Page 1

www.iCNEWS .com.br

Indústria&Comércio Curitiba, terça-FEIRA, 23 de AGOSTO de 2011 Ano XXXIV | Edição nº 8445 | R$ 1,50

DIÁRIO. Mais que notícias. inteligência. conhecimento.

Aroldo Murá DE MEIO AMBIENTE, BOATE “MARROCOS” E AGÊNCIA CURITIBA O juiz federal Anderson Furlan, notório por seus conhecimentos sobre matérias fiscais, lança um novo livro cujo tema é Direito Ambiental. A obra deve atrair muitos concurseiros, prevê a Editora Método, que publicou o livro, co-autoria com William Fracalossi. E a Agência Curitiba de Desenvolvimento vai fazendo também um papel de “caixeiro viajante”, a partir de incursões internacionais, ao mesmo tempo em que estuda temas essenciais para a cidade. Um deles, estabelecer o tipo de caminhão que pode fazer carga e descarga na urbe congestionada. O fechamento da histórica “Boate Marrocos” é lembrado, a partir da citação de Dante Mendonça. PARANÁ | a3

Fábio Campana Rusch rebate a oposição O deputado Elio Rusch (DEM), líder do governo em exercício, rebateu nesta segunda, críticas dos deputados Enio Verri e Tadeu Veneri, do PT, ao governo do Estado.

Pedro Washington Encruzilhada Aperta o cerco em relação aos problemas que envolvem o presidente da Câmara Municipal de Curitiba, João Cláudio Derosso.

Curitiba será modelo em logística urbana

Grupo do BID visitou nesta segunda a Agência Curitiba para avaliar o assunto Especialistas do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) vieram a Curitiba avaliar os primeiros resultados e o cronograma de atividades do estudo integrado de logística urbana, que prepara a implantação do Polo Logístico na cidade. Ontem (22), o grupo visitou a Agência Curitiba. Curitiba será a primeira cidade do Brasil a fazer um estudo integrado de logística urbana. “Esse estudo vai servir de modelo na América Latina e Caribe para a implantação de sistema de infraestrutura de transporte de cargas no anel central de uma cidade”, disse especialista da Divisão de Transporte do BID Juan Pablo Guerrero, que coordena os trabalhos. O trabalho pela melhoria do desenvolvimento logístico de Curitiba integra convênio de US$ 850 mil, com recursos a fundo perdido do BID, firmado com a Prefeitura no fim de 2010, pelo prefeito Luciano Ducci.

Divulgação

Especialistas do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) vieram a Curitiba avaliar os primeiros resultados e o cronograma de atividades do estudo integrado de logística urbana, que prepara a implantação do Polo Logístico na cidade geral i a2

POLÍTICA | a3

comércio

Shopping São José sorteia motos e realiza sonho de cliente negócios i b4

estacionamento

Idosos e pessoas com deficiência devem renovar credenciais geral i a5

REGISTRO Geração de energia eólica deve crescer sete vezes até 2014 A geração de energia elétrica por usinas eólicas deve aumentar sete vezes no país até 2014, disse ontem o presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Mauricio Tolmasquim. De acordo com ele, nos próximos três anos, a capacidade de geração de energia eólica passará dos atuais 1 gigawatt (GW) para 7 GW. Município goiano será o primeiro com banda larga por R$ 35 ao mês A partir de hoje, os moradores do município goiano de Santo Antônio do Descoberto vão poder contratar internet com velocidade de acesso de 1 megabit por segundo a R$ 35 por mês. Esta será a primeira cidade atendida pelo Plano Nacional de Banda Larga. Santo Antônio do Descoberto fica na Região do Entorno de Brasília, a cerca de 50 quilômetros da capital. Consórcio promete entregar novo aeroporto potiguar até a Copa O consórcio Inframérica, vencedor do leilão do Aeroporto de São Gonçalo do Amarante, na região metropolitana de Natal (RN), deve investir, até a Copa do Mundo de 2014, cerca de R$ 370 milhões na construção do terminal. Esse valor chegará a R$ 650 milhões na segunda etapa da obra. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) deve financiar 70% desses valores. Prazo para entrega da Declaração do ITR começou ontem O prazo para a entrega da Declaração do Imposto Territorial Rural (ITR) começou ontem e vai até 30 de setembro. Instrução normativa publicada no Diário Oficial da União na semana passada aprovou o programa de computador a ser utilizado para preenchimento da declaração no exercício de 2011. As pessoas jurídicas estão obrigadas a declarar, mesmo as imunes ou isentas, independentemente da extensão da área do imóvel rural.

CMYK

Arns recebe comitiva de indústria japonesa O governador em exercício Flávio Arns e os secretários Cássio Taniguchi, do Planejamento, e Luiz Carlos Hauly, da Fazenda, receberam ontem (22) uma comitiva de executivos da indústria japonesa de rolamentos NSK. O grupo busca um local para instalar uma segunda fábrica no Brasil, onde já atua desde 1970, com uma unidade instalada em Suzano (SP), onde emprega 800 pessoas. A empresa avalia questões como a infraestrutura da região, a qualificação de pessoal e a oferta de cursos superiores, além de incentivos estaduais.

Jonas Oliveira / AENotícias

O governador em exercício Flávio Arns e os secretários Cássio Taniguchi, do Planejamento, e Luiz Carlos Hauly, da Fazenda, receberam uma comitiva de executivos da indústria japonesa de rolamentos NSK geral i a5

INDICADORES FINANCEIROS MERCADO À VISTA Maiores altas TECTOY CEEE-GT RECRUSUL RECRUSUL BANESTES

Maiores QUEDAS J B DUARTE METAL IGUACU SPRINGER GPC PART TECTOY

BOM DIA!

COTAÇÃO 0,05 3,50 0,89 0,38 6,82

COTAÇÃO 0,03 2,00 0,56 0,16 0,04

CÂMBIO

IBOVESPA Maiores altas USIMINAS USIMINAS LIGHT S/A GAFISA TIM PART S/A

Maiores QUEDAS TELEMAR N L MARFRIG ALL AMER LAT OGX PETROLEO TELEMAR

COTAÇÃO 23,15 12,70 25,15 7,14 8,90

COTAÇÃO 42,51 7,72 8,30 10,46 21,71

Moeda

Compra

Venda

Dólar turismo 1,5200

1,6600

Dólar comercial 1,6034

1,6049

Dólar paralelo 1,5900

1,7300

Euro

2,3051

2,3034

Ouro (Grama/R$): 236,66

EDITORIAL

AOS PESSIMISTAS Depois de percorrer toda a íngreme hierarquia editorial do grupo ABRIL, JRGuzzo agora destila sua classe e sapiência em algumas páginas bem escolhidas da Exame e Veja. Na Exame que está nas bancas, sob o título O MUNDO DE PONTA-CABEÇA, Guzzo no último parágrafo escreve sobre o Brasil: E quanto ao Brasil? Ninguém, a começar pelos próprios brasileiros, poderia supor que o país é governado há quase 20 anos sem a edição de um único e escasso “plano econômico”. Qualquer analista que julgasse possível haver prosperidade, dinamismo e sofisticação numa economia puxada a produtos agrícolas e minerais seria considerado charlatão. Haveria gargalhadas se alguém previsse, para um dia qualquer do futuro, reservas próximas aos 350 bilhões de dólares – ou que o Brasil, de 1995 até hoje, fosse ter apenas três ministros da Fazenda. Como diria o finado Armando Falcão, nada a comentar ou a acrescentar.

Central de Atendimento: 41 3333.9800

Municípios doParaná Audiência nos bairros define orçamento para 2012 Começou na noite da última quarta-feira  (17) a sequencia de audiências públicas que estão sendo realizadas nos bairros de Pinhais visando a elaboração da Lei Orçamentária Anual - Exercício 2012. No total são quatro encontros. Na ocasião, o prefeito Luizão Goulart fez um balanço sobre as principais ações que foram colocadas em prática.

Cigarros poderão ficar até 20% mais caros Os cigarros poderão ficar até 20% mais caros a partir de dezembro, caso os fabricantes repassem todo o aumento do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para os consumidores.

página a4

e-mail: pauta@induscom.com.br

economia i b1

Editais na página A7.


Geral

”A primeira e mais nobre lição que os pais podem ensinar aos filhos é fé e coragem.” Smiley Blanton Indústria&Comércio | Curitiba, terça-feira, 23 de agosto de 2011 | A2

Previsão do tempo

AB Notícias

fonte: www.simepar.br

Mín.: 08° Máx.: 18°

abnoticias@abcom.com.br

Na terça-feira gradativamente a instabilidade atmosférica diminui no setor norte do Paraná. Nas demais regiões são esperadas chuvas ocasionais e o céu com muita nebulosidade no decorrer do dia. Devido a maior cobertura de nuvens entre a madrugada e as primeiras horas da manhã, as temperaturas não ficam tão baixas. Porém esta mesma cobertura de nuvens impede um aumento mais mais significativo das temperaturas máximas durante a tarde. A sensação de frio permanece durante o dia, principalmente na metade sul do estado. As chuvas seguem contínuas na faixa leste, com possibilidade de elevados volumes acumulados de precipitação pluviométrica.

PRINCIPAIS CARÊNCIAS

Teve início a elaboração de um levantamento realizado pela Associação dos Municípios do Vale do Ivaí (Amuvi), que pretende verificar quais são as principais carências da Região Norte do Estado. Primeiramente a listagem será encaminhada à Associação dos Municípios do Paraná (AMP) para poder ser enviada ao Governo do Estado, com o objetivo de obter recursos. Até agora, o maior problema encontrado se refere à infraestrutura da pavimentação e recuperação de estradas rurais.

NOVOS POLICIAIS

O novo Batalhão da Fronteira, em Foz do Iguaçu, deverá concluir 500 contratações de policiais até o final do ano. Os PMs contratados passarão por um treinamento e ficarão alocados na cidade fronteiriça mesmo. O local tem uma preocupação permanente de formar um cinturão de proteção para o municípios que faz fronteira com outros dois países.

DESENVOLVIMENTO

Curitiba será modelo em logística urbana

CONSÓRCIO DE SAÚDE

Grupo do BID visitou a Agência Curitiba para avaliar o assunto

IVC NO PORTAL

Especialistas do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) vieram a Curitiba avaliar os primeiros resultados e o cronograma de atividades do estudo integrado de logística urbana, que prepara a implantação do Polo Logístico na cidade. Ontem (22), o grupo visitou a Agência Curitiba. Curitiba será a primeira cidade do Brasil a fazer um estudo integrado de logística urbana. “Esse estudo vai servir de modelo na América Latina e Caribe para a implantação de sistema de infraestrutura de transporte de cargas no anel central de uma cidade”, disse especialista da Divisão de Transporte do BID Juan Pablo Guerrero, que coordena os trabalhos. O trabalho pela melhoria do desenvolvimento logístico de Curitiba integra convênio de US$ 850 mil, com recursos a fundo perdido do BID, firmado com a Prefeitura no fim de 2010, pelo prefeito Luciano Ducci. A contrapartida do município é de US$ 212,5 mil. Os estudos deverão ficar prontos em meados de 2012. Além do especialista Juan Pablo Guerrero, que coordena o estudo de logística urbana, a missão do BID é formada pelo consultor Reinaldo Fioravante e pelo especialista em planejamento urbano e consultor da

O portal 1 online do jornal “Diário dos Campos”, de Ponta Grossa, já está sendo auditado pelo Instituto Verificador de Circulação – IVC. O veículo princezino passa a integrar desta forma um seleto grupo da mídia paranaense, o que serve de baliza para o mercado publicitário on-line. Esse ato assegura confiabilidade perante as agências de publicidade e ao cliente quanto ao número da audiência dos sites aferidos.

AQUECIMENTO NO AGRONEGÓCIO

Com a chegada da época da “Safrinha” no Estado, o setor agrícola contrata mais de quatro mil trabalhadores temporários. No último ano, o número era de três mil contratações, sendo que, deste total, 30% dos trabalhadores foram efetivados. O aquecimento do agronegócio é percebido nos períodos de colheita da safra de verão ,entre fevereiro e abril, e de inverno, entre julho e outubro.

COM QUE ROUPA Especialistas do BID vieram a Curitiba avaliar os primeiros resultados e o cronograma de atividades do estudo integrado de logística urbana, que prepara a implantação do Polo Logístico na cidade

instituição Juan Pablo Antún.

RESULTADOS

Ao final, o documento irá sugerir as melhorias que podem ser implantadas na cidade, como por exemplo, centros de distribuição em alguns pontos para reduzir o trânsito de cargas. Pelo estudo será feito o diagnóstico do transporte de carga que passa pela cidade e o fluxo de mercadorias que circula por Curitiba e região metropolitana. O projeto também prevê a implantação de medidores e indicadores para reduzir as emissões de gases de efeito

estufa. O convênio pretende transformar Curitiba num modelo de logística urbana tanto para o Brasil quanto para a América Latina. “É a primeira vez que vejo uma cidade da América Latina preocupando-se em recuperar uma área central com um estudo desse porte e ainda buscar tecnologia de logística da distribuição urbana de cargas que permitirá baixar os custos”, disse o especialista em planejamento urbano e consultor do BID Juan Pablo Antún. Segundo Antún, o projeto tem duplo impacto para a cidade de Curitiba e para ou-

tras futuramente: menor custo para distribuição dos produtos e maior número de pessoas que poderão consumir esses produtos por causa da acessibilidade.

CREDENCIAIS

A infraestrutura de Curitiba, o planejamento urbano e a referência no transporte público credenciaram a cidade a receber o financiamento a fundo perdido do BID. “O planejamento logístico e a melhoria da mobilidade traz economia para as empresas que gastam menos tempo com transporte.

Compagas faz audiências sobre expansão da rede A Companhia Paranaense de Gás (Compagas) inicia hoje (23) uma série de quatro audiências públicas para apresentar o plano de expansão da rede de distribuição de gás natural para municípios da Região Metropolitana de Curitiba (RMC). As audiências prosseguem até sexta-feira (26), conforme programação abaixo. O Projeto Nordeste RMC prevê a construção de 27 quilômetros de tubulação até as cidades de Pinhais, Colombo, Quatro Barras e Campina Grande do Sul. A realização de audiências públicas para explicar detalhes sobre um novo empreendimento é uma exigência do Ministério

Está em discussão a criação de um consórcio de saúde entre treze municípios da região Noroeste do Paraná. A proposta é regionalizar e transformar em unidade de referência o Hospital e Maternidade de Santa Clara, que fica em Colorado, a 95 quilômetros de Maringá. A constituição do grupo deverá ser finalizada até o final deste mês, mas o hospital já iniciou as obras para se moldar à proposta. Estima-se que a contribuição mensal seja de um real por habitante dos municípios participantes.

Público Estadual. Durante as reuniões, marcadas pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP), a Compagas apresentará o seu Estudos de Impacto Ambiental/Relatórios de Impactos ao Meio Ambiente (EIA-Rima). Técnicos da distribuidora e do IAP ficarão à disposição para responder dúvidas dos participantes. Encerrada a etapa das audiências, o IAP emitirá as licenças ambientais para a construção da rede.

PROJETO

As obras da Compagas para o Projeto Nordeste RMC preveem a construção de uma linha tronco em aço carbono com 8

polegadas de diâmetro ao longo da BR-116, a partir do Trevo do Atuba até o Contorno Leste, com 17 quilômetros de extensão. As redes secundárias nos municípios utilizarão tubos de polietileno de alta densidade com diâmetro de 160 milímetros, para atendimento inicialmente de indústrias e postos de combustível nestas cidades, somando 10 quilômetros de extensão. A previsão é que o projeto comece a ser implantado em 2012 e que as obras durem 18 meses. Dos quatro municípios que passarão a contar com a rede de distribuição da Compagas, três (Quatro Barras, Pinhais e Colombo) já são atendidos pela

empresa, que fornece o gás natural para a GásLocal, que o comprime e entrega para postos de combustível. O uso do gás natural comprimido (GNC) é uma forma de abrir mercado em regiões que ainda não contam com a rede canalizada. Hoje, 12 municípios (Curitiba, Campo Largo, Balsa Nova, Palmeira, Ponta Grossa, São José dos Pinhais, Araucária, Paranaguá, Colombo, Pinhais, Quatro Barras e São Mateus do Sul) são atendidos pela Compagas. Os sete primeiros contam com rede de distribuição – num total de 558 quilômetros.

Vereador comenta isenção do IPI de bicicletas além do ganho econômico que a maior circulação de dinheiro trará ao comércio e indústria, o meio ambiente será grandemente beneficiado”, comenta o vereador tucano.

INCENTIVO

SACOLAS RECICLÁVEIS

O município de Coronel Vivida, Sudoeste do Estado, deu início a campanha para utilização de sacolas recicláveis. A intenção do movimento é conscientizar a população sobre o uso excessivo de sacolas plásticas, pedindo assim a substituição pela reciclável, que é confeccionada em tecido.

FESTIVAL NIPO

A cidade de Maringá será a capital nacional da cultura japonesa ao sediar o 22º Festival Nipo Brasileiro. O evento, que acontecerá entre os dias 3 e 11 de setembro, espera receber entre dez e onze mil pessoas por dia. O cardápio conta com yakissoba, yakimeshi, tempura e sushi, todos pratos preparados pelas cinco entidade nikkei da cidade.

OBRAS DE REVITALIZAÇÃO

Foi assinada, pelo Governo do Estado, a autorização para dar início às obras de revitalização das avenidas do município de Palotina, Região Oeste. A medida pretende transformar por completo o visual da área central da cidade. Para isso, serão aplicados aproximadamente 3,2 milhões de reais. As melhorias serão feitas no que se refere à sinalização, iluminação, estacionamento e implantação de rotatórias e ciclovia. A estimativa é que as mudanças sejam realizadas dentro de um ano.

EMPRESA

Informe da Câmara Municipal de Curitiba O vereador Professor Galdino (PSDB) protocolou moção de apoio ao projeto que prevê a isenção de IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) na produção de bicicletas e peças. A matéria está em tramitação no Congresso Nacional. “Esse seria um grande incentivo ao uso do meio de transporte alternativo. É preciso criar a cultura do uso da bicicleta no Brasil e, para isso, precisamos que seja mais barata e mais acessível à população”, comentou Galdino. “Caso aprovada, a lei deve reduzir os preços das bicicletas no mercado, popularizando o produto, e incentivará seu uso. O governo já concedeu reduções de IPI à indústria automobilística, de eletrodomésticos, dentre outros, para aquecer a economia. Uma vez concedido o mesmo benefício às bicicletas,

Dono da Borracharia do Gordo, em Maringá, Reginaldo Luiz Pergo tem que resolver um grande problema: foi multado pelo Instituto Ambiental do Paraná – IAP, após ter pneus de sua oficina furtados e queimados durante um protesto de moradores. A multa tem o valor entre quinhentos reais e dez milhões de reais, por terem sido os pneus queimados em via pública atrapalhando o tráfego. Ele foi obrigado a limpar toda a pista para não levar outra multa. Nesta semana, o Gordo vai recorrer e diante do absurdo, diversos advogados já se prestaram a auxiliá-lo, inclusive Ogier Buchi, que participa do Jornal da Massa, do SBT, Canal 4 em Curitiba.

Galdino tem concentrado esforços no incentivo do ciclismo como meio de transporte eficiente, ecológico e barato. No início deste mês, o vereador encaminhou à prefeitura pedido de informações para que se discuta, na Câmara de Curitiba, possível uso compartilhado das canaletas de ônibus da cidade com os ciclistas. Galdino também esteve no Ippuc (Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba) discutindo a integração da bicicleta com o projeto do metrô curitibano.

EXPEDIENTE

Diário

Indústria&Comércio Fundado em 2 de setembro de 1976 Fundador e Presidente Odone Fortes Martins Reg.Prof. DRT/PR: 6993 (ofm@induscom.com.br) Administração Irene Morva Martins (diretoria@induscom.com.br) Diretor de Redação Eliseu Tisato Reg.Prof. DRT/PR: 7568 (editor@induscom.com.br) Redação: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fone: (41) 3333.9800 E-mail: pauta@induscom.com.br Publicidade Legal e Assinaturas: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fones: (41) 3333.9800 | 3334.4665 e-mail: publegal@induscom.com.br

Parque Gráfico e Circulação: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fones: (41) 3333.9800 | 3322.1012 Direção e Comercial: Rua Presidente Faria, 533 Centro - Curitiba - CEP: 80020-290 Fone: (41) 3322.1012 e-mail: diretoria@induscom.com.br comercial@induscom.com.br

NEW CAST PUBLICIDADE & MARKETING BRASÍLIA E RIO DE JANEIRO Atendimento : Flávio Trombieri Moreira – Cel.: (61) 8155 2020 Endereço: SRTVS Quadra 701 Bloco K Sala 624 – Edifício Embassy Tower – Brasília DF - Cep.: 70.340 – 908 Fone/Fax: (61) 3223 4081 E-mail: new.cast@uol.com.br / new.cast@hotmail.com

Os artigos assinados que publicamos não representam necessariamente a opinião do jornal.


GeralEstadual Curitiba, terça-feira, 23 de agosto de 2011 | A3 | Indústria&Comércio

aroldo@cienciaefe.org.br

Aroldo Murá G.Haygert UMA AGENDA DE CAIXEIRO VIAJANTE

CÉREBROS E EQUIPAMENTOS

Arquitetos fizeram algumas “mágicas” no antigo edifício histórico do Clube Curitibano, na Rua Barão do Rio Branco. Mas a entrada, renovada, a qual pela primeira vez cruzei (nesse novo formato), numa manhã de maio deste ano, conserva-se com ares majestosos. Apesar das catracas e da morosidade em liberar-se a entrada dos visitantes. O prédio serve a diversas repartições públicas. Curiosamente, lembro que foi nele, no antigo salão nobre do Curitibano, que minha turma de Jornalismo da hoje PUCPR formou-se, em noite solene, 1970. E que alí, onde hoje é a garagem do prédio, a boate “Caverna Curitibana” por anos alegrou os notívagos e boêmios da cidade ainda provinciana, anos 60 a 80 do século passado. A convite dos economistas Gilberto Camargo e Samira Khelili, ele presidente, ela diretora da Agência Curitiba de Desenvolvimento S/A, fui conhecer o órgão da Prefeitura. É uma empresa pública enxuta, pouco mais do que 50 funcionários. Moderna em todos os sentidos, fui concluindo pelas detalhadas exposições dos dois, a Agência me faz lembrar, de alguma forma, o antigo Banco de Desenvolvimento do Paraná, Badep, inexplicavelmente extinto no Governo Álvaro Dias. Tudo me despertou a atenção, especialmente o sentido didático que Gilberto e Samira imprimem à catequese que fazem às visitas, como foi meu caso. E mais me impressionou o quanto os dois se mostram imbuídos do papel essencial da Agência numa sociedade que tem de ser ”contemporânea do futuro”.

Tentei anotar (não uso gravador) a exposição. No fim, achei melhor recomendar uma imersão do leitor na página da web da Agência Curitiba, pois os detalhes são muitos. Abordam múltiplas áreas do interesse da cidade, de seus empreendedores e do mundo acadêmico. Não posso competir com a Internet numa simples coluna de jornal. Posso, isto sim, pinçar pontos salientes do trabalho desse pessoal. Dos pontos de interesse da Agência, um me chamou especialmente a atenção: a equipe de Gilberto está fazendo um amplo inventário dos ativos tecnológicos de Curitiba. Quer dizer: o levantamento vai dizer tudo de que a cidade dispõe em recursos humanos e equipamentos tecnológicos. E onde eles estão. É Importantíssimo. E tanto interessante quanto esse trabalho é a empreitada que a Agência realiza, para definir o Polo Logístico de Curitiba, que envolve o chamado DUM (Distribuição Urbana de Mercadorias. Os estudos dessa área são muitos, buscando identificar os gargalos. E, em consequência, definir, por exemplo, os tipos de caminhões que podem entrar na cidade, bem assim, estabelecer centros de distribuição. Esse Polo de Logística repercutirá, mais cedo ou mais tarde, na vida de cada curitibano, numa cidade já sufocada, por exemplo, pelo escoamento caótico do trânsito. Isso é aventura diária, muitas vezes competição inglória com os trambolhões de cargas superdimensionados. O projeto tem financiamento do BID (80%), estando os estudos previstos para terminarem em junho de 2012.

“CONCURSEIROS” E ADVOGADOS GANHAM NOVO LIVRO DE DIREITO AMBIENTAL O próprio anúncio da editora Método, que publica o livro, argumenta que “Elementos do Direito Ambiental” é de grande utilidade para os chamados “concurseiros”, os que se consomem na preparação para concursos públicos, hoje uma atividade muito saliente na vida do País. Mas também aponta a obra como vital para operadores do direito e acadêmicos.

OS AUTORES É o segundo livro conjunto dos autores, o juiz federal Anderson Furlan, e procurador federal William Fracalossi. O primeiro livro deles foi Direito Ambiental Forense, publicado em 2010. Anderson Furlan é Especialista, Mestre e Doutorando em Ciências Jurídico-Econômicas pela Faculdade de Direito de Lisboa. ´É professor da Escola da Magistratura do Paraná e presidente da Associação Paranaense dos Juizes Federais, autor de livros e Anderson Furlan: meio artigos publicados no Brasil ambiente e suas leis e exterior, sobre Direito Tributário, Economia Política, Direito Ambiental e Direito Penal. Títulos não lhe faltam. Fracalossi é procurador federal em Maringá, pós graduado em Direito Ambiental pela UEM/PR, professor em cursos preparatórios para concursos públicos e Mestre em Direitos da Personalidade.

AGÊNCIA VAI AO MUNDO Criada em 2007, a Agência exerce, em nome de Curitiba, uma espécie de ação de “mascate da cidade”: leva para importantes centros decisório da economia, de planejamento e decisões mundiais, a assinatura da Capital do Paraná. Tem assumido papéis de liderança. Para outubro, por exemplo,Gilberto Camargo estará representando a América Latina em Sevilha, num congresso mundial de desenvolvido que tem a assinatura do PNDU/ONU. Importância garantida, pois. Meses atrás, o presidente da Agência foi – também a convite – falar de Curitiba em fórum mundial, na Dinamarca. Em julho, o trabalho de globe-trotter personificado em Camargo deixou sua marca na República Dominicana, onde, igualmente a convite, a agência da Prefeitura de Curitiba (com todo apoio do prefeito Ducci) detalhou seus programas, com ênfase no Bom Negócio. Esse trabalho basicamente “made in Curitiba” será apropriado por aquele país, interessado em implantá-lo em sua área de fronteira. Samira, por sua vez, foi à Argentina, falar em Moron, num encontro mundial de agências de desenvolvimento. Com sangue árabe, bem falante e boa “vendedora”,filha de diplomata, ela fica bem à vontade quando expõe a Agência e seus alvos, seus resultados e projetos em andamento. E com a mesma destreza enfoca essas realidades para seus alunos em universidade local. A propósito: Gilberto Camargo recorda, de passagem em meio a observações acadêmicas, os tempos em que conviveu ao lado do mestre Lauro de Oliveira Lima, o educador por excelência.

OS TRÊS CICLOS

MULHERES COM A MÃO NA MASSA Treze mulheres receberam sábado a certificação de que terminaram em Curitiba o Curso de Construção Civil, do projeto “Mulheres Inventando Moda”, realizado em 60 dias, por iniciativa do Sesi. Como setor de construção civil está bombando e há escassez de mão de obra, as mulheres vão ingressando nessa área antes quase que exclusividade masculina. O presidente do Sindicato da Industria da Construção Civil (Sinduscon), Normando Baú, parceiro do projeto, vê algumas vantagens nessa abertura de espaço para a mulher (elas aprenderam carpintaria, eletricidade básica, técnicas de construção, etc), porque as considera “mais cuidadosas, mais detalhistas que os homens, no trabalho”. Todas as 13 graduadas (diplomas na mão) no sábado, 19, já têm várias propostas de emprego.

AINDA DE MULHERES PRESENTES E SALIENTES A propósito de levantamento da Andifes, Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições de Ensino Superior, aqui publicado semana passada, sobre características que identificam estudantes de escolas superiores federais do Brasil: na Universidade Federal de Ciência de Saúde, de Porto Alegre, 98,48% dos seus 1,5 mil alunos frequentam a biblioteca da escola. E lá, os alunos são mulheres, em 75,76%. Eu acrescento: provavelmente como consequência de hábitos como o da leitura é que a Faculdade aparece como uma das quatro escolas de medicina melhores situadas, no Brasil, nas avaliações do MEC. Em “compensação”, argumentam outros avaliadores, seria essa dedicação que levaria a escola a ter o maior índice de consumidores de calmantes e antidepressivos entre os acadêmicos das federais brasileiras. A faculdade foi fundada em 1953 pelo então cardeal-arcebispo de Porto Alegre, dom Vicente Scherer. Muitos anos depois foi federalizada.

Pedro Washington

Encruzilhada Aperta o cerco em relação aos problemas que envolvem o presidente da Câmara Municipal de Curitiba, João Cláudio Derosso. Depois da manifestação do vice-presidente do PSDB, Valdir Rossoni, o senador pelo PSDB do Paraná, Álvaro Dias, em entrevista à jornalista Joyce Hasselman da Band-News, coerente com as a posições que tem defendido em sua atuação no Senado em relação às denúncias contra ministros de Estado, cujos afastamentos tem pedido para evitar interferências nas investigações que são promovidas contra eles, também apontou o afastamento de Derosso da presidência da Casa de Leis e da presidência municipal do partido, para não interferir nas investigações que, aparentemente contra a vontade da maioria dos vereadores curitibanos, deverão ocorrer. A postura do senador é compatível com seus pronunciamentos contundentes em relação aos inúmeros casos de corrupção que parecem não se esgotar nos até agora denunciados. A semana deve ainda reservar surpresas, especialmente nos ministérios do Turismo e das Cidades. A pergunta que cabe a esta altura do campeonato, em que seu time esportivo, o Corinthians lidera mas o da política patina, para usar imagens tão ao gosto do ex-presidente Lula: será mesmo que ele não sabia de nada, ou sua postura era a de conveniência, para não ter incômodo e permitir que continuasse tranqüilamente a usufruir do AeroLula em viagens internacionais e nacionais. Beneficiando-se do jargão popular de que “o que os olhos não vêem, o coração não sente”. Imagem aceitável para qualquer pessoa que não tenha alcançado as responsabilidades que Lula assumiu perante a Nação. Hoje sua sucessora se vê às voltas com suas heranças e diante de outro jargão plantado por William Shakespeare e adaptado para os tempos atuais: “To be or not to be: that is the question Continuar (a faxina) ou não continuar, eis a questão”?

Repúdio popular A Paraná Pesquisas foi às ruas para ouvir os curitibanos em relação aos acontecimentos da Câmara e do cenário nacional. Chegou a uma constatação interessante que ao colunista parece uma somatória. Dos curitibanos ouvidos, 56% são contra a corrupção; 27% contra a má gestão do dinheiro público, o que parece a mesma coisa: 83% repudiam o que se faz com os escorchantes recursos tomados aos brasileiros via impostos. Ao que se saiba ninguém doa dinheiro ao governo de boa vontade!

Boa-fé A propósito, a situação é antiga. O brasileiro já teve mais boafé do que tem hoje. Na década de 60, século passado, os Diários e Emissoras Associados promoveram uma campanha; “Ouro para o bem do Brasil”. Não me ocorre a propósito de que! O que se recorda é que teve gente de boa fé que doou até a aliança de casamento em benefício do causa. Como os impostos de hoje, o dinheiro arrecadado não se sabe que destino teve!

Nem tudo está perdido. Depois das manifestações de parte da população espanhola, pelo custo da visita de S. Santidade o Papa Bento XVI (anunciado como bancado pelo Vaticano), dois milhões de pessoas (dois milhões, mais que o número de habitantes de Curitiba), reuniram-se para ouvir o Papa advertir a multidão que “a economia deve ser em favor das pessoas” e anunciar que o próximo encontro mundial da juventude será em 2013 no Brasil. Em outras palavras: o dinheiro não deve ser o Deus do mundo!

Um religioso católico, da congregação Redentorista, irmão Jorge Tarachuque, liderou, na sexta-feira, nova manifestação do chamado “povo de rua”, na Catedral Metropolitana. Dentre os líderes desse “grito” estava também um cidadão inglês, que adotou Curitiba e essa pastoral da Igreja Católica para fazer seu “voluntariado”. Ou expressão de vida, como queiram. No meio da chuva, homens e mulheres de ruas fizeram o que habitualmente fazem nessas ocasiões: rezaram e discursaram. Alguns carregavam cartazes com os dizeres do mandamento entregue a Moisés: “Não Matarás”.

O discurso preparado e desenvolvido pelos líderes incluiu análises sobre a sociedade de consumo, que vai priorizando os bens materiais, “em detrimento do homem e da mulher”. Também as falas de sexta-feira, 19, reclamaram “efetiva políticas públicas para reumanização da sociedade”. Mas o forte da pregação foi concentrado na morte a moradores de rua, assassinatos que se vêm sucedendo em todo o Brasil. Os nossos “homeless” pediram punição aos assassinos. Irmão Jorge Tarachuque é graduado em Filosofia e conclui pós em Ciências Sociais. Em 2012 ele se mudará para o Suriname, onde desenvolverá trabalho também na área social. A mudança decorre de pedido dos redentoristas de lá ao provincial (superior) de Jorge, padre Joaquim Párron.

Panorama Político

Encontro de jovens

“NÃO MATARÁS”, O GRITO DO POVO DE RUA

“NÃO MATARÁS” – 2

prpress@terra.com.br

Em choque

Gilberto Camargo e Samira Khelili: Curitiba vai ao mundo

As explicações que Gilberto e Samira me fornecem procuram, de saída, situar-me diante de nossas realidades históricas recentes e o hoje. Assim, falam dos chamados “três ciclos” definidores da Curitiba de hoje, do ponto do desenvolvimento: primeiro, a implantação da CIC, nos anos 1970 (por Lerner, lembro eu, e que tantas vezes Roberto Requião denominou de ‘um grande campo de golfe”). Depois, nos anos 1990 (de novo, JL), a chegada das grandes montadoras de automóveis; no terceiro ciclo, a partir do anos 2000, a Curitiba, já sem grandes áreas de terra disponíveis, e flexionando-se às imposições do verde, incentiva a vinda das indústrias sem chaminés ( de alta tecnologia, verticalizadas, pagam bons salários). A abordagem dos três ciclos vale uma ampla análise sócioeconômica. Mas o terceiro ciclo não é só evolução: “tem entraves”, lembra Gilberto, dentre eles, cia os gargalos da falta de mão de obra adequada. Hoje há vagas para, pelo menos, 10 mil trabalhadores de TI, segundo grau. Em alguns casos, os empregos podem chegar a salários mensais de R$ 20 mil. Para atender realidades como a do déficit de mão de obra qualificada é que existe a Agência, sendo elo entre a academia e o governo, com cursos, como o Lapidando Talento. Assunto que leva a uma série de outros temas de que se ocupam Camargo, Samira e o pessoal dessa Agência essencial e ainda pouco conhecida dos maiores beneficiários dela, os Curitibanos.

“MARROCOS” REVIVIDA”: A MORTE DE PAULO WENDT Dante Mendonça, 60, que coloco entre os maiores guardiães da memória curitibana, lembrou, na sua coluna de ontem, na Tribuna do Paraná, o fechamento da grande “catedral” da boemia que foi a boate “Marrocos”, na Praça Zacarias com Mal.Deodoro. Fechou em agosto de 1966 empurrada por dois fatos que fizeram história: a morte de Paulo Wendt, o dono da casa – ele estava para nós como Carlos Machado, o “rei da noite” do Rio. Wendt foi fuzilado por um cliente, numa briga provocada pelos leões de chácara da boate, a partir de uma discussão banal, sobre a da conta a ser paga. A bela Ediluz, a viúva de Wendt, continuou tocando a “Marrocos”. Não cumpriu luto, foi à luta. A sucessora do “rei da noite” não previu a sequência de gravidade: o ator Jardel Fiho, então um monumento do teatro nacional, quatro semanas depois seria jogado escada abaixo pelos “leões” da boate, por pura banalidade, ganhando ferimentos graves e manchetes nacionais. Suficientes para o governador de então, Paulo Pimentel, fechar a “Marrocos” , pondo fim a um dos roteiros noturnos icônicos do Paraná.

Os jovens no Paraná e no Brasil também começam a se movimentar. No final de semana estarão reunidos em Curitiba, no Salão de Atos do Parque Barigui. Em outubro em Maringá e em dezembro em Brasília, num encontro nacional. Jovens já foram fundamentais em tempos em que a UNE, por exemplo, era entidade ativa, menos manipulada por governos que hoje (como também os sindicatos que Lula cooptou). Em tempos passados nem precisavam pintar o rosto como em tempos de Collor.

Feira do 1º Emprego faz 13 mil atendimentos Em apenas dois dias, mais de 13 mil atendimentos foram registrados na 1ª Feira do Primeiro Emprego de Curitiba, na sextafeira (19) e no sábado (20), na praça Santos Andrade. Organizado pela Secretaria de Trabalho de Curitiba, o evento ofereceu 6 mil vagas de emprego e outras um mil de qualificação. De acordo com o secretário municipal do Trabalho, Paulo Bracarense, a feira termina com saldo positivo. “Apesar do mau tempo, recebemos um grande público. Agora temos que aguardar as empresas divulgarem o número de contratações. Se não a totalidade, a maioria das vagas ofertadas serão preenchidas”, afirma. As vagas de emprego foram oferecidas por 32 empresas inscritas na feira. Além da Secretaria do Trabalho, participaram do evento a Fundação de Ação Social (FAS) e as secretarias municipais Antidrogas, da Educação e do Esporte, Lazer e Juventude. Em Curitiba, as contratações por primeiro emprego passaram de 18.621 em 2001 para 30.233 admitidos em 2009 - aumento de 62,4%. Os números do Relatório do Trabalho de Curitiba

revelam que o crescimento do total dos admitidos na capital, considerando a faixa etária jovem, foi de 63,7% no mesmo período, ou seja, a admissão por primeiro emprego apresentou um crescimento próximo ao da admissão por outros tipos. “A participação do primeiro emprego sobre o total de admissões da faixa etária jovem era de 14,9% em 2009, percentual ligeiramente inferior ao observado a partir do ano 2001 e que vem diminuindo ao longo do período”, explica Bracarense. O salário de admissão dos jovens contratados por primeiro emprego apresentou ligeiro aumento entre 2001 e 2009 e passou de R$ 644,40 para R$ 658,20 (aumento de 2,2%). Já o salário de admissão dos jovens contratados em todos os tipos de vínculos passou, no mesmo período, de R$ 718,30 para R$ 736,50 (aumento de 2,5%). Em 2009, o comércio era o setor de atividade com maior participação de admissões por primeiro emprego – 17,4% das admissões jovens eram de primeiro emprego. Já os Serviços ocupavam a segunda posição, com 15,3% de suas admissões em primeiro emprego.


Curitiba, terça-feira, 23 de agosto de 2011 | A4

DESTAQUE Paranaguá em Pauta Conservação da Ayrton Senna

PINHAIS

Audiência nos bairros define orçamento para 2012

Primeiro encontro reuniu moradores dos bairros Weissópolis e Vargem

O prefeito José Baka Filho anunciou na reunião de secretariado desta segunda-feira que o Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (DNIT) vai iniciar a manutenção e conservação dos 5,8 quilômetros da avenida Ayrton Senna (que é de responsabilidade do governo federal) em 60 dias. Esse é o resultado de uma reunião dele com o superintendente regional do órgão federal no Paraná, engenheiro José da Silva Tiago, na última sexta-feira (19), em Curitiba. O assunto já tinha sido discutido pelo próprio prefeito em Brasília, com a presença do secretário de Estado de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho (Pepe). Na mesma oportunidade também foi discutida a questão da fiscalização na Ayrton Senna. Atualmente, por se tratar de uma rodovia federal, guardas do Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) não podem autuar motoristas infratores na via, tendo em vista que tais medidas não têm valor legal. “A orientação que recebemos do DNIT é que tem que ser feito convênio com a Polícia Rodoviária Federal. Vamos fazer isso e como tínhamos informação que aquele posto de Alexandra iria fechar vamos pedir cessão do prédio para fazermos fiscalização naquele local”, disse Baka. 

1º Festival de Turismo

Começou no último domingo, 21 de agosto, o 1º Festival de Turismo do Litoral do Paraná que está sendo realizado em Morretes. O evento é uma iniciativa inédita e tem como objetivo divulgar e promover o turismo durante o ano todo, além de auxiliar na reconstrução das cidades de Morretes e Antonina, as mais atingidas pelas chuvas ocorridas em março deste ano. O evento é organizado pela Adetur, Agência de Desenvolvimento do Turismo Sustentável do Litoral do Paraná e oferece uma ampla programação, com gastronomia, artesanato locais, história da região, lazer, comércio e turismo. Para o presidente da Fundação de Turismo, Luiz Fernando, este evento está excelente e que é muito importante para todo nosso litoral. “Esse 1º Festival é muito importante para o nosso litoral, espero que este seja o primeiro de muitos que dê tudo certo e que no próximo ano Paranaguá possa sediar o 2º Festival de Turismo do Litoral do Paraná. A Adetur e a secretaria de estado de Turismo estão de Parabéns!”.  Nos estandes estão expostos roupas artesanais, produtos feitos a base de argila e da pele de peixe, além de produtos gastronômicos típicos, que representam a diversidade, a criatividade e o trabalho da população litorânea.

Selo Social

Na noite da última quinta-feira (18), aconteceu no Clube Olímpico a entrega do troféu do Selo Social. Quarenta e oito empresas consideradas socialmente responsáveis no período de janeiro de 2009 até dezembro de 2010, pela quantidade de projetos e área de atuação, receberam o certificado. Para o secretário de assistência social, Joaquim Guilherme da Silva Filho, uma empresa é socialmente responsável quando seu discurso não fica só nas palavras. “O discurso de uma empresa não pode ficar na esfera da singularidade, tem que existir uma visão além da realidade de mercado que se legitima por intermédio dos programas e projetos sociais e seus impactos sociais”, declarou o secretário.  A primeira dama e secretária do meio ambiente, Jozaine Baka, esteve no evento representando o prefeito Baka e parabenizou todas as empresas. “Este é um evento muito importante porque aqui estão os empresários da cidade que se preocupam em ajudar, que estão preocupados com uma cidade cada vez melhor para seus habitantes. Nós pudemos perceber isso quando aconteceu o desastre das chuvas em março e todo mundo se uniu para amparar os mais necessitados. Até as pessoas que não tinham muito fizeram questão de serem solidárias.”

Manutenção

A CAB – Águas de Paranaguá realizou neste final de semana manutenção na Estação de Tratamento de Água (ETA Colônia). Durante os serviços foram substituídos transformadores para que não haja mais picos de trabalho causando desligamento das máquinas. O secretário municipal de Defesa Social e coordenador da Defesa Civil, Paulo Emmanuel Nascimento Júnior, esteve acompanhando o trabalho e elogiou a equipe que conseguiu realizar a manutenção em apenas um dia e lembrou que a secretaria está com quatro caminhões-pipa para abastecer escolas, postos de saúde e hospitais do município, se houver necessidade

Criança saudável

No próximo dia 25 (quinta-feira), a partir das 15h, será lançado programa “Criança Saudável”, que irá atender cerca de 1.000 crianças em situação de segurança alimentar com leite de soja produzido na Usina de Processamento de Soja da Prefeitura, que ganhou novos equipamentos recentemente e será distribuído para famílias carentes da cidade. O secretário municipal de Assistência Social, Joaquim Guilherme, disse que as assistentes sociais da secretaria também irão acompanhar as famílias que serão beneficiadas para garantir que as crianças saiam desta situação.

CMYK

Começou na noite da última quarta-feira  (17) a sequencia de audiências públicas que estão sendo realizadas nos bairros de Pinhais visando a elaboração da Lei Orçamentária Anual - Exercício 2012. No total são quatro encontros. Na ocasião, o prefeito Luizão Goulart fez um balanço sobre as principais ações que foram colocadas em prática pela atual administração. Em destaque estão os atendimentos em setores básicos, como saúde, educação e assistência social, além dos investimentos em segurança pública, infraestrutura, meio ambiente, cultura, esporte e lazer. “Desde quando assumimos, nossa proposta sempre foi de fazer de Pinhais uma cidade cada vez melhor para se viver. Neste sentido, procuramos ampliar os serviços e investir pesadamente em ações que tragam qualidade de vida a população”, disse. O secretário de Finanças, Francisco Xavier apresentou uma prévia do resultado da pesquisa feita na região do Weissópolis e Vargem Grande. “A comunidade teve a opor-

Balanço sobre as principais ações que foram colocadas em prática

tunidade de responder aos questionários deixados nas escolas, postos de saúde e no site da prefeitura para deixar a sua sugestão”, explicou. Este modelo democrático é o que corresponde ao Orçamento Participativo, implantado em 2009 como uma das metas do prefeito Luizão. Para a dona de casa, Filomena de Souza, a oportunidade de expor suas sugestões é extre-

mamente importante. “Antes não tinha essa aproximação da Prefeitura, agora, pelo menos, nós conseguimos falar direto com o prefeito e sua equipe”, disse. Dona Filomena, que mora na rua Rio Javari disse durante a audiência que ainda há muito por se fazer, mas que na maioria dos casos a responsabilidade não é só da Prefeitura, mas de toda a população. “Nós vemos muitas

vezes o pessoal reclamar das enchentes, mas também cada um deve fazer a sua parte, não sujando o rio”, concluiu. Nesta sexta (19) às 19h30, a audiência será com os moradores dos bairros Maria Antonieta, Jardim Karla, Jardim Amélia e Parque das Nascentes. O evento acontecerá no CAIC Marcelino Champagnat - Rua João Mendes Batista, 430 - Vila Maria Antonieta.

Piraquara ganha Centro de Inclusão Social O novo Centro de Inclusão Social do Adolescente (CISA) foi inaugurado em Piraquara no último sábado. O Centro, localizado no Guarituba, “deve ser usado e formado pelos adolescentes, eles devem estar conosco, decidindo e dando ideias do que podemos desenvolver para eles”, explica Cristina Maria Rizzi Galerani, secretária de Assistência Social. Ela afirma ainda que além da profissionalização, é importante que estes jovens aproveitem o espaço para atividades esportivas e culturais, e falou da importância de mobilizações da sociedade civil como o Movimento Nós Podemos Piraquara, toda a Rede de Proteção, e as ações integradas com as Secretarias de Saúde e Educação, importantes para, por exemplo, o combate às drogas entre os jovens. O secretário de Governo Eliseu Meira, como morador da região, afirma que “a comunidade recebe o CISA com uma felicidade imensa, pois é um lugar onde os jovens poderão aproveitar para o bem, é uma

Prefeito lembrou de varias ações realizadas no município

ferramenta para o combate às drogas”. Ele falou ainda de outras melhorias feitas na região como a ampliação na Unidade de Saúde e a quadra coberta. O prefeito Gabriel Jorge Samaha (Gabão) lembrou de todos os avanços que foram feitos no Guarituba como rede de água e esgoto, o projeto de regularização fundiária, as casas, as Unidades de Saúde, o asfalto, a creche, e agora o CISA. “Não consegue construir o futuro

quem não vê o presente e não conhece a história”, diz Gabão, ao falar da importância de conhecer a trajetória e o desenvolvimento da região para poder melhorar ainda mais. Kléber Erick Silva, 19 anos, que na inauguração representou os jovens da região, participa da ONG Atitude e é DJ da ‘Terra Sem Treta’, espaço destinado aos jovens ao lado do CISA. Para ele, “este espaço é bom para a comunidade, atrai muita gente,

os jovens procuram atividades diferentes e aqui eles vão encontrar”, diz. A Banda Municipal Atílio Zeni fez uma apresentação especial, mostrando algumas músicas do repertório, além do Hino Nacional. Estavam presentes no evento secretários municipais e os vereadores Edson Ribeiro, Sirley Marchiorato e Juarez Monteiro dos Santos. No evento também houve uma Mostra de Projetos Sociais, mais uma ação do Nós Podemos Piraquara, que busca alcançar os Objetivos do Milênio (ODMs), que contou com a presença da Ação Social Espírita Edison Magalhães, CRAS, Rede de Proteção, CEFEC, Associação Beneficente São Roque, Instituto IDEEHA, entre outros. Silvia Teuber, articuladora dos ODMs na Região Metropolitana de Curitiba, conta que “esse movimento começou no Paraná em 2000 e hoje a parceria entre a sociedade civil e a Secretaria de Assistência Social, como acontece em Piraquara, tem trazido bons resultados”.

FRG constrói 26 novas salas de aulas

Esta em andamento as obras de ampliação de duas importantes escolas municipais de Fazenda Rio Grande. A prefeitura local, por meio da Secretaria de Educação, constrói neste momento 10 modernas salas de aulas na Escola Municipal Alcides Mário Pelanda, no Bairro Eucaliptos, e outras 10 novas salas na Escola Municipal Luiz Nichelle, no Bairro Nações. Juntos, esses os investimentos em educação somam R$ 1.214.668,96. Outras seis salas serão construídas nos próximos dias na Escola Municipal Maryle Ferri, no Bairro Gralha Azul. O investimento será de mais R$ 287.000,00. A obra, segundo o prefeito Chico Santos, é necessária e virtude do crescimento da cidade e, consequêntemente, o aumento da demanda de estudantes em Fazenda Rio Grande. “O município está crescendo e estamos prevendo a necessidade das escolas terem mais salas de aula para melhor atender a

população destas regiões. As administrações anteriores não planejaram esta possibilidade de crescimento da cidade e hoje estamos realizando este investimento para que no futuro esses bairros não sofram com a falta de vagas”, explica o prefeito. A Escola Municipal Alcides Mário Pelanda, por exemplo, conta atualmente com 12 salas de aula. Com a ampliação, a estrutura escolar passará para 22 e se tornará a maior do município. A necessidade de ampliação daquela estrutura escolar também é justificada pela construção do Jardim Europa, empreendimento com mais de 500 residências que estão sendo construídas para atender moradores da cidade que moram em áreas irregulares ou de riscos. “Serão mais de 500 famílias que estarão morando próximo àquela escola. Além das casas regularizadas e longe das enchentes, também precisamos ofertar para esta demanda da população a educação. Não

Em virtude do crescimento da cidade consequêntemente aumenta o numero de estudantes

adianta só relocarmos elas (famílias). Também precisamos dar suporte como infraestrutura, saúde e educação”, explica Chico Santos. Com a ampliação, segundo o prefeito, a Escola Municipal Alcides Mário Pelanda poderá atender aproximadamente 1.200 estudantes. Hoje a unidade de educação atende aproximadamente 510 alunos. Já a outra ampliação sen-

do realizada neste momento pela Prefeitura de Fazenda Rio Grande ocorre na Escola Municipal Luiz Nichelle, no Bairro Nações. Atualmente, segundo o secretário de Educação, Ednelson Queiroz Sobral, hoje a escola atende 300 alunos em seis salas de aula. Com a ampliação, o local passará a atender aproximadamente 1.000 estudantes, em 16 salas.


GeralParaná Curitiba, terça-feira, 23 de agosto de 2011 | A5 | Indústria&Comércio

Contexto Político

Fábio Campana editor@fabiocampana.com.br

Rusch rebate a oposição

dade da situação de boa parte dos ministros de Dilma Rousseff. Diz que muitos deles estão no “paredão”, como aqueles participantes do “Big Brother”. Entre os que estariam prestes a ser expulsos da “Casa” estaria o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, envolvido pela revista Época do fim de semana no escândalo dos “voos secretos” da empreiteira Sanches e Tripoloni.

O deputado Elio Rusch (DEM), líder do governo em exercício, rebateu nesta segunda, críticas dos deputados Enio Verri e Tadeu Veneri, do PT, ao governo do Estado. Rusch rebateu críticas de Verri a criação da Agência Reguladora, que, assegurou, nada tem a ver com privatização, conforme insinuaram setores da oposição. Rusch contestou também denúncias do deputado Tadeu Veneri a itens comprados sem licitação. Garantiu que todas essas aquisições foram minuciosamente explicadas. Disse considerar espantoso que um representante do PT, partido que está na lama em Brasília, tem a coragem de vir fazer criticas e insinuações aqui no Paraná. Aqui, quando existe dispensa de licitação isso se faz dentro da mais estrita legalidade e transparência. Estranhou que ninguém fale da queda de ministros, dos milhares de cargos criados pelo governo federal, da roubalheira que existe lá. Lá pode. Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço. Apesar de todos esses escândalos que envergonham o país, vem aqui o PT dar uma de grande moralista.

A nota no blog de Roberto Jefferson é a seguinte: “Do jeito que a coisa vai, com denúncias surgindo a todo o momento contra os mais variados ministros, não demora a presidente Dilma terá que pedir a ajuda da população para decidir quem vai demitir primeiro. Algo como um “BBB da Esplanada”. Vai sentenciar quem será o eliminado da vez, dentre os que estão no paredão. O sistema funcionará na base do “para eliminar o ministro Pedro Novais, aperte 1, para eliminar Mário Negromonte, 2, para eliminar Paulo Bernardo, 3, para eliminar Ideli Salvatti, 4…”.”

Paredão

Negou

O presidente do PTB, Roberto Jefferson, criou uma imagem curiosa para ilustrar a precarie-

Cenário

A ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann veio a público nesta segunda-feira

(22) e negou que tenha utilizado jatinhos particulares. No fim de semana, a revista “Época” divulgou Gleisi teria usado o avião da construtora Sanches Tripoloni, um turboélice King Air, prefixo PR-AJT, durante sua campanha para o Senado pelo Paraná.

que deixou o Paraná com alguns dos piores indicadores de violência do país e se pôs a ensinar como se deve resolver os problemas da segurança pública. Basta chamar o Delazari, colocar o Eduardo no Porto e está tudo dominado. O fracasso lhe subiu à cabeça.

Unidos

Posse

A bancada do PT do governo federal está se esforçando para manter todos os petistas unidos a fim de evitar a instalação da CPI da Corrupção. Na semana passada, a ministra Gleisi Hoffmann foi clara ao passar o recado aos seus colegas de partido. “Nós temos a maior parte dos ministérios e quem está no governo precisa ter responsabilidade. A bancada é fundamental na defesa do governo”, afirmou. As divisões internas dos partidos da base, como PMDB e PP, estão cada vez mais evidentes, mas ainda não prejudicaram o governo.

Subiu à cabeça

Nem parece que, depois de oito anos de governo, a segurança pública do Paraná foi entregue em estado catastrófico. Comentando o fim de semana violento, por conta de dois tiroteios, o ex-governador Roberto Requião resolveu pontificar sobre o assunto. Esqueceu

PARANÁ

Arns recebe comitiva de indústria japonesa NSK busca local para instalar uma segunda fábrica no Brasil O governador em exercício Flávio Arns e os secretários Cássio Taniguchi, do Planejamento, e Luiz Carlos Hauly, da Fazenda, receberam ontem (22) uma comitiva de executivos da indústria japonesa de rolamentos NSK. O grupo busca um local para instalar uma segunda fábrica no Brasil, onde já atua desde 1970, com uma unidade instalada em Suzano (SP), onde emprega 800 pessoas. A empresa avalia questões como a infraestrutura da região, a qualificação de pessoal e a oferta de cursos superiores, além de incentivos estaduais. No Paraná, o município de Apucarana é o mais cotado para receber o novo empreendimento. Arns disse que é uma honra receber os representantes da NSK e ressaltou os vínculos culturais e de amizade entre o Japão e o Paraná, estado que abriga uma grande colônia de imigrantes japoneses. Ele reforçou a importância de estar aberto para oportunidades que permitam dinamizar a economia paranaense. “A determinação do governador Beto Richa é que estejamos sempre atentos

O governador em exercício Flávio Arns e os secretários Cássio Taniguchi, do Planejamento, e Luiz Carlos Hauly, da Fazenda, receberam uma comitiva de executivos da indústria japonesa de rolamentos NSK

e dispostos a dar todo o apoio necessário para que sejam bem sucedidas iniciativas como a da NSK, que representa possibilidade de emprego, renda, serviços e tecnologia avançada no Paraná”, afirmou o governador em exercício. “A intenção da NSK é crescer com o Brasil, aproveitando o bom momento do País”, disse o diretor da NSK, Hiroshi Fujishiro. Ele recebeu dos representantes do governo informações de-

talhadas sobre a infraestrutura do Paraná e outras vantagens que o Estado oferece. O secretário Luiz Carlos Hauly reforçou, entre outros aspectos, a posição estratégica do Paraná, no meio do Mercosul, próximo dos mercados consumidores, com portos secos, porto competitivo, rodovias, aeroportos de boa qualidade e mão de obra qualificada. Também falou dos benefícios fiscais proporcionados pelo programa

Paraná Competitivo, que já atraiu mais de R$ 2 bilhões em novos investimentos e tem R$ 12 bilhões em negociação. “Várias companhias multinacionais decidiram aumentar a capacidade de suas instalações no Paraná e outras anunciaram novos empreendimentos. Temos certeza que a NSK vai se decidir pelo Paraná também, porque aqui é um bom lugar para viver e para produzir e tem um povo trabalhador”, afirmou Hauly.

Governo lança licitação em lotes para serviço de cópias e impressões O Governo do Estado lançou ontem (22) um edital de licitação para serviços de reprografia – fotocópias, impressões e digitalizações. A licitação será dividida em lotes regionalizados, para que o processo seja mais competitivo e as empresas de menor do porte do interior tenham maior oportunidade de participação. “Economia e eficiência são os pontos centrais dessa nova licitação, que deixa clara nossa forma de administrar o Estado: combatendo o desperdício, ampliando as oportunidades de participação no governo e respeitando o cidadão paranaense”, afirmou o governador Beto Richa, que assinou a autorização a abertura do edital na sexta-feira (19). O valor máximo da cópia em preto e branco foi fixado em R$ 0,077 para licitação. Cópias coloridas terão custo máximo de R$ 0,40 e grandes formatos,

de R$ 2,70. Os valores representam quase a metade dos preços médios resultantes da licitação feita em 2010, quando os custos médios eram de R$ 0,1267, para os equipamentos monocromáticos, R$ 5,16 para formatos maiores, e menos de um terço para reprodução em cor, que era de R$ 1,85. Apesar do aumento na produção mensal, que passou de 6,2 milhões para 6,9 milhões de cópias, o custo médio mensal do serviço será, no mínimo, 26% mais baixo do que o contratado pela administração anterior. A nova licitação prevê, pelo prazo de quatro anos, um custo máximo de R$ 38 milhões, que deverá ser reduzido na disputa entre os participantes do pregão. REGIONALIZAÇÃO Ao contrário da licitação em lote único, que torna praticamente inviável a participação de empresas menores, dessa vez a

contratação será regionalizada em oito lotes, um para cada região do Estado (sete deles para equipamentos monocromáticos e, por conta da demanda, a Região Metropolitana de Curitiba e Litoral formarão um lote separado, com equipamentos policromáticos e para impressões em grandes formatos). A licitação do período anterior estabeleceu uma franquia de mais de 8 milhões de cópias mensais, que o Governo do Estado pagava à empresa contratada mesmo que não utilizasse essa quantia de cópias, como de fato acontecia. Para o secretário da Administração e Previdência, Luiz Eduardo Sebastiani, o fim da franquia foi um avanço decisivo. “Com esse novo modelo de contratação, o Governo do Paraná terá ganhos de eficiência significativos, com um importante estímulo à participação de empresas locais nas diferentes regiões do Estado”.

Será feito um pregão presencial no dia 21 de setembro, às 9h30, no Palácio das Araucárias, com a participação de qualquer empresa do ramo regularmente inscrita no cadastro de licitantes do Estado. O procedimento será realizado pelo sistema de registro de preços – em que o Governo contrata o serviço conforme as reais necessidades, pelo preço original oferecido pelo vencedor da licitação (menor preço), sem reajustes pelo prazo de 12 meses, com correções posteriores préestabelecidas no edital. O edital completo está disponível no site www.comprasparana. pr.gov.br. As empresas interessadas e todos os cidadãos paranaenses poderão consultar relatórios completos das cotas de cada órgão da administração, que são resultado de ampla consulta feita pela Secretaria de Administração junto aos órgãos para determinação de quantitativos e o perfil de estimativa de produção.

Está marcada para hoje, às 11 horas, a posse do novo ministro da Agricultura, o deputado gaúcho Mendes Ribeiro (PMDB). A presidente Dilma Rousseff fará a transmissão do cargo. Ribeiro substituirá Wagner Rossi, que pediu demissão após denúncias de irregularidades, como superfaturamento de obras e fraude em licitações. O ex-ministro também estará presente à posse.

Contramão

O senador Alvaro Dias, que se considera grande eleitor em Curitiba, declarou hoje que apoia Gustavo Fruet, ex-tucano, sem partido, que se aproxima do PT para consolidar sua candidatura. Assim caminha a humanidade. Mais uma vez Alvaro Dias entra na contramão de Beto Richa. Resta ver como isso vai se refletir no universo tucano, especialmente entre aqueles que apoiam Fruet dentro do ninho.

Ney Leprevost assume presidência do PSD de Curitiba

O deputado estadual Ney Leprevost assumiu na sextafeira (19) a presidência da Comissão Provisória Municipal de Curitiba do Partido Social Democrático (PSD) em ato com mais de 100 participantes, na sede do partido na capital. “Este é um partido que nasce forte com nomes suficientes para formar uma chapa de peso para as eleições municipais do ano que vem”, afirmou. Segundo Leprevost, o encontro serviu para motivar os pré-candidatos a vereador e “começar a unir o grupo”. A chapa da Comissão Provisória é completada com Eunice Zacharow como vice-presidente, Elio Ventura como secretário-geral, Francisco Assis Stahlschmidt como primeirotesoureiro e Hirotoshi Taminato como segundo-tesoureiro.

O presidente da Executiva Estadual do PSD, deputado federal Eduardo Sciarra, disse que está “acelerado” o processo de formação do partido no Paraná. Segundo ele, foram formados inicialmente 22 Diretórios Municipais para a formalização da legenda na Justiça Eleitoral. Estão sendo constituídas agora 185 comissões provisórias em todo o estado, que, num segundo momento, serão transformadas também em Diretórios Municipais. “A participação dos municípios no PSD do Paraná vai acontecer com Diretórios e não comissões provisórias, que são fáceis de serem manipuladas”, disse Sciarra. Segundo ele, essa decisão reafirma o intuito de fazer do PSD “um partido sem caciques”.

Idosos e pessoas com deficiência devem renovar credenciais Idosos e pessoas com deficiência que tenham credencial para uso de vagas exclusivas de estacionamento devem ficar atentos ao prazo para renovação do documento, que é válido por dois anos. A renovação pode ser feita até 30 dias antes do vencimento. Até o fim deste ano 2.275 credenciais deverão ser renovadas. Atualmente 47.116 idosos e 2.589 pessoas com deficiência têm credencial para vagas exclusivas. Tanto para renovar quanto para fazer a credencial – que é gratuita - o usuário pode agilizar o processo e ter atendimento com hora marcada fazendo o pré-credenciamento pela internet. Para isso basta acessar o site da Urbs (www.urbs. curitiba.pr.gov.br) e buscar, na página inicial, por “Credenciamento de Vagas Especiais”. A credencial expedida pela Urbs só pode ser solicitada por moradores de Curitiba. O passo seguinte é comparecer à Urbs, na avenida Affonso Camargo, 330, no bloco ferroviário, apresentando carteira de identidade ou documento similar com data de nascimento e filiação, e comprovante de residência que pode ser fatura de telefone fixo, talão do IPTU ou correspondência. Pessoas com deficiência também precisam apresentar

declaração médica constando o grau de deficiência. Se a deficiência for permanente, a pessoa poderá trazer, na renovação, o mesmo laudo que apresentou quando fez a credencial. Para a renovação é preciso ter a credencial anterior em mãos. A credencial garante o uso de vagas exclusivas tanto em vias públicas quanto em instituições privadas como supermercados, shoppings e hospitais. No Estacionamento Regulamentado (EstaR) são 471 vagas exclusivas para idosos e 202 para pessoas com deficiência. Segundo a legislação, 5% do total de vagas de estacionamento devem ser reservadas a idosos e 2% a pessoas com deficiência ou dificuldade de locomoção. No caso das vagas de EstaR, a credencial garante a exclusividade do uso mas o idoso ou pessoa com deficiência deve preencher e deixar no painel também o cartão do EstaR. A credencial não pode ter rasura, por isso o ideal é plastificá-la ou guardá-lo em local adequado. Em caso de rasura, compareça à Urbs com a credencial rasurada e solicite segunda via. Em caso de roubo ou furto é preciso fazer Boletim de Ocorrência Policial e apresentá-lo na Urbs para solicitar a segunda via.


PublicidadeLegal

Indústria&Comércio | Curitiba, terça-feira, 23 de agosto de 2011 | A6


Curitiba, terça-feira, 23 de agosto de 2011 | A7 | Indústria&Comércio

PublicidadeLegal

Paulo Bernardo e Gleisi Hoffmann negam uso de avião de empreiteira O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, divulgou nota negando que tenha utilizado avião de uma empreiteira para viajar pelo país no ano passado, quando era ministro do Planejamento no governo Luiz Inácio Lula da Silva. A acusação foi feita em reportagem da revista Época desta semana. De acordo com a reportagem, a mulher de Paulo Bernardo, a ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, também teria utilizado o mesmo avião, um turboélice King Air, prefixo PR-AJT, durante sua pré-campanha para o Senado. Gleisi também negou as acusações, por meio de nota divulgada pela Casa Civil nesta tarde. O ministro foi chamado hoje ao Palácio do Planalto para

uma reunião com a presidenta Dilma. O encontro dos dois não estava previsto na agenda de Dilma, nem do ministro. De acordo com a nota divulgada por Paulo Bernardo. “Esclareço que jamais solicitei ou me foi oferecido qualquer meio de transporte privado em troca de vantagem na administração pública federal”. O ministro explicou no texto que em 2010, ele participou, nos fins de semana, feriados e férias, da campanha eleitoral no Paraná. “Para isso, utilizávamos aviões fretados pela campanha, o que incluiu aeronaves de várias empresas, que receberam pagamento pelo serviço. Não tenho, porém, condições de lembrar e especificar prefixos e tipos, ou proprietários, dos avi-

ões nas quais voei no período”, disse o ministro. A nota divulgada por Gleisi também atribui à campanha a utilização do avião. Ela nega que tenha utilizado aviões de particulares ou de empresas no exercício do cargo público e que, durante sua campanha para o Senado utilizou para deslocamento avião fretado, com contrato de aluguel fretado. De acordo com a reportagem, o avião pertence ao empresário Paulo Francisco Tripoloni, dono da Construtora Sanches Tripoloni. De acordo com a revista, somente no ano passado a empresa recebeu R$ 267 milhões do governo federal e é apontada pelo Tribunal de Contas da União como executora de obras com superfaturamento.

Paulo Bernardo disse na nota que “não existe relação entre o exercício do cargo de Ministro do Planejamento e fatos decorrentes da execução de obras públicas no estado do Paraná”. O ministro acusou a revista de, nos últimos meses, investir em “insinuações indevidas”, contra ele e sua mulher. “A revista Época fez nos últimos dois meses, quatro matérias em que cita a mim ou à ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffman, com insinuações indevidas, algumas de forma absolutamente gratuita, sem me ouvir”. Na nota, o ministro diz que “estou e sempre estive à disposição do Congresso Nacional para a prestação de quaisquer esclarecimentos que se façam necessários”.

DOU publica exonerações de mais quatro servidores do Ministério do Turismo Foram publicadas ontem (22) no Diário Oficial da União as exonerações de mais quatro servidores do Ministério do Turismo. Perderam os cargos os funcionários Antônio dos Santos Júnior, Freda Azevedo Dias, Kátia Terezinha Patrício da Silva e Kérima Silva Carvalho. Na última sexta-feira (20), o ministro do Turismo, Pedro Novais, já havia informado a decisão de exonerar quatro funcionários investigados pela Operação Voucher, da Polícia Federal. De acordo com o ministério, Novais também pediu à ministrachefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, a demissão da diretora de Qualificação, Certi-

ficação e Produção Associada ao Turismo, Francisca Regina Magalhães Cavalcante. A Operação Voucher investiga desvio de dinheiro de um convênio firmado entre o Ministério do Turismo e o Instituto Brasileiro de Desenvolvimento de Infraestrutura Sustentável (Ibrasi) para a capacitação profissional de 1,9 mil pessoas no Amapá. Dos R$ 4,4 milhões do contrato, a Polícia Federal estima que cerca de R$ 3 milhões foram desviados. A ação da Polícia Federal levou à prisão 38 pessoas, entre elas o ex-secretário executivo Frederico Silva da Costa. Costa pediu demissão do cargo na última quartafeira (17).


PublicidadeLegal Curitiba, terça-feira, 23 de agosto de 2011 | A7 | Indústria&Comércio SÚMULA DE CONCESSÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO A Venetosul Transportes Ltda torna público que recebeu da Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Curitiba a Licença de Operação nº 10000665, válida até 01/08/2015 para a atividade de Transporte rodoviário de carga, exceto produtos perigosos e mudanças, municipal; Transporte rodoviário de carga, exceto produtos perigosos e mudanças, intermunicipal, interestadual e internacional; Transportes rodoviário de produtos perigosos, localizado na Rodovia BR 116, nº 27.220, Município de Curitiba. UNIBRASPE BRASILEIRA DE PETRÓLEO LTDA, torna público que recebeu do Instituto Ambiental do Paraná – IAP, a Licença Ambiental de Operação nº 6363, Validade 11/08/2016, para Armazenamento, Movimentação e destinação de Combustíveis, situada à Rua Lídio Camargo Zampieri, 1.438, Município de Araucária - PR UNIBRASPE BRASILEIRA DE PETRÓLEO LTD, torna público que recebeu do Instituto Ambiental do Paraná – IAP, a Licença Ambiental Prévia nº 27729, válida até 10/08/2013, para Duto de interligação Repar – Unibraspe, situada à Rua Lídio Camargo Zampieri, 1.438, Município de Araucária - PR Madebral Madeireira Brasil Ltda. ,CNPJ 01.987.867/0001-45, torna público que requereu a Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Curitiba a renovação da Licença de Operação, para comércio e produção de artefatos de madeira situada à Rua Dr. Ivan Ferreira do Amaral, 85 Cidade Industrial Curitiba-PR, CEP 81.350-130. A VIVO S. A., inscrita no CNPJ sob número 02.449.992/0001-64, torna público que requereu à Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Curitiba a Licença Prévia para a atividade de telefonia celular, Estação Rádio Base, situada à Avenida Nossa Senhora de Lourdes, 63, bairro Jardim das Américas – Curitiba – Paraná.

AVISO DE LICITAÇÃO CONCORRÊNCIA Nº 234/2011 Objeto: Execução da obra do sistema de abastecimento de água nas localidades de Porto Velho, Córrego dos Franco e Córrego das Moças, no município de Adrianópolis, com fornecimento total de materiais e equipamentos. Recursos: Funasa Saneamento Rural Quilombolas. Disponibilidade do Edital: 24/08/2011 até às 17:15 horas de 23/09/2011, informações através do telefone (0xx41) 3330-3128/3330-3910 ou Fax (0xx41) 3330-3174/3330-3200. Abertura da Licitação: 15:00 horas do dia 26/09/2011. Local de Abertura: SANEPAR - Rua Engenheiros Rebouças, Nº 1376 - Curitiba - PR. Prazo de Execução: 240 dias calendário. Custo dos Elementos: R$ 50,00. Edital: R$ 10,00 ( poderá ser feito download no site da SANEPAR http:// licitacao.sanepar.com.br/. sem qualquer custo). Preço máximo: R$ 255.715,88 Antonio Hallage Diretor Administrativo

CARTÓRIO DE SANTA FELICIDADE IRIO DAS CHAGAS LIMA – OFICIAL Av. Manoel Ribas, 6031 - Fone (41) 3372-1671 – CEP 82020-000 – CURITIBA – PARANÁ EDITAL DE PROCLAMAS Faço saber que pretendem se casar: 1- CÉSAR AUGUSTO CALDERARO DE MARCHI GONÇALVES com JOSIANE MARIA STELA; 2- MAIKO RODRIGUES GONÇALVES com PAOLA LAZAROTTO; 3- WESLEY RANY MARINATO com THAIS DE CARVALHO CRUZ; 4- JOÃO LEONARDO DE TOLEDO com CAMILA KARIN ZANOTO; 5- PEDRO DE ABREU CONY FARIA CIDADE com CRISLEIDY MUNHOZ; 6- ANTONIO DE SOUZA VIEIRA com REGINA MARIA SANTOS MORAES; 7- BRUNO DA SILVA PIMENTA com TACIANE MARA DI DOMENICO; 8- YAN DE OLIVEIRA PINTO com FERNANDA CRISTINA FARINHAQUE VALENTE.

EDITAL DE PROCLAMAS Cartório Distrital da Barreirinha JOAQUIM VIEIRA MACIEL - Titular Av. Anita Garibaldi ,1250 – Ahú – Fone (41) 3352-3002/3254-8424/3252-3605 Faço saber que pretendem casar-se e apresentarem documentos exigidos pelo artigo 1525, incisos I, III e IV; I, III,IV e V do Código Civil Brasileiro em vigência, os contraentes: 01 – LUIZ CARLOS MORAES JUNIOR E MANUELA DE CARVALHO 02 – LOURIVAL FRANCISCO DE ALMEIDA JUNIOR E MICHELLY MOURA FEIJÓ 03 – ANTONIO AUGUSTO MARTINS DA VEIGA E DÉBORA FRANCIELI DA SILVA 04 – ELIZEU FERRON E ALINE ROSA RAMOS 05 – ROBERTO FOFANO E SIMONE DE JESUS FRAIZ 06 – LUIZ GUSTAVO DA COSTA ALVES E LUCIANA CHAVES 07 – VITOR HUGO CEREZA E LUANA DE ARAÚJO GALIANO 08 – EDER LUIZ OTTO E GISLAINE BOMFIM DE ALCANTARA 09 – THIAGO VALES DE LACERDA E IVELISE DOSSI 10 – JONATHAN BONETTI DOS SANTOS E SUZANA ALVES Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da Lei, no prazo de 15 dias. Lavro o presente Edital de Proclamas para ser publicado e afixado em lugar de costume. CURITIba, 22 DE AGOSTO de 2011

Empresas&Produtos Classe C pode investir mais em casa própria

AVISO DE LICITAÇÃO CONVITE Nº 1241/11 Objeto: Contratação para Prestação de Serviços de Auditoria. Limite de Acolhimento de Propostas: 31/08/11 as 09h30. Abertura das Propostas: 31/08/11 as 10h. Preço Máximo: R$ 36.800,00. Informações Complementares: Podem ser obtidas na Sanepar, à Rua Engenheiros Rebouças, 1376 – Curitiba/PR, Fones (41) 3330-3910 / 3330-3128 ou Fax (41) 3330-3901 / 3330-3900 / 3330-3200, ou pelo site http://licitacao.sanepar.com.br. AVISO DE LICITAÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 1242/11 Objeto: Serviço de Carga, Descarga e Movimentação de Materiais. Limite de Acolhimento de Propostas: 05/09/11 as 09h. Data da Disputa de Preços: 05/09/11 às 14h por meio de sistema eletrônico no site http://www.Licitacoes-e. com.br. Preço Máximo: R$ 272.954,88. Informações Complementares: Podem ser obtidas na Sanepar, à Rua Engenheiros Rebouças, 1376 – Curitiba/ PR, Fones (41) 3330-3910 / 3330-3128 ou Fax (41) 3330-3901 / 3330-3900 / 3330-3200, ou no site acima mencionado.

AVISO DE LICITAÇÃO CONCORRÊNCIA Nº 229/2011 Objeto: Lote 1: Execução de obra de remoção, recuperação, reposição e regularização de leito filtrante das unidades de filtração da ETA Iraí do sistema de abastecimento de água no município de Pinhais, com fornecimento de materiais. Lote 2: Execução de obra de impermeabilização das estruturas das unidades de filtração da ETA Iraí do sistema de abastecimento de água no município de Pinhais, com fornecimento de materiais. Recursos: Saneamento para todos CAIXA/FGTS. Disponibilidade do Edital: 24/08/2011 até às 17:15 horas de 22/09/2011, informações através do telefone (0xx41) 3330-3128/3330-3910 ou Fax (0xx41) 3330-3174/33303200. Abertura da Licitação: 15:00 horas do dia 23/09/2011. Local de Abertura: SANEPAR - Rua Engenheiros Rebouças, Nº 1376 - Curitiba - PR. Prazo de Execução: 240 dias calendário por lote. Custo dos Elementos: R$ 50,00 por lote. Edital: R$ 10,00 ( poderá ser feito download no site da SANEPAR http://licitacao.sanepar. com.br/. sem qualquer custo). Valor máximo: Lote 1: R$ 840.327,77. Lote 2: R$ 1.101.144,00. Antonio Hallage Diretor Administrativo

Se o sonho da casa própria era, até 2005, privilégio das classes A e B, hoje esse cenário é uma realidade distante. A ampliação da oferta de linhas de crédito facilitado com juros atraentes e o aumento da renda do brasileiro, registrado nos últimos anos, expandiram a capacidade de consumo da chamada “nova classe C brasileira”. As famílias deste nicho social – que ganham de três a 10 salários mínimos por mês, uma renda que varia entre R$ 1.635,00 e R$ 5.450,00 – somam 92 milhões de pessoas ao alcance da aquisição de novas moradias. Representante da maior fatia nacional, a classe C ganhou, nos últimos sete anos, 39,5 milhões novos integrantes, um aumento de 46,57%, de acordo com estudos divulgados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV). Mesmo diante de constante mobilidade social, a nova classe média brasileira ainda enfrenta obstáculos para conscientizar-se da capacidade de aquisição de casa própria que vem conquistando ao longo dos anos.

Citroën conquista inéditos quatro prêmios no CAR Group 2011 do CESVI

Como resultado de um processo de evolução constante de seus automóveis e da busca pela excelência em serviços, a Citroën foi coroada com a inédita conquista de quatro prêmios concedidos pelo CAR Group 2011 – premiação desenvolvida pela CESVI Brasil (Centro de Experimentação e Segurança Viária), que mede o custo e o tempo de reparo de um veículo. A Citroën foi premiada pelo melhor índice de reparabilidade para o compacto C3; o sedã médio C4 Pallas; a minivan C4 Picasso, e a recémlançada minivan compacta C3 Picasso.Sérgio Rodrigues, diretor de Pós-Venda da Citroën do Brasil, destaca que a marca vem trabalhando ativamente desde o final do ano passado para o reposicionamento dos preços das peças de reposição, com valores da cesta básica extremamente competitivos na comparação direta com a concorrência.

Paim cria peças para supermercados Nacional e Mercadorama

A Paim Comunicação é a responsável pela criação e desenvolvimento da campanha de aniversário das redes de supermercado Nacional e Mercadorama, localizadas nos estados de Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Com o mote “Todo dia é dia de pagar menos e fazer a festa”, a campanha inclui a veiculação em televisão, rádio, jornal, internet e redes sociais na capital e interior de cada um dos estados. Como complemento a campanha, a Paim criou uma ação promocional para ampliar o clima festivo nas redes, o concurso cultural de aniversário que vai premiar os consumidores com TVs LCD de 40 polegadas, notebooks, home theathers, smartphones e câmeras digitais. Para participar da promoção de aniversário os clientes terão que responder à pergunta “Qual foi o seu aniversário mais inesquecível?”. Serão selecionadas as respostas mais criativas e originais por uma comissão julgadora. A promoção é válida até o dia 31 de agosto de 2011. Os interessados em participar podem retirar seus cupons nas lojas do Mercadorama e Nacional, ou ainda realizar sua inscrição através dos sites www.nacional.com.br e/ou www. mercadorama.com.br.

Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da Lei, no prazo de 15 (quinze) dias. Curitiba, 22 de agosto de 2011 IRIO DA CHAGAS LIMA Oficial AÇÃO MONITÓRIA Nº 5004220-07.2010.404.7000/PR AUTOR : CAIXA ECONÔMICA FEDERAL - CEF RÉU : SAVERIO AUGUSTO CRETELLA EDITAL N.º 5416878 CITAÇÃO - PRAZO DE TRINTA (30) DIAS A DRA. GIOVANNA MAYER, JUÍZA FEDERAL SUBSTITUTA DA 7ª VARA DA SUBSEÇÃO JUDICIÁRIA DE CURITIBA, NOS AUTOS ACIMA DISCRIMINADOS: FAZ SABER, aos que o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, em especial SAVERIO AUGUSTO CRETELLA- CPF/MF nº 275.096.489-04, ficando por este meio CITADO que por este Juízo e Secretaria da 7ª Vara Federal, se processam os autos da Ação Monitória em epígrafe, e para pagar, no prazo de 15 (quinze) dias o valor de R$ 15.904,74 (quinze mil novecentos e quatro reais e setenta e quatro centavos), e demais acréscimos legais, com posição em 04/2010, onde no caso de pronto pagamento ficará isento do pagamento de custas e honorários advocatícios, fixados em R$ 795,00 (setecentos e noventa e cinco reais), ou neste prazo embargar, querendo, o aludido feito, sob pena de constituir-se de pleno direito, o título executivo judicial e prosseguimento da execução (art. 1.102c, do CPC). E, para que chegue ao conhecimento de todos, o presente Edital será publicado e afixado na forma da lei. DADO E PASSADO nesta Cidade de Curitiba, Capital do Estado do Paraná, aos 02 (dois) dias do mês de agosto do ano de dois mil e onze (2011). Eu (a) (Siro Sato), Supervisor de Processamentos Diversos, que o digitei e eu, (a), Kely Cristina Laurentino, Diretora de Secretaria da 7ª Vara Federal, Subseção Judiciária de Curitiba, que o conferi e subscrevi. Giovanna Mayer Juíza Federal Substituta JUÍZO DE DIREITO DA 4ª VARA DA FAZENDA PÚBLICA, FALÊNCIAS E CONCORDATAS DE CURITIBA-PR. EDITAL DE LEILÃO PROCESSO: 29.637 - FALÊNCIA Pelo presente, se faz saber a todos, que será levado a leilão os imóveis abaixo descriminados e arrecadados pela MASSA FALIDA DE TRAHCOM TRATORES E EQUIPAMENTOS, NUTRIS NUTRIÇÃO TECNOLOGIA & SISTEMAS LTDA, na seguinte forma: Primeiro Leilão: 06 de outubro de 2.011 a partir das 14:00 horas, por preço igual ou superior ao da avaliação, atualizada. Segundo Leilão: 27 de outubro de 2.011 a partir das 14:00 horas, pela melhor oferta com exceção do preço vil de 70%. Local: Rua Jacarezinho, 1257 - 1º andar em Curitiba-PR BENS: 01 Lote de terreno n° “1-B-1-A” (um-bê-um-a) da subdivisão do lote “B”, oriundo da subdivisão do lote “1A-1-1-B-1”, da unificação dos lotes “1-A” e “1-13”, resultante da subdivisão do lote n° 01, situado no Município de Quatro Barras, desta Comarca, medindo 55,87m de frente para imóvel de propriedade de Itacuã Produtos Cerâmicos Ltda., pela direita de quem do imóvel de propriedade de Itacuã Produtos Cerâmicos Ltda., olha o imóvel, mede 208,00m, em linha inclinada e confronta-se com o lote “1-B1-B” da mesma planta, e do lado esquerdo, mede 178,00m, e confronta-se com o lote “A”, na linha de fundos mede 104,20m, e confronta-se com o Centro Empresarial e Residencial de Quatro Barras, com a área de 10.250,00m², sem benfeitorias. Indicação Fiscal: 01.0401.006.1206.0 1F, 01 Lote de terreno denominado Área “A”, com a área de 48.400,00m², da Planta de subdivisão do lote “1-A-¬1-1-B-1”, oriundo da subdivisão dos lotes “1-A-1” e “1-B-1”, resultantes da subdivisão dos lotes “1-A” e “1-B”, que por sua vez são resultantes da subdivisão do lote n° 01, situado no Município de Quatro Barras, desta Comarca, medindo 160,00m de frente para a BR-116, com rumo de 89°50’NO, do lado direito de quem da estrada olha o imóvel mede 273,13m, com rumo de 5°06’SE onde se confronta com os lotes “1-A-2” e “1-B-2” de propriedade de Itacuã Produtos Cerâmicos Ltda., do lado esquerdo confronta como Clube de Campo do Pediatra e mede 356,00m, em duas linhas, a primeira com 145,00m e a segunda com 211,00m, por’ um córrego e pela linha de fundos confronta-¬se com o lote letra “B”, numa extensão de 178,00m, contendo a construção de um complexo industrial em alvenaria com a área de 5.729.27m², situado na BR-116, km 73,5. Avaliados em R$ 4.240.000,00 em 24/03/2011. Ônus Hipoteca em favor do Banco de Desenvolvimento do Paraná S/A – Em Liquidação. Ficam através deste edital intimadas as partes (C.P.C. Artigo 687 e Art. 3º da Lei de Introdução do Código Civil Brasileiro), os cônjuges (art. 669 § 1º do CPC), os arrematantes e terceiros interessados. Cientes, também, que no ato da adjudicação, ou remição ou acordo entre as partes, serão cobrados os serviços do Leiloeiro, as despesas de editoração e de editais, bem como as despesas de vistorias e certidões de imóveis, das despesas informadas na Comunicação de Leilão e o Decreto Federal nº 21.981/1932, no Art. 22, alínea f. A comissão de Leilão, cujo resultado for positivo, sempre será devida ao Leiloeiro Oficial, pelo ATO PRATICADO (Decreto Federal N° 21.981/32), assumindo, conforme o caso, o arrematante, o adjudicante ou o remitente, o ônus destas despesas. Caso os Exeqüentes, Executados, Credores Hipotecários e terceiros interessados não sejam encontrados, notificados ou certificados por qualquer razão, das datas de Praça e Leilão, quando da expedição das notificações respectivas, valerá o presente Edital de INTIMAÇÃO DE PRAÇA E LEILÃO. O prazo para a apresentação de quaisquer medidas processuais contra os atos de expropriação, como embargos ou recursos, começará a contar após a Hasta Pública, independentemente de intimação. Curitiba, 22 de agosto de 2011. Eu (a) PLINIO BARROSO DE CASTRO FILHO - Leiloeiro Judicial que o fiz digitar e subscrevi. Dra. Mariana Gluszcynski Fowler Gusso Juíza de Direito substituto

BUY CASH FOMENTO MERCANTIL S/A CNPJ: 06.264.713/0001-49 NIRE: 41300022534 ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA EDITAL DE CONVOCAÇÃO Na forma do art. 123, da Lei nº 6.404/76, ficam convocados os senhores acionistas da companhia BUY CASH FOMENTO MERCANTIL S/A para reunirem-se em Assembléia Geral Ordinária, a realizar-se, em 1a convocação, às 10 (dez) horas do dia 05 (cinco) de setembro de 2011, e em 2ª convocação às 10:30 (dez horas e trinta minutos), na sede da Companhia, localizada na Av. Batel, 1.920, 1º Andar, em Curitiba, Paraná, a fim de deliberar sobre a seguinte ordem do dia: (a) tomar as contas dos administradores, examinar, discutir e votar as demonstrações financeiras dos exercícios encerrados em 31 de dezembro de 2009 e 31 de dezembro de 2010; (b) deliberar sobre a destinação do resultado dos exercícios sociais findos; (c) Eleição da diretoria. Curitiba, 22 de agosto de 2011. BUY CASH FOMENTO MERCANTIL S/A FILIPE BISCAIA DEMETERCO Diretor

Festival de Móveis Colombo teve início ontem em toda a rede JUÍZO DE DIREITO DA 4ª VARA DA FAZENDA PÚBLICA, FALÊNCIAS E CONCORDATAS DE CURITIBA-PR. EDITAL DE LEILÃO PROCESSO: 3449/2000 – ORDINÁRIA DE DESAPROPRIAÇÃO INDIRETA Pelo presente, se faz saber a todos, que será levado a leilão os bens penhorados em que o exeqüente é ESPÓLIO DE MARCOS CEZAR THADEU PEREIRA E OUTROS e o executado é CIC CIDADE INDÚSTRIAL DE CURITIBA E OUTRO, na seguinte forma: Primeiro Praça e Leilão: 23 de setembro de 2011 a partir das 13:30 horas, por preço igual ou superior ao da avaliação. Segundo Praça e Leilão: 07 de outubro de 2011 a partir das 13:30 horas, pela melhor oferta com exceção do preço vil. Local: Rua Jacarezinho, 1257 - 1º andar em Curitiba-PR BENS: 01) - Lote de Terreno com área de 13.599,35m², objeto da matricula 101.331, da 8ª CRI, IF 69.022.118, avaliado em R$ 666.368,15. 02) – Lote de terreno com área de 12.296,00m², objeto da matricula 106.636, da 8ª CRI, IF 69.022.072/parte no valor de R$ 726.135,90. 03) – Lote de terreno com área de 30.298,40m², objeto da matricula 35.218 da 8ª CRI, IF 87.424.001, avaliado em R$ 1.363.428,00. 04) – Lote de terreno com área de 12.125,12m². Objeto da matricula 84.561 da 8ª CRI, IF 69.022.073/Parte, no valor de R$ 514.827,14. 05) – Lote de terreno com área de 3.500,00m². Objeto da matricula 106.624 da 8ª CRI, IF 69.022.118/Parte no valor 252.000,00. 06) – Lote de terreno com área de 9.422,00m². Objeto da matricula 21.021 da 8ª CRI, IF 69.023.016, no valor de R$ 565.320,00. 07) – Lote de terreno com área de 9.300,00m². Objeto da matricula 11.363 da 8ª CRI , IF 69.023.019, avaliado em R$ 558.000,00. 08) - Lote de terreno com área de 9.622,00m². Objeto da matricula n° 38.833 da 8ª CRI, IF 69.023.017/Parte no valor R$ 577.320,00. 09) – Lote de terreno com área de 11.280,00m². Objeto da matricula 8644 da 8ª CRI, IF 69.023.017/Parte no valor de R$ 676.800,00. 10) – Lote de terreno com área de 32.814,39m², objeto de parte das matriculas 93.357 e 93.349 da 8ª CRI, IF 69.023.017/Parte no valor de R$ 1.607.905,11. TOTAL R$ 7.508.104,30 (sete milhões, quinhentos e oito mil e cento e quatro reais e trinta centavos), em 20/05/2011. Ficam através deste edital intimadas as partes (C.P.C. Artigo 687 e Art. 3º da Lei de Introdução do Código Civil Brasileiro), os cônjuges (art. 669 § 1º do CPC), os arrematantes e terceiros interessados. Cientes, também, que no ato da adjudicação, ou remição ou acordo entre as partes, serão cobrados os serviços do Leiloeiro, as despesas de editoração e de editais, bem como as despesas de vistorias e certidões de imóveis, das despesas informadas na Comunicação de Leilão e o Decreto Federal nº 21.981/1932, no Art. 22, alínea f. A comissão de Leilão, cujo resultado for positivo, sempre será devida ao Leiloeiro Oficial, pelo ATO PRATICADO (Decreto Federal N° 21.981/32), assumindo, conforme o caso, o arrematante, o adjudicante ou o remitente, o ônus destas despesas. Caso os Exeqüentes, Executados, Credores Hipotecários e terceiros interessados não sejam encontrados, notificados ou certificados por qualquer razão, das datas de Praça e Leilão, quando da expedição das notificações respectivas, valerá o presente Edital de INTIMAÇÃO DE PRAÇA E LEILÃO. O prazo para a apresentação de quaisquer medidas processuais contra os atos de expropriação, como embargos ou recursos, começará a contar após a Hasta Pública, independentemente de intimação. Curitiba, 22 de agosto de 2011. Eu (a) PLINIO BARROSO DE CASTRO FILHO - Leiloeiro Judicial que o fiz digitar e subscrevi. Dra. Mariana Gluszcynski Fowler Gusso Juíza de Direito substituto

Começou ontem nas lojas Colombo o Festival de Móveis Colombo, ação promocional que vai possibilitar aos clientes a compra de toda linha de móveis em até 10 vezes sem acréscimo e produtos de mostruário com até 50% de desconto. O Festival de Móveis Colombo acontece em todas as filiais da rede localizadas no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Minas Gerais.No período da campanha, produtos de grandes marcas serão vendidos com preços muito atrativos. Entre os artigos em oferta estão cozinha compacta de R$ 899,00 por R$ 599,00 à vista e conjunto de mesa em mdf com 4 cadeiras por apenas R$ 199,00 à vista.

Comissão do Senado aprova ampliação de empresas tributada pelo Simples Nacional A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou, nesta semana, a ampliação da lista de empresas tributadas pelo Simples Nacional. De acordo com o projeto de lei, além dos escritórios de engenharia e arquitetura, que já estão incluídas nesta categoria de tributação, os prestadores de serviços nas áreas de desenho industrial, corretagem de imóveis, design de interiores e transporte turístico passarão a ser beneficiados por esse regime. A proposta será encaminhada para votação no Plenário do Senado.

Congresso SET mostra inovações do Cinema Digital

Entre a extensa programação do Congresso SET 2011, realizado pela Sociedade Brasileira de Engenharia de Televisão, um dos principais assuntos é o Cinema Digital. A altíssima resolução da tecnologia 4K, que promete elevar em oito vezes a resolução das imagens comparando com o formato HDMI, é um dos principais temas de debate. A redução de custos com na produção de vídeos nesse formato, entre outros temas, também será discutido.O congresso acontece entre os dias 22 e 25 de agosto, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo. O evento contará com painéis, seminários acadêmicos e fórum internacional. As atividades acontecem simultaneamente com a 20ª edição da feira Broadcast & Cable, maior evento de rádio, televisão e cinema da América Latina, que espera mais de 10 mil visitantes.


Opinião Empresa individual de responsabilidade limitada

No dia 12 de julho a Presidente Dilma Rousseff sancionou a Lei 12.441, que cria a sociedade individual de responsabilidade limitada. O texto altera a Lei 10.406/02 do Código Civil, que, entre outras, regulamenta a constituição de empresas. O texto da nova Lei autoriza a criação de uma sociedade limitada por apenas uma pessoa, que será titular da integralidade do capital social, sem a necessidade de outro sócio. A criação desse modelo de sociedade individual limitada é uma conquista para o setor, pois já existia em diversos países europeus e, agora, com essa nova legislação, será implantado daqui a seis meses no Brasil. Para os empresários a vantagem está na simplificação e na transparência aos processos de formação de empresa. Além disso, pode gerar ao país um estimulo de emprego e de renda. Outra mudança importante diz respeito aos bens do proprietário que, em regra, não serão comprometidos para, por exemplo, pagar dívidas tributárias, como ocorre com o modelo atual da sociedade unipessoal. Isso se deve à separação patrimonial que passa a ocorrer entre a pessoa do sócio e a pessoa jurídica da qual ele seja titular. Apesar de a lei trazer benefícios para o microempresário, é possível apontar algumas desvantagens. A primeira diz respeito à necessidade de um capital social de, ao menos, 100 salários mínimos vigentes no país, o que atualmente atinge o valor de R$ 55 mil. A segunda refere-se à obrigatoriedade deste capital ser integralizado, ou seja, ser pago no ato da constituição da sociedade. Essas duas questões estão sendo amplamente debatidas, pois a lei pode originar um efeito inverso: a informalidade, o que é um ponto negativo para a efetividade da legislação. A justificativa estaria no impedimento de pequenos empresários, que estão nesta margem do mercado, a formalizarem suas relações com a constituição de uma EIRELI (Empresa Individual de Responsabilidade Limitada), diante da dificuldade de disporem do valor estipulado no momento da formação da empresa. Por fim, outro ponto que também tem gerado questionamentos é com relação ao objeto social da EIRELI, que poderia ter sido evitado no texto. Trata-se do parágrafo 5.º do artigo 980-A do Código Civil brasileiro, que estabelece como possíveis objetos sociais a prestação de serviços de qualquer natureza, a remuneração decorrente da cessão de direitos patrimoniais de autor ou de imagem, de que a EIRELI seja titular. Isso poderia incluir atividades intelectuais, como a artística, o que no entendimento jurídico não poderia ser classificada como empresarial. Em contrapartida de todos os debates a respeito da efetividade da lei, a norma por si só é um avanço para o setor e traz muitas vantagens para o pequeno empreendedor, que ficou na informalidade por não haver projetos que contemplassem essa categoria empresarial. *Fernando Sperb é advogado especializado em Direito Societário e Empresarial e sócio da Sociedade de Advogados Alceu Machado, Sperb & Bonat Cordeiro

Relevância social orienta avaliação de contratos A apreciação valorativa de um inadimplemento contratual deve levar em conta a análise global do pacto, como suas cláusulas, o comportamento das partes durante todo o contrato e o quanto já foi cumprido. A conclusão é do ministro Luis Felipe Salomão, da 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, ao julgar recurso movido por empresa de leasing em demanda com um cliente. O cliente pactuou com a empresa um contrato de arrendamento mercantil para aquisição de veículo e chegou a pagar 31 das 36 parcelas acertadas. A instituição financeira entrou com pedido de reintegração de posse, mas a 5ª Vara Cível de Porto Alegre negou o pedido. O juiz considerou que, como houve o adiantamento do valor residual garantido, descaracterizou-se o leasing. O TJ-RS, ao julgar apelação da empresa, considerou que a reintegração de posse representaria “lesão desproporcional” ao consumidor, depois de tudo o que foi pago, e aplicou a teoria do adimplemento substancial. A empresa recorreu ao STJ,

alegando que, nos termos da Lei 6.099/74, que regulamenta o arrendamento mercantil, a ação de reintegração de posse seria procedente, pois o devedor se acha em mora. Segundo a empresa, a decisão do TJ-RS teria desrespeitado o artigo 51 do Código de Defesa do Consumidor e também os artigos 422, 394 e 475 do Código Civil – esses últimos se referem ao cumprimento de cláusulas contratuais e à resolução do contrato em caso de inadimplemento. Para o ministro Luis Felipe Salomão, o direito à extinção do contrato a pedido do credor deve ser reconhecido com cautela. Ele apontou que o contrato hoje é prática social de especial importância e, consequentemente, o Estado não pode relegá-lo à esfera das deliberações particulares. “A insuficiência obrigacional poderá ser relativizada com vistas à preservação da relevância social do contrato e da boa-fé, desde que a resolução do contrato não responda satisfatoriamente a esses princípios”, ponderou o ministro relator.

Justiça&Direito Indústria&Comércio | Curitiba, terça-feira, 23 de agosto de 2011 | A8

Economia processual

Juiz não precisa juntar cópia de sentença em decisão TJ acatou o pedido, por entender ter havido vício de procedimento O juiz não precisa juntar cópias de sentenças anteriores para proferir decisão no mesmo sentido se já houve transcrição do seu conteúdo para justificar o julgamento antecipado sem citação do réu. Para a 3ª Turma do Superior Tribunal de Justiça, a exigência vai contra os princípios da celeridade e da economia processual que baseiam a lei que permite esse tipo de julgamento. O entendimento foi firmado no julgamento de recurso do estado de Minas Gerais contra a extinta Caixa Econômica de Minas Gerais (Minascaixa). O caso começou quando uma cliente entrou com ação de cobrança contra o estado,

sucessor da dívida da Minascaixa. A autora reclamava de expurgos inflacionários em depósitos de caderneta de poupança. Em primeira instância, o juiz negou o pedido, com base na possibilidade prevista no artigo 285-A do Código de Processo Civil. O texto diz que “quando a matéria controvertida for unicamente de direito e no juízo já houver sido proferida sentença de total improcedência em outros casos idênticos, poderá ser dispensada a citação e proferida sentença, reproduzindo-se o teor da anteriormente prolatada”. A autora foi ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais para anular

a sentença. O TJ acatou o pedido, por entender ter havido vício de procedimento. Para o TJ-MG, o artigo 285-A do CPC exige, implicitamente, não apenas que o juiz transcreva a sentença que serviu de paradigma para o seu entendimento, mas também providencie a juntada de cópia dessas sentenças para que se verifique a alegada coincidência. Foi então a vez do estado de Minas Gerais recorrer ao STJ. Alegou que o juiz, ao decidir antecipadamente, sem citar o réu, de acordo com o artigo 285-A do CPC, não precisa exibir cópia de outras sentenças proferidas no mesmo sentido. Além disso, o

governo mineiro afirmou que, ao decidir pela anulação da decisão da primeira instância, o TJ de Minas violou o artigo 5º, inciso LXXVIII, da Constituição Federal, que trata da duração razoável do processo. Para o relator do caso no STJ, ministro Sidnei Beneti, o entendimento do TJ mineiro “evidencia desconfiança injustificada quanto à honestidade argumentativa da argumentação do magistrado sentenciante”. Segundo ele, isso configura, sem dúvida, “desprestígio grosseiro” à estabilidade jurídica da primeira instância e à confiabilidade dos juízes.

Peluso explica vantagens da execução antecipada Toda mudança importante na vida de um país assusta quando é sugerida e é objeto de crítica. A Emenda Constitucional 45, que trouxe a súmula vinculante e a Repercussão Geral, foi criticada com a mesma intensidade e pelas mesmas pessoas que hoje se opõem à antecipação da execução na segunda instância — a chamada PEC dos Recursos, que poderá reduzir em 2/3 a demora para a solução dos conflitos judiciais. É com esse argumento que o presidente do Supremo Tribunal Federal e do Conselho Nacional da Justiça, Cezar Peluso, explica a resistência dos advogados à sua ousada ideia — à qual ele consagrou sua gestão e que já se encontra no Congresso, sob a entusiasmada relatoria do senador Aloysio Nunes Ferreira. Em palestra feita na Escola Paulista da Magistratura, na última sexta-feira (19/8), Peluso respondeu as objeções que são feitas

Peluso citou o estudo feito pela Fundação Getúlio Vargas e pelo Ipea, do Ministério do Planejamento

à Proposta de Emenda Constitucional — como a de que a inovação anula garantias fundamentais e direitos individuais e a de que revoga a presunção de inocência, entre outras. Apresentou estatísticas e estudos para mostrar que o excesso de vias de acesso (agravos, embargos, etc) é nocivo e inútil. São 37 tipos, informou ele.

Disse que essa questão deve ser examinada do ponto de vista do país, da população e não das corporações profissionais. “Desafio qualquer advogado a indicar cinco Recursos Extraordinários em que conseguiu absolver seu cliente”, disse ele, referindo-se à área criminal. O ministro invocou a recomen-

Contribuição previdenciária

Não incide INSS sobre os primeiros 15 dias do auxílio-doença O Tribunal Regional Federal da 3ª Região decidiu que não deve haver contribuição previdenciária sobre as verbas pagas na primeira quinzena de afastamento do trabalho por doença. Para o colegiado, esse dinheiro deve ser encarado como indenização, e não salário, o que afasta a obrigação de pagamento da contribuição. O relator, desembargador Johomson di Salvo, concluiu, entretanto, que a contribuição deve incidir sobre o auxílio materni-

dade e o aviso prévio indenizado. Cabe recurso. A decisão veio no caso de uma empresa que pede para ser recompensada pelo pagamento da contribuição a funcionários afastados por doença. A companhia, uma prestadora de serviços de limpeza e conservação chamada Osesp, pedia o reconhecimento de que não incide contribuição sobre salário-maternidade, aviso prévio indenizado, férias, adicional de 13º, auxílio-doença e férias não gozadas e indenizadas. A empresa,

representada pelo advogado Thiago Taborda Simões, pede que a União a restitua em R$ 35 mil. O relator do caso, desembargador Johomson di Salvo, decidiu monocraticamente, mas com caráter de acórdão. Isso porque ele se baseou no artigo 557 do Código de Processo Civil. O dispositivo diz que, quando há extensa e consolidada jurisprudência sobre uma matéria, o desembargador relator pode decidir sem convocar o colegiado, mas seu voto terá efeito de acórdão.

Bancas precisam criar rede de indicações, diz consultor Que a melhor maneira de conquistar novos clientes é por meio de indicações, todos sabem ou já ouviram dizer. Mas só as bancas bem sucedidas sabem, por experiência própria, que a construção de uma rede de indicações deve ser um trabalho de rotina de toda firma de advocacia, como a própria prática. “É um trabalho que exige planejamento, dedicação, persistência e paciência,

porque indicações não caem do céu”, diz o consultor americano de gerenciamento de escritórios de advocacia, Joel A. Rose. “As firmas precisam alocar tempo e recursos para a criar uma rede de indicações”, diz. O consultor diz que a construção de uma rede de indicações deve ser atacada em duas frentes bem distintas. A primeira é a própria comunidade jurídica: ad-

vogados, departamentos jurídicos de empresas e grandes bancas são ótimas fontes de indicação. A segunda frente é a formada por não advogados: os atuais clientes satisfeitos da firma ou qualquer pessoa com influência sobre um cliente prospectivo. Em qualquer dos casos, é mais provável que uma indicação favoreça uma banca com alto nível de especialização do que uma “clínica geral”.

Indicações por outros advogados Por que um advogado, um departamento jurídico de uma empresa ou uma grande banca indica outra firma de advocacia para um cliente — muitas vezes o próprio cliente? Por duas razões, basicamente: por causa da especialização em alguma área jurídica ou por causa de situações de conflito de interesse. Grandes bancas têm mais problemas de conflito de interesse e, portanto, elas podem ser a principal fonte de indicação de bancas menores. Na ponta da especialização, as butiques jurídicas, que se fortalecem nesse modelo, certamente serão as mais beneficiadas, desde que elas se dediquem a divulgar,

com consistência, a sua expertise jurídica em uma ou duas áreas relacionadas, diz o consultor. Para ele, a divulgação da expertise é um ponto fundamental para o sucesso. “Todas as partes da comunidade jurídica que podem ser boas fontes de indicação precisam, primeiro, saber da existência e da especialização da firma. Segundo, que a firma tem interesse em aceitar indicações nas áreas especificadas”, explica. A primeira coisa a fazer, então, é identificar as partes da comunidade jurídica que podem fazer isso. E, depois, descobrir uma maneira de abordá-las apropriadamente.

dação do colegiado de cortes constitucionais (Comissão de Veneza) de que os processos judiciais resolvam-se em apenas dois graus de jurisdição — ou três, em casos excepcionais. Citou Portugal e Itália como dois países em que existem recursos contra decisões transitadas em julgado e assegurou: “Nenhum país do mundo tem quatro instâncias”. Antes de expor a funcionalidade da proposta, o ministro fez um diagnóstico da situação. Em suas palavras: “O sistema atual é ineficiente, extremamente danoso para a sociedade, penoso para o réu e não responde às necessidade do país”. Peluso citou o estudo feito pela Fundação Getúlio Vargas e pelo Ipea, do Ministério do Planejamento, onde se apurou que os conselhos profissionais (autarquias como OAB, Ordem dos Músicos e conselhos diversos como os de Engenharia e Medicina),

Bancas precisam criar rede de indicações

Que a melhor maneira de conquistar novos clientes é por meio de indicações, todos sabem ou já ouviram dizer. Mas só as bancas bem sucedidas sabem, por experiência própria, que a construção de uma rede de indicações deve ser um trabalho de rotina de toda firma de advocacia, como a própria prática. “É um trabalho que exige planejamento, dedicação, persistência e paciência, porque indicações não caem do céu”, diz o consultor americano de gerenciamento de escritórios de advocacia, Joel A. Rose. “As firmas precisam alocar tempo e recursos para a criar uma rede de indicações”, diz. O consultor diz que a construção de uma rede de indicações deve ser atacada em duas frentes bem distintas. A primeira é a própria comunidade jurídica: advogados, departamentos jurídicos de empresas e grandes bancas são ótimas fontes de indicação. A segunda frente é a formada por não advogados: os atuais clientes satisfeitos da firma ou qualquer pessoa com influência sobre um cliente prospectivo. Em qualquer dos casos, é mais provável que uma indicação favoreça uma banca com alto nível de especialização do que uma “clínica geral”.


Economia Curitiba, terça-feira, 23 de agosto de 2011 | B1 | Indústria&Comércio

suficiência

Tesouro tem recursos para enfrentar crise

Confaz vê possível mudança na cobrança do ICMS sobre energia Wilson Dias/Abr

Para instituição, investidores estrangeiros mantêm confiança no País O Tesouro Nacional tem recursos suficientes para enfrentar a crise econômica por seis meses. Até o final do ano, a parcela da dívida a vencer em títulos do governo federal no mercado interno chega a aproximadamente R$ 72 bilhões, disse o coordenador-geral de Operações da Dívida Pública, Fernando Garrido, sem, contudo, informar o valor do chamado “colchão de liquidez”. De acordo com ele, os vencimentos da dívida externa são inexpressivos. Nesta segunda-feira (22/08) o Tesouro Nacional anunciou o resultado da Dívida Pública Federal (DPF) de julho ante junho. Segundo Garrido, os investidores estrangeiros mantêm a confiança no Brasil e os problemas existentes estão mais vinculados à insegurança sobre as economias dos Estados Unidos e dos países da Europa. “O que a gente tem observado é que, apesar dessa volatilidade toda nos mercados internacionais, a confiança dos investidores no país continua sólida, firme. A volatilidade é completamente derivada do mercado internacional. Os fundamentos do Brasil continuam sólidos”, ressaltou. O coordenador-geral informou que tem havido uma determinada dispersão (distanciamento do padrão) nas taxas propostas pelos investidores que se interessam pelos títulos da dívida brasileira. Mas, segundo ele, quando há aumento, há recuo logo depois. “A dispersão de taxas que

Cheques sem fundos têm ligeira alta em julho O percentual de cheques devolvidos (2ª devolução) por falta de fundos em relação ao total de compensados cresceu em julho. De acordo com o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos, foram devolvidos, em todo o país, 1,99% dos cheques compensados em julho, contra 1,93% em junho. Em julho de 2010, por sua vez, houve 1,74% de devoluções. Na relação entre os acumulados também houve elevação no percentual de cheques sem fundos. De janeiro a julho deste ano foram 1,94% de devoluções, ante os 1,86% verificados em igual período de 2010. Segundo os economistas da Serasa Experian, o aumento da incidência de cheques devolvidos por falta de fundos em julho frente a junho decorre das vendas parceladas com cheque pré-datado no Dia dos Namorados. Os juros altos, em razão da política monetária restritiva para controle da inflação, estimularam a volta dos parcelamentos no prédatado. Como as datas comemorativas do varejo, nos primeiros sete meses do ano, tiveram bom desempenho de vendas, houve também um uso mais intensivo desse instrumento no período. Por essa razão, aumentaram os cheques sem fundos também no acumulado de janeiro a julho de 2011. De janeiro a julho, Roraima foi o estado com o maior percentual de cheques devolvidos (11,95%). CMYK

Elza Fiúza/ABr

O coordenador-geral de Operações da Dívida, Fernando Garrido, comenta o relatório mensal da Dívida Pública de julho de 2011

ocorre nos leilões não tem ocorrido no mercado secundário. Às vezes, aumenta e recua depois. São movimentos normais de mercado (diante das incertezas).” De acordo com Garrido, neste mês de agosto (cujo resultado só será divulgado em setembro), o Tesouro tem observado muita volatilidade, com quedas expressivas no mercado financeiro. Ele ressaltou que, quando a volatilidade coincide com os leilões de títulos federais, o Tesouro tem

procurado evitar o pagamento de prêmios maiores para os investidores, de maneira a não causar prejuízos para o Erário.

DÍVIDA PÚBLICA

A Dívida Pública Federal (DPF) caiu em termos nominais para R$ 1,734 trilhão em julho, informou o Tesouro Nacional nesta segunda (22/08). Na comparação com junho, quando a dívida chegou a R$ 1,805 trilhão, houve redução de 3,93%. A Dívida Pública Mobiliária

Federal interna (DPMFi), que representa o montante em títulos, foi reduzida em 4,03%, ao passar de R$ 1,729 trilhão para R$ 1,659 trilhão no período. Os motivos da redução foram o reconhecimento de juros da dívida no valor de R$ 14,13 bilhões e o resgate líquido de títulos no montante de R$ 83,78 bilhões. O reconhecimento de juros ocorre porque a correção que o Tesouro se compromete a pagar aos credores é incorporada gradualmente ao valor devido. Assim, um investidor que compra um título com uma determinada correção passa a ter direito a valores adicionais mês a mês no total do montante a ser resgatado em data futura. Em relação à Dívida Pública Federal externa (DPFe), em julho, o estoque total também caiu na comparação com o mês anterior. No mês passado, a DPFe ficou em R$ 74,64 bilhões ante os R$ 75,97 bilhões registrados em junho (uma redução de 1,76%), sendo R$ 60,60 bilhões referentes à divida em títulos e R$ 14,04 bilhões, à dívida contratual. O lançamento de títulos prefixados (papéis com juros definidos com antecedência) fez a participação desses papéis na dívida interna cair de 38,13% em junho para 34,49% em julho. A fatia dos títulos vinculados à taxa básica de juros, Selic, subiu de 30,91% para 32,61% no período. A participação dos títulos corrigidos pela inflação também aumentou, de 26,96% para 28,77%.

Cigarros poderão ficar até 20% mais caros a partir de dezembro Os cigarros poderão ficar até 20% mais caros a partir de dezembro, caso os fabricantes repassem todo o aumento do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para os consumidores. Até 2015, o reajuste acumulado deve ser de 55%. A estimativa foi divulgada nesta segunda-feira (22/08) pela Receita Federal, que explicou o decreto publicado no Diário Oficial da União que regulamenta as alíquotas do novo modelo de tributação de cigarros. Além do reajuste de 20% no fim do ano, os cigarros devem subir 12% em 2013, 13% em 2014 e 10% em 2015. O novo sistema de cobrança do IPI sobre cigarros havia sido instituído por medida provisória publicada no último dia 3. A regulamentação das alíquotas, no entanto, ainda dependia do decreto publicado nesta segunda. No sistema atual de tributação, o IPI varia de R$ R$ 0,764 a R$ 1,30 por maço, dependendo do tipo de embalagem e do tamanho do cigarro. No novo modelo, que entrará em vigor em dezembro, haverá dois regimes, um geral, que valerá

Analistas elevam estimativa de inflação oficial A projeção de analistas do mercado financeiro para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), este ano, oscilou de 6,26% para 6,28%. Para 2012, a estimativa caiu pela terceira semana seguida, de 5,23% para 5,20%. As informações constam do boletim Focus, publicação semanal do Banco Central (BC), elaborada com base em estimativas do mercado financeiros para os principais indicadores da economia. As projeções para 2011 e o próximo ano estão acima do centro da meta de inflação de 4,5%, mas dentro do limite superior de 6,5%. Cabe ao BC perseguir a

meta de inflação e para isso o principal instrumento é a taxa básica de juros, a Selic. Na avaliação dos analistas, essa taxa, atualmente em 12,50% ao ano, deve encerrar 2011 e 2012 no atual patamar. O boletim Focus também traz projeção para o Índice de Preços ao Consumidor da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC-Fipe), que deve ficar em 5,60%, este ano, contra os 5,62% previstos anteriormente. Para 2012, a projeção continua em 4,86%. A estimativa para o Índice Geral de Preços – Disponibilidade Interna (IGP-DI) permanece em 5,44%, neste ano. Para 2012, a projeção oscilou de 5% para 5,01%.

Projeção do mercado para crescimento da economia diminui para todos os fabricantes, e um opcional. No regime geral, a alíquota será 45% sobre o preço de venda no varejo. No regime opcional, o IPI será cobrado de duas formas: uma alíquota percentual mais um valor fixo por maço ou caixa. As alíquotas para o regime específico serão reajustadas gradualmente até 2015. De 1º de dezembro de 2011 a 31 de dezembro de 2012, haverá cobrança de 6% sobre o preço de varejo, mais R$ 0,90 por maço ou R$ 1,20 por box. Em 2013, o IPI será de 7% mais R$ 1,05 por maço ou R$ 1,25 por

box. As alíquotas subirão para 8% mais R$ 1,20 por maço ou R$ 1,30 por box em 2014. A partir de 2015, o imposto será de 9% mais R$ 1,30 por maço e por box. Com as novas alíquotas, a Receita espera praticamente dobrar a arrecadação do IPI sobre cigarros. A previsão é passar dos atuais R$ 3,7 bilhões anuais para R$ 7,7 bilhões anuais a partir de 2015. A carga tributária sobre o produto, atualmente entre 58% e 60% em média, passará para 81% no regime geral e ficará entre 68% e 70%, em média, no regime especial.

Índice usado para reajustar aluguel aumenta O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), subiu 0,33% na segunda prévia do mês de agosto, informou nesta segunda-feira (22/08) a Fundação Getulio Vargas (FGV). No mês passado, no mesmo período, o indicador, usado para reajustar contratos de aluguéis, tinha caído 0,21%. Entre os três componentes do IGP-M, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) au-

A ministra do Planejamento, Miriam Belchior (foto), disse nesta segunda-feira (22/08) que o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) estuda a possibilidade de modificar a cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) sobre a energia elétrica. Segundo ela, essa medida poderia reduzir o custo da energia no país. “Há uma incidência alta (do

ICMS) e está sendo discutido no Confaz como trabalhar isso”, declarou a ministra. “Isso significaria uma redução do ICMS que pode ser compensada com o aumento da produção e do uso da energia”, complementou. Miriam Belchior participou nesta segunda-feira de um debate sobre o setor elétrico e as hidrelétricas no país. Em entrevista coletiva após o o evento, ela disse que a redução do custo da energia pode estar ligada também às concessões do governo para o setor elétrico. Essas concessões vencem em 2015 e o governo estuda se elas serão renovadas ou se novos leilões serão feitos. A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) chegou a informar a disposição de entrar na Justiça caso as concessões fossem renovadas sem leilão. A ministra disse, contudo, que ainda há tempo para discutir o assunto. “Isso está sendo discutido no governo e proximamente a presidenta deve anunciar a solução dessa situação. Ainda temos bastante tempo para isso”, destacou a ministra.

mentou 0,45%, ante a queda de 0,38% referente à segunda prévia de julho. O resultado teve o impacto da taxa dos bens finais, que subiu de -0,01% para 0,80%, refletindo alta no subgrupo de alimentos processados. Já o índice referente ao grupo bens intermediários caiu de 0,16% para -0,50% entre julho e agosto. O destaque é o subgrupo materiais e componentes para manufatura, que registrou, no

período, queda de 0,20% para -1,15%. O índice referente a matérias-primas brutas subiu de -1,5% para 1,29%, refletindo aumento no preço da soja em grão (de -2,44% para 1,74%), de suínos (de -7,02% para 19,76%) e de bovinos (-0,82% para 2,56%). Ficaram mais baratos o trigo em grão (de 1,24% para -2,48), o milho (de -0,68% para -0,85%) e o leite in natura (de 1,12% para 0,71%).

A projeção de analistas do mercado financeiro para o crescimento da economia este ano caiu de 3,93% para 3,84%. Para 2012, a estimativa para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todos os bens e serviços produzidos no país, foi mantida em 4%. A estimativa para o crescimento da produção industrial, neste ano, caiu de 3% para 2,96%. Para 2012, subiu de 4,30% para 4,34%. A projeção para a relação entre a dívida líquida do setor público e o PIB foi mantida em 39,10%, em 2011, e em 38%, no próximo ano. A expectativa para a cotação do dólar permanece

em R$ 1,60, ao fim de 2011, e em R$ 1,65, ao final de 2012. A previsão para o superávit comercial (saldo positivo de exportações menos importações) foi ajustada de US$ 22 bilhões para US$ 22,80 bilhões, neste ano, e de US$ 10,85 bilhões para US$ 12,10 bilhões, em 2012. Para o déficit em transações correntes (registro das transações de compra e venda de mercadorias e serviços do Brasil com o exterior), a estimativa foi mantida em US$ 57,97 bilhões, em 2011, e passou de US$ 68,25 bilhões para US$ 68,90 bilhões, no próximo ano.

DECLARAÇÃO DE PROPÓSITO Sidney Aparecido Pariz, solteiro, securitário, inscrito no CPF sob o nº 704.777.01949, portador da Cédula de Identidade (RG) de nº 4.949.351-7/PR, DECLARA sua intenção de exercer cargo de direção na CENTAURO VIDA E PREVIDÊNCIA S/A e que preenche as condições estabelecidas nos arts. 3° e 4º da Resolução CNSP n° 65, de 3 de setembro de 2001. ESCLARECE que, nos termos da regulamentação em vigor, eventuais impugnações à presente declaração deverão ser comunicadas diretamente a Superintendência de Seguros Privados – SUSEP, no endereço abaixo, no prazo máximo de quinze dias contados da data desta publicação, por meio de documento em que os autores estejam devidamente identificados, acompanhado da documentação comprobatória, observado que o declarante poderá, na forma da legislação em vigor, ter direito a vista do respectivo processo. Curitiba, 22 de agosto de 2011 SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS – SUSEP DECON – Departamento de Controle Econômico Av. Presidente Vargas, 730 – Rio de Janeiro - RJ


3

a

margem

Indústria&Comércio | Curitiba, terça-feira 23 de agosto de 2011 | B3

arte&atitude,

moda&cia

Adélia Maria Lopes | adelia@novacombrasil.com.br

Agreste entra na moda O Nordeste das rendeiras e costureiras, homenageadas nas delicadas estatuetas de barro moldadas pelos mestres de Alto do Moura, bairro de artesãos da cidade de Caruaru, deixa de lado seu aspecto ingênuo ou romântico e vai à luta. E está ganhando. Graças a uma de suas armas, a Rodada de Negócios da Moda de Pernambuco, conquista mercado. Realizada semana passada, a iniciativa da Associação Comercial e Industrial de Caruaru chegava a 12ª edição com volume de venda superior em 20% a agosto de 2010. “O evento cresce a cada edição, e são duas por ano, sendo de grande importância para o Pólo Confeccionista do Agreste”, diz João Bezerra da Silva Filho, presidente da Acic, dando conta que o Sul e Sudeste, regiões concorrentes, encabeçavam a lista dos 500 compradores de todo o país. O Pólo Confeccionista do Agreste, com doze cidades, tem mais de 15 mil empresas, sendo que pesquisa do Sebrae realizada em 2003 indicava ser 70% delas informais. “Essa realidade mudou com a Rodada de Negócios, criada há seis anos, e graças ao Sebrae

e ao associativismo entre os municípios produtores”, diz João Bezerra. Caruaru, terra que deu o barro ao mestre Vitalino, também dá linha e agulha aos artesãos da costura. A profissionalização do setor, que passou a empregar mão de obra não só nas fábricas mas também pelo sistema de facção domiciliar, alterou até a paisagem rural: as motos substituíram os jegues na porta das casas e nos telhados se avistam antenas parabólicas. Segundo o Sebrae, o Arranjo Produtivo Local de Confecções, do qual Caruaru faz parte, é um dos maiores do país, com estimativa de movimentar dois bilhões/ano e responde por 18% do jeans produzido no Brasil. E o Pólo do Agreste, além da Rodada de Negócios com 120 expositores, vai contar com outro aliado – o fio de poliéster que a refinaria de petróleo de Suape, na região metropolitana de Recife, produzirá para a indústria têxtil a partir do segundo semestre de 2012.

Apucarana quer modelo de Caruaru A Associação Comercial de Apucarana, cidade paranaense autodesignada de Capital Nacional do Boné, vai implantar um salão de negócios para a área de confecção semelhante ao de Caruaru. “Esse modelo proporciona abertura de mercado, a produção sai da informalidade e a pirataria perde espaço”, assegura Haroldo Kimura, integrante da comitiva paranaenses presente à 12ª Rodada de Negócios da Moda de Pernambuco. Proprietário da Casa do Bebê e da Aqui e Agora, com sete lojas em Apucarana, Maringá e Mandaguari, além de uma confecção própria em Santa Catarina, Kimura acredita no modelo pernambucano porque acompanha sua evolução há dez anos. “Tudo melhorou com a Rodada de Negócios”, constata, relacionando: “Cidades vizinhas de Caruaru, como Santa Cruz, expunham suas roupas em

cmyk

barracas de madeira. Hoje tem lojas bonitas. A produção antes tinha só preço, hoje tem preço, prazo e qualidade. A mão de obra se qualificou e as coleções acompanham as tendências”. Apucarana planeja abrir sua primeira Rodada de Negócios no próximo ano, com coordenação da J&B Consultores, que formatou o evento para a Associação Comercial e Empresarial de Caruaru há seis anos. “Nosso modelo nasceu baseado no salão de negócios de Brusque-SC, mas já no segundo ano estava adaptado, afinal cada região tem sua peculiaridade. Então, agora, vamos adequar nosso modelo para Apucarana”, observa Christiane Fiúza. Em relação à Brusque, a principal alteração foi no sistema de ancoragem. A consultora detalha: “Em Caruaru, ancoramos o vendedor, realizando controle do agendamento. Nas feiras não há compromisso de compra. No nosso sistema, a compra é obrigatória, pois o lojista ganha passagens e hospedagem”. Se Apucarana pode se tornar concorrente a Caruaru, é de se retrucar: a concorrência não é a alma do negócio?

Rendeiras, olé, olá Dois amarrados com pipoca, abacaxi, vai-e-vem, aranha tecida, sianinha e malha são alguns dos pontos que o público nem sonha quantos são para se tecer a renascença, a mais fina e laboriosa das rendas nordestinas. Mas ela surge, ainda timidamente, na Rodada de Negócios da Moda de Pernambuco. Através da Câmara dos Profissionais de Moda da Associação Comercial e Industrial de Caruaru, um grupo de rendeiras da cidade litorânea de Pesqueira compareceu ao evento. O artista e designer Leopoldo Nóbrega presta assessoria às rendeiras, com o objetivo de fazer a renascença entrar no mercado como objeto de desejo, como artigo de moda. Um exemplo de bom trabalho são as renascenças da Fátima Rendas, vendidas nos aeroportos. São de Pesqueira, numa atividade de mãe para filha. “Melhorar a modelagem e o tingimento, criar cartela de cores segundo as tendências de moda e um catálogo estão entre as propos-

tas para esse universo que alcança seis mil rendeiras”, diz ele, observando que também estão em estudo a compra de linha (mais sedosa) em Portugal e criar embalagem artesanal. “Sou rendeira há 40 anos, desde os 7. É uma tradição na família, em Pesqueira as mulheres são rendeiras”, orgulha-se Maria de Lourdes de Farias Pereira, do grupo que foi a Caruaru comercializar belos trabalhos. E custosos: um vestido longo, por exemplo, consome até três meses de lida diária. Para criar mercado, Leopoldo Nóbrega vale-se do mutirão de rendeiras, reduzindo o prazo para um mês. Ao fim, os esforços se somam para a renda nordestina não ser um objeto em extinção ao invés de objeto de desejo. O Nordeste ainda mantém a tradição, mas confinada em redutos. A renascença ainda se faz em Pernambuco, bilro e filé são comuns no Ceará e a renda irlandesa, bem semelhante à renascença, é feita apenas em Sergipe.

Algodão colorido ganha mercado De produção restrita à tonalidade marron, o algodão da Paraíba em dez anos ganhou as cores verde, rubi e cru ou bege. Para breve, segundo pesquisas da Embrapa, entram no mercado mais três cores – amarela, café e laranja. E confeccionistas como Valtécio Pedro, da marca pernambucana Algodoeiro Eco Fashion, aguardam as novidades para 2012. Com estande na 12ª Rodada de Negócios da Moda Pernambucana, Valtécio Pedro bota fé no algodão agroecológico, cuja produção no município paraibano de Campina Grande chega a seis toneladas/ano, através de 152 produtores. O custo encarece de 10 a 15%, contabiliza Valtécio Pedro, mas explica: os agricultores aprenderam a manejar plantações orgânicas, foram capacitados pelo Sebrae, a Coopnatural, cooperativa de produção têxtil da Paraíba, compra todo o algodão, que realiza a fiação e a tecelagem. “Tudo é manual, do plantio à colheita. Até para desencaroçar e separar as cores não há

máquinas”, pondera. A Algodeiro Eco Fashion foi criada em 2001, porém trabalha com tecido da Coopnatural apenas há dois anos. “No começo, o algodão colorido representava apenas 5% da nossa produção. Hoje, já soma 70%”, conta Valtécio Pedro, para justificar uma “opção acertada”. A empresa produz cerca de dez mil peças/mês. E tem equipe de estilo coordenando as coleções. Quando mais cores são necessárias, o tingimento é feito com raiz, plantas, ervas, enfim, por processo natural. Presente pela segunda vez na Rodada de Negócios, a Algodeiro exibia a versatilidade do algodão agroecológico em todo segmento da moda feminina, seguindo a principal tendência para o verão, ou seja, a descontração hippie dos anos 70.


Negócios Indústria&Comércio | Curitiba, terça-feira, 23 de agosto de 2011 | B4

EXPANSÃO

Electrolux compra empresa chilena Sigdo Koppers Aquisição faz parte da estratégia para crescer em mercados emergentes A Sigdo Koppers e determinadas partes associadas concordaram em vender sua participação majoritária na CTI para a Electrolux, correspondendo a aproximadamente 64% das ações em circulação. A CTI é negociada na Bolsa Valores de Santiago. Sob os termos do acordo, a Electrolux iniciará uma oferta em dinheiro para adquirir 100% das ações em circulação da CTI, por um preço de 34,87 Pesos Chilenos (CLP) por ação, e a Sigdo Koppers e determinadas partes associadas comprometem-se a apresentar uma proposta para sua participação de 64%. A Electrolux iniciará a oferta em dinheiro para adquirir todas as ações em circulação da subsidiária da CTI, a Somela, também listada na Bolsa de Valores de Santiago, por 325 CLP por ação, e a CTI compromete-se em oferecer sua participação de 78,5%. O lucro líquido da CTI, com a venda de suas ações na Somela, será distribuído para seus acionistas por meio de um dividendo pré-fechamento de 4,37 CLP por ação.

Electrolux iniciará a oferta em dinheiro para adquirir todas as ações em circulação da subsidiária da CTI

Como parte da transação, a CTI também vai pagar um dividendo de pré-fechamento para seus acionistas com base em seu lucro líquido do primeiro semestre de 2011, de 1,63 CLP por ação. No total, os acionistas da CTI receberão 40,88 CLP por ação. O valor implícito de empresa para a CTI e suas subsidiárias corresponde a aproximadamente 4,4 bilhões de Coroas Suecas (SEK), ou 318 bilhões CLP. As ofertas deverão ter início dentro de dez dias úteis a partir da assinatura do acordo ontem. No Chile, a CTI fabrica refrigeradores, fogões, máquinas de lavar roupa e aquecedores, vendidos sob as marcas Fensa e Mademsa, e é a fabricante líder com uma participação de mercado de 37%. Por meio de sua subsidiária de propriedade integral, a Frimetal, ela também detém uma posição de liderança na Argentina com a marca GAFA. A Somela é a maior fornecedora de aparelhos domésticos de pequeno porte no Chile.

HNSG intensifica ações preventivas contra infecção Serviço de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Nossa Senhora das Graças implanta o projeto Respiras (Rede de Sensibilização em Prevenção de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde - IRAS). Serão realizadas palestras, mensalmente, destinadas aos enfermeiros, sendo o primeiro

encontro no dia 30 de agosto, das 12h30 às 13h30. O tema do primeiro encontro será: Noções de Microbiologia aplicada – interface dos microorganismos com o paciente e ambiente. “É uma iniciativa que tem como o principal objetivo, a construção integrada do conhecimento em assuntos fundamentais relacio-

nados à prevenção de infecções no ambiente hospitalar, para garantia da segurança e qualidade no atendimento do nosso cliente”, explica a infectologista e chefe do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Nossa Senhora das Graças, Viviane Hessel Dias. Os encontros serão estru-

turados com conhecimento técnico e com dinâmicas que possam reforçar o aprendizado. “Inicialmente, o convite é para a equipe de enfermeiros que são os gestores assistenciais mais próximos aos pacientes. O sucesso desse projeto será responsabilidade de todos os envolvidos.

Empresas & Produtos Explay website assume conta gift BR

A Explay assume conta da Gift do Brasil que é uma empresa com sede em Curitiba que atende todo o Brasil e exteriorA Gift Brasil é uma empresa focada no segmento Oral Care, principalmente em proteção higiênica de escova, creme e fio dental.A missão da Gift é criar nas pessoas o habito de transportar e proteger seus produtos de higiene bucal de forma prática, higiênica e discreta.O contrato com a Explay é um pacote web completo, inclusive com a renovação da identidade visual da empresa.

Shopping São José sorteia motos e realiza sonho de cliente

As vencedoras do sorteio da Campanha de Dia dos Pais do Shopping São José são Marilise Furtado Lipienski e Maria Juliane Bontorin. Cada uma ganhou uma moto Kasinski Mirage 250, 0km, modelo 2011/2011, motor v2, com injeção eletrônica. Marilise é veterinária, mora em Curitiba e pela segunda vez participa de uma campanha do Shopping São José. Ela preencheu sete cupons ao comprar presentes para o marido e para o pai na loja Schooner e após jantar com a família no restaurante Madero. “Sou profissional liberal e fiquei uma semana sem trabalhar por conta de uma crise renal. Esse prêmio veio em ótima hora”, diz

Uma das vencedora do sorteio

Grupo de Teatro da UniBrasil participa da II Mostra Pedagógica e de Profissões do Ceebja

O Grutun! (Grupo de Teatro da UniBrasil) participa no dia 22 de agosto da II Mostra Pedagógica e de Profissões do Ceebja (Centro Estadual de Educação Básica para Jovens e Adultos), em São José dos Pinhais, com a apresentação da peça São Bernardo, às 19h30. A peça é uma adaptação do livro de Graciliano Ramos e traz para os palcos um dos clássicos da literatura brasileira. Para Alex Wolf, diretor do Grutun!, “essa apresentação é uma forma de levar conhecimento e cultura a quem, como no caso da educação de jovens e adultos, está buscando aprimorar seus conhecimentos”. A mostra Ceebja, que vai até o dia 23, é um evento promovido pelo Ceebja que tem o objetivo de levar informação sobre cursos técnicos e superiores das universidades e faculdades de Curitiba e Região para os alunos da Educação de Jovens e Adultos de São José dos Pinhais e demais alunos do ensino médio da rede pública do município.

VINO VITA EST.

Osvaldo Nascimento Júnior osvaldopinheiro@gmail.com

VINHOS ITALIANOS “Desde o início da criação, o vinho tem sido uma força suplementar a iluminar o obscuro caminho da verdade.” Dante. É normal, muitos povos reivindicarem a paternidade do primeiro vinho, chineses e persas estão entre eles, podemos, entretanto, considerar que os egípcios o fabricaram, os gregos os seguiram legando aos romanos a vitivinicultura. As esplendorosas condições de clima e solo italianos, fizeram de toda a península e das ilhas próximas, no conjunto, notável produtor de vinho.Como já citamos e fazemos sempre questão de lembrar, que essa abundancia vinícola levou os gregos a denominar OENOTRIA TELLUM ( TERRA DOVINHO), pois desenvolveram o vinho às margens do Mediterrâneo e a procura do clima ideal, levaram o vinho para a Itália no início para Siracusa, palavra grega, na Sicília, cuja tornouse a maior cidade grega, ultrapassando Atenas, tornando-se o maior produto de exportação dos gregos, onde chegaram nas vizinhanças de Roma a plantarem grandes vinhedos. A fartura peninsular conduziu a grande liberalismo na maneira de plantar as parreiras e fazer o vinho. Métodos tradicionais permaneceram e ainda estão presentes em muitas partes do território italiano . O grande consumo não requeria sofisticadas elaborações. Muitos vinhos italianos são de uso restrito e local. Estima-se ao redor de seiscentos o número de vinhos na bota peninsular. Hoje a Enotria, a Itália, não é somente uma grade produtora de vinhos, mas, acima de tudo, uma produtora de grandes vinhos. As correntes migratórias que levaram italianos principalmente para as América, tornaram conhecidas a gastronomia e aumentaram as solicitações de vinhos dos locais de origem. Hoje são as correntes turísticas que aumentam o contato com a mesa e vinho italiano. A produção deste país é, desde então, a maior do mundo, tendo seu consumo per capita de 114,2 litros/Ano, só ultrapassado por Portugal. Os nomes de seus vinhos tanto podem se referir à cepa, quanto ao local, ou a fantasias, lendas, história, poesia. O mesmo nome cobre o vinho branco, tinto, rose, doce e seco, sem qualquer indicação suplementar. Fazemos questão de frisar a famosa frase que diz que é normal muitos povos reivindicarem a paternidade do primeiro vinho, chineses e persas estão entre eles, podemos no entretanto, considerar que os egípcios o fabricaram, os gregos os seguiram legando aos romanos a vitivinicultura.

CMYK

Os melhores produtores de vinhos italianos são de quatro regiões: Piemonte, Toscana, Verona e Tretin, todas ao norte, mas podemos afirmar que podemos dividir o território italiano em dez partes, nelas situando alguns vinhos principais. Sabemos que a melhor opção é viajarmos por este país maravilhoso, que além da herança da vinicultura possui uma herança história e arqueológica, mas vamos então percorrer a Enótria em espírito, guiados pelo legado dos vinhedos. O vinho liga o passado ao presente e ao futuro, há continuidade evolutiva no seu uso. No passado os vinhos eram mais toscos e densos, com o aprimoramento, tornaram-se mais higiênicos e límpidos, os cálices usados converteram-se em cristais finos e transparentes. O vinho alegra os corações e estimula os espíritos, mas, é também companheiro ideal do alimento destinado a desenvolver e manter a admirável harmonia do organismo humano. Da Itália saíram as legiões romanas, os sacerdotes e religiosas católicas e por intermédio deles o vinho e outras instituições espalharam-se pelo mundo. Esta é a importância do vinho nas civilizações, sempre presente, acompanhando o homem em todo seu desenvolvimento desde os primórdios da civilização. Vamos iniciar nossa viagem de degustação pela TOSCANA. Lembra de imediato a cidade de Florença e o vinho CHIANTI, embora Toscana não seja somente Florença e Chianti, ambos são superlativos. É de Anatole France a frase laudatória em homenagem à esplendida Florença. – o Deus que criou as colinas de Florença era ao mesmo tempo, ourives, cunhador de medalhas, fundidor de bronze, escultor e pintor, era um florentino. A Toscana estende-se dos pés dos Apeninos até a Costa do mar Tirreno. Suas principais cidades: Florença, Arezzo, Massa, Grossete, Livorno, Carrara, Pisa, Pistóia, Siena. Combinando com a sofisticação artística do renascimento, há uma cozinha igualmente elaborada e simples, as trattorias e hosterias toscanas espalhadas pelo mundo, merê da boa receptividade, atestam o alto nível da cozinha toscana. Alguns exemplares típicos da gastronomia – bistecca Allá Fiorentina, tortelloni com sipieno di carne, papardelle AL sugo di lepre, pollo Allá diavole, colombacci com olive nere. É relativamente amplo o território de origem dos Chianti. Toma diferentes nomes: Clássico

Montalbano, Colli Fiorentini, Colli Senesi, Colli Aretini, Pisani, Rufina. Acrescente-se ao nome Chianti clássico o predicado “Vecchio”, após dois anos de repouso e com mais três anos “Riserva”. É dos mais renomados tintos da Itália.Sabor harmônico, seco, ligeiramente tânico, melhora com o tempo. Vinho de mesa superior, vai bem com assados e caças, apresenta-se em garrafas arredondadas, envoltas em artísticos cestos de palha. O Chianti é feito com pequenas variações, de 70% de uvas Sangiovese, 20%dwe Canaiolo nera e 10-% de Malvasia e (ou) Trebiano. O paladar e a fragrância do Chianti advêm da mistura das uvas Sangiovese com as outras, e também da maneira especial como é feito o chamado “governo all’uso toscano”. Os tipos e marcas de Chianti são muitos. O catálogo Bollafi de vinhos italianos, de Luigi Veronneli, cita 90 marcas de Chianti, num total de 708 vinhos. Não podíamos deixar de citar um outro grande vinho da Toscana, famoso em todo o mundo, o BRUNELLO DI MONTALCINO. Vinho tinto originário da região de Montalcino,é o mais reputado dos vinhos italianos. Entretanto, julgado exclusivamente pela sua formulação, não difere muito do Chianti. A região é praticamente a mesma. A uva, Brunelo, é um clone Sangiovese, base do Chianti, tanto que também é chamada de Sangiovese Grosso. Inventado por Ferrucio Biondi-Santi em 1888, o Brunello teve como objetivo criar um super Chianti, um vinho que podia ser guardado por oito a vinte e cinco anos, capaz de evoluir na garrafa e conquistar altos preços no mecado internacional. O primeiro Brunello conhecido foi o BiondiSanti que, durante muitos anos, foi seu produtor exclusivo e só era engarrafado nas safras excepcionais, quatro safras – 1988, 1891, 1925, 1945 – nos primeiros 57 anos. Como nos explica nosso grande mestre enófilo, Luiz Groff em seu livro “O Planeta Vinho”, Depois de fazer um vinho fora de série que empolgou os críticos internacionais nos anos 70, Biondi-Santi projetou o preço de seu vinho ao mesmo nível dos grandes Chateaux de Bordeaux, seiscentos e cinqüenta dólares para a safra de 1982, mas nunca mais mostrou uma qualidade que justificasse a pretensão. Deixa a nítida impressão de que usda os preços

elevados como uma ferramenta de marketing, para induzir uma avaliação de qualidade. O atual prestígio dos Brunellos deve-se muito à admiração de Robert Parker, o reputado crítico americano, que lhes dedica apaixonada preferência.Significativamente, Parker não menciona Biondi-Santi em seus guias recentes e na excepcional safra de 90 deu-lhe uma nota miserável, 79, qualificando-o de ácido e tânico. Dentro da denominação Brunello, como é freqüente na Itália, convivem vinhos de qualidade muito desigual, de modo que devemos nos precaver contra Brunellos baratos, consultando os manuais de referência. Os grandes Brunellos custam, no Braisl, acima de U$D 50 e chegam frequentemente a U$D 100,As melhores safras foram: 1982 ( a melhor de todas), 1985,1989, 1990, 1993 e 1995. Estrela de reputação planetária, Brunello é um vinho maravilhoso, poderoso, tânico, com esplendia concentração e expressivo bouquet de tabaco e frutas secas. Coloca-se no altiplano dos deuses, freqüentado apenas pelas grandes estrelas de Bordeaux, Bourgogne e alguns super-toscanos. Pudemos ter uma breve noção do que são os vinhos italianosda região de Toscana. Tomar vinho e comer, para o italiano, é praticamente a mesma coisa. Em todo o país, topograficamente formado de colinas e montanhas, cultivam-se uvas viníferas e produzem-se vinhos, alguns muito elegantes como vimos, outros para o dia-a-dia. A rica gastronomia italiana é favorecida imensamente pela constante companhia da bebida, que atende a todas as especializadas regionais. Do Norte ao Sul do país vigora a “santíssima trindade mediterrânea”, que nada mais é do que o tripé constituído de vinho, pão e azeite, herança do Império Romano, que conquistou o mundo levando aos povos conquistados em suas mochilas, o trigo para fazer o pão, a azeitona para fazer o azeite e as parreiras para produzirem o vinho. Este traço cultural tão enraizado encontra, na legislação vinícola, suporte para que a Itália se mantenha entre os gigantes da produção mundial de vinho. Um brinde à arte de viver com saúde e felicidade e com uma descoberta a cada garrafa. VINHO. VOCE MERECE ESTE MOMENTO. AVOE, BRADO DE SAUDAÇÃO Á BACO, POR SEUS SÚDITOS. Osvaldo Nascimento Junior.:

23-08-11 Indústria&Comércio  

jornal, economia, curitiba, negocios