na sessão do impeachment.

A defesa do presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) um documento requerendo o arquivamento do pedido de prisão do parlamentar, feito pela ProcuradoriaGeral da República (PGR). O documento foi protocolado na segunda-feira. Os advogados alegam que, no pedido de prisão, o procurador-geral, Rodrigo Janot, argumentou que Cunha estava desobedecendo a decisão do STF que determinou o afastamento

dele da presidência da Câmara. “A defesa foi surpreendida com a notícia de que o órgão acusatório teria pedido a prisão do ora requerente, sob o argumento de que este estaria descumprindo a medida cautelar que lhe foi imposta, ao pretender ir à Câmara dos Deputados, mesmo que não fosse no exercício de seu mandato”, diz o documento. Os advogados de Cunha citam ainda uma manifestação enviada pela PGR sobre questionamentos que tinham feito em outra ação contra Cunha, na

qual foi reconhecido o direito do parlamentar de comparecer à Casa. Segundo a defesa, 30 dias após requerer a prisão de Cunha, o procurador-geral da República, “manifestando-se acerca das petições aviadas pela defesa – para esclarecer os limites da decisão proferida na cautelar – reconheceu expressamente o direito” do deputado de comparecer à Câmara como “usuário de serviço certo e determinado, bem como para exercer garantia fundamental”.


publicidade legal

Diário Indústria&Comércio

Curitiba, quarta-feira, 29 de junho de 2016 | A5

IVAÍ - ENGENHARIA DE OBRAS S/A. 76.592.542/0001-62 ATA DA 389ª REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Aos trinta dias do mês de abril de dois mil e dezesseis (30/04/2016), às 10h30min (dez horas e trinta minutos), em sua sede social, na Rua Saldanha Marinho, n.º 1522, Bigorrilho, CEP 80430-160, em Curitiba/PR, o Conselho de Administração da IVAÍ ENGENHARIA DE OBRAS S/A, através da presença de 2/3 (dois terços) de seus membros, reuniu-se sob a Presidência do Sr. Sérgio de Oliveira Ribas, que convidou a mim, Arthur Souto Maior Filizzola, para secretariar os trabalhos, para, em conformidade com o artigo 13º, alínea “n”, do Estatuto Social, deliberar sobre a eleição dos membros da Diretoria da Companhia. Na seqüência o Sr. Presidente colocou a matéria em pauta de discussão, qual seja, a eleição dos membros da Diretoria para um mandato de 2 (dois) anos, que se inicia nesta data e terminará em 29 de abril de 2018, permitida a reeleição, conforme artigo 17 do Estatuto Social. A deliberação recebeu aprovação unânime dos acionistas e, portanto, ficam eleitos e empossados nesta data, mediante assinatura dos respectivos termos de posse no livro de Atas de Reuniões do Conselho de Administração, os seguintes diretores: SÉRGIO DE OLIVEIRA RIBAS, brasileiro, casado, engenheiro civil, residente e domiciliado em Curitiba, Paraná, na Rua Carmelo Rangel, n.º 1.111, portador da Carteira Profissional n.º 4732-D, expedida pelo CREA/PR portador da Cédula de Identidade Registro Civil n.º 675.382-5/PR, inscrito no CPF/MF n.º 027.791.299-72, para o cargo de Diretor Executivo; WILSON DE ANDRADE MEISTER, brasileiro, casado, engenheiro mecânico, residente e domiciliado na Rua Costa Rica, n.º 883, na cidade de Curitiba/PR, portador da Carteira Profissional n.º 9830-D, expedida pelo CREA/PR, Cédula de Identidade Civil n.º 1.371.937-3 SSP/PR e inscrito no CPF sob o nº 319.102.119-15, para o cargo de Diretor Administrativo e Financeiro. O Presidente então deixou livre o uso da palavra para que fossem tratados outros assuntos de interesse geral, e como ninguém se manifestou, deu por encerrada a presente reunião, solicitando a mim que procedesse a leitura da presente Ata que, após lida, foi aprovada em seu inteiro teor, tendo sido assinada por todos os presentes. Certifico que a presente ata é cópia fiel do transcrito no livro de Atas de Reuniões do Conselho de Administração n.º 05 (cinco). Sérgio de Oliveira Ribas Presidente Liziane Adelia da Silva Rocha OAB/PR 36.806 Arthur Souto Maior Filizzola Secretário Registrada na Junta Comercial do Estado do Paraná sob o nº 20162570678 em 12/05/2016. RESISTER PARTICIPAÇÕES E ADMINISTRAÇÃO S/A. NIRE nº 41300070521 - CNPJ nº 02.328.846/0001-80 Sociedade Anônima de Capital Fechado ATA DE ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA Data, hora e local: Aos 23 de março de 2016, às 09:00h (nove horas), em Curitiba – PR, na Av. Paraná, 2.315, Bairro Boa Vista, CEP 82510-000. Convocação e presença: Convocação dispensada, conforme § 4°, art. 124 da Lei 6.404/1976, pela presença de acionistas que representam a totalidade do capital social. Mesa: Délfio José Gulin e Darci Gulin, como presidente e secretário. Ordem do Dia: Redução de capital para restituição a acionistas. Deliberações: Com base no caput do artigo 173 da Lei 6.404/1976, é deliberado pela redução do capital social de R$ 50.509.908,40 (cinquenta milhões, quinhentos e nove mil, novecentos e oito reais e quarenta centavos) para R$ 39.479.392,60 (trinta e nove milhões, quatrocentos e setenta e nove mil, trezentos e noventa e dois reais e sessenta centavos), com o cancelamento de 1.103.051.580 (um bilhão, cento e três milhões e cinquenta e uma mil, quinhentas e oitenta) ações ordinárias nominativas, com valor nominal de R$ 0,01 (um centavo de real) cada, totalizando R$ 11.030.515,80 (onze milhões e trinta mil, quinhentos e quinze reais e oitenta centavos) que serão restituído aos acionistas para pagamento de conta corrente existente conforme segue: Acionista Ações canceladas Valor em R$ Darci Gulin 220.610.316 2.206.103,16 Délfio José Gulin 220.610.316 2.206.103,16 Dalto Gulin 220.610.316 2.206.103,16 Benny Mac Participações Societárias Ltda. 220.610.316 2.206.103,16 Gerona Participações Ltda. 220.610.316 2.206.103,16 Total 1.103.051.580 11.030.515,80 Nos termos e prazos dispostos no artigo 174 da Lei 6.404/1976, esta ata deverá ser publicada e logo arquivada na Junta Comercial e os diretores ficam autorizados ao cancelamento das ações nos livros societários. Como consequência a redação do artigo 5° do estatuto social passa a vigorar com a seguinte redação: “Art. 5°: O capital social é de 39.479.392,60 (trinta e nove milhões, quatrocentos e setenta e nove mil, trezentos e noventa e dois reais e sessenta centavos) dividido em 3.947.939.260 (três bilhões, novecentos e quarenta e sete milhões, novecentas trinta e nove mil duzentas e sessenta) ações ordinárias nominativas com valor nominal de R$ 0,01 (um centavo de real) cada, inteiramente subscrito e integralizado”. Votação: As deliberações tomadas foram por unanimidade de votos. Ata: Esta ata, redigida na forma prevista pelo art. 130 da Lei 6.404/1976, foi lida, discutida e, após de achada conforme, aprovada por unanimidade, indo assinada pelo presidente, secretário e acionistas. Curitiba - PR, 23 de março de 2016. Délfio José Gulin Darci Gulin Presidente Secretário Registrada na Junta Comercial do Estado do Paraná sob o nº 20163921946 em 20/06/2016.

IVAÍ ENGENHARIA DE OBRAS S/A CNPJ 76.592.542/0001-62 ATA DA 47ª ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA Aos trinta dias do mês de abril de dois mil e dezesseis (30/04/2016), às 10h00min (dez horas), em sua sede social, na Rua Saldanha Marinho, n.º 1522, na cidade de Curitiba, estado do Paraná, reuniram-se em primeira convocação para Assembleia Geral Ordinária, os Senhores Acionistas da IVAÍ ENGENHARIA DE OBRAS S/A, representando 100% (cem por cento) do capital social, como se verifica no Livro de Presenças, dispensada a convocação prévia, nos termos do parágrafo 4° do artigo 124 da Lei 6.404/76, sendo o Sr. Máximo Pinheiro Lima Junior representado pelo seu procurador, Sr. Sérgio de Oliveira Ribas, conforme procuração registrada na Junta Comercial do Paraná, em 01/07/2015, sob nº 20154027391. Assumindo a Presidência, o Senhor Presidente do Conselho de Administração, Sérgio de Oliveira Ribas, que participa também na qualidade de Diretor Executivo da Companhia representando a administração da Companhia para atender a eventuais pedidos de esclarecimentos dos demais acionistas, convidou a mim, Arthur Souto Maior Filizzola, para secretariar os trabalhos. Constituída a mesa, o Senhor Presidente deu por instalada a Assembleia e, iniciados os trabalhos, determinou a leitura do Edital de Convocação, cuja publicação é dispensada, nos termos do § 4º, do artigo 124 da Lei nº 6.404/76, com o seguinte teor: IVAÍ ENGENHARIA DE OBRAS S/A, inscrita no CNPJ sob n.º76.592.542/0001-62 – CONVOCAÇÃO PARA A 45ª ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA – São convocados os senhores acionistas a se reunirem em Assembleia Geral Ordinária, no dia 30 de abril de dois mil e dezesseis, às 10h00min (dez horas), na sede social da Companhia, na Rua Saldanha Marinho, n.º 1522, na cidade de Curitiba, Estado do Paraná, para deliberarem sobre a seguinte ORDEM DO DIA: 1) Leitura, discussão e votação do Relatório da Diretoria e Demonstrações Financeiras, relativos ao exercício encerrado em 31/12/2015; 2) Deliberar sobre a destinação do lucro líquido do exercício, da reserva legal, das reservas de lucros; 3) Mandato dos Membros do Conselho de Administração; 4) Fixação da remuneração global dos titulares do Conselho de Administração e da Diretoria para o exercício em curso; 5) Outros assuntos de interesse geral. Curitiba, 16 de abril de 2016. Sérgio de Oliveira Ribas – Presidente do Conselho de Administração. Instalada a sessão, submete à deliberação da Assembleia Geral Ordinária e votação das matérias, como a seguir: Autorização para lavratura desta Ata de forma sumária e que a tomada de decisões acerca das deliberações ocorra por unanimidade de votos, com as abstenções legais. Na sequência passou-se para discussão as matérias da pauta, as quais, em sua totalidade, foram aprovadas por unanimidade, pela ordem: 1) Aprovação, sem restrições, das contas e das demonstrações financeiras do exercício fiscal findo em 31/12/2015, cujos documentos foram publicados em 29 de abril de 2016 no Diário Oficial do Estado do Paraná, nas páginas 70, 71 e 72 e noJornal Indústria & Comércio, nas páginas A14 a A15, em consonância com a legislação; 2) Aprovação da destinação do Lucro líquido do exercício, no valor de R$ 6.238.262,42 (seis milhões, duzentos e trinta e oito mil, duzentos e sessenta e dois reais e quarenta e dois centavos), destinando-se parte desses lucros, no montante de R$ 311.913,12 (trezentos e onze mil, novecentos e treze reais e doze centavos) para a constituição de reserva legal, conforme demonstrações financeiras já aprovadas, deliberando-se, ainda, pela distribuição de dividendos relativos ao exercício de 2015, no valor de R$ 5.926.349,30 (cinco milhões , novecentos e vinte e seis mil, trezentos e quarenta e nove reais e trinta centavos). Aprovou-se, também, a destinação da realização da reserva de lucros a realizar no montante de R$ 1.748.948,84 (um milhão, setecentos e quarenta e oito mil, novecentos e quarenta e oito reais e oitenta e quatro centavos) para distribuição de dividendos. 3) Passou-se na sequência ao mandato dos membros do Conselho de Administração, e por unanimidade os acionistas: Arthur Souto Maior Filizzola, brasileiro, casado, engenheiro civil, residente e domiciliado em Belo Horizonte/MG, na Rua da Bahia, n.º 2576 – Apto 902, portador da carteira profissional nº 2655-D, expedida pelo CREA/MG e Cédula de Identidade Civil sob n.º 3.558.419-6 SSP/PR, inscrito no CPF/MF sob nº 000.757.286.72; Máximo Pinheiro Lima Júnior, brasileiro, casado, engenheiro civil, residente e domiciliado em Lugano, Suíça, na Via Sassa, n.º 9, portador da carteira profissional nº 3533-D, expedida pelo CREA/PR e Cédula de Identidade Civil sob n.º 561.357 SSP/PR, inscrito no CPF/MF sob nº 035.089.279-20 e Sérgio de Oliveira Ribas, brasileiro, casado, engenheiro civil, residente e domiciliado em Curitiba/PR, em Rua Carmelo Rangel, n.º 1.111, portador da Carteira Profissional nº 4732-D, expedida pelo CREA/PR e Cédula de Identidade Civil sob n.º 675.382-5 SSP/PR, inscrito no CPF/MF sob nº 027.791.299-72 foram reeleitos para um mandato com início nesta data e término em 29 de abril de 2018, permitida a reeleição; com a indicação de Sérgio de Oliveira Ribas para a presidência do Conselho, determinando que se declaram empossados nesta data, mediante assinatura dos respectivos termos de posse, lavrados no livro de registro de Atas do Conselho de Administração, tendo aprovação unânime. 4) O Presidente, em seguida, colocou em votação a remuneração dos Conselheiros e da Diretoria, sendo aprovada a disposição a seguir: os Conselheiros não auferirão honorários em comum para o exercício em curso e para a Diretoria foram fixados honorários em comum, no importe de até R$ 1.000.000,00 (um milhão de reais) como limite anual de remuneração para o exercício em curso, cabendo ao Conselho de Administração estabelecer as formas de distribuição e os montantes mensais e individuais respectivos a cada um dos administradores e Diretores da Companhia. Encerramento: O uso da palavra foi cedido ao Senhor Presidente, o qual a deixou livre, e como ninguém se pronunciou, deu por encerrada a presente sessão. OBSERVAÇÕES: Os documentos, objeto das deliberações desta Assembleia, foram numerados, rubricados pela mesa diretora e arquivados na sociedade como prescreve o artigo 130, alínea “a”, da Lei 6.404 de 15.12.1976 e suas alterações. Após lida e aprovada, a presente Ata vai assinada por todos os presentes. “Certifico que o texto supra é cópia fiel da ata lavrada no livro nº 02 de Atas das Assembleias Gerais”. SÉRGIO DE OLIVEIRA RIBAS Presidente e Diretor Executivo Liziane Adélia da Silva Rocha ARTHUR SOUTO MAIOR FILIZZOLA OAB/PR 36.806 Secretário Registrada na Junta Comercial do Estado do Paraná sob o nº 20162570660 em 12/05/2016.

SÚMULA DE REQUERIMENTO DE RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO DAMIANI BIAVATTI E CIA LTDA, CNPJ 84.962.430/0001-84 torna público que irá requerer ao IAP, a Renovação da Licença de Operação para o Comércio Varejista de Combustíveis para Veículos Automotores instalada na Rua União da Vitória, N° 1450 - Bairro Vila Nova, Francisco Beltrão/PR. SÚMULA DE RECEBIMENTO DE RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO DAMIANI BIAVATTI E CIA LTDA, CNPJ 84.962.430/0001-84 torna público que recebeu do IAP, a Renovação da Licença de Operação para o Comércio Varejista de Combustíveis para Veículos Automotores, RLO-23739 válida até 01/11/2016 instalada na Rua União da Vitória, N° 1450 - Bairro Vila Nova, Francisco Beltrão/PR.

PREFEITURA DE FAZENDA RIO GRANDE ESTADO DO PARANÁ Homologação de Licitação O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE FAZENDA RIO GRANDE, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais, homologa o Pregão Presencial nº 032/2016, com objeto o Registro de Preços para fornecimento de CBUQ e Emulsão Asfáltica, e adjudica o objeto em favor da empresa VIAPLAN ENGENHARIA LTDA., pessoa jurídica inscrita no CNPJ sob o nº 80.024.557/0002-82, vencedor do item 01 com o valor de R$ 190,00 (cento e noventa reais), do item 02 com o valor de R$ 204,90 (duzentos e quatro reais e noventa centavos), do item 03 com o valor de R$ 221,00 (duzentos e vinte e um reais), do item 04 com o valor de R$ 235,00 (duzentos e trinta e cinco reais), do item 05 com o valor de R$ 220,00 (duzentos e vinte reais) e do item 06 com o valor de R$ 234,00 (duzentos e trinta e quatro reais). Os Itens 07 e 08 resultaram fracassados. O processo atendeu a legislação pertinente em toda sua tramitação, conforme Parecer da Procuradoria Geral do Município. Fazenda Rio Grande/PR, 23 de Junho de 2016. Marcio Claudio Wozniack Prefeito em Exercício

SUMÁRIO DA ATA 51ª ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA 123ª ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA I - DATA, HORA E LOCAL: 27/04/2016, às 14h00, na Prefeitura Municipal de Curitiba, na Avenida Cândido de Abreu n.º 817, nesta Capital. II - CONVOCAÇÃO: por edital publicado nos jornais “Diário Oficial do Estado do Paraná”, edição dos dias 19, 20 e 22/04/2016, páginas A5, respectivamente e “Diário Indústria & Comércio”, edição dos dias 19, 20 e 22/04/2016, páginas 31, 43 e 21, respectivamente e o Aviso aos Acionistas publicado nos jornais “Diário Oficial do Estado do Paraná”, edição dos dias 29/03/2016, 31/03/2016 e 01/04/2016, páginas 29, 38 e 35, respectivamente e “Diário Indústria & Comércio”, edição dos dias 29/03/2016, 31/03/2016 e 01/04/2016, páginas A6 e A5, respectivamente. III - ORDEM DO DIA: AGO: 1 - Prestação de contas dos Administradores, exame, discussão e votação das Demonstrações Financeiras, relativas ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2015; 2 - Eleição de membros para compor o Conselho Fiscal; 3 – Destinação do resultado líquido do exercício; 4 - Outros assuntos de interesse da Companhia. AGE: 1 - Homologação da proposta para Aumento de Capital Social; 2 - Nova redação no Estatuto, Capítulo II, art.11 “Do Capital Social e Ações”; 3 - Proposta para aumento de Capital Social proveniente de recursos da acionista majoritária Prefeitura Municipal de Curitiba; 4 – Deliberar a redução do Capital Social; 5 – Outros assuntos de interesse da Companhia. IV - INSTALAÇÃO DA ASSEMBLÉIA E ACIONISTAS PRESENTES: Em primeira convocação com a presença de 99,99% (noventa e nove inteiros e noventa e nove centésimos por cento), do Capital Social da Companhia de Habitação Popular de Curitiba - COHAB-CT, conforme assinaturas na página 19 do Livro de Presença de Acionistas. V - DIREÇÃO DOS TRABALHOS: O Presidente do Conselho de Administração neste ato representado pelo Senhor Ubiraci Rodrigues, na forma do Art. 14, § 3º do Estatuto Social e Art. 35 – Item VIII, convidou o Senhor Joel Macedo Soares Pereira Neto, representante da acionista majoritária - Prefeitura Municipal de Curitiba, para dirigir os trabalhos; Secretária: Jane Maria Della Pasqua. VI – AGO: DELIBERAÇÕES TOMADAS E APROVADAS POR UNANIMIDADE DE VOTOS (com abstenção dos legalmente impedidos): 1 - O Senhor Presidente determinou a leitura do Relatório da Administração, Demonstrações Financeiras e suas peças contábeis, referentes ao exercício encerrado em 31 de dezembro de 2015, além do Parecer do Conselho Fiscal, com parte transcrita, “após esclarecimentos as demonstrações contábeis foram aprovadas” e a opinião dos Auditores Independentes que segundo a qual, “apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da Companhia de Habitação Popular de Curitiba em 31 de dezembro de 2015, o desempenho de suas operações e seus fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil”, documentos estes, publicados nos jornais “Diário Oficial do Estado do Paraná”, edição do dia 13/04/2016, páginas 29 a 34, e “Diário Indústria & Comércio”, edição do dia 13/04/2016, página 8, com base nos pareceres os senhores acionistas aprovam, sem reserva, as demonstrações e as contas de 2015, obedecidas às determinações do Art. 134, § 1º da Lei 6.404/76; 2 - Eleição dos membros do Conselho Fiscal de acordo com o previsto no Art. 39 do Estatuto Social: conforme indicações constantes no protocolo sob nº 04/017418/2016, como Membros Efetivos: reconduzido Antonio de Oliveira, brasileiro, casado, contador, residente e domiciliado em Curitiba, na Rua da Bandeira n.º 415, portador da Carteira de Identidade n.º 2072954 - SSP/PR e CPF n.º 320.008.559-20 e eleita Mara Luiza Vargas Barboza, brasileira, solteira, contadora, residente e domiciliada em Curitiba, na Rua Gago Coutinho, n.º 45, apto 63, portadora da Carteira de Identidade n.º 4.256.237-8/PR e CPF n.º 650.188.939-15 e Suplentes: reconduzido João Alberto Mateus de Oliveira, brasileiro, casado, contador, residente e domiciliado em Curitiba, na Rua Professora Ivete Rocha Kruger n.º 221, sobrado 02, portador da Carteira de Identidade n.º 021620/0-3 - CRC/PR e CPF n.º 232.828.359-49 e eleita Elisângela Trajino da Silva, brasileira, casada, contadora, residente e domiciliada em Curitiba, na Rua Bom Jesus n.º 669, portadora da Carteira de Identidade n.º 23.954.609-X - SSP/SP e CPF n.º 173.722.778-92. Quanto ao membro efetivo e ao suplente representantes da Câmara Municipal de Curitiba, serão indicados oportunamente. O Senhor Presidente declarou empossados os membros efetivos e suplentes do Conselho Fiscal da Companhia para nova gestão de 1 (um) ano. Os membros ora eleitos declaram não estar incursos em nenhum dos crimes previstos em Lei, que os impeça de exercer atividade mercantil; 3 - A destinação do resultado líquido do exercício de 2015 permanece na conta “Prejuízos Acumulados”. VII - ENCERRAMENTO: Terminados os trabalhos, inexistindo qualquer outra manifestação, lavrou-se a presente ata que após lida e aprovada foi assinada por todos, deu-se por encerrada a Assembleia Geral Ordinária. VIII - AGE: DELIBERAÇÕES TOMADAS E APROVADAS POR UNANIMIDADE DE VOTOS (com abstenção dos legalmente impedidos): 1 – Homologada a proposta para aumento de capital social da Companhia, aprovada na 122ª AGE realizada em 16/04/2015, na importância de R$ 26.431.909,49 (vinte e seis milhões, quatrocentos e trinta e um mil, novecentos e nove reais e quarenta e nove centavos), mediante a utilização dos recursos da conta “Recebimento para futuro aumento de capital”, que foi integralmente subscrito e integralizado pela acionista Prefeitura Municipal de Curitiba, a qual exerce direito de preferência que lhe é assegurada pelo disposto legal, visto que expirado o prazo estabelecido, os demais acionistas da Companhia não subscreveram nenhuma ação, ratificando-se a proposta de aumento na forma aprovada, cujo Capital Social conforme Balanço de 31 de dezembro de 2015 de R$ 397.290.316,76 (trezentos e noventa e sete milhões, duzentos e noventa mil, trezentos e dezesseis reais e setenta e seis centavos), passa para R$ 423.722.226,25 (quatrocentos e vinte e três milhões, setecentos e vinte e dois mil, duzentos e vinte e seis reais e vinte e cinco centavos); 2 – Em consequência do referido aumento de capital social, o artigo 11 do Estatuto Social passa a ter a seguinte redação: “O Capital Social da Companhia de Habitação Popular de Curitiba – COHAB-CT é de R$ 423.722.226,25 (quatrocentos e vinte e três milhões, setecentos e vinte e dois mil, duzentos e vinte e seis reais e vinte e cinco centavos), divididos em 78.776.800.483 (setenta e oito bilhões, setecentos e setenta e seis milhões, oitocentos mil e quatrocentos e oitenta e três) ações ordinárias nominativas, sem valor nominal”, permanecendo inalterados os demais parágrafos; 3 – Apreciação da proposta do Conselho de Administração da Companhia, para aumento do Capital Social em R$ 31.821.556,41 (trinta e um milhões, oitocentos e vinte e um mil, quinhentos e cinquenta e seis reais e quarenta e dois centavos), aprovado pelo Conselho Fiscal, através da 214ª Reunião do Conselho realizada em 22 de março de 2016, recebidos da Prefeitura Municipal de Curitiba, no decorrer do exercício de 2015, sendo R$ 21.032.556,91 (vinte e um milhões, trinta e dois mil, quinhentos e cinquenta e seis reais e noventa e um centavos), referente ao pagamento das prestações do empréstimo contrato de renegociação nº 258610-23 com a Caixa Econômica Federal e R$ 10.788.999,50 (dez milhões, setecentos e oitenta e oito mil, novecentos e noventa e nove reais e cinquenta centavos), recebidos em moeda corrente do País, contabilizados como “Adiantamento para Futuro Aumento de Capital”. Abrindo-se o prazo de 30 (trinta) dias a partir da publicação desta ata, para que os acionistas exerçam o direito de preferência na subscrição de novas ações. Com isso o Capital de R$ 423.722.226,25 (quatrocentos e vinte e três milhões, setecentos e vinte e dois mil, duzentos e vinte e seis reais e vinte e cinco centavos), fica elevado para R$ 455.543.782,66 (quatrocentos e cinquenta e cinco milhões, quinhentos e quarenta e três mil, setecentos e oitenta e dois reais e sessenta e seis centavos) quando nova Assembleia de Acionistas homologar este aumento. 4 – Homologação da proposta da Diretoria da Companhia com recomendação do Conselho Fiscal, para redução do Capital Social com a diminuição proporcional do valor nominal das quotas em R$ 191.143.580,60 (cento e noventa e um milhões, cento e quarenta e três mil, quinhentos e oitenta reais e sessenta centavos), aprovado pelo Conselho Fiscal, através da 214ª Reunião do Conselho realizada em 22 de março de 2016, mediante parecer jurídico Nº 89/2016, transcrito a seguir: PROTOCOLO: 01-036223/2016 - ASSUNTO: Redução Capital Social – Perdas irreparáveis – Parecer Conselho Fiscal – Aprovação em Assembleia – Diminuição proporcional do valor das cotas - Averbação no Registro Público de Empresas Mercantis da ata da assembleia que a tenha aprovado e correspondente modificação do contrato com a votação de, no mínimo, ¾ do capital social. Possibilidade Jurídica. INTERESSADO: Diretoria e Conselho de Administração. PARECER nº 89/2016 – UAJ Ilustríssimos Senhores Diretores e Membros do Conselho de Administração, Cuida-se de análise relativa à possibilidade de se proceder a redução do capital social da COHAB-CT, Companhia de Habitação Popular de Curitiba, sociedade de economia mista, integrante da Administração Indireta, que tem por acionista majoritário o Município de Curitiba. Referida redução vem fundamentada nas perdas irreparáveis que a empresa vem sofrendo ao longo dos últimos anos. Veja-se o que diz o Código Civil, em seus artigos 1082 e seguintes, e a Lei das Sociedades Anônimas, artigos 173 e seguintes: “Art.1082. Pode a sociedade reduzir o capital, mediante a correspondente modificação do contrato: I – depois de integralizado, se houver perdas irreparáveis; (grifei) II – se excessivo em relação ao objeto da sociedade. Art.1083. No caso do inciso I do artigo antecedente, a redução do capital será realizada com a diminuição proporcional do valor nominal das quotas, tornando-se efetiva a partir da averbação, no Registro Público de Empresas Mercantis, da ata da assembleia que a tenha aprovado. (grifei) Art.1084. No caso do inciso II do art.1082, a redução do capital será feita restituindo-se parte do valor das quotas dos sócios, ou dispensando-se as prestações ainda devidas, com diminuição proporcional, em ambos os casos, do valor nominal das quotas. § 1º. No prazo de noventa dias, contado da data da publicação da ata da assembleia que aprovar a redução, o credor quirografário, por título líquido anterior a essa data, poderá opor-se ao deliberado. § 2º. A redução somente se tornará eficaz se, no prazo estabelecido no parágrafo antecedente, não for impugnada, ou se provado o pagamento da dívida ou o depósito judicial do respectivo valor. § 3º. Satisfeitas as condições estabelecidas no parágrafo antecedente, proceder-se-á à averbação, no Registro Público de Empresas Mercantis, da ata que tenha aprovado a redução.” A Lei das Sociedades Anônimas, Lei sob nº 6.404, de 15 de dezembro de 1976, quanto à redução do capital social, estatui que: “Art.173. A assembleia geral poderá deliberar a redução do capital social se houver perda, até o montante dos prejuízos acumulados, ou se julgá-lo excessivo. (grifei) § 1º. A proposta de redução do capital social, quando de iniciativa dos administradores, não poderá ser submetida à deliberação da assembleia geral sem o parecer do Conselho Fiscal, se em funcionamento. § 2º. A partir da deliberação de redução ficarão suspensos os direitos correspondentes as ações cujos certificados tenham sido emitidos, até que sejam apresentados à companhia para substituição. Art.174. Ressalvado o disposto nos arts.45 e 107, a redução do capital social com restituição aos acionistas de parte do valor das ações, ou pela diminuição do valor destas, quando não integralizadas, à importância das entradas, só se tornará efetiva 60 (sessenta) dias após a publicação da ata da assembleia geral que a tiver deliberado. (grifei) § 1º. Durante o prazo previsto neste artigo, os credores quirografários por títulos anteriores à data da publicação da ata poderão, mediante notificação, de que se dará ciência ao Registro do Comércio da sede da companhia, opor-se à redução do capital; decairão desse direito os credores que não o exercerem dentro do prazo. § 2º. Findo o prazo, a ata da assembleia geral que houver deliberado a redução poderá ser arquivada se não tiver havido oposição de algum credor, desde que feita a prova do pagamento do seu crédito ou do depósito judicial da importância respectiva. § 3º. Se houver em circulação debêntures emitidas pela Companhia, a redução do capital, nos casos previstos neste artigo, não poderá ser efetivada sem prévia aprovação pela maioria dos debenturistas, reunidos em assembleia.” Cotejando os dispositivos acima invocados, e interpretando-os sistematicamente, constata-se que a hipótese aqui tratada subsume-se aos artigos 1082, inciso I e 1083 do Código Civil e artigo 173 da Lei das Sociedades Anônimas. Destarte, verifica-se ser condição para se levar a efeito a redução do capital, a realização da assembleia geral, com a respectiva autorização para se proceder à redução até o montante dos prejuízos acumulados, bem como a publicação da ata da assembleia que a autorizar. A assembleia, na prática das sociedades limitadas, é refletida diretamente no corpo da alteração contratual que será levada a registro. Outrossim, destaca-se que segundo o artigo 1.071, inciso V, é necessária a deliberação dos sócios para a modificação do contrato social, e que para a referida aprovação da matéria são necessários votos correspondentes, no mínimo, a 3/4 do capital social (artigo 1.076, inciso I). Veja-se que o artigo 1.083 determina que a “redução do capital será realizada com a diminuição proporcional do valor nominal das quotas, tornando-se efetiva a partir da averbação, no registro público de empresas mercantis, da ata da assembleia que a tenha aprovado.” Ora, esta hipótese aplica-se apenas quando, depois de levada a efeito a integralização do capital, ocorrerem perdas irreparáveis ao capital social da sociedade, tais como, reflexos e/ou efetivação de prejuízos lançados no período ou acumulados, segundo levantamentos contábeis da empresa. É exatamente a hipótese de que ora se cuida. Portanto, quando a empresa refletir em alteração contratual prejuízos contábeis, sendo esta alteração regularmente aprovada por mais de 75% dos sócios quotistas, não se pode impor quaisquer outras condições ao registro, pois o Código Civil vigente não as faz. Apenas para ilustrar, diferente é o caso fixado no artigo 1.084. Este determina que “a redução do capital será feita restituindo-se parte do valor das quotas aos sócios, ou dispensando-se as prestações ainda devidas, com diminuição proporcional, em ambos os casos, do valor nominal das quotas.” Contudo, nesta situação, existem três condições fixadas nos parágrafos do art. 1.084, quais sejam: publicação da ata da assembleia que aprovar a redução do capital, para que no prazo de noventa dias, credores quirografários, por título líquido anterior a essa data, possam opor-se à deliberação; inexistência de impugnação ou pagamento da dívida; e averbação no Registro Público de Empresas Mercantis. Frise-se, somente a redução por excesso não pode sofrer, nos termos da lei, oposição de credores. Com efeito, se no prazo de 60 dias da ata da assembleia que aprovou a redução algum credor quirografário se manifestar contrário a esta, ela não poderá ser arquivada pela Junta. A redução só acontecerá após a liquidação do débito ou o depósito do valor devido em Juízo. Quem também deve aprovar a redução por excesso é o debenturista, possuidor de debênture conversível em ação. Veja-se que a razão de tratamento diferenciado numa e noutra hipótese se justifica pela própria natureza da redução. Na redução por prejuízos, a redução representa um ajuste da diferença entre o valor inicialmente integralizado e o “valor” atual da empresa, esta diferença advém de insucessos da empresa e o ajuste visa, tão somente, equilibrar o valor inicial com o atual. Já na redução por excesso, verifica-se que o capital subscrito é maior que o necessário para o desenvolvimento do negócio e a companhia resolve diminuí-lo. Destarte, natural que legislação prescreva que não poderá haver oposição de credores, posto que se houver, o suposto excesso talvez não se verifique. Por todo o exposto, considerando-se que a hipótese de que ora se cuida é a relativa a redução do capital em razão dos prejuízos acumulados, as exigências a serem observadas são as seguintes: parecer do conselho fiscal, aprovação em assembleia, diminuição proporcional do valor nominal das quotas, averbação no Registro Público de Empresas Mercantis da ata da da assembleia que a tenha aprovado e correspondente modificação do contrato com a votação de, no mínimo, ¾ do capital social. Destarte, desde que observadas tais exigências não se vislumbra óbice legal a redução pretendida. É o parecer, que ora se submete à apreciação dos Senhores para deliberação. UAJ, em 14 de abril de 2016. Viviane Redondo Machado Chefe da Unidade de Assessoramento Jurídico. Protocolo 01-036223/2016, referente à absorção na totalidade do saldo da conta de Prejuízos Acumulados. Em consequência da referida diminuição de capital social, o artigo 11 do Estatuto Social passa a ter a seguinte redação: “O Capital Social da Companhia de Habitação Popular de Curitiba – COHAB-CT é de R$ 232.578.645,65 (duzentos e trinta e dois milhões, quinhentos e setenta e oito mil, seiscentos e quarenta e cinco reais e sessenta e cinco centavos), divididos em 43.240.123.911 (quarenta e três bilhões, duzentos e quarenta milhões, cento e vinte e três mil e novecentos e onze) ações ordinárias nominativas, sem valor nominal”, permanecendo inalterados os demais parágrafos; 5 – Outros assuntos de interesse da Companhia: a) Aprovada, na 2031ª Reunião de Diretoria, datada de 26 de abril de 2016, a alteração do nome do Setor de Execução de Despesas – SEED para Setor de FCVS – SEFC, subordinado ao Departamento Financeiro, cujas atribuições são Administração das Novações, Gestão de Informações do FCVS, Habilitação dos Créditos ao FCVS, Análise dos Créditos de Habilitação e Recursos ao FCVS; b) Autorizada a ausência do Presidente, Sr. Ubiraci Rodrigues, no período de 13 a 17 de junho de 2016, sendo substituído pelo Diretor Administrativo-Financeiro, Sr. Antonio Gonçalves Martins Neto, conforme prevê o Estatuto Social da Companhia – Seção II – Subseção II – Artigo 36 – Item II. IX - ENCERRAMENTO: Terminados os trabalhos, inexistindo qualquer outra manifestação, lavrou-se a presente ata que após lida e aprovada foi assinada por todos, deu-se por encerrada a Assembleia Geral Extraordinária. Curitiba, 27 de abril de 2016. Declaro ser o presente traslado cópia fiel da Ata que se encontra transcrita no livro de Atas de Assembleias Gerai, registrado na Junta Comercial do Paraná, sob n° 62.754, por despacho de 11/05/65. Jane Maria Della Pasqua JUNTA COMERCIAL DO PARANÁ CERTIFICOU O REGISTRO EM 20/06/2016 SOB N° 20162635508

Pena de perdimento não se aplica a casos de subfaturamento A pena de perdimento não pode ser aplicada em casos de subfaturamento de preço, conforme delimita a Súmula 323 do Supremo Tribunal Federal. O entendimento foi aplicado pelo juiz federal Itelmar Raydan Evangelista, que concedeu liminar para que a Fazenda Nacional liberasse produtos apreendidos por falta de pagamento de tributos de importação pela empresa que os adquiriu. Relator convocado na ação, substituindo o desembargador federal Marcos Augusto de Sousa, o juiz destacou que a condicionante usada pelo Fisco para obter a diferença tributária devida é ilegal. A jurisprudência do STF, diz a decisão, “tem repudiado a exigência de pagamento de tributos como condição para liberação de mercadoria importada, no sentido de ser cabível sanção administrativa como meio coercitivo de cobrança de quaisquer débitos, ainda que legítimos”. Evangelista citou ainda precedente do Superior Tribunal de Justiça para justificar seu entendimento. Na ementa do REsp 1.372.708 consta que não há margem legal para que mercadorias sejam retidas pelo Fisco enquanto a solução do imbróglio tributário não for resolvida. “E isso porque, no procedimento do despacho aduaneiro, a autoridade fiscal pode lançar o crédito tributário que considera devido, o que oportuniza sua cobrança por meios próprios, sem que a mercadoria importada fique à mercê do tempo e da burocracia, deixando, assim, de onerar o patrimônio do particular e o setor produtivo a que se destina”, explicou o relator do caso, ministro Humberto Martins. O representante da empresa no caso, Augusto Fauvel, sócio do Escritório Fauvel e Moraes Sociedade de Advogados, afirmou que casos de subfaturamento são a maior causa de retenção de mercadorias, perdimento e instauração de procedimento especial de fiscalização. “Ocorre que a Receita Federal do Brasil sabendo da impossibilidade de decretação de perdimento, tenta atribuir tal conduta como falsidade ideológica, para ‘despistar’ o judiciário e tentar induzir a erro lavrando autos de infração e decretando pena de perdimento em desconformidade com o atual ordenamento jurídico.” O advogado, que também é presidente da Comissão de Direito Aduaneiro da OAB-SP, explica que a falsidade documental pode ser material ou ideológica, mas, tendo o subfaturamento sido praticado somente por falsidade ideológica — devido à suposta falsa declaração do preço praticado na operação — a pena de perdimento não pode ser aplicada. “Sem a utilização de qualquer falsidade material, o enquadramento correto da infração seriam os parágrafos únicos do artigo 108 do Decreto-Lei 37/1966 e do artigo 88 da Medida Provisória 2.158-35/2001”, conclui.


publicidade legal

Diário Indústria&Comércio

Curitiba, quarta-feira, 29 de junho de 2016 | A6

BANCO PETRA S.A.

CNPJ/MF nº 11.758.741/0001-52 - NIRE 41.300.079.358 EDITAL DE CONVOCAÇÃO PARA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA Ficam os senhores acionistas do BANCO PETRA S.A., com sede na Cidade de Curitiba, Estado do Paraná, na Rua Pasteur, nº 463, 11º andar, Água Verde, CEP 80.250-104, inscrito no CNPJ/MF sob o nº 11.758.741/0001-52, com seus atos constitutivos registrados perante a Junta Comercial do Estado do Paraná sob o NIRE 41.300.079.358 (“Companhia”), convocados para se reunir em Assembleia Geral Extraordinária, que será realizada, em primeira convocação, no dia 07 (sete) de julho de 2016, às 11 horas, na sede social da Companhia, para deliberar sobre a seguinte ordem do dia: (i) eventual propositura de ação de responsabilidade contra determinados ex-Diretores, nos termos do artigo 159 da Lei nº 6.404/76; (ii) tomar conhecimento da renúncia de membros da Diretoria Executiva; (iii) destituição de membros da Diretoria Executiva; (iv) eleição de novos membros para a Diretoria Executiva; (v) substituição de membros do Comitê de Autoria; (vi) substituição de membros do Comitê de Remuneração; (vii) substituição do responsável pelo cumprimento das normas estabelecidas nas Instruções CVM 542/2013 (artigo 15, II e 16, II), 543/2013 (artigo 28, II) e 558/2015 (responsável pela gestão de risco e pelo cumprimento de regras, políticas, procedimentos e controles internos); (viii) eleição do responsável pelo cumprimento da norma estabelecida na Instrução CVM 301; (ix) ratificar as deliberações tomadas pela Diretoria, nos termos das Atas das Reuniões realizadas em 16 de fevereiro de 2016, 17 de maio de 2016 e 30 de maio de 2016; (x) alteração do artigo 14 do Estatuto Social da Companhia, para que as procurações sejam outorgadas por 2 (dois) diretores em conjunto; e (xi) fixar a remuneração global dos administradores. Na forma do disposto no § 3º do artigo 135 da Lei nº 6.404/76, todos os documentos pertinentes à ordem do dia encontram-se disponíveis aos senhores acionistas na sede social da Companhia. Curitiba, PR, 22 de junho de 2016. Maria Cláudia Beldi Muniz Falcão - Diretora Presidente.

EDITAL DE PROCLAMAS Cartório Distrital da Barreirinha SIMONE MARIA MACIEL - TITULAR DESIGNADA Av. Anita Garibaldi ,1250 – Ahú – Fone (41) 3352-3002/3254-8424/3252-3605 Faço saber que pretendem casar-se e apresentarem documentos exigidos pelo artigo 1525, incisos I, III e IV; I, III,IV e V do Código Civil Brasileiro em vigência, os contraentes: 1 - EGLER VINICIUS PRESTES e CAMILA MONTE NEGRO SELL; 2 - RENATO AFONSO JUNIOR e THAMI BARBO RIBEIRO; 3 - JACKSON DA CRUZ e PAULA LETÍCIA AURÉLIO. Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da Lei, no prazo de 15 dias. Lavro o presente Edital de Proclamas para ser publicado e afixado em lugar de costume. CURITIBA, 28 DE JUNHO DE 2016 2º Serviço de Registro Civil e 14º Tabelionato de Notas Otávio Augusto de Albuquerque Rauen Oficial Rua: Presidente Faria, 421, loja 02, Centro - Curitiba/PR TEL/FAX:41-3222-0933/32335451 - cartoriorauen@terra.com.br EDITAL DE PROCLAMAS ========================== Cartório do 2º Serviço de Registro Civil e 14º Tabelionato da Comarca de Curitiba-PR Faz saber que pretendem casar-se neste Cartório os contraentes: 1 - AGEU PEREIRA RIOS e MARTA FONGHER PEREIRA - autos nº 120/2016; 2 - PAULO ASTOR SOETHE e SIBELE PAULINO - autos n° 121/2016; 3 - BRUNO GARCIA SIMONETTO e FERNANDA BORTOLOSSI ZANINI - autos n° 122/2016; 4 - FELIPE GOMES PEIXOTO e CINTIA MIDORI SAITO - autos nº 123/2016; 5 - DYLLIARD ALISSE e SABRINE LOUISE SOUZA - autos nº 124/2016; 6 - FERNANDO DA SILVA MATTOS e ANA PAULA CASAGRANDE NOGUEIRA - autos nº 0014599 - ( 1º Ofício de Registro Civil de Palhoça-SC) Se alguem souber de algum impedimento, oponha-o na forma da Lei, no prazo de 15 dias, a contar da data deste Edital. Curitiba, 28 de junho de 2016 Otávio Augusto de Albuquerque Rauen Oficial

PUBLICAÇÃO POR INCORREÇÃO EXTRATO DE HOMOLOGAÇÃO E ADJUDICAÇÃO - PREGÃO Nº. 102/2015 O PREFEITO MUNICIPAL DE PIRAQUARA, Estado do Paraná, no uso de suas atribuições legais com base na Lei no. 8.666/93 e Lei nº. 10.520/02 e de acordo com o procedimento licitatório e julgamento das propostas apresentadas ao Pregão 102/2015 – 19301/2015, que tem por objeto a contratação de empresa para Registro de Preço para aquisição de curativos especiais para uso no Centro Especializado Dr. Germano Traple, pelo período de 12 (doze) meses HOMOLOGA o referido processo licitatório, adjudicando seu resultado as empresas: ONDE SE LÊ: 1) CIRURGICA CURITIBA COMERCIO DE PRODUTOS MEDICOS EIRELI EPP inscrito no CNPJ/CPF Nº 07.120.917/0001-79 no valor total dos itens vencidos de R$ 191.300,00 (cento e noventa e um mil e trezentos reais).2) DIMACI/PR MATERIAL CIRURGICO LTDA inscrito no CNPJ/CPF Nº 00.656.468/0001-39 no valor total dos itens vencidos de R$ 66.256,00 (sessenta e seis mil, duzentos e cinquenta e seis reais).3) COINTER MATERIAL MÉDICO HOSPITALAR LTDA inscrito no CNPJ/CPF Nº 03.800.317/0001-09 no valor total dos itens vencidos de R$ 44.000,00 (quarenta e quatro mil reais).4) CV MEDICAL EIRELI - ME inscrito no CNPJ/CPF Nº 22.888.698/0001-66 no valor total dos itens vencidos de R$ 24.590,00 (vinte e quatro mil, quinhentos e noventa reais). LEIA-SE: 1) CIRURGICA CURITIBA COMERCIO DE PRODUTOS MEDICOS EIRELI EPP inscrito no CNPJ/CPF Nº 07.120.917/0001-79 no valor total dos itens vencidos de R$ 191.300,00 (cento e noventa e um mil e trezentos reais).2) COINTER MATERIAL MÉDICO HOSPITALAR LTDA inscrito no CNPJ/CPF Nº 03.800.317/0001-09 no valor total dos itens vencidos de R$ 44.000,00 (quarenta e quatro mil reais). 3) CV MEDICAL EIRELI - ME inscrito no CNPJ/CPF Nº 22.888.698/0001-66 no valor total dos itens vencidos de R$ 24.590,00 (vinte e quatro mil, quinhentos e noventa reais). Piraquara, 27 de junho de 2016. Marcus Maurício de Souza Tesserolli - Prefeito Municipal EXTRATO DAS ATAS DE REGISTRO DE PREÇOS Modalidade: Pregão Presencial nº 26/2016 – Processo 6601/2016. Objeto: Aquisição de lixeiras e Contêiner para atender os diversos ambientes da Prefeitura Municipal, Cemitérios, Unidades Básicas de Saúde e Centros Especializados de Saúde, pelo período de 12 meses. Detentoras das Atas: - 110/2016 - JEAN PYER VIVIAN EIRELI EPP inscrito no CNPJ/CPF Nº 06.161.649/0001-70 no valor total do item 08, de R$ 15.640,00 (quinze mil seiscentos e quarenta reais), validade da Ata: 12 (doze) meses a contar da assinatura. Data da assinatura: 07/06/2016. - 113/2016 - STZ METALURGICA INDUSTRIA E COMÉRCIO inscrito no CNPJ/CPF Nº 02.218.629/0001-38 no valor total dos itens 9 e 11 de R$ 15.580,00 (quinze mil quinhentos e oitenta reais), validade da Ata: 12 (doze) meses a contar da assinatura. Data da assinatura: 07/06/2016. AVISO DE DISPENSA DE LICITAÇÃO - Dispensa n.º 39/2016 - Processo Administrativo n.º 10.773/2016 O Município de Piraquara, de acordo com o art. 24 inciso, XXIII da Lei 8.666/93, torna público a dispensa de Licitação que tem como Objeto: “Contratação do SENAC PARANÁ, para realização de cursos de capacitação aos moradores de Piraquara em situação de vulnerabilidade e risco social”.Fundamento Legal: art. 24 inciso, XXIII da Lei 8.666/93. Contratada: Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial. CNPJ: n.º 08.296.553/000145. Valor: R$ 53.068,00 (Cinquenta e três mil e sessenta e oito reais). Piraquara, 28 de junho de 2016. Marcus Mauricio de Souza Tesserolli - Prefeito Municipal EXTRATO DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 128/16 Contratante: MUNICÍPIO DE PIRAQUARA - Objeto: Registro de preços para fornecimento de ração canina adulto, ração canina filhotes e medicamentos de uso veterinário, para os animais retirados das ruas e atendidos pelo Programa Bem Estar Animal, pelo período de 12 (doze) meses. Detentora da Ata: ARMAZÉM AGROPECUÁRIO & CIA DO PESCADOR LTDA-ME, com sede na Rod. João Leopoldo Jacomel, 1794 – Jardim Primavera – Piraquara-PR, inscrita no CNPJ sob nº. 07.259.381/0001-77, pelo valor global estimado de R$ 54.344,50 (Cinquenta e quatro mil, trezentos e quarenta e quatro reais e cinquenta centavos). Data da Assinatura: 21 de junho de 2016. EXTRATO DA ATA DE REGISTRO DE PREÇOS Nº 129/16 Contratante: MUNICÍPIO DE PIRAQUARA - Objeto: Registro de preços para fornecimento de ração canina adulto, ração canina filhotes e medicamentos de uso veterinário, para os animais retirados das ruas e atendidos pelo Programa Bem Estar Animal, pelo período de 12 (doze) meses. Detentora da Ata: E. R. FELIX – PROD. AGROP - ME, com sede na Rua Rio Grande do Sul, 1334 – Santuário – Siqueira Campos-PR, inscrita no CNPJ sob nº. 07.296.219/0001-29, pelo valor global estimado de R$ 19.717,00 (Dezenove mil, setecentos e dezessete reais). Data da Assinatura: 21 de junho de 2016.

EXTRATO DO 1º. TERMO DE APOSTILAMENTO A ATA DE REGISTRO DE PREÇOS nº. 10/16 CONTRATANTE: MUNICÍPIO DE PIRAQUARA. DETENTOR DA ATA: COMPRAS DISTRIBUIDORA E SERVIÇOS EIRELI-ME, inscrito no CNPJ sob nº. 14.731.873/0001-89. DO OBJETO: Constitui objeto deste Termo de Apostilamento a inclusão das seguintes dotações orçamentárias da Secretaria de Saúde: Órgão: 1101 – Fonte: 343 – Despesas: 451 – Dotação: 3.3.90.39.00.00 e Órgão: 1101 – Fonte: 33346 – Despesas: 804 – Dotação: 3.3.90.39.00.00. Data da assinatura: 23 de junho de 2016. EXTRATO DO 1º. TERMO DE APOSTILAMENTO A ATA DE REGISTRO DE PREÇOS nº. 79/15 CONTRATANTE: MUNICÍPIO DE PIRAQUARA. DETENTOR DA ATA: PAVIN, PAVIN & CIA LTDA, inscrito no CNPJ sob nº. 76.193.713/0001-80. DO OBJETO: Constitui objeto deste Termo de Apostilamento a inclusão das seguintes dotações orçamentárias da Secretaria de Saúde: Órgão: 1101 – Fonte: 33343 – Despesas: 795 – Dotação: 3.3.90.30.00.00; Órgão: 1101 – Fonte: 33495 – Despesa: 794 – Dotação: 3.3.90.30.00.00; Órgão: 1101 – Fonte: 33344 – Despesa: 799 – Dotação: 3.3.90.30.00.00 e Órgão: 1101 – Fonte: 31346 – Despesas: 831 – Dotação: 3.3.90.30.00.00. Data da assinatura: 23 de junho de 2016. EXTRATO DO 3º. TERMO ADITIVO AO CONTRATO Nº. 058/15 CONTRATANTE: MUNICÍPIO DE PIRAQUARA. CONTRATADO: R. CORDEIROS CONSTRUTORA LTDA-EPP, inscrita no CNPJ sob n.º 07.734.183/0001-18. DO OBJETO: Constitui objeto do presente aditamento o acréscimo de 8,35% (oito vírgula trinta e cinco), por cento, correspondente ao valor de R$ 147.183,61 (Cento e quarenta e sete mil, cento e oitenta e três reais e sessenta e um centavos). DATA DA ASSINATURA: 24 de junho de 2016. EXTRATO DO 1º TERMO ADITIVO AO CONTRATO N.º 10/2016 Contratante: Município de Piraquara - Contratada: MEDPRIME CLÍNICA GESTÃO E SAÚDE LTDA – ME. Objeto: Prorrogação de prazo de execução do serviço especializado na área médica e odontológica, afim de atender os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) que moram no Município de Piraquara pelo período de 90 dias, iniciando em 23 de maio de 2016 e encerramento em 22 de agosto de 2016. Processo Administrativo n.º 1.615/2016 – Dispensa de Licitação n.º 03/2016 - assinatura - Data de Assinatura: 23 de maio de 2016. Marcus Mauricio de Souza Tesserolli - Prefeito Municipal EXTRATO DO 1º TERMO ADITIVO AO CONTRATO N.º 11/2016 Contratante: Município de Piraquara - Contratada: PROHEALTH LTDA - ME. Objeto: Prorrogação de prazo de execução do serviço especializado na área médica e odontológica, afim de atender os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) que moram no Município de Piraquara pelo período de 90 dias, iniciando em 23 de maio de 2016 e encerramento em 22 de agosto de 2016. Processo Administrativo n.º 1.615/2016 – Dispensa de Licitação n.º 03/2016 - assinatura - Data de Assinatura: 23 de maio de 2016. Marcus Mauricio de Souza Tesserolli - Prefeito Municipal EXTRATO DO 1º TERMO ADITIVO AO CONTRATO N.º 12/2016 Contratante: Município de Piraquara - Contratada: MED CALL SUL SERVIÇOS MÉDICOS LTDA. Objeto: Prorrogação de prazo de execução do serviço especializado na área médica e odontológica, afim de atender os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) que moram no Município de Piraquara pelo período de 90 dias, iniciando em 23 de maio de 2016 e encerramento em 22 de agosto de 2016. Processo Administrativo n.º 1.615/2016 – Dispensa de Licitação n.º 03/2016 - assinatura - Data de Assinatura: 23 de maio de 2016. Marcus Mauricio de Souza Tesserolli - Prefeito Municipal EXTRATO DO 2º TERMO ADITIVO AO CONTRATO N.º 13/2016 Contratante: Município de Piraquara - Contratada: SHALON MED LTDA - ME. Objeto: Prorrogação de prazo de execução do serviço especializado na área médica e odontológica, afim de atender os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) que moram no Município de Piraquara pelo período de 90 dias, iniciando em 23 de maio de 2016 e encerramento em 22 de agosto de 2016. Processo Administrativo n.º 1.615/2016 – Dispensa de Licitação n.º 03/2016 - assinatura - Data de Assinatura: 23 de maio de 2016. Marcus Mauricio de Souza Tesserolli - Prefeito Municipal EXTRATO DO 1º. TERMO DE APOSTILAMENTO AO CONTRATO Nº. 13/2016 CONTRATANTE: MUNICÍPIO DE PIRAQUARA. CONTRATADO: SHALON MED LTDA - ME, inscrita no CNPJ sob n.º 04.252.907/0001-07. DO OBJETO: Constitui objeto deste Termo de Apostilamento a inclusão das seguintes dotações orçamentárias: Secretaria de Saúde: Órgão: 11.01 – Fonte: 0 – Despesas: 378 – Dotação: 3.3.90.39.00.00. Data da assinatura: 23 de junho de 2016. EXTRATO DO 1º TERMO DE APOSTILAMENTO A ATA DE REGISTRO DE PREÇOS 90/2016 Detentor da Ata: BIO LÓGICA DISTRIBUIDORA EIRELI-EPP - Modalidade: Pregão Presencial n.º 17/2016 – Processo n.º 40528/2016 (Aquisição de Equipamentos Odontológicos para a Secretaria Municipal de Saúde de Piraquara). Objeto: Constitui objeto deste Termo de Apostilamento a inclusão das seguintes dotações

orçamentárias: Secretaria Municipal de Saúde – Órgão: 1101 – Fonte: 33500, 33347, 33346, 31798 e 31498 – Despesas: 792, 802, 806, 827, 828 e 834 – Dotação: 4.4.90.52.00.00. Data da assinatura: 27 de junho de 2016. EXTRATO DO 1º TERMO DE APOSTILAMENTO A ATA DE REGISTRO DE PREÇOS 92/2016 Detentor da Ata: DENTEMED EQUIPAMENTOS ODONTOLÓGICOS LTDA-EPP - Modalidade: Pregão Presencial n.º 17/2016 – Processo n.º 40528/2016 (Aquisição de Equipamentos Odontológicos para a Secretaria Municipal de Saúde de Piraquara). Objeto: Constitui objeto deste Termo de Apostilamento a inclusão das seguintes dotações orçamentárias: Secretaria Municipal de Saúde – Órgão: 1101 – Fonte: 33500, 33347, 33346, 31798 e 31498 – Despesas: 792, 802, 806, 827, 828 e 834 – Dotação: 4.4.90.52.00.00. Data da assinatura: 27 de junho de 2016. EXTRATO DO 1º TERMO DE APOSTILAMENTO A ATA DE REGISTRO DE PREÇOS 93/2016 Detentor da Ata: EFETIVE PRODUTOS MÉDICO HOSPITALARES LTDA-ME - Modalidade: Pregão Presencial n.º 17/2016 – Processo n.º 40528/2016 (Aquisição de Equipamentos Odontológicos para a Secretaria Municipal de Saúde de Piraquara). Objeto: Constitui objeto deste Termo de Apostilamento a inclusão das seguintes dotações orçamentárias: Secretaria Municipal de Saúde – Órgão: 1101 – Fonte: 33500, 33347, 33346, 31798 e 31498 – Despesas: 792, 802, 806, 827, 828 e 834 – Dotação: 4.4.90.52.00.00. Data da assinatura: 27 de junho de 2016. EXTRATO DO 1º TERMO DE APOSTILAMENTO A ATA DE REGISTRO DE PREÇOS 94/2016 Detentor da Ata: V.S. COSTA & CIA LTDA-EPP - Modalidade: Pregão Presencial n.º 17/2016 – Processo n.º 40528/2016 (Aquisição de Equipamentos Odontológicos para a Secretaria Municipal de Saúde de Piraquara). Objeto: Constitui objeto deste Termo de Apostilamento a inclusão das seguintes dotações orçamentárias: Secretaria Municipal de Saúde – Órgão: 1101 – Fonte: 33500, 33347, 33346, 31798 e 31498 – Despesas: 792, 802, 806, 827, 828 e 834 – Dotação: 4.4.90.52.00.00. Data da assinatura: 27 de junho de 2016. EXTRATO DO CONTRATO nº. 049/2016 Contratante: MUNICÍPIO DE PIRAQUARA. Contratado: CAOA MONTADORA DE VEÍCULOS LTDA, com sede na Rua VP11, s/nº, Fazenda Barreiro do Meio, DAIA, CEP: 75.133-590, inscrita no CNPJ/MF sob n.º 03.471.344/0001-77. Modalidade: Dispensa de Licitação Nº 37/2016 – Processo nº. 10.935/2016. Objeto: Aquisição de veículo utilitário com motor 2.5, 16 válvulas, com capacidade de carga entre 1.800 e 1.900 kg e carroceria (baú) frigorífica, para atender a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, conforme especificações contidas no Termo de Referência. Valor Global: R$ 96.500,00 (noventa e seis mil e quinhentos reais). Data da assinatura: 23 de junho de 2016.

ASSOCIAÇÃO CIVIL CARMELITAS DA CARIDADE Praça 07 de Setembro, 126 Maringá - Paraná CNPJ 79.134.961/0001-49

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DOS PERIODOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E 2014 - EM R$

BALANÇOS PATRIMONIAIS ENCERRADOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E 2014 - EM R$ ATIVO

Nota

ATIVO CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa Ativos Financeiros Mensalidades e valores a receber (-) Provisão para créditos de liquidação duvidosa Adiantamentos trabalhistas e Outros Adiantamentos Estoques Despesas antecipadas ATIVO NÃO CIRCULANTE Imobilizado líquido Intangível líquido TOTAL DO ATIVO

2015

2014

4 5 3d

3.985.461,03 3.368.822,50 1.057.871,73 639.259,27 2.330.292,87 2.066.678,45 924.064,08 851.205,91

3e

(596.042,80) (484.706,23)

6 6

254.572,25 226.615,78 0,00 1.686,44 14.702,90 68.082,88 2.026.331,55 1.527.508,71 1.989.834,98 1.495.712,97 36.496,57 31.795,74 6.011.792,58 4.896.331,21

PASSIVO

Nota

2015

2014

PASSIVO CIRCULANTE Fornecedores Cheques a compensar Obrigações fiscais Obrigações trabalhistas Mensalidades antecipadas Outras obrigações Recursos Obtidos de Orgaõs Públicos Recursos Recebidos a Apropriar Contingências Judiciais

1.202.833,69 1.037.573,84 58.513,20 119.613,13 3.680,66 887,43 16.875,78 22.272,70 7 728.594,75 585.895,45 8 314.480,37 243.156,90 1.349,79 1.373,50 5.458,70 0,38 57.063,50 64.374,35 16.816,94 0,00

PATRIMÔNIO SOCIAL Patrimônio social Superávit/(déficit) acumulado

9 4.808.958,89 3.858.757,37 2.716.034,19 2.716.034,19 2.092.924,70 1.142.723,18

TOTAL DO PASSIVO

6.011.792,58 4.896.331,21

As notas explicativas são parte integrante das demonstrações contábeis

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO SOCIAL DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E 2014 - EM R$ Saldo em 31.12.2013 Superávit do exercício Saldo em 31.12.2014 Superávit do exercício Saldo em 31.12.2015

Patrimônio Social 2.716.034,19

Superávit Acumulado 676.649,12 466.074,06 2.716.034,19 1.142.723,18 950.201,52 2.716.034,19 2.092.924,70 As notas explicativas são parte integrante das demonstrações contábeis

Total 3.392.683,31 466.074,06 3.858.757,37 950.201,52 4.808.958,89

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DE 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E 2014 (VALORES EXPRESSOS EM R$) 1. CONTEXTO OPERACIONAL: A Associação Civil Carmelitas da Caridade é uma instituição sem fins lucrativos que se dedica à assistência social e educacional indistintamente a quem dela necessitar. É mantida com recursos próprios oriundos da prestação de serviços na área Educacional e alugueres, como também doação de pessoas físicas / jurídicas sendo investidos para atendimento social à que se propôs, recebendo também pequena subvenção de recursos municipal aplicado integralmente em projeto socioeducativo. A associação mantém o Colégio Santa Cruz na cidade de Maringá, que destina toda a sua receita no objetivo social da educação, concedendo gratuidade integral e parcial como também programas de apoio ao aluno bolsista no atendimento às crianças e jovens que nela se abrigam. 2. APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS: As demonstrações contábeis foram elaboradas e estão sendo apresentadas de conformidade com as Normas Brasileiras de Contabilidade NBC TG 1.000 e suas Interpretações Técnicas para entidades sem fins lucrativos, em especial a Norma ITG 2002, de forma a atender as disposições do Ministério da Educação, do Ministério da Previdência e Assistência Social e está dimensionada consoante às práticas contábeis e o sumário descrito na nota 3. Na elaboração das Demonstrações Contábeis, é necessário utilizar estimativas para contabilizar certos ativos, passivos e outras transações. As Demonstrações Contábeis incluem, portanto, estimativas referentes à determinação de provisão para créditos de liquidação duvidosa e outras similares. Os resultados reais podem apresentar variações em relação às estimativas. As Demonstrações Contábeis são apresentadas em Real, que é a moeda funcional da Associação. A autorização de divulgação das Demonstrações Contábeis ocorreu em 27 de junho de 2016. 3. SUMÁRIO DAS PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS: a) Apuração do resultado: As receitas, inclusive as doações, subvenções, bem como as despesas, foram registradas pelo regime de competência, e reconhecida no resultado em função de sua realização. b) Caixa e equivalentes de caixa: Caixa e equivalentes de caixa incluem caixa, contas bancárias e aplicações financeiras de liquidez imediata que apresentam risco insignificante de mudança de valor, normalmente com vencimento em prazo menor que 90 dias (curto prazo), ou quando maior, seja destinada a atender compromissos de caixa de curto prazo. c) Ativos financeiros: Aplicações registradas aos valores nominais acrescidos dos rendimentos correspondentes, auferidos até a data do balanço, que não superam o valor de mercado, de acordo com taxas pactuadas com as instituições financeiras. d) Mensalidades e valores a receber: Reconhecidas em função da realização da receita, tendo como base os valores originais previstos a receber de acordo com sua competência. e) Provisão para créditos de liquidação duvidosa: Constituída com base na análise dos valores a receber de clientes, considerando os prazos de vencimento, histórico de perdas e a experiência da Administração. A Administração considera que a mesma foi calculada em montante julgado suficiente para cobrir prováveis perdas na realização. f) Ativo imobilizado e intangível: Registrado pelo custo de aquisição ou construção das edificações, deduzido da depreciação/amortização calculada pelo método linear, levando em consideração a vida útil estimada dos ativos, e reduzido ao valor recuperável se for o caso. g) Passivo circulante e não circulante: Demonstrados pelos valores conhecidos ou calculáveis acrescidos, quando aplicável, dos correspondentes encargos e variações monetárias incorridas até a data do balanço. h) Gratuidades e isenções: As gratuidades relativas à assistência educacional e a assistência social foram registradas em contas específicas de custos. A isenção usufruída, correspondente aos encargos sociais patronais caso a entidade não gozasse da imunidade conferida às entidades de assistência social e filantrópicas sem fins lucrativos, foram registradas em contas de compensação. i) Subvenções e Convênios: Os recursos recebidos em contas correntes específicas são reconhecidos no passivo, sendo registrados como receita em função do cumprimento das obrigações por parte da entidade ao longo do exercício, em confronto com as correspondentes despesas incorridas. Tais gastos foram registrados em contas específicas de despesas segregando desta forma a assistência social praticada com recursos próprios e de terceiros, exceto quando o gasto foi realizado na aquisição de bens do ativo imobilizado, neste caso, registrados em contas específicas do imobilizado e realizados em função da realização do ativo. 4. CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA 2015 2014 Numerário 34.503,41 30.419,39 Banco conta movimento 99.686,72 69.451,94 Banco conta subvenção e convênio 467,07 44,38 Aplicações de liquidez imediata 923.214,53 539.343,56 (*) TOTAL 1.057.871,73 639.259,27 (*) O saldo em 2014 não contempla a aplicação reclassificada em 2015 para ativos financeiros. 5. ATIVOS FINANCEIROS Os investimentos em ativos financeiros obtidos com recursos da atividade e alugueres, destinam-se a reservas para re-investimentos em melhorias das instalações em obras sociais, e quando necessário utilizado no giro da entidade. Enquanto aguarda destinação final para atender as condições estatutárias foram aplicados em instituições bancárias com objetivo de preservar o poder aquisitivo da moeda e propiciar um mínimo de renda de capital. Prazo Banco do Brasil DI LP 90mil 30 dias Banco do Brasil CDB DI 60 meses CDB-DI Banco Itaú 120 meses TOTAL

Taxa 2015 2014 Variável 176.388,18 156.444,55 98,00% 1.668.164,43 1.479.347,06 (*) 98,00% 485.740,26 430.886,84 2.330.292,87 2.066.678,45

(*) Aplicação reclassificada em 2015 para ativos financeiros. Em 2014 estava classificada como caixa e equivalentes de caixa 6. IMOBILIZADO E INTANGÍVEL TAXA 2015 ITENS % ATIVO NÃO CIRCULANTE 2.026.331,55 IMOBILIZADO 1.989.834,98 BENS CORPÓREOS 3.123.501,76 Terrenos 165.148,00 Construção em Andamento 0,00 Edifícios e Construções 1.861.262,78 Equipamentos e Material de uso 386.308,91 Móveis e Utensílios 160.748,32 Máquinas e Equipamentos para 1.182,00 Escritório Instalação 201.414,72 Computadores e Equipamentos 162.307,92 Eletrônicos Telefones e Assemelhados 2.395,91 Veículos 182.733,20 BENS CORPÓREOS DE CON48.141,60 VÊNIO Equipamentos e Material de Uso 7.782,80 Móveis e Utensílios 13.920,00 Instalações 6.180,00 Computadores e Equipamentos 258,80 Eletrônicos Edifícios e Construções 20.000,00 BENS CORPÓREOS DE SUB 28.185,30 VENÇÃO MUNICIPAL Equipamentos e Material de Uso 21.686,30 Computadores e Equipamentos 6.499,00 Eletrônicos Equipamentos para Instrução 0,00 DEPRECIAÇÃO BENS COR(1.190.730,28) PÓREOS Edifícios e Construções 5 (587.156,00) Equipamentos e Material de uso 10 (127.084,83) Móveis e Utensílios 10 (71.372,27) Máquinas e Equipamentos para 10 (1.182,00) Escritório Instalações 10 (166.808,13) Computadores e Equipamentos 20 (111.088,41) Eletrônicos Telefones e Assemelhados 10 (2.348,35) Veículos 20 (123.690,29) DEPRECIAÇÃO BENS CORPÓ(8.352,90) REOS DE CONVÊNIO Equipamentos e Material de Uso 10 (2.171,89) Móveis e Utensílios 10 (2.889,54) Instalações 10 (1.634,84) Computadores e Equipamentos 20 (156,69) Eletrônicos Edifícios e Construções 5 (1.499,94) DEPRECIAÇÃO BENS CORPÓ(10.910,50) REOS DE SUBV. MUNICIPAL Equipamentos e Material de Uso 10 (6.451,91) Computadores e Equipamentos 20 (4.458,59) Eletrônicos INTANGÍVEL 36.496,57 BENS INTANGÍVEIS 73.580,53 Direitos de Uso de Software 73.580,53 AMORTIZAÇÃO DE BENS IN(37.083,96) TANGIVEIS Direitos de Uso de Software 20 (37.083,96)

2014 1.527.508,71 1.495.712,97 2.448.402,14 165.148,00 53.763,40 1.269.651,02 306.353,86 128.490,11 1.182,00 198.549,72 140.134,92 2.395,91 182.733,20 48.141,60 7.782,80 13.920,00 6.180,00 258,80 20.000,00 28.185,30 21.686,30 6.499,00 0,00 (1.017.063,52) (513.162,97) (91.797,63) (59.088,10) (1.160,87) (158.215,30) (92.859,85) (2.313,79) (98.465,01) (4.511,24) (1.394,50) (1.494,94) (1.016,85) (104,97) (499,98) (7.441,31) (4.282,56) (3.158,75) 31.795,74 57.629,63 57.629,63 (25.833,89) (25.833,89)

7. OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS Representam salários, férias e encargos sociais devidos, reconhecidos pelo regime de competência. 2015 2014 Salários e Ordenados 230.683,05 185.953,66 Férias a pagar 385.870,92 298.614,93 FGTS s/ Férias 30.869,59 23.889,16 PIS s/ Férias 3.858,69 2.986,24 Previdência Social 31.486,58 35.666,62 Fundo de Garantia p/Tempo Serviço 39.123,26 32.363,35 Programa de Integração Social 6.702,66 6.421,49 TOTAL 728.594,75 585.895,45

8. MENSALIDADES ANTECIPADAS Representam parcelas recebidas por ocasião do registro das matrículas dos alunos efetuadas até a data do balanço, relativas ao exercício seguinte. 9. PATRIMÔNIO SOCIAL Resultante de superávits de exercícios anteriores, acumulados desde a data de sua fundação, que são reaplicados exclusivamente nos objetivos sociais da instituição. 10. RECEITAS COM SERVIÇOS EDUCACIONAIS 2015 2014 RECEITAS COM SERVIÇOS EDUCA8.616.803,18 7.017.417,71 CIONAIS Receitas com Ensino 8.501.912,86 6.934.012,50 Outros Serviços Educacionais 859.336,40 808.715,19 (-) Deduções da Receita 744.446,08 725.309,98 Bonificação concedida 632.571,08 585.217,27 Abatimentos e devoluções 111.875,00 140.092,71 11. CONVÊNIOS E SUBVENÇÕES Durante o exercício de 2015 o Centro Assistencial Vedruna em Campinas-SP, recebeu da Prefeitura Municipal de Campinas através do Convênio Termo de Ajuste nº 60/15 - Programa Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos com Crianças e Adolescentes de 06 a 14 anos e 11 meses, o montante de R$ 182.171,22 e a última parcela de 2014 no valor de R$ 15.405,38, obtendo uma rentabilidade de R$ 1.352,92 totalizando R$ 198.929,52, e com recursos do FMDCA – Subvenção para serviços com Crianças e Adolescente o montante de R$ 19.244,42 sendo a rentabilidade do ano de R$ 77,33 totalizando R$ 19.321,75 os quais foram aplicados em benefícios sociais para atendimento a crianças e adolescentes que vivem em área de risco. APLICAÇÃO EM FILANTROPIA – RECURSOS 2015 2014 DE TERCEIROS CONVÊNIO FMAS/CO-FINAN. MUNIC. Criança/Adoles de 182.171,22 169.462,20 06ª14ª (2015) FMAS/CO-FINAN. MUNIC. Criança/Adoles 06ª14ª 15.405,38 0,00 Convênio 29/2014 Receita com Aplicações Financeiras Recursos 1.352,92 995,53 Públicos FMAS/CO-FINAN. MUNIC. Criança/Adoles. 06 a 0,00 16.623,55 14ª Sdo Programa (2013) TOTAL DO CONVÊNIO 98.929,52 187.081,28 Aplicado em Material de Consumo e Folha 15.405,38 186.996,83 Pagamento saldo de 2014 Aplicado em Material de Consumo e Folha 178.065,44 0,00 Pagamento parcelas de 2015 Devolvido a Prefeitura 0,00 84,07 Saldo a aplicar 5.458,70 0,38 SUBVENÇÃO FMDCA/Eventuais p/Crianças e Adolescentes 19.244,42 52.824,89 Receita com Aplicações Financeiras Recursos 77,33 643,92 Públicos TOTAL DA SUBVENÇÃO 19.321,75 53.468,81 Aplicado em Folha de Pagamento e Material 19.321,75 53.468,81 de Consumo Saldo a aplicar 0,00 0,00 TOTAL RECEBIDO E APURADO (CONVÊNIO + 212.792,57 240.465,64 SUBVENÇÃO)

12. DOAÇÕES RECEBIDAS Eventualmente a entidade recebe doações de pessoas físicas e/ou Jurídicas, a seguir discriminadas. 2015 2014 Doações Pessoa Jurídica 1.000,00 1.000,00 Doações Pessoa Física 2.341,10 14.215,14 Doação em Materiais Diversos 11.241,59 4.464,47 TOTAL 14.582,69 19.679,61 13. RECEITAS PATRIMONIAIS RECEITAS PATRIMONIAIS Receitas de aluguéis Venda de Publicação TOTAL

OPERAÇÕES EM CONTINUIDADE Nota 2015 2014 Receitas 9.691.570,34 8.163.503,13 Receitas com Serviços Educacionais 10 8.616.803,18 7.017.417,71 Receitas com convênios e subvenções 11 212.792,57 240.465,64 Receitas com doações e contribuições 12 14.582,69 19.679,61 Receitas patrimoniais 13 575.069,14 546.150,14 Receitas c/atividades complementares 14 272.322,76 339.790,03 (-) Custos dos servicos prestados (6.425.699,13) (5.798.603,25) Custo direto com educação (4.043.131,05) (3.981.555,37) Custo direto com filantropia (2.382.568,08) (1.817.047,88) Gratuidade de ensino 15 (1.679.913,50) (1.090.277,00) Assistência social Centro Vendruna 15 (489.862,01) (486.305,24) Assistência social Recursos de terceiros 11 (212.792,57) (240.465,64) (=) Superávit/(Déficit) bruto 3.265.871,21 2.364.899,88 (-) Despesas Administrativas (2.540.312,76) (2.171.867,77) Despesas com pessoal (1.183.768,86) (1.064.383,40) Despesas gerais (998.478,84) (832.114,83) Despesas tributárias (61.811,66) (30.551,45) Despesas com provisões (111.336,57) (82.430,00) (184.916,83) (162.388,09) Depreciação e Amortização (-/+) Outras receitas / despesas 16 (178.573,35) (13.488,44) Despesas com baixa do imobilizado 0,00 (18.927,95) Outras receitas / despesas (178.573,35) 5.439,51 (=) Superávit/(Déficit) antes despesas e receitas financeiras 546.985,10 179.543,67 (-) Despesas financeiras (23.110,16) (20.592,55) (+) Receitas financeiras 426.326,58 307.122,94 ( = ) SUPERÁVIT/(DÉFICIT) DO PERÍODO 950.201,52 466.074,06 As notas explicativas são parte integrante das demonstrações contábeis

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA DOS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E 2014 - EM R$ 2015 2014 1 - ATIVIDADES OPERACIONAIS RESULTADO AJUSTADO 1.253.765,77 730.187,99 Superávit ou (Déficit) do Exercício 950.201,52 466.074,06 Ajustes ao Resultado: 303.564,25 264.113,93 ( + ) Depreciação/Amortização 192.227,68 162.388,09 (+/-) Resultado na Venda de Imobilizado 0,00 336,00 ( + ) Baixa Imobilizado por Perda 0,00 18.959,84 (+/-) Aumento(Redução) em PCLD 111.336,57 82.430,00 (+/-) perda(ganho) na venda de imobilizado 0,00 0,00 VARIAÇÃO NOS ATIVOS OPERACIONAIS (253.449,70) (490.640,49) ( - ) Aumento em ativos financeiros (263.614,42) (201.765,08) ( + ) Redução em ativos financeiros 0,00 0,00 ( - ) Aumento em mensalidades e valores a receber (72.858,17) (217.483,72) ( + ) Redução em mensalidades e valores a receber 0,00 0,00 ( - ) Aumento em adiantamentos trabalhistas 27.956,47 (10.179,32) ( + ) Redução em adiantamentos trabalhistas 0,00 0,00 ( - ) Aumento em estoques 0,00 0,00 ( + ) Redução em estoques 1.686,44 191,16 ( - ) Aumento em despesas antecipadas 0,00 (61.403,53) ( + ) Redução em despesas antecipadas 53.379,98 0,00 VARIAÇÃO NOS PASSIVOS OPERACIONAIS 165.259,85 116.530,47 ( + ) Aumento em fornecedores 0,00 60.246,29 ( - ) Redução em fornecedores (61.099,93) 0,00 ( + ) Aumento em obrigações fiscais 0,00 8.793,06 ( - ) Redução em obrigações fiscais (5.396,92) 0,00 ( + ) Aumento em obrigações trabalhistas 142.699,30 44.959,01 ( - ) Redução em obrigações trabalhistas 0,00 0,00 ( + ) Aumento em cheques a compensar e outras obrigações 2.769,52 0,00 ( - ) Redução em cheques a compensar e outras obrigações 0,00 (14.232,49) ( + ) Aumento em mensalidades antecipadas 71.323,47 22.397,84 ( - ) Redução em mensalidades antecipadas 0,00 0,00 ( + ) Aumento em Recursos Obtidos de Convênio 5.458,32 869,41 ( - ) Redução em Recursos Obtidos de Convênio 0,00 0,00 ( + ) Aumento em Recursos Recebidos a Apropriar 0,00 0,00 ( - ) Redução em Recursos Recebidos a Apropriar (7.310,85) (6.502,65) ( + ) Aumento em Contingências Judiciais 16.816,94 0,00 ( - ) Redução em Contingências Judiciais 0,00 0,00 CAIXA LÍQUIDO GERADO/(CONSUMIDO) NAS ATIVIDADES OPERACIONAIS 1.165.575,92 356.077,97 2 - ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS ( - ) Aquisição de imobilizado e intangível (691.050,52) (257.397,78) ( + ) Venda de imobilizado 0,00 2.000,00 CAIXA LÍQUIDO GERADO/(CONSUMIDO) NAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS (691.050,52) (255.397,78) AUMENTO/(REDUÇÃO) LÍQUIDO NAS DISPONIBILIDADES 418.612,46 100.680,19 CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA NO INÍCIO DO PERÍODO 639.259,27 538.579,08 CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA AO FIM DO PERÍODO 1.057.871,73 639.259,27 As notas explicativas são parte integrante das demonstrações contábeis

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO ABRANGENTE FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2015 E 2014 - EM R$ Superávit (déficit) do período

2015 950.201,52

2014 466.074,06

Outros resultados abrangentes

0,00

0,00

2015 2014 574.943,62 546.057,64 125,52 92,50 575.069,14 546.150,14

TOTAL DO RESULTADO ABRANGENTE 950.201,52 466.074,06 As notas explicativas são parte integrante das demonstrações contábeis

14. RECEITAS COM ATIVIDADES COMPLEMENTARES RECEITAS C/ATIV. COMPLEMENTARES 2015 2014 Renda c/Eventos e Campanhas 65.686,00 91.105,50 Renda com Cantina 160.034,00 199.976,60 Renda c/ Material Escolar 36.681,80 14.519,00 Outras Atividades 3.087,50 25.436,91 Brindes Recebidos 6.833,46 8.752,02 TOTAL 272.322,76 339.790,03

15. GRATUIDADES CONCEDIDAS - 2015 Conforme art. 13 da Lei 12.101 de 27 de novembro de 2009, a Associação concedeu bolsas de estudo integrais e parciais, complementadas por programas ao aluno bolsistas e por ações assistenciais, assim demonstradas:

a) Quantitativo de bolsas em 2015 (regra 5/1) ALUNOS BOLSAS 100% NIVEL DE ENSINO MATRICULADOS LEI 12.101/2009 Maternal 149 0 Educação Infantil 159 0 Ensino Fundamental 737 129 Ensino Médio 189 81 TOTAL 1234 210 Quantidade exigida conforme o cálculo de bolsas integrais de 5 para 1 Quantidade de bolsas realizadas (equivalentes a 100%)

DESCONTOS 100% MENSALIDADES 0 5 5 4 14

ALUNOS PAGANTES 149 154 603 104 1010 202 213,5

BOLSAS 50% LEI 12.101/2009 0 0 4 3 7

b) Quantitativo de bolsas em 2014 (regra 9/1) ALUNOS BOLSAS 100% NIVEL DE ENSINO MATRICULADOS LEI 12.101/2009 Maternal 145 0 Educação Infantil 159 0 Ensino Fundamental 636 70 Ensino Médio 196 62 TOTAL 1136 132 Quantidade exigida conforme o cálculo de bolsas integrais de 9 para 1 Quantidade de bolsas integrais realizadas

DESCONTOS 100% MENSALIDADES 0 2 7 4 13

ALUNOS PAGANTES 145 157 559 130 991 110 132

BOLSAS 50% LEI 12.101/2009 0 0 7 7 14

c) Aplicação além do benefício usufruído APLICAÇÃO EM FILANTROPIA - RECURSOS PRÓPRIOS Gratuidade com Ensino Colégio Santa Cruz Assistência Social Vedruna (Gratuidade total) TOTAL DA FILANTROPIA - Recursos Próprios RECEITA ANUAL EFETIVAMENTE RECEBIDA APLICAÇÃO ALÉM DO BENEFÍCIO USUFRUÍDO 16. OUTRAS RECEITAS / DESPESAS RECEITAS DIVERSAS Aviso prévio recebido Indenização recebida Lucros e perdas Recuperação de despesas Dividendos Perdas nos recebimentos de créditos Despesa com baixa de imobilizado TOTAL

2015 2014 3.001,90 968,19 108,17 1.570,24 (7.388,60) 677,10 0,00 2.223,98 4,44 0,00 (174.299,26) 0,00 0,00 (18.927,95) (178.573,35) (13.488,44)

17. BENEFÍCIO USUFRUÍDO Dos benefícios usufruídos da Previdência Social, consideram-se a Cota Patronal (20%), o Seguro Acidentes do Trabalho e a Cota de Terceiros, incidentes sobre a folha de salários; a Contribuição (20%) sobre remunerações a autônomos, a CSLL e a COFINS sobre a receita de serviços, assim demonstrados: Benefício Usufruído 2015 2014 Previdência Social (Quota Empregador) 869.473,70 799.721,25 Previdência Social (Quota Empregador) SAT 43.347,08 39.741,26 Previdência Social (Quota Empregador) 195.061,88 178.835,69 Terceiros COFINS sobre Receita Bruta 291.381,33 246.477,61 Contribuição Social Sobre Lucro Líquido 349.777,09 309.966,87 – CSLL TOTAL DOS BENEFÍCIOS USUFRU1.749.041,08 1.574.742,68 ÍDOS

2015 Valor R$ % s/ receita 1.679.913,50 24,92 489.862,01 7,27 2.169.775,51 32,19 6.737.697,54 420.734,43

100,00 19,39

2014 Valor R$ % s/ receita 1.090.277,00 18,83 486.305,24 8,40 1.576.582,24 27,23 5.790.141,99 1.839,56

100,00 0,12

O valor de Outras receitas/despesas na área de assistência social no valor de R$ 391.323,14, incluem em 2015 o valor de R$ 390.658,64 referente a remessa da Mantenedora/Campinas-SP enviado para Manutenção do Projeto Social em Campinas-SP (Centro Assistencial Vedruna). 19. SEGUROS Como medida preventiva a Associação, em função de análises administrativas de risco, adota a política de contratar cobertura de seguros para os bens e direitos sujeitos a riscos, por montante considerado suficiente para cobrir eventuais sinistros. A entidade contrata também seguro escolar, que garante ao aluno cobertura de acidentes pessoais que possam ocorrer com os mesmos dentro e fora do ambiente escolar. Maringá, 31 de dezembro de 2015. Assoc. Civil Carmelitas da Caridade Regina Mártir Soares CPF 668.508.949-00

Varlete de Fátima Bertipalha Malacrida CPF: 856.342.399-15 CRC.PR: 041313/O-0

18. INFORMAÇÃO POR SEGMENTO

Caixa e equivalente de caixa Demais ativos circulantes Ativos não circulantes TOTAL DO ATIVO Passivo Circulante Patrimônio social TOTAL DO PASSIVO Receitas Custo de serviços Despesas administrativas/outras Outras receitas/despesas Despesas e receitas financeiras SUPERÁVIT/(DÉFICIT)

2015 ASSISTÊNCIA EDUCAÇÃO SOCIAL 1.015.002,34 42.869,39 2.919.373,11 8.216,19 1.975.700,53 50.631,02 5.910.075,98 101.716,60 1.087.316,83 115.516,86 4.822.759,15 -13.800,26 5.910.075,98 101.716,60 9.414.835,15 276.735,19 (5.723.044,55) (702.654,58) (2.529.902,27) (10.410,49) (569.896,49) 391.323,14 406.239,64 (3.023,22) 998.231,48 (48.029,96)

2014 EDUCAÇÃO ASSISTÊNCIA SOCIAL 605.494,65 33.764,62 2.713.620,73 15.942,50 1.460.709,30 66.799,41 4.779.824,68 116.506,53 955.297,01 82.276,83 3.824.527,67 34.229,70 4.779.824,68 116.506,53 7.882.977,49 280.525,64 (726.770,88) (5.071.832,37) (2.161.696,70) (10.171,07) (471.833,49) 458.345,05 288.899,88 (2.369,49) 466.514,81 (440,75)

RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Ilmas. Sras. Diretoras da ASSOCIAÇÃO CIVIL CARMELITAS DA CARIDADE Maringá - PR Examinamos as demonstrações contábeis da ASSOCIAÇÃO CIVIL CARMELITAS DA CARIDADE, que compreendem o balanço patrimonial em 31 de dezembro de 2015 e as respectivas demonstrações do resultado do período, do resultado abrangente, das mutações do patrimônio social e dos fluxos de caixa, para o exercício findo naquela data, assim como o resumo das práticas contábeis e demais notas explicativas. Responsabilidade da administração sobre as demonstrações contábeis A Administração da Entidade é responsável pela elaboração e adequada apresentação dessas demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e pelos controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração de demonstrações contábeis livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro.

Responsabilidade dos auditores independentes Nossa responsabilidade é a de expressar uma opinião sobre essas demonstrações contábeis com base em nossa auditoria, conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Essas normas requerem o cumprimento das exigências éticas pelos auditores e que a auditoria seja planejada e executada com o objetivo de obter segurança razoável de que as demonstrações contábeis estão livres de distorção relevante. Uma auditoria envolve a execução de procedimentos selecionados para obtenção de evidência a respeito dos valores e divulgações apresentados nas demonstrações contábeis. Os procedimentos selecionados dependem do julgamento do auditor, incluindo a avaliação dos riscos de distorção relevante nas demonstrações contábeis, independentemente se causada por fraude ou erro. Nessa avaliação de riscos, o auditor considera os controles internos relevantes para a elaboração e a adequada apresentação das demonstrações contábeis da Entidade para planejar os procedimentos de auditoria que são apropriados nas circunstâncias, mas não para fins de expressar uma opinião sobre a eficácia desses controles internos da Entidade. Uma auditoria inclui, também, a avaliação da adequação das práticas contábeis utilizadas

e a razoabilidade das estimativas contábeis feitas pela administração, bem como a avaliação da apresentação das demonstrações contábeis tomadas em conjunto. Acreditamos que a evidência de auditoria obtida é suficiente e apropriada para fundamentar nossa opinião. Opinião Em nossa opinião as demonstrações contábeis acima referidas apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da ASSOCIAÇÃO CIVIL CARMELITAS DA CARIDADE em 31 de dezembro de 2015, o desempenho de suas operações e os seus fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil. São Paulo, 27 de junho de 2016.

& Cia S/S Auditores Independentes Marco Antonio de Carvalho Fabbri CRC 2 SP 17245/O-0 Contador CRC 1 SP 148961/O-2

JUSTIÇA VIRTUAL

A partir de agosto, TJ-RS só aceitará agravo de instrumento virtual Todos os agravos de instrumento que ingressarem no Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul a partir do dia 1° de agosto deverão tramitar obrigatoriamente e exclu-

sivamente por meio do processo eletrônico. O anúncio foi feito pelo primeiro vice-presidente da corte, desembargador Carlos Eduardo Zietlow Duro. Em abril, a corte es-

tadual introduziu a obrigatoriedade do meio eletrônico nas petições para o ingresso de mandado de segurança, ação rescisória, ação declaratória de constitucionalidade,

ação direta de inconstitucionalidade, Habeas Corpus, suspensão de execução de sentença e suspensão de liminar, bem como medidas cautelares na esfera criminal.


internacional

Diário Indústria&Comércio

Curitiba, quarta-feira, 29 de junho de 2016 | A7

ARGENTINA

Desaprovação do governo Macri sobe 18% em seis meses Apenas 19% dos argentinos consideram boa a situação do país, sendo que para 39% o atual panorama é regular

Aroldo Murá G. Haygert Contato com o jornalista: aroldo@cienciaefe.org.br

Reforço digital em busca dos 5 mil calçados ONG que tem como meta calçar 5 mil crianças e jovens em risco de todo o Brasil até o final do ano, a Samaritan’s Feet Brasil acaba de ganhar um reforço importante em sua plataforma digital. Através de parcerias pro bono, as agências GhFly e Heads Propaganda começam este mês a administrar a estratégia de marketing digital da organização, que inclui anúncios, campanhas e recursos disponíveis no Google Non Profit.

e saiba usar estrategicamente as palavras chaves. Daí que entra a GhFly, empresa especialista em marketing digital, que vai ajudar nossa causa em busca de novos doadores e mantenedores”, explica Wesley Oliveira, diretor executivo da Samaritan's Feet Brasil.

3 – MARKETING ESTRATÉGICO

2 - RECURSOS DO GOOGLE

Plataforma do Google, o Non Profit permite que organizações e associações sem fins lucrativos de todo o mundo cadastrem e tenham acesso gratuito a aplicativos e serviços Pés calçados como AdGrants e AdWords. “Para aproveitar tantos recursos, é preciso alguém capacitado que administre a conta

Além da GhFly, a Samaritan’s Feet Brasil conta com a parceria da Heads Propaganda, uma das maiores agências publicitárias do país. “A Heads assumiu nossas principais demandas em marketing estratégico. São responsáveis pela reformulação do nosso site, preparação do novo material institucional e da proposta de marketing para outros parceiros”, destaca Oliveira.

Governo comandado por Macri desagrada a cerca de 43% da população local

O

governo do presidente da Argentina, Mauricio Macri, desagrada a cerca de 43% da população local, revelou uma pesquisa divulgada esta semana. O resultado representa um aumento no índice de desaprovação de 18% desde que ele assumiu o poder, há pouco mais de seis meses. Segundo pesquisa de opinião realizada a pedido do jornal La Nacion, somente 19% dos argentinos consideram boa a situação do país, sendo que para 39% o atual panorama é regular. Em dezembro de 2015,

seu discurso de otimismo e de que corrigiria todos os erros cometidos pelos anos de kirchnerismo no poder contagiaram a população. Meses mais tarde, o país ainda sofre com os efeitos da crise financeira, aumento nos índices de inflação, assim como de impostos – batizados tarifaços – e uma onda de desemprego. Desta forma, neste mesmo período, sua aprovação caiu cerca de 15 pontos, ainda que permaneça alta (56%). Os argentinos não parecem perder o

otimismo, no entanto, e seis em cada dez pessoas acreditam que a situação do país estará melhor no período de um ano. O diretor da Poliarquia, consultoria responsável pela pesquisa, Alejandro Catterberg, explica que “a sociedade avalia de forma crítica e com grande preocupação a atual conjuntura, mas, ao mesmo tempo, mantém expectativas elevadas em relação ao futuro”. A sondagem foi realizada entre os dias 2 e 15 de junho por telefone com mais de mil pessoas.

PROLIK SETENTÃO José Machado de Oliveira, o capitão do Escritório Prolik de Advocacia, me corrige, com toda propriedade: em 4 de outubro, a banca estará celebrando 70 anos de existência. Não 60, conforme eu registrei, por engano dias atrás. A propósito, é bom lembrar: José Machado de Oliveira será um dos personagens do volume 8 de meu livro Vozes do Paraná.

PERGUNTE AO DOTTI O Centro de Estudos Professor Dotti criou o Consultório de Dúvidas. A iniciativa é do próprio Professor Doutor Renê Ariel Dotti (foto). O Consultório de Dúvidas tem por objetivo atender estudantes de direito que tenham dúvidas em questões de natureza jurídica e da atividade forense. A direção do consultório é do mestre Renê Dotti e funcionará no Auditório Gabriel Dotti, junto ao Escritório Dotti, na Rua Mal. Deodoro, 497, 18º andar, das

16h30min às 18h00, no dia 30 de junho próximo. As inscrições deverão ser feitas até às 12h00 do dia 29 de junho, através do email: thais@dotti.adv.br. As inscrições são gratuitas. Não serão tolerados, de forma alguma, atrasos de estudantes inscrito. A oportunidade é rara, os estudantes que a aproveitem. O local leva o nome de Gabriel Dotti, pai de Renê Dotti, um espaço importante na memória do jurisconsulto.

CAÇA AO TESOURO Um senador do PMDB do Distrito Federal dá a medida das ambições de certos senadores, agora com a faca e o queijo a propósito do 'impeachment' em que serão eleitores. Ele fez 34 indicações para direção de cobiçadas posições federais, em estatais (incluindo Itaipu) e administração direta. Itaipu é mesmo uma das joias da coroa: o senador Álvaro Dias (foto) está entre os que têm nomes para a direção geral recomendados a Temer, segundo o Estadão. Outro senador, Ronaldo Caiado, antecipou-se em indicar Abelardo Lupion para o cargo.

NEGOCIAÇÕES

Brexit deve atrasar acordo entre Mercosul e UE A saída do Reino Unido da União Europeia deve atrasar as negociações do acordo de livre comércio entre o Mercosul e o bloco, na avaliação de especialistas. Além da incerteza de como será concretizado o Brexit, o bloco sul-americano também perde o apoio do Reino Unido nas negociações com a UE. “Ainda é muito difícil prever o que vai acontecer e como será essa saída do Reino Unido da UE. O Reino Unido é importante mercado para produtos agrícolas e tem uma bandeira bastante liberal quanto ao comércio. Sai um grande aliado nas negociações e abre espaço para países mais conservadores, mais protecionistas [na agricultura], como a França. Os produtos agrícolas do Mercosul são muito competitivos e o grande x da negociação é a questão agrícola”, disse a coordenadora de comércio internacional da Barral MJorge

Consultoria, Renata Amaral. Em maio, representantes dos dois blocos trocaram ofertas de acesso a seus respectivos mercados de bens, serviços e compras governamentais. As negociações para um acordo entre Mercosul e UE acontecem desde o início dos anos 2000 e a etapa ocorrida em maio foi considerada um avanço por ser a primeira troca de ofertas entre os blocos desde 2004. Segundo Renata Amaral, a negociação entre o Mercosul e a UE ainda deve durar anos. “O acordo em si ainda vai demorar muito a acontecer, mas o primeiro passo para retomar as negociações que estavam paradas foi essa troca de ofertas que ocorreu em maio. Tem que ver se não vai crescer um discurso de renegociar a cota agrícola para o Mercosul. A saída [do Reino Unido] preocupa e tem que ser observado com atenção o que vai

acontecer daqui para frente. Não é um mercado qualquer saindo do bloco. Pode retardar ainda mais [a negociação].” O professor e coordenador do curso de relações internacionais das Faculdades Rio Branco, em São Paulo, Gunther Rudzit, também acredita que o Brexit vai trazer incerteza às negociações entre Mercosul e UE. “O maior empecilho para os interesses brasileiros e, principalmente argentinos, sempre foram os franceses. Nós queremos abertura do mercado agrícola e fim dos subsídios agrícolas e os franceses são os maiores opositores a isso. Enquanto não se decidir os termos de como vai ficar essa relação entre Reino Unido e UE, com base no que vamos negociar? As negociações vão ser arrastar mais. Se os próprios europeus estão sem saber direito para onde ir, como eles vão perder tempo ainda em negociar conosco?”, ponderou.

cautela

Obama alerta pede calma ao mercado financeiro O presidente nortre-americano Barack Obama fez ontem um apelo por cautela ao mercado financeiro internacional. “Tem havido um pouco de histeria após a votação pró-Brexit, como se a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) estivess se dissolvendo e como se cada país [do bloco europeu] estivesse correndo para seu próprio canto. Mas não é isso o que está acontecendo”, disse Obama em declaração à NPR, uma rede de emissoras públicas dos Estados Unidos. Para Obama, o atual mo-

mento serve para analisar a integração do bloco europeu. “A melhor maneira de se pensar sobre o momento atual é que um botão de pausa foi pressionado no projeto de integração europeia”, disse. O presidente dos Estados Unidos acrescentou que chegou o momento de a Europa tomar um fôlego e descobrir como pode manter algumas “identidades nacionais”. Segundo Obama, é hora de se perguntar como manter os benefícios da integração e como lidar com “algumas frustrações que os próprios eleitores

estão sentindo”. Depois do resultado do referendo em favor da saída do Reino Unido da União Europeia, houve desvalorização da moeda britânica (libra esterlina) em relação ao dólar – a maior em 31 anos – e uma acentuada queda do valor das ações nos mercados financeiros de todo o mundo. Esses movimentos de declínio no mercado financeiro ocorreram na sexta-feira, um dia após o referendo, e na segunda. Ontem os mercados tiveram uma ligeira recuperação.

GINA LOLLOBRIGIDA Brasileiro de origem espanhol, natural de Quatá, SP, o professor Luiz Canales, 72, mudou-se para Curitiba este ano, depois de ter vivido por 40 anos no Japão, onde lecionou cultura brasileira, espanhol e português. À carreira do magistério, Canales adicionou a qualidade de especialista na vida e obra de Gina Lollobrigida: escreveu o primeiro livro sobre a atriz italiana, um dos ícones do cinema mundial de outros dias, em 1966, no Brasil. Depois, publicou em 1990 a mesma biografia não autorizada de Gina - “Gina Imperial”, nos Estados Unidos, em inglês.

mulher fantasticamente bela e monumental atriz dos anos 60/70. Neste sábado, 2, Canales lança em Curitiba a nova edição de “Gina Imperial”, à Rua Emiliano Perneta, 390, salão de evento do Edifício Concept.

GINA (3)

GINA LOLLOBRÍGIDA (2)

Não ganhou dinheiro com a obra. Mas cumpre, diz, seu objetivo: falar dessa

Gina Lollobrigida

A programação começa às 14 horas, com conferência de Canales sobre cinema italiano; às 15, exibição do filme “Pão, Amor e Fantasia”; às 17 horas, apresentação do filme “A mulher mais bela do mundo”, 1965. Os filmes são legendados em português. E, naturalmente, têm Lollobrigida como estrela maior. CONTATOS COM Canales: canalesquata@gmail.com

HÉLIO CADORE: INDO ALÉM DO DEVER Para mim, não chega a ser uma surpresa o tipo humano que Hélio Cadore mostra ser já no primeiro contato. Realidade que sua história de vida confirma. Começa pela empatia que estabelece com o interlocutor – uma qualidade muito frequente entre os sulistas brasileiros assinalados pelo DNA italiano. No caso dele, essa qualidade não é a dos do Sul da Itália, mas daqueles outros italianos, ao Norte, que acabaram igualmente formando uma referência psicológica da população da "Bota", cognome pelo qual conhecemos o país hoje, nação definida a partir da unificação política nos anos finais do século 19. Seus avós paternos e maternos e toda sua ancestralidade anterior nasceram no Norte da Itália, no Vêneto, Tirol e adjacências. Um estudo aprofundado até poderá identificar sangue germânico nesse homem ameno (seria um pouco austríaco?), setentão, estatura avantaja- Cadore da, "a própria imagem da saúde", como rural, que ele denomina de "roça" -, em diriam os ingleses. Nova Trento, sul de Santa Catarina (o nascimento foi em Itajaí), numa família 2 – IDENTIDADE Trabalhar, em antropologia social, na qual ele foi o nono filho de um total de no “ethos” catarinense de populações de 13. Sua história repete a de multidões da origem italiana, sobre como viviam e como mesma origem, mas, claro, com nuanças construíam suas vidas no século passado e só dele. E admiráveis. também no 19, é matéria fascinante. A mim me impressiona especialmente examinar 3 – A GRANDE SÍNTESE Não é exagero, Hélio Cadore transpira como os colonos do século 19 e do 20 mantiveram acesas algumas identidades franqueza, enquanto vai falando do prefortes. Uma delas, o núcleo familiar como sente e olhando para o passado distante e começo e fim do dia a dia; não esquecendo também para o mais ou menos próximo. Concentra-se em realidades que resude outro o traço, a catolicidade: a fidelidade mem sua história de vida, de peculiar caao catolicismo romano. O hoje setentão Cadore teve grande pacidade de prestar serviço, distintamente parte de seu cenário de futuro montado na comunitário. Assim - testemunham seus casa paterna – uma pequena propriedade amigos próximos -, ele quis ser sempre

um eficiente profissional quando, por exemplo, economista, abraçou a ideologia das pequenas e médias empresas, a partir de 1974, em Curitiba. Foi quando ingressou no extinto Ipag, de formação de quadros para gerência de empresas pequenas e médias. Do Ipag geraram-se outras siglas, novos serviços com o mesmo objetivo; e com igual participação de Cadore, até desembocar no Cebrae/PR, de que foi o dirigente modernizador e inventivo no Paraná, por muitos anos. Cadore seria, por tudo de seu histórico (que é muito mais importante do que o bom currículo que o define) dos últimos exemplares de um padrão de homens montados sob as configurações especiais: da família, do respeito ao estudo e ao trabalho e da fidelidade a certas vocações? Acho que sim, mas não sou pessimista: Hélio Cadore, como outros que foram afinados pelo mesmo diapasão, semeou em boa e fértil terra. E uma de suas melhores colheitas será de não fácil avaliação: as centenas de crianças e adolescentes da "Serpiá", a ONG que fundou e lidera, com apoio de amigos espalhados por Curitiba. São meninas e meninos com distúrbios comportamentais. Para eles, a ONG distribui amor, acolhida, tratamentos médicos, psicológico e outras terapias. Com enorme sucesso. E como quem não quer nada, Cadore me pergunta, assim dimensionando a tarefa da "Serpiá": – Como é mesmo aquela afirmação, tão repetida, sobre a criança ser o pai do homem? (Trechos do perfil de Hélio Cadore retirados do volume 8 do livro VOZES DO PARANÁ, a ser lançado em 6 de outubro).

https://www.facebook.com/aroldomuraghaygert


arquitetura Ponte aérea Brasil – Milão Há 14 anos os arquitetos Guto e Carol Biazzetto uniram a paixão pela profissão e o amor do casal em uma sociedade que teve como fruto, além de três filhos, o EB Arquitetura, escritório que hoje é referência em projetos contemporâneos, dentro e fora do país. Com sede em Curitiba e filial em Campinas (SP), em 2016 o negócio atinge um novo patamar e oferece seus serviços também em Milão, na Itália. Os profissionais já fizeram cursos de aprimoramento entre 2006 e 2008 na cidade e fecharam recentemente uma parceria com o arquiteto Luigi Marchetti, já atuante no mercado italiano. A arquitetura chegou cedo na vida de Guto que aos 12 anos viu em um amigo de seu pai, arquiteto e dono de construtora, uma inspiração para seguir a profissão. Já Carol descobriu o dom na época de vestibular e, apesar de terem feito a mesma escolha, os dois cursaram faculdades diferentes: ele, Universidade Tuiuti do Paraná, e ela, PUC-PR. Logo após a formatura, os dois já contavam com diversos projetos de amigos e familiares, e essa demanda os fez criar, em 2002, o EB Arquitetura, cujas iniciais são abreviação dos sobrenomes do casal: Espezim Biazzetto. “Os segmentos residencial e de design de interiores constituem a maior parcela do trabalho do nosso escritório, que também projeta edifícios corporativos e comerciais nos estados de São Paulo, Paraná e Santa Catarina”, explica Carol. Com grande foco na sustentabilidade, o EB conta com um departamento especifico para a área que presta consultoria e desenvolve projetos passíveis de certificação sustentável. Estabilizado e com uma carteira de clientes fidelizada, em 2016 o escritório abre uma filial na Itália concretizando o objetivo dos sócios em expandir suas barreiras e oferecer ao mercado europeu a técnica italiana aliada ao estilo tropical e à agilidade brasileira.

Casa Cor Paraná 2016

Janaina Macedo apresenta Biblioteca em homenagem ao Juiz Sérgio Moro Com a proposta de reviver o clássico ambiente em um espaço integrado e atual, a Biblioteca ganhou um lounge com lareira

E

lementos naturais se misturam com linhas contemporâneas na Biblioteca de Janaina Macedo para a Casa Cor Paraná 2016, que acontece até 31 de julho, em Curitiba. Esta é a terceira participação da profissional na mostra que já rendeu alguns prêmios como de Ambiente mais Sofisticado em 2014 e o reconhecimento de melhor montagem em 2015. Na

mesma concepção de ambientes amplos onde a sofisticação é sua principal característica, Janaína em sua Biblioteca traz o conceito de integração e renovação de um espaço clássico que já estava extinção nos lares modernos. “Quando se fala em biblioteca é quase impossível não imaginar um espaço clássico, antigo e extremamente acolhedor. Para tra-

RODRIGO RAMIREZ

Mercado externo

Diário Indústria&Comércio

Curitiba, quarta-feira, 29 de junho de 2016 | A8

zer esse cômodo de volta à vida, de forma adaptada ao morar atual, minha proposta foi reproduzir esta sensação, mas em um ambiente com linhas contemporâne-

as, peças de design, obras de arte modernas e de forma que o uso do espaço não se restringisse apenas à leitura, uma vez que a tendência hoje são os espaços integrados”,

explica Janaina. O lounge com sofá de quatro metros, uma chaise long e quatro poltronas formam um lugar confortável para leitura e relaxamento.

Móveis soltos são grande aposta para quarto de bebê Cores e materiais inusitados, ambientados em um espaço em meio a cavalos, criam o cenário do “Haaras do Vittório”, um quarto de bebê assinado pela arquiteta Fernanda Distéfano na Casa Cor Paraná 2016. Utilizando mobiliário solto da loja Baby Dreams, a profissional criou um ambiente lúdico e, ao mesmo tempo, funcional, com móveis que podem ser substituídos quando o bebê crescer, garantindo ao cômodo uma vida útil muito maior. O elemento central do espaço é o berço Zlin, em laca na cor pistache com madeira

tendências de iluminação

Jequitibá. As circulações ao redor da peça garantem acesso a duas áreas, setorizando o ambiente. A poltrona de amamentação Babysoft, bem como a opção de ter duas cômodas da linha Âmbar, uma para a banheira de quarto e outra para o trocador, trazem funcionalidade ao cômodo. “Nossos móveis, além de seguirem as últimas tendência de design e todos os requisitos de segurança, proporcionam aos pais mais praticidade no dia a dia com o bebê”, comenta Luis Miguel Sampaio, administrador da Baby Dreams.

Novidade

Estreia com tecnologia Profissionais do NP Arquitetura assinam

nova vitrine da Momentum&Design

A SPOT Lighting estreou na Casa Cor Paraná apostando em tecnologias e tendências de iluminação técnica e decorativa, marcando presença em sete dos ambientes da mostra. O grande destaque fica por conta do uso da tecnologia de fibra ótica nos ambientes “Sala de Segurança”, das arquitetas Clarice Volpi e Simone Volpi, e “Pet in Container”, da designer Maurete Schumacher

e da arquiteta Josélia Pereira. A “Sala de Segurança” apresenta tecnologia de ponta, com utilização de fibra ótica side-lighting formando raios no teto sobre painel dando a impressão de infravermelho e um lustre em fibra ótica Hoop Loop com cristais. Já no “Pet in Container” a fibra ótica forma vagalumes espalhados pelo jardim para requintar o espaço externo.

SÚMULA DE REQUERIMENTO DE RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO MAG PR - ASSEIO E CONSERVAÇÃO LTDA torna público que irá requerer ao IAP, a Renovação da Licença de Operação para transporte de resíduos Classe I,II A e B e prestação de serviço instalada na Av. República Argentina, 963 - sobreloja 3,bairro Água Verde e no município de Curitiba/PR. SÚMULA DE RECEBIMENTO DE LICENÇA DE OPERAÇÃO MAG PR - ASSEIO E CONSERVAÇÃO LTDA torna público que recebeu do IAP, a Licença de Operação para transporte de resíduos Classe I,II A e IIB e prestação de serviço instalada na Av. República Argentina, 963 - sobreloja 3,bairro Água Verde e no município de Curitiba/PR. 1º Ofício do registro Civil 13º Tabelionato Leão Bel. Ricardo Augusto de Leão - Oficial Trav. Nestor de Castro, 271 - CEP 80.020-120 Centro - Curitiba - PR EDITAL DE PROCLAMAS Faço saber que pretendem casar-se: 1 - MARCOS ANDRÉ HOPNER BERGAMO e AMANDA CRISTINE ARENA. Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da Lei, no prazo de 15 dias. Lavro o presente Edital de Proclamas para ser publicado e afixado em lugar de costume. CURITIBA, 28 DE JUNHO DE 2016

A loja de móveis soltos Momentum&Design, localizada no Batel, inaugurou três novas vitrines no último dia 14 de junho. Os ambientes foram projetados por três escritórios diferentes e entre eles está o NP Arquitetura, das sócias-proprietárias Jocymara Nicolau e Andréa Posonski. O espaço foi projetado com a intenção de criar um ambiente aconchegante, com uma inspiração baseada no inverno. O aquecimento foi todo traduzido através da utilização de cores escuras, com a presença do azul celeste e itens feitos de madeira maciça. O projeto mesclou o uso de móveis contemporâneos com a rusticidade dos objetos feitos em madeira e o uso de cores predominantes como o marrom, azul, cinza, cobre e preto, que foram escolhidas para conversarem entre si e darem a sensação de aquecimento para o ambiente.

Arquitetas Jocymara Nicolau e Andréa Posonski projetaram ambiente inspirado pelo inverno

Luna Luce

Cristal é destaque nos Toilettes Sociais Funcionais A convite da arquiteta Pauline Kubiak, a Luna Luce participa da Casa Cor Paraná 2016. Responsável pelas peças de iluminação do ambiente “Toilettes Sociais Funcionais”, a marca, já presente em outras edições da mostra, investiu, nesse ano, na tecnologia e nos cristais, os quais levam sofisticação e beleza ao espaço. O ambiente recebeu, na parceria com a Luna Luce, pendente de cristal modelo império, plafon de cristal e toda a iluminação técnica e das obras de arte. “Para

valorizar os quadros, disponibilizamos as lâmpadas especiais da marca SORAA, em led, que possuem espectro de luz quase idêntico ao do Sol”, conta a sócia da Luna Luce Iluminação, Daniele Bagatoli. As lâmpadas da SORAA são produzidas nos Estados Unidos com uma tecnologia exclusiva, desenvolvida pelo ganhador do Prêmio Nobel de Física em 2014, Shuji Nakamura. Ambiente decorado pela arquiteta Pauline Kubiak para a Casa Cor PR traz produtos sofisticados e com tecnologia exclusiva


negócios

Diário Indústria&Comércio

Curitiba, quarta-feira, 29 de junho de 2016 | B1

expansão

Empresas curitibanas focam na América do Norte

Jucepar inaugura agências no litoral

Segundo especialistas, atual momento do Brasil é positivo para que empresas invistam em mercados consolidados, como Estados Unidos e Canadá

O sonho de ver seus produtos nos Estados Unidos fez a Way Beer, uma das principais cervejarias artesanais do Brasil, tirar do papel um projeto audacioso

C

onquistar o mercado nacional já não é mais o limite para muitas empresas curitibanas. Nos últimos anos, tem crescido consideravelmente o número de empreendedores que vislumbram uma expansão para o exterior, principalmente para a América do Norte. Para atingir o objetivo, muitas delas reestruturam seus serviços, lançam novos produtos e firmam parcerias estratégicas. O sonho de ver seus produtos nos Estados Unidos fez a Way Beer, uma das principais cervejarias artesanais do Brasil, tirar do papel um projeto audacioso. “Passamos dois anos desenvolvendo um projeto de exportação consistente, que teve início no final de 2015. Começamos a desenvolver uma linha de produtos com potencial para atingir o mercado norte-americano, pois estamos tratando de um público cervejeiro mais maduro. Ou seja, não poderíamos trabalhar com estilos de cervejas que podem ser facilmente encontrados nos Estados Unidos, e foi aí que começamos a investir

em linhas especiais para exportação”, detalha Alejandro Winocur, sócio-proprietário da Way Beer. Em um primeiro momento, a cervejaria paranaense disponibilizou a exportação de sete rótulos, disponibilizados em Chopp e garrafas, entre eles quatro desenvolvidos exclusivamente para serem comercializados nos Estados Unidos (Sour Barley Wine, Sour Me Not – Caju, Amburana Barley Wine e Farmhouse Ale – Gabiroba). “A linha Sour Me Not, por exemplo, é bem peculiar e aposta em ingredientes com a cara do Brasil, como o Caju e a Graviola. Além disso, todas as cervejas exportadas têm um conceito diferenciado, que traz um pouco de toda a experiência e inovação da Way, como é o caso da nossa clássica Amburana Lager, maturada em Amburana Cearensis, uma madeira genuinamente nacional”, explica o cervejeiro e sócio-proprietário da Way Beer, Alessandro Oliveira. Para entrar no mercado norteamericano, a Way Beer buscou

uma parceira que tivesse uma grande experiência na distribuição de cervejas artesanais. “Firmamos uma parceria especial com uma das principais distribuidoras de cervejas dos Estados Unidos. Eles atuam há mais de 30 anos no segmento e são responsáveis por levar para o país algumas das maiores e melhores cervejas artesanais do planeta. Hoje, o público já pode encontrar nossos produtos em alguns dos principais bares e casas de cervejas dos Estados Unidos”, completa Alejandro Winocur. ‹‹tecnologia Outra empresa curitibana que vislumbra uma atuação no fascinante mercado norte-americano é a NextAge, companhia que desenvolve sistemas personalizados. Atuando na América Latina desde 2015, agora a NextAge foca no mercado dos Estados Unidos e, também, do Canadá. Sediada em Curitiba, a empresa teve um crescimento anual de 30% em seus negócios nos anos de 2012, 2013 e 2014.

No primeiro semestre deste ano, a empresa viajou para participar de encontros e eventos internacionais, entre eles o Midsize Enterprise Summit, um dos principais eventos de Tecnologia da Informação (TI) dos Estados Unidos, que aconteceu em Indianópolis no início de maio. A iniciativa reuniu tanto empresários quanto empresas interessadas em contratar serviços de TI, somando mais de 200 representantes de companhias. “Acreditamos que o Brasil é uma ótima opção em serviços de TI para a América do Norte. As empresas de lá estão vendo com bons olhos o Nearshore ao invés de países como a Índia, por exemplo”, explica Juliano Haus, diretor de Novos Negócios da NextAge. De acordo com ele, os americanos e os canadenses confiam na qualidade dos profissionais de TI do Brasil. “Há grande exigência do mercado do exterior, mas estamos preparados para executar os projetos da melhor maneira possível, assim como atuamos com nossos clientes locais”, conta Haus.

inovação

Arqplast elege a Tomra Sorting Recycling para automatizar linhas de produção Sediada no município de Boituva, a 130km de São Paulo, a Arqplast Utilidades Domésticas está há 16 anos no mercado de Utilidades Domésticas. Com uma missão bem definida, a empresa tem como seu principal diferencial a fabricação de produtos 100% reciclados de alta qualidade. Isto significa que toda a matéria-prima utilizada advém da sucata, sem misturas com o plástico virgem. Em 2015, a Arqplast deu um passo importante na consolidação de resultados e na qualidade dos produtos finais com a instalação de dois equipamentos AUTOSORT da TOMRA Sorting Recycling que permitem processar cinco toneladas de plásticos por hora. O inovador AUTOSORT combina os sensores NIR e VIS e permite reconhecer e separar com total precisão e máxima velocidade uma grande quantidade de materiais em função do tipo e composição, obtendo frações de elevadíssima pureza. Na fábrica da Arqplast, os dois equipamentos processam Polipropileno (PP) que

O presidente da Junta Comercial do Paraná (Jucepar), Ardisson Akel, junto ao vicepresidente da Jucepar, Valdir Pietrobon e a autoridades da região, inauguraram no último sábado, dia 25 de junho, as Agências Regionais da Jucepar em Guaratuba e Matinhos. Segundo Akel, as unidades têm como objetivo deixar os serviços da Junta Comercial do Paraná mais próximos dos contadores e empresários da região. “Isso vai possibilitar a simplificação, desburocratização e maior agilidade nos procedimentos relativos ao registro empresarial, sendo assim um impulso ao desenvolvimento socioeconômico da região”, explica o presidente. Em Matinhos, a solenidade contou com a presença do pre-

feito da cidade, Eduardo Antonio Dalmora e o presidente da Fecomércio-PR (Sistema SESC e SENAC). Já em Guaratuba, estiveram presentes a Prefeita de Guaratuba, Evani Cordeiro Justus, o Deputado Estadual Nelson Justus, o Diretor de Negócios do Sicoob-PR, Herbert Michelis, o representante do Sebrae do Litoral Gilberto Keserle e a Presidente da Associação Comercial e Industrial de Guaratuba (ACIG) Vilma Bianchi. A Junta Comercial de Guaratuba funcionará em conjunto com a ACIG, na Avenida 29 de Abril, 380. Já a Junta Comercial de Matinhos funcionará em conjunto com a Sala do Empreendedor, na Av. JK de Oliveira, 3546, ao lado da Prefeitura.

Tetra Pak lança loja virtual de peças e insumos A Tetra Pak apresenta uma novidade em seu portfólio de serviços para os equipamentos de processamento e envase de alimentos. É o novo “Portal e-Business” (ebusiness.tetrapak.com), uma loja virtual que chega ao mercado para aperfeiçoar de forma moderna, interativa e ágil o suporte aos seus clientes na pesquisa, seleção e compra de peças, componentes e insumos necessários para a manutenção de mais de sete mil equipamentos da Tetra Pak que estão em operação no Brasil. A plataforma funciona de forma integrada ao Centro de Distribuição de Peças da empresa em Monte Mor, São Paulo, e disponibiliza cerca de 130 mil itens para compra, desde um simples parafuso até componentes mais complexos, incluindo uma completa gama de insumos, como cola, tintas e lubrificantes. “O novo portal e-business foi criado para ser uma plataforma de interação fácil, confiável, customizada para as necessidades dos nossos clientes e, sobretudo, ágil”, afirma Fernando Caprioli, Diretor de Serviços Técnicos da Tetra Pak Brasil. “A plataforma foi desenhada para que os nossos clientes possam ter seus processos de compra facilitados,

desde a cotação até a efetiva chegada das peças na sua fábrica. Todo o processo pode ser concluído com poucos cliques e de maneira assertiva, pois disponibilizamos fotos dos produtos para quase totalidade do portfólio. Além disso, este novo portal está integrado à nossa matriz na Suécia e a todos os Centros de Distribuição da companhia no mundo, aumentando as possibilidades de localização de peças”, complementa Edison Kubo, Diretor de Desenvolvimento de Negócios de Serviços Técnicos da Tetra Pak. A entrega é garantida por uma logística eficiente e integrada a importantes rodovias e ao aeroporto de Viracopos, em Campinas. “A estrutura foi pensada para atender com rapidez a todos os pedidos, dos mais simples aos mais complexos, sendo que pedidos emergenciais são atendidos em até duas horas, caso as peças estejam disponíveis no estoque. Atualmente, o nível de disponibilidade de peças para pronta entrega é de 96%. O atendimento a pedidos urgentes está disponível 24 horas, todos os dias”, conclui Edison Kubo. O Brasil foi um dos primeiros mercados a receber o lançamento, juntamente com Suécia, Portugal e Ucrânia.

Festival de Inverno garante diversão no fim de semana Em 2015, a Arqplast deu um passo importante na consolidação de resultados e na qualidade dos produtos finais com a instalação de dois equipamentos AUTOSORT da TOMRA Sorting Recycling que permitem processar cinco toneladas de plásticos por hora vem misturado com Polietileno (PE), por vezes com até 30% de impurezas. Esta solução inovadora proporcionada pela TOMRA Sorting Recycling veio alterar a realidade da fábrica, que até então tinha processos bastante manuais e elevadas perdas, assim como altos custos de produção. Arqplast evolui com tecnologia baseada em sensores Negócio familiar, a Arqplast disponibiliza diariamente para o

mercado mais de 200 produtos 100% reciclados, de qualidade e com preços acessíveis. Desde baldes, bacias, cestos, caixas multiuso, containers, móveis, maletas, coletores para lixo, pallets e uma grande variedade de utilidades domésticas em geral, o site da empresa pode ser acessado em www.arqplast. com.br, são cerca de noventa toneladas de plásticos a cada dia que deixam de virar lixo para se

transformarem produtos úteis para o dia-a-dia dos brasileiros. Atualmente, possuem na fábrica cerca de 150 máquinas injetoras que produzem 90 toneladas de PP diariamente. No entanto, nem sempre foi assim. Antes da chegada dos equipamentos da TOMRA Sorting Recycling, houve todo um processo de evolução que permitiu chegar aos níveis e aos valores atuais.

Com o friozinho instalado em Curitiba, nada melhor para se distrair no fim de semana do que uma programação em uma área coberta, com comidas e bebidas especiais de inverno, boa música, um bazar e cineminha para as crianças. Esse será o Festival de Inverno do Grupo Queens, programado para acontecer no próximo fim de semana (2 e 3 de julho), na Associação Ucraniana. Com entrada franca, o Festival terá diversos stands com produtos variados, como queijos, doces e cachaças de Minas Gerais, vinhos, pães rústicos, bis-

coitos caseiros, compotas, vestuário, artigos em couro, produtos de beleza e muito artesanato. Na praça de alimentação, porções doces e salgadas de comidinhas de inverno para degustar no local. Entre as bebidas, muitas opções para aquecer, como vinho, cachaças, quentão, chocolate quente, café, chá e cappuccino. Indicado para toda a família, o Festival de Inverno contará com um cineminha gratuito com pipoca para as crianças. Montado em local fechado, o espaço terá monitores e funcionará durante todo o evento.


geral

Diário Indústria&Comércio

Curitiba, quarta-feira, 29 de junho de 2016 | B2

Posse no Conselho Nacional da Mulher Empresária A

presidente do Faciap Mulher, Rosangela Sonda, assumiu o cargo de vice-presidente Sul do Conselho Nacional da Mulher Empresária (CNME). Ela tomou posse durante a 1ª Reunião de Planejamento Estratégico do conselho, em Brasília, que aconteceu no dia 21 e Junho (terça-feira), na sede da CACB, Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil. “O convite para estar no CNME é fruto de um trabalho feito na base, nas associações comerciais, de desenvolvimento associativista para as mulheres”, diz Rosangela Sonda. “Lutamos pelo crescimento do associativismo há muito tempo. Agora, a discussão de como o associativismo é importante para o país será ampliada nacionalmente. São empresárias líderes se fazendo representar. Unidas para os desafios”.

Segundo a presidente do CNME, Neiva Dreger, com uma empresária representando cada uma das regiões do Brasil, a ideia é alinhar as ações. “As VP’s irão trabalhar em suas regiões para unir as empresárias, para que troquemos experiências e atuemos de maneira mais sintonizada”, disse ela. A presidente do Faciap Mulher, Rosangela Sonda, acompanhada da presidente do CNME, Neiva Dreger, e de outras vice-presidentes, também participou no dia 21 de uma audiência

Joice Hasselmann lança biografia de Sérgio Moro A Livraria da Vila recebe na próxima quarta-feira, 29 de julho, a jornalista Joice Hasselmann, autora da biografia “Sérgio Moro: A história do homem por trás da operação que mudou o Brasil”. A obra é um mergulho no caso que já ficou conhecido como o maior escândalo de corrupção do país. Na biografia autorizada do juiz, Joice imerge no passado e na trajetória de Moro, que atuou contra famosos casos de corrupção nacional até liderar a investigação da Operação Lava Jato com o Ministério

Público e a Polícia Federal. O leitor conhecerá também o caso do Banestado, remetente ao final da era Fernando Henrique Cardoso, e do Mensalão, duas investigações de grande importância que contaram com o trabalho do juiz. Em seu prefácio, a autora revela que a intenção do livro é entender o “fenômeno Moro” e, por meio de conexões, possibilitar ao leitor conhecer melhor a carreira do magistrado que já se transformou em um símbolo nos protestos contra a corrupção.

Sistema digital auxilia advogadas mães

pública na Câmara dos Deputados que discutiu a criação do Dia Nacional da Mulher Empresária. O debate foi organizado pela Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços. O requerimento para audiência é de autoria das deputadas Conceição Sampaio (PP-AM) e Carmen Zanotto (PPS-SC). A instituição do Dia Nacional da Mulher Empresária tem o objetivo de fortalecer e reforçar políticas públicas e ações de empoderamento das mulheres.

“Lutamos pelo crescimento do associativismo” Mulheres executivas prestigiaram o evento

Rosangela Sonda

“Lobby do Hotel” é sucesso na Casa Cor Pr A noite do dia 19/06 (domingo) foi de muitos elogios para a decoradora Walkiria Nossol e a arquiteta Jéssica Brandão que assinam o espaço “Lobby do Hotel” para a Casa Cor Paraná. A dupla recebeu muitos convidados no coquetel de abertura da mostra, como clientes, parceiros e profissionais do setor de decoração. Entre eles, estiveram a diretora da Casa Cor PR, Marina Nessi e o ex-governador, e homenageado dessa edição da Casa Cor Paraná, Paulo Pimentel, acompanhado de sua esposa Yvone Lunardelli Pimentel; o diretor de relacionamento da Casa Cor, Pedro Ariel Santana; o prefeito de Curitiba Gustavo Fruet, a presidente da Fundação de Ação Social, a primeira dama Márcia Fruet; e o designer Bruno Faucz. Entre os destaques está a grande mesa de centro em formato de onça - esculpida por Rafael Sartori para Boulle, com design da decoradora Walkiria Nossol.

Outros sucessos do espaço que chamaram a atenção dos presentes foram os itens que remetem à sustentabilidade do lobby. Entre eles, os dois mil origamis de borboletas em papel metalizado dourado, que funcionam como luminárias e fazem alusão ao Japão. “A iluminação, com grades reaproveitadas fornecidas pela Boulle e os dois mil origamis de borboletas são uma ode à criatividade. As luminárias em papelão ondulado, com design e efeito espetacular, limpo e moderno, são a prova de que a sustentabilidade não é apenas uma obrigação e uma escolha consciente, mas também que pode ser o elemento surpresa em um projeto”, ressalta Walkiria Nossol. “Também utilizamos as fitas de Led, que percorrem o perímetro, dando o efeito ideal de uma iluminação indireta e a sensação que os painéis estão flutuando”, detalha Jéssica Brandão. Segun-

Walkiria Nossol e Jéssica Brandão: inovação na mostra do a arquiteta, a iluminação é, inclusive, uma das soluções do ambiente que podem ser aplicadas no dia a dia no projeto de uma residência. “Nosso foco era não apenas um ambiente inteligente, com fluxo de atendimento e circulação, mas um espaço agradável, que exalasse arte e cultura em seus detalhes. A ideia é que, se fosse

um hotel real, as pessoas se sentissem confortáveis e em casa, almejando o momento de voltar a se hospedar”, define a decoradora Walkiria Nossol. Essa é a oitava edição consecutiva de Walkiria Nossol na Casa Cor, enquanto Jéssica Brandão estreia com a sua primeira assinatura de espaço na mostra. O crédito da foto é Cintya Hein.

Daniela Guidugli na Seleção de Voleibol dos Surdos

A partir de agora as advogadas mães podem requerer o benefício estatutário por meio digital A CAA-PR disponibilizou esta semana o processo eletrônico para requerimento de Auxílio Maternidade em seu endereço na internet. A partir de agora as advogadas mães regularmente inscritas na OAB Paraná podem requerer o benefício estatutário por meio digital. A iniciativa da atual diretoria da Caixa de Assistência, presidida pelo advogado Artur Piancastelli, e idealizada pela secretária-geral da CAA,Márcia Helena Bader Maluf Heisler, garante mais comodidade à mãe advogada, neste que é o ano da Valorização da Mulher Advogada. “Se o projeto piloto efetivamente funcionar para o pedido de Auxílio Maternidade, implantaremos gradativamente o sistema para os demais benefícios”, antecipa o presidente Artur Piancastelli. “O processo eletrônico visa facilitar a vida das advogadas, que não precisarão se deslocar até a secretaria da CAA-PR ou às subseções para pleitear o

Auxílio Maternidade, podendo preencher e protocolar o pedido via internet”, explica a secretária-geral da CAA-PR. “A extinção do uso de papel, além de atender recomendação da Agenda 21, de preservação ao meio ambiente, vai gerar economia à entidade”, completa Márcia Maluf. O auxílio maternidade é o benefício estatutário mais solicitado. Ao acessar o sistema é importante que as advogadas sigam as orientações para a solicitação do benefício de forma eletrônica. É necessário assinar os documentos com a certificação digital e anexar eletronicamente a documentação solicitada. As advogadas que encontrarem alguma dificuldade técnica para pleitear o benefício, podem utilizar os computadores com acesso à internet disponibilizados, gratuitamente aos profissionais da classe, nas salas da OAB e nos Centros de Inclusão Digital em todo o estado. Quem preferir ainda pode fazer a solicitação presencial.

A surdoatleta Daniela Guidugli, que recebe o apoio da Companhia Athletica Curitiba, foi uma das convocadas pela Seleção Brasileira de Voleibol Feminino dos Surdos, da Confederação Brasileira de Desporto dos Surdos (CBDS), para representar o País nos Jogos Pan-Americano de Vôlei dos Surdos (2016 Pan American Deaf Volleyball) e no Campeonato Mundial de Vôlei dos Surdos (Deaf Volleyball World Championships). É a primeira vez da história desportiva dos Surdos que a Seleção Brasileira Feminina de Vôlei participará de uma competição mundial. A partida acontece em Washington D.C., nos Estados Unidos, entre os dias 29 de junho a 16 de julho. Desde 2014, Daniela participa de competições internacionais; mas, sua história no vôlei começou desde muito cedo, quando se matriculou numa escola aos 11 anos. “Tinha um clube próximo à casa da minha avó e me matriculei na

escolinha de vôlei. Foi neste momento que descobri que já sabia as técnicas automaticamente e fui evoluindo. Passei a jogar pelo clube, a ser bolsista de um colégio de ensino médio para disputar campe-

onatos regionais, municipais e estaduais. Foram anos de muito vôlei de quadra e de praia, aprendizado e amadurecimento com atletas de audição normal” conta. Sobre ser uma surdoatleta,

ela explica que nada a impediu de praticar a modalidade pelo fato de não escutar. “Não me sentia impedida ou diferente por não escutar. Os técnicos e as atletas me apoiavam em tudo. Dentro da quadra, é um mundo onde não tem diferenças”. “Desde que entrei para a equipe, tem sido uma experiência magnífica jogar com surdoatletas”. O grupo já foi vice-campeão no Sul Americano e agora segue com a meta de garantir o título inédito do Pan-Americano e do Campeonato Mundial. “Fizemos várias seletivas e treinos no período de 2015 e 2016 e estamos todas engajadas para dar o nosso melhor”. Quem desejar pode assistir aos jogos ao vivo através dos links: Pan-Americano de Vôlei dos Surdos e Campeonato Mundial de Vôlei dos Surdos. Mais informações também poderão ser encontradas nas redes sociais da Companhia Athletica Curitiba: Facebook e Instagram.

ISAE/FGV expande atuação na cidade de Londrina No ano em que completa 20 anos de história, o Instituto Superior de Administração e Economia (ISAE), conveniada da Fundação Getulio Vargas (FGV) no Estado do Paraná, está tirando do papel seu projeto de expansão na cidade de Londrina. A cidade paranaense ganhará uma sede nova do ISAE/

FGV, além de receber dezenas de cursos exclusivos de uma das principais escolas de negócios do Brasil. A nova sede do ISAE/FGV em Londrina, que contará com aproximadamente 500m², está sendo finalizada na Avenida Tiradentes (nº 501), uma das principais

vias de acesso da cidade. A unidade, assim que completa, terá capacidade para atender 1.170 alunos por período, duplicando o potencial da instituição que atua na cidade desde 1997. “Ao longo dessas quase duas décadas atuando em Londrina, desenvolvemos parcerias estraté-

gicas e construímos um portfólio que contribuiu para a qualificação e desenvolvimento de Líderes Globalmente Responsáveis. Agora, queremos intensificar nossa atuação na cidade com a nova sede e ampliando os cursos oferecidos”, explica Cleyton Caetano, gestor do ISAE/FGV em Londrina.


ECONOMIA

Diário Indústria&Comércio

Curitiba, quarta-feira, 29 de junho de 2016 | B3

ROMBO NAS CONTAS

Capital&Negócios

editor@induscom.com.br

O que já era dito à boca pequena vem a tona pela Polícia Federal Há muito já se comenta que a Lei Rouanet não cumpre o papel para que fora criada. Ora, um show com artistas que se beneficiam da Lei, aqui no Teatro Guaira, chega a custar R$ 600 o ingresso. Alguma coisa já estava errada. Agora, a Polícia Federal, identifica fraude de R$ 180 milhões e uma quadrilha enorme é investigada. As investigações constataram que eventos corporativos, shows com artistas

A queda da arrecadação provocada pelo agravamento da crise econômica continua a ser a principal causa do aumento do déficit primário em 2016

famosos em festas privadas, livros institucionais e até uma festa de casamento do filho do empresário Antonio Carlos Bellini Amorim, do Grupo Bellini, em Jurerê Internacional, em Santa Catarina. A Lei Rouanet que é uma boa iniciativa criada no governo Collor, em 1991, permite a captação de recursos para projetos culturais por meio de incentivos fiscais para empresas e pessoas físicas. Deve ser revista. O quanto antes!

SOB CENSURA Falar em ganhos do Judiciário Estadual ocasiou muitos processos a jornalistas e ao jornal Gazeta do Povo aqui no Paraná. Mas lá em Brasília, discute-se novos reajustes para aos servidores do Judiciário Federal. E não são de pouca monta: O PLC 29/2016 já aprovado em comissão estabelece reajuste de aproximadamente 41,47%.

Luz no fim do túnel

feijão preto, MESMO preço

Levatamento divulgado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) diz que a crise econômica que atinge o país começa a perder fôlego. “Apesar disso, ainda há um longo caminho para a recuperação do país.” A indústria é quem se levanta primeiro.

É fácil perceber o alto custo do feijão ‘carioca’ nos mercados curitibanos. Chega a custar R$ 16 o quilo. Por outro lado, o tradicional feijão preto está a venda por R$ 4 na maioria dos mercados. Mude o hábito. Mude o feijão. Economize.

SOB CENSURA 2

Além disso, a gratificação judiciária, hoje correspondente a 90% do vencimento básico, chegará gradualmente a 140%, em janeiro de 2019. Pode!? Cargos comissionados também receberão aumento de até 25%. É no mínimo estranho discutir, pleitear tão altos aumentos em tempos de crise. Agora, nas mãos dos senadores.

Desaprovação do governo argentino de Macri sobe 18% em seis meses Macri, tido pela direita na América do Sul como um forte sinalizador de força na queda de braço contra os partidos de esquerda que habitam o poder, não consegue superar as expectativas e segundo pesquisa de opinião realizada a pedido do jornal La Nacion, somente 19% dos argentinos consideram boa a situação do país, sendo que

Governo Central tem maior déficit primário da história para maio A

queda das receitas em meio ao crescimento de gastos obrigatórios fez o Governo Central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) registrar o maior déficit primário da história para meses de maio. No mês passado, o resultado ficou negativo em R$ 15,494 bilhões, déficit 91,9% maior que o registrado em maio de 2015 (R$ 8,074 bilhões). O déficit primário é o resultado negativo das contas do governo antes do pagamento dos juros da dívida pública. Com o desempenho de maio, o Governo Central acumula déficit de R$ 23,770 bilhões nos cinco primeiros meses do ano, o primeiro resultado negativo da história para o período. De

janeiro a maio de 2015, a conta estava positiva em R$ 6,488 bilhões. A queda da arrecadação provocada pelo agravamento da crise econômica continua a ser a principal causa do aumento do déficit primário em 2016. De janeiro a maio, as receitas líquidas caíram 5%, descontada a inflação oficial pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em relação ao mesmo período do ano passado. Pressionadas pelos gastos obrigatórios, as despesas totais subiram 1,4% acima do IPCA nos cinco primeiros meses do ano. Apenas em maio, no entanto, os gastos caíram 1,8%, descontado o IPCA em relação

a maio do ano passado.

PREVIDÊNCIA

Os gastos com a Previdência Social subiram 5,2% além da inflação nos cinco primeiros meses do ano. As demais despesas obrigatórias cresceram 7,2% acima da inflação. Os gastos discricionários (não obrigatórios), no entanto, caíram 5,1%, descontado o IPCA. As despesas de custeio (gasto com a manutenção da máquina pública) caíram 7,4% de janeiro a maio. Os investimentos – gastos com obras públicas e compra de equipamentos – somaram R$ 22,671 bilhões, recuo de 12,8% também considerando a inflação oficial.

META

BC afirma que pretende alcançar meta de inflação em 2017

TENDÊNCIA

para 39% o atual panorama é regular. Há o risco de que as medidas de austeridade tenham assustado mais a população do que mostrado força do projeto de governo. Bom torcer daqui para que os hermanos se recuperem. Nossa economia sente o vazio gerado nas exportações quando as coisas lá, não vão bem.

É muito forte o apelo a não se utilizar dinheiro nas ruas. Aos poucos o comércio vai se adequando as tecnologias de pagamento via web. O Banco do Brasil, mais aberto a inovações que a CEF, já se adianta e quer liberar R$ 3,5 bilhões para esse mercado.

Para Goldfajn, atingir esse objetivo é algo ambicioso porque a inflação em 2015 foi “mais que o dobro da meta”

INVESTIMENTOS, INFLAÇÃO E CUSTO DO DINHEIRO VALORES DE 28/06/2016 AÇÕES DA BOVESPA Maiores altas do Ibovespa Ação Osc.(%) PETROBRAS PN 4,78 VALE PNA N1 4,75 VALE ON N1 4,46 PETROBRAS ON 4,17 BRADESPAR PN N1 4,02

Preço (R$) 9,2 12,56 15,46 11,25 8,53

Maiores baixas do Ibovespa Ação Osc.(%) HYPERMARCAS ON NM -8,47 KLABIN S/A UNT N2 -4 FIBRIA ON NM -3,52 QUALICORP ON NM -2,53 EMBRAER ON EJ NM -2,3

Preço (R$) 25,95 15,12 22,48 18,13 17,4

A bolsa paulista subiu pouco mais de 1,5 por cento nesta terça-feira, dia de recuperação nos mercados internacionais após dois pregões de queda em decorrência da decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia, e em meio a expectativas de medidas dos principais bancos centrais do mundo. O Ibovespa subiu 1,55 por cento, a 50.006 pontos. O giro financeiro somava 5,838 bilhões de reais. O dólar recuou mais de 2,5 por cento e fechou na casa dos 3,30 reais pela primeira vez em quase um ano nesta terça-feira, reagindo à recuperação dos mercados globais após duas sessões de mau humor com a decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia (UE) e à perspectiva de que o Banco Central brasileiro não deve cortar os juros tão cedo. O dólar recuou 2,52 por cento, a 3,306 reais na venda, menor nível de fechamento desde 23 de julho de 2015 (3,2958 reais).

Mais Negociadas do Ibovespa Ação Vol. (R$ Mil) Part.(%) PETROBRAS PN 413.285,35 7,26 ITAUUNIBANCO PN N1 366.102,47 6,43 BRADESCO PN EJ N1 258.168,22 4,54 SUZANO PAPEL PNA N1 256.105,77 4,5 AMBEV S/A ON 251.948,52 4,43

O presidente do Banco Central (BC), Ilan Goldfajn, disse ontem que alcançar o centro da meta de inflação, em 4,5%, em 2017 é uma expectativa ambiciosa e crível. Para Goldfajn, atingir esse objetivo é algo ambicioso porque a inflação em 2015 foi “mais que o dobro da meta”. “O ano de 2015 foi de choque, inflação muito elevada, em parte devido à depreciação forte [do real], a inflação de [preços] administrados muito forte. Desde então, o objetivo do regime de metas tem sido fazer a convergência de volta para o centro da meta”, disse, ao divulgar o Relatório de Inflação.

De acordo com a projeção do relatório, a inflação em 2017 ficará próxima do centro da meta, em 4,7%. Goldfajn disse que a mudança na estimativa do BC, de alcançar o centro da meta de 4,5%, como indicava a ata do Comitê de Política Monetária (Copom), divulgada no dia 16, para 4,7% é “marginal”. “Basicamente a mudança ocorre porque houve uma revisão na projeção de 2016. Em 2016 estamos com os administrados um pouco mais altos. E estamos com uma preocupação um pouco maior com preços agrícolas, que vieram do atacado. Isso faz com que a projeção

para 2016 suba e subindo a projeção para 2016 faz com que 2017 tenha uma elevação marginal”, afirmou. O presidente do BC afirmou, ainda, que não há necessidade de se ter uma meta de inflação ajustada. AJUSTE FISCAL Questionado se o BC “voltaria a ficar sozinho” no combate à inflação, sem a ajuda do governo com ajuste fiscal, Goldfajn informou que a equipe econômica está trabalhando com coerência para recuperar a confiança, sair da recessão e fazer com que a inflação cai mais rapidamente.

Fonte: BMFBovespa

BOLSAS INTERNACIONAIS Nome Ibovespa Dow Jones Nasdaq Composite Sse B Share Index Nikkei 225 EuroStoxx 50 CAC 40 FTSE 100 DAX Index Ftse Mib

Atual 50.006,56 17.409,72 4.691,87 1.090,80 15.323,14 2.758,67 4.088,85 6.140,39 9.447,28 15.601,62

Var % 1,55% 1,57% 2,12% 0,67% 0,09% 2,27% 2,61% 2,64% 1,93% 3,30%

Fonte: AVDFN

MOEDA/CÂMBIO Moeda Dólar Comercial Dólar Paralelo Dólar Turismo Dólar X Euro Real X Euro Dólar PTax Dólar Futuro

Compra R$ 3,304 R$ 3,290 R$ 3,290 R$ 1,105 R$ 3,676 R$ 3,326 R$ 3,308

Venda R$ 3,306 R$ 3,450 R$ 3,450 R$ 1,106 R$ 3,678 R$ 3,327 R$ 3,308

Var.% -2,62% -1,98% -1,98% 0,28% -1,69% -1,96% -2,61%

Fonte: CMA

COMMODITIES Nome Petróleo Brent Ouro Prata Platina Cobre Gasolina Gás Natural Borracha Cacau Açúcar

Merc. NYMEX COMEX COMEX NYMEX COMEX NYMEX NYMEX TOCOM ICE ICE

Fonte: AVDFN

Preço 49,34 1.314,10 17,8 980,5 2,18 1,53 2,88 153,5 2.359,00 549

% 2,47% -1,02% 0,08% -0,20% 2,37% 1,85% 4,46% 0,00% -0,08% 0,73%

EM JUNHO

CUSTO DO DINHEIRO Fonte Mês ago/15 set/15 out/15 nov/15 dez/15 jan/16 fev/16 mar/16 abr/16 mai/16 jun/16 jul/16 No ano 12 meses

BTNF Bacen/SIS Mensal Valor 1,6005 1,6035 1,6066 1,6095 1,6116 1,6152 1,6173 1,6189 1,6224 1,6245 1,6270 1,6303 — —

SELIC Bacen Mensal (%) 1,1379 1,1010 1,1379 1,1010 1,1379 1,0629 1,0095 1,16 1,06 1,11 1,00 6,56 14,00

CDI CETIP Mensal Média(%) 1,1074 1,1074 1,1077 1,0551 1,1613 1,0549 1,0014 1,16 1,05 1,11 1,00 6,55 13,98

CDB CETIP Mensal Média(%) 1,0250 1,1100 1,0500 1,1000 1,0500 1,0500 1,0600 0,99 0,98 0,92 0,89 6,04 12,97

Poupança TJLP Bacen Bacen/CMN Mensal Mensal (%) (%) 0,7317 0,5416 0,6876 0,5416 0,6930 0,5833 0,6799 0,5833 0,6303 0,5833 0,7261 0,6250 0,6327 0,6250 0,5962 0,6250 0,7179 0,6250 0,65 0,6250 0,71 0,6250 4,00 — 8,37 —

Fonte: Banco Central, CETIP, COPOM, CMN

SUAS CONTAS/INFLAÇÃO/ALUGUEL ÍNDICES Cálculo de Mês Ref. % do Mês % do Ano % 12 meses ICV DIEESE mai/16 0,67 4,2547 9,4356 FGV mai/16 1,13 4,3076 11,2371 IGP-DI FGV jun/16-2º Dec. 1,33 5,5393 11,8220 IGP-M FGV mai/16 0,08 0,9321 7,1745 INCC-DI FGV jun/16-Fechado 1,52 2,7397 5,3018 INCC-M FGV mai/16 1,49 2,4837 13,3571 IPA-DI FGV jun/16-Fechado 0,98 6,2589 14,0954 IPA-M FGV mai/16 0,64 2,5535 10,3621 IPC-DI FGV jun/16-2º Dec. 0,35 4,7252 8,5718 IPC-M IBGE mai/16 0,98 4,5991 9,8199 INPC IBGE jun/2016-1ªQuinz. 0,40 4,4683 8,8987 IPCA IBGE jun/16 0,40 IPCA-15 IBGE jun/16 0,40 4,2000 IPCA-E BACEN 27/06/2016 Fator Diário: 1,00052531 14,15 SELIC BACEN 27/06 a 27/07 0,2035 TR - Diária BACEN 27/06 a 27/07 0,7045 Poupança-Diária BACEN 27/06 a 27/07 1,0953 TBF Sinduscon/PR mai/16 0,27 0,9000 7,2500 CUB-PR Fonte: DIEESE; FGV; FIPE/USP; Sinduscon/PR; IBGE; Banco Central Edição: Odailson Elmar Spada

Confiança da Indústria tem alta O Índice de Confiança da Indústria (ICI) registrou alta de 4,2 pontos em junho, em relação a maio, chegando a 83,4 pontos. O índice, medido pela Fundação Getúlio Vargas, registrou elevação em 14 dos 19 segmentos pesquisados. Para o superintendente Adjunto para Ciclos Econômicos da FGV, Aloisio Campelo Jr, o resultado indica uma melhora

das expectativas dos empresários, que vem ocorrendo desde abril. “Um movimento que pode ser definido como de redução do pessimismo. O retorno da confiança aos níveis médios históricos dependerá, de agora em diante, de uma efetiva recuperação da demanda interna e da redução das incertezas originadas no ambiente político”, analisou.

O Índice de Expectativas teve alta de 7,5 pontos e ficou com 85,7 pontos em junho. A variação mensal foi a maior desde janeiro de 2002, quando foi verificada uma elevação de 7,6 pontos. A alta foi puxada pela diminuição do percentual de empresas que acreditam que devem reduzir a produção nos próximos meses, de 28,7% em maio, para 16% em junho.

PREÇOS

Inflação na saída das fábricas é de 0,90% em maio, segundo IBGE O Índice de Preços ao Produtor (IPP), que mede a inflação na saída das fábricas, ficou em 0,90% em maio deste ano. Essa foi a primeira alta de preços depois de três meses de deflações. Em abril, por exemplo, a

deflação havia sido de 0,34%, de acordo com o IBGE. O IPP acumula deflação de 0,61% no ano e inflação de 5,61% em 12 meses. Em maio, 11 das 24 atividades da indústria pesquisadas pelo IPP tiveram inflação. As

principais influências para a inflação de 0,90% do mês vieram dos setores de alimentos, com alta de preços de 2,82%, indústrias extrativas (11,37%) e outros produtos químicos (0,88%).

Diário Indústria&Comércio - 29 de junho de 2016  

jornal, economia, curitiba, parana, brasil, negocios, bovespa, financas, aroldo mura, pedro washington, ayrton baptista, eliseu tisato, wal...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you