Page 4

Geral/Curitiba Curitiba, quarta-feira, 10 de abril de 2013 | A4 | Indústria&Comércio abnoticias@abcom.com.br

AB Notícias REGISTROS A formalização dos trabalhadores do setor de construção civil da cidade de Londrina poderá chegar a 85%. Essa é a expectativa do Sindicato da Indústria da Construção Civil da cidade, e foi feita a partir da medida anunciada pelo governo federal, a qual permite que as empresas troquem a contribuição dada ao INSS de 20% por cada trabalhador por 1% a 2% de sua receita bruta anual. Isso representará uma queda de 6% nos gastos das empresas do setor, que passarão, então, a formalizar mais contratações.

FORTALECIMENTO O primeiro trimestre do ano apresentou uma queda de 5,56% no número de pedidos de falências em relação a 2012. Ao todo foram 424 casos contra 449 registrados no ano passado. A queda reflete o a melhora gradual da economia, a diminuição da inadimplência dos consumidores também tem ajudado as empresas a se manterem no mercado.

CAVALOS A comercialização de eqüinos já movimenta mais de 7,5 bilhões de reais por ano no país. Os animais, antes destinados em sua maioria para competições esportivas, agora passa a atrair pessoas interessadas em criação e também para o lazer. O crescimento do setor tem trazido novas raças, até então desconhecidas, para Brasil. Os preços são altos, cavalos para competições custam entre 200 e 300 mil, mas há casos em que chegam ao valor de 900 mil reais.

HOMENAGEM EM LIVRO O amor incondicional. Esse é foco do livro “Pequeno Segredo”, lançado por Heloisa Shurmann. A autora, conhecida por ter passado 20 anos navegando em um veleiro com sua família, traz a história de sua filha Kat, que foi adotada por ela e seu marido aos três anos. Kat faleceu aos 13 anos de idade por problemas decorrentes do HIV, doença que a acompanhava desde o nascimento.

NOVO PRESIDENTE A Associação dos Municípios do Paraná (AMP) agora conta com um novo presidente. Luiz Lázaro Sorvos, prefeito da cidade de Nova Olímpia, noroeste do estado. Em sua gestão defende o fortalecimento do posicionamento dos prefeitos em relação a assuntos como a lei dos Royalties, o repasse do transporte escolar e sobre o ICMS Ecológico. Sorvos já foi presidente da AMP em 2011 e atualmente preside também a Associação dos Municípios de Entre Rios.

PROJETO SOCIAL Até o dia 19 de abril pais de jovens entre 11 e 13 anos poderão inscrever seus filhos no Projeto Social em Educação Musical do Sesc Maringá. O projeto proporciona aos participantes aulas de canto, coral, teoria musical, práticas, ensaios, enfim, um curso completo voltado para a formação musical distribuído em aulas duas vezes por semana. O critério para inscrição é ser aluno rede pública ou bolsista e ter renda familiar de até três salários mínimos.

MORADIAS O município de Santa Terezinha de Itaipu, oeste do estado, construirá, em parceria com o Estado e a União, cerca de 403 casas populares. Os imóveis serão destinados a famílias com renda entre zero e três salários mínimos. A quantidade de unidades construídas é inédita na cidade e terão 90% de seu valor subsidiado. A construção das moradias será feita com recursos do Fundo de Arrendamento Residencial.

SEXO E SAÚDE Além de representar um fator importante na vida a dois, uma vida sexual ativa faz bem para a saúde. Cientistas da Universidade Queens, no Reino Unido, revelam que uma atividade sexual de qualidade pode até melhorar o aspecto da pele, pois libera hormônios ligados à textura e ao brilho da pele e também do cabelo. Problemas como enxaqueca, insônia e cólicas prémenstruais também podem ser prevenidos com o sexo.

COMPETIÇÃO DE BIKE Acontece no próximo dia 14 na cidade de Telêmaco Borba, região dos Campos Gerais, a primeira edição do Desafio Mountain Bike. Serão 20 quilômetros de competição, que conta com as categorias feminino, livre, estreante e master masculino. O evento será realizado em uma parceria da prefeitura com a Ciclo zane. As inscrições podem ser feitas no local da prova.

IRON NA PEDREIRA A Pedreira Paulo Leminski, fechada desde 2008, será reinaugurada em grande estilo. Isso porque a banda de heavy metal Iron Maiden confirmou que fará um show no local no dia 24 de setembro deste ano, dois dias após se apresentar no festival Rock In Rio. A informação foi confirmada também pela DC Set Eventos, empresa que agora gere o local. A última apresentação da banda em Curitiba foi em 2008.

FESTIVAL DE DANÇA As inscrições para o 4º Festival de Dança da cidade de Paranavaí, noroeste do estado, já estão abertas. O evento acontece entre os dias 23 e 26 de maio no Teatro Municipal Dr. Altino Afonso e contará, além das apresentações, com palestras e oficinas. As apresentações serão divididas nas seguintes categorias: balé clássico, dança contemporânea, danças urbanas, populares, dança de salão e dança do ventre. Mais informações pelo telefone (44) 3902 – 1128.

Trimestre

Portos do Paraná registram alta na exportação de milho Apesar da chuva, aumento geral foi puxado pelas operações dos granéis sólidos agrícolas

O

s portos de Paranaguá e Antonina fecharam o primeiro trimestre de 2013 com 9,46 milhões de toneladas movimentadas. O volume é 2% superior ao movimentado no mesmo período de 2012. No entanto alguns produtos, como o milho e o açúcar, foram os destaques. As exportações de milho fecharam os três primeiros meses do ano com 1,6 milhão de toneladas. O volume é 208% maior do que o registrado no ano passado. “Somente no mês de março, exportamos praticamente o mesmo volume de milho movimentado em todo o primeiro trimestre do ano passado, 561 mil toneladas. A chuva acabou atrasando os embarques e ainda há dois navios de milho carregando e outros dois para carregar. Agora que concluímos o embarque do milho safrinha, a tendência é que a soja e o farelo cresçam em movimentação”, afirma o superintendente da Appa, Luiz Henrique Dividino. A movimentação do milho se estendeu até março sobretudo por conta das intensas chuvas. Relatórios estatísticos da Appa apontam que no primeiro trimestre deste ano, as paralisações nos embarques causadas por chuva somaram 31 dias. No ano passado, no mesmo período, foram 15 dias de paralisação. Apesar das condições climáticas adversas, a Appa conseguiu manter a logística de recebimento de cargas e carregamento nos navios sem a formação de filas. O sistema carga online, que emite senhas para que os caminhões graneleiros cheguem a Paranaguá, está permitindo que o atendimento da safra ocorra sem maiores prejuízos aos atores

O volume é 2% superior ao movimentado no mesmo período de 2012. No entanto alguns produtos, como o milho e o açúcar, foram os destaques

do sistema. “Não temos registro de filas. A intensa campanha de comunicação que temos feito com caminhoneiros, exportadores e operadores está surtindo efeito e evitado a formação de filas que só traz prejuízos”, afirma Dividino. Na manhã de ontem, 67 navios aguardavam ao largo para carregar grãos em Paranaguá.  No entanto, apenas dois (3%) têm carga total, estando prontos para carregar. A maioria, 50 navios (75%), ainda não possui carga. Entre os navios que não tem carga nominada, ocorrem duas situações: ou a carga ainda não chegou do interior, ou não foram sequer negociadas. Os outros 15 navios têm carga parcialmente

composta. Açúcar O volume de açúcar exportado, no primeiro trimestre deste ano, também é maior em comparação com o período de 2012. Até o último mês de março, foram mais de 846 mil toneladas embarcadas, 88% a mais que o registro do ano passado, quando foram exportadas quase 451 mil toneladas. Um dos motivos apontados para o aquecimento do mercado do açúcar é o preço convidativo para os compradores internacionais. “Em média, os preços do açúcar no mercado internacional estão dez por cento menores. Com isso, a procura pelo produto aumenta e o

mercado fica mais aquecido”, explica o engenheiro agrônomo Disonei Zampieri, da Secretaria de Estado de Agricultura e Abastecimento. Fertilizantes Ainda de acordo com Zampieri, ao contrário do que acontece com o açúcar, os preços da soja e do milho estão melhores para o exportador. Com isso, quem vende os produtos antecipa a compra dos insumos, principalmente dos fertilizantes. Pelos portos paranaenses, no primeiro trimestres, foram quase 2,2 milhões de toneladas de fertilizantes importados este ano – 27% a mais que o volume importado em 2012, pouco mais de 1,7 milhão.

Copel amplia eficiência de quatro subestações A Copel investe R$ 21,4 milhões na ampliação de quatro subestações em Londrina, Maringá, Ponta Grossa e Sarandi, consideradas estratégicas na rede de energia do Estado. “São investimentos que deixam o sistema com mais qualidade e confiabilidade no fornecimento de energia elétrica”, diz o presidente da Copel, Lindolfo Zimmer. Em Londrina e Sarandi, no Norte do Paraná, a Copel já concluiu as obras, com instalação de novos bancos de capacitores de 138 mil volts. Foram energizados dois bancos de capacitores na em Londrina e um em Sarandi. Até o fim do mês, está prevista a entrada em operação de mais três em Maringá, Noroeste do Estado, e, em maio, um novo banco de capacitores na Subestação Ponta Grossa Norte, Campos Gerais. “Essas ampliações, além de tornar a rede da Copel mais eficiente, devem gerar receita adicional de aproximadamente R$ 3,3 milhões

Em Londrina e Sarandi, no Norte do Paraná, a Copel já concluiu as obras, com instalação de novos bancos de capacitores de 138 mil volts

ao ano”, afirma Zimmer. Os bancos de capacitores recéminstalados nas subestações de Londrina e Sarandi diminuem as variações de tensão e melhoram o fator de potência nas barras de fronteira entre a rede básica (rede de transmissão de 230 mil volts) e a de distribuição de alta tensão (138 mil volts). “Os novos

equipamentos reduzem as perdas elétricas e, consequentemente, o custo de operação do sistema”, explica o superintendente de obras da transmissão na Copel, Nilberto Lange Junior. A Aneel autorizou a Copel a implantar reforços também na subestação Guaíra, que opera na tensão de 230 mil volts.

Orçamento 2014 já recebeu 6,5 mil sugestões da população Calçadas e ciclovia dominaram o debate na terceira consulta pública promovida pela Prefeitura, na segunda-feira (8), para elaboração da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2014. Realizada na sede do Serviço Social e Serviço Nacional do Transporte (Sest/Senat), no Boqueirão, com o tema Mobilidade, a audiência elevou para quase 80 mil o número de curitibanos que vêm participando ou acompanhando os debates iniciados na última quinta-feira (4). Até aqui, 6,5 mil sugestões já foram apresentadas nas três primeiras das nove consultas públicas programadas para até o próximo dia 17. Só na noite de segunda-feira, 500 pessoas reuniram-se no Sest/ Senat e outras 22 mil acompanharam a audiência pelas redes sociais.

Elas foram cumprimentadas pelo prefeito Gustavo Fruet, que abriu os trabalhos destacando a importância da participação popular. “O que vai ser de Curitiba nos próximos anos começa a ser delineado agora”, disse ele. Ao agradecer a todos os que deixaram suas casas para participar desta consulta e aos que acompanhavam pela internet, Gustavo destacou que a programação das consultas públicas é apenas um primeiro passo. “Teremos muitas ações voltadas a estabelecer e fortalecer esta relação direta com a sociedade”, afirmou. Gustavo explicou rapidamente o processo de elaboração da LDO e do Plano Plurianual (PPA) para os próximos quatro anos e apresentou algumas das principais medidas adotadas nestes três primeiros meses

de governo. “As equipes estão trabalhando, fazendo pesquisas, estudos, levantando dados, mas quanto mais sugestões da comunidade, melhor para nossa cidade”, disse ele. Todas as questões apresentadas, destacou, serão avaliadas e respondidas no menor espaço de tempo possível. Encarregado de apresentar as linhas mestras do que se pretende para Curitiba na área da Mobilidade, o presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Sergio Pires, listou entre os grandes desafios a melhoria e ampliação dos serviços e equipamentos urbanos; a transformação de Curitiba numa cidade referência em acessibilidade e inclusão; e a oferta de novos serviços e soluções urbanas, num processo de inovação.

Municípios recebem orientação sobre capacidade de endividamento A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano, por meio do Paranacidade, realiza neste mês 14 encontros para orientar os municípios paranaenses sobre capacidade de endividamento na busca de soluções aos problemas e demandas prioritárias da população das diferentes regiões do Estado. As reuniões técnicas acontecem nos escritórios regionais e na sede do Paranacidade, no auditório da Secretaria. Em Curitiba, o diretor-geral da pasta, João Carlos Ortega, abriu o encontro e fez um resumo dos temas a serem abordados. “Vamos dar todo o apoio necessário aos prefeitos para solucionar prioridades dos municípios paranaenses”, disse Ortega. Até amanhã, todos os municípios do Paraná terão obtido conhecimentos necessários sobre capacidade de endividamento para resolver os problemas de cada localidade.

Diário Indústria&Comércio  

jornal, economia, curitiba, parana, brasil, negocios, bovespa, financas, aroldo mura, pedro washington, ayrton baptista, eliseu tisato, bet...

Advertisement