Page 1

Paraná

Debate

Reconhecimento

Consumo de gás veicular cresceu 330% em 10 anos

Sarney pede revogação do Estatuto do Desarmamento

NACIONAL | A2

Prêmio Innovare abre inscrições para a oitava edição

GERAL | A5

NEGÓCIOS | B2

CURITIBA, SEGUNDA-FEIRA, 11 DE ABRIL DE 2011 Ano XXXIV | Edição nº 8353 | R$ 1,50 | WWW.ICNEWS.COM.BR

Indústria &Comércio DIÁRIO. MAIS QUE NOTÍCIAS. INTELIGÊNCIA. CONHECIMENTO.

SEIM

Fábio Campana Direito de resposta O senador Roberto Requião (PMDB) revive projeto de 1996. Reapresentou nesta semana o projeto que dispõe sobre o direito de resposta ao ofendido por matéria publicada na imprensa. Da primeira vez, o projeto foi arquivado.

Interiorização O governador Beto Richa (PSDB) vai realizar a primeira audiência pública do seu governo na próxima semana.

O secretário da Indústria, do Comércio e Assuntos do Mercosul, Ricardo Barros, reforçou o apoio do Governo do Paraná às micro e pequenas empresas

Pedro W ashing ashingtt o n Exemplo a ser seguido Alguns pontos que podem representar vitória nas mudanças a serem introduzidas na legislação eleitoral, apontam para cenário diferente. O voto em lista fechada beneficia o único partido que tem feito do voto de legenda, uma característica sua: o PT.

Aroldo Murá

Governo do PR reforça apoio a micro e pequenas empresas Evento contou com prefeitos, vice-prefeitos e representantes de 27 cidades

O

secretário da Indústria, do Comércio e Assuntos do Mercosul, Ricardo Barros, reforçou o apoio do Gover no do Paraná às micro e pequenas empresas e o foco na geração de emprego e renda nos pequenos e médios municípios. "Industrializar o interior é uma das principais metas do governo.

No curto consulado de Orlando Pessuti no Palácio das Araucárias, a primeira dama de curta duração, Regina Fischer Pessuti, assestou armas contra o agora inimigo da família, Roberto Requião. Todos os bem informados do mundo político conheciam os adjetivos com que se contemplavam mutuamente os dois. Mas a guerra não terminou. Hoje, Requião consegue colocar uma cunha nas pretensões de Pessuti em ganhar o cargo no segundo escalão federal, prometido pela presidente Dilma. Mas dona Regina não é de matar com a unha. Ela tem tradição de resistente aos inimigos, e de cultivá-los “dedicamente”.

Para lojistas, aumento do IOF será inócuo para o controle de preços

PÁGINA A3

Eu truco você Retruca

Tantos milênios e não nos conhecemos PÁGINA A2

Lobão: prioridade energética do Brasil é a construção de Belo Monte

As novas medidas anunciadas pelo governo para restringir o acesso ao crédito terão um forte impacto no comércio varejista, mas não vão resolver o problema da inflação, acredita o presidente da Confederação Nacional dos Diretores Lojistas (CNDL), Roque Pellizzaro Junior. Segundo ele, se a justificativa for apenas o controle de preços, a medida será inócua. ECONOMIA | B3

EDITORIAL

PÉSSIMAS SUGESTÕES ELEITORAIS Esperamos que em vão o PT apresente seu projeto de reforma eleitoral. Que adota o sistema de listas fechadas e financiamento público dos pleitos. Duas péssimas emendas, bem piores que os sonetos. As listas fechadas têm os defeitos das listas abertas sem as suas qualidades; o financiamento das eleições via verba pública assoberbará o Erário sem moralizar os pleitos no seu aspecto econômico-financeiro. Não há sistema eleitoral perfeito, mas há sistema eleitoral menos imperfeito; por exemplo, o sistema alemão, que combina o voto distrital, majoritário, com o voto em listas abertas, adotado por nós pós revolução de 30 do século passado; o sistema misto alemão procura neutralizar as deficiências dos sistemas puros. - Quais são elas? - O distrital, que percorreu o arco que vai do Império à República oligarca pré-30, elimina a representação das minorias; o sistema proporcional vem de 1930 pra cá e dificulta a criação de maiorias estáveis, sem as quais é quase impossível governar. - E o sistema misto, alemão? - Com ele vota-se duas vezes ou o voto tem dois pesos – aponta o candidato mais votado no distrito e se soma ao total da legenda, sob a qual completa-se a representação. Obviamente se referem às eleições legislativas, exceto para o Senado. É defendido há longo tempo; nos idos de 50 do século passado, o ex-ministro da Educação, o mineiro Gustavo Capanema, o sustentava com brilho e garra. Em vão.

A maior preocupação do Brasil na área energética atualmente é a construção da Usina Hidrelétrica Belo Monte, no Rio Xingu (PA), afirmou na sexta-feira (08/04) o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão. Segundo ele, o país terá 20 anos para dobrar o potencial de energia produzido hoje. “O Brasil levou 145 anos para chegar ao potencial atualmente fornecido”, lembrou. “Belo Monte já vem sendo estudada há 30 anos, foi amplamente debatida ao longo dessas décadas, e o governo tem o projeto como prioridade, porque é apenas parte da solução (para dobrar o potencial de energia)”, disse Lobão. Ministro de Minas e Energia, Edison Lobão

NACIONAL | A2

Plenário Municipal Como Renata Bueno vê o imbróglio do “Radargate” Vereadora escreve artigo com o título “Ainda os Radares: O Prejuízo da Precipitação”.

Copa América é mote para descobrir Córdoba A Copa América 2011 – oficialmente Campeonato Sulamericano de Futebol, terá, para Córdoba, na Argentina, um sabor todo especial.

PÁGINA | A4

TURISMO | B1

Indicadores CÂMBIO MAIORES ALTAS HAGA S/A FISET PESCA MILLENNIUM M G POLIEST METAL IGUACU

INDUSVAL B2W VAREJO P,ACUCAR-CBD SONDOTECNICA SPRINGER

CENTRAL DE ATENDIMENTO: 41 3333.9800 CMYK

GERAL | A5

Antonio Cruz/ABr

REGINA PESSUTI VERSUS REQUIÃO: A LUTA VAI CONTINUANDO

E isso passa pelo fortalecimento das micro e pequenas empresas do Estado.", afirmou Ricardo Barros, durante reunião da Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep), em Maringá.

COTAÇÃO 3,58 0,86 0,12 0,13 0,27

0,02 0,76 4,39 33,50 4,12

MAIORES ALTAS MMX MINER USIMINAS BRASKEM ULTRAPAR ROSSI RESID

GAFISA SANTANDER BR HYPERMARCAS DURATEX FIBRIA

COTAÇÃO 11,05 28,45 22,31 28,50 14,94

11,00 18,75 20,81 16,89 25,68

E-MAIL: PAUTA@INDUSCOM.COM.BR

Moeda

Compra

Venda

Dólar turismo 1,5300

1,6800

Dólar comercial 1,5720

1,5740

Dólar paralelo 1,5900

1,7300

Euro

2,2731

2,2716

Ouro (Grama/R$): 186,86


Nacional

“A morte nos ensina a transitoriedade de todas as coisas." Leo Buscaglia Indústria&Comércio | Curitiba, segunda-feira, 11 de abril de 2011 | A2

Previsão do tempo

E u truco v oc ê Retruca ocê

fonte: www.simepar.br

Mín.: 10° Máx.: 22°

A massa de ar seco e frio, que estava mantendo o tempo estável nos últimos dias, desloca-se para leste e afastase do estado do Paraná. Uma frente fria, de fraca atividade, aproxima-se do litoral do Estado e aumenta a nebulosidade, podendo ocorrer chuviscos ocasionais nas regiões do centro para o leste. Nos demais setores a nebulosidade fica variável.

João Carlos Calvo | jcalvo@terra.com.br

TANTOS MILÊNIOS E NÃO NOS CONHECEMOS

USINA

Prioridade energética é a construção de Belo Monte Para Lobão, o país terá 20 anos para dobrar o potencial de energia Antonio Cruz/ABr

Câmara fará seminário sobre o trabalho doméstico As comissões de Trabalho, de Administração e Serviço Público; de Legislação Participativa; de Seguridade Social e Família; e de Finanças e Tributação vão realizar no dia 27 de abril, Dia Nacional da Empregada Doméstica, um seminário sobre “O futuro do emprego doméstico no Brasil”. O requerimento para a realização do seminário, apresentado pela deputada Fátima Pelaes (PMDBAP), foi sugestão do Instituto Doméstica Legal, que incluiu três projetos de lei da campanha “Legalize sua doméstica e pague menos INSS”. Os deputados Fátima Pelaes (PMDBAP), Vicentinho (PT-SP) e Sandra Rosado (PSB-RN), vão relatar, respectivamente, os projetos 6465/ 09, 7156/10 e 7279/10, que estão em tramitação na Comissão de Trabalho. O seminário tem como objetivo debater esses projetos de lei que visam aumentar a formalidade e erradicar o trabalho infantil e escravo no emprego doméstico brasileiro. Devem participar, entre outros, o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi; a ministra da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Iriny Lopes; e o presidente do Tribunal Superior de Trabalho, ministro João Oreste Dalazen. A abertura do seminário está marcada para as 13h30, no plenário 5.

Lourenço Canuto

A maior preocupação do Brasil na área energética atualmente é a construção da Usina Hidrelétrica Belo Monte, no Rio Xingu (PA), afirmou na sexta-feira (08/04) o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão. Segundo ele, o país terá 20 anos para dobrar o potencial de energia produzido hoje. “O Brasil levou 145 anos para chegar ao potencial atualmente fornecido”, lembrou. “Belo Monte já vem sendo estudada há 30 anos, foi amplamente debatida ao longo dessas décadas, e o governo tem o projeto como prioridade, porque é apenas parte da solução (para dobrar o potencial de energia)”, disse Lobão ao participar do programa Bom Dia, Ministro, produzido pela Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom) em parceria com a EBC Serviços. O ministro destacou que “o mundo inteiro aplaude a possibilidade de o Brasil produzir energia limpa e renovável” e lembrou que cerca de 85% da energia produzida no país vem de hidrelétricas. Sobre a acomodação das famílias que moram ao longo da área definida para cons-

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, fala sobre matriz energética limpa e pré-sal, em entrevista a programa de rádio

trução da Usina Belo Monte, ele afirmou que “tudo será feito no seu tempo”. “A cidade de Altamira, no Pará, passará por grande desenvolvimento em consequência da construção da barragem e toda a região será beneficiada com o projeto”, afirmou. O ministro de Minas e Energia lembrou que as construções de muitas usinas hidrelétricas já foram paralisadas no país, por questionamentos na Justiça. Ele acredita que, com Belo Monte, a tendência é que isso também ocorra. “O caminho no entanto é que ela seja

construída, pois seria necessário inundar o Nordeste do país inteiro para alcançar a mesma produção que Belo Monte pode fornecer”, disse Lobão. No início da semana passada, a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) da Organização dos Estados Americanos (OEA) solicitou oficialmente ao governo brasileiro a suspensão imediata do processo de licenciamento da Usina Hidrelétrica Belo Monte. Segundo a entidade, o objetivo é proteger as comunidades indígenas da Bacia do Rio Xingu.

LEGISLAÇÃO

Sarney pede revogação do Estatuto do Desarmamento Marcos Chagas

O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), defendeu na sexta-feira (08/ 04) a revogação do Estatuto do Desarmamento em vigor desde 2004, após passar por um referendo popular, que decidiu contrariamente ao fim do porte de arma no Brasil. Com base nessa consulta à sociedade, o Congresso votou e aprovou uma lei restringindo o porte de arma no país, com exceção para ca-

sos especiais, como os de pessoas que residem em áreas isoladas, policiais e militares. “Acho que deveria ser um projeto de lei revogando a lei anterior e rediscutindo o assunto. A realidade hoje é inteiramente outra da que nós votamos a lei”, afirmou José Sarney. Ele defendeu a elaboração de lei mais rigorosa com “tolerância zero em relação às armas”. Na opinião do presidente do Senado, a permissão do porte de armas, mesmo que restrito a casos específicos,

abre caminho para a aquisição clandestina que dá margem à ocorrência de episódios como a chacina da quinta-feira (07/ 04), na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, no Rio. Pela manhã, o ex-aluno Wellington Menezes de Oliveira entrou na escola armado com dois revólveres e disparou contra estudantes. José Sarney ressaltou que a proibição total do porte de arma não retirará da sociedade “os fanáticos, os desequilibrados de qualquer espécie”.

Informe da Câmara Municipal de Curitiba Famílias querem revisão em realocação da Cohab Moradores do bairro Xaxim, em Curitiba, acompanharam sessão plenária nesta semana, na Câmara Municipal, para reivindicar revisão em decisão da Cohab sobre a realocação de famílias residentes nas vilas Mariana, Esmeralda, Rex e Itamaraty, nas proximidades do Ribeirão dos Padilhas. A reivindicação faz parte de pedido de informações aprovado pelo plenário, por iniciativa da vereadora Professora Josete (PT), em que são questionados os critérios da realocação das famílias para casas construídas na região do Tatuquara. Os moradores que vieram à Casa queixam-se “da apa-

rente falta de critério da prefeitura na realocação de famílias que vivem em supostas áreas de risco”. Cerca de 500 famílias que residem nas vilas estão sendo chamadas pela Cohab para ocuparem casas que foram construídas no Tatuquara. “A maioria, porém, mora nestas localidades há cerca de 30 anos, têm moradias de bom padrão de qualidade, construídas ao longo desse período e que nunca foram atingidas por enchentes", justifica a parlamentar. Josete argumenta que "essas casas estão situadas a uma distância razoável do rio (área de risco). Um dos sobrados, por exemplo, está a cerca de 40 metros do Ribeirão".

Hoje, fugindo ao procedimento normal ao que uso nos meus artigos, quando habitualmente enfoco um único tema, vou modificar o proce dimento e abordar dois assuntos que quase nada tem à ver, diretamente entre eles salvo o fato de serem praticados por nós, entes huma nos, que tem a fama de serem dotados de inte ligência, lucidez e outras tantas qualidades! - O primeiro deles, muito triste aliás, diz respei to ao ocorrido no Rio de Janeiro, quando uma escola foi invadida por um ex aluno, "menino" de 25 anos e que praticou aquele desatino ful minando a tiros 12 a 13 "crianças" sem aparen te motivo e ferindo outros tantos ou mais! As TVs mostraram toda aquele loucura, pavor, desespero de pais, um verdadeiro inferno, num grande tumulto, numa dolorida mistura de san gue de inocentes e lagrimas pela perda de gen te amada! O causador de toda aquela hecatombe não era, verdadeiramente, uma criatura normal! Mas o fato que me chamou a atenção, em particular, foi quando o carrasco de toda aquela tragédia, ferido, não sei se de morte, "raciocinou" e se suicidou, numa iniciativa totalmente improvisa da e tanto quanto inesperada! No meio daquele horror todo, onde poucos es tavam emocionalmente equilibrados, o último tiro, contra sim próprio, não foi um ato de luci des, mesmo que mórbida? Não estaria ele "fugindo" do castigo que rece beria, se vivo continuasse? Dizem alguns estudi osos que o ato do suicídio raramente é pratica do em estado de consciência plena. Imagino o turbilhão emocional no qual aquele rapaz se en contrava e, repentinamente, ferido, premido e espremido por todos os lados, se suicida como se estivera fugindo da justiça humana, à qual seria inevitavelmente submetido? Terá havido um instante de lucidez quando, então, teria percebido o erro que praticara? Não é fácil entender nem a nós e nem aos nos sos semelhantes. Somos seres complicados! Os exemplos do que estou afirmando estão cotidi anamente nos noticiários, escritos , falados e vistos pelas TVs! LAMENTÁVEL QUE SERES INTELIGENTES PRO CEDAM ASSIM E PRATIQUEM ATOS DESTE JA EZ! ESTAREMOS NUM PROCESSO DE ENLOU QUECIMENTO, DIANTE DE TANTAS INVENÇÕES QUE A CADA INSTANTE SURGEM E EXIGEM UM ESFORÇO DE RACIOCINIO PARA O QUAL O NOSSO CÉREBRO NÃO FOI DIMENSIONADO? -O segundo assunto tem, guardadas as devidas medidas, alguma semelhança com o primeiro, pois de certa forma tem relação com o raciocí nio de cada qual, individualmente! A nossa natureza tem, de certa maneira, uma tendência, salvo raras exceções, um "gostinho pelos holofotes". Não são apenas as mariposas, que o tem! E em razão deste prazer, muitas vezes, para se expor,distinguir, se manifestam mesmo sem a competência devida e terminam criando proble mas em lugar de gerar soluções. Aqui em nosso Estado tal procedimento é clássi co, quase permanente, sobretudo em muitas figuras proeminentes. E o mais grave... elas são homofagicas! Esta é a razão pela qual um Estado com tantas possibilidades como o nosso, ser tão inexpressi vo no cenário político nacional! Ainda, podemos lembrar, pois o fato teve reper cussão até recente, quando assistimos um ilus tre homem público cá da terra, até com razoá vel prestigio no Paraná, sofrer o vexame da de fenestração de um cargo de razoável expressão por ocasião da última eleição de âmbito nacio nal, ao qual ele até já anunciara sua indicação! Após isto, lá está o nosso cidadão,subserviente, aos interesses de alguns, com impertinente ra bugisse, a prejudicar o próprio Estado, quando outros, mesmo de facções políticas diferentes ao governo central, com inteligência e habilida de, estão levando benefícios aos seus coestadu anos! Por procedimentos assim, desde nossa emanci pação política de São Paulo, a +- 158 anos pas sados, continuamos trabalhando bastante e produzindo muito, para e pelo o nosso país, mas não tendo o reconhecimento merecido! Mais uma vez, culpa do "homofágico" procedi mento gerado pelos nossos representantes! É, sob certo enfoque, um procedimento pouco lúcido, semelhante ao caso acima mencionado, ocorrido na escola! Fico, ao encerrar estas reflexões, me pergunta do: cérebros que inventam tudo, coisas mirabu lantes, inimagináveis, incitáveis pela pluralida de de artefatos em TODOS os campos da ciênci a em geral e da vida...Porque não dão um jeito, mesmo que seja nos moldes do "geitinho brasileiro" e inventam um modo para que nós e a humanidade possamos viver e conviver em paz? Santos Dumont já mostrou ao mundo que cabeça sadia nós a temos! Uma coisa eu lhes garanto e faço questão de lhes lembrar: fabricantes de armamentos béli cos detestam a paz e amam as guerras! João Carlos Calvo, eng.civil/1954/UFPR e-mail:jcalvo@terra.com.br

EXPEDIENTE

Diário

Indústria&Comércio Fundado em 2 de setembro de 1976 Fundador e Presidente Odone Fortes Martins Reg.Prof. DRT/PR: 6993 (ofm@induscom.com.br) Administração Irene Morva Martins (diretoria@induscom.com.br) Diretor de Redação Eliseu Tisato Reg.Prof. DRT/PR: 7568 (editor@induscom.com.br) Redação: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fone: (41) 3333.9800 E-mail: pauta@induscom.com.br Publicidade Legal e Assinaturas: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fones: (41) 3333.9800 | 3334.4665 e-mail: publegal@induscom.com.br

Parque Gráfico e Circulação: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fones: (41) 3333.9800 | 3322.1012 Direção e Comercial: Rua Presidente Faria, 533 Centro - Curitiba - CEP: 80020-290 Fone: (41) 3322.1012 e-mail: diretoria@induscom.com.br comercial@induscom.com.br

NEW CAST PUBLICIDADE & MARKETING BRASÍLIA E RIO DE JANEIRO Atendimento : Flávio Trombieri Moreira – Cel.: (61) 8155 2020 Endereço: SRTVS Quadra 701 Bloco K Sala 624 – Edifício Embassy Tower – Brasília DF - Cep.: 70.340 – 908 Fone/Fax: (61) 3223 4081 E-mail: new.cast@uol.com.br / new.cast@hotmail.com

Os artigos assinados que publicamos não representam necessariamente a opinião do jornal.


GeralEstadual Curitiba, segunda-feira, 11 de abril de 2011 | A3 | Indústria&Comércio

aroldo@cienciaefe.org.br

Aroldo Murá G.Haygert

prpress@terra.com.br

Panorama Político Pedro Washington

Exemplo a ser seguido FOI O CAVALO QUE CONQUISTOU O PANTANAL A boa repercussão à abordagem que fiz re o trabalho de Evaristo Miranda, revelando cavalo anfíbio do Pantanal matrogrossense, obriga-me a ampliar o assunto. Assim, recolhi do cientista Evaristo Miranda pontos salientes do amplo artigo ilustrado que publicará na revista National Geograpich, edição Brasil, maio: Não foi o homem que conquistou o Pantanal, mas o cavalo, assegura Evaristo, garantindo que a cumplicidade entre os animais e os peões é a fórmula da vida no eterno ciclo de cheias e secas na planície inundável.

FOI O CAVALO – 2 Evaristo garante também que os cavalos, ao escaparem de manadas de colonizadores, desde o século XVI “forjaram uma raça”; e que o atual cavalo pantaneiro tem ascendência reconhecida, resultados de vários cruzamentos de eqüinos de origem lusitana, do cavalo árabe e do crioulo argentino, a pressão de uma seleção natural. Nessa a dinâmica,a água foi fundamental, “trata-se de caso único de cavalo anfíbio”, assegura.

FOI O CAVALO – 3

Cavalo pantaneiro: é anfíbio

Como foi forjado o “cavalo anfíbio”? Evaristo diz que o cavalo pantaneiro começa cedo no aprendizado da convivência com as inundações. Por exemplo, como a capacidade de armazenagem do leite nas tetas das éguas é bem limitada, o potro mama a toda hora. Acompanha a mãe para onde quer que ela vá e aprende os truques desse convívio. Em sua maioria, os potrinhos nascem nos períodos das cheias. Aprendem logo a nadar e, retudo, a pastar com a cabeça mergulhada, prendendo a respiração. No Pantanal, durante meses o capim fica recoberto pelas águas. Para pastar com a cabeça submersa, o potrinho faz exercícios respiratórios que abrem e ampliam seu peito. A avantajada musculatura transforma-o em animal de “tração dianteira”.

FOI O CAVALO – 4 Uma boa descrição final me é dada por Evaristo:”Miúdo,frugal, resistente, com casco fechado, peito amplo e garupa inclinada, o cavalo pantaneiro é, em seu formato, o contrário dos padrões de beleza dos eqüinos. Contudo, seus aparentes defeitos as águas do Pantanal transformaram em virtudes insuperáveis como instrumento na criação e manejo do gado”. A propósito do Doutor em Ecologia: ele será o conferencista do dia 11 de maio próximo, ciclo de palestras do Instituto Ciência e Fé. Falará re o tema “O Homem perante o Universo”, às 20 horas, no auditório do Conselho Regional de Medicina.

ASEGURANÇA E COPEL SERIAM ÓTIMAS. SERIAM A ótica do governo Requião devia estar bem distorcida: ele insistia até seus dias finais que a situação da COPEL era invejável, modelar. O mesmo duizua da are de segurança. Com isso não concorda o governador atual, que foi a Brasília, encontrou-se com a presidenta Dilma e disse, na saída, que essas duas áreas, a COPEL e a Segurança, foram por ele recebidas em péssimas condições.

SEGURANÇA E COPEL – 2 Quem pode confiar em informações oficiais cento por cento? Aliás, o mesmo olhar otimista o ex-governador imprimiu com relação ao Porto de Paranaguá, que, na verdade, parece viver estado préagônico. Ou de coma induzido, segundo outros diagnósticos. Tudo porque as patologias que lá se instalaram durante a administração de Eduardo Requião deixaram seqüelas profundas.

OS ANÁTEMAS E XINGAMENTOS DE REQUIÃO E DONA REGINA

Orlando Pessuti: esperando por Dilma

No efêmero consulado de Orlando Pessuti, quem reinou mesmo, sem contestações, foi Regina I, ou melhor, Dona Regina Fischer Pessuti, a primeira dama de curta temporada. Há um amigo meu que guardou todos os e.mails que ela lhe endereçou. Naqueles em que fala de Requião, só se refere ao senador como “aquele FDP...” Nunca deixou por menos. “Com ele não se pode fazer por barato”, disse Regina, para, em seguida, registrar, num dos bilhetes digitais: “Ele que vá tomar no ...” Tudo isso segundo me conta esse amigo, conhecido por sua repulsa epidérmica a Requião.

OS ANÁTEMAS E XINGAMENTOS – 2 Requião, que não precisa de muito esforço para largar anátemas e palavrões contra adversários, nunca escondeu sua verdadeira natureza belicosa e desprovida de respeitos. Para os mais próximos, retudo os que com ele conviviam na Granja do Caguiri, contemplava a mulher de seu hoje inimigo com um vasto vocabulário de qualificativos. Adjetivos que, em casa de família, não são declináveis. Agora a situação está no seguinte pé: Requião, por cima da carne seca, nega emprego federal a Pessuti, vetando seu nome junto a Dilma.

Regina Pessuti: “dedicação”

Dona Regina, de natureza germânica à antiga (é Fischer, de solteira), estaria ensaiando novas investidas contra RR. Seu arsenal de maldades é limitado agora, no entanto, pela “falta de caneta” do marido, instrumento capaz de promover milagres. Mas os decibéis dos petardos verbais de Regina podem ecoar looooongeee...

A GERMÂNICA CURITIBANA QUE SEMPRE DEFINIU O TERRITÓRIO Regina Fischer Pessuti não é de mostrar os dentes, todos sabem. E o ex-governador Pessuti disso sabe melhor que ninguém. Decidida, foi ela que definiu o onde,o quando e o como do casamento, pondo fim ao ciclo de prolongado noivado com Pessuti. Forte em todos os sentidos, essa filha de um técnico eletricista que atendia parte da comunidade germânica de Curitiba, anos 1940 a 70, Regina sempre mostrou garra para superar barreiras.

A GERMÂNICA CURITIBANA – 2 Às limitações sociais e financeiras da família Fischer, respondeu com dedicação aos estudos, formando-se, na Federal, em Química e Direito. Sempre aluna de boas notas, a universitária Regina era personalidade que se impunha. Em tempos difíceis para o caixa de Orlando, foi à luta, deu aulas na rede pública, assumiu brigas, batalhas. A única certeza que se pode ter é que Regina “não está morta”. Mas enquanto não pode “ressuscitar” , está pronta para assinar ponto na Assembléia Legislativa, onde tem cargo que garante boa renda. De novo vai apoiar com seu salário o marido que, por sua vez, terá de voltar à Emater, de que é agrônomo.

A GERMÂNICA CURITIBANA – 2 Não voltará à Emater se Requião der-lhe o “pode” para o emprego federal que Pessuti quer de Dilma como

paga por ter renunciado a concorrer ao Governo em 2010. Mas como Requião não está interessado em trazer Pessuti para seu aprisco (tal como fizera com o figadal exinimigo de outrora Rafael Greca), o destino do homem do Vale do Ivaí caminha , hoje, para o retorno à extensão rural. Como diziam os latinos, “Sic transit gloria mundi...” E que os cariocas completaram com o humor essencial:”Só não passam o motorista e o cobrador”.

DA IRRISÓRIA RETRIBUIÇÃO DOS PLANOS AO MESTRE ÂNIA A declaração da semana, dimensionando a crise enfrentada pelos médicos que dependem de convênios de saúde, foi dada pelo professor ânia, nossa grande autoridade em Dr. Sobânia: ortopedia: remuneração aviltante disse que ganha, em média, R$ 168,00 por cirurgia que faz. O que explicaria, diz, porque os clientes estariam contentes com os planos de saúde.

O PSICÓTICO MATADOR E OS SEUS SURTOS RELIGIOSOS Welington, o matador da escola Tasso da Silveira, de Cascadura, Rio, que roubou a vida de 12 crianças, deixou uma carta que resulta em excelente material para análise de sua personalidade: era um jovem desencontrado, reprimido em todos os planos de expressão d’alma, total carente de um caráter sadio, e profundamente marcado por uma religiosidade doentia. Teve formação com as Testemunhas de Jeová, como a mãe, sua grande ligação afetiva. Ele se ufanava de ser virgem, apresentando esse estado como troféu em si ,e que o separava dos comuns mortais,os “impuros”. Virgindade e castidade – sabem as tradições religiosas de grande peso na História, como budistas, cristianismo, hinduismo, etc. – representam um acervo espiritual, apóiam o crescimento do ser humano em todas as dimensões. Não discriminam o próximo.

O PSICÓTICO – 2 Na sua loucura, sublinhada por expressões religiosas assimiladas aos novos movimentos religiosos de pululam na periferia do Rio, o matador se considerava um eleito; os outros seriam ‘impuros’, que só poderiam tocar seu corpo com luvas. Mas matou sem dó nem piedade crianças e adolescentes inocentes e encurralados. Mesmo assim, na sua carta-testamento, pediu que sua casa de Sepetiba fosse doada a uma entidade que cuida de animais. Tinha pena dos animais, “que não sabem trabalhar para ganhar o seu sustento”, disse. Incongruência total.

O PSICÓTICO – 3 Tudo isso me faz lembrar episódios parecidos, crimes tangidos igualmente por distorcido e doentio sentido do religioso. Um deles, famoso nos anos 1960s, foi o da morte de crianças executadas por fiéis de um templo da Igreja Adventista da Promessa, em Minas. As crianças estariam “possuídas” por demônios”, e as divindades “exigiam sangue inocente”, justificariam os fanáticos assassinos. Como o sacrifício humano de crianças remonta aos primórdios da História do Homem, nunca é demais lembrar que o crime das chamadas “Bruxas de Guaratuba” – que teria sido perpetrado por mãe e filha, no final do século XX -, ainda continua um mistério mal resolvido. A única certeza é que o pequeno Evandro passou por ritual de magia negra e sua vida foi lá roubada, a “pedido de um pai de santo”, como imposição para resolver relações afetivas que uma das mulheres supostamente teria fora do casamento.

Alguns pontos que podem representar vitória nas mudanças a serem introduzidas na legislação eleitoral, apontam para cenário diferente. O voto em lista fechada beneficia o único partido que tem feito do voto de legenda, uma característica sua: o PT. Já o financiamento público de campanha também o favorecerá, na medida em que deve ser proporcional à representatividade de cada legenda, no momento em que ao lado do PMDB representa maioria no Congresso, com enfraquecimento da oposição, agora despojada ainda mais pela atração do PSD de Kassab. Se vingar! Mesmo assim, melhor do que está. Uma dúvida sobre ponto que a coluna acha fundamental para diminuir o número de legendas nesta democracia adjetivada: a proibição de coligações aprovada na Comissão de Reforma do Senado ficará restrita às eleições proporcionais, ou será estendida às majoritárias? Se isso ocorrer, obrigando partidos a terem candidaturas próprias em todos os níveis, especialmente para prefeitos, governos, Senado e Presidência, punindo com o corte de acesso às verbas do fundo partidário e aos espaços gratuitos (?) em rádios e TVs os que assim não procederem, o enxugamento no número de partidos será natural. Em pouco tempo recorde poucos sobreviverão. Quem viver, verá! Como principal conseqüência, será extinto o “balcão de negócios” hoje motivação principal de políticos mal intencionados na formação de partidos. Veja-se o exemplo de uma democracia, se não exemplar, pelo menos mais próxima do desejável: Barack Obama “corta um doze” para aprovar o orçamento do país. Os republicanos não abrem mão de seus princípios. Não se tem notícia de “mensalão” lá, para ajudá-lo na aprovação. Aqui, nos termos atuais, basta um publicitário Marcus Valério com meia dúzia de tostões no talão de cheques e a aprovação estaria garantida.

Expectativa Ontem o por enquanto “canto de sereia” chegou a Curitiba. Gilberto Kassab, prefeito de São Paulo, aqui esteve para cooptar apoios a seu novo partido: o PSD. Alguns nomes de expressão, especialmente do DEM, do PP e talvez até alguns do PMDB, descontentes com os rumos do partido, podem engrossar a nova legenda. Todos, gente que não precisa disputar eleição em 2012.

Reunião ... Hoje o PMDB municipal curitibano, pode decidir o seu rumo. Com Requião presente, Doático Santos dirá com todas as letras que candidatura própria sim, Fruet no partido e como candidato, não. Isso se conseguir continuar comandando o partido em Curitiba.

...decisiva Para candidatura própria duas possibilidades de alto risco. O mesmo que o partido correu em 2008 quando lançou Carlos Moreira e pouco passou dos dois primeiros dígitos de votos. Lançar Requião, depois de ter sido derrotado por Fruet e Gleisi em Curitiba na eleição ao Senado? Ou Rafael Greca que não se reelegeu deputado estadual!

Já que inevitável... O governo de Dilma Rousseff se viu obrigado a fazer o que governantes detestam fazer: aumentar o IOF sobre Operações Financeiras de 1,5 para 3% ao mês, visando conter o consumo e automaticamente, a inflação. Entre um aumento preocupante desta (inflação) que redundaria igualmente em desgaste político, seguiu Maquiavel: “o que é ruim se faz no começo”.

A César o que é de César Mesmo com as medidas adotadas pelo governo anterior, que representaram aumento de despesas e redução para 5,5% na capacidade de investimento, o governo Beto Richa não cogita aumentar impostos. Para o secretário de Fazenda, Luiz Carlos Haully, “a solução é cobrar o que é justo e combater a sonegação. Não dá para brincar com impostos”, afirma.

Em choque O primeiro passo para a extensão ferroviária Maracaju (MS)-Paranaguá foi dado. O governo federal, coerente com o que a presidente Dilma afirmara a Beto Richa, libera R$ 6,5 milhões para os estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental.

Prefeitura e Fundacentro discutem parceria O secretário do Trabalho, Paulo Bracarense, recebeu nesta quinta-feira (7) a visita do chefe estadual da Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho (Fundacentro), Paulo Alberto Kroneis. Em pauta, a discussão de ações conjuntas para construção da Agenda Curitiba de Trabalho Decente. No último dia 4, durante o 1º Seminário do Trabalho Decente, Curitiba lançou a própria Agenda e aderiu a Agenda Nacional do Trabalho Decente. Participou ainda da reunião a responsável pela Higiene Ocupacional do Trabalho, Evelyn Albizu.A Fundacentro está vinculada ao Ministério do Trabalho e Emprego desde 1974.

Foi criada oficialmente em 1966, tendo os primeiros passos de sua história dados no início da década, quando a preocupação com os altos índices de acidentes e doenças do trabalho crescia no Governo e entre a sociedade. Já em 1960, o governo brasileiro iniciou gestões com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), com a finalidade de promover estudos e avaliações do problema e apontar soluções que pudessem alterar esse quadro. Hoje, a Fundacentro está presente em todo país, por meio de suas unidades descentralizadas, distribuídas em 11 Estados e no Distrito Federal. A Fundação mantém intercâmbio com países das três Américas, da Europa, além do Japão e da Austrália.


Plenário Estadual

politica@induscom.com.br

Curitiba, segunda-feira, 11 de abril de 2011 | Indústria&Comércio | A4

Diretrizes Orçamentárias A Comissão de Orçamento da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado Nereu Moura (PMDB), reúnese na próxima terça-feira (12), às 11 horas, com o secretário estadual do Planejamento, Cássio Taniguchi, na sede da Secretaria de Estado, no Palácio das Araucárias. Entre os assuntos a serem discutidos estão a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), a Lei Orçamentária Anual e o Plano Plurianual. Integram a Comissão os deputados Francisco Bührer (PSDB), Elio Rusch (DEM), Enio Verri (PT), Ademir Bier (PMDB), Pastor Edson Praczyk (PRB) e César Silvestri Filho (PPS).

Obras em hospital Atendendo solicitação do deputado estadual Stephanes Junior (PMDB), o governador Beto Richa autorizou o início das obras de reforma do Hospital Municipal de Kaloré. Estão sendo liberados R$ 802 mil que serão empregados na obra que visará dotar a instituição de plena capacidade de atendimento à população. A liberação foi confirmada pelo diretor do Paranacidade, Roberto Dimas del Santoro, durante reunião na última quarta-feira (6), na Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano. A informação foi comunicada ao prefeito Osni Aparecido da Silva (PT) pelo deputado Stephanes, que fará em breve a entrega da ordem de serviço no município.

Estudantes na assembléia Um grupo de estudantes de Capanema, no Sudoeste do Paraná, conheceu nesta quartafeira (6) as dependências da Assembleia Legislativa do Paraná. Eles integram o projeto “Quem Lê, Viaja”, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação. Na Casa de Leis, os jovens capanemenses foram recebidos pela equipe do Cerimonial e do gabinete do líder do PMDB, o deputado estadual Caíto Quintana. No total, 33 estudantes de 5ª a 8ª séries e do Ensino Médio das Escolas Estaduais de Capanema, foram premiados este ano pelo projeto. Além da Assembleia, o “Quem Lê, Viaja” levou o grupo de jovens, com idade entre 10 e 16 anos, para conhecer os pontos de atração turística de Curitiba e de Vila Velha, em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná.

Projeto disciplina destinação do lixo tecnológico As comissões técnicas da Assembleia Legislativa começarão a apreciar nos próximos dias projeto de lei do deputado Hermas Junior (PSB) que institui normas para a reciclagem, gerenciamento e destinação final do chamado “lixo tecnológico”, de modo que ele não provoque danos ou impactos negativos ao meio ambiente e à sociedade. Pela iniciativa, a responsabilidade pela destinação final de produtos como baterias e pilhas, componentes de computadores e televisores, entre outros aparelhos eletrodomésticos de uso doméstico ou comercial que estejam em desuso e sujeitos ao descarte, deve ser solidária entre as empresas que os fabriquem, comercializem ou importem. O deputado lembra que “a maioria dos fabricantes, importadores e comerciantes perde o controle dos seus produtos depois que esses são adquiridos pelos consumidores. Mais tarde, os mesmos equipamentos, já em estado de sucata, tornam-se ameaças ambientais”. O projeto de lei dispõe que a destinação final do lixo tecnológico deva se dar mediante processos de reciclagem e aproveitamento do produto ou componentes para a finalidade original ou diversa; por práticas de reutilização total ou parcial; ou por processos de neutralização e disposição final apropriados equiparados àqueles dispensados ao lixo químico, sem-

pre em consonância com a legislação ambiental e as normas de saúde e segurança pública. “No caso de componentes e equipamentos eletroeletrônicos que contenham metais pesados ou substâncias tóxicas, a destinação final deverá ser realizada mediante a obtenção de licença ambiental expedida pela Secretaria do Meio Ambiente, que poderá exigir a realização de estudos de impacto ambiental para a autorização”, destaca o projeto.

Sistema Único de Saúde A Frente Parlamentar em Defesa do SUS e a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa promovem na próxima terça-feira, dia 12, o “1° Ciclo de Debates: o SUS que temos, o SUS que queremos”. O evento, proposto pelos deputados Gilberto Martin (PMDB) e Dr. Batista (PMN), acontece a partir das 9 horas, no Plenarinho da Casa, com a presença do ex-ministro da Saúde, José Gomes Temporão; da vicepresidente da Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (Abrasco), Lígia Bahia; e do médico e consultor em saúde públi-

politica@induscom.com.br

ca Gilberto Scarazatti. O SUS foi criado em 1988, pela Constituição Federal Brasileira, o Sistema Único de Saúde (SUS) visa atender os mais de 180 milhões de brasileiros. Considerado um dos maiores sistemas públicos de saúde do mundo, ele abrange desde o simples atendimento ambulatorial até o transplante de órgãos. Ele também oferece consultas, exames e internações, promove campanhas de vacinação, ações de prevenção e de vigilância sanitária – como fiscalização de alimentos e registro de medicamentos.

o caso, indenização por imputar falsamente um ato delituoso à administração municipal.” E prossegue a vereadora: “A segunda questão diz respeito à possibilidade de violação do sistema dos radares. Se a Prefeitura de Curitiba tem razões técnicas sólidas para confiar na inviolabilidade do sistema, também neste caso caberia à Prefeitura interpelar a Consilux e, se for o caso, exigir indenização pelos danos causados pela leviana declaração de seu alto funcionário à imagem da cidade e à credibilidade dos radares.O terceiro aspecto refere-se ao rompimento do contrato. Só se justificaria esse recurso extremo diante de duas possibilidades: a licitação ter sido fraudada, caso em que o contrato seria nulo desde a origem, ou quebra de confiança diante do risco de violação do sistema por parte da empresa operadora.” E finaliza Renata “Como se vê, em todas essas circunstâncias, quem deveria ser indenizado é a Prefeitura e não a operadora de radares. Apesar disso, corre-se o risco de transformar uma decisão em princípio correta, acabar comprometendo as finanças da cidade pelo simples fato de ter sido encaminhada de maneira precipitada.”

Crianças recebem ovos de Páscoa

CMYK

O veto aposto pelo Executivo ao projeto de lei nº 301/09 de autoria do deputado Professor Lemos (PT), que dispõe sobre a reserva de vagas a afrodescendentes em concursos públicos, foi discutido durante a sessão ordinária, e mantido pelos deputados paranaenses. O tema apreciado junto com mais um veto, cinco projetos de lei e 50 indicações que integravam a Ordem do Dia, gerou discussões em Plenário. A Comissão de Orçamento da Assembleia Legislativa, presidida pelo deputado Nereu Moura (PMDB), reúne-se na terça-feira (12), às 11 horas, com o secretário estadual do Planejamento, Cássio Taniguchi, na sede da Secretaria de Estado, no Palácio das Araucárias. Entre os assuntos a serem discutidos estão a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), a Lei Orçamentária Anual e o Plano Plurianual. Integram a Comissão os deputados Francisco Bührer (PSDB), Elio Rusch (DEM), Enio Verri (PT), Ademir Bier (PMDB), Pastor Edson Praczyk (PRB) e César Silvestri Filho (PPS). Promover a interação e a articulação permanente entre o Poder Legislativo e as diversas entidades que participam da luta em defesa dos direitos humanos, econômicos, sociais, culturais e ambientais. Esta é uma das principais propostas de trabalho da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa, que realizou sua primeira reunião nesta Legislatura na quartafeira (6), no Plenarinho da Casa. “É importante ouvir todos os setores da sociedade para sabermos as demandas que temos. Desta forma, podemos melhor orientar a nossa atuação”, disse o presidente da Comissão, deputado Tadeu Veneri (PT).

das no Tatuquara. “A maioria, porém, mora nestas localidades há cerca de 30 anos, têm moradias de bom padrão de qualidade, construídas ao longo desse período e que nunca foram atingidas por enchentes”, justifica a parlamentar. Josete argumenta que “essas casas estão situadas a uma distância razoável do rio (área de risco). Um dos sobrados, por exemplo, está a cerca de 40 metros do Ribeirão”. A parlamentar diz que outros moradores de diversas residências precárias, localizadas na margem do rio, em áreas que realmente representam riscos, não foram chamados para realocação. No documento ela indaga porque essa região está sendo considerada área de risco; se há um projeto de revitalização/reurbanização para a área; quais os critérios utilizados para definir que famílias devem ser realocadas, entre outros itens.

Discussão - Para Valdemir Soares, que trabalha contra a liberação da maconha e outras drogas, os debates são importantes porque levam conhecimento à comunidade e a melhor forma de definição é a participação popular. Escoteiros - Paulo Salamuni (PV) também comunicou movimentação de entidades de escotismo pela manutenção do Código Florestal e em defesa do meio ambiente. Riscos - A vereadora Professora Josete (PT) fez comentários sobre os riscos que diversas famílias da região da CIC (Cidade Industrial de Curitiba) correm em função de escavações nas vilas Sabará e Conquista.

O presidente da Câmara Municipal, João Cláudio Derosso (PSDB), participou, na última quintafeira (7), da festa para 500 crianças para distribuição de ovos de chocolate. O evento aconteceu no Clube Três Marias, na Regional de Santa Felicidade. O parlamentar acompanhou a presidente da Fundação de Ação Social (FAS), Marry Ducci. A campanha é promovida pela FAS, em parceria com o Instituto Pró-Cidadania de Curitiba (IPCC) e empresas parceiras. Até o dia 24 de abril, domingo de Páscoa, a campanha beneficiará um total de 500 instituições e cerca de 70 mil crianças e adolescentes. Na foto, João Cláudio Derosso e Marry Ducci entregam ovos de páscoa para crianças.

Trânsito mais seguro

Famílias querem revisão em realocação da Cohab Moradores do bairro Xaxim, em Curitiba, acompanharam sessão plenária nesta semana, na Câmara Municipal, para reivindicar revisão em decisão da Cohab sobre a realocação de famílias residentes nas vilas Mariana, Esmeralda, Rex e Itamaraty, nas proximidades do Ribeirão dos Padilhas. A reivindicação faz parte de pedido de informações aprovado pelo plenário, por iniciativa da vereadora Professora Josete (PT), em que são questionados os critérios da realocação das famílias para casas construídas na região do Tatuquara. Os moradores que vieram à Casa queixamse “da aparente falta de critério da prefeitura na realocação de famílias que vivem em supostas áreas de risco”. Cerca de 500 famílias que residem nas vilas estão sendo chamadas pela Cohab para ocuparem casas que foram construí-

A Frente Parlamentar em Defesa do SUS e a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa promovem na terça-feira, dia 12, o “1° Ciclo de Debates: o SUS que temos, o SUS que queremos”. O evento, proposto pelos deputados Gilberto Martin (PMDB) e Dr. Batista (PMN), acontece a partir das 9 horas, no Plenarinho da Casa, com a presença do ex-ministro da Saúde, José Gomes Temporão; da vicepresidente da Associação Brasileira de PósGraduação em Saúde Coletiva (Abrasco), Lígia Bahia; e do médico e consultor em saúde pública Gilberto Scarazatti.

Plenário Municipal

Como Renata Bueno vê o imbróglio do “Radargate” Em artigo com o título “ Ainda os Radares: O Prejuízo da Precipitação”, enviado para a coluna “Plenário Municipal”, a vereadora Renata Bueno comenta: “Um alto funcionário da Consilux, empresa com a qual o município de Curitiba mantém contrato de instalação e operação de radares, é flagrado pela mídia vangloriando-se de direcionar licitações junto a Prefeituras e, pior, de poder “apagar do sistema” o registro de infrações, a bel prazer. Ato contínuo, a Prefeitura anuncia o rompimento unilateral do contrato, tendo em vista a evidente quebra de confiança, e passa a se discutir qual o montante da indenização devida à Consilux. Tudo parece perfeito e adequado. Porém, algumas questões parecem ou mal colocadas ou mal respondidas em todo esse imbróglio.” De acordo com Renata Bueno “A primeira delas diz respeito à licitação. Se a Prefeitura de Curitiba tem a convicção de que a realizou de maneira clara, transparente e absolutamente dentro da lei, e a declaração do funcionário da Consilux lança suspeição sobre o procedimento, deveria a Prefeitura interpelar a empresa e exigir dela esclarecimento, retratação e, se for

Deputado Hermas Junior em plenário

REGISTRO

Os trabalhos de implantação do novo redutor de velocidade foram realizados na manhã desta quinta-feira (7), por equipes de obras da Regional Pinheirinho e de sinalização da Diretoria de Trânsito (Diretran). Para moradores e comerciantes do entorno, o equipamento significa um verdadeiro alívio. “Acidentes eram registrados quase todos os dias. Meu filho estuda numa escola próxima e sempre foi muito perigoso andar por aqui. Agradeço ao vereador por dar atenção a esta comunidade», fala a dona de casa Selma Lemos. Assim como ela, diversas pessoas confirmaram a urgência em ter uma lombada no local e agradeceram ao parlamentar pela benfeitoria.

A Comissão de Economia, Finanças e Fiscalização, presidida pelo vereador Paulo Frote calização (PSDB), deu parecer favorável ao projeto de lei da vereadora Noemia Rocha (PMDB) que institui normas para o destino final dos filtros de cigarros. A proposta proíbe o fumante de jogar as bitucas em vias públicas, obrigando a prefeitura de Curitiba a disponibilizar lixeiras especiais para a coleta deste material. Os filtros recolhidos seriam, então, entregues a cooperativas de reciclagem e empreendimentos de economia solidária, para a sua devida reciclagem. O líder do governo na Câmara de Curitiba, vereador João do Suco (PSDB), lançou o projeto Nova Esperança Resgatando Tradições em parceria com o Centro de Tradições Gaúchas Vinte de Setembro (CTG), no Pinheirinho. A ideia do parlamentar é firmar parcerias com entidades para divulgar a tradição folclórica sulista com ênfase no Rio Grande do Sul e passagens pelo Paraná e Santa Catarina. O vereador Francisco Garcez (PSDB) encaminhou requerimento ao Executivo cumprimentando o prefeito Luciano Ducci pelos novos ônibus biarticulados em operação, agora na cor azul, atendendo os usuários dos bairros do grande Boqueirão. “Os novos ligueirões, que transitarão na linha Boqueirão/centro, dotados de tecnologia de ponta, 100% biocombustível, com mais conforto, mais rápidos, com uma agradável cor azul, com 28 metros de comprimento, sendo o maior ônibus do mundo, já são sucesso na mídia nacional”, disse. Pacientes idosos (maiores de 60 anos) e portadores de deficiência cadastrados nas unidades municipais de saúde poderão agendar consultas por telefone. Esta é a proposta do vereador Emerson Prado (PSDB) em apreciação na Câmara de Curitiba. A sugestão do parlamentar é baseada em lei federal que “prevê atendimento prioritário por meio de serviços individualizados que assegurem tratamento diferenciado a essas pessoas.”


Geral Curitiba, segunda-feira, 11 de abril de 2011 | A5 | Indústria&Comércio

Fábio Campana

Contexto Político Direito de resposta O senador Roberto Requião (PMDB) revive projeto de 1996. Reapresentou nesta semana o projeto que dispõe sobre o direito de resposta ao ofendido por matéria publicada na imprensa. Da primeira vez, o projeto foi arquivado. Bem, há dois anos o Supremo Tribunal Federal derrubou a Lei de Imprensa, que o direito de resposta justamente por considerar que este direito não precisaria ser regulado, pois já está previsto na Constituição Federal. Mas para Requião, que se sente ofendido com toda e qualquer crítica à sua extraordinária trajetória política, o estabelecimentos de prazos e regras são fundamentais. Quer imediatismo para soltar seus impropérios na mídia. Haja paciência.

Interiorização O governador Beto Richa (PSDB) vai realizar a primeira audiência pública do seu governo na próxima semana. O lugar escolhido foi

editor@fabiocampana.com.br

sua cidade natal, Londrina. A reunião deve acontecer no parque Ney Braga, onde está sendo realizada a 51 Exposição Agropecuária e contar com a presença dos secretários de Estado. É uma excelente oportunidade para os municípios conversarem e entregarem suas solicitações ao governador.

Mensalão O PT está lutando com unhas e dentes para colocar como prioridade na reforma política o financiamento público das campanhas. Tudo porque os principais nomes nacionais do partido estão envolvidos com o escândalo do mensalão e como o assunto não sai da mídia será inviável entrar na eleição em 2012 sem hastear a bandeira.

Famoso O ônibus Ligeirão apresentado em março pelo prefeito de Curitiba, Luciano Ducci, ganhou destaque na maior agência de notícias da China. O ônibus, produzido no Brasil pela Volvo e chassis da Neobus, capaci-

dade para 250 passageiros, tem 28 metros de comprimento e 2,6 metros de largura, e usa biocombustível de óleo de soja. O Ligeirão também foi destaque na edição de segunda-feira, 4, do Bom Dia Brasil. O telejornal adianta que “o maior ônibus do mundo” vai começar a circular em abril, aponta o estilo “futurista” que mais “parece um trem” e o compara a um “Boeing 767”.

ampliar as possibilidades de porte de arma no país. Somente na Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Casa, das 17 propostas em andamento, 11 sugerem conceder porte de armas a categorias hoje proibidas por lei, como agentes de trânsito, por exemplo. Em toda a Câmara dos Deputados, tramitam 126 projetos de lei que tratam do porte de arma.

Fracasso

Comando

A reunião da desconstrução do PMDB de Curitiba, promovida pelo ex-governador Orlando Pessuti foi um fracasso. Além do próprio, apenas 21 obreiros atenderam ao chamado pela dissolução do diretório municipal e desconstrução do PMDB na capital do Estado. Nem sua fiel escudeira, Regina Pessuti, se dignou a comparecer a reunião. Ao que tudo indica, os “amigos do Pessuti” estão debandando desta canoa furada.

Segundo o próprio deputado federal, Eduardo Sciarra, ele deve comandar o PSD no Paraná. Após se filiar no novo partido criado pelo prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, Sciarra se encontrará com o fundador para discutir a organização do partido no Estado. Provavelmente o PSD já seja oficializado na próxima semana e daí começara a briga para atrair políticos de peso para o partido e quem sabe disputar a prefeitura da capital já em 2012.

Arma

Vergonha

Os deputados federais querem

De acordo com o relatório final da Polícia Federal o dinheiro do mensalão pode ter sido originado do descontrole nos gastos do Banco do Brasil com publicidade. O inquérito propõe ainda o poder dos diretores do banco para indicar as empresas que são agraciadas com o dinheiro publico. O relatório confirma que recursos repassados pelo BB foram uma das principais fontes do esquema, revelado pela Folha em 2005.

Adoção Despachos da Justiça do Paraná afirmam que os pais das trigêmeas que estão em um abrigo de Curitiba, firmaram um documento permitindo a adoção de uma das filhas ainda no início da gravidez. Alguns relatos apontam ainda que o casal chegou a procurar no exterior uma maneira de abortar uma das crianças. Apesar de terem feito fertilização in vitro e conhecerem os riscos de mais do que um embrião ser fertilizado, o casal só queria duas crianças.

ENERGIA

Governo reforça apoio a micro e pequenas empresas Encontro reuniu prefeitos, vice-prefeitos e representantes dos 27 municípios da região

O

secretário da Indústria, do Comércio e Assuntos do Mercosul, Ricardo Barros, reforçou o apoio do Governo do Paraná às micro e pequenas empresas e o foco na geração de emprego e renda nos pequenos e médios municípios. "Industrializar o interior é uma das principais metas do governo. E isso passa pelo fortalecimento das micro e pequenas empresas do Estado.", afirmou Ricardo Barros, nesta sextafeira (8), durante reunião da Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep), em Maringá. O encontro, que reuniu prefeitos, vice-prefeitos e representantes dos 27 municípios da região, foi organizado pelo Sebrae com objetivo de discutir programas e ações voltadas às micro e pequenas empresas do Noroeste. Ricardo Barros detalhou o programa Paraná Competitivo, criado para aumentar a competitividade do setor produtivo do estado regionalmente e nacionalmente. O programa está dividido em câmaras setoriais: fiscal, infraestrutura, internacionalização, qualificação de mão de obra e desburocratização. "Já avançamos em algumas áre-

vimento. E com volume e escala, conseguimos ser mais competitivos". Ele citou exemplos de cidades que se especializaram em um específico nicho como Arapongas (móveis), Apucarana (bonés), Loanda (metais sanitários), Cianorte (confecções). "Hoje essas cidades são referências estaduais e nacionais", salientou.

FÓRUM

Ricardo Barros detalhou o programa Paraná Competitivo, criado para aumentar a competitividade do setor produtivo do estado regionalmente e nacionalmente.

as, como é o caso do estabelecimento da nova política fiscal do Estado, que já atrai indústrias para o Paraná", disse , lembrando que o governo está em negociação com cerca de 60 empreendimentos que sondam se instalar no Paraná. Ricardo Barros lembrou ainda que protocolou no Mi-

nistério das Cidades um projeto para a criação de um programa de geração de emprego e renda baseado na construção de barracões e parques industriais no interior do Paraná. Ele apresentou ao ministro Mario Negromonte o projeto-piloto com estimativa de investimentos de R$

220 milhões entre aportes federais e estaduais. Aos prefeitos e dirigentes municipais Ricardo Barros explicou a necessidade dos municípios determinar um foco para o seu setor produtivo. "A cidade precisa saber no que investir, se transformar em um pólo de desenvol-

No encontro também foi apresentado o Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Estado do Paraná, que é presidido por Ricardo Barros. O órgão foi detalhado pelo diretorgeral da SEIM, Ercílio Santinoni, que também é presidente da Confederação Nacional da Micro e Pequena Indústria (Conampi) e da Federação das Associações de Micro e Pequenas Empresas do Estado do Paraná (Fampepar). O Fórum é a instância governamental competente para cuidar dos aspectos não tributários relativos ao tratamento diferenciado às micro e pequenas empresas e empreendedores. É formado por 32 representantes dos poderes públicos estadual e federal, do Sebrae e por entidades de representação empresarial (contábil, bancos e universidades).

Consumo de gás veicular cresceu 330% em 10 anos no PR No mês de abril, o mercado de Gás Natural Veicular (GNV) completa 10 anos no Paraná com um crescimento de mais de 330% em relação ao início do fornecimento. No final de 2001, primeiro ano do uso do GNV no estado, a média diária de consumo era de 24 mil m³/dia. Em março de 2011, a Companhia Paranaense de Gás (Compagas) distribuiu só para esse segmento cerca de 80 mil m³/dia do combustível. A previsão da empresa é fechar o ano com crescimento de 12,5% nas vendas do GNV. "Queremos levar o GNV a outras regiões do Paraná para que mais pessoas usufruam da economia e das vantagens do combustível", afirma o diretor presidente da Compagas, Luciano Pizzatto

O Paraná foi o primeiro estado da região Sul a utilizar o gás natural para o segmento veicular. O primeiro posto abastecido pela Compagas foi o posto Chu, de bandeira Ipiranga, localizado no bairro Rebouças, em Curitiba. De lá para cá, além do volume comercializado, o número de postos que revendem o combustível também cresceu. No final de 2001, eram seis e hoje são 35 estabelecimentos abastecidos pelo gás da Compagas - sendo 23 em Curitiba, 1 em Campo Largo, 6 em José dos Pinhais, 2 em Ponta Grossa, 2 em Colombo e 1 em Paranaguá. Até o final deste ano, a empresa deve contar com um total de 40 postos e mais cidades com o GNV. "Prevemos o abastecimento a mais cinco postos da

cidade de Curitiba, e um, em Pinhais, deve iniciar a venda do combustível no final deste mês. Também estamos estudando a abertura de mais um posto em Ponta Grossa", conta o gerente do segmento industrial, grandes clientes e GNV da companhia, Justino Pinho.

VANTAGENS De acordo com Pedro Milan, empresário e diretor de GNV do Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis, Derivados de Petróleo, Gás Natural, Biocombustíveis e Lojas de Conveniência do Estado do Paraná (Sindicombustíveis-PR), para ampliar o mercado no Paraná é preciso que mais pessoas conheçam o combustível. Esta opinião é compartilha-

da pelo presidente do Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos e Acessórios do Estado do Paraná (Sindirepa-PR), Wilson Bill. "O mercado de GNV ainda tem muito a crescer e a possível ampliação da rede de distribuição do gás natural e a utilização de mecanismos que levem o GNV a outras cidades, como o Gás Natural Comprimido (GNC), podem ampliar o consumo e levar mais pessoas às oficinas credenciadas para adaptação do kit GNV", afirma. Segundo ele, o investimento para a compra do kit em oficinas credenciadas pelo Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) pode chegar a R$ 4 mil. No entanto, o valor é compensado com a economia que o

motorista terá com o abastecimento e no pagamento do Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). Com a alta do preço do etanol, a economia ao usar o GNV no Paraná aumentou e ultrapassa os 50% em relação à gasolina e ao álcool, considerando o preço na bomba e também o rendimento - que é maior nos veículos movidos a gás natural veicular. O desconto de 60% no IPVA para veículos a gás natural também é um benefício. Enquanto os carros abastecidos por gasolina e álcool pagam 2,5% sobre o valor do automóvel, os proprietários de carros com GNV pagam apenas 1%. Além de econômico, o GNV é um combustível limpo, menos tóxico, mais seguro e impossível de ser adulterado.

FEIRA Ministro dos Portos visita estande da Appa na Intermodal O ministro dos Portos, Leonidas Cristino, visitou o estande dos portos de Paranaguá e Antonina (Appa) na quarta-feira (06), na feira Intermodal South América, em São Paulo. O ministro foi recebido pelo superintendente dos portos paranaenses, Airton Vidal Maron. Cristino circulou pelos mais de 500 estandes da feira que é considerada uma das mais importantes feiras de negócios dos setores de logística, transporte de carga e de comércio internacional. "A Feira Intermodal é um importante canal de divulgação institucional para os portos e todas as empresas do setor logístico de transporte de mercadorias. Nossa presença juntamente com os parceiros é de extrema importância para conquistarmos novos clientes e possibilidades de parcerias e negócios. A presença do ministro Leonidas Cristino num evento como esse só reforça a importância deste encontro para o setor", disse Maron. De acordo com o diretor empresarial da Appa, Lourenço Fregonese, a procura por espaços nos portos de Paranaguá e Antonina atraiu mais de 40 investidores brasileiros e estrangeiros até o estande da Appa na feira Intermodal. "A posição geográfica que ocupamos tem sido um grande atrativo para estes investidores que tem nos procurado, além da questão logística e por estarmos no centro do PIB brasileiro", disse. Para o diretor-presidente do Terminais Portuários da Ponta da Felix, Luiz Henrique Tessuti Dividino, a participação da feira é uma maneira importante de apresentar o terminal como uma alternativa complementar ao sistema portuário paranaense, para dar vazão às cargas que entram e saem do estado.


PublicidadeLegal Curitiba, segunda-feira, 11 de abril de 2011 | A7 | Indústria&Comércio Sindicato das Indústrias da Madeira do Estado do Paraná Edital de Convocação Assembléia Geral Extraordinária O Presidente da entidade supra, usando da atribuição que lhe confere o estatuto da entidade que preside e na forma da legislação sindical, convoca os Senhores Associados, para participarem da Assembléia Geral Extraordinária que será realizada no dia 13 de abril de 2011 (quarta-feira) ás 16 horas em primeira convocação na sede própria do Sindicato, sito Alameda Dr. Muricy, 474 – 6º andar, nesta capital a fim de deliberarem sobre seguinte ordem do dia: a) Discutir e votar as reivindicações apresentadas pela Federação dos Trabalhadores na Construção Civil e Mobiliário do Paraná, e pelos Sindicatos dos Trabalhadores nas Indústrias Madeireiras do Paraná para renovação das Convenções Coletiva de Trabalho para 2011/2012 b) Escolha e nomeação da comissão de negociação; c) Discutir e votar autorização ao Presidente para assinar convenções coletivas de trabalho. d) Outros assuntos. Não havendo na hora indicada número suficiente de associados, para a instalação dos trabalhos em primeira convocação, fica desde já trinta minutos após no mesmo local e data. Curitiba, 08 de abril de 2011. Douglas Antônio Granemann de Souza Presidente

BATTISTELLA ADMINISTRAÇÃO E PARTICIPAÇÕES S.A. Companhia Aberta - CVM nº 01545-8 CNPJ nº 42.331.462/0001-31 - NIRE 4.130.001.526-1 EDITAL DE CONVOCAÇÃO 16ª ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA O Conselho de Administração da Battistella Administração e Participações S.A. (“Companhia”), na forma do Artigo 10º, § 2º do Estatuto Social da Companhia, convoca os Senhores Acionistas a se reunirem em Assembleia Geral Ordinária (“AGO”) a realizar-se na sede social, situada na Alameda Dr. Carlos de Carvalho, nº 555, 15º andar, Edifício Engenheiro José Joaquim, Centro, na cidade de Curitiba, Estado do Paraná, às 10h (dez horas) do dia 28 de abril de 2011, a fim de discutirem e deliberarem sobre a seguinte ordem do dia: Em Assembleia Geral Ordinária: 1. Tomar as contas dos Administradores, examinar, discutir e votar as Demonstrações Financeiras e o Relatório da Administração, referentes ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2010; 2. Deliberar sobre a destinação do resultado do exercício e distribuição de dividendos; 3. Eleição dos membros do Conselho de Administração; 4. Fixação da remuneração global dos membros do Conselho de Administração e da Diretoria; e 5. Definição dos jornais de publicação dos atos legais da Companhia. Informações Gerais: (a) Os documentos referidos no artigo 133, § 3º, da Lei no 6.404/76, foram publicados no jornal Indústria & Comércio de Curitiba, no Diário Oficial do Paraná e no Jornal da Tarde em 08 de abril de 2011. (b) Na forma do § 4º do artigo 10 do Estatuto Social, somente poderão tomar parte na AGO os acionistas cujas ações estejam registradas em seu nome no extrato fornecido pela instituição depositária (Banco Bradesco S.A.), até 5 (cinco) dias antes da data da realização da AGO. (c) Os Acionistas interessados em se fazer representar na AGO por meio de procuração deverão, nos termos do §8º do artigo 10 do Estatuto Social, apresentar o instrumento de mandato respectivo com até 2 (dois) dias úteis de antecedência da AGO, observadas as estipulações legais e estatutárias aplicáveis. (d) O percentual mínimo para adoção do processo de voto múltiplo para a eleição dos membros do Conselho de Administração é de 5% (cinco por cento), nos termos da Instrução CVM nº 165/91; e (e) Os documentos e propostas relacionados às matérias a serem deliberadas na AGO estão disponíveis para consulta na sede social, na página de Relações com Investidores da Companhia (http://www.battistella.com.br) e na página da CVM (http://www.cvm.gov.br). Curitiba, 11 de abril de 2011. Rubens Battistellla - Presidente do Conselho de Administração

CAMPO DE SANTANA EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS S.A. CNPJ Nº 10.473.078/0001-87 NIRE Nº 41300076561 Extrato da Ata de Assembléia Geral Extraordinária DATA: 23(vinte e três) de Fevereiro de 2011. HORA: 16:00 h (Dezesseis horas). LOCAL: Rua Padre Anchieta nº 2285 – conjunto 302 – 3º Andar, Bigorrilho – CEP 80.730-000, na cidade de Curitiba, Estado do Paraná. CONVOCAÇÃO: Cartas convites aos acionistas, expedidas com a antecedência legal. PRESENÇAS: Totalidade dos fundadores e subscritores do capital social, a saber: ARTUR RODRIGUES, MARIA APARECIDA DE FIGUEIREDO COSTA e MAXIMUM CONSTRUÇÕES CIVIS LTDA. MESA: Presidente: ARTUR RODRIGUES. Secretário: LUIZ EUGÊNIO MARTINS. DELIBERAÇÕES UNÂNIMES: (a) Aprovado o ingresso da acionista MARSAL EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS LTDA. Passando ao item (b) da Ordem do Dia, foi aprovado o aumento do capital social no montante de R$ 443.000,00 (quatrocentos e quarenta e três mil reais), com a emissão de 443.000 (quatrocentas e quarenta e três mil) novas ações ordinárias nominativas, cada qual com valor nominal de R$ 1,00 (hum real), passando o capital social de R$ 10.000,00 (dez mil reais), para R$ 453.000,00 (quatrocentos e cinquenta e três mil reais). Passando ao item (c) da Ordem do Dia, foi aprovada a reforma do Artigo 5º - O Capital Social é de R$ 453.000,00 (quatrocentos e cinquenta e três mil reais), dividido em 453.000 (quatrocentos e cinquenta e três mil) ações ordinárias nominativas, com valor nominal de R$ 1,00 (hum real) cada uma. ENCERRAMENTO: Presidente – Artur Rodrigues; Secretário: Luiz Eugenio Martins; acionistas presentes: ARTUR RODRIGUES, MARIA APARECIDA DE FIGUEIREDO COSTA, MAXIMUM CONSTRUÇÕES CIVIS LTDA e MARSAL EMPREENDIMENTOS IMOBILIÁRIOS. Ata de Assembléia Geral Extraordinária registrada na Junta Comercial do Estado do Paraná sob o nº 20110775481, por despacho da sessão de 18/03/2011. Presidente Secretário ARTUR RODRIGUES LUIZ EUGÊNIO MARTINS

BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009. ATIVO NÃO CIRCULANTE Investimentos

TOTAL DO ATIVO

31.12.2009

31.12.2008

5.197.350 5.197.350

5.058.242 5.058.242

5.197.350

5.058.242

31.12.2009

31.12.2008

PATRIMÔNIO LIQUIDO Capital Social Lucros Acumulados

5.197.350 5.058.242 139.108

5.058.242 5.058.242

TOTAL DO PASSIVO

5.197.350

5.058.242

PASSIVO

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES PATRIMONIAIS CAPITAL RESERVA RESERVAS CAPITAL SOCIAL A CORR..MON. LEGAIS E AÇÕES SOCIAL INTEGRALIZAR IPC/90 EM TESOURARIA

HISTORICO

Saldo em 31.12.08 5.058.242 Integralização de Capital Distribuição de Lucros Resultado do Exercício Saldo em 31.12.09 5.058.242

RESERVA DE SUBV. INC.FISCAIS

LUCRO E/OU PREJUIZO

PATRIMONIO LIQUIDO

5.058.242 (221.126) 360.234 139.108

0

(221.126) 360.234 5.197.350

NOTAS EXPLICATIVAS As Demonstrações Financeiras foram eleboradas conforme disposições contidas na Lei das Sociedades Anônimas e alterações posteriores; As Receitas e as Despesas foram escrituradas pelo regime de competência; O Capital Social está representado por 5.058.242 ações Ordinárias de valor nomimal de R$ 1,00 cada uma; Todos os valores aqui demonstrados estão expresso em R$ (Reais). SAMIR CARLOS TEIXEIRA DE FARIA Diretor Presidente

ANEXO II Decreto 3.100 -30/Junho/1999 Art. 18. O extrato da execução física e financeira, referido no art. 10, § 2o, inciso VI, da Lei no 9.790, de 1999, deverá ser preenchido pela Organização da Sociedade Civil de Interesse Público e publicado na imprensa oficial da área de abrangência do projeto, no prazo máximo de sessenta dias após o término de cada exercício financeiro, de acordo com o modelo constante do Anexo II deste Decreto. Prefeitura Municipal de ARAUCÁRIA/PR EXERCÍCIO DE 2010 Extrato de Relatório de Execução Física e Financeira de Termo de Parceira Termo de Parceria 038/2010 Custo do projeto: O valor global para o Projeto será de até R$ 2.106,000, 00 (Dois milhões e cento e seis mil). De Março de 2010 á Dezembro de 2010. Local de realização do projeto: Secretaria Municipal de Saúde. Data de assinatura do TP: 31/03/2010 Início do projeto: 31/03/2010 Término do Projeto: 31/03/2011 Objetivos do projeto: • O presente contrato tem por objeto é a contratação de empresa para prestação serviços de plantões médicos a ser realizado no Pronto Atendimento Infantil do Município de Araucária, de acordo com as especificações constantes do Anexo II do Pregão n° 025/2010, o qual faz parte integrante do presente contrato.

LUISA MARI GULIN TEIXEIRA DE FARIA Diretora Superintendente

Resultados de Março á Dezembro de 2010

AÇÕES

P r o n t o Atendimento Infantil NISS

INDICADOR FÍSICO Media geral Total Total de de atendimentos Horas/ atendimentos Plantões

Total de consultas realizadas no mês Março Total de consultas realizadas no mês Abril Total de consultas realizadas no mês Maio Total de consultas realizadas no mês Junho Total de consultas realizadas no mês Julho Total de consultas realizadas no mês Agosto Total de consultas realizadas no mês Setembro Total de consultas realizadas no mês Outubro Total de consultas realizadas no mês Dezembro

31.12.2009

31.12.2008

50 50

50 50

CIRCULANTE Caixa

PASSIVO

31.12.2009

31.12.2008 24.205.906 24.205.906

24.205.906

NÃO CIRCULANTE Investimentos Imobilizado

40.753.240 24.205.856 40.747.331 24.199.947 5.909 5.909

TOTAL DO ATIVO

40.753.290

TOTAL DO PASSIVO

40.753.290

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES PATRIMONIAIS

HISTORICO

CAPITAL

CAPITAL SOCIAL A

SOCIAL

INTEGRALIZAR

Saldo em 31.12.08 24.205.906 Adto para futuro a um capital 586.253 Distribuição de Lucros Resultado do Exercício Saldo em 31.12.09 24.792.159

RESERVA RESERVAS CORR..MON. LEGAIS E AÇÕES CAPITAL

RESERVA DE SUBV.

LUCRO E/OU

PATRIMONIO

EM TESOURARIA INC.FISCAIS PREJUIZO

LIQUIDO

24.205.906 586.253 15.961.131 15.961.131 15.961.131 40.753.290

0 NOTAS EXPLICATIVAS

As Demonstrações Financeiras foram eleboradas conforme disposições contidas na Lei das Sociedades Anônimas e alterações posteriores; As Receitas e as Despesas foram escrituradas pelo regime de competência; O Capital Social está representado por 2.420.590.665 ações Ordinárias de valor nomimal de R$ 0,01 cada uma; Todos os valores aqui demonstrados estão expresso em R$ (Reais). ARLINDO GULIN Diretor Vice-Presidente

2.738 horas

3.835

Superada

3.000

2.917 horas

3.599

Superada

3.000

3.083 horas

3.406

Superada

3.000

3.000 horas

3.500

Superada

3.000

3.402 horas

3.086

Superada

3.000

3.364 horas

3.121

Superada

3.000

3.288 horas

3.193

Superada

3.000

3.125 horas

3.360

Superada

3.000

3.297 horas

3.185

Superada

Endereço: Rua Petit Carneiro, 318 - Água Verde. Cidade: Curitiba UF: Paraná

Realizado 1.277.356,10 1.277.356,10 738.759,46 738.759,46

Diferença (4.190,71) (4.190,71)

4.190,71 1.799,97 0,00

4.190,71

CEP: 80 240 050

VERA LUCIA GULIN CURY Diretora Superintendente

LUIZ HENRIQUE VRIESMAN CONTADOR - CRC.-PR.- 32.386/O-7

Tel.: 0 41 XX 3342 6405 Fax: 0 41 XX 3342 6405 E-mail: confiancce@confiancce.org.br Nome do responsável pelo projeto: Claudia Aparecida Gali Cargo / Função: Presidente do Conselho de Administração Curitiba, 21 de Janeiro de 2011.

Tel.: 0 41 XX 3342 6405 Fax: 0 41 XX 3342 6405 E-mail: confiancce@confiancce.org.br Nome do responsável pelo projeto: Claudia Aparecida Gali Cargo / Função: Presidente do Conselho de Administração Curitiba, 21 de Janeiro de 2011. Claudia Aparecida Gali Presidente do Conselho de Administração Instituto Confiancce

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO 31.12.2009 31.12.2008 Outras Receitas 360.234 LUCRO OU PREJUÍZO DO EXERCÍCIO 360.234 DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA 31.12.2009 31.12.2008 Fluxos de caixa das atividades operacionais Lucro Líquido do Exercício 360.234 Ajustes para a reconciliação do lucro líquido do exercício com a geração de caixa das atividades operacionais Redução (aumento) dos ativos (139.108) Aumento (redução) dos passivos Caixa líquido gerado pelas atividades operacionais 221.126 Lucros Pagos (221.126) Fluxos de caixa das atividades de investimento Caixa líquido gerado pelas atividades de investimento Fluxos de caixa das atividades de financiamento Caixa líquido gerado pelas atividades de financiamento Total dos Efeitos no caixa e equivalentes a caixa Saldo inicial de caixa e equivalentes a caixa Saldo final de caixa e equivalentes a caixa Variação no caixa e equivalentes a caixa -

LUIZ HENRIQUE VRIESMAN CONTADOR - CRC.-PR.- 32.386/O-7

31.12.2009 31.12.2008 Outras Receitas Outras Despesas LUCRO OU PREJUÍZO DO EXERCÍCIO

15.996.732 (35.601) 15.961.131

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA 31.12.2009 31.12.2008 Fluxos de caixa das atividades operacionais Lucro Líquido do Exercício 15.961.131 Ajustes para a reconciliação do lucro líquido do exercício com a geração de caixa das atividades operacionais Redução (aumento) dos ativos (16.547.384) Aumento (redução) dos passivos 586.253 Caixa líquido gerado pelas atividades operacionais Lucros Pagos Fluxos de caixa das atividades de investimento Caixa líquido gerado pelas atividades de investimento Fluxos de caixa das atividades de financiamento Caixa líquido gerado pelas atividades de financiamento Total dos Efeitos no caixa e equivalentes a caixa Saldo inicial de caixa e equivalentes a caixa 50 Saldo final de caixa e equivalentes a caixa 50 Variação no caixa e equivalentes a caixa -

Claudia Aparecida Gali Presidente do Conselho de Administração Instituto Confiancce

SENHORES ACIONISTAS: De acôrdo com as disposições legais e estatutárias, temos a satisfação de submeter a Vs.Sas. as Demonstrações Financeiras relativas ao Exercício Findo em 31.12.2010. - Colocamo-nos a disposição dos Senhores Acionistas para quaisquer outros esclarecimentos que se fizerem necessários. "A DIRETORIA" - Curitiba, 31 de março de 2011.

MARS S/A PARTICIPAÇÕES CURITIBA - PR. CNPJ Nº. 08.853.697/0001-55

BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010. ATIVO NÃO CIRCULANTE Investimentos

TOTAL DO ATIVO

31.12.2010

31.12.2009

5.197.350 5.197.350

5.197.350 5.197.350

5.197.350

5.197.350

PASSIVO

31.12.2010

31.12.2009

5.197.350 5.058.242 139.108

5.197.350 5.058.242 139.108

5.197.350

5.197.350

PATRIMÔNIO LIQUIDO Capital Social Lucros Acumulados TOTAL DO PASSIVO

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES PATRIMONIAIS CAPITAL RESERVA RESERVAS CAPITAL SOCIAL A CORR..MON. LEGAIS E AÇÕES SOCIAL INTEGRALIZAR IPC/90 EM TESOURARIA

HISTORICO

Saldo em 31.12.09 5.058.242 Integralização de Capital Distribuição de Lucros Resultado do Exercício Saldo em 31.12.10 5.058.242

RESERVA DE SUBV. INC.FISCAIS

0

LUCRO E/OU PREJUIZO

PATRIMONIO LIQUIDO

139.108

5.197.350

(115.767) 115.767 139.108

(115.767) 115.767 5.197.350

NOTAS EXPLICATIVAS As Demonstrações Financeiras foram eleboradas conforme disposições contidas na Lei das Sociedades Anônimas e alterações posteriores; As Receitas e as Despesas foram escrituradas pelo regime de competência; O Capital Social está representado por 5.058.242 ações Ordinárias de valor nomimal de R$ 1,00 cada uma; Todos os valores aqui demonstrados estão expresso em R$ (Reais). SAMIR CARLOS TEIXEIRA DE FARIA Diretor Presidente

LUISA MARI GULIN TEIXEIRA DE FARIA Diretora Superintendente

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO 31.12.2010 31.12.2009 Outras Receitas 115.767 360.234 LUCRO OU PREJUÍZO DO EXERCÍCIO 115.767 360.234 DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA 31.12.2010 31.12.2009 Fluxos de caixa das atividades operacionais Lucro Líquido do Exercício 115.767 360.234 Ajustes para a reconciliação do lucro líquido do exercício com a geração de caixa das atividades operacionais Redução (aumento) dos ativos (139.108) Aumento (redução) dos passivos Caixa líquido gerado pelas atividades operacionais 221.126 Lucros Pagos (115.767) (221.126) Fluxos de caixa das atividades de investimento Caixa líquido gerado pelas atividades de investimento Fluxos de caixa das atividades de financiamento Caixa líquido gerado pelas atividades de financiamento Total dos Efeitos no caixa e equivalentes a caixa Saldo inicial de caixa e equivalentes a caixa Saldo final de caixa e equivalentes a caixa Variação no caixa e equivalentes a caixa -

LUIZ HENRIQUE VRIESMAN CONTADOR - CRC.-PR.- 32.386/O-7

SENHORES ACIONISTAS:De acôrdo com as disposições legais e estatutárias, temos a satisfação de submeter a Vs.Sas. as DemonstraCURITIBA - PR. ções Financeiras relativas ao Exercício Findo em 31.12.2010. - Colocamonos a disposição dos Senhores Acionistas para quaisquer outros esclaCNPJ Nº. 10.663.884/0001-18 recimentos que se fizerem necessários. "A DIRETORIA" - Curitiba, 05 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2010. de abril de 2011.

JG PARTICIPAÇÕES S.A.

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO

PATRIMÔNIO LIQUIDO 40.753.290 Capital Social 24.205.906 Adto para futuro aumento de Capital 586.253 Lucros Acumulados 15.961.131

24.205.906

3.000

Categorias de despesa Previsto DESPESAS OPERACIONAIS 1.273.165,39 Outras Despesas 1.273.165,39 DESPESAS ADMINISTRATIVAS 738.759,46 Despesas Gerais 738.759,46 RESULTADO FINANCEIRO Receitas Financeiras Despesas Financeiras 1.799,97 TOTAIS: 2.013.724,82 2.013.724,82 Nome da OSCIP: Instituto Confiancce

SENHORES ACIONISTAS:De acôrdo com as disposições legais e estatutárias, temos a satisfação de submeter a Vs.Sas. as DemonstraCURITIBA - PR. ções Financeiras relativas ao Exercício Findo em 31.12.2009. - Colocamonos a disposição dos Senhores Acionistas para quaisquer outros esclaCNPJ Nº. 10.663.884/0001-18 recimentos que se fizerem necessários. "A DIRETORIA" - Curitiba, 05 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2009. de abril de 2011.

ATIVO

Analise

No ano de 2010 as ações realizadas no município de ARAUCÁRIA, no Pronto Atendimento Infantil, numa parceria do INSTITUTO CONFIANCCE com a Secretaria Municipal de Saúde, superaram quase todas as metas estipuladas. Custos de Implementação do Projeto

JG PARTICIPAÇÕES S.A.

BALANÇO PATRIMONIAL

INDICADOR FÍSICO Meta AÇÕES Global Resultado Análise Total de Famílias atendidas no Armazém da Família no mês de Junho 3.000 3.300 Superadas Total de Famílias atendidas no Armazém da Família no mês de Julho 3.000 3.300 Superadas Total de Famílias atendidas no Armazém da Família no mês de 3.000 3.300 Superadas Total de Agosto A t e n d i - Total de Famílias atendidas no mentos no Armazém da Família no mês de A r m a z é m Setembro 3.000 3.300 Superadas da Família Total de Famílias atendidas no Armazém da Família no mês de Outubro 3.000 3.300 Superadas Total de Famílias atendidas no Armazém da Família no mês de Novembro 3.000 3.300 Superadas Total de Famílias atendidas no Armazém da Família no mês de Dezembro 3.000 3.300 Superadas No ano de 2010 as ações realizadas no município de Araucária, no Armazém da Família, numa parceria do Instituto Confiancce tiveram resultados mensuráveis digo foram realizados por mês 250 novos cadastros e totalizou no ano em 8.520 cadastros de famílias beneficiadas no Programa Armazém da Família. Secadores de Cereais Os pequenos produtores do moinho de Secadores de Sereias que atuam no município de Araucária, realizando colheita de Arroz, Feijão, Milho, após esses condimentos são pesados e vendidos para comerciantes e utilizados para a própria distribuição para o consumo dos órgãos da prefeitura que utiliza nas creches para refeição ou lanches para as crianças do município de Araucária. Nos meses de Junho a Setembro de 2010 colheram a quantidade em (Kg) de 4.157,110 Kg que rendeu em 95 atendimentos realizados nesses meses. No mês de Outubro além da colheita de Arroz, Feijão, Milho, teve a produção de dois itens o Trigo e Ervilhaca dois condimento novos nesta colheita com quantidade de 30.529 Kg totalizando em 15 atendimentos neste mês. No mês de Dezembro teve somente a colheita de Arroz e Trigo a qual teve quantidade de 57.803 Kg e tendo 12 atendimentos neste mês, no semestre totalizou em 122 atendimentos e colheram uma quantidade de 4.245,442 Kg esses valores correspondem ao Secador de Grãos de Campo Redondo e Secador de Grãos de Colônia Ipiranga do município de Araucária. Custos de Implementação do Projeto Categorias de despesa Previsto Realizado Diferença DESPESAS OPERACIONAIS 312.919,64 313.020,98 (101,34) Ordenados e Salários 212.561,11 212.662,45 (101,34) Encargos Sociais 66.881,48 66.881,48 Provisão de Encargos Sociais 32.131,25 32.131,25 Outras Despesas 1.345,80 1.345,80 DESPESAS ADMINISTRATIVAS 30.539,48 30.539,48 Despesas Gerais 30.539,48 30.539,48 RESULTADO FINANCEIRO Receitas Financeiras 101,34 101,34 Despesas Financeiras 252,99 252,99 TOTAIS: 343.712,11 343.712,11 0,00 Nome da OSCIP: Instituto Confiancce Endereço: Rua Petit Carneiro, 318 - Água Verde. Cidade: Curitiba UF: Paraná CEP: 80 240 050

Resultados alcançados:

SENHORES ACIONISTAS: De acôrdo com as disposições legais e estatutárias, temos a satisfação de submeter a Vs.Sas. as Demonstrações Financeiras relativas ao Exercício Findo em 31.12.2009. - Colocamo-nos a disposição dos Senhores Acionistas para quaisquer outros esclarecimentos que se fizerem necessários. "A DIRETORIA" - Curitiba, 31 de março de 2011.

MARS S/A PARTICIPAÇÕES CURITIBA - PR. CNPJ Nº. 08.853.697/0001-55

ANEXO II Decreto 3.100 -30/Junho/1999 Art. 18. O extrato da execução física e financeira, referido no art. 10, § 2o, inciso VI, da Lei no 9.790, de 1999, deverá ser preenchido pela Organização da Sociedade Civil de Interesse Público e publicado na imprensa oficial da área de abrangência do projeto, no prazo máximo de sessenta dias após o término de cada exercício financeiro, de acordo com o modelo constante do Anexo II deste Decreto. Prefeitura Municipal de ARAUCÁRIA/PR EXERCÍCIO DE 2010 Extrato de Relatório de Execução Física e Financeira de Termo de Parceira Termo de Parceria 102/2010 Custo do projeto: O valor global para o Projeto será de até R$ 294.000,00 (Duzentos e noventa e quatro mil reais). De Junho á Dezembro de 2010. Local de realização do projeto: Secretaria Agricultura. Data de assinatura do TP: 11/06/2010 Início do projeto: 11/06/2010 Término do Projeto: 11/05/2011 Objetivos do projeto: • O presente contrato tem por objeto é a contratação de empresa para prestação serviços de mão de obra para Secadores de Cereais e Armazém da Família. Resultados alcançados: Resultados de Junho á Dezembro de 2010

A empresa abaixo torna publico que recebeu do IAP, licença de operação para empreendimento a seguir especificado:EMPRESA: INOVA AMBIENTAL TRANSPORTES DE RESÍDUOS LTDA;ATIVIDADE: Transporte de Resíduos Industriais, Domiciliares, Entulhos e Hospitalares;MUNICÍPIO: Curitiba ;VALIDADE: 16/03/2015.

DEMONSTRAÇÃO DAS ORIGENS E APLICAÇÕES DE RECURSOS

BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO

31.12.2010

31.12.2009

50 50

50 50

CIRCULANTE Caixa NÃO CIRCULANTE Investimentos Imobilizado

40.993.981 40.753.240 40.988.072 40.747.331 5.909 5.909

TOTAL DO ATIVO

40.994.031

40.753.290

31.12.2010

31.12.2009

PATRIMÔNIO LIQUIDO 40.994.031 Capital Social 24.205.906 Adto para futuro aumento de Capital 586.253 Lucros Acumulados 16.201.872

40.753.290 24.205.906

PASSIVO

TOTAL DO PASSIVO

40.994.031

586.253 15.961.131 40.753.290

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES PATRIMONIAIS

HISTORICO

CAPITAL

CAPITAL SOCIAL A

SOCIAL

INTEGRALIZAR

Saldo em 31.12.09 24.205.906 Adto para futuro a um capital 586.253 Distribuição de Lucros Lucros Acumulados 15.961.131 Saldo em 31.12.10 40.753.290

RESERVA RESERVAS CORR..MON. LEGAIS E AÇÕES CAPITAL

RESERVA DE SUBV.

LUCRO E/OU

PATRIMONIO

EM TESOURARIA INC.FISCAIS PREJUIZO

LIQUIDO

24.205.906 586.253 240.741 240.741

0

16.201.872 40.994.031

NOTAS EXPLICATIVAS As Demonstrações Financeiras foram eleboradas conforme disposições contidas na Lei das Sociedades Anônimas e alterações posteriores; As Receitas e as Despesas foram escrituradas pelo regime de competência; O Capital Social está representado por 2.420.590.665 ações Ordinárias de valor nomimal de R$ 0,01 cada uma; Todos os valores aqui demonstrados estão expresso em R$ (Reais). ARLINDO GULIN Diretor Vice-Presidente

VERA LUCIA GULIN CURY Diretora Superintendente

LUIZ HENRIQUE VRIESMAN CONTADOR - CRC.-PR.- 32.386/O-7

31.12.2010 31.12.2009 Outras Receitas Outras Despesas LUCRO OU PREJUÍZO DO EXERCÍCIO

368.274 15.996.732 (127.533) (35.601) 240.741 15.961.131

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA 31.12.2010 31.12.2009 Fluxos de caixa das atividades operacionais Lucro Líquido do Exercício 240.741 15.961.131 Ajustes para a reconciliação do lucro líquido do exercício com a geração de caixa das atividades operacionais Redução (aumento) dos ativos (240.741) (16.547.384) Aumento (redução) dos passivos 586.253 Caixa líquido gerado pelas atividades operacionais Lucros Pagos Fluxos de caixa das atividades de investimento Caixa líquido gerado pelas atividades de investimento Fluxos de caixa das atividades de financiamento Caixa líquido gerado pelas atividades de financiamento Total dos Efeitos no caixa e equivalentes a caixa Saldo inicial de caixa e equivalentes a caixa 50 50 Saldo final de caixa e equivalentes a caixa 50 50 Variação no caixa e equivalentes a caixa -


Justiça&Direito Indústria&Comércio | Curitiba, segunda-feira, 11 de abril de 2011 | A8

José do Carmo Badaró

ADVOGADO ESPECIALISTA EM DIREITO IMOBILIÁRIO

badaroic@jcbadaro.com.br

A justa posse de imóvel adquirido por contrato de gaveta reconhecida em decisão judicial O presente tema envolvendo os “contratos de gaveta” já foi abordado por mim em edição anterior, na qual mencionei que ...”no âmbito dos negócios imobiliários, estes consistem em compromissos de compra e venda, ou em cessão de compromissos de compra e venda, que não podem ser registrados no cartório imobiliário, normalmente por estar uma das partes contratantes – vendedor ou comprador -, com alguma restrição que impossibilita a aquisição na forma de escritura pública, como meio de obter a transferência do referido bem junto ao Registro de Imóvel, ou ainda, nos casos de financiamentos sob a égide do Sistema Financeiro da Habitação, onde a transferência para o comprador normalmente acarreta significativo aumento do saldo devedor, uma vez que, nas hipóteses de cessão do respectivo contrato, os bancos exigem o recálculo do saldo devedor para anuir com a venda e com a transferência do valor do financiamento a terceiros, o que tornaria inviável a aquisição do imóvel para o adquirente, optando assim as partes, por não comunicar ao banco o negócio realizado sobre o imóvel, mantendo-se o financiamento em nome do mutuário que com o banco contratou originalmente,” comentando ainda que ...”a validade do citado instrumento existe apenas entre as partes que o firmaram, sendo que para impô-lo a terceiros há necessidade de se buscar as vias judiciais para assim obter uma sentença judici-

T RAV . N ESTOR

al tornando válido perante todos.” Neste sentido, oportuno comentar recente decisão proferida pela 5ª Turma Cível do Tribunal de Justiça do Mato Grosso do Sul, a qual negou provimento à Apelação Cível nº 2010.029685-3, em pedido reivindicatório proposto pelos herdeiros do vendedor em face do comprador, que em sede de defesa alegaram a exceção de usucapião, tendo esta sido provida. No caso em comento, os autores do pedido, intitulando-se proprietários de um lote urbano situado em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, por eles adquirido através de herança consoante formal de partilha extraído de inventário, ingressaram com ação reivindicatória desse bem imóvel, juntando prova do respectivo domínio, mediante certidão do registro imobiliário. Os autores da reivindicatória não negaram o fato de que respectivo imóvel, anteriormente ao falecimento do vendedor, havia sido alienado ao adquirente do bem, mas alegaram que este não pagou a totalidade do preço, uma vez que teria se beneficiado com o seguro do financiamento para quitação da hipoteca recainte sobre o imóvel em razão do falecimento do vendedor. Argumentaram ainda, que caso mantida a posse em prol do comprador, este estaria a incorrer em enriquecimento sem causa, por ter se beneficiado de um seguro, que possui natureza pessoal, intransferível, senão aos herdeiros que à época do negócio eram menores impúberes.

1º O FÍCIO DO REGISTRO C IVIL 13º T ABELIONATO L EÃO B EL . R ICARDO A UGUSTO DE L EÃO - O FICIAL DE C ASTRO , 271 - CEP 80.020-120 C ENTRO - C URITIBA - PR EDITAL DE PROCLAMAS

F AÇO

SABER QUE PRETENDEM CASAR - SE :

1 - CAETANO MADER GISI E HELENICE ASSIS VESPASIANO. Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da Lei, no prazo de 15 dias. Lavro o presente Edital de Proclamas para ser publicado e afixado em lugar de costume. CURITIBA, 08 DE ABRIL DE 2011

Em defesa na ação reivindicatória, o adquirente do imóvel, apresentou exceção de usucapião por ser possuidor do bem desde o ano de 1996, em razão da aquisição havida junto ao pai dos autores, por contrato de gaveta. O juiz de primeiro grau julgou a reivindicatória improcedente, e acolhendo a defesa em favor do réu-possuidor. Inconformados com os termos da sentença, os autores interpuseram apelação cível, na qual trouxeram duas teses para reexame: a primeira, de que a sentença teria ofendido a coisa julgada, já que o réu, intimado dos termos do inventário, nele não se manifestou, tendo a partilha homologada pelo Juiz incluído respectivo bem no quinhão da herança, de tal forma que não poderia o possuidor discutir usucapião na ação reivindicatória. Referentemente a esta primeira tese, o relator do processo, Des. Luiz Tadeu Barbosa Silva, afastou a pretensão de ofensa à coisa julgada, sob quatro argumentos: “... primeiro porque o réu-apelado não figurou como parte no inventário; segundo porque está claro na sentença homologatória da partilha de ter o juízo homologado o pacto, mas “ressalvados direitos de terceiros”; terceiro, porque no inventário não houve nenhuma discussão quanto à posse sobre o bem imóvel; e quarto, porque o fato de os autores terem obtido um título de domínio expedido do inventário não impede que o réu alegue, em defesa, a exceção de usucapião.” Já a segunda tese lançada pelos autores vi-

sando a reforma da sentença, embasou-se na posse injusta do réu, que igualmente seguiu rejeitada pelo mesmo relator, que em seu voto “... ressaltou a existência de posse mansa, pacífica e ininterrupta por tempo capaz de gerar usucapião, inclusive com justo título, no caso o contrato de gaveta...”, enfatizando que, “... caso quisessem os apelantes discutir o contrato celebrado com o apelado, de modo a coibir o chamado enriquecimento sem causa, deveriam tê-lo feito numa ação de conhecimento justamente para discutir possível reparação, por força do descumprimento ou não da avença, mormente para discutir quem se beneficiaria pela indenização que quitou o financiamento: se os vendedores ou se o comprador...”, compartilhando ainda do entendimento de que “... pela teoria do risco, o beneficiário da indenização do seguro que levou à quitação do contrato seria justamente o comprador, que ficou responsável pelo pagamento do financiamento bancário...” Por certo que a decisão acima apenas vem demonstrar o consenso mantido em nossos Tribunais em amparo aos atos jurídicos realizados mediante boa-fé, cujo negócio embora não revestido de toda formalidade necessária para transferência da propriedade de acordo com as regras civis previstas, encontra proteção quando questionado judicialmente sua validade, quer diante das partes que o firmaram, quer diante de terceiros.

Rejeitado recurso de Marta Suplicy contra publicação que a chamou de perua A senadora Marta Suplicy não conseguiu levar ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) recurso para tentar obter indenização pelo uso da expressão “perua” em matéria jornalística. A indenização foi negada pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP), e o STJ entendeu ser incabível o recurso especial da autora. Para o desembargador convocado Vasco Della Giustina, não houve negativa de prestação jurisdicional pelo TJSP. Em seu entender, o tribunal enfrentou as matérias submetidas ao Judiciário na medida necessária para resolver a disputa. O relator ressaltou que o órgão julgador não é obrigado a responder a todo e qualquer ponto levantado pelas partes, mas apenas aos que considere suficientes para fundamentar sua decisão. O agravo de instrumento foi

negado porque o relator entendeu que a pretensão da autora com o recurso seria, na verdade, revolver os fatos e provas dos autos, o que não é autorizado ao STJ em recurso especial.

Elegância O TJSP entendeu que não houve dano moral indenizável ou grave ofensa à honra da política. A publicação, da Editora Abril, teria usado a expressão apenas para ressaltar o estilo pessoal de Marta, “notadamente sua maneira de se vestir”. O TJ também destacou que a expressão já tinha sido usada por outra revista, da Editora Globo, sem que a atual senadora tenha acionado a publicação. “Não se entrevê, no entanto, carga ofensiva suficiente no emprego da referida expressão (perua) a ensejar o reconhecimento de lesão moral indenizável. A expressão ‘perua’, no contexto

16º Tabelionato de Notas e 4º Ofício de Registro Civil Rua Voluntários da Pátria, 104, 1º Andar, Centro – Curitiba-PR Fone/Fax: 3233-2444 Faço saber que pretendem casar-se: MARCOS RODRIGO ARNS E MARTHA SILVIA MANOEL CRUZ, MARCELO DE PAULA NOCERA E ISABELLE DEARO CASAGRANDE, MAGNOS GARRETT PADILHA E JULIANA APARECIDA ALVES CABRAL, ROBERTO DALLEDONE MACHADO FILHO E MARIA PIA DOS SANTOS LIMA GUERRA, TIAGO CERAVOLO BITTENCOURT E JULIANA BESTANA GIMENES, BRUNO SOARES DE CARVALHO E CAROLINE ANDRADE OTTONI, ANDRE MORIGI BISCHOF E CLEUNICE DA SILVA , RODRIGO ALBERTO DA SILVA E GRACIELE FARIAS DOS REIS, TIAGO MANCZAK E NAYARA DO VALLE PINTO, apresentaram os documentos exigidos pelo art. do CCB e se alguém souber de algum impedimento oponha-o na forma da lei do prazo de quinze (15) dias. Este será afixado no lugar de costume e publicado na imprensa local. Curitiba, 08 de Abril de 2011. Eloirde Salette V. de Lara Escrevente. NO(S) PROCESSO(S) ABAIXO FOI EXPEDIDO O EDITAL A SEGUIR TRANSCRITO: “CITAÇÃO PRAZO: 20 (VINTE) DIAS A EXCELENTÍSSIMA SENHORA DOUTORA CLAUDIA CRISTINA CRISTOFANI, JUÍZA FEDERAL DA 5ª VARA DA SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESTADO DO PARANÁ, NOS AUTOS ACIMA DISCRIMINADOS: FAZ SABER, aos que o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, em especial o RÉU EDGAR IVO MARTINI JUNIOR, CPF 544.577.699-91, que neste Juízo da 5ª Vara Federal, Subseção Judiciária de Curitiba, Seção Judiciária do Paraná (Rua Anita Garibaldi, 888, 5º andar, Ahú, nesta Capital), processa-se a ação monitória em epígrafe, referente ao contrato de abertura de crédito - conta especial, firmado em 02/01/1996, junto ao Banco Meridional do Brasil S/A, para provisão de fundos em conta corrente (CRÉDITO ESTE CEDIDO À CAIXA ECONÔMICA FEDERAL), e, por não ter sido localizado para citação pessoal, fica por meio deste CITADO para que, no prazo de 15 dias, pague a importância reclamada ou ofereça embargos, CIENTE de que em caso de pronto pagamento, não incidirão custas e honorários advocatícios, nos termos do § 1º do artigo 1.102c do Código de Processo Civil, e que a não oposição de embargos no prazo de 15 dias, constituir-se-á de pleno direito, o título executivo judicial, convertendo-se o mandado inicial em mandado executivo (art.1.102c, caput, 2ª parte, do CPC), sujeitando-se o executado ao pagamento de honorários advocatícios, os quais foram fixados em 10% (dez por cento) sobre o valor atribuído à causa. Ressalta-se que, com o advento da Lei. 11.232 de 12/2005, a execução de título judicial passa a ser regida pelo rito de cumprimento de sentença, estabelecido a partir do artigo 475-I do CPC. Sendo assim, caso os devedores condenados ao pagamento de quantia certa, não o efetuem no prazo de 15 dias, o montante será acrescido de multa de 10 %, nos termos do art. 475-J do CPC. O prazo para os devedores pagarem sem multa começa a correr imediatamente após o término de quinze dias para embargar, caso os embargos não sejam opostos, sem necessidade de qualquer intimação adicional. VALOR DEVIDO: R$ 100.660,07 (cem mil, seiscentos e sessenta reais e sete centavos), com posição em 08/2009. E, para que chegue ao conhecimento de todos, e não possa futuramente alegar ignorância, determinou o MM. Juiz a expedição do presente edital que será publicado e afixado na forma da lei. EXPEDIDO nesta Cidade de Curitiba, Capital do Estado do Paraná, aos trinta (30) dias do mês de março do ano de dois mil e onze (2011). Eu, (a) (Evandro Prochmann), Técnico Judiciário, que o datilografei e; eu, (a) (Celso Luiz de Paula Xavier), Diretor de Secretaria da 5ª Vara Federal, Seção Judiciária do Estado do Paraná, que o conferi e subscrevi.” AUTOR : CAIXA ECONOMICA FEDERAL - CEF ADVOGADO : RENATO LUIZ HARMI HINO RÉU : ALPHAVILLE INDUSTRIA E COMERCIO DE COSMETICOS LTDA : DEVANIR PERSIO : EDGAR IVO MARTINI JUNIOR

da matéria, foi nitidamente empregada para destacar o estilo pessoal da apelada, marcado neste particular, pela elegância no vestir. Note-se, a propósito, que a veiculação trata a recorrida como a ‘esfuziante ex-prefei-

ta’, reforçando a ideia de que a expressão foi utilizada para fins de simplesmente ressaltar o estilo pessoal da autora, nada mais”, afirmou a decisão do TJSP que Marta pretendia fosse revista pelo STJ.

Exumação para teste de DNA tem jurisprudência O entendimento de que é possível a exumação de corpo para exame de DNA em investigação de paternidade, já consolidado no Superior Tribunal de Justiça (STJ), levou a Terceira Turma a rejeitar o destrancamento de um recurso especial em que o recorrente pretendia evitar a coleta de material genético nos restos mortais de seu pai, falecido em 2002. Na petição indeferida pela Terceira Turma, o filho sustentava que haveria a necessidade de apresentação de outras provas, antes de a Justiça determinar a exumação. A ação investigatória de paternidade, cumulada com pedido de retificação de registro civil, foi proposta pelo suposto filho biológico contra os herdeiros do falecido.

Como a família se recusou a fornecer amostras de material genético para o exame de DNA, o autor requereu a exumação, no que foi atendido pelo juiz da 7ª Vara de Família da Circunscrição Especial Judiciária de Brasília. Um dos filhos contestou a decisão do juiz no Tribunal de Justiça do Distrito Federal (TJDF), mas não obteve êxito. Entrou, então, com recurso especial dirigido ao STJ, argumentando que o autor da ação precisaria comprovar a existência de um relacionamento entre sua mãe e o falecido, para só então se falar em DNA e exumação. Segundo esse filho, o fato de os herdeiros se recusarem a contribuir para o teste não desobrigaria o autor de ter que apresentar provas mínimas de suas afirmações.

Advogada que ajuizou ação com documento falso não será processada O STJ trancou ação penal contra uma advogada do Rio de Janeiro, acusada de alterar documentos para que seu cliente fosse beneficiado em uma ação judicial. A Quinta Turma considerou que a denúncia deve oferecer elementos claros da autoria do delito e o simples argumento de que ela conhecia da falsidade não justifica o prosseguimento da ação. A advogada teria colaborado com a modificação da sede social da empresa para firmar a competência territorial de uma das varas instaladas no estado. O objetivo era se valer do entendimento do magistrado local acerca da inconstitu-

cionalidade da Cide, objeto de mandados de segurança impetrados pela empresa. Ela foi denunciada pelo crime de falsidade ideológica e uso de documento falso. Consta dos autos que o juízo federal, à época, estava concedendo liminares antecipatórias de tutela para impedir a cobrança da contribuição, bem como para liberar os pedidos de compra diretamente das refinarias. O Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2) considerou que, a despeito da aparente fragilidade das provas elencadas contra a advogada, haveria elementos suficientes para prosseguir com a ação penal.


t

Ida&Volta

urismo

Curitiba na rota A Aerolíneas Argentinas e a salvadorenha Taca Airlines poderão voar a partir de Curitiba no segundo semestre deste ano. O anúncio foi feito pelo presidente da Abav Paraná (Associação Brasileira de Agências de Viagens), C elso T e s ser Te ser, na abertura do 17º Salão Paranaense de Turismo, realizado dias 1º e 2 de abril, no Expo Center Unimed Curitiba. A Aerolíneas, principal companhia aérea da Argentina, começou a operar em 1950 e poucos anos depois fez seu primeiro voo para São Paulo. É responsável por 80% do mercado doméstico em seu país e decola para várias partes do mundo, a partir do aeroporto internacional de Ezeiza (oficialmente Ministro Pistarini).

O grupo Taca A Taca Airlines, fundada em 1931 como Transportes Aéreos Centroamericanos, integra o grupo Taca juntamente com a Aviateca, da Guatemala; Lacsa, da Costa Rica; Nicaraguense de Aviación, da Nicarágua; Companhia Islena, de Honduras e Taca Peru. Voa para 44 destinos de 22 países. Sua frota é composta basicamente de Airbus.

Caravanas da Schultz

Aroldo Schultz, diretor geral das Empresas Schultz, de Curitiba (Vital Card, By Travel, Reservando, Vital Fone, Tz Sistems e Tz Seguros) pretende trazer a Curitiba, ao longo do ano, caravanas de agentes de viagens de várias regiões brasileiras, a exemplo do que fez no 17º Salão Paranaense de Turismo, quando trouxe um grupo de 50 agentes de viagens do Rio Grande do Sul. Ele considera fundamental o contato pessoal com sua equipe de trabalho. Aroldo, ao fundo, confraterniza com os gaúchos.

Sucesso garantido O 9º WorkShow MGM, promoção anual da operadora turística curitibana, já está com mais de 95% dos estandes comercializados. O evento, dia 12 de maio, será um dos últimos a serem realizados no Estação Convention Center, que deve fechar as portas ainda este semestre. Jaqueline Rodrigues, gerente comercial da MGM, destaca novas parcerias e uma série de expositores que participam pela primeira vez do WorkShow, considerado o maior evento do sul do país promovido por uma operadora de turismo.

Pós-graduação na UFPR Estão abertas até 30 de abril as inscrições para o curso de pós-graduação Planejamento e Gestão do Turismo da Universidade Federal do Paraná. Os interessados devem contatar a coordenação de Pós-Graduação do Departamento de Turismo da UFPR, na rua Dr. Faivre, 405, 3º andar, às quintas e sextas-feiras, das 18h às 20h30, e aos sábados, das 9h às 12h. O preço por aluno é de R$ 75 na inscrição mais 18 parcelas mensais de R$ 372. As aulas começam em maio, sempre aos sábados. Informações: turismo.ufpr.br.

No Cais do Porto De 15 a 17 de abril será realizada no Rio de Janeiro, no Cais do Porto, a Feira de Turismo do Brite (Brazil Internacional Tourism Exchange). Nos estandes, destinos turísticos de todas as regiões brasileiras.

Dinheiro na mão Com 218 eventos que reuniram cerca de 500 mil participantes (300 mil de outras cidades), Curitiba e os municípios da região metropolitana tiveram um aporte de R$ 521 milhões em sua economia, em 2010. A informação é do Curitiba Convention & Visitors Bureau e os cálculos são baseados em pesquisa da Confederação Brasileira de Convention & Visitors Bureaux, pelos quais o turista de negócios e eventos gasta em média R$ 320 por dia com hospedagem, transporte local e alimentação. No ano passado, 20 novos eventos foram captados para Curitiba e se realizarão até 2014. Deverão gerar aproximadamente R$ 87 milhões.

Punta Cana, via Varig Com o novo voo do Rio de Janeiro e de São Paulo para Punta Cana, com escala em Caracas, Venezuela, inaugurado dia 6/4, a Varig tem agora três frequências semanais para a República Dominicana – terças, quartas e sábados. O avião é o Boeing 737-800 Next Generation, com duas classes a bordo: Econômica e Confort, esta com maior espaço entre as poltronas. A Varig opera os trechos internacionais mais longos da Gol, a cujo grupo pertence.

Ceretur em sete capitais A Ceretur (Central de Reservas e Turismo), que desenvolve há cinco anos o projeto “Destinos e Roteiros Integrados de Santa Catarina”, pretende treinar em 2011 cerca de três mil profissionais de turismo, de maneira a “vender” com conhecimento de causa as atrações daquele estado. Em maio, a entidade realizará eventos em sete capitais brasileiras: Vitória, Salvador, Maceió, Recife, João Pessoa, Fortaleza e Natal. A Ceretur esteve, dias 1º e 2 de abril, em Curitiba, no Salão Paranaense de Turismo. A diretora geral, Aly Ribeiro da Silveira, destaca que as ações da entidade são realizadas em parceria com o Ministério do Turismo e a Santur, órgão oficial de turismo de Santa Catarina. Há, também, um grande evento de capacitação reunindo agentes de viagens em Santa Catarina, que acontecerá na praia de Garopaba, município de Imbituba.

cmyk

Júlio Zaruch | juliozaruch@gmail.com

Indústria&Comércio | Curitiba, segunda-feira, 11 de abril de 2011 | B1

Copa América é mote para descobrir Córdoba A

Copa América 2011 – oficialmente Campeonato Sulamericano de Futebol, organizado pela Conmebol – terá, para Córdoba, segunda maior cidade da Argentina e uma das subsedes da competição, um sabor todo especial. É que, em julho, mês de sua realização, Córdoba comemora 438 anos de fundação, pelo militar espanhol Jerónimo Luis de Cabrera. O nome remete à Córdoba espanhola. Neste 2011, no dia 9, três após as comemorações oficiais, a cidade recebe, em seu estádio Mário Alberto Kempes (homenagem ao craque cordobês e ídolo argentino), nada menos do que a seleção brasileira, que vai enfrentar o Paraguai; dia 13, será a vez do time de Mano Meneses encarar o Equador. Quem viajar para acompanhar os dois primeiros jogos do Brasil em Córdoba, que fica a 700 quilômetros de Buenos Aires, conhecerá (ou reverá) uma bela cidade, que em suas ruas mescla o novo e o histórico. Ali está, por exemplo, a mais antiga universidade do país, a Nacional, fundada em 1613 pelos jesuítas. Com cerca de 1,4 milhão de habitantes, (chega a 3,3 milhões em sua região metropolitana), Córdoba é a capital da província do mesmo nome e fica na região central da Argentina. É uma cidade universitária, cultural e segunda porta de entrada no país para quem chega das Américas e da Europa. Afora seus belos cenários, composto de planícies, serras e vales e de seu conjunto urbano, Córdoba é também famosa pelo turismo religioso e aqui ganham destaque especial as estâncias jesuíticas, consideradas Patrimônio Mundial pela Unesco. O circuito é integrado por cinco estâncias do interior da província – Caroya, a mais antiga, datada de 1616, Jesus Maria, Santa Catalina, Alta Gracia e La Candelaria, todas também do século 17, e pela Manzana (quadra) Jesuítica do centro da cidade, que inclui a Igreja da Companhia de Jesus, a Capela Doméstica, a Universidade e o Colégio Monserrat. Córdoba também é forte em eventos, golfe, ecoturismo e esportes radicais como trekking, mountain bike, escaladas, Overland 4x4, voo livre, espeleologia e turismo mineiro, mergulho, além de pesca e cavalgadas. Um capítulo importante de seu turismo é o o famoso Rally Argentina, realizado há mais de 25 anos, este ano de 26 a 29 de maio, com grandes nomes internacionais da categoria. O rally abre dia 26 de maio em Carlos

É uma espécie de circuito de aquecimento. Nos dois dias seguintes segue por terrenos de topografia acidentada, onde há trechos que não permitem mais de 40 km/h. Córdoba é também cenário de uma das etapas do famoso Rally Dakar, que desde 2008 cruza a Argentina e o Chile. Outras boas atrações da região são

Córdoba, centro histórico com a Catedral

Rafael Knevels

O lado moderno da segunda maior cidade argentina

Paz, uma pequena cidade vizinha, quase um bairro de Córdoba com um grande lago e uma série de atrações, entre as quais um cassino e clubes noturnos.

Laura Cerezo, do serviço de imprensa de Cordoba, Adrian Bozzoletti e Carlos Borrione

o Festival Nacional de Tango, na cidade de La Falda, também em julho, e a Oktoberfest argentina, em General Belgrano.

Doze seleções, três grupos A Copa América 2011 terá a participação de 10 seleções sul-americanas mais o México e a Espanha, que deve entrar no lugar do Japão como convidado especial, em função da tragédia que se abateu sobre aquele país, em março. Serão três grupos: A, com Argentina, Bolívia, Colômbia e Espanha; B, com Brasil, Paraguai, Venezuela e Equador; C, com Chile, México, Peru e Uruguai. O campeão terá direito a disputar a Copa das Confederações, no Brasil, em 2013. O último vencedor, em 2007 foi o Brasil, que será a próxima sede, em 2015. As outras subsede da Copa América da Argentina serão Buenos Aires, La Plata, Mendoza, Salta, San Juan, San Salva-

dor de Jujuy e Santa Fé. De Curitiba a Córdoba, há voos da uruguaia Pluna, com escala em Montevidéu, e da Gol, via Porto Alegre. A rede hoteleira da província tem bons hotéis, que somam 125 mil leitos. Informações: cordobaturismo.gov.ar. As informações sobre a Copa América, o Rally Argentina e as atrações de Córdoba foram tema de apresentação à imprensa e agentes de viagens no 17º Salão Paranaense de Turismo, dia 2 de abril, no Expo Unimed Curitiba, com a presença do coordenador de Produtos Turísticos da Agência Córdoba Turismo, Adrian Bozzoletti, do membro do Comitê organizador do Rally, Carlos Borrione.

Feijão, um verdadeiro Clube da Amizade O Clube do Feijão Amigo, entidade fundada há 31 anos em São Paulo, pelos empresários Michel Tuma Ness, o Michelão, e Adel Auada, sempre presente nos grandes eventos do turismo, aproveitou a realização do 17º Salão Paranaense de Turismo, promovido pela Abav/PR dias 1º e 2 de abril, para reunir sua grande legião de associados no estado num simpático encontro realizado nos salões do Bourbon Curitiba Convention Hotel. O clube é uma entidade bastante original: não tem estatutos nem sede própria (“está no coração de cada um”), não cobra mensalidade, reúne os amigos do turismo e promove reuniões nas mais diferentes cidades, sempre contando com importantes parcerias. Quando é possível, vai ao exterior.

Um grupo de destaque: a partir da esquerda, Alessandro Catenaci, Jacob Mehl, Sidney Catenaci (que preside o clube em Curitiba), Darci Piana e Jonel Chede

Já esteve nos Estados Unidos, Portugal, Espanha, Rússia, Líbano, Argentina e na África do Sul, entre outros países. No Brasil, são mais de 20 mil “feijoeiros”. Michelão é seu “presidente mundial” e também comanda a Fenactur (Federação Nacional do Turis-

mo); Adel Auada, o “presidente mundial honorário”. Os detalhes dos encontros, assim como todo o cerimonial, ficam por conta do sempre disposto e cordial Victor Daniel. O cardápio não muda: feijão, arroz, salada, bife e ovos fritos. Mas o pessoal do Bourbon sempre dá

Michel Tuma Ness, o presidente mundial do Feijão

uma incrementada. No evento de Curitiba, foram homenageados o governador do Estado, o secretário de Turismo, Faisal Saleh, o gerente geral do Bourbon Curitiba, Odair Gonçalves, há pouco empossado. Também foi lembrado, na noite festiva, o 6º aniversário de fundação da revista Panorama do Turismo, dirigida pelo jornalista Júlio César Rodrigues.

ViaGastronômica Novo bistrô na cidade Abre nesta quinta-feira 14 em Curitiba o Arragui Bistrô (rua Visconde do Rio Branco esquina da Princesa Isabel), com cozinha de inspiração francesa, japonesa, peruana e porto-riquenha. O empreendimento é dos empresários Armando Fuoco, Raul Carrasquillo e Guilherme Lobo. O cardápio da casa é apresentado ao cliente em iPads e cada mesa tem o seu, sem a necessidade de chamar o garçom para fazer o pedido. A Pimenta Rosa Gastronomia inaugurou na quinta-feira 7 um novo espaço para cursos rápidos de três a 20 horas e eventos. Fica na rua Fagundes Varela, 950, Jardim Social. A ideia dos chefs Ieda Lara e Marcos Cruz é “utilizar a gastronomia como ponto de encontro”. Mais de 40 restaurantes participam, a partir desta segundafeira 11, e até 24 de abril, da terceira edição do Restaurante Week

Curitiba. O detalhe da promoção, que nasceu em Nova Iorque há 19 anos e hoje se espalha por mais de 100 cidades no mundo, são os preços fixos para o almoço (R$ 29,90 por pessoa) e para o jantar (R$ 39,90), com entrada, prato principal e sobremesa. O 17 de abril, a partir deste ano, será celebrado como o Malbec World Day (Dia Mundial do Malbec), numa iniciativa da Wines of Argentina, um consórcio de produtores daquele país que objetiva promover a indústria vitivinícola nacional através da uva do tipo malbec, cepa-ícone consagrada além-fronteiras. Cerca de 30 cidades no mundo já aderiram. Feijoada branca preparada em panelas de ferro: esta é a atração dos sábados, a partir das 12h30, no restaurante do hotel Four Points by Sheraton Curitiba (av. Sete de Setembro, 4211), preparada sob o comando do chef Moisés Theodoro. Ao som de samba e chorinho ao vivo, custa R$ 42 por pessoa.


Negócios Indústria&Comércio | Curitiba, segunda-feira, 11 de abril de 2011 | B2 joca.sev@hotmail.com

SEGURANÇA

Inmetro amplia itens para ventiladores de mesa Prazo para fabricantes e importadores vence em abril de 2012

O

Instituto Nacional de Metrologia, Normaliza ção e Qualidade Industrial (Inmetro) publicou, nesta semana, a Portaria Nº 153/ 2011 que regulamenta a certificação compulsória dos ventiladores de mesa. A exemplo do que já ocorre com refrigeradores, condicionadores de ar, veículos, edifícios e ventiladores de teto, entre outros, os ventiladores de mesa serão classificados quanto à eficiência energética e terão de cumprir requisitos técnicos de segurança. Os circuladores e os ventiladores de pedestal também são considerados ventiladores de mesa. A partir do resultado de análises em seis produtos, realizadas pelo Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) durante o período de consulta

pública, no fim de 2009, o Inmetro decidiu fazer alterações nas regras. "Constatamos que precisávamos revisar o regulamento, pois todos os produtos falharam no ensaio em pelo menos um item de segurança, como contato com as hélices; geometria da grade; base e oscilação. A partir desta contribuição do Idec, a segurança passou a ser nosso principal foco da certificação", explica Marcos Borges, coordenador do Programa Brasileiro de Etiquetagem. Os ventiladores de mesa também receberão a Etiqueta Nacional de Conservação de Energia (ENCE), que classificará os aparelhos em faixas de 'A' (mais eficiente) a 'D' (menos eficiente), como já ocorre com os ventiladores de teto, por exemplo, cujo

Interadapt tem novas vagas para técnico em TI A Interadapt, empresa líder em soluções de TI, anuncia a abertura de oito vagas, destinadas às suas principais áreas de negócios. A nova divisão IT Outsourcing (ITO), voltada para contratos de suporte, fábrica de testes e administração de ambientes remotamente também deve receber novos colaboradores. "Nosso objetivo é reforçar ainda mais nossas equipes. Para isso, buscamos profissionais dinâmicos que tenham afinidade com a cultura e valores da Interadapt, comprometidos com o desenvolvimento profissional para que possam contribuir para o crescimento da empresa", ressalta Renato Ferreira, CEO da Interadapt. "A Interadapt tem realizado fortes investimentos visando o desenvolvimento de seus colaboradores. Nosso modelo de conduta e comportamento prioriza a comunicação e integração entre funcionários, valorizando a aplicação de nossos valores no dia a dia", conclui Ferreira. Em 2010, a Interadapt gerou mais de 30 novos empregos e hoje conta com um quadro de 160 funcionários. A empresa também foi posicionada entre as 70 melhores de TI e Telecom para se trabalhar, em

pesquisa do "Great Place to Work", uma iniciativa da revista Computerworld em parceria com a consultoria Great Place to Work. As novas vagas são destinadas aos cargos de consultor técnico, consultor técnico de testes, consultor especialista sharepoint, consultor técnico subversion e consultor técnico júnior. A empresa também oferece vagas para analista de suporte e monitoração júnior, analista de suporte pleno e gerente de projetos. Os pré-requisitos são formação superior completa ou cursando - dependendo da vaga cursos de especialização, pósgraduação e certificações na área de TI. Para algumas das posições é necessário inglês em nível intermediário ou fluente. O processo seletivo inclui entrevistas presenciais e aplicações de testes comportamentais e técnicos. Os classificados nessas duas etapas serão submetidos a entrevistas técnicas que devem ser realizadas pelos gestores das respectivas áreas. Para se candidatar às vagas, os interessados devem cadastrar seu currículo no próprio site da Interadapt www.interadapt.com.br . Mais informações sobre os requisitos também estão disponíveis.

programa está em vigor desde 2008. "Para o consumidor, será útil comparar uma marca com a outra, o que estimula o processo de melhoria contínua da indústria. Outros produtos ainda serão certificados compulsoriamente este ano, sendo a segurança pré-requisito para a classificação de eficiência energética, como o fogão de cozinha e os aquecedores a gás", completa Borges. O Programa Brasileiro de Etiquetagem (PBE) é um programa de etiquetagem de desempenho coordenado pelo Inmetro. Fazem parte dele, atualmente, mais de 40 programas de avaliação da conformidade que utilizam a etiquetagem para informar os consumidores sobre o desempenho dos produtos, principalmente quanto à eficiência

no consumo de energia. Seus objetivos são a prestação de informações úteis para os consumidores, de forma a influenciar uma decisão de compra mais consciente, além de estimular o processo de melhoria contínua da indústria. "Queremos avaliar o desempenho de cada produto comparando-os quanto à sua eficiência energética. No caso dos ventiladores, por exemplo, não adianta o produto ter um consumo baixo e não atender à necessidade do consumidor. Serão melhor classificados os ventiladores que consumirem menos e tenham um bom desempenho, o que significa gerar vento suficiente para o conforto térmico do usuário com menor gasto de eletricidade", finaliza o coordenador do Programa.

OKI Printing Solution participa da Tecnotêxtil 2011 A OKI Printing Solutions, uma das principais empresas de soluções de impressão do mundo, estará presente na Tecnotêxtil Brasil 2011, feira de tecnologia voltada para empresários dos setores têxtil, de confecção, fiação, tecelagem, malharia e bordados, entre outros. Em parceria com a Scápole, empresa representante de soluções transfer da companhia The Magic Touch no Brasil, a OKI apresentará equipamentos para fotoprodutos capazes de imprimir em mídias especiais para transferência em camisetas, bonés, chinelos e velas, entre outros objetos. "Este evento é fundamental para o fortalecimento da nossa marca no segmento têxtil, bem como para a consolidação da OKI como um dos grandes fabricantes mundiais de impressoras coloridas Laser/LED. Segundo a IDC, instituto de pesquisa especializado em Tecnologia da Informação, no ano de 2010 fomos líderes de vendas no segmento de impressoras em formato A3 Laser/LED colorida. O mercado de transfer é um dos nossos focos para 2011", destaca o supervisor de vendas da OKI Printing Solutions, Eduardo Nishimoto. No estande da OKI Printing Solutions e da Scápole, os par-

ticipantes da feira poderão conferir o funcionamento das impressoras C6150 e C830n e a transferência das impressões de qualidade digital para camisetas. Ambas fazem impressões em cores e monocromáticas em alta velocidade e propiciam a flexibilidade do uso de mídias em diversos formatos, incluindo o transfer da The Magic Touch. Além dos equipamentos e da estampa em camisetas, o visitante poderá conferir em exposição a solução da OKI para produção dos fotoprodutos, que diferente da tecnologia convencional permite às empresas a entrega do produto em minutos, reproduzindo as imagens impressas em várias superfícies diferentes, trazendo um aumento de faturamento significativo para o cliente. "Esta solução é mais uma aposta da empresa, em resposta a ávida demanda deste mercado por qualidade, confiabilidade e velocidade para produção de fotoprodutos." complementa Nishimoto. A feira será realizada de 12 a 15 de abril, no Expo Center Norte, em São Paulo. Com mais de 31 mil m2 de espaço físico e centenas de expositores, a expectativa é que milhares de visitantes compareçam ao espaço.

CONCURSO

Corel lança "International Design Contest" A Corel acaba de lançar o CorelDRAW International Design Contest 2011 voltado a usuários do CorelDRAW e do Corel PHOTO-PAINTT do mundo todo. Até 30 de junho de 2011, inscreva seus melhores designs originais para ter a chance de ganhar prêmios valiosos em uma das seis categorias. "Com mais de US$ 75.000 em prêmios , agora é a hora perfeita para focar as atenções na comunidade CorelDRAW à medida que celebramos a diversidade e o talento dos usuários do CorelDRAW ", afirma John Falsetto, gerente de produto sênior CorelDRAW, na Corel. "O International Design Contest anterior produziu resultados fantásticos com materiais enviados de mais de 60 países. A nossa comunidade CorelDRAW nos inspira diariamente com sua

CMYK

criatividade e habilidade. Estamos ansiosos para ver maneiras exclusivas e interessantes como o CorelDRAW é usado, enquanto celebramos o enorme talento e a versatilidade da nossa comunidade CorelDRAW." As categorias do concurso mostram a versatilidade e o talento da comunidade CorelDRAW Envie seus designs originais e exclusivos em qualquer uma das seis categorias descritas abaixo para ter chance de ganhar: . Publicidade/marketing: exemplos de folhetos, livretos, logotipos e outros designs relacionados a publicidade, marketing ou ponto de compra (POP). . Cartazes/prêmios/personalização: designs usados nas indústrias de sinalização, estampa, prêmios, sublimação de tinta ou outras relacionadas.

. Adesivos para veículos: designs criados para carros, caminhões, embarcações ou outros veículos. . Design de moda/tecido: moda, bordado e impressão direta em artigos de vestuário. . Ilustração geral e belasartes: designs artísticos ou criativos. . Campanha de marketing do CorelDRAW: conceitos de design a serem apresentados em uma campanha de marketing da CorelDRAW; os materiais podem ser em qualquer estilo e serão julgados com base em criatividade e tema geral. Prêmios atraentes no valor de mais de US$ 75.000 Três ganhadores em cada categoria mais o material do melhor aluno em cada categoria, totalizando 24 ganhadores potenciais, receberão pacotes de prêmios incríveis,

incluindo produtos selecionados das empresas Roland®, Wilcom, Euro-Systems, Digital Designware, Apple, Digital Art Solutions, Wacom, Canon®, HP, Seagate e Corel. O vencedor do grande prêmio receberá uma impressora/cortadora Roland® VersaCAMMT SP300i (no valor de aproximadamente US$ 13.495). "Estamos animados com o fato de a Corel ter selecionado a VersaCAMM como o grande prêmio do concurso", afirmou Andrew Oransky, diretor de marketing e gerência de produtos da Roland. "O mercado de impressão a jato de tinta de formato grande continua a crescer, e a nossa VersaCAMM é a mais versátil ferramenta de produção para os profissionais da Corel que buscam expandir suas capacidades."

Joaquim Severino OS TRABALHADORES RURAIS E AS MÁQUINAS Volta e meia ressurge o tema da substituição do trabalhador rural pelas máquinas e equipamentos agrícola e a tônica é sempre a mesma: desemprego e expulsão do homem do campo. Em verdade, nenhuma coisa nem outra, muito embora e à primeira vista possa parecer que causa e efeito sejam pertinentes. O que há de diferente nos dias de hoje é a velocidade com que se amplia a capacidade de as máquinas executarem tarefas agropecuárias. Em período não muito distante, o preparo do solo era feito por juntas de bois ou mulas. Quando era feito por juntas, o preparo do solo era feito na base de um hectare por dia. Quando era só um animal o tempo quase que dobrava. Aí vieram os primeiros tratores, no começo dos anos 40, mas eram tão poucos que não representavam ameaças, pelo contrário, eram objetos de profunda curiosidade e admiração. Depois vieram os polvilhadores, que no algodão chegavam a alcançar dez linhas, diferente das pulverizadoras que eram para duas linhas no máximo. O algodão, na época, chegava a receber até 14 aplicações de defensivos, quase sempre o terrível BHC. Uma lavoura de café, nos moldes tradicionais, requeria o trabalho de 70 homens/ dia durante um período agrícola. Uma lavoura de bom algodão, só para colher , demandava aproximadamente 70 homens/dia. Os tratores, cada vez maiores, mais sofisticados, mais confortáveis, nunca assustaram muito. Pode ser que os modernos tratores que dispensam tratoristas, por serem controlados remotamente, venham causar algum espanto. O que sempre causou grandes inquietações foram e continuam sendo as máquinas de colher, as colheitadeiras. Quem poderia imaginar uma máquina que colhe algodão, uma máquina que colhe café e as agora máquinas ceifadeiras de cana. E as máquinas seguem fazendo o trabalho cada vez mais rapidinho. É bem verdade que a esse desempenho das máquinas estão associados variedades de sementes, adequação de manejos, treinamento de operadores, etc... Ou seja, esses recursos estão presentes na gestão de produtores de características empreendedoras e com vistas ao lucro. A opção, pois, entre a utilização do homem ou da máquina é feita em base ao custo/benefício, especialmente custos trabalhistas. O impacto maior dos últimos tempos está associado às imagens dos cortadores de cana, considerados por muitos como um trabalho desumano. Pois bem, esses trabalhadores estão cercados de uma série de cuidados impensáveis anos atrás como, por exemplo, abolição do "gato", registro e pagamento de todos os direitos previstos e aplicáveis, transporte adequado, etc... A imagem do "homem carvão" pelo corte de cana queimada continuará, especialmente onde a máquina não puder entrar. Ou o homem não puder sair. Joaquim Severino - Diretor Presidente da empresa Agrária Engenharia e Consultoria S/A e Professor de Política Agrícola da Universidade Federal do Paraná (1973/ 2010) escreve nesta coluna desde 1992.

Empresas&Produtos Prêmio Innovare abre inscrições para a oitava edição Já estão abertas as inscrições para a oitava edição do Prêmio Innovare que terá com tema "Justiça e Inclusão Social" e um prêmio especial para o tema "Combate ao Crime Organizado". Os interessados poderão se inscrever pelo site do Instituto (www.premioinnovare.com.br) em seis categorias: Tribunal, Juiz Individual, Ministério Público, Defensoria Pública, Advocacia e Prêmio Especial. Os vencedores de cada categoria, a exceção da Tribunal, serão contemplados com R$50.000,00, além de poderem ter suas práticas disseminadas para outras regiões pela Comissão Difusora do Prêmio, composta por renomados integrantes da Justiça Brasileira. Também serão oferecidas menções honrosas em todas as categorias.O Instituto Innovare, com sede localizada no Rio de Janeiro, concentra seus esforços para tornar a justiça brasileira mais rápida e eficaz. Em oito anos de atuação, o Prêmio já acumula cerca de duas mil iniciativas inscritas e já contemplou práticas ligadas à adoção e reintegração à família, cidadania, meio ambiente, crescimento urbano, entre muitas outras áreas.

Gráfica Comunicare apoia Feijoada Solidária O Conselho de Jovens Empresários da Associação Comercial do Paraná promove dia 09/04 (sábado) a partir das 11h, o evento Feijovem Solidária, que acontecerá no bar Matriz & Filial, na Avenida Iguaçu, 2300. Com o patrocínio da Gráfica Comunicare, o evento de networking e solidariedade consiste em um almoço, acompanhado do show da banda Os Milagrosos Decompositores. A entrada é R$ 55 por pessoa, com a renda revertida ao Hospital de Clínicas.. Mais informações: (41) 3343-3063

Curso para gestantes HNSG Acontece entre os dias 11 e 13 de abril, das 19h às 22h15, o Curso para Gestantes do Hospital Nossa Senhora das Graças, voltado para pais e mães. Os pais receberão informações sobre os tipos de parto e os cuidados, rotina e visita à maternidade, vacinas e a importância da prevenção de doenças, odontologia para bebês (o uso de chupetas e mamadeiras) e aleitamento materno.Os participantes aprenderão a trocar fraldas, dar banho, massagem para aliviar cólicas, diferenciar os tipos de choro e posição no berço. O curso é ministrado por uma equipe multidisciplinar formada por pediatra, obstetra, anestesista, farmacêutica, enfermeira e odontopediatra. O Curso para Gestantes acontecerá entre os dias 11e 13 de abril, no Hospital Nossa Senhora das Graças, que fica na Rua Alcidez Munhoz, 433.


Nacional Curitiba, segunda-feira, 11 de abril de 2011 | B3 | Indústria&Comércio livros@induscom.com.br

IMPOSTO

Para lojistas, IOF maior não muda a pressão dos preços Entidade diz que inflação é decorrente do aumento do consumo Daniel Lima

A

s novas medidas anunciadas pelo governo para restringir o acesso ao crédito terão um forte impacto no comércio varejista, mas não vão resolver o problema da inflação, acredita o presidente da Confederação Nacional dos Diretores Lojistas (CNDL), Roque Pellizzaro Junior. Segundo ele, se a justificativa for apenas o controle de preços, a medida será inócua. Pellizzaro Junior destacou que o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de março (0,79%), divulgado na quinta-feira (07/04), foi mais pressionado por

Emprego na indústria cresce 0,5% Cristiane Ribeiro

Depois de ficar praticamente estável nos últimos seis meses de 2010, o nível de emprego na indústria brasileira cresceu 0,5% em fevereiro na comparação com janeiro. Em relação a fevereiro de 2010, o número de contratações no setor teve alta de 2,9%, o 13º resultado positivo consecutivo nesse indicador. Os dados são da Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Salário (Pimes) de fevereiro, divulgada na sexta-feira (08/04) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Ainda na comparação com fevereiro do ano passado, a pesquisa aponta que houve aumento de contratações em 13 dos 14 locais investigados.

que a pressão inflacionária é decorrente do sucesso da própria política econômica do governo, que aumentou o consumo. Além disso, com a definição do salário mínimo em R$ 545, mais R$ 40 bilhões serão injetados na economia. “Isso sim vai gerar pressão inflacionária. Não tenho uma bola de cristal para saber qual a medida mais adequada, mas tenho a convicção de que o aumento de IOF como medida restritiva de crédito não vai segurar isso”, advertiu. O ministro da Fazenda justificou a elevação do IOF como uma forma de restringir o consumo, que aumentou por causa do maior aces-

so ao crédito. Para o presidente da CNDL, os setores que sentirão mais o impacto da medida são os de automóveis e eletrodomésticos de grande porte. Ele disse, no entanto, que o aumento do imposto não terá impacto sobre a inflação nas vendas dos setores de alimentação, vestuário e calçados. Pellizaro Junior orienta o consumidor a calcular bem o impacto das compras no orçamento. “Na verdade, ele vai ter que dar uma segurada. Vai ter que avaliar e procurar prazos menores para poder pagar menos juros e menos impostos. Na verdade, para o consumidor, o IOF tem o mesmo impacto dos juros”, disse.

Governo federal prepara programa de qualificação de mão de obra

Inflação mantém alta e registra 0,89%

to aumentou muito nos últimos anos. Para o ministro, eles ainda não surtiram o resultado esperado pois partiram de um patamar muito baixo. Em palestra durante seminário sobre o futuro da economia nacional, em São Paulo, Mantega ressaltou ainda que a falta de mão de obra qualificada é um efeito colateral do crescimento econômico do país. Ele disse que esse problema é melhor do que o do desemprego, enfrentado pelo Brasil anos atrás. Sobre a inflação, Mantega afirmou que o governo continuará tomando medidas para conter a alta dos preços e a queda do dólar.

O Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) teve alta de 0,89%, na primeira prévia de abril, o que significa um avanço de 0,18 ponto percentual sobre o resultado apurado no fechamento de março (0,71%). Essa foi a quinta elevação seguida e foi puxada pelos alimentos cujos preços aumentaram em média 1,50% ante 0,98%. As hortaliças e os legumes, que já vinham pressionando a taxa, ficaram 8,86% mais caros. No encerramento de março, esses produtos tinham subido 7,03%. Outro destaque foi o grupo das carnes bovinas que continuam em queda (-0,66%), mas em nível menos acentuado do que na medição passada.

produtos e serviços “não afetos” à restrição de crédito, como alimentação, transporte e aluguel. “Não acredito que isso vá servir como uma maneira de brecar essa pressão inflacionária que está acontecendo”, enfatizou. Na quinta à noite, em São Paulo, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou que, a partir de sextafeira (08/04), a alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) para operações de crédito de pessoa física passaria de 1,5% para 3% ao ano, como forma de tentar frear a inflação. O decreto com a elevação foi publicado no Diário Oficial da União de sexta. Pellizzaro Junior destacou

Vinicius Konchinski

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, disse na sexta-feira (08/04) que o governo federal está preparando um programa de formação profissional. Segundo ele, o programa de qualificação de trabalhadores vai ser anunciado nas próximas semanas. Segundo o ministro, a falta de mão de obra qualificada é um dos entraves da economia do país. Ele disse que o governo federal espera minimizar o problema investindo em formação universitária e também em ensino profissionalizante. Mantega afirmou também que esse tipo de investimen-

Marli Moreira

LIVROS

DE NEGÓCIOS Isabel F. Furini

RESENHA: O espelho e a miragem. Em 1996, o jovem historiador Marcelo Saldanha Sutil defendeu sua tese de mestrado intitulada O espelho e a miragem, que tratava de Ecletismo, Moradia e Modernidade na Curitiba do início do século XX. O assunto escolhido foi considerado ousado, pois um historiador falava de arquitetura – fato pouco comum. Marcelo Saldanha Sutil atuou durante muito tempo na Fundação Cultural de Curitiba. Esse trabalho lhe proporcionou ferramentas tanto de ordem metodológica, quanto de ordem conceitual para abordar esse difícil assunto. A arquitetura que aparece em sua obra não é aquela oficialesca elaborada a partir de uma História da Arquitetura, que se imagina disciplina autônoma. O livro revela uma história viva que, além de trazer nomes de arquitetos como Ernesto Guaita, Augusto Huebel, ou Carlos Thaty, permite entender as mudanças da arquitetura em Curitiba na virada entre os séculos XIX e XX. O Espelho e a Miragem (Travessa dos editores, 168 páginas) conta múltiplas histórias. Surgem no livro várias visões da cidade. A Curitiba de casas baixas, de telhas goivas, com janelas de cores sombrias que as destacavam desagradavelmente, e a Curitiba que acompanha as mudanças arquitetônicas do mundo.

CRÔNICA LÍRICA: SAUDADE Chuva intensa. Volto a Curitiba depois de 30 anos. Os relógios pararam no tempo. Meu coração se espalha pelas ruas e pula sobre os edifícios modernos procurando o passado. O passado morreu. Só ficaram lembranças. Meu coração persistente, achatado, esticado, dilacerado, busca as pessoas que conheci, a cidade que foi minha... Procuro até meu próprio rosto no espelho. O espelho mostra a verdade: os cabelos brancos. Cabelos não mentem, podem ser pintados, mas voltam a crescer e a mostrar o passo do tempo. Tempo rápido, vagaroso, intenso, morno, indeciso. Tempo que cresce com as árvores e decresce com os prédios que envelhecem. Tempo que se esgota a si mesmo, que avança sem pressa, porém que é impossível deter. Meu coração de homem aventureiro estica seu olho vermelho pelas praças: Tiradentes, Osório, Rui Barbosa. Espreita nos shopping e nos cafés inaugurados há pouco tempo e se reencontra no Largo da Ordem e no Passeio Público. Tenho 51 anos, nasci nesta cidade num mês de setembro e também chovia. A chuva de Curitiba lava as casas, limpa as ruas, purifica as almas, grita nos telhados, ri espalhando-se pelos vidros dos carros. É uma chuva sapeca, como meus anos de criança. Já se foram os anos das alegrias simples. Sinto-me velho, acho que tenho mais anos que a cidade. Onde está Taisha, meu grande amor? Onde está Taisha com seus olhos de amêndoas orientais e seu olhar tranqüilo de japonês sábio que olha o monte Fuji? Onde está minha linda namoradinha filha de brasileira e japonês, que estudava no Belas Artes e sonhava com renovar a pintura moderna? Uma manhã, enquanto pintava uma tela do Relógio das Flores, disse: – Roberto... Gosto de Renoir, gosto de Monet, gosto de Picasso, mas acho que posso ser igual a qualquer deles, igual a quem eu quiser... Fez uma pausa. – Até posso ser igual a mim mesma! – exclamou deixando de lado o pincel. Colocou as mãos na cintura e levantou a cabeça de forma arrogante, mas com um sorriso sapeca para mostrar que era brincadeira. Menina de coração de mel e roupa preta, nunca te esqueci. Teu riso iluminava as cores de teus quadros. Nunca esqueci tua atitude numa exposição de um pintor questionado – pois com seu modernismo chocava a moral provinciana da Curitiba dos anos 70. Você, num gesto de desafio, abriu a bolsa preta, pegou o batom vermelho e escreveu em português: “Exposição para loucos”. Eu gostei. Assinou Taisha em caracteres japoneses. Era essa mistura de Oriente e Ocidente que fazia de você uma flor exótica e delicada. Taisha, teus olhos orientais sempre me seguiram pelo mundo afora. Estiveram diante de mim em Paris observando a torre Eiffel, descobriram comigo os mistérios celtas em Stonehenge, contemplaram o ocaso em Machu Picchu. Teus olhos negros, orientais, navegaram comigo pelos oceanos Atlântico e Pacífico. Doe a saudade. Onde estará minha menina sensível e rebelde? Minha flor de cerejeira. Sento-me sob uma árvore nas ruínas de São Francisco. Abro minha mala de viagem, pego uma folha de papel e com lápis de cores, desenho o relógio das Flores com o encanto de teu sorriso. Isabel Furini é escritora e palestrante. Autora de O Livro do Escritor, a venda nas livrarias Cultura Online, Curitiba, JM, FNAC e Chain.


3

margem

Indústria&Comércio | Curitiba, segunda-feira, 11 de abril de 2011 | B4

a

arte&atitude,

moda&cia

Adélia Maria Lopes | adelia@novacombrasil.com.br

Malha catarinense compõe A Insustentável Leveza do Ser

C

om 32 desfiles, caben do o encerramento para Lino Villaventura, começa nesta terça 12 e prossegue até sábado, com o tema Artesanias, o Dragão Fashion 2011, em Fortaleza. O evento, o mais importante do país com a característica conceitual, congrega o país de Norte a Sul. De Santa Catarina, por exemplo, além da marca Marcussoom, presença da empresa RVB Malhas. Do Paraná, no Concurso de Novos Talentos, a UNIPAR-Universidade Paranaense está entre as dez faculdades selecionadas. O estilista Francisco Matias, que venceu o Concurso de Novos Talentos do Dragão Fashion em 2003, vem imprimindo sua marca criativa no universo da moda brasileira e apresentará na passarela do Dragão Fashion 2011 uma coleção inspirada no livro A Insustentável Leveza do Ser, de Milan Kundera. "Pensei em linkar a questão da responsabilidade social e ambiental, dentro do conceito de marca e do produto", diz

cmyk

Francisco Matias, que vai à passarela com apoio da malharia sediada em Brusque desde 1991, produzindo 300

toneladas/ mês. "A RVB Malhas tem o maior interesse em apoiar os novos talentos da moda brasi-

leira: no início do ano, estivemos junto a Solon Diego durante o Prêmio Rio Moda Hype; durante o Senac Moda Informação lançamos o Concurso Mostre Seu Talento e integramos também o Projeto Santa Catarina Moda Contemporânea. Esta é uma forma da RVB estar sempre contribuindo com a cadeia têxtil e de moda brasileira", diz o diretor de marketing Charles Koschnik. Com o tema "Fashion Scavengers", alunos da Unipar concorrem ao Concurso de Novos Talentos, desenvolvendo o tema ArtesaniasIdentidades da Moda. O Paraná, por sinal, sempre brilha no evento cearense. A idéia do Dragão Fashion Brasil é resgatar sua essência cultural de valorização do homem artesão e suas habilidades. Assim, o certame é um convite aos futuros profissionais para que possam "descobrir", no exercício do fazer artesanal, fonte inesgotável de inspiração e fomento para todo o sistema de moda.

Minas Trend Preview reflete o dinamismo da moda Um dos principais eventos de moda comercial do País e único a antecipar as tendências da estação seguinte, antes mesmo das principais semanas de moda brasileiras, o Minas Trend Preview também serve como termômetro da produção de moda e acessórios mineiros. Para o lançamento das coleções primavera/ verão 2012, de 11 a 14 de maio, no Expominas, em Belo Horizonte, registra-se cerca de 300 expositores em seu Salão de Negócios, número 48% superior ao da edição anterior. A mudança de endereço não afeta o espaço, agora 126% maior do que a então utilizada. O evento é nacional, mas a produção de Minas tem mais presença. Para Ronaldo Fraga, diretor criativo do MTP, “a moda mineira detém uma identidade própria, que remete às criações artesanais e mais elaboradas. São roupas com valor criativo agregado, fato que as diferenciam e destacam entre os consumidores que procuram qualidade e inovação”. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministé-

rio do Trabalho, a criação de empregos no setor de moda mineiro, no período de agosto/2009 a agosto/ 2010, superou 13.800 vagas e contribuiu com 12,7% do total registrado em todo o Brasil no período. Segundo o estudo, Minas Gerais conta hoje com quase 17 mil empresas do segmento de moda – aí incluídos fabricantes de artigos de vestuário, acessórios, peças de malharia e tricô, artefatos de couro e componentes – e é responsável por 14% da mão de obra industrial em atividade no Estado. “Sem duvida, a indústria de moda mineira, devido aos investimentos na capacitação de mão de obra e na qualificação das criações, vem resgatando sua característica pioneira como lançadora de tendências para o Brasil e o mundo”, analisa Olavo Machado Junior, presidente da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais, realizadora do MTP, “uma poderosa ferramenta de aglutinação e divulgação do vários segmentos de moda produzidos no Estado, incrementando negócios e aumentando a visibilidade da nossa produção”.

11-04-11 Indústria&Comércio  

jornal, economia, politica, parana, requiao, beto

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you