Page 11

Especial

3

Curitiba, quarta-feira, 10 de abril de 2013 | B4 | Indústria&Comércio

Nem te Conto HQ Espírita

a

margem arte&atitude

moda&cia

Adélia Maria Lopes adeliamarialopes@yahoo.com.br

João Ormond

Nesta quarta-feira 10, às 20h no Teatro da Caixa (Conselheiro Laurindo, 280), o projeto Cena HQ faz leitura da obra Kardec, dos gaúchos Carlos Ferreira e Rodrigo Rosa, com direção de Fábio Allon, que conta a origem do espiritismo por intermédio de um trecho da vida do cientista Hippolyte Léon Denizard Rivail (Allan Kardec). Depois haverá debate entre o encenador e os autores. Com curadoria de José Aguiar e Paulo Biscaia Filho, o Cena HQ deflagra discussões sobre a produção de quadrinhos. (Ingressos: um livro não didático ou um livro de quadrinhos).

Michel Teló

Curitiba abre a porteira para Caravana Pantaneira O monstro cantor que contracena com Mike Wazowski e Sulley foi dublado por Michel Teló, no filme de animação Universidade Monstros, da Disney·Pixar. Com estreia no Brasil em 21 de junho, o segundo filme da série iniciada com Monstros S.A, é ambientado dez anos antes da trama do original. Aqui Sulley e Mike se conhecem na faculdade para monstros, onde planejam se tornar assustadores.

Benedita e Alice

“Alices”, que discute protagonismo feminino inspirada na obra de Lewis Carroll, é a nova montagem da Cia Benedita entra em cartaz nesta quinta dia 11, às 20h, no Teatro Cia dos Palhaços (Rua Amintas de Barros, 307). Fica em temporada até 5 de maio, de quinta a domingo,com sessões às 18 e 20h. O filme Alice Não Mora Mais Aqui também é lembrado no espetáculo dirigido por Adriano Carvalhaes e protagonizado por Amy Scott e Mariana Macedo. A trilha sonora original é do músico Hélio Brandão.

Milton Nascimento

Aos 70 anos de idade e 50 anos de música, Milton Nascimento está em turnê com o show Uma Travessia e retorna a Curitiba em 18 de maio, para show no Guairão. Milton revê 23 de seus grandes sucessos e se prepara para a gravação do DVD da turnê, dividindo o palco com o amigo e companheiro de Clube da Esquina Lô Borges. Os ingressos estão à venda na bilheteria do teatro ou pelo site www.tguaira.pr.gov.br. Por 180,160 e 100 reais (preços de inteira).

Comes &Bebes

J

oão Ormond, Paulo Simões, Habel Dÿ Anjos e Dino Rocha, representantes da cultura musical pantaneira de Mato Grosso e de Mato Grosso do Sul, vão ao palco do Paiol neste sábado. O show integra o Projeto Pantanais – Mostra Itinerante da Cultura Pantaneira, uma das iniciativas selecionadas no Edital 2012 do Natura Musical. A caravana passou por Ouro Preto e depois de Curitiba segue para Goiânia, Ribeirão Preto e o encerramento será na cidade de São Paulo. Com curadoria do violeiro e historiador João Ormond e produção de Marinéa Mochizuki, o projeto visa mostrar costumes e manifestações artísticas pantaneiras ao público de outras regiões, ao mesmo tempo soa um alerta de cuidados para a maior planície de inundação contínua do planeta. Assim, o cenário do show remete à beleza da região, uma artesã ao tear tece as singelas redes pantaneiras e um luthier demonstra o processo de confecção da rústica de viola-de-cocho. O público também vai apreciar piché e balas caramelizadas típicas. Abre a programação o curta-metragem Céu e Água, de João Carlos Bertoli, com

trilha sonora dos violeiros João Ormond, Almir Sater e Daniel de Paula. Em seguida, os músicos abordam a importância da preservação da Bacia Pantaneira e os ritmos regionais chamamé, polca, rasqueado, siriri e cururu. Por fim,dá-lhe violas e sanfona com João Ormond, Paulo Simões, Habel Dÿ Anjos e Dino Rocha, mais um casal dançando cururu e siriri. Entre as músicas do repertório estão “Cavalo Pantaneiro” (Paulo Moura e João Ormond), que enaltece a raça que se adaptou à planície alagada, “Comitiva Esperança”, sucesso de Almir Sater/Paulo Simões que canta os peões que acompanham as boiadas, e o quase hino“Trem do Pantanal” (Paulo Simões/Geraldo Roca), sobre a viagem pelos trilhos até a Bolívia. “A grande motivação desse patrocínio é mostrar ao público de outras regiões a grandiosidade da cultura pantaneira e, ao mesmo tempo, alertar as pessoas sobre a importância da continuidade e sua preservação ”, observa a gerente de marketing institucional da Natura, Karen Cavalcanti. Agende-se: sábado dia 13, às 19h no Teatro Paiol. Ingressos a 10 e 5 reais. Classificação livre.

Paulo Simões Habel Dÿ Anjos

Mestres da cultura popular em cena

1- O Gastronomix cresceu e o sol ajudou: barracas e mesas foram armadas também no “quintal” do Museu Oscar Niemeyer, que virou um imenso convescote curitibano em sua quinta edição. Filas se formaram para provar os pratos dos convidados Hajime Kasuga, Erick Jacquin, André Generoso, Zé Maria, Fred Trindade e Fábio Mattos e das pratas da casa Daniela Caldeira, Marília Culpi, Manu Buffara, Fabiano Marcolini, Renata Ferian, Délio Canabrava, Eduardo Sperandio, Giuliano Hahn e Adriana de Nadai. Celso Freire (Zea Maïs), além de coordenar o evento que alia sabor alo Festival de Teatro de Curitiba, palestrou sobre a Gastronomia Responsável, da Fundação Grupo O Boticário de Proteção à Natureza. 2- A chef Andressa Schmidt comemora um ano da Brownieria Fantástica na Vicente Machado, sendo primeira loja especializada em brownies no Sul do Brasil. Mas um mês antes do aniversário, abre nova unidade, que terá como sócia Simone Montesserrat Brandão e ficará em frente ao Restaurante Madalosso, em Santa Felicidade. 3- A sorveteria Cold Stone, ainda neste primeiro semestre, abre segunda loja no Brasil, agora em São Paulo. A primeira é em Curitiba. Será chamada de Flagship Store, modelo para as mais de trinta franquias previstas para o país nos próximos quatro anos. 4- Nesta sexta-feira 12, o Espaço Gourmet Escola de Gastronomia inicia dois cursos práticos: Cozinha Trivial – Módulo 1 e Sofisticando seu Cardápio. Detalhes: Prudente de Moraes, 129, fone 3019-0437. 5- O Manga Rosa (Souza Naves, 1845, fone 3023-0909) oferece um brinde em seu delivery: para os pedidos de pizzas especiais, o cliente ganha um pequeno frasco de óleo extra virgem, importado de Portugal.E aceita cartões de débito e crédito, pois leva a maquininha ao domicílio.

O espetáculo Na Eira, do grupo Ponto br, reúne mestres do Maranhão e Pernambuco que vêm mostrar em Curitiba uma fusão de experiência e ousadia ao dividir palco com artistas contemporâneos. Formado em 2002, a convite do Festival Wemilere, em Cuba, o grupo também representou o Brasil no Golden Karagöz Folk Dance Festival, na Turquia. No palco Humberto de Maracanã, Mestre Walter do Maracatu Estrela Brilhante de Recife, Dona Zezé de Iemanjá, em diálogo com a paulistana Renata Amaral, o pernambucano Eder “O” Rocha, o suíço Thomas Rohrer e o maranhense Henrique Menezes. O Ponto br também realiza oficinas grátis no Teatro da Caixa. No sábado 13, das 11 às 13h, Walter

França e Eder “O” Rocha abordam Maracatu de Baque Virado. E das 14 às 16h acontece a oficina Caixa do Divino, com as especialistas Zezé Menezes e Renata Amaral. No domingo, Bumba Boi, das 11 às

Pânico na plateia e no palco O Melhor do Melhor do Mundo, personagem criado pelo humorista Eduardo Sterblitch para o programa Pânico na Band, ganha os palcos e conquista as plateias. Em turnê pelo país, está com casa lotada em Curitiba, onde faz show neste sábado dia 13, já com sessão extra. Dirigido por Rafael Queiroga, o cômico mistura um pouco de teatro, de música, de improvisação e coloca a plateia dentro do show, que conta ainda com o ator Rodrigo de Arruda e do guitarrista Marcinho Eiras. Com realização da Seven, O Melhor Melhor Show do Mundo acontece às 18h30 e às 21h30 no Teatro Positivo. Ingressos a 115 e 60 reais. O teatro cobra estacionamento, oito reais.

13h, com Humberto de Maracanã e Henrique Menezes. Selecionado pelo Programa Petrobras Cultural, o grupo lançou em 2010 o Cd Na Eira, que conta também com Seu Nelson da Ra-

beca (AL), o babalorixá Euclides Talabyan, as mestras Maria Rosa e Anunciação Menezes (MA), o Povo Kariri Xocó (AL) e a comunidade da Tenda São José de Pirapemas (MA). O espetáculo tem patrocínio da Caixa Cultural. “O trabalho do Ponto br é o diálogo possível entre vertentes e gerações, nas quais as diferenças estéticas, temporais, sociais são harmonizadas revelando outra via para o fazer artístico. Experimentando saberes e sonoridades destas tradições, o show Na Eira tem como resultado uma sonoridade única e atemporal”, diz Renata Amaral. Confira: no Teatro da Caixa (Rua Conselheiro Laurindo, 280), sexta dia 12 e sábado às 20h e domingo às 19h. Ingressos a 10 e 5 reais. Classificação livre.

Diário Indústria&Comércio  

jornal, economia, curitiba, parana, brasil, negocios, bovespa, financas, aroldo mura, pedro washington, ayrton baptista, eliseu tisato, bet...

Advertisement