Page 1

Curitiba, segunda-feirA, 24 de março de 2014 | Ano XXXViI | Edição nº 9078 | R$ 2,50

Indústria& Comércio DIÁRIO

LÍDER EM INFORMAÇÕES DE NEGÓCIOS E MERCADOS NO PARANÁ. DESDE 1976.

OPINIÃO

Aroldo Murá

Coronel Costa

Filho não autorizou venda de livros de Jamil Snege

Como melhorar a segurança do seu edifício

página | A6

página | B4

Encrenca à vista: Daniel, 42, um dos bons fotógrafos da praça, queixa-se deos livros de seu pai, Jamil Snege, estarem sendo vendidos à sua revelia pela Livraria Arte e Letras.

Joaquim Severino

Hoje falarei sobre algumas ações a serem adotadas para aumentar a segurança em seu edifício. Iluminação é fundamental, todos os acessos devem ser bem iluminados.

Sebastião Nery

Agricultura e o ministro que conta

Lembranças de Balbino

página | B1

página | A2

Há troca de ministro na pasta da agricultura brasileira. Nada de novo até aí, exceto que o troca-troca de ministros que antigamente era marca registrada da agricultura, pois houve períodos de um por ano, hoje em dia a prática se aplica a todos os ministros de todos os ministérios, com raríssimas exceções, para pior, como é o caso do ministro Mantega.

Eu estava morando e trabalhando em Paris quando morreu em Salvador Antonio Balbino, aos 80 anos, em 5 de maio de 1992. Pelos jornais e revistas brasileiros que li lá, o Brasil foi frio. A Bahia não tanto, mas também. Não somos a Europa, que cuida de seus grandes mortos. E Balbino deixou plantada na história uma forte presença.

Pedro Washington Situações estranhas

Para o colunista, há algo de estranho no ressurgimento do assunto “refinaria Pasadena”.

página | B3

Mais de 500 projetos inscritos em leilão de energia em junho

A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) informou sexta que 527 empreendimentos foram inscritos para participar do leilão de energia, que ocorrerá no dia 6 de junho. A energia contratada será entregue em 2017.

Confiança do empresário permanece em baixa Este é 13º mês consecutivo em que o índice se mantém abaixo da média histórica. Para as empresas de grande porte, porém, o crescimento da confiança é mais perceptível. Economia A3

Entressafra de cana-de-açúcar pressiona preço da gasolina e etanol

PEOPLE S/A Confira a coluna dos jornalistas Maximilian Santos e Emelin Leszczynski. Página A5

Editais na página a7

Sindicatos elegem novos conselheiros do Senai e do Sesi

Prévia da inflação oficial registra taxa de 0,73% em março

bras está fixo, mas as companhias distribuidoras estão aumentando o preço toda a vez que compram das usinas”, diz o presidente da Federação Nacional do Comércio de Combustíveis (Fecombustíveis), Paulo Miranda Soares.

O Conselho de Representantes da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), composto pelos delegados dos sindicatos empresariais filiados à entidade, elegeu na sexta-feira os novos representantes do setor industrial nos Conselhos Regionais do Senai e do Sesi no Paraná.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15), que é a prévia da inflação oficial, registrou taxa de 0,73% em março. A taxa é superior às observadas em fevereiro deste ano (0,7%) e em março do ano passado (0,49%). O IPCA-15 acumula taxas de 2,11% no ano.

Agronegócios B1

Negócios A6

Economia A4

Acesse a edição digital

www.icnews.com.br

A entressafra de cana-deaçúcar tem pressionado o preço do etanol e da gasolina, especialmente na Região Sudeste. Segundo o acompanhamento de preços feito pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a gasolina subiu 0,77% no preço médio ao

consumidor em todo o país desde meados de fevereiro, e o etanol ficou 3,94% mais caro. No Sudeste, a alta da gasolina foi 1,16%, e a do etanol chegou a 4,87%. “O preço da gasolina está aumentando exclusivamente por conta do preço do álcool anidro. O preço das refinarias da Petro-

Central de Atendimento: 41 3333.9800 / e-mail: pauta@induscom.com.br


a2 | BRASIL

Diário Indústria&Comércio Curitiba, segunda-feira, 24 de março de 2014 Lia de Paula/Agência Senado

EDITORIAL coluna@induscom.com.br

Seu bairro Soho Virou meme na internet uma infeliz ideia que vira e mexe, aporta em Curitiba: rebatizar o nome de um bairro. Ou, pelo menos, de setores de alguns bairros, para dar mais glamour a uma parte do comércio, uma rua movimentada ou , como ocorreu no passado, apenas porque o marketeiro de uma construtora resolveu, que seria mais vendável trocar o nome do bairro. Neste baile, já dançamos com algumas mudanças. Champagnat, é mais vendável que Bigorrilho, Ecoville seria melhor que Mossunguê ou Campo Comprido. Inclusive, há um tempo, tentou-se na Câmara Municipal, mudar o nome de um desses bairros. Foi negado. Recentemente, copiamos outra modinha estrangeira e aqui foi criado o Batel Soho. É preciso reconhecer que foi uma boa sacada de alguns comerciantes, que pelo pioneirismo em Curitiba, até soou “bonitinho”. Agora porém, o motivo pelo qual, Curitiba é gozada na internet, são as insistentes novas nomenclaturas dadas aos tradicionais bairros, como Cabral Soho (Cabral), Arte Cívico (Centro Cívico) e Jardins!? (Alto da XV). Nas mídias sociais, surgem ainda sugestões bem humoradas como Juvevê Internacional, Sítio Cercado Soho, Christ King Soho, Xaxim Social, para citar alguns. Ora, se queremos realmente dar mais possibilidades de valorização para uma região ou a um segmento do comércio, é preciso começar a cobrar por mais segurança, ruas iluminadas, flexibilidade no horário de atendimento, diminuição da carga tributária, entre tantas outras carências que prejudicam nosso desenvolvimento. Quem ainda não sabe do que padecem nossos pequenos empresários, poderia gastar algumas horas de caminhada por uma rua movimentada de qualquer bairro, que sairia de lá, com uma pauta gigante nas mãos.

Fonte: www.simepar.br..

12° Máx.: 23°

lei antirracismo

Renan: lei não é suficiente para combater a discriminação Senador ressaltou ainda que o preconceito ocorre muitas vezes de forma velada

O

Previsão do tempo Mín.:

Renan Calheiros (PMDB-AL) considerou nefastos os atos de discriminação ocorridos recentemente em estádios de futebol

Uma frente fria se desloca sobre o Oceano Atlântico muito próxima do estado do Paraná no decorrer desta terça-feira. Sobre o continente, as temperaturas elevadas na faixa oeste da região Sul, Paraguai e Mato Grosso do Sul associados ao deslocamento da frente fria, auxiliam a formação de aglomerados de nuvens sobre as regiões paranaenses.

presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse na sexta-feira (21) que, apesar de no Brasil racismo ser considerado crime inafiançável, as penas aplicadas ainda não são o bastante para eliminar essa prática. “As penas de reclusão para tais delitos, que podem variar de um a cinco anos, não são suficientes, se não formos capazes de chancelar ações afirmativas que objetivam corrigir déficits históricos.” Em sessão solene que teve a participação de artistas como a atriz Zezé Mota e cantora Dhi Ribeiro, além de representantes

do movimento negro, o Senado comemorou, na sexta-feira, o Dia Internacional contra a discriminação racial. O centenário do ativista negro e ex-senador da República Abdias do Nascimento também foi lembrado. Renan Calheiros (PMDB-AL) considerou nefastos os atos de discriminação ocorridos recentemente em estádios de futebol. O senador ressaltou ainda que o preconceito ocorre muitas vezes de forma velada. “Permeando e se imiscuindo nas relações interpessoais, a discriminação racial e os preconceitos são acintosos

e demandam reações enérgicas e drásticas para combatê-los.” Na última semana, o Senado aprovou em plenário substitutivo da Câmara que amplia a proteção da dignidade de grupos raciais, étnicos ou religiosos, o PLS 114/1997. O texto estende a abrangência da ação civil pública à proteção da honra e da dignidade desses segmentos. Agora, o projeto seguirá para sanção presidencial. No último dia 12, a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa aprovou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 2/2003 que altera o Artigo 79 do Ato das

Disposições Constitucionais Transitórias para permitir o uso do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza em ações de superação das desigualdades raciais. Por causa do Massacre de Sharpeville, em Joanesburgo, na África do Sul, em 21 de março de 1960, a data foi escolhida pela Organização das Nações Unidas (ONU) para comemorar a luta internacional contra a Discriminação Racial. Durante uma manifestação pacífica, 69 pessoas morreram e 186 ficaram feridas, depois da ação da polícia do regime de apartheid.

Conflito internacional

Putin assina lei de anexação da Crimeia e suspende desconto de gás à Ucrânia Arte: Roque Sponholz..

Colômbia determina militarização de cidade portuária

Especialistas defendem UPPs

O Ministério da Defesa da Colômbia determinou a militarização da cidade portuária de Buenaventura, costa pacífica colombiana, na tentativa de capturar integrantes de gangues criminosas que aterrorizam moradores com mutilações, esquartejamentos, assassinatos e desaparecimentos. É a segunda vez que o município é militarizado este mês.

Mesmo depois de ataques a unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), que deixaram dois policiais militares feridos, na zona norte da cidade do Rio de Janeiro, especialistas em segurança pública e organizações de direitos humanos declararam apoio na última sextafeira (21) à política de pacificação em áreas conflagradas e cobraram participação das comunidades na política de segurança.

EXPEDIENTE

Diário Indústria&Comércio Fundado em 2 de setembro de 1976

Fundador e Presidente Odone Fortes Martins Reg.Prof. DRT/PR: 6993 (ofm@induscom.com.br) Diretor de Redação Eliseu Tisato Reg.Prof. DRT/PR: 7568 (editor@induscom.com.br) Redação: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fone: (41) 3333.9800 E-mail: pauta@induscom.com.br Publicidade Legal e Assinaturas: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fones: (41) 3333.9800 | 3334.4665 e-mail: publegal@induscom.com.br

Parque Gráfico e Circulação: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fones: (41) 3333.9800 | 3322.1012 Direção e Comercial: Rua Presidente Faria, 533 Centro - Curitiba - CEP: 80020-290 Fone: (41) 3322.1012 e-mail: diretoria@induscom.com.br comercial@induscom.com.br

NEW CAST PUBLICIDADE & MARKETING BRASÍLIA E RIO DE JANEIRO Atendimento : Flávio Trombieri Moreira – Cel.: (61) 8155 2020 Endereço: SRTVS Quadra 701 Bloco K Sala 624 – Edifício Embassy Tower Brasília DF - Cep.: 70.340 – 908 Fone/Fax: (61) 3223 4081 E-mail: new.cast@uol.com.br / new.cast@hotmail.com

Os artigos assinados que publicamos não representam necessariamente a opinião do jornal.

Depois de as duas Câmaras do Parlamento russo ratificarem o tratado, o presidente Vladimir Putin assinou na última sextafeira (21) a lei de anexação da Crimeia à Rússia, tornando-a, oficialmente, parte de seu território. A assinatura ocorreu numa

cerimônia no Kremlin e transmitida pela televisão, com aplausos dos parlamentares, que cantaram o Hino Nacional russo. “Hoje vivemos um acontecimento sério e importante. Hoje estamos completando os procedimentos legais com a adição

da Crimeia e de Sebastopol à Rússia”, disse Putin. O acordo inicial com as autoridades da Crimeia foi assinado pelo presidente russo na terçafeira (18). O tratado cria mais duas regiões administrativas russas: a Crimeia e a cidade

portuária de Sebastopol, onde já está baseada a frota da Rússia no Mar Negro. Putin avisou aos parlamentares que há muito trabalho pela frente e pediu empenho na adaptação da Crimeia ao sistema legal, à economia e à sociedade russos.

Sebastião Nery LEMBRANÇAS DE BALBINO Eu estava morando e trabalhando em Paris (como Adido Cultural na Embaixada Brasileira), quando morreu em Salvador Antonio Balbino, aos 80 anos, em 5 de maio de 1992. Pelos jornais e revistas brasileiros que li lá, o Brasil foi frio. A Bahia não tanto, mas também. Não somos a Europa, que cuida de seus grandes mortos. E Balbino deixou plantada na história política dos últimos 50 anos uma forte presença. Era um homem culto, excepcionalmente inteligente e discretamente, mas sensivelmente muito bom. DITADURA Muitos de nós, que durante 20 anos fizemos a briga (alguns, como eu, só a resistência, as prisões, as pancadas, outros até a luta armada) contra a ditadura, tivemos dele,em instantes duros, uma solidariedade providencial Waldir Pires, Mário Lima, Francisco Pinto, Helio Ramos, eu, tantos outros, ou saímos da cadeia ou voltamos do exílio ou nos livramos de IPMS (Inquéritos Policiais Militares) e processos pela mão sábia dele. Devo-lhe uma absolvição no Superior Tribunal Militar que parecia impossível. E o fim de uma ordem de prisão assinada e já embalada. Ele resolvia depois sorria: - “Tome juízo. Não os desafie. Eles têm os canhões”. NOVA BAHIA Balbino tem um título que a Bahia lhe deve : é o pai da nova Bahia. Foi ele que começou a modernização do Estado.

Governador em 1954, entregou ao grande Rômulo Almeida o planejamento da nova Bahia industrial.Com ele, Rômulo criou a Comissão de Planejamento Econômico, a nossa saudosa CPE, da qual nasceram o Centro Industrial de Aratu, o Polo Petroquímico, a Coelba, a Tebasa, a redescoberta do Recôncavo. Juracy Magalhães, Lomanto Junior, Antonio Carlos, Roberto Santos, todos depois andaram caminhos abertos por Balbino e Rômulo, em um planejamento inteligente, responsável, com visão de futuro. SABIO Balbino era um sertanejo culto e sábio. Sabia das coisas. Sabia de tudo. Dos políticos da Bahia, só Octavio Mangabeira rivalizava com ele em inteligência e cultura. Nasceu em Barreiras (22 de abril de 1912), estudou em Salvador, foi jornalista no Rio (em “A Noite”, do tio Geraldo Rocha). Formou-se em Direito no Rio em 1932, orador da turma com 20 anos. Em 1933 e 1934 estudou Economia Política em Paris, na “Sobornne”. Voltou à Bahia e se elegeu deputado estadual no fim de 1934, com 22 anos, na chapa da oposição a Juracy, interventor de Getúlio. Com o golpe de 1937, perdeu o mandato, virou brilhante advogado, jornalista e professor: de Sociologia, Lógica, Finanças e História das Doutrinas Econômicas, nas Faculdades de Filosofia e Direito de Salvador.


economia | a3

Diário Indústria&Comércio Curitiba, segunda-feira, 24 de março de 2014

SEUS ATIVOS

INDÚSTRIA

CNI mostra confiança do empresariado em baixa Índice de Confiança do Empresário Industrial registrou 52,5 pontos em março, ante os 52,4 pontos de fevereiro, e ficou 4,6 pontos abaixo de março de 2013

A

Confederação Nacional da Indústria (CNI) informou na sexta-feira que a confiança do empresário industrial quanto ao comportamento da economia e da própria empresa continua baixa. O Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) apurado pela confederação registrou 52,5 pontos em março, ante os 52,4 pontos de fevereiro, e ficou 4,6 pontos percentuais abaixo de março de 2013, quando foi registrado 57,1 pontos. O indicador varia de 0 a 100 pontos e acima de 50 indica empresários confiantes. A CNI informou também que este é 13º mês consecutivo em que o Icei se mantém abaixo da média histórica, de 58,1 pontos. Para as empresas de grande porte, porém, o crescimento da confiança é mais perceptível, passando de 52,4 pontos em fevereiro a 53,3 pontos

em março. Por regiões, somente os empresários do Sudeste, com índice de 49,7 pontos, mostram falta de confiança, avaliam os técnicos. Nos setores da indústria de transformação abrangidos pela pesquisa, dez dos 28 setores demonstram falta de confiança em março, com índice abaixo dos 50 pontos, destacando-se máquinas e materiais elétricos (47,2 pontos), calçados e suas partes (48,1 pontos), informática, eletrônicos e óticos (48,2 pontos). A falta de confiança do setor de veículos automotores passou de 46,5 pontos em fevereiro para 49,3 pontos em março, uma alta de 2,8 pontos percentuais, indicou a pesquisa. A pesquisa do Icei foi realizada entre 6 e 18 de março com 2.610 empresas de todo o país, das quais 981 de pequeno porte, 1004 médias e 625 grandes.

A falta de confiança do setor de veículos automotores passou de 46,5 pontos em fevereiro para 49,3 pontos em março, uma alta de 2,8 pontos percentuais

spada@induscom.com.br ..

Prévia da Confiança da Indústria sinaliza recuo A prévia do Índice de Confiança da Indústria (ICI) de março sinaliza recuo de 1,7% em relação ao resultado final de fevereiro, considerando-se dados livres de influência sazonal. Com a terceira queda consecutiva, o índice atingiria 96,8 pontos, permanecendo abaixo da média histórica pelo 13º mês consecutivo. O resultado de março resulta da piora tanto das avaliações sobre o momento presente quanto em relação às expectativas para os meses seguintes. O Índice da Situação Atual (ISA) recuaria 2,6%, para 97,0 pontos. Em menor magnitude, o Índice de Expectativas (IE) diminuiria 0,8%, para 96,6 pontos. Os dados preliminares de março indicam estabilidade do Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI), em 84,6%. Para a prévia da Sondagem da Indústria foram consultadas 808 empresas entre os dias 06 e 18 deste mês. O resultado final da pesquisa será divulgado na próxima quinta-feira, dia 27 de março.

ÍNDICES E INDICADORES ECONÔMICOS MOVIMENTAÇÃO DIÁRIA Informações de 21 de março de 2014

MAIORES ALTAS DO ÍNDICE BOVESPA

Ponto de Vista A renovação das lideranças e a representação política

Dilceu Sperafico é deputado federal pelo Paraná - E-mail: dep.dilceusperafico@ camara.gov.br

Estamos no início do ano, época na qual a maioria das empresas começa a divulgar seus resultados do ano que passou. Hoje, nós como analistas, consumidores ou investidores, não podemos nos atentar somente ao valor final que a empresa atingiu, ou seja, qual foi seu lucro ou resultado. Há uma preocupação mais ampla, temos uma obrigação social de saber como a empresa alcançou o resultado apresentado. Em pesquisa realizada pelo Ministério do Meio Ambiente, publicada em maio de 2012 - “O que o brasileiro pensa do meio ambiente e do consumo sustentável”, o consumidor se mostra cada vez mais preocupado em consumir produtos ambientalmente corretos, apesar de mais da metade da população não ter conhecimento sobre o que significa desenvolvimento sustentável. Do outro lado, o número de empresas engajadas com a responsabilidade social e com um crescimento de forma sustentável está aumentando. As empresas também estão cada vez mais preocupadas em apresentar a seus stakeholders, que inclui todas suas partes interessadas, qual foi o caminho percorrido para se chegar ao resultado, seja através de compromissos de responsabilidade social, divulgação de relatórios de sustentabilidade, balanços sociais ou qualquer outro tipo de divulgação que inclua as informações de natureza ambiental, econômica e social. Mas afinal o que é responsabilidade social e sustentabilidade? Para o Instituto Ethos, responsabilidade social empresarial é definida como “uma forma de gestão ética e transparente da empresa com todos os seus públicos, estabelecendo metas empresariais compatíveis com o desenvolvimento sustentável da sociedade, tendo como prioridade a preservação dos recursos ambientais e culturais para as gerações futuras, respeitando a diversidade e promovendo a redução das desigualdades sociais”. Já a sustentabilidade empresarial segundo o mesmo Instituto consiste em “assegurar o sucesso do negócio a longo prazo e ao mesmo tempo contribuir para o desenvolvimento econômico e social da comunidade, um meio ambiente saudável e uma sociedade estável”. A sustentabilidade tem como base o tripé composto pelas pessoas, pelos lucros e pelo planeta (Triple Bottom Line: profit, people e planet). A sustentabilidade respeita cada uma dessas bases, de forma que ao gerir seus resultados não se deve focar apenas no lucro, a gestão de resultados é tanto um resultado econômico quanto resultado ambiental e social. O desenvolvimento sustentável tem como definição de ser “aquele que satisfaz as necessidades do presente sem comprometer a capacidade de as futuras gerações satisfazerem suas próprias necessidades”, essa definição

foi criada em 1987, na Comissão Brundtland, sendo a mais comumente utilizada até os dias atuais. São conceitos que estão intimamente ligados, porém não se deve pensar que sustentabilidade se relaciona apenas ao meio ambiente, nem que responsabilidade social se limita em ações ou investimentos em projetos sociais. As empresas devem relacioná-los de maneira mais ampla, levando em consideração o Triple Bottom Line, preocupando-se em realizar uma gestão econômica, ambiental e social. Para que haja um crescimento sustentável a empresa necessita conhecer o impacto gerado pelas suas atividades junto à sociedade e ao meio ambiente, controlando seus recursos para que os mesmos não se tornem escassos para as futuras gerações. A gestão de recursos e a forma de utilizá-lo racionalmente e responsavelmente garante um crescimento a longo prazo e minimiza os impactos que a atividade empresarial causa no meio ambiente e na sociedade. No primeiro momento essa ideia pode não parecer tão lucrativa, pois a empresa necessita de investimentos em tecnologias e em pessoas para conseguir desenvolver projetos que vise à sustentabilidade, porém como a sociedade está buscando cada vez mais o consumo de produtos e serviços de empresas comprometidas com esses conceitos há uma forte tendência que, desta forma, a empresa consiga alcançar mais clientes. O valor gerado pela empresa não pode ser entendido como somente quanto aos resultados gerados a seus acionistas, deve também gerar resultados à sociedade como uma todo, incluindo o meio ambiente, a comunidade e inclusive seus próprios funcionários. O lucro a qualquer custo não é mais visto como excelência de gestão, empresas que não se preocupam com o meio ambiente ou com a qualidade de se atingir bons resultados, a longo prazo estão fadadas a sofrer ou até se extinguirem. Nota-se que não é um conceito de que as empresas não podem mais obter lucro, muito menos evitar o seu crescimento econômico. A preocupação está em como a empresa obtém esse lucro, se está levando em consideração as futuras gerações, qual a providência tomada com relação aos recursos naturais utilizados. O crescimento e a prosperidade da empresa não são proibidos, mas que seja realizado de forma responsável buscando reduzir assim as desigualdades sociais. O desafio para as empresas está lançado, vence quem der maior transparência a seus relatórios e deixar claro o caminho que está sendo seguido e quais são os próximos passos rumo à construção de um produto ou serviço que se sustente disponível aos consumidores, estes por sua vez cada vez mais preocupados com o que se consome em uma nova modalidade de consumo o consumo sustentável.

Descrição Var. % CESP6-Cesp PNB N1 (VST) 3,82 GGBR4-Gerdau PN N1 (VST) 2,96 MRFG3-Marfrig ON NM (VST) 2,75 ELET6-Eletrobras PNB N1 (VST) 2,62 GOAU4-Gerdau Met PN N1 (VST) 2,59

Últ. R$ 24,67 R$ 14,57 R$ 4,11 R$ 10,15 R$ 17,37

Neg. 3943 20683 2779 7809 7455

MAIORES BAIXAS DO ÍNDICE BOVESPA Descrição Var. % ESTC3-Estacio Part ON NM (VST) 5,76 BISA3-Brookfield ON NM (VST) 2,72 JBSS3-Jbs ON NM (VST) 2,54 SUZB5-Suzano Papel PNA N1 (VST) 2,08 BBSE3-Bbseguridade ON NM (VST) 1,89

Últ. R$ 21,43 R$ 1,43 R$ 7,67 R$ 8,91 R$ 23,26

Neg. 15886 3655 9922 11425 13774

Hora 17:31 17:31 17:31 17:31 17:31

Data 21/03 21/03 21/03 21/03 21/03

Hora 17:31 17:31 17:31 17:31 17:31

Data 21/03 21/03 21/03 21/03 21/03

AÇÕES MAIS NEGOCIADAS DO ÍNDICE BOVESPA Ações mais negociadas do Índice PETR4-Petrobras PN (VST) VALE5-Vale PNA N1 (VST) ITUB4-ItauUnibanco PN N1 (VST) BBDC4-Bradesco PN N1 (VST) KROT3-Kroton ON ED NM (VST)

ÍNDICES BRASIL Índice Osc. (%) Ibovespa 0,22 IBrX 50 0,18 IBrX 0,25 IBRA 0,25 MLCX 0,19 SMLL 0,72 ISE 0,69 ICO2 0,08 IEE 0,84 INDX 0,26 ICON -0,30 IMOB 0,39 IFNC -0,37 IMAT 1,22 UTIL 0,77

DÓLAR DIA 14/mar 19/mar 20/mar 21/mar

DÓLAR DIA 14/mar 19/mar 20/mar 21/mar

EURO DIA 14/mar 19/mar 20/mar 21/mar

Último 47.380 8.016 19.665 1.832 890 1.189 2.286 1.091 23.511 11.181 2.260 621 4.074 1.609 2.437

Abertura 47.272 8.000 19.617 1.827 889 1.181 2.270 1.090 23.202 11.148 2.267 618 4.086 1.587 2.418

COMERCIAL

Compra R$ 2,349 R$ 2,347 R$ 2,325 R$ 2,324

PARALELO

Compra R$ 2,210 R$ 2,210 R$ 2,180 R$ 2,190

COMERCIAL

Compra R$ 3,291 R$ 3,245 R$ 3,227 R$ 3,202

OURO - OURO SPOT - BMF (250G)

DIA 14/mar 19/mar 20/mar 21/mar

Compra R$ 103,80 R$ 99,00 R$ 99,50 R$ 98,51

INDICADORES / MÊS Poupança antiga (1) Poupança (2) TR* TJLP FGTS (3) SELIC - Déb Fed (4) DI Over (5) UPC *** UFESP FCA / SP UFM Salário Mínimo Salário Mínimo SP (6)

(%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (R$) (R$) (R$) (R$) (R$) (R$)

dez/13 0,5496 0,5496 0,0494 0,42 0,2961 0,79 0,78 22,32 19,37 1,869 115 678 755

Mínimo 46.720 7.914 19.409 1.808 879 1.173 2.252 1.081 22.939 11.063 2.251 613 4.039 1.578 2.369

Máximo 47.831 8.100 19.857 1.849 900 1.189 2.307 1.107 23.580 11.328 2.288 626 4.131 1.625 2.445

Volume em R$ R$ 6.783.690,00 R$ 5.775.731,00 R$ 3.969.102,00 R$ 3.282.344,00 R$ 2.941.135,00

Data/Hora 21/03 - 17:22 21/03 - 17:22 21/03 - 17:22 21/03 - 17:22 21/03 - 17:22 21/03 - 17:22 21/03 - 17:22 21/03 - 17:22 21/03 - 17:20 21/03 - 17:22 21/03 - 17:22 21/03 - 17:22 21/03 - 17:22 21/03 - 17:22 21/03 - 17:22 Fonte: Bovespa

Venda R$ 2,351 R$ 2,349 R$ 2,327 R$ 2,326

Var.% -0,540 % 0,290 % -0,930 % -0,040 %

Hora 17:02 17:04 17:03 17:02

Venda R$ 2,520 R$ 2,500 R$ 2,510 R$ 2,490

Compra 0,000 % -0,390 % 0,400 % -0,790 %

Venda 16:01 16:02 16:00 16:00

Venda. R$ 3,292 R$ 3,246 R$ 3,228 R$ 3,204

Var.% 0,630 % -0,810 % -0,560 % -0,750 %

Hora 18:00 18:30 18:00 17:30

Var% 0,5814% -1,5905% 0,5051% -0,9950%

Hora 16:56 17:50 17:25 16:50

Data 14/03 19/03 20/03 21/03

jan/14 0,6132 0,6132 0,1126 0,42 0,3595 0,85 0,84 22,36 20,14 1,9619 120,69 724 810

fev/14 0,554 0,554 0,0537 0,38 0,3005 0,79 0,83 22,36 20,14 1,9619 121,8 724 810

mar/14 0,5267 0,5267 0,0266 0,42 0,2733 0,77 22,36 20,14 1,9619 121,8 724 810

Ano 1,7 1,7 0,19 1,23 0,94 2,42 ----0,18

6,78 ----

12 meses 6,58 6,29 0,38 5,07 3,4 9,04 ----0,22 18,44 1,6994 108,66 6,78 -----

INFLAÇÃO

REFERÊNCIA ATUALIZADA: MARÇO/2014 ÍNDICES INPC / IBGE (%) IPCA / IBGE (%) IPCA Esp / IBGE (%) ICV / DIEESE (%) IPC / FIPE (%) ClasMéd/Ordem (%) IGP-DI / FGV (%) IPA -DI / FGV (%) IPC-DI / FGV (%) INCC-DI / FGV (%) IGP-M / FGV (%) IPA-M / FGV (%) IPC-M / FGV (%) INCC-M / FGV (%) CUB-Sinduscon (%) INPC / IBGE (%) IPCA / IBGE (%) IPCA Esp / IBGE (%) ICV / DIEESE (%) IPC / FIPE (%) ClasMéd/Ordem (%) IGP-DI / FGV (%) IPA -DI / FGV (%) IPC-DI / FGV (%) INCC-DI / FGV (%) IGP-M / FGV (%) IPA-M / FGV (%) IPC-M / FGV (%) INCC-M / FGV (%) CUB-Sinduscon (%)

(%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%)

(%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%)

jun/13 0,28 0,26 0,38 0,34 0,32 0,21 0,76 0,85 0,35 1,15 0,75 0,68 0,39 1,96 1,39 nov/13 0,54 0,54 0,57 0,45 0,46 0,50 0,28 0,12 0,68 0,35 0,29 0,17 0,65 0,27 0,09

Edição: Odailson Elmar Spada

jul/13 ago/13 set/13 out/13 -0,13 0,16 0,27 0,61 0,03 0,24 0,35 0,57 0,07 0,16 0,27 0,48 0,09 0,09 0,24 0,64 -0,13 0,22 0,25 0,48 0,17 0,38 0,36 0,50 0,14 0,46 1,36 0,63 0,28 0,58 1,90 0,71 -0,17 0,20 0,30 0,55 0,48 0,31 0,43 0,26 0,26 0,15 1,50 0,86 0,30 0,14 2,11 1,09 -0,07 0,09 0,27 0,43 0,73 0,31 0,43 0,33 0,32 0,16 0,12 0,17 dez/13 jan/14 fev/14 12meses 0,72 0,63 0,64 5,38 0,92 0,55 0,69 5,68 0,75 0,67 0,70 5,86 0,44 1,95 0,61 6,75 0,65 0,94 0,52 3,97 0,77 1,18 0,73 5,54 0,69 0,40 0,85 6,30 0,78 0,12 1,00 6,15 0,69 0,99 0,66 5,95 0,10 0,88 0,33 8,04 0,60 0,48 0,38 5,76 0,63 0,31 0,27 5,39 0,69 0,87 0,70 5,81 0,22 0,70 0,44 8,00 0,06 0,05 0,23 7,61 Fontes: Folha Online/Valor Econômico/CMA/Empresário Online


a4 | economia

Diário Indústria&Comércio Curitiba, segunda-feira, 24 de março de 2014

ÍNDICE NACIONAL

Painel Brasil e Argentina querem criar linha de crédito que facilite comércio bilateral Os governos do Brasil e da Argentina vão assinar no próximo dia 27 memorando de entendimento para criar linha de crédito que facilite o comércio bilateral. A informação é do Ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Mauro Borges Lemos, que participou na sexta-feira de café da manhã com jornalistas. O memorando vai definir a estrutura financeira

dessa linha de crédito e será oferecido por bancos comerciais. O ministro não divulgou os valores para essa linha de crédito. A ideia é reduzir o tempo da quarentena que o Banco Central da Argentina estabelece para os dólares que entram naquele país. “O governo vai criar um sistema que reduza as incertezas e que crie garantia de fluidez”, disse o ministro.

Prévia do IPCA registra taxa de 0,73% O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA15), que é a prévia da inflação oficial, registrou taxa de 0,73% em março deste ano. A taxa é superior às observadas em fevereiro deste ano (0,7%) e em março do ano passado (0,49%). O dado foi divulgado na sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A inflação em março foi influenciada principalmente pelo grupo alimentação e bebidas, que teve taxa de 1,11% no mês

OLIVEIRA FRANCO

SOCIEDADE CORRETORA DE VALORES E CÂMBIO LTDA. CNPJ / MF -76.633.486/0001-67 - Carta Patente nº A-68/256 - Título Patr. Da B.V.PR. nº 03 BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO ATIVO

(R$ Mil)

PASSIVO

2013

2012

17.095

15.117

274

194

2.455

2.290

CAPTAÇÕES NO MERCADO ABERTO Carteira Própria

2.455

2.290

OUTRAS OBRIGAÇÕES

TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS E INSTRUMENTOS FINANCEIROS DERIVATIVOS

13.983

12.401

Carteira Própria Vinculado a Compromissos de Recompra Vinculado a Prestação de Garantia OUTROS CRÉDITOS

511 13.022 450 380

1.181 10.784 436 229

308 72

164 65

3

3

CIRCULANTE DISPONIBILIDADES APLICAÇÕES INTERFINANCEIRAS DE LIQUIDEZ

Recuperação das exportações para União Europeia depende de acordo comercial, diz CNI

O IPCA-15 acumula taxas de 2,11% no ano e 5,9% nos últimos 12 meses. A inflação em março foi influenciada principalmente pelo grupo alimentação e bebidas, que teve taxa de 1,11% no mês. Entre os produtos que mais contribuíram para a inflação, estão o tomate (28,53%), a batata-inglesa (14,59%), as hortaliças (12,72%), os ovos (3,07%) e as frutas (2,05%).

Aplicações em Depósitos Interfinanceiros

Negociação e Intermediação de Valores Diversos OUTROS VALORES E BENS Despesas Antecipadas REALIZÁVEL A LONGO PRAZO OUTROS CRÉDITOS Diversos PERMANENTE INVESTIMENTOS

3

3

134

122

134

122

134

122

787 617

1.041 828

Outros Investimentos

617

828

IMOBILIZADO DE USO

170

213

126 312 (268)

126 306 (219)

18.016

16.280

Imóveis de Uso Outras Imobilizações (-) Depreciações Acumuladas TOTAL DO ATIVO

2013

CIRCULANTE

11.365

12.909 12.909

10.701 10.701

473

664

1 35 18 393 26

0 115 12 508 29

135

122

135

122

EXIGÍVEL A LONGO PRAZO OUTRAS OBRIGAÇÕES Fiscais e Previdenciárias PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital: De Domiciliados no País Reservas de Lucros Ajuste de Avaliação Patrimonial

R$ mil 2º Semestre Exercício Exercício 2013 2013 2012

2012

13.382

Cobrança e Arrecadação de Tributos e Assemelhados Sociais e Estatutárias Fiscais e Previdenciárias Negociação e Intermediação de Valores Diversas

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO EM 31 DE DEZEMBRO

135

122

4.499

4.793

2.500 2.016 (17)

2.700 2.094 (1)

RECEITAS DE INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA Resultado de Operação com Títulos e Valores Mobiliários e Instrumentos Financeiros Derivativos Resultados de Operação de Câmbio DESPESA DE INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA Despesas de Captação no Mercado RESULTADO BRUTO DA INTERMEDIAÇÃO FINANCEIRA OUTRAS RECEITAS/DESPESAS OPERACIONAIS Receitas de Prestação de Serviços Despesas de Pessoal Outras Despesas Administrativas Despesas Tributárias Outras Receitas/(Despesas) Operacionais

16.280

RESERVAS DE LUCROS AJUSTES DE CAPITAL RESERVAS RESERVA AVALIAÇÃO REALIZADO ESTATUTÁRIAS LEGAL PATRIMONIAL

SALDOS NO INÍCIO DO PERÍODO

2.500

1.344

1 - AJUSTES DE AVALIAÇÃO PATRIMONIAL

0

(7)

2- OUTROS EVENTOS - Atualização de Títulos Patrimoniais

0

0

540

0

LUCROS OU PREJUÍZOS ACUMULADOS

TOTAIS 2º SEMESTRE EXERCÍCIO EXERCÍCIO

2013

2013

2012

(11)

0

4.373

4.793

5.079

(6)

0

(13)

(23)

(11)

0

0

0

0

6

255

254

224

256

3 - LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO 4 - DESTINAÇÕES - Redução do Capital - Constituição de Reserva Estatutária - Distribuição de Lucros SALDOS NO FINAL DO PERÍODO

0 0 0

0 140 0

0 0 0

0 0 0

0 (140) (115)

0 0 (115)

(200) 0 (295)

0 0 (537)

2.500

1.477

540

(17)

(0)

4.499

4.499

4.793

0

133

0

(6)

(0)

126

(294)

(286)

MUTAÇÕES DO PERÍODO

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 NOTA 1. CONTEXTO OPERACIONAL A instituição está habilitada à prática das atividades que lhe são atribuídas pela regulamentação aplicável, atuando em operações com títulos e valores mobiliários e no mercado de câmbio.

No primeiro bimestre do ano, as exportações brasileiras para a União Europeia caíram 8,5% em relação ao mesmo período de 2013. Na avaliação da CNI, a melhor chance para o país reverter o cenário de queda é de retomar a negociação de acordo comercial com o bloco europeu. “O Brasil não pode ficar isolado. A indústria precisa que sejam negociados, além da redução de barreiras tarifárias, as barreiras não-tarifárias com outros países e blocos, além do Mercosul”, diz o diretor de Desenvolvimento Industrial da CNI, Carlos Abijaodi. Uma das explicações para a queda nas exportações é o fim do SGP, o benefício tarifário dado pelos europeus para economias em desenvolvimento. O SGP expirou em dezembro de 2013 para as exportações brasileiras. Com o Brasil de fora do sistema, importantes setores exportadores viram as tarifas de seus bens subirem significativamente.

A emissão das demonstrações contábeis foi autorizada pela administração em 26 de fevereiro de 2014. NOTA 2. APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS As demonstrações contábeis foram elaboradas, e estão sendo apresentadas de acordo com as normas e instruções do BACEN, bem como em conformidade com as práticas contábeis adotadas no Brasil, e com observância as disposições contidas na Lei das Sociedades por Ações e incorporam as alterações trazidas pelas Leis nos 11.638/07 e 11.941/09. NOTA 3. PROCEDIMENTOS CONTÁBEIS Dentre os principais procedimentos adotados para a elaboração das demonstrações contábeis, ressaltamos: A) APURAÇÃO DO RESULTADO O resultado é apurado pelo regime de competência. B) CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA São classificados como caixa e equivalentes de caixa, numerário em espécie, depósitos bancários disponíveis e aplicações em depósitos interfinanceiros. C) ATIVO CIRCULANTE E REALIZÁVEL A LONGO PRAZO Aplicações Interfinanceiras de Liquidez e Títulos e Valores Mobiliários e Instrumentos Financeiros Derivativos. Os títulos de renda fixa foram registrados pelo valor de aplicação ou de aquisição, acrescidos de rendimentos incorridos até a data do balanço. Os títulos de renda variável foram registrados com reconhecimento dos custos de aquisição auferidos e ajustados a valor de mercado. D) ATIVO PERMANENTE - INVESTIMENTOS

(Valores em R$ Mil) 2013 148 469 617

Títulos Patrimoniais (a) Ações e Cotas (b)

2012 143 685 828

(a) Títulos Patrimoniais Estão ajustados pelo valor patrimonial dos títulos. (b) Ações e Cotas As ações estão demonstradas ao custo de aquisição.

- IMOBILIZADO Está demonstrado ao custo de aquisição, acrescido de correção monetária até 31/dez./95 ajustado por depreciações acumuladas, calculadas pelo método linear, a taxas estabelecidas em função do tempo de vida útil, fixado por espécie de bens, como segue: % ANUAL DEDEPRECIAÇÃO

DEPRECIAÇÃO CUSTO ACUMULADA

Edificações Instalações Móveis e Equipamentos de Uso Sistema de Comunicação Sistema de Processamento de Dados Sistema de Transporte

2013 2012 RESIDUAL RESIDUAL

4% 10%

126 35

(81) (25)

45 10

53 12

10% 10%

34 33

(23) (8)

11 25

9 7

20% 20%

115 95 438

(86) (45) (268)

29 50 170

53 79 213

E) PASSIVO CIRCULANTE E EXIGÍVEL A LONGO PRAZO Demonstrados por valores conhecidos ou calculáveis, incluindo, quando aplicável, os encargos e as variações e correções monetárias incorridas. F) LUCRO POR QUOTA Calculado com base no número de quotas, conforme Contrato Social. G) REDUÇÃO AO VALOR RECUPERÁVEL DOS ATIVOS Em 31 de dezembro de 2013, com base no CPC 01 - Redução ao Valor Recuperável de Ativos, a administração da sociedade avaliou, através de fontes internas ou externas, a existência de alguma indicação de que os ativos possam ter sofrido desvalorizações e julgou, dessa forma, não ser necessária a realização do teste de recuperabilidade.

NOTA 4. TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS E INSTRUMENTOS FINANCEIROS DERIVATIVOS

Paulistanos estão menos confiantes sobre os rumos da economia A percepção dos paulistanos com o momento econômico atual e sobre as perspectivas futuras da economia teve queda de 7,8% em março, na comparação com fevereiro. O índice ficou em 125,8 pontos em uma escala de 0 (pessimismo total) a 200 pontos (otimismo total). O estudo, divulgado na sexta-feira pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), também mostra que, em relação a março de 2013, o recuo foi ainda maior, de 21,4%. A marca é a pior desde janeiro de 2009, quando ficou em 125,2 pontos. A retração foi observada nos segmentos renda, gênero e faixa etária. Os principais recuos em março, na

comparação com fevereiro, ocorreram entre os paulistanos com renda de até dez salários mínimos (-10,4%), entre as mulheres (-9,3%) e entre as pessoas com 35 anos ou mais (-8,7%). Quando se compara com março do ano passado, destacaram-se as mulheres (-23,5%), pessoas que ganham mais de dez salários mínimos (-23,1%) e paulistanos com menos de 35 anos (-22,1%). O índice que avalia o sentimento das pessoas com a situação corrente chegou a 132,4 pontos em março, uma queda em relação aos 142,6 pontos registrados no mês anterior. O outro subindicador, que capta a perspectiva futura, caiu de 132,2 pontos em fevereiro para 121,4 pontos em março.

Títulos disponíveis para venda 1a 30 dias - Carteira Própria Letras Financeiras do Tesouro Certificado de Depósitos Bancários Ações de Companhias Abertas

174

178

66 66

93 93

178 174

- Vinculados a Operações Compromissadas Letras Financeiras do Tesouro Certificado de Depósitos Bancários

-

- Vinculados a Prestação de Garantias Letras Financeiras do Tesouro Certificado de Depósitos Bancários

-

Totais

2013 31 a 180 181 a Acima Valor contábil dias 360 dias 360 dias / Mercado

668

846

60

-

308

142 142

450 142 308

-

13.983

60

NOTA 5. COMPOSIÇÃO DE SALDOS DO BALANÇO PATRIMONIAL A) ATIVO CIRCULANTE 2013 2012 OUTROS CRÉDITOS 72 65 Diversos - Créditos Tributários 7 0 - Impostos e Contribuições a Compensar 5 4 - Devedores Diversos – País 60 61 B) ATIVO REALIZÁVEL A LONGO PRAZO OUTROS CRÉDITOS 134 122 Diversos - Devedores por Depósitos em Garantia 134 122 C) PASSIVO CIRCULANTE OUTRAS OBRIGAÇÕES 26 29 Diversas - Obrigações por Aquisição de Bens e Direitos 1 0 - Provisão para Pagamentos a Efetuar 25 29 NOTA 6. IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL 2013 2012 Lucro antes do Imposto de Renda e Contribuição Social 228 256 Alíquota Aplicável 40% 40% Imposto de renda e Contribuição Social às Alíquotas da Legislação (91) (102) Efeito de Juros sobre o Capital Próprio 0 0 Efeito de Diferenças Permanentes Líquidas 88 102 Imposto de Renda e Contribuição Social Devido sobre o Resultado do Período (3) 0 NOTA 7. TRANSAÇÕES COM PARTES RELACIONADAS - INVESTIMENTOS EM COLIGADAS E CONTROLADAS A sociedade não possui investimentos em coligadas e controladas. - CONTROLADORA A sociedade é controlada por pessoas físicas. - PARTES RELACIONADAS Para o exercício de 2013 foram realizadas transações entre partes relacionadas, com valores e em circunstâncias usuais de mercado. NOTA 8. GERENCIAMENTO DE RISCOS A atividade de Gerenciamento dos Riscos na OLIVEIRA FRANCO SOCIEDADE CORRETORA DE VALORES E CÂMBIO LTDA., está

6.171

229 229

881 881

1.180 1.110 10 60

3.067 3.067

6.888 6.888

10.784 9.955 829

306

131 131

437 131 306

7.900

12.401

60

13.022 12.354 668

6.792

10 10

5.936 5.936

308 174

511 159 178 174

6.418 6.418

668 -

2012 1a 31 a 181 a Acima Valor contábil 30 180 dias 360 dias 360 dias / Mercado dias

829 829 -

306 839

3.602

estruturada de acordo com a natureza das operações e complexidade dos produtos, visando um gerenciamento mais efetivo dos recursos, eventos e produtos, permitindo uma visão mais clara dos objetivos e resultados do negócio, sendo estes benefícios decorrentes da identificação sistemática das possíveis deficiências organizacionais. Neste contexto, a instituição constituiu uma área específica para Gestão de Riscos onde estão alocadas as atividades de Riscos Operacionais e de Mercado, contando com um diretor e um gestor com atribuições e responsabilidades definidas. Dentro desta estrutura a OLIVEIRA FRANCO SOCIEDADE CORRETORA DE VALORES E CÂMBIO LTDA., vem cumprir o que rege a legislação vigente, bem como garantindo maior compromisso e responsabilidade dos gestores, resultando numa organização melhor gerenciada. A descrição da estrutura do gerenciamento de riscos está disponível ao público na sede da instituição. NOTA 9. PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital Social Pertencente inteiramente a quotistas domiciliados no país está composto de 2.500.000 quotas, no valor nominal de R$ 1,00 cada. Reserva Legal Constituída com saldo dos lucros acumulados. Reserva Estatutária Composta pelo saldo remanescente dos lucros após destinação da Reserva Legal. Distribuição de Dividendos Durante o semestre foi realizado distribuição de dividendos aos sócios, representando R$ 115.

DIRETORES Carlos Adolpho de Oliveira Franco Heloisa Aparecida Lacerda de Oliveira Franco Pedro Adolpho de Oliveira Franco CONTADOR CLAUDINEY CARLOS DE OLIVEIRA CRC 028035/O-5

725 116

1.299 206

1.252 119

(489) (489)

(1.395) (1.395)

(859) (859)

352

110

512

(323)

(111)

(557)

51 (109) (321) (22) 78

129 (249) (145) (50) 204

281 (357) (686) (60) 265

29

(1)

(45)

229

301

RESULTADO ANTES DA TRIBUTAÇÃO SOBRE O LUCRO

258

228

256

(3)

(3)

0

(1) (2)

(1) (2)

0 0

IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL Provisão para Imposto de Renda Provisão para Contribuição Social

255

225

256

0,102

0,090

0,095

DEMONSTRAÇÕES DOS FLUXOS DE CAIXA DOS SEMESTRES FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO (Método Indireto)

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO - R$ Mil EVENTOS

1.371

229

Lucro Líquido por Quota

18.016

1.505

RESULTADO NÃO OPERACIONAL

RESULTADO OPERACIONAL

LUCRO LÍQUIDO DO SEMESTRE/EXERCÍCIO

TOTAL DO PASSIVO

841

FLUXO DE CAIXA DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS Lucro Líquido do Período Ajustes para Reconciliar o Resultado às Disponibilidades Geradas pelas Atividades Operacionais Depreciações e Amortizações Atualização Título Patrimonial Provisão para Valorização/ Desvalorização (Variação)

R$ mil 2º Semestre Exercício Exercício 2013 2013 2012 258

228

256

15 7

39 (3)

48 6

(13) 267 (3)

(13) 251 (3)

(9) 301 0

(1.944) (174) (9) (2)

(1.582) (144) (19) 0

379 137 19 1

(0) 1.682 (40) 11 227 7

(0) 2.208 (80) 18 (115) 17

(1) (908) (80) (43) 36 (6)

Caixa Líquido Proveniente das Atividades Operacionais

22

551

(165)

FLUXO DE CAIXA DE ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS Venda / Baixa de Investimentos Aquisição / Aumento de Investimentos Aquisição de Imobilizado

0 13 (3)

(4) 16 (3)

(9) 35 (3)

Caixa Líquido Usado nas Atividades de Investimento

IR e CS Pagos (AUMENTO)/REDUCÃO DOS ATIVOS Titulos e Valores Mobiliários e Instrumentos Financeiros Derivativos Negociação e Intermediação de Valores Diversos Outros Valores e Bens AUMENTO/(REDUCAO) DOS PASSIVOS Cobrança e Arrecadação de Tributos e Assemelhados Obrigações por Operações Compromissadas Sociais e Estatutárias Fiscais e Previdenciárias Negociação e Intermediação de Valores Diversas

10

9

23

FLUXO DE CAIXA DE ATIVIDADES DE FINANCIAMENTOS Lucros Distribuidos

(115)

(315)

(537)

Caixa Líquido Usado nas Atividades de Financiamento

(115)

(315)

(537)

(83)

245

(679)

2.812

2.484

3.163

2.729

2.729

2.484

AUMENTO/(REDUÇÃO) DE CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA CAIXA E EQUIVALENTE DE CAIXA NO INÍCIO DO PERÍODO CAIXA E EQUIVALENTE DE CAIXA NO FINAL DO PERÍODO

RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Ilmos. Srs. DIRETORES e QUOTISTAS da OLIVEIRA FRANCO SOCIEDADE CORRETORA DE VALORES E CÂMBIO LTDA. Curitiba - PR Examinamos as demonstrações contábeis individuais da OLIVEIRA FRANCO SOCIEDADE CORRETORA DE VALORES E CÂMBIO LTDA., que compreendem o balanço patrimonial em 31 de dezembro de 2013 e as respectivas demonstrações do resultado, das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa para o semestre e exercício findos naquelas datas, assim como o resumo das principais práticas contábeis e demais notas explicativas. RESPONSABILIDADE DA ADMINISTRAÇÃO SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS A Administração da Instituição é responsável pela elaboração e adequada apresentação dessas demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil aplicáveis às instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil - BACEN e pelos controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração de demonstrações contábeis livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro. RESPONSABILIDADE DOS AUDITORES INDEPENDENTES Nossa responsabilidade é a de expressar uma opinião sobre essas demonstrações contábeis com base em nossa auditoria, conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Essas normas requerem o cumprimento de exigências éticas pelos auditores e que a auditoria seja planejada e executada com o objetivo de obter segurança razoável de que as demonstrações contábeis estão livres de distorção relevante. Uma auditoria envolve a execução de procedimentos selecionados para obtenção de evidência a respeito dos valores e divulgações apresentados nas demonstrações contábeis. Os procedimentos selecionados dependem do julgamento do auditor, incluindo a avaliação dos riscos de distorção relevante nas demonstrações contábeis, independentemente se causada por fraude ou erro. Nessa avaliação de riscos, o auditor considera os controles internos relevantes para a elaboração e a adequada apresentação das demonstrações financeira da Instituição para planejar os procedimentos de auditoria que são apropriados nas circunstâncias, mas não para expressar uma opinião sobre a eficácia dos controles internos da Instituição. Uma auditoria inclui também a avaliação da adequação das práticas contábeis utilizadas e a razoabilidade das estimativas contábeis feitas pela Administração, bem como a avaliação da apresentação das demonstrações contábeis tomadas em conjunto. Acreditamos que a evidência de auditoria obtida é suficiente e apropriada para fundamentar nossa opinião.OPINIÃO SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS Em nossa opinião, as demonstrações contábeis referidas acima apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da OLIVEIRA FRANCO SOCIEDADE CORRETORA DE VALORES E CÂMBIO LTDA. em 31 de dezembro de 2013, o desempenho de suas operações e os seus fluxos de caixa para o semestre e exercício findos naquelas datas, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, aplicáveis às instituições autorizadas a funcionar pelo Banco Central do Brasil. Curitiba, 26 de fevereiro de 2014. MÜLLER & PREI AUDITORES INDEPENDENTES S/S CRC-PR Nº 6.472/O-1 REGINALDO BESCOROVAINE CONTADOR CRC-PR 45.212/O-5


PEOPLE S/A ano. Seguindo uma grande tendência do tradicional mercado português, o GPA importa um grande volume de bacalhau dessalgado congelado. O resultado é 75% maior do que o de 2013.  Só no último ano, o GPA teve um lucro líquido de R$ 1,842 bilhão.

Rodrigo Pinheiro, diretor presidente do Conglomerado Financeiro Barigui, empresa que integra o Grupo Barigui, informou o balanço financeiro do último ano. A companhia fechou 2013 com um lucro de R$ 9,2 milhões, representando um retorno sobre patrimônio (ROE) de 27%. Sua carteira de crédito atingiu R$ 282 milhões, com um crescimento de 10% ao ano. O Grupo paranaense atua nos Estados do Paraná, Santa Catarina e São Paulo, nos segmentos de crédito imobiliário, investimentos, CDC Lojista e crédito consignado. Para este ano, o grupo espera um incremento de 30% nos resultados.

Luiz Pretti, presidente da Cargill no Brasil, anunciou o fechamento de contrato com a Unilever para iniciar a venda de produtos atomatados no segmento food service. A empresa já comercializa a linha de molhos, polpas e extratos de tomate para o varejo desde 2011, quando adquiriu os ativos e as marcas da Unilever. A operação irá dobrar o volume de produtos comercializados pela Cargill ao segmento food

Curitiba, segunda-feira, 24 de março de 2014 | a5

O presidente da Cinépolis Brasil, o mexicano Eduardo Acuña, esteve em Curitiba para inauguração da unidade da maior operadora de cinemas da América Latina. O complexo, instalado no shopping Pátio Batel, conta com 8 salas, sendo 6 VIP´s, uma Macro XE e outra com tecnologia 4DX. Em conversa com a coluna, o executivo falou sobre a importância da operação da rede em Curitiba no que diz respeito a expansão e, principalmente, no fortalecimento da marca. Após uma grande pesquisa, o aspecto sóciocultural e financeiro da capital foram os principais motivos da escolha. Quando questionado sobre os investimentos, o presidente da rede não revelou números, mas explicou que cada uma das salas da unidade Curitiba corresponde a uma aplicação duas vezes maior que uma sala 3D normal, o que equivale, segundo levantamento da coluna, R$ 1,2 milhão.

Anete B. Schimidt, gerente da Praisce Capital - assessoria de investimentos de Curitiba - comemora o recebimento do selo de excelência em atendimento, devido ao resultado em uma pesquisa realizada pela XP Investimentos - maior corretora independente do Brasil. A pesquisa ouviu 21 mil clientes. Dentre os entrevistados, 72% consideram-se satisfeitos o suficiente para indicar a Praisce a outras pessoas.

Leandro Menezes Costa Duarte, proprietário da Top Body Suplementos Alimentares, iniciou a produção e comercialização do Max Rice Protein, uma proteína isolada de arroz 100% vegetariana. A expectativa do em-

Diário Indústria&Comércio

CINEMA VIP

BALANÇO

Ronaldo Labrudi, diretor-presidente do GPA - Grupo Pão de Açucar - maior importador de bacalhau do Brasil, negociou, com sua equipe de compras, mais de 3 mil toneladas de bacalhau para esta Páscoa – o volume é 15% superior ao verificado no ultimo

Maximilian Santos e Emelin Leszczynski peoplesa@induscom.com.br

presário paranaense com a produção do produto em 2014 é de um crescimento de 600%. No Brasil, o mercado de suplementos alimentares cresce, em média, 15% e gera uma receita de R$ 700 milhões.

service, que vem crescendo a taxas superiores a 10% na última década. A Cargill adquiriu o negócio de atomatados da Unilever em 2011 com investimentos de R$ 600 milhões. No último mês, o executivo esteve no Paraná para a inauguração da nova fábrica de processamento de milho para a produção de amidos e adoçantes, em Castro, projeto que teve um investimento da companhia de mais de R$ 500 milhões.

CEO´S FAMILY

CAFÉ

O presidente do Grupo Boticário, Artur Grynbaum, foi um dos palestrantes do 10º CEO’S FAMILY WORKSHOP, promovido pelo LIDE - Grupo de Líderes Empresariais, que ocorreu na última semana no Hotel Sofitel Guarujá Jequetimar. A formação dos filhos para a sucessão do controle das empresas familiares foi um dos pontos apresentados pelo executivo. Grymbaum foi quem introduziu na companhia o primeiro programa de formação de sucessores em franquias do mundo, sendo ele próprio um exemplo de transição bem sucedida - sucedeu a presidência do fundador da empresa, Miguel Krigsner, que continuou no conselho.

A empresária Georgia Franco de Souza, proprietária do Lucca Cafés Especiais, em parceria com a Morada Cia Etilica, lançou, durante preview do Brasil a La Carte, a cerveja Hop Arabica, uma ideia inovadora que resultou em uma deliciosa cerveja colaborativa com sabor de café. A marca parananense de cafés especiais, que iniciou em 2002, conta hoje com 200 pon-

PESQUISA

Marcos Franco, diretor de marketing da RPC TV, comemora o sucesso da pesquisa RPC TV/Ipsos Marplan que apontou, por meio de um trabalho inédito, as oportunidades em vários segmentos da economia a serem explorados na região de Cascavel. O levantamento mostra o que os cascavelenses consomem, como tomam as decisões no momento da compra e o que eles desejam consumir. Segundo o executivo, a pesquisa oferece dados atualizados e confiáveis para que o empresário tenha informações seguras das oportunidades de negócios. A análise foi apresentada, na última semana, para os interessados por meio da ACIC - Associação Comercial de Cascavel.

BELEZA No comando da rede Lady&Lord - fundada há 30 anos em Curitiba - o empresário Kyrlei Boff está preparado para surfar a boa onda do mercado de beleza no Brasil. De acordo com pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Franchising - ABF, o setor é um dos oito melhores para se investir no Brasil neste ano. Ao longo de 2014, a marca paranaense, que conta com

13 unidades no Paraná, Tocantins e Santa Catarina, vai ganhar outras quatro lojas: duas no Paraná e duas no Tocantins. Além das inaugurações já previstas, o empresário quer expandir o negócio para cidades do interior do Paraná, Santa Catarina e também para as regiões Centro-Oeste e Nordeste do País, e fechar o ano com a marca de 28 lojas no total.

tos de venda em todo o Brasil, com uma produção de duas toneladas de café por mês. Segundo a empresária, a marca vem crescendo 10% ao ano e pretende superar este índice com um alto investimento na área de cafés em capsulas. O consumo deste tipo de café no país aumentou 46,5% entre 2012 e 2013, segundo uma pesquisa da consultoria Nielsen.

CAMISA

Patrick Salomão, executivo responsável pela supervisão das lojas da Dudalina em todo Brasil, acompanhou o evento de preview da nova coleção da marca em Curitiba, realizado na loja do Pátio Batel. Em conversa com a coluna, o profissional falou das mudanças na companhia após a compra parcial pelas americanas Advent e Warburg Pincus, em uma operação estimada em R$ 600 milhões. A Dudalina encerrou 2013 com faturamento de cerca de R$ 500 milhões e mais de 90 lojas, em sua maior parte, próprias. Em Curitiba, a marca conta com cinco lojas, sendo todas franqueadas pelas empresárias Marcia Cristina Gomes Silva e Maria Augusta Meyer Gomes. O executivo revelou ainda que as lojas de Curitiba correspondem a aproximadamente 10% do lucro total da marca.

MUDANÇAS

A francesa Marie-Françoise Damesin é a nova diretora de recursos humanos da Aliança Renault-Nissan, que está implementando planos ambiciosos de convergência em quatro áreaschave: engenharia, manufatura e logística, compras e recursos humanos, com o objetivo de realizar pelo menos 4,3 bilhões de euros anuais em sinergias. A executiva e sua equipe pretendem criar processos comuns de RH na Aliança, principalmente com a criação de uma política comum de gestão de talentos. O americano Greg Kelly assumiu como novo diretor de desenvolvimento de altos executivos da Aliança.


a6 | negócios

Diário Indústria&Comércio Curitiba, segunda-feira, 24 de março de 2014

Aroldo Murá G. Haygert Contato com o jornalista: aroldo@cienciaefe.org.br

Nas últimas semanas, dois jornais dos quatro mais importantes do país, O Estado de São Paulo e O Globo, têm dado grande cobertura à vida e obra do escritor curitibano Jamil Snege, autor, entre outras preciosidades, de “Como me fiz por si mesmo”, e que se iniciou nas letras no começo de 1960 com “O Tempo Sujo”, uma novela editada quase artesanalmente em Curitiba. O começo dos 60 era tempo em que formávamos um grupo inseparável com Jamil: Aramis Millarch, João Osorio Brzezinski, Cleto de Assis, Roberto Fonseca, eu e outros poucos mais, como Roberto Gaida.

Arquivo de família

FILHO DE JAMIL AVISA: NÃO AUTORIZOU VENDA DOS LIVROS DO ESCRITOR

PARANÁ

Sindicatos elegem novos conselheiros regionais do Senai e do Sesi Empresários são os representantes da indústria na condução dos trabalhos das duas instituições no Estado

2 – OS 500 EXEMPLARES O súbito (mas muito justo e merecido) interesse por Jamil Snege vem, curiosamente, ao mesmo tempo em que a novíssima Livraria Arte e Letras (Alameda Dom Pedro II, Batel) começou a vender 500 exemplares de edições de diversos livros do “Turco”. Aliás, essa livraria surge no cenário cultural do país com grande vigor, havendo, nos meios literários, quem chegue a apontá-la como vinculada a um poderoso movimento político- empresarial. Será? Prefiro vê-la como pura atividade empresarial, sem finalidade proselitista ou interesse de formar uma grande frente cultural em favor de certos políticos (como se propala a boca pequena).

3 – FALTOU COMBINAR... Até aí, a venda poderia ser olhada como “um presente” especialmente às novas gerações, boa

Daniel, Jamil e Vera Lúcia Bachmann Snege

parte delas (da inteligência jovem), interessada mas sem acesso à obra de Jamil. O problema reside no detalhe e no imbróglio que se montou: Daniel Snege, 42, fotógrafo, filho do primeiro casamento de Snege com a professora e ambientalista Luiza Helena Snege, não foi consultado, muito menos autorizou a venda, na condição de herdeiro do escritor. Os livros – 500 exemplares, segundo noticiado, foram recolhidos, em parte, pela viúva de Snege, Vera Bachmann, da Livraria Ghignone. Outra parte foi retirada da ex-agência Beta Propaganda, onde Jamil guardava parte de seu acervo.

4 – NÃO PRESTOU CONTAS Conheço Daniel desde que

nasceu, sempre fui amigo de Jamil e Luiza e por anos convivi com Vera. Dele ouvi o seguinte: “Não autorizei, essa venda, ela não poderia estar acontecendo”. E a explicação é simples: Daniel é um dos três herdeiros de Jamil – os outros são Vera e o filho do casamento dela com Jamil. Mas Daniel pediu-me “um tempo”, teria de consultar o advogado para se manifestar com maior precisão. Não deixou de registrar, no entanto, que embora Vera seja a inventariante, nunca lhe prestou contas de suas ações. Nem de aluguel de uma cabana propriedade do espólio, localizada em Santa Felicidade. “Ela sequer fez o inventário”, desabafou Daniel.

NA TOCA DO COELHO

Assembleia foi comandada pelo presidente do Sistema Fiep, Edson Campagnolo

O

Conselho de Representantes da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), composto pelos delegados dos sindicatos empresariais filiados à entidade, elegeu na sexta-feira os novos representantes do setor industrial nos Conselhos Regionais do Senai e do Sesi no Paraná. A eleição aconteceu durante assembleia geral extraordinária realizada no Campus da Indústria, sede do Sistema Fiep no Jardim Botânico, em Curitiba. Os empresários eleitos comporão os Conselhos Regionais das duas instituições

até 2016, como representantes da indústria na condução dos trabalhos do Sesi e do Senai. A escolha dos conselheiros foi feita por votação secreta, a partir de uma lista de candidatos previamente inscritos pelos sindicatos. Para concorrer às vagas, os empresários precisaram comprovar que possuem atividade industrial regular no Estado, sendo que suas empresas deveriam estar em dia com as contribuições com o Sistema Indústria e os sindicatos, além de terem sido usuárias dos serviços prestados pelo Senai ou o Sesi nos

últimos 24 meses. Para o Conselho Regional do Senai foram eleitos como titulares os seguintes empresários: Estanislau Fillus, do Sindimadeira de Irati; Nelson Hübner, do Sindimetal-PR; Itamar Carlos Ferreira, do Sindpanp; e Wilson Bill, do Sindirepa-PR. Como suplentes ficaram os seguintes nomes: Álvaro Pereira da Silva, do Sinduscon Noroeste; João Alberto Soares de Andrade, do Sindimadeira Oeste; Leocir Marafon, do Sindimadmov de Francisco Beltrão; e Luciana Bechara, do Sinditêxtil-PR.

(espaço de Antonio Carlos da Costa Coelho)

MILAGRE DE UM GOVERNADOR. A última notícia que tinha sobre milagres feitos por judeus está publicada na Bíblia. Mas, meu amigo Juca Zokner me contou uma boa nova. Deu-me provas de que judeus continuam fazendo milagres. E, este não foi na Galileia, foi aqui em Curitiba mesmo, quando Jaime Lerner era governador. (Tempo bom - não volta mais… dizia o velho sucesso musical.) Um amigo do Juca e do Jaime tinha sofrido um acidente grave. Coisa séria. Caiu com um avião de pequeno porte, desses tipo prostituta, que não apresentam meios visíveis de sustentação. O homem foi levado às pressas pela ambulância. Do pronto socorro foi direto para UTI. Passou o tempo e nada do acidentado ir para um quarto. Certo dia a família recebeu um telefonema do hospital. O acidentado estaria abotoando no último furo do rabicho. Que desfecho triste depois de tantos dias de angústia! Familiares se reuniam no corredor, próximo

Jaime Lerner

Juca Zokner

à porta da UTI, tentando saber alguma coisa. Talvez um milagre, uma melhora… talvez… foram tantas as orações. E, no meio da tarde, chegaram os amigos, Juca e Jaime. O governador chegou ao hospital e, os seguranças, que só o conheciam pela TV, ficaram ouriçados. Curiosos para saber o que fazia tal autoridade naquele

nosocômio. Tanto foi a surpresa, que nem perguntaram onde ia Lerner. Deixaram o governador e seu amigo, sem senha e crachá. Chamaram o diretor. Alguma secretária, que fofocava pelos corredores, correu para telefonar ao presidente da mantenedora. Até o capelão apareceu para deixar uma mensagem para os visitantes. Foi aquele corre-corre, afinal, não era sempre que um governador chegava naquela casa de saúde. Jaime e Juca cumprimentaram os familiares que estavam próximos à unidade de terapia, e até conseguiram dar uma olhada rápida no amigo que, em breve, faria parte do coro celestial dos anjos. Naquela noite, como que por milagre, o moribundo teve uma melhora. No dia seguinte, já foi transferido para um apartamento. Hoje, constata Juca, “o amigo anda belo e faceiro pelas ruas de Curitiba, até apareceu aqui em casa para tomar um chimarrão”.

CARTAS

MÚSICA

Cinco de Cordas se apresenta no Pequeno Cotolengo Os moradores e funcionários do Pequeno Cotolengo Curitiba terão uma grande surpresa amanhã, dia em que a casa completa 49 anos. A Sauí Produções, com o apoio do Fundo Municipal de Cultura, do Programa de Apoio e Incentivo à Cultura, da Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba, leva à

instituição a apresentação do quinteto instrumental Cinco de Cordas. O Pequeno Cotolengo acolhe pessoas de zero a 60 anos, portadoras de deficiências múltiplas, abandonadas ou oriundas de famílias em situação de risco. Para a diretora auxiliar da Escola de Educação Especial Pequeno Cotolengo, Magali Espinosa,

PROVAS

LIFE

Aulão de véspera prepara candidatos para concurso de cartórios no Paraná

Curso de liderança feminina ocorre em abril

(correspondências para a coluna: aroldo@cienciaefe.org.br)

BRT FAZ 40 ANOS Prezado Aroldo, Fiquei imensamente feliz ao ler em seu blog, o destaque sobre o reconhecimento da Presidente Dilma ao Jaime Lerner, pela criação do BRT. Uma grande revolução do trans-

porte urbano público, dos últimos quarenta anos. Lembramos que em 1974, foi a primeira linha, e este ano está fazendo 40 anos do Sistema Expresso em Curitiba. Gostaria de acrescentar àqueles nomes que você relacionou, com muita justiça (Lubomir Ficinski, Cassio Taniguchi e Rafael Dely) os nomes do Carlos

Luiz Hayakawa, Dilma Rousseff e o prefeito de Palmas, TO

Eduardo Ceneviva e Abrão Assad. Todos com passagens pelo IPPUCceleiro para a formação de grandes profissionais da gestão urbana. Uma senhora escola de urbanismo- apelidada “a Sourbonne do JUVEVÊ”. Parabéns pela sua coluna! Até mesmo aqui em Palmas, a repercussão da matéria está sendo muito positiva! Anexo, uma foto com a Presidente Dilma e o prefeito Carlos Amastha, de Palmas. Só para documentar o momento, quando a cumprimentei, após o seu discurso, citando o nosso mestre Jaime Lerner, sobre o PAC da mobilidade. Quero agradecer essa oportunidade, e acho que o Jaime Lerner é o nosso patrimônio urbanístico mais valioso que temos. Um grande diferencial no planejamento urbano, que temos que reverenciar. Obrigado e mais uma vez parabéns pela coluna! Um abraço, LUIZ HAYAKAWA, Palmas, Tocantins.

a iniciativa tem grande relevância, pois proporciona uma novidade para os moradores e os ajuda na aprendizagem. “Ao levar o evento para dentro da nossa instituição, conseguimos alcançar quase todos os 230 internos. Se precisássemos nos deslocar a um teatro, poucos poderiam ir, devido à dificuldade de locomoção”, conta.

Com 8,5 mil inscritos concorrendo a 503 ofícios vagos, sendo 326 por provimento e 177 por remoção, o concurso para cartórios extrajudiciais do Paraná é o segundo maior do gênero no país, ficando atrás apenas da Bahia, que oferece 1.383 vagas. A prova da primeira fase acontece no próximo dia 30 de março, em Curitiba, e apresentará 100 questões aplicadas. Para ajudar os candidatos a se preparar e alcançar

um bom resultado, o curso preparatório especializado Concurso de Cartório oferece nos dias 28 e 29 de março um aulão de véspera para revisão de todo o conteúdo. “No primeiro dia será abordada a parte Geral do Direito. Já no segundo dia todo o conteúdo da parte Especifica com questões, comentários e dicas de professores que dominam a atividade notarial e registral”, explica Heverson do Valle, coordenador do curso.

A psicóloga e palestrante Gisele Meter promove, no próximo dia 5 de abril, das 14h às 18h, o curso LIFE - Liderança Feminina Estratégica, em Curitiba. O treinamento custará R$ 120,00 e as vagas limitadas. Os interessados podem enviar e-mail para o endereço: contato@giselemeter.com.br. O curso aborda a formação de líderes, inteligência emocional, habilidades sociais e práticas através da dinâmica de vídeos e aprendizagem experiencial. A metodologia foi realizada a partir de um estudo dos eixos da Psicologia, Administração e do coaching, conceitos que, segundo ela, ajudam no fortalecimento da mulher dentro do contexto organizacional e pessoal.


Diário Indústria&Comércio

publicidade legal | a7

Curitiba, segunda-feira, 24 de março de 2014 SÚMULA DO PEDIDO DE RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO CELSO TETU CIA LTDA, torna público que requereu à Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Curitiba - SMMA a Renovação da Licença de Operação, para o comércio varejista de combustíveis e derivados do petróleo e outros, o comércio varejista de combustíveis e derivados do petróleo e outros, situada à Av. General Mario Tourinho, nº 2066, Campina do Siqueira - Curitiba/PR. SÚMULA DE RECEBIMENTO DE LICENÇA DE OPERAÇÃO A Transportec Coleta e Remoção de Resíduos Ltda, torna público que recebeu do IAP, a Licença de Operação para a atividade de Coleta e Transporte de Resíduos Classe I, II A e II B e Resíduos de Saúde, instalada à Rua Frei Henrique de Coimbra, nº. 2305, Município de Curitiba, Estado do Paraná. Validade: 27/07/2014.

4º Serviço de Registro Civil de Pessoas Naturais e 16º Serviço Notarial da Comarca de Curitiba/PR. ADILSON TABORDA - Titular Rua Voluntários da Pátria, 233, loja 06, Centro – Curitiba-PR fone: 3233-2444 Faço saber que pretendem casar-se: 01 – LUIZ ALBERTO FERREIRA GROSSO E EMY MARIA DA SILVA 02 - CARLOS VITOR MASARU KAIMOTO E CRISTIANE YUKIE NAKATANI 03 - WALTER JOSÉ PARREIRA E MARIA CECILIA GIBSON PIMPÃO SILVA 04 - EGON WALTER WILDAUER E LAILA DEL BEM SELEME Se alguém souber de algum impedimento oponha-o na forma da lei, no prazo de quinze (15) dias. Este será afixado no lugar de costume e publicado na imprensa local. Curitiba, 21 de março de 2014. Adilson Taborda Agente Delegado

SÚMULA DE REQUERIMENTO DE RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO A Transportec Coleta e Remoção de Resíduos Ltda, torna público que irá requerer ao IAP, a Renovação da Licença de Operação para sua atividade de Coleta e Transporte de Resíduos Classe I, II A e II B e Resíduos de Saúde, instalada na Rua Frei Henrique de Coimbra, nº. 2305, Município de Curitiba, Estado do Paraná.

SÚMULA DE REQUERIMENTO DE RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO A GREIF EMBALAGENS INDUSTRIAIS DO BRASIL LTDA - Fabricação de Embalagens Metálicas, inscrita no CNPJ 59.320.820/0015-09, torna público que irá requerer ao IAP, a Renovação da Licença de Operação para o empreendimento, instalada na Avenida dos Pinheirais, 465 - Araucária - PR.

SÚMULA DO PEDIDO DE RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO Posto Batel Ltda. torna público que requereu à Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Curitiba - SMMA a Renovação da Licença de Operação, para o Comércio Varejista de Combustíveis, situada à Rua Bispo Dom José , 1982 Curitiba -Pr.

SÚMULA DE CONCESSÃO DE LICENÇA DE OPERAÇÃO Guilherme Ribas Gonçalves & Cia Ltda, torna público que recebeu da Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Curitiba a LO-12000162, válida até 20/11/2013, para o Comércio Varejista de Combustíveis, situada na Av. J.K. de Oliveira, 7725, CIC, Curitiba PR.

SÚMULA DE CONCESSÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO Posto Batel Ltda. torna público que recebeu da Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Curitiba - SMMA a Concessão da Licença de Operação, válida até 31/05/2014, para o Comércio Varejista de Combustíveis, situada à Rua Bispo Dom José, 1982 Curitiba - Pr.

SÚMULA DE PEDIDO DE RENOVAÇÃO DE LICENÇA DE OPERAÇÃO Guilherme Ribas Gonçalves & Cia Ltda, torna público que requereu à Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Curitiba a renovação da Licença de Operação, para o Comércio Varejista de Combustíveis, situada na Av. J.K. de Oliveira, 7725, CIC, Curitiba PR.

SÚMULA DE REQUERIMENTO DE RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO A GREIF EMBALAGENS INDUSTRIAIS DO BRASIL LTDA - Fabricação de Embalagens Metálicas, inscrita no CNPJ 59.320.820/0015-09, torna público que irá requerer ao IAP, a Renovação da Licença de Operação para o empreendimento, instalada na Avenida dos Pinheirais, 465 - Araucária - PR.

FOSFOREIRA BRASILEIRA SA EDITAL DE CONVOCAÇÃO 61ª Assembleia Geral Ordinária Ficam convocados os Srs. Acionistas da Sociedade para se reunirem em Assembleia Geral Ordinária, às 10:00 horas do dia 07 de Abril de 2.014, na sede da Companhia, sita à Av. Getúlio Vargas, 264, na cidade de Irati, Estado do Paraná, para deliberarem sobre a seguinte Ordem do Dia: - (I) Tomar as contas dos Administradores, examinar, discutir e votar as demonstrações financeiras; - (II) Destinação do lucro líquido do exercício e a distribuição de dividendos; - (III) eleição dos diretores; - (IV) outros assuntos de interesse da companhia. Irati, 20 de Maio de 2014. A Diretoria

COMPANHIA PROVIDÊNCIA INDÚSTRIA E COMÉRCIO Companhia Aberta CNPJ n.° 76.500.180/0001-32 NIRE 41.3.000.5081-3 AVISO AOS ACIONISTAS Divulgação de candidatos indicados por acionista não controlador para os cargos de conselheiro de administração, conselheiro fiscal titular e conselheiro fiscal suplente São José dos Pinhais, 19 de março de 2014 - A Companhia Providência Indústria e Comércio - Providência [BM&FBovespa: PRVI3], líder na fabricação e comercialização de nãotecidos no Brasil, com significativa presença nas Américas e atuação global, comunica que a Companhia recebeu no dia 18 de março de 2014 de seu acionista minoritário Victoire Brasil Investimentos a indicação de nomes de candidatos para compor o Conselho de Administração e o Conselho Fiscal. Os nomes indicados pelo Victoire Brasil Investimentos são: Sr. Jorge Michel Lepeltier, Sr. Massao Fábio Oya e Sra. Maria Elvira Lopes Gimenez, respectivamente, para os cargos de conselheiro de administração, conselheiro fiscal titular e conselheira fiscal suplente da Companhia. Para fins do disposto no Artigo 10 da Instrução CVM 481/09, seguem as informações relativas aos candidatos indicados pela acionista Victoire Brasil Investimentos: CONSELHEIRO DE ADMINISTRAÇÃO Nome Jorge Michel Lepeltier Idade 66 anos Profissão Economista e bacharel em ciências contábeis CPF/MF 070.190.688-04 Cargo eletivo Indicado para o cargo de conselheiro de administração Data eleição A ser indicado na AGO de 01.04.2014 Data posse Prazo mandato Mandato unificado de 2 anos Outros cargos ou funções exercidos na Companhia Membro Titular do Conselho Fiscal Eleito por controlador Não CONSELHEIRO FISCAL TITULAR Nome Massao Fábio Oya Idade 32 anos Profissão contador CPF/MF 297.396.878-06 Cargo eletivo Indicado para o cargo de conselheiro fiscal titular Data eleição A ser indicado na AGO de 01.04.2014 Data posse Prazo mandato Até a primeira Assembleia Geral Ordinária que se realizar após a eleição Outros cargos ou funções exercidos na Companhia Membro Suplente do Conselho Fiscal Eleito por controlador Não CONSELHEIRA FISCAL SUPLENTE Nome Maria Elvira Lopes Gimenez Idade 43 anos Profissão Economista CPF/MF 136.012.018-10 Cargo eletivo Indicada para o cargo de conselheira fiscal suplente Data eleição A ser indicada na AGO de 01.04.2014 Data posse Prazo mandato Até a primeira Assembleia Geral Ordinária que se realizar após a eleição Outros cargos ou funções exercidos na Companhia Eleito por controlador Não Currículo - Jorge Michel Lepeltier Graduado em Economia e Ciências Contábeis pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, com curso de Gerenciamento Ambiental pela ESALQ – Escola de Ensino Superior Luiz de Queiroz em Piracicaba. Especializou-se em Mercado de Capitais, Finanças e Planejamento Estratégico pela New York University. Com uma carreira que ultrapassa 40 anos, adquiriu experiência nas áreas de compras, vendas, fusões e incorporações de empresas de grande porte, em complemento com as áreas de contabilidade, controladoria, tesouraria e a de controles internos e governança corporativa, mercê de suas experiências profissionais junto a empresas da linha branca e ao Grupo Whirlpool (USA), no qual trabalhou de maio de 1978 até agosto de 1993, sendo inicialmente designado Tesoureiro, e após 2 anos guindado a posição de CFO e Diretor de Relações com Investidores do grupo Brasmotor. Anteriormente atuou por 12 anos na Price Waterhouse Auditores Independentes como Auditor e Consultor, tendo alcançado a posição de Sênior Manager, possuindo a coordenação de trabalhos na área bancária, industrial, comercial, etc. Presentemente é consultor autônomo e presta serviços nas áreas administrativa, financeira, societária, e de auditoria desde longa data, sendo sócio da Jorge Lepeltier Consultores Associados. Atua em Conselhos de Administração, Conselhos Fiscais e Comitês de Auditoria, e nos últimos 5 anos atuou como Conselheiro de Administração nas seguintes empresas: AES Tietê S.A., período 2008-2011, Companhia Paranaense de Energia - Copel, período 2009-2011, Triunfo Participações e Investimentos S.A., período 2009-2011, entre outras. Como Conselheiro Fiscal atuou nas seguintes empresas: TIM Participações S.A., período de 2011-2012, Cia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo – Sabesp, período de 2003-2009, Drogasil S.A., período de 2000-2011, entre outras. Como Membro de Comitê de Auditoria atuou nas seguintes empresas: Triunfo Participações e Investimentos S.A., período 2009-2011, Positivo Informática S.A., período de 2009-2011, entre outras. É presentemente Conselheiro de Administração da CSU Cardsystem S.A. e Cristal Pigmentos do Brasil S.A., e Conselheiro Fiscal da Alpargatas S.A., EZ TEC Empreendimentos e Participações S.A. e São Martinho S.A. Currículo - Massao Fábio Oya Conselheiro Fiscal Independente/ Contador com especialização – MBA em Gestão Financeira e Controladoria, é consultor, prestando serviços de assessoramento empresarial nas áreas contábil, societária e governança corporativa, atuando em Conselhos Fiscais de Companhias Abertas, tendo sido Conselheiro Fiscal Titular das seguintes companhias: Companhia Paranaense de Energia – COPEL (04/2010 a 04/2011), Wetzel S.A. (de 04/2011 a 04/2012), Banco do Estado do Rio Grande do Sul S.A. – Banrisul (de 01/2011 a 04/2011), Companhia de Saneamento do Paraná – Sanepar (de 04/2011 a 04/2012), TIM Participações S.A. (de 09/2011 a 01/2012), Pettenati Indústria Têxtil S.A. (de 10/2010 à 10/2012). É Conselheiro Titular presentemente da: Cristal Pigmentos do Brasil S.A. (desde 04/2013), WLM Indústria e Comércio S.A. (desde 05/2012), Companhia de Saneamento do Estado de São Paulo – Sabesp (desde 04/2013), Bardella S.A – Indústrias Mecânicas (desde 04/2013). Currículo - Maria Elvira Lopes Gimenez Nascida em 1970, formou-se em Ciências Econômicas no Instituto Santanense de Ensino Superior – UniSant`Ana. Trabalhou em empresas como General Instruments e Guardyannet Serviços de Traduções Ltda. Atualmente é assistente de diretoria na Solução Governança Corporativa Consultoria LTDA. Atuando na área financeira de planejamento estratégico. Adicionalmente, informamos que, à luz do disposto na Instrução CVM nª 481/09, os indicados acima: • Não estiveram sujeitos a quaisquer processos disciplinares e judiciais, nos últimos 5 (cinco) anos, em que tenha sido condenado.por qualquer decisão, transitada em julgado ou não. • Não possuem relação conjugal, união estável ou parentescos passíveis de informação de acordo com o item 12.9 do Formulário de Referência. • Não possuem relação de subordinação, prestação de serviço ou controle passíveis de informação de acordo com o item 12.10 do Formulário de Referência. Companhia Providência Indústria e Comércio Hermínio Vicente Smania de Freitas Diretor Presidente e Financeiro e de Relações com Investidores

Poder Judiciário-Comarca da Região Metropolitana de Curitiba-Central de Curitiba 1ª Secretaria de Família e Sucessões de Curitiba-Rua da Gloria,290,5ºAndar,Centro Cívico, Curitiba-PR.Citação deSEBASTIÃO PINTO DA SILVA, filho de LINDOLPHO PINTO DE FRANÇAeMARIANA MARIA DA SILVA. O Dr. ANDRECARIAS DE ARAUJO, MM.Juiz de Direito da 1ªVara de Família do Foro central da Comarca da região Metropolitana de Curitiba-Estado do Paraná, na forma da lei...FAZ SABER a quem o conhecimento deste perceber,especialmente o requerido,SEBASTIÂO PINTO DA SILVA, filho de LINDOLPHO PINTO DE FRANÇA e MARIANA MARIA DA SILVA, nascido em 11 de novembro de 1924, em União da Vitória, no Estado do Paraná,brasileiro,atualmente em local incerto e não sabido,que por este Juízo de Direito da 1ª Secretaria de Família do Foro Central da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba,se processam os autos sob nº0008328-62.2013.8.16.0188PROJUDI,de ABERTURA DE INVENTÀRIO, em que é Requerente ELISABETH CASAGRANDE DE MIRANDA CASTRO e outra, e requerido ESPOLIO DE TERESINHA CASAGRANDE e ANTONIO WALCKER DE MIRANDA CASTRO, tendo a autora alegado em síntese o seguinte:-Teresinha Casagrande e Sebastião Pinto da Silva casaram-se em 30/10/1951, em regime de comunhão universal. Após seis meses de casamento primos de Teresinha relataram ter descoberto que Sebastião era anteriormente casado.Sebastião, então, evadiu-se para São Paulo e dele nunca mais se teve notícias.Caso não tenha falecido,conta hoje com 89 anos.Teresinha e Sebastião não tiveram filhos.Em 1953 o casamento religioso foi anulado e Teresinha contraiu novas núpcias com Antonio Walcker de Miranda Castro,com o qual passou a viver em união estável.DECISÂO: -Autos nº000832862.2013.8.16.01.0188-PROJUDI.”CITE-SE o Sr. Sebastião Pinto da Silva com quem a autora da herança,Teresinha Casagrande,permaneceu casada em regime de comunhão universal, embora estivesse separada de fato,segundo alegação na petição inicial,há quase 62(sessenta e dois) anos,na condição de interessado,a fim de que seja resguardado o seu direito ao contraditório e à ampladefesa, podendo no mesmo prazo comum de 10(dez) dias,opor-se às alegações dos requerentes, em especial no tocante à separação de fato do casal, e, por consequência ao términodo regime de bens em que tenha sido celebrado o casamento.Curitiba,29 de outubro de 2013”.(a) André Carias de Araújo,Juiz de Direito. E para que ninguém possa alegar ignorância,expediu-se o presente edital,que terá uma via afixada no lugar de costume do Fórum das Varas de Família do Foro Central e publicado no Diário da Justiça Eletrônico,permanecendo ainda uma via nos autos. Curitiba,10 de março de 2014. Eu Elisangela Ribas Godoy,Técnica Judiciária,digitei e subscrevi.SIMONE CARLA ZARDO.Supervisora de Secretaria. Assinatura Autorizada-Portaria nº01/2011. LOFT BOUTIQUE Comércio de Vestuários Ltda. - ME CNPJ/MF no 13.083.950/0001-79 – NIRE 41206943249 em 13/12/2010 Resolução de Sócios em 27/12/2013 Pelo presente instrumento, os Sócios abaixo assinados, representando a totalidade do Capital Social da Sociedade Empresária Limitada denominada LOFT BOUTIQUE Comércio de Vestuários Ltda. - ME (a “Sociedade”), com sede na Alameda Prudente de Moraes, 1109 – sobre loja, CEP 80430-220, Centro, na cidade de Curitiba/PR, inscrita no CNPJ/MF sob o no 13.083.950/0001-79, com seu contrato social registrado na Junta Comercial do Estado do Paraná – JUCEPAR sob o NIRE 41206943249 em 13/12/2010, RESOLVEM reduzir o seu Capital Social em R$940.000,00 (novecentos e quarenta mil reais), com o consequente cancelamento de 940.000 (novecentas e quarenta mil) cotas de capital, com fundamento no inciso II do art. 1082 da Lei no 10.406/2002, nas seguintes condições: (a)  As cotas de capital canceladas pertencem a sócia Dóris Helena da Silva Bailer, que receberá o valor de R$380.000,00 (trezentos e oitenta mil reais) em dinheiro, sendo que a diferença de R$560.000,00 (quinhentos e sessenta mil reais) será compensada com parte do saldo de prejuízos acumulados classificados em conta específica do grupo contábil de Patrimônio Líquido. (b) A redução de capital ora deliberada será objeto de Alteração Contratual específica, que será celebrada e levada a registro na Junta Comercial do Paraná em 90 (noventa) dias contados da publicação desta deliberação no Diário Oficial do Estado do Paraná e no Jornal Indústria e Comércio, conforme preceitua o art. 1084 e seus parágrafos, da Lei no 10406/2002. Destarte, o caput da cláusula terceira do Contrato Social deverá ser alterada para a seguinte redação: O capital social é de R$60.000,00 (sessenta mil reais), totalmente integralizado, dividido em 60.000 (sessenta mil) quotas no valor nominal de R$1,00 (um real) cada uma, sendo distribuído aos sócios da seguinte forma: Dóris Helena da Silva Bailer, 55.000 cotas no valor nominal total de R$55.000,00; Verônica da Silva, 5.000 quotas no valor nominal total de R$5.000,00 (cinco mil reais); (c) Todos os sócios concordam com os termos da Redução de Capital ora deliberada, e comprometem-se, por si e por seus sucessores, a firmar a Alteração Contratual necessária, para registro na Junta Comercial do Paraná, instruindo-se o pedido de arquivamento com as certidões exigidas pela Instrução Normativa no 115/2011, do DNRC, e com a comprovação da publicação desta Ata. (d) A presente RESOLUÇÃO dispensa a realização da reunião de sócios, nos termos do artigo 1072, § 3o, da Lei no 10406 de 10/01/2002, e Cláusula 5.7 do Contrato Social, in fine. Por ser verdade e por corresponder à livre manifestação da vontade dos sócios sobre seus direitos disponíveis, assinam a presente RESOLUÇÃO em 3 (três) vias de igual teor e forma, para que produza efeitos entre os sócios e entre estes e a Sociedade. Curitiba, 27 de dezembro de 2013. Assinaturas: Dóris Helena da Silva Bailer, sócia e administradora e Verônica da Silva, sócia Ata registrada na junta Comercial do Estado do Paraná-JUCEPR em 18/02/2014 sob nº 20140235540.

PODER JUDICIÁRIO

Juízo DE DIREITO DA 10a (DÉCIMA) SECRETARIA DO CIVEL DO FORO CENTRAL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA SECRETARIA

- Avenida Cândido de Abreu, nO535, 5° andar, Fórum, Centro Cívico.

EDITAL DE PUBLICAÇÃO DE SENTENÇA

A Doutora GENEVIEVE PAIM PAGANELLA, Meritíssima Juíza de Direito da 10a (décima) Secretaria do Cível do Foro Central da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba, Capital do Estado do Paraná, na forma da lei, FAZ SABER a todos quantos virem o presente, ou dele tiverem conhecimento, que nos autos da AÇÃO DE INTERDiÇÃO, autuada sob o nO 50909/2012, em que é requerente CíNTIA MOLlNARI MARANGONI, brasileira, divorciada, portadora da C.1. RG nO4.656.889-3/PR, inscrita no CPF/MF sob nO 802.092.389-68, e é requerida HELENA MOREIRA DA SILVA, brasileira, portadora da C.1. RG nO403.371-0/PR, inscrita no CPF/MF sob nO610.107.079-49, foi prolatada a sentença às fI. 196/197, a seguir transcrita: ''[...] Trata-se de pedido de interdição em razão de esquizofrenia da interditanda, que lhe retira a capacidade para reger a sua pessoa e administrar seus bens, bem como praticar os demais atos da vida civil. A perícia médica constatou que a doença é permanente, insuscetível de cura e que determina a incapacidade total para reger os atos da vida civil (fI. 188). A pretensão inicial, pois, merece guarida eis que o laudo pericial acostado aos autos dá conta de que a interditanda não possui condições de reger os atos de sua vida civil e, ainda, não há condições de reversão do quadro patológico. Em sendo assim, com fulcro no artigo 269, inciso I, do Código de Processo Civil, DECR DIÇÃO de HElE OREI DA SilVA, declarando-a absolutamente inc z de exercer po si só os at da vida civil, na orma do artigo 3°, inciso 11,do Códi Civil. Nomeio-lhe c ador a querente CINTIA M INARI MARANGONI para todos fins e efeitos legais. (...) Publi e-se pela imprensa local pelo órgão oficial por 03 (trê vezes, com intervalo de 10 ( ez dias, constando no edital os n es da interdita e do c dor, a causa da interdição e o imites da curatela. [...]" E, para ue chegue ao conhe' ento de todos e ninguém no fut o alegue ignorância, expedi o presen Edital que será ublicado e afixado no local de co ume (art. 232, 11e 111,do CPC). NADA MAIS. DADO PASSADO nesta cidade de Curiti ,Capital do Estado do Paraná, aos vinte dias do mê de fevereiro do ano de dois mil e atorze. Eu, f!2." Paula Cristina Costa, Técnico Ju ciário, o digitei e subscrevi.

1º Ofício do registro Civil 13º Tabelionato Leão Bel. Ricardo Augusto de Leão - Oficial Trav. Nestor de Castro, 271 - CEP 80.020-120 Centro - Curitiba - PR EDITAL DE PROCLAMAS Faço saber que pretendem casar-se: 1 - CESAR AUGUSTO DA SILVA GRUBE E BRUNA AMORIM ZANDONÁ; 2 - CARLOS VITOR MASARU KAIMOTO E CRISTIANE YUKIE. Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da Lei, no prazo de 15 dias. Lavro o presente Edital de Proclamas para ser publicado e afixado em lugar de costume. CURITIba, 21 DE MARÇO de 2014 3º OFÍCIO DE REGISTRO CIVIL E 15º TABELIONATO DE PESSOAS NATURAIS Município e Comarca de CURITIBA, Estado PARANÁ Bel. Mônica Maria Guimarães de Macedo Dalla Vecchia Registradora Designada

  Faço saber que pretendem se casar:   01- ANGELITA FINAU e CARINA CRISTIANE DE OLIVEIRA; 02- ALEXANDRE GADELHA FERNANDES E SABRINA PINTO COELHO; 03- PAUL WILLIAM SANTOS e ELIANE APARECIDA DE LIMA.   Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da lei no prazo de 15 (quinze) dias. CURITIba, 21 DE MARÇO de 2014

REDE

Páscoa nas lojas do Extra e Pão de Açúcar As redes Extra e Pão de Açúcar já iniciaram o abastecimento e ambientação das lojas para Páscoa, a segunda data mais importante para o varejo de alimentos no país. Chocolates, peixes e outros itens que compõem o cardápio da celebração já receberam incremento nos pedidos e recheiam as gôndolas das lojas. No caso dos chocolates, considerando todas as variações dos produtos: bombons, barras, ovos e outros, a expectativa é crescer acima de 10% nas vendas no período que antecede a data, que neste ano será celebrada em 20 de abril. Entre os destaques entre os ovos de chocolate, estão a linha “Infantil”, com diversos produtos licenciados da Arcor, com Disney; da Kraft, com Barbie, Hello Kity e

Spiderman; Nestlé, com Aviões e Moranguinho; Garoto, com Turma da Mônica e Jolie; e a Ferrero, com Polly e Kinder Futebol . A empresa aposta também na linha “Presente”, como das marcas Ferrero e Lacta, e “ovos para se comer de colher”. Em ano de jogos no Brasil, a indústria oferece produtos inspirados no tema, com o da Garoto, em formato de troféu e de bola, com o Fuleco, mascote do evento esportivo. Destaque ainda para a linha exclusiva de Ovos de Páscoa das marcas Pão de Açúcar e Qualitá. Em barras de chocolate, o Pão de Açúcar reforça o sortimento de importado com novidades da marca Lindt e da linha Casino, com vários produtos em sabores clássicos e recheados, além de packs exclusivos.

COMÉRCIO EXTERIOR

Copa do mundo pode gerar negócios entre empresas do Paraná e Austrália A Copa do Mundo será uma oportunidade para o Paraná estreitar as relações de negócio com a Austrália. O jogo entre Austrália e Espanha, que acontece no dia 23 de junho, trará mais de 30 mil torcedores para o país e destes, muitos são empresários que aproveitarão o período do maior campeonato de futebol mundial para fazer negócios com empresas e indústrias paranaenses. Nesta semana o cônsul da Austrália, Kym Fullgrabe, visitou a Federação das Indústrias do Paraná (Fiep) e propôs a realização de rodadas de negócios entre as partes. Ele foi recepcionado pelo gerente de Relações Internacionais e Negócio Exterior do Sistema Fiep, Reinaldo Tockus e pela gerente do Centro Internacional de Negócios (CIN) da entidade, Janet Pacheco.

Também participaram da visita representantes da Agência de Promoção, Negócios e Investimentos da Austrália. “Iremos identificar empresários que tenham interesse em ter um relacionamento comercial com a Austrália e possibilitar, por meio da realização de encontros de negócio, a abertura de novos mercados e oportunidades que beneficiem as duas regiões”, disse Tockus. A Fiep, por meio do CIN, irá promover pelo menos duas rodadas de negócios antes mesmo da Copa e outro evento durante a realização do campeonato mundial. As oportunidades estão focadas em diversos setores produtivos do país, que são os de mineração, agronegócio, petróleo e gás, saúde e educação.

CERVEJA

Ambev lança produção de Budweiser no Rio de Janeiro 4

A Ambev inaugurou na semana passada a linha de produção da marca Budweiser na unidade de Piraí, no Estado do Rio de Janeiro. A fábrica, adquirida pela companhia em 2007, será a segunda no país a produzir a principal cerveja global da empresa. Lançada no país em 2011, Budweiser era fabricada até agora apenas na filial de Jacareí, interior paulista, e chega ao Rio de Janeiro para fortalecer ainda mais a marca, patrocinadora oficial da Copa do Mundo Fifa 2014. Graças a um investimento de R$ 165 milhões na filial, a marca terá duas linhas dedicadas a sua fabricação em Piraí. Uma com capacidade de produzir 60 mil garrafas long neck por hora e a outra, 90 mil latas de 350 ml por hora. Com a chegada da Budweiser, o portfólio da fábrica, que já conta

com 70 tipos de produtos diferentes (entre marcas e embalagens), fica ainda mais completo. As sete linhas de produção somam uma capacidade instalada – cerveja e refrigerante – de aproximadamente oito milhões de hectolitros por ano. A unidade de Piraí, a cerca de 80 quilômetros da capital carioca, recebeu nos últimos cinco anos cerca de R$ 455 milhões em investimentos. A filial emprega diretamente 860 pessoas e é exemplo de eficiência também na área de sustentabilidade ambiental. O trabalho contínuo para a redução do índice de consumo de água, por exemplo, tem trazido bons resultados. A quantidade necessária para a produção de 1 litro de bebida caiu quase 10% entre 2012 e 2013. E, no quesito de reaproveitamento de subproduto, 99,3% dos resíduos pós-produção têm destino certo.


turismo

Diário Indústria&Comércio

Júlio Zaruch

Curitiba, segunda-feira, 24 de março de 2014 | a8

juliozaruch@gmail.com

Casapueblo,

a obra-prima de Vilaró Casapueblo, cidadela-escultura nas areias de Punta Ballena

A

Ida&Volta FATUCH, O PROFISSIONAL DO ANO O empresário Marco Antônio Fatuch, que cumpre até 31 de março a presidência do Sindicato Empresarial de Hospedagem e Alimentação de Curitiba (Seha), foi eleito Personalidade do Ano no Prêmio Panorama do Turismo – Profissionais do Ano de 2013, cuja cerimônia de entrega do troféu foi realizada na noite da segundafeira 17/4, no Buffet Ilha do Mehl. O prêmio é uma iniciativa do Instituto Panorama do Turismo, dirigido pelo jornalista Júlio César Rodrigues, que edita a revista especializada do mesmo nome, e compreende nove categorias – inicialmente uma lista tríplice escolhida pelas entidades de classe e, na segunda etapa, votação direta pela internet.

Maurício Mercer

Prêmio Panorama do Turismo distinguiu nove categorias

TRÊS HOMENAGENS ESPECIAIS Lideranças do turismo paranaense que prestigiaram a solenidade testemunharam ainda a entrega do Prêmio Panorama do Turismo aos seguintes nomes: Hotelaria, Alceu Vezozzo Filho (Rede Bourbon de Hotéis); Agenciamento turístico, Íria Rocha (GR Turismo); Gastronomia, Beto Madalosso (Forneria Copacabana); Ente turístico, Aldo César Carvalho (Sebrae-PR); Empresa de eventos, Júlio Urban (Idealiza); Local de eventos, Marcelo Bueno Franco (Expo Unimed e Expo Renault); Transporte, José

Roberto Trinca (American Airlines); Instituição de ensino, José Manoel Gândara (UFPR). Ao estilo da premiação do Oscar do cinema, os vencedores são conhecidos apenas no momento da abertura dos envelopes. Na ocasião, foram prestadas homenagens especiais ao presidente do Instituto Municipal de Turismo de Curitiba, Paulo Colnaghi; ao presidente da Federação do Comércio, Bens, Serviços e Turismo do Paraná, Darci Piana; e ao ex-secretário de Turismo do Paraná, Faisal Saleh.

UM MINISTRO DA ÁREA Em tempos de tanta politicagem, pode-se dizer que a posse, na segundafeira 17/4, do novo ministro do Turismo brasileiro, Vinicius Nobre Lages, é uma conquista para o segmento pelo seu perfil técnico. Engenheiro agrônomo de formação, este alagoano de 56 anos é doutor em Economia do Desenvolvimento e especialista em Economia de Serviços, Turismo e Desenvolvimento de Negócios. Foi também professor na disciplina de Inovação em Serviços Turísticos, membro do Conselho Nacional do Turismo e representante do Sebrae na Organização Mundial do Turismo durante vários anos. Desde 2007 ocupava a gerência da Unidade de Assessoria Internacional do Sebrae, onde coordenou programa de apoio à preparação de empresas para a Copa do Mundo da Fifa 2014.

morte, aos 90 anos, há exatamente um mês (24/2), do arquiteto e artista plástico múltiplo Carlos Páez Vilaró, coloca mais uma vez em evidência um dos principais pontos turísticos do Uruguai e o mais importante da elegante Punta del Este: Casapueblo, misto de residência de seu proprietário, museu-atelier, hotel, restaurante e spa. Uma espécie de escultura branca multifacetada, plantada nas areias de Punta Ballena, a apenas 15 quilômetros do centro de Punta del Este. Considerada a obra prima de Vilaró, começou a ser construída nos idos de 1958, quando o lugar ainda era uma área deserta. Tudo começou com uma pequena casa de lata, que foi sendo gradativamente ampliada e revestida com pedaços de madeira de navios naufragados e recebeu uma espécie de

tela à qual foram agregados os revestimentos. Tudo muito branco, em contraponto ao azul do céu e do mar. Tudo feito com as próprias mãos do artista uruguaio, cujo maior prazer era receber diariamente os visitantes. Estive lá, anos atrás, integrando um grupo de jornalistas. Vilaró demorava-se em exibir seu atelier, um verdadeiro museu, onde predomina a arte africana, uma de suas paixões. As diversas salas têm nome de gente famosa, como Pablo Picasso. Vilaró era muito amigo de Picasso, que conheceu nos anos 1950 em Paris, assim como o foi da atriz francesa Brigitte Bardot. E Casapueblo teria inspirado outro de seus hóspedes ilustres, o brasileiro Vinicius de Morais, autor dos versos “Era uma casa muito engraçada, não tinha teto, não tinha nada...”

A cidadela-escultura, como é chamada, também reserva um espaço para homenagear o filho de Vilaró, Carlos Miguel, um dos 16 sobreviventes, entre 45 passageiros, de um acidente com avião da Força Aérea Uruguaia que caiu nos Andes em outubro de 1972. Foram 72 dias de procura e muita angústia. O Club Hotel Casapueblo, na verdade um apart-hotel, não é grande, embora a construção total o seja, mas seus quartos dispõem de cozinha completa e oferecem uma belíssima vista do mar. Alguns acomodam até oito pessoas. Ao cair da tarde, é realizada a cerimônia do pôr-do-sol, ao som de música e de um poema gravado por Vilaró. Um espetáculo de rara beleza, que se descortina dos terraços desta “escultura habitável”, como um dia a definiu seu autor.

Meia-noite em Paris de bicicleta Um passeio noturno de bicicleta em Paris, idealizado pela brasileira Fernanda Hinke, de Bauru (SP), é uma nova e agradável maneira de conhecer mais de 15 monumentos importantes da cidade-luz, entre os quais a Catedral de Notre Dame, Pont des Arts, Museu d’Orsay, Pont Alexandre III e o Arco do Triunfo. Começa às 22h e dura três horas. O ponto alto do roteiro é à meia-noite, em frente à Torre Eiffel, à qual se chega por um caminho que Fernanda chama de “jardins secretos”. Quando os ponteiros se encontram, as

Paris: pedalando e conhecendo as atrações da cidade-luz luzes da torre piscam por cinco minutos e é servido champanhe. Outro destaque é a parada

na Place de la Concorde, de onde é possível ver o famoso obelisco em total simetria com

o Arco do Triunfo e Museu do Louvre. Os interessados devem fazer a reserva da vaga (R$ 50) e pagar 35 euros no dia do passeio, devendo chegar 20 minutos antes. Os ingressos para o Meia-Noite em Paris de Bike estão à venda na seção “Lojinha” em conexaoparis. com.br. O Conexão Paris também dispõe de outras experiências genuinamente francesas como tour gastronômico, circuitos a pé, consultoria em compras e tours de street art, além de indicar parceiros para aluguel de apartamentos e traslados.

ViaGastronômica Quermesse em dose dupla, tripla Como em suas promoções de dose dupla de caipirinhas e cervejas em determinados dias da semana, o bar Quermesse (r. Carlos Pioli, 479, Bom Retiro), que dia 19/3 comemorou seus cinco anos de atividades, poderá ter um duplo em Curitiba. Embora o sócio-proprietário da casa, João Araújo Neto, ainda não adiante o local, sabe-se que o foco é um dos polos gastronômicos da cidade. Além disso, o grupo pretende inaugurar, em breve, um bistrô em Curitiba, onde já possui o Tiiza, restaurante de culinária mineira, na rua Mateus Leme. Há pouco tempo, o Quermesse abriu uma filial no bairro Sion de Belo Horizonte (MG). No bar, que à noite ani-

ma a esquina das ruas Carlos Pioli e Professora Maria José Godoy, nas proximidades da Nilo Peçanha, nome e decoração remetem às antigas quermesses de igrejas de bairro ou de cidades do interior, com bandeirinhas e muitas luzes, ambiente aconchegante e simpático e serviço de qualidade. A coleção de petiscos do cardápio é ampla, mas há alguns destaques, como o Mignon Chic, iscas de mignon servidas com pão italiano recheado de creme de queijo e especiarias; Bife Sujo de Alcatra, iscas de miolo de alcatra feitas na chapa e acompanhadas de batata frita ou mandioca; Frango Mafioso, tiras de filé de frango grelhadas na chapa com calabresa e queijo

Diego Pisante

Quermesse: clima de festa de paróquia provolone; Batata Brava, fritas com queijo cheddar; e a tradicional Carne de Onça, com fatias de broa preta cobertas de carne moída e arrematadas com cheiro verde, cebola picadinha e mostarda. Na chegada, a pedida é provar uma das caipirinhas especiais da casa,

como as de tangerina e abacaxi e as de uva, maracujá e morango, estas acompanhadas de picolés. Às terças e quartas-feiras, o Quermesse serve as caipirinhas em dose dupla; às quintas, há double de Brahma Extra e todos os dias o balde com cinco cervejas tem desconto especial.


Agronegócio

Diário Indústria&Comércio Curitiba, segunda-feira, 24 de março de 2014 | b1

joca.sev@hotmail.com

Joaquim Severino AGRICULTURA E O MINISTRO QUE CONTA Há troca de ministro na pasta da agricultura brasileira. Nada de novo até aí, exceto que o troca-troca de ministros que antigamente era marca registrada da agricultura, pois houve períodos de um por ano, hoje em dia a prática se aplica a todos os ministros de todos os ministérios, com raríssimas exceções, para pior, como é o caso do ministro Mantega. O ministro recém empossado, Senhor Néri Geller, não chegou ao posto por acaso. Entre erros e acertos exerceu cargos de legislador, dirigente classista, executivo rural e servidor público do mesmo ministério onde exercia o cargo de secretário de Política Agrícola. É bastante coisa. Parabéns, mas daí a exibir como principal credencial o fato de ser produtor rural, é considerar o acessório mais importante que o principal. O principal seria exibir como principal qualidade a habilidade para negociar com êxito, principalmente com quem de fato se conta para

Chile autoriza importação de melancia e melão do Brasil O governo do Chile publicou protocolo estabelecendo os requisitos para a importação de melão e melancia produzidos no Brasil. Na prática, a criação das normas marca a abertura do mercado chileno às duas frutas brasileiras. Em julho do ano passado, uma missão chilena havia visitado os estados do Rio Grande do Norte e Ceará, produtores de melancia e melão, para avaliar os cuidados fitossanitários nas regiões. As regras foram di-

que mais tenha impulsionado a agricultura. Em verdade teve sim, um outro ministro da agricultura muito forte. Seu nome Antonio Delfin Neto, o todo poderoso mago das finanças brasileiras. É claro que de agricultura seu conhecimento era tanto que lhe permitia afirmar, com toda segurança, que abacaxi não dá em árvores. Mas o homem sabia como ninguém “o caminho das pedras”. Em outras palavras, sabia o caminho do cofre, o segredo do cofre e “onde a coruja dormia”. Sua passagem pela Agricultura foi rápida, pois logo voltou a reger, novamente, a economia brasileira. Há quem diga, no entanto, que ele poderia ter sido um dos melhores ministros da agricultura que o Brasil poderia ter tido. Quanto ao Ministro Geller, apostadores suspeitam que seu prestigio junto à presidenta é tanto que ele teria apenas um encontro com Dilma em todo seu resto de mandato, que aliás já ocorreu. Foi no dia da posse.

Joaquim Severino é Diretor Presidente da empresa Agrária Engenharia e Consultoria S/A e Professor de Política Agrícola da Universidade Federal do Paraná (1973/2010) escreve esta coluna desde 1992.

Fecombustíveis

vulgadas no Diário Oficial daquele país no último dia 11, mas o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento recebeu comunicado oficial das autoridades chilenas. Atualmente, o Brasil exporta melancia para 11 países, incluindo membros da União Europeia, Mercosul e Rússia. O melão é vendido para 21 países, entre eles o Canadá, os Estados Unidos, a Noruega, a Rússia e integrantes da União Europeia.

Venda de frutas para a merenda escolar transforma a vida em Corumbataí do Sul As terras que abrigam as plantações em Corumbataí do Sul, no Centro-Oeste do Paraná, nunca estiveram tão produtivas como agora. As frutas colhidas pelos pequenos agricultores do município seguem direto para as 2,5 mil escolas estaduais e conveniadas do Paraná. Desde 2012, a pequena cidade - que fica próxima a Campo Mourão e tem 4 mil habitantes - fornece frutas e polpas de frutas orgânicas para a merenda escolar do Estado. A entrega dos alimentos para as escolas mudou a história dos habitantes e da própria cidade com a criação de novos empregos. A renda dos pequenos agricultores aumentou e eles e conseguiram diversificar a produção, após participarem das chamadas públicas para oferta dos alimentos da agricultora familiar realizadas pela Secretaria de Estado da Educação. Todos estão organizados na Cooperativa Agroindustrial de Corumbataí do Sul (Coaprocor), que reúne também associados de outros 25 municípios do Paraná. São mil peque-

bem atender o campo, ou seja, presidência da república e ministério da fazenda. O importante apoio do congresso, especialmente do seu próprio partido, que falta não lhe fez para ser designado ministro, pode vir a ocorrer se ele se demonstrar como um ministro que conta, ou seja, não tome chá de cadeira na ante-sala do dissimulado Mantega e, mais que isso, tenha acesso à irritada presidenta e, através dela, acesso a recursos. Fora isso será mais um. Alysson Paulinelli será sempre lembrado como um grande ministro da agricultura, não porque fosse produtor rural que conhecia as coisas do campo, mas sim porque o presidente Ernesto Geisel se encantou por ele, quando após nomeá-lo para atender a pleitos políticos de Minas Gerais, se deu conta da grande liderança do seu jovem ministro e da sua habilidade em conciliar interesse entre o governo e o campo. Não se tem mais notícia de um ministro tão forte e de um presidente

nos produtores ligados à cooperativa. A compra dos alimentos por parte do Governo do Paraná para a merenda escolar permitiu que a cooperativa investisse em tecnologia. Hoje, os pequenos agricultores têm uma agroindústria à disposição. Lá eles observam seus produtos serem transformados para conseguirem um maior valor agregado. A cooperativa produz cerca de 70 mil quilos de frutas e polpas de frutas por mês. Segundo o presidente da Coaprocor, Gerson Rodrigues da Cruz, a venda dos produtos para a merenda escolar trouxe uma mudança radical na cidade. “Tivemos um avanço de mais de 60% nos preços dos produtos e isso dá mais segurança para os pequenos agricultores. Quando iniciamos a cooperativa, o único produto comercializado era o maracujá. A compra dos produtos pelo Governo do Estado abriu um leque de diversificação para novas culturas”, disse Gerson. Com a agroindústria, a cooperativa passou a empregar 30 funcionários que moram em Corumbataí do Sul.

Entressafra de cana pressiona preço da gasolina e do etanol Desde o ano passado, 25% da gasolina é composta por álcool anidro, que tem preço parecido com o do etanol

A

entressafra de cana-de-açúcar tem pressionado o preço do etanol e da gasolina em todo o país, e especialmente na Região Sudeste. Segundo o acompanhamento de preços feito pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), a gasolina subiu 0,77% no preço médio ao consumidor em todo o país desde meados de fevereiro, e o etanol ficou 3,94% mais caro. No Sudeste, a alta da gasolina foi 1,16%, e a do etanol chegou a 4,87%. “O preço da gasolina está au-

mentando exclusivamente por conta do preço do álcool anidro. O preço das refinarias da Petrobras está fixo, mas as companhias distribuidoras estão aumentando o preço toda a vez que compram das usinas. E os postos, que compram mais caro, repassam mais caro também. É um processo que sempre ocorre na entressafra, mas está agravado pela estiagem. Teve ano que foi muito pior”, diz o presidente da Federação Nacional do Comércio de Combustíveis (Fecombustíveis), Paulo Miranda Soares, que também é dono de posto de gasolina

em Minas Gerais. “No meu posto, aumentamos R$ 0,06”. Desde o ano passado, 25% da gasolina é composta por álcool anidro, que tem preço parecido com o do etanol. O presidente da federação acredita que o preço esteja subindo mais no Sudeste por questões climáticas, já que o estado de São Paulo, que produz 70% do etanol do país, tem sido um dos mais afetados pela estiagem. “Em Mato Grosso do Sul, em Mato Grosso e em Pernambuco, por exemplo, se tem outras usinas, que estão em condições diferentes. E em São

Paulo, com o desconto do ICMS, o álcool era mais competitivo e tinha maior demanda. Já no Nordeste, o álcool já não estava compensando há um tempo, e a procura pressiona menos”. As demais regiões do país tiveram aumentos menores para a gasolina e o etanol de 16 de fevereiro a 15 de março. No Centro-Oeste, o preço médio ao consumidor subiu 0,48% para a gasolina e 1,97% para o etanol; no Norte, as altas foram 0,32% e 1,52%; no Nordeste, de 0,3% e 0,6%; e no Sul, de 0,43% e 3,49%.

PR vai fortalecer produção de frutas na região Centro-Sul A Secretaria estadual da Agricultura e do Abastecimento assinou na última segunda-feira um acordo de cooperação técnica entre o Iapar, Emater e Prefeitura da Lapa, na Região Metropolitana de Curitiba, para disponibilizar modernas tecnologias de produção para fortalecer a produção de frutas de clima temperado na região Centro-Sul do Estado. Participaram da assinatura do

Participaram da assinatura do termo de cooperação o secretário da Agricultura, Norberto Ortigara, o diretor do Iapar, Adelar Motter, o diretor presidente da Emater, Rubens Niederheitmann; e a prefeita da Lapa, Leila Klenk

termo de cooperação o secretário da Agricultura, Norberto Ortigara, o diretor do Iapar, Adelar Motter, o diretor presidente da Emater, Rubens Niederheitmann; e a prefeita da Lapa, Leila Klenk. Para Ortigara, essa é uma oportunidade para ousar mais no processo de produção de frutas de clima temperado e oferecer alternativas viáveis aos produtores da região Centro-Sul do Estado.


geral | b3

Diário Indústria&Comércio Curitiba, segunda-feira, 24 de março de 2014

Campanha vacinação

PR: 40 mil meninas já foram vacinadas contra o HPV

Panorama Político Pedro Washington

prpress@terra.com.br

Situações estranhas

A vacinação, que teve início em 10 de março, é dirigida a meninas de 11 a 13 anos e a meta é vacinar 260 mil adolescentes em 2014, no Estado

C

erca de 40 mil adolescentes paranaenses já receberam a primeira dose da vacina contra o HPV. A vacinação, que teve início em 10 de março, é dirigida a meninas de 11 a 13 anos e a meta é vacinar 260 mil adolescentes em 2014, no Estado. “O número de meninas vacinadas até agora deve ser muito maior, pois os municípios estão vacinando e ainda não registraram todos os dados no sistema do Programa Nacional de Imunização”, explica João Luís Crivellaro,

coordenador do Programa Estadual de Imunização da secretaria estadual da Saúde. A vacina protege contra o papilomavírus humano (HPV), responsável por 70% dos casos de câncer de colo de útero em todo o mundo. A doença é a terceira principal causa de morte por câncer entre mulheres no Brasil. Após a primeira dose, as adolescentes vacinadas devem voltar à unidade de saúde para a 2ª dose depois de seis meses. Cinco anos

após a 1ª dose, elas devem receber a 3ª dose, garantindo a imunização eficaz e duradoura. Em 2015, serão vacinadas meninas de 9 a 11 anos de idade. PAPANICOLAU Além da vacina contra o HPV, a prevenção do câncer de colo de útero pode ser feita com o uso de preservativos e com a realização de exames preventivos. Em 2013, o Governo do Paraná distribuiu aos municípios 790 mil kits para realização do papanicolau, exame

que detecta o câncer de colo do útero causado pelo HPV. Aproximadamente, 715 mil exames foram realizados no ano passado e, para 2014, o objetivo é fazer com que esse número aumente, ao alertar a população sobre a necessidade da prevenção. O papanicolau é um exame preventivo simples que consiste na coleta de material do colo uterino e pode ser feito por mulheres de todas as idades que têm ou já tiveram vida sexual ativa, principalmente entre 25 e 64 anos.

Paraná Edificações

Obras na área da saúde beneficiam 148 mil pessoas de municípios do Oeste

Para o colunista, que já tratou deste assunto tempos atrás, há algo de estranho no ressurgimento do assunto “refinaria Pasadena”, neste momento. Especialmente pela resposta da presidente Dilma, assumindo responsabilidade no episódio mas atribuindo-a a um relatório impreciso. Isso num assunto que deu à Petrobras um prejuízo superior a US$ 1 bilhão. O mais estranho: dois dirigentes da empresa favoráveis à aquisição, um deles presidente da estatal petrolífera, e outro, Nestor Cerveró, diretor para assuntos internacionais, responsável direto pelo relatório que teria levado Dilma e demais conselheiros à decisão altamente danosa, afastados dos cargos, mas não abandonados à própria sorte. Sérgio Gabrielli, ex-presidente, é hoje secretário de Estado na Bahia, governada por Jaques Wagner, por sinal um dos conselheiros da Petrobrás induzidos ao erro, assim como Dilma. Já Cerveró, afastado da Petrobras, contratado como diretor de uma subsidiária da empresa, a BR Distribuidora. Não é estranho! Prevaleceu aí o ensinamento de Maquiavel segundo o qual “quem sabe demais, não se demite. Acomoda-se em outro cargo!” Fica no ar o questionamento: será o ressurgimento do episódio, um pretexto dos petistas adeptos da teoria “volta Lula”, desqualificando a fama de “Dilma, administradora competente”, construída pelo próprio ex-presidente! Apontada como especialista em assuntos ligados à área de energia, a ponto de antes da Casa Civil, para onde foi em virtude das dificuldades que se abateram sobre Antônio Palocci, ter ocupado o ministério de Minas e Energia! O que existe de palpável hoje é a realidade: a Petrobras no governo atual, viu suas ações despencarem de R$ 29 para R$ 12,60. Apesar das descobertas do pré-sal e dos esforços da atual presidente Graça Foster. Vem aí uma campanha fortíssima da oposição, antes sem bala na agulha para enfrentar a disputa, até então desigual.

Opção final Costrução de uma Unidade Básica de Saúde no município de Missal

Mais de 148 mil paranaenses serão beneficiados com as obras que o Governo do Paraná está executando em quatro municípios da região Oeste do Estado. Os serviços, fiscalizados pela Paraná Edificações, são de reformas e construções de Unidades Básicas de Saúde (UBS) em Toledo, Diamante do Oeste, Missal e São José das Palmeiras. O investimento total é de R$ 2,73 milhões. De 2011 até o final de 2014, o Governo do Estado terá liberado recursos para 400 Unidades Básicas da Saúde, em todas as regiões do Paraná. “Este é um compromisso que firmamos no

plano de governo com todos os paranaenses”, destaca governador. Ele ressalta que o governo realizou, ao longo dos últimos três anos, muitos investimentos na melhoria da qualidade da saúde pública do Paraná. O resultado foi atestado em estudo apresentado pelo Ministério da Saúde que aponta o Paraná e Santa Catarina como os Estados que desenvolveram as melhores ações na área da saúde. A auxiliar de produção de Diamante do Oeste, Laura Aparecida, explica que a construção da unidade de saúde vai beneficiar toda sua família. “Para minha

família melhora muito, porque vai ficar mais perto da minha casa. Agora, além de gastar menos combustível, vou conseguir chegar mais cedo para marcar consulta. O tempo de espera vai ser menor”, explica. Para o marido de Laura, Gilberto Queiroz, uma obra dessas é sempre boa para o município. “Um novo posto é importante para toda a população. Será um espaço grande, com novos equipamentos, o que agiliza os atendimentos”, disse. Em Missal, as equipes contratadas estão finalizando os serviços internos na nova UBS. Segundo o pintor e morador do bairro

Semana da Cultura Árabe

Curitiba comemora Dia da Comunidade Árabe Para comemorar o Dia da Comunidade Árabe no Brasil, festejado em 25 de março, a Prefeitura de Curitiba promove o 5º Festival Sul-Americano e a 4ª Semana da Cultura Árabe no Farol do Saber Gibran Khalil Gibran. O objetivo é fortalecer o vínculo entre os países árabes e a América do Sul e reforçar relações baseadas no respeito à diversidade cultural e nos laços históricos, contribuindo com a promoção de uma cultura de paz a partir da aproximação dos povos. Serão diversas atividades incluindo show, dança, roda de conversa, oficinas, contação de histórias e exposições. O Brasil possui mais de 16 milhões de árabes e descendentes vivendo no país.

O Brasil possui mais de 16 milhões de árabes e descendentes vivendo no país

Renascer, Adão Luiz Oliveira, a obra é importante para o município, mas principalmente para o bairro. “Vai melhorar 100%, porque o posto que tem no nosso bairro é muito pequeno. E ir em outros postos é complicado, por causa da distância e da espera por senhas. Agora vai ser bem melhor para todos nós”. Já para a auxiliar de creche, Cristina de Oliveira, também de Missal, o mais importante é ter novos médicos. “Esse posto novo vai agilizar o atendimento, além de fazer mais exames e ter mais médicos. Para o desenvolvimento do bairro vai ser maravilhoso também”.

Fórum vai definir funcionamento e itinerário do ônibus lilás A Secretaria da Mulher da Prefeitura de Curitiba reuniu na última semana lideranças de entidades que representam as trabalhadoras rurais, agricultoras familiares e camponesas nos municípios da região metropolitana e do litoral, para definir o início dos trabalhos da unidade móvel de atendimento a mulheres vítimas de violência. A intenção é desencadear rapidamente a implementação do programa e o funcionamento dos serviços na unidade móvel, plano de ação e itinerário do ônibus lilás, que vai levar mais longe informações e orientações sobre os direitos das mulheres, e as ações de enfrentamento da violência contra as mulheres.

Ficou para hoje, depois do almoço que Osmar Dias terá com a presidente Dilma, a sua tomada de posição em relação a outubro. Sua opção inicial era pela disputa ao Senado – “o povo me elegeu duas vezes e para o governo perdi duas vezes. Ele me quer lá”, justificou anteriormente. Como seu

irmão Álvaro já tem confirmada a tentativa de reeleição à única vaga em disputa este ano, a opção será a vice de Gleisi, uma vaga na Câmara, arrastando companheiros do PDT com sua votação, ou simplesmente continuar no Banco do Brasil. Candidato ao Ministério da Agricultura, se Dilma for reeleita.

Expectativa ... A expectativa da área hoteleira curitibana em relação à Copa do Mundo, com seus quatro jogos aqui, ao custo de R$ 330 milhões na reforma da Arena e mais as custosas interferências nas chamadas obras de mobilidade, começa a se arrefecer. Até agora apenas 41% das vagas estão reservadas por delegações e familiares, jornalistas e poucos torcedores.

...frustrada e cara! O mais grave é que, para atender costumes de muçulmanos, religião que predomina entre participantes e torcedores de duas equipes que jogarão aqui, Argélia e Irã, os hotéis tiveram que investir pesado inclusive com mudança de cardápios e detalhamento dos ingredientes das refeições, além de aumentar o leque de bebidas não-alcoólicas. O preço das diárias também sofreu alteração, subindo em média para R$ 499.

Decisão adiada

Pendente desde 26 de fevereiro, o reajuste da tarifa do transporte coletivo integrado da Região Metropolitana de Curitiba, ainda não foi definido. O prefeito Gustavo Fruet já informou que garante, via Urbs, os R$ 2,70 para os passageiros da capital, o que faz do governo através a Comec, a responsável por subsidiar os passageiros das demais cidades da RMC, mantendo o mesmo valor. Assunto delicado num ano de Copa, com usuários de transporte coletivo com os nervos à flor da pele.

Em choque Enquanto isso é decidido, poucas informações se tem sobre o anunciado e sempre retardado “metrô”. Muita gente concordando com Lerner que acabar com as canaletas (símbolo de Curitiba) para implantar o novo modal, é um erro!


Justiça&DIREITO

Diário Indústria&Comércio Curitiba, segunda-feira, 24 de março de 2014 | Pág. b4

conduta vedada a agente público

coronelcosta181@gmail.com

Segurança em Debate

TSE multa Dilma Rousseff e ex-ministro em R$ 5.320

Cel. R.R Jorge Costa Filho

Carlos Humberto./ASICS/TSE

Como melhorar a segurança do seu edifício Hoje falarei sobre algumas ações a serem adotadas para aumentar a segurança em seu edifício. Iluminação é fundamental, todos os acessos, portaria, garagem ou qualquer outro acesso existente devem ser bem iluminadas, bem como, evitar que objetos usados na decoração e nos jardins venham a obstruir a visão do local à distância;

Sessão do TSE. Brasilia-DF

O

Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu por maioria aplicar multa no valor de R$ 5.320 à presidente da República, Dilma Rousseff, por conduta vedada a agente público durante a campanha eleitoral de 2010. A multa também foi aplicada a João Santana Filho, na época ministro da Integração Nacional, e Cleia Martins, que respondia pelo cargo de assessora especial da Assessoria de Comunicação Social daquele ministério.

A representação, apresentada à Justiça Eleitoral pela coligação O Brasil Pode Mais, que tinha o candidato José Serra à presidência da República, sustentou que, no dia 26 de outubro de 2010, houve críticas às obras de transposição do Rio São Francisco no programa eleitoral gratuito de rádio e televisão. No dia seguinte, diz a representação, foi veiculada no site do ministério da Integração Nacional nota em resposta às críticas efetu-

adas pela coligação na propaganda eleitoral configurando, desta maneira, a utilização de bens e serviços do ministério para fins exclusivamente eleitorais. A nota divulgada no site do ministério esclarecia que a transposição do rio São Francisco não estava paralisada, mas apresentava frentes de obras em várias etapas de execução, sendo natural a coexistência de trechos de obras em fase de conclusão.

Rubens Paiva

Bancário vítima de assalto será indenizado

Câmara vai ouvir general sobre tortura e morte do ex-deputado A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados vai realizar audiência pública para ouvir o general reformado do Exército José Antônio Nogueira Belham sobre as circunstâncias da prisão, tortura, morte e ocultação de

cadáver do ex-deputado federal Rubens Paiva. O colegiado aprovou requerimento do deputado Vieira da Cunha (PDT-RS) e outros solicitando a audiência. A reunião deverá ser promovida em conjunto com as comissões de Relações Ex-

teriores e de Defesa Nacional; e de Direitos Humanos e Minorias. A votação imediata do requerimento pela CCJ foi pedida pelo presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, que, por sua vez, atendeu a pedido da Comissão Nacional da Verdade.

STF julga improcedente acusação de Romário por injúria de Romário ofenderia sua honra e configuraria crime de injúria. O relator do Inquérito (INQ) 3780, ministro Teori Zavascki, observou que o fato de a afirmação ter sido feita em reunião em ambiente privado afasta a imunidade parlamentar alegada pela defesa do deputado. O ministro ressaltou que o STF assentou que o crime se caracteriza por pronunciamentos genéricos contra a dignidade ou decoro da vítima.

Carlos Humberto/SCO/STF

Por unanimidade, o Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) julgou improcedente a acusação feita por Marco Polo Del Nero contra o deputado federal Romário de Souza Farias pela suposta prática do crime de injúria. Del Nero, que é presidente da Federação Paulista de Futebol e vice-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), alegava, em queixa-crime apresentada na Corte, que uma afirmação

STJ: Prazo deve ser calculado de acordo com a lei mais recente Em caso de sucessão de lei, o prazo decadencial deve ser calculado de acordo com a última norma estabelecida, computando-se o tempo decorrido na vigência da lei antiga. A decisão, tomada pela Segunda Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), refor-

ma acórdão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4). O relator, ministro Humberto Martins, citando doutrina, explicou que, “em caso de lei mais nova estabelecendo prazo decadencial maior que a antiga, aplica-se o novo prazo, computando-se o

tempo decorrido na vigência da lei antiga”. No caso, o TRF4 reconheceu a decadência para o Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM) propor ação relativa ao pagamento de Taxa Anual por Hectare (TAH).

Um bancário de Londrina, que durante assalto à mão armada foi rendido e obrigado a abrir o cofre da agência, teve reconhecido pelo Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRTPR) o direito de receber uma indenização por danos morais no valor de R$ 20 mil. O posto de atendimento bancário (PAB) do Banco do Brasil foi assaltado por dois homens em outubro de 2010. Os criminosos renderam o único vigilante e, em seguida, um deles apontou uma arma para o bancário, exigindo a abertura do cofre. A quantia total roubada foi de R$ 32.794,00. Submetido a tratamento psicológico após o assalto, o trabalhador passou a sofrer diversos efeitos físicos e psíquicos, como estresse emocional, crises nervosas e alergias no corpo e nas mãos. Além disso, ainda se assusta constantemente com pessoas estranhas e afirmou ter perdido a pós-graduação após o abalo emocional, que prejudicou sua capacidade de concentração. Para a 2ª Turma do TRT-PR, no entanto, o banco não tomou as medidas suficientes e necessárias para garantir a segurança do ambiente de trabalho.

Julgaentos

185ª Sessão Ordinária do CNJ acontece hoje A 185ª Sessão Ordinária do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) teve a data alterada. Os julgamentos ocorrem tradicionalmente às terças-feiras, mas em razão da Portaria CNJ n. 15, editada pelo presidente do órgão, ministro Joaquim Barbosa, o próximo encontro será hoje, a partir das 9 horas. Na pauta, constam 123 procedimentos para apreciação, entre os quais pedidos de providência, processos administrativos disciplinares, procedimentos de controle administrativos, consultas e propostas para a edição de atos normativos. Na pauta, constam pelo menos 25 procedimentos com questionamentos acerca de concursos públicos realizados por diversos tribunais para ingresso na carreira da magistratura ou do serviço notarial. Constam também sete consultas protocoladas por cidadãos ou órgãos do Judiciário.

Luiz Silveira/Agência CNJ

123 procedimentos para apreciação estão na pauta

Da mesma forma os acessos aos apartamentos (corredores) devem ser dotados de uma boa iluminação. As portas devem ser sólidas e guarnecidas de “olhos mágicos” ou outros dispositivos que permitam a observação do vestíbulo; O interfone é de grande valia para que, em caso de emergência, o morador comunique a presença de suspeitos ou de indivíduos indesejáveis em seu “hall” de entrada, e sempre que houver condições instale um interfone com câmera, assim poderá ver quem está solicitando o acesso e se está tudo tranqüilo para poder liberar seu acesso; Havendo outros prédios contíguos ou próximos, por consenso dos seus moradores, poderá ser instalada uma ligação pelo interfone de suas portarias ou zeladorias, ou mesmo de um simples alarme sonoro que funcionará como pedido de auxílio nos momentos de perigo; A guarita deve ser recuada do portão com grades altas ao redor do prédio e o portão da garagem controlado pela portaria. Os equipamentos de segurança (portas de entrada, portões de garagem, extintores, etc.), devem estar em perfeitas condições. Para aumentar a segurança dos proprietários, as chaves que forem confiadas aos empregados não devem abranger todas as portas do apartamento, permitindose o isolamento de algumas dependências privadas, principalmente durante o repouso noturno. Os empregados podem ser atacados e forçados a abrir as portas das quais possuam as chaves, surpreendendo os demais moradores;

Condenado pelo STF, Asdrubal Bentes não decidiu se renunciará ao mandato O deputado Asdrubal Bentes (PMDB-PA) afirmou na sexta-feira que ainda está avaliando se renunciará ao mandato na Câmara dos Deputados antes que a Casa inicie um processo de cassação contra ele. Bentes foi condenado ontem pelo Supremo Tribunal Federal (STF) a três anos, um mês e dez dias de prisão, em regime aberto, pelo crime de esterilização cirúrgica irregular. “Eu vou ter que pensar, porque estabeleceram que eu devo cumprir a pena em Brasília. Mas preciso ver com meu advogado, ainda não tenho opinião formada sobre isso”, disse em entrevista por telefone, de Marabá (PA).

O STF acolheu a tese defendida pelo Ministério Público Federal segundo a qual, entre janeiro e março de 2004, período que antecedeu as eleições municipais em Marabá, Bentes teria usado a estrutura da fundação “PMDB Mulher” para recrutar eleitoras com a promessa de oferecer gratuitamente cirurgias de laqueadura (esterilização feminina). Na época, o deputado era candidato a prefeito da cidade. Apesar de afirmar que cumprirá a decisão judicial do STF, uma vez que não cabe mais recursos dela, Bentes considera que a decisão envolveu questões políticas e se declara inocente.

Diário Indústria&Comércio  

jornal, economia, curitiba, parana, brasil, negocios, bovespa, financas, aroldo mura, pedro washington, ayrton baptista, eliseu tisato, rol...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you