Issuu on Google+

Curitiba, terça-feira, 04 de junho de 2013 | Ano XXXVi | Edição nº 8880 | R$ 1,50

Indústria&Comércio DIÁRIO

INFORMAÇÃO. conhecimento. inteligência. DESDE 1976.

Aroldo Murá PREFEITURA TEM PRONTO EDITAL DE COMUNICAÇÃO A Prefeitura de Curitiba tem pronto o edital para a concorrência das agências que se habilitarão à sua c0onta de publicidade. Promete novidades, estabelecendo claros marcos na relação com os ´prestadores de serviço publicitário. página a3

Pedro Washington Plano B: Lula

A economia brasileira lembra biruta de campo de aviação: a cada mudança de vento, muda de posição. Página | A2

Aplicativo ajudará turistas a trocar moeda no Brasil Aplicativo lançado ontem pelo Banco Central ajudará os turistas a localizar, em smartphones e tablets, cerca de 12 mil pontos de atendimento de instituições credenciadas para fazer operações de câmbio. Inicialmente, o aplicativo Câmbio Legal está disponível apenas para os sistemas IOS e Android.

INDICADORES FINANCEIROS

Balança comercial registra o pior déficit da história em 2013 Em maio, o superávit só não ficou menor do que em 2002, diz o Ministério do Desenvolvimento página a5

Curitiba adere ao Movimento Paraná sem Corrupção A Prefeitura de Curitiba promoverá ações em parceria com o Movimento Paraná Sem Corrupção, promovido pelo Ministério Público do Paraná. O termo de adesão foi assinado na manhã de ontem, pelo prefeito Gustavo Fruet, com a presença do procurador-geral de Justiça, Gilberto Giacoia, e do ministro do Tribunal de Contas da União João Augusto Mendes. “A parceria tem grande importância no sentido preventivo, de educar para a cidadania”, afirmou o prefeito. Estão sendo realizadas audiências sobre o assunto nas regionais da cidade e com a assinatura do termo terão início campanhas educativas e discussões do tema com servidores e alunos da rede municipal de ensino, entre outras ações. página a4

Jaelson Lucas/SMCS

Prefeito Gustavo Fruet durante assinatura do termo de adesão das ações em parceria com o Movimento Paraná Sem Corrupção, com a presença do procurador-geral de Justiça, Gilberto Giacoia, e o ministro do Tribunal de Contas da União, João Augusto Mendes

MERCADO À VISTA Maiores altas

COTAÇÃO

IGUACU CAFE PNA 3,50 UNIPAR PNA 0,94 CEPAC - PMSP CPA AEP MB 1.850,00 MINUPAR ON 0,08 METAL IGUACU ON 0,57

Maiores QUEDAS

COTAÇÃO

CETIP DO 23,75 TECTOY PN * TECTOY ON * RJCP EQUITY ON COBRASMA PN

0,13 0,01 0,01 0,01 0,04

IBOVESPA Maiores altas*

COTAÇÃO

OI ON N1 COPEL PNB N1 GAFISA ON NM VALE PNA N1 OI PN N1

Maiores QUEDAS GOL PN N2 DURATEX ON NM BR PROPERT ON NM BRADESCO PN N1 LOJAS AMERIC PN

4,57 34,78 4,00 29,83 4,13

Até 40% dos aposentados podem solicitar recálculo dos benefícios

economia | a5

Vendas para o Dia dos Namorados devem crescer 3% em Curitiba, revela pesquisa

Roseli Abrão, a nova colunista do I&C.

COTAÇÃO 8,95 14,27 20,40 33,35 16,80

Indicação ao Tribunal de Contas deixa deputados numa sinuca de bico

CÂMBIO Moeda

Compra

Venda

Dólar turismo 2,0600

2,2000

Dólar comercial 2,1264

2,1272

Dólar paralelo 2,0900

2,2000

Euro

2,7768

2,7755

Contexto Político

Será publicada no Diário Oficial do Estado da próxima sextafeira a aposentadoria de Hermas Brandão (foto) do Tribunal de Contas do Estado, que, no dia 5 de maio, completou 70 anos, caindo na compulsória.

Ouro (Grama/R$): 96,000

Acesse a edição digital

www.icnews.com.br

Pág. a5

Em 2013 o valor médio dos gastos com presentes será de R$ 157, superior em 12% aos R$ 140 do ano passado. página a2

Cleverson Marinho Teixeira

Editorial

O

Medidas pontuais ajudam, mas não são suficientes

sofrimento dos produtores rurais no Semiárido nordestino pode ser diminuído com medidas pontuais do governo, mas não são suficientes para acabar com os prejuízos provocados por diversos fatores, dentre eles a seca, a falta de investimentos e a corrupção que desvia verbas importantes para a região. Muito mais preciso ser feito pelas autoridades.

T

entando amenizar um pouco a situação, A presidenta Dilma Rousseff anunciou hoje (3), em Natal, o lançamento de um plano safra específico para o Semiárido nordestino. A presidenta foi ao Rio Grande do Norte entregar retroescavadeiras e motoniveladoras a 149 municípios do estado para construção e reestruturação de estradas rurais e disse que a regionalização de um

plano específico para os agropecuaristas do Semiárido visa à garantia produtiva.

O

s planos safra nacionais 2013/2014 da agricultura empresarial e da agricultura familiar serão lançados nesta semana pelo governo. Dilma disse que a região nordeste é prioridade. Que bom! Há uma esperança, pelo menos no discurso.

A LUTA PELO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DO PARANÁ

O País aguarda a promulgação da Emenda Constitucional que cria mais quatro Tribunais Regionais Federais - TRFs, com sede em Curitiba, Belo Horizonte, Salvador e Manaus, que há mais de vinte anos são reivindicados.

Editais na página B1

CMYK

Página | A8

Central de Atendimento: 41 3333.9800

e-mail: pauta@induscom.com.br


CURITIBA

Indústria&Comércio

Curitiba, terça-feira, 04 de junho de 2013 | Pág. A2

Previsão do tempo

Mín.: 9° | Máx.: 19°

Terça-feira com previsão de tempo estável em todas as regiões do Estado. Uma massa de ar seco e frio se estabelece sobre o Sul do País e provoca declínio acentuado da temperatura na região centro-sul do PR, com possibilidade de geadas fracas nos fundos de vales. fonte: www.simepar.br

Curitiba

ACP: Vendas para o Dia dos Namorados devem crescer 3% Pesquisa Datacenso indica que os presentes preferidos são roupas, perfumes e flores

O prpress@terra.com.br

PanoramaPolítico Pedágio em xeque

A reação das empresas que exploram o pedágio no Paraná, fruto da primeira concessão feita pelo governo estadual, em relação à tomada de posição que começa a ser feita pelas entidades representativas das classes produtoras, não qualifica o debate que o assunto merece. Acostumados a se defrontarem com fanfarronices governamentais como o oportunista “baixa ou acaba”, que levou Roberto Requião de volta ao Palácio Iguaçu, os dirigentes das empresas concessionárias pouca atenção deram às reiteradas reclamações advindas dos usuários, submetidos a valores escorchantes à guisa de pedágio, para uso de rodovias já existentes que pequenas alterações sofreram. Uma curiosidade é focada pelo colunista que, em sua longa militância na imprensa e em governos, jamais teve acesso, como de resto pouquíssimos tiveram, aos termos reais desses acordos que, se de um lado mantiveram as estradas em condições razoáveis, de outro cobraram o que bem entenderam. Não por acaso as negociações envolvendo o pedágio da primeira etapa, que se transformou numa nódoa ao segundo governo de Jaime Lerner, um paranaense que sempre mereceu o respeito e a admiração de seus conterrâneos, desde suas três brilhantes passagens pela prefeitura de Curitiba, ocorreram envoltas em duvidosas reuniões. O colunista continua a não debitar a ele o resultado final, conduzido por assessores que tiveram suas carreiras encerradas em função do repúdio empresarial geral. Agora, quando uma nova geração de dirigentes das principais associações empresariais, mobiliza-se para colocar novamente o tema em discussão, face aos não cumprimentos de contratos (obscuros), a reação é grosseira. É o momento de todas as entidades se unirem e exigirem das concessionárias, e do governo, porque não, uma prestação clara de contas. Chega de subterfúgios.

Ressalva

A ressalva que o colunista faz, de não responsabilização de Jaime Lerner quanto ao custo final do pedágio, tem justificativa numa característica que esse urbanista paranaense, de conceito mundial, sempre apresentou. Jaime é um homem de grandes idéias e projetos. Se erro cometeu, foi o de não acompanhar a execução. Num projeto grandioso, que envolve inúmeras empreiteiras de grande vivência no cenário da construção civil no Brasil, pelos meios que se conhece, o risco de entregá-los a terceiros resultou visível.

PIB satisfatório

Os números divulgados na quarta-feira pelo Ipardes, mostrando um crescimento de 2,8% no PIB paranaense no trimestre, bem acima da média nacional, motivou manifestação jubilosa do governador Beto Richa, em seu retorno ao comando do Estado. “Esse crescimento é fruto de uma política de atração de investimentos e da valorização do setor produtivo através do diálogo”, afirma Richa.

Ação permanente

O bom resultado obtido pela Operação Avatar, em curso nas fronteiras brasileiras, reunindo ação de Forças Armadas, em conjunto com as polícias e fiscalizações estaduais e federais, confirma a importância que sempre se deu à participação das Forças Armadas. Como se percebe hoje pelo nível de insegurança a que se chegou no país, com notável contribuição do narcotráfico, esse combate nas fronteiras é problema de segurança nacional, sim!

Nau sem rumo

Apesar da trombada que deu com o presidente do Senado, Renan Calheiros, na negativa de votação da MP 605, que dá novo destino aos recursos da Conta de Desenvolvimento Energético, para que pague parte da redução do preço da energia, a ministra Gleisi Hoffmann sai das refregas do governo com sua base, aparentemente fortalecida. Ela e o ministro Aloizio Mercadante, da Educação, vão dividir com Ideli Salvatti (rebaixada) a articulação política do governo.

Em choque

A entrada em campo de um candidato do PSDB, partido que venceu a inflação com Itamar/FHC, já mostrou o caminho que Aécio vai seguir: o combate à preocupante inflação que já mostra seus dentes. EXPEDIENTE

Diário

Indústria&Comércio Fundado em 2 de setembro de 1976 Fundador e Presidente Odone Fortes Martins Reg.Prof. DRT/PR: 6993 (ofm@induscom.com.br) Diretor de Redação Eliseu Tisato Reg.Prof. DRT/PR: 7568 (editor@induscom.com.br) Redação: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fone: (41) 3333.9800 E-mail: pauta@induscom.com.br Publicidade Legal e Assinaturas: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fones: (41) 3333.9800 | 3334.4665 e-mail: publegal@induscom.com.br

Parque Gráfico e Circulação: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fones: (41) 3333.9800 | 3322.1012 Direção e Comercial: Rua Presidente Faria, 533 Centro - Curitiba - CEP: 80020-290 Fone: (41) 3322.1012 e-mail: diretoria@induscom.com.br comercial@induscom.com.br

NEW CAST PUBLICIDADE & MARKETING BRASÍLIA E RIO DE JANEIRO Atendimento : Flávio Trombieri Moreira – Cel.: (61) 8155 2020 Endereço: SRTVS Quadra 701 Bloco K Sala 624 – Edifício Embassy Tower – Brasília DF - Cep.: 70.340 – 908 Fone/Fax: (61) 3223 4081 E-mail: new.cast@uol.com.br / new.cast@hotmail.com

Os artigos assinados que publicamos não representam necessariamente a opinião do jornal.

volume de vendas do comércio curitibano motivado pelo Dia dos Namorados, esse ano, será 3% superior ao mesmo período do ano passado, repetindo o índice registrado no comparativo de vendas de 2012 em relação a 2011. O percentual foi levantado em pesquisa realizada pelo Instituto Datacenso a pedido da Associação Comercial do Paraná (ACP), nos dias 28 e 29 de maio, com 200 entrevistas de comerciantes e 170 de consumidores de ambos os sexos. Em 2013 o valor médio dos gastos com presentes será de R$ 157, superior em 12% aos R$ 140 do ano passado. A preferência pelos presentes foi indicada pelos entrevistados na seguinte ordem: roupas (32,5%), chocolates e flores (12%), perfumes (12%), calçados (6,5%) e eletrônicos (4%). Os compradores (46%) têm optado pelo parcelamento com cartão de crédito, ao passo que o pagamento à vista com cartão é a forma preferida por 23% dos consumidores. O cartão de débito foi usado por 16,5%, enquanto 10% pagaram as compras com dinheiro vivo. Cerca de 70% dos comerciantes buscaram o apoio de campanhas de

Em 2013 o valor médio dos gastos com presentes será de R$ 157, superior em 12% aos R$ 140 do ano passado

publicidade para atrair os clientes, optando também pelo sorteio e distribuição de brindes e descontos para pagamento à vista. A expectativa dos comerciantes (41,2%) é superar o volume do ano passado, enquanto para 38,2% o volume será

igual ao do ano passado. Para 15% dos comerciantes entrevistados o volume será inferior e 6% não souberam responder. A renda familiar mensal dos consumidores varia de R$ 1.392 a R$ 2.327 (38%) e de R$ 2.328 a

R$ 4.558 (39,5%), sendo de 18 a 25 anos a faixa etária da maioria (41%) dos que vão presentear no Dia dos Namorados. Percentual aproximado (40%) tem entre 26 a 35 anos e 16,5% entre 36 a 45 anos de idade.

Diretores aprovam descentralização de recursos para melhorias em escolas O Governo do Paraná vai repassar neste ano R$ 70 milhões para que 500 escolas estaduais realizem obras de manutenção. Cada colégio recebe até R$ 150 mil. A descentralização acelera as reformas emergenciais em todas as regiões do Estado e tem a aprovação dos diretores das escolas. O valor é repassado pela Secretaria da Educação direto na conta das escolas, que decidem junto com a comunidade a prioridade do investimento. Além das escolas, o comércio dos municípios também é beneficiado, pois são contratadas empresas que estão nas regiões próximas às escolas. “Além do benefício direto para as escolas, o programa de descentralização ajuda na criação de emprego e renda dos municípios”, diz o coordenador-geral de Apoio Financeiro da Rede Escolar, Manoel José Vicente. Até 2010, o valor máximo liberado para reformas nas escolas era de R$ 15 mil. No município de Fazenda Rio Grande, o Colégio Estadual Olindamir Merlin Claudino recebeu a

troca do telhado e da rede elétrica, pavimentação da passarela e pintura. A diretora Mirian Lúcia Santos Maurer considera o repasse uma forma democrática de a escola decidir onde investir o dinheiro. “Facilita bastante para que a obra aconteça mais rápido. A escola participa mais das decisões e a comunidade fica mais ativa, sem contar que temos também como fiscalizar melhor”, disse Mirian. No Colégio Maria Vidal Novaes, em São José dos Pinhais, com o recurso foi possível trocar forro, telhado e construir um banheiro adaptado para alunos com múltiplas deficiências. O prédio recebeu ainda pintura nova. “É um avanço muito grande. A escola pode aplicar o dinheiro para resolver problemas que são emergenciais. Nosso problema com a chuva que caia dentro das salas de aula foi resolvido muito rápido. Garanto que todos aqui estão muito contentes”, contou a diretora do colégio Maria Vidal Novaes, Elizabete Gozzo Bandeira.

Foto: Arquivo SEED

Cada colégio recebe até R$ 150 mil. A descentralização acelera as reformas emergenciais em todas as regiões do Estado e tem a aprovação dos diretores das escolas

Com o recurso descentralizado, a direção do Colégio Estadual Antônio Lacerda Braga, em Colombo, conseguiu reformar banheiros, refeitório, cozinha e parte da cobertura, além da pintura do prédio. A escola, de mais de 30 anos, não recebia reformas há mais de 15 anos. “Agora dá até mais ânimo vir trabalhar”, disse a cozinheira Celma Maria Pereira

Curitiba recebe workshop sobre mercado de capitais A segunda edição do evento “O Mercado de Capitais e as PMEs” ocorre hoje, na sede da Associação Comercial do Paraná (ACP), a partir de 18h30, com palestras elucidativas sobre captação de recursos para pequenas e médias empresas. O evento foi organizado pela agência Fato Relevante com patrocínio da KPMG e apoio da ACP e Centro Universitário FAE. A primeira edição foi realizada na BM&FBovespa, em São Paulo, com a participação de mais de 70 empresários. O evento é inteiramente gratuito e voltado a executivos e/ou donos de

empresas interessadas em conhecer oportunidades oferecidas pelo mercado de capitais para o desenvolvimento dos negócios. O workshop terá a participação de representantes da BM&FBovespa, que vão explanar a atuação da Bovespa Mais, segmento que facilita o acesso gradual das PMEs ao mercado; da KPMG, cuja apresentação pretende esclarecer outras formas de obter recursos no mercado de capitais, como por exemplo, a emissão de dívidas ou a venda de recebíveis e, ainda, da Senior Solution, empresa de médio porte na área de

tecnologia da informação (TI), com experiência na listagem de ações em bolsas brasileiras com indicativos sobre preço, prazo, desafios e vantagens do processo. As palestras estarão a cargo de Cristiana Pereira, diretora de Desenvolvimento de Empresas da BM&FBovespa e João Paulo Neves, sócio de Capital Markets da KPMG no Brasil. Será também apresentada a experiência de pequena empresa brasileira na captação de recursos no mercado de capitais, dando-se também oportunidade para perguntas dos participantes.

Programa de voluntariado da Copa reabrirá inscrições Quem pretende atuar como voluntário durante a Copa do Mundo Fifa 2014 em Curitiba terá mais uma chance de se cadastrar. A primeira fase de inscrições terminou em setembro do ano passado, mas o Programa Brasil Voluntário, do Ministério dos Esportes, reabrirá o

cadastramento logo após o encerramento da Copa das Confederações, em julho. As inscrições serão reabertas para interessados em todas as cidades-sedes e outras cidades dos estados que terão jogos da Copa. As inscrições realizadas na primeira

etapa continuam valendo. A expectativa é selecionar e treinar cerca de 50 mil voluntários para as 12 cidades que serão sede do evento no ano que vem. O treinamento específico para a Copa do Mundo deverá acontecer no primeiro semestre de 2014.

Fernandes, que trabalha há 11 anos na escola. No município de Campina Grande do Sul, no Colégio Estadual Campos Sales foi reformada a quadra de esporte com a construção de uma parede para conter a chuva, e reforma geral dos banheiros. Os sanitários também receberam adequações para alunos com múltiplas deficiências.

Bate-papo Jovem será realizado em Santa Felicidade Hoje, às 19h30, acontece a quarta edição do Bate-Papo Jovem, na Rua da Cidadania de Santa Felicidade. É uma audiência pública que tem como objetivo debater políticas para a juventude. Das nove audiências programadas até agosto, três já foram realizadas nas Ruas da Cidadania do Carmo e do Fazendinha e na Paróquia São José, no Cajuru. As audiências públicas ocorrerão em todas as administrações regionais de Curitiba, nas quais são discutidas questões referentes ao Conselho Municipal da Juventude (CMJ), explicando suas atribuições e representatividade. Os participantes do evento também podem contribuir com ideias para o planejamento de ações a serem desenvolvidas pela Coordenadoria da Juventude da Secretaria Municipal de Esporte, Lazer e Juventude.


Aroldo Murá G. Haygert

Indústria&Comércio

Contato com o jornalista: aroldo@cienciaefe.org.br

Curitiba, terça-feira, 4 de junho de 2013 | Pág. A3

PREFEITURA TEM EDITAL AMPLO PARA COMUNICAÇÃO SOCIAL Está pronto e na mesa do secretário de Comunicação de Curitiba, Gladimir Nascimento, edital para a licitação que vai escolher as agências de publicidade que cuidarão da divulgação das campanhas da atual administração. O edital é bem mais amplo que o da última licitação e vai permitir a participação de mais agências. “A escolha das vencedoras será por critérios técnicos e de preços”, explica o secretário. Ele destaca, ainda, que as escolhidas “somente irão executar a estratégia de comunicação decidida pela administração municipal”. Nos próximos dias, depois da aprovação pelo Departamento Jurídico da Prefeitura, o edital virá a público. E, tudo 9indica, poderá ser um novo marco na história das relações do poder público com as agências e os veículos de comunicação de Curitiba.

PREFEITURA PREPARA (2)

Trabalhando em silêncio, o jornalista e professor Gladimir Nascimento promove uma verdadeira revolução na comunicação paranaense.

Com habilidade, ele vai dando novas feições aos gastos em comunicação feitos pela Prefeitura. Alguns problemas foram encontrados na SMCS, quanto à circulação e tiragem de veículos. Alguns pagamentos foram suspensos e os veículos estão sendo recadastrados. O secretário Gladimir Nascimento, por trabalhar sem fazer marketing próprio, tem recebido críticas de certos setores da mídia. “São críticas injustas e de quem está mal informado”, relata o também jornalista, Gilmar Piola, superintendente de Comunicação da Itaipu Binacional, que conhece bem o trabalho feito na Secretaria da Comunicação de Curitiba. Quem também reconhece o trabalho que está sendo feito pelo Gladimir é o experiente jornalista e empresário da área de comunicação, Luiz Augusto Juk. “É uma mudança de mentalidade, feita com serenidade e coragem”, disse. A opinião é partilhada também pelo jornalista Jean Luiz Féder que vê em Gladimir a pessoa certa para garantir eficiência e transparência na Secretaria Municipal da Comunicação.

Gladimir Nascimento, Gilmar Piolla, Jean Luiz Féder e Luiz Juk.

ADVOGADO PODE TIRAR CÓPIA

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) ratificou liminar permitindo que advogados tirem cópia dos autos sem procuração. À exceção das hipóteses legais de sigilo e transcurso de prazo comum, não é possível condicionar a retirada de autos para cópia por advogado inscrito na Ordem dos Advogados do Brasil, ainda que este não possua procuração nos autos. Mesmo assim, para a Ordem dos Advogados. De acordo com o artigo 7º, inciso XIII, do Estatuto da Advocacia e da OAB (Lei 8.906/94)é direito do advogado o exame, a realização de apontamentos e obtenção de cópias de autos, ainda que sem procuração.

USOU IMAGEM, TEM QUE PAGAR

Um empregado que teve a sua imagem exibida na internet, sem autorização expressa, receberá indenização de R$ 10 mil da empresa Intel Partner Assistance S/A. Segundo o trabalhador, a companhia instalou diversas webcams que exibiam pela internet todas as imagens de seus funcionários. Afirmou ainda que teria sido coagido a assinar uma comunicação interna sobre a exposição de sua imagem, sob pena de demissão A decisão foi da 3ª Turma do TST. Na ação trabalhista, o assistente afirmou que o objetivo da empresa era aumentar o lucro e a clientela e valorizar seus serviços, uma vez que a comunicação interna afirmava explicitamente que o objetivo era o de “melhor atender os clientes” Considerando a conduta abusiva, pediu indenização pelo uso indevido da sua imagem

UFSC DEIXARÁ DE USAR ANIMAIS EM AULA

A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) informou que não deve recorrer e que irá acatar a decisão da Justiça Federal, que determinou a proibição do uso de animais como cobaias em aulas. De acordo com o professor Sérgio Fernando Torres de Freitas, diretor do Centro de Ciências da Saúde da UFSC, o uso de animais vem sendo gradativamente reduzido. Há três anos, eram utilizados 70 cães e 300 ratos, por semestre, para aulas práticas e teóricas. “Abolimos o uso de cães há dois anos e reduzimos a utilização de ratos de trezentos por período para 80 ao ano”, afirmou. O professor ainda explicou que a UFSC vai buscar o uso de tecnologias para as aulas. O curso de medicina é o que requer maior atenção. Não estão descartadas as compras de robôs ou bonecos para utilizar em aulas do curso.

doravante, quando se tratar do tema. Em campo, os jornalistas foram atrás da primeira experiência orgânica do Brasil – a Estância Demétria, em Botucatu (SP), surgida em meados dos anos 1970 e ainda saudável e produtiva –, e a partir dali percorreram o País de Norte a Sul. Do arroz biodinâmico gaúcho ao açaí paraense, com escalas no pitoresco café de jacu capixaba e na pioneira fazenda de ostras e camarões orgânicos do litoral capixaba, entre tantas histórias saborosas. De quebra, o livro traz um panorama do setor no Brasil, atualmente – daí sua importância como documento –, além de desvendar, para o leitor, as diferenças entre produtos orgânicos e biodinâmicos e esmiuçar todos os processos de certificação aceitos no País.

...A PRIMEIRA OBRA DE REFERÊNCIA DO ASSUNTO...

“Quando começamos a pesquisa, percebemos que não havia nenhuma obra de referência sobre o assunto no Brasil”, conta Eduardo, durante muitos anos editor e diretor da Gazeta Mercantil. Mesmo número do setor, tais como dados de produção por estado ou região, ainda são precários. Tal escassez de dados ressalta o valor da pesquisa empreendida pelos autores de Alimentos Orgânicos no Brasil. Sem se pretender como tal – “é um trabalho eminentemente jornalístico, de reportagem”, dizem seus autores –, a obra acaba por se colocar como referência editorial,

CURITIBANA DO “BOM ALUNO” SE HABILITA A ESTÁGIO NA NASA

A jovem curitibana Noemi Vergopolan Rocha, estudante de Engenharia Ambiental na Universidade Federal do Paraná, e integrante do Programa Bom Aluno desde a sexta série do ensino fundamental, acaba de realizar uma nova proeza: um estágio de três meses e meio no Jet Propulsion Laboratory, da NASA, a agência do governo americano responsável pela pesquisa e desenvolvimento de tecnologias e projetos de exploração espacial. Noemi trabalha sob a supervisão do respeitado cientista Dr. Joshua Fisher, com o qual desenvolve uma pesquisa sobre o sensoriamento remoto e que utilizará novos produtos de evapotranspiração desenvolvidos pela agência espacial para estudar os efeitos do desmatamento na Amazônia, em relação as mudanças climáticas, o ciclo hidrológico e a própria intensificação do desflorestamento na região.

...UM FEITO COSTURADO COM BOM CURRÍCULO...

“Esta vaga na NASA eu consegui enviando e-mails contando a minha história, apresentando meu currículo para pesquisadores da minha área de interesse, que é Modelagem Ambiental. Através dessa troca de e-mails conheci o Dr. Joshua Fisher, com o qual estou desenvolvendo uma pesquisa com o tema “The Impact of Land Cover and Land Use Change on the Water Cycle: A Case Study in Amazonia”, explica a estudante. Noemi Vergopolan é uma dentre os mais de mil estudantes já apoiados pelo Programa Bom Aluno, no Brasil. Criado há 20 anos por dois empresários paranaenses, com o objetivo de ajudar jovens oriundos de famílias financeiramente menos favorecidas a alcançar o sonho de cursar uma universidade. A jovem participa do Bom aluno desde os 12 anos, quando ainda estava no ensino fundamental na escola municipal Cel. Durival de Britto e Silva e desde 9º ano (antiga 8ª série), no Colégio Dom Bosco, (Seu desempenho escolar sempre foi elogiável), segundo Maria Isabel Grassi Dittert, gerente do Instituto Bom Aluno do Brasil. Segundo Noemi, esse estágio na NASA “abriu a minha cabeça para o vasto leque de oportunidades que todos temos. Precisamos apenas correr atrás das ferramentas certas, nos esforçar para chegarmos aonde queremos e jamais subestimar a nossa capacidade como brasileiros. O mundo esta ai esperando para ser conquistado”, enfatiza a jovem, atualmente com 22 anos. Outras informações em: www.bomaluno.com.br

....EDUARDO, RAFAEL MORO E SINGH...

Eduardo Sganzerla é jornalista, escritor e publisher. Foi repórter e redator da Folha de S. Paulo e editor e diretor da Gazeta Mercantil. Publicou uma dezena de livros, entre os quais o romance “Caminhos que levam para o norte (2001), “Pescadores Artesanais do Espírito Santo” (2010); e “Curitiba rural, Aromas e sabores”, (2012), todos pela Esplendor. O último foi indicado para representar o Brasil, em Paris, na categoria Best local Cuisine Book do prêmio internacional gourmand World Cookbook Awards 2012. Rafael Moro Martins passou pelas principais redações de Curitiba (PR) e, atualmente, é correspondente do UOL Notícias a partir da capital paranaense. Com Sganzerla, produziu, foi repórter e edito- executivo de livro “Curitiba rural, Aromas e sabores”. Ao lado do ilustrador Guilherme Caldas, é co-autor do blog “Curitiba Baixa Gastronomia”, hospedado no portal do jornal paranaense Gazeta do Povo. Diego Singh, jornalista e fotógrafo, trabalhou em jornais e revistas paranaenses, tendo destaque suas atividades de repórter-fotográfico na Folha de Londrina. Produziu fotos para uma série de livros-reportagens, com Sganzerla, e participou de várias mostras de fotografias com preocupações socioambientais, entre elas a individual “um olhar sobre o Iraí: o tênue equilíbrio da vida no manancial”.

Noemi Vergopolan Rocha em frente ao Jet Propulsion Laboratory, da NASA

CARTAS (correspondências para a coluna: aroldo@cienciaefe.org.br)

O MEL, SEGUNDO HARVARD Caríssimo: Velho fanzoca do mel(e dos seus propalados efeitos terapêuticos, próximos da panaceia universal) um dia minha cara caiu quando outro cultor dele, Carlos Násser, me mostrou a conclusão de um estudo feito em Harvard, Mass., EUA: ADOÇANTE! Como diria o francês, désolé. Abs do amigo, colega, admirador Carlos Alberto pessoa. Que não entende de nada, que não é autoridade em nada. E que está pronto para revisar suas frágeis posições diante de novas evidencias... científicas, obviamente. Carlos Alberto Pessoa, Curitiba.

NA TOCA DO COELHO

(espaço de Antonio Carlos da Costa Coelho)

A tristeza do Vadinho.

ALIMENTAÇÃO ORGÂNICA: TODA HISTÓRIA E TODAS AS RESPOSTAS

Eduardo Sganzerla, dono da Editora Splendor, vai solidificando uma posição muito singular no meio editorial brasileiro: a maioria dos livros que publica centra-se em curiosas relações entre produção de alimentos, história, etnias, comercialização de comidas, peculiaridades de lavouras. Assim, com ele fui descobrir, num de seus livros, ano passado, momentos interessantíssimos da história de imigrantes e seus descendentes, como os filhos de poloneses da Colônia Figueiredo, em Campo Largo. De lá vêm produtos orgânicos que se vendem em feiras da Capital. O caso da Colônia Figueiredo é apenas um dos muitos garimpados por Sganzerla, reunidos numa bibliografia em que, por exemplo, nos mostra também homens e mulheres no afã diário de vender em suas bancas no Mercado Municipal. E como esquecer a grande aventura que foi a ida do editor a Ucrânia, para levantar parte da história da Pessânka, consolidada num livro realmente único e precioso? Pois hoje, Eduardo Sganzerla lançará o primeiro livro a retratar o mercado de orgânicos no País. Alimentos Orgânicos no Brasil – História, Cultura e Gastronomia (Editora Esplendor, 2013) demandou um ano e meio de pesquisas e viagens aos quatro cantos do Brasil dos jornalistas Eduardo Sganzerla e Rafael Moro Martins e do fotógrafo Diego Singh.

segurança de modo geral”. A administração pública municipal conta com 36 mil funcionários.

Eduardo Sganzerla, Rafael Moro e Diego Singh

SERVIÇO:

Livro: Alimentos Orgânicos no Brasil – História, Cultura e Gastronomia Lançamento: 04.06.2013 Local: restaurante Lagundri Rua Saldanha Marinho, 1061, centro, Curitiba Horário: 19h00

BERNARDI QUER PONTO FACULTATIVO NA COPA

O vereador Jorge Bernardi (PDT) defendeu ponto facultativo nos jogos da Copa do Mundo do próximo ano durante pronunciamento na tribuna da Câmara, ontem, segunda-feira (3). O ponto facultativo se refere aos órgãos da administração direta e indireta do município de Curitiba nos dias das partidas de futebol: 16 de junho (segunda-feira), 20 de junho (terçafeira) e 26 de junho (quinta-feira), tendo início a partir das 13 horas. Jorge Bernardi O projeto – argumenta Bernardi – “se justifica pelo fato de os turistas vindos de todas as partes do mundo por conta dos jogos previstos para a capital paranaense, considerando o perfil viário da cidade e o fluxo regular dos citadinos que desempenham atividades normais em dias comuns, é prudente manter as pessoas em suas casas nos dias das disputas de futebol evitando assim o colapso dos serviços disponíveis, seja no tocante a infra-estrutura viária ou com a

O Café era um corredor. No meio, uma coluna harmonizava com a forma de S do longo balcão. Nas paredes, ladrilhos portugueses retratavam a produção do café nas fazendas. Trabalho requintado que se repetia em alguns cafés de São Paulo, Santos, Belo Horizonte. Enfim, era o café a nossa grande riqueza, o ouro verde. Café cheiroso, servido em xícaras escaldantes que queimavam os dedos. Era melhor pedir para esfriar. Os pires já estavam dispostos no balcão, uma das características do Alvoradinha. Colocar a fichinha de papel amarelo ou verde sobre o balcão garantia a aproximação da Italiana, da Maria ou outra garçonete que se apressava em servir a xícara e o café. Garçonetes que conheciam quase todos os fregueses. De uns sabiam até mais do que deviam. De outros, torciam pelo sucesso. Foi o caso do Vadinho. Vadinho andava cabisbaixo. Triste que só. Tinha rompido com a amante. Ela morava perto do campo do Ferroviário, na Engenheiro Rebouças, numa casa amarela, de frente pra rua. Casa que ele, muito atencioso, tinha se encarregado de mobiliar. Móveis Ronconi, eletrodomésticos comprados a prazo no Prosdócimo. Vadinho já nem fazia mais a barba. Graxa no sapato, muito menos. Policial de sapato sem brilho? Era preciso estar muito deprimido. Os olhos da Italiana se enchiam de lágrimas ao ver o Vadinho. Estava arrasado. Dava dó de ver o coitado chegar ao Café. Afinal, apaixonado, tinha dado tudo para aquela sirigaita, e ela... Bem sabe lá o que aconteceu. Tomara que eles reatem, comentava Italiana com um dos fregueses mais chegados. Passado um tempo o Vadinho chegou animado. Cumprimentou alguns, pediu um café que tomou rapidinho e se dirigiu à barbearia. Saiu bonito. Barba e cabelos impecáveis. Cheirando Água Velva. Esse era o Vadinho que Italiana conhecia. Ele tinha reatado com a amante. Dia seguinte veio a notícia. Vadinho morreu. Infarto fulminante. Estava jantando com ela. Tinha ido comer um risoto em Umbará para comemorar a volta. Teve o infarto e caiu, ali mesmo, com o rosto no prato de risoto quente. Chamaram o médico, mas já era tarde. Morreu feliz, consolava-se Italiana entre um café e outro que servia aos fregueses surpresos com a morte do velho policial.


PARANÁ

Indústria&Comércio

Curitiba, terça-feira, 04 de junho de 2013 | Pág. A4 abnoticias@abcom.com.br

AB Notícias VIZINHO DE OLHO

Tupãssi, no Oeste, começa a desenvolver o projeto Vizinho de Olho, que envolve toda a comunidade. A proposta visa à integração e cooperação entre os moradores para aumentar a segurança e diminuir a criminalidade. O projeto consiste na negociação entre três ou mais moradores que se comprometem em ajudar uns aos outros. Eles vão cuidar do carro e da casa do outro, manter um relacionamento mais estreito e comunicar situações de risco.

DESENVOLVIMENTO EM TAMANDARÉ

Cidadania

Curitiba adere Movimento Paraná sem Corrupção O termo de adesão foi assinado na manhã de ontem, pelo prefeito Gustavo Fruet Jaelson Lucas/SMCS

O município de Almirante Tamandaré, na região de Curitiba, busca formas de incentivo para o desenvolvimento econômico e a criação de novas oportunidades de trabalho. Para tanto, a secretaria municipal de Indústria, Comércio e Turismo já visitou mais de 50 empresas. O incentivo consiste no apoio técnico à iniciativa privada. Além disso, algumas organizações que já estão em atividade também recebem apoio da prefeitura.

BOM MOMENTO DO CAFÉ

O Noroeste do Paraná vem se destacando na produção de café de qualidade. São 1.476 hectares de área plantada em 29 cidades da região. A safra este ano tem previsão de mais de 20.600 sacas de café beneficiado. A colheita está em andamento e os cafeicultores devem totalizar um volume de comercialização de mais de 5,75 milhões de reais, segundo informações do Departamento de Economia Rural. A Fundação de Esportes de Londrina promove no dia 7 de junho a corrida noturna “Rota de Las Montanhas”. A prova começa às 18h30 e sua largada será em frente à Arena do Lago Igapó II. São dois tipos de provas: a de caminhada de 4km e a corrida de 6km e 12km. O objetivo é promover a prática esportiva e incentivar os adeptos da corrida de rua, oferecendo um calendário de provas para eles.

DESTINAÇÃO CORRETA

A zona rural de Ibiporã, Norte do Estado, vai contar agora com a coleta seletiva de lixo. Inicialmente, serão nove postos onde os agricultores poderão depositar os materiais recicláveis. O objetivo é conscientizar a população sobre a necessidade de separar o lixo e promover a preservação do meio ambiente e saúde pública. A cidade lança ainda o programa de coleta de óleo usado que será revertido principalmente para a produção de biodiesel.

FEIRA DE MÓVEIS

A Expomóveis completa em 2013 dez anos e é a maior feira de habitação dos Campos Gerais. O evento traz de novidade o Feirão da Casa Própria, a fim de ampliar as opções para quem procura um imóvel. A feira acontece de 13 a 16 de junho em Ponta Grossa, no Cento de Convenções do Shopping Palladium, e conta com 30 expositores.

SEGURANÇA EM FOCO

Pinhais, na região de Curitiba, está investindo na área de segurança e registra avanços desde 2009. Neste mês, foram instaladas 45 câmeras em diversos pontos da cidade que funcionam 24 horas. As câmeras serão controladas por uma central de monitoramento, que garante maior qualidade das imagens e capacidade de armazenamento. A tecnologia funciona em rede por meio de um cabo de fibra ótica. Os órgãos municipais também já estão possuem um sistema integrado.

FLORES EM UMUARAMA

A 15ª Expoflor acontece entre 21 e 26 de junho em Umuarama, no Noroeste. O evento será realizado na Praça Miguel Rossafa e trará para o público as novidades sobre flores e plantas. Serão fornecedores de diferentes regiões que se reúnem para mostrar flores exóticas, vasos pequenos, plantas ornamentais, mudas frutíferas e outros. Os visitantes poderão conferir exemplares dos maiores produtores do país com entrada franca.

AVICULTURA EM DESTAQUE

A produção de frango volta a crescer no Paraná. Na comparação entre os meses de março e abril, a alta foi de 7,8%. No acumulado entre janeiro e abril, o Estado abateu 478,12 milhões de aves, segundo o Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas do Paraná (Sindiavipar). A tendência daqui para frente é aumentar ainda mais os rendimentos e criar novas granjas. A região Noroeste, que concentra 13 indústrias, foi responsável por 44% da produção, abatendo cerca de 55 milhões de aves em abril.

CORES NO CÉU

Maringá já está na expectativa para receber o 15º Campeonato Sul Brasileiro de Balonismo, que será no antigo aeroporto. O evento acontece nos dias 16 e 18 de agosto e promete ser belíssimo, colorindo o céu da cidade canção. Entre dez e 15 equipes estão participando este ano e as inscrições ainda estão abertas, devendo todos os participantes seguir as normas da organização.

CIDADE EMPREENDEDORA

O programa ‘Cidade Empreendedora’ foi renovado em Ponta Grossa, nos Campos Gerais. A parceria entre a prefeitura e o Sebrae visa alavancar o setor de serviços na cidade. Prevê, por exemplo, a realização de cursos para qualificação da mãode-obra e o estabelecimento de parcerias. Além disso, procura reduzir a burocracia para abertura de novas empresas, aprovação e licenciamento de novos projetos.

Prefeito Gustavo Fruet durante assinatura do termo de adesão das ações em parceria com o Movimento Paraná Sem Corrupção, com a presença do procurador-geral de Justiça, Gilberto Giacoia, e o ministro do Tribunal de Contas da União, João Augusto Mendes

A

Prefeitura de Curitiba promoverá ações em parceria com o Movimento Paraná Sem Corrupção, promovido pelo Ministério Público do Paraná. O termo de adesão foi assinado na manhã de ontem, pelo prefeito Gustavo Fruet, com a presença do procurador-geral de Justiça, Gilberto Giacoia, e do ministro do Tribunal de Contas da União João Augusto Mendes. “A parceria tem grande importância no sentido preventivo, de educar para a cidadania”, afirmou o prefeito. Estão sendo realizadas audiências

sobre o assunto nas regionais da cidade e com a assinatura do termo terão início campanhas educativas e discussões do tema com servidores e alunos da rede municipal de ensino, entre outras ações. “Curitiba irá disponibilizar a estrutura existente no Município em prol do movimento”, informou. O procurador-geral de Justiça falou da importância de ter a Prefeitura de Curitiba como parceira. “A administração municipal sempre foi parceria do Ministério Público em diferentes segmentos de atuação, como educação, consumo e

na honestidade, em princípios éticos, na participação social e no exercício pleno da cidadania. A forma de participação no movimento é livre. Cada cidadão pode contribuir com ideias e iniciativas, além de acessar material de apoio no site www.paranasemcorrupcao. org.br. Também participaram da assinatura o procurador-geral do Município, Joel Macedo, o presidente da Urbs, Roberto Gregório da Silva, e o promotor de Justiça do Ministério Público do Paraná, Eduardo Campi.

saúde”, afirmou Giacoia. “E este movimento envolve todos os segmentos”, comentou. Segundo ele, o Movimento Paraná sem Corrupção pretende promover uma mudança de cultura. “Temos de nos unir a outros entes públicos para incentivar o cidadão a recuperar a sua capacidade de indignação”, disse o procurador.

Objetivo

O Movimento Paraná Sem Corrupção tem o objetivo de promover o combate à corrupção e disseminar uma cultura baseada na dignidade,

Cohab pode excluir 193 inscritos por não atenderem a convocações Somente 98 dos 291 inscritos mais antigos do cadastro de pretendentes a imóveis da Companhia de Habitação Popular de Curitiba (Cohab) compareceram este mês à reunião para oferta de unidades que estão em construção nos bairros de Campo de Santana e Cachoeira. Eles têm renda entre R$ 1.601 e R$ 3.275 e inscrições feitas entre os anos de 1989 e 1998. Como não atenderam a nenhuma das duas convocações feitas pela Cohab nos últimos 45 dias, poderão ser excluídos do cadastro de candidatos a imóveis. A exclusão está prevista nas normas de atendimento à fila da Cohab que passaram a vigorar no mês de março último. O objetivo da medida é possibilitar mais agilidade nas convocações para oferta de imóveis, já que os inscritos antigos vinham sendo periodicamente chamados, retardando o chamamento das pessoas com inscrições mais

Rafael Silva/COHAB

CORRIDA NOTURNA

A exclusão está prevista nas normas de atendimento à fila da Cohab que passaram a vigorar no mês de março último

recentes. Entre os 291 candidatos mais antigos, há casos de inscritos convocados para atendimento em dez diferentes ocasiões, mas que faltaram às reuniões ou recusaram o imóvel ofertado. “São pessoas que permanecem na fila por opção e não por falta de oportunidade, mas essa situação

não poderia ser mantida indefinidamente”, diz o presidente da Cohab, Ubiraci Rodrigues. Os 291 inscritos antigos estão inseridos na chamada faixa 2 do programa Minha Casa, Minha Vida e haviam sido convocados para reunião de oferta de imóveis que ocorreu no mês de abril.

Capital ganha galeria artística a céu aberto na região central O projeto Centro Vivo da Associação Comercial do Paraná (ACP), com o envolvimento da comunidade, órgãos estaduais e federais e artistas locais, por meio do Projeto Arte Urbana – Memórias de Curitiba, terá como primeira ação, no dia 16 de junho, das 8h às 20h, pintura das portas de aço de estabelecimentos comerciais localizados entre as Ruas Riachuelo e Presidente Farias por artistas que expressarão a arte por meio de pinturas  graffiti e design. A organização do projeto Centro Vivo entende que a arte de rua é uma manifestação artística complexa e sig-

nificativa, que pode contribuir para tornar espaços urbanos novamente carregados de sentidos, interessantes e agradáveis para os pedestres. Dessa forma, a Rua São Francisco, recém restaurada pelo poder público, passará a ser também um espaço da arte e do aprendizado. Segundo o coordenador do projeto, Jean Michel Galiano, a ideia básica “é criar uma galeria a céu aberto incentivando artistas curitibanos que se sobressaem no graffitti e na intervenção urbana”. Além disso, o tema proposto sugere reflexão e reconhecimento da cidade, além de “despertar o sentimento

de pertencimento à comunidade, importância do patrimônio público e a preservação da cidade em que vivemos”, conforme Iroclê Wykrota, assessora do Centro Vivo. O evento será realizado com apoio executivo da produtora Mucha Tinta.

Lei Rouanet

O projeto, que foi submetido à análise do Ministério da Cultura, teve acolhido o pedido de enquadramento na Lei Rouanet, que permite a captação de recursos junto a pessoas jurídicas (4% do IR sobre a alíquota de 15% do lucro real para projetos culturais).

Consul convida prefeito para Festival da França em Curitiba A cônsul da França em Curitiba, Emillie Brosse Dely, esteve no gabinete do prefeito Gustavo Fruet, ontem, para convidá-lo a participar do Festival da França em Curitiba, que será realizado em outubro deste ano, com várias atividades culturais e de gastronomia. “Teremos concurso de fotografias, turismo, workshop com temas relacionados à França, adega, festival de cinema e muitas outras atrações”, contou Emillie. O Festival da França em Curitiba terá uma semana de duração, no período entre 11 e 19 de outubro, com abertura programada no Museu Oscar Niemayer. Fruet colocou a estrutura da Prefeitura a disposição para a realização do evento.

Famílias beneficiadas com a Tarifa Social devem se recadastrar A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) convoca os beneficiários do programa Tarifa Social para se recadastrar a cada 12 meses. A renovação do cadastro é necessária porque a renda mensal, o número de moradores e o consumo de água tratada, que são critérios da Tarifa Social, podem mudar. “O programa deve atender exclusivamente a quem precisa”, explica o diretor comercial da empresa, Antonio Carlos Salles Belinati.  Em 2012, o benefício representou quase R$ 46 milhões de economia para os clientes de menor poder aquisitivo. Só nos primeiros quatro meses deste ano, o subsídio oferecido às famílias carentes totalizou R$ 17 milhões. Hoje, são 167.751 mil famílias inscritas no programa que têm, em média, 78% de desconto nas contas de água e esgoto.  Aos 68 anos, Terezinha de Jesus Gonçalves é uma das beneficiadas pela Tarifa Social.


Contexto Político Indicação ao TC deixa deputados numa sinuca de bico Será publicada no Diário Oficial do Estado da próxima sexta-feira a aposentadoria de Hermas Brandão (foto) do Tribunal de Contas do Estado, que, no dia 5 de maio, completou 70 anos, caindo na compulsória. A partir daí abre-se o processo para a indicação do novo conselheiro daquela Corte na Assembleia Legislativa. Ao contrário de outras eleições ao TC, esta deverá ser uma das mais traumáticas, já que os próprios deputados reclamam de “interferência externa” em favor de um dos précandidados, no caso Fábio Camargo, do PTB. Disputa a indicação, também, o deputado Plauto Miró Guimarães, do DEM, que ainda espera o aval do governador Beto Richa à sua candidatura. O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Valdir Rossoni, do PSDB, prefere não entrar na linha de fogo, mas nem por isso deixa de avaliar que esta é uma das eleições mais difíceis. "Sinto que os deputados estão tendo dificuldade de se posicionar", afirmou.

Roseli Abrão

A Assembleia Legislativa do Paraná poderá fazer parte da Rede Senado de TV Digital, emissora em canal aberto digital que atinge todo o território nacional. As negociações foram iniciadas nesta segunda-feira entre o deputado Valdir Rossoni (foto), presidente da Assembleia Legislativa, o senador Sergio Souza e Virgínia Alves, diretora-adjunta da Secretaria de Comunicação Social do Senado e coordenadora de Expansão da Rede Senado. Segundo a Assembleia Legislativa, no convênio proposto, dois canais serão disponibilizados para funcionamento em Curitiba durante 24 horas. Um, servirá para a retransmissão da TV Senado e o outro será cedido para a Assembleia.

Vargas assume Congresso e promulga PEC que cria TRFs

na quinta-feira, dia 6.

Com a viagem do presidente da Câmara, deputado Henrique Alves, à Rússia, e do presidente do Senado, senador Renan Calheiros, a Portugal, o deputado paranaense André Vargas (foto), do PT, ficará à frente da Câmara e do Congresso Nacional por sete dias. Vargas vai aproveitar esta interinidade para promulgar a PEC que cria cinco novos Tribunais Federais Regionais, entre eles o do Paraná. Cumprindo o Regimento Interno das duas Casas, o deputado paranaense presidirá as sessões conjuntas da Câmara e do Senado entre 5 e 11 de Junho. A promulgação da PEC deve ocorrer

A guerra com todos os seus horrores

A um ano e quatro meses das eleições de 2.014, começa a guerra com todos os seus horrores. Primeiro foi uma paródia da canção “Faroeste Cabloco”, de Renato Russo, contra o ex-presidente Lula (foi retirada da Internet a pedido do filho do artista, Giuliano Manfredini), agora é a vez de um vídeo do senador Aécio Neves, onde o presidenciável do PSDB aparece bêbado, causar furor nas redes sociais.

rombo

Balança comercial tem o pior déficit da história em 2013 Em maio, o superávit só não ficou menor do que em 2002, segundo o governo Segundo números divulgados ontem (03/06) pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, nos cinco primeiros meses do ano, a balança comercial acumula déficit de US$ 5,392 bilhões, o pior resultado para o período desde o início da série histórica, em 1993. Esse rombo é consequência do atraso no registro de US$ 4,5 bilhões de compras de combustíveis pela Petrobras. Ocorridas ao longo do ano passado, as importações só começaram a ser registradas na balança comercial a partir de dezembro. Já no mês de maio de 2013, a queda das exportações e o crescimento das importações fizeram a balança comercial fechar com o pior superávit para o mês em 11 anos. O país exportou US$ 760 milhões a mais do que importou em maio. O superávit só não ficou menor do que em 2002, quando as exportações superaram as importações em US$ 385 milhões. O superávit caiu 74,3% em relação a maio do ano passado, quando o saldo positivo ficou em US$ 2,962 bilhões. No mês passado, o país exportou US$ 21,824 bilhões, queda de 5,9% em relação a maio de 2012. As importações, no entanto, encerraram o mês em US$ 21,064 bilhões, alta de 4% na comparação com maio do ano passado e o maior valor já registrado para o mês.

Quem quiser conferir a paródia, ela está disponível na coluna da jornalista Monica Bergamo, da Folha de S. Paulo, já o vídeo de Aécio pode ser visto no blog de Anselmo Gois, de O Globo, e no site Brasil-247.

STF decide destino de novos partidos

Os ministros do Supremo Tribunal Federal decidem na próxima quarta-feira se derrubam ou mantem a liminar que suspendeu a tramitação no Senado do projeto que dificulta a criação de partidos políticos, que impede, por exemplo, a portabilidade de votos. A informação é do site Congresso em Foco, que lembra que o mandado de segurança foi concedido pelo ministro Gilmar Mendes, no dia 24 de abril, ao mandado de segurança impetrado pelo senador Rodrigo Rollemberg, do PSB do Distrito Federal, que argumentou a proposta aprovada pela Câmara nada mais é que um “abuso de poder legislativo”, além de ser “flagrantemente inconstitucional”. Para o senador, destaca o site, a aprovação desta proposta vai acabar com a liberdade de criação de partidos ao inviabilizar o acesso ao Fundo Partidário e ao tempo de rádio e televisão. Ao conceder a liminar, Gilmar concordou com os argumentos do senador e determinou a suspensão da tramitação até o plenário se manifestar.

Pequenos partidos

O Congresso em Foco reporta que a proposta aprovada em abril, pela Câmara, acaba com a portabilidade dos votos. Ou seja, deputados que mudarem de partido não vão levar os sufrágios para as novas legendas. Desta forma, agremiações ainda em formação, com a Rede, da ex-senadora Marina Silva, e o Solidariedade, do deputado Paulinho da Força (PDT-SP), seriam prejudicadas, destaca o site. Os deputados aprovaram, também, uma emenda apresentada pelo DEM que dificulta ainda mais a situação dos pequenos partidos. Legendas que hoje não têm representação no Congresso, como PCO, PSDC, PSTU, PTN e PPL, perdem boa parte do pouco da propaganda política no rádio e na televisão que possuem, repassando parte para aquelas que conseguiram eleger deputados nas eleições de 2010.

PT abre diálogo com índios

O PT paranaense emitiu nota oficial sobre a ocupação da sede do partido, nesta segunda-feira, em Curitiba. Segundo a nota, a sede foi ocupada por um grupo de aproximadamente 30 índios da tribo caingangue provenientes do município de Mangueirinha, na região Sudoeste. O PT esclarece que “está aberto ao diálogo com o cacique Romancil Cretã, líder do grupo, e os demais indígenas”, e que já “articulou junto ao Ministério da Justiça e a Casa Civil a realização de uma audiência para que o grupo apresente suas reivindicações ao governo federal de maneira que, neste momento, aguarda posicionamento dos indígenas sobre a aceitação da proposta”. Em razão desta ocupação, o PT informa que está suspendendo, temporariamente, o atendimento na sede do partido.

Confiança do empresário do comércio cai pelo 11º mês Pesquisa divulgada ontem (03/06) pela Confederação Nacional do Comércio (CNC) revela que os empresários do comércio seguem menos confiantes na economia brasileira. O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) caiu 3,3% em maio deste ano, na comparação com o mesmo mês de 2012 e é a maior queda dos últimos nove meses. Segundo o levantamento, o Índice de Condições Atuais do Empresário do Comércio (Icaec) recuou 6,9% e, pela primeira vez em nove meses, ficou abaixo de 100 pontos, em 99,4 pontos. O contingente de empresários que acreditam que as condições correntes da economia brasileira se deterioram em relação ao mesmo período de 2012 subiu de 51,5% em abril, para 56,5% em maio. O resultado foi influenciado pela diminuição nas vendas

desde meados de 2012. Sofrendo impacto menor, o Índice de Expectativa do Empresário do Comércio (Ieec) recuou 3,3% e ficou em 159,8 pontos. Este indicador reflete uma preocupação dos empresários com a "demora na retomada do nível de atividade" e com a "trajetória de queda na expectativa de crescimento econômico para 2013", cuja alta esperada é de 2,9% em 2013. Por outro lado, a intenção de investir do setor tem se mantido estável, com variação de 0,2% na comparação com maio do ano passado. O Índice de Investimento do Empresário do Comércio (Iiec) chegou a 114,8 pontos. Caiu a intenção de investir em maquinário, porém cresceu 4,1% a intenção de contratar pessoal. "Os empresários o farão, mas de forma moderada", diz a pesquisa da confederação do comércio.

Até 40% dos aposentados podem solicitar recálculo do valor dos benefícios Os aposentados que voltarem a trabalhar e continuarem contribuindo ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) podem pedir o recálculo do valor do benefício da aposentadoria, sem ter de devolver à Previdência o montante recebido até então. Essa foi a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) em processos julgados recentemente. O Sindicato Nacional dos No mês passado, o país exportou US$ 21,824 bilhões, queda de 5,9% em relação a maio de 2012

Mercado projeta inflação a 5,8% este ano A projeção de analistas de instituições financeiras para a inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), passou por um leve ajuste e ficou em 5,8% este ano. Na semana passada, estava em 5,81%. Para 2014, a estimativa segue em 5,8% há três semanas. As estimativas estão acima do centro da meta de inflação, de 4,5%, e abaixo do

Indústria&Comércio Curitiba, terça-feira, 04 de junho de 2013 | Pág. A5

TV Digital

Kielse tem que “fazer o jogo” da bancada

A bancada do PMDB na Assembleia Legislativa se reuniu no começo da tarde para discutir, entre outros assuntos, o retorno do deputado Cleiton Kielse ao partido, depois de uma temporada no PEN – Partido Ecológico Nacional. Não que tenham alguma coisa contra a sua volta, disse o deputado e secretário Luiz Cláudio Romanelli, mas os que seus colegas querem é que ele “jogue junto” com a bancada. "Ele tem tido uma postura diferente da maioria da bancada", disse Romanelli. Segundo ele, os posicionamentos divergem não só em relação ao governo Beto Richa, mas “de uma maneira geral”. Em outras palavras, os deputados do PMDB não vêm com bons olhos o fato de Kielse estar batendo de frente com o presidente da Casa, Valdir Rossoni, por conta da CPI do Pedágio.

roseli@roseliabrao.com.br

limite superior de 6,5%. Com a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) de elevar a taxa Selic em 0,5 ponto percentual, na semana passada, as instituições financeiras elevaram a projeção para os juros básicos ao final do ano, de 8,25% para 8,5% ao ano. A decisão do Copom surpreendeu muitos analistas que

esperavam por aumento de 0,25 ponto percentual. Atualmente, a Selic está em 8% ao ano. Para o final de 2014, a estimativa segue em 8,5% ao ano. A taxa básica de juros é usada pelo BC como instrumento para calibrar a inflação, que tem apresentado alta no país. A pesquisa do BC também traz a mediana das expectativas para a inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor da

Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (IPC-Fipe), que permanece em 4,92%, este ano, e em 5%, em 2014. A projeção para o Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) segue em 4,36%, este ano, e em 5,1%, em 2014. Para o Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M), a estimativa foi ajustada de 4,4% para 4,27%, em 2013, e de 5,28% para 5,3%, em 2014.

Aposentados, Pensionistas e Idosos (Sindnapi) estima que cerca de 40% dos aposentados ainda trabalhem e tenham o benefício passível de recálculo. Essa possibilidade chama-se desaposentadoria. Ela leva em consideração os valores pagos pelo beneficiário posteriormente ao momento da aposentadoria. Com a inclusão desses novos pagamentos, o valor total a ser recebido pode aumentar.

Receita libera nos próximos dias consulta ao 1º lote de restituição do IRPF 2013 A Receita Federal libera nos próximos dias a consulta ao primeiro lote de restituições do Imposto de Renda Pessoa Física 2013. O início da consulta está sendo definido, mas o dinheiro das restituições referentes ao primeiro lote estará no banco no dia 17 de junho. Ao todo, são sete lotes regulares. O último está previsto para o dia 16 de dezembro. O calendário de restituição está no Ato Declaratório 3

da Receita Federal publicado no Diário Oficial da União. Quem não receber a restituição até dezembro deve procurar o extrato no site da Receita para ver o motivo de ter caído na malha fina. Após o processamento, o extrato da declaração é disponibilizado no Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC) no qual se encontram outras informações relativas ao imposto de renda.


PUBLICIDADE LEGAL

Indústria&Comércio

Curitiba, terça-feira, 04 de junho de 2013 | Pág. A6 GOLS PARTICIPAÇÕES S.A. CNPJ nº 06.192.239/0001-97 NIRE 41300072264

ATA DA 1ª ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 19.04.2010, ÀS 11:00 HORAS 1. Data, horário e local: 19 de abril de 2010, às 11:00 horas, na sede da Companhia em Curitiba, Estado do Paraná, na Avenida Cândido Hartmann, nº 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570. 2. Convocação e Presença: Dispensada a publicação de anúncio de convocação face à presença de acionistas que representam 100% (cem por cento) do capital social, conforme assinaturas no Livro de Presença de Acionistas. 3. Mesa: Giem Raduy Guimarães, Presidente, e Lucas Raduy Guimarães, Secretário. 4. Ordem do dia: (a) Deliberar sobre o aumento de capital social; (b) Escolher empresa especializada para avaliação de bens conferidos ao capital social; (c) Deliberar sobre o laudo de avaliação apresentado; (d) Alterar o Art. 5º, do Estatuto Social; e) Alterar os Arts. 7º, 9º, 10, 13, caput do artigo 20 e 26 do Estatuto Social e aprovar sua consolidação; (f) Eleger os membros da Diretoria para o triênio 2010 - 2012. 5. Deliberações tomadas por unanimidade de votos: (a) O capital social, totalmente subscrito e integralizado, no valor de R$100.000,00 (cem mil reais), constituído por 100.000 (cem mil) ações ordinárias nominativas com valor nominal de R$1,00 (um real) cada, é aumentado para R$111.306,00 (cento e onze mil, trezentos e seis reais) com a emissão de 11.306 (onze mil trezentas e seis) novas ações ordinárias nominativas, com valor nominal de R$1,00 (um real cada), perfazendo o total de R$11.306,00 (onze mil, trezentos e seis reais). As 11.306 (onze mil trezentas e seis) novas ações ordinárias nominativas são inteiramente subscritas pelo acionista ORIOVISTO GUIMARÃES, brasileiro, natural de Batatais, SP, divorciado, empresário, domiciliado em Curitiba, PR, na Avenida Cândido Hartmann, nº 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570, portador da Cédula de Identidade Civil RG nº 495.887/SSP/PR e inscrito no CPF (MF) sob nº 316.626.259-87, conforme boletim de subscrição que faz parte integrante da presente ata na forma de Anexo I. Todos os demais acionistas renunciaram expressamente ao direito de preferência para subscrição do aumento de capital social. A integralização de todo o capital social subscrito pelo acionista Oriovisto Guimarães, já qualificado, no valor de R$11.306,00 (onze mil, trezentos e seis reais) ocorre nesta data sendo R$2,00 (dois reais) integralizados em moeda corrente nacional e R$11.304,00 (onze mil, trezentos e quatro reais) integralizados na forma abaixo especificada: i. R$1,00 (um real) – com a transferência de propriedade para a Companhia de 1 (uma) quota, com valor nominal de R$1,00 (um real), do capital social da sociedade empresária limitada que gira sob a denominação social de CENTRO DE ESTUDOS SUPERIORES POSITIVO LTDA., pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro em Curitiba, PR, na Avenida Cândido Hartmann, nº 1400, Bairro Bigorrilho, inscrita no CNPJ (MF) sob nº 78.791.712/0001-63, com Contrato Social arquivado na Junta Comercial do Estado do Paraná sob NIRE nº 41203761891, em sessão de 10/07/1997; ii. R$1,00 (um real) – com a transferência de propriedade para a Companhia de 1 (uma) quota, com valor nominal de R$1,00 (um real), do capital social da sociedade empresária limitada que gira sob a denominação social de SOCIEDADE EDUCACIONAL POSITIVO LTDA., pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro em Curitiba, PR, na Avenida Cândido Hartmann, n.º 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570, com Contrato Social devidamente arquivado na Junta Comercial do Estado do Paraná sob NIRE n.º 41202266773, em sessão de 29/12/1989 e inscrita no CNPJ (MF) sob n.º 81.716.854/0001-70; iii. R$1,00 (um real) – com a transferência de propriedade para a Companhia de 1 (uma) quota, com valor nominal de R$1,00 (um real), do capital social da sociedade empresária limitada que gira sob a denominação social de EDITORA POSITIVO LTDA., pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro em Curitiba, PR, na Avenida Cândido Hartmann, nº. 1.400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570, com Contrato Social devidamente arquivado na Junta Comercial do Estado do Paraná sob NIRE nº. 41201785980, em sessão de 05/11/1986, e inscrita no CNPJ (MF) sob nº. 79.719.613/0001-33; iv. R$2.000,00 (dois mil reais) – com a transferência de propriedade para a Companhia de 2.000 (duas mil) quotas, com valor nominal de R$1,00 (um real) cada, perfazendo o valor de R$2.000,00 (dois mil reais), do capital social da sociedade empresária limitada que gira sob a denominação social de POSITIVO ALIMENTOS LTDA., pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro em Curitiba, Paraná, na Av. Cândido Hartmann, n.º 1.400, Bigorrilho, inscrita no CNPJ sob o n.º 02.343.359/0001-97, com Contrato Social arquivado na Junta Comercial do Paraná, sob o n.º 41203846234, em sessão de 22 de janeiro de 1998; v. R$9.301,00 (nove mil, trezentos e um reais) – com a transferência de propriedade para a Companhia de 9.301 (nove mil, trezentas e uma) ações ordinárias nominativas, com valor nominal de R$1,00 (um real) cada, perfazendo o total de R$9.301,00 (nove mil trezentos e um reais), do capital social da companhia que gira sob a denominação social de GRÁFICA E EDITORA POSIGRAF S.A., pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro na cidade de Curitiba, Estado do Paraná, na Rua Senador Accioly Filho, 500, Bairro Cidade Industrial, CEP 80310000, registrada na Junta Comercial do Estado do Paraná sob o NIRE nº 4130000645-8 e inscrita no CNPJ sob o nº 75.104.422/0001-06; (b) Para realizar o laudo de avaliação dos bens apresentados para integralização do capital social da companhia, conforme determina o art. 8º da Lei 6.406/76, o Presidente indicou a empresa especializada Consult Consultoria Empresarial, pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro em Curitiba, PR, na Rua Mateus Leme, nº 2004, 1º andar, Bairro Centro Cívico, CEP 80530-010, inscrita no CNPJ (MF) sob n° 77.371.854/0001-09, com contrato social devidamente registrado no Cartório Loures, Registro Civil de Pessoas Jurídicas da Comarca de Curitiba, PR, sob nº 4.661, no Livro “A” 3 e apontado sob nº 300.566 em 23/11/1976. A proposta foi colocada em votação e aprovada por unanimidade de votos, sendo então suspensa a assembléia pelo período de 2 (duas) horas para elaboração do laudo. (c) Retomados os trabalhos a empresa Consult Consultoria Empresarial apresentou o laudo de avaliação cuja cópia faz parte integrante desta ata na forma de Anexo II, que foi lido para todos os presentes, posto em discussão e finalmente aprovado por unanimidade de votos, com abstenção acionista Oriovisto Guimarães, nos termos do §1º do art. 115 da Lei 6.404/76. (d) Em decorrência do aumento do capital social, o art. 5º do Estatuto Social da Companhia, que vigorava com a seguinte redação: “Artigo 5º: O capital social totalmente subscrito, no valor de R$100.000,00 (cem mil reais), é constituído por 100.000 (cem mil) ações ordinárias nominativas, com valor nominal e R$1,00 (um real) cada.” passa a vigorar com a seguinte nova redação: “Artigo 5º: O capital social totalmente subscrito, no valor de R$111.306,00 (cento e onze mil, trezentos e seis reais), é constituído por 111.306 (cento e onze mil, trezentas e seis) ações ordinárias nominativas, com valor nominal e R$1,00 (um real) cada.” (e) Os artigos 7º, 9º, 10, 13, caput do artigo 20 e 26, do Estatuto Social da Companhia passam a vigorar com a seguinte redação que constará do Estatuto Social Consolidado que será assinado por todos os acionistas e levado a arquivamento na Junta Comercial do Paraná: “Artigo 7º: O Acionista interessado em alienar todas ou parte de suas ações deve oferecê-las por escrito aos demais acionistas, de forma proporcional a participação societária. A proposta deve obrigatoriamente informar a quantidade de ações que deseja alienar, o preço, as condições de pagamento, o nome do terceiro interessado até seu controlador final pessoa física, bem como toda e qualquer condição especial relacionada direta ou indiretamente com o proposto negócio. Parágrafo 1º: Os acionistas ofertados terão o prazo de 30 (trinta) dias, a contar do recebimento da comunicação para: (i) manifestar sua opção para adquirir ou não as ações ofertadas, na proporção de sua participação acionária no total das ações, desconsideradas as ações detidas pelo acionista ofertante, e (ii) indicar também o seu interesse na aquisição de eventuais ações remanescentes, nas mesmas condições da proposta de alienação. Parágrafo 2º: Para os efeitos do Parágrafo 1º, item (ii) acima, será atribuído ao acionista ofertado que tenha manifestado interesse em adquirir as ações ofertadas, o direito de preferência do(s) acionista(s) que respondeu(ram) negativamente à oferta ou não se manifestou(ram) no prazo que lhe(s) cabe. Parágrafo 3º: Se algum acionista exercer o direito de preferência mencionado nesta Cláusula a conclusão da venda das ações nos termos e condições oferecidas deverá ocorrer nos 30 (trinta) dias seguintes ao término do prazo estabelecido no Parágrafo 1º acima. Parágrafo 4º: Na hipótese de nenhum acionista exercer o direito de preferência para adquirir as ações ofertadas no prazo estipulado, decairá de pleno direito a preferência, e só então o acionista ofertante poderá, nos 90 (noventa) dias seguintes, promover a transferência de todas, e não menos que todas, as ações ofertadas ao terceiro interessado pelo mesmo preço, prazo, condições de pagamento e demais elementos constantes da oferta. Parágrafo 5º: Caso a venda das ações ofertadas não se conclua com o terceiro no prazo estabelecido no Parágrafo 4º acima, o acionista ofertante sujeitar-se-á novamente ao mesmo procedimento de preferência convencionado nesta Cláusula.” “Artigo 9º: A companhia será administrada por uma diretoria constituída de até 03 (três) membros, residentes no país, denominados simplesmente Diretores.” “Artigo 10: O mandato da diretoria terá duração de 03 (três) anos, permitida a reeleição, sendo que os diretores permanecerão em seus cargos até a investidura por termo no livro próprio, dos novos diretores eleitos. Parágrafo Único: Em caso de destituição ou renúncia de Diretor, a própria assembléia que tomar tal deliberação elegerá, caso necessário, seu substituto pelo tempo que restar para o término do mandato da Diretoria.” “Artigo 13: Qualquer ato, representação ou documento que obrigue a Companhia ou isente qualquer terceiro de responsabilidade perante a companhia, somente terá validade quando assinado por dois Diretores em conjunto.” “Artigo 20: A Assembléia Geral será convocada, normalmente, por dois Diretores em conjunto, pelo Conselho Fiscal, quando em funcionamento, ou por acionistas, observadas as exigências e condições legalmente impostas. (...)” “Artigo 26: Revogado.” (f) Para ocupar os cargos de Diretoria durante mandato de 3 (três) anos, no triênio 2010/2012, que se encerra com a eleição dos novos membros na Assembléia Geral Ordinária subseqüente foram eleitos: (i) Para o cargo de Diretor sem denominação específica: Giem Raduy Guimarães, brasileiro, natural de Curitiba, PR, casado pelo regime da separação total de bens, empresário, domiciliado em Curitiba, PR, na Rua Senador Accioly Filho, nº 500, Bairro Cidade Industrial de Curitiba, CEP 81310-000, portador da Cédula de Identidade Civil RG nº 1.529.538-4/SSP/PR e inscrito no CPF (MF) sob nº 755.250.039-53; e (ii) Para o cargo de Diretor sem denominação específica: Lucas Raduy Guimarães, brasileiro, casado pelo regime de separação total de bens, engenheiro civil, domiciliado em Curitiba, PR, na Rua Euclides da Cunha, nº 1150, apto. 402, Bairro Bigorrilho, CEP 80730-360, portador da Cédula de Identidade Civil RG nº 36662581/SSP/PR e inscrito no CPF (MF) sob nº 875.483.489-91; (iii) Para o cargo de Diretor sem denominação específica: Sofia Guimarães Von Ridder, brasileira, natural de Curitiba, PR, casada pelo regime de separação total de bens, professora, domiciliada em Curitiba, PR, na Avenida Cândido Hartmann, nº 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570, portadora da Cédula de Identidade Civil RG nº 1.529.521-0/SSP/PR e inscrita no CPF (MF) sob nº 875.477.679-15. O Diretores tomam posse de seus cargos com a assinatura dos termos de posse apresentados no Anexo III que faz Parte Integrante da presente Ata. 6. Encerramento e Aprovação da Ata: Nada mais havendo a ser tratado, foi oferecida a palavra a quem dela quisesse fazer uso e, como ninguém se manifestou, foi suspensa a sessão pelo tempo necessário à lavratura da presente ata, a qual, reaberta a sessão, foi lida, aprovada e assinada pelos presentes, que autorizaram a respectiva publicação em forma de sumário, nos termos do art. 130, § 3º da Lei nº 6.404/76. Curitiba, 19 de abril de 2010. Mesa: Giem Raduy Guimarães - (Presidente); Lucas Raduy Guimarães - (Secretário) Acionistas: Oriovisto Guimarães; Giem Raduy Guimarães; Lucas Raduy Guimarães; Sofia Guimarães Von Ridder Visto do Advogado: Valmir Schreiner Maran - OAB/PR nº. 7.936 Registrada na Junta Comercial do Estado do Paraná sob o nº 20105348341 em 21/05/2010. ATA DA 1ª ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 19.04.2010, ÀS 11:00 HORAS ANEXO I – BOLETIM DE SUBSCRIÇÃO Acionista Novas Ações Ordinárias Subscritas R$ Oriovisto Guimarães, brasileiro, natural de Batatais, SP, divorciado, empresário, domiciliado em Curitiba, PR, na Avenida Cândido Hartmann, nº 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570. 11.306 11.306,00 Total 11.306 11.306,00 Curitiba, 19 de abril de 2010. Oriovisto Guimarães ATA DA 1ª ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 19.0.2010, ÀS 11:00 HORAS ANEXO II – LAUDO DE AVALIAÇÃO APRESENTADO PELA CONSULT CONSULTORIA EMPRESARIAL LAUDO DE AVALIAÇÃO DE PARTICIPAÇÕES SOCIETÁRIAS A empresa CONSULT CONSULTORIA EMPRESARIAL, pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro em Curitiba, PR, na Rua Mateus Leme, nº 2004, 1º andar, Bairro Centro Cívico, CEP 80530-010, inscrita no CNPJ (MF) sob n° 77.371.854/0001-09, com contrato social devidamente registrado no Cartório Loures, Registro Civil de Pessoas Jurídicas da Comarca de Curitiba, PR, sob nº 4.661, no Livro “A” 3 e apontado sob nº 300.566 em 23/11/1976, neste ato representada pelos seus administradores Ademar Cardec Seccatto, brasileiro, casado, contador, portador da Cédula de Identidade Civil RG nº 013.333/SSP/MT, inscrito no CPF (MF) sob nº 156.609.901-34 e no CRC/PR sob nº 22.510/O6 e Antonio Carlos Machado, brasileiro, solteiro, contador, portador da Cédula de Identidade Civil RG n° 7.106.8684/SSP/PR, inscrito no CPF (MF) sob n° 560.429.309-15, e no CRC/PR sob n° 033.635/O-9, ambos com escritório comercial em Curitiba, PR, na Rua Mateus Leme, nº 2004, 1º andar, vem, na qualidade de perita segundo os termos do art. 8º da Lei 6.404/76, escolhida pela Assembléia Geral da GOLS PARTICIPAÇÕES S.A., pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro em Curitiba, PR, na Avenida Candido Hartmann, nº. 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570, com contrato social devidamente arquivado na Junta Comercial do Estado do Paraná sob NIRE nº. 41300072264, em sessão de 09/ 11/2006, e inscrita no CNPJ (MF) sob nº. 06.192.239/0001-97, apresentar aos acionistas o presente LAUDO DE AVALIAÇÃO. Considerando que a Assembléia Geral Extraordinária da Gols Participações S.A., já qualificada, que se realiza nesta data, aprovou o aumento do capital social da Companhia. Considerando que as novas ações emitidas pela Companhia foram inteiramente subscritas pelo acionista ORIOVISTO GUIMARÃES, brasileiro, natural de Batatais, SP, divorciado, empresário, domiciliado em Curitiba, PR, na Avenida Cândido Hartmann, nº 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570, portador da Cédula de Identidade Civil RG nº 495.887/SSP/PR e inscrito no CPF (MF) sob nº 316.626.259-87 Considerando que Oriovisto Guimarães, já qualificado, deseja integralizar o capital subscrito com os seguinte bens: i. 1 (uma) quota do capital social da sociedade empresária limitada que gira sob a denominação social de CENTRO DE ESTUDOS SUPERIORES POSITIVO LTDA., pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro em Curitiba, PR, na Avenida Cândido Hartmann, nº 1400, Bairro Bigorrilho, inscrita no CNPJ (MF) sob nº 78.791.712/0001-63, com Contrato Social arquivado na Junta Comercial do Estado do Paraná sob NIRE nº 41203761891, em sessão de 10/07/1997; ii. 1 (uma) quota do capital social da sociedade empresária limitada que gira sob a denominação social de SOCIEDADE EDUCACIONAL POSITIVO LTDA., pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro em Curitiba, PR, na Avenida Cândido Hartmann, n.º 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570, com Contrato Social devidamente arquivado na Junta Comercial do Estado do Paraná sob NIRE n.º 41202266773, em sessão de 29/12/1989 e inscrita no CNPJ (MF) sob n.º 81.716.854/0001-70; iii. 1 (uma) quota do capital social da sociedade empresária limitada que gira sob a denominação social de EDITORA POSITIVO LTDA., pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro em Curitiba, PR, na Avenida Cândido Hartmann, nº. 1.400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570, com Contrato Social devidamente arquivado na Junta Comercial do Estado do Paraná sob NIRE nº. 41201785980, em sessão de 05/11/1986, e inscrita no CNPJ (MF) sob nº. 79.719.613/0001-33 iv. 2.000 (duas mil) quotas do capital social da sociedade empresária limitada que gira sob a denominação social de POSITIVO ALIMENTOS LTDA., pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro em Curitiba, Paraná, na Av. Cândido Hartmann, n.º 1.400, Bigorrilho, inscrita no CNPJ sob o n.º 02.343.359/0001-97, com Contrato Social arquivado na Junta Comercial do Paraná, sob o n.º 41203846234, em sessão de 22 de janeiro de 1998; v. 9.301 (nove mil trezentas e uma) ações ordinárias nominativas de emissão da Sociedade Anônima de capital fechado que gira sob a denominação social de GRÁFICA E EDITORA POSIGRAF S.A., pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro na cidade de Curitiba, Estado do Paraná, na Rua Senador Accioly Filho, 500, Bairro Cidade Industrial, CEP 80310-000, registrada na Junta Comercial do Estado do Paraná sob o NIRE nº 4130000645-8 e inscrita no CNPJ sob o nº 75.104.422/0001-06; Considerando a documentação societária e contábil apresentada e o critérios de avaliação por valor nominal estabelecido pelos acionistas: i. 1 (uma) quota do capital social da sociedade empresária limitada que gira sob a denominação social de CENTRO DE ESTUDOS SUPERIORES POSITIVO LTDA., já qualificada, possui valor nominal de R$1,00 (um real); ii. 1 (uma) quota do capital social da sociedade empresária limitada que gira sob a denominação social de SOCIEDADE EDUCACIONAL POSITIVO LTDA., já qualificada, possui valor nominal de R$1,00 (um real); iii. 1 (uma) quota do capital social da sociedade empresária limitada que gira sob a denominação social de EDITORA POSITIVO LTDA., já qualificada, possui valor nominal de R$1,00 (um real); iv. 2.000 (duas mil) quotas do capital social da sociedade empresária limitada que gira sob a denominação social de POSITIVO ALIMENTOS LTDA., já qualificada, possui valor nominal de R$1,00 (um real) cada, perfazendo o valor nominal total de R$2.000,00 (dois mil reais); v. 9.301 (nove mil, trezentas e uma) ações ordinárias nominativas, do capital social da companhia que gira sob a denominação social de GRÁFICA E EDITORA POSIGRAF S.A., já qualificada, possui o valor nominal de R$1,00 (um real) cada, perfazendo o valor nominal total de R$9.301,00 (nove mil, trezentos e um reais); Com base em todas as premissas acima apresentadas e com a finalidade única requisitada pela Assembléia Geral da Gols Participações S.A. o total das quotas e ações acima identificadas a serem integralizadas pelo acionista Oriovisto Guimarães é avaliado por valor nominal em R$11.304,00 (onze mil trezentos e quatro reais). O presente documento não considera o valor de mercado dos bens avaliados e não serve nem pode ser utilizado para outra finalidade não a expressamente nele prevista. É o presente laudo. Curitiba, 19 de abril de 2010. Consult Consultoria Empresarial - Perito: Ademar Cardec Seccatto - CRC/PR nº 22.510/O-6; Consult Consultoria Empresarial - Perito: Antonio Carlos Machado - CRC/PR n° 033.635/O-9 ANEXO III – TERMOS DE POSSE DA DIRETORIA ATA DA 1ª ASSEMBLÉIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 19.04.2010, ÀS 11:00 HORAS TERMO DE POSSE Neste ato e na melhor forma de direito, GIEM RADUY GUIMARÃES, brasileiro, natural de Curitiba, PR, casado pelo regime da separação total de bens, empresário, domiciliado em Curitiba, PR, na Rua Senador Accioly Filho, nº 500, Bairro Cidade Industrial de Curitiba, CEP 81310-000, portador da Cédula de Identidade Civil RG nº 1.529.538-4/SSP/PR e inscrito no CPF (MF) sob nº 755.250.039-53, eleito para o cargo de Diretor sem denominação específica da GOLS PARTICIPAÇÕES S.A., pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro em Curitiba, PR, na Avenida Candido Hartmann, nº. 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570, com contrato social devidamente arquivado na Junta Comercial do Estado do Paraná sob NIRE nº. 41300072264, em sessão de 09/11/2006, e inscrita no CNPJ (MF) sob nº. 06.192.239/0001-97 (doravante denominada simplesmente “Sociedade”), declara, para todos os fins e efeitos legais, (i) que não está impedido por lei especial, ou condenado por crime falimentar, de prevaricação, peita ou suborno, concussão, peculato, contra a economia popular, a fé pública ou a propriedade, ou a pena criminal que vede, ainda que temporariamente, o acesso a cargos públicos, como previsto no § 1º do art. 147 da Lei nº 6.404/76; (ii) que atende ao requisito de reputação ilibada estabelecido pelo §3º do art. 147 da Lei nº 6.404/76; e (iii) que não ocupa cargo em sociedade que possa ser considerada concorrente da Sociedade, e não tem, nem representa, interesse conflitante com o da Sociedade, na forma dos incisos I e II do §3º do art. 147 da Lei nº 6.404/76, e toma posse do seu cargo como Diretor sem denominação específica da Sociedade, cargo para o qual foi eleito nesta data, com todos os poderes, direitos e obrigações que lhe são atribuídos pelas leis e pelo Estatuto Social da Sociedade, para ocupar o cargo durante o mandato de 3 (três) anos que se encerra com a eleição dos novos membros na Assembléia Geral Ordinária subseqüente. Confere com o original lavrado em livro próprio. Curitiba, 19 de abril de 2010. Giem Raduy Guimarães - Diretor TERMO DE POSSE Neste ato e na melhor forma de direito, LUCAS RADUY GUIMARÃES, brasileiro, casado pelo regime de separação total de bens, engenheiro civil, domiciliado em Curitiba, PR, na Rua Euclides da Cunha, nº 1150, apto. 402, Bairro Bigorrilho,

CEP 80730-360, portador da Cédula de Identidade Civil RG nº 3666258-1/SSP/PR e inscrito no CPF (MF) sob nº 875.483.489-91, eleito para o cargo de Diretor sem denominação específica da GOLS PARTICIPAÇÕES S.A., pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro em Curitiba, PR, na Avenida Candido Hartmann, nº. 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570, com contrato social devidamente arquivado na Junta Comercial do Estado do Paraná sob NIRE nº. 41300072264, em sessão de 09/11/2006, e inscrita no CNPJ (MF) sob nº. 06.192.239/0001-97 (doravante denominada simplesmente “Sociedade”), declara, para todos os fins e efeitos legais, (i) que não está impedido por lei especial, ou condenado por crime falimentar, de prevaricação, peita ou suborno, concussão, peculato, contra a economia popular, a fé pública ou a propriedade, ou a pena criminal que vede, ainda que temporariamente, o acesso a cargos públicos, como previsto no § 1º do art. 147 da Lei nº 6.404/76; (ii) que atende ao requisito de reputação ilibada estabelecido pelo §3º do art. 147 da Lei nº 6.404/76; e (iii) que não ocupa cargo em sociedade que possa ser considerada concorrente da Sociedade, e não tem, nem representa, interesse conflitante com o da Sociedade, na forma dos incisos I e II do §3º do art. 147 da Lei nº 6.404/76, e toma posse do seu cargo como Diretor sem denominação específica da Sociedade, cargo para o qual foi eleito nesta data, com todos os poderes, direitos e obrigações que lhe são atribuídos pelas leis e pelo Estatuto Social da Sociedade, para ocupar o cargo durante o mandato de 3 (três) anos que se encerra com a eleição dos novos membros na Assembléia Geral Ordinária subseqüente. Confere com o original lavrado em livro próprio. Curitiba, 19 de abril de 2010. Lucas Raduy Guimarães - Diretor TERMO DE POSSE Neste ato e na melhor forma de direito, SOFIA GUIMARÃES VON RIDDER, brasileira, natural de Curitiba, PR, casada pelo regime de separação total de bens, professora, domiciliada em Curitiba, PR, na Avenida Cândido Hartmann, nº 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570, portadora da Cédula de Identidade Civil RG nº 1.529.521-0/SSP/PR e inscrita no CPF (MF) sob nº 875.477.679-15, eleita para o cargo de Diretor sem denominação específica da GOLS PARTICIPAÇÕES S.A., pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro em Curitiba, PR, na Avenida Candido Hartmann, nº. 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570, com contrato social devidamente arquivado na Junta Comercial do Estado do Paraná sob NIRE nº. 41300072264, em sessão de 09/11/2006, e inscrita no CNPJ (MF) sob nº. 06.192.239/0001-97 (doravante denominada simplesmente “Sociedade”), declara, para todos os fins e efeitos legais, (i) que não está impedida por lei especial, ou condenada por crime falimentar, de prevaricação, peita ou suborno, concussão, peculato, contra a economia popular, a fé pública ou a propriedade, ou a pena criminal que vede, ainda que temporariamente, o acesso a cargos públicos, como previsto no § 1º do art. 147 da Lei nº 6.404/76; (ii) que atende ao requisito de reputação ilibada estabelecido pelo §3º do art. 147 da Lei nº 6.404/76; e (iii) que não ocupa cargo em sociedade que possa ser considerada concorrente da Sociedade, e não tem, nem representa, interesse conflitante com o da Sociedade, na forma dos incisos I e II do §3º do art. 147 da Lei nº 6.404/76, e toma posse do seu cargo como Diretor sem denominação específica da Sociedade, cargo para o qual foi eleita nesta data, com todos os poderes, direitos e obrigações que lhe são atribuídos pelas leis e pelo Estatuto Social da Sociedade, para ocupar o cargo durante o mandato de 3 (três) anos que se encerra com a eleição dos novos membros na Assembléia Geral Ordinária subseqüente. Confere com o original lavrado em livro próprio. Curitiba, 19 de abril de 2010. Sofia Guimarães Von Ridder - Diretor ATA DA 2ª ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA - REALIZADA EM 28.02.2011 1. Data, Hora e Local: 28 de fevereiro de 2011, às 10h00, na sede social, na Av. Cândido Hartmann, 1.400, Bigorrilho, em Curitiba, PR, CEP 80.710-570 2. Convocação e Presença: A convocação foi dispensada considerando que compareceram os sócios que representam a totalidade do Capital Social, conforme se verifica pelas assinaturas apostas neste documento. 3. Mesa: Srs. Gien Raduy Guimarães e Lucas Raduy Guimarães, como Presidente e Secretário, respectivamente. 4. Ordem do Dia: Autorizar a Companhia a prestar fiança em Contrato de Financiamento, de longo prazo, a ser celebrado pela EDITORA POSITIVO LTDA., junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES. 5. Deliberações: Foi aprovada, por unanimidade de votos dos acionistas, que a Companhia preste fiança no Contrato de Financiamento, de longo prazo, a ser celebrado pela pela EDITORA POSITIVO LTDA., junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Social – BNDES, de acordo com as condições fixadas no Anexo à decisão de diretoria do BNDS n° 152/2011, de 22 de fevereiro de 2011. 6. Encerramento: Finalizando os trabalhos, o Sr. Presidente ofereceu a palavra a quem dela quisesse fazer uso e, como ninguém se manifestou, foi suspensa a sessão pelo tempo necessário à lavratura da presente Ata. Reabertos os trabalhos, esta Ata, redigida na forma prevista pelo artigo 130, da Lei 6.404/ 76, foi lida, aprovada e assinada pelos presentes. A presente Ata é cópia fiel da que se encontra lavrada no livro de Atas da Sociedade Curitiba, 28 de fevereiro de 2011. Giem Raduy Guimarães - Presidente; Lucas Raduy Guimarães - Secretário Visto da Advogada:Selma Cristina Saito Azevedo-OAB/PR 28.453 Registrada na Junta Comercial do Estado do Paraná sob o nº 20110780922 em 21/03/2011. ATA DA 1ª. ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA E 3ª.ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADAS EM 29.07.2011, ÀS 11:00 HORAS 1. Data, horário e local: 29 de julho de 2011, às 11:00 horas, na sede da Companhia em Curitiba, Estado do Paraná, na Avenida Cândido Hartmann. nº 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80.710-570. 2. Convocação de Presença : Dispensada a publicação de anúncio de convocação, por estarem presentes os acionistas que representam 100% (cem por cento) do capital social, conforme assinaturas no Livro de Presença de Acionistas. 3. Mesa : Giem Raduy Guimarães, Presidente, e Lucas Raduy Guimarães, Secretário 4. Ordem do dia : Em Assembléia Geral Ordinária : a) Apreciação dos Balanços, Demonstrativos de Lucros e Prejuízos Acumulados e das Demonstrações dos Resultados dos exercícios encerrados em 31/12/2006; 31/12/2007; 31/12/2008; 31/12/209 e 31/12/2010; b) Deliberar sobre a destinação do resultado do exercício encerrado em 31/12/2010; Em Assembléia Geral Extraordinária: c) Deliberar sobre a não realização, na época própria, das Assembléias Gerais Ordinárias; d) Adequar a numeração dos artigos 26 em diante do Estado Social Consolidado, em decorrência das alterações procedidas pela 1ª. Assembléia Geral Extraordinária, realizada em 19/04/ 2010: e) Autorizar a Diretoria a proceder ao arquivamento, juntamente com a ata destas Assembléias, do Estatuto Social Consolidado, conforme aprovado na 1ª Assembléia Geral Extraordinária, realizada em 10/04/2010, que deixou de ser arquivado naquela oportunidade. 5.Deliberações tomadas por unanimidade de votos : Em Assembléia Geral Ordinária : a) Foram examinados, discutidos e aprovados, sem reservas, os Balanços: Demonstrativos de Lucros e Prejuízos Acumulados e as Demonstrações dos Resultados dos exercícios encerrados em 31/12/2006; 31/12/2007;31/12/2008;31/ 12/2009 e 31/12/2010, conforme cópias em anexo à data e que também ficarão arquivados na sede da companhia: b) Foi deliberado pela manutenção em conta corrente do resultado do exercício encerrado em 31/12/2010. Em Assembléia Geral Extraordinária : c) Foi considerada sanada a irregularidade consistente na não realizada das Assembléias Gerais Oridinárias na data adequada, vez que não acarretou qualquer prejuízo à Companhia ou a terceiros ; d) Aprovada a adequação da numeração dos artigos 26 a 31 do Estatudo Social, em decorrência da supressão do artigo 26 do Estatuto original, passando, na versão Consolidada, o artigo 27 a ser o 26;o 28 a 27;o 29 a 28;o 30 a 29 e o 31 passa a ser o 30; e) Foi autorizada a Diretoria a proceder ao arquivamento , juntamente com a ata desta Assembléia, do Estatuto Social Consolidado, conforme aprovado na 1ª Assembléia Geral Extraordinária, realizada em 19/04/2010. 6. Encerramento e Aprovação da Ata : Nada mais havendo a ser tratado, foi oferecida a palavra a quem dele quisesse fazer uso e, como ninguém se manifestou, foi suspensa a sessão pelo tempo necessário à lavratura da presente ata, a qual, reaberta a sessão, foi lida, aprovada e assinada pelos presentes, que autorizaram a respectiva publicação em forma de sumário, nos termos do art. 130, §3º da Lei nº 6.404/76. Curitiba, 29 de Julho de 2011. Mesa : Giem Raduy Guimarães- Presidente e Lucas Raduy Guimarães – Secretário Acionistas : GIEM RADUY GUIMARÃES; LUCAS RADUY GUIMARÃES;SOFIA GUIMARÃES VON RIDDER (p/p) Visto da Advogado :Wladimir Bezerra Cordeiro – OAB/PR 17045 Registrada na Junta Comercial do Estado do Paraná sob o nº 20113574509 em 28/09/2011. ESTATUTO SOCIAL CONSOLIDADO CAPÍTULO I – DENOMINAÇÃO, SEDE, OBJETO E DURAÇÃO Artigo 1º: GOLS PARTICIPAÇÕES S.A. é uma sociedade anônima de capital fechado, que se rege pelo presente estatuto e pelas disposições legais aplicáveis. Artigo 2º: A companhia tem sua sede e foro em Curitiba, PR, na Avenida Cândido Hartmann, nº 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570. Parágrafo Único: A critério da Diretoria, a companhia poderá abrir, instalar, manter e fechar filiais, agências, depósitos, sucursais, escritórios e departamentos em qualquer localidade do país ou do exterior. Artigo 3º: A companhia tem por objetivo social o investimento em títulos e valores mobiliários (ações, quotas, debêntures, etc.) emitidos por outras sociedades juridicamente independentes, na qualidade de controladora ou meramente participante minoritária de seus respectivos capitais sociais. Parágrafo Único: A assembleia geral poderá alterar o objeto social, em razão de expansão ou diversificação das linhas operacionais da companhia. Artigo 4º: O prazo de duração da companhia é indeterminado, podendo encerrar suas atividades com observância das disposições legais e estatutárias atinentes. CAPÍTULO II – DO CAPITAL SOCIAL E DAS AÇÕES Artigo 5º: O capital social totalmente subscrito, no valor de R$111.306,00 (cento e onze mil, trezentos e seis reais), é constituído por 111.306 (cento e onze mil, trezentas e seis) ações ordinárias nominativas, com valor nominal e R$1,00 (um real) cada. Parágrafo Único: A ação é indivisível em relação à companhia e quando a ação pertencer a mais de uma pessoa, os direitos por ela conferidos serão exercidos pelo representante do condomínio. Artigo 6º: Cada ação ordinária nominativa confere ao seu titular o direito de voto nas Assembleias Gerais, ou o direito de voto múltiplo nos casos e na forma previstos em lei. Artigo 7º: O Acionista interessado em alienar todas ou parte de suas ações deve oferecê-las por escrito aos demais acionistas, de forma proporcional à participação societária. A proposta deve obrigatoriamente informar a quantidade de ações que deseja alienar, o preço, as condições de pagamento, o nome do terceiro interessado até seu controlador final pessoa física, bem como toda e qualquer condição especial relacionada direta ou indiretamente com o proposto negócio. Parágrafo 1º: Os acionistas ofertados terão o prazo de 30 (trinta) dias, a contar do recebimento da comunicação para: (i) manifestar sua opção para adquirir ou não as ações ofertadas, na proporção de sua participação acionária no total das ações, desconsideradas as ações detidas pelo acionista ofertante, e (ii) indicar também o seu interesse na aquisição de eventuais ações remanescentes, nas mesmas condições da proposta de alienação. Parágrafo 2º: Para os efeitos do Parágrafo 1º, item (ii) acima, será atribuído ao acionista ofertado que tenha manifestado interesse em adquirir as ações ofertadas, o direito de preferência do(s) acionista(s) que respondeu(ram) negativamente à oferta ou não se manifestou(ram) no prazo que lhe(s) cabe. Parágrafo 3º: Se algum acionista exercer o direito de preferência mencionado nesta Cláusula, a conclusão da venda das ações nos termos e condições oferecidas deverá ocorrer nos 30 (trinta) dias seguintes ao término do prazo estabelecido no Parágrafo 1º acima. Parágrafo 4º: Na hipótese de nenhum acionista exercer o direito de preferência para adquirir as ações ofertadas no prazo estipulado, decairá de pleno direito a preferência, e só então o acionista ofertante poderá, nos 90 (noventa) dias seguintes, promover a transferência de todas, e não menos que todas, as ações ofertadas ao terceiro interessado pelo mesmo preço, prazo, condições de pagamento e demais elementos constantes da oferta. Parágrafo 5º: Caso a venda das ações ofertadas não se conclua com o terceiro no prazo estabelecido no Parágrafo 4º acima, o acionista ofertante sujeitar-se-á novamente ao mesmo procedimento de preferencia convencionado neste artigo. CAPÍTULO III – DA DIRETORIA Artigo 8º: A administração da companhia competirá à Diretoria. Artigo 9º: A companhia será administrada por uma diretoria constituída de até 03 (três) membros, residentes no país, denominados simplesmente Diretores. Artigo 10: O mandato da diretoria terá duração de 03 (três) anos, permitida a reeleição, sendo que os diretores permanecerão em seus cargos até a investidura por termo no livro próprio, dos novos diretores eleitos. Parágrafo Primeiro: Em caso de destituição ou renúncia de Diretor, a própria assembleia que tomar tal deliberação elegerá, caso necessário, seu substituto pelo tempo que restar para o término do mandato da Diretoria. Artigo 11: Os diretores, quando no exercício efetivo de seus cargos, poderão receber remuneração fixada pela assembleia geral ordinária, que também poderá estabelecer participação da Diretoria nos lucros do exercício. Parágrafo Único: No caso de substituição dos diretores no decurso do mandato, a assembleia geral poderá fixar os honorários de seus substitutos em montantes diferentes dos que vinham sendo pagos ou creditados aos substituídos, se tal for exigido por razões de mercado e, se for o caso, na mesma oportunidade, far-se-á reajuste dos vencimentos dos demais diretores. Artigo 12: Compete à diretoria: a) Administrar e representar a companhia, ativa ou passivamente, em juízo ou fora dele, perante quaisquer pessoas, naturais ou jurídicas, de direito privado ou público, inclusive perante qualquer repartição federal, estadual, municipal e autarquias, a fim de assegurar o pleno desempenho de suas funções, dentro dos limites estabelecidos na Lei e neste Estatuto. b) Realizar todos os atos necessários para o alcance dos objetos sociais da companhia, celebrando contratos, convênios, distratos, endossos, empréstimos; constituir e destituir procuradores investidos de poderes especiais por tempo determinado; c) Propor à Assembléia Geral o aumento do Capital Social e todas as medidas necessárias aos interesses da companhia; d) Preparar relatórios, balanços e outras contas anuais a serem apresentadas à Assembléia Geral; e) Abrir e fechar filiais, sucursais, agências, escritórios ou depósitos em qualquer ponto do território nacional ou do exterior, onde convenha aos interesses da companhia; f) Observar e fazer observar este estatuto, as deliberações da Assembléia Geral e a legislação em vigor; g) Assumir empréstimos, com garantia hipotecária ou alienação fiduciária, conforme especificado no parágrafo primeiro do Artigo 13; h) Decidir sobre os investimentos relevantes em ativos imobilizados. Artigo 13: Qualquer ato, representação ou documento que obrigue a Companhia ou isente qualquer terceiro de responsabilidade perante a companhia, somente terá validade quando assinado, por dis Diretores em conjunto. Artigo 14: É vedado a qualquer membro da Diretoria prestar aval, fiança ou oferecer garantia pessoal a terceiros. Parágrafo Primeiro: Não se incluem na proibição deste artigo os atos praticados pelos diretores em benefício ou a favor da própria companhia, de suas subsidiárias, associadas, coligadas, consorciadas, controladas ou investidas, vinculado a negócios de interesse das mesmas. Artigo 15: A companhia não poderá prestar aval, fiança ou oferecer garantia a terceiros, como favor. CAPÍTULO IV – DO CONSELHO FISCAL Artigo 16: O Conselho Fiscal será composto de 03 (três) membros efetivos e 03 (três) membros suplentes, acionistas ou não, residentes no país, todos qualificados sob as exigências legais. Artigo 17: Aos membros do Conselho Fiscal competem as atribuições previstas em lei. Artigo 18: O Conselho Fiscal somente será instalado por deliberação da Assembléia Geral, caso em que serão eleitos todos os seus membros efetivos e suplentes, cujo mandato expirar-se-á na data da Assembléia Geral Ordinária seguinte. Artigo 19: A Assembléia Geral Ordinária que eleger o Conselho Fiscal, na forma do artigo anterior, fixará os honorários devidos a cada membro efetivo, quando no exercício de suas funções. Parágrafo Único: Quando o membro efetivo estiver afastado de suas funções, serão os respectivos honorários atribuídos ao suplente que o estiver substituindo, obedecendo-se a ordem de nomeação. CAPÍTULO V - DA ASSEMBLÉIA GERAL Artigo 20: A Assembléia Geral será convocada, normalmente, por dois Diretores em conjunto, pelo Conselho Fiscal, quando em funcionamento, ou por acionistas, observadas as exigências e condições legalmente impostas. Parágrafo Primeiro: Para a convocação da Assembléia Geral far-se-á publicação do respectivo edital por 03 (três) vezes no órgão da Imprensa Oficial do Estado e em jornal de grande circulação na sede da sociedade, ou através de carta convocação, observadas as disposições legais aplicáveis. Parágrafo Segundo: O acionista possuidor de 5% (cinco por cento) ou mais do capital social pode solicitar, por escrito, sua convocação por telegrama ou carta registrada, com indicação do prazo de vigência do pedido, que não poderá ser superior a dois exercícios sociais. Parágrafo Terceiro: Independentemente das formalidades previstas na lei e no presente artigo, considerar-se-á regular a Assembléia Geral na qual compareçam todos os acionistas. Artigo 21: A Assembléia Geral será realizada sempre no edifício sede da companhia, instalando-se, em primeira convocação, com o quorum legalmente exigido e, em segunda convocação, com qualquer número de presentes. Parágrafo Único: A primeira convocação da Assembléia Geral será efetivada com observância dos prazos legais mínimos de antecedência. Não se realizando a Assembléia, será publicado novo anúncio, de segunda convocação, com antecedência mínima de 05 (cinco) dias. Artigo 22: Os acionistas presentes na Assembléia Geral deverão, antes de sua abertura, assinar o livro de presença, depois de haverem provado a sua qualidade de acionista pelas formas legalmente admissíveis. Artigo 23: A Assembléia Geral será presidida pelo diretor ou acionista que na ocasião for designado, o qual convidará outro diretor, acionista ou qualquer pessoa, para servir de secretário. Artigo 24: A Assembléia Geral Ordinária terá as atribuições previstas em lei e realizar-se-á dentro do primeiro quadrimestre subsequente ao encerramento do exercício social. Artigo 25: Sempre que necessário, a Assembléia Geral poderá ser convocada em caráter extraordinário, uma ou várias vezes em cada exercício, podendo ser realizada concomitantemente com a Assembléia Geral Ordinária. CAPÍTULO VI – DO EXERCÍCIO SOCIAL – BALANÇO E RESERVAS Artigo 26: O exercício social terminará em 31 de dezembro de cada ano civil, quando serão levantados o balanço geral e as demonstrações financeiras exigidas em lei, com observância das prescrições legais e técnicas que regem a matéria. Parágrafo Único: A Diretoria, por deliberação de seus membros, poderá levantar balanços periódicos em qualquer época do ano, quando julgar conveniente, distribuindo ou não dividendos provisórios ad referendum da Assembléia Geral, desde que cumpridas as formalidades da legislação empresarial e fiscal. Artigo 27: Do lucro líquido do exercício destinar-se-ão: a) 5% (cinco por cento) para o Fundo de Reserva Legal, até este atingir 20% (vinte por cento) do capital social; b) 25% (vinte e cinco por cento) como dividendo mínimo obrigatório a ser pago aos acionistas; c) o saldo ficará em conta de lucros acumulados e a Assembléia Geral deliberará a respeito de sua aplicação. Parágrafo Único: A Assembléia Geral poderá, desde que não haja oposição de qualquer acionista presente, deliberar a distribuição de dividendo inferior ao obrigatório nos termos deste artigo, ou decidir pela não distribuição de qualquer dividendo, retendo todo o lucro. Artigo 28: Embora contabilizada como “dividendo a pagar”, a importância de que trata o item “b” do caput do artigo antecedente poderá ser paga em parcelas mensais, iguais e sucessivas, vencendo-se a primeira em trinta dias contados da data da Assembléia Geral Ordinária que aprovar as contas do exercício encerrado. Não será distribuído dividendo aos acionistas quando não houver lucro apurado no exercício findo. CAPÍTULO VII – DA LIQUIDAÇÃO Artigo 29: A sociedade entrará em liquidação nos casos e modos previstos em lei ou por deliberação dos acionistas. Parágrafo Único: Ressalvada a hipótese de liquidação judicial, a Assembléia Geral é competente para determinar a forma de liquidação, a nomeação do liquidante e do conselho fiscal que deverá funcionar na fase de liquidação. CAPÍTULO VIII – DISPOSIÇÕES FINAIS Artigo 30: Os casos omissos no presente estatuto serão resolvidos no foro de Curitiba, PR, considerando a legislação em vigor. Curitiba, 29 de Julho de 2011. Acionistas: Giem Raduy Guimarães; Lucas Raduy Guimarães; Sofia Raduy Guimarães< Visto do advogado: Wladimir Bezerra Cordeiro - OAB/PR nº 17.045 ATA ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA Data, hora e local: Em 31 de janeiro de 2013, às 14:00 horas, Curitiba - PR, na Avenida Cândido Hartmann, nº 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570. Convocação e Presença: A convocação foi dispensada considerando que compareceram os acionistas que representam a totalidade do Capital Social, conforme se verifica pelas assinaturas apostas no Livro de Presença de Acionistas. Mesa: Srs. Giem Raduy Guimarães e Lucas Raduy Guimarães, como Presidente e Secretário. Ordem do Dia: a. Apreciação e votação do Protocolo de Cisão Parcial da companhia para a sociedade receptora SLG Investimentos S. A. b. Aprovação dos peritos para avaliação do patrimônio da companhia que será vertido para a receptora; c. Apreciação e votação do Laudo de Avaliação e aprovação da operação de Cisão; d. Como consequência dos itens anteriores, deliberação da nova redação do artigo 5° do estatuto social referente ao Capital Social. Deliberações: a) O Senhor Presidente apresentou aos presentes a Proposta da Diretoria, que tem o seguinte teor: “Senhores Acionistas: Submetemos a vossa apreciação, proposta de Cisão Parcial da companhia com versão de parcela de seu patrimônio para a sociedade SLG INVESTIMENTOS S. A., pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro em Curitiba - PR, na Avenida

Cândido Hartmann, nº 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570, em constituição concomitantemente a este ato, conforme consta da Justificativa e Protocolo de Cisão Parcial, assinados pela Diretoria em 15 de janeiro de 2013, onde foram delineadas as premissas básicas da operação, assim como os motivos que, a nosso ver, justificam a operação. Atenciosamente. A Diretoria”. Depois da leitura e debate do referido documento, foi aprovado pela unanimidade dos votos, passando a fazer parte integrante e indissociável desta ata, inclusive em seu arquivamento nos órgãos de comércio. b) Em decorrência da aprovação do Protocolo de Cisão Parcial, foi aprovada pela Assembleia como perita a empresa especializada CONSULT CONSULTORIA EMPRESARIAL, pessoa jurídica de direito privado com sede e foro em Curitiba, Paraná, na Rua Mateus Leme, 2004, 1º andar, CEP 80.530-010, inscrita no CNPJ no 77.371.854/0001-09 e no CRC/PR no 2.776, com contrato social arquivado no Cartório Loures, Registro Civil de Pessoas Jurídicas de Curitiba, Paraná, sob nº. 4.661 Livro “A”3, em 23/NOV/76, neste ato representada por seus sócios responsáveis técnicos, Abraham Segundo Lobos Sáez, chileno, casado pelo regime de comunhão parcial de bens, técnico contábil, com registro no CRC/PR n° 053.012/O-9, portador da cédula de identidade civil RNE n° W685744-P/CGPI/DIREX/DPF e CPF (MF) n° 550.848.267-91, e Jacó Moacir Schreiner Maran, brasileiro, casado, contador, CRC/PR n°. 17.214/O-8, portador da carteira de identidade RG no 893.499-PR e CPF(MF) n°. 157.181.409-44, ambos com escritório comercial em Curitiba - PR, na Rua Mateus Leme, 2.004, 1º andar, que introduzidos no local, aceitaram a incumbência e solicitaram um prazo de 4(quatro) horas para a elaboração do competente Laudo de Avaliação, tendo em vista já terem conhecimento do patrimônio líquido, bem como da parcela a ser cindida. Face ao tempo solicitado e com a concordância de todos os acionistas presentes, a Assembleia foi suspensa pelo tempo solicitado. Decorrido o prazo, com a presença dos mesmos acionistas e dos representantes da Perita, foi reaberta a sessão, colocando-se em discussão, exame e votação o Laudo de Avaliação, já devidamente elaborado pelos Peritos. Examinado o documento, após as explicações formuladas pelos Peritos, foi o mesmo aprovado por unanimidade dos acionistas presentes, o qual passa a fazer parte integrante e indissociável da mesma, devendo ser igualmente arquivado na Junta Comercial do Paraná. O referido Laudo demonstra que a parcela do Patrimônio líquido que será cindida para a receptora, representa o valor de R$ 25.326.928,60 (vinte e cinco milhões, trezentos vinte e seis mil, novecentos vinte e oito reais e sessenta centavos), correspondentes às contas detalhadas a seguir: ATIVO NÃO CIRCULANTE 40.453.200,00 Investimentos 40.453.200,00 Positivo Participações S. A. 40.453.200,00 TOTAL DO ATIVO 40.453.200,00 PASSIVO NÃO CIRCULANTE 15.126.271,40 Contas com pessoas ligadas 15.126.271,40 Oriovisto Guimarães 15.126.271,40 PATRIMÔNIO LÍQUIDO 25.326.928,60 Capital 10.002,00 Capital Social Integralizado 10.002,00 Reservas de Reavaliação 3.251.400,00 Reflexa Positivo Participações S. A. 3.251.400,00 Reservas de Lucros 22.065.526,60 Lucros até 2012 22.065.526,60 TOTAL DO PASSIVO 40.453.200,00 c) Do valor cindido, R$ 10.002,00 (dez mil e dois reais), serão reduzidos do capital social, cancelando-se 10.002 (dez mil e duas) ações ordinárias nominativas, na proporção existente. Pelo que o capital social, restante após a cisão, fica com a seguinte distribuição entre os acionistas: Acionistas Ações ON Giem Raduy Guimarães 33.768 Lucas Raduy Guimarães 33.768 Sofia Guimarães Von Ridder 33.768 TOTAL 101.304 d) Como consequência o caput do artigo 5° do estatuto social, passa a vigorar com a seguinte redação: “Artigo 5°: O capital social, totalmente subscrito, no valor de R$ 101.304,00 (cento e um mil, trezentos e quatro reais), é constituído por 101.304 (cento e uma mil, trezentas e quatro) ações ordinárias nominativas, com valor nominal de R$ 1,00 (um real) cada”. e) Não há acionistas dissidentes da deliberação da cisão parcial já que todas as decisões foram tomadas por unanimidade e na presença da totalidade dos acionistas. O Sr presidente ofereceu a palavra para tratar de outros assuntos de interesse e, como ninguém se pronunciou, deu por encerrada a assembleia, solicitando a redação desta ata. Votação: As deliberações foram tomadas por unanimidade de votos. Ata: Esta ata, redigida na forma prevista pelo artigo 130 da Lei n o 6.404, de 15/12/76, foi lida, discutida e, após de achada de conforme, aprovada e assinada pelos acionistas presentes. Curitiba, 31 de janeiro de 2013. Giem Raduy Guimarães - Presidente; Lucas Raduy Guimarães - Secretário Giem Raduy Guimarães; Lucas Raduy Guimarães; Sofia Guimarães Von Ridder Visto: Ademar Cardec Seccatto - OAB/PR n° 44.904 JUSTIFICATIVA E PROTOCOLO DE CISÃO PARCIAL Que fazem os sócios e diretores das empresas a seguir qualificadas: Representando a sociedade a ser cindida GOLS PARTICIPAÇÕES S. A., pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro em Curitiba - PR, na Avenida Cândido Hartmann, nº 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570, inscrita no CNPJ (MF) sob o nº 06.192.239/0001-97; com seu Estatuto Social devidamente arquivado na Junta Comercial do Estado do Paraná sob o nº 41300072264, seus Diretores: Giem Raduy Guimarães, brasileiro, natural de Curitiba, PR, casado pelo regime da separação total de bens, empresário, domiciliado em Curitiba, PR, na Rua Senador Accioly Filho, nº 500, Bairro Cidade Industrial de Curitiba, CEP 81310-000, portador da Cédula de Identidade Civil RG nº 1.529.538-4/SSP/PR e inscrito no CPF (MF) sob nº 755.250.039-53; e Lucas Raduy Guimarães, brasileiro, casado pelo regime de separação total de bens, engenheiro civil, domiciliado em Curitiba, PR, na Rua Euclides da Cunha, nº 1150, apto. 402, Bairro Bigorrilho, CEP 80730-360, portador da Cédula de Identidade Civil RG nº 3666258-1/SSP/ PR e inscrito no CPF (MF) sob nº 875.483.489-91; Representando à sociedade receptora SLG INVESTIMENTOS S. A., pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro em Curitiba - PR, na Avenida Cândido Hartmann, nº 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570, em constituição concomitantemente a este ato, representada por seus acionistas fundadores: Giem Raduy Guimarães, já qualificado; Lucas Raduy Guimarães, já qualificado; e Sofia Guimarães Von Ridder, brasileira, natural de Curitiba, PR, casada pelo regime de separação total de bens, professora, domiciliada em Curitiba, PR, na Avenida Cândido Hartmann, nº 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570, portadora da Cédula de Identidade Civil RG nº 1.529.521-0/SSP/PR e inscrita no CPF (MF) sob nº 875.477.679-15; Pela unanimidade dos assinantes e tendo em vista o que entre si ajustaram com o objetivo de promover uma operação de cisão parcial da sociedade GOLS PARTICIPAÇÕES S. A., com versão parcial do seu patrimônio para a receptora SLG INVESTIMENTOS S. A., nos termos dos artigos 224 e 225 da Lei nº. 6.404/76 acordam a presente: I - JUSTIFICATIVA DE CISÃO PARCIAL Em atendimento ao disposto no art. 225 e incisos da Lei nº. 6.404/76, as sociedades aprovam o seguinte: a) É de interesse das sociedades separar as atividades operacionais de educação das de administração de imóveis. b) Não haverá qualquer beneficiado ou prejudicado, já que todos os sócios e acionistas participarão destas operações. c) As ações canceladas na cindida serão compensadas com o direito que os acionistas terão no patrimônio líquido da receptora. d) Atendendo aos quesitos exigidos pelo artigo 225 da Lei nº. 6.404/76, as sócias das empresas envolvidas, deliberam pela transferência do patrimônio da cindida, através de cisão parcial, para a receptora, para tanto informamos: 1) Os motivos da operação foram delineados nos itens anteriores. 2) O valor dos ativos vertidos para a receptora será determinado conforme laudo de avaliação e acordo entre as partes por seu valor contábil. II - PROTOCOLO DE CISÃO PARCIAL Em atendimento ao disposto no art. 224 e incisos da Lei nº. 6.404/76, os sócios e diretores, anteriormente identificados e qualificados, aprovam o seguinte Protocolo de Cisão Parcial, de acordo com as cláusulas a seguir: 1. A cisão parcial terá como data base o dia 31 de janeiro de 2013. 2. A avaliação será feita por Peritos nomeados neste ato para tal e terá por base Balanço Patrimonial Especial encerrado em 31 de janeiro de 2013. A avaliação será realizada com base nos valores contábeis da sociedade. 3. As variações patrimoniais ocorridas a partir da data base da cisão, decorrentes do patrimônio transferido, constituirão resultados da receptora e serão por ela escrituradas e assumidas. 4. O patrimônio líquido da Cindida a ser vertido para a receptora será calculado a valor contábil e corresponderá à participação que a cindida possui na sociedade Positivo Participações S. A. 5. O patrimônio líquido cindido será para aumento de patrimônio na receptora na proporção já existente. 6. Nomeiam como Perita para avaliar o patrimônio líquido da sociedade cindida à empresa especializada CONSULT CONSULTORIA EMPRESARIAL, pessoa jurídica de direito privado com sede e foro em Curitiba - PR, na Rua Mateus Leme, 2004, 1º andar, Bairro Centro Cívico, inscrita no CNPJ (MF) sob nº. 77.371.854/0001-09 e no CRC/PR sob nº. 2.776, com contrato social arquivado no Cartório Loures, Registro Civil de Pessoas Jurídicas de Curitiba - PR, sob o nº. 4.661, Livro “A” 3, em 23/NOV/76. Este instrumento foi lido, discutido e aprovado pela unanimidade dos sócios, passando a fazer parte integrante e indissociável das alterações de contrato social na cindida e nas receptoras, que consubstanciarão a operação de Cisão ora proposta. Curitiba, 15 de janeiro de 2013. Pela cindida: Giem Raduy Guimarães; Lucas Raduy Guimarães Pela Receptora: Giem Raduy Guimarães; Lucas Raduy Guimarães; Sofia Guimarães Von Ridder Visto: Ademar Cardec Seccatto - OAB/PR nº. 44.904 LAUDO DE AVALIAÇÃO PARA CISÃO PARCIAL EM 31 DE JANEIRO DE 2013 CONSULT CONSULTORIA EMPRESARIAL, pessoa jurídica de m mC PR R M m CNP MF CRC PR m C R C P C P A m NOV ó Mo S h n M n CRC PR O RG SSP PR CPF MF Ab h m S gundo Lobo S m m m CRC PR O RNE W P CGP D REX DPF CPF MF m m m mC PR R M m m PER TA m GOLS PART C PAÇÕES S A m mC PR A C H m B B CEP CNP MF m E S m C m E P GO S SLG NVEST MENTOS S A m mC PR A C H m B B CEP m S G m P C P m A m LAUDO DE AVAL AÇÃO OB ET VO DO LAUDO DE AVAL AÇÃO O A m m m GO S S G m m m m m m S A PR NC P OS ADOTADOS NO LAUDO DE AVAL AÇÃO A A m A CONSULT CONSULTOR A EMPRESAR AL m m m m m N m m CONSULT CONSULTOR A EMPRESAR AL m m m E A m m m m A O CONSULT CONSULTOR A EMPRESAR AL m m m A N A m m m m GO S O CONSULT CONSULTOR A EMPRESAR AL m m m P m m GO S m A O m GO S S G m m m m m m m m m m m m m A DOS L VROS E DA ESCR TURAÇÃO O GO S m m m m m m B V DATA BASE C m m m GO S A m N m GO S m GO S m m A V CR TÉR OS DE AVAL AÇÃO UT L ZADOS O m m m m GO S m S A V TRABALHOS EFETUADOS P m A m m m GO S m N m m m m m B m m m A m m m A m m m m m GO S m m m m m m m m GO S V PATR MÔN O L QU DO DA C ND DA E SUA DEST NAÇÃO C m mB P m E m m P m m R m m R m m m S G m GOLS PART C PAÇÕES S A BALANÇO PATR MON AL ESPEC AL EM AT VO An o C o Apó C o C RCULANTE D pon b d d B R u op o A m m NÃO C RCULANTE n m no P A m B P P SA TOTAL DO AT VO PASS VO C RCULANTE D NÃO C RCULANTE Con om p o g d O G m PATR MÔN O L QU DO C p C S R d R o R P A mB R P P S A R d Lu o R E Lu o D bu do D m TOTAL DO PASS VO Em

m m m

m m m

Ab h m S gundo Lobo S R

V

SLG

C CRC PR

CONCLUSÕES

P

R É

O ó Mo S h O CONSULT CONSULTOR A EMPRESAR AL CRC PR n C m E P m

m

R

m

m n

M

O A

n CRC PR


Publicidade Legal

Indústria&Comércio

Curitiba, terça-feira, 04 de junho de 2013 | Pág. A7 CCD TRANSPORTE COLETIVO S.A. SEDE SOCIAL - Rua Frei Orlando, 1.400, Bairro Cristo Rei, CEP 82530-040 - Curitiba(PR) CNPJ/MF 76.097.062/0001-25 NIRE (JUCEPAR) 41 3 0007343 1 CONVOCAÇÃO Convidamos os senhores acionistas para se reunirem em Assembléia Geral Ordinária a ser realizada no dia 14 de junho de 2013, às 10:00 horas, na sede social, a fim de deliberarem sobre a seguinte ORDEM DO DIA: 1 - apreciar, discutir e votar as matérias de que trata o art. 132 e 152 da Lei 6.404/76, relativamente ao exercício social findo em 31.12.2012; e 2 - outros assuntos de interesse social. Curitiba (PR), 15 de maio de 2013. (ass) Eduardo José Chipon - Diretor.

3º OFÍCIO DE REGISTRO CIVIL E 15º TABELIONATO DE PESSOAS NATURAIS Município e Comarca de CURITIBA, Estado PARANÁ Bel. Mônica Maria Guimarães de Macedo Dalla Vecchia Registradora Designada

  Faço saber que pretendem se casar:   01- HUGO RUBENS PONTONI E ADRIANA REGINA TOZZI; 02- ALEXANDRE ZATTAR FERREIRA e ANA PAULA DE SOUZA SILVA CHAVINSKY.   Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da lei no prazo de 15 (quinze) dias. CURITIba, 03 DE JUNHO de 2013

CARTÓRIO DE SANTA FELICIDADE IRIO DAS CHAGAS LIMA – OFICIAL Av. Manoel Ribas, 6031 - Fone (41) 3372-1671 – CEP 82020-000 – CURITIBA – PARANÁ EDITAL DE PROCLAMAS Faço saber que pretendem se casar: 1- KRISTOFFER SCOCULI DE LIRA com PRICILA ALVES ROTSTEIN; 2- ISAQUI SLOBODA QUINALHA com CAROLINE DE MELO MAYER; 3- ADRIANO ARTUR TIMM com ELIZA YUKIKO SAWADA; 4- DANILO DOS SANTOS CONRADO com DANIELI TULIO; 5- ALTAIR MONTEIRO com EVA VIDAL DE CARVALHO; 6- BRUNO FERRAZ com CRISTIANE LEAL REIZER; 7- FERNANDO AGOSTINI PIETROSKIE com PRISCILA APARECIDA DE SOUZA. Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da Lei, no prazo de 15 (quinze) dias. Curitiba, 03 de junho de 2013 IRIO DA CHAGAS LIMA Oficial COMPANHIA PROVIDÊNCIA INDÚSTRIA E COMÉRCIO COMPANHIA ABERTA CNPJ n.° 76.500.180/0001-32 NIRE 41.3.000.5081-3 ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO REALIZADA EM 16 de MAIO DE 2013 LOCAL E HORA: Av Presidente Juscelino Kubitschek, 1.455 – 16º andar, realizada na Cidade de São Paulo, às 14:00h. CONVOCAÇÃO: Os Conselheiros foram previamente convocados na forma do parágrafo 1º do artigo 15 do Estatuto Social. PRESENÇA: Renan Bergmann, Gustavo Miotti Ubrig, John Leone, Joaquim Constantino Neto, Manuel Maria Pulido Garcia Ferrão de Sousa, Antonio Kandir, Ricardo Doria Durazzo, Marcelo Pereira Malta de Araujo e Alberto Ribeiro Guth e, a convite do Conselho de Administração, o Diretor Presidente, o Diretor Comercial e o Diretor Financeiro e de Relações com Investidores. MESA: Renan Bergmann, Presidente; Gabriela Las Casas, Secretária. ORDEM DO DIA: 1) Apreciar os dados de mercado, setoriais, operacionais e informações financeiras bem como operações de hedge da Companhia referentes ao mês de abril/2013 e acumulado de janeiro a abril/2013. DELIBERAÇÕES: Os membros do Conselho de Administração, por unanimidade dos presentes e sem reservas: 1) Apreciaram os dados de mercado, setoriais, operacionais e informações financeiras bem como operações de hedge da Companhia referentes ao mês de abril/2013 e acumulado de janeiro a abril/2013. ENCERRAMENTO: Esgotada a ordem do dia, os trabalhos foram suspensos para a lavratura desta ata, a qual, reaberta a sessão, foi lida, considerada conforme e aprovada pelos conselheiros, que em seguida a assinam. São Paulo, 16 de maio de 2013. (a.a.) Renan Bergmann – Presidente. Gabriela Las Casas – Secretária. Conselheiros: Renan Bergmann, Gustavo Miotti Ubrig, John Leone, Joaquim Constantino Neto, Manuel Maria Pulido Garcia Ferrão de Sousa, Antonio Kandir, Ricardo Doria Durazzo, Marcelo Pereira Malta de Araujo e Alberto Ribeiro Guth. Confere com a original. São Paulo, 16 de maio de 2013. Gabriela Las Casas Secretária Registrada na Junta Comercial do Estado do Paraná sob o nº 20132554364 em 23/05/2013.

TERTIUM PARTICIPAÇÕES S/A CNPJ/MF 17.308.831/0001-28 – NIRE 41300085978 Extrato da Ata da 1ª (Primeira) Assembleia Geral Ordinária DATA: 30 de Abril de 2013, às 14:00 horas. LOCAL: Sede da Sociedade, situada na Alameda Doutor Carlos de Carvalho, 555, conjunto 231, 23º andar, Centro Empresarial Eng. José Joaquim, Bairro Centro, CEP 80430-180, Cidade de Curitiba, Estado do Paraná. CONVOCAÇÃO: Dispensada, em vista do comparecimento unânime dos acionistas (em conformidade com o Estatuto Social e nos termos do art. 124, §4º, da Lei 6.404/1976). Presenças: PATTAC EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES S/A, pessoa jurídica de direito privado com sede na Cidade de Curitiba, Estado do Paraná, na Alameda Doutor Carlos de Carvalho, 555, conjunto 231, Bairro Centro, CEP 80430180, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 79.704.755/0001-27, neste ato devidamente representada por seus Diretores, Mauro Fontoura Marder, brasileiro, engenheiro civil, casado, portador do RG nº 696.621-7 SSP/PR, inscrito no CPF/MF sob o nº 354.711.749-68, residente e domiciliado na Cidade de Curitiba, Estado do Paraná, na Rua Cambara, 234, ap. 71, Juveve, CEP 80030380, e MARCELO LEITE MARDER, brasileiro, administrador de empresas, casado, portador do RG nº 4.675.721-1 SSP/PR, inscrito no CPF/MF sob o nº 021.562.599-41, residente e domiciliado na Cidade de Curitiba, Estado do Paraná, na Rua Lindolfo Pessoa, 230, ap. 712, Bairro Seminário, CEP 80240-330, TUCUMANN ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS LTDA., pessoa jurídica de direito privado com sede na Cidade de Curitiba, Estado do Paraná, na Avenida Três Marias, 868, Bairro São Braz, CEP 82310-000, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 81.750.697/0001-10, neste ato devidamente representada por seu Diretor, João Achilles grenier glück, brasileiro, engenheiro civil, casado, portador do RG nº 453.225 SSP/PR, inscrito no CPF/MF sob o nº 164.295.919-72, residente e domiciliado na Cidade de Curitiba, Estado do Paraná, na Rua Padre Anchieta, 1123, ap. 2001, Bairro Bigorrilho, CEP 80730-000, e SERVINOGA SL., pessoa jurídica de direito privado constituída e existente de acordo com as leis da Espanha, com sede social na Espanha, em Marín, Avenida de Orense 1-B, inscrita no Registro Mercantil de Pontevedra no fólio 152 do livro 2059 de sociedades, inscrição 1ª da folha número PO-20.641, com CIF B-36.301.109, inscrita no CNPJ/ MF sob nº 10.824.702/0001-43, neste ato regularmente representada por seu administrador, Sr. Victor José Nogueira Garcia, espanhol, advogado, casado, inscrito no CPF/MF sob o nº 235.989.098-02, titular do DNI/NIF 50.286.912-B, domiciliado na Espanha, em Pontevedra, Calle Salvador Moreno, 48, representando a totalidade do capital social. MESA DIRETORA: Sr. João Achilles Grenier Glück – Presidente; Sr. Marcelo Leite Marder – Secretário. ORDEM DO DIA: [1] Apreciação das contas dos administradores e do relatório da Auditoria, referentes ao exercício de 2012; [2] Exame e votação das demonstrações financeiras, referentes ao exercício de 2012; [3] Deliberação sobre a destinação do lucro líquido do exercício. PUBLICAÇÃO DO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO, DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS E DO PARECER DOS AUDITORES INDEPENDENTES, RELATIVAS AO EXERCÍCIO DE 2012: Peças publicadas no Jornal Diário Oficial do Estado do Paraná (Comércio, Indústria e Serviços no dia 19/04/13, na página 56 e no Jornal Indústria & Comércio, no dia 08/04/13, na página A5. As peças foram registradas na Junta Comercial do Paraná em 29/04/13, sob protocolo 13/216779-4. DELIBERAÇÕES UNANIMES: Dando início aos trabalhos, declarou o Sr. Presidente que, conforme era do conhecimento de todos os acionistas, a Assembleia havia sido convocada e instalada na forma da Lei nº 6.404/76, a fim de deliberarem sobre os assuntos constantes da ordem do dia. Aberta a Assembleia, após discutidos os assuntos, foram aprovados por unanimidade de votos, como segue: [1] Apreciação das contas dos administradores e do relatório da Auditoria, referentes ao exercício de 2012: aprovados sem reservas, por unanimidade de votos. [2] Exame e votação das demonstrações financeiras, referentes ao exercício de 2012: aprovados sem reservas, por unanimidade de votos; [3] Deliberação sobre a destinação do lucro líquido do exercício: Tendo em vista a presença de Prejuízos Acumulados em 31/12/2012, no valor de R$ 24.234,99 (vinte e quatro mil, duzentos e trinta e quatro reais, noventa e nove centavos), conforme Balanço Patrimonial auditado pela LL Assessoria Contábil, Fiscal e Tributária SS, inscrita no CRC/PR N º 04.682/0-0, a Sociedade segue sem a possibilidade legal de distribuir dividendos aos seus acionistas, relativos ao exercício de 2012. ENCERRAMENTO: O Sr. Presidente conferiu a palavra a quem dela quisesse fazer uso e, como ninguém quis manifestar-se declarou encerrada a reunião, determinando a lavratura da presente ata que, depois de redigida, foi lida e aprovada por todos os presentes, autorizando-se a extração de ata para fins de registros previstos em lei. Assinam a ata os acionistas presentes nesta Assembleia: PATTAC EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES S/A (Mauro Fontoura Marder e Marcelo Leite Marder), TUCUMANN ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS LTDA. (João Achilles Grenier Gluck), SERVINOGA SL. (Victor Jose Nogueira Garcia). João Achilles Grenier Glück, Presidente da Assembleia, e Marcelo Leite Marder, Secretário da Assembleia. CERTIFICO que esta é cópia fiel da Ata da 1ª (Primeira) Assembleia Geral Ordinária da Tertium Participações S/A, realizada em 06 de março de 2013, lavrada no Livro de Registro de Atas de Assembleias Gerais nº 001, nas páginas 026 a 028. Curitiba (PR), 30 de Abril de 2012. Marcelo Leite Marder. Secretário. Visto do Advogado: Maria R Soffa – OAB PR 48.629. REGISTRADA na Junta Comercial do Paraná sob nº 20132554836 em 24/05/2013.

balanço

Hamburg Süd registra negócios positivos em 2012 Após um período de forte recuperação da economia mundial em 2010 e um 2011 mais fraco, o crescimento global continuou no último ano, embora em um ritmo mais lento. Neste cenário, os embarques de contêineres aumentaram novamente, mas a uma taxa menor do que a capacidade dos navios. Como resultado, os fretes continuaram sob pressão, especialmente no trade da Ásia-Europa, apesar de uma melhora. Reflexo do alto custo do combustível, o lucro de quase todas as empresas de navegação permaneceu insatisfatório. O Grupo Hamburg Süd não escapou desses fatores. Com cerca de 3,3 milhões de TEUs movimentados (unidade equivalente a um contêiner de 20 pés), a empresa transportou em torno de 4% a

mais em contêineres do que no ano anterior, praticamente alinhada ao crescimento do mercado. Impulsionada por um dólar significativamente mais forte na média do ano, o faturamento das operações regulares da Hamburg Süd aumentou desproporcionalmente ao volume transportado em, aproximadamente, 16%, para 4,8 bilhões de euros. Com a inclusão das atividades de transporte convencional (break-bulk) e product tanker, o volume total de negócios cresceu em 15%, para em torno de 5,5 bilhões de euros. Com 4.512 funcionários, o Grupo Hamburg Süd empregou cerca de 1% a mais do que 2011. Incluindo as tripulações terceirizadas, a quantidade de colaboradores chegou a 5.134.

ITAJAÍ BIOGÁS E ENERGIA S.A. CNPJ 17.336.254/0001-88 - NIRE 413.00085803 ATA DA 2ª ASSEMBLEIA GERAL EXTRAORDINÁRIA REALIZADA EM 27 DE MARÇO DE 2013.

DATA: 27 de março de 2013, às 10:00 horas. LOCAL: Sede da Sociedade, ITAJAÍ BIOGÁS E ENERGIA S/A, pessoa jurídica de direito privado, situada na Alameda Doutor Carlos de Carvalho, 555, conjunto 231, 23º andar, Centro Empresarial Eng. José Joaquim, Bairro Centro, CEP 80430-180, Cidade de Curitiba, Estado do Paraná, inscrita no CNPJ/MF sob nº 17.336.254/0001-88. CONVOCAÇÃO: Convocada e instalada na forma da Lei nº 6.404/76, com o comparecimento unânime dos acionistas. PRESENÇAS: TERTIUM PARTICIPAÇÕES S/A, pessoa jurídica de direito privado, com sede na Alameda Dr. Carlos de Carvalho, 555, conj. 231, Centro, na cidade de Curitiba, Estado do Paraná, CEP 80430-180, inscrita no CNPJ 17.308.831/0001-28, representada por seus diretores, Marcelo Leite Marder, brasileiro, administrador de empresas, casado, portador do RG nº 4.675.721-1 SSP/PR, inscrito no CPF/MF nº 021.562.599-41, residente e domiciliado na Rua Lindolfo Pessoa, n° 230, ap. 712, CEP 80240-330, na cidade de Curitiba, Estado do Paraná, e Rafael Ribeiro dos Santos Gluck, brasileiro, engenheiro civil, casado, portador do RG nº 6.496.328-7, inscrito no CPF/MF nº 022.596.499-63, residente e domiciliado na Rua Deputado Heitor Alencar Furtado, 3001, ap. 802, na Cidade de Curitiba, Estado do Paraná; AMBIENTAL LIMPEZA URBANA E SANEAMENTO LTDA., pessoa jurídica de direito privado, com sede na Rua Lages nº 323, Centro, CEP 89201-205, na Cidade de Joinville, Estado de Santa Catarina, inscrita no CNPJ/ MF sob o nº 03.094.629/0001-36, representada por seu bastante procurador, Jurandir José da Silva, brasileiro, casado, engenheiro de minas, portador da cédula de identidade RG. 1.524.298-SSI/SC e CPF 084.594.104-63, residente e domiciliado na Rua Fernando de Noronha, 75, Bairro Atiradores, na cidade de Joinville, Santa Catarina; e J. MALUCELLI AMBIENTAL LTDA., pessoa jurídica de direito privado, com sede na Rua Visconde de Nacar, nº 1441, 5º andar, Centro, CEP 80410-201, na cidade de Curitiba, Estado do Paraná, inscrita no CNPJ/MF sob nº 08.767.514/0001-89, representada por seus Diretores, João Marcos Prosdócimo Moro, brasileiro, casado, engenheiro mecânico, portador da cédula de identidade RG. 536.922.3 SSP/PR, inscrito no CPF/MF sob o nº 059.468.839-68, residente e domiciliado na Rua José Benedito Cottolengo, 819, CEP 81220-310, Curitiba, Paraná, e Eduardo O’Reilly Cabral Covas Barrionuevo, brasileiro, solteiro, empresário, residente e domiciliado à Rua Teixeira Mendes, 115, Jardim Social, na cidade de Curitiba, Estado do Paraná, portador da cédula de identidade nº 5.425.492-0/SSP-PR, inscrito no CPF nº 022.055.259-21. MESA DIRETORA: Marcelo Leite Marder – Presidente; Rafael Ribeiro dos Santos Gluck - Secretário. ORDEM DO DIA: Deliberar sobre: (a) a retificação da Constituição e Estatuto Social em relação aos números do CNPJ/ MF das empresas PATTAC e TUCUMANN; (b) a ratificação do endereço da Companhia no que se refere ao número do conjunto predial, já corrigida na ata da 1ª Assembleia Geral Extraordinária, realizada em 14/01/13; (c) a ratificação das demais disposições da Constituição e do Estatuto Social da Companhia firmado em 25/09/12, bem como da Ata da 1ª (primeira) Assembleia Geral Extraordinária da Companhia, realizada em 14/01/13; (d) a confirmação da inscrição da Companhia no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ/MF) perante o Ministério da Fazenda, Receita Federal; (e) a consolidação da participação societária das acionistas na Companhia, quando da sua Constituição e atualmente; (f) a designação do Diretor, David Simon Herranz, para representar a Companhia perante a Receita Federal do Brasil. DELIBERAÇÕES UNÂNIMES: Dando início aos trabalhos, declarou o Sr. Presidente que, conforme era do conhecimento de todos os acionistas, a Assembleia havia sido convocada e instalada na forma da Lei nº 6.404/76, a fim de deliberarem sobre os assuntos constantes da ordem do dia. Aberta a Assembleia, após discutidos os assuntos, foram aprovados por unanimidade de votos, como segue: (a) a retificação da Constituição e Estatuto Social em relação aos números dos CNPJ das empresas PATTAC e TUCUMANN, empresas que fizeram parte da Constituição da Companhia e que por falha na digitação dos dados de ambas, foram anotados erroneamente. Desta forma, promove-se neste ato a correção dos dados cadastrais das empresas, incluindo o CNPJ, que são os seguintes: TUCUMANN ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS LTDA., pessoa jurídica de direito privado, com sede na Avenida Três Marias, 868, Bairro São Braz, CEP 82310-000, na Cidade de Curitiba, Estado do Paraná, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 81.750.697/0001-10, e PATTAC EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES S.A., pessoa jurídica de direito privado, com sede na Alameda Dr. Carlos de Carvalho, nº 555, conj. 231, 23º andar, Centro, CEP 80430-180, na Cidade de Curitiba, Estado do Paraná, inscrita no CNPJ/MF sob o nº. 79.704.755/0001-27; (b) a ratificação do endereço da Companhia, no que se refere ao número do conjunto predial, já corrigida na ata da 1ª Assembleia Geral Extraordinária, realizada em 14/01/13. Confirma-se, portanto, que a Companhia ITAJAÍ BIOGÁS E ENERGIA S/A tem sede e foro na cidade de Curitiba, Estado do Paraná, na Alameda Dr. Carlos de Carvalho, 555, conjunto 231, 23º andar, Centro, CEP 80430-180; (c) a ratificação das demais disposições constantes da Constituição e do Estatuto Social da Companhia firmado em 25/09/12, bem como das disposições constantes da Ata da 1ª (Primeira) Assembleia Geral Extraordinária da Companhia, realizada em 14/01/13; (d) a confirmação da inscrição da Companhia, ITAJAÍ BIOGÁS E ENERGIA S/A, no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ/MF) perante o Ministério da Fazenda, Receita Federal, sob o nº 17.336.254/0001-88; (e) a consolidação da participação societária das acionistas na Companhia, quando da sua Constituição e Atualmente, após subscrição de ações realizada por intermédio da ata da 1ª Assembléia Geral Extraordinária da Companhia, bem como mediante transferência das ações da PATTAC, TUCUMANN e SERVINOGA para TERTIUM PARTICIPAÇÕES S/A, e transferência de ações da TERTIUM para J. MALUCELLI AMBIENTAL LTDA., devidamente registradas nos Livros de Registro de Ações e de Transferência de Ações, restando como segue:

PARTICIPAÇÕES SOCIETÁRIAS ACIONISTAS

PATTAC EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES S.A., pessoa jurídica de direito privado, com sede na Alameda Dr. Carlos de Carvalho, nº 555, conj. 231, 23º andar, Centro, CEP 80430-180, na Cidade de Curitiba, Estado do Paraná, inscrita no CNPJ/MF nº 79.704.755/0001-27. TUCUMANN ENGENHARIA E EMPREENDIMENTOS LTDA., pessoa jurídica de direito privado, com sede na Avenida Três Marias, 868, Bairro São Braz, CEP 82310-000, na Cidade de Curitiba, Estado do Paraná, inscrita no CNPJ/MF nº 81.750.697/0001-10. SERVINOGA SL., pessoa jurídica de direito privado constituída e existente de acordo com as leis da Espanha, com sede social na Espanha, em Marín, Avenida de Orense 1-B, inscrita no Registro Mercantil de Pontevedra no fólio 152 do livro 2059 de sociedades, inscrição 1ª da folha número PO-20.641, com CIF B-36.301.109, inscrita no CNPJ/MF nº 10.824.702/0001-43. TERTIUM PARTICIPAÇÕES S/A, pessoa jurídica de direito privado, com sede na Alameda Dr. Carlos de Carvalho, 555, conj. 231, Centro, na cidade de Curitiba, Estado do Paraná, CEP 80430-180, inscrita no CNPJ/MF nº 17.308.831/0001-28. AMBIENTAL LIMPEZA URBANA E SANEAMENTO LTDA., pessoa jurídica de direito privado, com sede na Rua Lages nº 323, Centro, CEP 89201-205, na Cidade de Joinville, Estado de Santa Catarina, inscrita no CNPJ/MF nº 03.094.629/0001-36. J. MALUCELLI AMBIENTAL LTDA., pessoa jurídica de direito privado, com sede na Rua Visconde de Nacar, nº 1441, 5º andar, Centro, na cidade de Curitiba, Estado do Paraná, CEP 80410-201, inscrita no CNPJ/MF nº 08.767.514/0001-89. TOTAL

NA CONSTITUIÇÃO ATUALMENTE NÚMERO PARTICIPAÇÃO NÚMERO PARTICI- TOTAL DO TOTAL DE NA SOCIEDADE TOTAL PAÇÃO NA CAPITAL AÇÕES NA NA CONSTI- DE SOCIEDADE SOCIAL CONSTI- TUIÇÃO AÇÕES ATUAL ATUAL TUIÇÃO % ATUAL % R$

3.400

34

0

0

0

3.300

33

0

0

0

3.300

33

0

0

0

0

0

3.166.740

73

3.166.740,00

0

0

867.600

20

867.600,00

0 10.000

0 100

303.660 4.338.000

7 100

303.660,00 4.338.000,00

(f) a designação do Diretor, DAVID SIMON HERRANZ, brasileiro naturalizado, casado, Comandante da Marinha Mercante da Espanha, inativo, residente e domiciliado na Rua General Carneiro, nº 14, na cidade de Morretes, Estado do Paraná, portador da cédula de identidade nº 9.364.022-5/SSP-PR, inscrito no CPF sob o nº 008.072.299-70, para representar a Companhia perante a Secretaria da Receita Federal do Brasil, a quem os acionistas conferem poderes para a prática de todos os atos inerentes e necessários à sua representação, incluindo a prática de qualquer ato inerente ao Sistema Integrado de Comércio Exterior (Siscomex), bem como para o credenciamento dos respectivos representantes para a prática de atividades relacionadas com o despacho aduaneiro, perante todas as Unidades Aduaneiras da Secretaria da Receita Federal, com acesso ao sistema Ambiente de Registro e Rastreamento da Atuação dos Intervenientes Aduaneiros (RADAR), e ainda perante as repartições publicas federais, estaduais e municipais da Administração Pública direta ou indireta, para o fim especial de promover o despacho aduaneiro de mercadorias importadas ou exportadas, exercendo as atividades previstas no Regulamento Aduaneiro, com plenos poderes para representar a Companhia em todos os atos referentes à importação e exportação de mercadorias, inclusive para receber intimações e tomar ciência em procedimentos fiscais, podendo substabelecer parcial ou totalmente seus poderes, pelo período de seu mandato como Diretor, correspondente a dois (02) anos, contados da sua eleição, promovida por meio da Ata de Reunião do Conselho de Administração, realizada em 25 de setembro de 2012. ENCERRAMENTO: O Sr. Presidente conferiu a palavra a quem dela quisesse fazer uso e, como ninguém quis manifestar-se declarou encerrada a reunião, determinando a lavratura da presente ata que, depois de redigida, foi lida e aprovada por todos os presentes, autorizando-se a extração de ata para fins de registros previstos em lei. Assinam a ata os acionistas presentes nesta Assembleia: TERTIUM PARTICIPAÇÕES S/A (Marcelo Leite Marder e Rafael Ribeiro dos Santos Gluck); AMBIENTAL LIMPEZA URBANA E SANEAMENTO LTDA. (Jurandir José da Silva); JMALUCELLI AMBIENTAL LTDA. (João Marcos Prosdócimo Moro e Eduardo O’Reilly Cabral Covas Barrionuevo). Marcelo Leite Marder, Presidente da Assembleia, e Rafael Ribeiro dos Santos Gluck, Secretário da Assembleia. Curitiba (PR), 27 de março de 2013. Assinaturas: TERTIUM PARTICIPAÇÕES S/A. Marcelo Leite Marder / Rafael Ribeiro dos Santos Gluck (Acionista); AMBIENTAL LIMPEZA URBANA E SANEAMENTO LTDA. Jurandir José da Silva (Acionista); JMALUCELLI AMBIENTAL LTDA. João Marcos Prosdócimo Moro / Eduardo O’Reilly Cabral Covas Barrionuevo; MARCELO LEITE MARDER (Presidente da Assembleia); RAFAEL RIBEIRO DOS SANTOS GLUCK (Secretário da Assembleia); Visto: Maria R Soffa (OAB/PR nº 48.629). Registrada na Junta Comercial do Paraná em 03/04/2013, sob nº 201331730150.


Judiciário

Indústria&Comércio

Curitiba, terça-feira, 04 de junho de 2013 | Pág. A8

Opinião

coluna@induscom.com.br

A LUTA PELO TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DO PARANÁ

*Cleverson Marinho Teixeira

O País aguarda a promulgação da Emenda Constitucional que cria mais quatro Tribunais Regionais Federais - TRFs, com sede em Curitiba, Belo Horizonte, Salvador e Manaus, que há mais de vinte anos são reivindicados. A Emenda aprovada pelo Congresso Nacional, no exercício do Poder Constituinte Derivado, deve ser promulgada pelas Mesas da Câmara dos Deputados e do Senado Federal, mero ato formal que vem sendo retardado pelo Presidente da câmara alta, em franca inobservância de responsabilidade atinente à sua função como Presidente do Congresso, eis que suas alegações não resistem às assertivas a seguir expostas. No plano das Emendas à Constituição Federal não há limites, a não ser que haja ofensa à cláusula ou cláusulas pétreas e ao senso político do País. A iniciativa advinda do Congresso Nacional guarda plena conformidade com as disposições constitucionais; não existe vício de iniciativa, tendo o parlamento agido de pleno acordo com suas atribuições. Não há exclusividade de iniciativa aos Tribunais Superiores quanto a proposições legislativas atinentes à organização do Poder Judiciário, tanto que a Constituição Federal prevê em seu art. 61, § 1º, II, letra “b”, que ao Poder Executivo compete propor leis que disponham sobre organização judiciária. Ademais, há situações em que se entrelaçam interesses e questões; o Judiciário delibera sobre eventuais inconstitucionalidades no processo legislativo e até julga parlamentares. Certo é que o Congresso pode e deve suprir falhas na estrutura da Justiça, especialmente quando há inércia. Também, não há necessidade de nova votação no Senado, eis que a Câmara somente procedeu correção meramente formal no texto da Proposta. As críticas quanto a despesas e custos com a implantação, funcionamento e manutenção, são absolutamente infundadas, principalmente diante dos prejuízos aos jurisdicionados. Há décadas o assunto vem sendo discutido, de forma explícita, sendo desconforme com a verdade a afirmação que a Emenda foi aprovada de forma sorrateira. A PEC já havia sido debatida e aprovada pelo Senado Federal em dois turnos de votação, e também pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania e pela Comissão Especial da Câmara dos Deputados, quando em 2003 foi retirada de pauta do plenário, tendo retornado somente agora em 2013, oportunidade em que, finalmente, foi aprovada no Plenário da Câmara, por mais de dois quintos dos Deputados. O Congresso, de forma acertada, competente e constitucionalmente correta, tomou a iniciativa de corrigir deficiências do aparelhamento da Justiça Federal, cujos Tribunais não mais suportam as demandas que lhes são encaminhadas. Caso emblemático é os dos pensionistas da previdência social, que morrem sem ver solucionados seus pleitos, na maioria ao final julgados procedentes, porém tarde para fazer-lhes Justiça. Ideal termos TRFs em todos os Estados Brasileiros. Assim ocorreu com a Justiça do Trabalho, quando da criação e instalação dos seus Tribunais Regionais. Por exemplo, no Paraná foi criado o TRT da 9ª. Região, abrangendo Santa Catarina, onde posteriormente foi criado e instalado o seu Tribunal, TRT da 12ª Região. Inaceitável, sim, para suprir deficiências, seria o aumento do número de desembargadores, juízes, assessores e pessoal administrativo dos TRFs existentes. Os oito bilhões equivocadamente arguidos pelo Presidente do STF, como sendo o valor a ser despendido pelos Tribunais criados, em verdade supera o total anual orçado às instâncias da Justiça Federal em funcionamento. Observe-se, ainda, que os Governadores dos Estados, onde serão instalados os novos TRFs, estão dispostos a auxiliar na instalação dos Pretórios. Custos que devem ser diminuídos são os despendidos pelos jurisdicionados. Tribunais geograficamente distribuídos no território nacional serão muito mais econômicos aos cofres públicos e principalmente aos brasileiros que necessitam recorrer a instâncias superiores do Poder Judiciário, enfrentando longas distâncias, situação que se agrava pelas deficiências de infraestrutura, inclusive do transporte aéreo. Muitos têm sido os equívocos com os recursos públicos. Quando se pretende com eles fazer alguma coisa útil à sociedade, estranhamente surge tanta oposição vinda justamente de setores públicos. Inexistem motivos para retardo da promulgação da Emenda Constitucional que cria os quatro Tribunais. Posicionemo-nos imediata e contrariamente àqueles que, alicerçados em meros interesses regionais, buscam postergar uma Justiça melhor aparelhada. Enderecemos pedidos aos integrantes das Mesas do Senado e da Câmara, para que se reúnam e promulguem a Emenda aprovada pelas duas Casas do Congresso Nacional. Afastemos este atentado ao Estado de Direito, à segurança jurídica e à legalidade. A omissão que vem ocorrendo constitui ato inominável de desrespeito ao processo legislativo brasileiro e ao Congresso Nacional, instituição indispensável à República e ao regime democrático. Asseguremos definitivamente a consolidação desses Tribunais, atendendo a justos clamores de uma JUSTIÇA MAIS PRÓXIMA E CÉLERE. *CLEVERSON MARINHO TEIXEIRA é Advogado e Consultor jurídico da Associação Comercial do Paraná. Presidente da Comissão da OAB-PR para criação do TRF no Paraná. Vice-Presidente do Movimento Pró-Paraná. SLG INVESTIMENTOS S. A.

ATA DE ASSEMBLEIA GERAL DE CONSTITUIÇÃO Data, hora e local: 31 de janeiro de 2013, às 14:00 horas, na sede social da empresa em Curitiba PR, na Avenida Cândido Hartmann, nº 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570. Convocação e presença: Convocação dispensada pela presença de todos os acionistas: Giem Raduy Guimarães, brasileiro, natural de Curitiba, PR, casado pelo regime da separação total de bens, empresário, domiciliado em Curitiba, PR, na Rua Senador Accioly Filho, nº 500, Bairro Cidade Industrial de Curitiba, CEP 81310-000, portador da Cédula de Identidade Civil RG nº 1.529.538-4/SSP/PR e inscrito no CPF (MF) sob nº 755.250.039-53; Lucas Raduy Guimarães, brasileiro, casado pelo regime de separação total de bens, engenheiro civil, domiciliado em Curitiba, PR, na Rua Euclides da Cunha, nº 1150, apto. 402, Bairro Bigorrilho, CEP 80730-360, portador da Cédula de Identidade Civil RG nº 3666258-1/SSP/PR e inscrito no CPF (MF) sob nº 875.483.489-91; e Sofia Guimarães Von Ridder, brasileira, natural de Curitiba, PR, casada pelo regime de separação total de bens, professora, domiciliada em Curitiba, PR, na Avenida Cândido Hartmann, nº 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570, portadora da Cédula de Identidade Civil RG nº 1.529.521-0/SSP/PR e inscrita no CPF (MF) sob nº 875.477.679-15. Mesa: Giem Raduy Guimarães e Lucas Raduy Guimarães, como presidente e secretário. Ordem do dia: a) Constituição da companhia de capital fechado sob a denominação social de SLG INVESTIMENTOS S.A. b) Apreciação e votação do Protocolo de Cisão Parcial da sociedade GOLS PARTICIPAÇÕES S. A. c) Aprovação dos peritos para avaliação do patrimônio da cindida que será vertido para compor o capital desta Companhia; d) Deliberação do Laudo de Avaliação e aprovação da operação de Cisão; e) Deliberação da proposta do Estatuto Social, juntamente com o boletim de subscrição, f) Eleição da diretoria, e fixação da remuneração dos diretores da companhia. Deliberações: a) Foi aprovada por unanimidade a proposta para que os acionistas acima qualificados sejam os únicos acionistas da companhia fechada nesta data constituída, que girará sob a denominação social de SLG INVESTIMENTOS S.A., cuja sede social será em Curitiba - PR, na Avenida Cândido Hartmann, nº 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570 e cuja Ata de Assembleia de constituição será devidamente arquivada na Junta Comercial do Estado Paraná, e cujo capital social será composto com parcela de patrimônio cindida da sociedade Gols Participações S. A., conforme segue. b) Foi deliberada a proposta de Cisão Parcial da sociedade GOLS PARTICIPAÇÕES S. A., pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro em Curitiba - PR, na Avenida Cândido Hartmann, nº 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570, inscrita no CNPJ (MF) sob o nº 06.192.239/0001-97; com seu Estatuto Social devidamente arquivado na Junta Comercial do Estado do Paraná sob o nº 41300072264, que transfere bens e direitos para esta Companhia, conforme consta da Justificativa e Protocolo de Cisão Parcial, assinados pelos acionistas em 15 de janeiro de 2013, onde foram delineadas as premissas básicas da operação, assim como os motivos que justificam a operação. Depois da leitura e debate do referido documento, foi aprovado pela unanimidade dos votos, passando a fazer parte integrante e indissociável desta ata, inclusive em seu arquivamento nos órgãos de comércio. c) Em decorrência da aprovação do Protocolo de Cisão Parcial, foi aprovada pela Assembleia como perita a empresa especializada CONSULT CONSULTORIA EMPRESARIAL, pessoa jurídica de direito privado com sede e foro em Curitiba, Paraná, na Rua Mateus Leme, 2004, 1º andar, CEP 80.530-010, inscrita no CNPJ no 77.371.854/ 0001-09 e no CRC/PR no 2.776, com contrato social arquivado no Cartório Loures, Registro Civil de Pessoas Jurídicas de Curitiba, Paraná, sob nº. 4.661 Livro “A”3, em 23/NOV/76, neste ato representada por seus sócios responsáveis técnicos, Abraham Segundo Lobos Sáez, chileno, casado pelo regime de comunhão parcial de bens, técnico contábil, com registro no CRC/PR n° 053.012/O-9, portador da cédula de identidade civil RNE n° W685744-P/CGPI/DIREX/DPF e CPF (MF) n° 550.848.267-91 e Jacó Moacir Schreiner Maran, brasileiro, casado, contador, CRC/PR n°. 17.214/O-8, portador da carteira de identidade RG no 893.499-PR e CPF(MF) n°. 157.181.409-44, ambos com escritório comercial em Curitiba - PR, na Rua Mateus Leme, 2.004, 1º andar, que introduzidos no local, aceitaram a incumbência e solicitaram um prazo de 4(quatro) horas para a elaboração do competente Laudo de Avaliação, tendo em vista já terem conhecimento do patrimônio líquido, bem como da parcela a ser cindida. Face ao tempo solicitado e com a concordância de todos os acionistas presentes, a Assembleia foi suspensa pelo tempo solicitado. d) Decorrido o prazo, com a presença dos mesmos acionistas e dos representantes da Perita, foi reaberta a sessão, colocando-se em discussão, exame e votação o Laudo de Avaliação, já devidamente elaborado pelos Peritos. Examinado o documento, após as explicações formuladas pelos Peritos, foi o mesmo aprovado por unanimidade dos acionistas presentes, o qual passa a fazer parte integrante e indissociável da mesma, devendo ser igualmente arquivado nas juntas comerciais correspondentes. O referido Laudo demonstra que a parcela do Patrimônio líquido que será vertida para esta Companhia, representa o valor de R$ 25.326.928,60 (vinte e cinco milhões, trezentos vinte e seis mil, novecentos e vinte e oito reais e sessenta centavos), correspondentes ao investimento no capital da POSITIVO PARTICIPAÇÕES S.A., pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro em Curitiba – PR, na Av. Candido Hartmann, 1.400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570, inscrita no CNPJ (MF) nº 14.764.573/ 0001-04, com seu estatuto social arquivado na Junta Comercial do Paraná sob o NIRE nº 41300083657, em sessão de 01 de dezembro de 2011. e) O patrimônio líquido recebido na cisão terá a mesma destinação já existente na cindida, ou seja, R$ 10.002,00 (dez mil e dois reais) serão destinados para formação do capital social, na proporção que os acionistas possuíam em dita sociedade, realizando a subscrição de 10.002 (dez mil e duas) ações ordinárias nominativas, sem valor nominal, conforme o Boletim de Subscrição de Ações que constitui o anexo I desta ata; R$ 3.251.400,00 (três milhões, duzentos mil e quatrocentos reais) serão contabilizados como Reservas de Reavaliação Reflexa do investimento na Positivo Participações S. A. e R$ 22.065.526,60 (vinte e dois milhões, sessenta e cinco mil, quinhentos vinte e seis reais e sessenta centavos) será contabilizado como Reservas de Lucros. f) Dando prosseguimento à Assembleia, o Sr. Presidente propôs que a SLG INVESTIMENTOS S. A., se regesse pelo disposto no Estatuto Social, cujo texto integral constitui o Anexo II desta Ata, sendo o referido Estatuto Social aprovado, por unanimidade, pelos acionistas presentes. g) Considerando as deliberações acima, o Sr. Presidente declarou formalmente a constituição da companhia SLG INVESTIMENTOS S. A. h) A seguir, foram eleitos por unanimidade dos presentes, com prazo de gestão de 3 (três) anos os membros da Diretoria, para Diretores os Srs. Giem Raduy Guimarães e Lucas Raduy Guimarães e para Diretora a Sra. Sofia Guimarães Von Ridder todos já qualificados. Os diretores não receberão qualquer remuneração. Ata: Finalizando os trabalhos, o Sr. Presidente ofereceu a palavra aos presente para tratarem de assuntos de interesse social, e, como ninguém se manifestou, foi suspensa a sessão pelo tempo necessário à lavratura desta Ata. Reabertos os trabalhos, esta Ata, redigida na forma prevista pelo Artigo 130 da Lei no 6.404, de 15 de dezembro de 1.976, foi lida, discutida e, depois de achada conforme, aprovada por unanimidade, indo assinada por todos os acionistas. Certificamos que a presente é cópia fiel da que se encontra lavrada no livro de Atas de Assembleias Gerais da Companhia. Curitiba, 31 de Janeiro de 2013. Giem Raduy Guimarães - Presidente; Lucas Raduy Guimarães - Secretário Acionistas: Giem Raduy Guimarães; Lucas Raduy Guimarães; Sofia Guimarães Von Ridder Visto: Ademar Cardec Seccatto - OAB/PR nº. 44.904 Registrada na Junta Comercial do Estado do Paraná sob o nº 41300086991 em 20/04/2013. ESTATUTO SOCIAL CAPÍTULO I - DENOMINAÇÃO, SEDE, OBJETO E DURAÇÃO Artigo 1º. A Companhia é constituída na forma de sociedade anônima de capital fechado, com denominação de “SLG INVESTIMENTOS S. A.”, regida pelo presente Estatuto Social e pelas disposições legais aplicáveis. Artigo 2º. A Companhia tem sede em Curitiba - PR, na Avenida Cândido Hartmann, nº 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570. Parágrafo Único. Por decisão da Diretoria, a Companhia poderá abrir e fechar filiais, agências, depósitos, sucursais, escritórios e departamentos em qualquer localidade do país ou do exterior. Artigo 3º. A companhia tem como objeto social o investimento em participações societárias, como sócia ou acionista, de quaisquer outras sociedades no Brasil ou no exterior. Artigo 4º. A Companhia terá duração por tempo indeterminado. CAPÍTULO II - CAPITAL SOCIAL E AÇÕES Artigo 5º. O capital social da Companhia, totalmente subscrito e integralizado, é de R$ 10.002,00 (dez mil e dois reais), dividido em 10.002 (dez mil e duas) ações ordinárias nominativas, sem valor nominal. Parágrafo Único: A ação é indivisível em relação à companhia e quando a ação pertencer a mais de uma pessoa, os direitos por ela conferidos serão exercidos pelo representante do

Justiça&Direito

www.justicaedireito.com

Ação direta

Iniciado julgamento contra lei paranaense ajuizada pela Abinam A entidade contesta a lei estadual Lei estadual 15.227/2006, editada pelo estado

O

Plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) iniciou o julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 3885, ajuizada pela Associação Brasileira da Indústria de Águas Minerais (Abinam). A entidade contesta a Lei estadual 15.227/2006, editada pelo Paraná, a qual dispõe que garrafões de água mineral reutilizáveis poderão ser usados por empresas concorrentes. O relator, ministro Gilmar Men-

des, julgou a ADI improcedente. Ele destacou que o STF já teve oportunidade de se manifestar sobre tema semelhante quando julgou a ADI 2359, do Estado do Espírito Santo, sob a relatoria do ministro Eros Grau (aposentado). O ministro lembrou que, à época, a Corte entendeu que o estadomembro detém competência legislativa para dispor a respeito das matérias de produção e consumo (artigo 24, inciso V, da CF) e defesa

do consumidor (artigo 170, inciso V, da CF). O Tribunal também considerou que não procede a alegação de violação à proteção de marcas e criações industriais, uma vez que a norma questionada naquele caso (Lei capixaba 5.652/1998) não tratava desse assunto. Com base nesse precedente, o ministro Gilmar Mendes afirmou que a competência não é privativa da União, ou seja, a matéria não estaria abrangida pelos temas de

Instituto americano realiza audiência sobre incêndio em boate A comissão externa sobre a tragédia em Santa Maria (RS) realiza nesta terça-feira audiência pública com um representante do National Institute of Standards and Technology (NIST) sobre um acidente ocorrido no estado norte-americano de Rhode Island semelhante ao que matou 242 pessoas na cidade gaúcha em janeiro.

Em 2003, 100 pessoas morreram depois que o revestimento acústico altamente inflamável de uma boate na cidade de West Warwick pegou fogo durante um show pirotécnico de uma banda de rock. O relatório do instituto americano apontou que o local não tinha aspersores e que houve aglomeração na saída. Depois da tragédia, o estado de

Rhode Island tornou mais rigorosas as normas contra incêndio, exigindo sistemas de sprinkler (difusor automático de água) nos ambientes públicos e treinamento em segurança de incêndio dos funcionários de casas noturnas. Os proprietários de casas noturnas também proibiram o uso de fogos de artifícios e sinalizadores nos shows.

Pena de demissão determinada por lei não pode ser considerada desproporcional Não cabe falar em razoabilidade ou proporcionalidade em atos de demissão expressamente previstos no ordenamento jurídico. Esta foi a decisão do Ministro Arnaldo Esteves Lima, do Superior Tribunal de Justiça (STJ) ao analisar ação rescisória proposta pelo estado de Pernambuco contra decisão da Corte. O estado quer restabelecer de-

missão de auditor fiscal do Tesouro estadual que preencheu incorretamente seis documentos de arrecadação. Na via onde constava o valor cobrado do contribuinte, a cifra era a do valor devido; na via que seria arquivada no fisco, o valor lançado era menor do que o cobrado. A infração foi analisada em processo administrativo disciplinar e resultou na demissão do agente público,

condomínio. Artigo 6º: Cada ação ordinária nominativa confere ao seu titular o direito de voto nas Assembléias Gerais, ou o direito de voto múltiplo nos casos e na forma previstos em lei. Artigo 7º: O Acionista interessado em alienar todas ou parte de suas ações deve oferecê-las por escrito aos demais acionistas, de forma proporcional a participação societária. A proposta deve obrigatoriamente informar a quantidade de ações que deseja alienar, o preço, as condições de pagamento, o nome do terceiro interessado até seu controlador final pessoa física, bem como toda e qualquer condição especial relacionada direta ou indiretamente com o proposto negócio. Parágrafo 1º: Os acionistas ofertados terão o prazo de 30 (trinta) dias, a contar do recebimento da comunicação para: (i) manifestar sua opção para adquirir ou não as ações ofertadas, na proporção de sua participação acionária no total das ações, desconsideradas as ações detidas pelo acionista ofertante, e (ii) indicar também o seu interesse na aquisição de eventuais ações remanescentes, nas mesmas condições da proposta de alienação. Parágrafo 2º: Para os efeitos do Parágrafo 1º, item (ii) acima, será atribuído ao acionista ofertado que tenha manifestado interesse em adquirir as ações ofertadas, o direito de preferência do(s) acionista(s) que respondeu(ram) negativamente à oferta ou não se manifestou(ram) no prazo que lhe(s) cabe. Parágrafo 3º: Se algum acionista exercer o direito de preferência mencionado nesta Cláusula a conclusão da venda das ações nos termos e condições oferecidas deverá ocorrer nos 30 (trinta) dias seguintes ao término do prazo estabelecido no Parágrafo 1º acima. Parágrafo 4º: Na hipótese de nenhum acionista exercer o direito de preferência para adquirir as ações ofertadas no prazo estipulado, decairá de pleno direito a preferência, e só então o acionista ofertante poderá, nos 90 (noventa) dias seguintes, promover a transferência de todas, e não menos que todas, as ações ofertadas ao terceiro interessado pelo mesmo preço, prazo, condições de pagamento e demais elementos constantes da oferta. Parágrafo 5º: Caso a venda das ações ofertadas não se conclua com o terceiro no prazo estabelecido no Parágrafo 4º acima, o acionista ofertante sujeitar-se-á novamente ao mesmo procedimento de preferência convencionado neste artigo. CAPÍTULO III – DA DIRETORIA Artigo 8º: A administração da companhia competirá à Diretoria. Artigo 9º: A companhia será administrada por uma diretoria constituída de até 03 (três) membros, residentes no país, denominados simplesmente Diretores. Artigo 10: O mandato da diretoria terá duração de 03 (três) anos, permitida a reeleição, sendo que os diretores permanecerão em seus cargos até a investidura por termo no livro próprio, dos novos diretores eleitos. Parágrafo Único: Em caso de destituição ou renúncia de Diretor, a própria assembléia que tomar tal deliberação elegerá, caso necessário, seu substituto pelo tempo que restar para o término do mandato da Diretoria. Artigo 11: Os diretores, quando no exercício efetivo de seus cargos, poderão receber remuneração fixada pela assembléia geral ordinária, que também poderá estabelecer participação da Diretoria nos lucros do exercício. Parágrafo Único: No caso de substituição dos diretores no decurso do mandato, a assembléia geral poderá fixar os honorários de seus substitutos em montantes diferentes dos que vinham sendo pagos ou creditados aos substituídos, se tal for exigido por razões de mercado e, se for o caso, na mesma oportunidade, far-se-á reajuste dos vencimentos dos demais diretores. Artigo 12: Compete à diretoria: a) Administrar e representar a companhia, ativa ou passivamente, em juízo ou fora dele, perante quaisquer pessoas, naturais ou jurídicas, de direito privado ou público, inclusive perante qualquer repartição federal, estadual, municipal e autarquias, a fim de assegurar o pleno desempenho de suas funções, dentro dos limites estabelecidos na Lei e neste Estatuto. b) Realizar todos os atos necessários para o alcance dos objetos sociais da companhia, celebrando contratos, convênios, distratos, endossos, empréstimos; constituir e destituir procuradores investidos de poderes especiais por tempo determinado; c) Propor à Assembléia Geral o aumento do Capital Social e todas as medidas necessárias aos interesses da companhia; d) Preparar relatórios, balanços e outras contas anuais a serem apresentadas à Assembléia Geral; e) Abrir e fechar filiais, sucursais, agências, escritórios ou depósitos em qualquer ponto do território nacional ou do exterior, onde convenha aos interesses da companhia; f) Observar e fazer observar este estatuto, as deliberações da Assembléia Geral e a legislação em vigor; g) Assumir empréstimos, com garantia hipotecária ou alienação fiduciária, conforme especificado no parágrafo primeiro do Artigo 13; h) Decidir sobre os investimentos relevantes em ativos imobilizados. Artigo 13: Qualquer ato, representação ou documento que obrigue a Companhia ou isente qualquer terceiro de responsabilidade perante a companhia, somente terá validade quando assinado por dois Diretores em conjunto. Artigo 14: É vedado a qualquer membro da Diretoria prestar aval, fiança ou oferecer garantia pessoal a terceiros. Parágrafo Primeiro: Não se incluem na proibição deste artigo os atos praticados pelos diretores em benefício ou a favor da própria companhia, de suas subsidiárias, associadas, coligadas, consorciadas, controladas ou investidas, vinculado a negócios de interesse das mesmas. Artigo 15: A companhia não poderá prestar aval, fiança ou oferecer garantia a terceiros, como favor. CAPÍTULO IV – DO CONSELHO FISCAL Artigo 16: O Conselho Fiscal será composto de 03 (três) membros efetivos e 03 (três) membros suplentes, acionistas ou não, residentes no país, todos qualificados sob as exigências legais. Artigo 17: Aos membros do Conselho Fiscal competem as atribuições previstas em lei. Artigo 18: O Conselho Fiscal somente será instalado por deliberação da Assembléia Geral, caso em que serão eleitos todos os seus membros efetivos e suplentes, cujo mandato expirar-se-á na data da Assembléia Geral Ordinária seguinte. Artigo 19: A Assembléia Geral Ordinária que eleger o Conselho Fiscal, na forma do artigo anterior, fixará os honorários devidos a cada membro efetivo, quando no exercício de suas funções. Parágrafo Único: Quando o membro efetivo estiver afastado de suas funções, serão os respectivos honorários atribuídos ao suplente que o estiver substituindo, obedecendo-se a ordem de nomeação. CAPÍTULO V - DA ASSEMBLÉIA GERAL Artigo 20: A Assembléia Geral será convocada, normalmente, por dois Diretores em conjunto, pelo Conselho Fiscal, quando em funcionamento, ou por acionistas, observadas as exigências e condições legalmente impostas. Parágrafo Primeiro: Para a convocação da Assembléia Geral far-se-á publicação do respectivo edital por 03 (três) vezes no órgão da Imprensa Oficial do Estado e em jornal de grande circulação na sede da sociedade, ou através de carta convocação, observadas as disposições legais aplicáveis. Parágrafo Segundo: O acionista possuidor de 5% (cinco por cento) ou mais do capital social pode solicitar, por escrito, sua convocação por telegrama ou carta registrada, com indicação do prazo de vigência do pedido, que não poderá ser superior a dois exercícios sociais. Parágrafo Terceiro: Independentemente das formalidades previstas na lei e no presente artigo, considerar-seá regular a Assembléia Geral na qual compareçam todos os acionistas. Artigo 21: A Assembléia Geral será realizada sempre no edifício sede da companhia, instalando-se, em primeira convocação, com o quorum legalmente exigido e, em segunda convocação, com qualquer número de presentes. Parágrafo Único: A primeira convocação da Assembléia Geral será efetivada com observância dos prazos legais mínimos de antecedência. Não se realizando a Assembléia, será publicado novo anúncio, de segunda convocação, com antecedência mínima de 05 (cinco) dias. Artigo 22: Os acionistas presentes na Assembléia Geral deverão, antes de sua abertura, assinar o livro de presença, depois de haverem provado a sua qualidade de acionista pelas formas legalmente admissíveis. Artigo 23: A Assembléia Geral será presidida pelo diretor ou acionista que na ocasião for designado, o qual convidará outro diretor, acionista ou qualquer pessoa, para servir de secretário. Artigo 24: A Assembléia Geral Ordinária terá as atribuições previstas em lei e realizar-se-á dentro do primeiro quadrimestre subseqüente ao encerramento do exercício social. Artigo 25: Sempre que necessário, a Assembléia Geral poderá ser convocada em caráter extraordinário, uma ou várias vezes em cada exercício, podendo ser realizada concomitantemente com a Assembléia Geral Ordinária. CAPÍTULO VI – DO EXERCÍCIO SOCIAL – BALANÇO E RESERVAS Artigo 26: O exercício social terminará em 31 de dezembro de cada ano civil, quando serão levantados o balanço geral e as demonstrações financeiras exigidas em lei, com observância das prescrições legais e técnicas que regem a matéria. Parágrafo Único: A Diretoria, por deliberação de seus membros, poderá levantar balanços periódicos em qualquer época do ano, quando julgar conveniente, distribuindo ou não dividendos provisórios ad referendum da Assembléia Geral, desde que cumpridas as formalidades da legislação empresarial e fiscal. Artigo 27: Do lucro líquido do exercício destinar-se-ão: a) 5% (cinco por cento) para o Fundo de Reserva Legal, até este atingir 20% (vinte por cento) do capital social; b) 25% (vinte e cinco por cento) como dividendo mínimo obrigatório a ser pago aos acionistas; c) o saldo ficará em conta de lucros acumulados e a Assembléia Geral deliberará a respeito de sua aplicação. Parágrafo Único: A Assembléia Geral poderá, desde que não haja oposição de qualquer acionista presente, deliberar a distribuição de dividendo inferior ao obrigatório nos termos deste artigo, ou decidir pela

em 2000. O servidor recorreu, sem sucesso, contra a punição com mandado de segurança no Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). Com novo recurso, trouxe a questão ao STJ. Segundo a decisão da Sexta Turma, relatada pelo Ministro Celso Limongi, desembargador convocado do TJSP, a pena de demissão era desproporcional.

não distribuição de qualquer dividendo, retendo todo o lucro. Artigo 28: Embora contabilizada como “dividendo a pagar”, a importância de que trata o item “b” do caput do artigo antecedente poderá ser paga em parcelas mensais, iguais e sucessivas, vencendo-se a primeira em trinta dias contados da data da Assembléia Geral Ordinária que aprovar as contas do exercício encerrado. Não será distribuído dividendo aos acionistas quando não houver lucro apurado no exercício findo. CAPÍTULO VII – DA LIQUIDAÇÃO Artigo 29: A sociedade entrará em liquidação nos casos e modos previstos em lei ou por deliberação dos acionistas. Parágrafo Único: Ressalvada a hipótese de liquidação judicial, a Assembléia Geral é competente para determinar a forma de liquidação, a nomeação do liquidante e do conselho fiscal que deverá funcionar na fase de liquidação. CAPÍTULO VIII – DISPOSIÇÕES FINAIS Artigo 30: Os casos omissos no presente estatuto serão resolvidos no foro de Curitiba, PR, considerando a legislação em vigor. E, por assim terem justos e contratados, lavram, datam e assinam o presente instrumento, em 03 (três) vias de igual teor e forma, obrigando-se fielmente por si e por seus herdeiros e sucessores, a cumpri-lo em todos seus termos. Curitiba, 31 de janeiro de 2013. Giem Raduy Guimarães; Lucas Raduy Guimarães; Sofia Raduy Guimarães Visto: Ademar Cardec Seccatto - OAB/PR nº. 44.904 TERMO DE POSSE Neste ato e na melhor forma de direito, Giem Raduy Guimarães, brasileiro, natural de Curitiba, PR, casado pelo regime da separação total de bens, empresário, domiciliado em Curitiba, PR, na Rua Senador Accioly Filho, nº 500, Bairro Cidade Industrial de Curitiba, CEP 81310-000, portador da Cédula de Identidade Civil RG nº 1.529.538-4/SSP/PR e inscrito no CPF (MF) sob nº 755.250.039-53, eleito para o cargo de Diretor sem denominação específica da SLG INVESTIMENTOS S.A., pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro em Curitiba, PR, na Avenida Candido Hartmann, nº. 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570, em constituição (doravante denominada simplesmente “Sociedade”), declara, para todos os fins e efeitos legais, (i) que não está impedido por lei especial, ou condenado por crime falimentar, de prevaricação, peita ou suborno, concussão, peculato, contra a economia popular, a fé pública ou a propriedade, ou a pena criminal que vede, ainda que temporariamente, o acesso a cargos públicos, como previsto no § 1º do art. 147 da Lei nº 6.404/76; (ii) que atende ao requisito de reputação ilibada estabelecido pelo §3º do art. 147 da Lei nº 6.404/76; e (iii) que não ocupa cargo em sociedade que possa ser considerada concorrente da Sociedade, e não tem, nem representa, interesse conflitante com o da Sociedade, na forma dos incisos I e II do §3º do art. 147 da Lei nº 6.404/76, e toma posse do seu cargo como Diretor sem denominação específica da Sociedade, cargo para o qual foi eleito nesta data, com todos os poderes, direitos e obrigações que lhe são atribuídos pelas leis e pelo Estatuto Social da Sociedade, para ocupar o cargo durante o mandato de 3 (três) anos que se encerra com a eleição dos novos membros na Assembléia Geral Ordinária subsequente. Curitiba, 31 de janeiro de 2013. Giem Raduy Guimarães - Diretor TERMO DE POSSE Neste ato e na melhor forma de direito, Lucas Raduy Guimarães, brasileiro, casado pelo regime de separação total de bens, engenheiro civil, domiciliado em Curitiba, PR, na Rua Euclides da Cunha, nº 1150, apto. 402, Bairro Bigorrilho, CEP 80730-360, portador da Cédula de Identidade Civil RG nº 3666258-1/SSP/PR e inscrito no CPF (MF) sob nº 875.483.489-91, eleito para o cargo de Diretor sem denominação específica da SLG INVESTIMENTOS S.A., pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro em Curitiba, PR, na Avenida Candido Hartmann, nº. 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570, em constituição (doravante denominada simplesmente “Sociedade”), declara, para todos os fins e efeitos legais, (i) que não está impedido por lei especial, ou condenado por crime falimentar, de prevaricação, peita ou suborno, concussão, peculato, contra a economia popular, a fé pública ou a propriedade, ou a pena criminal que vede, ainda que temporariamente, o acesso a cargos públicos, como previsto no § 1º do art. 147 da Lei nº 6.404/76; (ii) que atende ao requisito de reputação ilibada estabelecido pelo §3º do art. 147 da Lei nº 6.404/76; e (iii) que não ocupa cargo em sociedade que possa ser considerada concorrente da Sociedade, e não tem, nem representa, interesse conflitante com o da Sociedade, na forma dos incisos I e II do §3º do art. 147 da Lei nº 6.404/76, e toma posse do seu cargo como Diretor sem denominação específica da Sociedade, cargo para o qual foi eleito nesta data, com todos os poderes, direitos e obrigações que lhe são atribuídos pelas leis e pelo Estatuto Social da Sociedade, para ocupar o cargo durante o mandato de 3 (três) anos que se encerra com a eleição dos novos membros na Assembléia Geral Ordinária subseqüente. Curitiba, 31 de janeiro de 2013. Lucas Raduy Guimarães - Diretor TERMO DE POSSE Neste ato e na melhor forma de direito, Sofia Guimarães Von Ridder, brasileira, natural de Curitiba, PR, casada pelo regime de separação total de bens, professora, domiciliada em Curitiba, PR, na Avenida Cândido Hartmann, nº 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570, portadora da Cédula de Identidade Civil RG nº 1.529.521-0/SSP/PR e inscrita no CPF (MF) sob nº 875.477.67915, eleita para o cargo de Diretora sem denominação específica da SLG INVESTIMENTOS S.A., pessoa jurídica de direito privado, com sede e foro em Curitiba, PR, na Avenida Candido Hartmann, nº. 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570, em constituição (doravante denominada simplesmente “Sociedade”), declara, para todos os fins e efeitos legais, (i) que não está impedida por lei especial, ou condenada por crime falimentar, de prevaricação, peita ou suborno, concussão, peculato, contra a economia popular, a fé pública ou a propriedade, ou a pena criminal que vede, ainda que temporariamente, o acesso a cargos públicos, como previsto no § 1º do art. 147 da Lei nº 6.404/ 76; (ii) que atende ao requisito de reputação ilibada estabelecido pelo §3º do art. 147 da Lei nº 6.404/76; e (iii) que não ocupa cargo em sociedade que possa ser considerada concorrente da Sociedade, e não tem, nem representa, interesse conflitante com o da Sociedade, na forma dos incisos I e II do §3º do art. 147 da Lei nº 6.404/76, e toma posse do seu cargo como Diretor sem denominação específica da Sociedade, cargo para o qual foi eleita nesta data, com todos os poderes, direitos e obrigações que lhe são atribuídos pelas leis e pelo Estatuto Social da Sociedade, para ocupar o cargo durante o mandato de 3 (três) anos que se encerra com a eleição dos novos membros na Assembléia Geral Ordinária subseqüente. Curitiba, 31 de janeiro de 2013. Sofia Guimarães Von Ridder - Diretora BOLETIM DE SUBSCRIÇÃO DE AÇÕES ACIONISTAS Ações R$ Giem Raduy Guimarães, brasileiro, natural de Curitiba, PR, casado pelo regime da separação total de bens, empresário, domiciliado em Curitiba, PR, na Rua Senador Accioly Filho, nº 500, Bairro Cidade Industrial de Curitiba, CEP 81310-000, portador da Cédula de Identidade Civil RG nº 1.529.538-4/SSP/PR e inscrito no CPF (MF) sob nº 755.250.039-53. 3.334 3.334,00 Lucas Raduy Guimarães, brasileiro, casado pelo regime de separação total de bens, engenheiro civil, domiciliado em Curitiba, PR, na Rua Euclides da Cunha, nº 1150, apto. 402, Bairro Bigorrilho, CEP 80730-360, portador da Cédula de Identidade Civil RG nº 3666258-1/SSP/PR e inscrito no CPF (MF) sob nº 875.483.489-91 3.334 3.334,00 Sofia Guimarães Von Ridder, brasileira, natural de Curitiba, PR, casada pelo regime de separação total de bens, professora, domiciliada em Curitiba, PR, na Avenida Cândido Hartmann, nº 1400, Bairro Bigorrilho, CEP 80710-570, portadora da Cédula de Identidade Civil RG nº 1.529.521-0/SSP/PR e inscrita no CPF (MF) sob nº 875.477.679-15 3.334 3.334,00 TOTAL 10.002 10.002,00 Curitiba, 31 de janeiro de 2013. Giem Raduy Guimarães; Lucas Raduy Guimarães; Sofia Guimarães Von Ridder Visto: Ademar Cardec Seccatto - OAB/PR nº. 44.904

águas, jazidas e outros recursos minerais e metalurgia (artigo 22, IV e XII, CF). “Como ficou consignado no voto do ministro-relator, Eros Grau, trata-se de diretrizes relativas ao consumo de produtos acondicionados em recipientes reutilizáveis. Seus preceitos versam sobre o consumo de determinados produtos, matéria em relação à qual o estado-membro detém competência legislativa”, ressaltou.

Confirmada decisão que negou extensão de patente de soja transgênica A Terceira Turma do STJ, em julgamento de agravos regimentais, referendou decisões que haviam negado recursos interpostos pela Monsanto Technology LLC para ampliar a vigência da patente de soja transgênica no Brasil. Seguindo jurisprudência consolidada pela Segunda Seção, a Turma confirmou que a patente expirou no dia 31 de agosto de 2010, ou seja, 20 anos após a data do seu primeiro depósito no exterior. Em dois recursos especiais, a Monsanto questionou entendimento do Tribunal Regional Federal da 2ª Região no sentido de reconhecer o vencimento da patente. Sustentou que o prazo de validade de patente estrangeira – a chamada pipeline – deve corresponder exatamente ao prazo remanescente de proteção no país estrangeiro onde foi concedida, para que caia concomitantemente em domínio público.

Liminar suspende execução da pena de exdelegado de SP O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Ricardo Lewandowski concedeu liminar para suspender o início da execução da pena a que o ex-delegado de polícia do Estado de São Paulo Sérgio Oppido Fleury foi condenado pelo crime de peculato (artigo 312, caput, do Código Penal). A decisão ocorreu no Habeas Corpus (HC) 117923. A pena inicial foi fixada em seis anos e oito meses de reclusão em regime inicial semiaberto. Porém, ao julgar um habeas corpus impetrado pela defesa, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) diminuiu a pena para três anos, um mês e 10 dias de reclusão, mantendo o regime inicial semiaberto.

Aposentado receberá adicional noturno de 45% A Subseção I Especializada em Dissídios Individuais (SDI-1) do Tribunal Superior do Trabalho garantiu a um empregado aposentado da Goodyear do Brasil Produtos de Borracha S. A. o recebimento de adicional noturno de 45% sobre as horas trabalhadas das 5h às 6h45min. A Turma considerou que o percentual de 45% fixado no acordo coletivo era condição mais favorável ao trabalhador do que os 20% previstos legalmente, não cabendo a apuração do benefício em relação às horas prorrogadas. De acordo com a CLT, o trabalho noturno é aquele executado entre as 22h de um dia e as 5h do dia seguinte, e a hora é computada como de 52min30s.


Negócios

Indústria&Comércio

Curitiba, terça-feira, 04 de junho de 2013 | Pág. B1

BOLSA

Informe

Solenidade marca os 15 anos das ações da Oi na NYSE

A força assistencial do bom humor * Por Nara Pedroso

Companhia conta atulamente com a maior e mais capilarizada rede do Brasil Foto: Divulgação/Ben Hider

A

cerimônia de encerramento do pregão da Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), o Closing Bell, de sexta feira (31), marcou os 15 anos da listagem das ações da Oi no mercado norteamericano na forma de ADR (American Depositary Receipt) Nível 2. O presidente da Oi, José Mauro Mettrau, tocou o sino no final do pregão, ao lado do COO, James Meaney; do CFO, Alex Zornig; e do diretor de Tesouraria e Relações com Investidores, Bayard Gontijo. Também estiveram presentes os conselheiros da companhia José Augusto Figueira, presidente do Conselho de Administração, Fernando Portella, representante do Grupo La Fonte; Renato Faria, representante do Grupo Andrade Gutierrez; e Shakhaf Wine, representante da Portugal Telecom. Antes da solenidade, os executivos da Oi se reuniram com investidores americanos para falar dos últimos resultados da companhia e dos seus planos de negócios. No evento, a Oi lançou um aplicativo que permite acessar, por tablets, as informações disponíveis no site de Relações com Investidores. Atualmente, a companhia tem a maior e mais capilarizada rede do país, cobrindo de forma global o território brasileiro. Está presente em 5.560 municípios e 35 mil localidades do Brasil. A rede de fibra

A Conscienciologia - neociência que estuda a consciência de maneira integral e nos apresenta ferramentas de autoexperimentação direta, dentre elas a experiência fora do corpo - considera a autoconscientização emocional um movimento extremamente importante para aqueles indivíduos que desejam compreender e perceber as próprias emoções e os efeitos destas sobre sua manifestação quando da interação sadia com as outras pessoas.

José Mauro Mettrau, presidente da Oi, na solenidade Closing Bell, na NYSE

ótica alcança 178 mil quilômetros, dos quais 155 mil quilômetros de cabos compõem o backbone terrestre metropolitano e nacional e outros 23 mil quilômetros de cabos submarinos interligam EUA,

Bermudas, Venezuela e as cidades brasileiras. A Oi integra o Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da BM&F Bovespa, que reúne empresas com alto grau de comprometimento com responsabilidade

social e a adoção de práticas gerenciais sustentáveis. A companhia integra também, pelo terceiro ano consecutivo, a carteira do Índice de Carbono Eficiente (ICO2) da BM&F Bovespa.

Toda expressão positiva e sadia de humor está no centro da formação dos laços profundos de amor e amizade entre os indivíduos. Laços estes tão necessários à realização pessoal de cada um. Estudos de psicologia e psiquiatria atestam que hoje há mais doenças do humor do que doenças físicas. Uma nova abordagem em psicologia, a Psicologia Positiva, movimento iniciado no final dos anos 90, com o objetivo de oferecer às pessoas uma nova forma de ver e desenvolver as potencialidades e virtudes humanas considera o humor sadio uma forma útil de expressão das emoções, que em tempos de adversidades pessoais ajuda a manter a química do organismo dos indivíduos em condições de equilíbrio e saúde. Sabe-se que pessoas que nascem com a Síndrome de Moebius, um tipo de paralisia facial, tornam-se impossibilitadas de sorrir e por conseqüência, incapazes de demonstrar emoções positivas por seus próprios rostos. Apresentam dificuldades de fazer amigos e manterem laços de afeto (SELIGMAN, 2009). Neste sentido, os indivíduos que não tem a síndrome estariam aptos a desenvolver relacionamentos mais positivos, melhorando suas virtudes de amizade, de amor, saúde física e a realização pessoal, começando pelo simples fato de dispor da capacidade expressiva facial de sorrir para os outros, olhar com brandura e abrir-se aos encontros de uma convivência bem-humorada.

Dércio Garcia Munhoz falará sobre o cenário econômico brasileiro

O evento é promovido pela FAE, sob a supervisão da coordenadora do curso de Ciências Econômicas da instituição, Cleonice Bastos Pompermayer, e conta com o apoio do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), Sindicato dos Economistas do Estado do Paraná (Sindecon-PR), Federação Nacional dos Economistas (Fenecon) e Conselho Regional de Economia do Paraná (Conrecon-PR).

Durante o encontro, Munhoz realizará o lançamento, em Curitiba, do seu novo livro “Entre crises: 40 anos de economia do Brasil", pela Thesaurus Editora. A obra reúne um grande número de textos publicados desde o início dos anos 1970, enriquecido com a síntese de alguns trabalhos recentes e ainda inéditos que abordam temas específicos da economia brasileira e também sobre a crise na economia mundial.

Dércio Garcia Munhoz é formado em Economia pela Universidade de Brasília (UnB) e docente aposentado pela mesma instituição; mestre na área pela Universidade de São Paulo e professor colaborador de diversos cursos de pós-graduação em Economia em importantes universidades do país. Munhoz atuou como presidente dos Conselhos Federal de Economia e Superior da Previdência Social.

10 Pastéis participa da ABF Franchising Expo 2013 e projeta crescimento de 25% A rede de restaurantes 10 pastéis confirma presença na ABF Franchising Expo 2013, uma das maiores feiras de franquias do mundo, que acontece anualmente em São Paulo, e espera receber nesta edição cerca de 70 mil visitantes. A feira ocorrerá de 12 a 15 de junho, das 13h às 21h de quarta a sexta, e no sábado, das 11h30 às 18h30, no Expo Center Norte. “Com o evento esperamos abrir pelo menos duas novas frentes de trabalho em regiões diferentes do país, onde a 10 Pastéis ainda não chegou”, declara o diretor da rede, Marcos Nagano. Ele também afirma que em 2013, a projeção é de que o número de franquias chegue a, pelo menos, 50 lojas espalhadas pelo país. A marca, que já conta com 35 lojas no Paraná, Santa Catarina,

As interações sociais são capazes de interferir na vivência do humor sadio expresso pelas pessoas. Já parou para pensar sobre isso? O quanto do seu humor se regula por regras, convenções ou pelas interações sociais que estabelece todos os dias? Segundo a medicina, o humor é um estado afetivo durável que depende da constituição psicofisiológica do organismo, constituindo o pano de fundo, sobre o qual, diferentes conteúdos psíquicos tomam uma tonalidade afetiva, por exemplo, de irritabilidade, impassibilidade, tristeza etc. Por extensão de sentido, o humor também pode ser entendido como um estado de espírito ou de ânimo, disposição, temperamento e ainda como comicidade em geral, graça, jocosidade, expressão irônica enfim, uma capacidade de engenhosamente elaborar a realidade circundante (Houaiss, 2007).

Ex-presidente do Conselho Federal de Economia realiza palestra gratuita na FAE Com o tema "Brasil: política econômica e desafios de longo prazo", o ex-presidente do Conselho Federal de Economia, Dércio Garcia Munhoz, ministrará palestra na próxima quinta-feira (06), às 19h, na FAE Centro Universitário, em Curitiba (PR). O evento é gratuito e aberto ao público. O debate sobre o cenário atual da economia brasileira acontece no momento em que o País perde competitividade mundial. A constatação é do International Institute for Management Development (IMD), instituto suíço que divulgou, na última semana, o Índice de Competitividade Mundial 2013. De acordo com o ranking, o Brasil caiu para o 51º lugar, dentre uma lista de 60 países avançados e emergentes. Em 2010, o País ocupava o 38º lugar. De acordo o presidente do Ipardes – entidade que apoia o encontro –, Gilmar Mendes Lourenço, o Brasil voltou a ser encarado como o patinho feio no cenário econômico mundial. “Isso se deve a um desequilíbrio externo do País, o déficit público e a dificuldade que o governo encontra na negociação de reformas estruturais importantes com o Congresso Nacional”, afirma.

O humor é o atributo que regula a vivência das emoções. É o conjunto de disposições afetivas e instintivas que determinam nosso estado de ânimo, nossa capacidade de euforia expansiva, de provocar riso, divertir-se ou ainda, de expressar-nos de maneira depressiva ou dolorosa.

grande São Paulo e Acre, prevê um crescimento de 25% para este ano. “Hoje, temos um projeto novo, que permite que os investidores de longa distância tenham um negócio diferenciado e de baixo custo operacional, o que aumenta a margem de lucro e permite que todas as regiões possam ter uma 10 Pastéis”, ressalta a gerente de expansão da rede, Cristina Fischer. Outro objetivo da participação na ABF Franchising é a divulgação da marca nacionalmente. “Queremos que o público que ainda não conhece a 10 Pastéis veja que estamos preparados para expandir a rede para todo o território nacional, além de conhecer os produtos da marca. Além do pastel, que é um alimento que todo mundo gosta, temos outras variações para atender o cliente em

outros horários, como os pratos para almoço, as saladas, as panquecas e o kit infantil”, informa Nagano. O crescimento bem planejado e o sucesso das franquias abertas são resultado, segundo Nagano, de uma série de detalhes como, a escolha do ponto e a qualidade dos produtos. “O pastel, nosso principal produto, não é como antigamente, comercializado apenas em feiras. Prova disso é que estamos nos principais shoppings de Curitiba. O preço acessível também colabora para a lucratividade do franqueado”, diz. “Nossa empresa possui mais de 50 anos no mercado, isso é outro fator que inspira a confiança ao investidor”, completa Marcos Nagano. No ano passado as unidades franqueadas faturaram 13% a

mais que em 2011. Para ser um franqueado é preciso cadastrar-se no site http://www.10pasteis.com. br/franquia/, ter um investimento que varia de R$ 150 mil a R$ 360 mil e iniciar as negociações com a equipe de expansão, que estará no evento. A média de tempo para retorno é de cerca de 24 a 36 meses. Para ser aceito, o candidato passará pela avaliação de perfil, reunião comercial e entrevista na sede da franquia. Depois da aprovação, inicia o processo de auxílio na escolha e avaliação do ponto comercial, treinamento e inauguração da loja. “Buscamos pessoas empreendedoras e comprometidas. É a união do know how oferecido por nós e a boa administração do franqueado que fazem as parcerias serem um sucesso”, esclarece Cristina.

É possível ajudar as outras pessoas de maneira consoladora, dando o recurso possível a quem precisa e levando humor positivo para consciências carentes. A esse tipo de assistência dá-se o nome de tacon – tarefa da consolação. Entretanto, mais do que consolar, é possível ir além, mostrando às outras consciências a realidade dos fatos com muita cosmoética e fraternidade no humor e sem desestabilizar o outro. A esse outro tipo de assistência, dá-se o nome de tares – tarefa do esclarecimento. Uma pessoa de bem-estar íntimo tende a ter menos influência externa, o que a torna menos susceptível e instável. Isto qualifica suas energias e suas interações se tornam mais agradáveis. O bom humor melhora o estado de ânimo das pessoas, pois incentiva o comportamento alegre, disposto, desenvolvendo a intraconsciencialidade, atributo relacionado ao bem estar íntimo, nem sempre prioritário para a sociedade materialista. Pessoas com variação de humor estão propensas a ter experiências distorcidas, pois queixa, lamúria e lamento, são manifestações desqualificadoras do humor individual e coletivo. Tais pessoas distanciam-se de consciências mais evoluídas e amparadoras. Tal comportamento geralmente se dá por incorrerem em omissão e falta de higiene mental. O humor sadio pode ser uma importante ferramenta evolutiva, tanto para o crescimento de quem o vivencia, como para aqueles que convivem com indivíduos de humor qualificado. Ele possui força assistencial, inspira disposição e ânimo em relação às outras pessoas – “O sorriso suave, o olhar tranqüilo, por si só, já causa um efeito reurbanizante, mesmo que a pessoa nunca tenha ouvido falar em Conscienciologia.” (RAZERA, 2004). * Nara Pedroso é pedagoga e professora do Instituto Internacional de Projeciologia e Conscienciologia (IIPC), instituição de educação e pesquisa científica, laica, sem fins lucrativos. Palestra gratuita todas a quintas e sábados, Av. Visconde de Nacar, 1505, piso 9, centro. Fone 3233-5736. Conheça o IIPC, no site www.iipc.org


Nacional

Indústria&Comércio

Curitiba, terça-feira, 04 de junho de 2013 | Pág. B3

Parceria

joca.sev@hotmail.com

JoaquimSeverino

Dilma anuncia reforço no combate ao crime organizado

PIRAQUARA2 PEGA NO TRANCO (II)

Wilson Dias/ABr

A parceria com estados e municípios pretende combater o crime nas fronteiras

Pois é, desafio dos bons mesmo é conseguir que as instituições operem de maneira integrada e cooperativa, primeiramente de per si, e depois inter - institucionalmente. O Comitê Gestor do Reservatório Piraquara II-CGRP2 pode candidatar-se como a mais rica experiência sobre o como é difícil fazer Joãozinho e Maria sentarem-se juntos à mesa e, mais difícil ainda, arrancar algum coelho dessa cartola. Mas é preciso ter fé, pois como dizem os plantonistas de igreja, o sangue de Jesus tem poder. Na última reunião do mencionado Conselho, não obstante a ausência da Sanepar que é de fato a instituição mais diretamente responsável pelo empreendimento, destacou-se as posições do novo prefeito de Piraquara e seu Secretário de Meio Ambiente, assim como a renovada esperança do Secretário Estadual de Agricultura de que agora a coisa vai. Atribuíram-se às malogradas tentativas de avanço no que já estivera pactuado, o período eleitoral que, por praticamente seis meses, engessa a administração municipal. Felizmente em Piraquara, pelo menos por enquanto, não transpareceu o processo de caça às bruxas. Nunca se sabe. A verdade é que o prefeito comprometeu-se a dar o melhor de si para fazer com que o reservatório Piraquara II venha a constituirse em bem sucedido projeto de manejo de entorno de reservatório de água para consumo humano, especialmente. A conferir.

De acordo com Dilma, serão repassados, pelo governo federal, R$ 30 milhões aos estados fronteiriços para a instalação de câmeras de vigilância em 60 estados

A

presidenta Dilma Rousseff disse nesta segunda-feira que o governo federal pretende reforçar a parceria com estados e municípios no combate ao crime organizado. Segundo ela, cada estado vai receber um escâner móvel e, para os que estão em região de fronteira, serão entregues dois aparelhos. “Esses aparelhos são escâneres moderníssimos, que localizam drogas e armas escondidas nos caminhões e nos carros, até mesmo nos pneus ou na lataria dos veículos”, explicou. De acordo com Dilma, o governo federal vai repassar R$ 30 milhões

aos estados fronteiriços para a instalação de câmeras de vigilância. “Essas câmeras serão instaladas em 60 municípios. E os estados vão montar também sistemas de transmissão e de monitoramento dessas imagens”, ressaltou. A Presidenta fez um balanço do Plano Estratégico de Fronteiras, da Operação Ágata 7, que mobiliza 33,5 mil militares das Forças Armadas e mais 1,1 mil pessoas. Nos primeiros dias da operação, segundo Dilma, foram vistoriados 184 mil veículos e 12 mil embarcações, o que levou à apreensão de mais de 6 toneladas de drogas e 8 mil quilos

de explosivos. “Protegendo nossas fronteiras, ajudamos a aumentar a segurança da nossa própria população e a dos grandes eventos que se aproximam: a Copa das Confederações, agora em junho, e a Jornada Mundial da Juventude Católica, no mês que vem, quando vamos receber a visita do papa Francisco.” A presidenta lembrou que a Operação Ágata conta ainda com o apoio de quatro veículos aéreos não tripulados (Vants), em uma ação conjunta da Força Aérea Brasileira e da Polícia Federal. A parceria, segundo ela, deve se repetir nas ações

de segurança dos grandes eventos que se paroximam. “Quando a gente aumenta a capacidade das polícias civis e militares de fiscalizar as estradas estaduais, fechamos ainda mais o cerco contra o crime.” Ao final, Dilma fez uma homenagem aos militares brasileiros mortos no domingo em um acidente rodoviário quando voltavam de uma missão da Operação Ágata no Chuí (RS). “Quero me solidarizar com as famílias desses militares, com os seus companheiros e com o Exército Brasileiro. e também que os feridos no acidente tenham a mais rápida recuperação.”

Inscrições para segunda edição de 2013 do Sisu começam no dia 10

União Europeia tem 26,5 milhões de desempregados

As inscrições para a segunda edição do ano do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) estarão abertas no período de 10 a 14 de junho. Podem se inscrever os estudantes que tenham participado da edição do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) 2012 e não tenham zerado a redação. Por meio do Sisu, o estudante concorre a vagas em cursos de graduação em universidades e institutos federais de ensino superior. O Ministério da Educação (MEC) ainda não informou o número de vagas disponíveis para este processo seletivo.

O edital com o cronograma desta edição do Sisu foi publicado ontem no Diário Oficial da União. A primeira chamada está marcada para o dia 17 de junho e a segunda, para 1° de julho. As matrículas da primeira chamada estão marcadas para os dias 21, 24 e 25 de junho as da segunda chamada para os dias 5, 8 e 9 de julho. Os interessados poderão se inscrever em até duas opções de vaga e especificar sua ordem de preferência. O candidato precisa especificar também se concorre a vagas destinadas a ampla concorrência

ou a políticas de ações afirmativas. Durante o período de inscrição, o estudante pode alterar as opções feitas. O edital traz também informações sobre critérios de desempate e matrículas nas instituições de ensino para os selecionados. O Sisu é o sistema informatizado do Ministério da Educação no qual instituições públicas de ensino superior oferecem vagas para candidatos participantes do Enem. A primeira edição de 2013 do Sisu ofereceu 129 mil vagas em 101 instituições públicas de educação superior.

UNE prepara campanha por mais verbas para a educação A União Nacional dos Estudantes (UNE) inicia neste mês a Jornada Nacional de Lutas com passeatas e manifestações para aprovar projeto que destina o equivalente a 10% de tudo o que o país produz, Produto Interno Bruto (PIB), à educação. Segundo o presidente da UNE, Daniel Iliescu, a jornada vai terminar no dia 28 de agosto, com uma manifestação no Senado pela aprovação do Plano Nacional de Educação (PNE), que destina 10% do PIB para políticas educacionais e estabelece obrigações a serem cumpridas nos próximos dez anos. O projeto passou pela Câmara e está em tramitação no Senado. No último dia 28, depois de adiamentos seguidos, a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado aprovou o relatório do senador José Pimentel (PT-CE) com a proposta do PNE. A proposta teve a inclusão de uma meta intermediária, aprovada na Câmara, que estabelece que 7% do PIB sejam investidos em educação. Pelo texto do Senado, a exigência seria feita a partir do quinto ano de vigência do

Fabio Rodrigues Pozzebom/ABr

O desemprego continua em alta na Europa. A taxa de desemprego nos 27 países que formam a União Europeia em abril foi 11%, o que representa 0,7 pontos percentuais acima do verificado no mesmo mês do ano passado. No conjunto dos treze países onde circula a moeda euro, o percentual de pessoas afetadas pelo desemprego é maior: 12,2% em abril. O índice é 1 ponto percentual acima do registrado em abril de 2012 e 0,1 ponto percentual acima do registrado em março passado. Os três países da Europa com maior taxa de desemprego estão na zona do euro: Grécia (27%), Espanha (26,8%) e Portugal (17,8%). Em número absolutos, há 26,588 milhões de desempregados na União Europeia, dos quais 19,375 milhões estão em países da zona do euro. Os países da União Europeia menos afetados pelo desemprego são Áustria (4,9%), Alemanha (5,4%) e Luxemburgo (5,6%) todos com taxa abaixo do medido recentemente nas principais regiões metropolitanas do Brasil (5,8%, segundo IBGE).

Pobreza As reivindicações foram debatidas no 3º Congresso da União Nacional dos Estudantes, realizado da última quinta-feira, em Goiânia. Segundo o presidente da UNE, Daniel Iliescu, a jornada vai terminar no dia 28 de agosto

plano e a obrigação de 10% só seria exigida a partir do décimo ano. Na Jornada Nacional de Lutas, os estudantes também vão defender que 100% dos royalties do petróleo e 50% do Fundo Social do Pré-Sal sejam investidos em educação. Além disso, os estudantes querem mais bolsas universitárias, restaurantes, bibliotecas, creches e outras melhorias nas universidades.

Segundo a UNE, será reforçada a luta pela regulamentação do ensino privado, o fim do vestibular e a reforma universitária. De acordo com a UNE, serão defendidos a revisão da Lei de Anistia e punição dos “criminosos da ditadura”, a democratização dos meios de comunicação, cotas raciais e sociais nas universidades estaduais, regulação do ensino privado.

A Organização das Nações Unidas (ONU) deve ter, entre suas prioridades, a erradicação da pobreza no mundo até 2030 e promover a chamada economia verde. A proposta é liderada pelo Reino Unido, a Indonésia e a Libéria, em um total de 27 países. O texto recomenda a promoção da mulher, a luta contra as desigualdades e a corrupção, a prevenção dos conflitos e a boa governança, ações consideradas essenciais para “acreditar que um mundo melhor está ao nosso alcance”.

Já a Secretaria da Agricultura, que viu seu primeiro e significativo aporte de recursos serem recolhidos de volta ao tesouro devido à generalizada incompetência dos burocratas de plantão, surpreende ao reiterar sua determinação em não deixar que esse comitê, o do Piraquara II, tenha o mesmo destino dos tantos já criados e que se criam a cada dia no âmbito da pasta. A posição do Secretário Ortigara, da Agricultura, tem sido firme, mas o mesmo não pode avançar sem que seja harmonicamente e equilibradamente nos aportes da Sanepar e da Prefeitura. Está anunciada por parte da Secretaria da Agricultura a alocação de um engenheiro agrônomo, a destinação de recursos para correção de solos, a destinação de insumos para horas/máquina e adequação de caminhos e, empenho institucional via Deagro. Quanto à Prefeitura, à mesma está se dando tempo para os membros da nova administração tomar “pé da situação”. Os primeiros cem dias caminham para o esquecimento, mas se espera que antes dos próximos cem, a montanha dê a luz. O grande fato novo está sendo a decisão da Sanepar, através de sua direção de Meio Ambiente e Ação Social, de acelerar todos os processos de contratação para que até junho de 2014 estejam concluídos as obras e serviços básicos já discutidos no âmbito do CGRP2. Vem a calhar que por falar em reservatório, não custa lembrar o velho adágio de “água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”. *Joaquim Severino – Professor de Política Agrícola da Universidade Federal do Paraná (1973-2010) e Diretor Presidente da empresa Agrária Engenharia e Consultoria S/A, escreve nesta coluna desde 1992.

Receita libera nos próximos dias consulta ao primeiro lote de restituição do IRPF 2013 A Receita Federal libera nos próximos dias a consulta ao primeiro lote de restituições do Imposto de Renda Pessoa Física 2013. A data de início da consulta ainda está sendo definida pelo órgão, mas o dinheiro das restituições referentes ao primeiro lote estará no banco no dia 17 de junho. Ao todo, são sete lotes regulares. O último está previsto para o dia 16 de dezembro. O calendário de restituição está no Ato Declaratório 3 da Receita Federal publicado no Diário Oficial da União. Quem não receber a restituição até dezembro deve procurar o extrato no site da Receita para ver o motivo de ter caído na malha fina. Após o processamento, o extrato da declaração é dispo-

nibilizado no Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC) no qual se encontram outras informações relativas ao imposto de renda. Quem enviou as informações e identificou algum erro não precisa esperar o extrato. O ideal, segundo a Receita, é enviar uma declaração retificadora. Para utilizar o e-CAC é necessário usar o código de acesso gerado na própria página da Receita ou o certificado digital emitido por autoridade habilitada. Para gerar o código, o contribuinte precisará informar o número do recibo de entrega das declarações de Imposto de Renda dos dois últimos exercícios. Com o código, o contribuinte pode fazer a autorregularização caso encontre algum erro.

Anac: tarifa de conexão terá preço máximo de R$ 7 A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) definiu regras para a cobrança de tarifas de conexão de voos domésticos e internacionais. O preço máximo a ser cobrado será R$ 7 por passageiro em aeroportos com classificação de primeira categoria. O valor é pago pelas empresas áreas. De acordo com a tabela publicada no Diário Oficial da União, a quantia máxima a ser cobrada varia de acordo com a categoria dos aeroportos e terá o mesmo valor para voos domésticos e internacionais. A medida

não altera a tarifa de embarque, e entra em vigor em 45 dias. Aeroportos classificados como de segunda categoria terão uma tarifa máxima de R$ 5,50. Para os de terceira categoria, o valor a ser cobrado será de, no máximo, R$ 4,50, e os de quarta categoria, R$ 3. Segundo a resolução, as empresas não precisam pagar a taxa referente a passageiros de aeronaves em voo de retorno, por motivos de ordem técnica ou meteorológica ou, ainda, em caso de acidente, por ocasião do reembarque.


3

Indústria&Comércio Curitiba, terça-feira, 04 de junho de 2013 | Pág. B4

Nem te Conto Leminski, veja só!

Adélia Maria Lopes

a

margem arte&atitude

moda&cia

adeliamarialopes@yahoo.com.br

Começa o 8º Paraná Business Collection

O show Essa Noite Vai Ter Sol, com Estrela Leminski, Téo Ruiz e Arnaldo Antunes, com duas lotadas sessões no auditório do Museu Oscar Niemeyer, nesta terça dia 4, reservou uma surpresa na bilheteria. Ao contrário de qualquer outro espaço cultural e de lazer de Curitiba, ali se estabeleceu cota de meio ingresso (estudantes, prioridades, doadores de sangue). Os ingressos estão numerados? O MON já adotou a cota de 40% antes mesmo de ser legalmente sancionada? Por que a medida não foi dada anunciado com antecedência? No domingo, nem a bilheteria nem a assessoria aos visitantes souberam responder. Uma amável assessora sabia apenas informar que o departamento jurídico do museu analisou a lei e viu que poderia estabelecer cotas. Bancado por apoios culturais, o show custa apenas 10 e 5 reais. Portanto, não é pelo valor que se estranha a limitação de ingressos, contrariando até mesmo o Estatuto do Idoso. Ironicamente, a cota se estabelece justamente quando se está em foco Paulo Leminski, que viveu à margem dessas pompas e circunstâncias. A coordenadora do Procon-PR, Cláudia Silvano, já se manifestou publicamente contra a limitação das cotas. Segundo orienta o Procon, “por lei, estão sujeitos à meia-entrada, as casas de diversão ou estabelecimentos que realizarem espetáculos musicais, artísticos, circenses, teatrais, cinematográficos, atividades sociais, recreativas, culturais, praças esportivas e quaisquer outras que proporcionem lazer, cultura e entretenimento como danceterias, bares, shows, estádios esportivos, parques de diversão, teatros e museus. Se o estabelecimento não conceder o desconto da meia-entrada, poderá receber sanções administrativas, que incluem entre outras, multas e possível suspensão de alvará de funcionamento”. Nada se fala em cota, mesmo porque a lei nacional que regulamenta o sistema de cota não está em vigor. E mesmo se essa lei for aprovada, o bom senso determina que, em nível estadual e municipal, deve prevalecer a que favorece o consumidor. No caso do Paraná, a cota de 40% seria um retrocesso. Foi Flávio Arns (PSDB), vice-governador do Paraná, quando legislava em Brasília, quem apresentou o projeto de cotas. E o MON, instituição do governo, se apressa em colocar em prática. Ou tem uma lei de cota do Paraná, que, distraídos, não percebemos?

O

Centro de Eventos do Sistema Fiep, em Curitiba, recebe nesta terça dia 4 a oitava edição do Paraná Business Collection, que passa por reformulação para abrigar marcas de alta visibilidade, como Triton e CocaCola Clothing, ao lado das discretas paranaenses. A passarela de verão 2014, agora sob direção artística de Carlos Pazetto, apresentará oito desfiles durante a semana e espera fazer bons negócios no show room que também se diversifica, tendo entre suas estreias a catarinense Macassá, de sleepwear e loungewear. Lafort, All Purpose e Thiago

MACASSÁ

Coca Cola Clothing

Cinema Italiano

Até domingo dia 9, o Mia Cara Curitiba apresenta cinco filmes italianos inéditos, com entrada franca, no cinema do Shopping Novo Batel. A curadoria é de Silvia Pozzati, professora do Ministério das Relações Exteriores italiano que trabalha junto ao Departamento de Letras da UFPR e ao Consulado Geral da Itália. Ela e três alunas do curso de graduação em Letras Italianas da UFPR fizeram a tradução legendada dos filmes. As exibições são às 20h30, com reprise às 16h30 do dia seguinte. E começa nesta terça dia 4,com o premiado longa Diciotto Anni Dopo.

Comes&Bebes

Triton na SPFW

Paes, paranaenses, dividem a passarela com os mineiros Ronaldo Silvestre (ex-aluno da UEL) e Apartamento 03, mais Triton e CocaCola Clothing, ambas do grupo AMC Têxtil, de Santa Catarina. O PBC também estende passarela para estudantes de moda. Nesta terça, às 18h e 20h30, desfilam Lafort e Triton. A programação abre às 14h, com exposição dos estilistas Fause Haten e Conrado Segreto e lançamento livro Conrado Segreto – Moda e Paixão. Às 16h, mesa-redonda com Fause Haten (moda), Rafael Urban (cinema) e Ricardo Garanhani (cenário). A coleção da Triton, já vista na São Paulo Fashion Week, com o tema Mystic Road, colore-se no psicodelismo dos anos 70, do tie-dye aos coloridos bordados, passando pelas listras. A Coca-Cola Cothing, que desfilou no Fashion Rio e prepara sua campanha para o verão com Bruna Marquezine, a atriz da vez devido ao namoro com Neymar, banha-se de

Brasil. A estilista Thais Rossiter (ex-Colcci) trabalha com jeans, algodão e linho com efeito molhado e formas inspiradas nas roupas dos surfistas. As estampas trazem paisagens brasileiras. Também de Santa Catarina, a Macassá, que comercializa em vinte lojas de Curitiba e cidades vizinhas, leva ao salão de negócios, que abre nesta quarta-feira, camisolas e pijamas com foco no conforto, esperando um aumento de 50% nas vendas. "O Paraná tem sido muito receptivo com a nossa proposta e é nosso melhor mercado no momento", observa Tânia Surmann, a proprietária. No PBC, os lojistas verão de perto a coleção Tempo para a Alma, toda produzida com tecidos naturais, em tom pastel. E também a estreante linha loungewear, que surge com a ideia de roupas confortáveis, para ficar em casa, mas sem perder o conceito de moda e a sofisticação.

Super gôndola fashion 1- A Boulangerie Delices de France oferece menu especial para o jantar de 12 de junho. A 98 reais por casal, é possível degustar um foundue salgado e mais um de chocolate, além de duas taças de espumantes. François Fournier e Junior Costa assinam os fondues Bleue (com queijo roquefort), Blanc (queijos com vinho branco) e Rouge (queijos com vinho tinto), servidos com croutons e legumes. Já o fondue de chocolate tem as opções ao leite, amargo, branco e praliné, servido com frutas. Fone 3244-7365. 2-Tem aula-show na Versadas, com o chef Barros, do Restaurante Kan, nesta terça-feira 4, às 19h15. No cardápio, Otoshi Robata, prato feito à base de salmão e atum; Dobin Mushi; Yakisoba Sosso; Yakimeshi, arroz com frango picado, camarão, ovo mexido e legumes e de sobremesa, banana caramelada. A aula faz parte da temporada Treze Chefs e Cem Segredos, que acontece às terças até 2 de julho. Taxa 150 reais. Fone 3078 3312.

3- Depois de vender aproximadamente dez mil doces em um ano, a Brownieria Fantástica, a primeira loja dedicada aos brownies no Sul do país, um pioneirismo de Andressa Schmidt, ganha “filial”. A nova loja, que tem como sócia Simone Montesserrat Brandão, será aberta nesta terça dia 4, em Santa Felicidade, em frente ao Madalosso, e funcionará de terça a domingo, das 10 às 19h.

O varejo de moda vem conquistando as gôndolas e, no Big e Walmart Brasil, tem expressivo exemplo. Possui equipe própria de designers, fez investimento em acessórios, peças coordenadas e calçados e espera crescer em 15% o volume de vendas em comparação ao mesmo período do ano passado. Reflexo do aumento do poder de compra da população, o varejo de moda segue em expansão, oferecendo preço acessível aliado às tendências de passarela. E, assim como aconteceu na coleção de verão, a rede de supermercados apresentou a coleção em Porto Alegre, destacando peças de suas marcas próprias – George, Simply Basic, 725 e Athletic Works – e das brasileiras Fatal e Sawary. A George é marca licenciada da ASDA, filial do Walmart na Inglaterra. Para atender um país conti-

nental, Eliane Sachet, diretora de produto têxtil do Walmart Brasil, explica que há adaptação, de acordo com as características de cada região, onde o Walmart atua: “Para o Nordeste, desenvolvemos algumas peças mais

curtas que para as demais regiões do país. Um vestido longo para o Nordeste é cinco centímetros menor no comprimento total da peça. Algumas regiões do NE, por exemplo, as clientes preferem roupas com cintura mais marcada

e com recortes e decotes mais ousados”. Ela observa também que “o mercado nacional nos atende muito bem, mas não tem o volume de produção que precisamos”. Em Curitiba, já estão à disposição peças mais condizentes com o frio sulino, como casacões, blusas de lã, jaquetinhas de couro ecológico, seguindo as referências étnica, militar e barroca. Predominam cores verde militar, vinho, nude e marinho, metalizados, tachinhas, rendas, resinados. As gôndolas atendem o guardaroupa feminino, masculino e infantil. Oferecem tamanho plus e lingeries atraentes. Para confirmar a atenção dada à matéria-prima e acabamento das peças, a rede garante a troca em até cem dias das roupas das marcas próprias, mediante regulamento da loja.


Diário Indústria&Comércio