Page 1

Curitiba, segunda-feirA, 28 de abril de 2014 | Ano XXXViI | Edição nº 9100 | R$ 1,50

Indústria& Comércio DIÁRIO

LÍDER EM INFORMAÇÕES DE NEGÓCIOS E MERCADOS NO PARANÁ. DESDE 1976.

OPINIÃO

Coronel Costa O GOLPE DO HOMEM APAIXONADO

Pedro Washington Esperteza ausente

Apesar de muitos acharem que isso não acontece mais, ainda temos muitas pessoas que estão caindo no golpe do HOMEM APAIXONADO. Como funciona o golpe. Um homem escolhe sua vitima, principalmente através das redes sociais, pois ali ele consegue pesquisar hábitos, preferências e até mesmo identificar as carências emocionais da futura vitima.

A esperteza, que sempre foi característica do período de governo do ex-presidente Lula, parece estar ausente. Ao revés. A cada situação desabonadora surge outra. Como a tentativa de evitar uma CPI, criando outra mais ampla. As supostas propinas pagas a dirigentes de estatais paulistas na aquisição de locomotivas e comboios ferroviários já fora levantada anteriormente.

Página B4

Página B3

Além do setor de comércio de varejo e atacado, os seguimentos da construção civil e alimentício também estão entre os setores que mais abriram empresas nos municípios, com 664 e 248 novos empreendimentos respectivamente

PR: Abertura de empresas sobe 11% no 1º trimestre No período, mais de 25 mil novos empreendimentos foram registrados

Joaquim Severino DISCURSO NA ABERTURA DA COPA

Geral B3

Na fazendona o acontecimento que mais juntava gente eram os torneios de futebol. Em segundo lugar e a depender do defunto eram os velórios, especialmente quando o morto só seria enterrado no dia seguinte.

Gastos em viagens ao exterior têm tendência de redução

Página B1

PEOPLE S/A Na coluna People S/A de hoje, os jornalistas Maximilian Santos e Emelin Leszczynski destacam o crescimento da Magnetron e o perfil da presidente da empresa Denise Remor, o novo empreendimento na

Editais na página a7

área gastronômica do empresário Rafael Soares, as novas contratações do Four Points by Sheraton e as principais novidades da área de negócios por meio de seus executivos.

Os gastos de brasileiros no exterior recuaram em março, após vários recordes em meses anteriores. De acordo com dados do Banco Central (BC), divulgados na sexta-feira, em março, essas despesas chegaram a US$ 1,838 bilhão, queda de 1,3% em relação a igual período de 2013 (US$ 1,863 bilhão). “A gente não observava ao longo de 2012 e 2013 uma queda na comparação interanual”, disse o chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel. Economia A3

Agronegócio B1

Página A5

3

www.icnews.com.br

CMN define linhas de crédito para o setor cafeeiro O Conselho Monetário Nacional (CMN) definiu as linhas de crédito do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé), que tem recursos previstos no Orçamento deste ano. A reunião do CMN foi realizada quinta, mas as resoluções só foram divulgadas na última sexta-feira. Para operações de custeio, serão destinados até R$ 845 milhões, enquanto que para estocagem serão até R$1,3 bilhão, para aquisição de café, até R$ 750 milhões, para contratos de opção e operações em mercados futuros, até R$ 10 milhões.

%

Acesse a edição digital

Elza Fiúza/ABr

IMPOSTO DE RENDA: FAÇA A OPÇÃO POR CURITIBA.

do seu imposto devido pode fazer a alegria de muitas crianças. Doe!

É muito simples! Apenas três passos:

01

No resumo da declaração, escolha a opção Doação diretamete na declaração - ECA.

02

Nessa opção, clique em Novo, escolha no tipo de fundo a opção Municipal e digite o valor a ser doado.

03

Iniciativa: www.fas.curitiba.pr.gov.br | Apoio: Diário Indústria&Comércio

Central de Atendimento: 41 3333.9800 / e-mail: pauta@induscom.com.br

É necessário emitir o DARF. Para isso, vá na opção imprimir e escolha DARF Doações diretamente na declaração -ECA. O recolhimento deve ser feito no banco até 30/04/2014.


Enviamos denúncia referente ao abandono injustificável de campo pela Portuguesa ... Nossas investigações e análises constataram fatos absolutamente inaceitáveis...” Paulo Schmitt, procurador-geral do STJD

a2 | BRASIL

Nós demitimos ou prendemos mais de 1.200 policiais. Se alguém cometeu algum desnível, algum abuso, vai ser punido. Agora, não vamos prejulgar.” Luiz Fernando Pezão, governador do Rio de Janeiro

O último beijo que eu dei que não foi em um filme? No mínimo faz 15 anos. Mas acho ótimo se meus papéis ajudam as mulheres mais velhas a se sentirem bonitas...” Diane Keaton, atriz

Diário Indústria&Comércio Curitiba, segunda-feira, 28 de abril de 2014

EDITORIAL coluna@induscom.com.br

O sonho da casa própria Os preços dos imóveis estão absurdamente altos. Comprar um apartamento com apenas dois quartos por R$ 200 mil definitivamente não faz parte da realidade de muitas pessoas. A necessidade e a vontade existem, mas a questão financeira impede que milhões de brasileiros realizem o sonho de adquirir a casa própria. Profissionais ligados ao setor imobiliário garantem que os preços vão começar a baixar a curto prazo. A expectativa, no entanto, não muda a situação daqueles que estão sem moradia ou que foram obrigados a morar de aluguel. Felizmente, há uma boa alternativa para quem precisa de um teto. Como ocorre todo ano, a Caixa Econômica Federal vai realizar em 2014 o seu Feirão de Imóveis entre os meses de maio e junho. A edição deste ano será a de número dez e, como nas outras edições, será realizada em várias capitais do país ao mesmo tempo, inclusive em Curitiba. Não se trata, evidentemente, da solução definitiva para os problemas de habitação do Brasil, mas com certeza é uma saída. O ideal, porém, é que os preços dos imóveis diminuam e saiam do patamar estratosférico em que se encontram. Dessa forma, a compra de casas e apartamentos passará a ser uma realidade plausível para um número maior de cidadãos.

Previsão do tempo Fonte: www.simepar.br..

14° Máx.: 22°

Mín.:

Nebulosidade variável nesta terça-feira no Estado, com momento de sol, mas a atmosfera fica mais instável e há condição de chuvas em algumas regiões do Paraná. Na faixa leste, céu parcialmente encoberto, com temperaturas ainda amenas.

Arte: Roque Sponholz..

Governo vai construir ponte sobre o Rio Xingu

Chanceleres do Brasil e da China participam de reunião

A presidenta Dilma Rousseff anunciou na última sexta-feira, em Belém (PA), a construção de uma ponte estaiada sobre o Rio Xingu, no sudoeste do estado, ligando os municípios de Altamira e Anapu. A ponte vai completar um trecho da BR-230, a Rodovia Transamazônica. Atualmente, a travessia entre os dois municípios é feita em balsas.

Os chanceleres do Brasil e da China participam na sexta-feira (25), no Itamaraty, do 1º Diálogo Estratégico Global entre os dois países, que prevê reuniões anuais em Brasília e Pequim, para acompanhar a evolução da agenda bilateral e coordenar ações conjuntas sobre temas internacionais de interesse comum.

Petrobras

PSDB vai indicar Alvaro Dias e Mário Couto para a CPI Segundo a Secretaria-Geral da Mesa do Senado, a CPI deverá ter 13 vagas de titular e oito de suplente, mas a distribuição das vagas dependerá de um cálculo de proporcionalidade Os senadores tucanos Alvaro Dias (PR) e Mário Couto (PA) devem ocupar duas das três vagas que o bloco da minoria terá direito na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras. O nome do escolhido para a terceira vaga, um parlamentar do DEM, é mantido em sigilo pelo líder da legenda, senador Agripino Maia (RN). Segundo a Secretaria-Geral da Mesa do Senado, a CPI deverá ter 13 vagas de titular e oito de suplente, mas a distribuição das vagas dependerá de um cálculo de proporcionalidade dos blocos partidários. Assim que o Senado for comunicado da decisão da ministra Rosa Weber do Supremo Tribunal Federal (STF) o número exato de membros que caberá a cada bloco será informado aos líderes pelo presidente da Casa, Renan Calheiros (PMDB-AL). Pela tradição, os maiores partidos, no caso PMDB, com 20, e PT, com 13 senadores, assumem a presidência e a relatoria dos trabalhos, mas, por enquanto, os líderes não falam em nomes.

O senador tucano Alvaro Dias (PR) deve ocupar uma das três vagas que o bloco da minoria terá direito na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras A ministra Rosa Weber atendeu a pedido de liminar da oposição e determinou que a CPI investigue exclusivamente questões ligadas à Petrobras,

uma decisão que vale apenas para o Senado. Como uma comissão idêntica foi proposta no âmbito do Congresso, incluindo os deputados,

Eleições 2014

Dilma diz que não pode parar de governar para cuidar de eleição “Sou presidenta da República, não posso parar de ser presidenta e ficar cuidando de eleição agora”, disse Dilma, no Pará. A presidenta Dilma Rousseff, que concorrerá à reeleição em outubro, disse que não pode deixar de governar para tratar de assuntos eleitorais neste momento. “Sou presidenta da República, não posso parar de ser presidenta e ficar cuidando de eleição agora. Tenho que, fundamentalmente,

destinar 100% do meu tempo para, não só anunciar obras – como vamos fazer aqui –, mas também participar de todos aqueles projetos que julgo fundamentais”, disse, em entrevista a emissoras de rádios do Pará, onde cumpre agenda nesta sexta-feira. “Eu me dedico a isso, a governar o país”, acrescentou. Dilma destacou que vai tratar da disputa eleitoral “oportunamente”, mas que por enquanto

está se “dedicando fundamentalmente” às questões do governo. A presidenta fez as declarações após ser perguntada sobre a aliança entre PT e PMDB no Pará. As duas legendas estarão juntas no palanque nas eleições de outubro. “É certo que o PMDB faz parte da minha base e que certamente PMDB e PT estarão juntos numa eleição nacional. Acredito que nos estados também, sempre que isso

Fundado em 2 de setembro de 1976

Fundador e Presidente Odone Fortes Martins Reg.Prof. DRT/PR: 6993 (ofm@induscom.com.br) Diretor de Redação Eliseu Tisato Reg.Prof. DRT/PR: 7568 (editor@induscom.com.br) Redação: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fone: (41) 3333.9800 E-mail: pauta@induscom.com.br Publicidade Legal e Assinaturas: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fones: (41) 3333.9800 | 3334.4665 e-mail: publegal@induscom.com.br

Parque Gráfico e Circulação: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fones: (41) 3333.9800 | 3322.1012 Direção e Comercial: Rua Presidente Faria, 533 Centro - Curitiba - CEP: 80020-290 Fone: (41) 3322.1012 e-mail: diretoria@induscom.com.br comercial@induscom.com.br

NEW CAST PUBLICIDADE & MARKETING BRASÍLIA E RIO DE JANEIRO Atendimento : Flávio Trombieri Moreira – Cel.: (61) 8155 2020 Endereço: SRTVS Quadra 701 Bloco K Sala 624 – Edifício Embassy Tower Brasília DF - Cep.: 70.340 – 908 Fone/Fax: (61) 3223 4081 E-mail: new.cast@uol.com.br / new.cast@hotmail.com

Os artigos assinados que publicamos não representam necessariamente a opinião do jornal.

ocorrer, será muito bem-vindo. Sei que aqui no Pará essa aliança está sendo construída e está bastante sólida”, avaliou. Dilma está no Pará para participar da cerimônia de inauguração do Complexo Portuário Miritituba-Barcarena, de formatura de estudantes do Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), além da entrega de máquinas a municípios.

Ponto de Vista

EXPEDIENTE

Diário Indústria&Comércio

o entendimento da oposição é que a decisão pode ser estendida, e a comissão mista, que teria mais peso político, poderia ter preferência.

DISCURSO NA ABERTURA DA COPA Na fazendona o acontecimento que mais juntava gente eram os torneios de futebol. Em segundo lugar e a depender do defunto eram os velórios, especialmente quando o morto só seria enterrado no dia seguinte e aí sim, depois de umas horas em diante corriam soltos os “causos” de assombração. Tinha também a festa da santa, com quermesse e tudo mais, mas que só ocorria uma vez por ano, e assim mesmo, o ponto alto do festejo era sempre um jogo de futebol com um time que vinha da cidade até a fazendona. No período que Seu Inácio administrava de corpo presente a fazendona, e não apenas como sombra, o time nunca ganhou um torneio grande desses que só acontecem a cada quatro anos e que junta times de longe, até mesmo aqueles do outro lado do rio grandão. Fanático por bola, Seu Inácio sempre achava um jeitinho de enfiar citações futebolísticas

em seus discursos de gramática tão certeira quanto a cobrança do pênalti do Roberto Baggio na final da copa do mundo de 1994 nos Estados Unidos. Pois bem, a realidade era de que iria se realizar na fazendona um torneio de futebol maior ainda do que outro que aconteceu em lá pelos idos de 1950. Seu Inácio tinha acertado tudo, se comprometera com tudo e todos, inclusive com uma tal de FICA que ficaria encarregada de organizar e operar cada detalhe do grande torneio. Afinal não seria um torneio qualquer, e essa tal FICA que tinha fama de autoritária iria ter que se acertar com a Vilma, não menos autoritária. Já se sabia, mas não de maneira tão escancarada, que a sigla FICA é para deixar claro sobre quem é que “fica” com o dinheiro. Vai daqui, vai dali e o torneio foi sendo preparado aos trancos e barrancos e a FICA exigindo cada vez mais dinheiro. A Vilma foi ficando cada vez mais

contrariada, mas se deu conta de que a ponte foi dinamitada, não tinha mais como retroceder e mesmo se fosse possível, seu Inácio iria se aborrecer a ponto de fazer a administração dela ser mais curta que voo de galinha. Enquanto isso as coisas na fazendona foram ficando igual o cantar de perua (pió, pió, pió). A peãozada foi sentindo no bolso e no prato que a coberta estava ficando cada vez mais curta. Teve até o ensaio do grande torneio tão esperado, que a Dona Vilma e o homem da FICA quiseram fazer uma saudação e a peãozada não deixou. A vaia foi muito grande. A partir daí incorporou-se à gama de desafios até que o grande torneio aconteça, o desafio do discurso. Dizem que até Seu Inácio pretendia dizer umas palavrinhas na abertura do grande torneio, muito embora não seja mais o administrador da fazendona, mas seria apresentado como o pai do evento.

Joaquim Severino – Diretor Presidente da empresa Agrária Engenharia e Consultoria S/A e Professor de Política Agrícola da Universidade Federal do Paraná (1973/2010), escreve nesta coluna desde 1992.


economia | a3

Diário Indústria&Comércio Curitiba, segunda-feira, 28 de abril de 2014

EXTERIOR

Gastos em viagens têm tendência de redução Dados divulgados pelo Banco Central (BC) mostram que em março essas despesas chegaram a US$ 1,838 bilhão, queda de 1,3% em relação a igual período de 2013

O

s gastos de brasileiros no exterior recuaram em março, após apresentar vários recordes em meses anteriores. De acordo com dados do Banco Central (BC), divulgados na sexta-feira, em março, essas despesas chegaram a US$ 1,838 bilhão, queda de 1,3% em relação a igual período de 2013 (US$ 1,863 bilhão). “A gente não observava ao longo de 2012 e 2013 uma queda na comparação interanual”, disse o chefe do Departamento Econômico do BC, Tulio Maciel. Com relação a 2013, os gastos de brasileiros em viagens ao exterior chegaram ao recorde de US$ 25,342 bilhões. No primeiro trimestre também houve redução nas despesas de brasileiros no exterior. De janeiro a março, esses gastos chegaram a US$ 5,874 bilhões, com redução de 1,8% em relação ao primeiro trimestre do ano passado (US$ 5,984 bilhões). O resultado confirma tendência apresentada no primeiro bimestre. Para Maciel, o fator que levou à redução dos gastos no exterior

SEUS ATIVOS spada@induscom.com.br ..

INCC-M avança no mês O Índice Nacional de Custo da Construção – M (INCC-M) registrou, em abril, taxa de variação de 0,67%, acima do resultado do mês anterior, de 0,22%. No ano, o índice acumula variação de 2,04% e, nos últimos 12 meses, a taxa registrada é de 7,75%. O índice relativo a Materiais, Equipamentos e Serviços registrou variação de 0,93%. No mês anterior, a taxa havia sido de 0,45%. O índice referente à Mão de Obra registrou variação de 0,42%. No mês anterior, a variação registrada foi de 0,01%. O INCC-M é calculado com base nos preços coletados entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência.

MATERIAIS, EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS

No grupo Materiais, Equipamentos e Serviços, o índice correspondente a Materiais e Equipamentos registrou variação de 0,95%. No mês anterior, a taxa havia sido de 0,49%. Três dos quatro subgrupos componentes apresentaram acréscimo em suas taxas de variação, destacando-se materiais para estrutura, cuja taxa passou de 0,36% para 1,09%. A parcela relativa a Serviços passou de uma taxa de 0,29%, em março, para 0,84%, em abril. Neste grupo, vale destacar a aceleração do subgrupo refeição pronta no local de trabalho, cuja variação passou de 0,18% para 1,42%.

MÃO DE OBRA

O grupo Mão de Obra registrou variação de 0,42% em abril. No mês anterior, a variação foi 0,01%. A aceleração foi consequência do acordo coletivo no Rio de Janeiro e do dissídio em Salvador, referente ao mês de janeiro. (FGV/IBRE)

Com relação a 2013, os gastos de brasileiros em viagens ao exterior chegaram ao recorde de US$ 25,342 bi é o dólar mais caro. Em março, a cotação média do dólar chegou a R$ 2,33 e, no mesmo mês do ano passado, estava em R$ 1,98. Maciel também argumentou que movimentos de curto prazo na cotação do dólar tem uma influência menor porque as viagens

internacionais são programadas com antecedência. Por isso, disse Maciel, é preciso observar as mudanças no câmbio mantidas por um período maior, para se verificar a reação nos gastos no exterior. Outro fator que pode influen-

ciar nas viagens internacionais é a renda, mas a influência para o resultado de agora foi descartado. Para Maciel, como a renda dos brasileiros continua crescendo, o fator que teve relevância para haver redução nas viagens foi mesmo o dólar mais caro.

ÍNDICES E INDICADORES ECONÔMICOS MOVIMENTAÇÃO DIÁRIA Informações de 25 de abril de 2014

MAIORES ALTAS DO ÍNDICE BOVESPA Descrição Var. % ALLL3-All Amer Lat ON ED NM (VST)4,73 TIMP3-Tim Part S/a ON NM (VST) 4,05 KROT3-Kroton ON NM (VST) 2,97 GFSA3-Gafisa ON NM (VST) 1,39 NATU3-Natura ON NM (VST) 1,23

Últ. R$ 8,84 R$ 11,56 R$ 46,75 R$ 3,63 R$ 38,51

Neg. 7513 13139 8076 9515 5300

MAIORES BAIXAS DO ÍNDICE BOVESPA

SALDO

Contas externas têm saldo negativo de US$ 25,186 bi no primeiro trimestre O saldo das compras e vendas de mercadorias e serviços entre o Brasil e o mundo fechou março negativo em US$ 6,248 bilhões. No primeiro trimestre, o déficit em transações correntes ficou em US$ 25,186 bilhões, contra US$ 24,704 bilhões registrados em igual período do ano passado, informou na sexta-feira o Banco Central. No primeiro trimestre, a maior parte do resultado negativo

veio da conta de serviços (viagens internacionais, transportes, aluguel de equipamentos, seguros, entre outros), com déficit de US$ 10,439 bilhões, em março. A conta de rendas (remessas de lucros e dividendos, pagamentos de juros e salários) registrou saldo negativo de US$ 9,105 bilhões. A balança comercial (saldo de exportações menos importações), que também faz parte das transa-

ções correntes, registrou déficit de US$ 6,072 bilhões, nos três meses do ano. O ingresso líquido de transferências unilaterais correntes (doações e remessas de dólares que o país faz para o exterior ou recebe de outros países, sem contrapartida de serviços ou bens) ficou em US$ 430 milhões. Quando o país tem déficit em conta-corrente, ou seja, gasta além da renda do país,

é preciso financiar esse resultado com investimentos estrangeiros ou tomar dinheiro emprestado no exterior. O investimento estrangeiro direto (IED), que vai para o setor produtivo da economia, é considerado a melhor forma de financiar por ser de longo prazo. Mas há outras formas de financiamento, como os empréstimos e os investimentos estrangeiros em ações e em títulos de renda fixa.

Descrição Var. % RSID3-Rossi Resid ON NM (VST) 5,32 OIBR4-Oi PN N1 (VST) 4,16 ENBR3-Energias Br ON NM (VST) 3,79 PDGR3-Pdg Realt ON NM (VST) 3,59 ELET3-Eletrobras ON N1 (VST) 3,17

Para responder isso, é importante entender melhor o que é “Atendimento”. Comumente se ouve que o Atendimento é o Call Center da empresa. Isso é um enorme engano estratégico. Ao pensar assim, você está restringindo a responsabilidade de atender o cliente a uma única área. Atendimento é a execução total do serviço que o cliente contratou. Desde o desenho até sua performance, uso e manutenção. Você pode ter muitas outras definições, mas esta é a definição que o cliente usa na prática. Atendimento e produto se misturam, queira você ou não. Um produto excelente mas com atendimento ruim, é um produto ruim na ótica do seu cliente. Fica claro que toda a empresa é responsável pelo desenho e funcionamento do serviço. Entretanto, a maioria das empresas se exime da responsabilidade de atender ao cliente. Elas colocam no meio do diálogo um imenso Call Center. Não digo que o problema seja a existência do Call Center, mas o fato de que grande parte do que faz com que os clientes entrem em contato esteja fora do poder de atuação dessa área. E na falta de ter o poder de resolução consigo, o

Call Center acaba tratando os assuntos superficialmente, ou armazenando-os para serem processados por outra área que tenha o poder adequado. Novamente, o problema não é o Call Center servir de intermediário, mas sim que a prioridade destes pedidos repassados a outras áreas acaba sendo sobreposta pelas prioridades específicas de cada uma. Agora, porque é tão comum ouvir que a grande maioria dos atendimentos é ruim? Vejamos melhor as pesquisas de satisfação. Certamente você já viu pesquisas no estilo “Você está satisfeito com nosso atendimento?”. É uma pergunta clara, que ajudaria esta empresa a melhorar seu atendimento, não acha? Infelizmente não é bem assim. O problema é que os clientes satisfeitos com o conjunto todo do serviço dará uma nota “ok” a estas perguntas, mas o cliente insatisfeito com apenas um dos muitos componentes responderá sempre “não” a este tipo de pergunta. Além disso, ocorre um outro efeito que aumenta a distorção das pesquisas de satisfação. As empresas que recebem as respostas cometem mais um ciclo de distorções em cima,

assumindo que já sabem o motivo das notas ruins de atendimento. O mais comum é querer melhorar o treinamento dos operadores, ou a demora nas filas. Pense como se você fosse o cliente. Se você está insatisfeito com o preço, o que você responderia em uma pesquisa de satisfação? E se você está cansado pela performance do serviço? Ou se não entende como configurá-lo? Frequentemente você responderia que não está satisfeito com o atendimento. Temos então 2 erros que se somam. O erro na pergunta, em que o cliente junta vários fundamentos do serviço e chama isso de “Atendimento”, e o erro na análise, onde a empresa assume que já sabe as causas do atendimento mal avaliado. Fica agora mais claro porque existe essa sensação genérica de que o atendimento é cronicamente ruim na maioria das empresas. O ponto é que isso é um sintoma de problemas mais profundos na empresa. E como é no atendimento que ocorre o choque entre a realidade do serviço e a expectativa dos clientes, esse atrito gera um calor mais focado nessa área.

Hora 17:05 17:05 17:05 17:05 17:05

Data 25/04 25/04 25/04 25/04 25/04

Ações mais negociadas do Índice PETR4-Petrobras PN (VST) ITUB4-ItauUnibanco PN N1 (VST) VALE5-Vale PNA EJ N1 (VST) BBDC4-Bradesco PN N1 (VST) PETR3-Petrobras ON (VST)

ÍNDICES BRASIL Índice Osc. (%) Ibovespa -0,81 IBrX 50 -0,62 IBrX -0,64 IBRA -0,66 MLCX -0,60 SMLL -1,19 ISE -0,61 ICO2 -0,47 IEE -1,62 INDX -0,55 ICON -0,48 IMOB -1,68 IFNC -0,51 IMAT -1,07 UTIL -1,66

DIA 22/abr 23/abr 24/abr 25/abr

Porque o Atendimento sempre é tão ruim?

Neg. 10112 9612 5845 5585 6079

Data 25/04 25/04 25/04 25/04 25/04

AÇÕES MAIS NEGOCIADAS DO ÍNDICE BOVESPA

DÓLAR

Ponto de Vista

Últ. R$ 1,60 R$ 2,53 R$ 10,39 R$ 1,34 R$ 7,63

Hora 17:05 17:05 17:05 17:05 17:05

DÓLAR DIA 22/abr 23/abr 24/abr 25/abr

EURO DIA 22/abr 23/abr 24/abr 25/abr

Último 51.399 8.742 21.348 1.983 971 1.211 2.426 1.192 25.471 11.348 2.366 644 4.647 1.538 2.663

Abertura 51.817 8.796 21.484 1.997 977 1.226 2.441 1.197 25.844 11.411 2.374 654 4.669 1.555 2.704

COMERCIAL

Compra R$ 2,240 R$ 2,224 R$ 2,150 R$ 2,241 Compra R$ 2,160 R$ 2,160 R$ 2,380 R$ 2,160

COMERCIAL

Compra R$ 3,098 R$ 3,098 R$ 3,066 R$ 3,089

Compra R$ 93,00 R$ 91,01 R$ 92,50 R$ 94,40

INDICADORES / MÊS Poupança antiga (1) Poupança (2) TR* TJLP FGTS (3) SELIC - Déb Fed (4) DI Over (5) UPC *** UFESP FCA / SP UFM Salário Mínimo Salário Mínimo SP (6)

(%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (R$) (R$) (R$) (R$) (R$) (R$)

jan/14 0,6132 0,6132 0,1126 0,42 0,3595 0,85 0,84 22,36 20,14 1,9619 120,69 724 810

Máximo 51.817 8.796 21.484 1.997 977 1.226 2.441 1.197 25.844 11.411 2.375 654 4.669 1.555 2.704

Data/Hora 25/04 - 17:22 25/04 - 17:22 25/04 - 17:22 25/04 - 17:23 25/04 - 17:22 25/04 - 17:23 25/04 - 17:22 25/04 - 17:22 25/04 - 17:21 25/04 - 17:22 25/04 - 17:22 25/04 - 17:22 25/04 - 17:22 25/04 - 17:22 25/04 - 17:22 Fonte: Bovespa

Venda R$ 2,242 R$ 2,226

Var.% 0,260 % -0,710 %

Hora 17:03 17:03

R$ 2,243

1,260 %

17:04

Venda R$ 2,400 R$ 2,390

Compra -0,410 % -0,410 %

Venda 16:02 16:02

R$ 2,390

0,420 %

16:00

Venda. R$ 3,099 R$ 3,099

Var.% -0,350 % 0,000 %

Hora 18:30 18:30

R$ 3,090

0,510 %

17:00

Var% 0,2155% -1,0800%

Hora 17:50 17:36 15:50 13:58

Data 22/04 23/04 24/04 25/04

PARALELO

OURO - OURO SPOT - BMF (250G)

DIA 22/abr 23/abr 24/abr 25/abr

Mínimo 51.019 8.667 21.174 1.968 963 1.208 2.410 1.183 25.471 11.264 2.349 643 4.621 1.529 2.663

Volume em R$ R$ 4.758.074,00 R$ 3.862.708,00 R$ 2.835.933,00 R$ 2.084.081,00 R$ 1.779.929,00

fev/14 0,554 0,554 0,0537 0,38 0,3005 0,79 0,83 22,36 20,14 1,9619 121,8 724 810

mar/14 0,5267 0,5267 0,0266 0,42 0,2733 0,77 0,76 22,36 20,14 1,9619 121,8 724 810

abr/14 0,5461 0,5461 0,0459 0,41 0,2926 0,81 22,4 20,14 1,9619 121,8 724 810

Ano 2,26 2,26 0,24 1,64 1,23 3,25 ----0,36

6,78 ----

12 meses 6,62 6,43 0,43 5,07 3,44 9,25 ----0,4 18,44 1,6994 108,66 6,78 ----

INFLAÇÃO

REFERÊNCIA ATUALIZADA: ABRIL/2014

Francisco Zapata,ormado em Engenharia Mecatrônica pela Poli-USP e com MBA pela Business School São Paulo e Universidade de Toronto, Francisco Zapata iniciou sua carreira na Accenture

ÍNDICES INPC / IBGE (%) IPCA / IBGE (%) IPCA Esp / IBGE (%) ICV / DIEESE (%) IPC / FIPE (%) ClasMéd/Ordem (%) IGP-DI / FGV (%) IPA -DI / FGV (%) IPC-DI / FGV (%) INCC-DI / FGV (%) IGP-M / FGV (%) IPA-M / FGV (%) IPC-M / FGV (%) INCC-M / FGV (%) CUB-Sinduscon (%) INPC / IBGE (%) IPCA / IBGE (%) IPCA Esp / IBGE (%) ICV / DIEESE (%) IPC / FIPE (%) ClasMéd/Ordem (%) IGP-DI / FGV (%) IPA -DI / FGV (%) IPC-DI / FGV (%) INCC-DI / FGV (%) IGP-M / FGV (%) IPA-M / FGV (%) IPC-M / FGV (%) INCC-M / FGV (%) CUB-Sinduscon (%)

(%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%)

(%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%)

ago/13 0,16 0,24 0,16 0,09 0,22 0,38 0,46 0,58 0,20 0,31 0,15 0,14 0,09 0,31 0,16 jan/14 0,63 0,55 0,67 1,95 0,94 1,18 0,40 0,12 0,99 0,88 0,48 0,31 0,87 0,70 0,05

Edição: Odailson Elmar Spada

set/13 out/13 nov/13 dez/13 0,27 0,61 0,54 0,72 0,35 0,57 0,54 0,92 0,27 0,48 0,57 0,75 0,24 0,64 0,45 0,44 0,25 0,48 0,46 0,65 0,36 0,50 0,50 0,77 1,36 0,63 0,28 0,69 1,90 0,71 0,12 0,78 0,30 0,55 0,68 0,69 0,43 0,26 0,35 0,10 1,50 0,86 0,29 0,60 2,11 1,09 0,17 0,63 0,27 0,43 0,65 0,69 0,43 0,33 0,27 0,22 0,12 0,17 0,09 0,06 fev/14 mar/14 abr/14 12meses 0,64 0,82 5,62 0,69 0,92 6,15 0,70 0,73 0,78 6,19 0,61 0,81 6,78 0,52 0,74 4,93 0,73 0,71 6,32 0,85 1,48 7,55 1,00 1,91 8,05 0,66 0,85 6,09 0,33 0,28 7,80 0,38 1,67 7,30 0,27 2,20 7,69 0,70 0,82 5,91 0,44 0,22 7,94 0,23 0,08 7,44 Fontes: Folha Online/Valor Econômico/CMA/Empresário Online


a4 | economia

Diário Indústria&Comércio Curitiba, segunda-feira, 28 de abril de 2014

ÍNDICE

Painel Receita Federal apreende mais de 700 mil produtos A Operação Gol 14, desencadeada pela Receita Federal, apreendeu nos portos brasileiros 718.374 itens e 2 toneladas de tecidos contrabandeados, com valores que podem chegar a dezenas de milhões de reais. O objetivo da operação é intensificar a luta contra a falsificação de produtos esportivos, durante a preparação para a Copa do Mundo de 2014, que acontece nos meses

de junho e julho no país. Segundo informações da Receita Federal, a operação foi um esforço conjunto do governo brasileiro, da União Europeia, da Organização Mundial das Alfândegas e da Federação das Indústrias de Bens Esportivos Europeia para sinalizar aos falsificadores que os grandes eventos esportivos “não são mais um mercado para falsificações”.

QUANTIFICAR

PAÍSES

Além disso, a Receita espera quantificar o nível de fraude durante esses eventos e identificar novas técnicas de falsificação para intensificar o combate ao crime. Em todo o Brasil, foram fiscalizados 224 contêineres, tendo sido identificados 24 contêineres com mercadorias falsificadas.

A operação contou com a participação de outros seis países da América Latina: Uruguai, Argentina, Peru, Chile e Paraguai e Panamá. Sob a coordenação internacional do Centro Nacional de Gestão de Riscos Aduaneiros da Receita Federal no Brasil, a operação foi realizada entre os dias 19 de março e 17 de abril.

0,57% O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), medido pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) na cidade de São Paulo, teve alta de 0,57% na terceira prévia de abril.

0,63% O resultado mostra uma redução no ritmo de aumento de preços, já que na apuração passada a taxa tinha indicado variação de 0,63%. Esse resultado reflete a redução na intensidade de correção dos preços dos alimentos.

Confiança da construção cai 5,9% no trimestre Essa é a maior queda desde abril do ano passado, quando havia sido observada variação de -6,6%. As informações são do Índice de Confiança da Construção (ICST)

Dos 10 segmentos pesquisados, nove tiveram queda, com destaque para o setor de obras viárias (-9,7%), aluguel de equipamentos de construção e demolição (-7%) e edificações (-6,6%)

O

Índice de Confiança da Construção (ICST), medido pela Fundação Getulio Vargas, teve queda de 5,9% no trimestre finalizado em abril deste ano, na comparação com o mesmo período do ano anterior. Essa é a maior queda desde abril do ano passado, quando havia sido observada variação de -6,6%. Dos 10 segmentos pesquisados, nove tiveram queda, com destaque para o setor de obras

viárias (-9,7%), aluguel de equipamentos de construção e demolição (-7%) e edificações (-6,6%). A piora da confiança da indústria foi influenciada tanto por recuo no Subíndice da Situação Atual, que mede a confiança no momento presente e caiu 3,7% no trimestre finalizado em abril, quanto por uma queda no Subíndice de Expectativas, que avalia o otimismo em relação aos próximos meses e recuou

Diário Indústria&Comércio

7,7% no trimestre finalizado em abril. Considerando-se apenas o mês de abril, a queda em relação ao mesmo período do ano anterior foi 10,7%, maior recuo desde outubro de 2011 (-12,1%). O Subíndice da Situação Atual caiu 8,9% e o Subíndice de Expectativas, 12,2%. Das 646 empresas consultadas, 23,1% classificaram como boa a situação atual dos negócios ante

25,1% no mesmo período do ano passado e 16,2% avaliaram como ruim, taxa superior à mensurada em abril de 2013 (14,2%). No que se refere às expectativas para os próximos meses, 29% apontaram esperar melhora ante 34,1% que tinham tal previsão, em abril de 2013. Para 10,5% a tendência é de uma redução dos negócios. Há um ano, essa manifestação havia sido feita por 5,6% dos entrevistados.


PEOPLE S/A BALANÇO Luiz Branco, presidente da Expocoop, mantém grandes expectativas para a 9ª edição da feira mundial do cooperativismo, que ocorre de 15 a 17 de maio no Expo Unimed Curitiba. Segundo o executivo, a escolha de Curitiba para sediar a feira deve-se ao destaque do Paraná no cenário cooperativo brasileiro e por estar estrategicamente localizada entre o Sudeste, Centro-Oeste e o Cone Sul, facilitando o acesso dos polos econômicos brasileiros e dos países do Mercosul. Durante a visita técnica, Branco reconheceu que a cidade apresentava toda a infraestrutura que um evento internacional exige,do qual o apoio da OCEPAR foi fundamental. As representações mundiais na feira ficaram com 43% entre as Américas, 27% África, 16% Ásia e 14% com a Europa.

Adriano T. Barbosa, diretor da Ponto Pessoal Comunicação e Marketing, primeira agência especializada em marketing pessoal do Brasil, recebeu durante palestra na Livraria Cultura do Shopping Curitiba, a consultora estratégica de recursos humanos da De Bernt Entschev Human Capital, Cristiane Ribas, para mostrar como utilizar e potencializar o per-

fil no LinkedIn que, somente no Brasil, possui mais de 16 milhões de usuários e já se tornou uma forma para conseguir destaque no mundo corporativo. A rede social profissional anunciou o resultado financeiro do último ano reportando crescimento de 72% na receita, que subiu de 188,5 milhões de dólares para 325 milhões de dólares.

Jorge Pegoraro, diretor do Parque Nacional do Iguaçu, comemora o crescimento nas vendas de ingressos para o parque por meio da internet. Através do site da Cataratas do Iguaçu S/A, empresa que presta suporte à visitação no PNI, 18.432 visitantes adquiriram seus bilhetes no primeiro trimestre de 2014, um número 66,09% maior do que o mesmo período do ano passado. Em 2013, 42.735 ingressos vendidos via internet, comparado ao número total de 2012 (23.150), um número 84,60% maior. As previsões para 2014 são bastante otimistas, já que, em apenas três meses, as vendas online chegaram a 43,13% do total do ano passado.

Luciano da Rocha Coelho, Marcos Canan e Manoel Maciel, inauguraram a Bull Prime, uma casa especializada em carnes nobres que oferece carnes bovinas premium, como angis, wagyu e outras raças britânicas. Segundo os sócios, o diferencial do empreendimento é que a Bull Prime será a primeira casa com

carnes da linha Swiff Black no Paraná. As boutiques de carnes ganharam espaço no mercado nacional ao suprir uma demanda não atendida pelos supermercados: carnes nobres com cortes diferenciados. Só no último ano, a venda deste tipo de carne no Brasil teve um crescimento de aproximadamente 30%.

William Paz

CONVENÇÃO

Maximilian Santos e Emelin Leszczynski peoplesa@induscom.com.br

Diário Indústria&Comércio Curitiba, segunda-feira, 28 de abril de 2014 | a4

PRESIDENTE DO ANO Denise Remor, presidente da Magnetron, uma das maiores empresas da América Latina no segmento de sistemas de ignição e energia para motos, com sede em São José dos Pinhais, recebeu a coluna para falar sobre os avanços comerciais e a perspectiva de crescimento da companhia para 2014. Segundo a executiva, ao longo de sete anos, a empresa teve um aumento de 516% em seu faturamento, devido às estratégias comerciais inovadoras e pela produção de novos projetos, que conta com 1.500 produtos em seu portfólio. Para este ano, a empresa programa um crescimento de 28% na receita, passando de R$ 76 milhões para R$ 97 milhões. Ao todo, serão lançados 86 novos produtos, entre eles, anunciado em primeira mão para a coluna, a linha de painéis para motos. Em 2013, a empresária recebeu o título de Presidente do Ano, pelo Prêmio PAEX.

PIZZA CUSTOMIZADA

Rafael Soares, sócio-proprietário da Oven Pizza Customizada, conversou com a coluna sobre seu novo empreendimento, que oferece pizzas individuais customizadas, assadas em menos de dois minutos em forno de altíssima temperatura. O empresário é reconhecido pelo seu espírito empreendedor e inovador, e é um dos sócios da Rede Yogurland, que trouxe o conceito de frozen

NOVA CONTRATAÇÃO

yorgut para o Brasil com 50 lojas ativas em menos de 3 anos. Segundo Soares, o planejamento próprio de expansão da Oven Pizza já está em andamento e o foco está nas lojas em shoppings. Durante 2014, os investimentos serão direcionados no posicionamento de marca e nas primeiras filiais com lojas próprias da rede, para depois, abrir o modelo para franquias.

Clariosvaldo Santos e a gerente Lívia Imperato são os novos contratados do Four Points by Sheraton para a administração da área de Alimentos e Bebidas do hotel. O objetivo da rede com a contratação é repaginar a gastronomia do empreendimento e aumentar o número do faturamento na área. Eleito nove vezes o melhor hotel de Curitiba pelo Guia 4 rodas, o Four Points by Sheraton é referência na cidade, e seu restaurante, o Catanzaro, é um de seus pontos fortes. Lívia é graduada e especialista em Turismo, começou a carreira no Quality Resort Itupeva, em São Paulo.

DE HERDEIROS PARA SÓCIOS

NOVOS NEGÓCIOS

Sidney Bohrer de Aguiar, diretor da SBA Associados, ao lado de sua equipe, desenvolveu um programa especial de transformação de herdeiros em sócios. Com o objetivo de auxiliar as empresas a superarem os desafios da sucessão familiar, a apresentação do projeto ocorreu no último final de semana na Escola de Gestão da Fiep. Pioneiro na região, o programa Transformando Herdeiros em Sócios foi

Markenson Marques, CEO da Cargolift, comemora a escolha da DAF Caminhões para operação logística no Brasil para 100% do fluxo inbound – que compreende os processos de route design, operação em Milk-Run, cross-docking, FTL, fluxo de embalagens e transporte de contêineres para sua primeira planta no Brasil, instalada em Ponta Grossa, no Paraná. A DAF, que faz parte do grupo

dividido em conceitos e práticas de governança que propiciam a longevidade dos empreendimentos familiares. Segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, pelo menos 80% dos processos de encerramento que chegam ao Departamento Nacional de Registro de Comércio (DNRC) dizem respeito à questões familiares, principalmente com relação a herdeiros.

PACCAR, é também detentora das marcas Piterbilt e Kenworth. Com forte especialização no setor automotivo, a Cargolift atende às montadoras Renault, GM, CNH e CAT, e no mercado de caminhões tem como clientes três dos principais players no Brasil: Volvo, Scania e agora também a DAF. Em 2013, a companhia cresceu mais de 18% em relação ao ano anterior.

CONSTRUÇÃO Gabriel Raad, diretor geral da construtora Laguna, espera que a companhia cresça este ano em 50% no valor geral das vendas. Está programado o lançamento de dois novos empreendimentos, o residencial Mai Home e o comercial Mai Work, localizados próximos ao Parque Barigui. Além disso, outros Gilberto Serpa, presidente do Conselho Regional de Administração do Paraná (CREA-PR), recepcionou na última semana em Foz do Iguaçu centenas de profissionais de administração de todo o País para a IV Convenção Nacional do Sistema CFA/ CRA. Durante o evento, além da palestra do Economista Ricardo Amorin, com o tema “O que o Brasil tem que fazer para crescer mais”, foram entregues

os troféus e certificados aos vencedores do Prêmio Belmiro Siqueira de Administração 2013, entre os quais, estão dois trabalhos paranaenses: a Itaipu Binacional na modalidade Empresa Cidadã e o livro “Políticas públicas e fundamentos da administração pública: análise e avaliação, governança e redes de políticas, administração judiciária” de autoria do administrador Mario Procopiuck.

dois edifícios estão em fase de execução: o Soul Batel Soho, localizado no Centro e o EOS Barigui, com previsão de entrega para 2016. A Laguna é pioneira na implantação de certificação ambiental , como a conquista do LEED (Leadership in Energy and Enviromental Design).


a6 | negócios

Diário Indústria&Comércio Curitiba, segunda-feira, 28 de abril de 2014

INDÚSTRIA PARANAENSE

Aureliano. Coisas de escritores! Também é provável que surjam novos textos de autoajuda como “Carta” e “13 linhas para viver” – textos com mensagens bonitas, mas um estilo que está muito longe de um prêmio Nobel de Literatura. Na época que pululava na internet uma carta espúria, dizendo que era o legado de García Márquez antes de morrer. O escritor, irritado, disse: “Lo que me puede matar es que alguien crea que escribí una cosa tan cursi”. O verdadeiro título desse texto é Marionete, e parece que a autoria é do ventríloquo Johnny Welch. A leitura de “Cem anos de Solidão” mostra a A morte do escritor colombiano Gabriel García linguagem poética e metafórica, muito diferente Márquez, em 17 de abril, poderá trazer, além da linguagem usada nos textos de mensagens dos lamentos e da saudade, um efeito comer- atribuídos a ele. Além disso, o escritor foi simcial, o aumento nas vendas dos livros do autor, patizante do comunismo, muito voltado para que estava um pouco esquecido, doente, longe as causas sociais, preocupado com a fome e a dos holofotes. Especialmente de “Cem anos de miséria, alguns dizem que era ateu. solidão”, a obra mais conhecida desse escritor, Seu irmão declarou que Gabriel estava com que narra a saga da família Buendía na mítica “demência senil”. Seu corpo não era mais um fiel instrumento de sua alma, havia se transcidade de Macondo. Alguns vão adquirir o livro porque são formado em um instrumento mudo. E talvez jovens e ainda não o leram. Outros, que já o mundo perdeu García Márquez quando foi leram, vão adquiri-lo para ter o prazer de ler diagnosticada essa doença. Sua memória e sua novamente, de perceber que novos detalhes capacidade de raciocínio estavam afetadas. Um podem ser encontrados e saboreados. O livro, escritor morre quando não escreve. Essa é uma muitas vezes, serve como ponto de referência verdade que todos os escritores, reconhecidos de nosso crescimento. À medida que passam ou anônimos, sabem. os anos, nosso gosto literário também pode O legado de um escritor são suas obras. E mudar. O amadurecimento nos torna leitores García Márquez foi um autor com uma imaginação desbordante, que não queria se repetir mais exigentes do que éramos. Os livros “Cem anos de solidão”, de Garcia em suas obras. “Cem Anos de Solidão” é um Márquez, e “Pedro Páramo”, de Juan Rulfo, livro eterno, porque fala das grandes emoções são considerados os melhores romances da humanas: do amor, da guerra, da vingança, língua hispano-americana, grandes obras do da paixão e da morte. É um livro com muitos personagens, alguns deles têm os nomes de realismo mágico. Falar dos méritos de “Cem anos de solidão” José Arcádio Buendía e de Aureliano Buendía. é tarefa desnecessária. Esse livro tornou o autor Muitos leitores, para não confundir os persocolombiano conhecido no mundo. Rendeu-lhe nagens, anotam em uma folha quem é cada aplausos e honrarias. Um fato interessante é que um deles. Enfim, “Cem Anos de solidão” é um Gabriel García Márquez escrevia os capítulos e livro no qual o leitor exigente encontrará um os mostrava para sua esposa. Ela falou que Au- texto diegético e polifônico. É um livro que reliano Buendía estava muito velho, ele deveria merece ser lido. morrer. Mas o escritor não conseguia matar esse Isabel Furini é escritora e poeta premiada, personagem. Um dia ele foi até a cozinha e abriu autora de “Os Corvos de Van Gogh”, Editora a porta chorando. Sua esposa lhe perguntou: Ele Instituto Memória. morreu? E o escritor confirmou que havia matado

Estudo foi apresentado em Curitiba e revelou tendências e perspectivas num horizonte até 2030 Mauro Frasson

CEM ANOS DE SOLIDÃO

Fiep apresenta os perfis profissionais do futuro

Campagnolo: Ação quer garantir a competitividade da indústria do Paraná

Q

uais serão os perfis profissionais mais promissores para a indústria paranaense nos próximos anos? Para responder a essa pergunta, o Sistema Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), por meio dos Observatórios Sesi/Senai/ IEL, empreendeu um amplo estudo que envolveu quase 300 especialistas das mais diversas áreas. O resultado, que culminou na identificação de 227 perfis profissionais em 12 setores portadores de futuro, foi apresentado na última quinta-feira, no

Campus da Indústria, em Curitiba. Participaram lideranças do Sistema Fiep e representantes do governo, sindicatos, empresas, instituições de ensino e também da Confederação Nacional da Indústria (CNI) e de federações das indústrias de outros Estados. “Esse trabalho vem atender a uma necessidade do mercado. Diante da nova indústria que está surgindo, devemos nos posicionar para acompanhar o que está acontecendo e podermos atender a essas exigências

o mais breve possível, garantindo nossa competitividade”, disse o presidente do Sistema Fiep, Edson Campagnolo, em alusão às tendências mundiais – como sustentabilidade e novas tecnologias entre outras – que têm impactado em vários setores, no mundo todo. Os Observatórios chegaram aos perfis profissionais em duas etapas. Na primeira investigação, em 2005, descobriram quais eram os setores industriais com melhores expectativas de futuro para o Paraná.

Expo Unimed Curitiba ecoturismo

Bonito será sede de conferência mundial O cenário de Bonito, no Mato Grosso do Sul, será o palco da oitava edição da ESTC14 (sigla em inglês da Conferência Mundial de Ecoturismo e Turismo Sustentável), que acontece entre os dias 25 e 30 de abril. O evento, o mais importante do segmento, deverá reunir mais de 600 profissionais de 50 países e contará com apoio da Embratur (Instituto Brasileiro de Turismo). “Sediar o evento é uma oportunidade ímpar para firmar o Brasil como país referência em Ecoturismo. Privilegiado pela extensão territorial e variedade de biomas, o País oferece inúmeras opções de lazer em cenários naturais que contemplam as cinco regiões”, destacou o presidente em exercício da Embratur, Vicente Neto. O ecoturismo é o segmento turístico que mais cresce no mundo, com taxas entre 15% e 25% ao ano, segundo a Organização Mundial do Turismo (OMT). Segundo o Fórum Econômico Mundial, o Brasil é apontado como o primeiro do ranking em belezas naturais, entre 140 países. O último levantamento do Ministério do Turismo (MTur), com turistas estrangeiros, revela que 24% dos visitantes internacionais que vêm ao Brasil estão em busca de atividades junto à natureza. Outro estudo do MTur, em parceria com a Associação Brasileira de Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta), de 2010, mostra ainda a importância do setor, com o registro de cerca de duas mil empresas operando neste segmento de turismo no Brasil e gerando entre 11 mil a 18 mil empregos.

Feira do Construtor será realizada em maio A Feira do Construtor 2014 – Feira dos Fornecedores da Construção Civil, que será realizada entre os dias 07 e 10 de maio, no Expo Unimed Curitiba, vai reunir toda a cadeia produtiva do setor, apresentando as novidades, principais tendências, produtos, equipamentos e soluções. Ela se apresenta como um evento comercial e técnico que visa aquecer a indústria da Construção Civil no Estado do Paraná e Sul do país, com exposição de produtos e serviços, palestras, rodadas de negócios, entre outros. Dirigido para construtores, compradores do seg-

mento, engenheiros, designer de interiores, fabricantes, arquitetos, incorporadores e demais visitantes que se interessam pelo setor, a Feira do Construtor apresentará novas tendências e soluções para a modernização do processo construtivo e otimização de recursos. De acordo com o diretor da J.A Promoções e Eventos, organizadora da Feira, Joe Araújo, o evento deve fomentar ainda mais o segmento. “O setor da construção civil é um dos que mais cresce no país, e para estar sempre competitivo, os empresários e profissionais da área pre-

cisam estar sempre atualizados com o que há de mais moderno para empregar no seu negócio. E, é isso que pretendemos com a realização deste evento, que além da exposição ainda contará com uma rodada de negócios que será promovida pelo Sebrae”, comenta. A Feira do Construtor conta com o apoio do CreaPR, Sindarq, Abrecon, Alec, IEP, Editora Pini, Escritório Verde e Acomac, com realização da J.A. Promoções e Eventos, que também é responsável pela realização do tradicional Salão do Automóvel de Curitiba.

DIA DAS MÃES

DOCES

Abicab anuncia balanço de Shopping exportação de 2013 Curitiba O Brasil, terceiro maior Apesar da queda, as em- sorteia carro

produtor de confectionery do mundo, registrou queda de 3% nas exportações em 2013. Divulgado pela Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (ABICAB), o balanço mostra que foram exportadas 118 mil toneladas de produtos, o que corresponde à US$ 291,5 milhões. Solange Isidoro, vicepresidente de Exportação da Abicab, afirma que fatores como a crise econômica da Argentina, um dos principais parceiros comerciais do país, o Custo Brasil e o fato das indústrias brasileiras terem suas estratégias focadas principalmente no mercado interno, foram fundamentais para o desempenho negativo.

presas se preparam para a recuperação dos mercados externos, por meio de projetos de capacitação como o Design Embala, Peiex, Nagi/ Finep e ABDI. “A lição de casa está sendo feita por indústrias que investem em produtos que oferecem propriedades nutracêuticas, embalagens sofisticadas, novos sabores e formatos que agradem o consumidor. Esse é o ponto principal da nova estratégia de exportação do setor”, completa a executiva. A entidade e as indústrias brasileiras também focam em novos parceiros para esse ano. Além de países sul-americanos, tradicionalmente estratégicos, o setor aposta nos mercados norte-americano, asiático e árabe.

O Shopping Curitiba prepara a campanha “Mãe Campeã” para comemorar a data tão especial, celebrada no dia 11 de maio. Os clientes que apresentarem o valor total de R$ 350,00 em notas ou cupons fiscais de compras, terão direito de retirar um cupom para participar do sorteio de um SUV Chery Tiggo automático e 0 km. A promoção começa no dia 25 de abril e vai até 12 de maio. Para trocar os cupons, basta ir até o balcão localizado no piso L1, informar os dados pessoais e apresentar documento de identificação para cadastramento eletrônico do nome e do CPF.


publicidade legal | a7

Diário Indústria&Comércio Curitiba, segunda-feira, 28 de abril de 2014 SÚMULA DO PEDIDO DE RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO A empresa WHB COMPONENTES AUTOMOTIVOS S/A, torna público que requereu à Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Curitiba - SMMA a Renovação da Licença de Operação, para atividade de fabricação de peças e acessórios automotivos; para a indústria situada à Rua Wiegando Olsen, 1000, CEP 81.460.070, município de Curitiba/ PR. Válida até 26 de Dezembro de 2012. SÚMULA DE CONCESSÃO DE LICENÇA DE OPERAÇÃO POSTO PALMIRO LTDA - CNPJ: 82.250.333/0001-33 torna público que recebeu da Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Curitiba a LO-13/0332, válida até 07/10/2014, para o Comércio Varejista de Combustíveis, situada na Avenida Juscelino K. de Oliveira, 710 - Curitiba - PR.

MONDAY – AGROPECUÁRIA, COMERCIO E INDUTRIA S/A. CNPJ Nº 76.082.205/0001-25 CONVOCAÇÃO

1º Ofício do registro Civil 13º Tabelionato Leão Bel. Ricardo Augusto de Leão - Oficial Trav. Nestor de Castro, 271 - CEP 80.020-120 Centro - Curitiba - PR EDITAL DE PROCLAMAS Faço saber que pretendem casar-se: 1 - LUCIANO DE LUCA e MARIANA MEZZADRI DE OLIVEIRA. Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da Lei, no prazo de 15 dias. Lavro o presente Edital de Proclamas para ser publicado e afixado em lugar de costume. CURITIba, 25 DE ABRIL de 2014

2º Serviço de Registro Civil e 14º Tabelionato de Notas Otávio Augusto de Albuquerque Rauen Oficial Rua Presidente Faria, 421, loja 02, Centro - Curitiba/PR TEL/FAX: 41-3222-0933/3233-5451- cartoriorauen@terra.com.br EDITAL DE PROCLAMAS ===================== Cartório do 2º Serviço de Registro Civil e 14º Tabelionato da Comarca de Curitiba - PR Faz saber que pretendem casar-se neste Cartório os contraentes: SÚMULA DE LICENÇA DE OPERAÇÃO 1 - RAPHAEL FERNANDO SOARES GONÇALVES com KAROLINE STOLTZ RAMOS DA SILVA & CIA. LTDA.-ME torna publico que RECEBEU do Instituto AmSCHLEDER - autos nº 76/2014; biental do Paraná - IAP, a LICENÇA AMBIENTAL DE OPERAÇÃO nº 29570, para 2 - BERNARDO GLINOER KATZ com ESTER GOMES PEIXOTO - autos nº extração mineral de caulim, na localidade de São João do Caiuvá, no Município da 77/2014; 3 - ALEXANDRE VASCONCELLOS KUENZER com LIVIA CAMPELLI ZELA - autos Lapa-(PR). nº 78/2014; 4 - CAIO CESAR BUCK FONSECA com JOANA RUPPRECHT ZABLONSKY autos nº 79/2014; SÚMULA DE RENOVAÇÃO DE LICENÇA DE OPERAÇÃO 5 - LEANDRO ORTEGA com LAÍS YGLÉCIAS MATTOS - autos nº 15.328/2014; (Cartório de Registro Civil de Jacarezinho, PR) RAMOS DA SILVA & CIA. LTDA.-ME torna publico que REQUEREU junto ao Instituto Caso alguém saiba de algum impedimento, oponha-o, na forma da lei no prazo Ambiental do Paraná - IAP, a RENOVAÇÃO DA LICENÇA AMBIENTAL DE OPEde 15 (quinze) dias a contar deste Edital. RAÇÃO nº 29570, para extração mineral de caulim, na localidade de São João do Caiuvá, no Município da Lapa-(PR). Curitiba, 25 de Abril de 2014. https://eproc.jfpr.jus.br/eprocV2/controlador.php?acao=acessar_docum... Otávio Augusto de Albuquerque Rauen Oficial

SÚMULA DE PEDIDO DE LICENÇA DE INSTALAÇÃO L. T. NICHELE COMERCIO DE COMBUSTIVEIS Ltda - CNPJ: 19.951.933/0001-92 torna público que requereu à Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Curitiba a Licença de Instalação, para o Comércio Varejista de Combustíveis, situada na Rua Eurico Julio Bettega, 99, CIC - Curitiba - PR.

AÇÃO MONITÓRIA Nº 5012753-18.2011.404.7000/PR AUTOR

: CAIXA ECONÔMICA FEDERAL - CEF

RÉU

: ROGERIO ADRIANO FRANCO : SD COMERCIAL LTDA : SIMONE FERNANDES FRANCO

PROCURADOR : RENATO COSTA DE MELO (DPU) DPU461

EDITAL N.º 8188040

Convoco os Senhores Acionistas da MONDAY – AGROPECUÁRIA, COMERCIO E INDÚSTRIA S/A, para a Assembléia Geral Ordinária a no dia 09 de maio de 2014, na sede da Companhia, à Rua Rafael Picoli, 1.958, Sala 01, Bairro Country, na Cidade de Cascavel – Paraná, CEP 85.813-220, às 17h00min horas, em primeira convocação, com a presença de ¾ (três quartos) do capital com direito a voto e às 17h30min horas e trinta minutos, em segunda convocação com qualquer número de acionistas, com a seguinte ordem do dia: 1) – analisar e aprovar as contas da Diretoria referente ao exercício encerrado em 31 de dezembro de 2013, 2) eleição de diretoria para o próximo mandato 3) alteração de endereço, 4) aquisição de equipamentos operacionais 5) tratar de assuntos gerais de interesse da Companhia. O Balanço Patrimonial e demais Demonstrações Contábeis, do exercício em questão, já se encontra à disposição na sede da Empresa. Cascavel PR, 22 de abril de 2014. Madalena Smores Silva Diretor - Presidente

INVESTCON SECURITIZADORA S/A CNPJ/MF 12.585.278/0001-57 Curitiba - Paraná

BALANÇO PATRIMONIAL FINDO EM 31 DE DEZEMBRO ATIVO R$ mil 2013 6.933 1.075 5.858 6.933

CIRCULANTE Caixas e Equivalentes de Caixa Direitos Creditórios a Receber TOTAL DO ATIVO PASSIVO

R$ mil 2013 1.214 1.135 38 1 40 3.586 3.586 2.133 622 124 1.387 6.933

CIRCULANTE Empréstimos Bancários Obrigações Tributárias Obrigações Trabalhistas/Previdenciárias Outras contas a Pagar NÃO CIRCULANTE Debêntures PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital Social Reserva Legal Reserva de Lucros TOTAL DO PASSIVO

2012 402 358 27 1 16 1.934 1.934 1.507 622 88 797 3.843

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCICIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO

PRAZO: 20 (VINTE) DIAS

R$ mil

A DRA. TANI MARIA WURSTER, MMª. Juíza Federal Substituta da 1ª Vara, na forma da lei, faz saber a todos quantos o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem que, perante este Juízo, localizado na Av. Anita Garibaldi, 888 - 4a. andar, Curitiba/PR, tramitam os autos em epígrafe, nos quais constam que os requeridos encontram-se em lugar incerto e não sabido, pelo presente Edital, com prazo supra, que será publicado na forma da lei e afixado na sede deste Juízo, ficam CITADOS, nos termos abaixo descritos:

OBJETO: CITAÇÃO dos requeridos nos termos do artigo 1.102b, do Código de Processo Civil, para que, no prazo de 15 (quinze) dias, paguem a quantia de: R$ 60.682,56 (sessenta mil seiscentos e oitenta e dois reais e cinquenta e seis centavos), para 05/05/2011, acrescido de juros legais e atualizado monetariamente até a data do efetivo pagamento, a ser depositada em conta judicial vinculada a este Juízo, na agência CEF/PAB da Justiça Federal, hipótese em que ficarão eles isentos das custas e de honorários advocatícios, conforme artigo 1.102c, § 1°, do Código de Processo Civil; ou, querendo, ofereça(m) embargos, independente de penhora. COMUNICANDO-OS de que: (a) não havendo o pagamento do valor nem a interposição dos embargos o mandado constituir-se-á de pleno direito em título executivo judicial, nos termos do artigo 1.102c do Código de Processo Civil, iniciando-se a execução do montante da dívida; (b) o débito em questão origina-se do Contrato de Limite de Crédito para Operar na Modalidade de Desconto de Cheque-Pré-Datado, Cheque Eletrônico-Pré-Datado Garantido e Duplicata nº. 3371.870.00000020-3, firmado em 24/03/2009.

Evento 49 - EDITAL1

EDITAL DE INTIMAÇÃO - PRAZO 30(TRINTA) DIAS A Doutora Gisele Lemke, Juíza Federal da Segunda Vara Federal da Seção Judiciária do Paraná Subseção Judiciária de Curitiba, na forma da lei,

25/04/2014 15:25

AGRO FLORESTAL YELLOW BULL S/A CNPJ nº 09.205.775//0001-78 NIRE 41300076464 ATA DA 1ª ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 10 DE JULHO DE 2013 DATA, HORA E LOCAL: Às 9:00 horas do dia 10 de julho de 2.013, na sede social da empresa AGRO FLORESTAL YELLOW BULL S/A em Curitiba-PR, na Rua Desembargador Motta nº 1499, Conjunto 110, CEP 80.250-060. CONVOCAÇÃO: A Convocação da assembléia, mediante editais, fora dispensada em razão de que todos os acionistas foram convocados previamente e encontram-se presentes. PRESENÇA: Compareceram os acionistas que representam 100% (cem por cento) do Capital Social, conforme se verifica pelas assinaturas no livro de presença número um. MESA: Para presidir os trabalhos foi aclamado, por unanimidade, o Sr. Luiz Carlos Dal Bianco Marchiori, o qual, por sua vez, convidou a mim, Miriam Rose Tucci Marchiori, para servir de secretária, ficando dessa maneira constituída a mesa dirigente. ORDEM DO DIA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA: a) Eleição da Diretoria e fixação da remuneração dos diretores da companhia; b) Alteração do local da sede social para outro endereço. c) Redução do Capital Social de R$ 136.839,62 (cento e trinta e seis mil, oitocentos e trinta e nove reais e sessenta e dois centavos) para R$ 1.000,00 ( um mil reais); d) Alteração do “caput” do artigo 5º do Estatuto Social, em razão da redução do Capital Social; e) Outros assuntos de interesse social. DELIBERAÇÕES: As deliberações tomadas pela unanimidade dos acionistas presentes foram as seguintes: a) Reeleitos para membros da diretoria da sociedade os seguintes:- Para Presidente o Sr. Luiz Carlos Dal Bianco Marchiori, brasileiro, engenheiro civil, portador da cédula de identidade RGSSP-SP n.º 3.948.986 e do CPF/MF n.º 165.427.899-87, e para Diretora a Sr.ª Miriam Rose Tucci Marchiori, bacharel em direito, portadora da cédula de identidade RG-SSP-SP n.º 4.983.024 e do CPF/MF n.º 263.184.138-71, casados pelo regime de comunhão universal de bens e domiciliados em Curitiba-PR., á Rua Desembargador Motta nº 1.499, Conjunto 110, Água Verde, CEP 80.420190, todos com mandato de três anos, que permanecerão nos cargos até a próxima eleição; a-1) Foi proposta que a cada membro da diretoria, se assim o desejarem, fosse paga a remuneração mensal, a título de pro-labore de R$ 678,00 (seiscentos e setenta e oito reais), o que foi aprovado por unanimidade. b) Mudança da sede social da empresa para o município de Colombo, Estado do Paraná, á Rua Presidente Faria nº 2529, Vila Rosemari Galvão, CEP 83.411-050, ficando alterado o artigo 2º do Estatuto Social, o qual passa a vigorar com a seguinte redação: ARTIGO 2º - A sociedade tem sede e foro no município de Colombo, Estado do Paraná, á Rua Presidente Faria nº 2529, Vila Rosemari Galvão, CEP 83.411-050, podendo por deliberação da diretoria, instalar, manter, extinguir onde e quando convier aos interesses sociais, filiais, escritórios, depósitos, fábricas, agências ou1 de 1 representações em qualquer parte do território nacional ou no exterior, observadas as prescrições legais pertinentes. c) Aprovado a redução do Capital Social, atualmente considerado elevado, de R$ 136.839,62 (cento e trinta e seis mil, oitocentos e trinta e nove reais e sessenta e dois centavos) para R$ 1.000,00 ( um mil reais), com redução efetiva no valor de R$ 135.839,62 (cento e trinta e cinco mil, oitocentos e trinta e nove reais e sessenta e dois centavos), passando esse ser o Capital Social, em moeda corrente do país, com o cancelamento de 13.583.962 ações pertencentes à acionista MILU PARTICIPAÇÕES E COMÉRCIO DE PRODUTOS AGROFLORESTAIS S/A, com sede e foro no município de Colombo, Estado do Paraná, na Rua Presidente Faria nº 2.529, Colônia Faria, CEP 83.411-050, inscrita no CNPJ sob nº 78.003.514/0001-98 e registrada na MM Junta Comercial do Paraná sob nº 41300005320 em sessão de 17 de janeiro de 1986, detentora de 99,99%, ou seja 13.683.862 das 13.683.962 (treze milhões, seiscentas e oitenta e três mil, novecentas e sessenta e duas) ações ordinárias nominativas, sem valor nominal, que compõe o Capital Social da Companhia, que receberá a título de restituição de Capital a totalidade do valor de R$ 135.839,62 (cento e trinta e cinco mil, oitocentos e trinta e nove reais e sessenta e dois centavos) que corresponde ao valor da presente redução de Capital Social de R$ 135.839,62, mantendo-se, ademais, inalterado o percentual de participação dos acionistas no Capital Social, da Companhia, conforme o boletim de subscrição, assinado por todos, que constitui o Anexo I, e em conseqüência a alteração do Artigo 5º do Estatuto Social. d) Fica aprovado a alteração do “caput” do artigo 5º do Estatuto Social, que passa a vigorar com a seguinte redação: Artigo 5º:- O Capital Social é de R$ 1.000,00 (um mil, reais) dividido em 100.000 (cem mil) ações ordinárias, nominativas, sem valor nominal. APROVAÇÃO:- Esta ata, redigida na forma prevista pelo artigo 130 da lei nº 6.404 de 15 de dezembro de 1.976, foi lida, discutida, e após achada conforme, aprovada pelos acionistas presentes, indo assinada pelo Presidente, por mim Secretária e demais acionistas. Luiz Carlos Dal Bianco Marchiori, Presidente; Miriam Rose Tucci Marchiori, Secretária; Milu Participações e Comércio de Produtos Agroflorestais S/A e Sidener Silvicultura e Derivados Energéticos, acionistas, representadas por seu Diretor Presidente Sr. Luiz Carlos Dal Bianco Marchiori. A presente, é cópia fiel da Ata que se encontra lavrada no livro de Atas de Assembléias Gerais nº 01. Curitiba-PR, em 10 de julho de 2.013. LUIZ CARLOS DAL BIANCO MARCHIORI MIRIAM ROSE TUCCI MARCHIORI Presidente Secretária ACIONISTAS: MILU PARTICIPAÇÕES E COMÉRCIO DE PRODUTOS AGROFLORESTAIS S/A Luiz Carlos Dal Bianco Marchiori - Diretor Presidente SIDENER SILVICULTURA E DERIVADOS ENERGÉTICOS S/A Luiz Carlos Dal Bianco Marchiori - Diretor Presidente ANEXO I BOLETIM DE SUBSCRIÇÃO COMPANHIA FECHADA

AÇÕES

R$

99.900

999,00

ACIONISTA MILU PARTICIPAÇÕES E COMÉRCIO DE PRODUTOS AGROFLORESTAIS S/A, com sede e foro no município de Colombo, Estado do Paraná, na Rua Presidente Faria nº 2.529, Colônia Faria, CEP 83.411-050, inscrita no CNPJ sob nº 78.003.514/0001-98 e registrada na Junta Comercial do Paraná sob nº 41300005320 por despacho em sessão de 17 de janeiro de 1986.

1,00

SIDENER SILVICULTURA E DERIVADOS ENERGÉTICOS S/A, com sede e foro no município de Colombo, Estado do Paraná, na Rua Presidente Faria nº 2529, Colônia Faria, CEP 83.411-050, inscrita no CNPJ sob nº 76.265.156/0001-66 e registrada na Junta Comercial do Paraná sob nº 41300003483 por despacho em sessão de 30 de julho de 1982.

TOTAL

100.000 1.000,00

SIDENER SILVICULTURA E DERIVADOS ENERGÉTICOS S/A, com sede e foro no município de Colombo, Estado do Paraná, na Rua Presidente Faria nº 2529, Colônia Faria, CEP 83.411-050, inscrita no CNPJ sob nº 76.265.156/0001-66 e registrada na Junta Comercial do Paraná sob nº 41300003483 por despacho em sessão de 30 de julho de 1982.

TOTAL

100.000 1.000,00

100

Curitiba-PR., em 10 de junho de 2013. MILU PARTICIPAÇÕES E COMÉRCIO DE PRODUTOS AGROFLORESTAIS S/A Luiz Carlos Dal Bianco Marchiori Diretor Presidente SIDENER SILVICULTURA E DERIVADOS ENERGÉTICOS S/A Luiz Carlos Dal Bianco Marchiori Diretor Presidente

https://eproc.jfpr.jus.br/eprocV2/controlador.php?acao=acessar_docum...

EDITAL N.º 8201424

Nesta cidade de Curitiba, Capital do Estado do Paraná, 03 de abril de 2014. Eu, Waldemar Gomes Ferreira Jr., Diretor de Secretaria e.e., o conferi.

ACIONISTA MILU PARTICIPAÇÕES E COMÉRCIO DE PRODUTOS AGROFLORESTAIS S/A, com sede e foro no município de Colombo, Estado do Paraná, na Rua Presidente Faria nº 2.529, Colônia Faria, CEP 83.411-050, inscrita no CNPJ sob nº 78.003.514/0001-98 e registrada na Junta Comercial do Paraná sob nº 41300005320 por despacho em sessão de 17 de janeiro de 1986.

Contador - Leandro José Seminotti CRC: PR 035882/O-9 Diretores - WALTER JOSÉ CAPRIO, WAGNER LOPES CAPRIO

EXEQUENTE : CAIXA ECONÔMICA FEDERAL - CEF EXECUTADO : TALEL HABIB HUSSEINI

A íntegra do processo eletrônico poderá ser acessada em https://eproc.jfpr.jus.br https://eproc.jfpr.jus.br/eprocV2/controlador.php?acao=acessar_docum... /eprocV2/, menu consulta pública -> Justiça Comum/JEF V2, chave do processo 833325919011.

AGRO FLORESTAL GOLD BULL S/A Documento eletrônico assinado porCNPJ Tani Maria Wurster, Juíza Federal Substituta, na forma do artigo nº 09.208.691/0001-98 1º, inciso III, da Lei 11.419, de 19 de dezembro de 2006 e Resolução TRF 4ª Região nº 17, de 26 de NIRE 41300076537 2010. A conferência da autenticidade do documento está disponível no endereço eletrônico ATAmarço DA 1ªdeASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 10 DE JUNHO DE 2013 http://www.jfpr.jus.br/gedpro/verifica/verifica.php, o preenchimento código verificador DATA, HORA E LOCAL: Às 9:30 horas do dia 10mediante de junho de 2.013, nadosede social da empresa 8188040v6 e, se solicitado, código CRC F2D09C73. AGRO FLORESTAL GOLD do BULL S/A, em Curitiba-PR, na Rua Desembargador Motta nº 1499, Conjunto 110, CEP 80.250-060. Informações adicionais da assinatura: CONVOCAÇÃO: A Convocação da assembléia, mediante editais, fora dispensada em razão de que (a): foram convocados Tani Maria Wurster e encontram-se presentes. todosSignatário os acionistas previamente PRESENÇA: Compareceram os 08/04/2014 acionistas16:05 que representam 100% (cem por cento) do Capital SoData e Hora: cial, conforme se verifica pelas assinaturas no livro de presença número um. MESA: Para presidir os trabalhos foi aclamado, por unanimidade, o Sr. Luiz Carlos Dal Bianco Marchiori, o qual, por sua vez, convidou a mim, Miriam Rose Tucci Marchiori, para servir de secretária, ficando dessa maneira constituída a mesa dirigente. ORDEM DO DIA DA ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA: a) Eleição da Diretoria e fixação da remuneração dos diretores da companhia; b) Alteração do local da sede social para outro endereço. c) Redução do Capital Social de R$ 167.019,36 (cento e sessenta e sete mil, dezenove reais e trinta e seis centavos) para R$ 1.000,00 ( um mil reais); d) Alteração do “caput” do artigo 5º do Estatuto Social, em razão da redução do Capital Social; e) Outros assuntos de interesse social. DELIBERAÇÕES: As deliberações tomadas pela unanimidade dos acionistas presentes foram as seguintes: a) Reeleitos para membros da diretoria da sociedade os seguintes:- Para Presidente o Sr. Luiz Carlos Dal Bianco Marchiori, brasileiro, engenheiro civil, portador da cédula de identidade RGSSP-SP n.º 3.948.986 e do CPF/MF n.º 165.427.899-87, e para Diretora a Sr.ª Miriam Rose Tucci Marchiori, bacharel em direito, portadora da cédula de identidade RG-SSP-SP n.º 4.983.024 e do CPF/MF n.º 263.184.138-71, casados pelo regime de comunhão universal de bens e domiciliados em Curitiba-PR., á Rua Desembargador Motta nº 1.499, Conjunto 110, Água Verde, CEP 80.420190, todos com mandato de três anos, que permanecerão nos cargos até a próxima eleição; a-1) Foi proposta que a cada membro da diretoria, se assim o desejarem, fosse paga a remuneração mensal, a título de pro-labore de R$ 678,00 (seiscentos e setenta e oito reais), o que foi aprovado por unanimidade. b) Mudança da sede social da empresa para o município de Colombo, Estado do Paraná, á Rua Presidente Faria nº 2529, Vila Rosemari Galvão, CEP 83.411-050, ficando alterado o artigo 2º do Estatuto Social, o qual passa a vigorar com a seguinte redação: ARTIGO 2º - A sociedade tem sede e foro no município de Colombo, Estado do Paraná, á Rua Presidente Faria nº 2529, Vila Rosemari Galvão, CEP 83.411-050, podendo por deliberação da diretoria, instalar, manter, extinguir onde e quando convier aos interesses sociais, filiais, escritórios, depósitos, fábricas, agências ou representações em qualquer parte do território nacional ou no exterior, observadas as prescrições legais pertinentes. c) Aprovado a redução do Capital Social, atualmente considerado elevado, de R$ 167.019,36 (cento e sessenta e sete mil, dezenove reais e trinta e seis centavos) para R$ 1.000,00 ( um mil reais), com redução efetiva no valor de R$ 166.019,36 (cento e sessenta e seis mil, dezenove reais e trinta e seis centavos), passando esse ser o Capital Social, em moeda corrente do país, com o cancelamento de 16.601.936 ações pertencentes à acionista MILU PARTICIPAÇÕES E COMÉRCIO DE PRODUTOS AGRO FLORESTAIS S/A, com sede e foro no município de Colombo, Estado do Paraná, na Rua Presidente Faria nº 2.529, Colônia Faria, CEP 83.411-050, inscrita no CNPJ sob nº 78.003.514/0001-98 e registrada na MM Junta Comercial do Paraná sob nº 41300005320 em sessão de 17 de janeiro de 1986, detentora de 99,99%, ou seja 16.701.836 das 16.701.936 ações ordinárias nominativas, sem valor nominal, que compõe o Capital Social da Companhia, que receberá a título de restituição de Capital a totalidade do valor de R$ 166.019,36 (cento e sessenta e seis mil, dezenove reais e trinta e seis centavos), que corresponde ao valor da presente redução de Capital Social de R$ 166.019,36, mantendo-se, ademais, inalterado o percentual de participação dos acionistas no Capital Social, da Companhia, o boletim de subscrição, assinado por todos, que constitui o Anexo I, e em conseqüência 2 de conforme 2 25/04/2014 15:25 a alteração do Artigo 5º do Estatuto Social. d) Fica aprovado a alteração do “caput” do artigo 5º do Estatuto Social, que passa a vigorar com a seguinte redação: Artigo 5º:- O Capital Social é de R$ 1.000,00 (um mil, reais), já integralizado, dividido em 100.000 (cem mil) ações ordinárias, nominativas, sem valor nominal. APROVAÇÃO:- Esta ata, redigida na forma prevista pelo artigo 130 da lei nº 6.404 de 15 de dezembro de 1.976, foi lida, discutida, e após achada conforme, aprovada pelos acionistas presentes, indo assinada pelo Presidente, por mim Secretária e demais acionistas. Luiz Carlos Dal Bianco Marchiori, Presidente; Miriam Rose Tucci Marchiori, Secretária; Milu Participações e Comércio de Produtos Agroflorestais S/A e Sidener Silvicultura e Derivados Energéticos, acionistas, representadas por seu Diretor Presidente Sr. Luiz Carlos Dal Bianco Marchiori. A presente é cópia fiel da Ata que se encontra lavrada no livro de Atas de Assembléias Gerais nº 01. Curitiba-PR, em 10 de junho de 2.013. LUIZ CARLOS DAL BIANCO MARCHIORI MIRIAM ROSE TUCCI MARCHIORI Presidente Secretária MILU PARTICIPAÇÕES E COMÉRCIO DE PRODUTOS AGROFLORESTAIS S/A Acionista Luiz Carlos Dal Bianco Marchiori Diretor Presidente SIDENER SILVICULTURA E DERIVADOS ENERGÉTICOS S/A Acionista Luiz Carlos Dal Bianco Marchiori Diretor Presidente ANEXO I BOLETIM DE SUBSCRIÇÃO COMPANHIA FECHADA

2012 1.609 1.609 (59) (59) 1.550 (208) (296) 88 1.342 (59) 1.283 2,06

CUMPRIMENTO DE SENTENÇA Nº 5009000-82.2013.404.7000/PR

Tudo em conformidade com a decisão do evento 15, 54, 59 e 80, a teor do disposto nos arts. 232 do CPC, e para que não alegue ignorância, mandou a MMª. Juíza Federal expedir o presente edital, na forma da lei.

Tani Maria Wurster Juíza Federal Substituta

2013 2.815 2.815 (103) (103) 2.712 (501) (216) (285) 2.211 (110) 2.101 3,38

RECEITA OPERACIONAL BRUTA Receita com Deságio (-) DEDUÇÕES DA RECEITA BRUTA Impostos e Contribuições LUCRO OPERACIONAL BRUTO RECEITA (DESPESAS) OPERACIONAIS Gerais e Administrativas Financeiras RESULTADO OPERACIONAL Imposto de Renda e Contribuição Social LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO Lucro por Ação

REQUERIDOS: 1) SIMONE FERNANDES FRANCO, 2) SD COMERCIAL LTDA e 3) ROGERIO ADRIANO FRANCO (CPF/CNPJ: 85894478987, 07919045000103 e 81345453949)

1 de 2

2012 3.843 3.843 3.843

AÇÕES

R$

99.900

999,00

100

Curitiba-PR., em 10 de julho de 2013. MILU PARTICIPAÇÕES E COMÉRCIO DE PRODUTOS AGROFLORESTAIS S/A Luiz Carlos Dal Bianco Marchiori Diretor Presidente SIDENER SILVICULTURA E DERIVADOS ENERGÉTICOS S/A Luiz Carlos Dal Bianco Marchiori Diretor Presidente

1,00

F A Z S A B E R aos que o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, que tramitam neste Juízo da Segunda Vara Federal os autos da ação de Cumprimento de Sentença nº 5009000-82.2013.404.7000, em que figura como exequente a CAIXA ECONÔMICA FEDERAL, inscrita no CNPJ/MF sob nº 00.360.305/0001-04 e executado TALEL HABIB HUSSEINI, inscrito no CPF/MF sob nº 921.578.079-34. E, constando dos autos encontrar-se o executado EM LUGAR INCERTO E NÃO SABIDO, nos termos do despacho proferido no evento 47, pelo presente fica a mesma devidamente INTIMADA, para, no prazo de 15(quinze) dias, promover o pagamento voluntário do valor da condenação no montante de R$ 133.848,13(cento e trinta e três mil, oitocentos e quarenta e oito reais e treze centavos), devidamente atualizado até a data do efetivo pagamento, sob pena de incidir sobre este valor multa de 10%(dez por cento), nos termos do artigo 475-J, caput, primeira parte, do Código de Processo Civil. O prazo de 15(quinze) dias começará a fluir após o prazo deste edital. DESPACHO DO EVENTO 47: '1 - Tendo em vista a inércia da parte ré, estando devidamente citada (conforme certidão do evento 45), altere-se a classe do processo para Cumprimento de Sentença, visto que estará constituído de pleno direito o título executivo, e intime-se para que efetue o pagamento do débito, no prazo de 15 dias, sob pena de ser acrescida no montante da condenação multa no percentual de 10%, conforme disposto no artigo 475-J do CPC (acrescentado pela Lei 11.232/05). Expeça-se novo edital, com prazo de 30 dias, devendo a CEF promover a publicação respectiva. Intime-se. 2. Decorrido o prazo fixado no item anterior e na ausência de pagamento, intime-se o credor para que, no prazo de 15 dias, requeira a expedição de mandado de penhora e avaliação, nos termos do dispositivo legal citado no item anterior, podendo indicar os bens a serem penhorados (artigo 475-J, § 3º do CPC). 3. Requerida a expedição do mandado de penhora e avaliação, cumpra-se, devendo ser penhorados tantos bens quantos bastem para a satisfação do crédito, incluída a multa de 10% referida no item 5. 4. Efetivada a penhora, dela intime-se o devedor, cientificando-o de que terá o prazo de 15 dias para oferecer impugnação (artigo 475-J, § 1º do CPC). Curitiba, 07 de março de 2014. (a) Gisele Lemke - Juíza Federal.' E para que chegue ao conhecimento de todos e ninguém possa alegar ignorância, determinou a MM. Juíza Federal que se expedisse o presente edital, o qual será afixado no lugar de costume e publicado na forma da lei. Expedido nesta cidade de Curitiba, Capital do Estado do Paraná, aos sete dias do mês de abril do ano de dois mil e quatorze, por Eliana C.P.Machado, Supervisora de Processamento, e conferido e subscrito por Marluz Augusto Magierski, Diretor de Secretaria da Segunda Vara Federal.

24/04/2014 11:36

COMPANHIA PROVIDÊNCIA INDÚSTRIA E COMÉRCIO CNPJ/MF n.º 76.500.180/0001-32 NIRE n.º 41.3.0005081-3 Companhia Aberta EDITAL DE CONVOCAÇÃO DE ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA Ficam os senhores acionistas da COMPANHIA PROVIDÊNCIA INDÚSTRIA E COMÉRCIO (“Companhia”) convidadospara se reunirem em assembleia geral extraordinária a ser realizada no dia 30 de abril de 2014,às 11:00 horas, na sede social da Companhia, localizada na BR 376, km 16,5, s/n.º, Bairro Barro Preto, São José do Pinhais, Estado do Paraná, para deliberar sobre as seguintes matérias que compõem a ordem do dia: (a) Examinar, discutir e aprovar o Protocolo e Justificação de Incorporação da subsidiária integral Isofilme Indústria e Comércio de Plásticos Ltda. e suas filiais; (b) Ratificar a indicação e contratação da empresa especializada KPMG Auditores Independentes, com filial na Alameda Dr. Carlos de Carvalho, n. 417, 16.Andar, Curitiba/PR, devidamente inscrita no CNPJ sob n. 57.755.217/0009-86, responsável pela elaboração do laudo de avaliação, a valor contábil, do patrimônio líquido da Isofilme Indústria e Comércio de Plásticos Ltda.; (c) Examinar e aprovar o referido laudo de avaliação, com data base em 21/03/2014; (d) Discutir e aprovar a incorporação, pela Companhia, da subsidiária integral Isofilme Indústria e Comércio de Plásticos Ltda. nos termos e condições estabelecidos no Protocolo e Justificação de Incorporação; e (e) Outorgar poderes para a Administração da Companhia praticar os atos necessários à implementação da incorporação a ser deliberada na assembleia a que se refere este edital. Os documentos relacionados às matérias daassembleiageralora convocada estão disponíveis aos senhores acionistas na sede e no sítio de Relações com Investidores da Companhia (http://www.providencia.com.br/ri). Nos termos do artigo 8.º do Estatuto Social e do art. 126 da Lei n.º 6.404/76, para tomar parte naassembleia geral extraordinária, o acionista deverá depositar na sede da Companhia, com antecedência, conforme lhe for aplicável: (i) comprovante expedido pela instituição financeira depositária das ações escriturais de sua titularidade ou em custódia; e (ii) instrumento de mandato, na hipótese de representação do acionista por outro acionista, administrador, advogado ou instituição financeira, cabendo ao administrador de fundos de investimento representar os condôminos, devendo o procurador ter sido nomeado há menos de 1 (um) ano. O acionista ou seu representante legal deverá comparecer à assembleia geral munido dos documentos que comprovem sua identidade. A Companhia solicita aos acionistas interessados em participar da assembleia geral que encaminhem a versão digitalizada do instrumento de mandato ao endereço eletrônico ri@providencia.com.br, de forma a permitir melhor coordenação dos trabalhos durante a assembleia. O envio dos documentos via e-mail não exclui a necessidade de apresentação, nem tampouco constitui condição ou requisito de participação na assembleia geral, tendo por finalidade exclusivamente organizar e acelerar os trabalhos. São José dos Pinhais, 04 de abril de 2014. Renan Bergmann Presidente do Conselho de Administração


turismo

Diário Indústria&Comércio

Júlio Zaruch

Curitiba, segunda-feira, 28 de abril de 2014 | a8

juliozaruch@gmail.com

Passeios de bicicleta pelos cenários floridos da Provence N

esses tempos em que a bicicleta ganha realce e há cada vez mais brasileiros – e curitibanos – curtindo os mais diferentes passeios sobre duas rodas, próximos de seus endereços e em distantes e incríveis paisagens, vale citar alguns roteiros que estão sendo oferecidos por duas operadoras turísticas brasileiras – a Freeway e a Teresa Perez Tours. Ambas, por exemplo, operam viagens para os amantes das bikes pelos cenários da Provence, na França, por montanhas, praias e campos de lavanda e de girassóis que inspiraram pintores famosos. A viagem começa em Avignon, cidade que ficou célebre por ter sido, na Idade Média, sede do Papado e avança pelos vinhedos, entre eles o de Chateauneuf du Pape, que foi residência de verão de alguns papas. Os turistas-ciclistas conhecerão também locais como Saint Remy, o sítio arqueológico de Glanum, Lês Baux de Provence, arenas e anfiteatros romanos. A Freeway tem, também, um roteiro de bike pelo Alentejo, Portugal, que começa no Parque Natural da Serra de São Mamede, a três horas

de carro da capital Lisboa. Entre os pontos contemplados estão cidades medievais, castelos, campos de oliveiras e vinhedos, com piqueniques gourmets nesses cenários. A hospedagem será em palácios, mosteiros e castelos convertidos em hotéis de luxo. Já a Teresa Perez Tours oferece passeios de bicicleta em três outros atraentes destinos: Creta, na Grécia, começando pela cidade de Rethymno, e descortinando riachos, olivais e vinhedos ao lado do Mar Egeu entre outras paisagens; Bali, Indonésia, com largada no vilarejo Ubud, passando por imensos arrozais e cenários deslumbrantes; e Vietnã e Camboja, conhecendo cinco cidades asiáticas (quatro vietnamitas e uma cambojana), a partir de Hanói. Entre as atrações, a frota de barcos de pesca de lula, templos, sítios arqueológicos, ilhas e uma das mais antigas cidades do Vietnã, Hoi Na. Roteiros completos, datas de saída, duração de cada tour, preços e outras informações podem ser encontrados em freewayviagens.tur.br e em teresaperez.com.br ou ainda em um bom agente de viagens de sua cidade.

Campos de lavanda, uma das atrações da Provence

Palácio dos papas em Avignon, ponto de partida do roteiro

Tropeirismo será base de roteiros turísticos Ao mesmo tempo em que participou da elaboração da Carta Tropeira, que sugere “ações necessárias para manutenção e valorização do Patrimônio Material e Imaterial do Tropeirismo”, a Câmara Municipal de Curitiba instituiu o Dia da Memória Tropeira, a ser comemorado sempre em 19 de setembro. O assunto mereceu, recentemente, amplo tema em reunião pública no legislativo da cidade, por iniciativa do Nata (Núcleo de Amigos da Terra e da Água), presidido por Carlos Roberto Solera, em acordo com a Universidade de Girona, Espanha, como parte do projeto Tropeiro Brasil. Além de Solera, a Carta, divulgada na quarta-feira 23/4, é assinada pelo presidente da Câmara de Curitiba, Paulo Salamuni; pelo vereador Jorge Bernardi, que propôs a reunião pública; e pela diretora técnica do Nata, Eleni Cássia Vieira. Os signatários do documento declaram que a importância do Tropeirismo é identificada não só na formação e desenvolvimento da cidade e do próprio estado do Paraná, mas também nos hábitos e costumes da sociedade, na integração

nacional e no enriquecimento histórico, cultural e econômico do Brasil. Reconhecem, ainda, os benefícios do Tropeirismo relacionados à sustentabilidade, ao manejo ambiental e a valores sociais dos saberes e fazeres, sobretudo na gastronomia, arte, medicina, ofícios, religiosidade e na botânica, difundidos pelo movimento tropeiro a partir do século 18. A Carta sugere, ainda, a criação da Frente Parlamentar Municipal em apoio e valorização do Tropeirismo; a transformação do parque dos Tropeiros de Curitiba em Centro de Difusão Cultural, Estudos, Pesquisas e Capacitação Profissional relacionado a temática do Tropeirismo; apoio à formatação de roteiros turísticos culturais em Curitiba e região metropolitana, relacionados à cultura do Tropeirismo; apoio à identificação, formação, capacitação e qualificação do artesanato voltado aos ícones da cultura tropeira; e a criação de Casas da Memória Tropeira em Curitiba e municípios da região metropolitana. São 20 itens ao todo. (A íntegra da Carta Tropeira está em icnews.com.br/turismo).

Monumento ao tropeiro, na Lapa (PR), obra de Poty Lazzarotto

Ida&Volta CASA ARGENTINA

VIDINHAS PRESIDE SKAL

Com o objetivo de ampliar a promoção do país vizinho no Brasil, no âmbito turístico e cultural, foi inaugurada na quarta-feira 23/4, em São Paulo, a Casa Argentina. O evento contou com a presença do vice-presidente argentino, Amado Boudou e do ministro do Turismo Enrique

A agente de viagens Sônia Vidinhas, do Rio de Janeiro, é a nova presidente do Skal Internacional Brasil, entidade que congrega profissionais de todos os segmentos do turismo e que integra uma rede presente em mais de 90 países. Sônia sucede à maranhense Ana Carolina Medeiros, que cumpriu dois mandatos e cuja primeira eleição foi no Congresso Nacional do Skal realizado em Curitiba, em 2010. É a segunda vez que a nova presidente comanda a entidade, pois já havia cumprido dois períodos, entre 2006 e 2010, além de ter presidido o Skal Rio de Janeiro e de ter sido conselheira internacional da instituição, cuja sede mundial é em Torremolinos, Espanha. No Brasil, a associação existe desde 1955, começando por

ILHAS BRASILEIRAS

Meyer, além de seu colega brasileiro, Vinicius Lages. Situada na rua Sampaio Vidal, 1026, Jardim Paulistano, a Casa tem 1.500 m² de área, dois pavimentos, auditório, salão para eventos, salas de reuniões e um restaurante típico com capacidade para 80 pessoas.

INTERLAKEN RENOVA LOJAS

São Paulo; em Curitiba, foi criada há 51 anos, em 30 de abril de 1963. O vice-presidente nacional é João Eduardo Amaral Moritz, de Santa Catarina; Josanne Savas, de Curitiba, é segundo diretor secretário.

Criada na quarta-feira 23/4, primeiro dia da WTM 2014 (World Travel Marketing Latin America), no Transamérica Expo Center, em São Paulo, a Associação Brasileira de Ilhas Turísticas (Abitur). A cerimônia foi realizada no estande do Ministério do Turismo, com a presença do ministro Vinicius Lages. De acordo com o presidente da comissão criadora da entidade, Rafael Gutierres Júnior, “a proposta da Abitur é atender as necessidades dos destinos de ilhas turísticas brasileiras, dentro de cada realidade, sendo uma ferramenta de ligação com os órgãos públicos, para a melhoria da qualidade de vida dos moradores e consequentemente de seus visitantes”. As primeiras ilhas a integrarem a nova associação são a Ilha do Mel, em Paranaguá (PR); a Ilha de Fernando de Noronha (PE); Ilhabela (SP); Ilha Grande (RJ) e a Ilha de Marajó (PR). A entidade busca também um assento no Conselho Nacional de Turismo.

Depois de cinco anos de operações, a agência do Grupo Interlaken Turismo do shopping São José, em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba, foi inteiramente reformulada para melhor atender a clientela que busca orientação quanto a roteiros de viagens, pacotes, venda de passagens, câmbio e intercâmbio, entre outros serviços. “A revitalização faz parte do projeto de modernização das filiais do Grupo Interlaken, com melhorias em três centrais de vendas de Curitiba - no shopping Curitiba, no PolloShop Alto da XV e na loja de rua localizada no bairro Ahú e agora em São José dos Pinhais”, explica o diretor comercial do grupo, Augusto Benzi.

DE FOZ PARA LIMA A LAN Peru, filial da LAN Airlines, já está operando um voo diário entre Foz do Iguaçu (PR) e Lima, capital do Peru. O Airbus A319 parte de Foz do Iguaçu às 19h50 e chega às 22h10 (hora local) em Lima. Na rota inversa, o horário de decolagem é às 12h10, com chegada prevista na cidade paranaense às 18h10. Para visitar a metrópole sul-americana, os brasileiros não precisam de visto ou mesmo de passaporte, apenas do documento de identidade (RG).


publicidade legal | a9

Diário Indústria&Comércio Curitiba, segunda-feira, 28 de abril de 2014

Leve Curitiba

CULTURA

Souvenirs da Copa estão disponíveis em loja social

Meninas que fazem arte

Linha especial de produtos está disponível nas lojas Leve Curitiba

O

s jogos da Copa do Mundo começam no dia 12 de junho e Curitiba sedia a primeira partida como cidade-sede apenas no dia 16 do mesmo mês (Nigéria x Irã), mas os preparativos para receber os turistas do Brasil e de outros países já começaram. Nas lojas Leve Curitiba, por exemplo, uma linha especial de produtos está disponível nos endereços que ficam nos principais pontos turísticos da cidade. “Essa é a oportunidade do turista e também dos moradores de Curitiba comprarem produtos de qualidade, conhecer os atrativos da nossa cidade, torcerem pelo país e ainda praticarem a solidariedade”, ressaltou a presidente do Instituto Pró-Cidadania (IPCC), Francisca Cury, uma vez que toda a renda obtida com a venda dos produtos da Leve Curitiba são revertidas em ações sociais promovidas pelo IPCC. Entre os produtos com a temática da Copa, estão camisetas, chinelos, almofadas, necessaires, imãs de geladeira (um dos

itens mais procurados nas Leve), bandeiras e porta moedas. De acordo com o supervisor de Ação Social do Instituto, Rodolfo Schneider, os preços são acessíveis e os produtos de qualidade. “Os preços com certeza são um diferencial, pois permitem presentear a família, os amigos e garantir a animação durante os jogos. Também é importante ressaltar que temos produtos com licença oficial da Fifa e que novos produtos estão sendo procurados”, detalhou.

Microsoft anuncia conclusão do processo de aquisição da Nokia

As lojas Criada com o intuito de incentivar o turismo na cidade e promover a ação social, as lojas Leve Curitiba, estão espalhadas pelos principais pontos turísticos da cidade. Nos endereços são comercializados artigos variados, confeccionados por artesãos e produtores locais. A variedade se encontra tanto nos produtos, bem como nos preços, onde existem peças a partir de R$ 1.

Responsável pelos atendimentos em Maringá, Londrina e região, a profissional aproveita sua experiência nestas cidades para assumir metas arrojadas ainda no primeiro semestre deste ano. “A Previsul está passando por um momento de

crescimento e transformação muito importante e quero fazer parte disso”, destaca Francielle. Além disso, a gerente da seguradora no Paraná está otimista em relação ao reforço de seu time e o potencial desta região para o mercado de seguros

de vida. “O primeiro passo é consolidar nossa marca no Norte e Norte Pioneiro, para depois nos fixar em Maringá com a inauguração de um escritório local”, comenta Andrea Pedroso, gerente da Previsul na sucursal Paraná.

A Microsoft anunciou na sexta-feira que finalizou o processo de aquisição do negócio de dispositivos e serviços Nokia. A aquisição foi aprovada por acionistas da Nokia e por agências regulatórias de governos ao redor do mundo. A conclusão da aquisição marca o primeiro passo para tornar as duas organizações uma única equipe. “Hoje (sexta) damos boasvindas ao negócio de dispositivos e serviços Nokia à nossa família. As competências em mobilidade e os ativos trazidos por eles vão contribuir para avançar nossa transformação”, afirma Satya Nadella, CEO mundial da Microsoft. “Em conjunto com nossos parceiros, continuamos focados em entregar inovação mais rapidamente em nosso mundo Mobile First, Cloud First”. O ex-presidente e CEO

CANTERBURY PARTICIPAÇÕES S.A. RELATÓRIO DA DIRETORIA Senhores Acionistas, em cumprimento à legislação e as disposições estatutárias em vigor, submetemos à apreciação de V. Sas. as demonstrações contábeis do período findo em 31 de dezembro de 2013, colocando-nos a disposição dos senhores para quaisquer esclarecimentos adicionais que se fizerem necessários. BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO - Em reais 2013

2012

795 20.211.185 70.227

746

----------------------------------20.282.207

46 792

NÃO CIRCULANTE INVESTIMENTO KSP Participações TOTAL DO ATIVO NÃO CIRCULANTE

TOTAL DO ATIVO

10.176.800 10.176.800

30.459.007

9.750.692 9.750.692

9.751.484

PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO CIRCULANTE Obrigações tributárias Juros sobre capital próprio Partes relacionadas TOTAL DO PASSIVO CIRCULANTE NÃO CIRCULANTE Partes relacionadas PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital social Reserva de lucros TOTAL DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO TOTAL DO PASSIVO E DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO

2013

2012

44.400 251.600 -------------------------------296.000

42.844 42.844

---------------------------------------------------------------

45.823 45.823

23.239.886 6.923.121 30.163.007

3.239.885 6.422.932 9.662.817

30.459.007

9.751.484

As notas explicativas são parte integrante deste balanço.

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO EM 31 DE DEZEMBRO Em reais RESULTADO DE PARTICIPAÇÃO SOCIETÁRIA EM CONTROLADA DESPESAS OPERACIONAIS Despesas Administrativas e Gerais LUCRO OPERACIONAL ANTES DOS RESULTADOS FINANCEIROS RESULTADOS FINANCEIROS Receitas Financeiras Despesas Financeiras LUCRO OPERACIONAL RESULTADO NÃO OPERACIONAL Receitas não operacionais LUCRO ANTES DAS PROVISÕES Provisões para: Contribuição Social Imposto de Renda LUCRO ANTES DA REVERSÃO DE JUROS SOBRE CAPITAL PRÓPRIO Reversão de Juros s/Capital Proprio LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO LUCRO POR AÇÃO LOTE DE MIL AÇÕES

Capital Social EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011 Lucro líquido do exercício Destinações do lucro: Reserva de lucros à disposição da assembléia EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012 Aumento de Capital aprovado na AGE 28/10/2013 Lucro líquido do exercício Destinações do lucro: Juros sobre capital prório Reserva legal Reserva de lucros à disposição da assembléia EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013

3.239.885

------------------------

Reserva Legal

Reservas de Lucros À Disposição da Assembléia

------------------------

5.884.195

------------------------

3.239.885

538.736

Lucros Acumulados

Total

------------------------

9.124.080

538.736

538.736

(538.736)

------------------------

6.422.932

20.000.001

9.662.817 796.189

------------------------

------------------------

460.380

(296.000) (39.809) (460.380)

23.239.886

39.809

6.883.312

----------------------------

39.809

2013

2012

426.086

542.698

12.978 12.978

3.875 3.875

413.108

538.823

313.811 296.135 17.676 430.785

86 86 538.736

92.805 523.589

----------------------------------538.736

8.775 14.625

-----------------------------------

500.189 296.000 796.189 81,44

----------------------------------538.736 166,28

538.736

As notas explicativas são parte integrante desta demonstração.

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO - Em reais

20.000.001 796.189 (296.000) -----------------------30.163.007

DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA EM 31 DE DEZEMBRO - Em reais Fluxo de caixa das atividades operacionais Lucro líquido antes da reversão juros sobre capital próprio Variações nos ativos e passivos: Títulos e valores mobiliários Aumento dos impostos a recuperar Diminuição de outras contas a receber Aumento de Juros sobre capital próprio a pagar Impostos a recolher Diminuição/Aumento do contas a pagar Caixa líquido proveniente das atividades operacionais Fluxo de caixa das atividades de investimento Integralização de capital em dinheiro Aquisição de ações Equivalência patrimonial Caixa líquido usado nas atividades de investimento Caixa líquido usado nas atividades de financiamento Aumento líquido de caixa e equivalente a caixa Caixa e equivalente a caixa – início do exercício Caixa e equivalente a caixa – final do exercício

As notas explicativas são parte integrante desta demonstração.

2013

2012

500.189

538.736

(20.211.185) (70.227) 46 251.600 44.400 (88.667) (19.573.844)

4.500 543.236

20.000.001 (22) (426.086) 19.573.893 19.573.893 49 746 795 49

(542.698) (542.698) (542.698) 539 207 746 539

As notas explicativas são parte integrante desta demonstração.

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 1 CONTEXTO OPERACIONAL A sociedade tem por objeto social a administração de companhias que detenha o controle acionário, prestação de serviços de consultoria e gestão de participação em outras sociedades. 2 APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS As demonstrações financeiras foram elaboradas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, as quais abrangem a legislação societária, Lei no 6.404/76, os pronunciamentos, as orientações e as interpretações emitidas pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC). As demonstrações financeiras são de responsabilidade da Administração da Sociedade e de suas controladas e foram preparadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, contemplando todas as modificações nas práticas contábeis introduzidas pela Lei nº 11.638/07, e regulamentadas pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis - CPC. 3 PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS 3.1 Valor presente A sociedade elaborou cálculos relacionados ao ajuste a valor presente de ativos e passivos, considerando os prazos médios de recebimentos e pagamentos, os quais não indicaram nenhum ajuste a valor presente a ser registrado. 3.2 Instrumentos financeiros - Valor justo Os valores registrados que envolvem instrumentos financeiros de ativos e passivos, tais como: disponibilidades, contas a receber e contas a pagar, estão compatíveis com atuais taxas de mercado para os respectivos prazos de realização e vencimento e se aproximam do valor justo conforme orientação do CPC 14 e IN CVM 475/08 3.3 Resumo das demais práticas contábeis a) Apuração do resultado O resultado do exercício é apurado pelo regime de competência. b) Ativos circulantes Os ativos realizáveis que apresentam vencimentos em até um ano estão demonstrados nos grupos circulantes, apresentados ao custo de aquisição, mais rendimentos incorridos até as datas dos balanços, e ajustados, quando aplicável, ao seu equivalente valor de mercado.

c) Investimentos Os investimentos em sociedades controladas foram avaliados pelo método de equivalência patrimonial, conforme demonstrado na nota 5. d) Passivos circulantes e não circulantes Demonstrados por valores conhecidos ou calculáveis, acrescidos, quando aplicável, dos correspondentes encargos e das variações monetárias incorridas até as datas dos balanços. e) Imposto de Renda e Contribuição Social São registrados pelo regime de competência de exercícios, calculados levando-se em consideração a legislação fiscal em vigor e reconhecidos nos resultados dos exercícios. A provisão para imposto de renda foi constituída à alíquota de 15%, acrescida do adicional específico de 10% sobre o lucro tributável excedente a R$ 240mil. A provisão para a contribuição social foi constituída à alíquota de 9% sobre o lucro tributável. f) Lucro por ação Calculado com base no número de ações na data do balanço. 2013 2012 Lucro atribuível aos acionistas da sociedade 796.189 538.736 Quantidade de ações ordinárias emitidas 9.775.833 3.239.885 Lucro básico por ação (por lote de mil ações) - em reais 81,44 166,28 g) Uso de estimativas A preparação das demonstrações financeiras requer que a Administração efetue estimativas e adote premissas, no seu melhor julgamento, que afetam os montantes apresentados de ativos e passivos, assim como os valores de receitas e despesas. Os valores reais podem diferir daqueles estimados. 4 APLICAÇÕES FINANCEIRAS Instituições 2013 Banco Bradesco 20.211.185 TOTAL 20.211.185 Participação com 16.457.852,130470 cotas (posição de 31 de dezembro de 2013), em Fundo Bradesco Private FIC FI Renda Fixa Crédito Privado Liquidez, administrado pelo Banco Bradesco S.A. que possui a seguinte composição em sua carteira:

da Nokia, Stephen Elop, se reportará a Nadella e será vice-presidente executivo do Microsoft Devices Group, supervisionando um amplo negócio de dispositivos que inclui os smartphones e tablets Lumia, os aparelhos móveis Nokia, o console Xbox, o tablet Surface, além dos produtos e acessórios Perceptive Pixel. A Microsoft dá boas-vindas a funcionários com vasta experiência na indústria em mais de 130 localidades em 50 países no mundo, incluindo diversas fábricas, que criam, desenvolvem, produzem e comercializam um amplo portfólio de dispositivos inteligentes inovadores, além de aparelhos móveis e serviços. Como parte do acordo, a Microsoft vai honrar todas as atuais garantias de clientes Nokia para dispositivos existentes.

CAMPANHA

CNPJ: 05.038.610/0001-06 Rua Professor Rodolfo Belz, 937 - Curitiba-PR

ATIVO CIRCULANTE Caixa e equivalente de caixa Títulos e valores mobiliários Impostos a recuperar Outros ativos TOTAL DO ATIVO CIRCULANTE

das artes, sempre numa visão poética. Ela conta que o grupo "Meninas que escrevem em Curitiba" foi idealizado recentemente pelas artistas Andréia Gravita e Alexandra Barcellos, já reunindo mais de 160 participantes de todas as idades. "Em virtude de seu ineditismo e proposta, o grupo deve demarcar um novo espaço para o exercício da liberdade de expressão cultural das mulheres na cidade", estima Gisele, enfatizando que o processo de formalização foi todo por meio das mídias digitais.

TECNOLOGIA

Previsul Seguradora investe no Paraná O Norte e o Norte Pioneiro do Paraná são focos da Previsul no processo de expansão da marca. Para reforçar a equipe que atua no Estado, a partir deste mês, a maringaense Francielle Souza, assume a função de consultora comercial.

A Vox Urbe realiza às 21 horas desta terça-feira, dia 29 de abril, no Bar Wonka, mais um encontro das "Meninas que escrevem em Curitiba". A programação do evento compreende desde apresentações de poesias, recitais e vídeo até exposição fotográfrica e artística. Segundo a poeta Gisele Borges, que integra sua área editorial, o título Vox Urbe (Voz da Cidade) simboliza a intenção de um grupo que pretende legitimar a voz feminina nos mais variados campos

Natureza Títulos Privados Títulos Públicos Compromissada Outros TOTAL 5 INVESTIMENTOS

% 58,63 9,27 18,62 13,48 100,00

KSP PARTICIPAÇÕES S/A Em 31 de dezembro de 2012 9.750.693 Equivalência Patrimonial 426.086 Em 31 de dezembro de 2013 10.176.780 DEMAIS INFORMAÇÕES: Capital Social 43.268.706 Participação no Capital Social 23,52% 6 CAPITAL SOCIAL - R$ 23.239.885,88 O Capital social está representado por 9.775.833 (nove milhões, setecentos e setenta e cinco mil e oitocentos e trinta e três) ações ordinárias nominativas e sem valor nominal. (2012 - 3.239.885) Aos acionistas é garantido dividendo mínimo de 25% do lucro líquido após a constituição de reserva de acordo com as previsões estatutárias e Lei das Sociedades Anônimas. 7 INSTRUMENTOS FINANCEIROS O valor contábil dos instrumentos financeiros constantes do balanço patrimonial, estão contabilizados por valores compatíveis com os praticados pelo mercado. A administração desses instrumentos é efetuada por meio de estratégias operacionais, visando liquidez, rentabilidade e segurança. A política de controle consiste em acompanhamento permanente das taxas contratadas versus as vigentes no mercado. * * * DIRETORIA Daniel Sledge Herbert Karina Angélica Barretto Pyles Elizabete Mascarello Diretor Presidente Diretora Contador CRC-PR - 044.840/O-8

Pátio Batel presenteia toda família no Dia das Mães O Pátio Batel, mais novo centro de compras e lazer de Curitiba, lança sua primeira campanha de Dia das Mães apostando em um sorteio com conceito inovador, além de inédito na cidade. Com o mote “melhor mãe do mundo”, a dinâmica será sortear três automóveis, mas para presentear um só ganhador ou ganhadora. São duas MercedesBenz, modelos C 180 e A 120, e um mini carro elétrico que acomoda uma pessoa de até 60 quilos. Quem ganhar sairá de carro novo e ainda poderá presentear sua mãe e seu filho ou filha. Para participar, cada R$500,00 em compras equivale a um cupom, que deve ser retirado no posto de trocas localizado no piso L3. “Estamos muito otimistas para esta importante data do calendário do varejo e cada vez mais consolidando o Pátio Batel como um empreendimento inovador e completo para a família, contando com uma ampla oferta de lojas e gastronomia, com 50 operações inéditas no Estado. Temos ainda a previsão de abertura de novas lojas exclusivas na cidade para este e os próximos meses”, destaca o superintendente do shopping, Luiz Roberto Lacombe. A ação coincide com o período de troca de coleção – as lojas estão recebendo as peças de Inverno 2014 – e a oportunidade é de adquirir produtos com as novas tendências da estação de frio que inicia e os itens must have do momento, que conquistam cada vez mais as mulheres.


a10 | publicidade legal

Diário Indústria&Comércio Curitiba, segunda-feira, 28 de abril de 2014

Prefeito recebe cônsul-geral da Polônia em Curitiba O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, recebeu na sextafeira (25) o cônsul-geral da Polônia em Curitiba, Marek Makowski. As relações comerciais e culturais entre Curitiba e o país europeu com grande colônia na cidade foram lembradas na reunião, que também contou com a participação do secretário municipal de Planejamento e Administração, Fábio Scatolin, e de representantes da Pesa Bydgoszcz AS. A empresa polonesa é uma das principais do mundo na produção de trens urbanos e atende cidades de diversos países da Europa, como Alemanha e Rússia. O diretor da Pesa, Piotr Szarafinksi, falou ao prefeito do interesse da empresa de entrar no mercado brasileiro. “Recentemente montamos escritório no Brasil e queremos investir no país. No momento, estamos conversando com consórcios que deverão participar de licitações do metrô em São Paulo e em Curitiba”, afirmou. Ele e o cônsul polonês já haviam visitado o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) para conhecer o projeto do metrô da cidade. Fruet destacou detalhes do projeto do metrô e dos outros projetos de mobilidade urbana da cidade, que garantiram no final do ano passado recursos do governo federal para realização. “Estamos ampliando o investimento no sistema de transporte público existente na cidade. O edital de licitação do metrô será finalizado em breve. Este é um projeto prioritário para o governo federal”, disse o prefeito. O prefeito entregou ao cônsul polonês cartas destinadas ao prefeito da cidade de Cracóvia e ao centro cultural da cidade polonesa, confirmando o apoio da capital paranaense à exposição de arte da Cracóvia que deverá ser realizada na Casa da Cultura Brasil Polônia de Curitiba, entre agosto e setembro deste ano. “Devemos estreitar cada vez mais o intercâmbio entre a Cracóvia e Curitiba, principalmente na área cultural”, disse Marek Makowski, que convidou Fruet a visitar em breve a cidade polonesa, principal centro cultural do país europeu.

Prefeitura reforça pintura de faixas de sinalização Faixas de pedestres, balizamento e estacionamento estão sendo pintadas em diversas ruas da área central da cidade e também do entorno da Arena da Baixada, estádio dos jogos da Copa do Mundo 2014. O trabalho realizado pela Secretaria Municipal de Trânsito (Setran) iniciou nesta semana na Avenida Presidente Getúlio Vargas. Estão sendo investidos R$ 3,9 milhões na pintura das faixas de sinalização e na colocação de placas especiais indicando os caminhos de acesso ao estádio e á área da Fan Fest. “Este investimento e reforço na sinalização de trânsito vai garantir maior segurança nas ruas à população e também aos turistas que vão circular por Curitiba durante a Copa do Mundo”, diz a secretária municipal de Trânsito, Luiza Simonelli.

CURITIBA-COLOMBO

Rodovia da Uva já recebe asfalto no trecho de duplicação O investimento é de R$ 35 mi e a conclusão da duplicação toda está prevista para o segundo semestre de 2015

O

s trabalhos para duplicar a Rodovia da Uva (PR-417), em Colombo, Região Metropolitana de Curitiba, estão avançando. As equipes contratadas pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná já colocaram a primeira camada de asfalto em 1,5 quilômetro das novas pistas do trecho. Os serviços estão sendo feitos no lado esquerdo da rodovia, sentido Curitiba-Colombo. Nos próximos 20 dias, está prevista a colocação da primeira camada de pavimento nos 800 metros seguintes, localizados após o trevo do Contorno Norte. O investimento do Governo do Paraná é de R$ 35 milhões e a conclusão da duplicação toda está prevista para o segundo semestre de 2015. “Além dessas duas etapas, as equipes estão trabalhando em outros 600 metros do trecho, para reforçar e preparar a pista. Ao todo, os serviços estão sendo feitos em 2,9 quilômetros da rodovia”, informa o engenheiro do DER-PR, Mário Antonio Faraco.

CALÇADAS E CICLOVIA Ao todo, serão duplicados 6,5 quilômetros. Além das novas pistas, serão construídos canteiro central, calçadas com rampas de acesso e ciclovia no trecho. O projeto prevê também a instalação de iluminação e semáforos. As obras ampliarão a capacidade de tráfego da região. Atualmente, passam pelo trecho cerca de 16 mil veículos por dia. “Essa duplicação é aguardada há mais de 20 anos pela população, por isso estamos trabalhando firme na obra. Mas dependemos do tempo da região para que os serviços sejam feitos”, explicou Faraco. A obra está com 35% dos serviços executados. rmc Além da duplicação da Rodovia da Uva, outras obras e projetos estão sendo feitos na Grande Curitiba. Já estão em execução os contornos rodoviários em Agudos do Sul (entre a PR-281 e PR-419) e em Campo Largo (BR-

Duplicação da Rodovia da Uva (PR-417), em Colombo, Região Metropolitana de Curitiba 277). Já foi definida a empresa que duplicará os 14 quilômetros da PR-415, entre Curitiba, Pi-

nhais e Piraquara. E está em fase de projeto a duplicação entre Curitiba e Rio Branco do Sul, na

Rodovia dos Minérios (PR-092). Os investimentos chegam a R$ 430 milhões.

APOIO

Empreendedores afetados pela interdição da Graciosa têm acesso a linha de crédito Moradores das comunidades próximas à Estrada da Graciosa e empreendedores do município de Morretes, que estão sendo afetados pela redução do fluxo turístico na região devido à interdição da Graciosa, terão acesso facilitado às linhas de crédito da Fomento Paraná. O objetivo é apoiar as famílias para melhorar o desempenho de seus empreendimentos e aumentar a renda. Além da oferta de crédito, o Governo do Paraná vai desenvolver uma série de outras ações para atrair visitantes e apoiar as comunidades da região até que

a passagem seja reaberta. A estrada foi interditada em 13 de março, quando o leito da via foi rompido por quedas de barreiras provocadas pela chuva. Em 26 de março foi decretada a situação de emergência na região. De acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DERPR), responsável pela manutenção da estrada, a interdição para as obras de recuperação deve durar pelo menos seis meses. No entanto, até meados de junho, meia-pista deverá estar liberada para o fluxo de veículos.

PERKONS S/A 82.646.332/0001-02 41300020728 ATA DA 24ª ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA DATA: 12 de março de 2014. HORA: 10:00h (dez horas). LOCAL: Na sede da companhia na Rua Inajá, nº 366, Centro, em Pinhais, Estado do Paraná. CONVOCAÇÃO: Cartas-convites aos acionistas, expedidas com a antecedência legal. PRESENÇAS: Acionistas representando a totalidade (100%) do capital social, conforme registrado no Livro de Presença de Acionistas. PUBLICAÇÕES: Dispensadas as publicações diante do comparecimento de 100% (cem por cento) dos acionistas. ORDEM DO DIA: (a) Rerratificação do item ENCERRAMENTO da 23ª Ata da Assembleia Geral Extraordinária, datada em 06/01/2014 e registrada na Junta Comercial do Paraná sob o nº 20140183752; (b) Reforma do §5º do Art. 14 do Estatuto Social; (c) Consolidação do estatuto social; (d) Outros assuntos de interesse da companhia. MESA: Presidente: Luiz Gustavo Cunha de Oliveira Campos Secretário: Regis Eidi Nishimoto. DELIBERAÇÕES UNÂNIMES: (a) Aprovada a rerratificiação do item ENCERRAMENTO da ata da 23ª Ata de Assembleia Geral Extraordinária datada em 06/01/2014 e registrada na Junta Comercial do Paraná sob o nº 20140183752, no qual, em razão de um erro material constou como secretário daquela Assembléia o Sr. Regis Eidi Nishimoto, enquanto que o correto era Sr. Samuel Dzintar Schause. Passando ao item (b) da ordem do dia, aprovou-se neste ato a alteração do §5º do artigo 14 do Estatuto Social da companhia, o qual passa a vigorar com a seguinte redação: “Art. 14 - [...] Parágrafo Quinto - Não se aplicam, para a assinatura de atos, contratos, propostas e demais documentos necessários para a participação da Companhia em processos licitatórios de seu interesse, o disposto nas alíneas (a) e (b) do parágrafo quarto acima, que deverão ser assinados por qualquer dos Diretores, ou por um procurador, isoladamente, independentemente dos valores envolvidos e/ou de deliberações da Assembleia Geral.”. Passando ao item (c) da ordem do dia, a Assembléia aprovou o projeto do estatuto social consolidado, que, devidamente assinado pelos presentes, é parte integrante da presente ata sob a forma de ANEXO I. ENCERRAMENTO: Nada mais havendo a tratar e encerradas as matérias constantes da ordem do dia, o Sr. Presidente declarou suspensos os trabalhos da Assembleia pelo tempo necessário à lavratura da presente Ata que, lida em alta voz e achada exata e conforme, depois de reaberta a sessão, foi aprovada e assinada por mim, Regis Eidi Nishimoto, Secretário da Assembleia, pelo Sr. Presidente e pelos acionistas presentes, em Curitiba-PR, 12 de março de 2014. [Certifico que a presente é cópia fiel da ata lançada no Livro de Atas da Companhia.] LUIZ GUSTAVO CUNHA DE OLIVEIRA CAMPOS REGIS EIDI NISHIMOTO Presidente da Assembleia Secretário da Assembleia Registrado na Junta Comercial do Estado do Paraná sob o nº 20141952725 em 16/04/2014 . Protocolo: 14/195272-5 de 11/04/2014. ESTATUTO SOCIAL CONSOLIDADO CAPÍTULO I – DA DENOMINAÇÃO, SEDE, OBJETO E DURAÇÃO Art. 1º - PERKONS S/A é uma sociedade por ações, que se rege pelo presente Estatuto Social e pelas disposições legais e regulamentares que lhe forem aplicáveis. Art. 2º - A sociedade tem sede e foro na cidade de Pinhais, Estado do Paraná, na Rua Inajá, nº 366, Centro, CEP 83.324-050. Parágrafo Primeiro – A sociedade possui as seguintes filiais e sucursais: (a) Filial 1: na cidade de Colombo, Paraná, na Avenida Marginal José de Anchieta, nº 458, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 82.646.332/000374; (b) Filial 2: na cidade de Pinhais, Paraná, na Rua Humberto de Alencar Castelo Branco, nº 388; (c) Sucursal 1: na República da Colômbia, cidade de Barranquilla, no endereço Calle 83 B, 42-D201; e (d) Sucursal 2: na República do Equador, cidade de Guayaquil, no endereço Los Rios, 606 y 1ero de Mayo, Edifício Fiesta, 2do Piso, Oficina 6. Parágrafo Segundo – A sociedade poderá, por deliberação da diretoria, instalar ou encerrar filiais, sucursais, lojas, depósitos, agências, escritórios e demais estabelecimentos que julgar necessários ao desenvolvimento da empresa, os quais não terão capital próprio, em qualquer localidade do país ou do exterior Art. 3º A duração da sociedade é por prazo indeterminado. Art. 4º - A sociedade tem por objeto social: (a) fabricação, comercialização, instalação e locação de máquinas industriais, aparelhos e equipamentos eletro-eletrônicos e de teleinformática em geral, equipamentos e softwares para controle, fiscalização e gerenciamento de trânsito e produtos afins e correlatos; (b) desenvolvimento de projetos e pesquisas de equipamentos eletro-eletrônicos e de teleinformática em geral; equipamentos e softwares para controle, fiscalização e gerenciamento de trânsito, softwares em geral, e outros produtos afins e correlatos, bem como sua produção e comercialização; (c) participação em outras sociedades nacionais ou estrangeiras, na condição de sócia acionista, parceira ou consorciada; (d) prestação de serviços de representação comercial de outras sociedades nacionais e estrangeiras, por conta própria ou de terceiros, de produtos ou serviços; (e) importação e exportação de matérias primais, máquinas, equipamentos, produtos acabados, tecnologia e serviços na área eletroeletrônica e teleinformática; (f) prestação de serviços de instalação, manutenção, operação e de processamento de informações, inclusive imagens, de equipamentos eletro-eletrônicos, de teleinformática, de controle e fiscalização eletrônica de trânsito; (g) prestação de serviços de supervisão, gerenciamento e execução de impressão, por quaisquer meios, de documentos de qualquer natureza, mala-direta, autos de infração, extratos, imagens, envelopamento e distribuição dos mesmos, inclusive entrega domiciliar; (h) execução de obras civis, elétricas, eletrotécnicas, eletrônicas e de telecomunicações na instalação de equipamentos para controle e gerenciamento de trânsito e na sinalização horizontal e vertical, em vias urbanas e rodovias; (i) construção, operação e manutenção de redes de telecomunicações, de longa e média distância inclusive; (j) provedor de acesso às redes de comunicações realizando as atividades que possibilitam o acesso direto de usuários às informações armazenadas em computadores, produzidas ou compiladas por terceiros, através de redes de telecomunicações, inclusive da internet; (k) execução de serviços de telecomunicações, bem como a exploração de Serviços de Comunicação Multimídia (SCM) prestados em âmbito nacional e internacional, no regime privado, que possibilitam a oferta de capacidade de transmissão, emissão e recepção de informações multimídia, utilizando quaisquer meios, a assinantes dentro de uma área de prestação de serviço, caracterizando-se como serviço fixo de telecomunicações de interesse coletivo; (l) transformações ou modificações de veículos automotores; e (m) elaboração de projetos, consultoria e assessoramento nas áreas de segurança e educação de trânsito. CNPJ/MF Nº

NIRE Nº

O objetivo é apoiar as famílias para melhorar o desempenho de seus empreendimentos e aumentar a renda

CAPÍTULO II – DO CAPITAL SOCIAL E DAS AÇÕES Art. 5º - O Capital Social é de R$ 30.043.677,00 (trinta milhões quarenta e três mil seiscentos e setenta e sete reais), dividido em 7.900.000 (sete milhões e novecentas mil) ações ordinárias nominativas, sem valor nominal. Parágrafo Primeiro Cada ação ordinária nominativa dará direito a um voto nas Assembléias Gerais. Parágrafo Segundo As ações serão representadas por títulos unitários ou múltiplos, assinados pelos Diretores da Companhia. Artigo 6º Os acionistas terão direito de preferência na subscrição de novas ações emitidas nos aumentos de capital social da Companhia, na proporção do número de ações que possuírem. Esse direito de preferência aplicarse-á, igualmente, na subscrição de quaisquer outros valores mobiliários que venham a ser emitidos pela Companhia. Parágrafo Primeiro - O direito de preferência para subscrição de novas ações deverá ser exercido no prazo de 30 (trinta) dias, contados da data de realização da assembleia geral que aprovou o aumento de capital. Parágrafo Segundo - Na hipótese de qualquer acionista não exercer o direito de preferência acima mencionado, tal direito reverterá em função dos demais acionistas que fizerem sua subscrição, na proporção do respectivo número de ações ordinárias nominativas que, na oportunidade, possuírem, independentemente de protesto por sobras. Parágrafo Terceiro - O sócio que desejar alienar suas ações, ou parte delas, deverá dar ciência de sua intenção aos demais acionistas, através de carta endereçada à sociedade e aos acionistas, onde deverão constar, expressamente, a identificação do interessado na aquisição das ações, a quantidade de ações, a espécie, o preço e as condições de pagamento. Os demais acionistas terão o prazo de 30 (trinta) dias para manifestar o seu direito de preferência na aquisição das ações ofertadas. Após esse prazo, se nenhum acionista exercer seu direito de preferência, essas ações poderão ser livremente alienadas. CAPÍTULO III – DOS ACORDOS DE ACIONISTAS Artigo 7º - Os Acordos de Acionistas que estabeleçam condições de compra e venda de suas ações ou o direito de preferência da compra das mesmas ou o exercício do direito de voto serão sempre observados pela Companhia, quando tais acordos forem devidamente registrados na sede da Companhia. Parágrafo Único As obrigações e responsabilidades resultantes de tais acordos serão válidas e obrigarão terceiros, herdeiros e sucessores. CAPÍTULO IV – DAS ASSEMBLEIAS GERAIS Artigo 8º- A Assembleia Geral, órgão deliberativo da Companhia, reunir se á, ordinariamente, dentro dos 4 (quatro) meses subsequentes ao término do exercício social e extraordinariamente sempre que os interesses sociais exigirem, permitida a convocação e a realização simultânea de assembléias ordinária e extraordinária. Parágrafo Primeiro - As Assembleias Gerais serão convocadas pela diretoria ou por acionistas que representem, no mínimo, 5% (cinco por cento) do capital votante. Parágrafo Segundo - A Assembleia Geral será presidida por um Diretor da Companhia, e na sua falta, pelo outro Diretor, que convidará um acionista, dentre os presentes, para secretariar os trabalhos. Artigo 9º - Os acionistas poderão fazer se representar nas Assembleias Gerais por procurador constituído há menos de 1 (hum) ano, que seja acionista, administrador da Companhia ou advogado, de acordo com o artigo 126, §1º. da Lei 6404/76. Artigo 10 - À assembleia geral compete o exercício das atribuições que lhe são conferidas em lei e neste estatuto social, sendo que competirão exclusivamente à Assembléia Geral as deliberações sobre: (a) alteração do Estatuto Social da sociedade; (b) fixação de plano de investimentos e orçamentos anuais; (c) aumento do Capital Social da sociedade, por subscrição em dinheiro, bens ou créditos, bem como a redução do Capital Social para restituição aos acionistas; (d) estabelecimento da política de pagamento de dividendos; (e) adoção pela Companhia de deliberação que envolva qualquer das matérias indicadas no art. 136 da Lei nº 6.404/76; (f) aquisição e alienação direta ou indireta de participações societárias, sempre que esta participação representar mais de 10% (dez por cento) do capital social da respectiva sociedade; (g) proposta de cisão, fusão, incorporação, transformação, liquidação, dissolução, nomeação de liquidantes, acordo geral com credores, pedido de concordata, falência, paralisação ou encerramento dos negócios sociais; (h) eleição, aceitação de renúncia e destituição de Diretores, bem como a fixação das respectivas atribuições, observando o que, a respeito, dispuser o Estatuto; (i) realização de operações de crédito de qualquer natureza com acionistas, seus controladores, os administradores, funcionários e parentes de quaisquer destes; (j) aprovação da avaliação de bens que eventualmente venham a compor o Capital Social da Companhia; (k) abertura do capital, adoção de regime de capital autorizado e de aprovação de planos de opção de compra de ações; (l) emissão, recompra, amortização ou resgate de ações, debêntures, conversíveis ou não, partes beneficiárias, bônus de subscrição e quaisquer outros títulos ou valores mobiliários; (m) amortização, resgate ou compra de ações da Companhia, bem como a posterior alienação das ações porventura em tesouraria; (n) atribuição a terceiros (inclusive administradores e empregados) de participação nos lucros da Companhia; (o) autorização para prática de ato ou celebração de negócio jurídico que constitua obrigação para a Companhia de valor superior a R$ 5.000.000,00 (cinco milhões de reais), excetuando-se o disposto no artigo 14, parágrafo 5º, deste Estatuto; (p) oneração ou alienação de bens ou direitos integrantes do ativo não-circulante, ainda que prevista no orçamento anual da companhia, bem como doações e atos de mera liberalidade; (q) autorizar a Diretoria ou procurador a prestar em nome da Companhia garantias de aval, fiança ou quaisquer outras modalidades de garantias à terceiros; (r) deliberar acerca das demais matérias a ela submetidas. Art. 11 - Compete ainda à Assembleia fixar a remuneração da diretoria. Parágrafo Único- Todas as deliberações das assembleias serão tomadas por maioria de votos dos acionistas presentes. Art. 12 - A Assembleia Geral poderá deliberar a transformação do tipo societário da companhia, mediante o voto dos acionistas que representem a maioria absoluta do capital da sociedade. CAPÍTULO V – DA ADMINISTRAÇÃO DA SOCIEDADE Art. 13 - A Sociedade será administrada por uma Diretoria, eleita pela Assembleia Geral, composta por 2 (dois) membros, acionistas ou não, residentes no país, sendo: (a) um Diretor Comercial; e (b) um Diretor Técnico. Parágrafo Primeiro – Os Diretores serão eleitos para um mandato de 3 (três) anos, permitida a reeleição. Parágrafo Segundo - Os Diretores serão investidos em seus cargos mediante assinatura de termo de posse no livro próprio, dentro dos trinta dias que se seguirem a sua eleição, dispensados de prestar caução como garantia de sua gestão. Parágrafo Terceiro - Findo o mandato, os membros da diretoria permanecerão no exercício de seus cargos, até a investidura dos novos membros eleitos. Parágrafo Quarto – Na ausência ou impedimento temporário de um dos Diretores haverá a substituição pelo outro Diretor ou por Procurador regularmente constituído pela Companhia na forma do art. 15 abaixo. Parágrafo Quinto - Em caso de vacância definitiva de um cargo da Diretoria, deverá ser convocada Assembleia Geral Extraordinária no prazo de 30

(trinta) dias a contar da vacância do cargo, para eleição de novo membro. Art. 14 - A Diretoria reunir se á sempre que convocada por qualquer um dos Diretores. Parágrafo Primeiro - Competem à Diretoria as atribuições fixadas em lei, observadas as demais normas deste Estatuto e a competência exclusiva da Assembleia. Parágrafo Segundo - Compete ao Diretor Comercial: (a) propor políticas, métodos e sistemas de atuação no mercado; (b) acompanhar a atividade social sob o prisma negocial, avaliando permanentemente a performance da Companhia, do mercado e das tendências mercadológicas; (c) supervisionar a movimentação econômicofinanceira da Companhia. Parágrafo Terceiro – Compete ao Diretor Técnico: (a) propor melhorias e atualizações nos métodos e sistemas de produção, de acordo com o mercado; (b) acompanhar a atividade social sob o prisma técnico, avaliando permanentemente a performance da Companhia. Parágrafo Quarto – Todos os atos ou documentos que gerem direitos e obrigações para a Companhia ou desonerem terceiros de obrigações para com a Companhia, tais como assinatura de contratos, contratação de empréstimos ou financiamentos de qualquer natureza, emissão de cheques ou outros títulos de crédito que vinculem a sociedade, operações de alienação, cessão de uso ou oneração de bens do ativo permanente sob qualquer forma, deverão, sob pena de não produzirem efeitos perante a mesma, e observada a competência da Assembleia Geral, ser assinados: (a) isoladamente, por um dos Diretores ou por um procurador, em operações no valor de até R$ 5.000.000,00 (cinco milhões de reais), excetuando-se o disposto no parágrafo 5º abaixo; (b) no caso de operações de empréstimos e/ou financiamentos com valor superior a R$ 5.000.000,00 (cinco milhões de reais), caberá a qualquer um dos diretores assinar isoladamente, desde que expressamente autorizado em deliberação da Assembleia Geral. Parágrafo Quinto – Não se aplicam, para a assinatura de atos, contratos, propostas e demais documentos necessários para a participação da Companhia em processos licitatórios de seu interesse, o disposto nas alíneas (a) e (b) do parágrafo quarto acima, que deverão ser assinados por qualquer dos Diretores, ou por um procurador, isoladamente, independentemente dos valores envolvidos e/ou de deliberação da Assembleia Geral. Art. 15 As procurações outorgadas pela Companhia deverão: (a) ser assinadas isoladamente por qualquer um dos Diretores; (b) especificar expressamente os poderes conferidos, inclusive quando se tratar da assunção das obrigações; (c) conter prazo de validade de no máximo 3 (três) anos; (d) vedar o substabelecimento. Parágrafo Primeiro – É vedado aos Diretores e aos procuradores obrigar a Companhia em negócios estranhos ao seu objeto social, bem como praticar atos e liberalidade em nome da mesma. Parágrafo Segundo - O prazo de validade e a restrição quanto ao substabelecimento não se aplicam às procurações outorgadas a advogados para representação da Companhia em processos judiciais ou administrativos. Art. 16 - É expressamente vedado aos membros da Diretoria, procuradores ou prepostos da sociedade prestar, em nome da sociedade, avais, fianças, ou quaisquer outras modalidades de garantias a terceiros em negócios alheios ao objeto social ou que não sejam de interesse da sociedade, salvo se autorizado por deliberação da Assembleia Geral, nos termos da letra “q” do artigo 10 deste estatuto, ocasião em que qualquer um dos diretores poderá assinar isoladamente os documentos que constituem a obrigação. CAPÍTULO VI – DO CONSELHO FISCAL Art. 17- A Companhia terá um Conselho Fiscal composto por 3 (três) membros efetivos e igual número de suplentes e funcionará somente nos exercícios em que for eleito e instalado pela Assembleia Geral, a pedidos de acionistas, na forma da lei. Parágrafo Único - O funcionamento, remuneração, competência, deveres e responsabilidade de seus membros obedecerão ao disposto na legislação em vigor. CAPÍTULO VII – DO EXERCÍCIO SOCIAL, LUCROS E DIVIDENDOS Art. 18- O exercício social terá início em 01 de janeiro e terminará em 31 de dezembro de cada ano. Ao fim de cada exercício, serão elaboradas as demonstrações financeiras da sociedade, com observância das prescrições legais. As demonstrações financeiras serão apresentadas à assembléia geral juntamente com a proposta de destinação do lucro líquido do exercício, observado o que a respeito dispuserem a lei e este Estatuto. Parágrafo Primeiro - Do resultado apurado no exercício, serão deduzidos os prejuízos acumulados e a provisão para o imposto de renda. Sobre o lucro líquido verificado, serão destacadas as quantias equivalentes às seguintes percentagens: a) 5 % (cinco por cento) para a constituição de reserva legal, até o limite previsto na lei. b) 25 % (vinte e cinco por cento) a ser distribuído como dividendo mínimo obrigatório aos acionistas se outra deliberação não tomar a assembleia geral. c) poderão ser realizadas distribuições antecipadas de dividendos por conta de período base ainda não encerrado. d) o saldo do lucro, se houver, terá a destinação que lhe for dada pela assembléia geral, incluída a eventual participação a ser distribuída aos administradores da sociedade, consoante a proposta referida no “caput” deste artigo, atendidas as prescrições legais aplicáveis. Parágrafo Segundo- Por deliberação da Diretoria, poderão ser declarados dividendos intermediários à conta de lucros acumulados ou reserva de lucros existentes no último balanço anual, ou em balanço especialmente levantado para esse fim. CAPÍTULO VIII – DA LIQUIDAÇÃO Art. 19 - A sociedade entrará em liquidação nos casos previstos em lei, ou por deliberação da assembleia geral, observadas as disposições legais, cabendo à mesma assembleia estabelecer o modo de liquidação, nomear o liquidante e o conselho fiscal, se houver, que deverão funcionar durante o período de liquidação. CAPÍTULO IX DISPOSIÇÕES GERAIS Art. 20 - Nos casos omissos ou duvidosos, aplicar-se-ão as disposições legais vigentes. Pinhais, 12 de março de 2014. Luiz Gustavo Cunha de Regis Eidi Nishimoto Oliveira Campos Secretário da Assembleia Presidente da Assembleia [Certifico que o presente é cópia fiel do Estatuto Social Consolidado, anexo à Ata da Assembleia Geral Extraordinária realizada em 12/03/2014 e lavrado no livro de atas da Companhia.] CERTIFICO O REGISTRO EM: 16/04/2014 SOB NÚMERO: 20141952725 PROTOCOLO: 14/195272-5, DE 11/04/2014


publicidade legal | a11

Diário Indústria&Comércio Curitiba, segunda-feira, 28 de abril de 2014

Procurador-geral é contra pedido de quebra de sigilo telefônico do Planalto

RIO NEGRINHO PARTICIPAÇÕES S.A. CNPJ 13.504.768/0001-44

Sociedade Anônima de Capital Fechado

Relatório da Administração Senhores Acionistas, Em cumprimento as disposições legais e estatutárias, submetemos à apreciação de V.Sas o Balanço Patrimonial e as demonstrações financeiras relativas ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2013.

BALANÇOS PATRIMONIAIS LEVANTADOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 (Valores expressos em milhares de reais - R$) ATIVO

Nota Explicativa

CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa Contas a receber de clientes Estoques Impostos a recuperar Dividendos a receber Outros créditos Total do circulante NÃO CIRCULANTE Partes relacionadas Contas a receber Investimentos Ativos biológicos Imobilizado Intangível Total do não circulante TOTAL DO ATIVO

Companhia 2013 2012

4 5 6

1.324 4.208 20 5.552

50 3.522 1.241 4.813

172.709 172.709

1.200 170.237 171.437

8

8 7 9 9 7

Consolidado 2013 2012

3.770 1.010 459 72 618 5.929

1.508 738 309 180 1.428 4.163

102 119 81.756 82.133 121.256 53.234 13.635 58.584 216.749 194.070

PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO

Nota Explicativa

CIRCULANTE Fornecedores Empréstimos e financiamentos Obrigações sociais e trabalhistas Obrigações tributárias Dividendos a pagar Outras exigibilidades Total do circulante NÃO CIRCULANTE Provisão para riscos Imposto de renda e contribuição social diferidos Total do exigível a longo prazo PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital social Adiantamento para aumento de capital Reserva de lucros Total do patrimônio líquido atribuído à controladores Patrimonio líquido atribuido a não controladores Total do patrimonio líquido TOTAL DO PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO

------------------------ ----------------------- ------------------------ ----------------------178.261 176.250 222.678 198.233 ------------------------ ----------------------- ------------------------ ----------------------As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras.

Companhia 2013 2012

Consolidado 2013 2012

13 1 759 773

-

678 200 379 1.061 372 2.690

371 332 460 1.028 296 641 3.128

11

-

-

3.177

3.470

17

-

-

38.197 41.374

14.598 18.068

12

175.050 2.438

175.050 1.200 -

175.050 175.050 1.200 2.438 -

177.488

176.250

177.488 176.250

----------------------177.488

1.126 787 ----------------------- ----------------------- ----------------------176.250 178.614 177.037

----------------------178.261 -----------------------

----------------------- ----------------------- ----------------------176.250 222.678 198.233 ----------------------- ----------------------- -----------------------

10 8

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 - (Valores expressos em milhares de reais - R$) Nota explicativa SALDOS EM 12 DE DEZEMBRO DE 2012 Aumento de capital Adiantamento para Futuro Aumento de capital SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012 Lucro líquido do exercício Devolução adiantamento para futuro aumento de capital Distribuição de lucros Reserva legal Retenção de lucros Efeito do ajuste a valor justo imobilizado Mobasa SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013

Capital social ----------------------------------------------12 175.050 12 -----------------------175.050 -----------------------12 8 12 -----------------------175.050 ------------------------

Adiantamento para futuro aumento de capital ----------------------------------------------1.200 -----------------------1.200 -----------------------(1.200) -----------------------------------------------

Reserva de lucros Retenção Reserva de lucros Legal --------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------160 2.278 --------------------------------------------2.278 160 ---------------------------------------------

Lucros acumulados -------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------3.197 (759) (160) (2.278) ----------------------------------------------------------------------

Não Total Controladores Total --------------------------------------------------------------- -------------------------------------------------------------------------------------- -----------------------175.050 787 175.837 1.200 1.200 ---------------------------------------- ----------------------------------------------176.250 787 177.037 --------------------------------------------------------------- -----------------------3.197 23 3.220 (1.200) - (1.200) (759) (759) 316 316 --------------------------------------------------------------- -----------------------177.488 1.126 178.614 --------------------------------------------------------------- ------------------------

DEMONSTRAÇÕES DOS FLUXOS DE CAIXA PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E DE 2012 (Valores expressos em milhares de reais - R$) Companhia 2013 FLUXOS DE CAIXA DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTO Pagamentos pela aquisição de imobilizado, ativos biológicos e intangível Retorno de Adiantamentos para aumento de capital em controlada Devolução de adiantamento para Aumento de capital de sócios Caixa líquido aplicado nas atividades de investimento FLUXOS DE CAIXA DAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO Pagamento de empréstimos Partes relacionadas, líquido Caixa líquido aplicado nas atividades de financiamento AUMENTO NO CAIXA E EQUIVALENTES NO EXERCÍCIO CAIXA E EQUIVALENTES NO INÍCIO EXERCÍCIO CAIXA E EQUIVALENTES NO FINAL DO EXERCÍCIO

As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras

Nota Companhia Consolidado Explicativa 2013 2013 14 19.972

RECEITA LÍQUIDA DE VENDAS VARIAÇÃO DO VALOR JUSTO DOS ATIVOS BIOLÓGICOS

9

-

2.690

CUSTOS DOS PRODUTOS VENDIDOS

15

-

(13.700)

-

8.962

(88) 3.158 (2) 3.068

(5.945) 1.319 (4.626)

3.068

4.336

142 (1) 141

921 (1.063) (142)

-------------------------------3.209 -------------------------------(12) (12) -------------------------------3.197 --------------------------------

-------------------------------4.194 -------------------------------(974) (942) (32) -------------------------------3.220 --------------------------------

LUCRO OPERACIONAL BRUTO RECEITAS (DESPESAS) OPERACIONAIS Administrativas Equivalência patrimonial Outras receitas (despesas) operacionais Total

15 7 15

LUCRO ANTES DO RESULTADO FINANCEIRO RESULTADO FINANCEIRO Receita financeira Despesa financeira

16 16

LUCRO OPERACIONAL LÍQUIDO ANTES DOS IMPOSTOS E CONTRIBUIÇÕES IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL Imposto de renda e contribuição social corrente 17 Imposto de renda e contribuição social diferidos 17 LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO Lucro atribuído a sócios: Controladores Não controaldores

3.197 23

As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras

DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS ABRANGENTES PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO 2013 E 2012 (Valores expressos em milhares de reais - R$) Companhia Consolidado 2013 2013 Lucro líquido do exercício

3.197

RESULTADO ABRANGENTE DO EXERCÍCIO

Consolidado 2013

Conselho de Administração Conselheiros e Membros Efetivos: Gilson Mueller Berneck Claudio Luiz Ortolan

-

(2.904)

1.200

1.200

(1.200) -

(1.200) (2.904)

-

(776) (1.200) (1.976)

1.274

2.262

50

1.508

1.324 ----------------------

3.770 ----------------------

Tarcísio Araújo Kroetz Membros suplentes: Manfred Werno Krapp Fernando Alberto Zamorano Sarrúa Rodrigo Costenaro Cavali Diretoria:

Manfred Werno Krapp - Diretor Financeiro Fernando Alberto Zamorano Sarrúa - Diretor de Operações

Contador : Reges Alberto Werle CPF: 942.979.919-34 - CRC/PR 46506/O-9

3.220

-------------------------- -------------------------3.197 3.220 -------------------------- --------------------------

Atribuído aos sócios: Controladores Não Controladores As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras

As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras

Companhia Consolidado 2013 2013 FLUXOS DE CAIXA DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS Lucro líquido do exercício 3.197 3.220 Ajustes para reconciliar o lucro líquido do exercício com o: Caixa líquido obtido das atividades operacionais: Depreciação, amortização e exaustão de ativos biológicos 6.430 Variação valor justos Ativos Biológicos (2.690) Resultado de equivalência (3.158) Juros, variação monetária e cambial 927 33 Imposto de renda e contribuição social diferidos líquidos Lucro ajustado 39 7.920 (Aumento) diminuição de ativos: Contas a receber (272) Estoques (150) Impostos a recuperar Outros ativos 1.221 972 Aumento (diminuição) de passivos: Fornecedores 13 307 Obrigações sociais e trabalhistas (235) Obrigações tributárias 13 (692) Outros passivos (696) Pagamento de imposto de renda e contribuição social (12) (12) 1.274 7.142 Caixa líquido obtido das atividades operacionais

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 (Valores expressos em milhares de reais - R$)

3.197 23

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) parecer contra o pedido de quebra do sigilo telefônico da área onde está localizado o Palácio do Planalto. No parecer, o procurador entende que houve “excesso sem justificativa plausível” na medida requerida. O pedido foi feito pela promotora Márcia Milhomens Sirotheau Correa, do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, para apurar se o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, condenado na Ação Penal 470, processo do mensalão, usou celular na penitenciária. Além do Palácio do Planalto, Márcia pediu a quebra do sigilo das ligações na área do Presídio da Papuda, onde José Dirceu está preso. Segundo Janot, a promotora não poderia ter pedido a quebra do sigilo da área do Palácio do Planalto, sendo que a suposta irregularidade ocorreu em outro local, na Papuda. O procurador disse que o pedido da promotora foi alargado para período além da data da suposta ligação, dia 6 de janeiro de 2013. Conforme pedido do MP, a quebra do sigilo das ligações ocorreria do dia 1º de Janeiro ao dia 16 de Janeiro. “O prazo injustificado revela uma pretensão muito além”, disse Janot. Na petição apresentada ao STF na quarta-feira (23), a promotora disse que a medida não trata de quebra de sigilo telefônico, e que é necessária para apurar denúncias anônimas que chegaram ao MP.

Um job que faz qualquer publicitário viajar e no final vira um case.

O programa PubliTrip, da ALAP, leva estudantes e profissionais de publicidade, marketing e áreas relacionadas, para um intercâmbio em agências da América Latina, colocando uma experiência internacional no currículo. Regulamento e Ficha de inscrição no site:

www.alap.com.br

Intercâmbio Publicitário


a12 | publicidade legal

Diário Indústria&Comércio Curitiba, segunda-feira, 28 de abril de 2014

3

milhões de Page Views*

no portal www.icnews.com.br

É um número marcante!

K‚gd]algj]k]eZmk[Y\]af^gjeY„’]kkgZj]ÇfYf„Yk$ f]_Ž[agk$e]j[Y\g$][gfgeaY$hgd‰la[Y]Y_jgZmkaf]kk& Meh“Zda[gemdlahda[Y\gj$YdlYe]fl]imYdaÇ[Y\g$ [ge^gjl]hg\]j\]\][ak‚g& G<a~jagAf\“kljaY;ge…j[ag$[gfÇjeYYkkae$Yda\]jYf„Y ]eaf^gjeY„’]k\]f]_Ž[agk]e]j[Y\gk\gHYjYf~&

Diário Indústria&Comércio Ótimo para ler. Excelente para anunciar. Impresso ou na plataforma digital.

HYjYYfmf[aYjda_m]2

,)++++%10(('++**%)()* \a_alYd8af\mk[ge&[ge&Zj * Total mensal de páginas visualizadas no site ICNews, no período de julho, agosto e setembro de 2013. Conforme dados do Google Analytics.


Agronegócio

Diário Indústria&Comércio Curitiba, segunda-feira, 28 de abril de 2014 | b1

joca.sev@hotmail.com

Joaquim Severino DISCURSO NA ABERTURA DA COPA Na fazendona o acontecimento que mais juntava gente eram os torneios de futebol. Em segundo lugar e a depender do defunto eram os velórios, especialmente quando o morto só seria enterrado no dia seguinte e aí sim, depois de umas horas em diante corriam soltos os “causos” de assombração. Tinha também a festa da santa, com quermesse e tudo mais, mas que só ocorria uma vez por ano, e assim mesmo, o ponto alto do festejo era sempre um jogo de futebol com um time que vinha da cidade até a fazendona. No período que Seu Inácio administrava de corpo presente a fazendona, e não apenas como sombra, o time nunca ganhou um torneio grande desses que só acontecem a cada quatro anos e que junta times de longe, até mesmo aqueles do outro lado do rio grandão. Fanático por bola, Seu Inácio sempre achava um jeitinho de enfiar citações futebolísticas em seus discursos de gramática tão certeira quanto a cobrança do pênalti do Roberto Baggio na final da copa do mundo de 1994 nos Estados Unidos. Pois bem, a realidade

PR terá nova proposta de ensino para os colégios agrícolas do Estado

Os 18 colégios agrícolas e um colégio florestal do Paraná terão nova propostas pedagógicas para os próximos anos. A iniciativa para modernização do ensino partiu dos próprios diretores das escolas e foi acatada pelo secretário de Estado da Educação, Paulo Schmidt. Os diretores querem atualizar o modelo da fazenda-escola, que segue padrões e metodologia pedagógica da década de 1970. “Esses gestores têm toda razão. A agroindústria e a agricultura paranaense passaram por uma grande transformação nos últimos 40 anos e os estudantes dos colégios agrícolas precisam ter formação compatível com a realidade atual”, disse Schmidt. A maioria dos alunos dos colégios agrícolas é filho de produtor rural que busca conhecimentos e novas técnicas que possam ser desenvolvidas nas propriedades familiares. “O Paraná tem forte tradição agrícola e o estudante dessa área técnica precisa acompanhar o crescimento do Estado com novas

pesquisas e novas tecnologias”, explica a diretora do Departamento de Educação e Trabalho da Secretaria, Fabiana Campos. A atualização do modelo pedagógico dos colégios agrícolas também acompanha a modernização feita nos laboratórios das escolas. Nos últimos três anos a Secretaria da Educação, com recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação, equipou os laboratórios dos cursos técnicos, como para agroindústria do leite, da carne e de vegetais. Foram enviados também livros específicos para as disciplinas técnicas. Inicialmente, sete colégios agrícolas receberam tratores, carretas, arados e grades. No Colégio Agrícola da Lapa e no Colégio Florestal de Irati foram construídos novos alojamentos para os estudantes. Já foram licitadas reformas em mais sete colégios agrícolas, nos municípios de Rio Negro, Palotina, Apucarana, Clevelândia, Arapoti e Santa Mariana.

era de que iria se realizar na fazendona um torneio de futebol maior ainda do que outro que aconteceu em lá pelos idos de 1950. Seu Inácio tinha acertado tudo, se comprometera com tudo e todos, inclusive com uma tal de FICA que ficaria encarregada de organizar e operar cada detalhe do grande torneio. Afinal não seria um torneio qualquer, e essa tal FICA que tinha fama de autoritária iria ter que se acertar com a Vilma, não menos autoritária. Já se sabia, mas não de maneira tão escancarada, que a sigla FICA é para deixar claro sobre quem é que “fica” com o dinheiro. Vai daqui, vai dali e o torneio foi sendo preparado aos trancos e barrancos e a FICA exigindo cada vez mais dinheiro. A Vilma foi ficando cada vez mais contrariada, mas se deu conta de que a ponte foi dinamitada, não tinha mais como retroceder e mesmo se fosse possível, seu Inácio iria se aborrecer a ponto de fazer a administração dela ser mais curta que voo de galinha. Enquanto isso as coisas na fazendona foram ficando igual o cantar de perua (pió, pió, pió). A peãozada foi sentindo no bolso e no prato que a coberta

estava ficando cada vez mais curta. Teve até o ensaio do grande torneio tão esperado, que a Dona Vilma e o homem da FICA quiseram fazer uma saudação e a peãozada não deixou. A vaia foi muito grande. A partir daí incorporou-se à gama de desafios até que o grande torneio aconteça, o desafio do discurso. Dizem que até Seu Inácio pretendia dizer umas palavrinhas na abertura do grande torneio, muito embora não seja mais o administrador da fazendona, mas seria apresentado como o pai do evento. Diante da colossal vaia já verificada no ensaio realizado, fica a dúvida sobre como será o ambiente na abertura do grande torneio. Como “cachorro mordido por cobra tem medo de linguiça”, Seu Inácio já pulou fora, mas o homem da FICA que está no bico do corvo e dona Vilma que está nas garras do capeta, vão ter que falar.. Especula-se que a dúvida do torneio é se o time da fazendona vai ser campeão mais uma vez. A certeza é que “como nunca antes visto nesse país”, Dona Dilma vai estar tremendo mais que vara verde, só que com o peculiar estilo de mulher Paraíba.

Joaquim Severino é Diretor Presidente da empresa Agrária Engenharia e Consultoria S/A e Professor de Política Agrícola da Universidade Federal do Paraná (1973/2010) escreve esta coluna desde 1992.

Funcafé

CMN define linhas de crédito para o setor cafeeiro

O

Conselho Monetário Nacional (CMN) definiu as linhas de crédito do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé), que tem recursos previstos no Orçamento deste ano. A reunião do CMN foi realizada ontem, mas as resoluções só foram divulgadas na última sexta-feira. Para operações de custeio, serão destinados até R$ 845 milhões, enquanto que para estocagem serão até R$1,3 bilhão, para aquisição de café, até R$ 750 milhões, para contratos de opção e operações em mercados futuros, até R$ 10 milhões e para recuperação de cafezais danificados, até R$ 20 milhões. O CMN também alterou regras do crédito oferecido por meio do programa Viver sem Limite, destinado a pessoas com

deficiência e com renda de até 10 salários mínimos. Agora, o projeto de adaptação de imóvel residencial para adequação de acessibilidade também pode ser assinado por engenheiro. Antes, o projeto só poderia ser assinado por profissional registrado no Conselho de Arquitetura e Urbanismo. A adaptação do imóvel pode ser financiada pelos bancos, que estão autorizados a usar 2% dos depósitos à vista (dinheiro depositado nas contas pelos clientes, sem rendimentos) para oferecer o crédito. Outra resolução do CMN prorrogou os prazos para a renegociação e individualização das operações de amparo do Fundo de Terras e da Reforma Agrária. Os novos prazos são para os mutuários que manifestaram interesse

até o dia 28 de março de 2013. Segundo o Ministério da Fazenda, com essa medida o CMN viabiliza a formalização de cerca de 700 operações ainda pendentes de regularização. “A maioria se refere a financiamentos coletivos (com associações), para os quais a formalização exige prazo mais extenso para registro em cartório e depende da apresentação de diversos documentos, tais como: composição atualizada da diretoria, comprovação de substituição de associados, certidões obrigatórias, regularização do Certificado de Cadastro de Imóvel Rural e declaração de elegibilidade de novos associados”, diz o ministério em nota. Os novos prazos são: até 29 agosto de 2014, para o mutu-

ário realizar o pagamento da amortização mínima obrigatória e apresentar a documentação necessária para formalizar a renegociação; e até 31 de janeiro 2015, para formalizar as renegociações, mediante termo aditivo ao contrato. O CMN também alterou a Resolução nº 4.297, de 30 de dezembro de 2013, que define encargos financeiros a serem aplicados às operações de crédito com recursos dos fundos constitucionais. Segundo o Ministério da Fazenda, a alteração foi feita para estabelecer os encargos financeiros a serem aplicados ao financiamento de capital de giro quando, em uma única operação, houver também crédito para aquisição de bens de capital e outros investimentos.

Oferta de cana-de-açúcar reduzirá na próxima safra, estima Unica A projeção para a safra 2014/2015 de cana-de-açúcar divulgada na semana passada pela União da Indústria de Canade-Açúcar (Unica) aponta para queda de 16,94 milhões de toneladas na moagem, em relação à safra anterior. A entidade estima que, no total, a oferta será 580 milhões de toneladas. A presidenta da Unica, Elizabeth Farina, avalia que o setor enfrenta uma crise finceira profunda e contínua. “Há uma angústia em relação ao futuro e ao papel que [o setor] acha que vai de-

sempenhar”, disse. A presidenta destacou as ínúmeras demissões ocorridas nas usinas, como consequência dessa crise. Quanto à redução na expectativa de moagem, a queda na produtividade agrícola nos canaviais brasileiros vai ser ocasionada pelo longo período de estiagem sofrido no final do ano passado e início deste ano. Apesar disso, a Única constatou crescimento de 5% na área disponível para a colheita. A expansão reflete a menor renovação do canavial e do significativo volume de cana não processada

durante a safra anterior, a chamada cana bisada. O rendimento da área a ser colhida na safra 2014/2015 poderá sofrer queda de 8% na comparação com a safra anterior, que somou 79,8 toneladas por hectare. O volume de cana-de-açúcar processada na safra 2014/2015 deverá ser 2,84% menor que o da safra anterior. Do total de cana-de-açúcar a ser processada, a projeção é que 56,44% sejam destinadas à produção de etanol, um aumento de 1,66 ponto percentual em relação à safra anterior. Já a produção de açúcar

deve ficar 5,23% menor. Para o diretor da Unica, Antonio de Padua Rodrigues, isso está relacionado às condições econômicas das usinas. “É fruto da condição financeira das empresas que precisam de receita”, disse ele. Segundo Rodrigues, muitas dessas empresas já abondonaram o mercado de açúcar por diversos fatores. Uma delas é o fato de o etanol remunerar entre 10 e 15% mais que o açúcar. “O mercado de etanol tem muito mais liquidez, é fácil encontrar compradores”, destacou.


geral | b3

Diário Indústria&Comércio Curitiba, segunda-feira, 28 de abril de 2014

Jucepar

PR: Abertura de empresas cresce 11% no 1º trimestre Nos três primeiros meses de 2014, mais de 25 mil novos empreendimentos foram registrados Julio Covello

O

Paraná fechou o primeiro trimestre deste ano com um aumento de 11,42% no número de aberturas de empresas, na comparação com o mesmo período de 2013. De acordo com pesquisa feita pela Junta Comercial do Paraná (Jucepar), de janeiro a março de 2014 foram criados 28.051 empreendimentos, contra 25.176 dos três primeiros meses do ano passado. Segundo o relatório estatístico da Jucepar, do total do número de aberturas de empreendimentos entre os meses de janeiro e março deste ano, 22,3% delas foram registradas em Curitiba. Os municípios de Londrina, Maringá, Ponta Grossa e Cascavel também foram destaque. Os dados da Junta Comercial mostram, ainda, que só no mês de março 335 empresas foram registradas em média por dia, entre microempreendedores individuais, aqueles que se registraram diretamente no portal do empreendedor (MEI) e registros protocolados na Jucepar, o equivalente a uma empresa formalizada a cada quatro minutos. De acordo com o presidente da Jucepar, Ardisson Akel, o aumento na quantidade de microempreendedores individuais reflete os esforços do governo do Estado em incentivar a atividade empresarial e a cultura empreendedora no Paraná. “Para

De acordo com o presidente da Jucepar, Ardisson Akel, o aumento na quantidade de microempreendedores individuais reflete os esforços do governo do Estado em incentivar a atividade empresarial e a cultura empreendedora no Paraná dar suporte a esse crescente empreendedorismo, nosso maior esforço é pela simplificação e modernização do processo de abertura da empresa, reduzindo os prazos e desburocratizando processos”, aponta. Entre os esforços da Jucepar destacam-se os investimentos em tecnologia da informação e o trabalho de integração com as prefeituras e órgãos de licenciamento. “Conforme orientação do governa-

dor Beto Richa, estamos fazendo um esforço concentrado para que as micro e pequenas empresas, por exemplo, sejam dispensadas do licenciamento prévio. Com isso, acreditamos que será possível reduzir o tempo de abertura de uma empresa para cinco dias nas 12 maiores cidades do Paraná até o fim de 2014”, destaca. Entre os setores que apresentaram maior atividade nos três primeiros meses de 2014, a Junta

CUIDADO AMBIENTAL

APPA monitora qualidade do ar no entorno da área portuária A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) está realizando o monitoramento da qualidade do ar em Paranaguá. A ação acontece dentro do Programa de Gerenciamento das Emissões Atmosféricas realizado pela autarquia através do Plano de Controle Ambiental. “O Porto de Paranaguá nunca realizou estes monitoramentos. Agora, com o Plano de Controle Ambiental, nosso objetivo é atuar em diversas frentes e garantir um meio ambiente mais saudável para quem vive e trabalha em Paranaguá”, disse o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho. Foram instalados equipamentos para o monitoramento em 12 pontos no entorno da área portuária. Os dispositivos permanecem no local por 24 horas e a ação é repetida mensalmente. Esta já é a segunda medição realizada. Com isso, a Appa pretende conhecer, controlar e orientar procedimentos para reduzir as fontes de geração de emissões atmosféricas,

Najia Furlan

A ação acontece dentro do Programa de Gerenciamento das Emissões Atmosféricas realizado pela autarquia através do Plano de Controle Ambiental de forma a atender os padrões e limites legais. Após as medições, os resultados serão avaliados e, quando as medições ultrapassarem o limite estipulado pela legislação vigente, são apresentadas propostas de medidas de controle para atender as exigências legais. Além da medição nas fontes

fixas, a Appa realiza a medição na frota de veículos própria e terceirizada, através da avaliação da “fumaça preta” emitida pelo escapamento dos veículos. Esta medição é realizada através do método da Escala Ringelmann, que estipula a densidade de fumaça mediante a tonalidade em escala de cinza.

Comercial constatou que, nas cinco principais cidades do Estado – Curitiba, Londrina, Maringá, Cascavel e Ponta Grossa, houve a liderança do setor de comércio de varejo e atacado, responsável pela abertura de 3.782 novas empresas. Os seguimentos da construção civil e alimentício também estão entre os setores que mais abriram empresas nestes municípios, com 664 e 248 novos empreendimentos respectivamente.

Evento

Fiep recebe embaixador da Espanha A Federação das Indústrias do Paraná, por meio do Centro Internacional de Negócios (CIN), recebe hoje, o embaixador da Espanha, Manuel Hermoso. O evento acontece às 14h, na sede do Sistema Fiep, no Centro Cívico (Avenida Cândido de Abreu, 200). Durante o evento serão apresentados os potenciais econômicos do estado, as ações do Sistema Fiep para o desenvolvimento da indústria paranaense e as oportunidades de negócios entre o Paraná e a Espanha. O embaixador do país também irá falar sobre os possíveis investimentos e sobre como aumentar a relação comercial entre as partes.

Mudanças

ACP comemora alteração do regime de Substituição Tributária no Paraná O presidente Edson José Ramon, da Associação Comercial do Paraná (ACP), comemorou na última semana a assinatura pelo governador Beto Richa, de decretos que alteram o regime de Substituição Tributária (ST) no Estado, reduzindo imposto que incide sobre a industrialização de instrumentos musicais, bicicletas e peças, brinquedos, produtos alimentícios, artefatos de uso

doméstico, artigos de papelaria e materiais de limpeza. A medida, que beneficia as micro e pequenas empresas paranaenses incluídas no Simples Nacional, foi uma conquista das entidades do setor produtivo. A ACP sempre buscou garantir que o empreendedorismo representado, em sua maior parte, pelas micro e pequenas empresas não fosse prejudicado. De acordo com o se-

cretário de Estado da Fazenda, Luiz Eduardo Sebastiani, a alteração promovida pelo Estado visa corrigir distorções geradas no processo de implantação da substituição tributária. Além de reduzir a carga tributária, os decretos ampliam o prazo de recolhimento do imposto pelas empresas que adotam o sistema de Substituição Tributária — do dia 9 de cada mês para o último dia útil do mês subsequente ao

fato gerador do imposto. De acordo com o Presidente da ACP, Edson José Ramon, desde dezembro de 2013 as empresas enquadradas no Simples Nacional ficaram oneradas. “Com a correção do decreto, o governador mostrou sensibilidade ao entender a importância do empreendedorismo das micro e pequenas empresas paranaenses”, ressaltou.

Panorama Político Pedro Washington

prpress@terra.com.br

Esperteza ausente

A esperteza, que sempre foi característica do período de governo do ex-presidente Lula, cuja notável capacidade para criar um fato capaz de esvaziar os efeitos de outro constrangedor para o governo, era reconhecida, parece estar ausente. Ao revés. A cada situação desabonadora surge outra. Como a tentativa de evitar uma CPI, criando outra mais ampla. As supostas propinas pagas a dirigentes de estatais paulistas na aquisição de locomotivas e comboios ferroviários já fora levantada anteriormente. Por que não ter criado então uma CPI exclusiva para investigar e esclarecer tais fatos, que pesariam sobre as administrações tucana? Só agora, depois que os escândalos envolvendo a Petrobras vieram à tona, com a tentativa de investigação proposta pelos oposicionistas, os tucanos entre eles, tentam os governistas liderados pelo PT, retomar o assunto. Lula certamente não teria perdido uma chance como esta! Para completar, o PT, hoje preocupado com a crise que se abateu sobre o deputado André Vargas e seu envolvimento com um doleiro que transitava livremente no governo e em sua principal estatal, ameaçando inclusive o envolvimento do nome do candidato partidário ao governo de São Paulo, exministro de Saúde, Alexandre Padilha, deixa para o senador Renan Calheiros a missão de contestar a decisão liminar da ministra Rosa Weber, sobre a CPI exclusiva da Petrobras. O mesmo Renan que dias atrás teve o assunto em suas mãos e abriu mão da decisão. Não por acaso aprofunda-se no PT a tentativa da volta de Lula, substituindo a candidatura de Dilma. Veem alguns petistas nessa decisão, o caminho para manter o partido no poder, sem maiores sustos na medida em que, ao contrário da avaliação da presidente em constantes quedas, a de Lula mantém-se inalterada. Movimento que divide cada vez mais o antes poderoso partido situacionista.

Justiça tardia... Depois de ter conquistado um grande respeito da opinião pública brasileira pelo resultado do mensalão que, mesmo sendo considerado moderado por grande parte dos brasileiros, apontava para o fim da impunidade com a prisão de nomes de peso do partido no poder, o Supremo dá um

passo atrás. Julga, 22 anos depois, ações contra o expresidente, hoje senador Fernando Collor, algumas das quais já prescritas. A impressão que passa é a de que era preferível deixá-las na gaveta, como ficou durante anos, para não turvar o conceito atual conquistado a duras penas.

Respingos A Operação Lava Jato realizada pela Polícia Federal e que culminou na prisão de várias pessoas, entre elas o considerado seu principal mentor, doleiro londrinense Alberto Yousseff e o ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, que respingou no deputado André Vargas, agora pode atingir outro petista de alto coturno. Dos diálogos entre o parlamentar e Yousseff a PF extraiu a informação, negada pelo ex-ministro Alexandre Padilha, de que o executivo a ser contratado pelo laboratório Labogen (de Yousseff), com negócios suspeitos em andamento no Ministério da Saúde, “fora indicado por PAD”(Padilha).

Discussão necessária Um projeto de lei do vereador Tico Kusma, à Câmara Municipal de Curitiba, que dispõe sobre o sistema do metrô de Curitiba, deverá ser rejeitado por não caber à Câmara legislar sobre o assunto. Vai no entanto suscitar um debate mais

Em choque

profundo sobre o tema. Assunto válido sobre o qual já se manifestou o curitibano de maior crédito no assunto: Jaime Lerner. Se for para eliminar as canaletas dos expressos, implantada em Curitiba e copiada no mundo, um retrocesso.

Como vai reagir o governo parta contornar as dificuldades do setor industrial, inclusive com os aumentos na energia! A queda de 32% nas vendas de veículos para a Argentina, não parece oferecer melhorias no curto prazo. Enquanto isso, a importação só faz crescer.


Justiça&DIREITO BITRIBUTAÇÃO CANCELADA

Supremo afasta bitributação de coligadas da Vale Lucro de três empresas coligadas a Vale S/A não terá nova tributação.

Para as instâncias ordinárias, o fato de o artigo 74 da MP remeter ao regulamento a forma como será executada a lei não acarreta violação do princípio da legalidade

A

Primeira Turma do STJ, por maioria de votos, deu provimento parcial ao recurso interposto pela Vale S/A para evitar que os lucros de suas empresas controladas situadas na Dinamarca, Bélgica e Luxemburgo sejam tributados no Brasil. A Turma, diferentemente, decidiu que é possível a cobrança de tributos em relação à controlada situada em Bermudas, por não haver acordo tributário específico entre os dois países. No julgamento, que havia sido suspenso no último dia 25 de março, discutiu-se a cobrança de

impostos sobre o lucro de empresas controladas pela Vale S/A localizadas em países com os quais o Brasil tem acordos para evitar a bitributação. Na sessão de quinta-feira (24), o relator do recurso, ministro Napoleão Nunes Maia Filho, reformulou seu voto para acompanhar integralmente a posição apresentada no mês passado pelo ministro Ari Pargendler. Napoleão pediu vista do recurso para analisar a questão levantada pelo ministro Pargendler, referente à tributação dos lucros auferidos por Brasamerican Limited, situada em Bermudas.

Tratados A Turma decidiu, por maioria de votos, que a Vale, por força de tratados internacionais, não está sujeita a aditar, para efeito de tributação no Brasil, os lucros apurados por Rio Doce International S/A – RDI, na Bélgica; por Rio Doce Comércio Internacional, na Dinamarca; e por Brasilux e Rio Doce Europa S.A.R.L, em Luxemburgo. No entanto, estão sujeitos à tributação prevista no artigo 74 da Medida Provisória 2.158-35, de 2001, os lucros auferidos pela controlada em Bermudas, já que estavam disponibilizados para a Vale na data do balanço em que foram apurados. Conforme o ministro Pargendler, o Brasil não tem tratado internacional com aquele país nos moldes dos tratados assinados com os demais.

Mandado de segurança O recurso foi interposto pela Vale contra decisão do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), sediado no Rio de Janeiro. Em primeira instância, a Vale impetrou mandado de segurança para afastar a incidência de Imposto de Renda de Pessoa Jurídica (IRPJ) e Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) relativa aos “resultados positivos de equivalência patrimonial apurados por suas controladas no exterior nos anos de 2002 e seguintes, bem como sobre os lucros apurados até dezembro de 2001”. O pedido foi negado e o TRF2 confirmou o entendimento de que a tributação no Brasil não significaria violação dos tratados internacionais.

Mantida condenação de Datena e Bandeirantes A Rádio e TV Bandeirantes Ltda. e o apresentador José Luiz Datena deverão pagar a um oficial da Polícia Militar de São Paulo indenização de 30 salários mínimos por danos morais cometidos durante a apresentação do programa “Brasil Urgente”, em 2003. O ministro do STJ Villas Bôas Cueva (foto) rejeitou os recursos da emissora e do apresentador, que pretendiam rediscutir o caso na instância especial. Com isso, ficou mantida a decisão da Justiça paulista. O caso teve origem em 2003, com a exibição no programa

“Domingo Legal”, do SBT, de uma entrevista com supostos membros da facção criminosa PCC, durante a qual foram feitas ameaças de morte contra Datena. Na sequência, Datena passou a dar cobertura intensiva às investigações policiais sobre a entrevista, que teria sido forjada pelo SBT como represália por reportagens do “Brasil Urgente” acerca de uma quadrilha de policiais que atuaria dentro da SPTrans, a empresa responsável pela gestão do sistema de ônibus na capital paulista.

Apresentador e empresa devem pagar indenização por acusações contra PM

Supremo julga improcedente ação contra Collor O Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) julgou improcedente a Ação Penal (AP) 465, proposta pelo Ministério Público Federal (MPF) contra o ex-presidente da República e atual senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL), pela suposta prática dos crimes de falsidade ideológica, corrupção passiva e peculato, previstos nos artigos 299, 312 e 317 do Código Penal, respectivamente. A ação foi relatada pela ministra Cármen Lúcia, tendo como revisor o ministro Dias Toffoli. O ex-presidente era acusado de, entre 1991 e 1992, participar de esquema de direcionamento de licitações para beneficiar determinadas empresas de publicidade em troca de benefícios pessoais e para terceiros. Para tanto, ele se teria valido de um “testa de ferro” de nome Oswaldo Mero Salles (já falecido), tendo se beneficiado

do esquema na forma de pagamento de pensão alimentícia a um filho nascido de relação extraconjugal.ww Ao defender a condenação, a viceprocuradora-geral da República, Ela Wiecko, sustentou que a análise dos autos levava à constatação de que o então presidente tinha pleno conhecimento dos fatos criminosos que ocorriam a sua volta, devendo aplicar-se ao caso a teoria do domínio do fato. A defesa, por sua vez, alegou inépcia da denúncia, cerceamento da defesa e ausência de provas de materialidade e autoria. Além disso, segundo a defesa, os contratos de publicidade sequer passavam pelo presidente da República, mas sim por uma comissão do Palácio do Planalto para examinar os contratos firmados e, segundo sustentou, nenhum membro dessa comissão foi alvo de qualquer denúncia de fraude.

Comissão de Esportes visita Arena da Baixada hoje A Comissão de Esporte prossegue com as visitas técnicas às cidades-sedes da Copa do Mundo 2014 e Olimpíadas 2016. Hoje (28), a visita, solicitada pelo deputado Marcelo Matos (PDT-RJ), será à Arena da Baixada, em Curitiba, a partir das 9 horas. Os parlamentares querem acompanhar e fiscalizar as obras e os preparativos que envolvem a realização a Copa do Mundo. Na semana passada a comitiva da Federação Internacional de Futebol (Fifa) e do Comitê Organizador Local (COL) visitou a Arena da Baixada. O secretário-geral da

FIFA, Jérôme Valcke, fez um giro por várias áreas do estádio. Ele ressaltou que ainda existe trabalho a fazer. “Vamos ter um eventoteste aqui no dia 14 de maio que deverá ser realizado com o estádio com toda a sua capacidade da maneira como iremos recebê-lo para a Copa do Mundo”. O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, admitiu que tem um otimismo crítico. “Tenho confiança em todos os atores que proporcionarão uma Copa do Mundo à altura de Curitiba. Com muito trabalho, governo do Estado, Prefeitura e Atlético Paranaense superaram os desafios”.

Diário Indústria&Comércio Curitiba, segunda-feira, 28 de abril de 2014 | Pág. b4

coronelcosta181@gmail.com

Segurança em Debate Cel. R.R Jorge Costa Filho

O GOLPE DO HOMEM APAIXONADO Apesar de muitos acharem que isso não acontece mais, ainda temos muitas pessoas que estão caindo no golpe do HOMEM APAIXONADO. Como funciona o golpe. Um homem escolhe sua vitima, principalmente através das redes sociais, pois ali ele consegue pesquisar hábitos, preferências e até mesmo identificar as carências emocionais da futura vitima. A parir do momento que a vitima demonstre interesse, começa a dizer que está muito interessado em conhecê-la; irá fazer com que ela sinta que ele está totalmente apaixonado e irá nesses momentos agir como se fosse o mais apaixonado dos homens. O malandro irá agir como se realmente quisesse um compromisso sério e em pouco tempo estará freqüentando a casa da vitima e se houver oportunidade até irá morar com a mesma. E é nesse momento que começa a se concluir o golpe. Como a vitima se encontra num estado de “paixão” nem irá perceber que o malandro não tem dinheiro e sempre arruma uma desculpa que está com dinheiro aplicado, que está para receber uma boa quantia em dinheiro, mas que naquele momento se encontra em dificuldades, e como toda pessoa que está envolvida emocionalmente faz, a vitima se dispõe a ajudá-lo naquele momento e como tem total confiança no novo amor da sua vida, acaba deixando ele saber a senha do cartão do banco e dos demais cartões. Mas num dia, que não demora muito para chegar, o “galã” some e a vitima percebe que teve suas contas “limpas”, além de, que em muitos casos, até pertences da casa são subtraídos. E como a maioria das mulheres, ao perceber que foi enganada, acaba ficando quieta e não denuncia por causa da vergonha que está sentido por ter sido tão ingênua. Mas as vitimas devem denunciar esse golpe na Delegacia de Polícia, pois caso contrário, em pouco tempo outra mulher estará sendo vitima deste marginal galanteador.

SEGURANÇA OU INSEGURANÇA PÚBLICA? TUDO DEPENDE DE QUEM A FAZ OU DE QUEM PRECISA DELA! Quando vemos uma entrevista com representantes do governo, sempre escutamos as mesmas respostas: “Já foram tomadas as medidas necessárias para resolver esse problema”; “O processo para resolver o problema em questão já está em fase final para licitação” Mas infelizmente a realidade é que assim como na Bíblia onde Davi enfrentou o gigante Golias, a atual estrutura da Segurança Pública do Paraná está transformando seus agentes, quer sejam Policiais Militares ou Policiais Civis em verdadeiros “Davis”, mas que diferente do que ocorre no transcrito na bíblia, não enfrentam apenas um Golias, mas vários, o que acaba por tornar ainda mais injusta e inglória essa luta em prol da segurança de nossa população. Os Policiais Militares estão sobrecarregados de ocorrências e não conseguem atender a todas as solicitações, pois cada equipe tem que cuidar de uma área que teria que ter no mínimo cinco a seis vezes mais equipes por turno de serviço para dar um atendimento digno à população. Quem perde e sofre com isso é a população que ao pedir socorro através do telefone 190 não é atendida, já que para encaminhar uma equipe para atender ao pedido de socorro, ao se pesquisar quem poderia atender àquela ocorrência, geralmente se constata que não há nenhuma equipe com viatura disponível, pois pela falta de efetivo, os que estão de serviço geralmente já estão atendendo outra ocorrência, e ao se conseguir liberar uma viatura já não há mais o que se fazer, pois o prejuízo já está consumado e os “marginais” já fugiram. Já os Policiais Civis estão transformados em sua grande maioria em “guardadores de presos” e o objetivo principal que é a resolução de crimes acaba deixando de ser prioridade pois eles tem que exercer outras funções. Assim os crimes em apuração não tem uma solução rápida pois as equipes que deveriam estar nas ruas investigando estão fazendo serviço de carcereiros. Isso sem analisarmos as inúmeras cidades que não possuem nenhum Delegado, o que por si só já é uma vergonha para um Estado onde se diz que a Segurança do Cidadão é a prioridade do governo. Será verdade? Nossa Polícia Cientifica também é uma piada, não por causa dos profissionais que lá atuam, os quais são altamente qualificados e competentes, mas sim pela falta de infraestrutura, onde a falta de profissionais faz com que o trabalho por eles realizados sejam tão demorados e faz com que o cidadão que não mora em Curitiba seja tratado como cidadão de “segunda”, sem acesso aos serviços de nossos criminalistas e se por uma “graça do além” chegarem a ser atendidos, os laudos periciais demoram tanto que praticamente o crime já prescreveu quando os resultados das perícias chegam para ser juntados aos autos. Espero que a população tenha consciência de que somente através da participação, da cobrança poderemos reverter essa situação, pois infelizmente é somente com o medo da perda do poder e de seus cargos é que os políticos fazem aquilo que moralmente deveriam fazer por obrigação em virtude do poder que o povo lhes conferiu através do voto. Somente com uma postura séria é que vamos evoluir como pessoas e como sociedade. Se tiverem alguma dúvida ou alguma pergunta, as encaminhem para o meu e-mail. coronelcosta181@ gmail.com

Diário Indústria&Comércio  

jornal, economia, curitiba, parana, brasil, negocios, bovespa, financas, aroldo mura, pedro washington, ayrton baptista, eliseu tisato, wal...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you