Issuu on Google+

Agricultura

Crítica

Esquadrias

Secretaria faz alerta sobre venda de agrotóxicos pela internet

CNI cobra compromisso fiscal mais rigoroso do governo

ECONOMIA | A8

Euro System anuncia nova linha de produtos

GERAL | A5

NEGÓCIOS | B6

CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 18 DE ABRIL DE 2011 Ano XXXIV | Edição nº 8358 | R$ 1,50 | WWW.ICNEWS.COM.BR

Indústria &Comércio DIÁRIO. MAIS QUE NOTÍCIAS. INTELIGÊNCIA. CONHECIMENTO.

Arnaldo Alves / AENotícias

Fábio Campana Mais um capítulo Dez dias após a primeira discussão, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que põe fim ao pagamento de aposentadoria para ex-governadores do Paraná volta para a Ordem do Dia da Assembleia Legislativa. Mais um capítulo desta novela que ora paga aposentadoria a ex-governadores, ora deixa de pagar.

Pedro W ashing ashingtt o n Bola levantada Esperto como ele só, o expresidente Lula aproveitou a entrevista de Fernando Henrique Cardoso propondo rumos à oposição, para contraatacar e voltar à cena, desviado que foi dos holofotes agora direcionados a Dilma Rousseff. No ponto mais sensível como previra a coluna: ao referir-se à expressão “povão”, usada por FHC, e que daria segundo a visão do colunista, como está dando, “pano pra manga”.

Secretário da Fazenda do governo do Paraná, Luiz Carlos Hauly (à direita), durante reunião do grupo de negociação da dívida do Paraná

Estados pedem mudanças nos juros de dívidas com a União PR tomou empréstimo de R$ 5 bi, pagou R$ 8 bi e ainda deve outros R$ 8 bi

Aroldo Murá

O

s estados brasileiros que têm dívidas com a União, como é o caso do Paraná, reivindicam mudança na taxa de juros, que chega a 18% (IGP-DI mais 6%), quando o governo federal usa a taxa Selic, hoje em 11,75% ao ano, em sua própria dívida e nos títulos federais. Para o Paraná, a mudança representaria uma economia de R$ 1 bilhão por ano.

LIVRO CONTARÁ OS 40 ANOS DA OPUSMÚLTIPLA Uma das mais férteis presença na propaganda do Paraná, agência OpusMúltipla terá a sua história de 40 anos de criação contada em livro. O redator e compositor Paulo Vítola foi convidado por José Dionísio Rodrigues a escrever o livro a ser lançado em 2012. Dentre as peças antológicas estarão no livro, haverrá o anúncio concebido por Jamil Snege´para o lançamento da Wódka Wyborowa.

"Estamos financiando a dívida da União", afirmou o secretário da Fazenda do Paraná, Luiz Carlos Hauly, ao abrir encontro de gestores financeiros de 16 estados brasileiros reunidos em Curitiba, na sexta-feira (15). GERAL | A5

Projeto de lei indica que salário mínimo será de R$ 616,34 em 2012 Valter Campanato/ABr

PÁGINA A3

Eutruco vocêRetruca

Mais uma lição vinda do oriente! Um pouco de kokoro, gaman e sempre pedir sumimasen não faz mal a ninguém!!! “Quando voltei ao Brasil, depois de residir doze anos no Japão, me incumbi da difícil missão de transmitir o que mais me impressionou no povo japonês: kokoro.

Ministra do Planejamento, Miriam Belchior, ao apresentar o Projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

PÁGINA B3

EDITORIAL

ERROS&EFEITOS Adolfo Sachsida, Mestre e Doutor em Economia, pesquisador do IPEA, professor, escreveu os esclarecedores parágrafos abaixo, publicados originalmente no sítio Ordem Livre (ordemlivre.org): A inflação voltou ao cenário. Ao longo de 2011, muito ainda será discutido sobreo tema. Afinal, inflação acima de 6% ao ano não é motivo para comemoração, é motivo de preocupação. Não bastasse isso, o governo ainda cometeu o absurdo erro de trazer de volta espécie de gatilho salarial: a inflação do ano passado é sempre repassada integralmente ao salário mínimo. Isto é, cria-se para 2012 uma pressão inflacionária decorrente da inflação de 2011. Foi esse tipo de ideia que conduziu o Brasil à hiperinflação do final dos anos 1980. O cenário para 2011 ainda pode piorar muito, e a chave do desastre encontra-se na taxa de câmbio: é questão de tempo para o governo tentar desvalorizar artificialmente a taxa de câmbio. Quando isso acontecer a inflação dará um salto. Se o governo acredita que o câmbio esteja valorizado, então a maneira mais simples de desvalorizá-lo é abrindo a economia. Com isso as importações aumentam, a demanda por dólares aumenta, e o real se desvaloriza naturalmente. Essa medida tem o benefício adicional de, trazendo mais competição ao mercado doméstico, combater a inflação.

A taxa média mensal dos juros cobrados sobre o uso de cheque especial subiu de 9,31% para 9,35% de março para abril, uma alta de 0,04 ponto percentual e uma variação anual de 192%. Essa é a maior elevação desde junho de 2003, quando os juros tinham alcançado a média de 9,43%, segundo o levantamento da Fundação Procon. Três dos sete bancos pesquisados aumentaram os juros.

ECONOMIA | A8

ECONOMIA | A8

Mabu Foz terá mais ACP retoma luta Nó. Destino desata 157 apartamentos por melhorias no a imaginação A Rede Mabu de Hotéis & Resorts Centro de Curitiba O estilista Lindebergue Fernandes começa em maio a construção de mais 157 apartamentos no Mabu Thermas, de Foz do Iguaçu, um dos principais da região.

As propostas foram formuladas pelo Centro Vivo, programa da entidade, a partir de sugestões de lojistas da região.

NEGÓCIOS | B4

foi à passarela do Dragão Fashion Brasil 2011 com a coleção conceitual Nó.Destino, que garante criatividade e originalidade à moda do País.

PÁGINA B1

3ª MARGEM | B8

Indicadores CÂMBIO MAIORES ALTAS COSERN SCHLOSSER TECTOY J B DUARTE SPRINGER

TECTOY FII RBRESID1 FISET PESCA B2W VAREJO JEREISSATI

CENTRAL DE ATENDIMENTO: 41 3333.9800 CMYK

Juros do cheque especial têm a maior alta dos últimos oito anos

COTAÇÃO

MAIORES ALTAS

COTAÇÃO

18,00 8,50 0,05 0,05 5,70

LOJAS RENNER OGX PETROLEO PETROBRAS PETROBRAS ALL AMER LAT

57,20 19,65 29,64 26,53 13,39

0,04 116,00 0,79 0,10 1,90

MARFRIG JBS BRASIL TIM PART S/A ULTRAPAR

16,70 5,67 27,86 8,18 28,20

E-MAIL: PAUTA@INDUSCOM.COM.BR

Moeda

Compra

Venda

Dólar turismo 1,4900

1,6300

Dólar comercial 1,5760

1,5780

Dólar paralelo 1,5900

1,7300

Euro

2,2768

2,2748

Ouro (Grama/R$): 188,54


“A necessidade é a melhor mestra e guia da natureza. A necessidade é terna e inventora, o eterno freio e lei da natureza." Leonardo da Vinci

Nacional

Indústria&Comércio | Curitiba, segunda-feira, 18 de abril de 2011 | A2

Previsão do tempo

AB Notícias

fonte: www.simepar.br

abnoticias@abcom.com.br

O tempo fica mais instável sobre os setores oeste e sul do Paraná. Nessas áreas a possibilidade de chuvas é Mín.: 13° mais alta do que nas outras regiões paranaenses. Por isso, Máx.: 25° sol e nebulosidade variável é o que acaba predominando nas áreas mais ao norte e leste do Estado. As temperaturas permanecem relativamente elevadas, situação que deixa a sensação de tempo abafado mais acentuado.

TRABALHO INFANTIL O município de Castro, nos Campos Gerais, aderiu ao projeto ‘Ministério Público do Trabalho na Escola’. O objetivo é sensibilizar a sociedade para a erradicação do trabalho infantil. O programa envolve capacitação de educadores para lidar com o tema em sala de aula com alunos do ensino fundamental e distribuição de material educativo. O índice é alto na região, especialmente em empresas familiares e no trabalho doméstico.

SOBRE OS TRANSPORTES O Departamento de Estradas de Rodagem fará um levantamento sobre o transporte coletivo intermunicipal do Paraná, que tem o mesmo modelo há 40 anos. O investimento é de 3,7 milhões para realizar a pesquisa, que vai ser realizada por profissionais nas rodoviárias. O objetivo é ouvir das pessoas as necessidades do sistema, a fim de atualizá-lo para suprir a demanda.

PARCERIA

SANIDADE ANIMAL

Curitiba ganha Escola para Sustentabilidade Qualquer pessoa interessada em fazer uma especialização poderá participar

A

Prefeitura de Curitiba lançou nesta quintafeira (14) a Escola Internacional para Sustentabilidade Urbana (Curitiba International School For Urban Sustainability - CISUS). O programa é uma parceria da Prefeitura, Unilivre, Université de Tecnologie de Compiègne (UTC) da França, Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e Federação das Indústrias do Paraná, por meio do sistema Senai. O lançamento do CISUS foi feito pelo presidente do Instituto Municipal de Administração Pública (Imap), Carlos Homero Giacomini, durante o 1.º Encontro Internacional de Curitiba em Gestão Pública para Resultados. O encontro é realizado nesta quinta e sexta-feira (14 e 15) no Salão de Atos do parque Barigui. "Constatamos a necessidade da inovação na gestão pública. A nossa Escola Internacional para a Sustentabilidade Urbana será uma rede de troca de experiências",

explicou Homero Giacomini. Dois cursos serão oferecidos pelo CISUS. Um de formação rápida, de 40 horas semanais, que começará já em setembro deste ano. Neste curso rápido serão abordados os temas de transporte urbano de Curitiba, novos sistemas de cadastros urbanos, a releitura da cidade por um método de amostragem e como saber ouvir a população. O outro curso oferecido pelo CISUS será um MBA, que terá início em março de 2012. Nessa modalidade haverá aulas práticas e teóricas. Qualquer profissional interessado em fazer uma especialização em gestão pública poderá participar dos cursos. As aulas serão realizadas nas universidades parceiras do programa e nos diferentes setores da Prefeitura envolvidos com gestão. A coordenadora técnica do programa, Claudia Enrech, afirmou que as inscrições começarão a ser feitas no final deste mês.

governador Beto Richa em fevereiro estabeleceram a possibilidade de postergar o pagamento do Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) por um período de dois a oito anos. Na prática, a empresa pode se programar para pagar o tributo sem comprometer a produção ou outros investimentos. Outra modificação aconteceu nas alíquoitas, que antes eram fixas e definidas conforme o IDH da região. Agora o benefício varia de 10% a 90%, a taxa passa a ser definida por comitês formados por técnicos e secretários de Estado e leva em conta critérios como o tipo do investimento, o número de empregos a serem gerados, o impacto econômico e o grau de inovação. Além disso, haverá um conselho consultivo formado por enti-

AB - 14 ANOS Esta edição do AB-Notícias Paraná completa (17 de abril) – 14 anos de circulaço ininterrupta. Desde 1997 estamos oferecendo uma gama extraordinária de informações sobre os municípios do Estado e de modo geral defendendo as causas de interesse do Paraná. Foi para isso que lançamos o AB. Nesta oportunidade, fica o desejo nosso de continuar recebendo apoio dos amigos e profissionais dos nossos meios de comunicação por todas as regiões do Estado. (AB)

TECNOLOGIA NO OESTE A Associação de Pais e Amigos de Excepcionais de Cascavel é a primeira do Brasil a oferecer um tratamento inovador. A Pedisuit, uma roupa desenvolvida pela Nasa, estimula os movimentos e promove o avanço do quadro motor dos pacientes. A roupa tem a função de firmar o paciente, que realiza movimentos repetitivos, enviando os estímulos para o cérebro.

MORTALIDADE INFANTIL

Claudia é venezuelana, mas há mora 30 anos na França. "Curitiba é uma referência de nível mundial em diferentes aspectos, como na área de transportes e de ações sociais. O programa Biocidade é tido como referência na França", disse Claudia, que é arquiteta e urbanista. Informações sobre inscrições e sobre os cursos do CISUS podem ser encontradas pelo site http://imap-

web.imap.org.br. O presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Cléver de Almeida, as secretárias municipais do Meio Ambiente, Marilza Dias, da Educação, Liliane Sabbag, de Recursos Humanos, Maria do Carmo, e o secretário municipal de Relações Internacionais, Eduardo Guimarães, também participaram do lançamento do programa CISUS.

Especialização é caminho para desenvolver pequenas cidades, diz secretário O secretário da Indústria, do Comércio e Assuntos do Mercosul, Ricardo Barros, detalhou na noite de quinta-feira (14), em Maringá, para uma plateia com cerca de 200 empresários e dirigentes municipais, o programa Paraná Competitivo e defendeu a especialização regional para desenvolver as pequenas e médias cidades. "O Paraná Competitivo é um diferencial para os empreendimentos aqui instalados e aqueles que estão procurando onde se instalar. Temos a obrigação de criar um bom ambiente para atrair o máximo desses empreendimentos", disse Ricardo Barros durante evento promovido pela rádio CBN de Maringá. Ele lembrou que o Paraná Competitivo já alterou a política fiscal do Estado. Dois decretos assinados pelo

A Defesa Sanitária Animal realiza um trabalho de combate à raiva animal nos municípios do Vale do Ivaí, Norte do Estado. O objetivo é prevenir que doença transmitida por morcegos hematófagos que atacam bovinos, suínos, eqüinos e até os cães. As equipes estão visitando diversas propriedades rurais identificando locais que podem servir de abrigo para os morcegos e capturando-os. O trabalho é feito regularmente para evitar a doença nos rebanhos.

dades representativas da indústria, comércio, agricultura, transporte e das cooperativas. Ricardo Barros afirmou que essas modificações motivaram diversos empresários brasileiros e estrangeiros e hoje cerca de 60 grupos empresariais estão analisando o Paraná como possível destino de investimentos. "Isso já é fruto da mudança que o Paraná vive. Hoje o capital é amigo do Estado. Estamos seguindo uma determinação do governador Beto Richa de buscar empreendimentos e investimentos que gerem renda e empregos, principalmente no interior", disse. O programa possui cinco linhas de ação. Além da área fiscal, abrange câmaras de infraestrutura, iniciada recentemente; de internacionalização, que está em fase de conclusão com a criação da Agência de

Internacionalização do Paraná; de qualificação de mão de obra e de desburocratização, que serão iniciadas em breve. Ricardo Barros aproveitou a presença de prefeitos, viceprefeitos, vereadores e lideranças da região para destacar a importância de os municípios se especializarem em um setor, qualificando mão de obra e atraindo empresas de outros Estados. "É uma maneira eficiente de gerar renda e empregos nos pequenos e médios municípios. A especialização torna mais fácil atrair empresas e fortalecer a economia regional", afirmou, citando como exemplo polos paranaenses como o de Apucarana (bonés), Arapongas (móveis), Cianorte (confecções), Loanda (metais sanitários) e outros.

Três bebês nasceram mortos por dia no Paraná em 2010, segundo informações da Secretaria Estadual de Saúde. A principal causa é a falta de assistência durante a gestação, pois muitas mulheres não buscam os serviços de pré-natal. A cada dia, 7.200 bebês nascem mortos em todo o mundo, 98% em países subdesenvolvidos. É o que mostra uma pesquisa da Organização Mundial de Saúde.

CAMPANHA EM LONDRINA O Banco de Olhos começa a funcionar nesta segunda-feira, 18, no Hospital Universitário de Londrina. A equipe inicia uma campanha de conscientização sobre a importância da doação de órgãos. Atualmente, na macrorregiao de Londrina, 109 pacientes estão na fila por um transplante. O Banco de Olhos vai permitir que os procedimentos seja todos feitos na região, sem necessidade de transporte para outras cidades.

ESPORTE EM ALTA O município de Toledo, no Oeste, candidatou-se para sediar os treinamentos dos jogos pré-olímpicos, de olho nas Olimpíadas de 2016, que serão no Brasil. A notícia é do Jornal do Oeste. O pedido foi enviado ao Comitê Olímpico Brasileiro e ao Ministério dos Esportes, que estão selecionando espaços no país para o treinamento antes da competição. Pela primeira vez, um país sul americano vai sediar uma olimpíada.

PELA CIDADANIA O município de Irati, Centro-Sul do Estado, inicia mais uma fase do Programa Vivendo nos Bairros. O objetivo é evitar o uso de drogas e a violência com a realização de atividades artísticas e esportivas para crianças e adolescentes. O trabalho preventivo oferece diversas oficinas para a comunidade, como fanfarra, música, pintura, inclusão digital e outras. Os instrutores estão sendo capacitados para atuar com os adolescentes.

EXPEDIENTE

Diário

Indústria&Comércio Fundado em 2 de setembro de 1976 Fundador e Presidente Odone Fortes Martins Reg.Prof. DRT/PR: 6993 (ofm@induscom.com.br) Administração Irene Morva Martins (diretoria@induscom.com.br) Diretor de Redação Eliseu Tisato Reg.Prof. DRT/PR: 7568 (editor@induscom.com.br)

Informe da Câmara Municipal de Curitiba Cursos debaterão reforma política, informam vereadores Os vereadores do Partido Socialista Brasileiro, Dona Lourdes, Tico Kuzma e Zezinho do Sabará, informaram, na Câmara Municipal, que a Fundação João Mangabeira, órgão de formação política do PSB, realizará, nesta sextafeira (15) e sábado (16), cursos de formação política em Curitiba, com o tema "Reforma Política". Os eventos contarão com a presença do prefeito Luciano Ducci, que também é do PSB, além do presidente estadual da fundação, Paulo Bracarense; do presidente estadual do partido, Severino Araújo, e do presidente do par-

tido em Curitiba, Ubirajara Schereiber. Durante os encontros serão debatidas as propostas que estão sendo discutidas no Congresso Nacional sobre a reforma política. Um documento relatando o que foi discutido em Curitiba será encaminhado ao presidente nacional do PSB, também governador de Pernambuco, Eduardo Campos."É importante debatermos o tema reforma política com a população, por que, se for para mudar alguma coisa, precisamos mudar para melhorar, mas este melhorar deve ser para a população e não para os políticos", comentou Tico Kuzma.

Redação: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fone: (41) 3333.9800 E-mail: pauta@induscom.com.br Publicidade Legal e Assinaturas: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fones: (41) 3333.9800 | 3334.4665 e-mail: publegal@induscom.com.br

Parque Gráfico e Circulação: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fones: (41) 3333.9800 | 3322.1012 Direção e Comercial: Rua Presidente Faria, 533 Centro - Curitiba - CEP: 80020-290 Fone: (41) 3322.1012 e-mail: diretoria@induscom.com.br comercial@induscom.com.br

NEW CAST PUBLICIDADE & MARKETING BRASÍLIA E RIO DE JANEIRO Atendimento : Flávio Trombieri Moreira – Cel.: (61) 8155 2020 Endereço: SRTVS Quadra 701 Bloco K Sala 624 – Edifício Embassy Tower – Brasília DF - Cep.: 70.340 – 908 Fone/Fax: (61) 3223 4081 E-mail: new.cast@uol.com.br / new.cast@hotmail.com

Os artigos assinados que publicamos não representam necessariamente a opinião do jornal.


GeralEstadual Curitiba, segunda-feira, 18 de abril de 2011 | A3 | Indústria&Comércio prpress@terra.com.br

aroldo@cienciaefe.org.br

Aroldo Murá G.Haygert

Esperto como ele só, o ex-presidente Lula aproveitou a entrevista de Fernando Henrique Cardoso propondo rumos à oposição, para contra-atacar e voltar à cena, desviado que foi dos holofotes agora direcionados a Dilma Rousseff. No ponto mais sensível como previra a coluna: ao referir-se à expressão “povão”, usada por FHC, e que daria segundo a visão do colunista, como está dando, “pano pra manga”. Preconiza o tucano de vistosa plumagem que o PSDB deixe de tentar conquistar o povão, submetido pelos programas sociais em que Lula concentrou a ênfase de seu governo, para tentar cooptar a classe média, cada vez mais abrangente. Em cima dessa qualificação Lula trabalhou agora, colocando todos os brasileiros como “povão”. Tentando ironizar o outro ex-presidente, dono de reconhecida cultura, por ser capaz de produzir uma afirmação segregacionista. Em defesa de Cardoso saiu o governador Geraldo Alckmin, lembrando corretamente que foi no governo dele, através a ação de dona Ruth Cardoso, que os projetos sociais saíram do papel. Lula os englobou e nele concentrou sua bateria publicitária, gasta à exaustão. Num período em que a governante de plantão age com mais discrição e a oposição dá reiteradas demonstrações de que ainda não encontrou seu caminho, não será surpresa que o debate entre os dois ex-presidentes, de qualificações pessoais tão dispares, tenha prosseguimento. Lula, para usar uma expressão usada na semana pelo ex-ministro Temporão, em reunião realizada em Curitiba sobre a precariedade do sistema de saúde brasileiro, está ainda em fase de “desencarnação”. No seu caso mais difícil pela exposição diária que tinha em seus mandatos, falando de tudo. Deve realmente para ele, acostumado à evidência, ser doloroso o ostracismo. Daí aproveitar a “bola levantada” por FHC.

Quem conheceu, como eu, os criadores da OpusMúltipla, desde seus primeiros dias de empreendedores, engatinhando no incipiente mercado publicitário, sabe que a agência nada tem a ver com sorte ou obra do acaso. E nem com maktub, o “estava escrito”. José Dionísio Rodrigues, hoje o dirigente do Grupo OM, que engloba todas as linhas de ação da empresa, é a personificação do obcecado por suas metas, em que o labor, até pesado, sempre teve o primeiro lugar em sua vida e foi seu “esporte favorito”. Agora, dizem que Rodrigues elegeu o golf, no Club Curitibano, como exercício preferido. O que não acredito desmereça sua paixão primeira, de que continua inarredável.

COM ESTE PORTUGUÊS – 2

COMO ESTE PORTUGUÊS – 3 É fácil falar do grupo OM de Comunicação Integrada, a realidade de hoje, resultante de um amplo e persistente mergulho pioneiro no mercado da comunicação integrada. Mas o meu interesse – e isto me fascina – é mostrar tipos humanos, como José Dionísio Rodrigues, Desidério Pansera e Gilberto Ricardo dos Santos que construíram as duas empresas geradoras da OpusMúltipla. A fusão ocorreu em 1986; a Opus existia desde 1972. Antes da fusão, a Múltipla tivera a participação de Luiz Carlos Cunha Zanoni, como um dos fundadores, e da qual se afastaria anos depois. Na Opus, Dionísio era o sinônimo do planejador por excelência. Cedo mostrava a disciplina, o saber vergar-se à realidade dos números, a um certo espírito calvinista (talvez fruto de sua passagem pelos Estados Unidos, onde fez o último ano do High School). Com a Múltipla fez o casamento empresarial perfeito (“somos das únicas fusões que não geraram confusões”, observa-me Dionísio), com Desidério Pansera e Gilberto Ricardo dos Santos.

DESIDÉRIO E GILBERTO – 1 Desidério Pansera hoje cuida de suas folhagens, numa grande chácara em Morretes. Vive o ócio com dignidade, um inquieto aposentado abastecendo a empresa da filha arquiteta com o verde requintado para grandes projetos arquitetônicos. E com tempo para dedicar-se à meditação cristã na capela que lá mantém. Quem vê o não imagina que foi a melhor expressão do design paranaense numa época em que o design e designer eram vistos com desconfiança. Dentre suas criações fantásticas estava, por exemplo, a marca da Telepar, e todo o segundo Governo Ney Braga recebeu o influxo de seu poder de síntese de designer gráfico único. A história do design paranaense é indissociável de Desidério e da OpusMúltipla, pois. Gilberto Ricardo dos Santos – irmão de Paulo e de Cleon, todos de contribuição robusta à história das idéias e da cultural paranaense do século 20 – começou em jornal. Hoje aposentado, ainda é sócio da Dionísio. Seus discursos para clientes de grande porte que a OpusMúltipla sempre

Pedro Washington

Bola levantada

ASSIM, COM ESTE PORTUGUÊS OBCECADO PELO TRABALHO, A OPUSMÚLTIPLA ‘FEZ-SE LUZ’

No Brasil, começou esse português, 63, da Serra do Cadeado, chegando criancinha, com os pais, ao Norte do Paraná. Teve passagem pelo tradicional Colégio São Vicente de Paulo, Iratí, que lhe marcou fundamente; em Curitiba fez Jornalismo na UFPR e se iniciou como repórter de jornal. Nos anos 1970, no Governo Parigot de Souza, trabalhava no jornal Gazeta do Povo, à tarde, e de manhã numa das secretaJosé Dionísio Rodrigues: rias de Estado. Seus textos, arquiteto da OpusMúltipla assim como de outros colegas, chegavam à minha leitura, para eventual aproveitamento no sistema de notícias do Palácio Iguaçu, então comandado por Ayrton Luiz Baptista. Dionísio era exigente consigo mesmo, aceitava observações, correções eventuais. Mas nunca escondia uma simpática teimosia com a qual brigava pelo conteúdo dos seus textos, irrepreensíveis do ponto de vista de fontes e detalhes. Raramente se exaltava, o sorriso expunha um jovem sempre disposto a negociar entendimento, a erguer pontes. Nunca foi de dinamitar caminhos. José Dionísio Rodrigues já então não perdia tempo. Até parecia ter o dom da ubiqüidade, conseguia estar em muitos lugares ao mesmo tempo. Era tangido por metas certas e dominava a economia do tempo como ninguém. Numa dessas “brechas”, lembro, criou, com o Rafael de Lala Sobrinho, uma empresa de comunicação empresarial, nos dias em que o “release” era entregue por portador, nos veículos de comunicação. Os textos eram datilografados e multiplicados em cópias de papel carbono. Uma áfrica, como se pode avaliar. Tempos em que as empresas de comunicação “batalhavam” nos jornais, rádios e televisões para emplacar o seu noticiário. Tempos também em que a clientela estava mais interessada em volume de trabalho (ou centímetros de coluna de jornal) do que em qualidade, o que, no futuro, levaria Rodrigues e seu pessoal a uma outra batalha: a catequese da boa e correta comunicação. Com o que têm sido muito bem sucedidos, haja vista o nível de sua clientela: O Boticário, HSBC, Prefeitura de Curitiba, Abruzzo, Doccol, FGM, APRAS, LilicaRipilica, Mueller, Positivo Informática, Unimed Paraná, Primorata, Livrarias Curitiba, Bergerson, Condor, Móveis Campo Largo, Farmácias Nissei, Tigor T.Tigre, CT Dia Comunidade Terapêutica, Afece, LilicaTigor...

Panorama Político

Wódka Wyborowa: “cruéis” poloneses

Desentrosamento teve – como Jaime Lerner e Ney Braga - são peças de estilo, exemplos de como entregar com objetividade, leveza e uma certa finesse o discurso político-administrativo. Claro que o papel do redator Gilberto Ricardo dos Santos foi muito além da clientela política. A OpusMúltipla não pode ser entendida sem ele, assim como a história dessa que é a terceira maior empresa de comunicação integrada do Paraná é indissociável também da ação artesanal de Dionísio e a da transbordante criação do artista gráfico Desidério – este uma benção que o Rio Grande do Sul mandou ao Paraná.

PAULO VÍTOLA VAI CONTAR OS 4O ANOS Hoje Paulo Vítola, um dos redatores mais fortemente ligados à OpusMúltipla – pois atuou nas empresas, isoladamente, antes e continuou, depois, com a fusão – recebeu a incumbência de recolher parte da história da propaganda do Paraná. Dionísio Rodrigues escolheu Vítola para escrever a história da OpusMúltipla, em suas diversas fases, selecionando os melhores momentos e os passos mais significativos da empresa, nos 40 anos de vida da organização hoje abrigada na sigla OM. O lançamento da obra histórica será em 2012. O trabalho de lançamento da memória da organização Grupo OM de Comunicação Integrada compreenderá também um blog. O livro será apresentado em edição “premium”, uma espécie de livro de arte. Serão não mais que mil exemplares, estando previstas 250 a 300 páginas. A sensibilidade do compositor e redator Paulinho Vítola, testemunha de tantos momentos da OpusMúltipla, garante antecipadamente mais um gol para a empresa capitaneada por Rodrigues.

TODOS SOBREVIVERAM À ICONOCLASTIA DE JAMIL Dizem os mais próximos de Dionísio que “o português sobreviveu maravilhosamente às investidas iconoclásticas de Jamil Snege”. Pois é isso mesmo: Jamil, espírito inquieto, irreverente, criador/destruidor, nunca chegou a se chocar com Dionísio, seu empregador por bom tempo. Dionísio deve ter consciência de que foi uma das “vítimas” das caçoadas de Jamil, sobretudo porque seu espírito organizado e econômico chocava-se com o “libertário e anarquista que existia em Jamil. No fundo, a inteligência de Rodrigues prevaleceu, conseguindo que Jamil criasse, em meio à algazarra que promovia, peças históricas. E que certamente serão relatadas por Vítola. Uma delas, imperdível, é a do lançamento nacional da vodca polonesa Wyborowa. O anúncio começava assim: “Cruéis esses poloneses. Só depois de cinco séculos é que resolveram mostrar a Wódka Wyborowa para gente”. Com gente, e espíritos de comando, como o de Rodrigues, é que a OpusMúltipla pode dizer que, mesmo enfrentando situações difíceis aos longo de 40 anos, seu pessoal “fez a luz”.

OPINIÃO & AGRADECIMENTO Da nova geração de jornalistas paranaenses voltadas à análise do mundo político, Rogério Deda relata-me ter lido com muita atenção e interesse a coluna de sexta-feira, cuja matéria de abertura (“De quando o ‘cemitério’ escondia livros vetados’) recordou a existência de um “index Lebrun prohibitorum” na Biblioteca Pública, anos 1960/70. Sobre a abordagem que a coluna fez, na mesma edição, a propósito das inovações que estão chegando na Biblioteca Pública do Paraná, chegam agradecimentos do novo diretor, Rogério Pereira.

O SUS DOS AMERICANOS: PIOR DO QUE O NOSSO? O médico e professor universitário Cícero Urban, com a autoridade que tem de conhecedor da realidade médica dos Estados Unidos, diz, respondendo a uma pergunta minha sobre o sistema de saúde pública dos States: “Dizem que é pior do que o nosso SUS. Será?”.

O SUS – 2 A autora do livro, intitulado “O Remédio para o paciente”, é a norte-americana Regina Herzlinger. O subtítulo do trabalho que questiona e ajuda a entender as incongruências do sistema de saúde americano é “O remédio para o sistema de saúde”.

Mais uma vez o desentrosamento entre órgãos de governo: agora na área do tráfego aéreo. Vem do IPEA, um órgão do governo federal a informação preocupante de que os aeroportos brasileiros, em sua maioria, não estarão preparados para atender ao movimento esperado para a Copa do Mundo.

Vexame certo Apenas três dos 13 aeroportos que deverão atender ao público externo (sem contar o interno que duplicou) poderão estar prontos. O de Curitiba, além de ter o penúltimo orçamento para sua reforma (R$72,8 milhões de R$ 5.551,5 bi), ainda que com a retirada da necessária terceira pista, não estará pronto para a Copa. Como sempre o Paraná fica para trás.

Boa nova A boa notícia vem da Compagas: não haverá aumento no preço do gás natural. A expectativa é que não se trate de uma informação como a de outro órgão do governo, no caso o Ministério de Mina e Energia, garantindo que não haveria aumento no preço da gasolina, provocando inclusive um entrevero com o presidente da Petrobras que previu aumento.

Desprestígio Como percebem os que nos últimos dias abasteceram seus carros flex de gasolina (etanol nem pensar!), o aumento já vem ocorrendo. Resta saber qual dos dirigentes (ministro Lobão ou Sérgio Gabrielli-Petrobras) está desprestigiado perante a presidente Dilma. Ou fica tudo como está!

Convênio Cumprindo o acordado, a secretária de Justiça Maria Tereza Uille Gomes e o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Valdir Rossoni assinaram o convênio que repassa ao órgão estadual, 119 funcionários efetivos da AL. Embora contestada pelo Sindilegis, a difícil situação dos funcionários efetivos da Casa de Leis, sem função, fica momentaneamente resolvida. Os que não aceitarem a transferência ficarão em casa recebendo salário, sem as eventuais vantagens.

Em choque Para o presidente da Asssembleia, Valdir Rossoni, a colocação de funcionários à disposição do Poder Executivo foi uma decisão difícil: “Não tomamos essa decisão por prazer mas por obrigação. Para corrigir mais uma anormalidade funcional da Casa”.

Richa recebe projeto do Centro de Treinamento Paraolímpico O governador Beto Richa recebeu nesta quinta-feira (14) um projeto para a construção do Centro de Excelência em Treinamento Paraolímpico. A proposta, inédita no País, foi apresentada a Richa pelo presidente da Associação dos Deficientes Físicos do Paraná, Mauro Bardini, e por membros do Comitê Executivo Estadual Paradesportivo. O projeto prevê instalações para a prática de 24 modalidades paradesportivas. Além de oferecer suporte para atletas com todos os tipos de deficiência, o local também poderá ser usado por atletas que disputam provas convencionais. “Precisamos dar esse passo e oferecer estrutura e atenção não só para atletas, mas para qualquer pessoa com algum tipo de deficiência”, disse Richa, que quando prefeito de Curitiba criou a Secretaria Especial

dos Direitos da Pessoa com Deficiência. Para Mauro Bardini, o Estado pode contribuir na busca de recursos para a obra, estimulando a apresentação de emendas parlamentares e a participação da iniciativa privada no investimento. Já existe um local destinado para a construção do Centro de Excelência: uma área de 93 mil metros quadrados, no Contorno Leste, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. “O local foi doado pela prefeitura de São José dos Pinhais e é bem localizado, pois fica próximo do aeroporto internacional e do entroncamento das principais rodovias que cortam o Estado”, destaca Nardini. Também participaram da audiência o secretário especial dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Prefeitura de Curitiba,entre outros.


Plenário Estadual

politica@induscom.com.br

Curitiba, segunda-feira, 18 de abril de 2011 | Indústria&Comércio | A4

Kit anti-homofobia O kit anti-homofobia do Ministério da Educação (MEC), que deverá ser distribuído para seis mil escolas de ensino médio do País no segundo semestre deste ano, será tema de uma audiência pública na Assembleia Legislativa. O evento, por proposição do deputado Leonaldo Paranhos (PSC), ocorre na terça-feira (19), a partir das 9 horas, no Plenarinho da Casa. O material, elaborado para combater o preconceito em instituições de ensino, tem provocado muita polêmica. Os questionamentos giram em torno dos vídeos que farão parte dos kits a serem distribuídos em escolas que participam do programa “Mais Educação”, do Governo Federal. Os três vídeos, com duração em média de cinco minutos, tratam de temas como transexualidade e bissexualidade. Também faz parte do kit um guia de orientação aos professores.

Ponta Grossa será o próximo município a receber as sessões itinerantes

Mulher na politica Com apoio da Assembléia Legislativa acontece na segunda-feira (18), das 9 às 12 horas, no Plenarinho da Casa, o “III Diálogo Internacional - A Participação da Mulher na Política”. A promoção do evento é do Espaço Mulher e da League of Women Voters (LWV), com coordenação de Rafaela Marchiorato Lupion Mello, Michely Ribeiro da Silva e Darline Zanella. Em 2010, elas participaram do Programa “Conectando O Futuro Legislador com a Sociedade Civil – EUA, Brasil e Colômbia”. Entre os presentes a presidente do Espaço Mulher, Maria Celi de Albuquerque, a diretora executiva da League Of Women Voters (LWV), Zaida Arguedas, e deputados e deputadas federais e estaduais.

Auxílio creche

Votação é nesta segunda (18)

Cidade de Ponta Grossa A Assembléia Legislativa aprecia na próxima segunda-feira (18), em primeira discussão, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que extingue a aposentadoria para ex-governadores. A proposta é do deputado Mauro Moraes (PSDB) e prevê a extinção do parágrafo 5º, do artigo 85, da Constituição Estadual, determinando o subsídio vitalício. Os membros da Comissão Especial de Reforma da Constituição aprovaram o relatório, de autoria do deputado Pastor Edson Praczyk (PRB), no início de abril. Agora, os deputados vão debater a proposta em Plenário. “É impossível admitirmos essa aberração, que alguém que nunca contribuiu possa levar para o restante da vida este benefício. Por isso, agora com o relatório aprovado, vamos levar a proposta ao Plenário para apreciação dos demais deputados, que certamente deverão entender a ilegalidade e imoralidade deste benefício”, afirmou Mauro Moraes, que já havia apresentado a proposta na legislatura anterior, embora sem tramitação pela Casa.

Ponta Grossa será o próximo município a receber as sessões itinerantes da Assembléia Legislativa. A terceira reunião de interiorização acontecerá no dia 11 de maio, provavelmente na Câmara Municipal, como aconteceu nas duas primeiras sessões, realizadas em Londrina e Cascavel, nessa quarta-feira (13). A interiorização da Assembléia faz parte da série de medidas adotadas pela nova Mesa Executiva da Casa, comandada pelo presidente, deputado Valdir Rossoni (PSDB), e pelo 1º secretário, deputado Plauto Miró (DEM). O objetivo é levar o Poder Legislativo mais próximo da população, fazendo a prestação de contas das ações implementadas na Casa. As reuniões também servem para os deputados receberem sugestões - que possam tornar a Assembléia ainda mais próxima do povo paranaense - e ainda reivindicações de melhorias para as regiões onde as sessões acontecem. A realização da sessão itinerante em Ponta Grossa atende a solicitação da própria população da região dos Campos Gerais e também do

politica@induscom.com.br

Yamawaki assume cadeira

Com a placa contendo seu nome, Yamawaki e o primeiro-secretário da Casa, Celso Torquato Jorge Yamawaki é o novo vereador da Câmara de Curitiba. Yamawaki é o segundo suplente da coligação PSDB-PR nas últimas eleições, que retorna à Casa após quase três décadas. O novo parlamentar substitui o vereador licenciado Omar Sabbag Filho, convidado a assumir a direção do Lactec, o Instituto de Tecnologia para o Desenvolvimento. O cônsul-geral do Japão na cidade, Noboru Yamaguchi, e o coordenador geral da Comec (Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba), Rui Hara, fizeram parte da mesa ao lado do presidente do Legislativo, João Cláudio Derosso (PSDB), e demais vereadores. O presidente da Associação Cultural e Beneficente Nipo-Brasileira de Curitiba, Jorge Ishii; o presidente da Câmara do Comércio e Indústria Brasil Japão do Paraná, Yoshioki Oshiro, e o presidente do Lions Clube, Tosihiro Ida, também prestigiaram o ato.

Plenário Municipal

Nova sede Divulgação

Andressa Katriny

1º secretário da Assembleia, que tem a região, em especial Ponta Grossa, como base de atuação parlamentar. Representantes de movimentos sociais, empresários, lideranças políticas e comunitárias já estão mobilizados e participarão desse evento. Ponta grossa foi escolhida para receber a sessão itinerante da Assembléia por ser uma das principais cidades do Estado. Próxima de dois dos principais pontos consumidores do país - São Paulo e Curitiba - Ponta Grossa é ponto de passagem para a exportação de produtos pelo corredor Mercosul e pelo Porto de Paranaguá. O município também reúne um grande número e importantes indústrias que contribuem para o desenvolvimento econômico do Paraná. A expectativa é que representantes de setores como pecuária, agroindústria, madeireiro, metalúrgico, metal-mecânico, alimentício e têxtil, que são os mais fortes da região, participem da sessão itinerante, além de autoridades locais e estaduais.

Jair Cézar, Juliana Vosnika e Colmar Chinasso Filho

o clima de “negativismo”, sugerindo que os esforços estejam concentrados no sucesso do evento. Para Mario Celso Cunha, repete-se no Brasil algo que ocorreu na véspera da última Copa do Mundo. “Na África do Sul, antes do início do campeonato, houve um linchamento midiático das condições de infraestrutura, mas correu tudo bem. Eles foram perfeitos”, afirmou o secretário de Estado. Mario Celso informou que a realização de obras na Arena da Baixada estão dentro do prazo, com previsão para início em julho e término em dezembro de 2012.

Segurança nos bancos Divulgação

O vereador Jair Cézar (PSDB) visitou, nesta semana, a presidente e o superintendente do Instituto Municipal de Turismo, Juliana Vosnika e Colmar Chinasso Filho, para definir detalhes da inauguração da nova sede do Centro Cultural da Vilinha no Bairro Alto, prevista para junho. A inauguração do espaço será marcada com grande festa para a comunidade, com apresentações artísticas e barraquinhas de comidas e artesanatos. O espaço vai contar ainda com uma pista de caminhada e academia ao ar livre, proporcionando ambiente adequado para a prática de atividades físicas na região. O Centro Cultural vai oferecer cursos gratuitos de artesanato, teatro e relações sociais.

Obras da Copa

Luciano Ducci no Conselho dos Ministros Evangélicos do Paraná, em busca de parcerias para a Marcha para Jesus que, segundo a parlamentar, está marcada para o mês de maio em Curitiba.

 O vereador Jonny Stica (PT) entregou, nesta semana, ao prefeito Luciano Ducci, abaixo-assinado com 16.259 nomes pedindo a reabertura da Pedreira Paulo Leminski.

 Aumento do quadro de profissionais da área médica para as unidades de saúde 24 Horas do Sítio Cercado e João Cândido é solicitado pelo vereador Beto Moraes (PSDB) à prefeitura, visando a melhoria no atendimento da população local.

Divulgação

de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal. Também foi instalado o Conselho do biênio 2011/2012. Além de Garcez, compõem agora o grupo os vereadores Jorge Yamawaki (PSDB), Noemia Rocha (PMDB), Valdemir Soares (PRB) e Zezinho do Sabará (PSB).

CMYK

Otávio Dias: investir em prevenção

Obras na Arena da Baixada estão dentro do prazo A Comissão da Copa recebeu o assessor especial do Ministério dos Esportes, Ricardo Gomide, e o secretário estadual Mario Celso Cunha, responsável pela preparação do Paraná para o evento esportivo internacional de 2014. O presidente da comissão, vereador Pedro Paulo (PT), combateu

sa ao problema de segurança nos bancos. São várias leis que já foram aprovadas e sancionadas e algumas não são cumpridas. Com certeza há falta de investimentos na segurança e este projeto vem para atender aos usuários, funcionários e seguranças”, ressaltou Pedro Paulo. Ele lidera um abaixo-assinado para que a população apoie a aprovação e sanção da proposta. Otávio Dias, que é presidente do Sindicato dos Bancários de Curitiba e Região Metropolitana, agradeceu o interesse dos vereadores. “Fica um trauma muito grande nos funcionários após um assalto. É preciso que os bancos invistam em prevenção e que o poder público coloque mais viaturas e mais policiais nas ruas”, ressaltou.

 A vereadora Noemia Rocha informou que esteve, com o prefeito

· O v ver ereador Frrancisc ancisco Gar-er eador F o Gar cez foi eleito novo presidente do Conselho

· Belo Horizonte (MG), Campinas (SP), Salvador (BA), Teresina (PI), além do estado de Minas Gerais, são exemplos de localidades que já contam com a vigência da lei que proíbe o uso de celulares nas agências bancárias. Em todos os casos, a lei do vereador Tito Zeglin (PDT) em Curitiba é tida como o exemplo mais bem sucedido.

A Mesa Executiva da Assembleia Legislativa apresentou projeto de lei instituindo o auxíliocreche e pré-escola aos seus servidores efetivos e comissionados e àqueles colocados à disposição da Casa de Leis, cujos filhos ou dependentes estejam matriculados e frequentando creche ou pré-escola. De acordo com o projeto, os pais de crianças com idade entre seis meses e seis anos terão direito a receber um auxílio constituído de 13 parcelas no valor correspondente a R$ 300 mensais (matrícula e 12 mensalidades). O projeto define que para receber o auxílio-creche, o servidor deverá requerer o benefício por escrito junto ao Departamento Pessoal. Estabelece também que o servidor, para receber o auxílio-creche e pré-escola, deverá comprovar, anualmente, que a criança foi matriculada. E, mensalmente, até o quinto dia útil do mês subsequente, que a criança frequentou a creche ou pré-escola no mês anterior, através de atestado expedido pelo estabelecimento. Neste momento o projeto está tramitando pelas comissões temáticas, aguardando pareceres. Na sequência, será encaminhado para apreciação em Plenário. O objetivo da Mesa Executiva é de que essa nova lei passe a vigorar a partir do início do mês de maio de 2011.

Uma audiência pública na Câmara Municipal de Curitiba debate diversas soluções para aumentar a segurança nos bancos e proteger usuários e funcionários. As sugestões serão inseridas em projeto de lei, de autoria de diversos vereadores, que tramita na Câmara. A iniciativa foi do vereador Pedro Paulo (PT) e também estiveram presentes ao debate os vereadores Algaci Tulio (PMDB), Paulo Frote (PSDB), Zezinho do Sabará (PSB), além do deputado estadual Roberto Aciolli (PV). “A Câmara não é omis-

 O vereador Tito Zeglin (PDT) concedeu votos de louvor e congratulações à Paróquia Nossa Senhora da Cabeça, na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), pelas comemorações alusivas ao jubileu de prata de sua fundação.

 Acompanhado da vereadora Renata Bueno (PPS), o diretor de Desenvolvimento de Negócios da empresa italiana Pluservice, Giovanni Dimopoli, conheceu os integrantes da Comissão da Copa da Câmara de Curitiba.


Geral Curitiba, segunda-feira, 18 de abril de 2011 | A5 | Indústria&Comércio

Fábio Campana

Contexto Político

editor@fabiocampana.com.br

Mais um capítulo

Posse

Dez dias após a primeira discussão, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que põe fim ao pagamento de aposentadoria para ex-governadores do Paraná volta para a Ordem do Dia da Assembleia Legislativa. Mais um capítulo desta novela que ora paga aposentadoria a ex-governadores, ora deixa de pagar. A PEC retira da Constituição Estadual o parágrafo 5 do artigo 85, que prevê o pagamento de um subsidio equivalente ao teto constitucional. Traduzindo: a polpuda aposentadoria de quase R$ 25 mil. O autor da proposta, deputado Mauro Moraes (PSDB), acredita que “ao varrer da constituição essa aberração”, as aposentadorias que hoje são pagas com base na Lei Constitucional poderão ser canceladas. Como é o caso da aposentadoria do ex-governador Roberto Requião (PMDB), que conseguiu suspender o decreto do governador Beto Richa (PSDB) graças ao amparo legal na Constituição.

O senador Osmar Dias (PDT) participa hoje (18), em Brasília, da reunião do Conselho de Administração do Banco do Brasil que vai analisar sua indicação para a vice-presidência de Agronegócio da instituição. O Conselho deve apenas formalizar a escolha do ex-senador paranaense para o cargo, anunciada pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega. Na semana passada, Osmar esteve na capital federal conhecendo o funcionamento da vice-presidência e já foi apresentado à diretoria do banco.

Solidariedade A União Geral dos Trabalhadores (UGT), central sindical, abriu mão da tradicional festa em homenagem ao Dia do Trabalhador, que acontece todo ano em frente ao Palácio Iguaçu, por causa nobre. A UGT propôs que os cerca de R$ 500 mil gastos com a festa sejam aplicados no atendimento à população afetada pelas chuvas no litoral. O presidente da UGT-PR, Paulo Rossi e o presidente da Regional Litoral,

Jaime Ferreira acreditam que, como dirigentes sindicais têm o dever de contribuir. “Que esse dinheiro seja melhor aplicado para a reconstrução das casas de milhares de trabalhadores que estão sem moradia em virtude da catástrofe em nosso Litoral”, declarou Rossi.

Justiça, José Eduardo Cardozo. O gabinete de gestão no Paraná vai integrar forças das polícias Rodoviária Federal e Estadual, Forças Armadas e a polícia estadual, além da Receita Federal. De acordo com o ministro, o trabalho em conjunto dará “sinergia” ao combate ao crime.

Reajuste

Negócios

A partir do dia 1º de maio, servidores efetivos da Secretaria Municipal de Saúde e do quadro geral da Prefeitura Municipal de Almirante Tamandaré terão um reajuste salarial de 4,5%. Segundo o Prefeito Vilson Goinski, o reajuste foi definido de acordo com o orçamento que a Prefeitura dispõe hoje para a folha de pagamento dos funcionários e demandas do município.

O Paraná ficou em terceiro lugar no ranking dos estados que mais receberam executivos estrangeiros no ano passado. O turismo de negócios trouxe 725 mil pessoas ao Estado em 2010, segundo levantamento do Ministério do Turismo. Em primeiro está São Paulo, com mais de dois milhões de chegadas e em segundo o Rio de Janeiro, com quase um milhão. O levantamento mostra também que os países da América do Sul foram os que mais mandaram turistas de negócios ao Brasil. Da Argentina vieram quase um milhão e meio de executivos, seguida pelo Uruguai e Chile, com quase 200 mil. Já os turistas norte-americanos somaram cerca de 640 mil. No gera, o Brasil

Segurança Até o final deste mês será lançado o gabinete de gestão integrada na fronteira do Paraná com o Paraguai. O objetivo é aumentar o policiamento na fronteira para combater a entrada de armas no Brasil. O anúncio foi feito na quinta-feira (14) pelo ministro da

recebeu mais de cinco milhões de turistas de negócios.

Capacitação Projeto do Ministério do Turismo com entidades do setor está capacitando o setor de turismo para a Copa de 2014. O objetivo é que os serviços turísticos oferecidos no Brasil atinjam padrões internacionais de qualidade. O foco é nos profissionais da chamada “linha de frente”, que terão contato direto com os turistas. Até o presente momento foram atendidos: Capitães-Porteiros, Recepcionistas, Mensageiros, Governantas e Média Gerência.

Indevida O governador Beto Richa disse que a multa de R$ 45 milhões aplicada pela Secretaria Municipal do Ambiente a Sanepar em Londrina é “equivocada e indevida”.A multa foi aplicada pelo despejo irregular de esgoto nos ribeirões Cambezinho e Lindoia, crimes que teriam sido filmados. Mas a Sanepar não reconhece a multa.

EMPRÉSTIMO

SANEAMENTO

Estados pedem mudanças na taxa de juros de dívidas com a União

Audiência pública em Dois Vizinhos aborda qualidade Paraná tomou empréstimo de R$ 5 bi, pagou R$ 8 bi e ainda deve outros R$ 8 bi da água

O

s estados brasileiros que têm dívidas com a União, como é o caso do Paraná, reivindicam mudança na taxa de juros, que chega a 18% (IGP-DI mais 6%), quando o governo federal usa a taxa Selic, hoje em 11,75% ao ano, em sua própria dívida e nos títulos federais. Para o Paraná, a mudança representaria uma economia de R$ 1 bilhão por ano. "Estamos financiando a dívida da União", afirmou o secretário da Fazenda do Paraná, Luiz Carlos Hauly, ao abrir encontro de

gestores financeiros de 16 estados brasileiros reunidos em Curitiba, nesta sexta-feira (15). A taxa de juros aplicada aos estados é a mais cara do mercado. Um empresário que tome empréstimo junto ao BNDES, por exemplo, pagaria juros com base na TJLP, de cerca de 6% ano. Hauly citou um caso que considera emblemático: no processo de saneamento do Banestado, o Paraná tomou empréstimo de R$ 5 bilhões, pagou R$ 8 bilhões e ainda deve outros R$ 8 bilhões.

Os argumentos que sustentam o pedido de mudança na taxa de juros estão sendo reunidos pelo grupo de trabalho num documento a ser encaminhado ao governo federal. Por sugestão de Hauly, fará parte do documento a proposta de depositar no Tesouro Nacional as aplicações financeiras dos estados, reduzindo, com isso, o serviço da dívida. Aos gestores financeiros, Hauly sugeriu que a economia feita com a redução da taxa de juros poderia ser usada pelos estados em obras de promo-

ção do desenvolvimento, "até como contrapartida a obras do PAC", disse o secretário. No total, o estoque da dívida paranaense gira em torno dos R$ 19 bilhões, o que consome R$ 1,3 bilhão por ano das receitas estaduais. Mesmo assim, a dívida cresceu R$ 2 bilhões em 2010. Com a mudança na taxa de juros, o estado economizaria R$ 1 bilhão por ano. O alto comprometimento das finanças estaduais engessa os investimentos, e "falta dinheiro para educação, saúde e segurança pública",

ponderou o secretário, que considera a reivindicação dos estados "extremamente defensável". Os estados brasileiros têm juntos dívidas junto à União que somam cerca de R$ 400 bilhões. É um dos problemas mais graves que todos têm. "Herdamos muitos problemas, mas isso só nos enche de força", disse Hauly, que, em outra frente, lidera também o movimento pela simplificação e padronização do ICMS, para acabar com a guerra fiscal entre os estados.

FISCALIZAÇÃO

Secretaria da Agricultura e do abastecimento faz alerta sobre venda de agrotóxicos pela internet A Secretaria da Agricultura e do Abastecimento está intensificando a fiscalização do comércio de insumos e agrotóxicos no Paraná. O alerta está sendo feito principalmente para a venda de produtos pela internet, ou ainda de promoções feitas por meio de telefonemas de vendedores de outros estados. O engenheiro agrônomo Adriano Riesemberg, chefe da divisão de Fiscalização de Insumos da Secretaria, alerta que o agricultor deve ficar atento a esse tipo de abordagem que podem gerar sérios prejuízos à lavoura. Segundo Riesembert, o agricultor deve ser orientado por um engenheiro agrônomo para saber se realmente é necessário o uso do produto que está desejando comprar. "Esta é a maneira correta ao adquirir insumos para a lavoura", disse. "E ao comprar deve estar com o receituário agronômico em mãos, e depois adquiri-lo em locais devidamente registrados junto à Secretaria da Agricultura", explicou. A Secretaraia já dispõe de um Sistema de Prescrição e Uso de Agrotóxicos do Estado do Paraná (Siagro) que interliga, por intermédio de uma central informatizada, os 3,4 mil pontos de vendas desses produtos no Estado. Esses dados ele-

nor no mercado, mas também de menor eficiência, ou não colocam nada".

“Nesse caso o agricultor corre o risco de estar colaborando com um crime, e também pode responder por isso" trônicos são armazenados junto ao Departamento de Fiscalização Agropecuária (Defis). "Mas o agricultor deve ficar atento a algumas novas maneiras que estão surgindo no comércio de agrotóxicos", explica Riesemberg ao falar sobre recente fiscalização e interdições feitas no interior do Estado. No caso, foi o próprio agricultor que chamou a fiscalização por suspeitar do produto que lhe haviam oferecido através de um telefonema de vendedores de outro Estado. "Primeiro ele desconfiou dessa ligação, pois não havia feito nenhuma compra pela internet, ou mesmo procurou o determinado agrotóxi-

co. Ele desconfiou da ligação. Perguntou se o produto vinha com nota fiscal, se tinha o receituário agronômico. Os vendedores disseram que sim, e que lhe enviariam depois o boleto para o pagamento", disse Riesemberg. Outra desconfiança nessa negociação foi o valor oferecido para o agrotóxico, que em média custa no mercado R$ 110 o galão. O preço oferecido pelos vendedores estava em R$ 70. "O agricultor chegou a questionar essa diferença. O argumento utilizado por eles era de no seu Estado, no caso São Paulo, havia uma tributação diferenciada, e além disso uma relação direta com a multinacional que

ajudava a baratear o custo final do veneno". O agricultor ficou com um pé atrás, e comprou apenas um galão do produto. Quando recebeu o pedido, viu que o galão era flácido, cedia facilmente a pressão. Além disso a bula tinha escritos com coisas erradas, e o receituário prometido também não foi entregue. Segundo Riesemberg, o agricultor corre o risco de muitas vezes comprar um produto falsificado, que não dará nenhum resultado na sua lavoura. "Em algumas das vezes eles colocam só metade do reagente ativo, da formulação dentro desse galão. Ou ainda misturam outro fungicida de preço bem me-

RESPONSABILIDADE A origem do produto comprado pela internet ou por telefone também é questionado pelo técnico da Secretaria. "O produto pode ter sido contrabandeado de outros países, como Argentina e Paraguai, e que não apresentam garantia alguma", diz. Outro detalhe levantando é que o produto oferecido muitas vezes pela metade do preço pode ter sido roubado. "E aí nesse caso o agricultor corre o risco de estar colaborando com um crime, e também pode responder por isso". A divisão de Fiscalização de Insumos está presente em todo Paraná.

Moradores de Dois Vizinhos discutiram a qualidade da água do Rio Girau Alto, que abastece o município, durante audiência pública realizada na Câmara Municipal, na quarta-feira (13). Participaram da audiência técnicos da Sanepar, representantes do Ministério Público do Paraná e da Prefeitura Municipal. O gerente geral da Sanepar para as regiões Oeste e Sudoeste, Renato Mayer Bueno, esclareceu sobre o rígido controle de qualidade mantido pela empresa para garantir a potabilidade da água que chega até a população. Para levar água tratada a 100% da população dos municípios que atende, a Sanepar realiza rigoroso controle, de acordo com normas do Ministério da Saúde. "Realizamos análises laboratoriais de controle da qualidade da água in natura e da distribuída", destacou Bueno. As análises, que verificam os parâmetros de potabilidade - microbiológicos, físicoquímicos, hidrobiológicos, entre outros são realizadas em laboratórios da Sanepar e externos. O presidente da Câmara, Itamar Boaretto, afirmou que "não se pode questionar a qualidade da água distribuída pela Sanepar". Já o vereador Helio Capelesso destacou o trabalho realizado pela empresa em Dois Vizinhos e disse que acompanha as atividades da Sanepar há dez anos, com visitas regulares à Estação de Tratamento de Água do município.O promotor de Justiça para assuntos ambientais, Eduardo Cambi, avaliou que o encontro serviu para esclarecer todas as dúvidas em relação ao tema da qualidade da água em Dois Vizinhos. "A Sanepar é uma empresa de grande credibilidade e realiza procedimentos que garantem a qualidade da água distribuída", afirmou.


PublicidadeLegal Curitiba, segunda-feira, 18 de abril de 2011 | A7 | Indústria&Comércio COMERCIO DE COMBUSTIVEIS JPS LTDA, torna público que recebeu da Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Curitiba a Licença Ambiental de Operação, Validade 03/05/2011 para Comércio Varejista de Combustíveis e Serviços de Lavagem, Lubrificação e Polimento de Veículos Automotores situada à Rua Cid Marcondes de Albuquerque, 2357 – Pinheirinho – Curitiba - PR.

COMERCIO DE COMBUSTIVEIS JPS LTDA, torna público que requereu a Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Curitiba a Renovação da Licença Ambiental de Operação, para Comércio Varejista de Combustíveis e Serviços de Lavagem, Lubrificação e Polimento de Veículos Automotores, situada à Rua Cid Marcondes de Albuquerque, 2357 - Pinheirinho - Curitiba - PR.

EDITAL DE CONVOCAÇÃO ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA A Comissão Pró-Ratificação de fundação do SINDICATO DOS TREINADORES DE FUTEBOL DO ESTADO DO PARANÁ - SINTREBOL-PR convoca todos os treinadores de Futebol Profissional e Amador, de todos os municípios do Estado do Paraná, para ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA a ser realizada às 10 horas do dia 03 de maio de 2011, na Rua Amintas de Barros, 581 - Centro, Curitiba-PR, que irá tratar da seguinte ordem do dia: Ratificação dos atos de Fundação do Sindicato dos Treinadores de Futebol do Estado do Paraná; Reforma do Estatuto; Eleição e posse da nova Diretoria e Conselho Fiscal. SINDICATO DOS TREINADORES DE FUTEBOL PROFISSIONAL DO ESTADO DO PARANÁ

16º Tabelionato de Notas e 4º Ofício de Registro Civil Rua Voluntários da Pátria, 104, 1º Andar, Centro – Curitiba-PR Fone/Fax: 3233-2444 Faço saber que pretendem casar-se: MARCELO LUIZ RICARDO E SIMONE CODASCKI, JOHNNY WAGNER PAK E MARISTELA BATISTA DE SOUZA, PEDRO DEBONI LUPION MELLO E MARIA FERNANDA GAUDENCIO, ANTONIO CEZAR MENDES DOS SANTOS E TEREZINHA PEREIRA ABAGGE, FELIPE SIMÃO BATTISTELLA E SUELEN GARCIA ZANCO, PIERCORRADO BECKER E ADRIANA VICENTE DA SILVA, LUIS FELIPE ROLLA MACHADO GUIMARÃES E CLAUDIA RIGONI DOS SANTOS, DAVID MARCELO DUARTE E CRISTIANE CAVALET, FRANCISCO MONTEIRO DA SILVA E MARIA WALKIRIA CAVALCANTI BRIZOTO, apresentaram os documentos exigidos pelo art. do CCB e se alguém souber de algum impedimento oponha-o na forma da lei do prazo de quinze (15) dias. Este será afixado no lugar de costume e publicado na imprensa local. Curitiba, 15 de Abril de 2011. Eloirde Salette V. de Lara Escrevente.

CESBE PARTICIPAÇÕES S.A. CNPJ/MF Nº 09.438.590/0001-03 ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA EDITAL DE CONVOCAÇÃO Pelo presente Edital ficam convocados os Senhores Acionistas desta empresa para se reunirem em Assembleia Geral Ordinária, a ser realizada no dia 28 de abril de 2011, em primeira convocação às 13h00, e em segunda convocação às 13h30, em sua Sede Social, sita à Rua João Negrão, 2226, 1º andar, nesta Capital, com a seguinte Ordem do Dia: a) Tomada de Contas da Administração, exame, discussão e votação do Balanço Patrimonial e demais Demonstrações Financeiras e do parecer dos Auditores Independentes, relativos ao exercício social findo em 31 de dezembro de 2010; b) Deliberação sobre a destinação do lucro líquido e distribuição de dividendos; c) Fixação dos honorários da Diretoria para o exercício de 2011. d) Outros Assuntos de interesse social. Curitiba, 14 de abril de 2011. CARLOS DE LOYOLA E SILVA Diretor Presidente

ACTAS FOMENTO MERCANTIL S/A CNPJ/MF SOB N.º 04.470.643/0001-50 EDITAL DE CONVOCAÇÃO ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA Pela presente, ficam convocados todos os acionistas a comparecerem na Assembléia Geral Ordinária da sociedade empresária ACTAS FOMENTO MERCANTIL S/A, pessoa jurídica de direito privado, inscrita no CNPJ/MF sob n.º 04.470.643/0001-50, a ser realizada em Curitiba/PR, Av. Sete de Setembro, 4211 (Hotel Four Points Sheraton) às 14:30 horas do dia 29 de abril de 2011., a fim de tomar conhecimento e deliberar sobre a seguinte ordem do dia: a) tomar as contas dos administradores, examinar, discutir e votar as demonstrações financeiras do ano-calendário encerrado em 31.12.2010; b) deliberar sobre a destinação do lucro líquido do exercício e a distribuição de dividendos; c) eleição dos administradores Curitiba, 07 de abril de 2011. ACTAS FOMENTO MERCANTIL S/A Marcelo Gaboardi Diretor Presidente

REGISTRO CIVIL DISTRITO JUDICIÁRIO DE TATUQUARA-CURITIBA-PR BR 116 KM 111 - CEASA / CIC FONE (41) 3348 19 50 Faz saber que pretendem se casar: Luiz César Garcia e Marilene Prestes Vieira Adriano Christian Bittencourt Soutomaior e Aline Fernanda Bonfim José Carlos Domiciano e Jussimara de Souza Carvalho Alexandre Pinheiro Leitão e Leocádia Centanini Diego Rodrigues de Oliveira e Iara Mikoski Rosa Cleber Gonçalves e Isabela Cristina da Silva Tatarem César Edílson Portela e Susete Gomes Alcenir Carrão e Roseni de Freitas Macedo Anderson Tiago Rodrigues de Souza e Ana Paula Torres da Cunha Rodrigo Sikora da Silva e Rosilene Bidoia de Lima João da Silva Bueno e Marili dos Santos Davi Fontes da Silva e Keissy Emiliana de Oliveira Murilo da Silva e Silvia Rubia de Lima Alves João de Lima Braga Junior e Roseli de Freitas Macedo Jose Luiz Franco e Andriane de Oliveira Gilson Aparecido de Azevedo e Daniele Rodrigues Pinheiro

ALLL3

ALL - AMÉRICA LATINA LOGÍSTICA S.A. CNPJ/MF nº 02.387.241/0001-60 - NIRE nº 413.000.19886 Companhia Aberta Edital de Convocação Assembleia Geral Ordinária e Assembleia Geral Extraordinária Ficam convidados os acionistas da ALL - América Latina Logística S.A. (“Companhia”) para se reunirem na sede desta, localizada na cidade de Curitiba, Estado do Paraná, na Rua Emílio Bertolini, 100, Bairro Cajuru, CEP 82.920-030, no dia 29 de abril de 2011, às 16:00 horas, a participar da Assembleia Geral Ordinária e Assembleia Geral Extraordinária (“Assembleias”) para deliberação das seguintes matérias que compõem a ordem do dia: Em Assembleia Geral Ordinária: (1) tomar as contas dos administradores, examinar, discutir e votar as demonstrações financeiras relativas ao exercício social encerrado em 31/12/2010; (2) deliberar sobre a destinação do lucro líquido do exercício e distribuição de dividendos; (3) eleger os membros do Conselho de Administração da Companhia; (4) fixar o valor da remuneração global a ser paga aos administradores da Companhia no exercício de 2011; (5) instalar e eleger os membros do Conselho Fiscal em razão do término de mandato; (6) fixar o valor da remuneração global a ser paga aos membros do Conselho Fiscal da Companhia no exercício de 2011. Em Assembleia Geral Extraordinária: (7) ratificar os valores pagos à conta da remuneração global atribuída aos administradores da Companhia para o exercício de 2010; e (8) aprovar, na forma do art. 32, § 5º, do Estatuto Social da Companhia, o Regimento Interno do Conselho Fiscal da Companhia. Informações Gerais: Os seguintes documentos foram publicados em 02/03/2011 no “Diário Oficial do Estado do Paraná” e nos jornais “Indústria & Comércio” de Curitiba e o “O Dia SP” de São Paulo: (a) relatório anual da administração; (b) demonstrações financeiras referentes ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2010; e (c) parecer dos auditores independentes. Os documentos e informações referidos no parágrafo anterior e os demais previstos na Instrução CVM nº 481, de 17 de dezembro de 2009, foram apresentados à Comissão de Valores Mobiliários, por meio do Sistema de Informações Periódicas (IPE), nos termos do art. 6º de referida Instrução, e encontram-se à disposição dos Senhores Acionistas, na sede social da Companhia, no seu site de Relações com Investidores (www.all-logistica.com/ri), e nos sites da BM&FBOVESPA S.A. - Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros (www.bmfbovespa.com.br) e da Comissão de Valores Mobiliários (www.cvm.gov.br). Observamos que nos termos do art. 3º da Instrução CVM nº 165/91, alterada pela Instrução CVM nº 282/98, e do art. 141, § 1º, da Lei 6.404/76, o percentual mínimo de participação no capital votante da Companhia, necessário à requisição da adoção do voto múltiplo para eleição de membro do Conselho de Administração, é de 5% (cinco por cento) e sua requisição deverá ser realizada pelos acionistas até 48 (quarenta e oito) horas antes da Assembléia. O acionista ou seu representante legal deverá comparecer às Assembleias munido de documento que comprove sua identidade. Os acionistas participantes da Custódia Fungível de Ações Nominativas da - BM&FBOVESPA S.A. - Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros que desejarem participar das Assembleias deverão apresentar extrato atualizado de sua posição acionária fornecido pela instituição custodiante no período de 48 horas antecedentes à realização das Assembleias. Solicita-se que os instrumentos de mandato com poderes especiais para representação nas Assembleias Gerais a que se referem o presente edital sejam depositados, na sede da Companhia, no Departamento Societário, até 26 de abril de 2011. Curitiba, 14 de abril de 2011. Wilson de Ferro de Lara Presidente do Conselho de Administração

Regina Coeli Machado Oficial

Sindicato das Sociedades de Fomento Mercantil-Factoring do Estado do Paraná CNPJ 68.611.045/0001-36 EDITAL DE CONVOCAÇÃO O SINFAC-PR, Sindicato das Sociedades de Fomento Mercantil-Factoring do Estado do Paraná, convoca todos os seus associados para sua Assembléia Geral Ordinária, que se realizará no próximo dia 25 de abril de 2011, sendo a primeira convocação às 18h30, e sua segunda e última convocação às 19h00, tendo como local a sede do sindicato, Rua Marechal Deodoro nº 502 - 10º andar - sala 1005 - Centro - Curitiba-PR, e cuja pauta será: a) Apreciação e aprovação do balanço do exercício 2010, prestação de contas, previsão orçamentária e parecer do conselho fiscal; b) Eleição da Diretoria e Membros do Conselho Fiscal para o triênio 2011/2014; c) Assuntos gerais; Curitiba, 15 de abril de 2011. José Góes Presidente

BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010 31/12/2010

31/12/2009 590.709,68

99.500,34 43.411,86 511.783,25 1.625,81 1.085.685,00

35.486,39 42.822,26 511.783,25 617,78 1.131.565,00

1.147.000,00 (63.085,00) 1.770,00 1.742.006,26

1.147.000,00 (17.205,00) 1.770,00 1.722.274,68

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCICIO REC. BRUTA OP. REC. DE AMIN. DE CRÉDITO (-) Impostos REC.LIQ.OPER. (-) CUSTOS/DESP Despesas Operacionais Res.Fin.Liquido RES.ANTES PROV PROV. IRPJ PROV. CSLL LUCRO LIQUIDO

31/12/2010

31/12/2009

PASSIVO 656.321,26

31/12/2010 226.798,35 226.798,35 (30.753,71) 196.044,64 (92.589,06) (80.009,46) 23.446,12 (2.531,51) (1.518,91) 19.395,70

31/12/2009 255.416,84 255.416,84 (32.787,43) 222.629,41 149.037,38 73.592,03 11.038,80 6.623,27 55.929,96

CIRCULANTE OBR.SOC/FISC PROV.S/LUCROS FINANCIAMENTOS

8.009,68 8.009,68 -

4.794,87 1.304,84 3.490,03

PATR.LÍQUIDO CAPITAL SOCIAL Capital Social RES.RET.LUCROS LUCRO EXERC.

1.733.996,58 1.717.479,81 1.657.000,00 1.657.000,00 57.600,88 4.549,85 19.395,70 55.929,96

SOMA PASSIVO

1.742.006,26 1.722.274,68

ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS TOTAL ORIGENS APLICAÇÕES AUM.CAP.CIRC.LQ.

31/12/2010 -

31/12/2009 573.134,96 1.770,00 571.364,96

-

178.868,06 411.841,62 590.709,68 (392.496,90) 397.291,77 4.794,87 571.364,96

ATIVO CIRCUL. Início Final PASS. CIRCUL. Início Final VAR.CP.CIRC.LQ.

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LIQUIDO EXERCICIOS: SALDOS EM 31/12/09 SALDOS EM 31/12/10

CAP.SOCIAL 1.657.000,00 1.657.000,00

LUCRO EXERCICIO 4.549,85 19.395,70

RES.RET.LUCRO 55.929,96 57.600,88

TOTAIS 1.717.479,81 1.733.996,58

NOTAS EXPLICATIVAS DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS DO EXERCICIO FINDO EM 31/12/10 NOTA 01 - ATIVIDADE PROFISSIONAL A MJM EMPREENDS. E PARTICIPAÇÕES SOCIETÁRIAS S/A é uma sociedade de capital fechado que tem por objeto participações societárias. NOTA 02 - DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS As demonstrações contábeis estão elaboradas de acordo com a Lei e obteve resultados financeiros positivos no decorrer de 2010. JAIME ANTONIO MINATTI DIRETOR SUPERINTENDENTE - CPF. 157.394.499-87

São convocados os acionistas a se reunirem em Assembléia Geral Ordinária no dia 29 de abril de 2011 às 11:00 horas, na sede social, na Av. Juscelino K. de Oliveira, 915 - CEP 81280-140 - CIC - Curitiba.- Pr., a fim de deliberarem a seguinte ordem do dia: a) Prestação de contas dos administradores, exame, discussão e votação das demonstrações financeiras relativas ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2010. b) Deliberar sobre a destinação do lucro líquido do exercício e distribuição dos dividendos; c) Eleição dos membros do conselho de administração. Joecy Wermelinger Araújo de Abreu - Presidente do Conselho

ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA HOTEL CURITIBA CAPITAL S/A CNPJ nº 4130001772-7 EDITAL DE CONVOCAÇÃO Na forma do art. 123, Lei nº 6.404/76, ficam convocados os Senhores Acionistas da Companhia HOTEL CURITIBA CAPITAL S/A. para reunirem-se em Assembléia Geral Ordinária, a realizar-se no dia 26 de abril de 2011, às 17:00 horas em 1a convocação e às 17:30 horas em 2a convocação, na Avenida Sete de Setembro, nº 5190 - Batel, em Curitiba, Paraná, a fim de deliberar sobre a seguinte ordem do dia: a)Análise das contas dos administradores, examinar, discutir e votar as demonstrações financeiras relativas ao exercício encerrado em 31 de dezembro de 2010, publicadas no Jornal Industria e Comércio de 25 de março de 2011, fls. B4 e no Diário Oficial do Estado, de 25 de março de 2011, fls. 62; b)Deliberar sobre a destinação dos resultados relativos ao exercício social findo em 31 de dezembro de 2010. Curitiba, 06 de abril de 2011. FELIPE BISCAIA DEMETERCO Diretor Presidente

PÁSCOA SOLIDÁRIA

Instituto Empalux mobiliza comunidade Na época de Páscoa as entidades se movimentam em arrecadações de chocolates, mas ciente das necessidades básicas das crianças carentes da Escola Onofre Soares, o Instituto Empalux está arrecadando produtos de higiene pessoal, que podem ser deixados até o dia 18 de abril, na sede do Instituto, localizada na Rodovia BR 116, nº 13.807, Vila Hauer. Como a escola já receberá doações de ovos de Páscoa, o Instituto Empalux decidiu arrecadar outros materiais essenciais e escassos para as crianças da Onofre Soares como shampoo, sabonete, pasta e escova de dente para garantir uma Páscoa feliz em todos os aspectos. No dia 20 de abril, será feito um mutirão que sairá da Empalux em uma carona solidária

para entregar os produtos na escola, às 10h30. Após as entregas, as crianças do grupo de coral EMPALCO farão uma apresentação para os presentes. Cerca de 180 crianças carentes são assistidas pela escola, que oferece Educação Infantil e Ensino Fundamental gratuitamente, além de alimentação e aulas de reforço no contraturno escolar. Por não se tratar de uma entidade bancada pelo poder público, precisa do apoio da comunidade para manter os serviços. Os interessados em colaborar com as crianças podem levar as doações na recepção da Empalux. Mais informações entrar em contato com o Instituto Empalux pelo e-mail institutoempalux@empalux.com.br ou pelo fone 3021 3854 ou 3021 3507.

Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da Lei . Curitiba, 14 de Abril de 2011

MJM EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES SOCIETÁRIAS S/A CNPJ 03.917.131/0001-26 CAPITAL FECHADO

ATIVO CIRCULANTE DISPONIVEIS CX./BANCOS APLIC. FINANCEIRAS SÓCIOS C/CORRENTE IRRF A RECUPERAR ATIVO PERMANENTE INVEST/IMOB. INVESTIMENTOS IMOBILIZADO (-)Depreciação INTANGIVEIS SOMA DO ATIVO

SECCIONAL BRASIL S/A CNPJ 83.491.985/0001-22 ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA CONVOCAÇÃO

NOTA 03 - IMOBILIZADO Seu valor foi demonstrado por intermédio de Laudos de Avaliação de idônea emp.do ramo. NOTA 04 - CAPITAL SOCIAL O Capital Social é de R$1.657.000,00 divididos em 100 ações ordinárias sem valor nominal de conformidade com o artigo 11º da Lei 6404/76. CURITIBA, PR, 31 DE DEZEMBRO DE 2010

SILVANA KRACHINSKI VIEIRA CONTADORA CRCPR 054441/O-7 - RG.8.415.413-0 SSPPR CPF. 042.282.109-88

Toyota e Microsoft anunciam parceria A Toyota Motor Corporation e a Microsoft Corporation anunciaram nesta semana uma parceria para construção de uma plataforma global para serviços de tecnologia telemática utilizando a plataforma Windows Azure. O anúncio foi feito pelo presidente da Toyota Motor Corporation, Akio Toyoda, juntamente com o CEO da Microsoft, Steve Ballmer. As duas companhias planejam investir cerca de 1 bilhão de ienes na Toyota Media Service Corporation, uma subsidiária da Toyota que oferece serviços de informação digital para clientes automotivos da marca. A telemática é a fusão das tecnologias de telecomunicações e informação em veículos. Esse conceito abrange sistemas de GPS (sistema de posicionamento global), controle de energia e outras tecnologias multimídia. O objetivo é iniciar o projeto aplicando a tecnologia nos veículos elétricos e híbridos plug-in da Toyota a partir de 2012.

Smart Solutions atinge R$ 36 mi em 2010 A Smart Solutions, provedora brasileira de soluções de Tecnologia da Informação, anuncia crescimento de 33% na sua receita de 2010 em relação ao ano anterior, totalizando um faturamento de R$ 36 milhões. O crescimento é atribuído, principalmente, aos resultados das áreas de Business Intelligence (BI) e Outsourcing, além de ações com foco no mercado do Rio Janeiro. Para este ano, a expectativa é aumentar em 40% este valor, atingindo o montante de R$ 50 milhões. A receita de Outsourcing representou 81% dos ganhos da Smart Solutions enquanto que BI foi responsável por 16% do total obtido durante o ano passado. "Acreditamos na participação da empresa em projetos ligados à Copa do Mundo de 2014 e às Olímpiadas de 2016. Paralelamente, o desenvolvimento de um novo produto ao longo deste ano também vai proporcionar um aumento na capacidade de venda do nosso portfólio ao mercado", afirma o diretor comercial da Smart Solutions, Roberto Monteiro. No ano passado, a empresa carioca fechou mais de 23 novos contratos e conquistou 14 clientes, entre eles Instituto Resseguros do Brasil, Petrobras Biocombustível, Technip, Consub, Construtora Passarelli, Icatu, entre outros. "Em 2010, nos consolidamos como um dos principais players do mercado nacional em projetos de Enterprise Performance Management (EPM), na platafor-

ma Hyperion, e fomos eleitos pela Oracle como o melhor parceiro do País nesta tecnologia. Além disso, conquistamos a certificação MPS . BR para a Fábrica de Software e alavancamos novos negócios nos segmentos de e-commerce, capitalização, seguros e previdência privada para esta unidade estratégica. Internamente, realizamos grandes investimentos em infraestrutura para que estejamos preparados para mais um ano de crescimento", afirma Monteiro. Iniciativas do ano - Para 2011, a Smart Solutions pretende manter a área de BI como uma das prioridades e aposta também na expansão e novas certificações de sua Fábrica de Software. O modelo de negócio desta unidade abrange o processo completo de desenvolvimento de software, desde levantamento de requisitos e análise até o projeto físico, codificação e teste. A companhia também acredita no potencial de receita dos serviços de planejamento e especificação de testes de software e de integração, além dos sistemas. Há 15 anos no mercado e, atualmente, com 700 funcionários, a empresa atua em todo o território nacional, apoiada pela matriz no Rio de Janeiro (RJ) e filial em São Paulo (SP). A Smart Solutions atende aos principais grupos e empresas brasileiras, nos segmentos de Telecomunicações, Energia (Óleo e Gás), Indústria, Manufatura, Finanças, Transportes, Instituições de Ensino e Varejo.


Economia Curitiba, segunda-feira, 18 de abril de 2011 | A8 | Indústria&Comércio joca.sev@hotmail.com

Joaquim Severino OS PRIMEIROS CEM DIAS E FACTÓIDES Os primeiros cem dias de um novo governo têm se constituído em obsessão jornalística, é objeto de chamada em primeira página desde os principais jornais até os tablóides de grêmio estudantil. Não são poucos os governantes que ainda inebriados com a bolsa cheia de votos que os elegeu, acham que podem tudo e mais um pouco. Todos do segundo ao enésimo escalão, não raramente, pensam o mesmo. Até o chefe do almoraxifado vira “otoridade”, afinal faz parte do novo governo que chegou para botar ordem na casa. Se a transição governamental se der entre dirigentes de um mesmo partido, caso Lula/Dilma, Serra/Alckmin, os cem dias se prestam mais como quarentena, período no qual a criatura deverá fazer um esforço muito grande para conter-se e não “abrir a caixa de ferramentas” contra o criador. Nem sempre conseguem, ou mal disfarçam e o motivo, via de regra, são os auxiliares do que saiu e que julgam muito competentes e, portanto, insubstituíveis. Primeiro arriam-se as calças, depois rangem-se os dentes e, por fim, depressão. No caso de a oposição assumir o governo dispensa-se o mínimo de cautela em denegrir “no úrtimo” os antecessores. O termo “herança maldita”, repetido à exaustão pelo ex Lula e acólitos é o único publicável. Quem não se lembra o que dizia Collor sobre Sarney e, Requião sobre seus antecessores e, também sobre seus vices. Mesmo com a lei de responsabilidade fiscal vindo à luz a fórceps, as finanças públicas para quem assume são calamitosas. Decretar moratória é o lugar comum. A dança das cadeiras, cansada prática do “roda cotia” é infalível. E, por fim, na tentativa de sair do lugar comum, ousa-se um esboço de plano e metas sobre o que será o grande fator de transformação da união ou estado. Lula no seu primeiro governo e com o estardalhaço peculiar anunciou o Programa Fome Zero que coordenado por um ministro trapalhão, não saiu do papel. Por sorte, deu lugar ao bolsa família que já tinha sido concebido e que, vestido de cores populistas, salvou o Lula. Por fim, o tal dos cem dias de novo governo, pouco significa a não ser que a mão oculta se encarregue de botar no colo do novo governante um “gancho” surpreendente. Já tinham se passado os cem dias de novo governo quando o Paraná foi assolado pela grande geada de 1975. Como é por demasiado sabido, Jaime Canet Junior consagrouse como um dos melhores governadores do Paraná, pois ficou claro o objetivo e o tamanho do esforço, dispensando-se as firulas do repetitivo planejamento. No fundo, no fundo a realidade é a seguinte: primeiros cem dias de governo sem um chocante fato novo são como sorvete de chuchu. As aprovações de Dilma e Beto estão se dando, muito menos pelo que fizeram até agora e muito mais por contrapor ao estilo boquirroto de Lula e Requião. O que não deixa de ser uma coisa minimamente boa. Joaquim Severino – Diretor Presidente da empresa Agrária Engenharia e Consultoria S/A e Professor de Política Agrícola da Universidade Federal do Paraná (1973/2010) escreve nesta coluna desde 1992.

CNI cobra compromisso fiscal mais rigoroso do governo Daniel Lima

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) espera do governo uma “manifestação mais explícita e um compromisso fiscal mais rigoroso em relação às metas e o papel da política fiscal no combate à inflação”, destacou na sexta-feira (15/04) o economista chefe da instituição Flávio Castelo Branco ao comentar as novas projeções do setor para a economia. Na avaliação de Castelo Branco, outro fator responsável pela inflação é o preço dos produtos agrícolas básicos, que tem sido elevado, principalmente, nos países asiáticos. Segundo ele, a alta desses produtos melhora o resultado da balança comercial brasileira, mas, por outro lado, encarece internamente o valor dos alimentos.

O emprego no setor industrial também merece atenção devido à influência de fatores externos. Segundo o economista, a alta de preço dos produtos básicos, os juros altos da economia brasileira e os dólares que são atraídos por essas taxas podem ter consequências no emprego industrial. “A valorização do câmbio, em função da alta de juros e do cenário dos preços de produtos básicos elevados, faz com que a competitividade dos produtos manufaturados seja prejudicada com uma certa moderação do emprego na indústria”, disse. O consumo das famílias brasileiras, na avaliação de Castelo Branco, decairá com a inflação e a redução no volume de crédito, mas mesmo assim se manterá positivo.

ORÇAMENTO

LDO indica que mínimo será de R$ 616,34 em 2012 Projeto indica crescimento real da economia de 4,5% neste ano Valter Campanato/ABr

Wellton Máximo e Stênio Ribeiro

O Ministério do Planejamento divulgou na sexta-feira (15/ 04) o Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2012, que foi enviado ao Congresso Nacional. De acordo com os números do projeto, o governo prevê salário mínimo de R$ 616,34 no próximo ano. O reajuste segue a fórmula aprovada pelo Congresso no início do ano, que estabelece correção pela inflação oficial pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do ano anterior mais a variação do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos atrás, que foi de 7,5% em 2010. A estimativa, no entanto, leva em conta a inflação mais baixa que a apontada pelo mercado. Segundo o Planejamento, o IPCA acumulado neste ano será de 5%. O relatório Focus, pesquisa divulgadas toda semana pelo Banco Central, a inflação oficial fechará 2011 em 6,26%.

ECONOMIA Os parâmetros da LDO indicam crescimento real da economia, neste ano, de 4,5% e fazem projeções de 5% para 2012, e de 5,5% para 2013 e 2014. As projeções da LDO foram feitas com base numa taxa de câmbio de R$ 1,69, no final deste ano. Em 2012, o dólar estaria em R$ 1,76; em 2013, R$ 1,82; e em 2014, R$ 1,86. Os cálculos do governo para o projeto da LDO foram feitos com base na taxa básica de juros atual (Selic), que está em 11,75% ao ano. O projeto esti-

A ministra do Planejamento, Miriam Belchior, fala durante coletiva sobre a Lei de Diretrizes Orçamentárias

ma redução da Selic para 10,75% ao ano, no final de 2012; 10%, no final de 2013; e 8,5%, no final de 2014. O governo argumenta, ao justificar os números da LDO de 2012, que as medidas de política monetária que constam do projeto são suficientes para controlar a inflação, reduzindoa para níveis compatíveis com o centro da meta (4,5%) já a partir do ano que vem.

SERVIDORES O governo contratará apenas os servidores públicos absolutamente essenciais neste ano, disse a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, ao apresentar o Projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) enviado ao Congresso. Segun-

do ela, as convocações dos aprovados estão sendo criteriosamente analisadas conforme a necessidade dos órgãos públicos. “Somente os concursos com aprovados em cursos de formação terão contratação de servidores. Fora disso, apenas nos casos estritamente necessários haverá contratações”, afirmou a ministra. De acordo com ela, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) chamará 60 servidores. “Houve uma perda de analistas nos últimos anos e a gente avaliou que esses profissionais terão de ser repostos.” Segundo a ministra, o governo dará prioridade aos concursos que estiverem vencendo.

RECORDE

Juros do cheque especial têm a maior alta dos últimos oito anos Marli Moreira

A taxa média mensal dos juros cobrados sobre o uso de cheque especial subiu de 9,31% para 9,35% de março para abril, uma alta de 0,04 ponto percentual e uma variação anual de 192%. Essa é a maior elevação desde junho de 2003, quando os juros tinham alcançado a média de 9,43%, segundo o levantamento da Fundação Procon. Três dos sete bancos pesquisados aumentaram os juros, segundo a pesquisa. No Banco do Brasil, a taxa passou de 8,15% para 8,27%, um acréscimo de 0,12 ponto percentual e variação de 1,47% sobre março. No banco Itaú o correntista paga em abril 8,96% ante 8,85% no mês anterior, uma alta de 0,11 ponto percentual. E, no Bradesco, houve correção de 0,04 ponto percentual, com a taxa alterada de 8,79% para 8,83%. Já os empréstimos pessoais

ficaram mais caros em quatro das sete instituições pesquisadas, com a alíquota média de 5,49%, o que é 0,07 ponto percentual superior à registrada em março (5,42%). É a taxa mais elevada desde junho de 2009 (5,52%). A variação anual está em 88,87%. No Banco do Brasil, a taxa aumentou de 5,28% para 5,48%. Na Caixa Econômica Federal, instituição com as menores taxas, a alta foi de 0,17 ponto percentual, passando de 4,78% para 4,95%. No Itaú o percentual foi alterado de 6,30% para 6,38%. No Bradesco foi registrado acréscimo de 0,04 ponto percentual com a taxa em 6,08% ante 6,04%. Nos demais bancos (HSBC, Safra e Santander), as taxas permaneceram estáveis. De acordo com a análise técnica do Procon, esses aumentos são reflexo das medidas tomadas pelas autoridades monetárias para conter a inflação como, por exemplo, a elevação da taxa básica de juros,

a Selic, de 11,25% para 11,75% ao ano, conforme decisão tomada do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central. Além disso, a entidade aponta como justificativa a alta de preços das tarifas administradas e das cotações das commodities no mercado internacional. A assistente de diretoria do Procon, Cristina Rafael Martinussi, salienta que “quando há tendência de alta, a reação das instituições em repassar os aumentos é imediata e, no sentido oposto, mais lenta”. Ela recomenda que o consumidor evite usar o dinheiro do cheque especial já que os juros são mais altos e há o risco de se ficar preso ao débito por longo período, comprometendo o orçamento. Mesmo no caso dos empréstimos pessoais, Cristina aconselha cautela e a realização de pesquisa no mercado em busca de captações mais em conta como o crédito consignado, por exemplo.

IGP-10 recua para 0,56% em abril Vitor Abdala

A inflação medida pelo Índice Geral de Preços – 10 (IGP10) recuou em abril deste ano, em relação ao mês anterior. Segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV), o índice apresentou taxa de 0,56% em abril, inferior ao índice de 0,84% de março. A queda do IGP-10 foi puxada apenas pelo Índice de

Preços ao Produtor Amplo (IPA), um dos três subíndices que compõem o IGP-10. O IPA variou 0,49% em abril, abaixo do 0,99% do mês anterior, resultado influenciado pelo recuo na inflação de produtos como os alimentos in natura, cuja taxa passou de 7,33% em março para 6,16% em abril. Já os subíndices de Preços ao Consumidor (IPC) e de Cus-

to da Construção (INCC) tiveram alta na inflação. O IPC passou de 0,59% em março para 0,77% em abril, aumento puxado principalmente pelos alimentos (que passaram de 0,57% para 1,11% no período). O INCC passou de 0,33% para 0,52% no período. O IGP-10 de abril foi calculado com base nos preços coletados entre os dias 11 de março e 10 de abril.

Ela ressaltou ainda que as contratações se restringirão às vagas autorizadas pelo governo, descartando a contratação de servidores em cadastro reserva (aprovados em posições superiores ao número de vagas autorizadas). “Não há obrigação de chamar quem está no cadastro de reserva. A obrigação é em relação à cota original.” No início do ano, quando anunciou o corte de R$ 50,7 bilhões no Orçamento-Geral da União, o ministério do Planejamento congelou a realização de novos concursos neste ano. De acordo com a ministra, a suspensão vale apenas para este ano e o governo deverá retomar o ritmo de nomeações a partir de 2012.

Confederação diminui estimativa de crescimento da economia Daniel Lima

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) reduziu sua estimativa para o crescimento da economia de 4,5% para 3,5%, em 2011. O governo projeta para este ano um crescimento de 5% do Produto Interno Bruto (PIB). A estimativa dos empresários industriais é menos da metade do PIB registrado em 2010, de 7,5%. “O quadro mudou neste início do ano, com inflação mais alta e entrada forte de capital externo, entre outros fatores. Desta forma, esta pressão depende de uma resposta diferente da política fiscal para enfrentar o problema”, disse Flávio Castelo Branco, economista chefe da CNI. A CNI estimou o crescimento do Produto Interno Bruto Industrial em 2,8% abaixo dos 4,5% projetados em dezembro do ano passado. Em relação ao consumo das famílias, a confederação estima um recuo para 4,5% ante os 5,1% da estimativa anterior.


PublicidadeLegal Indústria&Comércio | Curitiba, segunda-feira, 18 de abril de 2010 | B1

ACP retoma luta por melhorias no Centro

Comunidade terá mais participação nas reformas das escolas estaduais

Entre as reivindicações estão banheiros públicos e ciclovias

A comunidade escolar poderá participar ainda mais da gerência dos recursos enviados às escolas para os reparos na infraestrutura. A Secretaria de Estado da Educação (Seed), por meio da Superintendência de Desenvolvimento Educacional (Sude), realizou na última semana em Curitiba, reunião técnica para orientar sobre a nova maneira de se gerir o dinheiro público para este processo. Participaram os chefes e os supervisores de edificações escolares dos Núcleos Regionais de Educação da Área Metropolitana Sul, Curitiba, Irati, Paranaguá, Ponta Grossa e União da Vitória. A Seed busca um controle social por parte dos representantes da comunidade escolar ao fiscalizarem os recursos enviados à escola. “Os contratos e as planilhas de serviço serão enviados diretamente às escolas para que a comunidade acompanhe a execução das obras de reparo”, explicou o diretor de Edificações Escola-

O presidente da Associação Comercial do Paraná, Edson José Ramon, entregou, ao prefeito Luciano Ducci documento contendo reivindicações de melhorias no Centro de Curitiba. As propostas, que tratam da Lei de Incentivo Fiscal para imóveis subutilizados, abandonados e mal conservados e calçadas, instalação de banheiros públicos, de ciclovias e de postos de informações turísticas, foram formuladas pelo Centro Vivo, programa da entidade, a partir de sugestões de lojistas da região Central da cidade. Durante o evento, promovido pelo Conselho Político da ACP e realizado na sede da entidade, quando o prefeito Ducci fez um relato dos investimentos em obras e o presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Cléver Ubiratan Teixeira de Almeida, detalhou

CMYK

o projeto do metrô, Ramon, ao destacar que Curitiba é “uma cidade de ponta que valoriza o seu cidadão”, ressaltou que há demandas que não necessitam de grandes investimentos, mas que são importantes para a população e, por isso, necessitam ser atendidos “com muita agilidade”. Ramon lembrou que existe uma força-tarefa entre a Prefeitura e a ACP que, há cerca de dois anos, tem interagido no desenvolvimento de projetos. Resultado disso, são as propostas que foram entregues ao prefeito Ducci. “Temos algumas ideias que precisam ser agilizadas. É, por exemplo, o caso de banheiros públicos, cuja solução precisa caminhar com certa agilidade, assim como as ciclovias no centro, para facilitar a vida do cidadão, como alternativa ao uso do automóvel”. Ducci afirmou que a Prefei-

tura sempre esteve aberta para discutir as demandas do Centro da cidade, propostas pelo Centro Vivo. “É importante saber ouvir as pessoas e as entidades. Por isso, nossa equipe continua discutindo com a Associação Comercial diversos projetos, tratando da possibilidade de implementá-los, como é o caso dos banheiros públicos, pois sabemos da importância de resolver esse tipo de situação”, comentou. O prefeito Ducci expôs aos presentes as obras de infraestrutura que estão em execução na cidade, ao informar que estas contam com um investimento de R$ 457 milhões. E informou que estão previstos outros R$ 820 milhões em projetos a serem iniciados. Também anunciou que, em 2012, deve começar a construção da primeira etapa do metrô, que demanda recursos

de R$ 2,25 bilhões do PAC da Mobilidade Urbana. Segundo o prefeito, as obras contribuirão para melhorar o trânsito na cidade. “Mas não vai resolver, porque Curitiba ganha toda semana 900 carros novos. Aliás, é a maior frota de veículos proporcional entre todas as capitais brasileiras, o que representa um permanente desafio a ser equacionado. E temos alternativas para isso, por meio de novo modal, como é o metrô ou o ligeirão”, afirmou. O presidente do Ippuc, Cléver Almeida, disse que no dia 6 de junho sai o resultado dos projetos de metrôs inscritos no Ministério das Cidades que irão contar com recursos do PAC. Se a proposta de Curitiba for contemplada, a Prefeitura inicia a construção desse modal em 2012, com previsão de término das obras em quatro anos.

res, Maurício Fanini, sobre esta maior transparência. A ação para solicitar os pedidos de reparos também mudou, resultado da descentralização das ações implantada por esta gestão de governo. A orientação agora é que os diretores das escolas juntamente com representantes da comunidade escolar solicitem aos Núcleos Regionais de Educação (NREs) os trabalhos que devem ser realizados. Os Núcleos apontarão os colégios que terão prioridade para reparos. “A nossa intenção é priorizar as escolas que estão em estado emergencial”, disse Maurício Ferraz da Costa, chefe do Núcleo da Área Metropolitana Sul. A licitação para iniciar as ordens de serviço para as escolas que foram apontadas como prioridade pelos NREs deve acontecer ao final do primeiro semestre. Até terça-feira (19) as reuniões acontecerão com os demais Núcleos Regionais de Educação.


Justiça&Direito Indústria&Comércio | Curitiba, segunda-feira, 18 de abril de 2011 | B2

José do Carmo Badaró

ADVOGADO ESPECIALISTA EM DIREITO IMOBILIÁRIO

badaroic@jcbadaro.com.br

Os limites da propriedade frente ao Direito de Vizinhança Em várias oportunidades fui consultado acerca de situações que resultaram em conflito na convivência entre vizinhos, donde de um lado depara-se com o direito de propriedade de um, o de usar, fruir e dispor do bem da forma que lhe convier, e a do outro, o direito do vizinho em preservar a harmonia e tranquilidade em seu imóvel. E em tais situações o caminho para a solução do problema deve ser buscado com bom senso e sensatez, pois em muitos dos casos, o cerne do problema está na seara pessoal, a cuja satisfação das partes demanda muita cautela. Acerca do presente assunto, inicialmente, válido destacar que a Constituição Federal do Brasil, em seu artigo 5º, incisos XXII e XXIII estabelece respectivamente a garantia ao direito de propriedade, bem ainda determina que a mesma deve atender a sua função social. Note-se que esta última disposição acerca desta sua função social, dentre vários conceitos que dela subtrai-se, existe aquele no sentido de que a propriedade possui um limite o qual visa regular a profundidade de seu exercício levando em conta para tanto, o princípio geral regulador que proíbe o uso anormal da propriedade de forma que cause certo prejuízo a alguém, cuja situação vem protegida no direito de vizinhança, assim disposto nos artigos 1277 a 1313 do Código Civil de 2002. Observe-se ainda, que com o advento do Có-

Certidão negativa não vai prejudicar empresas Nenhuma empresa será prejudicada com a aprovação do Projeto de Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas por tramitar contra ela qualquer processo ainda não solucionado em definitivo. A afirmação é do presidente do Tribunal Superior do Trabalho, ministro João Oreste Dalazen. Em encontro com senadores da Comissão de Assuntos Sociais, o ministro entregou aos senadores nota técnica com análise do projeto aos parlamentares Jayme Campos (DEMMT), presidente da comissão, e Casildo Maldaner (PMDB-SC), relator do projeto. O objetivo da Certidão Negativa de Débitos Trabalhistas é agilizar os processos que estão na fase de execução, já que, segundo Dalazen, a Justiça do Trabalho não tem nenhum mecanismo adequado, como no processo civil, de coerção e estímulo para que o devedor pague uma dívida judicial irreversível. “De cada 100 trabalhadores que obtêm ganho de causa na Justiça do Trabalho, somente 31 chegam a receber seu crédito”, calculou o presidente do TST. Pelo projeto, as empresas só poderiam participar de licitações públicas ou receber alguns tipos de incentivos fiscais com essa certidão. A proposta está em tramitação na Comissão de Assuntos Sociais do Senado. Na nota, o TST informa que só não receberiam a certidão as empresas que tivessem processo já totalmente transitados em julgado e cujas dívidas não tivessem ainda sendo discutidas na fase de execução.

digo Civil de 2002, atualmente não somente os proprietários, mas também os possuidores podem valer-se da respectiva disposição para defesa de seus interesses, possibilidade esta não amparada pelo Código Civil de 1916. E é neste contexto que o direito de vizinhança adentra nas relações sociais que envolvem a propriedade, para regulá-las e estabelecer regras que visem a melhor destinação do terreno particular e, assim evitar as eventuais desavenças entre vizinhos, cuja situação é alvo comum de conflitos em demandas processuais. Para a doutrina jurídica, três seriam as modalidades de interferências prejudiciais estabelecidas como responsáveis por conflitos entre vizinhos, a saber: as ilegais, as abusivas e as lesivas. As ilegais seria aquele comportamento praticado com a intenção de oferecer um dano efetivo à propriedade vizinha, a exemplo de ateamento de fogo ou objetos no prédio vizinho, colocação de material tóxico em caixa aberta na entrada do apartamento do vizinho e etc. Já nas abusivas o comportamento lesivo igualmente é praticado com o fim de lesar o vizinho, no entanto este ato é realizado dentro do âmbito de sua propriedade particular objetivando irritá-lo, incomodá-lo ou prejudicá-lo, abalando o sossego de seu próximo, cujo comportamento é o mais comum entre os casos em litígio, podendo servir de exemplo barulhos excessivos, reformas ou construções que importam em danos ao prédio vizinho, entre

outros. E finalmente as lesivas pela qual o dano causado ao vizinho ocorre sem que o agente esteja fazendo um uso anormal de sua propriedade, cuja atividade prejudicial inclusive pode ter sido autorizada pelo próprio poder público, como nos casos de ruídos excessivos advindos de quadra de esporte estabelecida em área residencial, instalação de empresa que polua o meio ambiente, entre outros. Das classificações acima, tem-se que o uso anormal, ilícito ou abusivo da propriedade, quando praticado em desacordo com sua finalidade econômica ou social, boa-fé ou bons costumes, encontra óbice legal, podendo ser impedido ou cessado mediante ordem judicial a ser buscada em preceito judicial específico, o qual para atingir seu objetivo necessita vir instruído com prova material suficiente a demonstrar a anormalidade na utilização do imóvel pelo proprietário, a extensão do dano ou do incômodo, se ultrapassou ou não o limite do tolerável, local do conflito, bem como os usos e costumes locais, uma vez que nos casos de construção civil, normalmente as regras seguem ditadas pela Municipalidade. Conclusão do exposto é que o direito de vizinhança é um importante instituto jurídico, uma vez que o mesmo é uma forma de limitação do direito de propriedade que objetiva, de uma forma mais significante e ampla, proteger outros valores sociais, impedindo assim a invasão do direito de outrem, desestabilizando a tranquilidade e a paz da pessoa humana.

PROCESSOS

PGR deve informar se réus no mensalão são partes em inquérito Segredo de justiça limita o acesso aos autos exclusivamente aos advogados dos investigados

O

ministro Joaquim Bar bosa, do Supremo Tri bunal Federal, remeteu ao procurador-geral da República petição de dois denunciados na Ação Penal 470, do mensalão, que pedem para ter acesso aos autos do Inquérito 2.474. Eles afirmam no pedido que notícias jornalísticas têm dado conta de que provas produzidas neste inquérito serviriam de base para o julgamento da AP 470. Ao lembrar mais uma vez que se tratam de dois processos distintos e que “os dados constantes do presente inquérito não serão utilizados na análise dos fatos objeto da AP 470, por tratarem de fatos diversos”, o ministro pede que o chefe do Ministério Público informe se os denunciados são investigados no inquéri-

to citado, cujos autos estão na Procuradoria. Só depois da resposta do procurador o ministro vai analisar o pedido. Em seu despacho, Joaquim Barbosa revelou que os

autos do Inquérito 2.474 permanecem em sigilo e estão com o procurador-geral da República, para manifestação. “Vale dizer, o segredo de justiça limita o acesso aos autos exclusivamente aos advo-

gados dos investigados e, por ora, não há notícias de que os peticionários sejam sujeitos passivos das investigações”, frisou o relator. Não obstante as notícias jornalísticas mencionadas pe-

los peticionários, disse ainda o ministro, “cumpre esclarecer que o presente inquérito foi desmembrado do então Inquérito 2.245 logo depois do oferecimento da denúncia naqueles autos. Este dado está devidamente documentado naquele feito, a atual AP 470”. O ministro lembrou mais uma vez que os fatos apurados no INQ 2.474 são diversos daqueles narrados na AP 470, “de modo que, caso o Ministério Público Federal conclua, neste Inquérito 2474, haver indícios de outras práticas criminosas, deverá oferecer nova denúncia, a ser submetida à apreciação do plenário do Supremo Tribunal Federal caso algum dos acusados tenha prerrogativa de foro na Corte”, concluiu Joaquim Barbosa.

Suspensão de crédito tributário é tema de repercussão O Supremo Tribunal Federal reconheceu a repercussão geral em recurso que trata da suspensão de crédito tributário na compra de mercadorias. A ministra Ellen Gracie, relatora do caso, entendeu que o assunto, de natureza eminentemente tributária, alcança grande número de contribuintes no país. A autora do Recurso Extraordinário, a empresa MKJ Importação e Comércio, recorreu ao STF para garantir o direito de creditar de forma integral o ICMS incidente nas aquisições de mercadorias destinadas ao uso e consumo de seu estabelecimento, à energia elétrica e aos serviços de comunicação. De acordo com a empresa, seria aplicável no caso o princípio da anterioridade nonagesimal, norma contida no artigo 150, inciso III, alínea c, da Constituição, alterada pela Emenda Constitucional 42/2003. Esse dispositivo proíbe à União, aos

estados, ao Distrito Federal e aos municípios cobrar tributos antes de decorridos 90 dias da data em que tenha sido publicada a lei que os instituiu ou aumentou, “observado o disposto na alínea b”. A Lei Complementar 114/ 2002, respeitando o princípio da não-cumulatividade do ICMS, possibilitava a utilização

dos créditos do imposto cobrado na aquisição das mercadorias destinadas ao uso ou consumo do estabelecimento, bem como da energia elétrica e dos serviços telefônicos, desde 1º de janeiro de 2007. Porém, a MKJ alegou que a LC 122/06, ao adiar a possibilidade de utilização dos créditos de ICMS para 1º de janeiro de

2011, “acarretou uma majoração do valor do tributo devido, devendo ter sido respeitado o prazo nonagesimal previsto no citado dispositivo constitucional”. Para a ministra, a aplicação do prazo nonagesimal nos casos de adiamento da possibilidade de creditamento do ICMS decorrente da edição da LC

122/2006 possui relevância do ponto de vista econômico, político, social e jurídico. Ela ressaltou também que, apesar de a hipótese tratar de imposto estadual, há possibilidade da repetição dessa mesma questão nas demais unidades da Federação, “sendo necessária a manifestação desta corte para a pacificação da matéria”.


E u truco v oc ê Retruca ocê João Carlos Calvo | jcalvo@terra.com.br

Mais uma lição vinda do oriente! Um pouco de kokoro, gaman e sempre pedir sumimasen não faz mal a ninguém!!! “Quando voltei ao Brasil, depois de residir doze anos no Japão, me incumbi da difícil missão de transmitir o que mais me impressionou no povo japonês: kokoro. KOkORO ou SHIN, significa coração-mente-essência”! Estas reflexões e considerações, partem de um e-mail que me foi enviado por um amigo, Eng. Luz Mitsuaki Sato, e fo ram feitas pela Monja Coem. Vou me atrever tentar passar aos que me derem a honra de ler este meu texto, mais alguns ensinamentos que es tão contidos na “carta”que eu recebi do Sato. “Como educar pessoas e ter sensibilidade suficiente para sair de si mesmas, de suas necessidades pessoais e se co locar à serviço e disposição do grupo, das outras pessoas, de natureza ilimitada? Outra palavra é GAMAN: significa agüentar, suportar. Educação para ser capaz de suportar dificuldades e su perá-las! Assim, os eventos de 11 de março, no nordeste japo nês, surpreenderam o mundo de duas maneiras: a pri meira, pela violência do tsunami e dos vários terremotos, bem como dos perigos de radiação das usinas nucleares de Fukushima. A segunda, pela disciplina, ordem, dignidade, paciência, honra e respeito à todas às vitimas. Nos abrigos a surpre za das repórteres americanas: NINGUÉM QUERIA TIRAR VANTAGEM SOBRE NINGUÉM”! Tudo era compartilhado.” Aqui entro eu novamente. Lendo a seqüência do que segue narrado pela Monja, fica flagrante o senso de SOLIDARIEDADE! Se há, são poucas as pessoas com atitudes desonestas! Nem pensando em aparecer para ser lembrado na pró xima eleição e nem criticando o governo com os mesmos objetivos pessoais... a próxima eleição! Lembram o que nos foi mostra do pelas nossas TVs, com aquela estrada destroçada, sendo reconstruída em tempo... para nós super recorde? Para pensar: ainda há gente, em nosso país, nos locais que acontece ram catástrofes recentes( inundações, desmoronamentos de terra, soterramento de pessoas, etc) ainda ao desabrigo. O mais grave, porém, é que também há gente desamparada, vitima de desastres semelhantes,mas bem anteriores a este último. Quando essas pessoas terão su as vidas minimamente normalizadas? Até quando con tinuarão “sem lenço e sem documento”? É ou não las timável? Está na hora de começar a mudar: em lugar de viagens de disfarçadas “à trabalho”, com gastos improdutivos, me lhor será aprender, de fato, com que quem sabe e que faz acontecer. Não com “discurseiros” demagogos. Nisto so mos, já sabemos, especialistas! Comenta a Monja Coen: “não houveram saques.Houve resignação pela tragédia e agradecimento pelo pouco que recebiam”! SUMIMASEN é outra palavra chave: quer dizer desculpe, sinto muito, com licença. Por vezes me parecia que as pessoas pediam desculpas por viver, por causar preocupações, por incomo dar e causar receios ao mundo pelo que estava acontecen do por lá”! Os comentários da Monja Coen são extensos e significati vos. Incluem uma grande lição para a humanidade, tão fra gilizada e amedrontada diante da catástrofe que os nos sos olhos viam através das TVs e na Internet! Conta, por exemplo, o cuidado nas informações que pas savam as TVs e os noticiários radiofônicos de lá, para não provocar pânico maior no qual o povo sofrido estava en volvido... quanta diferença entre os de lá e os de cá! Es tavamos sendo sufocados diariamente, hora após hora, pela repetição das mesmas cenas! Diz ainda a Monja Coen:” quando temos humildade e res peito pensamos nos outros, nos seus sentimentos, neces sidades. Quando cuidamos da vida como um todo, somos cuidados e respeitados. O inverso não é verdadeiro: se pensar primeiro em mim, perderei o sentido de SOLIDARIEDADE”! Isto é fundamental para dar qualidade às nos sas vidas. “Somos um só povo e um só pais” diz a Monja Coen! Recomendo que isto seja constantemente relem brado por nós! Aqui também deveria ser assim. Ela desenvolve mais uma série de perolas preciosas de reflexões, para ensinar, outra vez, que o fundamento de TUDO está na SOLIEDARIDADE! O e-mail que me deu a oportunidade destas considera ções contém muitos outros ensinamentos, que se eu os fosse repassar neste espaço o tornaria muito longo! Coloco-o à disposição dos que se interessarem em rece bê-lo na integra. Ao final está o meu endereço digital. João Carlos Calvo, eng.civil/1954/UFPR e-mail: jcalvo@terra.com.br

Incitar discriminação na internet deve ser tipificado como racismo Incitar a prática de discriminação racial e etnológica conscientemente na internet não deve ser tipificado como injúria preconceituosa, mas sim como racismo. O entendimento é da 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Paraná, que manteve a condenação contra R.M.R., que se autodenominava “Satan”, e A.N.M., que adotava a alcunha de “chefia”, pela prática de racismo via internet. De acordo com os autos, ambos criaram uma página na Internet, denominada “amonia88”, para estimular a discriminação e o preconceito em relação a judeus e à raça negra. A página era alimentada com artigos, fotos e chats de conteúdo racista. O Ministério Público do estado denunciou R.M.R. e A.N.M.

pela prática de racismo por intermédio dos meios de comunicação, previsto no artigo 20, parágrafo 2º, da Lei 7.716/89. A 8ª Vara Criminal de Curitiba condenou os réus a dois anos de reclusão, substituída posteriormente por pena restritiva de direito. No entanto, eles recorreram ao TJ. R.M.R. sustentou que sua conduta não está prevista na legislação como crime, e que, caso tenha cometido algum crime, foi o de injúria preconceituosa. Neste caso, segundo ele, o crime já estaria prescrito, razão pela qual pediu a sua absolvição. A.M.N. alegou ausência de provas contundentes, bem como erro de proibição escusável, previsto no artigo 21 do Código Penal.

Justiça&Direito

Indústria&Comércio | Curitiba, segunda-feira, 18 de abril de 2011 | B3

EXECUÇÃO

PEC dos Recursos deve abarrotar presídios Sentenças não transitam em julgado e as ações acabam prescrevendo É quase unânime a preocupação dos operadores do Direito quanto à execução da pena sem que tenham se esgotado os recursos contra a sentença condenatória. A iniciativa, que ainda não foi apresentada nem aprovada, faz parte da chamada PEC dos Recursos, do presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Cezar Peluso. Em palestras onde apresentou o texto, o ministro afirmou que a sociedade atribui ao Judiciário a responsabilidade pela demora na resolução dos conflitos. As sentenças criminais, diz, não transitam em julgado e as ações acabam prescrevendo. Especialista em processo penal, o advogado Jacinto Coutinho diz que acusação e defesa não são responsáveis pela demora. “Os processos, nos seus andamentos, depende sobremaneira dos juízes, que trabalham com os chamados prazos impróprios, isto é, aqueles que, superados, não causam consequências de ordem processual”, diz. Já a acusação e a defesa têm prazos

Em palestras onde apresentou o texto, o ministro Cezar Peluso afirmou que a sociedade atribui ao Judiciário a responsabilidade pela demora na resolução dos conflitos

próprios. Se estes não são cumpridos, produzem consequências de ordem processual. “É só verificar o tempo para o processo perante os tribunais nos casos de prerrogativa de função e ver se algum terminou dentro dele, quem sabe começando por aqueles que correm perante o STF”, afirma Jacinto Coutinho. Como o processo não termina, definitivamente, com a decisão da segunda instân-

cia, constata o especialista, apenas se transmite para a população uma falsa sensação de segurança. “O cerne do problema se encontra no âmbito da política criminal, tomando-a do ponto de vista mais abrangente. O que deve orientar o processo penal é a Constituição da República e não os reclames populares por punição, menos ainda o excesso de trabalho dos órgãos do Poder Judiciário”, diz. Titular da 5ª Vara Fede-

Mantida ação contra deputado acusado de fraudar carta de habilitação O deputado José Antônio Nogueira de Souza (PT-AP) e o irmão José Luís Nogueira de Souza não conseguiram trancar, no Superior Tribunal de Justiça, a Ação Penal a que respondem por emissão irregular de carteira de habilitação. Ao lado dos outros 11 réus, eles são acusados de fraudar a emissão do documento no Amapá. O caso ficou conhecido como “Carteira N”. A denúncia aponta para o tempo em que o deputado ainda era vereador, em 2002. Ele é acusado de ter montado um esquema de aliciamento de eleitores e utilização de máquina pública em benefício próprio. O

esquema funcionava por meio do encaminhamento de listas de candidatos para o Centro de Formação de Condutores do Detran do estado. O órgão, conta a denúncia, providenciava a retirada da carteira. No pedido de Habeas Corpus levado ao STJ, a defesa da dupla disse haver usurpação de competência. Isso porque, explicou, o crime eleitoral, os crimes comuns e um processo julgado pelo Tribunal Regional Eleitoral estariam conectados. Os réus respondem por tráfico de influência, inserção de dados falsos em sistema de informações, falsidade ideológica e formação de quadrilha. A 5ª

Turma concedeu Habeas Corpus para declarar a prescrição do crime quanto à formação de quadrilha. Apesar da existência de processos concomitantes, o desembargador convocado Adilson Macabu lembrou que o fato jurídico ilícito pode redundar na aplicação de sanções diversas. “No processo eleitoral apurouse a existência de compra de votos, proibidas pelo disposto no artigo 21, da Lei 9504/97, enquanto na ação penal originária discute-se a ocorrência de infração de natureza penal, relacionada à expedição irregular da carteira de habilitação”, assinalou o relator.

Leis que criaram cargos públicos temporários são inconstitucionais Por unanimidade, o Plenário do Supremo Tribunal Federal declarou a inconstitucionalidade de leis do Amapá e de Goiás que permitiam o preenchimento de vagas por servidores comissionados temporários. O artigo 37, inciso II, da Constituição Federal só admite o provimento após aprovação em concurso público. A decisão foi tomada no julgamento de duas Ações Diretas de Inconstitucionalidade propostas pelo procurador-geral da República contra os governadores e Assembleias Legislativas daqueles estados, e relatadas, respectivamente, pela ministra Cármen Lúcia e pelo ministro Joaquim Barbosa. Ao acompanhar o voto do relator em um dos julgamentos, o ministro Celso de Mello lembrou que o STF decidiu de maneira semelhante quanto ao estado do Tocantins, que chegou a nomear 32 mil servidores sem concurso público. “Aqui, o estado de Goiás foi mais modesto”, observou.

Amapá A argumentação contra a Lei amapaense 765/2003, não foi baseada só no inciso II do artigo 37 da Constituição, mas também no inciso IX do mesmo artigo, que permite a contratação temporária de pessoal para execução de serviços tidos por “imprescindíveis ao funcionamento e progresso do Estado”, para atender necessidade temporária de excepcional interesse público. Contudo, no caso, as contratações temporárias se manti-

veram ao longo dos anos e abrangeram funções que só podem ser exercidas por servidores concursados. A ministra relatora Cármen Lúcia lembrou que o ex-território federal do Amapá só se transformou em estado em 1990 e, nessa mudança pode ter sido necessária a contratação emergencial de pessoal de saúde, educação, assistência jurídica, servidores técnicos para autarquias e fundações e outros, que ainda não tinham quadros técnicos.

ral Criminal do Rio de Janeiro, a juíza Simone Schreiber avalia que a proposta não interfere no andamento do processo na primeira instância. Se a medida for aprovada, diz, a aplicação da pena será antecipada para o momento em que o réu for condenado em segundo grau. “Ou seja, as pessoas serão presas mais rápido.” Ela citou um dos casos mais emblemáticos: o do jornalista Pimenta Neves, réu confesso da namorada, e que há nove anos aguarda a decisão em liberdade. No final de março, o ministro Celso de Mello, decano do STF, rejeitou o último recurso de Pimenta Neves. “Hoje, espera-se o julgamento de recursos especial ou extraordinários interpostos, e o julgamento desses recursos demora, pois os tribunais superiores estão congestionados”, constata. Para Jacinto Coutinho, o ideal seria se o trâmite do processo não durasse 10 anos. “Se dura é, quase que exclusivamente, por falha estatal, que possui uma máquina deficitária.”

Forum digital em SP emperra com processos de papel A juíza Teresa Cristina Castrucci Tambasco Antunes, diretora e titular da 3ª Vara Cível do Fórum Digital de São Paulo, na Freguesia do Ó, criticou a falta de recursos e de estrutura no Poder Judiciário paulista durante a cerimônia de instalação e posse da 223ª Subsecção da OAB de Nossa Senhora do Ó, no dia 7 de abril. Ela também falou da situação em que se encontra o fórum, onde os processos se acumulam por problemas no peticionamento digital. “Instalar um fórum não é só arrumar um lindo prédio e colocar o nome à porta; compreende análise, estudo da área territorial de abrangência e sua consequente população, para se estimar o número de processos que ele receberá, e daí se calcular quantos funcionários, juízes, promotores e defensores públicos serão necessários. Também não se pode esquecer que, como digital, imprescindível que o sistema de informática adotado tivesse capacidade de armazenamento e de processamento dos feitos”. Ela destacou que o Fórum Digital, instalado para desafogar o Foro Regional da Lapa, tem mais de 18 mil petições para serem digitalizadas, isso porque ainda é elevado o número de petições que chegam por papel e também há falhas no peticionamento eletrônico.


t

Ida&Volta

urismo

Novo Ibis em Curitiba A rede Ibis, um dos braços da categoria econômica do grupo hoteleiro francês Accor, com hotéis nos cinco continentes, mais de meia centena no Brasil, está prestes a inaugurar sua quinta unidade no Paraná, a terceira em Curitiba. Fica na esquina das ruas Dr. Pedrosa e Brigadeiro Franco, no Batel, tem mais de 20 pavimentos e está em fase de acabamento. Na Capital, os hotéis Ibis situamse nas ruas Mateus Leme, no Centro Cívico, e Comendador Araújo, próximo ao shopping Crystal; há, ainda, o de São José dos Pinhais, no caminho do aeroporto, e o de Maringá.

Nova marca da Azul A engenheira civil Raquel Ercolin de Moura Moura, de Jundiaí (SP), foi a cliente oito milhões da Azul Linhas Aéreas Brasileiras, marca atingida na quarta-feira 13, no embarque no aeroporto Afonso Pena, em Curitiba/ São José dos Pinhais. Ela, que estava a trabalho na capital paranaense, recebeu do presidente da companhia, Pedro Janot, um vale para um ano de passagens gratuitas e o título de Cliente Milhão.

Balonismo em Joinville De 6 e 8 de maio, será realizada em Joinville a etapa Perini Business Park (patrocinador master) do 13º Campeonato SulBrasileiro de Balonismo. É a primeira vez que a maior cidade de Santa Catarina sedia um campeonato oficial dessa modalidade realizado pela Federação Catarinense de Balonismo. Mais de 10 pilotos de balonismo de várias partes do Brasil já confirmaram presença no evento, que definirá, junto com a segunda etapa a ser realizada em Maringá (PR) o ranking sulbrasileiro de Balonismo de 2011.

Camboriú, novo secretário O empresário e engenheiro civil Carlos Humberto Silva é o novo secretário de Turismo de Balneário Camboriú. Assume no lugar de Ademar Schneider, que volta para a diretoria geral da Sectur, depois de comandar interinamente a pasta substituindo o antigo titular, Cláudio Dalvesco, que é o vice-prefeito da cidade.

Milhas em triplo Até 30 de abril, clientes do Smiles, programa de milhagem da Gol Linhas Aéreas, ganha o triplo de milhas a partir da segunda estada em qualquer hotel da rede Marriott. Além disso, hospedando-se nos hotéis conveniados até o final de junho, o participante que paga duas diárias ganha a terceira.

Argentina na praça As belas atrações turísticas e os grandes eventos do país – como a Copa América e os rallies Argentina e Dakar, este também avançando pelo Chile e Peru – estarão na pauta do roadshow que a Argentina realiza em Curitiba dia 4 de maio, através de seu Instituto Nacional de Promoção Turística (Improtur). Será das 16h às 19h, em formato de workshop, no Pestana Curitiba Hotel. O roteiro começa em Porto Alegre, dia 2, e encerra em Florianópolis, dia 6.

Hospedagem econômica Hotéis econômicos no Brasil e no exterior são o foco do recém lançado portal do BTG (Brazil Travel Group). A busca no endereço hoteiseconomicos.com.br pode ser feita por destino, que fornece as opções de hotelaria para a cidade escolhida, ou por segmento, onde o turista encontra o que procura, de acordo com suas necessidades.

CCVB, encontro e prêmio O Curitiba Convention & Visitors Bureau realiza nesta terça 19, no Expo Unimed Curitiba, o seu Encontro de Mantenedores, que são cerca de 100, num amplo leque que vai desde hoteleiros a prestadores de serviços ao segmento de turismo e eventos. Haverá rodada de negócios, palestra sobre “Marketing e competitividade de destinos” e entrega do prêmio Mantenedor Destaque 2010.

Planos para o Atibaia Formado em hotelaria, com especialização em Gestão Hoteleira e pósgraduação em Marketing Internacional, José Ozanir Castilhos da Rosa assumiu a gerência geral do Bourbon Atibaia Spa Resort, de Atibaia (SP). Em seus planos, estão a conquista de novos nichos de mercados através de pacotes diferenciados e melhorias da estrutura física do resort.

Clube da boa viagem Um roteiro pela Costa Amalfitana (Itália), Croácia, Bósnia, Montenegro, Eslovênia e Turquia, com 20 noites de hospedagem, é o que o Clube dos Amigos de Viagens, que funciona agregado à Karamgatur, prepara para o período de 12 de junho a 3 de julho. Começa em Roma e termina em Istambul. Na parte terrestre, que custa 4.184 euros por pessoa, estão incluídos a hospedagem com café da manhã, excursões, traslados e guias. O aéreo sai por 2.275 dólares. Informações: (41) 3264-9796.

Peru Travel Mart Os 100 anos do descobrimento do Santuário Histórico de Machu Picchu , no Peru, serão o eixo central da Peru Travel Mart (PTM 2011), de 15 a 18 de maio, em Lima. Trata-se do evento anual mais importante para a promoção turística do Peru. A organização é da Câmara Nacional de Turismo (Canatur), que representa o setor privado e que atua em parceria com a Comissão para a Promoção do Peru (PromPeru), órgão oficial do governo. Informações: ptm-perutravelmart.com.

cmyk

Júlio Zaruch | juliozaruch@gmail.com

Indústria&Comércio | Curitiba, segunda-feira, 18 de abril de 2011 | B4

Mabu Foz terá mais 157 apartamentos A

Rede Mabu de Hotéis & Resorts começa em maio a construção de mais 157 apartamentos no Mabu Thermas, de Foz do Iguaçu, um dos principais da região. Será em terreno adjacente às atuais instalações, recentemente adquirido. O resort, localizado às margens da avenida das Cataratas, conta hoje com 208 apartamentos e um espaço de convenções composto de 10 salas, que podem acomodar cerca de cinco mil pessoas. O gerente geral da unidade, Adão Alves Ribeiro, diz

Mabu Thermas & Resort: capacidade e serviços ampliados

que serão também construídas oito novas salas para eventos. O Mabu Foz é um empreendimento privilegiado. Tem a tem a maior fonte de águas termais do planeta,

pois situa-se sobre o Aquífero Guarani (a maior reserva subterrânea de águas do mundo). A Rede Mabu, há 35 anos no mercado paranaense, é

hoje composta de três unidades: além do Mabu Foz, o Mabu Parque Resort, na Cidade Industrial de Curitiba, e o Mabu Royal & Premium, na praça Santos Andrade, no centro da capital, onde tudo começou pelas mãos do patriarca da família e empresário ousado, Alberto Abujamra. Hoje, o hotel é um dois-emum, pois reúne um cinco e um quatro estrelas, em torres independentes, com diárias e serviços diferenciados. Seu gerente geral é Jair Ansolin, como Adão Ribeiro, um funcionário de carreira do grupo.

Projeto Outono renova serviços e cardápios A cada estação do ano, a Mabu renova procedimentos e serviços. É o projeto “Quatro Estações”, que vale para os três hotéis. Agora é a vez do Outono e, para comunicar as novidades aos clientes, agentes de viagens e à imprensa, a direção da rede fez um lançamento formal da nova fase, na noite da quarta-feira 13. No Mabu Thermas, de Foz, por exemplo, de acordo com o superintendente da rede, Alberto Asseis, itens como aromas, luzes e cores, além de atrações especiais, prometem remeter os hóspedes ao que há de melhor neste período do ano. “A

ma ainda mais acolhedor. Utilizaremos nos ambientes cores como dourado e tons de marrom, amarelo e ocre”. Asseis destaca ainda que a gastronomia “será adaptada nos três hoAlberto Asseis, ao centro, entre José Osti e téis da rede, Carlos Sandrini, dirigentes do Centro Europeu, com cardápiparceiro do Mabu os elaborados iluminação durante o outono por renomados chefs”. no hotel será suave e parcialEntre os pratos que serão mente difusa, para tornar o cli- servidos no resort de Foz do

Iguaçu estão risoto de pinhão com abóbora grelhada; cordeiro ao vinho do porto, shiitake e pistaches; salmão com purê de batata salsa ao creme de vodca; filé ao molho de café e nozes e sobremesas como sable de queijo e bolo de chocolate com peras - um bolo fofo, delicado e bem leve recheado com peras. “Nossa intenção é ‘aquecer’ a estadia dos clientes, tornando os dias de hospedagem agradáveis e únicos”. Nos novos serviços gastronômicos, a Mabu conta com a parceria do Centro Europeu.

Bom de Copa começa a treinar oito mil profissionais Embora até a Fifa pareça duvidar, a próxima Copa do Mundo, a de 2014, deve ser mesmo no Brasil, o que constituirá um grande feito dada as condições dos aeroportos, da infraestrutura em geral e da lerdeza na construção/reforma dos estádios. De qualquer maneira, as providências continuam. Uma delas é o Programa Bem Receber Copa, que tem como um dos desdobramentos o projeto Profissional Bom de Copa.

A iniciativa é da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA) e do Ministério do Turismo, em parceria com o Sindotel (Sindicato de Hotéis, Bares, Restaurantes e Similares de Curitiba) e consiste em qualificar, na primeira etapa, imediata, cerca de oito mil funcionários de bares e restaurantes das 12 cidades subsedes do torneio. O projeto foi lançado em Curitiba com a presença dos presidentes da FBHA, Alexandre Sampaio de Abreu, e

Alexandre Sampaio de Abreu, presidente da FBHA

do Sindotel, Marco Antonio Fatuch, e de uma série de autoridades. Foram seis discursos e uma apresentação em PowerPoint, no recito no Buffet Ilha do Mehl, dias atrás. Destinado inicialmente a garçons, garçonetes, atendentes, caixas e gerentes, o curso, que começa em maio, dura três meses, é gratuito e os interessados devem se inscrever até 29 de abril no Sindotel (alameda Júlia da Costa, 64, São Francisco).

ViaGastronômica Brasil sabor abre dia 28 Cerca de 1.400 restaurantes em todo o país vão participar, entre 28 de abril e 29 de maio, da sexta edição do Brasil Sabor, promoção conjunta da Abrasel (Associação Brasileira de Bares e Restaurantes) e do Sebrae, anunciada como “ o maior festival gastronômico do planeta”. No Paraná, dezenas deles já se preparam para o evento que, este ano, terá como tema “À mesa, o Brasil já é hexa”. Palestras e debates sobre Gastronomia estarão em pauta dia 11 de junho na TEDxCampos, que é uma versão brasileira da TED, conferência mundial idealizada na Califórnia (EUA), que desde 1984 transmite experiências e inspira projetos globais. Já reuniu palestrantes como Bill Clinton, Paul Simon, Bill Gates, Bono Vox, Al Gore, Michelle Obama e Philippe Starck. No Brasil, será a primeira TED voltada à gastronomia. Terá como local o Grande Hotel Campos do Jordão/Hotel-Escola Senac, considerado um dos mais bem equipados centros de formação gastronômica da América Latina. O evento, gratuito (inscrições em tedxcampos.com.br), terá 16 palestras de no máximo 18 minutos cada uma, divididas em três blocos, além de intervenções artísticas, como explica o coordenador Alexandre Franzolim. Cinco tipos de cerveja compõem a coleção gourmet lançada em Curitiba pela microcervejaria paranaense Bier Hoff: Weizen, de trigo, não filtrada, sabor frutado (acompanha pratos da culinária alemã, mexicana e oriental); Premium, derivada da tradicional Pilsner alemã, com o sabor adocicado do malte puro (carnes vermelhas, petiscos, frutos do mar, queijo brie); Original, não filtrada, com aroma pleno de malte e amargor suave (carnes vermelhas, brie, comida oriental, saladas); Nigra, como as Lager escuras, sabor tostado e notas de chocolate e café (churrasco, carne suína, queijos e sobremesas); e Pilsner, aroma floral, com equilíbrio entre o sabor herbáceo e seco do lúpulo e a maciez e doçura da cevada. A Bier Hoff foi fundada em 2002, em Curitiba, por Valdecir Scopel e Mário Neto; tem três filiais na capital e uma em Londrina, Maringá e Joinville. Rogério Gobbi, diretor acadêmico do Centro Europeu, comunica que o renomado chef curitibano Celso Freire foi contratado como professor do curso de Chef de Cuisine – Restaurateur da instituição. Novos cursos de curta duração do IGA – Instituto Gastronômico: Chef Express (quatro meses e meio), Chef Express 2 (três meses), Cozinha Italiana (um mês e meio), Cozinha Oriental (três meses e meio) e Panificação e Confeitaria (quatro meses e meio). O endereço é av. N. S. Aparecida, 775, Seminário. Informações: (41) 3027- 0971. No vôo São Paulo-Istambul da Turkish Airlines, desde março repete-se uma cena já comum nos jatos da companhia turca que cumprem outros destinos: um chefe de cozinha a

bordo, vestido a caráter, para ajudar na finalização dos pratos das classes Business e Confort. Está ali para garantir que tudo seja servido no ponto certo. Trata-se de mais um capítulo do programa Chef on Board, criado em 2010 pela empresa de catering Do&Co, que somente para os vôos da Turkish dispõe de uma equipe de 180 chefs, a ser ampliada em breve. Além do seu cardápio tradicional, o restaurante Scavollo reintroduziu, no almoço de domingo, o Festival de Massas, com dez tipos em sistema de rodízio. Custa R$ 23,90 por pessoa. O Chalet Suisse, em Santa Felicidade, informa que atenderá normalmente no jantar da Semana Santa – quinta, sexta e sábado – e no almoço do domingo de Páscoa. E destaca no cardápio pratos preparados com frutos do mar, como: carpaccio de salmão defumado, coquetel de camarão ao molho Golf, robalo poché au Beurre Noir, salmão chileno ao molho maracujá, risotto au champagne com frutos do mar e lagosta. Uma costeleta de cordeiro temperada com ervas finas, grelhada e servida com molho Cabernet, a Outback Rack, é uma das sugestões para o almoço da Páscoa do Outback Steakhouse, do shopping Curitiba. Para a sobremesa, a casa destaca o Chocolate Thunder from Down Under, um brownie com sorvete de creme, coberto com calda de chocolate, chantilly e chocolate ralado. Na Semana Santa, a casa serve uma variedade de peixes, como Tilápia Filet, grelhada; Tilapia Filet J. Woodhouse Style, coberta de champignons e toque de pinoli e vinho; Botany Bay Fish O’ The Day, peixe Mahi Mahi grelhado e temperado com ervas; e o South America Salmon, servido ao molho Remoulade. Na Lellys Trattoria, o forte da Semana Santa é o bacalhau ao forno: posta de bacalhau, azeitonas pretas, pimentão, cebola, batatas, tomate e ovos, regados com o genuíno azeite português e vinho branco. Serve duas pessoas. Considerado um dos 10 mais importantes do mundo no setor e o maior salão de vinhos da América Latina, o ExpoVinis Brasil será realizado de 26 a 28 de abril, no Pavilhão Vermelho do Expo Center Norte, em São Paulo. Chega à sua 15ª edição com duas novidades: a Enoteca ExpoVinis, loja que venderá, a preço especial, vinhos presentes no evento, cujos rótulos terão o selo “Recomendado pelo Júri Top Ten”, e o projeto Wine Tag, que possibilitará ao público eleger os melhores rótulos do ExpoVinis Brasil. Por meio de totens espalhados pelo Pavilhão Vermelho, os visitantes poderão atribuir notas e fazer comentários sobre os vinhos degustados. A lista do mais votados será divulgada no final do evento. Festival de Páscoa da Pizza Hut tem novas receitas de pizzas doces, como a Brigadeiro com a borda feita de chocolate Bis, e a de Chocolate Branco, recheada com mussarela, leite condensado e pedaços do chocolate branco Laka. Ambas por R$ 12,90 nos cinco restaurantes da rede. Vai até 30 de abril.


Nacional Curitiba, segunda-feira, 18 de abril de 2011 | B5 | Indústria&Comércio politica@induscom.com.br

CHINA

Em discurso, Dilma vende Brasil dos direitos humanos “A China vai investir cada vez mais na Ásia e nos países emergentes”

E

m um discurso duran te o Fórum de Boao, sediado pela China, a presidente Dilma Rousseff citou uma longa lista de atributos do Brasil, entre eles, o Estado de direito democrático e o respeito a direitos humanos. “Existem grandes oportunidades no Brasil. Nós hoje combinamos estabilidade econômica, crescimento acelerado, projeto estratégico de desenvolvimento, ciência e tecnologia, inovação, inclusão social, Estado de direito democrático, compromisso com os direitos humanos e um profundo sentimento de autoestima de nosso povo”, disse a presidente, para um plateia de empresários, autoridades e líderes políticos, entre eles o anfitrião Hu Jintao. A rápida menção a dois dos temas mais polêmicos da viagem foi seguida de uma referência ao fato de, em um novo mundo multipolar, não haver espaço para modelos únicos. “Não buscamos modelos únicos e unanimidades. Os consensos da história recente sob a égide do mercado, que supostamente nunca falhariam, mostraram-se frágeis como um castelo de cartas”, disse. A questão dos direitos humanos na China voltou à tona após a prisão do artista e crítico aberto do governo de Pequim Ai Wei Wei,

“Existem grandes oportunidades no Brasil. Nós hoje combinamos estabilidade econômica, crescimento acelerado, projeto estratégico de desenvolvimento, ciência e tecnologia, inovação, inclusão social, Estado de direito democrático, compromisso com os direitos humanos e um profundo sentimento de autoestima de nosso povo”, disse a presidente

em abril. O artista, que também usava microblogs para difundir suas ideias, foi preso após a onda de protestos em países com o Egito e a Tunísia. A prisão foi vista como

um esforço do governo chinês de suprimir movimentos pró-democracia no país. Os direitos humanos e a democracia, apesar da superficial menção do discurso, não foram o ponto cen-

tral da visita de Dilma à China. Questionada a respeito durante uma coletiva ainda em Pequim, a presidente relativizou a questão. “Todo mundo tem problema de direitos humanos.”

DESIGUALDADE E INCLUSÃO Na maior parte do discurso desta sextafeira, Dilma mostrou como o Brasil tem enfrentado, com certo sucesso, dois dos principais desafios destacados pela própria China como prioridades para os próximos cinco anos: o combate à desigualdade e o incentivo do “consumo de massas capaz de sustentar o crescimento interno”, nas palavras da presidente. Ela citou os programas federais de transferência de renda e a expansão do investimento

e do crédito como elementos que ajudaram a desenvolver a demanda interna. Além disso, mencionou as oportunidades para os investidores decorrentes do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a Copa de Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016. Investimentos também foram mencionados por Hu Jintao, que destacou, em seu discurso, a estratégia chinesa de internacionalização, ou seja, o aumento dos investimentos chineses no resto do mundo.

Projeto da "ficha limpa" é avaliado na Assembleia Legislativa Um projeto de lei que tramita na Assembleia Legislativa pretende instituir o "ficha limpa" para o provimento de cargos em comissão no âmbito do parlamento paranaense. A proposta é resultado da união de projetos apresentados neste ano por diversos deputados. Assinam a proposta os deputados André Bueno (PDT), Sthephanes Júnior (PMDB), Marcelo Rangel (PPS), Ney Leprevost (PP) e Cesar Silvestri Filho (PPS). A matéria será submetida à apreciação das comissões permanentes e, posteriormente, debatida em Plenário pelos 54 deputados, quando poderá receber emendas. Na sequência, após aprovado em três discussões e apreciado em redação final, o projeto será encaminhado ao governador Beto Richa para sanção ou veto.

Ponta Grossa será o próximo município a receber as sessões itinerantes da Assembleia Legislativa. A terceira reunião de interiorização acontecerá no dia 11 de maio na Câmara Municipal. As primeiras foram em Londrina e Cascavel. A interiorização da Assembleia faz parte da série de medidas adotadas pela nova Mesa Executiva da Casa, comandada pelo presidente, deputado Valdir Rossoni (PSDB), e pelo 1º secretário, deputado Plauto Miró (DEM). Segundo a Alep, "o objetivo é levar o Poder Legislativo mais próximo da população, fazendo a prestação de contas das ações implementadas na Casa". A expectativa é que representantes de setores como pecuária, agroindústria, madeireiro, metalúrgico, metal-mecânico, alimentício e têxtil, que são os mais fortes da região, participem da sessão itinerante, além de autoridades locais e estaduais.

Parcerias entre Comcam e Governo Estadual Na semana que passou o deputado estadual Douglas Fabrício (PPS) articulou encontros entre lideranças da Comcam (Comunidade dos Municípios da Região de Campo Mourão) e membros do alto escalão do Poder Executivo. O objetivo das reuniões foi expor a realidade de cada município da região e destacar a importância de projetos e parcerias entre entidades locais, empresariais e governo.

Mais um nome para a prefeitura de Curitiba A disputa à prefeitura de Curitiba promete ser acirrada em 2012. Além das candidaturas do atual prefeito Luciano Ducci e do ex-deputado federal Gustavo Fruet, o pleito deverá contar também com um candidato que deverá equilibrar ainda mais a eleição. Do deputado estadual Ney Leprevost Leprevost, que deixou o PP e ingressou no PSD de Gilberto Kassab. No novo partido, Leprevost consegue mais espaço e pode viabilizar seu nome. Em Curitiba, o deputado apresentou boa votação nas duas últimas disputas.

Indefinição Além do PSD outros partidos podem se animar e lançar candidatos. O PT tem a opção de lançar a senadora Gleisi Hoffmann para a disputa. Já o PMDB debate a possibilidade de ser representado pelo ex-prefeito de Curitiba, Rafael Greca. O PV se quiser renovação poderá escolher outro nome que não seja o atual presidente estadual Melo Viana (foto). A deputada federal Rosane Ferreira se articula para o partido ter uma nova direção. Já o PPS começou a realizar reuniões nos bairros de Curitiba para discutir um possível nome para o Poder Executivo da capital.

Giovanni Dimopoli, Renata Bueno e Mario Celso Cunha

União Européia sobre transportes sustentáveis, revelam que o foco passa a ser o Brasil, justamente pela confirmação da Copa do Mundo

2014 no país. “É muito importante trocarmos experiências com as empresas européias, muitas delas com Know-how (saber

realizar), como é o caso da italiana que nos visitou. Vamos buscar alternativas para futuras parcerias”, afirmou Mario Celso.

GOVERNO

Obras nos aeroportos estão dentro do cronograma Pedro Peduzzi

O governo avalia que o andamento das obras nos aeroportos do país está adequado, dentro do cronograma previsto para atender à demanda prevista para a Copa do Mundo de 2014. A declaração, feita pelo ministro da Secretaria de Aviação Civil, Wagner Bittencourt, contradiz as conclusões de um estudo divulgado nesta semana pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Segundo o estudo, as obras de ampli-

André Molina

Alep promove sessão itinerante em Ponta Grossa

Empresa italiana quer parceria com o PR O diretor de Desenvolvimento de Negócios da empresa italiana Pluservice, Giovanni Dimopoli, que esta visitando Curitiba, informou que sua empresa pretende fazer parceria com o Estado do Paraná para gerenciamento de projetos na área de transporte e mobilidade urbana.O comunicado foi feito quando do encontro com a vereadora Renata Bueno e com o Secretário de Estado para Assuntos da Copa do Mundo da FIFA 2014, Mario Celso Cunha. A empresa italiana atuou em projetos na Copa do Mundo da África do Sul, coordenando o setor de minibus-táxis. A Pluservice atua também nas cidades italianas de Veneza, Palermo, Verona, Firenze, Modena e Napoli. Agora, os diretores que estiveram no seminário Brazil-EU Cooperation on Sustainable Transport, que tratou a cooperação do Brasil e

A c ont e cce e onte na Política

PPS realiza reunião preparatória para eleições 2012 Nesta segunda-feira (18 de abril), o PPS do Paraná realizará a segunda reunião preparatória para eleição municipal de Curitiba. O encontro será no bairro Pilarzinho e contará com o presidente estadual da legenda, deputado federal Rubens Bueno, e o presidente municipal, Marcos Isfer. Com a participação de lideranças comunitárias e moradores da região, a reunião deverá identificar possíveis nomes para disputar cadeiras na Câmara Municipal em 2012.

PP encolhe na Alep A adesão de Ney Leprevost ao PSD diminui mais a bancada do PP na Assembleia Legislativa, que passa a ter somente o parlamentar Duílio Genari. O partido sofreu encolhimento na eleição de 2010. Anteriormente, além de contar com Leprevost, a bancada tinha Antonio Belinati, que não se elegeu e Cida Borghetti, que se tornou deputada federal.

Tucanos discutem reforma política ação de nove dos 12 aeroportos em funcionamento nas 12 cidades que sediarão os jogos da Copa não deverão ser concluídas até o início do mundial. “Nós avaliamos que as obras andam com o cronograma adequado para atender às

demandas da Copa”, disse Bittencourt após participar de uma reunião periódica de planejamento sobre as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). “O que discutimos foram estratégias para acelerar as obras”, explicou o ministro.

“É um planejamento antigo que visa a adequar os aeroportos, discutindo soluções para atender a essa demanda”, acrescentou. Segundo ele, uma das opções em discussão é a abertura para investimentos de capital privado nos aeroportos.

O vereador Jair Cézar (PSDB) comunicou os demais parlamentares que integrantes do PSDB estiveram reunidos para discutir sobre a reforma política e rumos do partido para as próximas eleições. De acordo com o parlamentar, participaram do debate o presidente da Câmara Municipal de Curitiba, vereador João Cláudio Derosso, o presidente da Assembleia Legislativa do Estado Paraná, Valdir Rossoni, além do exdeputado federal paranaense Gustavo Fruet e os vereadores Emerson Prado e Celso Torquato.


Nacional Indústria&Comércio | Curitiba, segunda-feira, 18 de abril de 2011 | B6

1O ANOS

Euro System anuncia nova linha de produtos Esquadrias de PVC são muito utilizadas em construções de alto padrão

A

Euro System comple ta 10 anos no ramo de esquadrias de PVC, e atualmente está trabalhando com lançamentos da Veka Brasil, que trouxe ao mercado novas linhas, buscando maior versatilidade e modernidade, que são: Classic, Design, Compact e Colors. Em 2001, quando a empresa surgiu esse tipo de material para portas, janelas e grandes vãos era praticamente desconhecido. "Abrimos a empresa após conhecermos as esquadrias de PVC, um material novo, que trazia muitas possibilidades e benefícios, em uma feira na Europa.", conta a sócia Elisabete Cassettari. Hoje a empresa, que atende diversos estilos de projetos de arquitetura, tem uma fábrica de 2000m2 em São Paulo. "No início não foi fácil, pois as esquadrias de PVC eram completamente desconhecidas no mercado de construção brasileiro. Havia uma avaliação errada do produto e entre as dúvidas mais frequentes, que preci-

sam ser esclarecidas, estavam: não amarela, não dissolve, não trinca, não amolece com o calor, entre outras. A globalização permitiu maior acesso do usuário à informação e viagens ao exterior, tento maior contato com este tipo esquadrias validando a qualidade e eliminando os receios de uso, pois puderam constatar a longevidade do produto sem apresentar alterações de cor, forma, etc.", destaca Cassettari. O sal (57%) e o gás natural derivado de petróleo (43%) são a base para a fabricação das esquadrias de PVC. "Muitos confundem os diferentes produtos feitos de PVC, porém, as esquadrias têm aditivos diferenciados, que não são iguais, por exemplo, aos plásticos da mangueira, balde ou tubulação. Cada polímero termoplástico tem em sua composição aditivos para que dure um ano, um mês, dez ou cinquenta anos, podendo ser mais rígido, resistente ou flexível, dependendo da finalidade.", expli-

ca a diretora da Euro System. Os produtos de PVC são auto-extinguíveis, ou seja, não propaga chamas e o fogo se extinguirá; utilizado em esquadrias, não apresenta degradação pela exposição ao calor em temperaturas de até 70º C; são ecologicamente corretos podendo ser reciclados, e os aditivos utilizados na composição do composto são insolúveis, não poluidores; acompanha a vida útil das edificações em construção civil, ou seja, mais de 50 anos; não se altera com a água e o vapor de água, bem como a atmosfera marítima; é imune a cupins, fogo e corrosão e dispensa manutenção, na Europa há construções datadas de pós guerra onde o produto continua inalterado. Atualmente as esquadrias de PVC são muito utilizadas em construções de alto padrão com grandes janelas e portas envidraçadas. "No Brasil é uma tendência casas com grandes vãos. Não há

mais o medo de antigamente gerado pelas fragilidades, falta de tecnologia e limitação dos produtos daquela época. Além disso, um projeto assim era muito caro e os vidros não tinham recursos, de espessura e durabilidade. Hoje há uma grande facilidade de encontrar materiais de maior resistência, que não entortam e ainda oferecem mais segurança. Fora isso, os projetos já nascem com toda uma concepção de segurança com monitoramento, câmeras e, em alguns casos, dentro de condomínios.", finaliza Elisabete. Entre as novas linhas estão a Classic que é mais clean e com desenhos inovadores; já a Linha Designer, destaca versatilidade, modernidade e formatos; a Compact é uma solução para quem quer investir em qualidade com maior custo benefício, e possui perfis com designer compacto; para colorir o ambiente, a Linha Colors, beneficia projetos especiais, que alia tecnologia com o uso de cores.

Fruto de uma paixão Esta coluna nasceu da minha grande paixão pela sétima arte. Sou consumidora voraz de filmes. Seja na tela grande ou no conforto da minha casa, não se passam dois dias sem que eu tenha devorado um novo título, ou revisto um dos meus favoritos. Assim, pretendo aqui falar um pouco desta paixão que me move: o cinema. Semanalmente vou escrever sobre filmes, contar curiosidades e dar dicas sobre o que há de novo e o que já passou, mas merece destaque. Estou aberta a sugestões, críticas e comentários. A participação dos leitores é fundamental.

O filme que aterrorizou uma geração está de volta

Pânico 4, traz de volta personagens que não víamos há 11 anos

Para os fãs da franquia de terror Pânico, que aterrorizou uma geração, uma boa novidade: Pânico 4, em cartaz na última sexta-feira (15), traz de volta os personagens que nos marcaram para uma nova saga de medo, terror e suspense. Somos levados pela personagem principal, Sidney Prescott (Neve Campbell) a retornar ao local onde tudo começou, à cidade em que ocorreram os primeiros assassinatos no primeiro filme, lançado em 1996. Lá ela encontra os personagens que todos conhecemos: o xerife Dewey e a jornalista Gale. O problema é que junto com Sidney, os assassinatos voltam a ocorrer na cidade. O novo filme conta com o mesmo elenco dos anteriores, David Arquette faz o xerife, Coutney Cox, a jornalista, além de Neve Campbell no papel principal. Uma chance à nostalgia para aqueles que cresceram vendo os três primeiros filmes da franquia.

Rio impressiona pelo visual

INOVAÇÃO

BRIX lança plataforma eletrônica de negociação de energia elétrica A BRIX lança pioneira plataforma eletrônica de negociação de energia elétrica no Brasi. A iniciativa atenderá aos mais de 1.400 agentes que atuam no Ambiente de Contratação Livre (ACL), também chamado mercado livre, que representa cerca de 25% da energia consumida no País. A plataforma proporciona uma série de inovações e representa a primeira etapa para implementação de uma bolsa de energia no Brasil. A perspectiva é de triplicar o volume de negócios nos próximos três a cinco anos, um salto dos R$ 25 bilhões estimados em 2010 para R$ 75 bilhões. Entre as novidades, o mercado terá à disposição o índice BRIX Spot para medir a evolução de preços a partir das negociações efetivadas. O início das operações está previsto para junho deste ano. A BRIX nasce com DNA de energia. Sua tecnologia traz a expertise em ambientes de negociação, compensação e liquidação da norte-americana IntercontinentalExchange (ICE), líder global de negociação eletrônica em di-

versos mercados como energia elétrica, petróleo e commodities agrícolas. Apenas em contratos de energia no EUA, a ICE comercializou em 2009 cerca de 800 mil MW médios, volume equivalente a 15 vezes a carga de energia total no Brasil. A BRIX resulta da sociedade entre os brasileiros Roberto Teixeira da Costa (economista), Eike Batista (CEO da EBX Holding), Josué Gomes da Silva (CEO da Coteminas), Marcelo Parodi (CEO da Compass Energia) e a própria ICE. O executivo Marcelo Mello assume a presidência da Companhia. Mello foi um dos responsáveis pelo desenvolvimento do mercado de derivativos de metais no Brasil, com carreira no Grupo Pechiney e posteriormente no Standard Bank. Roberto Teixeira da Costa, por sua grande experiência no mercado de capitais e seus aspectos regulatórios, responde por uma diretoria na BRIX e pela presidência do Conselho de Administração. Bolsa de Energia - A plataforma eletrônica da BRIX

será transformada em uma bolsa de energia elétrica por meio da introdução progressiva de mecanismos de liquidação financeira e contratos multilaterais. A implementação ocorrerá em três etapas ao longo dos próximos anos e será feita naturalmente em função da evolução do mercado. A primeira corresponde ao lançamento da plataforma eletrônica e sua disponibilidade de uso pelos agentes no ACL em junho deste ano. Os contratos terão apenas liquidação com entrega / recebimento físico de energia elétrica por meio de registro na Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). Em seguida, quando houver lançamento de contratos de derivativos de energia com liquidação financeira, o acesso será ampliado, permitindo a participação de instituições financeiras. Já em uma terceira etapa será estabelecida uma câmara de compensação e liquidação (clearing house), permitindo então o lançamento pela

BRIX de contratos multilaterais com liquidação financeira. "A solução atende à demanda do setor por novos modelos e modernização dos mecanismos de negociação de energia elétrica no chamado mercado livre", afirma Marcelo Mello, CEO da BRIX. Como o objetivo da BRIX é estimular os negócios sem onerá-los, será estabelecida uma taxa transacional com valores reduzidos. Para que os agentes possam se familiarizar com a plataforma, a utilização será gratuita nos primeiros meses. "A criação da BRIX vem em momento muito propício, pois o crescimento econômico do Brasil traz diversas oportunidades, em particular ao mercado de energia. Com experiência no setor e uma proposta inovadora, vamos ajudar a fomentar no Brasil os benefícios que outros mercados já experimentaram a partir de ambientes eletrônicos de negociação de energia", avalia Roberto Teixeira da Costa, sócio e presidente do Conselho de Administração da BRIX.

Medidata e Hitachi crescem no setor Enterprise A Medidata, a mais tradicional integradora de sistemas de informação e de redes de comunicação do Brasil, e a Hitachi Data Systems (HDS), anunciam os bons resultados no segmento Enterprise conquistados pela parceria, iniciada em 2003. Esta é a área que, atualmente, mais cresce e ganha importância dentro do portfólio de clientes atendidos pelas empresas. De acordo com o gerente de Produtos da Medidata, Sergio Nascimento, as soluções Hitachi que fazem parte das ofertas da Medidata têm sido adquiridas, em grande parte, por grandes empresas. Neste contexto, o portfólio conjunto das companhias possui soluções para o mercado SMB e destaca a abordagem da HDS para am-

CMYK

bientes de data center, tanto para iniciativa privada quanto para governo. "Os sistemas Hitachi de armazenamento são muito bem conceituados no mercado, sobretudo nas contas Enterprise. E a parceria fortalece nossa presença em contas deste segmento", destaca. Para Airton Pinto, Country Manager da HDS, o principal foco da parceria é aumentar a capilaridade das empresas. "Isto é feito ao aproveitarmos a sinergia de nosso portfólio de soluções de gerenciamento de dados com as diversas competências da Medidata. A HDS busca conquistar e reter os parceiros que agregam valor e têm porte e competência para atender ao mercado", ressalta. Medidata e Hitachi Data Systems atendem tanto clientes

privados quanto governo, sendo este último o responsável pela maior fatia da oferta conjunta das companhias. Na parceria, as empresas atuam na implementação de projetos high-end, mid-range, integração de servidores e rede storage, integração de backup e storage, SAN e business continuity. Pelo acordo firmado entre as companhias, a Medidata disponibiliza aos clientes suas equipes de vendas e pré-vendas, certificadas para atendimento a demandas que envolvam tecnologias de armazenamento e virtualização. Além disso, a integradora promove o levantamento das necessidades do cliente e a especificação do sistema e do atendimento comercial a ser

utilizado, gerenciando o projeto na fase de implementação por meio de acompanhamento técnico. A implantação dos projetos é realizada via mão de obra Hitachi, que disponibiliza aos clientes o melhor de seu portfólio voltado a projetos de armazenamento e virtualização, em conjunto com as soluções Medidata. Para 2011, as empresas têm o objetivo de expandir ainda esta parceria e a presença nas contas Enterprise. "Esperamos aumentar significativamente o pipeline por meio de nossa atuação conjunta, com investimentos em marketing e na captação de novos clientes estratégicos", destaca o Country Manager da Hitachi Data Systems.

A animação Rio liderou as bilheterias mundiais na sua semana de estréia. Quem viu o filme sabe que não poderia ser diferente. Apesar de uma história um pouco clichê, típica de filmes voltados para o público infantil, o visual do longa chama a atenção, especialmente a nós brasileiros, já que o filme se passa na Cidade Maravilhosa. Os personagens são encantadores e as boas músicas com batidas de samba dão um ritmo certo à obra. Rio conta a história de Blu, uma arara azul, que nasceu no Rio, mas ainda criança, graças ao contrabando de animais exóticos, vai parar na congelada Minnesota, nos EUA. Lá é amparado por Linda, que o cria como um animal doméstico. Anos se passam até que a dupla conhece um brasileiro que quer levar Blu de volta ao Brasil, para conhecer a última fêmea da espécie e evitar a extinção. Só que ao chegar ao local, os dois pássaros são roubados e a partir daí o filme narra as aventuras da fuga do casal. Os cenários são deslumbrantes, com cartões postais como pano de fundo, como o Cristo, o Pão de Açúcar e a Sapucaí. A animação é pura propaganda do Rio de Janeiro e, quem assistir vai ficar, sem dúvida, com vontade de dar uma passadinha por nossas terras. VALE A PENA VER NOVO Do DE mesmo diretor de Rio, Carlos Saldanha, A Era do Gelo é uma das animações mais divertidas dos últimos tempos. Daquelas que foram feitas tanto para crianças, quanto para os adultos que vão acompanhá-las. Para quem entrou no clima assistindo Rio fica aí a dica!

NA LOCADORA

Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 1 Já está na locadora a 1ª parte da saga final de Harry Potter. Baseado no último livro de J.K. Rowling, o filme foi dividido em duas partes. Na primeira parte, lançada agora em DVD, Harry, Hermione e Ron partem em uma jornada com o objetivo de destruir as horcruxes deixadas por Voldemort. No meio da saga descobrem a existência das Relíquias da Morte: três objetos mais poderosos no mundo dos bruxos. A parte 2 do filme terá estréia mundial no dia 15 de julho de 2011.

Enrolados A animação da Disney, que também acaba de chegar às locadoras, reinventa o clássico de Rapunzel. O filme conta a história da personagem principal, menina-mulher que vive trancada em uma torre, por uma bruxa que diz ser sua mãe só para poder usar os poderes de seus longos cabelos dourados. Tudo muda quando a jovem conhece o ladrão encantador Flynn Ryder que a leva de volta para o reino onde estão seus pais verdadeiros.


Agronegócio Curitiba, segunda-feira, 18 de abril de 2011 | B7 | Indústria&Comércio livros@induscom.com.br

CÓDIGO FLORESTAL

Reunião com Temer não resolve divergências Ruralistas defendem apenas ajustes no substitutivo. Para preservacionistas texto deixa margem para mais desmatamento

O

presidente da república em exercício, Michel Temer, se reuniu nesta quarta-feira (13/04) com deputados de vários partidos para discutir pontos de consenso e viabilizar a votação da matéria na Câmara. A reunião, no entanto, terminou sem acordo. A proposta que aguarda votação no Plenário da Câmara é o substitutivo do deputado Aldo Rebelo ao PL 1876/99, que foi aprovado no ano passado por uma comissão especial. Em março deste ano, o presidente da Câmara, Marco Maia, criou um grupo de trabalho para atuar como uma câmara de negociação, mas ainda não foi definido um texto consensual. Representantes dos ruralistas voltaram a defender apenas ajustes no substitutivo de Aldo Rebelo e ressaltaram a urgência do Congresso aprovar mudanças na atual legislação ambiental. O deputado Moreira Mendes (PPS-RO), por exemplo, afirmou, logo após o encontro no Palácio do Planalto, que as divergências diminuíram e que serão necessárias apenas mudanças na redação do texto aprovado no ano passado. Já o deputado Ivan Valente (Psol-SP), que é contrário ao substitutivo de Aldo Rebelo, disse que não há possibilidade de consen-

so. "São sete pontos essenciais em que temos divergências inconciliáveis. Pode existir acordo em 40 questões, mas se não chegamos a um acordo no essencial, 90% dos problemas não foram resolvidos", argumenta. Em relação às normas para prevenir e punir desmatamento, Moreira Mendes diz que é necessário apenas tornar o texto mais claro para evitar interpretações divergentes no futuro. Ele afirma ainda que os produtores rurais querem o mesmo que os ambientalistas - produzir uma lei que evite novos desmatamentos. Ivan Valente adverte, no entanto, que é impossível concordar com um projeto que "elimina a reserva legal em 90% das proprieda-

des brasileiras". Se aprovado como está hoje, o texto, segundo ele, provocará o desmatamento de 70 milhões de hectares. O deputado Sarney Fillho (PV-MA) também afirmou que o texto não pode deixar margem para interpretações que, no futuro, permitam mais desmatamento. O substitutivo de Aldo Rebelo dispensa as propriedades de até quatro módulos fiscais da necessidade de manter reserva legal. Tanto a lei atual quanto a nova proposta preveem limites de reserva diferentes para cada região do País e tipo de bioma. Na Amazônia, em áreas de floresta, a reserva deve corresponder a 80% da propriedade. Nas outras regiões, esse percentual é de

20%. O módulo fiscal também é variável em função das regiões em que se localiza a propriedade. Na Amazônia, equivale a 100 hectares, enquanto no Sul e no Sudeste, fica, em média, em 20 hectares. Ivan Valente também discorda da proposta de redução do limite das matas ciliares de 30 para 7,5 metros nas margens de cursos d'água de até 5 metros de largura. "Nós não vamos aceitar isso em hipótese nenhuma. Isso é um atentado à biodiversidade", afirma. O parlamentar também explica que os ambientalistas não concordam com a proposta de anistiar das multas quem desmatou além do permitido até 2008. "Isso é premiar a impunidade". Moreira Mendes assegura, no entanto, que "o texto não prevê anistia" para esses casos. Segundo ele, quem desmatou mais que o permitido vai ter as multas suspensas. "Apenas se regularizar a situação, essas multas serão convertidas em compensação ambiental", diz. O deputado Aldo Rebelo, que também participou do encontro, afirmou, no entanto, que já há consenso em torno das mudanças que precisam ser feitas em seu texto. "Creio que nos aproximamos, se não do acordo definitivo, de pelo menos 98% ou 99%".

Cooperativa Integrada é homenageada com a Comenda Ouro Verde A Integrada Cooperativa Agroindustrial foi homenageada pela Câmara de Londrina com a entrega da Comenda Ouro Verde durante sessão solene ocorrida nesta quinta-feira (15/05), às 20h30, no Buffet Atlântico. A honraria foi proposta pelo vereador Roberto Kanashiro (PSDB), em reconhecimento a contribuição da cooperativa ao desenvolvimento da agricultura paranaense. "A Integrada ocupa lugar de destaque dentro do cooperativismo paranaense, levando incentivos, buscando ideias e aprimorando seu atendimento, e estimulando a participação de associados, mulheres e jovens", disse o vereador. Para Kanashiro, "A Integrada vem estabelecendo metas, alcançando objetivos, conquistando o sucesso, a riqueza e o bem estar de seus cooperados, ampliando seus horizontes, e com o crescimento de seus quadros e produção, contribuindo para aumentar o PIB e o desenvolvimento do País", ressaltou o vereador de Londrina. A comenda foi entregue ao presidente Carlos Murate, ao superintendente Jorge Hashimoto e ao cooperado nº 1, Laurindo Batista Primo, de Goioerê. "Hoje é um dia muito especial para a história da Cooperativa Integrada. Muito mais que uma homenagem, a comenda Ouro Verde é a prova de que a fé nos ideais cooperativistas e a força do trabalho são o que nos move ao sucesso", discursou Murate. O presidente da Integrada fez questão de agradecer toda a dedicação e confiança de cooperados, colabora-

dores e parceiros nesses quinze anos de fundação. Ele também fez uma bonita remissão a dois personagens fundamentais na história da cooperativa. "Gostaria de prestar uma homenagem aos senhores Minoru Kamiguchi e Akira Shibasaki, que deram suas vidas à causa cooperativista e ao crescimento da cooperativa Integrada. A eles, nossa eterna gratidão", finalizou Murate. A cerimônia contou com a presença de centenas de cooperados, colaboradores, parceiros comerciais e autoridades, como o Secretário da Agricultura e Abastecimento do Paraná, Norberto Anacleto Ortigara, e o deputado estadual, Pedro Lupion. Fundada em Londrina em 1995, sucedendo a antiga Cooperativa Agrícola de Cotia, a Integrada Cooperativa Agroindustrial tem 55 unidades de recebimento distribuídas em diversas regiões do Paraná, comercializando grãos de soja, milho e trigo, com um volume de 1,3 milhão de toneladas/ano. A Integrada também investe na industrialização com unida-

des de fios de algodão, derivados de milho, rações, beneficiamento de sementes e indústria de sucos. A empresa mantém diversos programas para preservação ambiental e manejo sustentável que valorizam o equilíbrio entre produzir e preservar. Dentre as ações sociais da cooperativa destaca-se o projeto Plante Um Sorriso, que recebe doação de parte da produção de seus associados além da contribuição dos colaboradores cujos recursos são utilizados para a compra e distribuição de brinquedos e materiais didáticos para entidades que atendem crianças carentes. A cooperativa desenvolve ainda o projeto de incentivo a leitura e promove a capacitação de professores das entidades atendidas por meio de encontros literários que abordam a obra de Monteiro Lobato. Na área ambiental, a Integrada desenvolve desde 2005 o projeto Nossa Água, que visa despertar a conscientização para a importância da preservação das matas ciliares e das minas exis-

tentes nas propriedades rurais. Desde o início do projeto já foram distribuídas pela cooperativa mais de 700 mil mudas que beneficiaram 473 associados na preservação 444 hectares de mata ciliar em todo o Estado do Paraná, além da distribuição de mais de 200 mil alevinos para novo povoamento dos rios. De acordo com Kanashiro, a Integrada é motivo de orgulho para seus mais de seis mil cooperados porque recuperou a credibilidade do cooperativismo num momento difícil da agricultura à época da extinção da Cotia, e tem conquistado cada vez mais benefícios para seus associados. "Para Londrina, onde mantém sua sede, a Integrada agrega um valor importante no PIB do Município, além dos projetos sociais e ecológicos que desenvolve. A Cooperativa tem mais de 1.500 colaboradores em todo o Paraná e esta homenagem é um reconhecimento da cidade pela sua importância no crescimento local e regional", afirmou Kanashiro.

LIVROS

DE NEGÓCIOS Isabel F. Furini

Os Segredos da Mente Milionária Esse livro está entre os mais vendidos e promete revelar Os segredos da mente milionária, lemos o título e entendemos que a proposta não é fácil, porque milionários preferem não revelar os seus segredos. Decidimos resenhar a obra depois de escutar o depoimento de algumas pessoas, elas declaram que se sentem mais otimistas e esperançosas depois da leitura desse livro. Nesse caso foi um bom investimento. A linguagem é simples e fluente, característica dos livros de autoajuda. O autor convida a questionar o lugar que cada indivíduo ocupa no mundo. Para o consultor T. Harv Eker o paradigma, o modelo que os indivíduos alimentam desde a infância com relação ao dinheiro molda o destino financeiro. A obra incentiva os leitores a tomar decisões, ousar e fazer coisas diferentes, mas esclarece que é preciso estar preparado para conquistar novos espaços. Na obra são apresentadas quatro estratégias para o êxito: a) programação verbal usando as palavras adequadas, b) exemplos que podem ser seguidos, c) a dissociação dos elementos que bloqueiam o caminho do sucesso, d) o recondicionamento, dezessete ações recondicionantes que irão promover mudanças positivas permanentes. Vejamos um fragmento da obra de T. Harv Eker: “Portanto, se existem regras “externas” para o dinheiro, há também regras “internas” para ele. As primeiras envolvem aspectos essenciais, como conhecimento comercial, administração financeira e estratégias de investimento.Mas não menos fundamental é o jogo interno. Vou fazer uma analogia com um carpinteiro e as suas ferramentas. Ter as mais modernas ferramentas é indispensável para ele, porém ser um carpinteiro de primeira categoria, capaz de utilizá-las com a habilidade de um mestre, é ainda mais importante. Eu sempre digo: não basta estar no lugar certo na hora certa.Você tem que ser a pessoa certa, no lugar certo, na hora certa.”

CONTO: NEGUINHA Sentou-se no lado direito do túmulo. O dia estava ensolarado. Não era dia para ir ao cemitério, pensou. Sol é bom para passeio, para praia, mas ela estava ali, colocando flores recém-compradas em um vaso grande, de porcelana pintada de azul e sem água. As flores não iam durar muito. Mas que importa? Observou detidamente a fotografia de um homem de queixo quadrado e olhos azuis em um porta-retrato pequeno, de metal outrora dourado e agora escuro. Olhou de perto. Quebrou-se uma das pontas do porta-retrato, eu posso trazer outro, mas não... mortos não reclamam de nada, pensou. Meu pai, meu pai, murmurou com o olhar fixo na fotografia. Lembra, pai? Lembra quando você me chamava de neguinha feia? Lembra disso? Pois eu não esqueci. Você dizia com sua voz altissonante, parecida com a voz do homem que vendia sonhos de nata e passava pelo bairro pobre, de chão batido, gritando sob o sol do meio-dia: Sonhos, sonhos baratos. Neguinha feia! Menina, você está cada dia mais negra, mais magra e mais feia, repetia aos gritos, cuspindo saliva pelos cantos da boca. E que vergonha você sentia da Neguinha feia, não é verdade, pai? Tinha vergonha sim. Tinha vergonha de apresentar sua filha negra a seus parentes de olhos azuis e cabelos mais ou menos loiros. Mamãe colocava um vestidinho branco e minhas primas loiras riam de mim, dizendo: Parece mais negra ainda. Parece piche. Parece noite escura. Parece jabuticaba. E você escutava e ria. Ria de mim. Que pai honesto ri da própria filha? E depois, como bom homem, ainda enchia a boca de saliva ao dizer: Não sou racista, casei com uma negra. Casou sim, foi porque eu ia nascer e o avô pediu ajuda ao Xangô. Foi porque você estava com febre alta e não sabia nem o que dizia. Foi porque o tio te arrastou até a igreja e ordenou ao padre que fizesse a cerimônia!... Forte o tio Chico. Todo mundo o respeitava. Todos fugiam quando seus olhos se incendiavam de raiva. Até você teve medo dele, pai. Até você!... E hoje você não tem mais medo de nada. Está ai, na terra desse cemitério, em um túmulo sem flores. E eu vim para te visitar, pai. Trouxe algumas flores só para demonstrar que sou boa filha. Escutou alguém chorar. Virou a cabeça. Uma mulher estava diante do túmulo de mármore branco, bem perto dela. Não sou a única que sofre, murmurou. Trouxe flores, sim. Mas eu não vim pelas flores, não! Estou aqui para dizer que não precisa mais ter vergonha de mim pai. Pois agora eu sou uma das vozes do Brasil, pai. Você morreu sem saber, que pena que morreu sem saber. Mas eu vou te contar, eu herdei a voz da avó Eugênia, a primeira mulher do avô. Aquela que fugiu com o mestre-sala de escola de samba. Eu sou uma cantora negra, pai. Todos gostam de mim. Enquanto minhas primas brancas trabalham de segunda a sábado, vendendo roupas chiques para as branquelas ricas, eu sou famosa, pai. Eu vou comprar os vestidos que elas vendem e que não podem comprar. E elas me olham com inveja. Elas têm inveja da Neguinha feia, da Neguinha de cor de piche. Sabe por que, pai? Porque eu sou uma guerreira. Eu triunfei pai. Eu sou negra e vencedora e tenho tanto orgulho disso!... É isso aí, pai. Eu sou negra e tenho orgulho de ser negra. Isabel Furini é escritora e palestrante. Autora de O Livro do Escritor da editora Instituto Memória.


3

margem

Indústria&Comércio | Curitiba, segunda-feira, 18 de abril de 2011 | B8

a

arte&atitude,

moda&cia

Adélia Maria Lopes | adelia@novacombrasil.com.br

Nó. Destino desata a imaginação

D

epois de percorrer dez mil quilômetros e tra balhando com 36 cooperativas de artesanato de Alagoas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Paraíba, Piauí e Sergipe, o estilista cearense Lindebergue Fernandes foi à passarela do Dragão Fashion Brasil 2011 com a coleção conceitual Nó.Destino, que garante criatividade e originalidade para a moda brasileira. A pesquisa e o trabalho dos artesãos foram encomendados pela Conexão Solidária, programa da Agência de Desenvolvimento Solidário, uma associação civil, sem fins lucrativos, que visa “construir alternativas à grave situação de desemprego e pobreza no Brasil”. Esse objetivo passa pela promoção do resgate, respeito e redescoberta do artesanato, uma ação iniciada em 2009, estreitando, desde então, as relações entre cooperativas e empresários de diversos setores como confecções, bijuterias, cama & banho, utilidades e presentes, alimentos, equipamentos industriais. O showroom, em São Paulo, expõe amostras da produção de diversas cooperativas, onde empresas interessadas têm a possibilidade de verificar os produtos e discutir parcerias. Contudo, a passarela serve de vitrine nacional e internacional para o rico trabalho artesanal. Assim, pela segunda vez, o Dragão Fashion, em Fortaleza, é solidário com a ong. Desta vez, a coleção é assinada por Lindebergue Fernandes. A do desfile não tem o propósito de ser comercializada, embora tenha sido o objeto de desejo de nove entre dez mulheres. Para a venda, o estilista desenvolveu com as artesãs peças mais acessíveis e menos onerosas. “Comercialmente, é ainda impraticável colocar no mercado, por exemplo, as peças de couro bordadas com ponto richelieu”, lamenta. Afinal, foram meses de trabalho crochetando, bordando, rendando (bilro e renascença), pintando, para compor não mais que trinta looks. E por esse fazer comunitário é que a coleção foi batizada por Nó.Destino, termo dado ao ponto de convergência de todos os processos matemáticos de uma equação. Nó.Destino congrega, por exemplo, o crochê de fios de cobre e a chita tingida da Paraíba, os canutilhos extraídos do boi bumbá do Maranhão, o bordado irlandês

cmyk

Reginaldo Manzotti Nesta segunda-feira 18, às 19h, o padre Reginaldo Manzotti estará na Fnac/ParkShoppingBarigüi, para um bate-papo e um pocketshow, com algumas das canções do CD/DVD Milhões de Vozes- Ao Vivo em Fortaleza. Em lançamento pela Som Livre, a gravação aconteceu durante show de evangelização no Ceará, outubro passado para 1,2 milhão de fiéis. No repertório estão Ninguém Te Ama Como Eu, além de composições do padre Reginaldo Manzotti, como Benção Do Lar, Creio No Deus do Impossível e No Poder Da Oração. A canção O Homem, de Erasmo e Roberto Carlos, lançada em 1973, também está na voz do sacerdote. O DVD ainda traz nove músicas extras. Graduado em filosofia e teologia, Manzotti aos 25 anos foi ordenado padre em Paraíso do Norte-PR, sua cidade natal. Mas durante os anos de formação, também estudou música, uma de suas grandes paixões, e ainda no seminário, aprendeu a tocar flauta.

Colarinho de Ouro Leandro Teixeira, Márcio Minoru e Rodrigo Weinhardt reúnem convidados no Aos Democratas Pub, nesta terça 19, para comemorar o prêmio Colarinho de Ouro regional Paraná, concedido pela Real Academia de Chopp da Ambev. O bar também ficou entre as melhores casas que servem Chopp Brahma do Brasil. Esta é a 5ª vez consecutiva que a casa é premiada, sendo a terceira como Colarinho de Ouro.

Moacyr Luz

Lindebergue e artesãos na passarela

Na terça-feira 19, às 20h30, no Teatro da Caixa (Rua Conselheiro Laurindo, 280), prossegue a Série Solo Música com show do compositor e violonista Moacyr Luz, cantando sambas que compôs com Martinho da Vila, Aldir Blanc, Luiz Carlos da Vila, Paulo César Pinheiro e Wilson das Neves. Com nove CDs solos, a obra de Moacyr Luz já foi gravada também por Maria Bethânia, Gilberto Gil, Leny Andrade, Emílio Santiago, Nana Caymmi, Leila Pinheiro e Elba Ramalho entre outros. Ele e Aldir Blanc receberam o Prêmio Sharp de melhor música por Coração do Agreste, tema da novela Tieta, gravada por Fafá de Belém. (Ingressos apenas 10 e 5 reais, devido ao patrocínio da Caixa Econômica).

Tempo de chocolate 1- O Clube do Malte, ainda que templo dos cervejeiros, oferece o doce brownie, porém, com o toque especial: o chope stout. A sobremesa foi desenvolvida com a chef pâtisserie Melissa Pusch, e harmoniza com cervejas que levam maltes torrados na sua composição. (Fone 3014 9313). 2- Na confeitaria Bella Banoffi, as delícias de Páscoa são as trufas. Tem preta e branca e ainda a trufa de pimenta (chocolate ao leite, chocolate meio amargo, pimenta dedo de moça e creme de leite) por 3,20 reais. 3- O Kauf Café (Shopping Estação) oferece o bolo tentação de morango, que leva, chocolate, pão de ló, leite condensado, creme de leite e ganache. 4- A rede argentina Havanna sugere bolos pascoalinos com duas versões de recheio, sendo um com doce de leite e o outro com gotas de chocolate e doce de leite. Ambos têm 700g, sendo que 200g são de recheio.

Couro bordado

Unconditional

Flores de escama de peixe na blusa e saia sino

Tapeçaria ou tweed

Cerâmica no colar

Nem te Conto

mais o ponto sombra com o em cruz de Sergipe, a renda filé de Alagoas, o lacê, o richelieu, o rendedê e o labirinto do litoral cearense, a tapeçaria paraibana transformada em vestido e bolsas. Além da vestimenta do vaqueiro e do colorido das danças nordestinas, uma das referências para as peças é a camisola com pala bordada, que se desdobra em diversas outras peças. E a religiosidade do povo nordestino inspira silhuetas mais severas, ao mesmo tempo em que elementos de roupas das beatas ganham itens urbanos e os sinos das

Alguns dos artesões da Conexão Solidária reunidos no Dragão Fashion

igrejinhas resultam no volume cilíndrico de saias midi e pantalonas de cintura levemente deslocada para o alto. Materiais: tecidos 100% algodão surgem nas chitas (enobrecidas por tingimento ensinado pelo designer Renato Imbroise), linhos estruturados e cambraias delicadas. As rendas, geralmente brancas e cruas, surgem coloridas. Retalhos de chita sugerem tweed internacional nas megabolsas, madeira e couro de bode formam as meiapatas, enquanto escama de peixe formam flores, cerâmica vira colar, e palha de piaçava trançada e tingida da Bahia geram acessórios. Enfim, o artesanato desata a imaginação do mundinho fashion. E, no Dragão Fashion, é até mesmo tema da edição, ganha presença em quase todos os mais de 30 desfiles, decora o Centro de Convenções, atiça a imaginação de estudantes de moda pelo país e abre espaço para o Galpão de Artesanias, projeto de Cláudio Silveira e Sebrae, onde 14 artesões (por enquanto) recebem orientação,visando o turismo de Fortaleza durante a Copa do Mundo.

A banda curitibana Paranoika, de eletro-rock com releituras dos clássicos do rock dos anos 80 e 90, lança nesta terça 19, no Pravda Vodka Bar (Bispo Dom José, 2186 - Batel), às 22h, o videoclipe Unconditional. A produção destaca os arranjos e cenário, evidenciando o timbre diferenciado da vocalista Karla Hill. E marca a fase de finalização das músicas que vão compor o primeiro disco da Paranoika, com lançamento previsto para o primeiro semestre. (Ingressos a 12 e 7 reais).

Sem Robin Gibb Enfim, está cancelada, devido à saúde do cantor Robin Gibb, a turnê Bee Gees Greatest Hits pelo Brasil, que começaria por Curitiba nesta terça 19. Também haveria shows em Porto Alegre, São Paulo, Brasília e Cuiabá. Devolução do dinheiro apenas no Disk-Ingressos dos shoppings Mueller e Estação. Segundo a produção, “apesar de Robin Gibb ter se restabelecido da dor de estômago aguda que lhe ocorreu nas primeiras horas do último dia 3, o que o levou a fazer vários exames e ser internado, Robin, conforme suas condições, foi seriamente aconselhado a permanecer na Inglaterra para mais exames e tratamento necessário”.

Novidade Os gêmeos Cyro e Tadeu Picchi, caçulas dos atores Elizabeth Savala e Marcelo Picchi, são os novos franqueados da IE Intercâmbio em Curitiba. Com 25 agências instaladas no Brasil, a agência foi a pioneira no país em programas de trabalho no exterior.


18-04-11 Indústria&Comércio