Issuu on Google+

Curitiba, sexta-feira, 06 de junho de 2014 | Ano XXXViI | Edição nº 9132 | R$ 1,50

EDIÇÃO ESTADUAL

Indústria& Comércio DIÁRIO

LÍDER EM INFORMAÇÕES DE NEGÓCIOS E MERCADOS NO PARANÁ. DESDE 1976.

OPINIÃO

Aroldo Murá BELMIRO FOI PILAR DO PLANEJAMENTO NO PARANÁ Na homenagem que a UniBrasil prestou dias atrás à memória de Belmiro Valverde Jobim Castor, o educador foi mostrado também como homem público que legou ao Estado o sistema estadual de Planejamento. Página A6

Para o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC), o consumo tende a crescer em ritmo mais moderado do que o observado em anos recentes

Pedro Washington O avesso da versão Há quem veja no colunista político, um eterno pessimista, crítico habitual dos governos. A realidade é: alguém precisa ver as coisas sob outro foco, sem a visão convenientemente otimista dos governantes, que podem estar informados pelas pesquisas encomendadas diariamente, mas, orientam a equipe de comunicação e as agências de propaganda a seus serviços, para “dourarem a pílula”. Página B3

ProUni oferecerá 115 mil bolsas, 28% a mais que no ano passado

O Programa Universidade para Todos (ProUni) vai oferecer 115.101 bolsas na seleção do meio do ano, 28% a mais que no mesmo período do ano passado, informou ontem o Ministério da Educação. A lista completa estará disponível a partir de hoje no site do ProUni na internet. Editais na página a7

Acesse a edição digital

www.icnews.com.br

Expansão da economia será “menos intensa” em 2014 Perspectivas somadas a avanços em qualificação da mão de obra e ao programa de concessão de serviços públicos devem gerar ganhos de produtividade. Economia A4

Aumenta projeção para tarifas de eletricidade O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) aumentou a projeção para o reajuste dos preços da eletricidade. A estimativa passou de 9,5% para 11,5% este ano, de acordo com a ata da última reunião do comitê, divulgada ontem. O Copom considera essa e outras estimativas, além de

análises sobre a economia, para tomar a decisão sobre a taxa básica de juros, a Selic. No último dia 28, o comitê decidiu manter a Selic em 11% ao ano, após nove altas seguidas. Nas projeções, o comitê também alterou a estimativa para os preços das tarifas de telefonia fixa. Economia A4

Decreto permite novas áreas para construção de hospitais Um novo decreto municipal, nº 514, assinado ontem permite que diversas regiões da cidade recebam investimentos na área de saúde, além de possibilitar a ampliação de equipamentos já existentes. O primeiro beneficiado com a norma é o Hospital da Beneficência Árabe do Pa-

raná, que começa a ser construído no segundo semestre, com 220 leitos, no bairro Vila Izabel, em Curitiba. Durante a assinatura, o prefeito Gustavo Fruet afirmou que a construção do Hospital da Beneficência Árabe do Paraná é apenas o primeiro resultado concreto

Curitiba ganha um novo conceito em barbearia Curitiba ganha neste mês um novo conceito em Barbearia. A GriloGringo Custom House reúne em um só local vários serviços e produtos relativos à cultura custom. Como carro chefe, os serviços de barbearia. A Custom House ainda reúne estúdio de tatuagem (new old school e realistas), bar de cervejas exclusivas e des-

do novo decreto. “Ao facilitar os trâmites burocráticos, a Prefeitura trabalha de maneira cooperativa com a rede de saúde, o que permite processos de ampliação e construção de novas unidades”. Geral B3

Maurilio Cheli/SMCS

tilados (Cervejaria da Vila), loja de roupas direcionadas ao público feminino e masculino (Tequila Kustom Shop), objetos de decoração automotivos e para casa (automobilia) e sala de maquiagem para pinups (sob o comando da makeup artist Juliana Meira). Negócios A5

Hospital lança o projeto Torcedor Solidário Neste período de torcida e celebração, o Hospital Erasto Gaertner, de Curitiba, lança o projeto Torcedor Solidário. Quem for curtir a festa com os amigos em bares e restaurantes da capital paranaense poderá adquirir porta-copos temáticos. São oito modelos – Brasil, Alemanha, Argentina,

Espanha, França, Inglaterra, Itália e Uruguai – que trazem um pensamento de uma personalidade do país de referência, no idioma de origem. Cada porta-copo será vendido a R$ 2; a coleção completa, a R$ 12.

Veículos elétricos começam a operar na frota da Prefeitura

Negócios A5

Geral B3

No dia mundial do Meio Ambiente a Prefeitura de Curitiba dá início à operação do Ecoelétrico, projeto que inclui veículos puramente elétricos na frota pública da cidade

Central de Atendimento: 41 3333.9800 / e-mail: pauta@induscom.com.br


O contrabando e o descaminho são causas de desequilíbrio nos mais diversos setores da economia, produzindo e impulsionando desemprego e violência ...” Efraim Filho, deputado

Para ser honesto, depois de jogar contra Ronaldo, Ronaldinho, Adriano e Kaká no ataque em 2006, não tenho medo.”

Não estou nem aí se falam que são quatro filhos de três pais diferentes. Não tem problema. Quem educa sou eu. Falo para eles: os filhos são meus, só empresto de vez em quando.”

Stipe Pletikosa, goleiro da Croácia

a2 | BRASIL

na Paula Tabalipa, atriz, sobre filhos

Diário Indústria&Comércio Curitiba, sexta-feira, 06 de junho de 2014

coluna@induscom.com.br

Cidadão desanimado Ao mesmo tempo em que milhões de pessoas ao redor do mundo estão vibrando com a proximidade da Copa do Mundo, o brasileiro em geral parece que vai na contramão. Bandeiras, camisas, bolas e demais produtos temáticos acumulam-se nas lojas à espera de compradores, causando uma decepção aos comerciantes. Nas casas, quase não se vê as clássicas bandeiras do país que serviam de adorno festivo nas outras edições do torneio futebolístico. Há quem diga que a vontade de torcer vai contagiar a todos quando a bola finalmente rolar nos estádios recémconstruídos. Será? De uma forma ou outra, o fato é que a Copa realmente não está empolgando. Até mesmo a economia é alvo do pessimismo popular. Segundo pesquisa, 52% dos consumidores acreditam que a situação econômica vai piorar. Sobre a situação da economia durante a Copa do Mundo, as opiniões estão divididas: 34% dos consumidores acreditam que a economia dará sinais de melhora durante o período, 32% afirmam que ela ficará igual e 35% dizem que irá piorar. Quanto aos gastos durante a Copa, 46% disseram que pretendem consumir itens relacionados à alimentação, como pipoca e salgadinhos, e 27% com bebidas em geral. Apenas 15% comprarão produtos relacionados à Copa, como camisetas, chaveiros, adereços etc.

Previsão do tempo Fonte: www.simepar.br..

16° Máx.: 22° Mín.:

Sexta-feira de tempo instável no Paraná. A presença da frente fria sobre o Oceano segue induzindo a formação de áreas de chuva sobre o Estado, por isso teremos um dia com bastante nuvens e com chuvas passageiras ocorrendo várias vezes. As temperaturas apresentam pouca variação no decorrer do dia na maioria das regiões paranaenses (aquece mais no noroeste e no norte).

Minha Casa, Minha Vida

Dilma: Nova meta é construir 3 millhões de moradias no País A segunda etapa, que está em vigor, tem meta de 2,75 milhões de residências até o fim de 2014

A

presidente Dilma Rousseff anunciou ontem que a terceira etapa do Programa Minha Casa, Minha Vida tem como meta contratar 3 milhões de moradias. Dilma disse que espera ser possível avançar e alcançar os 4 milhões de moradias. Ela participou de reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, que tem a participação de empresários e representantes de movimentos sociais. “Estamos propondo uma definição de 3 milhões. Se for a mesma ampliação do período de 2011 a 2014, vamos chegar em torno de 4 milhões, o que daria 1 milhão de moradias por ano. Ainda não fizemos 1 milhão por ano, fizemos quase, 960 mil. Então, é possível chegar a esse número, mas não colocamos como meta. A meta mais próxima do que as empresas foram capazes de executar é 3 milhões. Começamos com esses 3 milhões. A meta é assim, quando você vê que vai cumprir, amplia”, disse ao discursar na reunião do conselho. A terceira etapa do programa seguirá a mesma metodologia das anteriores, segundo a presidente Dilma, com consulta às empresas, movimentos sociais e estados. A

Antonio Cruz/Agência Brasil

EDITORIAL

A presidente Dilma Rousseff anuncia nova meta do Minha Casa, Minha Vida na reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social segunda fase do programa, que está em vigor, tem meta de 2,75 milhões de residências até o fim de 2014. O Minha Casa, Minha Vida financia moradias para famílias com renda até R$ 5 mil por mês. As

condições de financiamento variam de acordo com a renda familiar. Para famílias com renda mensal até R$ 1.600, a prestação é 5% da renda. Para famílias que ganham até R$ 3.275, o programa dá um subsídio

que pode chegar a R$ 25 mil. Para as famílias com ganhos mensais entre R$ 3.275 e R$ 5 mil, o benefício é uma taxa de juros mais baixa do que a dos financiamentos imobiliários tradicionais.

direitos humanos

Congresso promulga Emenda Constitucional do Trabalho Escravo

Arte: Roque Sponholz..

Expropriação de terras não será automática, diz Ideli

Lei que exige informações em nota fiscal começará a valer

A expropriação de terras, prevista na Emenda Constitucional do Trabalho Escravo, promulgada ontem pelo Congresso, não será sumária, disse a ministra da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, Ideli Salvatti. Logo após a cerimônia de promulgação, a ministra reiterou que o governo “não vai admitir” mudança no conceito de trabalho análogo à escravidão.

O governo deve publicar nos próximos dias o detalhamento de regras para que as empresas comecem a discriminar, na nota fiscal, os tributos incidentes sobre o produto ou serviço vendidos ao consumidor. Prevista na Lei 12.741/2012, a obrigação passaria a ser cobrada no dia 10 de junho do ano passado.

EXPEDIENTE

Diário Indústria&Comércio

Na cerimônia de promulgação da Emenda Constitucional 81/2014, que prevê a expropriação de imóveis nos quais for comprovada a exploração de trabalho escravo, defensores dos direitos humanos reivindicaram que o conceito de trabalho escravo, que constará da regulamentação do texto, não seja descaracterizado. Para o movimento, deve ser mantido o conceito de trabalho análogo à escravidão do Artigo 149 do Código Penal. O dispositivo diz que comete o crime quem submete o empregado a trabalhos forçados ou a jornada exaustiva, a condições degradantes de trabalho, quer

restringindo, por qualquer meio, sua locomoção em razão de dívida contraída com o empregador ou preposto. Parlamentares ligados ao agronegócio questionam o dispositivo e querem uma definição mais clara do conceito de trabalho escravo. Para eles, é necessário, por exemplo, definir exatamente o que poderia ser considerado como jornada exaustiva. Da tribuna do Senado, a atriz Leticia Sabatella leu uma carta do Movimento Humanos Direitos em que pede o “fim da barbárie” existente no país. “É hora de abolir de vez essa vergonha, senhores

congressistas. Com a manutenção do conceito de trabalho escravo como ele é hoje, vocês se tornam parte da história e, certamente, serão lembrados pelas futuras gerações, pois tiveram a coragem de garantir dignidade ao trabalhador brasileiro. Esse sim será um golaço histórico pré-Copa do Mundo”, disse a atriz. O presidente do Congresso, senador Renan Calheiros, disse esperar que o combate ao crime seja mais eficaz. “Com a esperança de que com a modificação em nossa Constituição possa, senão eliminar, pelo menos reduzir consideravelmente essa prática

criminosa, é que promulgamos a emenda constitucional que dá nova redação ao Artigo 243 da nossa Carta Magna”, discursou Calheiros. “Esse prática odiosa não pertence mais à nossa vida cotidiana. A escravidão que combatemos não é mais institucionalizada, escancarada, aberta aos olhos de todo, mas nem por isso é menos cruel e execrada. A que persiste é insidiosa, encoberta e disfarçada”, disse o presidente do Congresso. A cerimônia de promulgação foi acompanhada por artistas, como a cantora Alcione, juristas, e defensores dos direitos humanos.

Fundado em 2 de setembro de 1976

Fundador e Presidente Odone Fortes Martins Reg.Prof. DRT/PR: 6993 (ofm@induscom.com.br)

Ponto de Vista

Diretor de Redação Eliseu Tisato Reg.Prof. DRT/PR: 7568 (editor@induscom.com.br) Redação: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fone: (41) 3333.9800 E-mail: pauta@induscom.com.br Publicidade Legal e Assinaturas: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fones: (41) 3333.9800 | 3334.4665 e-mail: publegal@induscom.com.br

Endividamento evitável

Parque Gráfico e Circulação: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fones: (41) 3333.9800 | 3322.1012 Direção e Comercial: Rua Presidente Faria, 533 Centro - Curitiba - CEP: 80020-290 Fone: (41) 3322.1012 e-mail: diretoria@induscom.com.br comercial@induscom.com.br

NEW CAST PUBLICIDADE & MARKETING BRASÍLIA E RIO DE JANEIRO Atendimento : Flávio Trombieri Moreira – Cel.: (61) 8155 2020 Endereço: SRTVS Quadra 701 Bloco K Sala 624 – Edifício Embassy Tower Brasília DF - Cep.: 70.340 – 908 Fone/Fax: (61) 3223 4081 E-mail: new.cast@uol.com.br / new.cast@hotmail.com

Os artigos assinados que publicamos não representam necessariamente a opinião do jornal.

Os cartões de crédito são um meio fácil para compras, mas podem tornarse verdadeiras armas na mão daquelas pessoas que não sabem gerenciar as finanças. A facilidade de tirar o “dinheiro de plástico” da carteira e passar na máquina pode ter conseqüências assustadoras, porque de conta em conta, mesmo com pequenos valores, o montante pode ter juros altíssimos quando não quitados em dia. Um exemplo disso é sobre aquelas pessoas que pagam o valor mínimo das faturas, aliás, essa é uma prática muito comum entre os brasileiros, já

que segundo a pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito, o SPC, pelo menos 6 entre 10 pessoas já fizeram isso em algum momento da vida. Esse costume traz pelo mínimo 8% de juros ao mês e dependendo do cartão pode passar dos 200% ao ano. Hoje no Brasil são 87 milhões de cartões de crédito em uso no país e pelo menos 21% dos entrevistados, na pesquisa do SPC, afirmam ter pelo menos 5 financiamentos. É preciso tomar cuidado, porque se não há um controle dessas compras parceladas ou se cada um desses gastos não for

controlado, eles podem se tornar uma verdadeira bola de neve. A maioria das pessoas se empolga e pensa apenas nos valores baixos de cada parcela, esquecendo do total em cada mês. Para não ficar com uma dívida acumulativa, tente comprar principalmente em dinheiro, assim você gasta apenas o que você tem efetivamente e quando não for possível, planeje esse gasto mensal antes de passar o cartão. Some esse valor às contas fixas de cada mês, tais como luz, supermercado, entre outras, e veja se você tem condições de arcar com esse gasto.

Dr. Luciano Duarte Peres é especialista em direito financeiro e presidente do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor Bancário


economia | a3

Diário Indústria&Comércio Curitiba, sexta-feira, 06 de junho de 2014

SEUS ATIVOS

GUIDO MANTEGA

spada@induscom.com.br ..

Crédito no país passou por “verdadeira revolução”

Economia piora após a Copa para 52% ouvidos em pesquisa Mas os brasileiros acreditam que a Copa vai gerar recursos para movimentação de negócios A maioria dos brasileiros está pessimista em relação ao comportamento da economia do país depois da Copa do Mundo. Passado o evento, 52% dos entrevistados acreditam que a situação vai piorar e apenas 14% esperam melhora. O restante, 34%, aposta na manutenção do cenário, revela pesquisa nacional feita pela Boa Vista SCPC. A enquete, que ouviu cerca de mil pessoas no mês passado, quis identificar o comportamento do consumidor em relação ao evento. Durante a Copa, o quadro está relativamente equilibrado, com quase um terço acreditando na piora da economia, um terço em melhora e um terço em estabilidade. “Enquanto o evento estiver ocorrendo, o brasileiro acredita que haverá uma injeção de recursos que pode movimentar os negócios”, diz Fernando Cosenza, diretor de Sustentabilidade da Boa Vista SCPC. No entanto, os resultados mostram que o cenário de desaceleração que prevalece na economia brasileira desde o início do ano, marcado pelo baixo crescimento e por revisões para baixo do PIB, deve voltar a preocupar a população após o fim da Copa.

Segundo Mantega, o mercado de capitais evoluiu muito nos últimos anos e a bolsa de valores está entre as dez maiores do mundo em recursos e investimentos

CLASSES

O ministro disse que a composição do crédito direcionado pelos bancos públicos, que vai para a agricultura e a indústria, por exemplo, tem volume forte para manter a economia em níveis aceitáveis, principalmente em momentos de crise

O

ministro da Fazenda, Guido Mantega, destacou ontem durante apresentação da evolução do crédito no país que o Brasil teve uma “verdadeira revolução” no setor. Segundo ele, o mercado de capitais evoluiu muito nos últimos anos e a bolsa de valores está entre as dez maiores do mundo em volume de recursos e investimentos. Em reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), o ministro também destacou que, mesmo com a crise iniciada em 2008, as empresas têm mais de R$ 1 trilhão em bolsa de valores, mais do que há uma década. Ele enfatizou que, mesmo ante os reflexos da crise na economia mundial, o investimento estrangeiro direto (IED), que é importante porque financia as empresas, saiu de um patamar de US$ 20 bilhões para US$ 65 bilhões. “E continua [aumentando]. A crise não afetou a entrada de IED e esse patamar se mantém. O Brasil é mantido como destino importante de recursos em todo o mundo”, disse. O ministro disse ainda que a composição do crédito direcionado pelos bancos públicos, que vai para a agricultura e a indústria,

por exemplo, tem volume forte para manter a economia em níveis aceitáveis, principalmente em momentos de crise. “Estamos com uma taxa de juros reais, que era mais alta no passado, caindo ao longo do tempo. Foi menor antes, mas para combater a inflação tem flutuado”, defendeu. De acordo com Mantega, a tendência é manter essa taxa mais baixa no futuro para não inibir a economia. O governo usa a taxa básica de juros para inibir a inflação com a redução do crédito, mas quando a taxa está alta acaba afetando também o crédito para o setor produtivo. Mantega disse que, no passado, o governo reduzia o crédito público em detrimento do privado, que é mais caro. Nos últimos dez anos, o setor público assumiu estratégia importante e elevou seu papel em conjunto com o setor privado. “Em 2008, com a eclosão da crise, faltou crédito para todos os setores. Os bancos travaram o crédito, que é um reação natural. Nesse momento, os bancos privados retraíram e os públicos assumiram essa posição, substituindo o fornecimento de crédito. Tomamos medidas como liberação do compulsório, que é o recolhimento que os bancos

são obrigados a fazer diariamente ao Banco Central, e o governo colocou no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) mais de R$ 100 bilhões”, destacou. Os recursos, disse, foram para dar estímulos à economia em crise e permitir o retorno de investimentos. O ministro destacou também o Programa de Sustentação do Investimento (PSI) que tem juros mais baixos para o setor produtivo, notadamente para a produção de máquinas e equipamentos. ”Em 2009, começou com R$ 18,2 bilhões e subiu para R$ 62,2 milhões. Agora, temos mais de R$ 82,2 bilhões nesta modalidade, com taxas de juros mais baixas”. Para Mantega, foi o PSI que, entre outras coisas, permitiu que o pais tivesse um crescimento melhor no ano passado, bom para períodos de dificuldade, incluindo a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP), com patamares em torno de 5%. “Temos uma relação [boa] entre os financiamentos do BNDES e formação bruta de capital fixo. Sabemos que infraestrutura é especial e estamos implementando um grande programa para o setor, com a participação do BNDES em cerca de 50% dos financiamentos. A iniciativa privada tem participa-

ção importante também”, disse. Além das grandes empresas, o ministro lembrou que o BNDES ajuda micro, pequenas e médias empresas. Segundo ele, tem “gente que pensa que o banco estatal não olha para o setor”, disse. Foram R$ 63,5 bilhões só em 2013. O ministro lembrou ainda que o crédito para o setor imobiliário é cada vez mais destaque na vida do cidadão brasileiro, que tem trocado o consumo de bens pela casa própria, sendo o governo um dos principais agentes financeiros. “Tivemos no primeiro momento uma expansão do crédito ao consumidor para permitir que a nova classe média pudesse melhorar o padrão de vida. Agora, ela está fazendo financiamento para habitação, depois de comprar eletrodomésticos, como TVs de led etc. As coisas estão se invertendo em termos de crédito”, destacou. Mantega lembrou ainda da importância do financiamento ao setor agrícola, que tem batido seguidos recordes de produção. Para ele, a tecnologia no setor, cada vez mais aprimorada, tem importância, mas o crédito também é relevante, além da relevância que o governo tem dado ao microcrédito.

Ponto de Vista Uma inimiga chamada infraestrutura logística Ainda não foi realizado nenhum levantamento oficial, mas não é exagero afirmar que dez em cada dez estudos realizados sobre o agronegócio brasileiro apontam a infraestrutura logística do país como um dos maiores obstáculos para o desenvolvimento do setor. Segundo dados da pesquisa The Global Competitiveness Report 2013 – 2014, realizado pelo World Economic Forum, o fornecimento desse serviço de forma inadequada é o maior entrave para fazer negócios no Brasil, ficando à frente até dos tão temidos e sempre polêmicos impostos. O mesmo levantamento aponta que, em um ranking de qualidade envolvendo 148 países, o Brasil ocupa a 114ª posição em infraestrutura, a 103ª em ferrovias, a 120ª em rodovias, a 123ª em transporte aéreo e a 131ª em portos. Ou seja, está mais do que claro que a falta de infraestrutura para escoamento da produção, através de ferrovias, rodovias, hidrovias ou portos, é o maior desafio enfrentado

diariamente pelas empresas do agronegócio. O resultado da ineficiência logística se reflete diretamente na competitividade da agricultura. O custo do transporte da produção tem uma média global de 30 dólares por tonelada a cada mil quilômetros, enquanto no Brasil este valor atinge 80 dólares por tonelada. Dessa forma, o impacto da logística no agronegócio, segundo estudo da consultoria Intelog, é de 8% do Valor Bruto de Produção (VPB). Apenas para se ter uma ideia, o VPB de 2013 ficou em 421,5 bilhões de reais, segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Em 15 de agosto de 2012, o Governo Federal lançou o Programa de Investimentos em Logística (PIL), que inclui um conjunto de projetos para o desenvolvimento do sistema de transportes nacional, abrangendo ações nos setores rodoviário, ferroviário, hidroviário, portuário e aeroportuário. Segundo o Governo, o programa foi

construído com o objetivo de disponibilizar uma ampla e moderna rede de infraestrutura, obter uma cadeia logística eficiente e competitiva e gerar tarifas razoáveis. Por isso, o setor de agronegócio começou a acompanhar de perto cada passo desse projeto, mas enquanto os problemas estruturais não forem resolvidos, os executivos devem se debruçar sobre seus planos estratégicos para ultrapassar estes obstáculos. Para cumprir o desafio de fazer com que a produção de alimentos cresça 70% no mundo, até 2050, como tem anunciado a Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), é necessário planejamento estratégico, o que significa usar todos os recursos disponíveis de forma eficiente. Um passo importante para as empresas é aprofundar a colaboração com parceiros em suas cadeias de suprimento para fortalecer a eficiência operacional e avançar para operações mais flexíveis.

O pessimismo permeia todas as classes sociais, com pequenas oscilações. De acordo com a pesquisa, 55% dos entrevistados da classe C, a nova classe média brasileira, acreditam que a situação econômica do país vai piorar depois da Copa, ante 54% dos entrevistados da classe B e 50% da classe A. Um dos motivos que podem explicar essas diferenças é a geração de novos empregos, que tem sido mais fraca, segundo apontam os indicadores. Outro resultado relevante é que o pessimismo em relação à situação depois da Copa do Mundo é maior no Sul, com 59%, e no Sudeste, com 54%, onde a população tem maior nível socioeconômico e escolaridade. Em contrapartida, o pessimismo é menor nas regiões Nordeste (38%), Norte (41%) e Centro-Oeste (44%). Na avaliação de Cosenza, o brasileiro está com “o pé mais no chão”. (Agência Estado)

ÍNDICES E INDICADORES ECONÔMICOS MOVIMENTAÇÃO DIÁRIA Informações de 05 de junho de 2014

MAIORES ALTAS DO ÍNDICE BOVESPA Ação OI PN N1 P.ACUCAR-CBD PN N1 TIM PART S/A ON NM MRV ON NM BBSEGURIDADE ON NM

Osc. (%) 3,96 2,64 2,44 2,19 1,62

MAIORES BAIXAS DO ÍNDICE BOVESPA Ação SABESP ON NM SUZANO PAPEL PNA N1 JBS ON NM BR MALLS PAR ON NM ENERGIAS BR ON NM

Osc. (%) -3,45 -3,02 -2,76 -1,95 -1,86

Preço (R$) 2,10 103,77 12,99 7,45 30,18

Hora 17:10 17:07 17:06 17:07 17:11

Preço (R$) 21,52 8,34 7,39 17,63 9,50

Hora 17:06 17:09 17:07 17:07 17:06

AÇÕES MAIS NEGOCIADAS DO ÍNDICE BOVESPA Ação ITAUUNIBANCO PN ED N1 PETROBRAS PN P.ACUCAR-CBD PN N1 BRADESCO PN EJ N1 VALE PNA N1

Vol. (R$ Mil) 512.328,85 383.652,95 217.794,27 216.666,05 210.912,85

ÍNDICES BRASIL Índice Osc. (%) Ibovespa -0,53 IBrX 50 -0,55 IBrX -0,48 IBRA -0,49 MLCX -0,57 SMLL 0,17 ISE -0,41 ICO2 -0,32 IEE -0,02 INDX -0,76 ICON -0,17 IMOB -0,55 IFNC -0,18 IMAT -0,83 UTIL -0,65

DÓLAR DIA 02/jun 03/jun 04/jun 05/jun

DÓLAR DIA 02/jun 03/jun 04/jun 05/jun

EURO DIA 02/jun 03/jun 04/jun 05/jun

Último 51.558 8.687 21.314 1.981 966 1.252 2.450 1.170 26.522 11.366 2.463 636 4.623 1.501 2.778

Abertura 51.832 8.736 21.417 1.991 972 1.250 2.460 1.173 26.555 11.453 2.467 641 4.631 1.513 2.796

COMERCIAL

Compra R$ 2,275 R$ 2,276 R$ 2,282 R$ 2,259

Part.(%) 10,18 7,62 4,33 4,31 4,19

Mínimo 51.469 8.673 21.277 1.978 965 1.249 2.445 1.167 26.423 11.341 2.458 635 4.610 1.498 2.777

Venda R$ 2,277 R$ 2,278 R$ 2,284 R$ 2,261

COMERCIAL

Compra R$ 3,079 R$ 3,085 R$ 3,104 R$ 3,089

INDICADORES / MÊS Poupança antiga (1) Poupança (2) TR* TJLP FGTS (3) SELIC - Déb Fed (4) DI Over (5) UPC *** UFESP FCA / SP UFM Salário Mínimo Salário Mínimo SP (6)

(%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (R$) (R$) (R$) (R$) (R$) (R$)

mar/14 0,5267 0,5267 0,0266 0,42 0,2733 0,77 0,76 22,36 20,14 1,9619 121,8 724 810

Data/Hora 05/06 - 17:22 05/06 - 17:22 05/06 - 17:22 05/06 - 17:22 05/06 - 17:22 05/06 - 17:22 05/06 - 17:22 05/06 - 17:22 05/06 - 17:22 05/06 - 17:22 05/06 - 17:22 05/06 - 17:22 05/06 - 17:22 05/06 - 17:22 05/06 - 17:22 Fonte: Bovespa

Var.% 1,600 % 0,040 % 0,260 % -1,000 %

Hora 17:08 17:08 17:04 17:04

Venda R$ 2,430 R$ 2,440 R$ 2,440 R$ 2,430

Compra 0,410 % 0,410 % 0,000 % -0,400 %

Venda 16:00 16:03 16:03 16:00

Venda. R$ 3,081 R$ 3,087 R$ 3,106 R$ 3,091

Var.% 0,860 % 0,190 % 0,610 % -0,470 %

Hora 18:00 18:00 17:30 17:15

PARALELO

Compra R$ 2,140 R$ 2,170 R$ 2,170 R$ 2,170

Máximo 52.245 8.804 21.580 2.006 979 1.259 2.479 1.183 26.800 11.531 2.491 643 4.675 1.526 2.814

Hora 17:09 17:30 17:07 17:30 17:30

abr/14 0,5461 0,5461 0,0459 0,41 0,2926 0,82 0,82 22,4 20,14 1,9619 121,8 724 810

mai/14 0,5607 0,5607 0,0604 0,42 0,3072 0,87

jun/14 0,5467 0,5467 0,0465 0,41 0,2932 0,82

22,4 20,14 1,9619 121,8 724 810

22,4

Ano 3,39 2,83 0,35 2,48 1,84 5,02 ----0,36

724 810

6,78 ----

12 meses 6,74 6,67 0,54 5,07 3,55 9,8 ----0,4 18,44 1,6994 108,66 6,78 ----

INFLAÇÃO

REFERÊNCIA ATUALIZADA: MAIO/2014 ÍNDICES INPC / IBGE (%) IPCA / IBGE (%) IPCA Esp / IBGE (%) ICV / DIEESE (%) IPC / FIPE (%) ClasMéd/Ordem (%) IGP-DI / FGV (%) IPA -DI / FGV (%) IPC-DI / FGV (%) INCC-DI / FGV (%) IGP-M / FGV (%) IPA-M / FGV (%) IPC-M / FGV (%) INCC-M / FGV (%) CUB-Sinduscon (%)

Martiniano Lopes e Marcio Ikemori são sócios da KPMG no Brasil

INPC / IBGE (%) IPCA / IBGE (%) IPCA Esp / IBGE (%) ICV / DIEESE (%) IPC / FIPE (%) ClasMéd/Ordem (%) IGP-DI / FGV (%) IPA -DI / FGV (%) IPC-DI / FGV (%) INCC-DI / FGV (%) IGP-M / FGV (%) IPA-M / FGV (%) IPC-M / FGV (%) INCC-M / FGV (%) CUB-Sinduscon (%)

(%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%)

(%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%) (%)

set/13 0,27 0,35 0,27 0,24 0,25 0,36 1,36 1,90 0,30 0,43 1,50 2,11 0,27 0,43 0,12 fev/14 0,64 0,69 0,70 0,61 0,52 0,73 0,85 1,00 0,66 0,33 0,38 0,27 0,70 0,44 0,23

Edição: Odailson Elmar Spada

out/13 nov/13 dez/13 jan/14 0,61 0,54 0,72 0,63 0,57 0,54 0,92 0,55 0,48 0,57 0,75 0,67 0,64 0,45 0,44 1,95 0,48 0,46 0,65 0,94 0,50 0,50 0,77 1,18 0,63 0,28 0,69 0,40 0,71 0,12 0,78 0,12 0,55 0,68 0,69 0,99 0,26 0,35 0,10 0,88 0,86 0,29 0,60 0,48 1,09 0,17 0,63 0,31 0,43 0,65 0,69 0,87 0,33 0,27 0,22 0,70 0,17 0,09 0,06 0,05 mar/14 abr/14 mai/14 12meses 0,82 0,78 5,82 0,92 0,67 6,28 0,73 0,78 6,19 0,81 0,57 7,05 0,74 0,53 0,25 5,36 0,71 0,59 5,56 1,48 0,45 8,10 1,91 0,27 8,76 0,85 0,77 6,36 0,28 0,88 7,96 1,67 0,78 -0,13 7,84 2,20 0,79 -0,65 8,30 0,82 0,82 0,68 6,52 0,22 0,67 1,37 7,89 0,08 0,15 1,71 4,62 Fontes: Folha Online/Valor Econômico/CMA/Empresário Online


a4 | economia

Diário Indústria&Comércio Curitiba, sexta-feira, 06 de junho de 2014

ATIVIDADE ECONÔMICA

Painel

BC revê ritmo de expansão para “menos intenso” Perspectivas somadas a avanços em qualificação da mão de obra e ao programa de concessão de serviços públicos devem gerar ganhos de produtividade

O COMITÊ DE POLÍTICA MONETÁRIA (COPOM) do Banco Central (BC) aumentou a projeção para o reajuste dos preços da eletricidade. A estimativa passou de 9,5% para 11,5% este ano, de acordo com a ata da última reunião do comitê, divulgada ontem. O Copom considera essa e outras estimativas, além de análises sobre a economia, para tomar a decisão sobre a taxa básica de juros, a Selic. No último dia 28, o comitê decidiu manter a Selic em 11% ao ano, após nove altas seguidas. Nas projeções, o comitê também alterou a estimativa para os preços das tarifas de telefonia fixa, que passou da previsão de estabilidade para redução de 4,2%. Na ata, não foi divulgada a projeção para o preço da gasolina, mas apenas a variação ocorrida até abril (1,8%). Também foi considerada pelo Copom a variação do botijão de gás (0,5%). Para o conjunto de preços administrados por contrato e monitorados, o comitê projeta variação de 5% em 2014 e no próximo ano, mesmo valor considerado na reunião do Copom em abril.

Inflação mostra resistência, mas efeitos de elevação da Selic vão aparecer, diz ata do banco central O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) considera que a inflação ainda mostra resistência, mas avalia que os efeitos da elevação da taxa básica de juros, a Selic, ainda vão se materializar. O Copom aumentou a Selic por nove vezes seguidas, até a reunião de abril e, no mês passado, optou por manter a taxa em 11% ao ano. O índice é usado nas negociações de títulos públicos no Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) e serve de referência para as demais taxas de juros da economia.

Quando o Copom aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso gera reflexos nos preços, porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Quando o Copom reduz os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, mas a medida alivia o controle sobre a inflação. Ao manter a Selic, o comitê indica que considera que as elevações anteriores foram suficientes para gerar os efeitos esperados sobre a inflação.

293 mil A venda de veículos registrou estabilidade no mês de maio, na comparação com abril. Em maio foram vendidas 293.362 unidades, contra 293.240 comercializadas em abril, de acordo com dados divulgados ontem pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea).

5,5% No acumulado do ano, houve queda de 5,5%, com o licenciamento de 1.399.356 veículos novos ante 1.480.445 registrados no mesmo período do ano passado. Na comparação com maio do ano passado, quando foram vendidos 316.233 automóveis, o setor também teve queda de 7,2%.

maio: Mais de 1,8 milhão de famílias paulistanas estavam endividadas O endividamento no mês de maio alcançou 1,835 milhão de famílias paulistanas, aponta pesquisa da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), divulgada ontem. O volume representa 51,2% da população. O índice permanece no mesmo patamar de abril. Na comparação com maio de 2013, quando 57,1% estavam endividadas, houve queda. Os economistas da entidade justificam que a estabilidade está relacionada à cautela do consumidor paulistano para contratar novos financiamentos, “diante dos juros mais altos, baixo crescimento da renda e inflação pressionada”. O cartão de crédito segue na liderança dos tipos de endividamento, com 68,1% das famílias com parcelas a vencer - alta de 1,9 ponto percentual em relação a abril.

Para o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC), o consumo tende a crescer em ritmo mais moderado do que o observado em anos recentes

O

ritmo de expansão da atividade econômica no Brasil tende a ser “menos intenso” este ano, na comparação com 2013. Essa é a avaliação do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC). A ata da última reunião do comitê, realizada nos dias 27 e 28 de maio, foi divulgada ontem. Houve mudança em relação ao que o comitê considerava em abril. Na ata da reunião daquele mês, o comitê previa que o ritmo de expansão da atividade doméstica tendia a se manter “relativamente estável” em comparação a 2013. Para o comitê, o consumo

tende a crescer em ritmo mais moderado do que o observado em anos recentes e os investimentos devem ganhar impulso. Com relação ao cenário externo, o comitê considera que o maior crescimento global, combinado com a alta do dólar, torna a demanda por produtos e serviços do país mais “favorável ao crescimento da economia brasileira”. “Pelo lado da oferta, o comitê avalia que, em prazos mais longos, emergem perspectivas mais favoráveis à competitividade da indústria, e também da agropecuária; e o setor de serviços tende

a crescer a taxas menores do que as registradas em anos recentes”, acrescenta o Copom. O comitê diz ainda que essas perspectivas somadas a avanços em qualificação da mão de obra e ao programa de concessão de serviços públicos devem gerar ganhos de produtividade. “O comitê ressalta, ainda, que a velocidade de materialização das mudanças acima citadas e dos ganhos delas decorrentes depende do fortalecimento da confiança de firmas e famílias”, diz. No último dia 28, o Copom decidiu manter a taxa básica de juros, a Selic, em 11% ao ano,

após nove elevações seguidas. Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso gera reflexos nos preços, porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Já quando o Copom reduz os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, mas a medida alivia o controle sobre a inflação. Ao manter a Selic, o comitê indica que considera que as elevações anteriores foram suficientes para gerar os efeitos esperados sobre a inflação.

INDICADOR

Custos industriais aumentam 2,5% no primeiro trimestre deste ano, diz CNI Os custos industriais cresceram 2,5% no primeiro trimestre de 2014 na comparação com o último de 2013. Contribuíram para o resultado, que leva em consideração o ajuste sazonal, o aumento dos custos de capital de giro (10,9%), energia (3,3%), tributos (2,3%) e com pessoal (2,8%). No mesmo período, o custo de produção – formado pelos custos com energia, pessoal e bens intermediários, sem incluir, portanto, o gasto com capital de giro e tributos – o crescimento registrado ficou em 2,2%, também na comparação com o trimestre anterior. Os números constam do Indicador de Custos Industriais do primeiro trimestre de 2014, divulgados ontem pela Confederação Nacional da Indústria

(CNI). Se a comparação for com o primeiro trimestre de 2013, o crescimento do custo de produção ficou em 8,8%, tendo o custo com energia aumentado 5,6%. Os 12,5% de aumento do custo com óleo combustível foi o fator que exerceu maior influência neste índice. O aumento nos preços relativos a bens intermediários foi 1,9% na comparação com o último trimestre de 2013. De acordo com a CNI, isso confirma uma desaceleração do crescimento desses custos, identificado nos terceiro e quarto trimestre do ano passado, que apresentaram índices de 4,7% e 2,1% respectivamente. Em relação ao custo tributário, que aumentou 2,3%, a CNI destaca que apesar de ser o terceiro trimestre consecutivo de

Se a comparação for com o primeiro trimestre de 2013, o crescimento do custo de produção ficou em 8,8%, tendo o custo com energia aumentado 5,6% crescimento, há um diferencial: enquanto os aumentos anteriores tinham o ICMS como principal tributo, no primeiro trimestre de 2014 a liderança ficou com o IPI. “Isso já é uma consequência de o

governo ter dado fim a algumas desonerações aplicadas sobre o IPI, especialmente para bens de consumo”, explicou à Agência Brasil o gerente de pesquisa da CNI, Renato da Fonseca.

CONSUMO

Ritmo de vendas no comércio tem queda em maio, segundo informações da Serasa O consumo nas lojas de todo o país cresceu 0,8% de abril para maio, o que indica perda de intensidade em relação à expansão registrada na passagem de março para abril, 1,6%. É o que mostra

o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio. Em relação a maio de 2013, o movimento de clientes foi 5,2% maior, taxa ligeiramente inferior ao crescimento verificado na com-

paração anual em abril (5,4%). No acumulado desde janeiro, a demanda teve alta de 4,1% ante uma elevação de 9,6%, no mesmo período do ano passado. Os economistas da Serasa Ex-

perian atribuíram essa queda no ritmo das vendas ao “encarecimento do crediário em praticamente todas as suas modalidades, à inflação elevada e à queda dos níveis de confiança dos consumidores“.


negócios&mercado

Diário Indústria&Comércio Curitiba, sexta-feira, 06 de junho de 2014 | Pág. a5

PÚBLICO MASCULINO

Curitiba ganha um novo conceito em barbearia

Espaço ME/PE Academia promove festa fora de época

Custom House reúne Barbearia, Estúdio de tatuagem, Bar de cervejas e destilados, loja de roupas, objetos de automobilia e sala de maquiagem para pinups uritiba ganha neste mês um novo conceito em Barbearia. A GriloGringo Custom House reúne em um só local vários serviços e produtos relativos à cultura custom. Como carro chefe, os serviços de barbearia. A Custom House ainda reúne estúdio de tatuagem (new old school e realistas), bar de cervejas exclusivas e destilados (Cervejaria da Vila), loja de roupas direcionadas ao público feminino e masculino (Tequila Kustom Shop), objetos de decoração automotivos e para casa (automobilia) e sala de maquiagem para pinups (sob o comando da makeup artist Juliana Meira). A Custom House foi idealizada a partir de uma conversa entre os sócios que decidiram materializar a paixão pela arte da barbearia à moda antiga e pelos carros customizados, criando um ambiente temático que lembra uma velha oficina. Na decoração do espaço, design rústico e detalhes como a bancada do banheiro que leva um pneu de carro e a torneira que foi desenvolvida em cima de uma

Fabiano Guma

C

Dia dos Namorados na tim A TIM preparou uma oferta especial para os apaixonados que não abrem mão de tecnologia e que gostam de se manter atualizados sem gastar muito. A sugestão da operadora é o smartphone LG L4II Dual com TV digital,

A GriloGringo Custom House reúne em um só local vários serviços e produtos relativos à cultura custom bomba de combustível. No salão principal, espelhos feitos com tampa de tambor, cadeiras de barbearia originais restauradas (das décadas de 20, 30 e 50), paredes em madei-

ra rústica e uma pintura do artista Antônio Ariel Teixeira Filho. A inauguração acontece no dia 14 de junho, sábado, a partir das 11h. A Grilo Gringo Custom

House está localizada na Rua Fernando Amaro, 801, Alto da XV. Informações: (41) 3044-0474 ou https://www.facebook.com/ grilogringo.

PUCPR avalia animais acima do peso próxima segunda-feira, às 19h, na PUCPR - em frente do anfiteatro Tristão de Ataíde – no bloco amarelo. Na ocasião, das 20h às 21h30, também acontecerá uma palestra para discutir sobre o tema. Mais do que estar acima do peso, a obesidade também estimula para que outras doenças apareçam no pet. “Também é um importante fator de risco para o surgimento da diabetes mellitus, doenças ortopédicas, afecções do trato respiratório

e urinário”, explica a professora do curso de Medicina Veterinária Carolina Zaghi Cavalcante Hendges. A falta de exercícios físicos é uma das principais causas para a manifestação da doença, que se desenvolve quando a energia ingerida é maior do que a energia gasta por longos períodos de tempo. No entanto, a idade é outro fator que contribui para a obesidade; quanto mais idoso é o animal, menor é o seu metabolismo e com isso maior

CURITIBA

Hospital Erasto Gaertner lança o projeto Torcedor Solidário Neste período de torcida e celebração, o Hospital Erasto Gaertner, de Curitiba, lança o projeto Torcedor Solidário. Quem for curtir a festa com os amigos em bares e restaurantes da capital paranaense poderá adquirir porta-copos temáticos. São oito modelos – Brasil, Alemanha, Argentina, Espa-

nha, França, Inglaterra, Itália e Uruguai – que trazem um pensamento de uma personalidade do país de referência, no idioma de origem. Cada porta-copo será vendido a R$ 2; a coleção completa, a R$ 12. A iniciativa tem o objetivo de arrecadar recursos para a manutenção da instituição, referência

no tratamento do câncer no Sul do país, com 92% do atendimento pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Para saber mais sobre quais bares e restaurantes de Curitiba participam do projeto e também ver todas as frases traduzidas para português, inglês e espanhol, acesse www.erastogaertner.com. br/torcedorsolidario.

HOTÉIS

Rede Accor faz parceria com Oi WiFi para a Copa do Mundo A Oi e a Accor passam a oferecer acesso a parte dos hotspots da rede Oi WiFi aos hóspedes de 117 hotéis da rede em todo o Brasil. A parceria está disponível para os clientes dos hotéis Sofitel, Pullman, Grand Mercure, Novotel, Mercure, Adagio, ibis, ibis Styles e ibis budget e tem como foco atendê-los principalmente durante a Copa do Mundo da FIFA 2014. Com isso, os usuários terão acesso a 2.500 pontos da rede Oi WiFi, a maior rede de internet wi-fi do Brasil, com milhares de

tela touch e câmera com flash LED, que garante uma qualidade superior às fotos. O aparelho pode ser encontrado nas lojas da operadora de R$ 449 por R$399, uma oferta preparada especialmente para a data.

L’Hermitage agora na Yellowart

Veterinária

Muitas pessoas não sabem, mas a obesidade é a principal doença nutricional que acomete cães e gatos e é caracterizada pelo excesso de gordura corpórea. Diante disso, a PUCPR promove o “Obesidade em animais domésticos”. O encontro avaliará animais de companhia (cães e gatos) que estão acima do peso por meio de testes gratuitos de observação, pesagem e glicemia (glicose no sangue). A avaliação será com professores na

A academia Hype Fitness promove amanhã a Festa de Halloween fora de época. O evento será realizado no Phoenix American Mex, e terá início às 20h. A programação começa com a banda Los Mariachis trazendo o autêntico som mexicano. Na sequência, às 21h, para esquentar ainda mais a noite, a banda Hit Rock leva ao palco do bar o melhor do Pop/Rock. Para fechar a festa, a banda Bone Breakers traz o melhor do bom e velho rock’n’roll, interpretando hits de bandas como Deep Purple, Led Zeppelin, AC/DC, Black Sabbath, Jimi Hendrix, Creedence Clearwater Revivel, entre outros. Serão servidas rodadas de shots de tequila. Os ingressos estão disponíveis na academia Hype Fitness e podem ser adquiridos no Phoenix American Mex, no dia do evento.

hotspots em todo o país. O serviço estará disponível até 30 agosto, depois do fim do torneio. Os hóspedes dos hotéis da Accor poderão acessar a rede Oi WiFi em locais, como: aeroportos e as redes McDonald’s, Burger King, Fran’s Café, Lojas AM PM, entre outras. Para acessar a internet gratuitamente nos locais indicados, os hóspedes da rede Accor deverão acessar à internet no hotel em que estiverem pelo celular. A partir daí, quando o aparelho localizar

um hotspot Oi WiFi, basta escolher como provedor de acesso o nome Accor Hotels. O acesso será liberado em seguida. Outra vantagem da parceria é que o hospede tem direito a usufruir do serviço Oi WiFi por mais cinco horas após o check out, em locais como o aeroporto onde ele aguarda seu voo, por exemplo. Após o dia 30 de agosto, a rede Oi WiFi continuará disponível para os associados ao programa Le Club Accorhotels, oferecido pela Accor.

Buscando oferecer aos seus clientes produtos diferenciados de grandes marcas do mundo, a Yellowart passa a trabalhar com a L´Hermitage, marca original da Indonésia, conhecida pelas peças produzidas com matérias-primas de qualidade, pelo design, pelas linhas de produção em menor escala e pelos preços estratégicos. O mix de produtos disponíveis na Yellowart é composto por aparelhos de jantar em porcelana, faqueiros com design diferenciado, taças em cristais de linha premium, além de uma variedade de produtos em rattan e bambu de produção quase artesanal. Todos os produtos são altamente duráveis, higiênicos e de fácil limpeza.

Oficinas de musicalização infantil no Shopping Jardim das Américas to dos pequenos. As oficinas serão realizadas na Praça de Eventos do shopping, no 2º piso, e destinadas especialmente a cada faixa etária, com uma linguagem especial para todas as idades. Às 15h será a oficina Baby, para crianças de até dois anos; já às 16h30, será a Kids, para crianças de três a quatro anos; e às 18h, a oficina Mirim fecha a programação diária, com crianças de cinco a seis anos.

é o risco do pet tornar-se obeso. “A castração também é outro fator que estimula a deposição de tecido gorduroso nos animais de companhia”, esclarece Carolina. O diagnóstico acontece com base na avaliação física do paciente, pesagem do animal e comparação com peso ideal para cada raça, fórmulas semelhantes ao IMC humano ou por métodos de diagnóstico por imagem que calculam o percentual de gordura corpórea.

O Clubinho Kids, espaço dedicado às crianças no Shopping Jardim das Américas, promete uma programação diferente e especial para esse fim de semana, dos dias 07 e 08 de junho. Com apoio da Escola de Música Espaço Musical, a proposta é levar mais conhecimento e aprendizado para as crianças sobre instrumentos musicais e proporcionar uma maior interação e influência da música no desenvolvimen-

AMANHÃ

EMBRACO INICIA NOVO NEGÓCIO NO BRASIL

3ª Feijoada Beneficente do ICF O Instituto para Cuidado do Fígado – ICF – realiza amanhã a 3ª Feijoada Beneficente do ICF. Este ano, além do apoio do Santa Marta, o evento conta também com o apoio X-Leme e X-Med. Mais uma vez, o evento será por adesão. A camiseta este ano custa R$ 60,00 e dá acesso à feijoada do Santa Marta com música ao vivo. Bebidas, alcoólicas ou não, serão cobradas à parte. Este ano, 400 camisetas estarão à venda para o evento que terá 100% da renda revertida para a causa. Também será possível comprar na hora a camiseta. Crianças até 05 anos não pagam e de 6 a 12 pagam meia refeição (não haverá camisetas para crianças). A ideia de criar ações para o Instituto surgiu devido à necessidade de gerar “doações”, já que é desta maneira que o ICF atende gratuitamente pacientes com problemas no fígado. “Todo ano tentamos caprichar no evento para atrair mais pessoas e assim conseguir aumentar o número de atendimentos no Instituto”, explica Fábio Porto, médico e um dos fundadores do Instituto.

A Embraco, líder mundial no segmento de compressores herméticos para refrigeração, amplia sua atuação no setor de eletrodomésticos de linha branca e refrigeração comercial, lançando neste mês uma nova operação. Nomeado como Nat.Genius, o modelo de negócio é focado em oferecer soluções de operação reversa e desenvolvimento de novos produtos. Para isso, a Embraco utiliza sua experiência de mais de 20 anos em manufatura reversa de compressores e sua atuação em Pesquisa e Desenvolvimento de materiais e tecnologias. No mundo, a Embraco conta com aproximadamente 500 profissionais dedicados à Pesquisa e Desenvolvimento e uma estrutura completa de engenharia de materiais e química, além de parceiras com universidades. Este ativo é um dos principais diferenciais do negócio, que também conta com a experiência da Embraco em operar a mais eficiente fábrica de reciclagem de compressores do mundo, com capacidade para processar aproximadamente 2 milhões de unidades/ano. “O que estamos fazendo com o lançamento do Nat.Genius é trazer a competência que a Embraco possui para contribuir com um melhor aproveitamento dos materiais que hoje são descartados, beneficiando toda a cadeia da indústria da refrigeração e de eletrodomésticos da linha branca”, explica Reinaldo Maykot, vice-presidente de Negócios e Marketing da Embraco. “Na prática, isso significa reaproveitar os materiais da cadeia de produção de uma maneira mais inteligente. A partir da coleta de produtos para reciclagem, a inovação que aplicaremos nesses processos de recuperação possibilitará uma maior valorização dos materiais contribuindo, assim, para o avanço do processo de economia circular*”, finaliza Maykot. O Nat.Genius começa a operar no Brasil com um plano de expansão que prevê a criação de cinco unidades de manufatura reversa em regiões estratégicas do país para atender clientes da linha branca e também de refrigeração comercial. “Temos um grande potencial de mercado no Brasil, pois a indústria ainda não possui soluções e infraestrutura suficientes às necessidades de operação reversa. O volume total de eletrodomésticos de linha branca e de refrigeração comercial descartados ao ano é de cerca de 500 mil toneladas”, comenta Marcos Fábio Lima, diretor de Desenvolvimento de Novos Negócios Embraco.


a6 | negócios

Diário Indústria&Comércio Curitiba, sexta-feira, 06 de junho de 2014

Aroldo Murá G. Haygert Contato com o jornalista: aroldo@cienciaefe.org.br

BELMIRO É MOSTRADO COMO PILAR DO PLANEJAMENTO NO PARANÁ

promoção

Condor sorteia mais quatro HB20 em campanha Sorteio da campanha “Condor 40 anos, 40 carros” será realizado amanhã, às 11 horas

Elizabeth Bettega Castor; Aroldo Murá G. Haygert e Ernani Buchmann.

Na homenagem que a UniBrasil, presidida pelo constitucionalista Clemerson Clève, prestou, dias atrás, aos falecidos professores Carlos Antunes do Santos e Belmiro Valverde Jobim Castor, um dos pontos mais comoventes foi a fala da viúva de Belmiro, Elizabeth. Os dois tiveram salas de aula na UniBrasil que receberam seus nomes. Ela relatou, em poucas palavras, a luta pela educação de qualidade para crianças da baixa renda, de Laranjeiras, Piraquara, ofertada pelo Centro de Educação João Paulo II, o grande projeto em que se envolveu Castor nos últimos 4 anos. Por outro lado, a homenagem a Carlos Antunes, relatada anteriormente pela coluna, teve fala do escritor Ernani Buchmann (foto), lembrando o papel exercido na UFPR pelo ex-reitor.

2 – A MELHOR HOMENAGEM

De forma sintética, Elizabeth disse que uma das melhores maneiras de homenagear a memória do educador, intelectual e homem público exemplar que foi Belmiro “será por meio de apoios concretos

à nossa escola”. E convidou os presentes a conhecer a obra. Já Maria Sandra Gonçalves, diretora de Redação da Gazeta do Povo, homenageou os dois, Antunes dos Santos e Belmiro. Deteve-se no exame da importância de Belmiro como articulista do jornal. Para ela, o papel do intelectual Belmiro ia muito além do mero transferir conhecimentos, mas se projetava num continuo trabalho de esclarecer e orientar multidões de leitores. De todas as idades e estratos sociais.

3 – ELE MUDOU REALIDADES

Eu, de minha parte, falando sobre a vida e obra de Belmiro, a pedido do professor Clève, detiveme especialmente em mostrá-lo como um dos mais produtivos homens públicos do Estado que, nos anos 70 e 80s, “propôs e implantou a reforma administrativa que significou abrir caminhos para um eficiente serviço público no Governo do Paraná”. Mostrei igualmente Belmiro como o homem que, tendo sido formado pela escola de planejamento do cel. Alypio Ayres de Carvalho

(e com amplo domínio do Paraná e suas realidades), conseguiu materializar o Sistema Estadual do Planejamento.

4 – COM IVO MOREIRA

Não esqueci, por dever de justiça, de dar crédito também ao pioneirismo de Ivo Simas Moreira, com quem Belmiro atuou e a quem sucedeu na Secretaria Estadual de Planejamento. O envolvimento de Castor no ensino superior, em Curitiba, na UFPR, Estação Business School, FAE, PUCPR; sua formação privilegiada na USC, onde conquistou o maior prêmio da universidade dado a um de seus alunos (e nunca dantes concedido a um não norteamericano); seu interesse por realidades amplas do conhecimento, mostrado por sua atuação no Instituto Ciência e Fé de Curitiba (de que era diretor) – foram outros pontos da personalidade do autor de “O Brasil não é para amadores” que ressaltei em breve oração. No YouTube existe um vídeo da solenidade na UniBrasil (http://www.youtube.com/ embed/5Yy70nE5Dr0).

ALBERGUE S.JOÃO BATISTA TEM BAZAR DE IMPORTADOS O Albergue São João Batista promove nesta sexta e sábado (dias 6 e 7) um bazar para vender brinquedos, maquiagens, roupas e pequenos aparelhos eletrônicos, apreendidos como contrabando pela Receita Federal e doados à referencial entidade assistencial de Curitiba. A venda será feita no horário das 9 às 17 horas, nas dependências da Casa dos Pobres, mantenedora do Albergue, localizada na Rua Piquiri. 326, no Rebouças. O Albergue São João Batista, fundado em 1954, promove amplo atendimento gratuito à população mi-

grante e carente do Paraná e de outras regiões do País que vem a Curitiba para tratamento médico especializado.

2 – ATENDE A 150 POR DIA

Acolhe também moradores de rua oferecendo-lhes hospedagem, alimentação, condições de higiene, bem estar, acompanhamento e orientação em suas necessidades básicas. A entidade atende diariamente uma média de 150 pessoas, com cinco refeições diárias. A maioria delas portadoras de câncer, transplante de córnea, rim e fígado. Crianças e doentes em estado

mais grave são acompanhados por um familiar. Para manter essas atividades, funciona no Albergue um bazar aberto à comunidade, às segundas, quartas e sextas-feiras, das 13h às 16h.

Para concorrer, basta comprar em uma das 36 lojas da rede e preencher os cupons, que serão emitidos eletronicamente, direto nos caixas das lojas, a cada R$ 50 em compra.

O

Condor Super Center realiza amanhã, às 11 horas, no Hiper Condor Água Verde – Av. Água Verde, 860 – Curitiba – o sorteio de mais quatro carros HB20 da Campanha “Condor 40 anos, 40 carros”, que comemora o aniversário dos 40 anos da rede. O sorteio, que terá transmissão ao vivo pelo site www.condor.com. br/sorteio40anos, é aberto ao público e contará com a presença de um auditor independente, atendendo a todas as exigências da Caixa Econômica Federal.

Também amanhã, às 10h, na loja do Água Verde, o Condor vai entregar as chaves para os três sortudos de Curitiba e Região Metropolitana que ganharam os primeiros HB20 da promoção de aniversário da rede. A entrega é referente à primeira apuração, realizada no dia 10 de maio, que sorteou os seis primeiros carros da promoção de aniversário dos 40 anos da rede. Os outros três contemplados – um de Maringá e dois de Londrina – receberão os carros em suas cidades. A campanha permane-

3 – FAÇA DOAÇÃO

Quem quiser fazer doações de roupas, móveis, alimentos, materiais de limpeza e higiene, pode ligar para o telefone 3333-8373. Tudo é bem aceito. Doações em dinheiro, podem ser depositadas no Banco do Brasil - Agência: 3007-4 - C/C 888.888.

FATOS/FOTOS (NQM) Na semana, muita gente do primeiro time das áreas culturais foi à noite de lançamento do livro 2,99, coletânea de contos de Márcio Renato dos Santos. Foi no Museu Guido Viaro. Veja fotos do acontecimento:

CURITIBA

SUSTENTABILIDADE

Imóveis residenciais novos Bridgestone adere ao têm variação mensal Dia Mundial média de 0,3% em abril do Meio Ambiente

Paulino Viapiana, secretário de Estado da Cultura; Otto Leopoldo Winck, uma das melhores reservas de nosso universo de escritores; Antonio Carlos Viana, escritor de Aracaju. Aparece com Márcio e o filho Victor.

PARA DIA DOS NAMORADOS A OM, corporação de comunicação comandada pelo meu amigo Dionísio Rodrigues, continua inovando por meio de sua BrainBox. Tal como se observa pelo noticiário que envia à coluna, e que segue: Boticário apresenta edições limitadas de kits presente com produtos de sucesso para o Dia dos Namorados. Nas mãos da Brainbox Design Estratégico, os kits assumiram formas minimalistas e texturas sensoriais, que estimulam o olhar

PARA DIA DOS NAMORADOS (2)

As embalagens da BrainBox para O Boticário.

e o tato dos consumidores com um design bastante atraente.

FICHA TÉCNICA Direção de criação: Marcos Minini Design: Luciana Cabral, Paula Vieira, Julia Ghun e Janaina Godoy Fotografia: Ziviani Finalização: Helton Schnitzler e Celso Pereira dos Santos Atendimento: Gabriela May, Fernanda Zanini e Maryane Colombo Aprovação: Andrea Oliveira Mota, Isabella Wanderley, Emiliano Barreto.

OPINIÃO DE VALOR

O MEU PRIMEIRO ANO COMO PAPA (II)

Entrevista com o Papa Francisco Um ano se passou desde aquele simples “boa noite” que comoveu o mundo. O arco de 12 meses, assim entendidos – não só para a vida da Igreja – custa para conter a grande quantidade de novidades e os muitos sinais profundos da inovação pastoral de Francisco. A reportagem é de Ferruccio De Bortoli, publicada no jornal Corriere della Sera, 05-03-2014. (IHU Unissinos): P) Papa Francisco (respondendo a pergunta sobre globalização): R) A globalização na qual a Igreja pensa não se assemelha a uma esfera, em que cada ponto é equidistante do centro e em que, portanto, se perde a peculiaridade dos povos, mas sim a um poliedro, com as suas diversas faces, pelas quais cada povo conserva a sua própria cultura, língua, religião, identidade. A atual globalização “esférica” econômica, e sobretudo financeira, produz um pensamento único, um pensamento fraco. No centro, não há mais a pessoa

humana, somente o dinheiro. O tema da família é central na atividade do Conselho dos oito cardeais. Desde a exortação Familiaris consortio, de João Paulo II, muitas coisas mudaram. Dois sínodos estão sendo programados. Esperam-se grandes novidades. P) O senhor disse sobre os divorciados: ‘não devem ser condenados, devem ser ajudados’... R) É um longo caminho que a Igreja deve fazer. Um processo desejado pelo Senhor. Três meses depois da minha eleição, foram submetidos a mim os temas para o Sínodo. Propõe-se a discutir sobre qual era a contribuição de Jesus ao homem contemporâneo. Mas, no fim, com passagens graduais – que para mim foram sinais da vontade de Deus – escolheu-se discutir a família que atravessa uma crise muito séria. É difícil formá-la. Os jovens se casam pouco. Há muitas famílias separadas, nas quais o projeto de vida comum fracassou. Os filhos sofrem

ce até o final do ano, com apurações mensais, quando serão sorteados os demais carros. Para concorrer, basta comprar em uma das 36 lojas da rede e preencher os cupons, que serão emitidos eletronicamente, direto nos caixas das lojas, a cada R$ 50 em compras. Para os pagamentos realizados com o cartão Condor MasterCard, os cupons serão em dobro. Os cupons seguem concorrendo em todos os sorteios a partir do momento em que são depositados nas urnas, até o final da campanha.

muito. Devemos dar uma resposta. Mas, para isso, é preciso refletir muito profundamente. É o que o Consistório e o Sínodo estão fazendo. É preciso evitar ficar na superfície. A tentação de resolver todos os problemas com a casuística é um erro, uma simplificação de coisas profundas, como faziam os fariseus, uma teologia muito superficial. É à luz da reflexão profunda que poderão ser enfrentadas seriamente as situações particulares, mesmo a dos divorciados, com profundidade pastoral. P) Por que a conferência do cardeal Walter Kasper no último Consistório (um abismo entre doutrina sobre o matrimônio e a família, e a vida real de muitos cristãos) dividiu tanto os cardeais? Como o senhor acha que a Igreja pode percorrer esses dois anos de árduo caminho chegando a um amplo e sereno consenso? Se a doutrina é sólida, por que é necessário debate? (PROSSEGUE)

Reajuste na capital paranaense concentrou-se nos apartamentos de três e dois dormitórios Os imóveis residenciais novos ofertados em Curitiba tiveram variação mensal de preço de 0,3% em abril, chegando a R$ 5.893,95 o valor médio do metro quadrado privativo na cidade. Os dados são de pesquisa mensal realizada pela Associação dos Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário do Paraná (Ademi/PR) em parceria com a BRAIN Bureau de Inteligência Corporativa. Os apartamentos de três dormitórios tiveram a maior variação do período, com reajuste de 0,5%, chegando a R$ 5.802,67 o metro quadrado privativo. Os imóveis residenciais novos de dois dormitórios tiveram a segunda maior correção, de 0,4%, com o preço médio do metro quadrado privativo a R$ 5.458,14. O preço das unidades de quatro dormitórios, assim como dos studios, lofts e apartamentos de um dormitório, mantevese estável, com valor médio do metro quadrado privativo a R$ 7.805,55 e R$ 6.525,73, respectivamente. “A estabilidade em algu-

mas tipologias está relacionada ao fato de que, no mês, as unidades mais caras foram vendidas, com diminuição do preço médio do metro quadrado privativo para as unidades em estoque”, explica o diretor de Pesquisa de Mercado da Ademi/PR, Fábio Tadeu Araújo. Considerando os últimos 12 meses, o preço dos apartamentos residenciais novos apresentou variação média de 11,4%. No período, as maiores correções foram para os imóveis de quatro e três dormitórios, de 14,7% e de 13,6%, respectivamente. Já os studios, lofts e unidades de um dormitório foram reajustados em 11,9% e os de dois dormitórios em 8,6%. No acumulado do ano, até o momento, a valorização média dos apartamentos residenciais está em 3,7%. Os studios, lofts e apartamentos de um dormitório lideram no percentual de valorização (7,5%), seguidos dos imóveis novos de dois dormitórios (3,8%), quatro dormitórios (3%) e três dormitórios (2,7%).

A Bridgestone, maior fabricante mundial de pneus, comemorou na quinta-feira o Dia Mundial do Meio Ambiente implementando ações sustentáveis em suas unidades da América Latina, como reflorestamento, coleta de resíduos de pneus e educação ambiental, entre outras atividades. Além disso, as unidades da companhia no Brasil, Argentina, Costa Rica, México e Venezuela promovem a participação dos funcionários em seu programa de voluntariado empresarial para ajudar a conservar e preservar melhor o planeta. “As unidades da Bridgestone América Latina unem forças neste dia importante realizando ações sustentáveis que ajudam as comunidades a buscar alternativas para a conservação de nossos recursos naturais”, comenta Amelia Vives, gerente regional de Relações Corporativas e Responsabilidade Social da Bridgestone América Latina. Cada fábrica estabeleceu iniciativas específicas. Na Argentina, está sendo implementado o programa de educação ambiental para as crianças, por meio da criação de uma horta orgânica no orfanato “Un Rinconcito de Amor”. As unidades de Santo André e Campinas, no Brasil, por sua vez, estão fazendo revisões de pressão de pneus e difusão da campanha global de meio ambiente “Torne seu carro ecológico”.


Diário Indústria&Comércio

publicidade legal | a7

Curitiba, sexta-feira, 06 de junho de 2014 AFA_GVT_6491-166_Comunicado_96x30_Curitiba_28MAI

SÚMULA DE REQUERIMENTO DE RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO E. A. Baldan & Cia LTDA – ME, CNPJ nº 12.149.268/0001-79, torna público que irá requerer ao IAP, a Renovação da Licença de Operação para Olaria a ser instalada na Rua Nossa Senhora Aparecida, nº 3.280, bairro Santa Terezinha, Fazenda Rio Grande – PR. SÚMULA DE RECEBIMENTO DE LICENÇA DE OPERAÇÃO José Eleovanir Baldan, CPF nº 354.325.439-15, torna público que recebeu do IAP, a Licença de Operação para Olaria a ser instalada na Rua Nossa Senhora Aparecida, nº 3.100, bairro Santa Terezinha, Fazenda Rio Grande – PR. SÚMULA DE REQUERIMENTO DE RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO BAYONNE COSMÉTICOS LTDA - CNPJ: 85.040.103/0001-38, torna público que irá requerer ao IAP, a Renovação da Licença de Operação para Fabricação de Artigos de Perfumaria e Cosméticos instalada na Rua Paul Garfunkel, nº 455 – CIC – Curitiba – PR.

4º Serviço de Registro Civil de Pessoas Naturais e 16º Serviço Notarial da Comarca de Curitiba/PR. ADILSON TABORDA - Titular Rua Voluntários da Pátria, 233, loja 06, Centro – Curitiba-PR fone: 3233-2444 Faço saber que pretendem casar-se: 01 – EDSON TADEU JENDICK JUNIOR E ANNA PAULA HALUCH 02 - MANUEL SAEZ CALDERON E ALAN DENIS ALVES 03 - FRANCIS AUGUSTO GOES RICKEN E LARISSA MARTINI ANGELI 04 - EDUARDO DE BRITTO CAVALIERI E LAIS DAMINELLI ROMAGNA 05 - JOSIEL AMARO E GISELE PINTO 06 - BRUNO MARACH BIZINELLI E TAYCIELE SCHENKEL QUINTANA 07 - BRUNO LUDOVICO DE SOUSA E ALINE FABIANE PAVANI GARCIA 08 - BRUNO BENJAMIM CAVALLARI DA COSTA GOIS E SUELLEN DA SILVA PRADO 09 - ALLAN THIAGO PIZZAMIGLIO E KARYNA BUSTELO SAAB 10 - CARLOS EDUARDO ALVES DE SOUZA E HELEN DE MORAIS 11 - PAULO CESAR DA SILVA E JORACI MARQUES Se alguém souber de algum impedimento oponha-o na forma da lei, no prazo de quinze (15) dias. Este será afixado no lugar de costume e publicado na imprensa local. Curitiba, 05 de junho de 2014. Adilson Taborda Registrador Civil e Notário.

SÚMULA DE RECEBIMENTO DE LICENÇA DE OPERAÇÃO BAYONNE COSMÉTICOS LTDA – CNPJ: 85.040.103/0001-38, torna público que recebeu do IAP, a Licença de Operação para Fabricação de Artigos de Perfumaria e Cosméticos a ser instalada na Rua Paul Garfunkel, nº 455 – CIC – Curitiba – PR.

SÚMULA DE REQUERIMENTO DE RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO THI BOBINAS E ETIQUETAS LTDA, torna público que irá requerer ao IAP, a Renovação da Licença de Operação para empresa de produção de etiquetas, rótulos impressos instalada na Rua Dirceu Pavoni n°246, Almirante Tamandaré - Pr.

SÚMULA DE REQUERIMENTO DE RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO Envlab Laboratórios Ltda., CNPJ 00.296.168/0001-96,torna público que irá requerer ao IAP, a Renovação da Licença de Operação para de Análises Físico-Químicas, Microbiológicas e Atmosféricas instalada na Rua Carlos Klemtz, 264, Curitiba, Paraná.

SÚMULA DE RECEBIMENTO DE LICENÇA DE OPERAÇÃO THI BOBINAS E ETIQUETAS LTDA, torna público que recebeu do IAP, a Licença de Operação para empresa de produção de etiquetas, rótulos impressos n° 3871 instalada na Rua Dirceu Pavoni n°246, Almirante Tamandaré - Pr.

SÚMULA DE REQUERIMENTO DE LICENÇA PRÉVIA BASALTO MINERACAO LTDA, CNPJ 005375582000104,torna público que irá requerer ao IAP, a Licença Prévia para Extração e Britagem de Basalto a ser implantada na Rodovia PR-323, KM 176, Município de Paiçandu, PR.

2º Serviço de Registro Civil e 14º Tabelionato de Notas Otávio Augusto de Albuquerque Rauen Oficial Rua: Presidente Faria, 421, loja 02, Centro - Curitiba/PR TEL/FAX:41-3222-0933/32335451 - cartoriorauen@terra.com.br EDITAL DE PROCLAMAS ========================== Cartório do 2º Serviço de Registro Civil e 14º Tabelionato da Comarca de Curitiba-PR Faz saber que pretendem casar-se neste Cartório os contraentes: 1 - HAILTON NAPOLEÃO JUNIOR com JULIANA DE MELO SAMBATI - autos nº 100/2014; 2 - RICARDO HENRIQUE VINHAS com ELIANE DO PRADO - autos nº 101/2014; 3 - GUILHERME AUGUSTO ROGGE com CAMILA CAVALCA LUCIO MACHADO - autos nº 102/2014; 4 - TIAGO PARIGOT DE SOUZA CAMPOS com ANA TERESA VIANNA MAINGUE - autos nº 103/2014; 5 - ODILON PEDRO CORDOVA AGUIAR com DENISE BARANSKI - autos nº 104/2014; 6 - JOSÉ MAURICIO PINTO DE ALMEIDA com ADRIANA CRISTINA ELIAS DE SOUZA - autos nº 105/2014; 7 - CHRISTHIAN ROGER CARDOSO com HELENA SPERANDIO MISURELLI autos n° 106/2014; Curitiba, 05 de Junho de 2014. Otávio Augusto de AlbquerqueRauen Oficial

EDITAL DE LEILÃO (PRAÇA) para INTIMAÇÃO dos Executados e conhecimento de Terceiros interessados, nos termos do Artigo 687 do CPC. ADRIANE MARINSKI e MARIA TEREZA STAPAZOLA A DOUTORA CARLA MELISSA MARTINS TRIA, MM. Juíza de Direito Substituta desta SÉTIMA VARACÍVEL, faz saber a todos quantos o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, que por este Juízo e Cartório se processam os autos de Sumária de Cobrança nº 1159/2008, em que WILSON CAMARGO – CPF 394.305.619-87 move em face de ADRIANE MARINOSKI – CPF023.858.119-52 e MARIA TEREZA STAPAZOLA– CPF 876.588.019-68, no qual foi designada hasta pública para o dia 20 de Junho de 2014 às 14.00 horas para a 1ª Praça, ocasião em que a arrematação se consumará pelo valor igual ou superior ao da avaliação. Caso haja segunda praça, esta se realizará no dia 30 de Junho de 2014 no mesmo horário, onde o bem será arrematado pela melhor oferta, desde que não se configure preço vil.O Leilão será realizado no local: Rua Carmelina Cavassin, 1525 – Sob 01, bairro Abranches na cidade de Curitiba-Pr. DESCRIÇÃO DO BEM PENHORADO E AVALIADO às fls 208 e fls 272, respectivamente: LOTE DE TERRENO nº 14-B da quadra nº 306 da planta Fazenda Boqueirão, situada na Rua BleyZorning, nº 2300 , bairro Boqueirão, nesta Capital, medindo 24m de frente para Rua BleyZorning, por 15,00m de fundos em ambos os lados, com área total de 360,00m2, contendo umaedificação em alvenaria, com 01 pavimento, padrão construtivo médio, em bom estado de conservação, sob nº 2300 da citada rua, com as demais características constantes na matrícula 17.738 do 4º CRI de Curitiba-Pr., IF: 86.184.031. VALOR DO BEM: em data de 21 de Janeiro de 2014: R$ 413.000,00 (Quatrocentos e Treze Mil Reais). VALOR DA DÍVIDA: R$ 118.081,67(Cento e Dezoito Mil, Oitenta e Um Reais e Sessenta e SeteCentavos) atualizada até 20 de Maiode 2014, que deverá ser reatualizada pela requerente até a data do primeiro Leilão. ÔNUS: Penhora nos autos nº 706/2008 junto a 9ª Vara Cível da Comarca de Curitiba-Pr.,débitos de IPTU junto a Prefeitura Municipal de Curitiba-Pr no valor de R$ 543,53 (Quinhentos e Quarenta e Três Reais e Cinquenta e Três Centavos) calculados até 21 de Maio de 2014, que deverão ser acrescidos de multas e honorários, e eventuais débitos constantes na matricula imobiliária. DEPOSITÁRIO: Proprietária INTIMAÇÃO: Pelo presente edital ficam devidamente intimados da aludida designação, caso não tenham sido encontradospessoalmente, podendo remir a dívida, querendo, nos termos dos artigos 651, 787 e 788, incisos I e II, do Código de Processo Civil. O Leiloeiro Oficial nomeado para o ato, perceberá por seu ofício a seguinte remuneração: a) em caso de adjudicação – 2% (dois por cento) sobre o valor da avaliação a ser pago pelo exequente; b) em caso de arrematação – 5% (cinco por cento) sobre o valor do arremate, a ser pago pelo arrematante; c) em caso de remissão ou acordo – o reembolso das despesas efetuadas, a ser pago pelo executado, e devidos a partir da publicação do edital. Caso não haja expediente forense em algum dos dias designados, o ato fica automaticamente transferido para o primeiro dia útil subsequente, no mesmo horário e local. Do que para constar, expedi o presente Edital, que será publicado e afixado nos termos da lei. Curitiba, aos Vinte Dias do Mês de Maio do Ano de Dois Mil e Quatorze. Eu KATYA DE ARAÚJO CAROLLO, Escrivã que o fiz digitar, por ordem da MM. Juíza de Direito. CARLA MELISSA MARTINS TRIA Juíza de Direito Substituta

EDITAL DE LEILÃO (PRAÇA) para INTIMAÇÃO dos Executados e conhecimento de Terceiros interessados, nos termos do Artigo 687 do CPC. DELSON WILIMAR RIVAS e MIRTES AIKO TSUNETO RIVAS O DOUTOR ALEXANDRE GOMES GONÇALVES, MM. Juiz de Direito desta DÉCIMA TERCEIRA VARACÍVEL, faz saber a todos quantos o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, que por este Juízo e Cartório se processam os autos Nº 42.758/0000, em que CONDOMÍNIO CONJUNTO RESIDENCIAL BELA VISTA move em face de DELSON WILIMAR RIVAS – CPF 429.106.099-87 e MIRTES AIKO TSUNETO RIVAS – CPF 455.820.769-72, no qual foi designada hasta pública para o dia 20 de Junho de 2014 às 14.00 horas para a Primeira Praça, ocasião em que a arrematação se consumará pelo valor igual ou superior ao da avaliação. Caso haja Segunda Praça, esta se realizará no dia 30 de Junhode 2014 no mesmo horário, onde o imóvel será arrematado pela melhor oferta, desde que não se configure preço vil. O Leilão será realizado na Rua Carmelina Cavassin, 1525 – Sob 01, bairro Abranches, na cidade de Curitiba – Pr. DESCRIÇÃO DO(s) BEM(s): Apartamento nº 21 do 2º andardo bloco 11 do Conjunto Residencial Bela Vista, situado na rua João Gbur, 267 – Bairro Boa Vista, em Curitiba-Pr., com área construída exclusiva de 57,35m2, área comum de 8,5877 m2 e área construída global de 65,9377m2, com as demais características constantes na matrícula 55.965 do 9º CRI de Curitiba-Pr., IF: 76.105.012.157-3. VALOR DO(s) BEM(s): R$ 161.000,00(Cento e Sessenta e Um Mil Reais) valor atribuído em 05de Setembrode 2013. VALOR DA DIVIDA: R$ 28.598,50(Vinte e Oito Mil, Quinhentos e Noventa e Oito Reais e CinquentaCentavos), atualizado em 07 de Maio de 2014, que será reatualizada até a data do leilão. DEPOSITÁRIO: DelsonWilimar Rivas, proprietário. ÔNUS: Hipoteca em 1º Grau a favor CAIXA ECONOMICA FEDERAL,Penhora nos autos nº 407/2004 junto a 02ª Vara Cível desta Comarca de Curitiba-Pr,débitos de IPTU junto a Prefeitura Municipal de Curitiba-Pr no valor de R$ 727,76(Setecentos e Vinte e Sete Reais e Setenta e Seis Centavos Centavos) calculados até 23 de Maio de 2014, que deverão ser acrescidos de multas e honorários, e eventuais débitos constantes na matricula imobiliária. LEILOEIRO PÚBLICO OFICIAL: JOAO LUIZ DE OLIVEIRA, devidamente registrado na Junta Comercial do Paraná sob o nº 11/041-L. INTIMAÇÃO: Pelo presente edital ficam devidamente intimados da aludida designação, caso não tenham sido encontrados pessoalmente,podendo remir a dívida, querendo, nos termos dos artigos 651, 787 e 788, incisos I e II, do Código de Processo Civil. O Leiloeiro Oficial nomeado para o ato, perceberá por seu ofício a seguinte remuneração: a) em caso de adjudicação – 2% (dois por cento) sobre o valor da avaliação a ser pago pelo exequente; b) em caso de arrematação – 5% (cinco por cento) sobre o valor do arremate, a ser pago pelo arrematante; c) em caso de remissão ou acordo – 2% (dois por cento) sobre o valor da avaliação, a ser pago pelo executado, e devidos a partir da publicação do edital. Do que para constar, expedi o presente Edital, que será publicado e afixado nos termos da lei. Curitiba, Vinte e Três Dias do Mês de Maio de Dois Mil e Quatorze. Eu MARIO MARTINS, Escrivão que o fiz digitar, por ordem do MM. Juiz de Direito. ALEXANDRE GOMES GONÇALVES Juiz de Direito

EDITAL DE LEILÃO (PRAÇA) para INTIMAÇÃO dos Executados e conhecimento de Terceiros interessados, nos termos do Artigo 687 do CPC.

EDITAL DE LEILÃO (PRAÇA) para INTIMAÇÃO dos Executados e conhecimento de Terceiros interessados, nos termos do Artigo 687 do CPC.

SÚMULA DE RECEBIMENTO DE LICENÇA DE OPERAÇÃO Envlab Laboratórios Ltda., CNPJ 00.296.168/0001-96,torna público que recebeu do IAP, a Licença de Operação para Laboratório de Análises Físico-Químicas, Microbiológicas e Atmosféricas a ser instalada na Rua Carlos Klemtz, 264, Curitiba, Paraná.

SÚMULA DE REQUERIMENTO DE RENOVAÇÃO DA LICENÇA DE OPERAÇÃO PEDREIRA IJUHY LTDA, CNPJ 89.886.339/0001-39 torna público que irá requerer ao IAP, a Renovação da Licença de Operação para Extração de Basalto e Britagem instalada na Rodovia PR-546, s/n Lotes 35 AeA4-1, Município de Itambé, PR.

GENI RICARDO CARTA e JOAO ROBERTO BARBOSA DA SILVA

IDEATTO MOVEIS E DECORAÇÕES LTDA

O DOUTOR ALEXANDRE GOMES GONÇALVES, MM. Juiz de Direito desta DÉCIMA TERCEIRA VARACÍVEL, faz saber a todos quantos o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, que por este Juízo e Cartório se processam os autos Nº 17.376/0000, em que SZNITER ADMINISTRAÇÕES E PARTICIPAÇÕES LTDA move em face de GENI RICARDO CARTA– CPF 428.910.869/53 e JOAO ROBERTO BARBOSA DA SILVA – CPF 058.212.808-00, no qual foi designada hasta pública para o dia 20 de Junho de 2014 às 14.00 horas para a Primeira Praça, ocasião em que a arrematação se consumará pelo valor igual ou superior ao da avaliação. Caso haja Segunda Praça, esta se realizará no dia 30 de Junhode 2014 no mesmo horário, onde o imóvel será arrematado pela melhor oferta, desde que não se configure preço vil. O Leilão será realizado na Rua Carmelina Cavassin, 1525 – Sob 01, bairro Abranches, na cidade de Curitiba – Pr. DESCRIÇÃO DO(s) BEM(s):MEAÇÃO DO LOTE de terreno nº 2-C da Planta Herdeiros da Lúcia Ganz, situado na Rua Capitão Joseph Pereira Quevedo, nº 745, nas Mercês nesta Capital, medindo 13,00m de frente para a Rua Capitão Joseph Pereira Quevedo por 41,00m de extensão de frente aos fundos de ambos os lados, tendo de largura na linha dos fundos 14,25m, com área de 512,12m2, com as demais características constantes na matrícula 12.193 do 1º CRI de Curitiba-Pr., IF: 13.115.004.000-6. VALOR DO(s) BEM(s): R$ 206.000,00 (Duzentos e Seis Mil Reais) valor atribuído em 16de Janeirode 2014. VALOR DA DIVIDA: R$ 53.918,33 (Cinquenta e Três Mil, Novecentos e Dezoito Reais e Trinta e Três Centavos),atualizado em 26 de Maio de 2014, que será reatualizada até a data do leilão. DEPOSITÁRIO: GENI RICARDO CARTA - Proprietária ÔNUS: Penhora nos autos nº 665/1999 junto a 03ª Vara Cível desta Comarca de Curitiba-Pr e eventuais débitos constantes na matricula imobiliária. LEILOEIRO PÚBLICO OFICIAL: JOAO LUIZ DE OLIVEIRA, devidamente registrado na Junta Comercial do Paraná sob o nº 11/041-L. INTIMAÇÃO: Pelo presente edital ficam devidamente intimados da aludida designação, caso não tenham sido encontrados pessoalmente,podendo remir a dívida, querendo, nos termos dos artigos 651, 787 e 788, incisos I e II, do Código de Processo Civil. O Leiloeiro Oficial nomeado para o ato, perceberá por seu ofício a seguinte remuneração: a) em caso de adjudicação – 2% (dois por cento) sobre o valor da avaliação a ser pago pelo exequente; b) em caso de arrematação – 5% (cinco por cento) sobre o valor do arremate, a ser pago pelo arrematante; c) em caso de remissão ou acordo – 2% (dois por cento) sobre o valor da avaliação, a ser pago pelo executado, e devidos a partir da publicação do edital. Do que para constar, expedi o presente Edital, que será publicado e afixado nos termos da lei. Curitiba, Vinte e Três Dias do Mês de Maio de Dois Mil e Quatorze. Eu MARIO MARTINS, Escrivão que o fiz digitar, por ordem do MM. Juiz de Direito.

A DOUTORA MICHELA VECHI SAVIATO, MM. Juíza de Direito Substitua DÉCIMA TERCEIRA VARACÍVEL, faz saber a todos quantos o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, que por este Juízo e Cartório se processam os autosNº 40267/2010, em que JULIO CESAR DA SILVA CUNHA move em face de IDEATTO MOVEIS E DECORAÇÕES LTDA– CNPJ 09.492.707/000137,no qual foi designada hasta pública para o dia 20 de Junho de 2014 às 14.00 horas para a Primeira Praça, ocasião em que a arrematação se consumará pelo valor igual ou superior ao da avaliação. Caso haja Segunda Praça, esta se realizará no dia 30 de Junholde 2014 no mesmo horário, onde o imóvel será arrematado pela melhor oferta, desde que não se configure preço vil.O Leilão será realizado na Rua Carmelina Cavassin, 1525 – Sob 01, bairro Abranches, na cidade de Curitiba – PR. DESCRIÇÃO DO(s) BEM(s):01 JOGO DE JANTAR contendo uma mesa base de madeira, tampo de vidro de 1,40 x 140 x 12ml, com 08 (oito) cadeiras em moldura com estofado e espolador em tecido liso na cor cinza. OBS – base da mesa em madeira frezada. VALOR DO(s) BEM(s): R$ 6.500,00(Seis Mil e Quinhentos Mil Reais) valor atribuído em 18de Novembrode 2013. VALOR DA DIVIDA: R$ 7.664,41(Sete Mil, Seiscentos e Sessenta e Quatro Reaise Quarenta e Um Centavos), atualizado em Maio de 2014, que será reatualizada até a data do leilão. DEPOSITÁRIO: SrAdelir Carvalho da Silva LEILOEIRO PÚBLICO OFICIAL: JOAO LUIZ DE OLIVEIRA, devidamente registrado na Junta Comercial do Paraná sob o nº 11/041-L. INTIMAÇÃO: Pelo presente edital ficam devidamente intimados da aludida designação, caso não tenham sido encontrados pessoalmente,podendo remir a dívida, querendo, nos termos dos artigos 651, 787 e 788, incisos I e II, do Código de Processo Civil. O Leiloeiro Oficial nomeado para o ato, perceberá por seu ofício a seguinte remuneração: a) em caso de adjudicação – 2% (dois por cento) sobre o valor da avaliação a ser pago pelo exequente; b) em caso de arrematação – 5% (cinco por cento) sobre o valor do arremate, a ser pago pelo arrematante; c) em caso de remissão ou acordo – 2% (dois por cento) sobre o valor da avaliação, a ser pago pelo executado, e devidos a partir da publicação do edital. Do que para constar, expedi o presente Edital, que será publicado e afixado nos termos da lei. Curitiba, Quinze Dias do Mês de Maio de Dois Mil e Quatorze. Eu MARIO MARTINS, Escrivão que o fiz digitar, por ordem do MM. Juiz de Direito.

ALEXANDRE GOMES GONÇALVES Juiz de Direito

MICHELA VECHI SAVIATO Juíza de Direito Substituta

EDITAL DE LEILÃO (PRAÇA) para INTIMAÇÃO dos Executados e conhecimento de Terceiros interessados, nos termos do Artigo 687 do CPC.

EDITAL DE LEILÃO (PRAÇA) para INTIMAÇÃO dos Executados e conhecimento de Terceiros interessados, nos termos do Artigo 687 do CPC. ROSANA OLIVIA MARIANO DOS SANTOS O DOUTOR AUSTREGESILO TREVISAN, MM. Juiz de Direito Substituto desta DÉCIMA SÉTIMA VARACÍVEL, faz saber a todos quantos o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, que por este Juízo e Cartório se processam os autosNº 1318/1999, em que CONDOMINIO CONJUNTO RESIDENCIAL AUGUSTA XII move em face de ROSANA OLIVIA MARIANO DOS SANTOS– CPF 547.397.999-87, no qual foi designada hasta pública para o dia 20 de Junho de 2014 às 14.00 horas para a Primeira Praça, ocasião em que a arrematação se consumará pelo valor igual ou superior ao da avaliação. Caso haja Segunda Praça, esta se realizará no dia 30 de Junhode 2014 no mesmo horário, onde o imóvel será arrematado pela melhor oferta, desde que não se configure preço vil.O Leilão será realizado na Rua Carmelina Cavassin, 1525 – Sob 01, bairro Abranches, na cidade de Curitiba – PR. DESCRIÇÃO DO(s) BEM(s): Apartamento nº 22 do Bloco 04 do Conjunto Moradias Augusta XII, situado a Rua Dep. Paulo Wrigth, nº 50, CIC, nesta Capital, com área construída privativa de 42,90m2, área comum de 4,3787 m2, área construída global de 47,287 m2, com as demais características constantes na Matricula 46.066 da 8ª Circunscrição do Registro de Imóveis de Curitiba-Pr., IF: 62.107.009.037-4. VALOR DO(s) BEM(s): R$ 117.000,00(Cento e Dezessete Mil Reais) valor atribuído em 17de Outubro de 2013. VALOR DA DIVIDA: R$ 12.440,89(Doze Mil, Quatrocentos e Quarenta Reais e Oitenta e NoveCentavos)atualizado até Abril de 2014, que será reatualizada até a data do leilão. DEPOSITÁRIO: Depositário Público ÔNUS: Hipoteca em 1º Grau a favor do CAIXA ECONOMICA FEDERAL - CEF, penhora nos autos nº 192/2005 junto à 19ª Vara Cível de Curitiba-Prcom débito no valor de R$60.784,49(Sessenta Mil, Setecentos e Oitenta e Quatro Reais e Quarenta e Nove Centavos); penhora nos autos nº 1128/2009 junto a 11ª Vara Cível de Curitiba-Pr com débito no valor de R$ 32.344,45 (Trinta e Dois Mil, Trezentos e Quarenta e Quatro Reais e Quarenta e Cinco centavos)e eventuais débitos constantes na matricula imobiliária. LEILOEIRO PÚBLICO OFICIAL: JOAO LUIZ DE OLIVEIRA, devidamente registrado na Junta Comercial do Paraná sob o nº 11/041-L. INTIMAÇÃO: Pelo presente edital ficam devidamente intimados da aludida designação, caso não tenham sido encontrados pessoalmente,podendo remir a dívida, querendo, nos termos dos artigos 651, 787 e 788, incisos I e II, do Código de Processo Civil. O Leiloeiro Oficial nomeado para o ato, perceberá por seu ofício a seguinte remuneração: a) em caso de adjudicação – 2% (dois por cento) sobre o valor da avaliação a ser pago pelo exequente; b) em caso de arrematação – 5% (cinco por cento) sobre o valor do arremate, a ser pago pelo arrematante; c) em caso de remissão ou acordo – 2% (dois por cento) sobre o valor da avaliação, a ser pago pelo executado, e devidos a partir da publicação do edital. Do que para constar, expedi o presente Edital, que será publicado e afixado nos termos da lei. Curitiba, Sete Dias do Mês de Maio de Dois Mil e Quatorze. Eu João Carlos Kormann, Escrivão, que o fiz digitar, por ordem do MM. Juiz de Direito. AUSTREGESILO TREVISAN Juiz de Direito

RENATO MARTINELLI e MARTA TRECH MARTINELLI O DOUTOR JAMES HAMILTON DE OLIVEIRA MACEDO, MM. Juiz de Direito Substituto desta DÉCIMA SÉTIMA VARACÍVEL, faz saber a todos quantos o presente edital virem ou dele conhecimento tiverem, que por este Juízo e Cartório se processam os autosNº 288/2009, em que CONDOMINIO EDIFICIO SANTA MARIA move em face de RENATO MARTINELLI– CPF 487.506.890-53 e MARTA TRECH MARTINELLI – CPF não informado nos autos, no qual foi designada hasta pública para o dia 20 de Junho de 2014 às 14.00 horas para a Primeira Praça, ocasião em que a arrematação se consumará pelo valor igual ou superior ao da avaliação. Caso haja Segunda Praça, esta se realizará no dia 30 de Junhode 2014 no mesmo horário, onde o imóvel será arrematado pela melhor oferta, desde que não se configure preço vil.O Leilão será realizado na Rua Carmelina Cavassin, 1525 – Sob 01, bairro Abranches, na cidade de Curitiba – PR. DESCRIÇÃO DO(s) BEM(s): Conjunto nº 93 no 9º Andar do Edifício Santa Maria, situado na Rua Treze de Maio nº 336, com área construída privativa de 46,74m2, área comum de 14,60m2, área construída global de 61,34m2, com as demais características constantes na Matricula 25.835 da 3ª Circunscrição do Registro de Imóveis de Curitiba-Pr., IF: 12.016.018.072-4. VALOR DO(s) BEM(s): R$ 166.000,00(Cento e Sessenta e SeisMil Reais) valor atribuído em 08de Abrilde 2014. VALOR DA DIVIDA: R$ 63.227,13(Sessenta e Três Mil, Duzentos e Vinte e Sete Reais e Treze Centavos)atualizado até Abril de 2014, que será reatualizada até a data do leilão. DEPOSITÁRIO:Depositário Público ÔNUS: Penhora nos autos nº 8709/2011 junto à 03ª Vara da Fazenda Publica de Curitiba-Pr, débito de IPTU no valor de R$ 5.227,06 (Cinco Mil, Duzentos e Vinte e Sete Reais e Seis Centavos) junto a Prefeitura Municipal de Curitiba-Pr, mais custas processuais,e eventuais débitos constantes na matricula imobiliária. LEILOEIRO PÚBLICO OFICIAL: JOAO LUIZ DE OLIVEIRA, devidamente registrado na Junta Comercial do Paraná sob o nº 11/041-L. INTIMAÇÃO: Pelo presente edital ficam devidamente intimados da aludida designação, caso não tenham sido encontrados pessoalmente,podendo remir a dívida, querendo, nos termos dos artigos 651, 787 e 788, incisos I e II, do Código de Processo Civil. O Leiloeiro Oficial nomeado para o ato, perceberá por seu ofício a seguinte remuneração: a) em caso de adjudicação – 2% (dois por cento) sobre o valor da avaliação a ser pago pelo exequente; b) em caso de arrematação – 5% (cinco por cento) sobre o valor do arremate, a ser pago pelo arrematante; c) em caso de remissão ou acordo – 2% (dois por cento) sobre o valor da avaliação, a ser pago pelo executado, e devidos a partir da publicação do edital. Do que para constar, expedi o presente Edital, que será publicado e afixado nos termos da lei. Curitiba, Sete Dias do Mês de Maio de Dois Mil e Quatorze. Eu João Carlos Kormann, Escrivão, que o fiz digitar, por ordem do MM. Juiz de Direito. JAMES HAMILTON DE OLIVEIRA MACEDO Juiz de Direito Substituto

A GVT informa que em 28/5/2014, das 23h30min30s à 00h29min51s alguns assinantes da cidade de CURITIBA sofreram interrupção devido a obras na rede. A GVT tomou as medidas para restabelecer prontamente o serviço e lamenta os inconvenientes que possa ter causado aos seus clientes.

4°REGISTR0 DE IMÓVEIS REGISTRADORA: ENEIDE CUNICO SCHWAB - CPF.322.539.829/20 RUA VISCONDE DO RIO BRANCO N°1.341 -1°ANDAR COMARCA DE CURITIBA - ESTADO DO PARANÁ EDITAL DE INTIMAÇÃO Eneide Cunico Schwab, oficial do 4o serviço de registro de imóveis da comarca de Curitiba, Estado do Paraná, INTIMA EVERSON LUIZ ROCHA, brasileiro, solteiro, empresário, portador da C.I.RG n° 5.204.013-2/PR e CPF 814.977.259-68, com domicílio nesta cidade e endereço ignorado, tendo em vista que nos endereços indicados pela credora, quais sejam: Av. Comendador Franco, n° 6580, apto 33, Uberaba e Rua Agostinho Angelo Trevisan, 582, apto.33, Uberaba, nesta cidade, o notificando não foi localizado, (§ 4o do art. 26, da -Lei 9.514/97), para que, no prazo de quinze dias contados da última publicação do presente edital, que se fará em três vezes, compareça diretamente a credora ou na sede deste cartório, com endereço na rua Visconde do Rio Branco, 1341, 1o andar para efetuar o pagamento das parcelas (prestações) em atraso, referente ao Instrumento Particular de Financiamento para Aquisição de Imóvel, datado de 30/10/2012 e 14/03/2013, que tem como garantia fiduciária o imóvel descrito na matrícula 83.353, concedido pelo Banco Intermedium S/A; sendo que os valores das parcelas em atraso sofrerão correções e reajustes conforme o previsto no contrato de aquisição do imóvel, formalizado com a credora já referida. Após o prazo de quinze (15) dias, como disposto no art. 26, § 1o da Lei Federal 9.514/97, e não tendo sido purgada a mora, a propriedade do imóvel será consolidada e transferida a credora fiduciária (§ 7o, art. 26 da Lei Federal 9.514 de 20.11.1997). Curitiba, 02 de junho de 2014. Epeíde Cunico Schwab - Registradora

Copa 2014

Depois de 16 anos sem ir à Copa, Colômbia vive “febre” com chegada do Mundial Depois de 16 anos sem participar de uma Copa do Mundo, o “regresso” da seleção da Colômbia ao campeonato que será realizado este ano no Brasil movimenta o dia a dia no país. Da troca de figurinhas da Copa à reforma de praças para instalação de telões, os colombianos vivem uma espécie de “Copamania”. Só em Bogotá foram investidos cerca de US$ 4 milhões na compra de 12 telões de alta definição para transmissão das partidas em espaços públicos. Segundo a Federação Internacional de Futebol (Fifa), depois dos brasileiros, os torcedores colombianos foram os que mais compraram ingressos entre os latino-americanos para o torneio deste ano. No ranking de venda de ingressos entre estrangeiros, a Colômbia está em quarto lugar, atrás dos Estados Unidos, da Austrália, da Inglaterra. Mais de 33 mil ingressos foram reservados para colombianos. Os pacotes de viagem para a Copa no Brasil estão esgotados desde abril. Os preços para a primeira fase do Mundial chegaram a US$ 20 mil por pessoa, com tudo incluso, hospedagem, voos internacionais e internos e o ingresso da partida. “O fato de serem tantas cidades-sede dificultou a logística e encareceu o pacote”, disse à Agência Brasil Ricardo Ossa, vice-diretor de uma agência de turismo em Bogotá. Mesmo assim, todos os pacotes da agência dele – considerados de alto luxo – foram vendidos. Alguns colombianos resolveram explorar opções alternativas, como o estudante de ciência política Lukas Lezama. Ele e quatro amigos irão de avião de Bogotá até a cidade colombiana de Letícia, que faz fronteira com Tabatinga (AM). De lá, viajam em um barco até Manaus. “Serão três dias de viagem nesta parte”, explica. Depois, eles seguem um roteiro extenso, passando por Cuiabá, Brasília e Rio de Janeiro, de ônibus. A viagem dos estudantes vai custar cerca de US$ 2 mil e eles ficarão hospedados em repúblicas e albergues. “Somos fanáticos por futebol e queremos ver o Mundial

na rua, com o povo brasileiro. E também queremos ver como vão ser os protestos, porque os movimentos sociais são muito importantes pra gente”, disse Lezama à Agência Brasil. Para o diplomata Alessandro Candeas, da Embaixada do Brasil em Bogotá, colombianos e demais estrangeiros conhecerão um país que passou por intensas transformações nos últimos 20 anos. Sobre os protestos e as manifestações que têm tomado conta de várias cidades brasileiras, ele diz que são movimentos próprios da democracia, de um país que está amadurecendo. “Os turistas vão encontrar um país que está vencendo, uma mistura de raças, e um lugar de oportunidades”, destacou. Para quem vai ficar na Colômbia, as cidades preparam eventos públicos em parques e praças. Restaurantes e shoppings também vão transmitir as 64 partidas da Copa do Mundo. A prefeitura de Bogotá prevê um público de 30 mil pessoas por dia acompanhando os jogos em cinco diferentes pontos da cidade. Para as partidas da seleção colombiana, a estimativa é de 50 mil torcedores nos pontos de concentração públicos. Nos intervalos das partidas, serão exibidos filmes brasileiros. Também estão programadas atividades musicais e teatrais. Em bares, restaurantes e centros comerciais, o movimento deve aumentar em 45%, segundo estimativa divulgada pela Federação Nacional de Comerciantes do país. O comércio informal também está lucrando com a Copa. Nas ruas, vários quiosques vendem bolas, figurinhas, revistas, perucas, buzinas e camisetas de seleções de futebol Na região central de Bogotá, Fábio Trujillo vende camisetas falsificadas da seleção colombiana e de outros times como o do Brasil, da Argentina e da Espanha. “Essa época é o apogeu do comércio de camisetas”, diz o vendedor que tem três funcionários e vende cada camiseta por 10 mil pesos (US$ 5). Ele estima que tenha ganhado, por dia, 800 mil pesos colombianos (cerca de US$ 400) com a venda dessas mercadorias.


Justiça&DIREITO C. FED.

Projeto de Lei Complementar

Plenário aprovou doze projetos em esforço concentrado pré-Copa

Câmara aprova projeto que regulamenta criação de municípios

Na semana do esforço concentrado pré-Copa do Mundo, o Plenário da Câmara dos Deputados aprovou doze propostas, de temas variados: segurança em piscinas; proteção a animais; isenções tributárias para microempresas, informática e para a região norte; criação de municípios; proteção à mulher, entre outros. O destaque vai para a conclusão do Plano Nacional de Educação (PNE – PL 8035/10), que está pronto para virar lei, que aguarda sanção presidencial, e estabelece vinte metas

Na nova versão do projeto, a proibição de o município a ser criado estar situado em reserva indígena, área de preservação ambiental ou área pertencente à União fica restrita à área urbana

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou nesta quartafeira (4) o Projeto de Lei Complementar (PLP) 397/14, do Senado, que regulamenta a criação de municípios. A proposta estabelece critérios como viabilidade financeira, população mínima e plebiscito de toda a população. A matéria foi aprovada por 343 votos a 30 e 1 abstenção. O texto retornará ao Senado devido a mudanças feitas pelos deputados, que optaram pelosubstitutivo do deputado Moreira Mendes (PSD-RO). O projeto foi apresentado pelo senador Mozarildo Cavalcante (PTB-RR) após um acordo com o governo para tornar mais rígida a criação de municípios e facilitar a fusão daqueles inviáveis financeiramente. A necessidade de acordo surgiu após o veto integral da presidente Dilma Rousseff a outro projeto (PLP 416/08) so-

projeto vetado totalmente previa, respectivamente, 5 mil, 7 mil e 10 mil. A principal mudança no substitutivo de Mendes, que foi relator do projeto pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania, foi a retirada do dispositivo que exigia área mínima para a criação de um município. O texto original do Senado exigia área de 200 km² nas regiões Norte e Centro-Oeste; e de 100 km² nas regiões Nordeste, Sul e Sudeste. Quanto ao número de imóveis da área que pretende se separar, ele deve ser maior que a média observada em 10% dos municípios com menor população no estado. O texto aprovado também mudou esse item, pois a redação original previa o cálculo considerando apenas o núcleo urbano consolidado da área que pretende

bre o mesmo tema. Esse veto ainda precisa ser apreciado pelo Congresso. De acordo com o texto aprovado pelos deputados, será proibida a criação, incorporação, fusão ou desmembramento se isso inviabilizar municípios preexistentes. Qualquer procedimento deve ser realizado entre a data de posse do prefeito e o último dia do ano anterior às eleições municipais seguintes. Se o tempo não for suficiente, apenas depois da posse do novo prefeito poderá ser dado prosseguimento ao processo. População mínima Tanto o município a ser criado quanto aquele que perdeu população deve atender a requisitos mínimos: população igual ou superior a 6 mil habitantes nas regiões Norte e Centro-Oeste; 12 mil na região Nordeste; e 20 mil nas regiões Sul e Sudeste. O

para melhorar a educação nos próximos dez anos. “É o projeto mais importante votado nesta legislatura”, destacou o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves. Entre as metas do PNE, está a garantia que todas as crianças de 4 a 5 anos estejam na escola, erradicar o analfabetismo, triplicar as vagas no ensino técnico profissionalizante, entre outros. E para que isso se torne realidade, o texto obriga o governo federal a investir 10% do Produto Interno Bruto em educação até 2024.

CNJdivulga dados sobre nova população carcerária brasileira

De acordo com o texto aprovado pelos deputados, será proibida a criação, incorporação, fusão ou desmembramento se isso inviabilizar municípios preexistentes

se emancipar. Em relação ao texto vetado, outra mudança no projeto aprovado é quanto à exigência de apoio no pedido de plebiscito para a fusão ou incorporação de municípios, que passa de 10% dos eleitores residentes em cada um dos municípios envolvidos para 3%. A exigência de 20% de apoio para o plebiscito no caso de criação continua a mesma do texto vetado. Em caso de rejeição, um novo plebiscito com igual objetivo poderá ser pedido à assembleia legislativa somente depois de 12 anos. No texto vetado, a restrição era de dez anos. Na nova versão do projeto, a proibição de o município a ser criado estar situado em reserva indígena, área de preservação ambiental ou área pertencente à União fica restrita à área urbana.

Ponto de Vista O Linchamento dos Linchadores O caso de Fabiane Maria de Jesus causou indignação em todo Brasil, chamando atenção para uma questão que merece uma maior reflexão por parte da sociedade: o anseio por se fazer justiça com as próprias mãos. No dia 3 de maio, ao voltar para casa, Fabiane foi cercada e agredida impiedosamente até a morte. Confundida com uma sequestradora, foi xingada, amarrada, humilhada, pisada, chutada, espancada com paus, pedras, barras, rodas, e o que mais tinham à mão. Fabiane era inocente. Mas não é a inocência que deveria ser o fator que causa indignação, mas sim o fato de que os justiçamentos continuam a ocorrer. “Punição coletiva” e “legítima defesa da sociedade” são incompatíveis com quaisquer concepções que a expressão “justiça” possa assumir. Não existe “justiça” no termo “justiça com as próprias mãos”. Ultimamente é frequente a divulgação na mídia de “bandidos” amarrados, “assaltantes” surrados, “criminosos sexuais” espancados. Todos escritos entre aspas, justamente porque nenhum desses “criminosos” foram condenados pelo crime que os levou à “punição”. Cada vez que um defensor do “bandido bom é bandido morto” se manifesta, cada vez que se clama por uma atuação enérgica por parte da polícia, cada vez que se aplaude a ação de populares que prende e espanca suspeitos, legitima-se a punição coletiva calcada no ódio e na vingança. Em qualquer país democrático, para que alguém seja considerado culpado, é indispen-

Diário Indústria&Comércio Curitiba, sexta-feira, 06 de junho de 2014 | Pág. a8

sável que seja processado e condenado. Isto deriva de princípios sempre criticados pelos grupos de justiceiros. Estes grupos, formados inclusive por políticos, jornalistas e até por juristas de renome, surfam na onda do sentimento de insegurança em que vivemos, amealhando votos, popularidade e audiência. Estes grupos não percebem que os princípios que estão previstos na Constituição não são meros enfeites. Os princípios, tais como os que garantem que alguém somente pode ser condenado após processo regular, existem para nos proteger. Os justiceiros criticam os discursos a favor dos Direitos Humanos, mas, sem sombra de dúvida, clamarão por estes mesmos direitos quando algum amigo, familiar ou si próprio estiver naquela condição. É imperativo que se entenda que os direitos não são os direitos da Fabiane, ou do João, ou do bandido, ou do réu, mas sim são meus, são seus, são de todos nós quando e se formos acusados. Agora começou o linchamento (moral) dos linchadores. Contudo, perceba-se que são pessoas comuns sendo presas. Repito: comuns. Sempre que um crime repugnante ocorre, a mídia e a sociedade trata de retirar do acusado a qualidade de “ser humano” e passa a taxá-lo de “monstro”, pois assim é mais fácil de odiar, de punir, de linchar. Não é porque agiram inseridas no contexto da multidão, ou porque foram inflamados pela disseminada indignação pela (in)segurança pública, ou porque todos os dias assistem na

A nova população carcerária brasileira é de 715.655 presos. Os números apresentados pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) a representantes dos tribunais de Justiça brasileiros, nesta quarta-feira (4/6), levam em conta as 147.937 pessoas em prisão domiciliar. Para realizar o levantamento inédito, o CNJ consultou os juízes responsáveis pelo monitoramento do sistema carcerário dos 26 estados e do Distrito Federal. De acordo com os dados anteriores do CNJ, que não contabilizavam prisões domiciliares, em maio deste ano a população carcerária era de 567.655.

“Até hoje, a questão carcerária era discutida em referenciais estatísticos que precisavam ser revistos. Temos de considerar o número de pessoas em prisão domiciliar no cálculo da população carcerária”, afirmou o supervisor do Departamento de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário e do Sistema de Execução de Medidas Socioeducativas (DMF/ CNJ), conselheiro Guilherme Calmon. A prisão domiciliar pode ser concedida pela Justiça a presos de qualquer um dos regimes de prisão – fechado, semiaberto e aberto.

TJPR

Corregedor-Geral da Justiça assina a Instrução Normativa do Projudi Criminal O Desembargador Lauro Augusto Fabrício de Melo, Corregedor-Geral da Justiça, assinou na terça-feira (3/6) a Instrução Normativa nº 5/2014, que regulamenta a implantação e funcionamento do Sistema Projudi, na competência criminal. A assinatura foi realizada na Coordenadoria de Execução Penal e de Monitoramento das Medidas Cautelares Penais (CEPEM), órgão da Corregedoria encarregado de uniformizar os procedimentos na área criminal e de execução penal no Estado. O ato normativo foi resultado de colaboração prestada pelo grupo de trabalho integrado pelos magistrados José Orlando Cerqueira Bremer, Marcos Vinicius Christo, Ricardo Henrique Ferreira

Jentzsch, Plinio Penteado de Carvalho e Gustavo Hoffmann e pelos escrivães criminais Murilo Carrara Guedes, Escrivão da Vara Criminal do Foro Regional de Pinhais da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba, Marcelo Rodrigues Dourado, Escrivão da 3ª Vara Criminal do Foro Central da Comarca da Região Metropolitana de Maringá, Patrick José Pagnoncelli, Escrivão da 4ª Vara Criminal do Foro Central da Comarca da Região Metropolitana de Maringá, Lucas Niero Flores, Escrivão da Vara Criminal da Comarca de Paraíso do Norte e Vinícius Augusto Fogaça Gomes, Escrivão da Vara Criminal do Foro Regional de Rolândia Comarca da Região Metropolitana de Londrina.

TRT/PR

Acordo no Tribunal põe fim à greve no transporte coletivo em Ponta Grossa

* Rodrigo Faucz Pereira e Silva é advogado criminalista, autor do livro “Tribunal do Júri: o novo rito interpretado”

A Viação Campos Gerais (VCG) e o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Passageiros de Ponta Grossa e Região (SINTROPAS) fizeram um acordo em audiência conciliatória na Justiça do Trabalho do Paraná e encerraram mais de duas semanas de greve no transporte coletivo da cidade. A audiência começou às 14h30 de quarta-feira e estendeu-se por onze horas de intensas negociações. O acordo só foi obtido na madrugada de quinta-feira, depois que a Câmara de Vereadores e a Prefei-

tura decidiram propor subsídio ao transporte público. Veja o que foi acertado na audiência, presidida pela desembargadora Ana Carolina Zaina: - Data-base fixada em 1º de maio; - 9% de reajuste linear imediato nos salários, chegando a 10% quando da efetiva implementação dos subsídios propostos pela Câmara e pelo Município; - 9% de reajuste imediato no ticket-alimentação, chegando a 50% de reajuste a partir da implementação dos subsídios.


publicidade legal | a9

Diário Indústria&Comércio Curitiba, sexta-feira, 06 de junho de 2014

FESTA JUNINA

CURITIBA

Colégio destaca a Agricultura Familiar

Onodera Estética promove descontos na Copa do Mundo

O Colégio OPET realiza amanhã sua tradicional festa junina com uma novidade: parte dos produtos da festa terá como origem a agricultura familiar presente em pequenas propriedades rurais da Região Metropolitana de Curitiba. Alinhado com a Organização das Nações Unidas, que declarou 2014 como o Ano Internacional da Agri-

cultura Familiar, o OPET trabalhou esse tema com seus alunos durante todo o primeiro semestre. “Com a festa, queremos estimular nossos alunos e suas famílias a consumir produtos locais e valorizar a Agricultura Familiar, que só vai subsistir e crescer se houver consumo. Por isso, vamos preparar receitas especiais, que conquistem nossos

alunos pelo estômago”, afirma a professora Edna Luiza Percegona, diretora de Educação Básica do Colégio OPET. Segundo a Organização da ONU para Alimentação e Agricultura (FAO), 80% das propriedades rurais na América Latina fazem parte da Agricultura Familiar, responsável por gerar cerca

de 70% do emprego agrícola no continente. “A Agricultura Familiar está muito presente na economia rural do Paraná também e estamos mostrando aos nossos alunos a importância desse segmento para o nosso Estado. A festa será uma maneira de mostrar a sustentabilidade da Agricultura Familiar”, explica Edna.

As mulheres terão um motivo a mais para não tirar os olhos da tela durante os jogos do Brasil na Copa do Mundo. É que a Onodera Estética dará 10% de desconto nos tratamentos corporais não médicos a cada gol da seleção, podendo chegar a até 50% de redução no valor total do pacote.

METAS

Ambev comemora Dia Mundial do Meio Ambiente A Ambev acredita que a construção de um mundo melhor passa por unir parceiros e trabalhar em rede para que o alcance e os benefícios de projetos socioambientais sejam cada vez maiores. Em linha com essa visão, a Ambev anuncia neste Dia Mundial do Meio Ambiente três grandes ações que envolvem importantes elos de sua cadeia produtiva e de seu compromisso com a preservação do meio ambiente: ao lado das transportadoras que compõem a frota da empresa, a Ambev assume o compromisso de reduzir a emissão de CO2 em 15% até 2017. Na Região Sul, a empresa engaja os produtores de cevada em três novos projetos que visam, entre outros objetivos, o estímulo de práticas conservacionistas do solo (plantio direto). E, por fim, faz grande mobilização interna em todas as unidades fabris para diminuir o consumo de água e energia. Em linha com o seu trabalho voltado à preservação ambiental, a Ambev aposta em projetos para diminuir a emissão de poluentes, tanto de suas fábricas quanto em sua cadeia logística. E, agora, esse compromisso tornou-se global. Neste Dia Mundial do Meio Ambiente, a Anheuser Busch InBev, maior grupo produtor de cerveja no mundo – do qual a Ambev faz parte – anuncia a meta de reduzir em 15% as emissões de carbono nas operações de logística, até o final de 2017. Para alcançar esse objetivo, a Ambev já conta com algumas iniciativas e projetos pilotos relevantes. Recentemente, a empresa lançou, em parceria com a MAN Latin America, seu caminhão 100% movido a gás natural, um combustível alternativo muito menos poluente. O modelo foi desenvolvido pela MAN sob demanda da Ambev. O veículo representa uma redução de 20% na emissão de CO2. O modelo teste entrará em circulação em junho no Rio de Janeiro e dentro de um ano a tecnologia deverá ser levada para outros locais do país. O novo caminhão tem autonomia de cerca de 200 km. Paralelamente a este projeto, está em teste na companhia um novo equipamento antipoluente, o Eco Fuel que, instalado nos veículos, tem a proposta de reduzir em 15% a emissão de CO2. Outra iniciativa exitosa desenvolvida pela Ambev é a Frota Compartilhada, um programa em parceria com outras empresas para otimizar as viagens dos caminhões que distribuem os produtos das companhias. Os veículos que retornariam às fábricas da Ambev vazios depois de abastecer os centros de distribuição passaram a fazer os trajetos de volta com cargas das empresas parceiras. Entre 2012 e 2013, a Ambev economizou 6,3 milhões de litros de óleo diesel e deixou de lançar na atmosfera 19.517 toneladas de CO2 graças a essa iniciativa. Atualmente, cerca de 2 mil viagens compartilhadas são realizadas por mês em quinze Estados do país.

A promoção é válida para tratamentos adquiridos nos dias seguintes aos jogos do Brasil. Dentre os procedimentos com desconto estão o Crioslim, responsável pela eliminação de gordura localizada em uma só sessão, Íonredux, massagem modeladora associada à eletroterapia.

6. FORNECEDORES

Itajaí Biogás e Energia S/A

CNPJ 17.336.254/0001-88

-

NIRE 413.00085803

Sede da Sociedade, situada na Alameda Doutor Carlos de Carvalho, 555, conjunto 231, 23º andar, Centro Empresarial Eng. José Joaquim, Bairro Centro, CEP 80430-180, Cidade de Curitiba, Estado do Paraná. RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO - EXERCÍCIO 2013 Cumprindo as disposições legais e estatutárias, submetemos à apreciação dos senhores acionistas, o balanço patrimonial e demais demonstrações financeiras, relativos ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2013, acompanhadas das respectivas notas explicativas e do Parecer dos Auditores Independentes. Colocamo-nos a inteira disposição dos senhores acionistas para prestar quaisquer informações ou esclarecimentos relativos às contas e aos atos praticados no exercício findo. Curitiba (PR), 04 de abril de 2014. Eduardo O’Reilly C. C. Barrionuevo David Simon Herranz Murilo Chiumento Diretor Presidente Diretor Contador CPF 022.055.259-21 CPF 008.072.299-70 CRC PR 57.133/O-2

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS REFERENTES AO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 BALANÇO PATRIMONIAL EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 Nota explicativa

2013

2012

ATIVO CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa Impostos a recuperar Total do ativo circulante NÃO CIRCULANTE Imobilizado Intangível Total do ativo não circulante Total do ativo

3

138 37 175

4 5

1 1

6.531 868 7.399

134 134

PASSIVOS E PATRIMÔNIO LÍQUIDO CIRCULANTE Fornecedores Impostos e contribuições a recolher Instrumentos financeiros derivativos Emprestimos Total do passivo circulante NÃO CIRCULANTE Partes relacionadas Total do passivo não circulante PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital social subscrito Capital social a integralizar Prejuizos acumulados Total do patrimônio líquido Total do passivo e patrimônío líquido

DESPESAS OPERACIONAIS Gerais e administrativas

Nota explicativa 9

PREJUÍZO ANTES DO RESULTADO FINANCEIRO RESULTADO FINANCEIRO Receitas financeiras Despesas financeiras

2013

2013

2012

273 5 32 4.522 4.832

-

-

140 140

4.338 (1.515) (81) 2.742 7.574 ----------------------------------------

10 (9) (6) (5) 135 -----------------------------------------

6 11 7

8

Nota explicativa

2012

(271)

(6)

FLUXOS DE CAIXA DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS Prejuízo do exercício Ajustes para reconciliar o prejuízo do exercício com o caixa aplicado nas atividades operacionais:

(271)

(6)

(Aumento) redução nos ativos operacionais: Impostos a recuperar

10 -

(75) -----------------------*As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras.

(6) ------------------------

PREJUÍZO DO EXERCÍCIO

DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS ABRANGENTES PARA O EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 (EXPRESSOS EM MILHARES DE REAIS - R$ MIL) 2013

2012

(75)

(6)

-

-

Outros resultados abrangentes

RESULTADO ABRANGENTE TOTAL DO EXERCÍCIO (75) -------------------------*As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras.

(6) ----------------------

Aumento (redução) nos passivos operacionais: Instrumentos financeiros derivativos Impostos e contribuições a recolher Caixa líquido gerado pelas operações Pagamento de juros Caixa líquido gerado pelas atividades operacionais FLUXOS DE CAIXA DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS Adições de ativo imobilizado Caixa líquido aplicado nas atividades de investimentos FLUXOS DE CAIXA DAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTOS Captações de emprestimos Captações de partes relacionadas Integralização de capital social Caixa líquido gerado pelas atividades de financiamentos

7

4 e 13

7

AUMENTO NO CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA NO EXERCÍCIO Caixa e equivalentes de caixa no início do exercício Caixa e equivalentes de caixa no final do exercício *As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras.

2013

2012

(75)

(6)

(37)

-

32 5 (75) (354) (429)

(6) (6)

(5.748) (5.748)

(134) (134)

4.500 1.814 6.314

140 1 141

137 1 ------------------ -----------------1 138 1 ------------------ ------------------

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO PARA O EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 (EXPRESSOS EM MILHARES DE REAIS - R$ MIL) Nota explicativa Subscrição do capital social Prejuízo do período SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012 Subscrição do capital social Prejuízo do exercicio SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 *As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras.

8

Capital social 10 -------------------10 -------------------4.328 -------------------4.338 --------------------

Capital social a integralizar (9) -------------------(9) -------------------(1.506) -------------------(1.515) --------------------

Prejuízos acumulados (6) -------------------(6) -------------------(75) -------------------(81) --------------------

Totais 1 (6) -------------------(5) -------------------2.822 (75) -------------------2.742 --------------------

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 (VALORES EXPRESSOS EM MILHARES DE REAIS - R$, EXCETO QUANDO INDICADO DE OUTRA FORMA) 1. CONTEXTO OPERACIONAL A Sociedade foi constituída em 22 de novembro de 2012, com sede na cidade de Curitiba/ PR. Em 01 de outubro de 2013 foi constituída sua filial no município deItajaí/SC. A Sociedade tem como objeto social a geração e comercialização de energia elétrica, como produtor independente, mediante exploração específica e uso do biogás produzido no Aterro Sanitário Canhanduba, localizado no Município de Itajaí, Estado de Santa Catarina, por meio da captação do gás metano e sua queima controlada, e, para consecução do objeto social, a implantação, administração e operação da(s) central(ais) geradora(s), bem como o desenvolvimento de projetos, a prestação de serviços de consultoria e outros serviços relacionados à geração de energias alternativas, obedecidas as normas legais e regulamentares aplicáveis a esse ramo de atividade. E ainda, a comercialização dos créditos derivados da redução de emissões de carbono possibilitada pela entrada em operação do empreendimento, na forma do Mecanismo de Desenvolvimento Limpo do Protocolo de Kyoto e legislação subsequente. A Sociedade encontra-se em fase pré-operacional. O início de suas operações e a sua continuidade dependemde aportes de capital de seus acionistas, a fim de garantir a viabilização dos investimentos necessários para suportar o projeto até o momento de geração de caixa operacional. As demonstrações do resultado, do resultado abrangente, das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa referentes ao ano de 2012, apresentada para fins de comparação, incluem as transações ocorridas no período de 22 de novembro de 2012 (data de constituição da Sociedade) a 31 de dezembro de 2012. 2. APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS 2.1. Declaração de conformidade As demonstrações financeiras foram preparadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil. As práticas contábeis adotadas no Brasil compreendem aquelas incluídas na legislação societária brasileira e os Pronunciamentos, as Orientações e as Interpretações emitidas pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis - CPCe aprovados pelo Conselho Federal de Contabilidade - CFC, vigentes para 31 de dezembro de 2013. 2.2. Base de elaboração As demonstrações financeiras foram elaboradas com base no custo histórico, conforme descrito nas práticas contábeis a seguir. O custo histórico geralmente é baseado no valor justo das contraprestações pagas em troca de ativos. O resumo das principais políticas contábeis adotadas pela Sociedade e suas coligadas é como segue: a) Caixa e equivalentes de caixa - Compreendem os saldos de caixa, depósitos bancários à vista e aplicações financeiras, com prazo de resgate de até 90 dias da data da aplicação. Essas aplicações financeiras estão demonstradas ao custo, acrescido dos rendimentos auferidos até as datas de encerramento do exercício, e possuem vencimentos inferiores a 90 dias ou sem prazos fixados para resgate, com liquidez imediata, e estão sujeitas a um insignificante risco de mudança de valor. b) Imobilizado-Máquinas, Equipamentos e Obras em andamento;estão demonstrados ao valor de custo, deduzidos por redução ao valor recuperável acumuladas, quando aplicável.São registrados como parte dos custos das imobilizações em andamento os honorários profissionais e, no caso de ativos qualificáveis, os custos de empréstimos capitalizados de acordo com a política contábil da Sociedade. A depreciação desses ativos inicia-se quando eles estão prontos para o uso pretendido na mesma base dos outros ativos imobilizados. Um item do imobilizado é baixado após alienação ou quando não há benefícios econômicos futuros resultantes do uso contínuo do ativo. Quaisquer ganhos ou perdas na venda ou baixa de um item do imobilizado são determinados pela diferença entre os valores recebidos na venda e o valor contábil do ativo e são reconhecidos no resultado. c) Redução do valor recuperável dos ativos ( "Impairment")- No fim de cada

2013 -

Saldo inicial Captações 4.500 Provisões de juros Pagamentos de juros Saldo final

DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA PARA O EXERCÍCIO FINDO EM 31 DEZEMBRO DE 2013 (EXPRESSOS EM MILHARES DE REAIS - R$ MIL)

325 (129)

PREJUÍZO DO EXERCÍCIO

Nota explicativa

7.574 135 ------------------------------------------------*As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras.

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO PARA O EXERCÍCIO FINDO EM 31 DEZEMBRO DE 2013 (EXPRESSOS EM MILHARES DE REAIS - R$ MIL)

2013 2012 269 3 1 273 -------------------------- -------------------------O contrato com a Biotecnogás Srl tem por objeto o fornecimento e a instalação de uma unidade de aspiração e combustão de biogás para o Aterro Sanitário de Canhanduba. 7. EMPRÉSTIMOS 2013 2012 4.522 Banco Indusval e Partners 4.522 -------------------------- -------------------------O empréstimo obtido junto às instituições financeiras refere-se à: a) Cédula de Crédito Bancário Cédula de crédito comercial intermediada pelo Banco Indusval e Partners, utilizados para financiamento na aquisição de máquinas e construção da Usina Termelétrica a Biogás do Aterro Sanitário de Canhanduba, os quais possuem encargos financeiros flutuantes com base em 100% da taxa de referência CDI-Over e 3,91% de juros fixos ao ano. O empréstimo tem seu vencimento em 18 de abril de 2014, tendo assim, todo seu montante classificado como passivo circulante. b) Movimentação dos empréstimos e financiamentos Biotecnogás Srl. Indústria e Comércio de Postes Timbó Ltda. CR - Locação de Sistemas Ltda.

exercício, a Sociedade revisa o valor contábil de seus ativos imobilizados para determinar se há alguma indicação de que tais ativos sofreram alguma perda por redução ao valor recuperável. Se houver tal indicação, o valor recuperável do ativo é estimado com a finalidade de mensurar o montante dessa perda, se houver. Quando não for possível estimar o montante recuperável de um ativo individualmente, a Sociedade calcula o montante recuperável da unidade geradora de caixa à qual pertence o ativo. d) Empréstimos e financiamentos - Registrados pelos valores originais de captação, deduzidos dos custos necessários para a operação, atualizados monetariamente pelos indexadores pactuados contratualmente com os credores, acrescidos de juros apropriados até as datas do balanço. e) Instrumentos financeiros derivativos - A sociedade possui instrumentos financeiros derivativos para administrar a sua exposição a riscos de taxas flutuantes contratadas em empréstimos tomados. Os derivativos são inicialmente reconhecidos ao valor justo na data de contratação e ajustados pelo valor justo no encerramento do exercício. O valor justo é determinado conforme descrito na nota explicativa nº11. Eventuais ganhos ou perdas são reconhecidos no resultado imediatamente. f) Outros ativos e passivos -Apresentados ao valor de custo ou de realização, incluindo, quando aplicável, as variações monetárias. 3. CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA 2013 2012 138 1 Caixa e depósitos bancários 138 1 -------------------------- -------------------------Em 31 de dezembro de 2013 os saldos de caixa e equivalentes de caixa referem-se às disponibilidades em conta corrente na Caixa Econômica Federal, Banco Indusval & Partners e Banco Bradesco. 4. IMOBILIZADO O saldo dessa conta está composto pelos seguintes valores: 2013 2012 Obras em andamento 1.912 134 4.619 Máquinas e equipamentos em processo de montagem Total do imobilizado 6.531 134 -------------------------- -------------------------O resumo da movimentação do imobilizado ocorrida em 2013 e 2012 é o seguinte: 2013 2012 Saldo inicial 134 6.397 134 Aquisições de imobilizado 6.531 183 Saldo final -------------------------- -------------------------As imobilizações em andamento referem-se a obras e máquinas para implantação da Usina Termelétrica a Biogás do Aterro Sanitário de Canhanduba, Itajaí-SC. A depreciação dos ativos terá início quando estes estiverem disponíveis para uso e em condições de funcionamento. 5. INTANGÍVEL Composto por: 2013 2012 868 Projeto Biogás Itajaí 868 -------------------------- -------------------------O valor refere-se a direito sobre a exploração e uso comercial dos resíduos provenientes do aterro sanitário Canhanduba, localizado no munícipio de Itajaí - Santa Catarina, implantado e administrado por um dos acionistas da Sociedade, a Ambiental Limpeza Urbana e Saneamento Ltda. conforme "Acordo de Investimentos para Implantação da Usina de Biogás do Aterro Sanitário de Canhanduba, Itajaí-SC".

376 (354) 4.522 --------------------------

c) Cláusulas restritivas de contratos O contrato de empréstimo assumido pela Sociedade, conforme descrito acima, não possui cláusulas restritivas ("covenants"). 8. PATRIMÔNIO LÍQUIDO A composição do capital social é demonstrada a seguir. 2012 Valor das Valor das Capital social ações ações % de Subscrito - integralizadas a integralizar R$ mil R$ mil R$ mil Participação Pattac Empreendimentos e Participações S.A. 4 1 3 34% Tucumann Engenharia e Empreendimentos Ltda. 3 3 33% 3 3 33% Servinoga S.L. 10 1 9 100% --------------------------------------------------------------------------------------Durante o exercício de 2013, os acionistas Pattac Empreendimentos e Participações S.A., Tucumann Engenharia e Empreendimentos Ltda. e Servinoga S.L. constituírama Tertium Participações S.A. cedendo as ações detidas na Itajaí Biogás e Energia S.A. para Tertium. Conforme 1ª Assembléia Geral Extraordinária realizada em 14 de janeiro de 2013 os sócios aprovaram o aumento de capital social para R$ 4.338 mediante emissão de 4.328.000 ações ordinárias. Na mesma data os seguintes eventos foram realizados: a) A Tertium Participações S.A. subscreveu 3.460.400 ações de emissão da companhia, todas elas ordinárias. As ações subscritas por Tertium serão integralizadas no prazo necessário a permitir o cumprimento, pela Sociedade, de forma tempestiva e adequada, das obrigações fixadas no Acordo de Investimento. A Tertium Participações S.A. cedeu e transferiu, sem ônus, 303.660 ações ordinárias para a J.Malucelli Ambiental Ltda. através do "Acordo de Investimento de Implantação da Usina de Biogás do Aterro Sanitário de Canhanduba, Itajaí-SC", permanecendo com 3.166.740 ações ordinárias. b) A J. Malucelli Ambiental Ltda. passou a deter 303.660 ações ordinárias cedidas pela empresa Tertium Participações S.A. conforme o do "Acordo de Investimento de Implantação da Usina de Biogás do Aterro Sanitário de Canhanduba, Itajaí-SC". c) A Ambiental Limpeza Urbana e Saneamento Ltda. subscreveu 867.600 ações de emissão da companhia, todas elas ordinárias. A totalidade das ações foi integralizada no ato da subscrição, mediante conversão de direito sobre a exploração e uso comercial do gás metano, devidamente contabilizados, no valor de R$ 868 derivados do "Acordo de Investimentos para Implantação da Usina de Biogás do Aterro Sanitário de Canhanduba, Itajaí-SC". Valor das Valor das Capital social ações ações % de Subscrito - integralizadas a integralizar R$ mil R$ mil R$ mil Participação Tertium Participações S.A. 3.166 1.784 1.382 73% J. Malucelli Ltda. 304 171 133 7% Ambiental Limpeza Urbana e Saneamento Ltda. 868 868 20% 4.338 2.823 1.515 100% 9. INFORMAÇÕES SOBRE A NATUREZA DAS DESPESAS RECONHECIDAS NA DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO A Sociedade apresenta a demonstração do resultado utilizando uma classificação das despesas baseada na sua função. As informações sobre a natureza dessas despesas reconhecidas na demonstração do resultado é apresentada a seguir:

Aluguéis e condomínios Serviços de terceiros Viagens e estadias Locação sistema de dados Despesas com pessoal Publicações legais Outras

2013

2012

101 97 14 13 9 9 28 271 --------------------------

4 2 6 --------------------------

2013

2012

152 71 102 325 --------------------------

--------------------------

(84) (32) (13) (129) --------------------------

--------------------------

10. RESULTADO FINANCEIRO Receitas financeiras Variação cambial ativa Rendimento de aplicação financeira SWAP Despesas financeiras IOF SWAP Variação cambial passiva

11. GERENCIAMENTO DE INSTRUMENTOS FINANCEIROS As considerações sobre riscos e valorização dos instrumentos financeiros podem ser assim resumidas: a) Valorização dos instrumentos financeiros Os principais instrumentos financeiros ativos e passivos são descritos a seguir, bem como os critérios para sua valorização: Caixa e equivalentes a caixa: são classificados como empréstimos e recebíveis. Os valores contábeis informados no balanço patrimonial aproximam-se do valor de mercado em virtude do grau de liquidez desses instrumentos. Contas a pagar/fornecedores: Os montantes divulgados no balanço patrimonial em contas a pagar, aproximam-se de seus valores de mercado, considerando o seu vencimento a curto prazo. Empréstimos e financiamentos: Os valores contábeis se aproximam do valor justo devido às taxas de juros serem equivalentes às de mercado para cada tipo de linha de crédito, incidentes sobre estes instrumentos financeiros. Contratos de swap - a Sociedade utiliza-se de operações de SWAP, as quais possuem a finalidade de proteção contra as oscilações do CDI, cobrindo assim a exposição dos contratos de empréstimo atrelados a esse indexador. Valor Indexador Indexador Valor MtM base Vencimento ativo passivo contábil Instituição Banco Indusval CDI + 3,91% a.a. IPCA + 8,45% a.a. & Partners 4.500 15/04/2014 (360 dias corridos) (252 dias corridos) 32 4.500 32 ------------------------------------------12. PASSIVOS CONTINGENTES Em 31 de dezembro de 2013 e 2012 não existem contingências prováveis ou possíveis de qualquer natureza, conhecidas pela Administração e com base no parecer de seus assessores jurídicos, que impliquem registro de provisões ou divulgação. 13. INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES AO FLUXO DE CAIXA O acionista da Sociedade, Ambiental Limpeza Urbana e Saneamento Ltda., efetuou a integralização de sua participação via ativo intangível no montante de R$ 868. Neste exercício, também foi integralizado o montante de R$ 140 proveniente da conversão de saldo de mútuo mantido junto aos acionistas.Essas transações não envolveram caixa e por esse motivo não estão divulgadas nas demonstrações dos fluxos de caixa. Durante o exercício de 2013, a Entidade realizou a aquisição de bens do ativo imobilizado no valor de R$ 273 não envolvendo caixa e a capitalização de encargos sobre empréstimos no valor de R$ 376; portanto, essas transações não envolveramcaixa e por esse motivo não estão divulgadas nas demonstrações dos fluxos de caixa. 14. APROVAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS As demonstrações financeiras foram aprovadas e autorizadas para publicação pela administração em 04 de abril de 2014.

RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Aos Administradores e Acionistas da Itajaí Biogás e Energia S.A. Curitiba - PR Examinamos as demonstrações financeiras da Itajaí Biogás e Energia S.A. ("Sociedade"), que compreendem o balanço patrimonial em 31 de dezembro de 2013 e as respectivas demonstrações do resultado, do resultado abrangente, das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, assim como o resumo das principais práticas contábeis e demais notas explicativas. Responsabilidade da administração sobre as demonstrações financeiras A administração da Sociedade é responsável pela elaboração e adequada apresentação das demonstrações financeiras de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e pelos controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração de demonstrações financeiras livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro. Responsabilidade dos auditores independentes Nossa responsabilidade é a de expressar uma opinião sobre essas demonstrações financeiras com base em nossa auditoria, conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Essas normas requerem o cumprimento de exigências éticas pelos auditores e que a auditoria seja planejada e executada com o objetivo de obter segurança razoável de que as demonstrações financeiras estão livres de distorção relevante.

Uma auditoria envolve a execução de procedimentos selecionados para obtenção de evidência a respeito dos valores e divulgações apresentados nas demonstrações financeiras. Os procedimentos selecionados dependem do julgamento do auditor, incluindo a avaliação dos riscos de distorção relevante nas demonstrações financeiras, independentemente se causada por fraude ou erro. Nessa avaliação de riscos, o auditor considera os controles internos relevantes para a elaboração e adequada apresentação das demonstrações financeiras da Sociedade para planejar os procedimentos de auditoria que são apropriados nas circunstâncias, mas não para fins de expressar uma opinião sobre a eficácia desses controles internos da Sociedade. Uma auditoria inclui, também, a avaliação da adequação das práticas contábeis utilizadas e a razoabilidade das estimativas contábeis feitas pela administração, bem como a avaliação da apresentação das demonstrações financeiras tomadas em conjunto. Acreditamos que a evidência de auditoria obtida é suficiente e apropriada para fundamentar nossa opinião com ressalva.

Opinião sobre as demonstrações financeiras Em nossa opinião, exceto pelo possível efeito do assunto descrito no parágrafo Base para opinião com ressalva, as demonstrações financeiras acima referidas apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da Itajaí Biogás e Energia S.A. em 31 de dezembro de 2013, o desempenho de suas operações e os seus fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil. Ênfase Conforme mencionado na nota explicativa n° 1 às demonstrações financeiras, a Sociedade está em fase pré-operacional. O início de suas operações e a sua continuidade dependem de aportes de capital de seus acionistas, a fim de garantir a viabilização dos investimentos necessários para suportar o projeto até o momento de geração de caixa operacional. Nossa opinião não está ressalvada em função desse assunto.

Base para opinião com ressalva

Outros assuntos

a) A Sociedade possui o valor de R$ 868 mil registrado na rubrica de ativo intangível, no ativo não circulante, em contra partida do capital social, no patrimônio líquido. Tal registro se originou em função de aumento de capital efetuadopelo acionista Ambiental Limpeza Urbana e Saneamento Ltda.,mediante conferência de direito sobre a exploração e uso comercial dosresíduos provenientes do aterro sanitário administrado pelo mesmo.Não nos foi possível obter evidência de auditoria apropriada e suficiente sobre o valor contábil desse intangível em razão de não termos tido acesso a documentação suporte do valor justo desse ativo. Consequentemente não nos foi possível determinar se há necessidade ou não de ajustes e/ou divulgações adicionais nas demonstrações financeiras.

Auditoria dos valores correspondentes ao exercício anterior Os valores correspondentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2012, apresentados para fins de comparação, não foram auditados por nós e nem por outros auditores independentes e, consequentemente, não emitimos opinião sobre eles. Curitiba, 04 de abril de 2014. DELOITTE TOUCHE TOHMATSU Auditores Independentes CRC n.º 2 SP-011.609/O-8 F-PR

Otávio Ramos Pereira Contador CRC n.º 1 RS-057.770/O-2


publicidade legal | a10

Diário Indústria&Comércio Curitiba, sexta-feira, 06 de junho de 2014

Paraná festeja criação do Parque Guaricana, na Serra do Mar N

o Dia Mundial do Meio Ambiente, o Paraná comemorou a criação do Parque do Guaricana, em 45 mil hectares na Serra do Mar - área maior que Curitiba, que ocupa 38 mil hectares. O parque tem uma das maiores áreas contínuas de Mata Atlântica bem preservada do País. “Removemos todos os obstáculos para que o governo federal finalmente decre-

tasse sua criação e em reunião em Brasília na semana passada obtivemos a confirmação da área”, afirma o secretário estadual do Meio Ambiente, Antonio Caetano de Paula Jr. A área do parque é repleta de Araucárias e fica entre as rodovias BRs 277 e 376, nos municípios de São José dos Pinhais, Morretes e Guaratuba. “O processo de cria-

ção do Parque Nacional Guaricana começou há cinco anos, com a participação de toda a sociedade, prefeituras e entidades ambientalistas”, lembra Caetano. O governador Beto Richa já dera o aval ao governo federal para a criação do parque por meio de nota ao Ministério do Meio Ambiente, que finalmente decidiu demarcar a área. “O Governo do

Paraná exerceu papel decisivo e agora podemos comemorar a criação dessa unidade de conservação”, diz o governador. O parque fica próximo a outras unidades de conservação, como o Parque Nacional Saint Hillaire-Lange, e vai compor um mosaico de estímulo à conservação da biodiversidade no Paraná, com áreas que facilitam a troca

Tertium Participações S/A

CNPJ/MF 17.308.831/0001-28 - NIRE 41300085978

Sede da Sociedade, situada na Alameda Doutor Carlos de Carvalho, 555, conjunto 231, 23º andar, Centro Empresarial Eng. José Joaquim, Bairro Centro, CEP 80430-180, Cidade de Curitiba, Estado do Paraná. RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO - EXERCÍCIO 2013 Cumprindo as disposições legais e estatutárias, submetemos à apreciação dos senhores acionistas, o balanço patrimonial e demais demonstrações financeiras, relativos ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2013, acompanhadas das respectivas notas explicativas e do Parecer dos Auditores Independentes. Colocamo-nos a inteira disposição dos senhores acionistas para prestar quaisquer informações ou esclarecimentos relativos às contas e aos atos praticados no exercício findo. Curitiba (PR), 09 de abril de 2014. Marcelo Leite Marder Rafael Ribeiro dos Santos Murilo Chiumento Diretor Gluck - Diretor Contador CPF 021.562.599-41 CPF 022.596.499-63 CRC PR 57.133/O-2

DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS REFERENTES AO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 BALANÇO PATRIMONIAL EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 Nota explicativa

ATIVO CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa Aplicações financeiras Impostos a recuperar Total do ativo circulante NÃO CIRCULANTE Partes relacionadas Investimentos Imobilizado Total do ativo não circulante

3 4

5 6 7

Total do ativo

2013

2012

4 917 3 924

300 300

5.551 1.733 164 7.448

2.575 12 183 2.770

Nota explicativa

2012

(1.017) (63) (303)

(24) -

(1.383)

(24)

341 (3)

-

(1.045) ---------------------------------------*As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras.

(24) -----------------------------------

Gerais e administrativas Equivalência patrimonial Outras despesas

10 6 8

PREJUÍZO ANTES DO RESULTADO FINANCEIRO 11

Receitas financeiras Despesas financeiras PREJUÍZO DO EXERCÍCIO

DEMONSTRAÇÃO DOS RESULTADOS ABRANGENTES PARA O EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 (EXPRESSOS EM MILHARES DE REAIS - R$ MIL) 2013

2012

(1.045)

(24)

-

-

(1.045) ------------------*As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras.

(24) --------------------

PREJUÍZO DO EXERCÍCIO Outros resultados abrangentes RESULTADO ABRANGENTE TOTAL DO EXERCÍCIO

2013

2012

2 7 132 141

-

6

-

1.094 1.094

9

10.500 (1.200) (1.069) 8.231 8.372 -------------------------------------

3.000 (1.000) (24) 1.976 3.070 -------------------------------------

8

DEMONSTRAÇÃO DO FLUXO DE CAIXA PARA O EXERCÍCIO FINDO EM 31 DEZEMBRO DE 2013 (EXPRESSOS EM MILHARES DE REAIS - R$ MIL)

2013

RESULTADO FINANCEIRO

Nota explicativa

8.372 3.070 ---------------------------------------- --------------------------------------*As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras.

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO PARA O EXERCÍCIO FINDO EM 31 DEZEMBRO DE 2013 (EXPRESSOS EM MILHARES DE REAIS - R$ MIL) DESPESAS OPERACIONAIS

PASSIVOS E PATRIMÔNIO LÍQUIDO CIRCULANTE Fornecedores Impostos e contribuições a recolher Outras obrigações Total do passivo circulante NÃO CIRCULANTE Partes relacionadas Total do passivo não circulante PATRIMÔNIO LÍQUIDO Capital social subcrito Capital social a integralizar Reserva de lucros Total do patrimônio líquido Total do passivo e patrimônío líquido

Nota explicativa 2013 2012 FLUXOS DE CAIXA DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS Prejuízo do exercício (1.045) (24) Ajustes para reconciliar o prejuízo do exercício com o caixa aplicado nas atividades operacionais: Equivalência patrimonial 6 63 Depreciação 7 19 Juros e variações incidentes sobre mútuos obtidos 5 (315) (Aumento) redução nos ativos operacionais: Aplicações financeiras (917) Impostos a recuperar (3) Aumento (redução) nos passivos operacionais: Fornecedores 2 Impostos e contribuições a recolher 7 Cessão de créditos 132 Caixa líquido aplicado nas atividades operacionais (2.057) (24) FLUXOS DE CAIXA DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS Aquisição de investimentos 6 e 14 (1.632) (12) Aquisição de ativo imobilizado 7 (183) Caixa líquido aplicado nas atividades de investimentos (1.632) (195) FLUXOS DE CAIXA DAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTOS Partes relacionadas - captação 5 (2.673) (1.481) Partes relacionadas - recebimentos 12 6.054 2.000 Integralização de capital social Caixa líquido gerado pelas atividades de financiamentos 3.393 519 REDUÇÃO (AUMENTO) NO CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA NO EXERCÍCIO (296) 300 -------------------------- -------------------------Caixa e equivalentes de caixa no início do exercício 300 Caixa e equivalentes de caixa no final do exercício 4 300 -------------------------- -------------------------*As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras.

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO PARA O EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 (EXPRESSOS EM MILHARES DE REAIS - R$ MIL) Subscrição de capital social Prejuizo do período

Nota explicativa

Capital social subscrito

Capital social a integralizar

Prejuízos acumulados

Totais

9

3.000 -----------------3.000 -----------------7.500 -----------------10.500 ------------------

(1.000) -----------------------------------(1.000) -----------------------------------(7.500) 7.300 -----------------------------------(1.200) ------------------------------------

(24) -----------------------------------(24) -----------------------------------(1.045) -----------------------------------(1.069) ------------------------------------

2.000 (24) -----------------------1.976 -----------------------7.300 (1.045) -----------------------8.231 ------------------------

SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012 Subscrição do capital social Integralização de capital Prejuizo do exercicio

9

SALDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 *As notas explicativas são parte integrante das demonstrações financeiras.

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS PARA OS EXERCÍCIOS FINDOS EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 (VALORES EXPRESSOS EM MILHARES DE REAIS - R$, EXCETO QUANDO INDICADO DE OUTRA FORMA) 1. CONTEXTO OPERACIONAL A Sociedade foi constituída em 05 de dezembro de 2012, com sede na cidade de Curitiba/ PR e tem como objeto social efetuar a gestão de investimentos em empreendimentos diversos, preponderantemente media a participação em outras sociedades. A Sociedade possui investimento na Empresa Brasileira de Conservação de Florestas S.A. e na Itajaí Biogás e Energia S.A. Ambas empresas se encontram em fase pré-operacional sendo que o início de suas operações e a sua continuidade dependemde aportes de capital de seus acionistas, a fim de garantir a viabilização dos investimentos necessários para suportar o projeto até o momento de geração de caixa operacional. As demonstrações do resultado, do resultado abrangente, das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa referentes ao ano de 2012, apresentada para fins de comparação, incluem as transações ocorridas no período de 05 de novembro de 2012 (data de constituição da Sociedade) a 31 de dezembro de 2012. 2. APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS 2.1. Declaração de conformidade As demonstrações financeiras foram preparadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil. As práticas contábeis adotadas no Brasil compreendem aquelas incluídas na legislação societária brasileira e os Pronunciamentos, as Orientações e as Interpretações emitidas pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis - CPCe aprovados pelo Conselho Federal de Contabilidade - CFC, vigentes para 31 de dezembro de 2013. 2.2. Base de elaboração As demonstrações financeiras foram elaboradas com base no custo histórico, conforme descrito nas práticas contábeis a seguir. O custo histórico geralmente é baseado no valor justo das contraprestações pagas em troca de ativos. O resumo das principais políticas contábeis adotadas pela Sociedade e suas coligadas é como segue: a) Caixa e equivalentes de caixa - Compreendem os saldos de caixa, depósitos bancários à vista e aplicações financeiras, com prazo de resgate de até 90 dias da data da aplicação. Essas aplicações financeiras estão demonstradas ao custo, acrescido dos rendimentos auferidos até as datas de encerramento do exercício, e possuem vencimentos inferiores a 90 dias ou sem prazos fixados para resgate, com liquidez imediata, e estão sujeitas a um insignificante risco de mudança de valor. b) Aplicações financeiras - Registradas ao custo, acrescido dos rendimentos auferidos até a data do balanço, sendo classificados entre: (a) mantidos para negociação, onde foi adquirido ou originado principalmente com a finalidade de venda ou recompra no curto prazo, sendo mensurado ao valor justo por meio do resultado; e (b) mantidos até o vencimento, os quais são ativos financeiros não derivativos com pagamentos fixos ou determináveis com vencimentos definidos e para os quais a Sociedade tem intenção positiva e capacidade de manter até o vencimento. c) Investimentos em coligadas - Uma coligada é uma entidade sobre a qual a Sociedade possui influência significativa e que não se configuracomo uma controlada nem uma participação em um empreendimento sob controle comum ("jointventure"). Influência significativa é o poder de participar nas decisões sobre as políticas financeiras eoperacionais da investida, sem exercer controle individual ou conjunto sobre essas políticas.Os resultados, ativos e passivos das coligadas são incorporados às demonstrações financeiras combase no método de equivalência patrimonial. Conforme o método de equivalênciapatrimonial, os investimentos em coligadas são inicialmente registrados pelo valor de custo e emseguida ajustados para fins de reconhecimento da participação da Sociedade no lucro ou prejuízo e outrosresultados abrangentes da coligada. Quando a parcela da Sociedade no prejuízo de uma coligada excede aparticipação daSociedade naquela coligada (incluindo qualquer participação de longo prazo que, naessência, esteja incluída no investimento líquido da Sociedade na coligada), aSociedade deixa de reconhecer asua participação em prejuízos adicionais. Os prejuízos adicionais são reconhecidos somente se a Sociedadetiver incorrido em obrigações legais ou constituídas ou tiver efetuado pagamentos em nome da coligada.Qualquer montante que exceda o custo de aquisição sobre a participação da Sociedade no valor justo líquidodos ativos, passivos e passivos contingentes identificáveis da coligada na data de aquisição éreconhecido como ágio. O ágio é acrescido ao valor contábil do investimento. Qualquer montante daparticipação da Sociedade no valor justo líquido dos ativos, passivos e passivos contingentes identificáveisque exceda o custo de aquisição, após a reavaliação, é imediatamente reconhecido no resultado. As exigências da IAS 39 e CPC 38 são aplicáveis para fins de determinação da necessidade dereconhecimento da perda por redução do valor recuperável com relação ao investimento da Sociedade emuma coligada. Se necessário, o total do valor contábil do investimento (inclusive ágio) é testado paradeterminação da redução ao valor recuperável de acordo

com a IAS 36 - Redução ao Valor Recuperávelde Ativos (equivalente ao CPC 1(R1), como um único ativo, através da comparação do seu valorrecuperável (maior valor entre o valor em uso e o valor justo menos os custos para vender) com seuvalor contábil. Qualquer perda por redução ao valor recuperável reconhecida é acrescida ao valorcontábil do investimento. Qualquer reversão dessa perda por redução ao valor recuperável éreconhecida de acordo com a IAS 36 e CPC 1(R1) na medida em que o valor recuperável doinvestimento é subsequentemente aumentado. d) Imobilizado- Composto pormóveis e utensílios e imóveis;estão demonstrados ao valor de custo, deduzidos de depreciação e perda por redução ao valor recuperável acumuladas, quando aplicável. A depreciação desses ativos inicia-se quando eles estão prontos para o uso pretendido na mesma base dos outros ativos imobilizados. A depreciação é reconhecida com base na vida útil estimada de cada ativo pelo método linear, de modo que o valor do custo menos o seu valor residual após sua vida útil seja integralmente baixado (exceto para terrenos e construções em andamento). A vida útil estimada, os valores residuais e os métodos de depreciação são revisados no final da data do balanço patrimonial e o efeito de quaisquer mudanças nas estimativas é contabilizado prospectivamente. Um item do imobilizado é baixado após alienação ou quando não há benefícios econômicos futuros resultantes do uso contínuo do ativo. Quaisquer ganhos ou perdas na venda ou baixa de um item do imobilizado são determinados pela diferença entre os valores recebidos na venda e o valor contábil do ativo e são reconhecidos no resultado. e) Outros ativos e passivos -Apresentados ao valor de custo ou de realização, incluindo, quando aplicável, as variações monetárias. 3. CAIXA E EQUIVALENTES DE CAIXA 2013 2012 Caixas e depósitos bancários 4 300 4 300 ----------------------------------4. APLICAÇÕES FINANCEIRAS Aplicação Indexadores 2013 Aplicação em Compromissada 30 dias - Santander 101%doCDI 494 Aplicação em Compromissada 30 dias - Santander 102,5%doCDI 302 Aplicação em CDB - Santander 100,5%doCDI 121 917 ----------------Ao final do exercício de 2013, a Companhia detêm aplicações em Compromissadas 30 dias e Certificados de Depósitos Bancários - CDB atrelados à variação do CDI e são consideradas como mantidas para negociação. 5. PARTES RELACIONADAS ATIVO 2013 2012 Empresa Brasileira de Conservação de Florestas S.A. (a) 2.939 907 Leonardo O´Reilly Cabral Barrionuevo (b) 2.497 1.668 Amazon Rio Conservação de Florestas Ltda. (c) 29 Ricardo O´Reilly Cabral Barrionuevo (b) 15 Fernando O´Reilly Cabral Barrionuevo (b) 8 Eduardo O´Reilly Cabral Covas Barrionuevo (b) 8 Adiantamento para futuro aumento de capital - AFAC 55 --------------5.551 2.575 ----------------------------------PASSIVO 2013 2012 Pattac Empreendimentos e Participações S.A. (d) 651 Tucumann Engenharia e Empreendimentos Ltda. (d) 443 1.094 ----------------------------------(a) O valor a receber da Empresa Brasileira de Conservação de Florestas S.A. refere-se ao mútuo com partes relacionadas, com juros remuneratórios no percentual de 0,01% ao mês ou fração, mais correção monetária pela variação do IGP-M da Fundação Getúlio Vargas. (b) O valor a receber de Leonardo O´Reilly Cabral Barrionuevo, Fernando O´Reilly Cabral Barrionuevo, Ricardo O´Reilly Cabral Barrionuevo e Eduardo O´Reilly Cabral Covas Barrionuevo (Acionistas da EBCF) referem-se ao mútuo com juros remuneratórios no percentual de 0,01% ao mês ou fração, mais correção monetária pela variação do IGP-M da Fundação Getúlio Vargas. (c) O valor a receber da Amazon Rio Conservação de Florestas Ltda. (acionista da EBCF) refere-se ao mútuo com juros remuneratórios no percentual de 0,01% ao mês ou fração, mais correção monetária pela variação do IGP-M da Fundação Getúlio Vargas.

genética entre as espécies e com grande incidência de mamíferos como a jaguatirica e o puma, que precisam de vastas extensões de florestas para sobreviver. “A região do Guaricana é rica em biodiversidade, com muitas espécies endêmicas de fauna e flora, que só ocorrem na Mata Atlântica, além de ser habitat de muitas espécies ameaçadas de extinção”, explica

(d) Os valores devidos em 2012 às empresas Pattac Empreendimentos e Participações S.A. e a Tucumann Engenharia e Empreendimentos Ltda. foram destinados à integralização do capital social na Tertium Participações S.A. A movimentação dos saldos de mútuos está composta por: 2013 Saldo no início do exercício 2.575 Encargos financeiros provisionados 315 Amortização de principal (12) Captações 2.673 Saldo no final do exercício 5.496 ----------------6. INVESTIMENTOS Os investimentos são compostos como segue: 2012 % Patrimônio Participação Líquido Investimento Resultado Empresa Brasileira de Conservação de Florestas S.A. 23,00% 52 12 52 12 ---------------------------------------------------2013 % Patrimônio Equivalência Participação Líquido Investimento Resultado Patrimonial Empresa Brasileira de Conservação de Florestas S.A. 23,00% (1.463) (1.514) (12) 73,21% 2.742 1.733 (75) (51) Itajaí Biogás e Energia S.A. 1.279 1.733 (1.589) (63) --------------------------------------------------------------------A movimentação dos investimentos nas coligadas, apresentados nas demonstrações financeiras individuais são: EBCF Itajaí Total Saldos em 31/12/2012 12 12 Aquisição de investimento 1.784 1.784 (12) (51) (63) Equivalência patrimonial Saldos em 31/12/2013 1.733 1.733 ---------------------------------------------------Os dados dos investimentos são apresentados abaixo: EBCF Itajaí Ativo total 2.390 7.574 Passivo total 3.853 4.832 Patrimônio líquido (passivo a descoberto) (1.463) 2.742 7. IMOBILIZADO O saldo dessa conta está composto pelos seguintes valores: Taxa anual depreciação Equipamentos de informática Móveis e utensílios Equipamentos de comunicação

Custo

2013 Depreciação acumulada

2012 Líquido

Líquido

20% 10% 10%

6 (1) 5 6 164 (17) 147 164 13 (1) 12 13 183 (19) 164 183 ------------------------------------------------------------O resumo da movimentação do imobilizado ocorrida em 2013 e 2012 é o seguinte: 2013 2012 Saldo inicial 183 Aquisições de imobilizado 183 (-) Depreciações (19) Saldo final 164 183 ----------------- ----------------8. OUTRAS OBRIGAÇÕES Em 14 de janeiro de 2013 a Tertium Participações S.A. cedeu e transferiu, sem ônus, o total de 303.660 ações ordináriasnão totalmente integralizadas da investida Itajaí Biogás e Energia S.A. para a J.Malucelli Ambiental Ltda., totalizando R$ 304 através do "Acordo de Investimento de Implantação da Usina de Biogás do Aterro Sanitário de Canhanduba, Itajaí-SC". O valor de R$ 132 refere-se a parcela do montante acima descrito a ser integralizado pela Tertium Participações S.A. em benefício da J.Malucelli Ambiental Ltda. 9. PATRIMÔNIO LÍQUIDO 2012 Valor das Valor das ações ações Capital social integralizadas a integralizar % de subscrito - R$ R$ mil R$ mil participação Pattac Empreendimentos e Participações S.A. 1.000 1.000 33,34% Tucumann Engenharia e Empreendimentos Ltda. 1.000 1.000 33,33% Servinoga S.L. 1.000 1.000 33,33% 3.000 2.000 1.000 100% Valor das ações Capital social integralizadas subscrito - R$ R$ mil Pattac Empreendimentos e Participações S.A. Tucumann Engenharia e Empreendimentos Ltda. Servinoga S.L.

2013

Valor das ações a integralizar R$ mil

% de participação

3.500

3.100

400

33,34%

3.500 3.500 10.500

3.100 3.100 9.300

400 400 1.200

33,33% 33,33% 100%

Conforme 3ª Assembléia Geral Extraordinária realizada em 06 de março de 2013 os sócios aprovaram o aumento de capital social para R$ 7.500. Conforme 4ª Assembléia Geral Extraordinária realizada em 24 de outubro de 2013 os sócios aprovaram o aumento de capital social para R$ 10.500 mediante emissão de 3.000.000 ações ordinárias. As ações serão integralizadas de acordo com o cronograma no item 2 deliberado pela Assembléia. 10. INFORMAÇÕES SOBRE A NATUREZA DAS DESPESAS RECONHECIDAS NA DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO A Sociedade apresentara a demonstração do resultado utilizando uma classificação das despesas baseada na sua função. As informações sobre a natureza dessas despesas reconhecidas na demonstração do resultado é apresentada a seguir: 2013 2012 Serviços de terceiros Aluguéis e condôminios Despesas com pessoal Viagens e estadas Depreciação/amortização Outras

630 117 85 75 19 91 1.017 ------------

3 12 9 24 ------------

2013 2 314 25

2012 -

341 ------------

------------

Despesas bancárias IOF

2013 2 1

2012 -

Resultado financeiro

3 -----------338 ------------

-----------------------

11. RESULTADO FINANCEIRO Receitas financeiras Descontos obtidos Juros recebidos Rendimento s/ aplicação financeira (-) Despesas financeiras

12. GERENCIAMENTO DE INSTRUMENTOS FINANCEIROS As considerações sobre riscos e valorização dos instrumentos financeiros podem ser assim resumidas: a) Valorização dos instrumentos financeiros Os principais instrumentos financeiros ativos e passivos são descritos a seguir, bem como os critérios para sua valorização: Caixa e equivalentes a caixa: são classificados como empréstimos e recebíveis. Os valores contábeis informados no balanço patrimonial aproximam-se do valor de mercado em virtude do grau de liquidez desses instrumentos. Contas a pagar/fornecedores: Os montantes divulgados no balanço patrimonial em contas a pagar, aproximam-se de seus valores de mercado, considerando o seu vencimento a curto prazo. A Sociedade não opera com derivativos. 13. PASSIVOS CONTINGENTES Em 31 de dezembro de 2013 e 2012 não existem contingências prováveis ou possíveis de qualquer natureza, conhecidas pela Administração e com base no parecer de seus assessores jurídicos, que impliquem registro de provisões ou divulgação. 14. INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES AO FLUXO DE CAIXA Durante o exercício de 2013, houve integralização na investida Itajaí Biogás e Energia S.A, o montante de R$ 152 proveniente de cessão de direito das antigas acionistas da Sociedade, Pattac e Tucumann. Neste exercício, também foi integralizado o montante de R$ 1.094 proveniente da conversão de saldo de mútuo mantido junto aos acionistas.Essas transações não envolveram caixa e por esse motivo não estão divulgadas nas demonstrações dos fluxos de caixa. 15. APROVAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS As demonstrações financeiras foram aprovadas e autorizadas para publicação pela administração em 09 de abril de 2014.

RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS Aos Administradores e Acionistas da Tertium Participações S.A. Curitiba - PR Examinamos as demonstrações financeiras da Tertium Participações S.A. ("Sociedade"), que compreendem o balanço patrimonial em 31 de dezembro de 2013 e as respectivas demonstrações do resultado, do resultado abrangente, das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, assim como o resumo das principais práticas contábeis e demais notas explicativas. Responsabilidade da administração sobre as demonstrações financeiras A administração da Sociedade é responsável pela elaboração e adequada apresentação das demonstrações financeiras de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e pelos controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração de demonstrações financeiras livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro. Responsabilidade dos auditores independentes Nossa responsabilidade é a de expressar uma opinião sobre essas demonstrações financeiras com base em nossa auditoria, conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Essas normas requerem o cumprimento de exigências éticas pelos auditores e que a auditoria seja planejada e executada com o objetivo de obter segurança razoável de que as demonstrações financeiras estão livres de distorção relevante. Uma auditoria envolve a execução de procedimentos selecionados para obtenção de evidência a respeito dos valores e divulgações apresentados nas demonstrações financeiras. Os procedimentos selecionados dependem do julgamento do auditor, incluindo a avaliação dos riscos de distorção relevante nas demonstrações financeiras, independentemente se causada por fraude ou erro. Nessa avaliação de riscos, o auditor considera os controles internos relevantes para a elaboração e adequada apresentação das demonstrações

financeiras da Sociedade para planejar os procedimentos de auditoria que são apropriados nas circunstâncias, mas não para fins de expressar uma opinião sobre a eficácia desses controles internos da Sociedade. Uma auditoria inclui, também, a avaliação da adequação das práticas contábeis utilizadas e a razoabilidade das estimativas contábeis feitas pela administração, bem como a avaliação da apresentação das demonstrações financeiras tomadas em conjunto. Acreditamos que a evidência de auditoria obtida é suficiente e apropriada para fundamentar nossa opinião com ressalvas. Base para opinião com ressalvas a) A Sociedade possui saldos de mútuo com partes relacionadas para as quais não foram recolhidos e, nem provisionados os respectivos tributos incidentes sobre tais operações. Consequentemente, em 31 de dezembro de 2013, o patrimônio líquido e o resultado do exercício estão aumentados em R$ 73 mil, líquido dos efeitos tributários. b) Em 31 de dezembro de 2013, a Sociedade, no curso normal de suas operações e com base na opinião de seus assessores jurídicos, adota práticas que, por se tratar de matérias ainda não pacificadas no âmbito jurídico, ensejam riscos contingenciais. As práticas contábeis adotadas no Brasil requerem que tais riscos sejam provisionados quando a estimativa de perda for considerada provável ou quando existir a possibilidade material de ser imputada à Sociedade uma penalização pecuniária, mesmo sendo matéria discutível no âmbito jurídico. Em 31 de dezembro de 2013, a Sociedade não reconheceu em suas demonstrações financeiras riscos dessa natureza. Consequentemente, considerando as situações mensuráveis o patrimônio líquido e o lucro do exercíciofindo em 31 de dezembro de 2013 estão apresentados a maior em aproximadamente R$ 150 mil, líquido dos efeitos fiscais correspondentes. c) A coligada Itajaí Biogás e Energia S.A. possui o valor de R$ 868 mil registrado na rubrica de ativo intangível, no ativo não circulante, em contra partida do capital social, no patrimônio líquido. Tal registro se originou em função de aumento de capital efetuado por um de seus acionistas aAmbiental Limpeza Urbana e Saneamento Ltda., mediante conferência de direito

sobre a exploração e uso comercial dos resíduos provenientes do aterro sanitário administrado pelo mesmo. Não nos foi possível obter evidência de auditoria apropriada e suficiente sobre o valor contábil desse intangível em razão de não termos tido acesso a documentação suporte do valor justo desse ativo. Consequentemente não nos foi possível determinar se há necessidade ou não de ajustes e/ou divulgações adicionais nas demonstrações financeiras. Opinião sobre as demonstrações financeiras Em nossa opinião, exceto pelos efeitos dos assuntos descritos nos itens "a" e "b" e os possíveis efeitos do assunto descrito no item "c" dos parágrafos Base para opinião com ressalvas, as demonstrações financeiras acima referidas apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da Tertium Participações S.A. em 31 de dezembro de 2013, o desempenho de suas operações e os seus fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil. Ênfase Conforme mencionado na nota explicativa n° 1 às demonstrações financeiras, as investidas da Sociedade estão em fase pré-operacional. O início de suas operações e a sua continuidade dependem de aportes de capital de seus acionistas, a fim de garantir a viabilização dos investimentos necessários para suportar o projeto até o momento de geração de caixa operacional. Nossa opinião não está ressalvada em função desse assunto. Outros assuntos Auditoria dos valores correspondentes ao exercício anterior Os valores correspondentes ao exercício findo em 31 de dezembro de 2012, apresentados para fins de comparação, não foram auditados por nós e nem por outros auditores independentes e, consequentemente, não emitimos opinião sobre eles. Curitiba, 09 de abril de 2014. DELOITTE TOUCHE TOHMATSU Otávio Ramos Pereira Auditores Independentes Contador CRC n.º 2 SP-011.609/O-8 F-PR CRC n.º 1 RS-057.770/O-2

Antonio Caetano de Paula Jr. O secretário destaca que o parque tem grande potencial de visitação, pois fica a 50 quilômetros de Curitiba, com acesso por rodovias duplicadas e atrativos como dezenas de cachoeiras, montanhas para escaladas e o tradicional Caminho do Arraial, que liga a capital paranaense ao Litoral desde o Período Colonial.

Prêmios da Nota Fiscal Paranaense saem para consumidores do Interior O primeiro prêmio do sorteio semanal da campanha Nota Fiscal Paranaense, acumulado em R$ 20 mil, saiu para um consumidor portador do bilhete eletrônico nº 150.661, que fez compras em uma loja de departamentos, na Avenida Brasil, em Maringá, no Noroeste do estado. O sorteio foi realizado na quarta-feira (4), atrelado à extração da Loteria Federal. O segundo prêmio, de R$ 10 mil, saiu para o bilhete eletrônico nº 97.497. O contemplado fez compras em um mercado que fica na Rua Madre Leonia Milito, em Londrina, no Norte do Paraná. Estavam habilitados 165.976 bilhetes eletrônicos referentes a cupons fiscais cadastrados por consumidores em todo o estado. Cada bilhete concorreu com 60 números da sorte. A probabilidade de acúmulo era de apenas 0,41%. Segundo a coordenadora da campanha, Maria de Fátima Zanardini, a Nota Fiscal Paranaense visa estimular o exercício da cidadania fiscal, pois, ao exigir o cupom, o cidadão contribui para evitar que haja sonegação, ou seja, garante que o valor do tributo que ele paga no ato da compra seja repassado ao estado para ser revertido em obras e serviços de qualidade em benefício de toda a sociedade. “O valor do imposto arrecadado é utilizado pelo Governo do Estado para atender as necessidades da sociedade paranaense por obras de infraestrutura, melhorias na educação e saúde, em mais segurança e em ações sociais”, acrescentou Maria de Fátima. PARA PARTICIPAR Para se cadastrar e concorrer aos prêmios, o consumidor deve enviar uma mensagem de texto (SMS) para o número 8484, informando alguns dados do cupom fiscal de compra no varejo, independente do valor pago. Devem ser informados a Inscrição Estadual da empresa, data da emissão do cupom fiscal, ordem da operação (COO) e o número da máquina emissora (ECF). Ao fazer esta operação o contribuinte recebe uma mensagem de resposta com o número com o qual concorrerá aos sorteios. Para resgatar o prêmio, o ganhador terá que apresentar o cupom original, sem rasuras, para aferição fiscal. Até o momento estão credenciadas as operadoras TIM, Vivo, OI e Claro. O cadastramento também pode ser feito pela internet, no endereço www.nota.pr.gov.br, onde os dados são preenchidos na própria página, sendo necessário para completar a operação que o cidadão envie SMS para 8484 informando apenas o número do controle de operação (COO). O envio do SMS deve ser realizado pelo telefone informado no cadastramento dos dados na internet. Para saber mais sobre a campanha acesse o portal www.nota. pr.gov.br


publicidade legal | a11

Diário Indústria&Comércio Curitiba, sexta-feira, 06 de junho de 2014

PARANÁ E SANTA CATARINA

RECONHECIMENTO

TransformaRH promove debate e palestras

SIL é a empresa mais lembrada de fios e cabos elétricos A SIL foi eleita a melhor fabricante da categoria Fios e Cabos Elétricos no “Top of Mind – Revenda Construção 2013”. O evento foi realizado no dia 27 de maio no Clube Monte Líbano, em São Paulo, e premiou as melhores empresas de cada segmento com o Troféu Ruy Ohtake. De acordo com Rodrigo Morelli, supervisor de marketing da SIL, o prêmio reflete o esforço da empresa em valorizar continuamente o relacionamento com os revendedores. “Estamos orgulhosos por receber o Top of Mind pela segunda vez consecutiva. Ele é um indicativo de que estamos no caminho certo quando definimos nosso conjunto de ações mercadológicas, que reúne seriedade na política comercial, produtos com rigoroso controle de qualidade, respeito ao consumidor, entre outras diretrizes”. Atualmente, os produtos da SIL são comercializados em aproximadamente 6.500 pontos de venda em todo o Brasil, negociados através de uma ampla rede de represen-

Proposito, consultoria de gestão de carreira e talentos, reúne renomados profissionais em discussão sobre gestão da mudança e cultura organizacional m sua 3ª edição, o Transforma RH reuniu em Curitiba, no dia 4 de junho, cerca de 100 gestores e diretores de Recursos Humanos de mais de 40 empresas do Paraná e de Santa Catarina. Promovido pela Proposito desde 2013, o evento é uma oportunidade para discussões estratégicas, networking e troca de experiências para os profissionais. “O TransformaRH possibilita a troca de realidades, vivências e desafios do dia a dia do gestor de RH. Queremos fugir só da teoria, e dar espaço para cases reais e práticos, novas ideias e perspectivas´”, afirma o Diretor Geral da Proposito, André Caldeira. Com o tema “Gestão da Mudança e Cultura Organizacional”, o TransformaRH contou com três renomados palestrantes: Rodrigo Paupitz, Gerente de Gestão de Pessoas do TCP – Terminal de Contêineres de Paranaguá; Roberto Dumani, Vice-Presidente

Eneas Gomez

E

3ª edição do Transforma RH reuniu cerca de 100 gestores e diretores de Recursos Humanos de mais de 40 empresas do Paraná e de Santa Catarina Executivo de Desenvolvimento Organizacional da Cielo; e Alexandre Teixeira, autor do livro Felicidade S.A. A estratégia de transformação

dos processos de Gestão de Pessoas do TCP – responsável pela administração do Porto de Paranaguá – foi tema da palestra de Rodrigo Paupitz. “Anteriormente,

SUGESTÕES

Site ajuda na compra de presente de namorados O Dia dos Namorados está chegando, e com ele as dúvidas sobre o que comprar para agradar o amado ou a amada. Acertar nessa tarefa nem sempre é fácil. Mesmo casais com anos de relacionamento, muitas vezes erram na escolha, e para quem ganhou o presente que não agradou resta, muitas vezes, fingir que gostou para não magoar o seu amor. É o caso do casal Bruno Ribeiro e Poliana Fylyk. Com nove anos de relacionamento, Bruno já errou muitas vezes. “As maiores catástrofes foram um brinco horrível, uma sandália que eu jamais usaria e uma bolsa que nunca saiu do armário”, comenta Poliana. E o pior ainda está por vir. Poliana conta que quando ela quer trocar o presente que não gostou, Bruno sempre fica bravo. Para ajudar as pessoas que, assim como Bruno, não conseguem acertar na hora da compra e, principalmente, pessoas como Poliana, que são vítimas dos presentes errados, o Shopping São José criou o hotsite De Uma Dica (www.deumadica.com.br ). A página conta com três seções que prometem garantir um Dia dos Namorados perfeito. Na primeira, homens e mulheres podem escolher o que querem ganhar. Em cada acesso, é possível escolher 3 opções de presentes, que podem ser enviadas a outra parte do casal por e-mail ou pelas redes sociais Facebook, Twitter e Google Plus. Para facilitar ainda mais a vida de quem vai presentear, cada opção já conta com o valor e com a loja em que o objeto pode ser encontrado. Presente comprado, muitos namorados se deparam com a dificuldade sobre o que escrever no cartão. É aí que entra a segunda sessão do hotsite. Em “Dicas de textos para o seu cartão”, é possível encontrar várias mensagens românticas, desde frases curtas, até poemas inteiros que têm o amor como tema principal. Por fim, a terceira sessão promete fazer com que a data se torne ainda mais especial.

havia a cultura de delegar ‘para cima’ a responsabilidade da tomada de decisão. Todos eram tratados da mesma forma e não havia recompensas pelo trabalho”.

tantes. Sua política comercial diferenciada tem chamado a atenção dos varejistas: além da agilidade, a empresa garante a entrega do pedido na sua totalidade e dentro do prazo contratado. Top of Mind A pesquisa promovida pelo Grupo Revenda e a Quinta Essência Pesquisas & Inteligência de Mercado, de São Paulo, é considerada uma importante ferramenta de marketing para as indústrias do setor. Com o resultado, é possível ter um melhor acompanhamento do posicionamento de sua imagem perante os revendedores de todo o Brasil, público que é a interface entre os fabricantes e os compradores. A empresa de pesquisas apurou o recall das marcas mais atuantes no setor de material de construção em todo o país. Além da qualidade de produtos e serviços oferecidos pelos fabricantes, foram avaliados itens específicos junto aos revendedores como: atendimento à revenda, sistema de vendas e propaganda e promoção.

SAN MARTIN PARTICIPAÇÕES S.A. CURITIBA - PR. CNPJ Nº.00.263.184/0001-82 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013. SENHORES ACIONISTAS: De acôrdo com as disposições legais e estatutárias, temos a satisfação de submeter a Vs.Sas. as Demonstrações Financeiras relativas ao Exercício Findo em 31.12.2013. Colocamo-nos a disposição dos Senhores Acionistas para quaisquer outros esclarecimentos que se fizerem necessários. "A DIRETORIA" - Curitiba, 16 de Maio de 2014.

BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO CIRCULANTE DISPONIVEL Caixa Bancos Aplicações CRÉDITOS A RECEBER Impostos a Recuperar Adtos. p/ Aum. Capital NÃO CIRCULANTE Empréstimos de Mútuo Investimentos Imobilizado TOTAL DO ATIVO

31.12.2013

31.12.2012

2.696.461 1.388.946 8.414 77.796 1.302.736

1.994.925 687.409 8.374 1.394 677.642

1.307.515 26.665 1.280.850

1.307.515 26.665 1.280.850

18.651.912

16.389.551

10.113 17.331.016 1.310.783

10.113 15.560.273 819.164

21.348.373

18.384.475

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO

PASSIVO CIRCULANTE Fornecedores Obrigações Tributárias

31.12.2013

31.12.2012

458.643

2.515

453.972 4.671

376 2.139

NÃO CIRCULANTE

0

596.777

Adtos. p/ Aum. Capital

0

596.777

PATRIMÔNIO LIQUIDO

20.889.730

17.785.183

7.191.379 74.257 11.124.120 2.499.974

6.594.602 74.257 8.616.350 2.499.974

21.348.373

18.384.475

Capital Social Reserva de Capital Lucros ou Prejuízos Acumulados Ajuste da Avaliação Patrimonial TOTAL DO PASSIVO

31.12.2013

31.12.2012

RECEITA BRUTA ( - ) Impostos RECEITA LÍQUIDA ( - ) Custos de Transportes LUCRO BRUTO ( - ) Resultado Financeiro ( - ) Despesas Administrativas ( - ) Outras Desp. e Rec. Operacionais LUCRO OU PREJUÍZO OPERACIONAL ( +/ - ) Receitas e Depesas Não Operacionais RES. EXERC. ANTES CSLL E IRPJ ( - ) CSLL e IRPJ

0 0 0 0 0 71.967 (10.007) 3.248.612 3.310.572 (15.000) 3.295.572 (17.938)

0 0 0 0 0 28.005 (10.775) 4.088.293 4.105.523 (60.000) 4.045.523 (7.181)

LUCRO OU PREJUÍZO DO EXERCÍCIO

3.277.634

4.038.341

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA MÉTODO INDIRETO

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES PATRIMONIAIS ADTO

RESERVA

RESERVAS

AJUSTE

LUCRO

FUTURO AUM.

CORREÇÃO

LEGAIS E AÇÕES

AVALIAÇÃO

E/OU

Fluxos de caixa das atividades operacionais Lucro Líquido ou Prejuízo do Exercício HISTORICO SOCIAL CAPITAL MONETÁRIA EM TESOURARIA PATRIM. PREJUIZO LIQUIDO Ajustes para a reconciliação do lucro líquido do exercício com a geração de caixa das atividades operacionais Resultado de Equivalências Patrimonais Saldo em 31.12.12 6.594.602 74.257 2.499.974 8.616.350 17.785.183 Ajuste de Exercícios Anteriores Redução (aumento) dos ativos Aumento de Capital Social 596.777 596.777 Impostos a Recuperar Distribuição de Lucros (769.864) (769.864) Adto. p/ Futuro Aum. De Capital Empréstimo de Mútuos Resultado do Exercício 3.277.634 3.277.634 Aumento (redução) dos passivos 0 Fornecedores Saldo em 31.12.13 7.191.379 74.257 2.499.974 11.124.120 20.889.730 Obrigações Tributárias Adto p/ Futuro Aumento de Capital NOTAS EXPLICATIVAS Caixa líquido gerado pelas atividades operacionais Fluxos de caixa das atividades de investimento As demonstrações contábeis estão sendo apresentadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, incluindo os pronunciamentos emitidos pelo Comitê de Recebimentos de Dividentos Pronunciamentos Contábeis (CPC) Adições/Diminuições no imobilizado CAPITAL

PATRIMONIO

As Receitas e as Despesas foram escrituradas pelo regime de competência;

Caixa líquido gerado pelas atividades de investimento

O Capital Social está representado por 719.137.928 ações Ordinárias de valor nomimal de R$ 0,01 cada uma.

Fluxos de caixa das atividades de financiamento Aumento de Capital Distribuições de Lucros

Todos os valores aqui demonstrados estão expresso em R$ (Reais).

VERGÍNIA LUIZA MACEDO Diretor Financeiro

VANESSA CRISTINA MACEDO Diretor Superintendente

LUIZ HENRIQUE VRIESMAN CONTADOR - CRC.-PR.- 32.386/O-7

3.277.634 (3.248.612) 0 0 0 453.596 2.533 (596.777) (111.627) 1.477.870 (491.619) 986.251 596.777 (769.864)

O saldo da conta de Lucros Acumulados será destinado à Reserva de Lucros a Disposição dos Acionistas, conforme disposto no Artigo nº 202, da Lei nº 6.404/76, que representa Caixa líquido gerado pelas atividades de financiamento Total dos Efeitos no caixa e equivalentes a caixa R$ 11.124.119,50. EURICO GOMES DE MACEDO Diretor Presidente

31.12.2013

Saldo inicial de caixa e equivalentes a caixa Saldo final de caixa e equivalentes a caixa Variação no caixa e equivalentes a caixa

(173.087) 701.537 687.409 1.388.946 701.537

VLM PARTICIPAÇÕES SOCIETÁRIAS S.A. CURITIBA - PR. CNPJ Nº.02.367.564/0001-92 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013. SENHORES ACIONISTAS: De acôrdo com as disposições legais e estatutárias, temos a satisfação de submeter a Vs.Sas. as Demonstrações Financeiras relativas ao Exercício Findo em 31.12.2013. Colocamo-nos a disposição dos Senhores Acionistas para quaisquer outros esclarecimentos que se fizerem necessários. "A DIRETORIA" - Curitiba, 24 de Maio de 2014.

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO

BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO

31.12.2013

31.12.2012

5.285.738 1.637.124 20.968 1 1.616.156

5.413.142 1.865.854 10.927 22 1.854.905

CONTAS A RECEBER Clientes

1.325 1.325

0 0

IMPOSTOS A RECUPERAR Impostos a Recuperar

1.909 1.909

1.909 1.909

3.645.379 3.645.379

3.545.379 3.545.379

NÃO CIRCULANTE Empréstimos de Mútuo Depósitos Judiciais Investimentos Imobilizado

2.638.444 69.851 31.961 2.284.925 251.708

256.328 69.851 18.000 0 168.476

TOTAL DO ATIVO

7.924.182

5.669.470

CIRCULANTE DISPONIVEL Caixa Bancos Aplicações

ESTOQUES Imóveis a Comercializar

PASSIVO CIRCULANTE Fornecedores Obrigações Trabalhistas Obrigações Tributárias NÃO CIRCULANTE Adtos. p/ Aum. Capital PATRIMÔNIO LIQUIDO Capital Social Lucros ou Prejuízos Acumulados TOTAL DO PASSIVO

31.12.2013

31.12.2012

64.397

32.398

566 4.882 58.950

1.154 4.478 26.766

0 0

132.819 132.819

7.859.785

5.504.253

4.940.063 2.919.722

2.938.244 2.566.009

7.924.182

RECEITA BRUTA ( - ) Impostos RECEITA LÍQUIDA ( - ) Custos Diversos LUCRO BRUTO ( - ) Resultado Financeiro ( - ) Despesas Administrativas ( - ) Outras Desp. e Rec. Operacionais LUCRO OU PREJUÍZO OPERACIONAL ( + ) Receitas Não Operacionais RES. EXERC. ANTES CSLL E IRPJ ( - ) CSLL e IRPJ LUCRO OU PREJUÍZO DO EXERCÍCIO

31.12.2013 1.214.613 (44.333) 1.170.280 0 1.170.280 15.402 (293.742) 0 891.939 (20.511) 871.428 (113.770) 757.658

31.12.2012 1.147.599 (41.887) 1.105.712 0 1.105.712 (703) (197.939) 0 907.070 0 907.070 (114.614) 792.456

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA MÉTODO INDIRETO

5.669.470 Fluxos de caixa das atividades operacionais Lucro Líquido ou Prejuízo do Exercício Ajustes para a reconciliação do lucro líquido do exercício com a DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES PATRIMONIAIS geração de caixa das atividades operacionais Resultado de Equivalências Patrimonais ADTO RESERVA RESERVAS AJUSTE LUCRO Ajuste de Exercícios Anteriores CAPITAL FUTURO AUM. CORREÇÃO LEGAIS E AÇÕES AVALIAÇÃO E/OU PATRIMONIO Redução (aumento) dos ativos Clientes HISTORICO SOCIAL CAPITAL MONETÁRIA EM TESOURARIA PATRIM. PREJUIZO LIQUIDO Impostos a Recuperar Imóveis a Comercializar Saldo em 31.12.12 2.938.244 2.566.009 5.504.253 Empréstimo de Mútuos Integralização de Capital 2.001.819 0 2.001.819 Depósitos Judiciais Aumento (redução) dos passivos Distribuição de Lucros (403.945) (403.945) Fornecedores Resultado do Exercício 757.658 757.658 Obrigações Tributárias Obrigações Tributárias Saldo em 31.12.13 4.940.063 0 0 2.919.722 7.859.785 Caixa líquido gerado pelas atividades operacionais Fluxos de caixa das atividades de investimento NOTAS EXPLICATIVAS Investimentos Recebimentos de Dividentos As demonstrações contábeis estão sendo apresentadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, incluindo os pronunciamentos emitidos pelo Comitê de Adições no imobilizado Pronunciamentos Contábeis (CPC) Caixa líquido gerado pelas atividades de investimento Fluxos de caixa das atividades de financiamento As Receitas e as Despesas foram escrituradas pelo regime de competência; Adto p/ Futuro Aumento de Capital O Capital Social está representado por 494.006.253 ações Ordinárias de valor nomimal de R$ 0,01 cada uma. Distribuições de Lucros Todos os valores aqui demonstrados estão expresso em R$ (Reais). Integralização de Capital O saldo da conta de Lucros Acumulados será destinado à Reserva de Lucros a Disposição dos Acionistas, conforme disposto no Artigo nº 202, da Lei nº 6.404/76, que representa Caixa líquido gerado pelas atividades de financiamento Total dos Efeitos no caixa e equivalentes a caixa R$ 2.162.064,43. Saldo inicial de caixa e equivalentes a caixa Saldo final de caixa e equivalentes a caixa EURICO GOMES DE MACEDO VERGÍNIA LUIZA MACEDO VANESSA CRISTINA MACEDO LUIZ HENRIQUE VRIESMAN Variação no caixa e equivalentes a caixa Diretor Presidente Diretor Vice Presidente Diretor Superintendente CONTADOR - CRC.-PR.- 32.386/O-7

31.12.2013 757.658 0 0 0 (1.325) 0 (100.000) 0 (13.961) (588) 403 32.184 674.371 (2.284.925) 0 (83.231) (2.368.156) (132.819) (403.945) 2.001.819 1.465.055 (228.730) 1.865.854 1.637.124 (228.730)


publicidade legal | a12

Diário Indústria&Comércio Curitiba, sexta-feira, 06 de junho de 2014

Curitiba

Esculturas gigantes em homenagem à Copa estão em diferentes espaços As esculturas em grandes dimensões mostram a bola em momentos típicos, vividos dentro de um campo de futebol té o dia 31 de julho, a Praça Rui Barbosa, o Terminal de Santa Felicidade, a Rua da Cidadania Boa Vista e o Portal do Futuro Boqueirão exibem esculturas do artista plástico Sergius Erdelyi, em homenagem à Copa do Mundo 2014. São quatro obras – sendo uma em cada espaço –, que integram a mostra “Dançando com a Bola”. As esculturas em grandes dimensões mostram a bola em momentos típicos, vividos dentro de um campo de futebol. Iniciadas em 2011, quando o artista tinha 92 anos, as obras são em madeira e compensado marítimo, com acabamento metalizado. Em 2012, a exposição já tomou conta de endereços como a PUC-PR,

Memorial de Curitiba, Aeroporto Afonso e a Embaixada da Áustria, em Brasília. Austríaco de nascimento e vivendo no Brasil desde 1953, estabelecido em São Paulo, Sergius Erdelyi atuou em diversas áreas, desenvolvendo trabalhos científicos em foto e termoeletricidade. Também constam de seu currículo invenções importantes como o aquecedor de carter do Panzer Tiger e Panther – veículos do exército, na época da guerra – e o aquecedor domiciliar a óleo mineral cru, que salvou milhares de lares, em Viena (Áustria), dos invernos congelados da década de 1940. É fundador da fábrica de máquinas de costura elétricas ETINA (Viena – 1947) e de vários

empreendimentos industriais e de reflorestamento, no Brasil. No campo das artes, Sergius Erdelyi experimentou diversas técnicas e trilhou vitoriosa carreira, com destaque para a série Teilhard de Chardin, na década de 1960, que ganhou exposições no Brasil, Estados Unidos e Áustria, entre outros países. Em 1974, passou a viver em Tijucas do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba, tendo dado sequência à trajetória inovadora, com estilo próprio. Em suas mãos, os mosaicos de vidro adquiriram expressões únicas, podendo ser apreciados nos vitrais da Igreja Nossa Senhora das Dores de Tijucas do Sul – sobre os quais existe um livro ricamente ilustrado –, além dos vitrais da Biblioteca da

PUC-PR. O artista vivenciou várias fases até que, a partir de 2009, passou a se dedicar exclusivamente à criação de esculturas em diversos tamanhos e materiais. Depois de muitos anos sem mostrar suas obras, retomou o caminho das exposições. Em “Dançando com a Bola”, Erdelyi faz da bola a estrela do futebol, captando na arte de esculpir em madeira o treino, o drible e o ataque, algumas das fases desse esporte que reúne milhões de fãs no mundo todo. Com esculturas do artista plástico Sergius Erdelyi, em homenagem à Copa do Mundo de Futebol 2014. São quatro obras realizadas em madeira e compensado marítimo, com acabamento metalizado.

Divulgação

A

JAMAG ADMINISTRAÇÃO E PARTICIPAÇÕES S.A. CURITIBA - PR. CNPJ Nº. 06.058.844/0001-70 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2011. SENHORES ACIONISTAS: De acôrdo com as disposições legais e estatutárias, temos a satisfação de submeter a Vs.Sas. as Demonstrações Financeiras relativas ao Exercício Findo em 31.12.2011. Colocamo-nos a disposição dos Senhores Acionistas para quaisquer outros esclarecimentos que se fizerem necessários. "A DIRETORIA" - Curitiba, 19 de maio de 2014.

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO

BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO CIRCULANTE Disponibilidades

31.12.2011 94.990 94.990

NÃO CIRCULANTE Adto p/ Futuro Aumento de Capital Investimentos

10.984.448 3.693 10.980.755

TOTAL DO ATIVO

11.079.438

31.12.2010 PASSIVO 6.391 CIRCULANTE 6.391 Obrigações a Pagar 9.776.547 PATRIMÔNIO LIQUIDO Capital Social 0 Adto p/ Futuro Aumento de Capital 9.776.547 Lucros Acumulados 9.782.938 TOTAL DO PASSIVO

31.12.2011 56 56 11.079.382 9.312.632 7.296 1.759.454 11.079.438

31.12.2010 56 56 9.782.882 9.312.632 7.296 462.954 9.782.938

Despesas Administrativas Outras Receitas Outras Despesas LUCRO OU PREJUÍZO DO EXERCÍCIO

31.12.2011 0 1.602.846 (3.592) 1.599.254

31.12.2010 (6.369) 182.076 0 175.707

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA MÉTODO INDIRETO 31.12.2011

31.12.2010

1.599.254

175.707

(88.599) (1.207.901)

-

302.754 (302.754)

(502) 175.205 (175.205)

Fluxos de caixa das atividades de investimento

-

-

Caixa líquido gerado pelas atividades de investimento

-

-

As Demonstrações Financeiras foram eleboradas conforme disposições contidas na Lei das Sociedades Anônimas e alterações posteriores;

Fluxos de caixa das atividades de financiamento

-

-

As Receitas e as Despesas foram escrituradas pelo regime de competência;

Caixa líquido gerado pelas atividades de financiamento

-

-

Total dos Efeitos no caixa e equivalentes a caixa Saldo inicial de caixa e equivalentes a caixa Saldo final de caixa e equivalentes a caixa

-

-

Variação no caixa e equivalentes a caixa

-

-

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES PATRIMONIAIS

HISTORICO

CAPITAL SOCIAL

Saldo em 31.12.10

9.312.632

CAPITAL SOCIAL A INTEGRALIZAR

RESERVA CORR..MON. CAPITAL

RESERVAS LEGAIS E AÇÕES EM TESOURARIA

RESERVA DE SUBV. INC.FISCAIS

7.296

LUCRO E/OU PREJUIZO

PATRIMONIO LIQUIDO

462.954

9.782.882

Distribuição de Lucros

(302.754)

(302.754)

Resultado do Exercício

1.599.254

1.599.254

1.759.454

11.079.382

Integralização de Capital

Saldo em 31.12.12

9.312.632

7.296

NOTAS EXPLICATIVAS

O Capital Social está representado por 931.263.220 ações Ordinárias de valor nomimal de R$ 0,01 cada uma; Todos os valores aqui demonstrados estão expresso em R$ (Reais). ACIR ANTONIO GULIN Diretora Presidente

JUÇARA MARIA BUSNARDO GULIN Diretor Vice-Presidente

LUIZ HENRIQUE VRIESMAN CONTADOR - CRC.-PR.- 32.386/O-7

Fluxos de caixa das atividades operacionais Lucro Líquido do Exercício Ajustes para a reconciliação do lucro líquido do exercício com a geração de caixa das atividades operacionais Redução (aumento) dos ativos Aumento Ativo Circulante Aumento Ativo Não Circulante Aumento (redução) dos passivos Redução Passivo Circulante Caixa líquido gerado pelas atividades operacionais Lucros Pagos

JAMAG ADMINISTRAÇÃO E PARTICIPAÇÕES S.A. CURITIBA - PR. CNPJ Nº. 06.058.844/0001-70 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2012. SENHORES ACIONISTAS: De acôrdo com as disposições legais e estatutárias, temos a satisfação de submeter a Vs.Sas. as Demonstrações Financeiras relativas ao Exercício Findo em 31.12.2012. Colocamo-nos a disposição dos Senhores Acionistas para quaisquer outros esclarecimentos que se fizerem necessários. "A DIRETORIA" - Curitiba, 19 de maio de 2014.

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO

BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO

31.12.2012

CIRCULANTE Disponibilidades

31.12.2011 PASSIVO 94.990 CIRCULANTE 94.990 Obrigações a Pagar PATRIMÔNIO LIQUIDO 10.984.448 Capital Social 3.693 Adto p/ Futuro Aumento de Capital 10.980.755 Lucros Acumulados 11.079.438 TOTAL DO PASSIVO

94.990 94.990

NÃO CIRCULANTE Adto p/ Futuro Aumento de Capital Investimentos

19.922.690 3.693 19.918.997

TOTAL DO ATIVO

20.017.680

31.12.2012 56 56 20.017.624 9.312.632 7.296 10.697.696 20.017.680

31.12.2011 56 56 11.079.382 9.312.632 7.296 1.759.454 11.079.438

31.12.2012

31.12.2011

9.385.194 0 9.385.194

1.602.846 (3.592) 1.599.254

Outras Receitas Outras Despesas LUCRO OU PREJUÍZO DO EXERCÍCIO

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA MÉTODO INDIRETO 31.12.2012

31.12.2011

9.385.194

1.599.254

(8.938.242)

(88.599) (1.207.901)

446.952 (446.952)

302.754 (302.754)

Fluxos de caixa das atividades de investimento

-

-

Caixa líquido gerado pelas atividades de investimento

-

-

Fluxos de caixa das atividades de financiamento

-

-

O Capital Social está representado por 931.263.220 ações Ordinárias de valor nomimal de R$ 0,01 cada uma;

Caixa líquido gerado pelas atividades de financiamento

-

-

Todos os valores aqui demonstrados estão expresso em R$ (Reais).

Total dos Efeitos no caixa e equivalentes a caixa Saldo inicial de caixa e equivalentes a caixa Saldo final de caixa e equivalentes a caixa Variação no caixa e equivalentes a caixa

-

-

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES PATRIMONIAIS

HISTORICO

CAPITAL SOCIAL

Saldo em 31.12.11

9.312.632

CAPITAL SOCIAL A INTEGRALIZAR

RESERVA CORR..MON. CAPITAL

RESERVAS LEGAIS E AÇÕES EM TESOURARIA

RESERVA DE SUBV. INC.FISCAIS

7.296

LUCRO E/OU PREJUIZO

PATRIMONIO LIQUIDO

1.759.454

11.079.382

Distribuição de Lucros

(446.952)

(446.952)

Resultado do Exercício

9.385.194

9.385.194

10.697.696

20.017.624

Integralização de Capital

Saldo em 31.12.12

9.312.632

7.296

NOTAS EXPLICATIVAS As Demonstrações Financeiras foram eleboradas conforme disposições contidas na Lei das Sociedades Anônimas e alterações posteriores; As Receitas e as Despesas foram escrituradas pelo regime de competência;

ACIR ANTONIO GULIN Diretora Presidente

JUÇARA MARIA BUSNARDO GULIN Diretor Vice-Presidente

LUIZ HENRIQUE VRIESMAN CONTADOR - CRC.-PR.- 32.386/O-7

Fluxos de caixa das atividades operacionais Lucro Líquido do Exercício Ajustes para a reconciliação do lucro líquido do exercício com a geração de caixa das atividades operacionais Redução (aumento) dos ativos Aumento Ativo Circulante Aumento Ativo Não Circulante Aumento (redução) dos passivos Redução Passivo Circulante Caixa líquido gerado pelas atividades operacionais Lucros Pagos

JAMAG ADMINISTRAÇÃO E PARTICIPAÇÕES S.A. CURITIBA - PR. CNPJ Nº. 06.058.844/0001-70 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013. SENHORES ACIONISTAS: De acôrdo com as disposições legais e estatutárias, temos a satisfação de submeter a Vs.Sas. as Demonstrações Financeiras relativas ao Exercício Findo em 31.12.2013. Colocamo-nos a disposição dos Senhores Acionistas para quaisquer outros esclarecimentos que se fizerem necessários. "A DIRETORIA" - Curitiba, 19 de maio de 2014.

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO

BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO CIRCULANTE Disponibilidades Títulos a Receber NÃO CIRCULANTE Adto p/ Futuro Aumento de Capital Investimentos TOTAL DO ATIVO

31.12.2013 103.128 94.994 8.134 16.444.155 3.693 16.440.462 16.547.283

31.12.2012 PASSIVO 94.990 CIRCULANTE 94.990 Obrigações a Pagar 0 PATRIMÔNIO LIQUIDO 19.922.690 Capital Social 3.693 Adto p/ Futuro Aumento de Capital 19.918.997 Lucros Acumulados 20.017.680 TOTAL DO PASSIVO

31.12.2013 56 56 16.547.227 9.312.632 7.296 7.227.299 16.547.283

31.12.2012 56 56 20.017.624 9.312.632 7.296 10.697.696 20.017.680

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES PATRIMONIAIS

HISTORICO

CAPITAL SOCIAL

Saldo em 31.12.12

9.312.632

CAPITAL SOCIAL A INTEGRALIZAR

RESERVA CORR..MON. CAPITAL

RESERVAS LEGAIS E AÇÕES EM TESOURARIA

RESERVA DE SUBV. INC.FISCAIS

7.296

LUCRO E/OU PREJUIZO 10.697.696

PATRIMONIO LIQUIDO 20.017.624

Outras Receitas Outras Despesas LUCRO OU PREJUÍZO DO EXERCÍCIO

31.12.2013

31.12.2012

644.934 (3.703.523) (3.058.589)

9.385.194 0 9.385.194

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA MÉTODO INDIRETO 31.12.2013 Fluxos de caixa das atividades operacionais Lucro Líquido do Exercício (3.058.589) Ajustes para a reconciliação do lucro líquido do exercício com a geração de caixa das atividades operacionais Redução (aumento) dos ativos Aumento Ativo Circulante Redução Ativo Não Circulante Aumento (redução) dos passivos Aumento Passivo Circulante Caixa líquido gerado pelas atividades operacionais Lucros Pagos

31.12.2012 9.385.194

(8.138) 3.478.535,00

(8.938.242)

411.808 (411.808)

446.952 (446.952)

Fluxos de caixa das atividades de investimento

-

-

Caixa líquido gerado pelas atividades de investimento

-

-

Fluxos de caixa das atividades de financiamento

-

-

O Capital Social está representado por 931.263.220 ações Ordinárias de valor nomimal de R$ 0,01 cada uma;

Caixa líquido gerado pelas atividades de financiamento

-

-

Todos os valores aqui demonstrados estão expresso em R$ (Reais).

Total dos Efeitos no caixa e equivalentes a caixa Saldo inicial de caixa e equivalentes a caixa Saldo final de caixa e equivalentes a caixa Variação no caixa e equivalentes a caixa

-

-

Integralização de Capital Distribuição de Lucros

(411.808)

(411.808)

Resultado do Exercício

(3.058.589)

(3.058.589)

7.227.299

16.547.227

Saldo em 31.12.13

9.312.632

7.296

NOTAS EXPLICATIVAS As Demonstrações Financeiras foram eleboradas conforme disposições contidas na Lei das Sociedades Anônimas e alterações posteriores; As Receitas e as Despesas foram escrituradas pelo regime de competência;

ACIR ANTONIO GULIN Diretora Presidente

JUÇARA MARIA BUSNARDO GULIN Diretor Vice-Presidente

LUIZ HENRIQUE VRIESMAN CONTADOR - CRC.-PR.- 32.386/O-7

Estação Coronel Dulcidio volta a funcionar Desativada na semana passada, em função de obras na canaleta, a estação Coronel Dulcídio, na Avenida Sete de Setembro, entrou novamente em funcionamento ontem. A partir de agora os ônibus só saem da canaleta, em função das obras, no trecho entre as ruas Alferes Poli e Lamenha Lins, o que permite que os ônibus voltem a parar na estação. Com isso, os biarticulados da linha Santa Cândida/Capão Raso voltam a operar com paradas em todas as estações. As obras foram iniciadas na quinta-feira (29) com prioridade para o trecho próximo à estação Coronel Dulcídio. A previsão é que os trabalhos sejam concluídos até este fim de semana permitindo que os ônibus deixem de trafegar na pista lenta já a partir do começo da semana que vem. A desativação da estação foi comunicada aos usuários em todo o eixo, com avisos em mensagens nos painéis luminosos nos terminais, ônibus e estações tubo dos eixos Norte e Sul. Também foram colados cartazes na própria estação, dois dias antes do fechamento, além de divulgação nos sites da Urbs e da Prefeitura. Nesta estação passam, em média, três mil pessoas por dia. Os ônibus da linha Santa Cândida / Capão Raso transportam, por dia, em torno de 140 mil pessoas.

Ponto de ônibus muda de lugar Em função de obras de revitalização da Avenida Comendador Franco (Av. das Torres), a Urbs, que gerencia o sistema de transporte urbano, desativou ontem, o ponto de parada localizado esquina na avenida com a Rua Armando Sales de Oliveira. Com isso, deixam de fazer embarques e desembarques passageiros das linhas Erasto Gaertner, Estudantes, Vila Macedo, Jardim Centauro, Jardim Itiberê e Interbairros V. O ponto de parada foi relocado para perto da Rua Engenheiro Teodoro Sampaio, porque o local oferece acessibilidade e total segurança para pedestres e usuários dessas linhas. As obras incluem a implantação de faixa para cruzamento ao lado oposto dessa rua.


DIVERSÃO&ARTE

Diário Indústria&Comércio

Adélia Maria Lopes

Curitiba, sexta-feira, 06 de junho de 2014 | b1

adeliamarialopes@yahoo.com.br

Mafalda Minnozzi, intimista C

om repertório de seu mais recente disco, Spritz, em que pontificam canções como Io Che Amo Solo Te, Voglio Vivere Cosí, Il Mondo e Arrivederci, mais a participação especial do cantor curitibano Zé Rodrigo, o show deste sábado em Curitiba é da cantora italiana Mafalda Minnozzi, que escolheu o Brasil para viver. Através do projeto Itália na Copa, da Embaixada italiana, ela levará esse show para as cidadessede da Copa do Mundo. As canções do repertório têm arranjos originais e som deliberadamente anos 50 e 60, num suingue que mistura jazz, bossa nova e pop, ao sabor do frisante coquetel spritz. Divirta-se: neste sábado 7, às 21h, no Canal da Música (Rua Júlio Perneta, 695. Mercês). Ingressos a 46 reais. Fone 3331-7513.

Cinderella, o musical Amparada por 27 atores, 23 técnicos, cinco trocas de cenário, 180 figurinos e 28 toneladas de equipamentos, a história da gata borralheira que virou princesa chega ao palco, com o espetáculo Cinderella, uma adaptação do musical da Broadway. Fazem parte da montagem neve, gelo seco, chuva, telões em 3D, levitações, ilusionismo, explosões, aromas e uma infinidade de detalhes que interagem com a plateia, graças à tecnologia 4D. O musical estreou em 2013 em São Paulo, tendo diálogos e as músicas todos em português. A direção geral é de Billy Bond, que assinou os musicais O mágico de Oz, Peter Pan, A Bela e a Fera, Branca de Neve e Pinocchio, que além de rodar o país com suas montagens, também abriu frente para a América do Sul. Leve as crianças: Guairão, neste sábado 7 às 18h e domingo às 15h. Ingressos e 66 a 166 reais.

Hip hop dança Bispo do Rosário

Seis dançarinos da Dance & Concept Brasil interpretam a vida e a obra de Arthur Bispo do Rosário na coreografia A Loucura de Bispo, que estreou no Memorial de Curitiba, onde fará, até dia 22 deste mês, 17 apresentações gratuitas. A direção é do coreógrafo curitibano Octávio Nassur e de Patrícia Machado, bailarina do Balé Teatro Guaira, com cenografia de Ricardo Garanhani. Diagnosticado louco, em 1938, mas reconhecido como gênio para uma grande parcela de crítico e

estudiosos das artes, o marinheiro sergipano Bispo do Rosário produziu um dos mais fantásticos conjuntos de obras visuais do país, ganhando notoriedade mundial depois de sua morte em 1989. Diz Nassur: “A estética da montagem parte da loucura ou daquilo que pode ser considerado loucura para desvendar a essência da criação artística e não traduzir a loucura do Bispo em cena”. Apresentações sempre às 20h de segunda a sexta, sábado às 16 e 20h e aos domingos às 10h30 e às 13h

Meu Paraná Espanhol

O Museu Paranaense, celebrando a Copa do Mundo, realiza a mostra Paraná Espanhol, que abre nesta sexta dia 6 às 19h, proporcionando impacto sensorial e informativo em celebração a Copa do Mundo e à seleção de futebol espanhola, atual campeã do mundo, que se hospedará em Curitiba. Compõem a mostra instalações, banners, fotografias, painéis e textos, além de objetos de origem arqueológica, histórica e de

Em busca do tempo...

grupos indígenas. São 250m2 de área expositiva, em dez espaços. Estruturas modulares serão projetadas para viabilizar a itinerância da exposição, que depois irá para Londrina e Maringá. Na abertura da mostra serão lançados os volumes 3 e 4 da Coleção Teses do Museu Paranaense: A herança de um tesouro, de Claudia Inês Parellada, e Águas Batismais e Santos Oléos, de Tatiana Takatuzi. Visitação até 14 de setembro. Entrada gratuita

O Centro de Criatividade de Curitiba sedia vernissage, nesta sexta-feira 6, às 19h, da exposição Ad Tempora, do artista maringaense Jorge Pedro, que apresenta esculturas, instalações e assemblage. Em 1998, ele estudou escultura em bronze no ateliê do Parque São Lourenço, sob orientação de Elvo Benito Damo, espaço para o qual volta agora, em individual com curadoria de Rafaela Tasca. Relógios, ampulhetas e outras referências medidoras do tempo povoam, a exposição, contemplada pela Lei de Estímulo à Cultura da Fundação Cultural de Curitiba e apoiada pela Celepar e UniCesu-

mar. Ad Tempora pode ser apreciada até 9 de julho, diariamente. Jorge Pedro foi premiado na I Bienal Internacional de Sorocaba 2007, na categoria escultura.

Nem te Conto! Risco e tatuagem

Traços curiosos e divertidos de Rafo Castro ganham exposição em Curitiba, vinda do Rio de Janeiro, com abertura durante a 4ª Domingueira da Galeria Teix. Às 10h estarão a postos os tatuadores Marco Teixeira, Ricardo da Maia, Pedroz Anjos (BSB), Bob Forttuna (Londrina) e Viviane Bruschz. Às 14h abre a exposição Risco, com entrada gratuita. São vinte obras, à venda, além de gravuras, azulejos e moleschines (feitas pela Grife do Papel), além de quatro desenhos que poderão ser tatuados durante a Domingueira. A mostra fica em Curitiba até 4 de julho. (Vicente Machado, 666).

Comes&Bebes

1- Cafeteira de que toca Mozart é um detalhe entre os charmosos modelos Imeltron que a Bergerson Presentes desfilou durante um workshop de preparação de café em utensílios no estilo moka. Mas, emoção à parte, confira as dicas dadas por Lidiane de Lima para

quem tem dessas cafeteiras italianas: 1) Coloque sempre um filete de água na parte de cima, para evitar “fritura” do café quando começa subir. 2) Desligue quando a água começa a borbulhar. 3) Deixe a chama sempre em fogo baixo. 4) Não use pó muito fino, prefira a moagem tradicional. E, importante, quando for guardar a cafeteira deixe sempre entreaberta, para não escurecer. Tomar café virou mesmo uma sinfonia. 2- O recém-premiado chef Renato Bedore oferece o jantar Vivenciando Cervejas, nesta sexta dia 6, no Templo da Cerveja (Rua Itupava, 1142), que une paladar e a história da Morada Etílica. Daniel Martins, Luiz Milek e Bedore, idealizadores do projeto Vivah Gastronomia, contam a história das pessoas através da culinária: a partir do relato pessoal, selecionam os momentos marcantes e reproduzem os pratos que façam referência a esses momentos. A história da Morada Etílica, do prato principal à sobremesa, será harmonizada com uma cerveja especial. 3-Associação Reviver Down promove jantar dançante beneficente nesta sexta-feira 6, às 20h no Restaurante Toscana, com música, stand up comedy e sorteio de brindes. O valor é de 120. A compra antecipada de convites pode ser feita na atual sede, na Rua Saldanha Marinho, 964 . Fones (41) 3223-5364 e (41)8719-3095.

Pelos hotéis

1-Cícero Vilela, Aylton Nogueira Jr e Eliana Canet Ozorio anunciam: a Rede de

Hotéis Deville adota a divisão por categorias Prime, Business e Express, inova a logomarca e mantém o slogan Atenção faz a Diferença. Eliana, filha de um dos sócios, assumiu, após dois anos por várias áreas da rede, a gerência de marketing. Conta ela que o brasão, um dos símbolos da marca, foi retirado porque, através de uma pesquisa, ele era conservador. E a rede comemora: selecionada pela Fifa, vai receber quinze seleções da Copa do Mundo, sendo que a unidade de Curitiba hospedará a imprensa de três países. 2-A rede Mabu vai ter um segmento de onze hotéis batizado por Express, já com terrenos em Guarapuava, Cascavel e Pelotas. São hotéis de preços mais acessíveis, com design econômico e prático, mas sem perder a beleza, jamais. A bandeira nasce através de dois empolgados empreendedores, Paulo Piazzon, da incorporadora Sul Comércio de Cereais, e Valdecyr Tecchio, da Campina Construção Civil. Além, é claro, da família Abujamra. E o anúncio foi brindado com o coquetel Mabu Express, feito de espumante, gin, Red Curaçau e mix de frutas com soda. Uma cerejinha para enfeitar. 3- A equipe dos três hotéis administrados pela Atlantica Hotels em Curitiba - Four Points by Sheraton, Radisson e Quality – foi premiada pelo Trip Advisor, o maior site de viagens do mundo, com Certificado de Excelência. A avaliação é feita pelos próprios hóspedes. 4- Para Copa do Mundo, mais de 160 mil visitantes são esperados em Curitiba e o Convention & Visitors Bureau da região recomenda cerca de 50 endereços seguros, entre hospedagem convencional e alternativa, que variam da categoria Econômica a Super Luxo. As diárias estão entre 150 e 500 reais. Nos hostels, de 35 a 280 reais. Para aluguel de casas, a Apolar oferece 200 apês, studios, chácaras, flats, casas, sobrados e mansões, entre 150 e 17 mil reais.


GERAL | B3

Diário Indústria&Comércio Curitiba, sexta-feira, 06 de junho de 2014

Panorama Político

Meio Ambiente

Veículos elétricos começam a operar na frota da Prefeitura Curitiba - Trata-se da primeira etapa do projeto Ecoelétrico, que reafirma a capacidade inovadora da cidade nas áreas de mobilidade e meio ambiente Maurilio Cheli/SMCS

No dia mundial do Meio Ambiente a Prefeitura de Curitiba dá início à operação do Ecoelétrico, projeto que inclui veículos puramente elétricos na frota pública da cidade

T

reze veículos puramente elétricos foram incorporados ontem - Dia Mundial do Meio Ambiente - à frota pública de Curitiba. Trata-se da primeira etapa do projeto Ecoelétrico, que reafirma a capacidade inovadora da cidade nas áreas de mobilidade e meio ambiente. Os veículos serão utilizados pela Guarda Municipal, Secretaria de Trânsito (Setran) e Instituto Curitiba de Turismo. Desenvolvido em quatro fases, de 2014 a 2020, a operação começa já com a Copa do Mundo. Nesta primeira etapa, o projeto conta com cinco veículos Zoe, três Kangoo Z.E, dois Twizy e três miniônibus, repassados em comodato pela Itaipu Binacional e Aliança Renault Nissan à Prefeitura por dois anos.

“Nossa gestão tem a preocupação de aliar melhoria na qualidade de vida dos moradores da cidade com a preservação do meio ambiente. Através desta parceria estamos dando um grande passo para que o carro elétrico seja adotado no Brasil”, afirma o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet. Fruet disse que o maior desafio é mostrar que é possível e viável a aplicação desta tecnologia inovadora na frota pública. “Bem-vinda ao futuro, Curitiba”, disse o prefeito, lembrando que a qualidade de vida e a mobilidade urbana são prioridades de sua gestão. “Lançamos o edital do metrô, melhorias no BRT e Inter, estamos implantando a primeira Via Calma do Brasil e a faixa exclusiva da Rua 15 de Novembro. Sempre buscando o diálogo e

novas parcerias”, afirmou. O Ecoelétrico é um projeto de parceria entre Município, Itaipu Binacional, Aliança Renault-Nissan e CEIIA (Centro para a Excelência e Inovação na Indústria Automóvel) de Portugal. Também se configura como a primeira ação da capital paranaense para o cumprimento das recomendações do termo de compromisso para a redução das emissões de gases e de riscos climáticos, assinado pelo prefeito Gustavo Fruet, durante o C-40, em Johanesburgo, África do Sul. A vice-prefeita e secretária de Trabalho e Emprego, Mirian Gonçalves, coordena o projeto do Ecoelétrico em Curitiba. “É uma tecnologia nova e do futuro que está sendo implantada como projeto piloto, como parte do compromisso desta gestão em

proporcionar mobilidade sustentável”, disse. Para Mirian, não há lugar melhor do que Curitiba para implantar esse projeto. “É uma realidade que proporciona mobilidade inteligente a serviço das pessoas, com baixo impacto ambiental”, afirmou a vice-prefeita. O vice-presidente da Renault, Alan Tissier, disse o carro elétrico não é um protótipo, mas uma realidade. “É a cara de Curitiba. Uma ideia ambiciosa com compromisso de sustentabilidade ambiental”, afirmou. A diretora financeira executiva da Itaipu, Margaret Groff, disse que além de todos os benefícios ambientais, o ecoelétrico ainda vai proporcionar indicadores e análise do desempenho do projeto.

Urbanismo

Prazo preocupa

Decreto permite novas áreas para construção de hospitais

Consulta popular poderá impedir novos investimentos na área portuária

O primeiro beneficiado com a norma é o Hospital da Beneficência Árabe do Paraná, que começa a ser construído no segundo semestre, com 220 leitos, no bairro Vila Izabel, em Curitiba Um novo decreto municipal, nº 514, assinado ontem permite que diversas regiões da cidade recebam investimentos na área de saúde, além de possibilitar a ampliação de equipamentos já existentes. O primeiro beneficiado com a norma é o Hospital da Beneficência Árabe do Paraná, que começa a ser construído no segundo semestre, com 220 leitos, no bairro Vila Izabel, em Curitiba. Durante a assinatura, o prefeito Gustavo Fruet afirmou que a construção do Hospital da Beneficência Árabe do Paraná é apenas o primeiro resultado concreto do novo decreto. “Ao facilitar os trâmites burocráticos,

a Prefeitura trabalha de maneira cooperativa com a rede de saúde, o que permite processos de ampliação e construção de novas unidades”. A necessidade de uma parceria cada vez mais estreita entre a rede pública, conveniada e particular foi destacada pelo secretário municipal da Saúde, Adriano Massuda. “Com a assinatura deste decreto, estamos construindo bases para uma nova estrutura de saúde em Curitiba, visando às próximas décadas”, disse. “Com a iniciativa, Curitiba se consolida como cidade de ponta na área médica”. O presidente da Sociedade Árabe Beneficente, Rached

Hajar Traya, mantenedora do Hospital da Beneficência Árabe do Paraná, confirmou que a instituição trará tecnologia, tornando Curitiba referência em vários setores médicos. Ele explicou que, entre as especialidades do hospital, estão Oncologia, Cardiologia, Cirurgia Bariátrica, Urologia, Proctologia, Neurocirurgia, Cirurgia do Aparelho Digestivo, Terapia Intensiva e Ortopedia. O decreto 514 altera os anexos I, II e III do decreto 471/2012, que dispõe sobre a criação do setor especial de atendimento hospitalar e maternidade e estabelece parâmetros de uso e ocupação do solo.

O administrador de empresas Luiz Henrique Dividino, superintendente da Appa, teve durante a semana na sede da Associação Comercial do Paraná, em Curitiba, um encontro com presidentes e/ou representantes das entidades que compõem o G7, grupo que engloba os interesses de 100% da economia paranaense. O encontro teve a finalidade de examinar o atual estágio da revisão poligonal da Appa, cujo projeto técnico foi encaminhado em 2013 à Secretaria Nacional dos Portos (SNP), diretamente subordinada à Presidência da República para a devida aprovação por decreto. O superintendente informou que “o prazo para que a providência fosse anunciada está se esgotando e sem a aprovação da revisão poligonal a Appa não poderá executar o planejamento de expansão das instalações portuárias no litoral paranaense, incluindo importantes projetos já com definição de investimentos privados”. A questão do prazo é preocupante, segundo Dividino, porque no último dia 23 de maio outro decreto foi baixado estipulando que todos os atos do Executivo passam a depender de audiência pública ou consulta popular.

Pedro Washington

prpress@terra.com.br

Números que incomodam Não por acaso dois políticos petistas, entre eles a senadora Gleisi Hoffmann, tentaram evitar a divulgação da PNAD Contínua pelo IBGE. Venceu a resistência dos funcionários que entraram em greve obrigando o governo a recuar. Afinal, a divulgação dos números em termos de emprego, acaba não sendo tão ruim no sul, nada influenciando na eleição de outubro, preocupação maior dos governistas. A pesquisa traz bons números nesta região; desafina fortemente no norte e nordeste, polos eleitorais da presidente Dilma, e exibe algumas das nossas velhas mazelas. Fundamental para ajudar os formuladores da política social a mudanças, se quiserem trabalhar com seriedade. Muito mais preocupante para o governo são os números de uma pesquisa internacional, o Pew Research Center, respeitada instituição americana que faz levantamentos em inúmeros países. ”O nível de frustração dos brasileiros em relação à direção do país, a economia e seus líderes, só tem paralelo em países que passaram por convulsões sociais como o Egito”, afirmou a analista brasileira que trabalha para a entidade. O maior motivo de preocupação entre 85% dos entrevistados, é a inflação. Essa preocupação econômica contrasta com os 59% que a consideravam boa em 2013. Outros dados preocupantes revelados pela pesquisa mostram o descontentamento do brasileiro com a insegurança (85%), a saúde (85%) e a corrupção no meio político (86%). Sem contar os que criticam a educação (76%). O mau humor nacional, segundo o Pew Research é agravado pelos maus e custosos resultados da preparação dos estádios com padrão Fifa e das obras de mobilidade acenadas pelo presidente Lula em 2007, como “o grande legado” da Copa. Resta a esperança de que as obras não terminadas e as simplesmente abandonadas, no caso do Paraná, sejam efetivamente retomadas depois da Copa.

Novela sem fim A novela dos empréstimos ao Paraná, continua. À medida que novas informações vem à tona, aumenta a certeza da perseguição política movida por Brasília a este estado e seu governo. Isso acontece no melhor momento em termos de representação política do

Paraná num único mandato. Pela primeira vez o estado teve três ministros. Ou será por isso mesmo, a pergunta que fica! Sabe-se agora que o Paraná teve o melhor desempenho na Receita Corrente Líquida que cresceu 50% em três anos.

Caminho pedregoso Da mesma forma a Dívida Corrente Líquida, que corresponde a tudo que o ente federativo deve, menos aquilo que tem direito a receber, a paranaense foi a que menos cresceu nos últimos anos: 1% nos últimos anos. Já estados como o Amazonas, aumentou em 12%. O curioso é que somente o Paraná, de todos os entes da Federação não recebeu o Proinveste, a cada dia mais complicado, a ponto de se tornar uma autêntica brincadeira de mau gosto quando se trata de entidades que deveriam ter alto senso de responsabilidade.

Com chapéu alheio O estado vive momentos de dificuldades financeiras. Só no pacote de desonerações feito pelo governo federal, verdadeira “cortesia com chapéu alheio”, beneficiando a indústria automobilística e a linha branca, o estado perdeu R$ 2 bilhões. Acrescente-se os mais de R$ 3 bi, de empréstimos concedidos e não realizados, e se terá a dimensão do tamanho do estrago nas finanças públicas. Aparentemente o governador Beto tem razão no seu “chororô”, como ironiza a senadora Gleisi a suas reclamações contra o mau tratamento recebido, sem que ela, com o poder que teve, fizesse alguma coisa para ajudar.

Em choque A intenção é ótima: a CPI do Pedágio desenrolada na Assembleia Legislativa do Paraná, chegou a sua parte final com o relatório que aponta a necessidade de um recuo em seus custos de até 25%. É o melhor resultado entre as oito recomendações feitas no relatório final, lido pelo deputado relator Douglas Fabrício. Alguns deputados como Péricles de Mello (PT) e Kleiton Kielse (PMDB) mostraram-se inconformados por terem a avaliações sido baseadas apenas em dados oficiais.


GERAL | B4

Diário Indústria&Comércio Curitiba, sexta-feira, 06 de junho de 2014

FOMENTO PARANÁ

Ayrton Baptista DESENVOLVIMENTO

Empresa do Sudoeste assina primeiro contrato do Inovacred Com o crédito (R$ 4,5 milhões de um projeto total de R$ 5,6 milhões), a empresa vai implantar um sistema de gestão tributária Jonas Oliveira/AENPr

92% das 399 cidades paranaenses apresentam níveis alto e moderado de desenvolvimento. Segundo a 6ª edição do Índice Firjan de Desenvolvimento Social (IFDM), Curitiba ocupa o topo do ranking das capitais brasileiras e também o primeiro lugar entre as cidades paranaenses melhor desenvolvidas.

OPORTUNIDADE

INVESTIMENTO

A duplicação da PR-323, entre Maringá e Francisco Alves, no noroeste, deverá gerar cerca de mil empregos, diretos e indiretos. As obras contaram com 220 quilômetros de pistas duplicadas, 19 viadutos, 22 trincheiras, 13 passarelas e nove pontes, além de marginais e ciclovias nas áreas urbanas.

Mais de 60 municípios paranaenses irão receber 1.700 equipamentos para produção de leite. São resfriadores, carretas, tratores, arados e distribuidores de esterco que foram adquiridos com recursos do governo federal. Os investimentos somam R$ 28,2 milhões.

RECURSOS

JOGOS ABERTOS

As escolas da rede estadual receberão R$ 4,2 milhões, referentes à segunda parcela da cota normal de serviço, do Fundo Rotativo. O valor será revertido em pequenos reparos como consertos elétricos, hidráulicos, limpeza da caixa d’água e licenças de software de recursos humanos para organizar os horários escolares.

Estão abertas as inscrições para a 33ª edição dos Jogos Abertos de Cambé. O evento será realizado de 27 de junho a 15 de julho. Haverá a disputa de 16 modalidades esportivas, entre elas, handebol, futsal, bocha, atletismo e voleibol.

FORTUNA NO FUTEBOL Com salários astronômicos, os jogadores brasileiros lideram o raking dos atletas mais bem pagos no mundo. Segundo a coluna de Oswaldo Militão no jornal “Folha de Londrina”, Neymar recebe pelo Barcelona R$ 5 milhões, e o zagueiro Thiago Silva, do PSG, fatura R$ 3,3 milhões.

PAVIMENTAÇÃO Será investido R$ 1 milhão na comunidade de Salgadinho, em Campo Largo, Região Metropolitana de Curitiba. Os investimentos são direcionados a pavimentação da estrada rural Sebastião Torezin, onde vivem atualmente 230 famílias de italianos e poloneses.

SEM FUMAÇA

O governo estadual repassará R$ 2,2 milhões para 35 municípios das regiões norte e noroeste do Estado, que estão com altos índices de dengue. A iniciativa pretende fortalecer o trabalho que está sendo desenvolvido nas cidades.

Os benefícios ao parar de fumar são muitos e podem ser percebidos rapidamente. Por exemplo, após dois dias, o olfato já percebe melhor os cheiros e o paladar já degusta melhor os alimentos. Outro fator importante é que depois de cinco anos, o risco de sofrer um infarto será próximo ao de uma pessoa que nunca fumou.

CULTURA JAPONESA

EDUCAÇÃO

A ExpoJapão 2014 acontece em Londrina até o dia 8 de junho. O evento é considerado o maior encontro da colônia japonesa no Paraná e reúne diversas atrações. Um dos destaques é o show do cantor Nobuhiro Hirata, campeão em várias modalidades de karaokê no Brasil.

Tem inicio neste mês de junho, a cobertura de quadras poliesportivas em 15 escolas da rede estadual. As obras irão beneficiar cerca de 7 mil alunos. Os investimentos fazem parte de um pacote de 100 quadras cobertas que serão licitadas até o fim de 2014.

REPASSE

CLIMA NACIONAL

Copa do Mundo invade escolas estaduais do Paraná O clima de Copa do Mundo se espalhou por várias escolas estaduais do Paraná. Atividades relacionadas ao tema estão sendo desenvolvidas em todas as partes do estado. As exposições com o resultado dos trabalhos e pesquisas dos alunos podem ser vistos nos cadernos, nas paredes e no pátio dos colégios. Em Curitiba, a Escola Estadual Dom Pedro II organizou uma exposição envolvendo

todos os alunos, professores e funcionários. A mostra é aberta à comunidade e pode ser conferida até este sábado (7). Os 650 alunos da escola na Capital fizeram pesquisas e trabalhos com o tema da Copa envolvendo todas as disciplinas do currículo. “Há três meses começamos a organizar o trabalho para que a Copa do Mundo fosse discutida e pensada em todas as disciplinas.

A Fomento Paraná e a empresa CISS Consultoria em Informática, Serviços e Software, do município de Dois Vizinhos, no Sudoeste do Estado, assinam o primeiro contrato de financiamento pela linha Inovacred no Paraná.

A

empresa Ciss Software e Serviços, da cidade de Dois Vizinhos, no sudoeste do Paraná, é a primeira a se beneficiar com a linha de crédito Inovacred, operacionalizada pela Fomento Paraná com recursos da Finep (Inovação e Pesquisa), empresa pública vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia. O contrato de financiamento foi assinado ontem no Palácio Iguaçu, em Curitiba, e vai permitir aos clientes da Ciss a sistematização da legislação tributária, com controle gerencial, de estoque, financeiro e

contábil das empresas. Com o crédito (R$ 4,5 milhões de um projeto total de R$ 5,6 milhões), a empresa vai implantar um sistema de gestão tributária, que possibilitará armazenar informações tributárias para operações de compra, venda, transferência e devoluções, realizadas em todo o território nacional. A proposta do sistema é manter atualizados os cenários fiscais dos produtos de acordo com a legislação vigente em cada estado, de forma automática on line. O público alvo deste serviço são os

estabelecimentos varejistas no ramo de supermercados e de lojas de materiais de construção. “Utilizaremos o valor para automatizar nossos processos e criar o CISSMart, que englobará todos os sistemas tributários do Brasil e terá 100% de eficácia no pagamento de tributos por parte das empresas”, afirma Gilson Tedesco, fundador e administrador da empresa. “Se não fosse a atuação da Fomento, sem esse apoio, não seria viável desenvolver esse sistema”, completa ele. “Isso mostra um novo olhar do

Governo do Estado para os empreendedores. E também um novo olhar da Finep, descentralizando a análise do crédito. Com isso, podemos incentivar de perto a inovação no estado”, comenta Juraci Barbosa, presidente da Fomento Paraná. “A Ciss demonstra a força do interior e mostra que o Paraná é um celeiro de inovadores”, completa ele. De acordo com o superintendente de fomento e novos negócios da Finep, Paulo Resende, pensar a inovação como valor garante a sustentabilidade do empreendimento.

Curitiba

COPA DO MUNDO

Anvisa divulga lista de restaurantes de classificados para atendimento na Copa

Procon tem site exclusivo para atender turistas

Jaelson Lucas/SMCS

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou o resultado final do projeto-piloto de categorização de restaurantes. -Na imagem, o restaurante Madalosso A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou o resultado final do projeto-piloto de categorização de restaurantes, que avaliou a qualidade sanitária de estabelecimentos em 12 cidades-sede da Copa do Mundo. Em Curitiba, foram inspecionados inicialmente 176 estabelecimentos (entre bares, lanchonetes e restaurantes), que receberam uma primeira classificação. Esses estabelecimentos receberam um prazo para fazer adequações antes da segunda inspeção, que determinou

o resultado final divulgado ontem. O objetivo do projeto é fornecer aos consumidores acesso a informações sobre o desempenho dos serviços de alimentação na inspeção sanitária, com base em critérios de risco, que abrangem não somente questões de higiene, mas também boas práticas de manipulação, conservação e armazenamentos dos alimentos. Na primeira fase, apenas 7% dos estabelecimentos foram classificados na categoria A (excelente) e 51% dos

participantes estariam classificados na categoria B. Agora, na classificação final, 44,4% (64 estabelecimentos) ficaram na categoria A; 40,3% (58 estabelecimentos) na categoria B e 10,4% (15 locais) na categoria C. Além disso, 5,56% (sete estabelecimentos) não foram aprovados na categorização e acabaram recebendo aviso de infração pela Vigilância Sanitária. Outros 29 estão fechados ou em reforma, por isso não aparecem nesta relação.

O Procon do Paraná disponibiliza uma nova ferramenta para atender consumidores e turistas durante a Copa do Mundo. O site também pode ser acessado com o uso de tablets e celulares para o registro de irregularidades e reclamações. O link “Procon-PR na Copa 2014”, está disponível no portal do Procon-PR e atende situações como problemas com hospedagem, alimentação, transporte aéreo e rodoviário, agências e pacotes de viagens, câmbio e operações bancárias e locação de veículos, entre outros. No endereço eletrônico o turista tem à disposição o formulário para registro de reclamações. O site, em inglês e português, traz ainda informações sobre os direitos do consumidor turista e telefones úteis. O foco das ações é atender as demandas de turistas brasileiros e estrangeiros que virão à Curitiba durante os jogos e que eventualmente tenham algum problema que precise ser rapidamente solucionado.

HISTÓRIA DO PARANÁ

Palácio Iguaçu é aberto para visitação pública A sede do Poder Executivo do Estado do Paraná, o Palácio Iguaçu, em Curitiba, será aberta a partir deste sábado (07/06) para visitantes e turistas. As visitas acontecerão aos finais de semana e feriados, das 10 horas às 16 horas, com o acompanhamento de guias e funcionários da Secretaria Especial do Cerimo-

nial e Relações Internacionais. A ideia de abrir o espaço para visitas faz parte das comemorações dos 60 anos de inauguração do prédio, que é um dos ícones da série de edifícios que compõem o Centro Cívico, bairro criado na década de 1950 para abrigar as sedes dos poderes Executivo, Legislativo e

Judiciário do Estado. O governador Beto Richa afirma que o Palácio Iguaçu é um espaço público e que a abertura para visitação é uma oportunidade de paranaenses e visitantes de outros estados, e até de outros países, conhecerem momentos da história política e social do Estado do Paraná.

Os grupos de visitantes conhecerão parte da história do Estado do Paraná por meio do acervo artístico e cultural do Palácio do Iguaçu, distribuídos em três pavimentos: térreo, segundo e terceiro andar. O roteiro dura entre 30 e 40 minutos e não é necessário fazer agendamento.


Diário Indústria&Comércio