Issuu on Google+

Curitiba, sexta-feirA a domingo, 11 a 13 de abril de 2014 | Ano XXXViI | Edição nº 9091 | R$ 1,50

Indústria& Comércio DIÁRIO

LÍDER EM INFORMAÇÕES DE NEGÓCIOS E MERCADOS NO PARANÁ. DESDE 1976.

OPINIÃO

Aroldo Murá ASSIS GURCACZ, UMA HISTÓRIA FANTÁSTICA

Vendas em Curitiba crescem 3% em março

Quen contemnpla a obra de Assis Gurcacz, em Cascavel e Rondônia, não tem a dimensão de quanto fantástica é a vida desse pioneiro do Oeste do Paraná. Página A6

Taxa média de inadimplência subiu um ponto percentual, ficando em

Pedro Washington

7%

Bode expiatório É incrível como neste país, qualquer obra pública é anunciada com um valor e meses depois já aumentou em 30, 40% e às vezes até mais seu valor.

Para a maioria a inflação ainda não teve influência na decisão das compras

Página B3

Economia A3 Oswaldo Nascimento O VINHO DA PÁSCOA. SUA HISTÓRIA. SUAS TRADIÇÕES NAS RELIGIÕES. O BACALHAU COM VINHO O mundo cristão está entrando no período de reflexões pelos acontecimentos ocorridos ha mais de dois mil anos, que foi a paixão de Jesus de Nazaré. Página B4

Editais na página a7

Campanha lança coleção outono inverno Condor O Condor Super Center lança a nova Coleção Outono Inverno com uma campanha inédita no setor supermercadista. A rede realizou desfiles de moda, ações nas redes sociais e parcerias com blogueiras de moda.

Comércio da capital espera Detran forma auditores vender mais durante a Copa para evitar fraudes Após o comunicado da não-decretação de feriados em Curitiba, comerciantes da capital já começam a se preparar para receber os turistas de portas abertas e com boa expectativa de vendas. A pesquisa ACP/Datacenso, realizada

no dia 7 de abril, apurou que 62% dos 200 comerciantes entrevistados acreditam que a Copa do Mundo influenciará positivamente nas vendas do período. Geral B3

O Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) capacita mais 24 servidores para atuar em investigação de fraudes em registro de veículos e habilitação, nas próprias unidades do Detran, e na inspeção de auto-escolas, despachantes,

Walmart disponibiliza vagas em Curitiba

www.icnews.com.br

O Walmart iniciou processo de seleção de profissionais para o Mercadorama. São oportunidades para cargos de liderança e cargos operacionais, como caixa operador, operador de loja, dentre outros. Negócios A6

Geral B4

Impostos causam atrasos em pagamentos em março

Negócios A6

Acesse a edição digital

fabricantes de placas e clínicas médicas e psicológicas credenciadas pela autarquia. Uma nova turma, com 26 funcionários, vai começar as aulas em agosto.

Despesas com compra de material escolar estão entre as causas do endividamento Economia A4

Central de Atendimento: 41 3333.9800 / e-mail: pauta@induscom.com.br


“O tráfico de seres humanos é uma chaga no corpo da humanidade, uma ferida na carne de Cristo, um crime contra a humanidade.” Papa Francisco

O Brasil é um país democrático e nós precisamos de manifestações, mas a prática de crimes tem que ser coibida e tem que ser criminalizada.” Pedro Taques, senador

a2 | BRASIL

Este é mais um reconhecimento de que o Paraná desenvolve um trabalho sério, que tem como principal objetivo a emancipação das pessoas.” Fernanda Richa, secretária de Estado

Diário Indústria&Comércio Curitiba, sexta-feira a domingo, 11 a 13 de abril de 2014

coluna@induscom.com.br

Pacíficos, mas críticos O período em que o Brasil irá receber a Copa do Mundo de 2014 será de grande turbulência para o país. Se já não bastasse toda a movimentação nas ruas, cheias de torcedores brasileiros e estrangeiros, além do trânsito caótico, o perigo dos assaltos, a tensão emocional com os jogos da Seleção Brasileira, ainda haverá a realização de manifestações de boa parte do povo, que certamente sairá de casa para afirmar sua opinião contrária ao evento da Fifa. O temor das autoridades e de toda a população é que haja violência por parte de algumas pessoas mal intencionadas. Para evitar isso, o governo tem como obrigação tomar providências. No entanto, a liberdade de expressão tem que ser mantida. Nenhum cidadão poderá ter a sua manifestação controlada ou impedida pela Polícia, a não ser que a mesma represente algum tipo de perigo. Nesse aspecto, é importante que a sociedade tome uma posição para cobrar essa liberdade. Felizmente, a presidente Dilma Rousseff está garantindo que nenhuma lei será criada para reprimir os protestos. Por outro lado, o próprio governo trabalha no Congresso Nacional para formular as regulamentações acerca das manifestações. Se tudo correr bem, os movimentos vão cumprir seu papel, pois serão pacíficos e críticos ao mesmo tempo. Isso é democracia!

Previsão do tempo Fonte: www.simepar.br..

17° Máx.: 27°

Mín.:

Ao longo da sexta-feira uma frente fria organiza-se sobre o Sul do País. Nestas condições o risco de temporais persiste no Paraná. Na maior parte do Estado a instabilidade intensifica-se no período de maior aquecimento, ou seja, a partir da tarde. No oeste, sudoeste e no sul as precipitações ocorrem ao longo de todo dia.

Arte: Roque Sponholz..

STJ mantém condenação do exsenador Luiz Estevão

Possível uso de volume morto do Cantareira preocupa

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) manteve a condenação do exsenador Luiz Estevão por fraude em licitações e superfaturamento na construção do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de São Paulo, na década de 1990. Com essa decisão, o ex-senador ainda pode entrar com pedido de embargo declaratório no STJ e recorrer no Supremo Tribunal Federal (STF).

O superintendente de Regulação da Agência Nacional de Águas (ANA), Rodrigo Flecha, manifestou ontem (10) preocupação com os riscos ambientais de se usar o volume morto do Sistema Cantareira, pois não há conhecimento sobre os sedimentos que estão ali depositados. Volume morto é a parte do reservatório que não é alcançada atualmente pelas bombas.

EXPEDIENTE

Diário Indústria&Comércio Fundado em 2 de setembro de 1976

Fundador e Presidente Odone Fortes Martins Reg.Prof. DRT/PR: 6993 (ofm@induscom.com.br) Diretor de Redação Eliseu Tisato Reg.Prof. DRT/PR: 7568 (editor@induscom.com.br) Redação: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fone: (41) 3333.9800 E-mail: pauta@induscom.com.br Publicidade Legal e Assinaturas: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fones: (41) 3333.9800 | 3334.4665 e-mail: publegal@induscom.com.br

Parque Gráfico e Circulação: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fones: (41) 3333.9800 | 3322.1012 Direção e Comercial: Rua Presidente Faria, 533 Centro - Curitiba - CEP: 80020-290 Fone: (41) 3322.1012 e-mail: diretoria@induscom.com.br comercial@induscom.com.br

NEW CAST PUBLICIDADE & MARKETING BRASÍLIA E RIO DE JANEIRO Atendimento : Flávio Trombieri Moreira – Cel.: (61) 8155 2020 Endereço: SRTVS Quadra 701 Bloco K Sala 624 – Edifício Embassy Tower Brasília DF - Cep.: 70.340 – 908 Fone/Fax: (61) 3223 4081 E-mail: new.cast@uol.com.br / new.cast@hotmail.com

Os artigos assinados que publicamos não representam necessariamente a opinião do jornal.

Substituição

Câmara deve anunciar novo vice-presidente no fim do mês O PT deve indicar um nome, já que detém a vaga, pelo critério de distribuição

O

nome do sucessor do deputado licenciado André Vargas (PT-SP) à vice-presidência da Câmara deve ser anunciado na última semana deste mês. A eleição ocorre cinco sessões depois que o cargo fica vago, mas a carta de renúncia de Vargas ainda não foi protocolada na Casa, explicou o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). Vargas renunciou na quartafeira (9) ao cargo. A Câmara tem cinco sessões para aprovar o nome do substituto, mas, como o feriado da Semana Santa deve comprometer o calendário da Casa, Alves preferiu garantir a eleição de outro parlamentar antes de maio. O PT deve indicar um nome, já que detém a vaga, pelo critério de distribuição. Parlamentares da mesma legenda podem apresentar candidatura avulsa e o resultado de uma possível disputa será definido pelo plenário. A carta de renúncia de Vargas foi entregue ao líder do PT, Vicentinho (SP). No texto, Vargas expli-

Valter Campanato/ Agência Brasil

EDITORIAL

Segundo o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), a eleição ocorre cinco sessões depois que o cargo fica vago ca que a decisão foi tomada para que ele se concentre na defesa que terá que fazer no Conselho de Ética da Câmara, que instaurou na quarta-feira (9) o processo de cassação do mandato do parlamentar, atendendo a representação feita ao colegiado por três partidos: PSDB, DEM e PPS.

Vargas já tinha pedido licença por 60 dias, abrindo mão da remuneração de R$ 26,7 mil, depois das denúncias divulgadas pelo jornal Folha de S.Paulo e pela revista Veja apontando o envolvimento dele com o doleiro Alberto Youssef, preso pela Polícia Federal na Operação Lava Jato.

De acordo com as denúncias, Vargas mantinha negócios com Youssef. Em nota, e também no plenário, ele negou o relacionamento com Youssef, mas novas denúncias revelaram mensagens trocadas pelos dois em uma negociação sobre contratos com o Ministério da Saúde.

Projeto substitutivo

Governo apressa regulamentação das manifestações de rua Para aprovar rapidamente a lei que regulamenta as manifestações de rua e tentar fazer com que as regras valham para os jogos da Copa do Mundo que começam no dia 12 de junho, governo e Congresso decidiram ontem (10) que vão tentar trabalhar juntos. No Parlamento, tramitam mais

de dez propostas sobre o assunto. Em uma reunião ontem (10), o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, apresentou os pontos considerados chave para o Planalto aos presidentes da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), e do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

O acordo, ao final, foi concentrar os trabalhos nas mãos do senador Pedro Taques (PDT-MT), autor de um projeto substitutivo no Senado que deveria ser votado esta semana na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), mas foi adiado para a quarta-feira (16). “O Brasil é um país democrá-

tico e nós precisamos de manifestações, mas a prática de crimes nas manifestações tem que ser coibida e tem que ser criminalizada”, explicou Taques. Segundo ele, a ideia é preencher a falta de uma legislação de emergência no país a partir de alterações pontuais do Código Penal.

Ponto de Vista

A saga de um empreendedor brasileiro Segundo o dicionário, o significado de empreender está relacionado com propor-se a fazer algo difícil, a sair da inércia, se mexer em busca de algo mais. No mundo empresarial aquele que se aventura a criar um negócio é reconhecido como um empreendedor. Por sua natureza o empreendedor é alguém que através da sua empresa ou até por outros tipos de organização, contribui a todo instante com o desenvolvimento econômico e social, que são condições indispensáveis para a evolução e consequente manutenção da independência do país em relação ao resto do mundo. Engana-se quem acha que a geografia no mundo está definitivamente consolidada. Vide os últimos acontecimentos no mundo. Toda pessoa que se propõe a dedicar seu tempo em atividades empreendedoras deveria receber tratamento diferenciado por parte de instituições privadas e principalmente do Governo. Tinha que ter estímulos para continuar com sua atividade que de alguma forma beneficia a sociedade, melhorando a vida de um único individuo ou da coletividade. Na prática, porém, não é isso que acontece. O empreendedor está sujeito a regras que tiram seu fôlego, seu foco e sua vontade. Quem analisa a situação de forma macro ou observa à distância, vai dizer que não é assim. Dirá que existem vários meios

disponíveis para ajudar quem se propõe a empreender em alguma atividade geradora de algum tipo de riqueza. Até poderá citar alguns exemplos de como o governo ajuda as pequenas empresas dando acesso a dinheiro fácil via bancos públicos que disponibilizam linhas de crédito com juros subsidiados, consultoria que dá suporte ao pequeno empresário, cumprimento de legislação favorável. O empreendedor que no dia a dia é quem a enfrenta sabe que a situação é bem complicada e que se não for revista rapidamente não há como o país crescer como necessita. Criam-se empresas, geram-se oportunidades e dá-se emprego, mas não há geração de riqueza suficiente para levar o país a um outro patamar de desenvolvimento. Não faltam exemplos que mostram o quanto o empreendedor que procura manter suas operações dentro da estrita legalidade tem de dificuldades para conseguir seguir em frente com suas atividades. Quem tem dívidas tributárias é punido com multas e juros abusivos que tornam a dívida impagável e deixam o empreendedor engessado nas suas decisões e reduzem o valor da empresa. Quem recorre a bancos depara-se com uma instituição que quer emprestar sem correr risco algum e só empresta em função do oferecimento de garantias e custo financeiro impagável. Na cidade de São Paulo, por

exemplo, se a atividade for regulamentada a carta tributária sobre a Nf é de 16,33% e mais encargos previdenciários e custos sobre a folha de pagamento que juntos podem chegar a 100% do salário pago. Todos os exemplos destacam situações em que a forma como as regras estão definidas impactam diretamente a ação do empreendedor. Mas muitas outras decorrentes de políticas equivocadas tanto por parte do Governo como também por imposições de entidades representantes da classe trabalhadora, atrapalham indiretamente a vida do empreendedor. As obrigações impostas na contratação do trabalhador de determinadas categorias e a forma como esses trabalhadores encaram os benefícios adquiridos a partir do registro na carteira de trabalho distorcem a relação a ponto do empregador não conseguir manter um quadro de funcionário estável em sua empresa. Mesmo com baixa ou sem qualificação, o pagamento de um piso mínimo salarial é obrigatório e a baixa qualificação e nível de escolaridade criaram um tipo de empregado que no nível mínimo de pressão prefere ficar desempregado, vivendo de benefícios como o seguro- desemprego e a multa de 10% do FGTS. Vagner Miranda Rocha é administrador de empresas e sócio da VSW Soluções Empresariais.


economia | a3

Diário Indústria&Comércio Curitiba, sexta-feira a domingo, 11 a 13 de abril de 2014

SEUS ATIVOS

COMÉRCIO

Taxa média de inadimplência subiu um ponto percentual, ficando em 7%. Para a maioria a inflação ainda não teve influência na decisão das compras

Recuperação da economia ainda é lenta e frágil, diz FMI Diretora-gerente do FMI celebrou recuperação econômica, embora ressaltar que está ainda é frágil e lenta AFP / Stephen Jaffe

Vendas em Curitiba crescem 3% em março

spada@induscom.com.br ..

O

consumidor curitibano que tem entre 18 e mais de 65 anos de idade e renda média mensal variando entre R$ 1.245 a R$ 6.220 gastou R$ 290,60 em compras não habituais em março, fazendo com que a rede de comércio vendesse 3% a mais que em fevereiro (1% negativo), embora tenha ficado abaixo do movimento do mesmo período em 2013. A taxa média de inadimplência no mês cresceu um ponto percentual em relação ao período anterior, ficando em 7%. Para a maioria dos consumidores a inflação ainda não teve influência na decisão das compras, mas a expectativa da aquisição de bens de consumo durável nos próximos 30 dias mostra pessimismo em relação ao comportamento da economia. Os dados foram coletados pela pesquisa ACP/Datacenso realizada com 200 comerciantes e 200 consumidores entre os dias 3 e 4 desse mês, com margem de erro de 7% para mais ou para menos e 95% de grau de confiabilidade. Foram contemplados os setores de vestuário, choco-

A diretora-gerente do FMI, Christine Lagarde

Foram contemplados os setores de vestuário, chocolates, calçados, supermercados, móveis e eletros, perfumes e óticas, entre outros, sendo que a maioria das entrevistas (71%) foi feita com microempresários lates, calçados, supermercados, móveis e eletros, perfumes e óticas, entre outros, sendo que a maioria das entrevistas (71%) foi feita com microempresários. Segundo a pesquisa coordenada pelo economista Claudio

Shimoyama, diretor técnico do Instituto Datacenso, o percentual de compras a prazo chegou a 45% do total de consumidores, sendo que 27% deles decidiram pagar à vista (69% dos quais utilizando o cartão de crédito). Os setores do

comércio com melhor desempenho em março foram os de doces e chocolates, móveis e eletros e perfumaria, justificando-se pela aproximação da Páscoa, segunda melhor data do ano para aumento das vendas.

TRABALHO

País criou mais de 1,5 milhão de empregos em um ano, mostra pesquisa do IBGE Dados divulgados ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) indicam que, entre o quarto trimestre de 2012 e o quarto trimestre de 2013, foram criados 1,575 milhão de empregos nas cinco grandes regiões do país. Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de

Domicílio Continuada (Pnad Continuada) que constatou que o nível de ocupação do país no quarto trimestre de 2013 chegou a 57,3% da população ocupada, o equivalente a 91,881 milhões de trabalhadores. Percentualmente, a taxa da população ocupada cresceu em um ano 0,2 ponto percentual, ao passar de 57,1% para 57,3%

entre o quarto trimestre de 2012 e o quarto trimestre de 2013 (de 90,306 milhões para 91,881 milhões). Do terceiro para o quarto trimestres do ano passado este crescimento também foi 0,2 ponto percentual (de 91,175 milhões para 91,881 milhões). Os números da Pnad Continuada indicam, ainda, que os

6,2% da taxa de desocupação verificada no quarto trimestre do ano passado, ao refletir uma queda de 0,7 ponto percentual em relação ao indicador do quarto trimestre de 2012, indica também a queda no número da população desocupada (ou procurando trabalho) – de 6,653 milhões para 6,052 milhões.

A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, celebrou nesta quinta-feira o fato da economia mundial estar saindo do poço após anos de crise, embora tenha ressaltado que essa recuperação ainda é “frágil e lenta”. “Poderia ser melhor”, disse a responsável do FMI em entrevista coletiva ao falar sobre a atual situação econômica global. “Necessitamos de ações valentes, um crescimento mais rápido, forte e sustentável”, completou Lagarde, que ressaltou que ainda existem 200 milhões de pessoas desempregadas no mundo. A titular do FMI adiantou que o debate sobre o crescimento é o tema principal da reunião conjunta de meio de ano entre o organismo e o Banco Mundial (BM), que está sendo realizada nesta semana em Washington. Além de abordar a atual situação da economia global, Lagarde demonstrou sua preocupação pelas baixas taxas de inflação nos países avançados. “Estamos preocupados. Uma inflação prolongada danificaria tanto o crescimento como o mercado de trabalho”, apontou a diretoragerente do FMI, que apontou que a situação é especialmente preocupante na Europa. Neste aspecto, ela celebrou a vontade do Banco Central Europeu (BCE) de adotar “medidas não convencionais” em política monetária para dissipar o risco da deflação na Europa. Ao falar sobre possíveis soluções, Lagarde afirmou que, para superar os atuais desafios globais, é preciso “cooperação” internacional, apontando o FMI como organismo “ideal” para essa cooperação. (Exame.com)

ÍNDICES E INDICADORES ECONÔMICOS MOVIMENTAÇÃO DIÁRIA Informações de 10 de abril de 2014

MAIORES ALTAS DO ÍNDICE BOVESPA Descrição Var. % ALLL3-All Amer Lat ON NM (VST) 7,29 CRUZ3-Souza Cruz ON (VST) 6,61 PRML3-Prumo ON NM (VST) 3,47 CSAN3-Cosan ON NM (VST) 3,11 ELET3-Eletrobras ON N1 (VST) 2,63

Descrição Var. % OIBR4-Oi PN N1 (VST) 6,66 AEDU3-Anhanguera ON NM (VST) 5,90 RSID3-Rossi Resid ON NM (VST) 5,23 MRFG3-Marfrig ON NM (VST) 3,80 PDGR3-Pdg Realt ON NM (VST) 3,75

Muito se fala sobre a importância de uma equipe bem treinada no ambiente corporativo e mais ainda sobre o déficit de profissionais em alguns segmentos estratégicos da economia nacional, caso da tecnologia da informação. Para se ter uma ideia, aproximadamente 78,5 mil vagas de TI serão criadas em 2014, ao passo que apenas 33,6 mil pessoas serão formadas para ocupá-las. Para fazer contraste a essa realidade, as organizações precisam estar atentas aos programas e ações de educação de governo que buscam entender a educação e as urgentes necessidades de qualificação. A atual política de formação profissional do governo federal, concentrada no Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (PRONATEC) é um bom exemplo. Instituições de ensino, prefeituras e empresas localizadas em municípios que possuem o programa terão, em médio prazo, os bons frutos dessa corrente. A inclusão social, por meio da educação, como já preconizava Gilberto Freyre, em pleno século XXI ganha novo fôlego e novos adeptos. De um lado, há uma massa de brasileiros em idade economicamente ativa buscando inserção em novos mercados, mais tecnológicos e

modernizados. De outro, gestores públicos com olhar em tendências e demandas por fomento à indústria, aos serviços e ao comércio capazes de promover desenvolvimento local. Ao investir em programas de capacitação, governos locais e empresas passam por um ciclo de transformação. Inicialmente, o impacto é na imagem institucional, já que a corporação e/ou o Estado passam a cumprir um papel social, de valorização da mão de obra. Na sequência, esse investimento tem retorno por meio do desenvolvimento organizacional, resultando em melhorias na localidade, que contará com um número maior e com melhores profissionais. Somam-se ainda a essa corrente da educação os esforços em empreendedorismo e os arranjos produtivos locais, que fortalecem a economia. Ao terem acesso a cursos profissionalizantes, os colaboradores ampliam consideravelmente seu universo de possibilidades. Os resultados, a princípio, são individuais. Entretanto, os impactos percebidos a partir do desenvolvimento e da qualificação da mão de obra são seguramente voltados aos seus empregadores e à microeconomia local. A oferta de mão de obra qualificada beneficia o

desenvolvimento mercadológico e empresarial na região onde ocorre, aumentando o consumo. Independente do setor de atuação, as empresas demandam profissionais especializados, já que concentram boa parte de seus investimentos nas tecnologias usadas em processos e produtos. Dessa maneira, necessitam de pessoas com alto rendimento e, consequentemente, diplomadas em nível médio e superior, a fim de manter seu negócio ativo e com perfil inovador. É essa visão colaborativa que tem motivado projetos e programas em diferentes níveis no País. Com base em estudos de demanda populacional, indicadores de desenvolvimento humano e também do mercado de trabalho, gestores públicos e privados vêm recriando a forma de ofertar o acesso à educação profissional. Jovens e adultos, além das iniciativas estritamente públicas, têm agora, com os programas público-privados, mais alternativas para estudar e desenvolver suas carreiras. Em um País em desenvolvimento, são esses indivíduos que levarão à consolidação de nichos de mercados, setores econômicos e também das teses de tantos sociólogos e pedagogos.

Últ. R$ 3,08 R$ 13,07 R$ 1,63 R$ 4,30 R$ 1,54

Neg. 10019 13751 10877 3580 14168

Hora 18:06 18:06 18:06 18:06 18:06

Data 10/04 10/04 10/04 10/04 10/04

Hora 18:06 18:06 18:06 18:06 18:06

Data 10/04 10/04 10/04 10/04 10/04

AÇÕES MAIS NEGOCIADAS DO ÍNDICE BOVESPA Ações mais negociadas do Índice PETR4-Petrobras PN EJ (VST) VALE5-Vale PNA N1 (VST) ITUB4-ItauUnibanco PN ED N1 (VST) BBDC3-Bradesco ON EJ N1 (VST) BBDC4-Bradesco PN EJ N1 (VST)

Índice Osc. (%) Ibovespa -0,11

Gestores devem se atentar às novas políticas públicas de qualificação de mão de obra

Neg. 11094 10685 6484 6093 6095

MAIORES BAIXAS DO ÍNDICE BOVESPA

ÍNDICES BRASIL

Ponto de Vista

Últ. R$ 8,09 R$ 22,08 R$ 1,19 R$ 37,02 R$ 7,00

DÓLAR DIA 04/abr 07/abr 08/abr 10/abr

DÓLAR DIA 04/abr 07/abr 08/abr 10/abr

EURO DIA 04/abr 07/abr 08/abr 10/abr

Último 51.127

Abertura 51.185

COMERCIAL

Compra R$ 2,242 R$ 2,218 R$ 2,201 R$ 2,202

PARALELO

Compra R$ 2,140 R$ 2,110 R$ 2,090 R$ 2,090

COMERCIAL

Compra R$ 3,071 R$ 3,068 R$ 3,032 R$ 3,054

INDICADORES / MÊS Poupança antiga (1) Poupança (2) TR* TJLP FGTS (3) SELIC - Déb Fed (4) DI Over (5) UPC *** UFESP FCA / SP UFM Salário Mínimo Salário Mínimo SP (6)

(%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (R$) (R$) (R$) (R$) (R$) (R$)

jan/14 0,6132 0,6132 0,1126 0,42 0,3595 0,85 0,84 22,36 20,14 1,9619 120,69 724 810

Mínimo 50.732

Máximo 51.522

Volume em R$ R$ 4.391.837,00 R$ 3.451.470,00 R$ 3.202.156,00 R$ 2.464.076,00 R$ 2.167.234,00

Data/Hora 10/04 - 17:23 Fonte: Bovespa

Venda R$ 2,244 R$ 2,220 R$ 2,203 R$ 2,204

Var.% -1,660 % -1,060 % -0,760 % 0,310 %

Hora 17:03 17:04 17:04 17:03

Venda R$ 2,400 R$ 2,380 R$ 2,350 R$ 2,340

Compra -1,230 % -0,830 % -1,260 % -0,840 %

Venda 16:00 16:00 16:02 16:03

Venda. R$ 3,072 R$ 3,069 R$ 3,033 R$ 3,055

Var.% -1,740 % -0,120 % -1,160 % 0,000 %

Hora 17:00 18:30 18:00 18:00

fev/14 0,554 0,554 0,0537 0,38 0,3005 0,79 0,83 22,36 20,14 1,9619 121,8 724 810

mar/14 0,5267 0,5267 0,0266 0,42 0,2733 0,77 0,76 22,36 20,14 1,9619 121,8 724 810

abr/14 0,5461 0,5461 0,0459 0,41 0,2926 0,81 22,4 20,14 1,9619 121,8 724 810

Ano 2,26 2,26 0,24 1,64 1,23 3,25 ----0,36

6,78 ----

12 meses 6,62 6,43 0,43 5,07 3,44 9,25 ----0,4 18,44 1,6994 108,66 6,78 ----

INFLAÇÃO

REFERÊNCIA ATUALIZADA: MARÇO/2014 ÍNDICES INPC / IBGE (%) IPCA / IBGE (%) IPCA Esp / IBGE (%) ICV / DIEESE (%) IPC / FIPE (%) ClasMéd/Ordem (%) IGP-DI / FGV (%) IPA -DI / FGV (%) IPC-DI / FGV (%) INCC-DI / FGV (%) IGP-M / FGV (%) IPA-M / FGV (%) IPC-M / FGV (%) INCC-M / FGV (%) CUB-Sinduscon (%)

Douglas Dias é especialista em gestão empresarial e gestor de projetos da Fundação FAT

INPC / IBGE (%) IPCA / IBGE (%) IPCA Esp / IBGE (%) ICV / DIEESE (%) IPC / FIPE (%) ClasMéd/Ordem (%) IGP-DI / FGV (%) IPA -DI / FGV (%) IPC-DI / FGV (%) INCC-DI / FGV (%) IGP-M / FGV (%) IPA-M / FGV (%) IPC-M / FGV (%) INCC-M / FGV (%) CUB-Sinduscon (%)

(%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%)

(%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%)

jun/13 -0,13 0,03 0,07 0,09 -0,13 0,17 0,14 0,28 -0,17 0,48 0,26 0,30 -0,07 0,73 0,32 dez/13 0,72 0,92 0,75 0,44 0,65 0,77 0,69 0,78 0,69 0,10 0,60 0,63 0,69 0,22 0,06

Edição: Odailson Elmar Spada

jul/13 ago/13 set/13 out/13 0,16 0,27 0,61 0,54 0,24 0,35 0,57 0,54 0,16 0,27 0,48 0,57 0,09 0,24 0,64 0,45 0,22 0,25 0,48 0,46 0,38 0,36 0,50 0,50 0,46 1,36 0,63 0,28 0,58 1,90 0,71 0,12 0,20 0,30 0,55 0,68 0,31 0,43 0,26 0,35 0,15 1,50 0,86 0,29 0,14 2,11 1,09 0,17 0,09 0,27 0,43 0,65 0,31 0,43 0,33 0,27 0,16 0,12 0,17 0,09 jan/14 fev/14 mar/14 12meses 0,63 0,64 0,82 5,62 0,55 0,69 0,92 6,15 0,67 0,7 0,73 5,90 1,95 0,61 0,81 6,78 0,94 0,52 3,97 1,18 0,73 0,71 6,32 0,40 0,85 1,48 7,55 0,12 1,00 1,91 8,05 0,99 0,66 0,85 6,09 0,88 0,33 0,28 7,80 0,48 0,38 1,67 7,30 0,31 0,27 2,20 7,69 0,87 0,70 0,82 5,91 0,70 0,44 0,22 7,94 0,05 0,23 0,08 7,44 Fontes: Folha Online/Valor Econômico/CMA/Empresário Online


a4 | economia

Diário Indústria&Comércio Curitiba, sexta-feira a domingo, 11 a 13 de abril de 2014

ENDIVIDAMENTO

Painel IBGE reduz previsão da safra para 2014 O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) reduziu em 0,5% a previsão de safra de cereais, leguminosas e oleaginosas para este ano. Os dados do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola de março estimam uma produção de 189,4 milhões de toneladas para este ano, cerca de 900 mil toneladas a

menos que a safra de 2014 prevista no levantamento de fevereiro. São esperados aumentos de produção de 16 dos 26 produtos analisados pelo IBGE, entre eles o algodão herbáceo em caroço (23,5%), o café em grão canephora (13%), feijão primeira safra (56,6%), feijão segunda safra (1,8%), mandioca (6,9%) e trigo em grão (17,3%).

Mesmo assim...

Terá acréscimos

Mesmo com a previsão menos otimista, o IBGE espera que a safra de 2014 seja 0,7% maior do que a de 2013, ou seja, 1,2 milhão de toneladas. A área a ser colhida deverá ser 55,6 milhões de hectares, o que representa um acréscimo de 5,3% em relação a 2013.

Segundo o levantamento do IBGE, entre as três principais lavouras, deverá haver acréscimos nas safras de arroz (7,7%) e soja (6,2%) neste ano. Já o milho deverá ter sua produção reduzida em 8,5%.

0,04 Valor do aumento da média geral dos juros para pessoa física no mês de março (0,89 ponto percentual no ano), passando de 5,82% ao mês (97,16% ao ano) em fevereiro para 5,86% ao mês (98,05% ao ano) em março.

0,03 Para pessoa jurídica, a média na taxa de juros teve elevação de 0,03 ponto percentual no mês (0,52 ponto percentual em doze meses), passando de 3,32% ao mês (47,98% ao ano) em fevereiro para 3,35% ao mês (48,50% ao ano) em março de 2014.

Impostos e gastos causam atrasos em pagamentos Os brasileiros tiveram mais dificuldade para honrar os compromissos em março, na comparação com fevereiro, segundo Indicador Serasa Experian de Inadimplência

Despesas com compra de material escolar estão entre as causas do endividamento

O

s brasileiros apresentaram maior dificuldade para honrar os compromissos em março, na comparação com fevereiro, segundo o Indicador Serasa Experian de Inadimplência do Consumidor que apresentou alta de 4,2%. No entanto, quando comparado a março do ano passado, o índice mostra recuo de 1,8%. No trimestre, houve queda de 2,7%. Os economistas da Serasa Ex-

perian atribuíram a queda ao acúmulo de pagamentos de impostos no período como o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU), o Imposto Sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), além das despesas com compra de material escolar, férias e o orçamento mais apertado por causa da inflação e consequente aumento das taxas de juros. O indicador revela que todos os tipos de dívidas registraram

Copel 60 anos. Energia para o presente. Tecnologia para o futuro.

alta, mas as principais foram as assumidas com bancos e cheques sem fundos. Neste caso, a alta atingiu 14,2%. Já a inadimplência com dívidas bancárias cresceu 3,6%. A inadimplência não bancária (com cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviços como telefonia e fornecimento de energia elétrica e água) aumentou 1,9% e os títulos protestados, 6,5%. Quanto aos valores médios em

atraso acumulado de janeiro março, apenas os cheques sem fundo apresentaram avanço (3,3%) passando de R$ 1.573 para R$ 1.624. As quantias devidas aos bancos não honradas no prazo caíram 6,4%, passando de R$ 1.329 para R$ 1.243; as relacionadas a títulos protestados recuaram 0,5%, de R$ 1.356 para R$ 1.349 e as não bancárias tiveram redução de 6,2% (de R$ 345,37 para R$ 323,82).

www.copel.com

Henrique Pereira Rodrigues, EletrIcista da Copel desde 2005.

A Copel completa 60 anos e o Paraná completa uma marca ainda mais impressionante. Agora o nosso Estado é 100% digital, o primeiro do país com fibra óptica em todas as regiões. E é por isso que a gente pode dizer com muito orgulho: quando a tecnologia da Copel chega a todos os paranaenses, o futuro chega junto.


carros&motos

Diário Indústria&Comércio Curitiba, sexta-feira a domingo, 11 a 13 de abril de 2014 | Pág. a5

Acatado projeto que permite que táxis usem canaletas de ônibus

8 hábitos que prejudicam a suspensão do seu carro Absorver os impactos do veículo com o solo e manter os pneus em contato com o chão, garantindo a estabilidade do veículo e proporcionar conforto aos ocupantes. Essas são as principais funções do sistema de suspensão dos automóveis. Como ficam “escondidos”, os itens que o compõem acabam sendo esquecidos pelos condutores, gerando um desgaste maior das peças e comprometendo a dirigibilidade do carro.

Segundo Leandro Vani, engenheiro de serviços da DPaschoal, o correto é realizar manutenção da suspensão a cada 10.000 km ou quando ouvir ruídos anormais vindo da suspensão, falta de estabilidade e desgastes irregulares nos pneus. Com isso, o engenheiro listou 8 hábitos que podem diminuir a vida útil do sistema de suspensão do automóvel e, consequentemente, gerar prejuízos para o motorista:

1- Não fazer revisões periódicas nos componentes da suspensão. No decorrer da utilização do veiculo os componentes da suspensão sofrem desgastes naturais provocados por impacto; 2- Transpor buracos e obstáculos (lombadas e valetas) com velocidade acima do recomendado. Isso pode gerar danos imediatos nos componentes; 3- Não observar ruídos na suspensão que podem indicar desgastes de componente. Podem provocar danos em outros componentes se não diagnosticado de imediato;

O

s táxis com passageiros poderão ter autorização para utilizarem as canaletas exclusivas para ônibus em Curitiba durante a Copa do Mundo. Este foi um dos 29 projetos analisados pela Comissão de Legislação, Justiça e Redação da

Câmara Municipal esta semana. Ao todo, foram acatados 12 e arquivados dois. Os demais permanecem sob análise no colegiado. A matéria que fala do uso da canaleta por táxis foi proposta pelo vereador Mestre Pop (PSC)

e relatada por Jorge Bernardi (PDT). O texto define que a autorização se aplica de segunda a domingo, durante as 24 horas, no período da Copa. Não será permitido o embarque ou desembarque nas canaletas e a

circulação destes veículos em terminais. Pop justifica que o objetivo é melhorar a distribuição do fluxo de veículos durante o Mundial. A matéria, antes de ser votada em plenário, deve passar pela Comissão de Serviço Público.

Novo Golf conquista a categoria “Hatch Médio” no Prêmio Best Cars O Novo Golf ganhou mais um importante prêmio na indústria automobilística. O modelo Volkswagen foi eleito o melhor hatch médio entre os veículos à venda no mercado brasileiro pelos leitores da Revista Carro e Carro Online. A premiação foi realizada na noite de ontem (dia 10), em São Paulo. “O Novo Golf é o modelo que traz o melhor da Volkswagen em um único carro. Ele já conquistou as principais premiações do mundo, como o Car of the Year e World Car

of the Year” e agora recebe mais esse prêmio dos consumidores brasileiros”, disse Axel Schroeder, diretor de Marketing da Volkswagen do Brasil. Criado em 1996, o concurso Best Cars conta com a participação dos leitores da Revista Carro, que elegem os destaques do ano - entre modelos e marcas -, por meio dos cupons encartados nas edições. Desde 2007, o concurso Best Cars faz parte da premiação promovida pelo Grupo Motorpress International em diversos países europeus por meio

de publicações como Auto Motor Und Sport (Alemanha), Auto Hoje (Portugal), Automovil (Espanha) e L’Automobile (França).

Um novo patamar

Produzido em Wolfsburg, na Alemanha, o Novo Golf chegou ao mercado brasileiro em setembro, estabelecendo novos níveis de tecnologia, sofisticação, esportividade, conforto e segurança em seu segmento. O Novo Golf é oferecido na versões Comfortline, Highline e GTI.

Etapa de Curitiba marca estreia de Michelle de Jesus

Modelos Renault adaptados estarão na Reatech 2014

A grande novidade da segunda etapa de 2014 da Fórmula Truck é a estreia de Michelle de Jesus a bordo do Volvo #33, da ABF Competições. A corrida acontecerá neste final de semana no Autódromo Internacional de Curitiba, com transmissão ao vivo pela Band para todo o Brasil. A piloto não tem grandes pretensões de resultado nesse primeiro contato com o caminhão. “É muito diferente de tudo que já pilotei”, enfatiza a paulista, que foi vice-campeã paulista de Marcas em 2010 e sexta colocada no Brasileiro de Mercedes-Benz Grand Challenge em 2012. No ano

A Renault do Brasil estará presente na Feira Internacional de Tecnologias em Reabilitação, Inclusão e Acessibilidade (Reatech), que acontece entre os dias 10 e 13 de abril, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo. Durante o evento os visitantes poderão conhecer os modelos Renault equipados com câmbio automático e que receberam adaptações, para atender às necessidades específicas de pessoas portadoras de deficiências físicas. No estande de 256m² a Renault irá expor os modelos Duster, Logan, Sandero, Fluence, Clio. Os veículos são equipados com itens que facilitam a condu-

passado, correu no Mitsubishi Lancer Cup, onde conquistou diversos pódios. Além disso, a piloto de Jundiaí traz no currículo algumas experiências internacionais, como a etapa da Euro Nascar que disputou no ano passado no circuito de Dijon-Prenois, na França. Agora, ela encara o maior desafio da carreira, que é disputar um campeonato nacional de alto nível técnico. “Estou realizando um sonho. Só tenho a agradecer todas as pessoas que me ajudaram a chegar na Fórmula Truck e a Volvo ABF Competições, que está me dando todo o suporte e atenção nesse momento de aprendizado”, ressalta.

ção de pessoas com deficiências (PcD), como manopla para facilitar a empunhadura do volante e o Comando Manual Universal (CMU), o qual é composto por uma alavanca instalada do lado esquerdo do volante e substitui as funções dos pedais do acelerador e freio. Por meio deste sistema o motorista tem a aceleração e frenagem ao alcance das mãos. A Renault vem registrando crescimento nas vendas destinadas a pessoas com deficiência. Em 2013 o volume registrado foi superior a 5.000 unidades, o que representou aumento de 35% em relação ao ano de 2012.

Grupo Citroën Cannes abre moderna concessionária em Campos dos Goitacazes Grupo investe R$ 5 milhões na abertura da concessionária; projeção é de vendas de cerca de 400 veículos este ano O município fluminense de Campos dos Goytacazes — localizado na Bacia de Campos, responsável por mais de 80% da produção nacional de petróleo e um dos principais centros comerciais do norte e noroeste do Rio de Janeiro, sul do Espírito Santo e sudeste de Minas Gerais — acaba de ganhar uma nova concessionária, a Citroën Cannes, que abre suas portas paralelamente ao lançamento do C4 Lounge, o sedã médio mais moderno do mercado. Ven-

cedor de inúmeros testes comparativos feitos pela Imprensa especializada, o C4 Lounge foi, ao lado do Novo C3, a estrela da festa de inauguração da Cannes Campos. Esta é a segunda concessionária do Grupo Colaneri com a marca, incentivada pelo grande sucesso da operação de Macaé, inaugurada em junho de 2010 e que vem apresentado desempenho excelente no ranking de vendas da rede da marca no mercado nacional.

4- Deixar de substituir componentes danificados da suspensão. “Essa atitude pode provocar danos nos demais itens, além de afetar a estabilidade e desgaste de pneus”, afirma o engenheiro; 5- Não detectar a falta de estabilidade do veículo, ação que pode comprometer a segurança dos passageiros; 6- Não observar desgaste irregular nos pneus. Segundo o engenheiro, pneus desgastados podem fazer a carroceria do veículo “rolar” mais, aumentando o peso em um dos lados do carro, forçando a suspensão; 7- Andar com o veiculo com excesso de peso. Diminui a vida útil dos componentes da suspensão e força outras partes do carro, como pneus e motor, podendo também aumentar o consumo de combustível; 8- Transitar com o veículo em estradas com piso irregular com frequência. “Os impactos constantes desgastam e exigem mais das suspensões. O veículo deve ser equipado com tração 4x4 para suportar esse tipo de trajeto”, finaliza Vanni.

Chevrolet participa da ExpoLondrina 2014 pelo 17º ano consecutivo O estande da Chevrolet promete ser um dos mais visitados da 54ª edição da ExpoLondrina 2014 (Exposição Agropecuária e Industrial de Londrina), que acontece entre os dias 03 e 13 de abril de 2014, em Londrina, Paraná, com diversas atrações para os visitantes da feira. Pela 17ª vez consecutiva na ExpoLondrina, a Chevrolet dividiu todos os modelos da marca em um estande de 884m², com destaque para a picape S10, líder de vendas do segmento há 18 anos no

mercado brasileiro. “A qualidade, performance, robustez e conforto de nossos produtos e a força da rede Chevrolet são grandes diferenciais, que fazem da nossa marca a preferida do agronegócio”, destaca Hermann Mahnke, diretor de Vendas da Região Sul da GM do Brasil. Uma das grandes atrações para os visitantes da feira é a pista off road, construída exclusivamente para os clientes da marca testarem a picape S10 e a Trailblazer.

Monroe Amortecedores faz 40 anos no Brasil Líder no desenvolvimento e fabricação de amortecedores, a multinacional se destaca pela parceria com as principais montadoras com presença local Referência mundial no desenvolvimento de amortecedores automotivos, a Monroe completou, em março, 40 anos de Brasil. Em sua trajetória de quatro décadas como parceira tecnológica das montadoras instaladas do País, além de liderar diversos segmentos do mercado de reposição, a Monroe se destaca por seguir todos os processos e padrões industriais da matriz norteamericana, fundada em 1916, na cidade de Monroe, Michigan (EUA).

Outro diferencial competitivo da Monroe no Brasil, a exemplo do que realiza em todo o mundo, é entregar para a reposição (aftermarket) rigorosamente o mesmo produto que fornece ao mercado original. Com essa prática, tanto o dono do carro como o reparador automotivo encontram no produto da Monroe toda a expertise de quem desenvolve amortecedores com a chancela da montadora. Com participação de aproximadamente 30% no aftermarket local, a Monroe pertence ao Grupo Tenneco Automotive, que também produz no País componentes para suspensão e sistemas de exaustão.


a6 | negócios

Diário Indústria&Comércio Curitiba, sexta-feira a domingo, 11 a 13 de abril de 2014

Aroldo Murá G. Haygert Contato com o jornalista: aroldo@cienciaefe.org.br

DE COMO UM EMPREENDEDOR MUITO SIMPLES CRIOU CENTRO UNIVERSITÁRIO MODELAR Não se fazem mais pioneiros como Assis Gurcacz, um empreendedor, parte significativa do grupo que ‘abriu’ Cascavel, e cuja escolaridade não o fez passar do primeiro ano fundamental. Hoje, o dono de uma história fantástica, Assis pode se orgulhar sobretudo da FAG, o grande centro universitário, modelar, com campus enorme, em Cascavel. A FAG que vai se notabilizando por investimentos enormes em pesquisas. Assis Gurcacz será um dos personagens do Vozes do Paraná 6, meu livro, que será lançado em 18 de agosto, no Palacete Vila Sophia (Rua Mateus Leme esquina de Barão de Antonina). A seguir, uma amostra do perfil desse personagem quase lendário, com partes de entrevista que consta de Vozes 6: 1 - O senhor literalmente abriu estradas? Com minhas próprias mãos. Tive que abrir três estradas: não me restou outra alternativa. Ou era isso ou não saía do lugar. Fui até o Inda (antigo Instituto de Desenvolvimento Agrário), em Francisco Beltrão, e um engenheiro me disse que tinha trator e motoniveladora, mas não tinha combustível nem gente pra operar esses equipamentos. Levei a questão ao então prefeito de Cascavel, Odilon Reinhardt, que se prontificou a colaborar apenas com o combustível. Foi o que bastou. A comida a Nair fazia e levava pra nós no trecho. Era um serão só. Pra se ter uma ideia, era preciso soltar foguete da direção para onde a gente queria abrir a estrada pra conseguir se localizar. Um capuchinho de Capitão Leônidas Marques – não me recordo do nome dele - ajudou muito nessa tarefa. 2 - E depois dessa estrada? Terminei Cascavel/Capitão Leônidas Marques e fui conversar com o Otaviano da Rosa, da Sulamericana para tratar da compra de dois ônibus deles – que de tão usados estavam até encostados – para fazer os 68 quilômetros do trecho. Fazia duas viagens por dia e dormia em Capitão, novamente para não viajar vazio. Dava quatro horas de viagem. Saía de manhã para Cascavel, chegava na hora do almoço e voltava para Capitão às 16h. A essa altura já tinha – precisava mesmo ter – motoristas para os outros dois carros. Já era o Fulano de Tal! 3 - Qual foi o segundo trecho rodoviário aberto pelo senhor? Foi o de Aparecidinha, hoje Boa Vista da Aparecida. O mesmo prefeito que me ajudou no primeiro trecho não tinha interesse na obra porque passava dentro da propriedade de um amigo dele e que era muito bravo. Dessa vez ele não quis colaborar com o combustível para as máquinas. Então, fui conversar na laminadora que ficava na região e que, como eu, via necessidade na abertura da estrada. Como pelo menos o prefeito me deu autorização

O campus da FAG em Cascavel;

NOVIDADES

Campanha lança coleção outono inverno Condor A rede realizou desfiles de moda, ações nas redes sociais e parcerias com blogueiras de moda

Assis Gurcacz e o filho, Assis Marcos

para abrir o trecho, pedi ao pessoal da laminadora que entrasse com o combustível. Pois não é que eles não só colaboraram com isso como se ofereceram para custear todas as outras despesas?

SOBRE O ENSINO SUPERIOR: Outro trecho do peerfil de Assis contém respostas às minhas indagações sobre como nasceu a FAG: 4 - Como nasceu a FAG? Nasceu do receio que o ensino superior oferecido por Cascavel envergonhasse o município. É que tínhamos seis faculdades de fundo de quintal, montadas por pessoas que só pensavam em faturar, em prejuízo da qualidade da formação. Daí, em 1997, surgiu a ideia. Os primeiros cursos (Educação Física, Pedagogia e Comunicação Social) foram abertos em 1999. O Greca (Rafael Greca, então ministro do Esporte) foi na inauguração e conheceu nosso projeto arrojado, de elevar o nível das faculdades que realmente tivessem interesse em educação superior e fechar as caça níqueis. 5 - O que é, hoje, a FAG? (Quem responde é o filho mais novo do empresário, Assis Marcos) São faculdades isoladas a um passo de se tornarem Centro Universitário e que oferecem os melhores cursos nas áreas de Ciências da Saúde (menos Odontologia) e também de Exatas (com todas as engenharias, por exemplo). A direção está a cargo de Sérgio de Angelis (ex-PUC/ PR, indicado pelo então reitor Ivo Clemente Juliato) e da Jaqueline (sua irmã e com formação em Administração e Direito). São 12 mil alunos. 6 - Qual o diferencial da instituição? (Assis Marcos continua respondendo, em auxílio ao pai) O foco na formação dos alunos e também nas pessoas que vão demandar os serviços profissionais deles. Assim implantamos as Clínicas FAG, um conjunto de serviços de saúde que atende sem custos e mais rápido do que se fosse necessário o deslocamento para Curitiba ou outro centro. (O pai continua) O Centro de Reabilitação é um exemplo. Em 2 anos resolveu todos os problemas dos moradores de 102 municípios das regiões Oeste e Sudoeste. Há

seis anos prestamos o atendimento em órteses e próteses e, de três anos pra cá, também fabricamos essas estruturas. O que era terceirizado hoje é produzido pela própria FAG. E na área de obesidade, o paciente passa por pelo menos seis ou sete meses de preparação (psicológica e orientações sobre nutrição e atividade física) antes de se submeter à cirurgia. 7 - Quando foi aberto o Hospital São Lucas? Foi há mais ou menos 3 anos, quando o compramos de um grupo de médicos. Era pequeno e o transformamos numa estrutura para 180 leitos. Atende 70% de pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde) e tem o que de mais moderno em equipamentos há no mundo. Tem também a função de hospital escola. 8 - Somente a Saúde tem destaque no futuro Centro Universitário? Agronomia também é um caso à parte. Graças a uma parceria com a Massey, do Rio Grande do Sul, montamos um barracão que reúne o que de mais moderno e completo há de ferramental e de simuladores. Só existe outra estrutura semelhante na própria empresa. Os profissionais que sairão da FAG conhecerão o manejo de todos esses equipamentos, na prática, antes de começarem efetivamente a trabalhar. Também damos lugar de destaque à pesquisa com óleo vegetal, que já está resultando em produção de pequena escala mas que será industrializado. O projeto foi desenvolvido por professores e alunos. 9 - Como é a estrutura de que fazem parte esses serviços diferenciados? A FAG funciona numa área fechada de 24 alqueires, dentro da própria cidade, onde estudam 12 mil alunos. É o bairro FAG. São seis prédios de quatro andares que, em breve, serão dez. São 14 mil metros de área construída em cada prédio, que têm auditórios próprios para 200 pessoas. No centro administrativo dispomos de um outro, bem maior, para mil pessoas. Temos estações de rádio (interna) e TV. Tudo isso é movimentado por mais de 400 professores e 71% deles são mestres e doutores.

Irmão Clemente Ivo Juliatto, ex-reitor da PUCPR.

Nas passarelas, modelos masculinos, femininos e infantis desfilaram looks para todos os gostos

O

Condor Super Center lança a nova Coleção Outono Inverno com uma campanha inédita no setor supermercadista. Para apresentar as tendências da estação, a rede realizou desfiles de moda, ações nas redes sociais e parcerias com blogueiras de moda. Uma das novidade da campanha é o hotsite “OutonoInvernoCondor.com. br”, que traz dicas de modas e produtos, além de apresentar as ofertas da nova coleção. Para os clientes que

gostam de montar looks, foi preparado um concurso cultural Selfashion, em que três blogueiras e um blogueiro serão os juízes. Cada um dos três finalistas ganhará um cartão presente no valor de R$ 500,00 e um almoço com eles. Outra forma de interagir com os clientes é o aplicativo no Facebook “Condor ou Grife”, que vai lançar uma disputa divertida entre os looks montados pelos blogs de moda, com as peças encontradas nas lojas Condor e

looks de grifes famosas. Duas blogueiras também serão desafiadas a produzir uma foto com um look de grife e depois tentar montar algo parecido com roupas das lojas do Condor. Esta ação será transformada em dois vídeos de 60”, que será divulgado por elas em seus blogs e nas redes sociais da rede e podem ser conferidos nos blogs “EuNaoTenhoRoupa.com” e “ModaCustom.com”. Os outros dois blogs parceiros da campanha são “TudoOrna.com” e “GarotoDeGrife.com”.

OPORTUNIDADE

Walmart disponibiliza vagas na capital paranaense O Walmart iniciou processo de seleção de profissionais para sua bandeira Mercadorama, em Curitiba. São oportunidades para cargos de liderança e cargos operacionais, como caixa operador, operador de loja, fiscal de prevenção de perdas, empacotador, farmacéutico e encarregado de seção. Para as 200 vagas operacionais, os benefícios são vale-transporte, seguro de vida em grupo, assistência médica e odontológica extensiva a dependentes, desconto nas compras nas lojas e farmácias da rede, maior prazo

para pagamento das compras, participação nos resultados e alimentação. Os interessados deverão deixar currículos no balcão de informações da loja Mercadorama mais próxima. Há vagas para diretores, gerente geral trainee, gerente de área, encarregados e chefes. Para os cargos de Chefe de Perecíveis e Operações, é necessário Ensino Médio Completo. Para os cargos de Gerentes de Área, necessário superior em andamento, e para os demais cargos, Ensino Superior Completo Experiência anterior no mercado vare-

jista é um dos pré-requisitos. Imprescindível ter disponibilidade para viagens e/ou mudanças, transferências. Os interessados nas vagas podem enviar currículos para o endereço recrutamento@ wmsul.com.br. Os selecionados participarão de integração, treinamento teórico e vivência nas unidades do Walmart. Terão ainda direito à assistência médica (extensiva aos dependentes legais) e odontológica, seguro de vida, vale-transporte, refeitório, cartão de descontos em farmácia e bônus mediante as metas cumpridas.

LANÇAMENTO

TECNOLOGIA

Oi estreia novo filme da campanha Oi TV

Uninter promove palestra sobre educação

A Oi estreia novo filme da campanha publicitária de Oi TV. O filme ‘Lançamento’ valoriza a transmissão da Oi TV por novo satélite, que garante mais capacidade e melhor qualidade de som e imagem na programação e divulga nova oferta do produto: mais de 100 canais, os de maior audiência em HD (alta definição), incluindo a Rede Globo em diversas localidades, por R$ 29,90 por mês. A Oi acaba de assinar contratos com a Rede Globo e a Globosat. A partir dessa parceria, a Oi distribui o sinal da emissora para 39,4 milhões de famílias no Brasil, o que corresponde a 60% dos lares do país. Desse total, a Oi TV passa a disponibilizar o sinal da Rede Globo via satélite para 13 milhões de domicílios. A iniciativa amplia o acesso ao serviço para o cliente em

várias regiões do país, contribuindo para a democratização e a interiorização do serviço de TV por assinatura de alta qualidade, com acesso a canal em HD da Rede Globo disponível já no pacote de menor preço da operadora. Com o objetivo de ampliar e aprimorar os serviços oferecidos pela Oi TV, a Oi é usuária do satélite SES-6, que partiu da base de Baikonur, no Cazaquistão, e entrou em órbita em junho de 2013. O satélite SES-6 é o de maior capacidade de transmissão de canais DTH (transmissão por satélite) em operação no Brasil. A campanha criada pela agência nbs para marcar o início da nova plataforma de comunicação do produto conta com diversas peças que estão sendo divulgadas em TV e outros meios.

Alunos do curso de Licenciatura em Pedagogia e Letras do Centro Universitário Uninter Polo CIC receberão a Professora e Mestre Deise Choti, que realizará uma palestra sobre Formação Docente e Tecnologias da Educação, na próxima quarta-feira, às 20h. Os alunos de graduação, que estão estudando disciplinas que abordam temáticas relacionadas às tecnologias aplicadas à educação, poderão discutir juntamente com a palestrante sobre a formação de professores frente às novas tecnologias, e de como utilizá-las em prol de uma educação significativa e transformadora.


DiĂĄrio IndĂşstria&ComĂŠrcio

publicidade legal | a7

Curitiba, sexta-feira a domingo, 11 a 13 de abril de 2014 SECCIONAL BRASIL S/A CNPJ 83.491.985/0001-22 ASSEMBLEIA GERAL ORDINĂ RIA E EXRAORDINĂ RIA CONVOCAĂ‡ĂƒO SĂŁo convocados os acionistas a se reunirem em AssemblĂŠia Geral OrdinĂĄria e ExtraordinĂĄria a se realizarem em 23 de abril de 2014 Ă s 11:00 horas, na sede social, na Av. Juscelino K. de Oliveira, 915 – CEP 81280-140 – CIC – Curitiba.- Pr., a fim de deliberarem a seguinte ordem do dia: I – ORDINĂ RIA: a) Prestação de contas dos administradores, exame, discussĂŁo e votação das demonstraçþes financeiras relativas ao exercĂ­cio social encerrado em 31 de dezembro de 2013: b) Deliberar sobre a destinação do lucro lĂ­quido do exercĂ­cio e distribuição dos dividendos. II – EXTRAORDINĂ RIA: a) Fechamento da subscrição para aumento de Capital no montante de R$ 4.635.431,50 (Quatro milhĂľes, seiscentos trinta e cinco mil, quatrocentos trinta e um reais e cinqĂźenta centavos) cuja abertura foi aprovada pela AGE realizada em 17/10/2013; b) Outros assuntos de interesse da sociedade. Joecy Wermelinger AraĂşjo de Abreu – Presidente do Conselho

GERMER PORCELANAS FINAS S. A. CNPJ nº 75.801.936/0001-10. ASSEMBLÉIA GERAL ORDINà RIA Convocação. Convidamos os senhores acionistas para a AssemblÊia Geral que serå realizada, no próximo dia 24 de abril de 2014, às 14:00hrs, nas dependências da empresa, à Rodovia BR 277, Km 120, nº 3278, Bairro Guabiroba, em Campo Largo, Paranå, para deliberarem sobre a seguinte Ordem do Dia: 1)Discussão e aprovação do Relatório da Diretoria e Demonstraçþes Financeiras do exercício social findo em 31 de dezembro de 2013 e destinação do resultado; 2) Eleição da Diretoria e fixação dos honorårios. Campo Largo(PR), 10 de abril de 2014 Antônio Jurandir Girardi Diretor Presidente

SĂšMULA DE RECEBIMENTO DE RENOVAĂ‡ĂƒO DA LICENÇA DE OPERAĂ‡ĂƒO PEDREIRA PÉROLA LTDA, CNPJ 77.001.105/0001-90, torna pĂşblico que recebeu do IAP, a Renovação da Licença de Operação para usina de asfalto, instalada Ă  PR-170 km 7,5, ColĂ´nia AgrĂ­cola JordĂŁo, Guarapuava, PR. SĂšMULA DE REQUERIMENTO DE RENOVAĂ‡ĂƒO DA LICENÇA DE INSTALAĂ‡ĂƒO A ESTRE AMBIENTAL S/A, torna pĂşblico que irĂĄ requerer ao IAP, a Renovação da Licença de Instalação para o Centro de Gerenciamento de ResĂ­duos - CGR Iguaçu, atĂŠ a data 19 de Abril de 2014, a ser implantada Ă  Avenida Nossa Senhora Aparecida nÂş 3188 - Bairro Santa Terezinha Fazenda Rio Grande/ParanĂĄ. SĂšMULA DE RECEBIMENTO DE LICENÇA DE OPERAĂ‡ĂƒO Sanetran Saneamento Ambiental S/A. torna pĂşblico que recebeu do IAP, a Licença de Operação para a atividade de Central de Triagem e Compostagem de ResĂ­duos Orgânicos, instalada no Aterro SanitĂĄrio, Secção Figueira. MUNICĂ?PIO: AssaĂ­/PR. VALIDADE: 02/05/2015.

EDITAL DE CONVOCAĂ‡ĂƒO DE ASSEMBLÉIA GERAL EXTRORDINĂ RIA

SĂšMULA DO PEDIDO DE RENOVAĂ‡ĂƒO DA LICENÇA DE OPERAĂ‡ĂƒO JJGC IndĂşstria e ComĂŠrcio de Materiais DentĂĄrios S/A, torna pĂşblico que requereu Ă  Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Curitiba - SMMA a Renovação da Licença de Operação, para Fabricação de instrumentos nĂŁo eletrĂ´nicos e utensĂ­lios para uso mĂŠdico, cirĂşrgico, odontolĂłgico e de laboratĂłrio, situada Ă  Av. Juscelino Kubitschek de Oliveira, nÂş 3291 - CIC; MunicĂ­pio: Curitiba - PR.

A Diretoria da Cooperativa Paranaense dos Anestesiologistas, CNPJ 76.641.927/0001-72, no uso de suas atribuiçþes legais e estatutårias, convoca os (seiscentos) cooperados para a AssemblÊia Geral Extraordinåria no dia 23 de abril de 2014, estabelecendo a 1ª Convocação às 17h com 2/3 cooperados, a 2ª convocação às 18h com metade mais um dos cooperados e em 3ª convocação às 19h com um mínimo de dez cooperados, que se realizarå na sede da COPAN, sito à rua Itupava nº 71, Curitiba – PR, no Auditório, com a seguinte ordem do dia: a) Deliberação sobre à autuação da Receita Federal referente aos tributos de PIS e COFINS, no valor R$ 3.009.000,00; b) Possibilidade da retenção de produção para provisionamento do pagamento do Item a; c) Renovação do contrato do escritório de Contabilidade; d) Continuidade da participação da COPAN na FEBRACAN; e) Possibilidade de encerramento de todos os contratos públicos.

SĂšMULA DE CONCESSĂƒO DA LICENÇA DE OPERAĂ‡ĂƒO JJGC IndĂşstria e ComĂŠrcio de Materiais DentĂĄrios S/A, torna pĂşblico que recebeu da Secretaria Municipal do Meio Ambiente de Curitiba - SMMA a ConcessĂŁo da Licença de Operação, vĂĄlida atĂŠ 19/06/2014, para Fabricação de instrumentos nĂŁo eletrĂ´nicos e utensĂ­lios para uso mĂŠdico, cirĂşrgico, odontolĂłgico e de laboratĂłrio, situada Ă  Av. Juscelino Kubitschek de Oliveira, nÂş 3291 - CIC; MunicĂ­pio: Curitiba - PR.

Curitiba, 10 de abril de 2014

Edital de Praça e LeilĂŁo: dia 09/05/2014 e 06/06/2014, Ă s 09:30h = Local: Rua Senador Acciolly Filho, 1625-Cic-Curitiba-PR: Paulo Setsuo Nakakogue, Leiloeiro PĂşblico Oficial, matricula nÂş 625, devidamente autorizado pelos Srs. Drs. JuĂ­zes do Trabalho, no exercĂ­cio da Titularidade das Varas Trabalhistas, venderĂĄ, em pĂşblico LeilĂŁo, conforme Art. 888 da CLT, no dia, hora e local supracitados,os bens objetivo de penhora das açþes trabalhistas, nas condiçþes indicadas neste Edital, a seguir descritos: Juiz do Trabalho, Dr. Roberto Dalla Barba Filho, da 01ÂŞ Vara do Trabalho de Ctba a saber: Auto 07914-2010-001-09-00-9: SebastiĂŁo Zanardi X Mario JosĂŠ Nogueira Martins X Sergio Vieira Bianco X Posto Smr Quatro Ltda. X Posto Smr JoĂŁo NegrĂŁo Ltda. X Posto Smr Roque Vernalha Ltda X Posto Vitoria Ltda. X Posto Jardim das AmĂŠricas Ltda X Posto Luders Ltda. X Posto Silva Jardim Ltda. X J.A. Vieira & Cia Ltda; 7.200, litro de gasolina comum, existentes nos tanques do posto.Avaliação R$ 2,50 o litro. R$ 18.000,00; Auto 01183-2001001-09-00-7: Otavio Martins Ribeiro x Ouroclin AssistĂŞncia A SaĂşde S/C Ltda. x Vicente de Paulo Muniz x Oscar Arturo Adriazola Acha x Gil Ney Tadra; Apartamento 1002 do EdifĂ­cio Leonor M.France, sito a Rua David Carneiro,nÂş 328, localizado no 10Âş andar de frente, com direito de estacionar 02 veĂ­culos de porte mĂŠdio, com ĂĄrea correspondente ou global de 214,19 m2 ĂĄrea de uso comum de 43,34m2,ĂĄrea de estacionamento comum para veĂ­culos de 57,14m2,ĂĄrea construĂ­da de uso exclusivo de 113,71m2.Indicação Fiscal lote 016.000,quadra 033. setor 31. Com demais caracterĂ­sticas constantes na matrĂ­cula 7.621 do 2Âş CRI de Curitiba/ PR R$ 450.000,00; Ă”nus da Prefeitura R$ 797,44 atĂŠ 21/03/2014,Ă”nus CondomĂ­nio R$ 7.119,13 atĂŠ 27/03/2014. Auto 08127-2012-001-09-00-6; Jair Amaral de Freitas x L Bodanese Transportes Ltda.; 01 VeĂ­culo Toyota Corola XLI, placa ALB-3552, RENAVAM 804601828, ano 2003/2003 Chassi 9BR53ZEC138505398, cor bege. Categoria particular XLI16VVT, gasolina mecânico cfe documento possui Al Fid.Randon Adm.Cons.Ltda 4 portas, mecânica declarada em funcionamento normal,lataria e pintura em bom estado, R$ 22.800,00; Ă”nus do DETRAN R$ 933,05 atĂŠ 08/04/2014. 01 veĂ­culo Scania R 124 GA6X4NZ420 Placa KEH-1436, RENAVAM 76.001085-4 Chassi 9BSR6X4A013527358 ano 2001/ 2001 categoria aluguel espĂŠcie/ tipo tração/ caminhĂŁo trator 3 eixos cor branca 10 pneus lataria e pintura apenas descascando em alguns pontos mecânica declarada em funcionamento normal. Conforme doc exercĂ­cio 2012 apresentado e consultado DETRAN hĂĄ Alienação FiduciĂĄria-Gaplan Adm.Bens Ltda R$ 155.000,00; Ă”nus do DETRAN R$ 1.743,79 atĂŠ 08/04/2014. 01 VeĂ­culo ScaniaG 420a 4x2placa ATB-3552, Renavam 23.098239-5, chassi 9BSG4X200A3666787 ANO 2010/ 2010 cor vermelha, categoria aluguel. Conforme doc. exercĂ­cio 2012 hĂĄ Al. Fiduc .ItaĂş Unibanco S.A. VeĂ­culo 3 eixos 10 pneus diesel mecânica declarada em funcionamento normal R$ 250.500,00;Ă”nus do DETRAN R$ 2.652,56 atĂŠ 08/04/2014. Autos 36241-2012001-09-00-6: Rodrigo Caramori de Freitas X Centro de Formação de Condutores Miami Ltda ME; 01 VeĂ­culo VW/Gol 1.0, ano 2008, modelo 2009, placa AQE-9736, triflex, vermelho, R$ 20.000,00; 01 VeĂ­culo GM/Celta 1.0 life, ano 2008, mod.2009,placa AQM-3245,trĂ­plex,cor cinza, R$ 20.000,00; Ă”nus do DETRAN nĂŁo levantado atĂŠ 08/04/2014. 01 VeĂ­culo GM/ Celta 1.0 life, ano 2009, mod.2010,placa ARX-1173,trĂ­plex,cor preta R$ 20.000,00;Total R$ 60.000,00;Ă”nus do DETRAN nĂŁo levantado atĂŠ 08/04/2014. JuĂ­za do Trabalho, Dra. Lisiane Sanson Pasetti Bordin, da 02ÂŞ Vara do Trabalho de Ctba a saber: Auto 21600-2002-002-09-00-5; Rui Santos da Silva x Encontro Gaucho Ltda. x Wilson Dal Boit x Marcio Donizete de Oliveira; 01 Unidade AutĂ´noma ResidĂŞncia nÂş 01 integrado do CondomĂ­nio Residencial Andressaâ€?, em alvenaria, com dois pavimentos, ou seja, pavimento tĂŠrreo e pavimento superior, com frente para a Rua: Mustapha Kaiel, nÂş 122-A, possuindo a ĂĄrea construĂ­da exclusiva no pavimento tĂŠrreo de 58,82m2, ĂĄrea construĂ­da, exclusiva no pavimento superior de 63,60m2, ĂĄrea total construĂ­da exclusiva de 122,42m2, ĂĄrea descoberta exclusiva de 121,18m2, ĂĄrea proporcional de terreno de 180,00m2 ou 50%, fração ideal do solo de 0,50. Dito CondomĂ­nio encontra-se edificado sobre o lote de terreno nÂş 12, da quadra “Câ€?, da Planta Jardim Dona Madalena, em Curitiba/ PR,com ĂĄrea de 360,00m2, de formato retangular,medindo 12,00 m de frente e de fundos e 30,00m em ambos os lados, com as seguintes confrontaçþes: frente para a rua 3, fundos para o lote nÂş 25; lado direito para quem da Rua 3 olha o imĂłvel confronta com o lote nÂş 11,e lado esquerdo como lote nÂş 13, com a Indicação Fiscal nÂş 64.125.012.000-2, do Cadastro Municipal. MatrĂ­cula: 71.131 CartĂłrio de Registro de ImĂłveis da 4ÂŞ Circunscrição da Comarca de Curitiba/PR,Benfeitorias:Sobrado Residencial, em alvenaria, telhado em cerâmica,piso em concreto e bom estado de conservação. R$ 350.000,00; (3*) VT;(4*) HBB; Ă”nus na Prefeitura R$ 1.383,15 atĂŠ 21/03/2014 mais custas e honorĂĄrios judiciais; Auto 351432013-002-09-00-9; Clovis Roberto da Conceição x A N IndĂşstria e ComĂŠrcio de CosmĂŠticos Ltda.; 01 VeĂ­culo VW/Gol 1.0 GIV, ĂĄlcool/ gasolina ano/modelo 2008/2009, cor branca placa ATS-1334 Renavam 00119007223, chassi9BWAAU5 W99P102941usado bom estado de conservação R$ 17.000,00; Ă”nus do DETRAN R$ 383,05 atĂŠ 08/04/2014. Auto 112562002-002-09-00-6: SĂŠrgio Soares Lopes x Auto Posto Tex Bob Ltda. x Posto Bonanza Ltda ; 2500 Litros de gasolina comum, avaliados em R$ 2,89 cada litro; R$ 7.225,00; JuĂ­za do Trabalho, Dra. Audrey Mauch, da 03ÂŞ Vara do Trabalho de Curitiba a saber: Auto 28896-2008-003-09-00-7; JosĂŠ Cesar Malaghini x Centro de Formação de Condutores Miami Ltda. S/C X Fabio Barducco Fernandes; 01 VeĂ­culo GM/Celta 2p, life, placa AQM 3245, cor preta, em bom estado, ano 2009, triflex em circulação. R$ 19.000,00; 01 VeĂ­culo GM/ Celta 2p,life, placa APB 6939, cor cinza, ano 2007, triflex, em bom estado, em circulação. R$ 17.000,00; Total.R$ 36.000,00; Ă”nus do DETRAN nĂŁo levantado atĂŠ 08/04/2014. Auto 16088-2012-003-09-00-3; Mario Alves do Carmo x Itsa Industrias S/A; 01 MĂĄquina tombadora de massa, composta por tombador,caçamba aberta, 02 cilindros, uma lona transportadora com esteira de aproximadamente 10m, marca Ariete, elĂŠtrica, com capacidade aproximada de 1.000Kgs/ hora para massa crua de biscoito. Em bom estado de conservação e funcionamento. R$ 35.000,00; OBS: Este bem estĂĄ penhorado tambĂŠm para garantia da execução nos autos 6516-2005-009-09-00-9; Juiz do Trabalho, Dr. LUIZ ALVES da 05ÂŞ Vara do Trabalho de Curitiba a saber: Auto 08594-2011-005-09-00: Alexandre Luziano Moura de Oliveira x LYNX Vigilância e Segurança Ltda. 01 VeĂ­culo, marca/modelo Honda/NX 150 Bros KS, ano de fabricação/ modelo 2010/2011 placa ATK-0271, sem chaves R$ 7.000,00;Ă”nus do DETRAN nĂŁo levantado atĂŠ 08/04/2014. 01 VeĂ­culo, marca/ modelo Honda/CG 125 Titan KS, ano de fabricação/ modelo 2002/2003, placa AKQ-5187, sem as chaves; R$ 4.000,00; Ă”nus do DETRAN nĂŁo levantado atĂŠ 08/04/2014. Total R$ 11.000,00; JuĂ­za do Trabalho, Dra. Morgana de Almeida Richa, da 15ÂŞ Vara do Trabalho de Ctba a saber: Auto 01110-2004-015-09-00-0: Helio JosĂŠ de Lis x CH Administração e Participaçþes S/C Ltda X Calixto Antonio Hakim Neto x Ligia Maria Araujo Hakim; Parte ideal equivalente a 1/6 do imĂłvel sob a matrĂ­cula 13825 da 1ÂŞ Circunscrição do Registro de ImĂłveis de Curitiba/PR Indicação Fiscal: 330580250003 cujo terreno mede 22,00 metros de frente para a Rua: Rosa Saporski, fazendo esquina com a Rua Alcides Munhoz, de formato quadrangular, perfazendo ĂĄrea total de 484,00m2, contendo uma casa de alvenaria com 501m2(conforme consta de documento da Prefeitura Municipal de Curitiba, que junto em anexo) sob o nÂş 320 da numeração predial da aludida rua Rosa Saporski,Avalio o imĂłvel como um todo em R$ 1.758.000,00 e a parte ideal de 1/6 em R$ 293.000,00;Venda Ad corpus; (3*) VT; (5*) VC; Ă”nus na Prefeitura R$ 4.433,40 atĂŠ 21/03/2014 mais custas e honorĂĄrios judiciais; Auto 01945-1997-015-09-00-0: Onivaldo Nunes da Silva x Linea D`Oro ComĂŠrcio da Calçados Ltda. x Marcos Madri Calzolaio x Aurea Franzoi Calzolaio ; 01-ImĂłvel, do terreno com ĂĄrea de 1.798,213 m2, com ĂĄrea comum de 270,674m2, ĂĄrea total de 2.068,887m2, (Fração Ideal do solo de 0,0243) vago que corresponderĂĄ a casa 32 do CondomĂ­nio Residencial Alfredo Andersen,que a princĂ­pio terĂĄ ĂĄrea construĂ­da de uso exclusivo de 75,90m2, ĂĄrea de uso comum de 8,682m2, ĂĄrea total de 8584,582 m2,matrĂ­cula 72270 da 9Âş CRI de Curitiba; Venda Ad Corpus. R$ 1.700.000,00; (3*) VT; (5*) VC;Ă”nus na Prefeitura R$ 82.731,23 atĂŠ 21/03/2014, CondomĂ­nio R$ 402.561,84 atĂŠ 10/04/2014 mais custas e honorĂĄrios judiciais; Auto 26177-2007-015-0900-0: Edmilson Pedro do Nascimento x Esponjaço IndĂşstria e ComĂŠrcio de Produtos de Aço Ltda. x Fernando Grevinski x Randal Junior Berica; 01 CaminhĂŁo AMV/Puma 914, placa AEZ 3865,cor branca, ano/modelo 1994/1994 OBS: O rolamento da roda esquerda estĂĄ quebrada,o para choque dianteiro esta quebrado do lado esquerdo sem vidro na porta do lado direito, sem chaves. R$ 22.000,00; Ă”nus do DETRAN nĂŁo levantado atĂŠ 08/04/2014. Auto 21223-2007015-09-00-5: Sergio Roberto Molleta x Associação de Ensino Versalhes;03 Aparelho Avatar V,ref US 9705,UMDNS: 11-248,KLD,Biosist.Eq.Eletr.KLD Biosistema,Usado PatrimĂ´nio:6422 ID:US5CAE15, patrimĂ´nio:4335,ID: US4CBD12, patrimĂ´nio: 4331, ID:VS5CAC06 avaliado em R$ 2.250,00 cada; Total R$ 6.750,00; 01 Aparelho Physiotonus Slim Biosiet Kotz Currente8 channel electros tim. Ref. 1PX1, sĂŠrie 0110007, patrimĂ´nio : 4343, usado. R$1.575,00; 03 Aparelho Endophasys-I,ref UMDNS 16-255, KLD ET 9702, usado, patrimĂ´nio:4334,ID: EI4BAB04, patrimĂ´nio: 6421. ID EI2BBD06,patrimĂ´nio:6423 ID: ER4CAC01,avaliado em R$ 1.125,00 cada. Total R$3.375,00; 02 Cadeira Odontomedics, com regulagens, semelhante Ă  cadeira odontologia para uso fisioterĂĄpico, assento em courvin azul claro, usado em bom estado, avaliado em R$ 2.800,00 cada; Total R$ 5.600,00; 01 Aparelho TurbilhĂŁo Galano, 220V (tanque de fisioterapia) R$ 2.750,00; 01 Aparelho Bipap Vision, respironics inc 220v,patr.4352, sĂŠrie 103489; (para terapia respiratĂłria) R$ 2.050,00; 03 Esteira Moviment LX 160, patrim: 4374, 4373, 4371, usado avaliado em R$ 2.500,00 cada; Total R$ 7.500,00;05 Maca/DivĂŁ com gaveta e prateleira inferior, em estrutura de madeira assento em espuma, revestida em courvin na cor preta, com escada 2 degraus.Avaliado em R$ 620,00 cada Total R$3.100,00; 09 Maca/DivĂŁ simples, em estrutura de madeira, assento em espuma,revestida em courvin na cor preta.avaliado em R$ 400,00 cada Total R$ 3.600,00; 01 Estufa esterificação e secagemfabr: Odontobras, modelo EL 1.3,nÂş170.401.2265 R$ 785,00; 01 Aparelho Homogeneizador de sangue,AP-22 220V,Phoenix,Inscrição:5444110/220v,22w, patrim:4500 R$ 2.500,00;03 MicroscĂłpio LMR-2 220V,M-24,Lambda. PatrimĂ´nios: 4047, 4165, 4168 ,avaliado em R$ 800,00 cada; Total R$ 2.400,00; 100 Estante para livros, 02 faces, com 5 nĂ­veis,tipo dupla, em chapa de aço, pintura epĂłxi, em bom estado. Avaliado em R$ 600,00 cada; Total R$ 60.000,00;760 Carteiras universitĂĄrias, com assento e encosto em estofado/ espuma revestida em tecido cor azul, com prancheta na parte inferior, id:UNIANDRADE, em bom estado de conservação.Avaliado em R$ 75,00 cada; Total R$57.000,00; 21 Mesa redonda, acabamento em laminado cinza, sobre pedestal de ferro (usadas), em bom estado.avaliado em R$ 120,00 cada Total R$ 2.520,00; 33 Cadeiras giratĂłrias sobre rodas/almofada, revestida em tecido (usadas), sobre estrutura de ferro, avaliado em R$ 90,00 cada; Total R$ 2.970,00; 22 Cadeiras fixas/ almofadas, revestidas em tecido, estrutura de ferro usadas, porem em bom estado de conservação.Avaliado em R$ 70,00,cada; Total R$ 1.540,00; Total R$ 166.015,00; Juiz do Trabalho, Dr. JosĂŠ Aparecido dos Santos, da 017ÂŞ Vara do Trabalho de Ctba a saber: Auto 22238-2004-651-09-00-0: Maria Alice Fontana X COPJ Contabilidade e Organização de Pessoas JurĂ­dicas Ltda X Ruberval Batista Daniel x Denise de CĂĄssia Daniel; Apartamento nÂş 3 do EdifĂ­cio Rouxinol, Bloco B-12, do Parque Residencial Pinheiros , localizado no terreno, andar, tipo 03, com ĂĄrea construĂ­da total de 94,35m2.Com demais caracterĂ­sticas constantes na MatrĂ­cula nÂş 5.219 do 2Âş CRI de Curitiba/PR . Venda Ad Corpus. 250.000,00; (5*) VC; (6*)

HBCI; (8*)VFPFREEFCCRM; Ă”nus na Prefeitura R$ 4.898,58 atĂŠ 26/03/2014, CondomĂ­nio R$ 2.097,80 atĂŠ 23/03/2014 mais custas e honorĂĄrios judiciais; JuĂ­za do Trabalho, Dra. PatrĂ­cia Tostes Poli da 21ÂŞ Vara do Trabalho de Ctba a saber: Autos nÂş 02429-2011-041-09-00-9: Orli Ribeiro Campos x Ancora Assessoria Empresarial S/C Ltda x Solmar Operadora de Turismo Ltda–ME x NicarĂĄgua VeĂ­culos Ltda.X JosĂŠ Chagas dos Santos.01 Mesa de reuniĂľes medindo 1,10x2,50m formato oval, com 6 cadeiras; R$ 3.000,00; 01 Escrivaninha em L, padrĂŁo cerejeira , com 02 gavetas; R$ 400,00;01 BalcĂŁo de escritĂłrio 02 portas, 0,90x0,80, padrĂŁo cerejeira, R$ 300,00 01 Mesa de escritĂłrio em L, padrĂŁo fĂłrmica,02 gavetas 1,5x1,9x0,70,R$ 300,00;01 BalcĂŁo de escritĂłrio, 02 portas ,fĂłrmica azul, 0,75x0,75; R$ 200,00;01 BalcĂŁo de recepção em fĂłrmica, 02 gavetas 1,90x1,00x1,20m; R$ 2.000,00;01 escrivaninha em Cerejeira e fĂłrmica 0,70x1,70m, 03 gavetas; R$ 300,00;01 armĂĄrio de escritĂłrio, cor preta ,02 portas 0,90x1,60m; R$ 300,00; 01 escrivaninha para computador,02 prateleiras suporte para teclado em cerejeira e fĂłrmica 1,30x0,70; R$ 300,00; Total R$ 7.100,00; Autos nÂş 29508-2009-041-09-00-2: Nivaldo Vaz x Guaira Pneus Ltda. Geraldo Gonçalves de Souza Filho(EspĂłlio de) x Lider Serconeke de Souza. Lincoln Serconeke de Souza x Alexandre Serconeke de Souza xABC-Pneus e Serviços Automotivos Ltda.Me x IndĂşstria Mecânica Radial Ltda. 01 AutomĂłvel Ford Focus Sedan , ano/ modelo 2002, cor preta, placa BDV- 2211 Chassi: 8AFCZZFF25259724, sem reserva, com uma leve batida na traseira, em regular estado de conservação. R$ 7.000,00; Ă”nus do DETRAN nĂŁo levantado atĂŠ 08/04/2014. Autos 24405-2012-041-09-00-1: Jacson HilĂĄrio Gonçalves x Shanghai VeĂ­culos Ltda.01 VeĂ­culo marca EFFA, modelo VLC-Van 1.0, 8 V, ano 2011/ 2011, zero Km, sem placa, chassi LKHNC1CG7BAT16911, cor prata , a gasolina. R$ 26.000,00 VeĂ­culo penhorado conjuntamente nos autos 33395-2011-015-09-00-8; Ă”nus do DETRAN nĂŁo levantado atĂŠ 08/04/2014. JuĂ­za do Trabalho, Dra. ClĂĄudia Cristina Pereira  da 22ÂŞ Vara do Trabalho de Ctba a saber: Autos nÂş 38562-2011-084-09-00-1: JoĂŁo Luiz dos Santos. X Maker Confecçþes Ltda. 03 Maquinas de costura reta industrial marca DĂźrkopp, completas,com bancada e motor,nĂşmeros de sĂŠrie 235-525; 241-5 e 239-125, em bom estado geral, avaliadas em R$ 2.000,00 cada uma total R$ 6.000,00 Juiz do Trabalho, Dr. Waldomiro Antonio da Silva, da Vara do Trabalho de Colombo a saber: Auto 01071-2010-657-09-00-0: Amauri da Cunha Bejes x Monalisa Industria e Comercio de Moveis Ltda;01 MĂĄquina Esquadrejadeira com eixo inclinĂĄvel, marca/mod Mask- siwa/Esq 3000I, profissional, em regular estado de conservação e funcionamento. R$ 9.000,00; 01 MĂĄquina pĂłs–forme (coladeira de fĂłrmica), com mesa de 3m VERI, em funcionamento e em regular estado de conservação . R$ 4.000,00;Total R$ 13.000,00; Auto 00672-2012657-09-00-8:Davino Martins Braga X Agronix IndĂşstria de CalcĂĄrio Calcitico Ltda X IndĂşstria e ComĂŠrcio de CalcĂĄrio Calzato Ltda; 01 Lote de terreno urbano com ĂĄrea de 9.075,00m2 na localidade de Pacotuba Km 16,2 da Rodovia dos MinĂŠrios em Almirante TamandarĂŠ /PR com caracterĂ­sticas e confrontaçþes descritas na matrĂ­cula nÂş 12784 do CRI de Almirante TamandarĂŠ/PR.Entretanto, nĂŁo observei no terreno as benfeitorias descritas na matrĂ­cula .12.784. Benfeitoria averbadas. constatei que nĂŁo hĂĄ benfeitorias no terreno muito embora conste da matrĂ­cula benfeitorias averbadas.ImĂłvel desocupado; CartĂłrio de Registro de ImĂłveis de Almirante TamandarĂŠ /PR Venda ad Corpus . R$ 500.000,00; 00; Ă”nus na Prefeitura R$ 23.256,90 atĂŠ 07/04/2014 mais custas e honorĂĄrios judiciais; Penhora anotada na Matricula; Auto 01194-2008-657-09-00-7: Marcos Kurudez X Nekan ComĂŠrcio de Colchoes Ltda; Lote A-2 (A-dois) com a ĂĄrea de 6.409,17 m² (seis mil, quatrocentos e nove metros quadrados e dezessete centĂŠsimos), situado no lugar denominado “ATUBAâ€?, deste MunicĂ­pio e Comarca de Colombo, com as seguintes caracterĂ­sticas e confrontaçþes: - Faz frente para a BR 116, que liga SĂŁo Paulo a Curitiba, dividindo pela cerca de tela com azimute de 96Âş21’ e extensĂŁo de 131,64 metros; Lado esquerdo de quem da BR 116 olha o imĂłvel, divide por linha seca com o lote “A-1â€? (A-um) da mesma subdivisĂŁo, com extensĂŁo de 92,91 metros, Frente tambĂŠm para a Rua Jacob Mehl, divide pelo muro com azimute de 309Âş05’ e extensĂŁo de 112,80 metros; Lado direito de quem da BR 116 olha o imĂłvel, divide pelo muro com azimute de 38Âş12’ e extensĂŁo de 23,06 metros, fecha-se assim a poligonal.â€?- imĂłvel cadastrado junto a Prefeitura Municipal de Colombo sob nÂş 3.02.055.0132.001. Contendo edificaçþes com aproximadamente 2.308,00m2, conforme segue:- Expedição e ArmazĂŠm com ĂĄrea de 1.695,42m2;- Ă rea coberta anexa ao armazĂŠm com cerca de 598,18m2,- Portaria com ĂĄrea de 14,40m2.Venda Ad Corpus; R$ 1.368.271,28;NĂƒO CONSTA Ă”nus na Prefeitura atĂŠ 13/02/2014 mais custas e honorĂĄrios judiciais; Penhora anotada na Matricula; JuĂ­za do Trabalho, Dra. Odete Gasselli, da Vara do Trabalho de Pinhais a saber: Autos nÂş02620-2008-245-09-00-7: Simone Guerra Teixeira x JosĂŠ Humberto Melo Saraiva; 01 ImĂłvel unidade nÂş 02 do CondomĂ­nio Residencial Napoli, situado em Piraquara, sendo a segunda casa nos fundos do lado esquerdo de quem olha da Rua Francisco Schuartz, com ĂĄrea construĂ­da de 56,12m2, ĂĄrea de uso exclusivo no terreno de 44,68 m2, destinado a jardim e quintal, ĂĄrea de uso comum de 33,50m2, destinado a acesso, perfazendo uma ĂĄrea total exclusiva de 134,30m2, da planta Santa Margarida. Tudo de acordo com medidas e confrontaçþes descritos na copia do CRI de Piraquara, matrĂ­cula 43.587.Venda ad Corpus Obs. O imĂłvel encontra-se alienado Fiduciariamente perante a Caixa EconĂ´mica Federal. R$ 130.000,00; Ă”nus na Prefeitura R$ 394,16 atĂŠ 24/03/2014 mais custas e honorĂĄrios judiciais; Penhora anotada na Matricula; JuĂ­za do Trabalho, Dra. Ana Gledis Tissot Benatti do Valle 2ÂŞ Vara do Trabalho de SĂŁo JosĂŠ Pinhais a saber: PRÉ-REQUISITOS: Ficam cientes as partes litigantes e seus procuradores, bem como terceiros interessados em participar na Hasta PĂşblica designada, de que a Praça e LeilĂŁo serĂŁo realizados em um Ăşnico pregĂŁo, sendo que, apregoados os Bens e nĂŁo havendo licitantes pelo valor equivalente a avaliação constante no Edital,os referidos Bens serĂŁo imediatamente Vendidos Pelo Maior Lance Ofertado, submetido a aprovação do JuĂ­zo, observado as CONDIÇÕES e REGRAS GERAIS DO LEILĂƒO, deste Edital: Os Bens MĂłveis e ImĂłveis serĂŁo Leiloados no Estado de Conservação em que se encontram, nos ImĂłveis a venda ĂŠ “ad-corpusâ€?; no ato da compra, o Arrematante estĂĄ ciente e de acordo que os BENS sĂŁo vendidos no Estado de Conservação que se encontram; declara irretratĂĄvel e irrevogavelmente ter vistoriado os Bens e NĂŁo cabendo reclamaçþes, desistĂŞncias, cancelamento ou devoluçþes; em caso de dĂşvida NĂƒO COMPRE; As IMAGENS no SITE e INFORMES PUBLICITĂ RIO sĂŁo de carĂĄter secundĂĄrio e efeito estritamente ilustrativo;É de total responsabilidade dos Arrematantes:TODOS Ă”NUS,IMPOSTOS, DĂ?VIDAS, MULTAS em especial de IPTU e CONDOMINIAIS (obrigaçþes denominadas “propterremâ€?) constantes no Edital e/ou informadas antes da hasta publica, sĂŁo assumidas de forma Clara e InequĂ­voca pelos interessados em oferecer o Lanço em Hasta PĂşblica,estando plenamente cientes de que os Ă´nus seguirĂŁo o imĂłvel e serĂŁo de total e exclusiva responsabilidade do Arrematante ou AdjudicatĂĄrio,nĂŁo se admitindo sub-rogaçþes ou deduçþes dessas dĂ­vidas/multas no preço de Arrematação, conforme artigo 686,inciso V,do CPC;SĂŁo igualmente de responsabilidade do Arrematante adjudicante TRANSFERĂŠNCIA, OUTRAS DESPESAS: incidentes sobre a Arrematação, tais como:Funrejus=0,2% sobre valor do Ă´nus existentes ou valor arrematado, limitado ao valor teto,Lei Estadual 11.960/97;ITBI,LaudĂŞmios,taxas, alvarĂĄs,emolumentos de cartĂłrio,escrituras,registros, Averbaçþes, hipotecas, penhoras, dividas,Ă”nus Gravado declarados,Gravames Alienaçþes, Impostos,carregamento, frete,seguro; Despesas do LeilĂŁo: Publicação dos Editais, honorĂĄrios do Leiloeiro, despesas acessĂłrias pendentes sobre o bem demais despesas informadas por erratas no Edital e/ou na Praça e LeilĂŁo; Venda a Prazo:a critĂŠrio do JuĂ­zo da execução, com a anuĂŞncia do Credor,o interessado poderĂĄ consignar proposta a prazo, em LeilĂŁo, NĂŁo havendo venda a vista, observado o imediato depĂłsito do sinal de, no mĂ­nimo de 40% do lanço imediato e saldo em parcelas mensais, iguais, acrescidos Juros, Correçþes e demais garantias a critĂŠrio do JuĂ­zo, a parcela inicial vencerĂĄ 30 dias do LeilĂŁo.O arrematante ficarĂĄ como Fiel DepositĂĄrio sempre observado Art.215 ao Art.221 do provimento Geral da Corregedoria Regional do Trabalho 9Âş regiĂŁo.Para ofertar propostas a prazo, deverĂĄ o licitante anunciar expressamente, tal condição de pagamento ao ofertar o seu lance. Exceto, nos AUTOS levados a Hasta PĂşblica pela 17ÂŞ Vara do Trabalho de Curitiba, que, quem tiver interesse em adquirir o IMĂ“VEL em prestaçþes, deverĂĄ: a) APRESENTAR a respectiva proposta por escrito atĂŠ a vĂŠspera do leilĂŁo, observadas as condiçþes impostas pelo art. 690 do CPC; b) DEPOSITAR previamente em juĂ­zo 30%(trinta por cento) do valor de avaliação do imĂłvel;c) COMPROVAR nos autos o respectivo depĂłsito, sob pena de rejeição liminar da proposta. Se deferida a proposta,o restante da dĂ­vida ficarĂĄ garantido por hipoteca sobre o prĂłprio imĂłvel. Sobrevindo dĂşvida razoĂĄvel do leiloeiro sobre quem seja o vencedor, deverĂĄ o leiloeiro receber o pagamento de quem ofertou o melhor lance em leilĂŁo e submeter o caso Ă  deliberação do juiz, que decidirĂĄ a questĂŁo, dando o bem por arrematado pelo apresentante do melhor lanço ou da proposta prĂŠvia mais conveniente, conforme o caso (CPC, art. 690); ComissĂŁo de LeilĂŁo, sempre serĂĄ devida ao Leiloeiro Oficial, pelo simples ATO PRATICADO(Decreto Federal nÂş 21.981/32), assumindo,o arrematante ou, o adjudicante ou o remitente, o Ă´nus desta despesa; nĂŁo sendo devolvido em nenhuma hipĂłtese; Lançador:PoderĂĄ ser registrado na CertidĂŁo de Praça e LeilĂŁo, o Ăşltimo e o penĂşltimo Lançador do LeilĂŁo;se o Ăşltimo nĂŁo cumprir as formalidades legais, o penĂşltimo poderĂĄ ser chamado, a critĂŠrio do JuĂ­zo, desde que,o mesmo cumpra as condiçþes do Ăşltimo lançador; Erratas,Ă”nus, Despesas informadas e anunciadas antes da Hasta PĂşblica integram o Edital de LeilĂŁo, como prĂŠ condição IrretratĂĄvel/irrevogĂĄvel aceita e anuĂ­da pelos participantes do LEILĂƒO; No ato da retirada dos Bens arrematados, os mesmos deverĂŁo ser CONFERIDOS rigorosamente, sĂł retirando se estiver plenamente satisfeito,NĂƒO acatando reclamaçþes, desistĂŞncias,cancelamento ou devoluçþes; Os pagamentos efetuados em cheques,serĂŁo considerados pagos, apĂłs a compensação dos mesmos; Os participantes do LeilĂŁo estarĂŁo sujeitos ao Artigo 335 do CPC, contra aqueles que impedirem, perturbarem, fraudarem,afastarem ou procurarem afastar licitantes por meios ilĂ­citos, com os agravantes dos crimes praticados contra a ordem pĂşblica e violĂŞncia;O Leiloeiro Oficial poderĂĄ Separar, Reunir ou Suspender Lotes;Ficam intimada(os) as(os) executada(os) de que o prazo para apresentação de quaisquer medidas processuais contra os atos de expropriação como embargos ou recursos começarĂĄ a fluir no 5Âş(Quinto) dia apĂłs a realização da Hasta PĂşblica, Independentemente de nova Intimação;Caso os ExeqĂźentes, Executados, SĂłcios/ Equiparados e CĂ´njuges nĂŁo sejam encontrados ou cientificados, por qualquer razĂŁo, da data de Praça e LeilĂŁo, valerĂĄ o presente Edital de Intimação de Praça e LeilĂŁo; Para Participação no LeilĂŁo ĂŠ prĂŠ-requisito que os Interessados reconheçam e concordem com o Edital e Condiçþes informadas na Praça e LeilĂŁo; Legenda; (3*) VT; Penhora Vara do Trabalho;(4*) HBB; Hipoteca no Banco do Brasil;(5*) VC; Vara CĂ­vel; (6*)HBCI; Hipoteca Bamerindus S/A CrĂŠdito ImobiliĂĄrio; (7*) AFCEF; Alienação FiduciĂĄria CEF(8*)VFPFREEFCCRM; Vara da Fazenda PĂşblica, FalĂŞncia e Recuperação do Foro Central da Comarca da RegiĂŁo Metropolitana de Curitiba;

PARANĂ EQUIPAMENTOS S.A. CNPJ/MF nÂş 76.527.951/0001-85 - NIRE 4130005221-2 EDITAL DE CONVOCAĂ‡ĂƒO - ASSEMBLEIA GERAL ORDINĂ RIA Ficam convocados os senhores acionistas da PARANĂ EQUIPAMENTOS S.A. a reunirem-se em Assembleia Geral OrdinĂĄria, a ser realizada, Ă s 10:00 (dez) horas do dia 09 de Maio de 2014, na sede social da Companhia, localizada na Cidade de Curitiba, Estado do ParanĂĄ, na Marginal da BR-116, n.Âş 11.807 (km 100), Vila Hauer, para deliberar sobre a seguinte ordem do dia: (i) Tomar as contas dos administradores mediante exame, discussĂŁo e votação das Demonstraçþes Financeiras referentes aos exercĂ­cios sociais encerrados em 31/12/2011 e 31/12/2012; (ii) Deliberar sobre a proposta de distribuição de dividendos e sobre a destinação do lucro lĂ­quido dos exercĂ­cios referidos; e (iii) Reeleger os membros do Conselho de Administração da Companhia para o biĂŞnio 2014/2016 HÂż[DUDUHPXQHUDomRGRVDGPLQLVWUDGRUHV)LQDOPHQWHFRPXQLFDPRVTXHVHHQFRQWUDPjGLVSRVLomRGRVVHnhores acionistas, na sede social acima referida, os documentos a que se refere o artigo 133 da Lei 6.404/76. Curitiba, 09 de Abril de 2014. Rogerio Macedo Borio, Presidente do Conselho de Administração.

CANTERBURY PARTICIPAÇÕES S/A CNPJ/MF N.Âş 05.038.610/0001-06 AVISO AOS ACIONISTAS Comunicamos aos Senhores Acionistas que se encontram Ă  disposição, na sede social da empresa, na Rua Rodolfo Belz, Bairro Santa Cândida, Curitiba, ParanĂĄ, os documentos a que se refere o Art. 133 da Lei n.Âş 6404 de 15/12/76, com as alteraçþes introduzidas pela Lei 10303/01, referentes ao exercĂ­cio social encerrado em 31/12/2013. Curitiba, 31 de março de 2014 DIRETORIA COMPANHIA PROVIDĂŠNCIA INDĂšSTRIA E COMÉRCIO COMPANHIA ABERTA CNPJ n.° 76.500.180/0001-32 NIRE 41.3.000.5081-3 ATA DA REUNIĂƒO DO CONSELHO DE ADMINISTRAĂ‡ĂƒO REALIZADA EM 13 de MARÇO DE 2014 LOCAL E HORA: Rua Funchal, 551 – 10Âş andar, realizada na Cidade de SĂŁo Paulo, Ă s 14:00h. CONVOCAĂ‡ĂƒO: Os Conselheiros foram previamente convocados na forma do parĂĄgrafo 1Âş do artigo 15 do Estatuto Social. PRESENÇA: Renan Bergmann, Joaquim Constantino Neto, Manuel Maria Pulido Garcia FerrĂŁo de Sousa, Ricardo DĂłria Durazzo, Antonio Kandir e Alberto Ribeiro Guth e, a convite do Conselho de Administração, o Diretor Presidente e Financeiro e de Relaçþes com Investidores e o Diretor Comercial. MESA: Renan Bergmann, Presidente; Gabriela Las Casas, SecretĂĄria. ORDEM DO DIA: 1) Apreciar os dados de mercado, setoriais, operacionais e informaçþes financeiras da Companhia referentes aos meses de fevereiro/2014 e acumulado de janeiro e fevereiro/2014. DELIBERAÇÕES: O Conselho de Administração deliberou, por unanimidade dos presentes e sem reservas: 1) Apreciar os dados de mercado, setoriais, operacionais e informaçþes financeiras da Companhia referentes aos meses de fevereiro/2014 e acumulado de janeiro e fevereiro/2014. ENCERRAMENTO: Esgotada a ordem do dia, os trabalhos foram suspensos para a lavratura desta ata, a qual, reaberta a sessĂŁo, foi lida, considerada conforme e aprovada pelos conselheiros, que em seguida a assinam. SĂŁo Paulo, 13 de março de 2014. (a.a.) Renan Bergmann – Presidente. Gabriela Las Casas – SecretĂĄria. Conselheiros: Joaquim Constantino Neto, Ricardo DĂłria Durazzo, Antonio Kandir, Alberto Ribeiro Guth, Manuel Maria Pulido Garcia FerrĂŁo de Sousa e Renan Bergmann. Confere com a original. SĂŁo Paulo, 13 de março de 2014. Gabriela Las Casas SecretĂĄria Registrada na Junta Comercial do Estado do ParanĂĄ sob o nÂş 20141377917 em 28/03/2014.

Conflito internacional

RĂşssia acusa Otan de usar crise ucraniana para se reforçar O governo russo acusou ontem (10) a Organização do Tratado do Atlântico (Otan), aliança militar intergovernamental, de usar a crise na Ucrânia como pretexto para reforçar a aliança e justificar a sua existĂŞncia. “As incessantes acusaçþes do secretĂĄrio-geral [da Otan, Anders Fogh Rasmussen] convencem-nos de que a aliança pretende utilizar a crise na Ucrânia para consolidar as suas fileiras ante uma ameaça exterior inventadaâ€?, disse, em nota, o MinistĂŠrio dos NegĂłcios Estrangeiros da RĂşssia. No texto, o governo russo diz ainda que, ao levantar recorrentemente “a crescente militarização da RĂşssiaâ€?, a Otan pretende “justificar a sua utilidade no sĂŠculo 21â€?. De acordo com a RĂşssia, os gastos militares da

Otan representam metade dos gastos militares mundiais e o orçamento russo para defesa ĂŠ dez vezes menor que o da aliança. Segundo a diplomacia russa, a Otan, que acusa a RĂşssia de desrespeitar o direito internacional, tambĂŠm o desrespeitou nos casos de Kosovo e da LĂ­bia. “Agora, a aliança tenta atuar como grande defensora do direito, fazendo vista grossa Ă s arbitrariedades das forças extremistas na Ucrânia que levam Ă  cisĂŁo da sociedadeâ€?, acrescentou o governo na nota, complementando que a Otan tenta se passar por um “clube de eliteâ€? com “legitimidade polĂ­tica peculiarâ€?, desconsiderando organismos internacionais como o Conselho de Segurança da Organização das Naçþes Unidas (ONU), do qual a RĂşssia faz parte como membro permanente.


Justiça&Direito

Diário Indústria&Comércio Curitiba, sexta-feira a domingo, 11 a 13 de abril de 2014 | Pág. a8

stj

Corte Especial vai julgar juros em devolução de expurgos da poupança O julgamento dos recursos vai estabelecer se os juros contam a partir da citação na própria ação civil pública

O julgamento do recurso do Banco do Brasil já havia sido adiado na Seção porque dois dos membros do colegiado estão impedidos para este processo

C

aberá à Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ), e não mais à sua Segunda Seção, definir o termo inicial dos juros de mora na reposição dos expurgos de correção monetária das cadernetas de poupança, quando determinada pela Justiça em ações civis públicas. Nesta quarta-feira (9), os

ministros da Segunda Seção decidiram afetar para a Corte Especial o julgamento de dois recursos especiais repetitivos que tratam do assunto: o REsp 1.370.899, do Banco do Brasil, relatado pelo ministro Sidnei Beneti, e o REsp 1.361.800, do HSBC, relatado pelo ministro Raul Araújo.

Composta pelos 15 ministros mais antigos, a Corte Especial é o órgão julgador máximo do tribunal. A Segunda Seção, à qual caberia originalmente o julgamento da matéria, é formada pelos dez ministros que integram as duas Turmas especializadas em direito privado. O julgamento do recurso do Banco do Brasil já havia sido

adiado na Seção porque dois dos membros do colegiado estão impedidos para este processo. A discussão diz respeito aos juros de mora que devem incidir quando um banco é condenado em ação civil pública a devolver aos seus poupadores as diferenças de correção monetária expurgadas pelos planos econômicos dos

anos 1980 e 90. O julgamento dos recursos vai estabelecer se os juros contam a partir da citação na própria ação civil pública ou a partir da citação em cada execução individual da sentença genérica proferida na ação coletiva. O julgamento pela Corte Especial ainda não tem data para ocorrer.

SIDERQUIMICA INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE PRODUTOS QUÍMICOS S.A. CNPJ Nº 73.586.976/0001-61

RELATÓRIO DA DIRETORIA De acordo com as disposições legais e estatutárias, submetemos à apreciação de V. Sas. as demostrações contábeis do período findo em 31 de dezembro de 2013, colocando-nos à disposição dos senhores para quaisquer esclarecimentos adicionais que se fizerem necessários. São José dos Pinhais, 31 de março de 2.014.

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS EM 31 DE DEZEMBRO 2013 E 2012 - (Em reais)

BALANÇOS PATRIMONIAIS EM 31 DEZEMBRO 2013 e 2012 - (Em reais) ATIVO

2013

2012

3.342.893 39.315.776 1.090.380 37.708.658 2.957.821 1.907.754 2.687.551 3.082.755 92.093.588

147.653 41.028.704 900.323 37.453.284 3.472.236 8.267.665 538.891 3.281.228 95.089.984

4.135.000 31.000.000 278.623 9.908.187 45.321.810

4.135.000 16.000.000 232.321 10.995.441 31.362.762

CIRCULANTE Caixa ou equivalente de caixa Contas a receber Adiantamento para Importação Estoques Impostos a recuperar Antecipação de dividendos Despesas do exercicio seguinte Outros creditos NÃO CIRCULANTE Outras Contas a receber Conta Corrente Pessoa Ligada Investimentos Imobilizado

PASSIVO

2013

2012

25.107.996 23.676.312 1.056.108 4.622.988 3.383.238 57.846.642

31.615.078 40.120.997 1.053.071 1.980.009 1.190.029 75.959.184

53.429.014 8.751.128 62.180.142

25.212.330 5.897.394 31.109.724

21.476.363 412.636 (4.500.385) 17.388.614

21.476.363 412.636 (2.505.161) 19.383.838

CIRCULANTE Fornecedores Instiuições financeiras Obrigações trabalhistas Impostos e taxas a recolher Adiantamento de Clientes NÃO CIRCULANTE Instituições Financeiras Impostos e Contribuições a Recolher PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital social Reserva Legal Prejuízo Acumulado

TOTAL DO PASSIVO 137.415.398 126.452.746 TOTAL DO ATIVO 137.415.398 126.452.746 AS NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO SÃO PARTE INTEGRANTE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DEMONSTRAÇÃO DE RESULTADO EM 31 DEZEMBRO 2013 e 2012 - (Em reais) 2013

DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA EM 31 DE DEZEMBRO 2013 E 2012 - (Em reais) 2012

RECEITA OPERACIONAL Receita de vendas de produtos e serviços Impostos incidentes sobre vendas Vendas canceladas e amostras RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA

244.095.312 250.797.629 (45.028.089) (49.372.676) (1.951.816) (1.985.691) 197.115.407 199.439.261

CUSTO DOS PRODUTOS E SERVIÇOS VENDIDOS

(146.937.251) (132.349.792)

LUCRO BRUTO

50.178.156

67.089.469

DESPESAS/RECEITAS - OPERACIONAIS Vendas / Fretes s/ vendas (29.655.346) (24.803.102) Gerais e administrativas (11.514.879) (28.572.369) Outras receitas operacionais 227.621 397.838 (40.942.604) (52.977.632) LUCRO (PREJUÍZO) OPERACIONAL ANTES DO RESULTADO FINANCEIRO RESULTADO FINANCEIRO Receitas financeiras Despesas financeiras Variação Cambial Ativa Variação Cambial Passiva

9.235.552

14.111.837

2013

2012

(1.995.224)

(2.572.362)

2.664.681 669.457

2.525.535 (46.827)

Redução/Aumento em forrnecedores (6.507.082) Aumento em impostos e taxas 5.496.713 Aumento/Redução em outras contas a pagar 2.196.246 Redução/Aumento nas contas a receber 1.712.927 Aumento/Redução nos estoques (255.374) Aumento/Redução nas outras contas a receber (10.265.918)

3.858.884 151.777 3.799.489 (4.614.028) 881.977 2.472.614

Fluxos de caixa das atividades operacionais Prejuízo Ajustes por: Depreciação e amortização

Caixa líquido proveniente das atividades operacionais

(6.953.031)

6.503.886

Equivalência patrimonial Venda imobilizado - valor residual Aquisição imobilizado

(46.302) 102.039 (1.679.465)

(67.763) 439.263 (3.271.886)

Caixa líquido usado nas atividades de investimento

(1.623.728)

(2.900.386)

Fluxos de caixa das atividades de investimento

Fluxos de caixa das atividades de financiamento 335.567 515.369 (9.696.359) (11.888.309) 1.420.005 629.038 (3.289.989) (5.940.298) (11.230.776) (16.684.200)

PREJUÍZO EXERCICIO

(1.995.224)

(2.572.362)

PREJUÍZO POR AÇÕES

(0,09)

(0,12)

AS NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO SÃO PARTE INTEGRANTE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS

Empréstimos líquidos tomados Dividendos propostos

11.771.998 -

(1.961.338) (1.600.267)

Caixa líquido usado nas atividades de financiamento

11.771.998

(3.561.605)

Caixa e equivalente de caixa

3.195.239

41.895

Caixa e equivalente de caixa no início do período 147.653 105.758 Caixa e equivalente de caixa no fim do período 3.342.892 147.653 3.195.239 41.895 AS NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO SÃO PARTE INTEGRANTE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO EM 31 DE DEZEMBRO 2013 E 2012 - (Em reais) SALDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011

CAPITAL SOCIAL 21.476.363

RESERVA LEGAL 412.636

PREJUÍZO EXERCICIO SALDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012

21.476.363

412.636

PREJUÍZO EXERCICIO SALDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013

21.476.363

412.636

LUCRO/PREJUÍZO ACUMULADO 67.201

TOTAL 21.956.200

(2.572.362)

(2.572.362)

(2.505.161)

19.383.838

(1.995.224)

(1.995.224)

(4.500.385)

17.388.614

AS NOTAS EXPLICATIVAS DA ADMINISTRAÇÃO SÃO PARTE INTEGRANTE DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS

1-CONTEXTO OPERACIONAL A companhia, com sede e Unidade Industrial em São José dos Pinhais- Paraná, à BR 376 Km 625, tem como atividades preponderantes a Pesquisa, desenvolvimento, industrialização e Comercialização de Especialidades Quimicas. 2-APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS. As demonstrações financeiras foram elaboradas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, as quais abrangem a legislação societária, Lei nº 6.404/76, e os pronunciamentos, as orientações e as interpretações emitidas pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis ( CPC ). As demonstrações financeiras são de responsabilidade da Administração da Sociedade e de suas controladas e foram preparadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, contemplando todas as modificaçções nas práticas introduzidas pela Lei nº11.638/07 e regulamentadas pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis - CPC. 3 - PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS. 3- 1 Valor presente. A empresa elaborou cálculos relacionados ao ajuste a valor presente de ativos e passivos considerando os prazos médios de recebimentos e pagamentos, os quais não indicaram nenhum ajuste a valor presente a ser registrado. 3 - 2 Iinstrumentos financeiros - Valor Justo Os valores registrados que envolvem instrumentos financeiros de ativos e passivos, tais como: disponibilidades, contas a pagar e a receber, estão compatíveis com atuais taxas de mercado para os respectivos prazos de realização e vencimento e se aproximam do valor justo, conforme orientação do CPC 14 e IN CVM 475/08. 3 - 3 Resumo das demais práticas contábeis: a- Os ativos realizáveis e os passivos exigíveis em prazo de um ano são demonstrados como circulante, acrescidos, quando devido, dos rendimentos e encargos proporcionais até a data do balanço. b-Os ativos e passivos em reais, sujeitos a indexação contratual e legal, são corrigidos nas datas dos balanços, pela aplicação correspondente ao índice. Ganhos e perdas decorrentes das variações monetárias, são reconhecidos no resultado em bases correntes. c- Investimentos - São decorrentes de participações societárias, avaliadas pelo método da equivalência patrimonial. d- Imobilizado - É registrado ao custo de aquisição, deduzido da depreciação calculada pelo método linear, de acordo com as taxas admitidas pela legislação fiscal vigente. e-O Imposto de Renda e a Contribuição Social, são registrados pelo regime da competência de exercicios,calculados levando-se em consideração a legislação fiscal e reconhecimentos do resultado dos exercícios. f- A preparação das demonstrações financeiras, requer que a Administração efetue estimativa e adote premissas, no seu melhor julgamento, que afetam os montantes apresentados de ativos e passivos, assim como os valores de receitas e despesas. Os valores reais podem diferir daqueles estimados. g- Os resultados são apurados pelo regime de competência dos exercicios. 4- ESTOQUES 2.013 2.012 Matéria-Prima 29.211.772 28.597.930 Embalagens 679.007 999.539 Produto Acabado 7.236.623 7.455.107 Custo Acabado em Consignação 581.256 400.708 37.708.658 37.453.284 5- IMOBILIZADO Equipamentos Administrativos/ Industriais 13.581.460 12.026.095 Edificações 1.264.436 1.264.437 Imóveis 154.557 154.557 Instalações Administrativas/Industriais 2.998.832 2.855.432 Móveis e Utensílios 550.395 610.089 Terrenos 56.078 56.078 Veículos 6.681.819 6.638.566 Menos: Depreciação Acumulada (15.569.819) (13.087.068) Imobilizações em Andamento 164.780 459.878 Intangível 25.649 17.377 TOTAL 9.908.187 10.995.441 6- PATRIMÔNIO LÍQUIDO a- Capital Social O Capital Social, de R$21.476.363,00, esta dividido em 7.158.072 ações ordinárias com direiro a voto, e 14.318.291 ações preferenciais sem direito a voto. b- Dividendos Aos acionistas é garantido, de acordo com a Lei 6404/76 e o Estatuto Social, dividendo mínimo de 25% do lucro líquido do exercício, ajustado de acordo com a legislação. A proposta de destinação do dividendo mínimo obrigatório aos acionistas será efetivada na Assembléia Geral Ordinária a que serão submetidas as demonstrações financeiras do exercício. c- Reserva Legal É constituída a razão de 5% do lucro líquido apurado em cada exercício social, nos termos do artigo 193 da Lei 6404/76, até o limite de 20% do capital social. 7- SEGUROS A política da companhia é contratar cobertura de seguros para os bens do imobilizado sujeitos a risco e por montantes suficientes para cobrir eventuais sinistros.Modalidades contratadas: Incêndio, danos materiais e pessoais, responsabilidade civil e roubos.

VALDIVINO JOSÉ DOS REIS CPF:393.191.059-87

AMARILDO T. COLODEL CONTADOR CRC: 032.956/O-0 PR.

Balanças de farmácias não estão sujeitas à fiscalização do Inmetro A 3ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4) confirmou, na última semana, sentença da Justiça Federal de Florianópolis que considerou ilegal a fiscalização feita pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) na metragem das balanças que são colocadas à disposição dos clientes, de forma gratuita, pelas farmácias na região de Joinville (SC). O Sindicato do Comércio Varejista de Produtos Farmacêuticos de Joinville e Região ajuizou ação na Justiça Federal após sucessivas autuações por parte do Inmetro, que fiscaliza e autua os estabelecimentos caso as balanças não estejam bem calibradas. A entidade alega que os equipamentos estão à disposição dos clientes das farmácias de forma gratuita e a título de cortesia, sem qualquer relação comercial com as atividades que desempenham. O Inmetro alega que qualquer equipamento utilizado para determinar massa de pessoas, seja este utilizado por profissionais ou disponibilizado livremente em farmácias, está sujeito à aferição pelo instituto. A ação foi considerada procedente pelo juízo de primeira instância, que acolheu a argumentação do autor, entendendo que não há interesse do consumidor nem risco que justifique a atuação do Inmetro.

Infratores da Maria da Penha podem receber tornozeleiras em Fortaleza Os homens que infringirem a Lei Maria da Penha em Fortaleza poderão ser agora monitorados eletronicamente, a partir do uso de tornozeleiras. Para isso foi assinado um termo de parceria entre o Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), o Ministério Público estadual, a Coordenadoria Especial de Políticas para as Mulheres do Governo do Estado, a Polícia Civil e a Secretaria de Justiça e Cidadania do Ceará (Sejus). Dois agressores já receberam as tornozeleiras. Pelo projeto, um outro dispositivo eletrônico fica com a mulher ofendida – um aparelho discreto, parecido com um celular. A Central de Monitoração Eletrônica de Apenados, da Sejus, será capaz de detectar uma eventual aproximação do homem. Caso seja identificada alguma proximidade, o dispositivo da mulher vibra, emite sinal à central e começa a gravar o som ao redor, que poderá ser usado como prova no processo judicial contra o agressor. Se isso ocorrer, a Secretaria de Justiça está autorizada a providenciar a captura do monitorado, que deverá ser autuado em flagrante delito por desobediência à ordem judicial de cumprimento das medidas protetivas. De acordo com o documento de implantação, a iniciativa visa ao enfrentamento à violência doméstica e familiar conta a mulher.


MODA&CIA

Diário Indústria&Comércio Curitiba, sexta-feira a domingo, 11 a 13 de abril de 2014 | b1

Anne est Folle

Adélia Maria Lopes adeliamarialopes@yahoo.com.br

Lucas Magalhães

Minas sob o olhar do mundo (2) A

14ª edição do Minas Trend Preview, que termina nesta sexta dia 11 em Belo Horizonte, reservou alta dosagem de emoção na passarela ao mostrar coleções de primavera-verão 2015. Primeiro pela alegria de se ver novos estilistas comprovando as expectativas e, depois, pelo prazer de se ver veteranas marcas voltando

a desfilar, contando histórias de amor à moda. O abecedário fashion, desta vez, começa com A de Anne est Falle, prêmio revelação em 2013. Mesmo dona de um currículo de apenas três anos, traz uma coleção coesa, exalando serenidade em peças lânguidas, geométricas, suaves.

Rogério Lima e B.Bouclé

A letra C é de Casa Comigo, nome da coleção de bolsas de Rogério Lima que, por sua vez, resgatou para a moda um dos grandes talentos mineiros, Bárbara Maciel, agora comandando a grife B. Bouclé. Generoso, o designer permitiu que os vestidos dominassem a cena, pois para ele, a bolsa não deixa a mulher poderosa. É o todo, o conjunto, que vale. Uma bolsa só não faz verão. E esse casamento fashion promete grande festa na próxima edição do Minas Trend, tchan,

tchan, tchan. G da veterana GIG, que encerrou os desfiles do evento levando a catarinense Renata Kurten à passarela, coloriu a coleção de azul do mar, de amarelo do sol, pois a coleção é inspirada na natureza de Bora-Bora. Lucas Magalhães responde pela letra D de dedicação à moda, já que a cada estação seu trabalho sobe degraus. Mary Design, que assim como Rogério Lima volta à ribalta, assinou mais um desfile de sua série E

de emoção. Com a lembrança voltada ao clássico Elogio à Loucura, a designer trama fibras, contas, correntes e desfibra em cena, com dramaticidade peculiar dos barrocos, o prazer/dor da criação. E tudo não passa de bijuterias. Uma doideira, uai. Por fim, P de Plural, a síntese da moda mineira. Sua coleção

para dias quentes vale-se das dobraduras japonesas para demonstrar delicadeza e da pincelada de cores metálicas onde se avista, sutilmente, a riqueza de Minas. P também de Pedro Lázaro, o arquiteto das diáfanas bolhas/bolas do cenário do Minas Trend, o globo ocular da moda brasileira.

Plural

GIG

Nem te Conto! O Som das Cores Guto Muniz

Comes&Bebes

A Cia Catiribum, de Belo Horizonte, encena em Curitiba O Som das Cores, em que o autor e diretor Lelo Silva utiliza bonecos para contar uma história inspirada em filmes de aventura, no poema O Cego, do tcheco Rainer Maria Rilke, e no livro O Som das Cores, do taiwanês Jimmy Liao. Manipulam os objetos cinco atores. Música da banda Graveola e o Lixo Polifônico. A peça narra as aventuras e desventuras

de uma menina de 15 anos, que perde a visão subitamente e, pensando que seu cachorro fugiu com seus olhos, sai à procura deles pelas estações de metrô. Atenção: haverá aparelhagem de áudio com descrição das cenas para compreensão dos deficientes visuais. No Teatro da Caixa (Conselheiro Laurindo, 280), neste sábado dia 12 às 16h e 18h e domingo às 16h. Ingressos a 10 e 5 reais. Fone 2118-5111.

1-O Saturday Way, que a paranaense Way Beer sedia neste sábado 12, oferecerá pratos assinados pelos chefs Juliano Valese, Dalton Rangel, Manu Buffara, Marcelo Amaral, Lênin Palhano e Ivan Lopes. Serão harmonizados com as cervejas WayDog, Sour Me Not Morango, IPA Brett, Amburana, Irish Red Ale e Avelã Porter. Com a curadoria do chef Rodrigo Martins, o evento terá ainda a Cuore di Cacao, Lucca Café, projeto DPC e o Espaço Gourmet, res-

ponsável pelas aulas-show. Será na fábrica da Way Beer (Rua Pérola, 331. Pinhais), das 11h30 às 17h. 2-Curitiba apresenta o 1º Campeonato CanaBenta de Rollmops, que dará uma camiseta para quem comer em 5 minutos o maior número possível da iguaria de origem alemã. Será neste sábado 12, às 21h, e a cerveja Bohemia está liberada para socorrer o participante. Inscrição gratuita, pelo e-mail gerencia@ canabenta.com.br

Hélio Barbosa

O bar Curitiba Comedy Club programa para esta sexta-feira 11, às 22h, o ator, humorista e sapateador Hélio Barbosa, que volta com seu espetáculo A comédia de um homem só. Ingressos a 22 reais. Fone 3018 0474.

Michael Jackson Tributo ao Rei do Pop, estrelado por Rodrigo Teaser e considerado o maior espetáculo da América Latina em homenagem a Michael Jackson, tem data em Curitiba: 10 de maio, com realização da Prime, no Teatro Positivo. O show recria toda a estrutura das principais performances do astro. Os ingressos estão à venda e variam de 51 a 116 reais. Fone (41) 33150808.


geral | b3

Diário Indústria&Comércio Curitiba, sexta-feira a domingo, 11 a 13 de abril de 2014

EM TRÊS ANOS

PR já tirou mais de 92 mil famílias da extrema pobreza Rogério Machado/SEDS

Metas - Famílias que têm renda per capita de até R$ 70,00 por mês tiveram melhora nas suas condições de vida em todo o Estado nos últimos três anos

“Este é mais um reconhecimento de que o Paraná desenvolve um trabalho sério, que tem como principal objetivo a emancipação das pessoas”, afirmou a secretária estadual da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa

Panorama Político Pedro Washington

prpress@terra.com.br

Bode expiatório É incrível como neste país, qualquer obra pública é anunciada com um valor e meses depois já aumentou em 30, 40% e às vezes até mais seu valor (como exemplo local fiquemos na Arena da Baixada). Assim como as previsões de aplicações financeiras. Só o nosso pobre dinheirinho, aplicado em banco, consegue por vezes a façanha de dar prejuízo! Ainda agora estamos a ver uma situação que o governo, pela imprevisão destes anos todos em que os investimentos em produção de energia elétrica foram reduzidos (as poucas usinas iniciadas se arrastam em intermináveis problemas e ampliações de custos), se vê obrigado a financiar as distribuidoras de energia, que compram e vendem os MW a preços absurdos. Tudo bem, a emergência justifica esse socorro que vai ser feito por bancos e pago pelo contribuinte à partir de 2015. Este ano, com o atual estado de espírito do eleitor, não é conveniente promover aumentos que comprovam a irresponsabilidade da redução eleitoreira na conta do usuário, feita em 2013. O que é estranho são os anúncios que nunca batem. Até o mês passado seriam emprestados às distribuidoras, R$ 8 bilhões de reais. Logo em seguida passou a R$ 9 bi. Hoje a previsão já se aproxima dos R$ 12 bilhões. É de se esperar que até o fim da negociação o valor seja mudado. Tudo isso sem qualquer explicação plausível. Daí a falta de crédito em sua palavra que o governo vem sofrendo. Fazendo do ministro Mantega, hoje com bem pouca credibilidade, uma espécie de “bode expiatório” das indefinições que marcam as informações oficiais, nunca confirmadas. Objeto inclusive da ironia dos humoristas de plantão como o “Macaco Simão��� (jornalista José Simão – Folha – Band News), repetindo o bordão de advertência da presidente Dilma: “Mannnntega!”

Energia jogada fora

D

e 2011 a 2013, o Paraná atingiu 92% da meta de tirar 100 mil famílias paranaenses da extrema pobreza em quatro anos. De acordo com balanço do Ministério do Desenvolvimento Social, em três anos, 92.250 famílias que têm renda per capita de até R$ 70,00 por mês tiveram melhora nas suas condições de vida em todo o Estado. O avanço é resultado do fortalecimento da política de assistência social implantada pelo Governo do Estado, em 2011, que tem como principal parceiro os municípios e que conta com a participação do Governo Federal no desenvolvimento de algumas ações. “Este é mais um reconhecimento de que o Paraná desenvolve

um trabalho sério, que tem como principal objetivo a emancipação das pessoas”, afirmou a secretária estadual da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa. “Trabalhamos para que cada vez mais paranaenses deixem de depender de benefícios, resgatem a autoestima e construam um novo projeto de vida”, ressalta Fernanda. O acompanhamento às famílias carentes e a garantia dos direitos das crianças e adolescentes que vivem no Paraná é feita pela Secretaria da Família e Desenvolvimento Social, criada pelo governador Beto Richa. Até então o Paraná não possuía uma pasta para cuidar exclusivamente das pessoas que vivem em vulne-

rabilidade social. ESTRUTURA E RECURSOS Com a criação da secretaria, o Paraná implantou medidas que garantiram avanços importantes para a consolidação da política de assistência social no estado. Entre elas está a instalação de 23 escritórios regionais para apoiar os municípios no desenvolvimento de ações e programas; a ampliação dos recursos destinados à área; e a implantação do Piso Paranaense de Assistência Social, que destina recursos para que os pequenos municípios possam investir em ações de proteção social básica e especial. Também houve o aprimoramento da gestão e dos benefícios

Nos laboratórios das Estações de Tratamento de Esgoto as equipes responsáveis pelas análises conseguem detectar as anormalidades

CONTROLE AMBIENTAL

Sanepar alerta que esgoto não doméstico causa danos ao sistema de tratamento A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) está orientando os moradores de sete municípios da região de Pato Branco, Sudoeste do Paraná, sobre o lançamento do END na rede coletora de esgoto. O óleo de cozinha, óleos graxos automotivos dos postos de lavagem e mecânicas, produtos químicos gerados nas indústrias, lavanderias, serigrafias e outros, são chamados de esgoto não domésticos e provocam danos à rede coletora e

às estações de tratamento porque apresentam características físicoquímicas, temperatura, volume, carga orgânica, entre outras, diferentes. Também podem causar problemas ao meio ambiente. Quando lançados na rede coletora da Sanepar, os óleos, graxas e produtos químicos comprometem o sistema que foi projetado para coletar e tratar apenas efluentes provenientes das instalações sanitárias (vasos e chuveiros), pias

de cozinha, tanques e ralos dos imóveis. Estes produtos também interferem no processo de tratamento, uma vez que matam as bactérias que agem no processo de depuração do esgoto. Além disso, prejudicam a qualidade do lodo residual das estações, oferecem risco de contaminação aos funcionários das estações e podem aumentar a carga orgânica do efluente tratado e lançado no corpo receptor, trazendo riscos à vida aquática

oferecidos nos 547 Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e nos 141 Centros de Referência Especializados de Assistência Social (Creas). Outra inovação é o repasse automático de recursos do Fundo Estadual de Assistência Social do Paraná aos fundos municipais, sem a necessidade de convênios. Por determinação do governador, o Paraná criou o programa Renda Família Paranaense. O Estado destina cerca de R$ 3 milhões por mês para atender famílias paranaenses incluídas no Bolsa Família. As transferências vão de R$ 10,00 a R$ 150,00. O objetivo é garantir uma renda mínima de R$ 80,00 per capita/ mês.

Acesso a São José dos Pinhais será novamente bloqueado neste sábado Neste sábado (12), o acesso a São José dos Pinhais pela Avenida Mal. Floriano Peixoto estará totalmente bloqueado. Serão realizadas obras de fresagem, recape e execução de passeios e canteiros centrais da ponte sobre o canal extravasor paralelo ao Rio Iguaçu, no final da Avenida Mal. Floriano Peixoto, quase divisa com São José dos Pinhais. Os trabalhos serão realizados sempre entre 8h e 18 horas, período no qual o trânsito para São José dos Pinhais será desviado antes do Terminal do Boqueirão, através da Rua Dr. Bley Zorning, que dá acesso à Avenida Salgado Filho e, na sequência, à Avenida Com. Franco (Av. das Torres), que deverá ser utilizada para se chegar a São José dos Pinhais.

Expectativa

Comércio curitibano espera vender mais durante a Copa Após o comunicado da não-decretação de feriados em Curitiba, comerciantes da capital já começam a se preparar para receber os turistas de portas abertas e com boa expectativa de vendas. A pesquisa ACP/Datacenso, realizada no dia 7 de abril, apurou que 62% dos 200 comerciantes en-

trevistados acreditam que a Copa do Mundo influenciará positivamente nas vendas do período. Com este dado, a previsão de impacto médio no volume de vendas para os setores que têm ligação direta com o evento do futebol mundial ficou em 34%. As áreas ouvidas

foram as de vestuários/calçados (28%), hotéis (15%), restaurantes (11%), agências de viagem (9%), locadora de veículos (8%), bares/lanchonetes (7%), confeitarias/panificadoras (6%), artigos esportivos (5%), livraria/papelaria (4%), farmácia/perfumaria (4%) e lojas de souvenir/presentes (4%).

A propósito: algumas situações da área energética chegam ao ridículo. Lembram a história do polaco que levou a TV para conserto e explicou o problema: “quando tem sotaque, não tem semblante”.

Sabe-se hoje de uma situação hilária: uma matriz que gera energia eólica no nordeste já está produzindo. Só falta construírem a rede de transmissão para poder ser incluída no sistema nacional.

Se ficar o bicho pega; “Bode expiatório” é também a condição a que querem reduzir o ex-diretor da Petrobras, Cerveró, “grosseiramente citado pela presidente Dilma” na sua explicação por ter autorizado a compra da refinaria Pasadena. É o que consta em carta aberta do Sindicato dos Funcionários da Petrobras sobre o rumoroso caso. Afirma ainda que a situação foi denunciada há dois anos, sem que o ministro Mantega, atual presidente do Conselho da empresa tenha tomado qualquer providência.

Se fugir o bicho come!

O assunto Pasadena, que a informação do sindicato garante ter sido levantado dois anos atrás e enfiado para baixo do tapete, até que “essa imprensa que produz a massa feroz de informação deformada” (a expressão é do Lula) trouxesse o desagradável assunto à tona, merece uma explicação mais clara da presidente. Disse ela que “foi induzida ao erro. Se as informações que faltaram tivessem chegado ao conhecimento do Conselho da Petrobras, a compra não teria sido autorizada”.

Em choque

Desmentido

Como no depoimento do ex-presidente Sérgio Gabrieli, hoje secretário de Planejamento da Bahia (é aquela história de não abandonar “companheiro” que sabe demais), que afirmou ter sido “um bom negócio à época”, como ficamos?! Não terá havido um complô entre diretores que achavam bom negócio, para dar informações distorcidas ao Conselho. Alguém (ou alguéns) está tergiversando (maneira delicada para não dizer a palavra grosseira) nessa história. A pergunta sem resposta: “era bom negócio, pra quem!”.

A comitiva, de três estaduais, reforçada por nove deputados federais, foi e voltou de mãos abanando. Foram todos engambelados pelo secretário Arno Augustin, do Tesouro Nacional. Recomenda que “o governo entre com nova liminar no STF, desta vez para derrubar a inadimplência com a saúde pública. Tenho certeza de que o STF concede”. A pergunta que cabe: liminar para que, se ele não cumpre! “É um bagre ensaboado” diria meu compadre Terêncio.


b4 | geral

Diário Indústria&Comércio Curitiba, sexta-feira a domingo, 11 a 13 de abril de 2014

Transporte

Rodoviária

Mudanças

Primeira fase do projeto Inter 2 terá investimento de R$ 121 mi

Licitação das lojas tem 150 interessados

Operação de corte de cabos irregulares é reiniciada no Centro

Inicialmente serão reformados dois terminais e implantados novos binários projeto de melhoria do Ligeirinho Inter 2 vai começar com a reforma de dois terminais, implantação de dois binários (sistema de vias paralelas de mão única e em sentido contrário) e construção de uma trincheira. As obras resultarão em aumento da velocidade operacional dos ônibus, além de mais conforto para os usuários. Os recursos para essa primeira fase já estão garantidos. Serão R$ 121 milhões – R$ 101 milhões do governo federal (assegurados por uma portaria publicada na semana passada) e R$ 20 milhões da Prefeitura de Curitiba. Isolada, a linha Inter 2 (criada em 1991) é a mais carregada do sistema de transporte coletivo da capital, com 80 mil passageiros transportados por dia. Essa linha tem um percurso circular, com trajeto de 38 quilômetros, passando por 12 bairros: Cabral, Jardim Social, Jardim das Américas, Capão da Imbuia, Hauer, Xaxim, Capão Raso, Portão, Santa Quitéria, Campina do Siqueira, Mercês e Centro Cívico.

Ilustração: Divulgação

O

As obras resultarão em aumento da velocidade operacional dos ônibus, além de mais conforto para os usuários

Binários Os dois binários previstos no projeto vão garantir de imediato a melhoria da velocidade operacional, hoje em 23 km/h. O primeiro binário será no bairro Cristo Rei,

formado pelas ruas Padre Germano Mayer e Camões. O outro binário será composto pelas ruas Olga Balster e Nivaldo Braga. Trafegando em ruas de sentido único, o Inter 2 poderá, como o res-

tante do tráfego, fazer conversões à esquerda sem esperar o escoamento do trânsito no sentido contrário, o que já é um ganho de tempo considerável, além de assegurar maior segurança no trânsito.

O VINHO DE OUTONO Osvaldo Nascimento Júnior

O VINHO DA PÁSCOA. SUA HISTÓRIA. SUAS TRADIÇÕES NAS RELIGIÕES. O BACALHAU COM VINHO. O mundo cristão está entrando novamente no período de reflexões pelos acontecimentos ocorridos ha mais de dois mil anos, que foi a paixão de Jesus de Nazaré, em Jerusalém. Como sempre enfatizamos aqui em nossa Coluna VINO VITA EST, a História foi feita pelo vinho e nada mais importante que ressaltar a importância desse líquido bacante também nas cerimônias pascais em especial no cristianismo, e como também estudioso da fé, pesquisador, lembramos que o significado de Páscoa para o judaísmo é passagem, isto é, quando os judeus vindo da fuga do Egito liderados por Moisés, atravessaram o Mar Vermelho, com destino à Canaã, a Terra Prometida. Nós cristãos, herdeiros desta cultura judaica em nossa Bíblia, no Antigo Testamento, no Pentateuco ( é o nome pelo qual tradicionalmente se conhece o grupo dos cinco primeiros livros do Antigo Testamento, o THORAH hebraico a lei para os judeus - Genesis, Exódo, Levítico, Números, e Deuteronônimo, anexados à nossa Bíblia), com o martírio de Jesus que aconteceu na Páscoa judaica em Jerusalém, que era a cidade mais importante para os judeus, que vinham de todas as partes para visitar o Templo nessa ocasião, fazer seus sacrifícios e dar suas contribuições, passou para o Novo Testamento, onde ocorre a vida de Jesus, como a Páscoa da Ressureição, devido o mesmo ter ressuscitado no terceiro dia, que era o dia da Páscoa judaica. A prática e as crenças cristãs derivam diretamente dos rituais gregos e romanos, que para continuar a ter aceitação do povo, após a determinação do Grande Imperador Romano, Constantino, que aceitou o cristianismo como religião do Império Romano, numa articulação política, pois se já eram maioria, porque continuar a perseguí-los e então no Concílio de Nicéia, foi estruturada a nova religião. O emprego do vinho nos sacramentos tem vínculos diretos com o judaísmo, mas é com o culto de Dionísio deus grego do vinho na Grécia e Roma com Baco, que podem ser encontradas semelhanças mais fortes. Como nos ensina nosso enófilo-mor, curitibano, Luiz Groff, verdade que reunir amigos e familiares para dividir o pão e o vinho não era um costume exclusivo dos judeus, mas de todos os povos do Mediterrâneo. A diferença é

que entre gregos e romanos, o vinho era uma introdução ao êxtase, à embriaguez e entre os judeus é uma indução à meditação. No Sabbat, (o sábado judaico), os Cânticos iniciavam-se diante de uma taça de vinho, nos funerais serviam-se aos familiares dez taças de consolação. Nos casamentos após os noivos tomarem uma taça de vinho, as mesmas eram quebradas com os pés para desejar felicidades. SANTA CEIA DE DA VINCI EM MILÃO. Lembramos que na cerimônia da Ceia, onde Jesus reuniu os apóstolos, muito bem retratada por um afresco nas paredes do Convento de Santa Maria Delle Grazia em Milão, Itália, por Leonardo da Vinci, que hoje nos leva sempre a este Encontro, para o Duque Ludovico Sforza, seu protetor, baseada em João 13:21 esta pintura na história evangélica é considerada a mais dramática de todas. Muitos pensam que está no Duomo (Catedral) de Milão, que muito nos fascinou quando de nossa visita, por suas cores e proporções; pela cinzenta e inamovível solidez de suas arcadas paredes e proporções; e pelos cálidos reflexos que as velas acesas projetavam seu pavimento; pela luminosidade filtrada dos altíssimos vitrais e pela eloquência das esculturas em seu interior. (São monumentos que nos levam à reflexão pela beleza que nos mostra). A frase dita por Jesus “ Este é o meu Sangue,” - nada tem de judaico. Os gregos é que costumavam “beber” os deuses. Nos ritos mais antigos bebia-se sangue de animais misturados ao vinho e mais tarde, apenas o vinho. O vinho tomado na Santa Ceia era provavelmente branco, pois o tinto era um vinho mais forte e na época feito de maneira grosseira e não há, porém no Novo testamento nada que indique qual a cor do vinho. Na cruz Jesus diz: “ Pai, afaste de mim esse cálice.” Foi Chico Buarque quem adicionou “... de vinho tinto de sangue”. Aliás, Jesus nem fala de vinho e é provável que o cálice metafórico fosse fel, ou seu sofrimento. Da cerimônia da Última Ceia derivou o sacramento e o ritual da Eucaristia. Do fato de comerem e beberem simbolicamente Jesus na Eucaristia decorreu a reputação de antropofagia dos primeiros cristãos, o que

acabou levando muitos deles, inclusive São Justino, à fogueira. Diluir o vinho em água era habitual naquela época, os romanos usavam água do mar, provavelmente um estratagema para atenuar a rudeza do vinho, que numa época em que não havia rolha e garrafa para preservá-lo, era sempre bebido jovem e como já afirmamos não era um luxo, mas uma necessidade, devido vilas e cidades oferecerem uma água impura - muitas vezes perigosa à saúde. Cumprindo um papel de antisséptico, o vinho constituía um elemento de medicina rudimentar da época, a água ao contrário do vinho, não é muito bem aceita na literatura. Importante lembrarmos aqui a famosa frase do maior Pensador do Cristianismo, São Paulo, que disse a Timóteo “ Deixa de beber água; toma um pouco de vinho para o bem de teu estômago e de tuas enfermidades”. Ou o Alcorão que nos diz “ No fruto da vinha está o remédio da humanidade”. O BACALHAU COM VINHO. Como o vinho é um complemento da comida e nunca o contrário, vamos nos enveredar pelo campo da enogastronomia, abordando um tradicional prato da Semana Santa, O BACALHAU. Nas comemorações da Semana Santa, milhões de brasileiros comem peixe e em especial o bacalhau na sexta feira. Antigamente o consumo se estendia a quaresma toda. A abstinência de carne evoca o sacrifício de Jesus, que segundo a fé cristã, derramou o sangue e ofereceu o corpo para nos salvar. Só o peixe não quebra a penitência. Resta saber porque o cardápio litúrgico incorporou justamente o BACALHAU. A maioria dos pesquisadores acredita que foi por ser um peixe salgado. Suportava o transporte para os lugares mais distantes do interior, sem o risco de estragar, numa época que a refrigeração era desconhecida. Mergulhado em água, o bacalhau adquiria sabor agradável. O sociólogo paulista Gabriel Bollafi, autor do livro A Saga Da Comida, oferece uma explicação adicional. Além disso, era um peixe abundante, diz “custava pouco e se tornava acessível aos pobres, na época”. No cardápio de muitas populações, constituía uma importante fonte de proteínas.

A licitação dos espaços comerciais ainda disponíveis na Rodoviária já tem 150 interessados. São pessoas que baixaram o edital da licitação que vai acontecer na próxima segunda-feira (14), a partir das 9h no auditório da Urbs, no prédio central da Rodoviária. Serão licitadas 14 lojas, duas delas no bloco da frente – restaurante e loja de vestuário - e outras 12 no bloco dos fundos. A licitação (003/2014) é no tipo concorrência pública, aberta a empresas e pessoas físicas. Os valores mínimos de outorga variam de R$ 23.520,00 (espaço para livraria e revistaria) a R$ 333.234,00 (restaurante). Esses valores foram definidos de acordo com a metragem, localização e atividade e serão vencedoras as propostas com a maior oferta de outorga e permissão de uso e que apresentem toda a documentação exigida.

A operação de corte de cabos em situação irregular de empresas de telefonia, TV e internet e retirada de postes clandestinos foi reiniciada ontem pela Prefeitura de Curitiba e Copel. O trabalho continua sendo feita na Avenida Visconde de Guarapuava, entre as ruas Dr. Faivre e Desembargador Motta, e hoje devem ser retirados nove postes e centenas de metros de fios e cabos que estão instalados com altura não compatível - a altura autorizada é 5 metros para região onde passam carros, 4,3 metros por onde passam pedestres e 3,5 no canteiro central da via. Na semana passada, foi retirado o cabeamento de 14 postes na Avenida Visconde de Guarapuava, além de 13 postes, no canteiro central da avenida. Agora serão cortados cabos ainda no canteiro central e postes das laterais da via.

INVESTIGAÇÃO Detran do Paraná forma auditores para evitar fraudes O Departamento de Trânsito do Paraná (Detran) capacita, ao longo desta semana, mais 24 servidores para atuar em investigação de fraudes em registro de veículos e habilitação, nas próprias unidades do Detran, e na inspeção de auto-escolas, despachantes, fabricantes de placas e clínicas médicas e psicológicas credenciadas pela autarquia. Uma nova turma, com 26 funcionários, vai começar as aulas em agosto e, até o final do ano, o Departamento vai triplicar o número de auditores, somando 75 servidores atuantes. Hoje, são 25 pessoas na função, todas lotadas na sede do Detran em Curitiba. “Nosso objetivo é

ampliar o processo de qualificação de pessoal e proporcionar um salto quantitativo e qualitativo na instituição. A ideia é ampliar o número de pessoas aptas a trabalhar no desencadeamento de processos de auditoria e, assim, avançar na atribuição exclusiva do Estado”, explica o diretor-geral do Detran, Marcos Traad. CURSO Com 128 horas de duração, curso é dividido em dois módulos. O primeiro é ministrado por técnicos da Escola Superior de Policia Civil (ESPC), que trabalham as temáticas de ética e cidadania, técnicas de investigação e interrogatório, postura pessoal e profissional.

ÁREAS PROTEGIDAS

Curso capacita para controle de espécies exóticas invasoras O Instituto Ambiental do Paraná, através do escritório regional de Toledo, no Oeste do Paraná, promoveu o curso de capacitação para controle de espécies exóticas invasoras em áreas protegidas. Participaram 60 técnicos de 22 municípios, de universidades, Colégio Agrícola de Toledo e do Núcleo de Educação de Toledo. O curso foi ministrado pela bióloga contratada Michele Dechoun, do Instituto Hórus de Desenvolvimento e Conservação Ambiental, e é destinado aos técnicos das Secretarias Municipais de Agricultura e Meio Ambiente dos Municípios da região. “Nosso objetivo é fazer com que os municípios entendam a gravidade do problema e passem a desenvolver ações que contribuam para o controle e eliminação dessas espécies nos espaços públicos municipais. As espécies exóticas invasoras são consideradas a principal causa de perda de biodiversidade em unidades de conservação no mundo”,

explicou Maria Gloria Genari Pozzobon, chefe do Escritório Regional do IAP em Toledo. Na capacitação, é repassado, de forma teórica e prática, como atuar na identificação, prevenção, erradicação e controle de espécies exóticas invasoras vegetais em Unidades de Conservação. “Nas Unidades de Conservação todas as espécies exóticas vegetais são identificadas e retiradas e continuamos com um intenso trabalho de monitoramento a fim de prevenir novas infestações. É importante destacar que após a erradicação é realizado o trabalho de recuperação ambiental das áreas reinserindo espécies vegetais nativas”, disse Norci Nodari, gerente das Unidades de Conservação na região (São Camilo, em Palotina, Cabeça do Cachorro, em São Pedro do Iguaçu e Guarani, em Três Barras do Paraná). O curso tem o apoio da prefeitura de Toledo e da empresa BRF, que cedeu a área para realização da parte prática do treinamento.


Diário Indústria&Comércio