Page 1

Curitiba, quinta-feirA, 20 de março de 2014 | Ano XXXViI | Edição nº 9076 | R$ 2,50

Indústria& Comércio DIÁRIO

LÍDER EM INFORMAÇÕES DE NEGÓCIOS E MERCADOS NO PARANÁ. DESDE 1976.

Aroldo Murá

MAIOR INVESTIMENTO da história do PARANÁ

Orlando Kissner/ANPr

OPINIÃO

Como escritores do PR absorveram o impacto da ditadura

Fábio Campana, Teresa Urban, Nelson Padrella e Walmor Marcelino são nomes importantes da literatura paranaense. E foram também alvos preferenciais dos que perseguiram a inteligência local, no período autoritário. Como esses escritores absoveram aqueles dias?

página | A6

Pedro Washington Novos tempos!

Com o estilo tranqüilo demonstrado em todos os cargos que ocupou, o atual secretário da Fazenda, Luiz Eduardo Sebastiani, começa a apresentar sem alarde mas com transparência, resultados de seus primeiros dias de administração na conturbada pasta.

página | A3

O governador do Estado do Paraná, Beto Richa, cumprimenta Fabio Schvartsman, diretor geral da Klabin, após descerramento da Pedra Fundamental

Klabin apresenta projeto da nova fábrica em Ortigueira Lançamento da pedra fundamental representa o início da construção da nova fábrica que vai gerar o maior investimento da história do Paraná. Negócios B3

Burocracia aumenta em 12% preço de imóveis novos e 40% tempo de construção Rafael SilvaCOHAB

Os principais problemas apontados pelo estudo são o atraso na aprovação dos projetos pelas prefeituras, a falta de padronização dos cartórios, as leis ambientais e as mudanças de normas legais enquanto as obras estão em andamento

O excesso de burocracia aumenta em 12%, em média, o preço da casa própria. Além disso, eleva em 40% o tempo de construção do empreendimento, diz estudo divulgado ontem pela Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc). Os

Acesse a edição digital

www.icnews.com.br

Empresas pretendem investir Obras da Sanepar afetam menos em 2014, diz pesquisa abastecimento de Curitiba Sondagem de investimentos do primeiro trimestre deste ano, divulgada ontem (19/03) pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas (FGV) captou tendência de queda nos investimentos de empresas ao longo de 2014. A pesquisa envolveu 722 empresas que respondem por vendas

de R$ 535 bilhões. Ela indica que, no primeiro trimestre de 2014, 37% das empresas dizem ter investido mais e 18% ter investido menos nos últimos 12 meses em relação aos investimentos feitos nos 12 meses imediatamente anteriores. Economia A4

A Sanepar vai executar no sábado (22) serviços na captação de água no sistema Passaúna, interrompendo o abastecimento de água de cerca de 500 mil habitantes em Curitiba, Araucária, Campo Largo, Almirante Tamandaré e Campo Magro. O período de suspensão do fornecimento

Vendas do varejo caem novamente em Curitiba

será a partir das 10 horas e a normalização do sistema está prevista para domingo (23), até as 22 horas. Os serviços fazem parte de uma série de ações de melhorias no Sistema de Abastecimento Integrado de Curitiba. Geral B3

Ponta Grossa recebe mais uma farmácia Nissei

Inaugura nesta semana uma nova farmácia Nissei em Ponta Grossa. Será a nona unidade da Rede na cidade, situada na Rua Balduíno Taques, 696, no Centro. As demais lojas estão nos bairros Oficinas, Nova Rússia, Contorno e Olaria, além de outras quatro lojas no Centro.

principais problemas apontados pelo estudo são o atraso na aprovação dos projetos pelas prefeituras, a falta de padronização dos cartórios, as leis ambientais e as mudanças de normas legais enquanto as obras estão em andamento.

Negócios A5

Economia A4

Evento discute Tributação e Contribuições de Expatriados

Editais na página a7

Movimento continuou precário em fevereiro, segundo Datacenso. Apesar dos dados negativos houve o crescimento de 1% das vendas em relação mesmo mês de 2013. Economia A4

Central de Atendimento: 41 3333.9800 / e-mail: pauta@induscom.com.br

Monroe Olsen, advogado e sócio do escritório Andersen Ballão Advocacia, coordena as palestras do evento de amanhã, às 8h30, no Hotel Bourbon. Negócios A6


a2 | BRASIL

Diário Indústria&Comércio Curitiba, quinta-feira, 20 de março de 2014

coluna@induscom.com.br

Risco calculado O risco que o Brasil corre de ficar no escuro está dentro do padrão do setor de energia. A afirmação é do governo federal, que apresentou nesta semana a grandes consumidores e empresas de energia vários cenários para o fornecimento de eletricidade em 2014. Portanto, o racionamento, segundo eles, não deve atingir a população. A notícia é boa se não fossem os frequentes apagões que ocorrem pelo Brasil, colocando toda a população em situações complicadas e deixando uma insegurança em relação ao futuro. Como acreditar nas palavras das autoridades se o cenário real aponta para outra direção? Para evitar racionamento de energia, tanto o governo quanto a sociedade precisam se empenhar. A redução do consumo é uma necessidade urgente. Para isso, porém, uma mudança de comportamento da sociedade é fundamental. Não há como reduzir as chances de um caos no sistema elétrico sem levar em conta a maneira como o cidadão gasta a sua luz. A conscientização deve atingir os hábitos do povo, para que as pessoas economizem energia. Por outro lado, investimentos governamentais são muito bem-vindos e imprescindíveis. E se a conta de luz ficar mais cara para o consumidor, que esse reajuste seja moderado e realista.

Obras estruturais

Dilma defende investimentos em obras para enfrentar a seca Além de obras, Dilma disse que programas sociais do governo têm ajudado a minimizar os impactos da estiagem em municípios do Nordeste brasileiro

Segundo Dilma, junto com o Eixão das Águas, obras como o projeto de transposição do Rio São Francisco e a construção de outros cinturões hídricos e barragens

Previsão do tempo Fonte: www.simepar.br..

16° Máx.: 24°

Mín.:

O tempo permanece bastante instável e chuvoso nessa quinta-feira no Paraná. É esperado expressivo volume de chuva em grande parte do Estado, principalmente sobre os municípios da metade sul. Chove a qualquer hora do dia, mas as chuvas mais fortes ocorrem entre a tarde e a noite.

A

o inaugurar ontem, em Fortaleza, o Trecho 5 do Eixão das Águas, sistema que vai complementar a oferta de água no Ceará, a presidenta Dilma Rousseff defendeu investimentos federais em obras estruturais para enfrentar a seca, e não apenas ações emergenciais. Segundo Dilma, junto com o Eixão das Águas, obras como o projeto de transposição do Rio São Francisco e a construção de outros cinturões hídricos e barragens vão melhorar as condições

de acesso à água em regiões que sofrem com a estiagem. “O Brasil está mudando de forma qualitativa. Não estamos só fazendo pequenos trechos ou obras emergenciais. Esta é uma das obras estruturantes para segurança hídrica do Ceará. E é obra que não aparece, porque ninguém fica passando ali e olhando a água correr. Mas essa obra que ninguém vê todos os dias é a obra cujos resultados a gente vê todos os dias, quando abre a torneira e toma um copo de água. Tem

todo o sentido de garantir esse elemento fundamental para vida e produção”, disse a presidenta, em discurso durante a cerimônia. Além de obras, Dilma disse que programas sociais do governo têm ajudado a minimizar os impactos da estiagem em municípios do Nordeste brasileiro. “Todos os mecanismos de proteção e garantia, essa espécie de rede de proteção social, todos eles são responsáveis por não ter tido nenhum movimento de avanço [saques] sobre super-

mercados, lojas ou feiras, que ocorriam no passado”, comparou. “Ser capaz de conviver com a seca é saber que ela vai ocorrer e que você vai enfrentar”, acrescentou. O Trecho 5 do Eixão das Águas vai beneficiar 4,2 milhões de habitantes de quatro cidades da região metropolitana de Fortaleza: Pacatuba, Maracanaú, Caucaia e São Gonçalo do Amarante. Do total de R$ 1,5 bilhão investido na obra, R$ 315 milhões foram destinados a esse trecho.

Arte: Roque Sponholz..

Jogo da Copa poderá ter problemas de comunicações Os torcedores que forem assistir ao primeiro jogo da Copa do Mundo deste ano, na Arena Corinthians, conhecida como Itaquerão, poderão ter problemas para falar ao celular ou usar a internet móvel durante a partida. Isso porque as empresas de telefonia alegam que terão pouco tempo para instalar e testar os equipamentos necessários para aumentar a capacidade de tráfego de comunicação.

Municípios ficam sem dinheiro para saneamento Setenta por cento dos 5.570 municípios brasileiros não têm acesso a recursos federais para saneamento por falta do Plano Municipal de Saneamento Básico, que é obrigatório pela Lei 11.445/2007. O diretor de Articulação Institucional da Secretaria Nacional de Saneamento do Ministério das Cidades, Ernani Ciríaco de Miranda, disse ontem que apenas 30% dos municípios concluíram os planos até dezembro de 2013.

Projeto alterado

Governo faz acordo sobre regulamento da neutralidade para aprovar marco civil Mais de duas horas depois de reunidos com líderes partidários para negociar a aprovação do Marco Civil da Internet, os ministros José Eduardo Cardozo (do Ministério da Justiça) e Ideli Salvatti (da Secretaria de Relações Institucionais) reafirmaram ontem a posição do governo de que não haverá recuo na defesa da neutralidade de rede. Em outros pontos, no entanto, o governo atendeu aos pedidos dos parla-

mentares, sob o argumento de deixar o texto mais claro. De qualquer maneira, o governo terá que esperar até terça-feira (25) pela votação da proposta, que, diferentemente do que queriam os ministros, não ocorrerá hoje. Além dos ajustes na redação do projeto, os líderes decidiram discutir por mais tempo a matéria. Com isto, o Planalto também ganha mais alguns dias para harmonizar a base aliada.

Com o acerto definido na reunião de ontem o projeto será novamente alterado para incluir, na redação, por exemplo, que o decreto presidencial que vai regulamentar o princípio da neutralidade tratará apenas do que está previsto na lei e que, antes de ser publicado, passará pela análise do CGI e da Anatel. “O fato de os órgãos que expressam a opinião da sociedade e a opinião técnica apresentarem avaliações e contribuições é po-

sitivo e dá mais transparência ao decreto”, avaliou Cardozo, acrescentando que a redação do projeto ainda será alterada para deixar claro que o decreto terá a finalidade exclusiva de executar o que está previsto na lei. O princípio da neutralidade, um dos principais pontos discordantes do Marco Civil da Internet, se transformou no maior impedimento para que a matéria seja votada no plenário da Câmara.

EXPEDIENTE

Diário Indústria&Comércio

Ponto de Vista

Fundado em 2 de setembro de 1976

Fundador e Presidente Odone Fortes Martins Reg.Prof. DRT/PR: 6993 (ofm@induscom.com.br) Diretor de Redação Eliseu Tisato Reg.Prof. DRT/PR: 7568 (editor@induscom.com.br) Redação: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fone: (41) 3333.9800 E-mail: pauta@induscom.com.br Publicidade Legal e Assinaturas: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fones: (41) 3333.9800 | 3334.4665 e-mail: publegal@induscom.com.br

Parque Gráfico e Circulação: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fones: (41) 3333.9800 | 3322.1012 Direção e Comercial: Rua Presidente Faria, 533 Centro - Curitiba - CEP: 80020-290 Fone: (41) 3322.1012 e-mail: diretoria@induscom.com.br comercial@induscom.com.br

NEW CAST PUBLICIDADE & MARKETING BRASÍLIA E RIO DE JANEIRO Atendimento : Flávio Trombieri Moreira – Cel.: (61) 8155 2020 Endereço: SRTVS Quadra 701 Bloco K Sala 624 – Edifício Embassy Tower Brasília DF - Cep.: 70.340 – 908 Fone/Fax: (61) 3223 4081 E-mail: new.cast@uol.com.br / new.cast@hotmail.com

Os artigos assinados que publicamos não representam necessariamente a opinião do jornal.

Consumidor atual: exigente e impaciente Consumidores cada vez mais exigentes. Essa é a atual realidade do mercado brasileiro. Independente de estar comprando uma casa ou seis pãezinhos na padaria da esquina, as pessoas esperam um bom atendimento acompanhado de um produto/serviço de qualidade. A falta de tempo dos consumidores, aliado à grande concorrência de mercado, serve como explicação para este fato. Outro fator a ser observado é a ascensão da nova classe média, que passou a ter acesso a serviços antes exclusivos para as classes mais elevadas, como TV a cabo e internet banda larga. Isso aumentou a demanda e, consequentemente, desafiou as empresas a manterem a qualidade dos serviços prestados. Mas o que fazer com um número cada vez maior de consumidores tão exigentes? A resposta é qualidade e relacionamento. Uma das provas que o consumidor está bem mais atuante e exigente são os sites exclusivos de avaliações e reclamações. Um dos mais conhecidos é o Reclame Aqui. Todos os dias centenas de clientes insatisfeitos preenchem um cadastro e postam suas reclamações no site, o que tem preocupado muito as empresas. E não é para menos. Afinal, se um consumidor deseja fazer uma compra, mas não conhece a marca, faz uma procura no Google. Se a primeira página que aparece já contém uma reclamação, a compra pode estar comprometida.

Uma pesquisa realizada pela Mobile Marketing Association (MMA) mostra que no Brasil 42% dos usuários de internet móvel a utilizam para encontrar uma boa oportunidade de negócio, ou fechar um acordo. Ou seja, a imagem que uma organização mantém on-line é fundamental para sua reputação e posicionamento no mercado. Mas mais importante que estar presente em todas as redes sociais é ter um relacionamento concreto com o seu público. E quando eu falo em relacionamento, me refiro a atendê-los bem, dar respaldo e feedbacks, independentemente do meio de comunicação escolhido pelo consumidor. Os clientes querem se sentir participantes da comunidade da marca, querem dar opiniões e ter suas perguntas respondidas. Para isso é essencial ter pessoas prontas para tirar todas as dúvidas e manter a comunicação com o público. Centrais de contact center também são ferramentas poderosas para manter a comunicação com os clientes. Algumas terceirizam este serviço, mas outras estão optando por internalizar. Recente levantamento feito pelo Centro de Inteligência Padrão (CIP) aponta que 65% das empresas entrevistadas têm operações internas. Trazer o contact center para dentro da própria organização tem se tornando uma alternativa comum nesse cenário de consumidores mais exigentes e participativos.

Carlos Carlucci, country manager da Vocalcom Brasil – empresa especializada em soluções para contact center

Marcelo Camargo/Agência Brasil

EDITORIAL


economia | a3

Diário Indústria&Comércio Curitiba, quinta-feira, 20 de março de 2014

PREÇOS Fernando Frazão/Agência Brasil

SEUS ATIVOS spada@induscom.com.br ..

Brasil deixou de ser vulnerável há tempos, diz ganhador de Nobel

Registraram acréscimo em suas taxas de variação os grupos alimentação (0,29% para 1,21%); transporte (0,53% para 0,69%); e vestuário (-0,42% para 0,13%)

Inflação sobe 1,41% no segundo período de março Houve contribuição para a alta da elevação dos preços dos bens finais (de -0,08% para 1,74%), pressionados pela aceleração no subgrupo alimentos in natura

Paul Krugman, ganhador do prêmio Nobel de Economia, afirmou na terça-feira, 18, que a economia do Brasil há muito tempo deixou de ser vulnerável. “O Brasil saiu da crise mundial muito bem e não se justificam preocupações com sua economia”, disse. Seus comentários são uma espécie de contraponto a avaliações de especialistas internacionais de que o País faz parte de um grupo de nações frágeis - avaliações que ganharam até o aval do Federal Reserve, o banco central americano, num estudo divulgado recentemente. “O Brasil tem um desempenho muito bom da economia, em meio à crise internacional”, disse Krugman, que participou de um evento promovido pela revista Carta Capital. “Há maior confiança no País e de que a política fiscal será mais responsável.” Ele destacou que a dívida externa brasileira, “perto de US$ 300 bilhões”, não é mais um fator importante, pois o PIB do País é bem maior, pouco acima de US$ 2 trilhões, e as reservas estão próximas de US$ 370 bilhões. “Além disso, o País tem hoje uma menor exposição em dívida denominada em moeda estrangeira”, ponderou. Nem mesmo o câmbio apreciado, que foi objeto das mais fortes críticas de Krugman em outras visitas ao País, foi mencionado como um problema. O economista alertou, porém, para uma possível desaceleração da atividade econômica da China, que teria reflexos diretos para o Brasil, “por causa das exportações de commodities”. “Estou preocupado com um choque na economia chinesa, mas não seria catástrofe”, comentou. “Como proporção do PIB no país, os investimentos atingem 50% e o consumo das famílias chega a 30%. Essa proporção precisa inverter”, disse. Para ele, essa seria a forma de o nível de atividade na China ter uma estratégia de expansão mais equilibrada. Em relação aos Estados Unidos, Paul Krugman afirmou que o Federal Reserve, presidido agora por Janet Yellen, tem uma preocupação bem maior com a fraqueza da recuperação da demanda agregada no país, o que não está sendo ainda registrado por investidores internacionais. “Yellen quer manter a taxa de juros bem baixas por muito tempo. Os mercados estão errados”, comentou, referindo-se à avaliação de analistas de que o BC americano poderia voltar a elevar os juros em 2015. (Ag. Estado)

ÍNDICES E INDICADORES ECONÔMICOS MOVIMENTAÇÃO DIÁRIA Informações de 19 de março de 2014

MAIORES ALTAS DO ÍNDICE BOVESPA Descrição Var. % LLXL3-Llx Log ON NM (VST) 14,45 ELET3-Eletrobras ON N1 (VST) 6,52 BBAS3-Brasil ON EJ NM (VST) 4,32 ENBR3-Energias Br ON NM (VST) 4,02 USIM5-Usiminas PNA N1 (VST) 3,87

Últ. R$ 0,95 R$ 5,55 R$ 19,77 R$ 9,31 R$ 9,64

Neg. 6361 7018 20843 9452 18247

MAIORES BAIXAS DO ÍNDICE BOVESPA

A

inflação medida pelo Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) registrou variação de 1,41% no segundo período de dez dias (decêndio) de março, alta de 1,17 ponto percentual em relação aos 0,24% do mesmo período de coleta do mês anterior. O IGP-M, calculado mensalmente pela Fundação Getulio Vargas, é divulgado no final de cada mês de referência. Quando concebido, o IGP-M teve como princípio se transformar em um indicador para balizar as correções de alguns títulos emitidos pelo Tesouro Nacional e depósitos bancários com renda pós-fixadas acima de um ano. Posteriormente

passou a ser o índice utilizado para a correção de contratos de aluguel e como indexador de algumas tarifas como energia elétrica. A taxa, que reflete o comportamento dos preços entre os dias 21 do mês anterior e 10 do mês de referência, foi fortemente influenciada pela variação dos preços medidos pelo Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) que chegou a subir 1,87% neste segundo decêndio de março – depois de ter ficado praticamente estável no período anterior, quando a alta havia sido de apenas 0,6% - uma elevação de 1,81 ponto percentual entre um período e outro. Segundo o Instituto Brasileiro

de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas (FGV), responsável pelo IGP-M, houve forte contribuição para a alta da elevação dos preços dos bens finais, que avançou de -0,08% para 1,74%, pressionados pela aceleração no subgrupo alimentos in natura, cuja taxa passou de -1,37% para 13,86%. Bens intermediários passaram de 0,98%, em fevereiro, para 1,28%, em março, com destaque para o subgrupo materiais e componentes para a manufatura, cuja taxa passou de 0,72% para 1,66%. Já o índice referente a matérias-primas brutas registrou variação de 2,72%. No mês anterior, a taxa foi de -0,86%. Também contribuiu para a

alta da segunda prévia do IGPM do mês a variação dos preços medidos pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que registrou variação de 0,63%, embora neste caso tenha havido retração em relação aos 0,64%, da segunda prévia do mês passado. A principal contribuição para o decréscimo da taxa partiu do grupo educação, leitura e recreação, que caiu de 2,05% para -0,09%. Também foram computados decréscimos nas taxas de variação dos grupos despesas diversas (2,35% para 0,45%); habitação (0,75% para 0,59%); saúde e cuidados pessoais (0,60% para 0,39%); e comunicação (0,28% para 0,24%).

Descrição Var. % NATU3-Natura ON NM (VST) 3,98 ECOR3-Ecorodovias ON NM (VST) 2,84 DASA3-Dasa ON NM (VST) 2,59 MRVE3-Mrv ON NM (VST) 2,36 CSNA3-Sid Nacional ON (VST) 1,83

Franquia de baixo custo: como se dar bem com esse modelo de negócio? Ter a própria empresa é o sonho de três em cada quatro brasileiros, segundo pesquisa recente da Endeavor. Mas, na hora de colocar o plano em prática, é comum faltarem dois ingredientes: ideias de negócio e capital para investir. A solução pode estar em um modelo que ganha cada vez mais espaço no Brasil: as franquias de baixo custo. Para se encaixar nesse modelo, o investimento inicial na unidade deve ser de até 80 mil reais, segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF). Vale lembrar que, até meados de 2013, esse teto era de 50 mil reais. No entanto, é possível encontrar no mercado, microfranquias que custam a partir de 5 mil reais. Segundo a ABF, já existem mais de 400 marcas que apostam neste modelo no Brasil. Juntas, elas movimentaram 4,5 bilhões de reais em 2012. O número representa um aumento de 24% em relação ao ano anterior. Para o franqueador, o modelo facilita a rápida abertura de novos mercados, já que o ritmo de crescimento das microfranquias é maior que o de lojas tradicionais. Isso porque, além do baixo investimento, a estrutura exigida

também é bem menor. Em alguns casos, não é preciso nem espaço físico para começar o negócio. É possível montar a franquia em casa. É o caso da Genial Books, especializada em personalização de livros infantis. A franqueadora exige que um novo franqueado tenha somente um computador e uma impressora. Com os equipamentos em mãos, o empreendedor já pode começar a personalizar os livros e vendê-los. Mas o modelo econômico e compacto não se restringe apenas às empresas emergentes. Até mesmo marcas que já estão inseridas no mercado tradicional de franquias podem encontrar soluções mais baratas para conquistar franqueados com menos capital para investir. O Bob’s é uma delas. Além do modelo tradicional de lanchonete, que requer investimentos que vai de 555 mil reais a 1,3 milhão de reais, a rede também oferece opções mais baratas para quem quer ser um franqueado, como as estações. Com apenas 2 metros quadrados, as microfranquias que vendem lanche pronto esquentado no forno têm um investimento inicial em torno de 20 mil reais. Já existem cerca

de 40 pontos de vendas nesse modelo em São Paulo e no Rio de Janeiro. Mesmo sendo uma solução vantajosa para ambos os lados - franqueado e franqueador - é preciso ponderar alguns pontos antes de lançar mão dessa alternativa para expandir seu negócio. Veja: Escolha criteriosamente os franqueados - A regra vale para qualquer tipo de franquia, mas merece atenção especial neste caso, já que a barreira de entrada para o negócio é menor. A estrutura enxuta, em geral, permite poucos ou nenhum funcionário. Isso significa que tudo ficará por conta do franqueado e um erro pode acarretar problemas não só para a franquia, mas para a rede toda. Dependendo da área de atuação, esse franqueado deve estar disposto a sacrificar finais de semana e feriados e entender de tudo um pouco, de finanças e atendimento a vendas e gestão. Atente aos recursos financeiros do franqueado - É importante também que o franqueado esteja ciente de que o retorno não será imediato, e por isso, é preciso que ele tenha outras fontes para se manter durante esse período de transição.

Neg. 6246 10110 803 11768 12640

Data 19/03 19/03 19/03 19/03 19/03

Hora 18:15 18:15 18:15 18:15 18:15

Data 19/03 19/03 19/03 19/03 19/03

AÇÕES MAIS NEGOCIADAS DO ÍNDICE BOVESPA Ações mais negociadas do Índice PETR4-Petrobras PN (VST) VALE5-Vale PNA N1 (VST) ITUB4-ItauUnibanco PN N1 (VST) VALE3-Vale ON N1 (VST) ABEV3-Ambev S/a ON (VST)

ÍNDICES BRASIL

Índice Ibovespa IBrX 50 IBrX IBRA MLCX SMLL ISE ICO2 IEE INDX ICON IMOB IFNC IMAT UTIL

Osc. (%) 0,9 0,72 0,74 0,72 0,71 0,77 0,28 0,35 1,25 -0,03 -0,14 -0,1 1,34 0,74 1,04

DÓLAR

Ponto de Vista

Últ. R$ 35,44 R$ 12,63 R$ 13,90 R$ 7,03 R$ 9,63

Hora 18:15 18:15 18:15 18:15 18:15

Volume em R$ R$ 6.874.758,00 R$ 4.327.925,00 R$ 2.409.538,00 R$ 1.887.271,00 R$ 1.689.634,00

Último 46.567 7.888 19.346 1.803 876 1.170 2.252 1.078 22.942 11.124 2.253 614 4.012 1.586 2.398

Abertura 46.152 7.832 19.205 1.790 870 1.161 2.246 1.074 22.633 11.129 2.257 614 3.960 1.575 2.373

Mínimo 45.909 7.782 19.093 1.780 865 1.161 2.234 1.067 22.633 11.030 2.240 611 3.947 1.563 2.363

COMERCIAL

DIA 12/mar 13/mar 14/mar 19/mar

Compra R$ 2,357 R$ 2,362 R$ 2,349 R$ 2,347

DÓLAR

Venda R$ 2,359 R$ 2,364 R$ 2,351 R$ 2,349

PARALELO

DIA 12/mar 13/mar 14/mar 19/mar

Compra R$ 2,280 R$ 2,240 R$ 2,210 R$ 2,210

EURO

Venda R$ 2,530 R$ 2,520 R$ 2,520 R$ 2,500

COMERCIAL

DIA 12/mar 13/mar 14/mar 19/mar

Compra R$ 3,287 R$ 3,270 R$ 3,291 R$ 3,245

Venda. R$ 3,288 R$ 3,271 R$ 3,292 R$ 3,246

OURO - OURO SPOT - BMF (250G)

DIA 12/mar 13/mar 14/mar 19/mar

Compra R$ 101,90 R$ 103,20 R$ 103,80 R$ 99,00

Var% 1,2922% 0,6829% 0,5814% -1,5905%

INDICADORES / MÊS Poupança antiga (1) Poupança (2) TR* TJLP FGTS (3) SELIC - Déb Fed (4) DI Over (5) UPC *** UFESP FCA / SP UFM Salário Mínimo Salário Mínimo SP (6)

dez/13 0,5496 0,5496 0,0494 0,42 0,2961 0,79 0,78 22,32 19,37 1,869 115 678 755

(%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (R$) (R$) (R$) (R$) (R$) (R$)

jan/14 0,6132 0,6132 0,1126 0,42 0,3595 0,85 0,84 22,36 20,14 1,9619 120,69 724 810

fev/14 0,554 0,554 0,0537 0,38 0,3005 0,79 0,83 22,36 20,14 1,9619 121,8 724 810

Máximo 46.803 7.931 19.441 1.811 881 1.173 2.266 1.084 23.021 11.158 2.261 623 4.025 1.599 2.407

Data/Hora 19/03 - 17:22 19/03 - 17:22 19/03 - 17:22 19/03 - 17:22 19/03 - 17:22 19/03 - 17:22 19/03 - 17:22 19/03 - 17:22 19/03 - 17:20 19/03 - 17:22 19/03 - 17:22 19/03 - 17:22 19/03 - 17:22 19/03 - 17:21 19/03 - 17:22 Fonte: Bovespa

Var.% -0,330 % 0,210 % -0,540 % 0,290 %

Hora 17:02 17:03 17:02 17:04

Compra 0,390 % -0,390 % 0,000 % -0,390 %

Venda 16:00 16:00 16:01 16:02

Var.% 1,060 % -0,510 % 0,630 % -0,810 %

Hora 18:00 17:30 18:00 18:30

Hora 17:59 16:16 16:56 17:50

Data 12/03 13/03 14/03 19/03

mar/14 0,5267 0,5267 0,0266 0,42 0,2733 0,77 22,36 20,14 1,9619 121,8 724 810

Ano 1,7 1,7 0,19 1,23 0,94 2,42 ----0,18

6,78 ----

12 meses 6,58 6,29 0,38 5,07 3,4 9,04 ----0,22 18,44 1,6994 108,66 6,78 -----

INFLAÇÃO

REFERÊNCIA ATUALIZADA: MARÇO/2014

José Carlos Fugice Jr é administrador de empresas especializado em franquias e varejo com MBA em administração de empresas pelo CEAG FGV/SP, com experiência em mais de 150 projetos de franquias. É sócio-fundador da GoAkira Consultoria Empresarial.

ÍNDICES INPC / IBGE (%) IPCA / IBGE (%) IPCA Esp / IBGE (%) ICV / DIEESE (%) IPC / FIPE (%) ClasMéd/Ordem (%) IGP-DI / FGV (%) IPA -DI / FGV (%) IPC-DI / FGV (%) INCC-DI / FGV (%) IGP-M / FGV (%) IPA-M / FGV (%) IPC-M / FGV (%) INCC-M / FGV (%) CUB-Sinduscon (%) INPC / IBGE (%) IPCA / IBGE (%) IPCA Esp / IBGE (%) ICV / DIEESE (%) IPC / FIPE (%) ClasMéd/Ordem (%) IGP-DI / FGV (%) IPA -DI / FGV (%) IPC-DI / FGV (%) INCC-DI / FGV (%) IGP-M / FGV (%) IPA-M / FGV (%) IPC-M / FGV (%) INCC-M / FGV (%) CUB-Sinduscon (%)

(%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%)

(%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%)

jun/13 0,28 0,26 0,38 0,34 0,32 0,21 0,76 0,85 0,35 1,15 0,75 0,68 0,39 1,96 1,39 nov/13 0,54 0,54 0,57 0,45 0,46 0,50 0,28 0,12 0,68 0,35 0,29 0,17 0,65 0,27 0,09

Edição: Odailson Elmar Spada

jul/13 -0,13 0,03 0,07 0,09 -0,13 0,17 0,14 0,28 -0,17 0,48 0,26 0,30 -0,07 0,73 0,32 dez/13 0,72 0,92 0,75 0,44 0,65 0,77 0,69 0,78 0,69 0,10 0,60 0,63 0,69 0,22 0,06

ago/13 set/13 out/13 0,16 0,27 0,61 0,24 0,35 0,57 0,16 0,27 0,48 0,09 0,24 0,64 0,22 0,25 0,48 0,38 0,36 0,50 0,46 1,36 0,63 0,58 1,90 0,71 0,20 0,30 0,55 0,31 0,43 0,26 0,15 1,50 0,86 0,14 2,11 1,09 0,09 0,27 0,43 0,31 0,43 0,33 0,16 0,12 0,17 jan/14 fev/14 12meses 0,63 0,64 5,38 0,55 0,69 5,68 0,67 0,70 5,86 1,95 0,61 6,75 0,94 0,52 3,97 1,18 0,73 5,54 0,40 0,85 6,30 0,12 1,00 6,15 0,99 0,66 5,95 0,88 0,33 8,04 0,48 0,38 5,76 0,31 0,27 5,39 0,87 0,70 5,81 0,70 0,44 8,00 0,05 0,23 7,61 Fontes: Folha Online/Valor Econômico/CMA/Empresário Online


a4 | economia

Diário Indústria&Comércio Curitiba, quinta-feira, 20 de março de 2014

Cheques sem fundos aumentam em fevereiro, aponta Serasa Experian

COMÉRCIO

Varejo curitibano tem nova queda de vendas Movimento continuou precário em fevereiro, segundo Datacenso. Apesar dos dados negativos houve o crescimento de 1% das vendas em relação mesmo mês de 2013

No mês passado, foram devolvidos 1.225.495 cheques e compensados 61.732.207 O percentual de devoluções de cheques pela segunda vez por insuficiência de fundos foi de 1,99% em fevereiro deste ano. É o que revela o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos. No mês passado, foram devolvidos 1.225.495 cheques e compensados 61.732.207. Em fevereiro do ano passado, esse percentual foi 1,90%. Já em janeiro de 2014, houve 2,11% de devoluções. Segundo os economistas da Serasa Experian, o aumento da inadimplência com cheques em fevereiro deste ano em relação ao mesmo mês do ano passado é reflexo da conjuntura mais adversa para

o pagamento dos compromissos financeiros devido às taxas de juros bem mais altas neste início de ano comparativamente às que vigoravam ao primeiro bimestre de 2013. ESTADOS E REGIÕES Roraima liderou o ranking estadual dos cheques sem fundos no primeiro bimestre de 2014, com 11,06% de devoluções. O Amazonas, por sua vez, foi o estado com o menor percentual (1,26%). Entre as regiões, a Norte foi a que liderou o ranking, com 4,22% de cheques devolvidos, ao passo que a região Sudeste foi a que apresentou o menor percentual (1,60%). Os setores que apresentaram crescimento acima da média no período foram os de calçados e celulares, com incremento de 7% e 5%, respectivamente, enquanto a seção de móveis e eletros decresceu 11%, e 9% nas de joalheria/ bijuteria e relojoarias

Errata do edital de Praça e Leilão do dia 14/03/2014 e 04/04/2014, publicado no Jornal Industria e Comercio Edição 9058 pág-A8, em 19/02/2014. Em relação ao edital ficam os seus termos retificados em relação aos Autos 01194-2008-657-09-00-7: Marcos Kurudez X Nekan Comércio de Colchões Ltda., da seguinte forma Qualificação do(s) Bem(ns) 01:............................................................. R$ 2.490.000,00 1) O imóvel registrado no Cartório de Registro de Imóveis de Colombo/PR sob a matricula nº 41.994 cuja descrição é a seguinte “LOTE A-1 (A-um) com a área de 21.539,08 m² (vinte e um mil, quinhentos e trinta e nove metros quadrados e oito centésimos), situado no lugar denominado “ATUBA”, deste Município e Comarca da Colombo, com as seguintes características e confrontações: - Faz frente para BR 116, que liga São Paulo e Curitiba, dividindo pela cerca de tela com azimute de 96º21’ e extensão de 45,23 metros; Lado esquerdo de quem da BR 116 olha o imóvel divide pelo muro com terras de VALENTE & FILHO, azimute de 129º29’ e extensão de 164,17 metros, frente também para a Rua Pedro Alexandre Broto, divide pelo muro com azimute de 229º33’ e extensão de 119,46 metros, frente também para a Rua Jacob Mehl, divide pelo muro com azimute de 309º05’ e extensão de 178,18 metros; Lado direito de quem da BR 116 olha o imóvel, divide por linha seca com o lote “A-2” (A-dois) da mesma subdivisão com extensão de 92,91 metros, fecha-se assim poligonal”; 2) O imóvel registrado no cartório de Registro de Imóveis de Colombo/PR sob a matricula nº 41.995 cuja descrição é a seguinte: Lote A-2 (A-dois) com a área de 6.409,17 m² (seis mil, quatrocentos e nove metros quadrados e dezessete centésimos), situado no lugar denominado “ATUBA”, deste Município e Comarca de Colombo, com as seguintes características e confrontações: - Faz frente para a BR 116, que liga São Paulo a Curitiba, dividindo pela cerca de tela com azimute de 96º21’ e extensão de 131,64 metros; Lado esquerdo de quem da BR 116 olha o imóvel, divide por linha seca com o lote “A-1” (A-um) da mesma subdivisão, com extensão de 92,91 metros, Frente também para a Rua Jacob Mehl, divide pelo muro com azimute de 309º05’ e extensão de 112,80 metros; Lado direito de quem da BR 116 olha o imóvel, divide pelo muro com azimute de 38º12’ e extensão de 23,06 metros, fecha-se assim a poligonal.” Obs.: 1) Os imóveis acima descritos encontram-se unificados atualmente, não sendo possível determinar exatamente a linha divisória entre eles sem uma medição técnica. Perfazem juntos a área de 27.948,25 m² (vinte e sete mil, novecentos e quarenta e oito metros quadrados e vinte e cinco centésimos). As plantas dos imóveis referidos, obtidas na Prefeitura Municipal de Colombo, seguem em anexo. 2) Sobre os respectivos imóveis há uma área construída aproximada de 8.434,00 m² (oito mil, quatrocentos e trinta e quatro metros quadrados), dividida em quatro galpões, sendo: dois depósitos, um refeitório com sala de jogos e cozinha e um escritório com várias cadeiras e mesas, sub-salas e sanitários, além de portaria e ampla área de estacionamento, tudo conforme fotos anexas. 3) Os imóveis possuem débitos com a Fazenda Municipal, conforme as Certidões Positivas de Tributos Municipais anexas. 4) O imóvel está sendo utilizado pela empresa Carraro Logistica e Transporte Ltda (CNPJ nº 76.999.267/0001-04), sendo que conversei no local com o Sr. Elcio Antonio Carraro, sócio dessa, o qual me disse que sua empresa aluga o referido imóvel da empresa Glonet Inc., por intermédio da Imobiliária Comercial Properties cujo endereço é Rua Arizona, 1366, conjunto 51, Cidade Monções, São Paulo/SP, CEP. 04567-003, tel. (11) 5506-5655. 5) Os bens móveis, toda a mobília, mercadorias e veículos que se encontram no interior dos imóveis pertencem à empresa Carraro Logística e Transporte Ltda. Nada mais. AVALIADO o terreno descrito na matricula nº 41.994 do CRI de Colombo em R$ 920.000,00 (novecentos e vinte mil reais), e o terreno descrito na matricula nº 41.995 do CRI de Colombo em R$ 270.000,00 (duzentos e setenta mil reais). AVALIADAS as benfeitorias e toda a área construída em R$1.300.000,00 (um milhão e trezentos mil reais), não sendo possível determinar, a principio, qual porcentagem de área construída está sobre cada um dos terrenos. TOTAL DE AVALIAÇÃO: R$ 2.490.000,00 (dois milhões, quatrocentos e noventa mil reais). PRÉ-REQUISITOS: Ficam cientes as partes litigantes e seus procuradores, bem como terceiros interessados em participar na Hasta Pública designada, de que a Praça e Leilão serão realizados em um único pregão, sendo que, apregoados os Bens e não havendo licitantes pelo valor equivalente a avaliação constante no Edital,os referidos Bens serão imediatamente Vendidos Pelo Maior Lance Ofertado, submetido a aprovação do Juízo, observado as CONDIÇÕES e REGRAS GERAIS DO LEILÃO, deste Edital: Os Bens Móveis e Imóveis serão Leiloados no Estado de Conservação em que se encontram, nos Imóveis a venda é “ad-corpus”; no ato da compra, o Arrematante está ciente e de acordo que os BENS são vendidos no Estado de Conservação que se encontram; declara irretratável e irrevogavelmente ter vistoriado os Bens e Não cabendo reclamações, desistências, cancelamento ou devoluções; em caso de dúvida NÃO COMPRE; As IMAGENS no SITE e INFORMES PUBLICITÁRIO são de caráter secundário e efeito estritamente ilustrativo;É de total responsabilidade dos Arrematantes:TODOS ÔNUS,IMPOSTOS, DÍVIDAS, MULTAS em especial de IPTU e CONDOMINIAIS (obrigações denominadas “propterrem”) constantes no Edital e/ou informadas antes da hasta publica, são assumidas de forma Clara e Inequívoca pelos interessados em oferecer o Lanço em Hasta Pública,estando plenamente cientes de que os ônus seguirão o imóvel e serão de total e exclusiva responsabilidade do Arrematante ou Adjudicatário,não se admitindo sub-rogações ou deduções dessas dívidas/multas no preço de Arrematação, conforme artigo 686,inciso V,do CPC;São igualmente de responsabilidade do Arrematante adjudicante TRANSFERÊNCIA, OUTRAS DESPESAS: incidentes sobre a Arrematação, tais como:Funrejus=0,2% sobre valor do ônus existentes ou valor arrematado, limitado ao valor teto,Lei Estadual 11.960/97;ITBI,Laudêmios,taxas, alvarás,emolumentos de cartório,escrituras,registros, Averbações, hipotecas,penhoras,dividas,Ônus Gravado declarados,Gravames Alienações, Impostos,carregamento, frete,seguro; Despesas do Leilão: Publicação dos Editais, honorários do Leiloeiro, despesas acessórias pendentes sobre o bem demais despesas informadas por erratas no Edital e/ou na Praça e Leilão; Venda a Prazo:a critério do Juízo da execução, com a anuência do Credor,o interessado poderá consignar proposta a prazo, em Leilão, Não havendo venda a vista, observado o imediato depósito do sinal de, no mínimo de 40% do lanço imediato e saldo em parcelas mensais, iguais, acrescidos Juros, Correções e demais garantias a critério do Juízo, a parcela inicial vencerá 30 dias do Leilão.O arrematante ficará como Fiel Depositário sempre observado Art.215 ao Art.221 do provimento Geral da Corregedoria Regional do Trabalho 9º região.Para ofertar propostas a prazo, deverá o licitante anunciar expressamente, tal condição de pagamento ao ofertar o seu lance. Exceto, nos AUTOS levados a Hasta Pública pela 17ª Vara do Trabalho de Curitiba, que, quem tiver interesse em adquirir o IMÓVEL em prestações, deverá: a) APRESENTAR a respectiva proposta por escrito até a véspera do leilão, observadas as condições impostas pelo art. 690 do CPC; b) DEPOSITAR previamente em juízo 30%(trinta por cento) do valor de avaliação do imóvel;c) COMPROVAR nos autos o respectivo depósito, sob pena de rejeição liminar da proposta. Se deferida a proposta,o restante da dívida ficará garantido por hipoteca sobre o próprio imóvel. Sobrevindo dúvida razoável do leiloeiro sobre quem seja o vencedor, deverá o leiloeiro receber o pagamento de quem ofertou o melhor lance em leilão e submeter o caso à deliberação do juiz, que decidirá a questão, dando o bem por arrematado pelo apresentante do melhor lanço ou da proposta prévia mais conveniente, conforme o caso (CPC, art. 690); Comissão de Leilão, sempre será devida ao Leiloeiro Oficial, pelo simples ATO PRATICADO(Decreto Federal nº 21.981/32), assumindo,o arrematante ou, o adjudicante ou o remitente, o ônus desta despesa; não sendo devolvido em nenhuma hipótese; Lançador:Poderá ser registrado na Certidão de Praça e Leilão, o último e o penúltimo Lançador do Leilão;se o último não cumprir as formalidades legais, o penúltimo poderá ser chamado, a critério do Juízo, desde que,o mesmo cumpra as condições do último lançador; Erratas,Ônus, Despesas informadas e anunciadas antes da Hasta Pública integram o Edital de Leilão, como pré condição Irretratável/irrevogável aceita e anuída pelos participantes do LEILÃO; No ato da retirada dos Bens arrematados, os mesmos deverão ser CONFERIDOS rigorosamente, só retirando se estiver plenamente satisfeito,NÃO acatando reclamações, desistências,cancelamento ou devoluções; Os pagamentos efetuados em cheques,serão considerados pagos, após a compensação dos mesmos; Os participantes do Leilão estarão sujeitos ao Artigo 335 do CPC, contra aqueles que impedirem, perturbarem, fraudarem,afastarem ou procurarem afastar licitantes por meios ilícitos, com os agravantes dos crimes praticados contra a ordem pública e violência;O Leiloeiro Oficial poderá Separar, Reunir ou Suspender Lotes;Ficam intimada(os) as(os) executada(os) de que o prazo para apresentação de quaisquer medidas processuais contra os atos de expropriação como embargos ou recursos começará a fluir no 5º(Quinto) dia após a realização da Hasta Pública, Independentemente de nova Intimação;Caso os Exeqüentes, Executados, Sócios/Equiparados e Cônjuges não sejam encontrados ou cientificados, por qualquer razão, da data de Praça e Leilão, valerá o presente Edital de Intimação de Praça e Leilão; Para Participação no Leilão é pré-requisito que os Interessados reconheçam e concordem com o Edital e Condições informadas na Praça e Leilão;

O

início do ano de 2014 para o comércio reflete a atual situação ruim da economia brasileira: queda nas vendas e baixo Índice de Confiança do Empresário do Comércio de Curitiba (ICECC) em fevereiro. Dados da pesquisa ACP – Datacenso revelaram 1% de decréscimo nas vendas em relação a janeiro, com o recuo de 0,7% do ICECC para o mesmo período. As informações coletadas entre os dias 10 e 11 de março resultaram de entrevistas realizadas com 200 comerciantes e o mesmo número de consumidores. Segundo a sondagem, de um lado estão os empresários cada vez menos otimistas e mais cautelosos com

as vendas a curto e longo prazo diante do desempenho da atual economia; do outro, clientes endividados, fato que contribui para a estagnação do mercado. Durante o período, o quadro de funcionários manteve-se o mesmo para 93% dos comerciantes ouvidos. Apesar dos dados negativos houve o crescimento de 1% das vendas em relação mesmo mês de 2013. Para o mês de março os proprietários de estabelecimentos estimam um acréscimo médio de 5% nas vendas, crescimento que deverá ser alavancado, principalmente, pelos investimentos em promoções, descontos, maior

variedade de produtos e novas coleções. Os setores que apresentaram crescimento acima da média no período foram os de calçados e celulares, com incremento de 7% e 5%, respectivamente, enquanto a seção de móveis e eletros decresceu 11%, e 9% nas de joalheria/ bijuteria e relojoarias. O valor despendido em compras pelo consumidor curitibano em fevereiro ficou em torno de R$ 284, com pequena expansão em relação a janeiro (R$ 275,70). Os itens mais citados pelos consumidores nas compras não habituais foram roupas/acessórios (61%), calçados (18%), utilidades

domésticas (8%), celular/smartphones (6%), perfumes (6%) e viagem (6%). Em fevereiro, a principal forma de pagamento utilizada pelos consumidores continuou sendo à vista em dinheiro, seguido de parcelado com cartão de crédito. Entretanto, verificou-se queda na modalidade de pagamento parcelado com cartão de crédito e aumento significativo no pagamento à vista em dinheiro. A amostragem do consumidor curitibano entrevistado está equilibrada quanto ao gênero, sendo a faixa etária predominante de 26 a 55 anos e renda familiar mensal entre R$ 1.245 a R$ 6.220.

TENDÊNCIA DE QUEDA

Empresas pretendem investir menos em 2014 Sondagem de investimentos do primeiro trimestre deste ano, divulgada ontem (19/03) pelo Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas (FGV) captou tendência de queda nos investimentos de empresas ao longo de 2014. A pesquisa envolveu 722 empresas que respondem por vendas de R$ 535 bilhões. Ela indica que,

no primeiro trimestre de 2014, 37% das empresas dizem ter investido mais e 18% ter investido menos nos últimos 12 meses em relação aos investimentos feitos nos 12 meses imediatamente anteriores. No quarto trimestre de 2013, esses percentuais haviam sido de 41% e 20%, respectivamente. Em relação aos próximos 12 meses, a queda sugerida pelos

resultados passados se acentuará, uma vez que 34% das empresas preveem investir mais e 16% programam investir menos que nos 12 meses anteriores. No quarto trimestre de 2013, estes percentuais eram de 43% e 14%, respectivamente. O levantamento do Ibre indica, por outro lado, que - com base no planejamento ou em decisões

de investimento aprovados pelas empresas consultadas - a taxa média de expansão da capacidade instalada projetada para o triênio 2014-2016 ficou em 19,6%, a segunda menor da série histórica iniciada em 2002 (19,5%, neste ano). No ano passado, a taxa de crescimento prevista para o triênio seguinte alcançou 23,4% e, em 2012, 21,7%.

OBSTÁCULO

Burocracia aumenta em 12% preço de imóveis novos e 40% tempo de construção Os principais problemas apontados pelo estudo O Custo da Burocracia no Imóvel são o atraso na aprovação dos projetos pelas prefeituras, a falta de padronização dos cartórios, as leis ambientais e as mudanças de normas legais enquanto as obras estão em andamento

O excesso de burocracia aumenta em 12%, em média, o preço da casa própria. Além disso, eleva em 40% o tempo de construção do empreendimento, diz estudo divulgado ontem pela Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), em parceria com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic). Os principais problemas apontados pelo estudo O Custo da Burocracia no Imóvel são o atraso na aprovação dos projetos pelas prefeituras, a falta de padronização dos cartórios, as leis ambientais e as mudanças de normas legais enquanto as obras estão em andamento. “Em média, são três anos a mais para o empreendimento ser entregue”, disse o presidente da Abrainc, Rubens Menin. Presente à cerimônia de lançamento do estudo, a ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, disse ter ficado “satisfeita” com o fato de que “são residuais e pequenos os problemas advindos do governo federal”.


Negócios&mercado

Diário Indústria&Comércio Curitiba, quinta-feira, 20 de março de 2014 | Pág. a7

PARANÁ

nova diretoria DO SINDHOTÉIS TOMA POSSE Marcos Labanca

Ponta Grossa recebe mais uma farmácia Nissei

Espaço ME/PE

Com mais de 230 lojas no Paraná, Santa Catarina e São Paulo, a Nissei é líder no mercado paranaense, com 54% da preferência dos consumidores

I

naugura nesta semana uma nova farmácia Nissei em Ponta Grossa. Será a nona unidade da Rede na cidade, situada na Rua Balduíno Taques, 696, no Centro. As demais lojas estão nos bairros Oficinas, Nova Rússia, Contorno e Olaria, além de outras quatro lojas no Centro. Em aproximadamente 300 m², a ampla loja vai oferecer medicamentos, perfumaria, fitoterápicos e dermo completo. Com estacionamento próprio e ótima localização - próxima à Santa Casa de Misericórdia e outras clínicas médicas, hotéis, faculdades e rodoviária -, a unidade pretende chegar à marca de 25 mil atendimentos mensais, até o final do ano. Com mais de 230 lojas no Paraná, Santa Catarina e São Paulo, a Nissei é líder no mercado paranaense, com 54% da preferência dos consumidores,

A nova diretoria do Sindhotéis tomou posse com o compromisso de impulsionar ainda mais a representatividade e os serviços prestados para a hotelaria e a gastronomia de Foz do Iguaçu e região. A direção é formada por 18 empresários, que foram oficialmente diplomados como dirigentes numa solenidade realizada na sede própria da entidade. Eles conduzirão o sindicato durante o quadriênio 2014/2018. Contando com aproximadamente 300 m², a ampla loja vai oferecer medicamentos, perfumaria, fitoterápicos e dermo completo

de acordo com pesquisa do Ibope (2013). O foco de atuação da Nissei no Estado é estar presente

Cor na decoração

em todas as cidades com mais de 50 mil habitantes. Localizada nos Campos Gerais, maior par-

que industrial do Paraná, Ponta Grossa conta com mais de 330 mil habitantes.

GASTRONOMIA

Gardeno promove Festival do Mignon e da Lagosta na capital paranaense Até o próximo dia 30 de abril, o Gardeno – Gastronomia Mediterrânea, um dos principais restaurantes da capital paranaense, vai oferecer ao público curitibano o delicioso Festival do Mignon e da Lagosta. Durante mais de um mês, o empreendimento gastronômico trabalhará com um cardápio exclusivo, composto por

preparos especiais e extremamente saborosos. No festival, o público poderá escolher entre Mignon e Lagosta, que serão servidos com quatro opções de molhos: Carciofini (molho de alcachofra e nata, com toque de alho confit), Paris (creme de nata, cebola cogumelos paris) e Limone (molho de queijo levemente cítri-

co) e Rosé. Além disso, estarão disponíveis três acompanhamentos que combinam perfeitamente com os preparos: Fettuccine Alfredo, Risotto Milanese e Legumes Grelhados. O menu completo custa R$ 40,00 por pessoa. O Gardeno – Gastronomia Mediterrânea está localizado na Alameda Doutor Carlos de

Carvalho (n° 2380), no bairro Batel, um dos principais polos gastronômicos da capital paranaense, e abre para o jantar, de segunda a sábado, das 19h30 às 00h; e para o almoço aos sábados e domingos, das 11h30 às 15h. Mais informações pelo telefone (41) 3016-3044 ou no site www. gardeno.com.br.

PRIMEIRA UNIDADE DA REDE

HAMBURGUERIA

Academia Gustavo Borges Barigui comemora 12 anos

Muzik na Alto Juvevê Gastronomia

Festa acontecerá no próximo sábado, entre as 9h e 13h, com atrações para adultos e crianças Primeira unidade das Academias Gustavo Borges, a sede do Barigui, comemora neste sábado 12 anos. O evento acontecerá entre das 9h e 13h, com atrações para adultos e crianças. Os adultos participarão de uma maratona aquática, revezamento de corrida nas esteiras, além de uma aula especial de spinning. Já os pequenos desfrutarão de um ateliê de artes, farão uma disputa de caça ao tesouro e participarão de dinâmicas. Às 11h30min todos estarão reunidos para festejar e cantar parabéns. Criada com o fim de para

proporcionar bem-estar físico e mental em um ambiente que unisse a natação, o fitness e o prazer de conviver através da atividade esportiva, a rede de Academias Gustavo Borges, hoje com cinco unidades próprias, é comandada pelos ex-atletas olímpicos Gustavo Borges e Renato Ramalho e os amigos Gustavo Pinto e Felipe Malburg. Com foco na família, as academias mantêm o objetivo de transformar seus espaços em uma “extensão do próprio lar do aluno”. Todas as unidades oferecem natação baseada na Metodologia

Gustavo Borges – método de ensino que trouxe um novo conceito para as academias e é reconhecido como a melhor rede de troca de informações sobre natação. Os professores são treinados e capacitados pelo perfil de sua competência, reciclam e aprimoram as técnicas dos nados trazendo criatividade para as aulas. As unidades da academia também oferecem aulas de fitness, musculação e ginástica que, aliadas aos programas de treinamento e padronização de exercícios, proporcionam uma mesma linguagem para toda a rede.

O público curitibano poderá matar um pouco da curiosidade sobre a Muzik Hamburgueria ainda antes da inauguração da casa, marcada para abril. Isso porque a Muzik estará na Alto Juvevê Gastronomia neste fim de semana. “Ficamos muito satisfeitos por receber o convite, e principalmente, por poder mostrar desde já o jeito Muzik, que é diferente de tudo o que Curitiba já conhece”, comemora Gislene Muzeka, que divide a gestão do restaurante com o marido, Fábio Muzeka, e o primo, Luis Fernando Campos. Na feira, a Muzik servirá dois tipos de hambúrgueres: o tradicional e o de calabresa com bacon. Construída a partir de containers marítimos, a Muzik Hamburgueria está situada no Alto da XV e se encontra em fase final de obras. A proposta da Muzik é oferecer hambúrgueres e cervejas artesanais em um ambiente descontraído para celebrar a amizade. “As próprias receitas da Muzik nasceram do encontro de amigos que fazemos em casa há tempos, assim como uma das cervejas que estará no cardápio da hamburgueria, a Muzik Bier”, destaca Fábio Muzeka, que também é sommelier de cerveja. Do estilo Hefe Weizen, a Muzik Bier estará disponível na inauguração do restaurante e será produzida pela premiada cervejaria curitibana Bodebrown.

A arquiteta Leticia Kaniak Kunow e o artista plástico e designer Henning Kunow são os convidados da 13ª edição do “In Casa Impermix”, no dia 22 de março, às 9h30. Juntos eles vão mostrar quais os segredos para aplicar as cores nos ambientes, quais as mais adequadas para cada função e dar dicas como não errar na hora da escolha dos tons

que garantem a alegria dos espaços. Aproveite as soluções apresentadas por estes profissionais que são destaque no mercado e já garantiram participações nas principais revistas de decoração do país, como a Casa Vogue. As inscrições devem ser feitas por telefone (41) 3213-2241, e as vagas são limitadas. É necessário trazer 1kg de alimento não

Para todos os gostos Três eventos culturais gratuitos e simultâneos acontecem hoje, nas lojas da Livrarias Curitiba. O primeiro deles, às 19h30 e no Shopping Estação, é o lançamento do livro “Água de Sangue” da autora Letícia Alves. No enredo ficcional, os maiores inimigos do reino de Lamahria estão prestes a declarar guerra. A única esperança para o governo enfraquecido é um acordo de paz, feito pela própria Princesa Athena. Às 20h, no ParkShopping Barigui, acontece o lançamento dos livros “Engels” com aula demonstrativa coordenada pelo autor Engelbert Schlögel, que é doutor em Estudos Transdisciplinares em Filosofia, Sociologia e Mundialização pela Universidade de Coimbra, Portugal. Também às 20h e no Shopping Palladium acontece um pocket-show com a banda Banks, que mostra influências de Britpop e Indie Rock em seu novo CD “Teoria de Inverno”.

Atendimento gratuito sobre O IMPOSTO DE RENDA 2013/2014 A partir desta semana, o contribuinte pessoa física poderá contar com uma consultoria gratuita sobre como fazer a declaração do Imposto de Renda 2014. O tradicional projeto Amansando o Leão, da FAE Centro Universitário, acontecerá em nove datas diferentes, em Curitiba e São José dos Pinhais. O primeiro deles será realizado amanhã, das 8h às 17h30, no hall de entrada da FAE, que fica na Rua 24 de Maio, 135, no Centro.

Para receber o atendimento, o declarante deve ter em mãos a cópia da declaração do IRPF do ano anterior e os informes de rendimentos obtidos no ano passado. Quem recebeu rendimentos tributáveis superiores a R$ 25.661,70 em 2013 está obrigado a declarar o IRPF. O prazo para envio da declaração vai até o dia 30 de abril e deve ser realizado pelo site da Receita Federal (www.receita.fazenda.gov.

6º Benchmarking Paranaense de RH Empresas, indústrias e organizações de todo o Paraná ainda podem participar da sexta edição do Benchmarking Paranaense de Recursos Humanos, uma iniciativa da Bachmann & Associados, em parceria com a Associação Brasileira de Recursos Humanos – Seccional do Paraná (ABRH-PR) e o Instituto Superior de Administração e Economia (ISAE/FGV). A pesquisa segue com as inscrições abertas até o dia 31 de março, podendo ser efetuadas diretamente no site: www.benchmarking. indicadoresrh.com.br – a participação é gratuita. O levantamento irá recolher dados referentes ao período de 2013 em indicadores, como absenteísmo, rotatividade e grau de terceirização – em um total de 12 métricas. Os resultados, fornecidos

por meio de um relatório impresso enviado a cada uma das organizações participantes, serão fonte importante à atividade de gestão estratégica de RH. Todas as informações apresentadas no material serão publicadas de forma codificada, preservando assim o sigilo das empresas. Entre os benefícios do Benchmarking estão o acesso às informações sensíveis que, de outro modo, não seriam disponibilizadas. Esses dados são úteis para orientar decisões gerenciais, padronizar os indicadores, conhecer os pontos positivos e a fragilidade da organização em relação ao ambiente competitivo, além de reduzir a mão de obra própria para este tipo de trabalho. Inscrições e informações: www.benchmarking.indicadoresrh.com.br


a6 | negócios

Diário Indústria&Comércio Curitiba, quinta-feira, 20 de março de 2014

Aroldo Murá G. Haygert Contato com o jornalista: aroldo@cienciaefe.org.br

CAMPANA, TERESA, PADRELLA: ESCRITORES SOB O IMPACTO DA DITADURA Há um assunto pouco estudado no Brasil: de que maneira os ficcionistas se apropriaram, literariamente, da ditadura militar? Cândido, o jornal da Biblioteca Pública do Paraná, traz em sua 32.ª edição, de março de 2014, um dossiê sobre o assunto. Reportagem de Osny Tavares, ex-Gazeta do Povo, mostra, por exemplo, que os autores não absorveram, imediatamente, o impacto da ditadura. Foi a partir do lançamento de Quarup, de Antonio Callado, em 1967, a realidade passou a ser matéria-prima em nossa ficção. Tavares também entrevistou Ferreira Gullar, o autor, entre outros, de ‘Poema sujo’, que conta de que maneira o golpe interferiu em sua vida, obrigando-o a se exilar na Argentina. No entanto, o ponto alto do especial é a matéria “Resistência nos pinheirais”, assinada pela jornalista Thaís Reis Oliveira. Ela apresenta autores paranaenses, como Walmor Marcellino, Fábio Campana, Nelson Padrella e Teresa Urban, que também problematizaram os anos de chumbo em suas obras.

2 – O EXEMPLO DE CAMPANA Thaís destaca, especialmente, a produção de Campana: “O exemplo mais prolífico da presença da ditadura na ficção paranaense está nos livros de Fábio Campana. Embora seja mais conhecido como editor e jornalista, Campana tem uma extensa obra na qual as memórias da repressão são peçaschave na construção narrativa. A obra mais destacada de Campana é

Fábio Campana

Nelson Padrella

o romance ‘O guardador de fantasmas’ (1996) que, segundo análise do escritor e professor de literatura da Universidade Federal do Paraná (UFPR) Paulo Venturelli, “faz um mergulho no projeto revolucionário que não desfez o oco interior do personagem”. Entre outros livros do autor, estão ‘Restos mortais’ (1978), ‘No campo do inimigo’ (1981), ‘Paraíso em chamas’ (1994, reeditado em 2013) e ‘Ai’ (2007).” A jovem jornalista conseguiu extrair um depoimento raro de Campana, a respeito do impacto da ditadura no autor, que foi preso e torturado.

passe e compreendê-lo melhor’. O envolvimento do autor com a política começou ainda na adolescência, em Foz do Iguaçu. “Anos mais tarde, Campana esteve na luta armada e foi detido e torturado na Base Naval da Ilha das Flores. ‘Fiquei por muito anos sem conseguir falar sobre minha época de prisão’, conta.” A edição traz ainda um conto inédito sobre o tema, ditadura, escrito por André Sant’Anna — a imagem de capa é de Foca Cruz. O Cândido tem tiragem mensal de dez mil exemplares e é distribuído gratuitamente na Biblioteca Pública do Paraná e em diversos pontos de cultura de Curitiba. Também é enviado, via correio, a diversas partes do Brasil. É possível ler a versão online do jornal no seguinte endereço: www.candido. bpp.pr.gov.br. O site também traz conteúdo exclusivo, como entrevistas e inéditos.

3 – COMPREENDER O SOFRIMENTO Vale transcrever o fragmento da reportagem: “Para Fábio Campana, a literatura não acaba com o sofrimento, ‘mas permite que você o expresse e consiga encará-lo, que

CURITIBA

Feijoadíssima volta ao cardápio do Mabu Business Servida somente aos sábados, tradicional feijoada vem acompanhada por um buffet completo

O buffet contempla diversos pratos, como arroz, couve, bisteca de porco, laranja, farofa, torresmo, linguiça, caldo de feijão, pão de queijo e saladas

A

tradicional Feijoadíssima do Mabu Curitiba Business, localizado ao lado da Praça Santos Andrade, está de volta ao cardápio após uma breve pausa durante o verão. Servida todos os sábados no horário do almoço, das 12h às 15h, a feijoada do Mabu reúne música ao vivo, boa culinária e ambiente confortável. Como um dos diferenciais da Feijoadíssima está a forma

como é servida. Cada caldeirão apresenta apenas um único ingrediente da receita original, possibilitando, desta forma, que os clientes optem somente pelo que desejam consumir. O buffet contempla diversos pratos, como arroz, couve, bisteca de porco, laranja, farofa, torresmo, linguiça, caldo de feijão, pão de queijo e saladas. Uma ampla mesa

LIBERTADORES

PALESTRAS

CURITIBA E BRAGA

Evento discute e esclarece a SJP recebe Tributação e Contribuições a Torcida de Expatriados Bridgestone Bandag

Jorge Bernardi

Cidade de Braga, Portugal

Jorge Bernardi (PDT) tem ardorosos defensores na política, assim como críticos ácidos. Entre ardorosos apoiadores, há parte dos brizolistas antigos, da chamada ala tradicional do PDT de Curitiba. Já seus críticos estão sobretudo no mundo do transporte coletivo de Curitiba. Havendo, ainda, quem insinue, sem esconder uma pitada de maldade, que “também a bancada do transporte coletivo” está na

categoria dos que mais se opõem ao vereador. Mas será que tal suposta “bancada” existe? Estaria localizada na Câmara ou na Assembleia?

CURITIBA E BRAGA (2) Por conta de suas ações e de uma biografia jamais vinculada a atos que o desabonem do ponto de vista ético, Bernardi pode agora estar ganhando novos admiradores. Isso em função de novas propostas, como a de fazer Curitiba Cidade-Ir-

Para aproximar e fidelizar os motoristas autônomos, durante os jogos da Copa Bridgestone Libertadores, a Bridgestone Bandag promoverá a Torcida Bridgestone Bandag nos principais postos de gasolina e pontos de parada ao redor do Brasil. Na primeira fase da competição, serão realizadas 35 ações em todas as regiões do País. No espaço, haverá TV’s ou um telão, cadeiras em formato de auditório, alimentação e distribuição de brindes aos motoristas que estiverem de passagem pelos locais. A Torcida Bridgestone Bandag estará hoje no posto Tio Zico 2 da rodovia BR-376, quilômetro 624 (número 25.000). Um telão exibirá a partida entre Atlético PR e Universitário pela Libertadores .

mã de Braga (Portugal), que acaba de apresentar no legislativo. Na verdade, em legislaturas anteriores Bernardi propôs e conseguiu que Curitiba firmasse pactos de Cidade-Irmã com várias outras, de diversos países. Com isso, fica claro que Bernardi não se contenta em ser apenas vereador. Seu olhar recai sobre o mundo, desta maneira ampliando o perfil do legislador local.

O DESAFIO DE PUTIN (Por Rodolpho Feijó, correspondente da coluna em Londres).

Nada de novo na mais recente investida do presidente russo em seu plano expansionista. O que vimos foi o típico comportamento de Vladimir Putin: transformar o discurso de vítima injustiçada em intervenções agressivas e hipócritas. Com o endosso das oligarquias, Putin oficializou ao parlamento o pedido de anexação da Criméia ao território da federação. Mas, por trás das cenas, é a pesada mão de ferro da KGB

quem continua movimentando as peças deste complicado jogo xadrez.

AMÉRICA POENTE Em Washington o presidente Barack Obama anunciou uma série de sanções econômicas para impedir a compra de suprimentos bélicos e isolar Moscou. O Pentágono subestimou as pretensões do Kremlin e agora corre atrás do prejuízo através do popular John Kerry – que

substitui a baixa credibilidade de Obama na comunidade internacional. A União Europeia engrossa o coro. O primeiro-ministro britânico David Cameron defendeu uma “robusta” reprimenda ao unilateralismo russo. A próxima semana será marcada por uma nova rodada de negociações, desta vez com a presença do presidente Obama na Europa. É tudo que Vladimir Putin mais quer.

CARTAS (correspondências para a coluna: aroldo@cienciaefe.org.br)

“SEMPRE INTERESSANTI” Do empresário Edoardo Pollastri, que já foi senador da Itália, e concorreu à mesma posição no Senado italiano, nas últimas eleições representando os Ítalobrasileiros:

Caro Professore Aroldo:

Le sue notizie sono sempre interessanti e aggiornate. Complimenti e continui sempre, cordialita. Edoardo Pollastri, São Paulo, SP

JUSTIÇA A NEY BRAGA Prezado jornalista: quero regis-

de sobremesas também fica à disposição. Para trazer mais comodidade, o estacionamento com manobrista é cortesia do hotel, conforme disponibilidade. O valor individual da Feijoadíssima do Mabu é de R$ 49,00 (adicional de 10% pela taxa de serviço) e está disponível também para quem não estiver hospedado. Há cortesia no almoço para crianças de até sete anos.

Paulo Goulart e Nicete em frente ao Teatro Guaíra

trar, a propósito da morte do ator Paulo Goulart, que ele foi um dos grandes nomes do teatro nacional que vieram para o Paraná, e aqui

ficaram vários anos, a convite de Ney Braga. Além dele e Nicete Bruno, registrem-se os nomes do diretor José Renato e do ator Cláudio Correa e Castro, que aqui montou uma peça histórica, “A Megera Domada”, de Shakespeare. As novas gerações do teatro, muitas das quais estão hoje até em palcos nacionais, precisam saber dessas coisas. E que no fundo, a sensibilidade de Ney Braga foi comandando aqui a implantação de uma mentalidade toda favorável às artes cênicas. DENIS F.KEMPLER, curitibano vivendo em São Paulo.

Monroe Olsen, sócio da Andersen Ballão Advocacia Neste momento em que a maioria dos contribuintes se preocupa com o preenchimento e entrega das Declarações de Imposto de Renda e, também, devido ao aumento do fluxo de profissionais que partem do Brasil ou que chegam ao país, as questões tributárias estão sob os holofotes e são temas de palestras em Curitiba. Monroe Olsen, advogado e sócio do escritório Andersen Ballão Advocacia, coordena as palestras sobre o assunto “Tributação e Contribuições Previdenciárias de Expatriados”, promovidas pelo GIETRI – Grupo de Intercâmbio de Experiências Tributárias da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha (AHK). O evento acontece amanhã, às 8h30, no Hotel Bourbon. Entre os tópicos

a serem tratados estão as importantes questões vinculadas à legislação doméstica e internacional sobre a cobrança de tributos e contribuições previdenciárias, especialmente sobre a renda de expatriados e rendimentos vinculados aos seus contratos internacionais. Esses pontos têm gerado dúvidas entre os contribuintes e fontes pagadoras. O evento contará com dois auditores fiscais especialistas, Luiz Valmor Milani, AuditorFiscal da Receita Federal do Brasil - 9ª Região Fiscal (PR/ SC), e Marco Antônio Ferreira Possetti, Auditor-Fiscal da Receita Federal - Chefe da Divisão de Tributação (Disit) da 9ª Região Fiscal (PR/SC), que relacionarão os principais aspectos de atenção.

EDUCAÇÃO

UFPR promove Seminário A UFPR, a Fundação Ecumênica de Proteção ao Excepcional (Fepe) e a Federação das APAEs do Estado do Paraná (Feapaes/PR) estão promovendo o “I Seminário Curitibano sobre Intervenção Precoce no Desenvolvimento Infantil”. O evento será realizado no próximo sábado, no Auditório do Setor de Ciências Sociais Aplicadas. O palestrante convidado é o psicólogo Vitor Franco, professor do Departamento de Psicologia da Universidade de Évora (Portugal).


Diário Indústria&Comércio

publicidade legal | a7

Curitiba, quinta-feira, 20 de março de 2014 “Auto Posto Mediterraneo Ltda. (CNPJ nº 03.455.338/0011-06), Colombo/ PR, solicita o comparecimento do Sr DIVALDO FELIPE CORDEIRO DE MATOS, portador da CTPS nº 6805557, Serie nº 0010/PR, que no prazo de 48 (quarenta e oito) horas, sob pena de caracterização do abandono de emprego previsto no artigo 482, letra”I”. da CLT”.

SÚMULA DE REQUERIMENTO DE RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO A Jr Transportes de Resíduos Ltda, torna público que irá requerer ao IAP, a Renovação da Licença de Operação para transporte rodoviário de carga, coleta de resíduos perigosos e não perigosos classe l e ll e atividades relacionadas a esgoto, exceto gestão de rede, instalada no endereço Rua David Fay - 250 - Jardim Serrinha - Balsa Nova - Pr.

PARANÁ EQUIPAMENTOS S.A. CNPJ/MF nº 76.527.951/0001-85 - NIRE nº 41300052212 EDITAL DE CONVOCAÇÃO - ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA Ficam convocados os senhores acionistas da Paraná Equipamentos S.A. (“Companhia”), a reunirem-se em Assembleia Geral Extraordinária, a ser realizada, às 10:00 horas do dia 27 de Março de 2014, na sede social da Companhia, localizada na Cidade de Curitiba, Estado do Paraná, na Marginal da BR-116, n.º 11.807 (km 100), Vila Hauer, para deliberar sobre a seguinte ordem do dia: (i) Deliberação acerca da proposta de aumento do capital social da Companhia submetida pela administração aos acionistas; (ii) no caso de aprovação da alínea (i) da ordem do dia, alterar o Artigo 5º do Estatuto Social e aprovar a redação consolidada deste.; e (iii) no caso de aprovação da alínea (ii) da ordem do dia, consolidar o Estatuto 6RFLDOGD&RPSDQKLDGHDFRUGRFRPDVDOWHUDo}HVDQWHULRUPHQWHHVSHFL¿FDGDV2VGRFXPHQWRVUHODWLYRVjVPDWpULDV a serem deliberadas encontram-se à disposição dos acionistas na sede da Companhia. Curitiba, 19 de Março de 2014. Rogerio Macedo Borio. Presidente do Conselho de Administração.

SÚMULA DE RECEBIMENTO DE RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO SAS Automotive do Brasil Ltda, CNPJ: 02.350.314/0003-01, torna público que recebeu do IAP, a Renovação da Licença de Operação para Industria, montagem de cockpits Automotivos, instalada na Rua Antônio Singer, Nº 6571, CEP: 83090-901, Município de São José dos Pinhais no Estado do Paraná. SÚMULA DE RECEBIMENTO DE LICENÇA PRÉVIA A SENGÉS PAPEL E CELULOSE LTDA, torna público que recebeu do IAP, a Licença Prévia para para INSTALAÇÃO DE CALDEIRA DE BIOMASSA CAPACIDADE 70 ton/h COM TURBO GERADOR DE ENERGIA COM CAPACIDADE DE 6,5 MW, a ser implantada no Município de SENGÉS,Estado do Paraná, com VALIDADE 11/03/2016.

1º Ofício do registro Civil 13º Tabelionato Leão Bel. Ricardo Augusto de Leão - Oficial Trav. Nestor de Castro, 271 - CEP 80.020-120 Centro - Curitiba - PR

Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da Lei, no prazo de 15 dias. Lavro o presente Edital de Proclamas para ser publicado e afixado em lugar de costume. CURITIba, 19 DE MARÇO de 2014

DEPARTAMENTO DE TRÂNSITO DO PARANÁ EDITAL DE LEILÃO Nº 002/2014-CL: O Departamento de Trânsito do Paraná - DETRAN/PR, pessoa jurídica de direito público, com sede à Av. Victor Ferreira do Amaral, nº 2.940, Capão da Imbuia, Curitiba, com fundamento na Lei Federal nº 8.666/93 e Lei Estadual n°15.608/2007, que institui normas para licitações e contratos administrativos, e na Lei Federal n.º 6.575/78, que dispõe sobre o depósito e a venda de veículos apreendidos pelas autoridades de trânsito, torna público que realizará licitação, na modalidade leilão, recebendo o número de série 002/2014, para a venda de veículos automotores de diversos tipos, apreendidos nas cidades de Curitiba, Ponta Grossa, Guaratuba, Paranaguá, União da Vitória, Pato Branco, Ribeirão Claro, Cornélio Procópio, Bandeirantes, Rio Negro, Francisco Beltrão, Lapa, Wenceslau Braz, Chopinzinho, Arapoti e Mangueirinha, LOCAL E HORÁRIO: O leilão será realizado no dia 04/04/2014, a partir das 8h30min, nas dependências da Cancha de Futsal Abranches – ao lado da Sociedade Abranches – situado na rua Mateus Leme, nº 5826 – Curitiba – Paraná. CONDIÇÕES DOS VEÍCULOS: Os veículos serão leiloados na condição de CIRCULAÇÃO, podendo retornar a circular em via pública, ficando o arrematante responsável pelo registro do veículo perante ao Órgão Executivo de Trânsito. Fica sob responsabilidade do adquirente, posterior revisão técnica dos sistemas e peças do veículo, por ocasião do registro e transferência do mesmo.

SÚMULA DE RECEBIMENTO DE LICENÇA DE OPERAÇÃO AUSI AUTOMACAO INDUSTRIAL LTDA, CNPJ: 03.055.826/0001-46, torna público que recebeu do IAP, a Licença de Operação para atividade de automação industrial, instalada na Rua Matheus Pereira de Carvalho, n° 1004, Pinhais/PR, válida até 02/02/2014.

ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA Convocamos os Senhores Associados e Membros do Conselho Administrativo desta Entidade, para comparecerem à Assembléia Geral Ordinária, a realizar-se no dia 27 corrente mês, às 16:00 horas em 1ª. Convocação, ou às 16:30 horas em 2ª. Convocação, de acordo com as disposições estatutárias (Seção I, Art.10º. e Art.11º 13/09/2007), na sede Social do Recanto do Tarumã, à rua Konrad Adenauer, 576, nesta Capital, para deliberarem sobre a seguinte Ordem do Dia:

FORNECIMENTO DE EDITAL: Cópias integrais do Edital de Leilão estarão disponíveis aos interessados no site: www.detran.pr.gov.br EXAME DOS VEÍCULOS: Nos dez dias que antecedem ao Leilão, das 8h às 14h. A autorização para o acesso aos pátio onde os veículos estão apreendidos, serão fornecidas mediante apresentação de documento de identidade reconhecido por lei federal.

a) Apreciação e Aprovação do Balanço Geral e do Demonstrativo das Contas de Receitas e Despesas e do Relatório das Atividades referentes ao exercício de 2013;

CONDIÇÕES DE PAGAMENTO: À vista, com acréscimo de 5% de comissão ao Leiloeiro Oficial.

b) Outros Assuntos de Interesse Social.

INFORMAÇÕES: Na Comissão de Leilão – Av. Victor Ferreira do Amaral, nº 3.057 – Capão da Imbuia, Curitiba/PR ou por meio do 0800-643-73-73, das 8h às 17h.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

Curitiba, 17 de março de 2014. Socorro aos Necessitados

GW PARANÁ COMUNICAÇÃO S/A C.N.P.J.MF Nº: 06.172.113/0001-50 BALANÇO PATRIMONIAL - ENCERRADO EM 31.12.2013 EM MILHAR - REAIS 2012 1.773

2013 2.239

911 448 16 0 432 439 439 0 0 2 2 21 21 0 0 1 1

1.440 601 9 368 224 698 698 13 13 2 2 21 21 0 0 105 105

862

799

862 902 37 4 170 56 273 -580

799 951 37 4 277 57 273 -800

DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADOS – ENCERRADO EM 31.12.2013 EM MILHAR - REAIS 2012 9.674 (+)

2012 8.537 (+)

IMPOSTO SOBRE SERVIÇOS VENDAS CANCELADAS

1.137 (-) - (-)

898 (-) 0 (-)

LUCRO BRUTO OPERACIONAL

8.537 (T)

7.639 (T)

6.388 (-)

5.361 (-)

2.149 (T)

2.278 (T)

DESPESAS ADMINISTRATIVAS DESPESAS TRIBUTÁRIAS DESPESAS FINANCEIRAS

2.001 (-) (-) 13 29 (-)

1.705 (-) (-) 8 (-)

RECEITAS FINANCEIRAS/OUTRAS RECEITAS OPERACIONAIS

131 (+)

153 (+)

LUCRO / (PREJUÍZO) LÍQUIDO OPERACIONAL

308 (T)

705 (T)

RESULTADO VENDA IMOBILIZADO

1400 (+)

RESULTADO ANTES DA CONTRIBUIÇÃO SOCIAL LUCRO / (PREJUÍZO)

615

590

FORNECEDORES FORNECEDORES

158 158

213 213

OBRIG.TRABALHISTAS/TRIBUTÁRIAS OBRIG. TRAB.E SOCIAIS A PAGAR OBRIG. TRIBUTÁRIAS A RECOLHER PROVISÕES

451 205 71 175

377 140 83 154

6 6

0

1.158

1.649

CAPITAL SOCIAL CAPITAL SOCIAL REALIZADO

900 900

900 900

RESERVAS DE LUCROS RESERVA DE LUCROS A REALIZAR RESERVA LEGAL

258 172 86

749 111 638

PASSIVO CIRCULANTE

OUTRAS CONTAS A PAGAR BANCOS C/MOVIMENTOS PATRIMONIO LÍQUIDO

ATIVIDADES OPERACIONAIS Recebimentos de Clientes Pagamentos a Fornecedores e Funcionários Recolhimentos ao Governo Recebimentos por reembolsos de seguros e outros Outros pagamentos Despesas Financeiras Impostos a Recuperar

2012 9.624 (8.258) (1.755) 131

2013 8.279 (6.867) (1.247) 76

(+) (-) (-) (+)

(6) -

(9) (-) (+)

(264)

232 (=)

Recebimentos de Vendas de Imobilizado Aquisição de Ativo Permanente Aquisição de Ações/Cotas Juros Recebidos de Contratos de Mútuos C/C Coligadas - Ativo Impostos a Recuperar Receitas Financeiras

1.400 (149) (-) (+) (+) (-) 29

(157) (+) (-)

Disponibilidades Geradas pelas Atividades de Investimnetos

1.280

(80) (=)

Disponibilidades Líquidas Geradas Atividades Operacionais

RESULTADO ANTES IMPOSTO RENDA LUCRO / (PREJUÍZO)

1.708 (T)

705 (T)

153 (-)

(64) (-) 641 (T)

Disponibilidades Geradas pelas Atividades de Financiamentos

1.555 (T) 373 (-)

150 (-)

Disponibilidades no Final do Período Disponibilidades no Início do Período

1.182 (T)

491 (T)

Disponibilidades do Período

PROVISÃO P/IMPOSTO DE RENDA LUCRO / (PREJUÍZO) LÍQUIDO DO EXERCÍCIO

0 (+)

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO ENCERRADO EM 31.12.2013 EM MILHAR - REAIS Capital Integralizado

Saldo em 31.12.2012

900

Reservas de Lucros Reserva Reserva de lucros Legal A Realizar 86

Aumento de Capital AGE

1.158 0

Lucro / (Prejuízo) Líquido do Exercício

491

Ajustes de exercícios anteriores

491 -

Destinação de Lucros - Distribuição de Dividendos - Reservas de Lucros 900

25

(25)

111

638

DIRETORIA CARMEN SFAIR SUNYÉ Diretor Presidente

FRANCISCO PINHEIRO Diretor

FRANCISCO CHAN Contador – CRC/PR 28.821/0-3

(+) (-) (-) (1.160) (+) (1.160)

(+) 0 (-) - (=)

(144) 592

152 448

448

600

NOTAS EXPLICATIVAS

Total

172

77 (+)

ATIVIDADES DE FINANCIAMENTOS Novos Empréstimos Amortização de Empréstimos Integralização de Capital Pagamento de Dividendos Juros Recebidos de Empréstimos C/C Coligadas - Passivo

PROVISÃO P/CONTRIBUIÇÃO SOCIAL

Saldo em 31.12.2013

2013 2.239

ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS

DESPESAS OPERACIONAIS

Descrição das Mutações

2013 1.773

P A S S I V O

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA – ENCERRADA EM 31.12.2013 - EM MILHAR - REAIS

RECEITA BRUTA OPERACIONAL

CUSTO DOS SERVIÇOS PRESTADOS

O Presidente do SETCEPAR – Sindicato das Empresas de Transportes de Cargas no Estado do Paraná, nos termos do artigo 40, inciso III, combinado com o artigo 32, inciso I, alínea “a” e artigo 33 do Estatuto Social da Entidade, e nos termos do artigo 28, inciso III, combinado com artigo 23 e artigo 20, parágrafo 1º do Estatuto Social do Instituto Setcepar de Educação no Transporte - ISET, vem por meio deste convocar a Assembleia Geral Ordinária a realizar-se no dia 31 de março de 2014 (segunda-feira). A Assembleia Geral Ordinária inicia-se às 16h30 com a seguinte pauta: • EXAMINAR AS CONTAS, DOCUMENTOS E BALANÇO REFERENTES AO EXERCÍCIO ANTERIOR. • ELEGER OS ADMINISTRADORES DO INSTITUTO DE EDUCAÇÃO NO TRÂNSITO - ISET O direito a voto será exercido somente pelo sócio ou diretor da empresa, ou pelo representante-procurador através de procuração por instrumento público com poderes específicos para o ato, de acordo com os estatutos supracitados. A assembleia será na sede do SETCEPAR, sito a Rua Almirante Gonçalves, 1966, nesta Capital. Curitiba, 17 de março de 2014. Gilberto Antonio Cantú Presidente

Curitiba, 18 de março de 2014. Comissão de Leilão Raimundo Magalhães de Moraes Leiloeiro Publico Oficial – Mat. Jucepar 678

James Macedo Neto Presidente do Conselho Administrativo

RECEITA BRUTO OPERACIONAL

EDITAL DE CONVOCAÇÃO ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA

CONDIÇÕES PARA PARTICIPAÇÃO NO LEILÃO: Poderão participar do Leilão quaisquer pessoas, físicas ou jurídicas, vedada a participação de menores de idade e servidores do DETRAN/PR.

SOCORRO AOS NECESSITADOS CNPJ 76.614.379/0001-91

IMOBILIZADO EQUIPAMENTOS TECNICOS MÓVEIS E UTENSILIOS INSTALAÇÕES COMPUTADORES E PERIFÉRICOS SOFTWARES OUTRAS IMOBILIZAÇÕES DEPRECIAÇÕES ACUMULADAS

Pedro Hugo Catossi Presidente

1 - STEVAN DOMINGUES DA SILVA e LAÍSA FERNANDES DE SOUZA 2 - JEFFERSON YIN e ANA CARLA ZIERKE 3 - AUGUSTO CESAR LISBOA KAMINSKI e RENATA DOS SANTOS MILANESE.

SÚMULA DE REQUERIMENTO DE RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO AUSI AUTOMACAO INDUSTRIAL LTDA, CNPJ: 03.055.826/0001-46, torna público que irá requerer ao IAP, a Renovação da Licença de Operação para atividade de automação industrial, instalada na Rua Matheus Pereira de Carvalho, n° 1004, Pinhais/PR.

ATIVO NÃO CIRCULANTE

Curitiba, 17 de março de 2014.

EDITAL DE PROCLAMAS

SÚMULA DE RECEBIMENTO DE LICENÇA DE INSTALAÇÃO CONSTRUTORA DOS CAMPOS GERAIS LTDA CNPJ N.º 02.637.230/000191, torna público que recebeu do IAP, a Licença de Instalação para extração e britagem de basalto, a ser implantada no Bairro Rio das Pedras de Baixo, Município de Guarapuava, PR.

ATIVO CIRCULANTE DISPONIBILIDADES CAIXA GERAL BANCOS C/MOVIMENTOS APLICAÇÕES FINANCEIRAS REALIZÁVEL A CURTO PRAZO CLIENTES DESPESAS ANTECIPADAS DESPESAS ANTECIPADAS ADIANTAMENTOS DIVERSOS ADIANTAMENTOS DIVERSOS CONTA CORRENTE COLIGADAS CONTA CORRENTE COLIGADAS DIVIDENDOS A RECEBER DIVIDENDOS A RECEBER IMPOSTOS A RECUPARAR IMPOSTOS A RECUPERAR

Convocamos os associados do Sindicato dos Contabilistas de Curitiba, à participarem da ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA, à realizar-se no dia 26 de março de 2014, às 16h30 em PRIMEIRA CONVOCAÇÃO, na Sede Administrativa da Entidade, situada na Av. Senador Souza Naves, 381 nesta Capital e às 17h00, deliberando em SEGUNDA CONVOCAÇÃO, para atendimento aos artigos 19º, 20º e 21º, ítem I do Estatuto Social, com o objetivo de discutir e deliberar sobre o relatório da Diretoria Executiva e Prestação de Contas, relativas ao exercício encerrado em 31/12/2013. Adequação do orçamento para 2014.

Faço saber que pretendem casar-se:

SÚMULA DE REQUERIMENTO DE LICENÇA DE INSTALAÇÃO CONSTRUTORA DOS CAMPOS GERAIS LTDA CNPJ N.º 02.637.230/000191, torna público que irá requerer ao IAP, a Licença de Instalação para extração e britagem de basalto, a ser implantada no Bairro Rio das Pedras de Baixo, Município de Guarapuava, PR.

A T I V O

ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA EDITAL DE CONVOCAÇÃO

0 1.649

A companhia é uma sociedade anônima de capital fechado. 1) As aplicações financeiras estão registradas aos valores de custo acrescidos dos rendimentos auferidos até a data do balanço de acordo com taxas pactuadas com as instituições financeiras; 2) As depreciações e as amortizações foram calculadas de acordo com a legislação vigente, e em função do prazo de vida útil estimado dos bens; 3) A tributação do Imposto de Renda é com base no lucro real anual; 4) O imposto de renda e a contribuição social estão calculados de acordo com a legislação tributária vigente, sendo o imposto de renda à alíquota de 15% mais adicional de 10% e a contribuição social à alíquota de 9%; 5) As receitas e depesas foram lançados em regime de competência; 6) O capital social é composto por 900.000 ações ordinárias nominativas, com valor nominal de R$1,00 por ação. 7) O lucro líquido do exercício terá a seguinte destinação de acordo com o Estatuto Social: a) 5% (cinco por cento) para constituição de reserva legal, até atingir 20% (vinte por cento) do capital social; b) 25% (vinte e cinco por cento) como dividendo aos acionistas; c) O saldo quando houver, será constituida uma reserva de lucros a realizar. 8) As demonstrações financeiras foram elaboradas e estão sendo apresentadas com base nas disposições da Lei das Sociedades por Ações. Curitiba, 31 de Dezembro de 2013

EDITAL DE PROCLAMAS Cartório Distrital da Barreirinha JOAQUIM VIEIRA MACIEL - Titular Av. Anita Garibaldi ,1250 – Ahú – Fone (41) 3352-3002/3254-8424/3252-3605 Faço saber que pretendem casar-se e apresentarem documentos exigidos pelo artigo 1525, incisos I, III e IV; I, III,IV e V do Código Civil Brasileiro em vigência, os contraentes: 01 - MARCELO DOS SANTOS CARNEIRO e MARCIONÁRIA FERNANDES DA SILVA 02 - JULIO CEZAR FABENI e ELIETE ANA SANTANA 03 - FABIO HENRIQUE CLAUDINO MIRANDA e KAMYLLE HANDAR DE MOURA 04 - DANIEL FERRAZ MACHADO e DANIELY MARIA DE SENA MELLO 05 - GENIVALDO LIBERALINO DA SILVA e JACIRA FRANÇA LEITE 06 - FERNANDO OTÁVIO CORDEIRO BUCH e JÉSSICA RENATA FALAVINHA 07 - LEANDRO TEDESCO PESSOA e SOELI DE FÁTIMA TESS 08 - ALEXANDRE MASSON e ELIZA JOSEFA DA SILVA 09 - WELTON JENSEN POQUIVIQUI e ANDREIA FERREIRA FRANCO 10 - NATALICIO FERREIRA DA SILVA JÚNIOR e DEBORA OSWALDO 11 - WILSON MANN JÚNIOR e ANDRÉIA REGINA BRAGUETTO 12 - DALVI COSTA BICALHO JUNIOR e ALESSANDRA KOSSE 13 - JOSÉ CARLOS PIRES SILVEIRA e LUCIENE ALVES DO AMARAL 14 - BRUNO RUTHES LOUREIRO e SAMARA VERGINIA WILLUWEIT 15 - STEVAN PICOLLI PORTELA e JANYANA MARCELA DORO DEONIZIO 16 - EMERSON MARTINS SCHNEIDER e ANA MARIA BASTOS SCHNEIDER 17 - FELIPE MARTINS FERREIRA GROSSO e MARINA PEREIRA GONÇALVES 18 - THIAGO LAUBE DOS SANTOS e GABRIELA PASSOS CECHINATO 19 - RODRIGO ANTONIO ROVER e JULIANA CESAR FURTADO 20 - GABRIEL VAUTIER TEIXEIRA FONSECA e LARISSA MENDES TERRA DE SOUSA 21 - ANDERSON CLAUDIO BAUDE e GLADYS CAVASIN 22 - GINES HENRIQUE DE AGUIAR RIBEIRO e ALINE ELOISE BATTISTI Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da Lei, no prazo de 15 dias. Lavro o presente Edital de Proclamas para ser publicado e afixado em lugar de costume. CURITIba, 19 DE MARÇO de 2014 JUÍZO DE DIREITO DA 3ª VARA CÍVEL DA COMARCA DE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS ESTADO DO PARANÁ, SITO À RUA JOÃO ÂNGELO CORDEIRO, S/Nº, SÃO JOSÉ DOS PINHAIS/PR EDITAL DE LEILÃO Pelo presente, se faz saber a todos, que será levado a leilão os bens penhorados em que o exequente é a BANCO BANORTE S/A e o executado é J.A. PARTICIPAÇÕES E ADM. DE BENS LTDA E OUTRO, na seguinte forma: Primeiro Leilão: 03 de abril de 2.014 às 10:00 horas, por preço igual ou superior ao da avaliação. Segundo Leilão: 24 de abril de 2.014 às 10:00 horas, pela melhor oferta, exceto por preço vil. LOCAL: Rua Jacarezinho, 1257, 1º andar – Mercês – Curitiba – PR PROCESSO: 0019893-94.2013.8.16.0035 BENS: 01) – Imóvel constituído pelo lote de terreno sob n° 21 da quadra A da planta Jardim Villa Bruning, situado no lugar Braga, quadro urbano desta Cidade, com área total de 250,00ms2, sem benfeitorias e com as demais características constantes na matricula n° 61.668 do Cartório de Registro de imóvel 1ª CRI desta Cidade, avaliado em R$ 145.000,00. 2) – Imóvel constituído pelo lote de terreno sob n° 22 da quadra A da Planta Jardim Villa Bruning, situado no lugar Braga, quadro urbano desta Cidade, com a área total de 250,00ms2, sem benfeitorias e com as demais características constantes na matricula n° 61.669 do 1° CRI desta Cidade, avaliado em R$ 145.000,00. 3) – Imóvel constituído pelo lote de terreno sob n° 23 da quadra A da Planta Jardim Villa Bruning, situado no lugar Braga, quadro urbano desta cidade, com área total de 250,00ms2, sem benfeitorias e com as demais características constantes na matricula n° 61.670 do 1° CRI desta Cidade, avaliado em R$ 145.000,00. 4) – Imóvel constituído pelo lote de terreno n° 24, da quadra A da Planta Jardim Villa Bruning, situado no lugar Braga, quadro urbano desta Cidade, com área total de 250,00ms2, sem benfeitorias e com as demais características constantes na matricula n° 61.671 do 1° CRI desta Cidade, avaliado em R$ 145.000,00. Avaliação total dos bens em R$ 580.000,00 em 24/10/2013. Matricula 61.668 : Penhorado dos autos de Execução Extrajudicial n° 519/1994 da 2ª Vara Cível de Curitiba. Débitos de IPTU em R$ 25,94 em 20/02/2014. Matricula 61.669: Penhorado dos autos de Execução Extrajudicial n° 519/1994 da 2ª Vara Cível de Curitiba. Sem Débitos de IPTU. Matricula 61.670: Penhorado dos autos de Execução Extrajudicial n° 519/1994 da 2ª Vara Cível de Curitiba. Sem Débitos de IPTU. Matricula 61.671: Penhorado dos autos de Execução Extrajudicial n° 519/1994 da 2ª Vara Cível de Curitiba. Sem Débitos de IPTU. Ficam através deste edital intimadas as partes (C.P.C. Artigo 687 e Art. 3º da Lei de Introdução do Código Civil Brasileiro), os cônjuges (art. 669 § 1º do CPC), os arrematantes e terceiros interessados. Cientes, também, que no ato da adjudicação, ou remição ou acordo entre as partes, serão cobrados os serviços do Leiloeiro, as despesas de editoração e de editais, bem como as despesas de vistorias e certidões de imóveis, das despesas informadas na Comunicação de Leilão e o Decreto Federal nº 21.981/1932, no Art. 22, alínea f. A comissão de Leilão, cujo resultado for positivo, sempre será devida ao Leiloeiro Oficial, pelo ATO PRATICADO (Decreto Federal N° 21.981/32), assumindo, conforme o caso, o arrematante, o adjudicante ou o remitente, o ônus destas despesas. Caso os Exeqüentes, Executados, cônjuges e terceiros interessados não sejam encontrados, notificados ou certificados por qualquer razão, das datas de Praça e Leilão, quando da expedição das notificações respectivas, valerá o presente Edital de INTIMAÇÃO DE PRAÇA E LEILÃO. Conforme art. 690, § 1.°, CPC. Há possibilidade de arrematação em prestações, desde que apresentada a proposta por escrito , não inferior ao laudo de avaliação e , ainda com oferta de pelo menos 30% a vista. O prazo para a apresentação de quaisquer medidas processuais contra os atos de expropriação, como embargos ou recursos, começará a contar após a Hasta Pública, independentemente de intimação. Curitiba, 21 de fevereiro de 2014. Eu (a) PLINIO BARROSO DE CASTRO FILHO - Leiloeiro Judicial que o fiz digitar e subscrevi.Osvaldo Canela Junior Juiz de Direito

Primeiroministro britânico propõe que G7 discuta expulsão da Rússia do G8 O primeiro-ministro britânico, David Cameron, afirmou ontem que os países do G7 devem discutir “a exclusão permanente da Rússia” do G8 no caso de serem adotadas mais ações que desestabilizem a Ucrânia. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, convocou um encontro do G7 para a próxima segunda-feira (24), paralelamente à reunião sobre segurança nuclear que será realizada em Haia, na Holanda, para discutir o aumento da crise provocada pela anexação da Crimeia à Rússia. “Penso que é importante agirmos em concertação com os nossos aliados e parceiros e penso que devemos discutir se excluímos ou não a Rússia de forma permanente do G8 se forem tomadas outras medidas”, disse Cameron no Parlamento. O primeiro-ministro britânico afirmou também que qualquer avanço da Rússia no Leste da Ucrânia deve ter como consequência sanções econômicas e diplomáticas “as mais duras possíveis”. Cameron observou que o Reino Unido foi um dos primeiros países a suspender o processo de preparação da reunião do G8 marcada para junho em Sochi, na Rússia. O G8 é constituído pela Rússia e pelos membros do G7 – Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido.


Justiça&Direito

Diário Indústria&Comércio Curitiba, quinta-feira, 20 de março de 2014 | Pág. a8

Expedição de medidas cautelares

STF ratifica legitimidade e competência dos Tribunais de Contas Nelson Jr./SCO/STF

A

legitimidade e a competência constitucional e legal do Tribunal de Contas para expedir medidas cautelares visando prevenir lesão ao erário e garantir a efetividade de suas decisões foi ratificada pelo ministro presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa, em julgamento preliminar de processo (SS 4878) com parecer favorável do procurador-geral da República Rodrigo Janot Monteiro de Barros. Na decisão, Barbosa determinou a imediata suspensão de liminar concedida pelo Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, contrária à medida cautelar expedida pelo Tribunal de Contas potiguar

(TCE-RN) nos autos de processo que apura irregularidades no pagamento de precatórios pelo próprio TJ-RN. O relator do processo no tribunal foi o conselheiro Carlos Thompson. O ministro Joaquim Barbosa decidiu nos autos de recurso movimentado pela Procuradoria Geral do Estado do RN. O Tribunal de Justiça havia determinado a suspensão de cautelar do TCE-RN, desbloqueando os bens da ex-secretária geral desse Tribunal de Justiça, Wilza Dantas Targino. A servidora é suspeita de envolvimento no denominado "Escândalo dos Precatórios do TJ-RN",

Paraná

STF: HC de ex-senador condenado por evasão de divisas é rejeitado

TRE afasta a cassação do prefeito e vice-prefeito de Palmas A Corte, por unanimidade, deu provimento ao recurso eleitoral para afastar a cassação de Hilário Andraschko e Luiz Fernando Reis de Camargo, Prefeito e VicePrefeito de Palmas, pela ocorrência de captação ilícita de sufrágio e de abuso do poder econômico. Para o relator, Desembargador Jucimar Novochadlo, “a cassação do registro de candidatura ou do diploma só pode ocorrer em situações graves, em que fica comprovada a alteração do curso normal da eleição em razão da materialização da conduta que levou ao desequilíbrio do pleito, o

investigado pelo TCE, e que causou prejuízos ao erário no valor de R$ 14 milhões. A decisão judicial potiguar questionava a legitimidade e a competência do Tribunal de Contas para expedir medida cautelar. Com a medida cautelar, o TCE-RN determinou o bloqueio dos bens e de contas bancárias de Wilza Targino no valor de R$ 6,2 milhões, como garantia de assegurar o eventual ressarcimento do prejuízo ao erário. Já na liminar, o TJ acatou alegação de que não foi assegurado o direito de contraditório e que o TC não tinha competência para determinar o bloqueio de contas-correntes

que não aconteceu neste caso”. Fundamentou, ainda, que não ficou satisfatoriamente provada a relação entre irregularidades tributárias supostamente cometidas na emissão de nota fiscal e a troca de chapas de compensado como forma a beneficiar eleitoralmente os recorrentes. Ao final concluiu que “da análise do conjunto probatório produzidos nos autos não é possível concluir que houve captação ilícita de sufrágio e, por consequência, tampouco o alegado abuso de poder político por parte do réu.”

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou seguimento (rejeitou) ao Habeas Corpus (HC) 114173, impetrado pela defesa do ex-senador por Rondônia Mario Calixto Filho, que pedia revogação de prisão preventiva enquanto respondia a ação penal por evasão de divisas e lavagem de dinheiro, na qual foi posteriormente condenado. O HC era contra decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), que havia mantido a preventiva. A relatora observou que, como houve a condenação do réu, deve haver impugnação do novo decreto de prisão. A ministra destacou que o novo decreto de prisão não foi apreciado pelo STJ e que sua análise pelo STF implicaria indevida supressão de instância. Acrescentou também que as informações sobre a fuga do ex-senador, contra o qual há um pedido de extradição enviado à Bolívia,

Votação no plenário

Senado aprova projeto que garante convivência entre presos e seus filhos

O senador Humberto Costa (PT-PE), que relatou o projeto na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), explicou que o objetivo do texto é garantir, na prática direitos que já estão assegurados nas leis. O texto também estabelece que a condenação criminal não implica automaticamente a destituição do poder familiar.

Empresa é condenada por descontar de motoristas passagens de estudantes e idosos Primeira Turma do Tribunal Superior do Trabalho não acolheu recurso da Auto Viação Bangu Ltda., do Rio de Janeiro, e manteve condenação por dano moral de R$ 100 mil contra a empresa. O motivo da condenação foi o fato de a viação não cumprir a legislação quanto à gratuidade de transporte para idosos e estudantes e descontar do salário dos motoristas os valores relativos aos

casos em que houve o transporte gratuito dessas pessoas. Para o ministro Walmir Oliveira da Costa, relator do recurso, a "conduta antijurídica da empresa, cuja repercussão transcendeu o interesse da coletividade dos empregados, atenta contra os princípios constitucionais da dignidade e da valorização do trabalho, suficientes para autorizar a indenização por dano moral".

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) manteve, em julgamento realizado na última semana, a impenhorabilidade de dois imóveis de um executado de Novo Hamburgo (RS) por considerar que os dois bens são residência da família. A decisão da 3ª Turma baseouse no fato de o casal ter se separado e a esposa ido morar com as filhas em um segundo imóvel na mesma cidade. Conforme o relator do processo, o juiz federal Nicolau Konkel Júnior, convocado para atuar no tribunal, com a separação, surgiu um novo núcleo familiar, que merece a proteção da Lei. Como o executado permaneceu residindo na primeira residência, esta também não pode ser penhorada.

TRTPR fará parceria com Ministério da Justiça O Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRT-PR) vai firmar um termo de cooperação com a Escola Nacional de Mediação e Conciliação (Enam), do Ministério da Justiça, para disseminar técnicas de resolução extrajudicial de conflitos. A parceria foi acertada nesta semana, em Brasília, após reunião entre o presidente do TRT paranaense, desembargador Altino Pedrozo dos Santos, com o coordenadorgeral da Escola, Igor Lima Goettenauer. Em um primeiro momento, a ideia é que a Enam possa transferir à Escola Judicial do TRT-PR materiais de cursos de capacitação para servidores que colaboram na mediação.

Ponto de Vista Moreira Maris/AgênciaSenado

O Senado aprovou o projeto que busca assegurar a convivência familiar - por meio de visitas periódicas - a filhos cujo pai ou mãe esteja preso. O Projeto de Lei da Câmara (PLC) 58/2013, de iniciativa do Executivo, altera o Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei 8.069/1990) para garantir esse direito. O texto segue para a sanção presidencial.

demonstram o risco à aplicação da lei penal. A relatora ponderou também sobre a inviabilidade da utilização do habeas corpus como substitutivo de recurso no processo penal e observou não ter identificado qualquer ilegalidade que possibilitasse a concessão de ofício do HC. Destacou ainda a necessidade de se preservar a racionalidade do sistema processual e recursal e também de assegurar a razoável duração do processo. Segundo a denúncia, teria sido constatado, em 1999, acréscimo patrimonial significativo do ex-senador, da ordem de R$ 616.585,08, que seria produto dos crimes financeiros, representando o retorno do numerário remetido fraudulentamente ao exterior. Fato que, em tese, caracterizariam lavagem de dinheiro tendo por antecedente evasão fraudulenta de divisas.

TRF4: Família pode ter dois imóveis impenhoráveis

STF deve rejeitar acordo de bancos sobre planos econômicos Embora o julgamento dos planos econômicos pelo Supremo Tribunal Federal esteja suspenso, fala-se em uma tentativa dos bancos de engatilhar um “acordo” sobre o tema. A proposta suscita teses jurídicas diversas para fundamentar a revisão apenas de poupadores que se enquadrem em situações específicas. No caso do Plano Bresser, por exemplo, considera-se que somente quem fez saques entre os dias 11 e 14 de julho de 1987 teria o direito à revisão dos valores das cadernetas. O argumento é de que esse foi período de vigência uma resolução que revogou o indexador publicado em fevereiro, quando então os poupadores já teriam conhecimento da mudança do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) para as Letras do Banco Central (LCB). Outras alegações semelhantes são apresentadas para limitar significantemente as correções devidas no Plano Verão, Collor I e Collor II. Ao restringir as hipóteses de revisão, a proposta de “acordo” submetida ao STF poderia proporcionar perdas consideravelmente menores para os bancos sem abolir totalmente a correção de perdas pleiteadas nas demandas judiciais. Nesse sentido, a aceitação dessa solução salomônica poderia ser considerada especialmente atraente em um momento no qual o Supremo se vê diante de um julgamento com significativas repercussões econômicas e políticas e que ditará o destino de milhares de demandas judiciais que tramitam em todo o país. O acolhimento dessa proposta daria uma sinalização um tanto quanto problemática sobre a influência dos grandes litigantes no processo de formação de precedentes e sobre a participação da sociedade civil em julgamentos de grande relevância, como é o caso dos planos econômicos.

Já nos idos dos anos 1970, o professor Marc Galanter discorreu sobre as vantagens que os litigantes que atuam com frequência em ações judiciais similares gozam em comparação com os litigantes ocasionais, ou seja, indivíduos que tem um contato bem mais limitado com o Judiciário. Os litigantes repetitivos conseguem traçar estratégias sofisticadas, contratar advogados especializados e interferir no processo legislativo e de formação de precedentes judiciais, ao passo que os litigantes ocasionais ficariam na maior parte das vezes a margem desses processos. Hoje no Brasil, os maiores litigantes repetitivos são o Poder Público e as instituições financeiras, envolvidos em quase 35% do total de ações que tramitam nas instâncias judiciárias do país. Que esses grandes litigantes possuem vantagens estratégicas com relação aos indivíduos que contra eles litigam é quase que intuitivo. No entanto, a aceitação da proposta dos bancos pelo Supremo representaria a consumação de vantagens que vão muito além de sua capacidade de argumentar e de produzir dados que influenciem o convencimento dos julgadores. Diferentemente de um julgamento, em que elementos e argumentos apresentados pelas partes são apreciados em um processo feito mediante o contraditório, a homologação de um acordo não é resultado de um debate jurídico, tampouco de um confronto de dados técnicos e evidências submetidos a um terceiro imparcial e isento. Acordos podem ser excelentes saídas para partes capazes que transigem de forma consciente e informada. No entanto, são substitutos pobres à decisão judicial em casos com nítido desequilíbrio de poder e repercussões que extrapolam a esfera de interesses das partes envolvidas. (Fonte: Conjur)

MARIA CECÍLIA DE ARAÚJO é professora do Programa de PósGraduação Lato Sensu da DIREITO GV


Saúde&bem estar

Diário Indústria&Comércio Curitiba, quinta-feira, 20 de março de 2014 | b1

Ponto de Vista ENTRE O MÉDICO E O DOENTE, FICO COM O DOENTE Faz exatamente duas semanas a última vez que fui ao médico. Fiz uma consulta no Hospital Angelina Caron, esses hospitais privados que atendem pelo SUS, e tive a oportunidade de ver – mais uma vez – um pouco da realidade da saúde pública no Brasil e fazer um paralelo da disputa que ocorre entre o corporativismo médico e o governo na tentativa de encontrar uma solução paliativa para área. No tempo que levei para ser atendido, quase duas horas (mesmo pagando, imagina quem não pagou), duas coisas me chamaram a atenção: a quantidade de pacientes vindo do interior do Paraná e até de outros estados e o grau de envolvimento dos médicos e enfermeiros na rotina de atendimento. O primeiro, por si só, já justifica qualquer ação governamental para levar mais médicos ao interior dos estados brasileiros – ainda que seja paliativa. O segundo acredito que vai mais longe e nos debruça sobre um problema maior que não é a falta de médicos ou de estrutura, mas a própria origem dos profissionais

Erasto Gaertner recebe novos equipamentos Mais uma vez, o Hospital Erasto Gaertner é beneficiado com verbas provenientes de emendas parlamentares. Equipamentos como autoclave hospitalar, lavadoras ultrassônicas, ventiladores pulmonares e glicosímetros foram adquiridos por esse canal. Os deputados Cássio Taniguchi, Luiz Carlos Hauly, Jacob Alfredo Kaefer e Ratinho Junior participaram da ação. As novas máquinas beneficiarão centenas de pacientes que passam por tratamento de câncer na instituição.

Simepar promove Hoje, às 19h30, será realizado o I Encontro Paranaense de Mulheres Médicas, organizado pelo Simepar - Sindicato dos Médicos do Paraná, na sede da entidade. O evento tem como foco a mulher médica e seus direitos e terá a participação do secretário municipal de Saúde, Adriano Massuda, na solenidade de abertura. A primeira palestra será proferida pela diretora do Simepar, Claudia Paola Carrasco Aguilar, médica da família e comunidade, que tratará sobre a feminização da medicina. Em seguida, a médica ginecologista e legista Maria Letícia Fagundes, diretora da Associação dos Médicos Legistas do Paraná, que

falará sobre o empoderamento da mulher”. A mulher médica e a violência no trabalho serão enfocados por Artistéia Moraes Rau, assessoria do Tribunal Regional do Trabalho do Paraná – TRT-PR. A advogada Ana Paula Pavelski falará no encontro sobre porque a precarização dos vínculos de trabalho é mais perversa para a mulher. Após as apresentações será aberto debate entre as participantes. A solenidade de abertura contará ainda com a presença de Mario Ferrari, presidente do Simepar, Wilma Brunetti, da Associação das Mulheres Médicas, e Marisa Mendes Souza, assessora técnica da Secretaria Municipal da Mulher.

Hospital realiza mostra fotográfica

Meia Maratona Ecológica

No intuito de trazer Curitiba para mais perto de seus pacientes, o Hospital Nossa Senhora das Graças (HNSG) convida a todos para participar da Mostra Fotográfica Nossa Cidade, Seu Olhar, enviando fotos da cidade. A ação acontece em homenagem ao Aniversário de Curitiba (29). Entre os dias 26 e 31 de março, as fotos serão expostas nos corredores do HNSG, no intuito de tornar o ambiente hospitalar mais alegre. “Esta exposição foi a forma que encontramos para homenagear de forma singela a nossa cidade em seu aniversário e dar vida a ela na Instituição, para aqueles que por algum motivo não podem sair do Hospital” completa o Diretor Executivo do HNSG, Flaviano Feu Ventorim.

As inscrições para a Meia Maratona Ecológica de Curitiba, pelas ruas da capital paranaense, já estão abertas. O evento ocorre no dia 4 de maio, com largada prevista para às 7 horas, na Praça Nossa Senhora da Salete, no Centro Cívico. A corrida terá opção de três percursos: 21 Km (Meia Maratona), 10 Km (Lets) e 5 Km (Fast). Os interessados podem se inscrever por meio do site (www.meiamaratonaecologicadecwb. com), até o dia do evento caso não tenha sido atingido o número máximo de inscritos. O valor da inscrição é de R$ 70,00 até o dia 13 de abril, após essa data, novos valores. A prova pretende reunir mais de cinco mil inscritos. A Meia Maratona Ecológica de Curitiba tem o objetivo de estimular a prática desportiva como elemento da promoção da saúde, além de proporcionar mais qualidade de vida.

que temos, a formação. Sim, a saúde é um problema de classes. Quem faz medicina no Brasil? Pobre, se não for por meio de bolsas do Governo, não faz. A mensalidade do curso de medicina da Pontifícia Universidade Católica do Paraná custa R$ 3.915,00. Ou seja, os profissionais que hoje estão fazendo paralisação tiveram o curso, na maioria das vezes, pago pelo “papai” e graças a isso se dedicaram integralmente ao curso. Agora eu pergunto: Como podemos cobrar destes profissionais que vão ao interior? Como podemos cobrar que passem dois anos no SUS, se nunca precisaram do SUS? Como podemos pedir atendimento de qualidade, se falta a eles o “sentir na pele”? A verdade é que, salvo raras exceções, essa medicina de elite não sai das faculdades atendendo doentes, sai atendendo clientes. Permita-me um exemplo simples. Que reforça a questão de classe presente em nossa medicina.

Quem realmente faz o serviço “pesado” e “sujo” dos hospitais espalhados pelo país? Quem é procurado pelos pacientes, depois da consulta de 10 minutos, para tirar dúvidas e tentar ajudar de todas as formas os doentes? Quem tem mais sensibilidade para atender pessoas enfermas? Desafio qualquer um, quem faz isso são os enfermeiros e enfermeiras. Esses sim teriam muitos motivos para sair às ruas, pois são subassalariados, trabalham na insalubridade, porém atendem com mais dedicação aos pacientes e tem a tal proximidade social, que nenhuma faculdade de medicina oferece aos estudantes. Sim, os ricos fazem medicina, os pobres enfermagem. Ganhar R$ 10 mil do Governo para ir ao interior é esmola para quem ganhou mesada de milhares de reais, para quem ganhou o carro do ano porque passou no vestibular da universidade privada e pública, depois de fazer o melhor cursinho pré-vestibular.

Adriano Rima, jornalista

Equilíbrio físico e emocional

Microfisioterapia é opção para manter a saúde e energia Indicada para qualquer pessoa, independentemente da patologia ou idade, a microfisioterapia pode ser associada a qualquer tipo de tratamento

A

s férias são uma verdadeira recarga de energia na rotina do trabalho cotidiano. E quem volta desse “oásis mental” fica pensando em uma maneira de levar essa pausa para o ano todo e, assim, encarar ainda melhor o dia a dia. E é possível tomar algumas atitudes e realizar algumas mudanças que permitem nos manter saudáveis e prontos para enfrentar os desafios durante todo o ano. Ainda pouco conhecida no Brasil,

a microfisioterapia e a terapia craniossacral são algumas terapias recomendadas para quem quer manter a energia permanentemente, sem aderir a remédios e outras alternativas que podem ter efeitos colaterais. A microfisioterapia é uma técnica manual, desenvolvida na França na década de 1980. Chegou ao Brasil na primeira década dos anos 2000 e em Curitiba já é possível encontrar especialistas nessa técnica que

restabelece o equilíbrio corporal, localizando no corpo, emoções e informações físicas e emocionais que precisam ser desbloqueadas. A fisioterapeuta Mariângela Prando Tupan, especializada na técnica, explica que a microfisioterapia não tem contraindicações e é recomendada para qualquer pessoa que quer manter-se saudável e sem bloqueios físicos e emocionais. No período de uma hora, o paciente se submete à

técnica, uma massagem especial realizada sobre a roupa do paciente, identificando pontos de bloqueios e facilitando a cura para diversos males. Indicada para qualquer pessoa, independentemente da patologia ou idade, a microfisioterapia pode ser associada a qualquer tipo de tratamento. É recomendada para doenças crônicas, mas também ajuda a aliviar sintomas de patologias graves.

Abandone suas rugas sem medo

Se bem utilizada, a toxina botulínica, “botox”, traz resultados surpreendentes O botox quando aplicado de forma errada e com certa intensidade pode gerar efeitos negativos, como é o caso de muitas celebridades que em busca de um rosto mais jovial, perdem o controle, exageram e o resultado final é um rosto com pouca naturalidade. Porém a toxina botulínica realizada com produtos de qualidade, de maneira controlada e com profissionais experientes pode gerar muitos benefícios.

“Quando o tratamento é feito corretamente, a maioria das pessoas não nota que o procedimento foi realizado, simplesmente percebe que a aparência está mais descansada ou mais jovem”, declara a médica Adriana Schmidt. Outro problema de aplicar o botox em grandes quantidades é a paralisação dos músculos da face. Para que não ocorra este tipo de complicação no tratamento.


geral | b3

Diário Indústria&Comércio Curitiba, quinta-feira, 20 de março de 2014

Pedra fundamental

Fábrica da Klabin é símbolo dos novos tempos do PR, diz Richa O projeto Puma, como é conhecido, é apoiado pelo governo estadual, por meio do programa Paraná Competitivo Governador Beto Richa participa do lançamento da pedra fundamental da fábrica da Klabin

O governador Beto Richa afirmou nesta ontem, no lançamento da pedra fundamental da fábrica da Klabin em Ortigueira, nos Campos Gerais, que o empreendimento, considerado o maior investimento privado da história do Estado, é emblemático do novo tempo de desenvolvimento econômico e social do Paraná. O projeto Puma, como é conhecido, é apoiado pelo governo estadual, por meio do programa Paraná Competitivo. Serão aplicados R$ 6,8 bilhões, dos quais R$ 5,8 bilhões na construção da fábrica. Cerca de R$ 776 milhões serão investidos em infraestrutura da região, em parceria com o Estado. A fábrica vai produzir 1,5

milhão de toneladas de celulose tipo fluff por ano e a previsão é que comece a funcionar no primeiro trimestre de 2016. “Hoje é um dia especial, porque além do início da construção desta fábrica, há a consagração do valor do diálogo, do respeito e da segurança jurídica traduzidos em investimentos, público e privado, para o bem da população”, afirmou o governador, na presença do presidente da Klabin, Fábio Schvartsman, diretores da empresa, dos diretores do BNDES, Roberto Zuli e Julio Ramundo, lideranças do setor produtivo do Paraná, prefeitos e lideranças da região. Ele ressaltou que essa postura

do governo estadual permitiu a criação de um ambiente receptivo aos negócios, que resulta na atração de cerca de R$ 30 bilhões em novos investimentos industriais, com potencial para criar 188 mil novos empregos, sendo que mais de 70% no interior. “Não se trata apenas de industrialização, mas de interiorização dos investimentos, de levar e consolidar dinamismo a regiões e a municípios”, afirmou. TRABALHO No pico da obra de construção da nova fábrica, a Klabin empregará 8,5 mil pessoas, dos quais 85% paranaenses, a maior parte dos municípios da região. Segun-

do a empresa, 1,6 mil pessoas já foram capacitadas, com curso gratuitos, em parceria com o governo estadual. Quando entrar em atividade, a unidade de Ortigueira vai criar 1,4 mil postos diretos de trabalho. A empresa vai gerar R$ 700 milhões em impostos na fase de investimento e R$ 300 milhões anuais quando entrar em atividade. O empreendimento conta também com um inédito acordo para a divisão do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) gerado pela fábrica. O ICMS será repartido entre Ortigueira e outros 11 municípios fornecedores de matéria-prima.

Obras da Sanepar afetam abastecimento de Curitiba e região no fim de semana Ilha do Mel recebeu mais de 70 mil turistas durante a temporada

A Sanepar vai executar no sábado (22) serviços na captação de água no sistema Passaúna, interrompendo o abastecimento de água de cerca de 500 mil habitantes em Curitiba, Araucária, Campo Largo, Almirante Tamandaré e Campo Magro. O período de suspensão do fornecimento será a partir das 10 horas e a normalização do sistema está prevista para domingo (23), até as 22 horas. Os serviços fazem parte de uma série de ações de melhorias

no Sistema de Abastecimento Integrado de Curitiba. No sábado será realizada a parte mecânica de um dispositivo de acionamento das válvulas, que passará a ser automatizado. “Quando concluído, o processo, que depende ainda da realização de outras etapas da obra, o monitoramento e o acionamento das válvulas será à distância, garantindo mais eficiência e segurança operacional ao sistema”, explicou a gerente de Produção da Sanepar, Rita Becher.

Os bairros de Curitiba que serão afetados são Augusta, Butiatuvinha, Campo Comprido, Santo Inácio, Cidade Industrial, Mossunguê, Riviera, São Braz, Orleans, Bigorrilho, Ganchinho, Tatuquara, Campo de Santana, Caximba, Umbará, São Miguel, Fazendinha, Cascatinha, Santa Felicidade, São João e Lamenha Pequena. Em Campo Largo, a interrupção afetará os bairros Ferraria; em Almirante Tamandaré, o bairro Tanguá, e em Campo Magro, o bairro Boa Vista.

Transporte coletivo

Urbs testa ônibus articulado com capacidade para 210 passageiros Um dos pontos turísticos mais visitados no Paraná, a Ilha do Mel, em Paranaguá, recebeu 71,7 mil visitantes durante a temporada de verão, entre os meses de dezembro e fevereiro. Esse número considera os turistas que foram passar o dia ou se hospedaram na Ilha. Mais de 60 mil partiram de Pontal do Paraná e cerca de 10% são estrangeiros vindos, principalmente, da Alemanha e de países da América Latina. Os dados foram repassados ao Instituto Ambiental do Paraná (IAP) pela Associação de Barqueiros do Litoral Norte do Paraná (Abaline), que faz o transporte dos turistas, e não considera o transporte dos moradores.

O novo ônibus tem 23 metros de comprimento e capacidade para até 210 passageiros A Urbs iniciou ontem testes de desempenho operacional de um novo modelo de ônibus articulado, que se caracteriza pela existência de uma sanfona fazendo a articulação das carrocerias. O novo ônibus tem 23 metros de comprimento e capacidade para até 210 passageiros. Os articu-

lados atualmente em operação na frota do transporte coletivo de Curitiba têm entre 18,7 e 20 metros de comprimento e capacidade para 160 e 180 passageiros respectivamente. O teste é parte da busca por alternativas que permitam reduzir os custos do transporte coletivo e, em conse-

quência, a tarifa técnica. O ônibus produzido pela Mercedes Benz com carroceria da Caio foi testado por técnicos da Urbs em várias ruas da cidade, percorrendo avenidas de grande movimento, como Comendador Franco, ruas de pouco tráfego e canaletas exclusivas do expresso.

Panorama Político Pedro Washington

prpress@terra.com.br

Novos tempos!

Com o estilo tranqüilo demonstrado em todos os cargos que ocupou, o atual secretário da Fazenda, Luiz Eduardo Sebastiani, começa a apresentar sem alarde mas com transparência, resultados de seus primeiros dias de administração na conturbada pasta. Explicando que os primeiros pagamentos que realiza agora, atendem à seguinte ordem: primeiro as menores empresas cujos créditos correspondem a 85% do número de credores e em volume representam R$ 47 milhões da dívida. Não sem explicar que a situação a que se chegou é motivada pela necessidade de investir em obras e ações prioritárias que seriam cobertas pelos financiamentos obtidos pelo governo do Paraná e não materializados pela inexplicável negativa da Secretaria do Tesouro Nacional em aproválos ou repassá-los. Sempre com a argumentação de que “o Estado não fizera o dever de casa”. Outros porém, em condições técnicas piores que a alegada em relação ao Paraná, foram atendidos. Um caso porém é emblemático: o Proinveste. Dos 26 estados e 1 Distrito Federal a serem beneficiados pelo Tesouro, com recursos totais de R$ 20 bilhões, para fazer frente a dificuldades ocasionadas pela crise de 2008, apenas o Paraná não recebera os R$ 817 milhões que lhe caberiam. Um entendimento direto do governador Beto Richa com a presidente Dilma terminou com a determinação desta para que o pagamento fosse feito; uma ação do Paraná junto ao Supremo garantiu a determinação liminar para que o pagamento fosse feito; nada disso adiantou. O Secretário Arno Agustín, certamente consciente do seu QI, não atendeu. Ficou por isso mesmo! Outros processos referentes a financiamentos que beneficiariam amplos setores do Paraná, estão no refrigerador da burocracia estatal. Ontem um deles, de “fantásticos” US$ 8,5 milhões foi aprovado no Senado.

Boa vontade, enfim! Nem tudo parece conspirar contra o Estado. No dia 19 de fevereiro o Senado já aprovara uma negociação de 60 milhões de dólares a ser finalizada com o BID. Recursos destinados ao programa Família Paranaense. Com apoio de Álvaro Dias e inclusive

de Gleisi Hoffmann em seu retorno ao Senado. Requião, ausente por compromissos no Parlassul não votou. Nos próximos dias um novo empréstimo com o mesmo BID deve ser aprovado. Projetos que de há muito transitam pela burocracia federal.

Reivindicações generalizadas O momento pré-eleitoral sempre é aproveitado pelas diversas categorias profissionais, para lutas classistas e ameaças de greve. Exceto algumas mais privilegiadas que têm suas reivindicações aprovadas com facilidade, caso do “Minha Casa, Minha Toga”, denominação jocosa com que foi brindado o “auxílio moradia” concedido ao Judiciário. Professores, policiais, guardas municipais e lixeiros em Curitiba, estes já com greve deflagrada, aproveitam o momento.

Recurso legislativo

Solução inteligente

Com prazo até 26 de março para sancionar a lei que autoriza a ampliação do capital da Sanepar de R$ 2,6 para R$ 4 bilhões, a liderança do governo na Assembleia Legislativa valeu-se de sua folgada maioria para votar o projeto sob a forma de Comissão Geral, ironizada pela oposição como “tratoraço”. Forma utilizada por governos que detém maioria em Assembleias, Câmaras e Senado, em fazer prevalecerem seus interesses, mesmo sob críticas oposicionistas.

O mal estar gerado pela sugestão dos deputados aos vereadores de Curitiba, afim de que não sejam decretados feriados em dias de jogos na Capital, mal recebida por alguns vereadores que a apontaram como intromissão indevida, está sendo solucionada de maneira inteligente pelo vereador Paulo Rink, que representa a Câmara em assuntos da Copa. Vai convidar os deputados a participarem da audiência pública de segunda-feira, para definir o assunto.

Em choque Embora contrarie o interesse de parlamentares interessados mais em ganhos políticos que na sobrevivência posterior de municípios criados politicamente, o veto da presidente Dilma, dificultando a criação de novas municipalidades, é oportuno. Dos já existentes, mais de 5.600, a maioria vive na dependência do Fundo de Participação dos Municípios.


DIVERSÃO&ARTE

Diário Indústria&Comércio Curitiba, quinta-feira, 20 de março de 2014 | b4

Adélia Maria Lopes adeliamarialopes@yahoo.com.br

Cais e Ricardo III são premiados Duas montagens paulistanas, integrantes da Mostra do Festival de Curitiba, ganharam o Prêmio Shell-SP, na noite dessa terça-feira: Cais ou Da Indiferença das Embarcações (melhor autor para Kiko Marques) e Ricardo III (melhor ator para Chico Carvalho). As duas peças estão agendadas para a primeira semana do festival, que começa na próxima quarta dia 26, com.El Hombre Venido de Ninguna Parte, espetáculo do Sesi na Rua. Dirigida por Marcelo Lazzaratto, Ricardo III (já com ingressos esgotados) é a primeira montagem do Projeto 39, que tem como objetivo encenar as 39 peças de William Shakespeare

nos próximos dez anos. O festival, aliás, dá atenção especial ao bardo inglês pela data magna: 450 anos em 2014. Ricardo III, além da montagem que vem de São Paulo, será apresentada também por um grupo carioca. Do Chile chega Otelo e a britânica Royal Shakespeare Company traz O Rapto de Lucrécia (haverá legendas). Cais, também dirigida por Kiko Marques, vai ao palco com doze atores e dois músicos da Velha Companhia. Ambientada na Ilha Grande, no litoral fluminense, a peça fala de três gerações de uma família, tendo a Revolução de 30 e o Estado Novo no meio de uma história de amor. Um barco é o narrador. Ricardo III, melhor ator

Cais, melhor texto

Acontece nas telas de cinema

1

-Ao contrário da novela, Giovanna Antonelli e Reynaldo Gianecchini fazem um par amoroso em S.O.S. Mulheres ao Mar, comédia romântica que estreia nesta quinta-feira 20. Dirigido por Cris D’Amato, com imagens belas da Itália, o filme é sobre uma tradutora de filmes pornôs que, após dez anos apoiando o marido, é trocada por outra. Mesmo assim a personagem garante as risadas da plateia de uma história meio bobinha.

2

-A rede UCI, com sessões nesta quinta-feira 20, na sexta e no sábado às 20h30 (em Curitiba, no Estação), exibe Elton John – O Piano de Um Milhão de Dólares, registro de um show realizado em Las Vegas no qual o cantor interpreta seus maiores sucessos em um piano futurista com mais de 68 telas de led. As entradas custam 40 e 20 reais.

3

- Nas salas do UCI Estação e do Palladium, neste sábado 22 às 17h e no domingo às 14h, em exibição a versão de Ilusões Perdidas do balé Bolshoi. Baseado no romance de Balzac, o espetáculo foi adaptado e encenado pela primeira vez em 2011 pelo coreógrafo Alexei Ratmansky. A dramaturgia foi revisada pelo ator, escritor e diretor francês Guillaume Gallienne,combinando romances frustrados, ambições e desilusões, tendo Paris e o século XIX como pano de fundo.

Banda Bixiga 70 vem agitar Big band brasileira formada a partir da união de dez músicos da cena paulistana, a Bixiga 70 vai lotar o Teatro da Caixa neste fim de semana. No repertório, músicas do segundo disco, que refletem influência do afrobeat, ponto de candomblé, reggae e jazz. Além do show, no sábado 22, às 17h, Cuca Ferreira, um dos integrantes, fará palestra, com entrada franca, sobre o trajeto musical e geográfico da banda. Sem título, como o primeiro de 2011, o disco é totalmente independente. Mas é bem legal ao vivo: as apresentações são cheias de energia, como multidões puderam ver pelo país desde 2012 e também na Europa.

Bixiga 70 reúne Décio 7 (bateria), Marcelo Dworecki (baixo), Cris Scabello (guitarra), Mauricio Fleury (teclado e guitarra), Rômulo Nardes (percussão), Gustávo Cék (percussão), Cuca Ferreira (sax barítono e flautim), Daniel Nogueira (sax tenor), Douglas Antunes (trombone) e Daniel Gralha (trompete). Esses músicos acompanham artistas ou grupos como Rockers Control, Projeto Coisa Fina, ProjetoNave, Pipo Pegoraro, Anelis Assumpção, Emicida, Rodrigo Campos, Alzira E, entre outros. Divirta-se: Caixa Cultural (Rua Conselheiro Laurindo, 280), sextafeira e sábado, às 20h, e domingo, às 19h. Ingressos a 20 e 10 reais.

Nem te Conto! Família Gangsters

A curitibana Lou Dog, que mensalmente está no Crossroads (Av. Iguaçu, 2310), se apresenta neste domingo 23, às 20h, e lança o projeto de intercâmbio com outras bandas de outras cidades. O convidado da estreia é o grupo paulista Família Gangsters, que combina ritmos regionais brasileiros como baião, coco, maracatu, maxixe e fandango ao ska, reggae, dub e rock. Formada por Pedro Lobo (baixo e vocal), Marcos Mossi (guitarra) e Felipe Gomide (bateria e samplers), a banda procura transmitir uma mensagem de bom astral.

A Máquina Infernal

O mito de Édipo, sob a releitura do poeta-cineasta Jean Cocteau (1889-1963) no texto A Máquina Infernal (1934), serviu de inspi-

ração para o espetáculo homônimo, da Gran Companhia D’Arte Dramática, que está com suas últimas apresentações no Guairinha. No elenco, além da participação especial de Rosana Stavis, estão Gerson Delliano, João Graf, Joseane Berenda, Ludmila Nascarella e Marvhem HD. O figurino, de Paulinho Maia, e a sonoplastia, de Cesar Sarti, trazem elementos da Grécia antiga, mas com foco na contemporaneidade. Assessoria de referências gregas por Aimilia Koulogeorgiou. Nesta quinta dia 20 e sexta, às 20h, e no sábado, às 16h30 e 20h. Ingressos a 21 reais. Classificação 12 anos.

Comes &Bebes

1- José Araújo Neto comemora com seus clientes os cinco anos do Bar Quermesse. A festa foi na noite dessa quarta, com direito a bolo em mesa cheia de doces juninos, além de sorteios de brindes. Mas a comemoração prossegue durante todo o mês, oferecendo balde com cinco unidades de cerveja a preços especiais. O ambiente remete às antigas festas de igreja, as quermesses, e é muito acolhedor. Fica à Rua Carlos Pioli, 479, Bom Retiro. Fone 3026-6676. 2- As primeiras bolachas de chope estampadas com as fotos dos clientes participantes da ação Instabolachas começam a chegar à rede Outback. As melhores fotos feitas no restau-

rante, postadas no Instagram, serão selecionadas até o final de junho. Regulamento em www.outback.com.br. 3- O Bar +55 (Vicente Machado, 866) estreia neste domingo 23 uma feirinha gastronômica própria, com barracas espalhadas por seu amplo deck. A cada Domingo do Bonfim, um chef, ou restaurante, servirá um prato, apenas das 13 às 18h. O “feirante” inaugural é o chef Alexandre Bressanelli com o Burguer Lapeano, sanduíche inspirado na tradição de carnes e defumados da Lapa. 4- Cuore di Cacao, que festeja dez anos, e o Empório Rosmarino, casas das Schneider, participam juntos da Alto Juvevê Gastronomia, feira gastronômica que acontece neste sábado 22 e no domingo na Praça Brig. Mário Eppinghauss, das 11às 19h. As irmãs Bibiana e Carolina vão servir Duo de bolinho trufado de chocolate e caramelo com sorvete e calda quente (R$10). Já a mãe Solange leva à feira o Nhoque com molho funghi e ragu de assado de carne (R$15). A feira tem como convidados os chefs Rodrigo Martins, do Vino! (SP) e La Varenne (Curitiba), e Reinhard Pfeiffer, ex-chef do Spa da Lapinha e do Costão do Santinho, especialista em gastronomia ovo-lacto-vegetarianos.

Diário Indústria&Comércio  

jornal, economia, curitiba, parana, brasil, negocios, bovespa, financas, aroldo mura, pedro washington, ayrton baptista, eliseu tisato, rol...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you