Issuu on Google+

Curitiba, quarta-feirA, 02 de abril de 2014 | Ano XXXViI | Edição nº 9085 | R$ 1,50

Indústria& Comércio DIÁRIO

LÍDER EM INFORMAÇÕES DE NEGÓCIOS E MERCADOS NO PARANÁ. DESDE 1976.

OPINIÃO

Aroldo Murá METFORMINA, O “MILAGRE” DO DIA O brasileiro se acostumou: a cada dia surge um suposto remédio ‘milagroso’. O que está agora na crista da onda é o Metformina. Hoje é receitado também para a perda de peso.

Balança comercial tem março mais fraco desde 2001

Página | A6

IBGE: funcionários protestam contra corte de verba do instituto

Funcionários do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) protestam em todo o país contra o corte de 50% no orçamento para este ano, promovido pelo Ministério do Planejamento, e contra o adiamento de pesquisas importantes como a da Contagem Populacional, que seria feita em 2015 e só ocorrerá em 2016 por falta de recursos e pessoal qualificado. No Rio de Janeiro, funcionários, promoveram a manifestação em frente à sede do IBGE.

A média diária das exportações, que corresponde ao volume financeiro vendido por dia útil, ficou em US$ 927,8 milhões, valor 4% inferior a março de 2013 | Leia mais em Economia A3

Copel amplia oferta de energia na Região Metropolitana A Copel concluiu mais uma obra na rede de transmissão de energia de Curitiba. Foram investidos R$ 11,5 milhões na subestação Uberaba, que passa a contar com dois novos transformadores. A ampliação proporciona um aumento da oferta de energia na parte leste da capital e municípios vizinhos de Pinhais,

Piraquara, e São José dos Pinhais. Dois transformadores antigos de 41,67 megavolt-ampères (MVA), que faziam a transformação de 69 kV para 13,8 kV, foram desativados para a entrada dos novos equipamentos, cada um com 50 MVA de potência.

Planejamento hoje evita quebra no futuro Seja na vida pessoal ou na carreira, quando os eventos acontecem com planejamento, tudo corre com mais tranquilidade. Em uma obra, isso não é diferente. Planejar e preparar um projeto com estrutura com-

pleta é essencial para garantir que eventuais benfeitorias possam ser instaladas sem grandes incômodos e transtornos com quebra-quebra. Na hora de planejar um projeto, o arquiteto Marcus Vinicius Paiva,

gerente comercial da Construtora Baggio, destaca que a realização de reuniões com os envolvidos é de grande importância. Negócios A6

Geral B1

Antonio Cruz/Agência Brasil

Tributação sobre refrescos e cerveja têm crescimento O Ministério da Fazenda publicou, no Diário Oficial da União, portaria que eleva a tributação sobre bebidas frias. O aumento já era previsto. As novas tabelas serão usadas como referência para o cálculo do Imposto sobre

Produtos Industrializados (IPI), PIS/Pasep e Cofins, e substituem as anteriores como determina o Decreto 6.707, de 23 de dezembro de 2008. Economia A4

Prefeitura de Curitiba vai contratar mais 190 professores A Prefeitura de Curitiba apresentou às escolas da rede municipal de ensino um novo cronograma de contratação de professores Docência I, para turmas do 1º ao 5º ano do ensino fundamental. Os professores

serão chamados em quatro momentos: os dois primeiros grupos, totalizando 190 professores, ainda em abril, e os demais em agosto e outubro.

Acesse a edição digital

Editais na página a7

www.icnews.com.br

Geral B1

O novo ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, toma posse em cerimônia no Palácio do Planalto

Berzoini: orientação de Dilma é evitar exploração eleitoral com CPI da Petrobras O novo ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, disse ontem, após tomar posse, que a orientação da presidenta Dilma Rousse-

ff é que os aliados do governo no Congresso Nacional trabalhem para evitar a “exploração eleitoral” de uma possível comissão parlamentar de inquérito (CPI)

para investigar a Petrobras. A oposição ao governo no Congresso está buscando um acordo que viabilize a criação da comissão para investigar denúncias de

Central de Atendimento: 41 3333.9800 / e-mail: pauta@induscom.com.br

irregularidades na compra de uma refinaria no Texas (Estados Unidos) pela Petrobras. Brasil A2


a2 | BRASIL

Diário Indústria&Comércio Curitiba, quarta-feira, 02 de abril de 2014 Antonio Cruz/Agência Brasil

EDITORIAL coluna@induscom.com.br

Muito trabalho para Berzoini Durante as eleições, é comum no Brasil uma certa inércia no Poder Legislativo, que fica todo voltado aos interesses dos atuais políticos e daqueles que serão vencedores no pleito. Parece que as campanhas ditam o rumo do cenário político. O fato, obviamente, não é bem-vindo, já que o Congresso Nacional precisa trabalhar normalmente e não deixar que “motivações eleitorais” atrapalhem os trabalhos. Foi exatamente essa a expressão proferida pela presidenta Dilma Rousseff ontem quando deu posse aos novos ministros da Secretaria de Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, e da Secretaria de Direitos Humanos, Ideli Salvatti. Levando-se em conta esse problema, é possível concluir que Ricardo Berzoini terá muito trabalho pela frente. Cabe a ele criar um relacionamento saudável entre o Palácio do Planalto e o Congresso. A missão não é fácil, uma vez que o governo enfrenta uma crise com o seu maior aliado entre os parlamentares, o PMDB. Será que ele conseguirá acalmar os ânimos e fazer com que os temas sejam votados tendo como base as necessidades da nação? Ou será que Berzoini fará prevalecer a vontade do PT na Câmara e no Congresso? Incógnitas da democracia brasileira!

O novo ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, toma posse em cerimônia no Palácio do Planalto

Previsão do tempo

CPI da Petrobras Fonte: www.simepar.br..

16° Máx.: 22°

Mín.:

Durante a quarta-feira o tempo fica estável em boa parte do estado do Paraná a aproximação de uma massa de ar seco. Apenas na faixa norte, divisa com o estado de São Paulo e no leste paranaense há condições para chuvas ocasionais.

Berzoini: orientação de Dilma é evitar exploração eleitoral Novos ministros tomam posse em cerimônia no Palácio do Planalto

O Arte: Roque Sponholz..

Senado discute violência contra jornalistas

Escolas de Porto Velho serão reabertas

A convite da Comissão de Direitos Humanos do Senado, parlamentares, representantes de entidades que reúnem jornalistas e empresas de comunicação e integrantes de organizações sociais como o MPL voltaram a discutir, ontem, em Brasília, a violência contra profissionais de imprensa. Embora a maioria dos casos de agressão e assassinatos de comunicadores esteja associada à cobertura policial e política, o debate voltou a ser pautado pelas ocorrências durante os protestos.

As escolas de Porto Velho serão liberadas na semana que vem, e poderão dar início ao ano letivo. A volta às aulas será possível após a abertura de um abrigo único destinado a atender às famílias atingidas pelas cheias do Rio Madeira, que hoje ocupam todas as unidades escolares. O tenente-coronel Demargli Farias, do Corpo de Bombeiros de Rondônia, explica que o abrigo será equipado com barracas do Exército, banheiros, cozinha, segurança eletrônica e policiamento constante.

novo ministro da Secretaria de Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, disse ontem, após tomar posse, que a orientação da presidenta Dilma Rousseff é que os aliados do governo no Congresso Nacional trabalhem para evitar a “exploração eleitoral” de uma possível comissão parlamentar de inquérito (CPI) para investigar a Petrobras. A oposição ao governo no Congresso está buscando um acordo que viabilize a criação

da comissão para investigar denúncias de irregularidades na compra de uma refinaria no Texas (Estados Unidos) pela Petrobras. “A orientação é que façamos diálogo com lideranças da base para ver qual o melhor caminho para obter justamente o que ela falou no seu discurso, que é evitar a exploração políticoeleitoral de um assunto tão importante para o Brasil como é a questão da Petrobras”, disse

Instalação de hidrelétricas de pequeno porte pode ter regras simplificadas A proposta, aprovada ontem pela Comissão de Infraestrutura da Casa, reduz a burocracia que envolve esses empreendimentos e dispensa de concessão, permissão ou autorização o aproveitamento de potenciais hidráulicos de até 3 mil quilowatts, além de isentar de au-

torização a produção independente de até 50 mil quilowatts de energia. Atualmente a lei dispensa essas formalidades apenas para o aproveitamento de potenciais hidráulicos de até 1 mil quilowatts. O relator na Comissão de Infraestrutura, senador Ivo Cassol

Fundado em 2 de setembro de 1976

Redação: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fone: (41) 3333.9800 E-mail: pauta@induscom.com.br Publicidade Legal e Assinaturas: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fones: (41) 3333.9800 | 3334.4665 e-mail: publegal@induscom.com.br

Parque Gráfico e Circulação: Rua Imaculada Conceição, 205 - Curitiba - PR Fones: (41) 3333.9800 | 3322.1012 Direção e Comercial: Rua Presidente Faria, 533 Centro - Curitiba - CEP: 80020-290 Fone: (41) 3322.1012 e-mail: diretoria@induscom.com.br comercial@induscom.com.br

NEW CAST PUBLICIDADE & MARKETING BRASÍLIA E RIO DE JANEIRO Atendimento : Flávio Trombieri Moreira – Cel.: (61) 8155 2020 Endereço: SRTVS Quadra 701 Bloco K Sala 624 – Edifício Embassy Tower Brasília DF - Cep.: 70.340 – 908 Fone/Fax: (61) 3223 4081 E-mail: new.cast@uol.com.br / new.cast@hotmail.com

Os artigos assinados que publicamos não representam necessariamente a opinião do jornal.

(PP-RO), lembrou que o sistema elétrico nacional foi estruturado em torno de grandes hidrelétricas ligadas aos consumidores por meio de longas linhas de transmissão. Para ele, a proposta é necessária porque a frequência da interrupção de energia, ou blackouts, tem mostrado a fragi-

lidade do sistema. Cassol ressaltou que a construção de mais centrais hidrelétricas de pequeno porte trará aumento da potência instalada do parque gerador e melhor distribuição geográfica da geração de energia, reduzindo a dependência das linhas de transmissão.

Ponto de Vista

Diário Indústria&Comércio Diretor de Redação Eliseu Tisato Reg.Prof. DRT/PR: 7568 (editor@induscom.com.br)

de uma CPI em ano eleitoral tem mais objetivos políticos que de investigação. “CPI em ano eleitoral, com esse viés, principalmente se tratando de uma empresa como a Petrobras, obviamente cria uma expectativa mais na disputa político-eleitoral do que efetivamente uma apuração criteriosa”, avaliou. Berzoini argumentou que já existem investigações em andamento para apurar as supostas irregularidades que a CPI pretende apurar.

Menos burocracia

EXPEDIENTE

Fundador e Presidente Odone Fortes Martins Reg.Prof. DRT/PR: 6993 (ofm@induscom.com.br)

Berzoini. Antes, durante discurso na cerimônia de posse de Berzoini e da nova ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Ideli Salvatti, Dilma disse que “motivações meramente eleitorais” não podem impedir o andamento de projetos importantes para o país. Para o novo ministro da Secretaria de Relações Institucionais, responsável pela articulação entre o Palácio do Planalto e o Congresso Nacional, a criação

Negócio de sucesso ou empreendedor de sucesso? Clientes e amigos constantemente me procuram buscando dicas de bons negócios e querendo saber qual a alternativa de investimento de capital próprio gera melhor resultado. Há também aqueles que, atualmente empregados, têm o sonho de tornarem-se empreendedores, trabalharem pra si mesmos, com melhor qualidade de vida e sem ter que prestar contas a nenhum chefe. Pesquisas realizadas no final de 2013 mostraram que a maioria absoluta dos brasileiros está insatisfeita com seu trabalho e que gostaria de mudar de vida em 2014 e dentre esses, muitos gostariam de empreender, criando um negócio de sucesso. Muito já foi dito a respeito do espírito empreendedor do povo brasileiro e é verdade que a maioria gostaria de empreender, mas apenas vontade não é o bastante. Estudos apontam que quase

50% das empresas formalmente constituídas no Brasil quebram antes do terceiro ano de vida. Um índice alto, pois equivale a dizer que um em cada dois empresários que investiram tempo, dinheiro e esforços, teve seu sonho frustrado e provavelmente arcou com as dívidas geradas por essa quebra por um bom tempo. Creio que sejam diversos os fatores causadores dessas estatísticas, os quais destaco: - Falta de educação empreendedora: sabemos que educação não é o ponto forte do Brasil, muito ao contrário, o ensino é precário, desde o fundamental até o universitário, principalmente quando comparamos a performance dos estudantes brasileiros com a de outros países. Mas, falando especificamente de empreendedorismo, a situação é ainda pior. É praticamente inexiste formação básica para

ensinar os estudantes a lidar com dinheiro, fazer planejamento, gerir recursos humanos, entre outros. - Planejamento mal feito: a grande maioria dos negócios que se inicia, nasce a partir de uma ideia ou da observação de algum outro negócio que se pretende copiar. Até aqui nenhum problema. O próximo passo para criação de um negócio, com boa chance de sucesso, deveria ser a elaboração de um plano de negócios bem detalhado, com muita busca de informações, riqueza de detalhes, simulação de cenários e planejamento de alternativas. Ao contrário disso, na maior parte das vezes, o próximo passo é começar a realizar o negócio, com poucas informações e quase nenhuma experiência na administração e é justamente nessa forma de iniciar que reside um grande problema.

*Renato Maggieri é palestrante e consultor de negócios, apaixonado por empreendedorismo e decidiu aplicar seus conhecimentos em comportamento voltados para resultados em benefício dos empreendedores


Diário Indústria&Comércio

economia | a3

Curitiba, quarta-feira, 02 de abril de 2014

COMÉRCIO EXTERIOR

EDITAL DE PRAÇA E LEILÃO

Balança registra março mais fraco desde 2001 A média diária das exportações, que corresponde ao volume financeiro vendido por dia útil, ficou em US$ 927,8 milhões, valor 4% inferior a março de 2013

Diminuíram os ganhos com ferro fundido, ouro, açúcar, alumínio e óleo de soja brutos, semimanufaturados de ferro e aço e celulose

A

balança comercial brasileira fechou março com superávit (exportações maiores que importações) de US$ 112 milhões. O valor é resultado de US$ 17,628 bilhões em exportações contra US$ 17,516 bilhões em importações. Trata-se do pior resultado para março desde 2001, quando a balança teve déficit de US$ 276,1 milhões. No primeiro trimestre, o déficit acumulado está em US$ 6 bilhões, pior resultado para o período desde o início da série histórica, em 1994. As informações foram divulgadas ontem pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria

e Comércio Exterior. No mês, a média diária das exportações, que corresponde ao volume financeiro vendido por dia útil, ficou em US$ 927,8 milhões, valor 4% inferior ao patamar de março de 2013, mas 16,5% superior ao registrado em fevereiro de 2014. A queda das exportações em relação ao ano passado foi puxada pelo recuo nas vendas externas de produtos semimanufaturados (-19,6%) e manufaturados (-15,3%). No primeiro grupo, diminuíram os ganhos com ferro fundido, ouro, açúcar, alumínio e óleo de soja brutos, semimanufaturados de ferro e aço e celulose. No segundo,

os responsáveis pelo recuo foram óleos combustíveis, açúcar refinado, motores e geradores elétricos, autopeças, motores para veículos e partes, máquinas para terraplanagem, bombas e compressores, automóveis, papel e cartão. Os produtos básicos, por outro lado, impediram uma queda maior nas exportações. As vendas de itens não industrializados cresceram 9,5% na comparação com março do ano passado, principalmente em função de bovinos vivos, minério de cobre, soja em grão, farelo de soja, carne suína, carne bovina, café em grão e minério de ferro.

Do lado das importações, a média diária ficou em US$ 921,9 milhões, 3,8% inferior à registrada em março de 2013 e 2,1% superior à de fevereiro deste ano. Na comparação com 2013, caíram os gastos com combustíveis e lubrificantes. Segundo nota do ministério, o motivo foi o recuo nos preços e na quantidade embarcada de petróleo, óleos combustíveis, gás natural, carvão e gasolina. Diminuíram também as importações de bens de capital, utilizados na indústria, e bens de consumo, como máquinas de uso doméstico, bebidas, tabaco, vestuário, móveis e automóveis.

NOVIDADE

Aprovada modalidade pré-paga de energia; distribuidoras terão custos menores A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou ontem a possibilidade de as distribuidoras oferecerem energia pré-paga aos consumidores. A tarifa do prépagamento será igual à da póspaga, mas a distribuidora poderá dar descontos para incentivar

os consumidores a aderirem à novidade. A modalidade só poderá ser colocada em prática depois que o Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) certificar os medidores necessários para a implantação do

novo recurso. É preciso também que os estados definam como será a tributação sobre a energia pré-paga. “Para ser colocado em prática, é preciso vencer as etapas. Acho que não são condições que restringem a aplicação do pré-

pagamento”, disse o diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino. Ele estima que até o fim do ano o prépagamento de energia possa ser oferecido aos consumidores. As distribuidoras vão definir quando e em qual área vão começar a oferecer o serviço.

Ponto de Vista

Petrobras: rentabilidade em queda livre A notícia de destaque deste início de semana foi o levantamento do Credito Suisse, que aponta que a Petrobras tem a pior rentabilidade entre as maiores petroleiras do planeta. Mesmo sendo a mais rentável em encontrar, desenvolver e produzir petróleo, a estatal brasileira se enrola com as perdas na área de refino, distribuição e revenda, devido ao controle de preços de combustíveis realizado pelo governo para manter a inflação domada. Para conversa da década de 80, mas infelizmente hoje, em 2014, a Petrobras, uma das maiores e mais respeitadas empresas brasileiras, está apresentando dificuldades na geração de caixa porque tem sido mecanismo para sustentar políticas econômicas por vezes equivocadas. A companhia precisa honrar compromissos relativos a investimentos no pré-sal, cujo retorno, sabidamente, poderá demorar de cinco a dez anos. Devido a uma política nacional fragilizada, a estatal engessa parte do seu capital de giro, enfrentando, também, dificuldades com o autofinanciamento das importações de petróleo, tendo que alinhar, ainda dentro desse panorama, o cumprimen-

to das metas fixadas no mercado internacional. Por conta de tal política, a Petrobras está cada vez mais sucumbindo a um enorme endividamento. Assumir os custos de importação do petróleo resulta em perdas subsequentes, além de em operações realizadas com parcerias duvidosas e contratos fragilizados. A posição da Petrobrás vem atrelada a uma avalanche de situações complexas e de desmobilização, principalmente com subsidiárias no exterior sendo encerradas ou incorporadas sem transparência. O resultado é que muitas empresas que estão sendo incorporadas sofrem denúncias de prováveis desvios de finalidade. Vale lembrar que algumas delas estão localizadas em paraísos fiscais, o que, indiscutivelmente, facilita fraudes e má gestão de recursos. A política de aumento dos combustíveis, por meio de gatilho, não agradou ao mercado, pela falta de transparência nas ações e pela fragilidade do processo de busca de resultado, redução do endividamento e geração de fluxo de caixa sustentável. A situação agrava-se e a Petrobras poderá perder, irremediavelmente, seu grau de investimento. Para

complicar ainda mais, a agência de avaliação de risco Standard & Poor´s rebaixou a nota do governo soberano e arrastou a Petrobrás para a mesma situação, ou seja, de BBB para BBB-, configurando um investimento de maior risco. Um mercado tenso e preocupado gera instabilidade nos preços dos papéis em bolsa que oscila, a todo momento, de modo inconstante. Tanto é que o valor patrimonial, estimado em R$ 26,67 com resultados apurados no fechamento de 25 de fevereiro, e média de negociação em torno de R$ 14,48, demonstra que o valor de mercado da companhia está bem abaixo do patrimonial. O reflexo disso é a elevação do custo dos recursos para financiar o capital de giro, aliada às suspeitas de desvio de capital e episódios confusos (para dizer o mínimo), como o recente caso da Pasadena. Outro aspecto é o custo de produção do petróleo: quais serão os gastos com extração do petróleo e por quanto a empresa conseguirá importá-lo? É preciso considerar a possibilidade de que se conclua que o custo de importação é menor que o da produção no país, fazendo com que todos os investimentos sejam descontinuados.

* Reginaldo Gonçalves é coordenador do curso de Ciências Contábeis da Faculdade Santa Marcelina - FASM

O Doutor IRINEU STEIN JUNIOR, Juiz de Direito da 3º Vara Cível do Foro Central da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba, Estado Do Paraná, FAZ SABER a todos quantos virem o presente, ou dele conhecimento tiverem que nos autos abaixo descritos foram designados dia e hora para praça / leilão do bem penhorado, a ser realizado pelo Sr. Paulo Setsuo Nakakogue, Leiloeiro Oficial matriculado perante a Junta Comercial do Paraná sob o nº 625, como segue: 1ª Hasta Pública: dia 29/04/2014 às 09h15min, ocasião que o bem será vendido por valor igual ou superior ao da avaliação 2ª Hasta Pública: dia 09/05/2014 às 09h30min, No caso não haver interessados na hasta anterior e será vendido pela melhor oferta, ressalvado os casos de preço vil, nos termos do artigo 692 do Código de Processo Civil. Local: Rua Senador Accioly Filho, 1625, bairro CIC, na cidade de Curitiba - Pr. Autos nº 000913-95.1999.8.16.0001 – Ação de Cobrança Vara 03ª VARA CÍVEL Exequente (CPF/CNPJ) Condomínio Edifício Serra do Mar Adv. Exequente Emerson Norihiko Fukushima (OAB/PR 22.759); Daniel Henning (OAB/PR 35.328); Suhellen Iurk Prestes (OAB/PR 40.893) fls 06/183/220 Executado(a) (CPF/CNPJ) Francisco Luis Silvestre (CPF 922.946.779-00) Adv. Executado(a) Ivone Struck (OAB/PR 8541);Rosa Camila Biava (OAB/PR 45.507)fls 94/250 Endereço da Executada Avenida Silva Jardim, 296, ap. 202, Rebouças-Curitiba-PR fls 02 Depositário Fiel Depositário Público – fls 83 Endereço da Guarda Avenida Silva Jardim, 296, ap. 202, Rebouças-Curitiba-PR -Curitiba-PR Penhora realizada – data/fls 19/08/2002 - fls 83 Débito Primitivo – data/fls R$ 19.769,97 – 24/04/2012 fls 232/233 Débito Atualizado - data/fls R$ 25.287,99 – 30/11/2013 Qualificação do(s) Bem(ns) 01: Apartamento nº 202, sito na frente do Edifício Serra do Mar, lado esquerdo de quem da Avenida Silva Jardim olha o imóvel, no 2º andar ou 4º pavimento, com a área comum de 15,635m²,, área correspondente de 106,280m², com fração ideal de 0,01278000, nas coisas e uso comum do edifício, correspondendo-lhe o direito ao estacionamento de um veículos de porte médio na área coletiva comum de estacionamento, do lote de terreno 01, oriundo da unificação dos lotes A e B, croqui nº 3264 e 6730, correspondente a indicação fiscal 22-003-007.000, do Cadastro Municipal, medindo 21,45m de frente para a Avenida Silva Jardim, por 57,80m de extensaão da frente aos fundos do lado direito de quem da avenida olha o imóvel, onde confronta com o lote nº 28, de propriedade de Alex Cvercenko; 52,00m de extensão da frente aos fundos do ladoesquerdo, onde confronta com o lote nº 08, de propriedade de Homero Amaral, fechando na linha de fundos numa extensão de 41,95m, formado por duas linhas de 27,35m e 14,60m, onde confronta com propriedade da Rede Ferroviária Federal S/A de forma irregular, com a área global de 1.724,66m². Registro de Imóveis – 7º Circunscrição de Curitiba – Matrícula nº 6.692, Vendas Ad. Corpus; Avaliação Primitiva – data/fls R$ 95.000,00 fls 171 data 08/11/2007 Avaliação Atualizada - data/fls R$ 134.962,13 – 30/11/2013 ONUS NA MATRICULA: R-9/6.692 Protocolo nº40.310 de 12/06/03: Imóvel objeto desta matricula foi vendido para adquirente FRANCISCO LUIZ SILVESTRI. Onus na Prefeitura : R$ 469,47 até 20/01/2014; Onus Condominio : NÃO LEVANTADO Através deste edital ficam intimados as partes (C.P.C. Art. 687 e Art 3º da Lei de Introdução do Código Civil Brasileiro) (Art. 1501 do Código Cível Brasileiro), os arrematantes e terceiros interessados.. Os bens móveis e imóveis serão leiloados no estado de conservação em que se encontram, não cabendo reclamações, desistências, cancelamento ou devoluções. Nos imóveis a venda é “ad-corpus”; As IMAGENS no SITE e INFORMES PUBLICITÁRIO são de caráter secundário e efeito estritamente ilustrativo; A título de Honorários do Leiloeiro, serão devidos os seguintes valores: a) no caso de arrematação o percentual de 5% sobre o valor do arremate, a ser arcado pelo arrematante, quais são devidos pelo simples ATO PRATICADO (Decreto Federal nº 21.981/32), assumindo o arrematante, o adjudicante, o remitente, as partes e terceiros interessados o ônus desta despesa; Ainda, é de total responsabilidade dos Arrematantes o pagamento de TODOS os ônus e impostos, tais como ICMS, ITBI e outros que incidam sobre a venda; Poderá ser registrado na Certidão de Praça e Leilão, o último e o penúltimo Lançador do Leilão; se o último não cumprir as formalidades legais, o penúltimo poderá ser chamado, a critério do Juízo, desde que o mesmo cumpra as condições do último lançador; Erratas, ônus, Despesas informadas e anunciadas antes da Hasta Pública integram o Edital de Leilão, Os participantes do Leilão estarão sujeitos ao Artigo 335 do CPC, contra aqueles que impedirem, perturbarem, fraudarem,afastarem ou procurarem afastar licitantes por meios ilícitos, com os agravantes dos crimes praticados contra a ordem pública e violência; Ficam intimada(os) as(os) executada(os) de que o prazo para apresentação de quaisquer medidas processuais contra os atos de expropriação como embargos ou recursos começará a fluir após a realização da Hasta Pública, Independentemente de nova Intimação e de que poderá remir a execução pagando o principal e acessórios, até antes da arrematação e/ou adjudicação (art. 651 do CPC), e que as hastas públicas somente serão suspensas com a comprovação tempestiva do pagamento de todos os valores devidos, inclusive despesas do Sr. Leiloeiro para a realização dos atos. Caso os Exequentes, Executados, Sócios/Equiparados (art. 687, § 5º do CPC) e Cônjuges, bem assim os credores hipotecários não sejam encontrados ou cientificados, por qualquer razão, da data de Praça e Leilão, valerá o presente Edital de Intimação de Praça e Leilão. Se, por justo motivo, o ato não se realizar nas datas aprazadas, terá lugar no primeiro dia útil seguinte, nos mesmos horários. E para que chegue ao conhecimento dos interessados e não possam, de futuro, alegar ignorância, mandou expedir o presente que será afixado no local de costume, na forma da lei. Eu, (a) PAULO SETSUO NAKAKOGUE, Leiloeiro Oficial o fiz digitar e subscrevi. Curitiba, 01 de Abril de 2014 PAULO SETSUO NAKAKOGUE Leiloeiro Publico Oficial Matr. 625 – JUCEPAR - CPF nº 041.278.549-87 (41) 8417-6000 – (41) 3323-3030

Edital de Convocação Assembléia (Retificação) O Presidente da Associação Paranaense de Administradores Escolares – APADE, Izaías Ogliari, no uso de suas atribuições, resolve convocar os sócios da Entidade, contemplados no caput do Art. 2º do Estatuto, para a Assembleia Geral Ordinária a ser realizada no dia 12/04/2014, na sala de eventos da APADE, Rua Des. Ermelino de Leão, 15 – Cj. 82, em Curitiba/PR com início às 10 horas e 30 minutos, em primeira convocação, e meia hora após, com qualquer número, a fim de deliberar sobre os seguintes assuntos: 01. Apreciar e aprovar o Parecer do Conselho Fiscal, oriundo do Conselho Diretor, referente às contas do exercício financeiro do ano de 2.013; 02. Aprovar o plano orçamentário anual de receitas e despesas para o ano de 2.014. 03. Referendar propostas de ampliação de imóveis no Litoral paranaense; 04. Outros assuntos. Curitiba, 31 de março de 2.014. Professor Izaías Ogliari Presidente.

EDITAL DE PRAÇA E LEILÃO A Doutor Carlos Alberto Costa Ritzmann, Juiz de Direito da 02º Secretaria da Fazenda Publica de Araucária, FAZ SABER a todos quantos virem o presente, ou dele conhecimento tiverem que nos autos abaixo descritos foram designados dia e hora para praça / leilão do bem penhorado, a ser realizado pelo Sr. Paulo Setsuo Nakakogue, Leiloeiro Oficial matriculado perante a Junta Comercial do Paraná sob o nº 625 , como segue: 1ª Hasta Pública: dia 29/04/2014 às 09h15min, ocasião que o bem será vendido por valor igual ou superior ao da avaliação 2ª Hasta Pública: dia 09/05/2014 às 09h30min, No caso não haver interessados na hasta anterior e será vendido pela melhor oferta, ressalvado os casos de preço vil, nos termos do artigo 692 do Código de Processo Civil, entendido este como inferior a 50% (cinquenta por cento) do valor da (re) avaliação corrigida. Local: Rua Senador Accioly Filho, 1625, bairro CIC, na cidade de Curitiba - Pr. Autos nº 0002417-73.2013.8.16.0025 (Execução Fiscal) fl.01 Autos nº Exequente (CPF/CNPJ) 2ª SECRETARIA DA FAZENDA PUBLICA DE ARAUCARIA ESTADO DO PARANÁ (76.416.940/0001-28) fl.01 Adv. Exequente Eduardo Moreira Lima R de Castro (OAB-PR 61955) Executado(a) (CPF/CNPJ) COCELPA CIA CELULOSE E PAPEL DO PARANÁ (CNPJ. 76.487.651/0001-10); Adv. Executada Harry Francoia (OAB-PR 11.766 e OAB-SC 10.270-A) fl.67; Harry Francoia Junior (OAB-PR 24.766) Roberta Machado Branco Ramos (OAB-PR 52.36); Endereço da Executada Rodovia BR 476 s/nº Km-14,5 Alvorada – Araucaria – Paraná – CEP.83707-440 (fl.03) Penhora realizada – data/fls 06/08/2013 fls. 704 Débito Primitivo - data/fls R$ 4.031.358,83 01/07/2013 (fl. 292 e 666) Débito Atualizado - data R$ 4.125.112,12 27/01/2014 Qualificação do(s) Bem(ns): 160 (cento e sessenta) toneladas de Papel Kraft Natural extensível KNE no valor de R$ 2.510,00 (dois mil, quinhentos e dez reais) a tonelada, totalizando o valor de R$ 401.600,00 (Quatrocentos e um mil, seiscentos reais). Fl. 704; Avaliação Realizada – data - fls. R$ 401.600,00 06/08/2013 Avaliação Atualizada – data – fls. R$ 410.714,23 27/01/2014 Através deste edital ficam intimados as partes (C.P.C. Art. 687 e Art 3º da Lei de Introdução do Código Civil Brasileiro) (Art. 1501 do Código Cível Brasileiro), os arrematantes e terceiros interessados.. Os bens móveis e imóveis serão leiloados no estado de conservação em que se encontram, não cabendo reclamações, desistências, cancelamento ou devoluções. Nos imóveis a venda é “ad-corpus”; As IMAGENS no SITE e INFORMES PUBLICITÁRIO são de caráter secundário e efeito estritamente ilustrativo; A título de Honorários do Leiloeiro, serão devidos os seguintes valores: a) no caso de arrematação o percentual de 5% sobre o valor do arremate, a ser arcado pelo arrematante; b) Para eventual frustração do Leilão a comissão será de 1% valor da avaliação, a ser pago pelo executado, quais são devidos pelo simples ATO PRATICADO (Decreto Federal nº 21.981/32), assumindo o arrematante, o adjudicante, o remitente, as partes e terceiros interessados o ônus desta despesa; Ainda, é de total responsabilidade dos Arrematantes o pagamento de TODOS os ônus e impostos, tais como ICMS, ITBI e outros que incidam sobre a venda; Poderá ser registrado na Certidão de Praça e Leilão, o último e o penúltimo Lançador do Leilão; se o último não cumprir as formalidades legais, o penúltimo poderá ser chamado, a critério do Juízo, desde que o mesmo cumpra as condições do último lançador; Erratas, ônus, Despesas informadas e anunciadas antes da Hasta Pública integram o Edital de Leilão. Os participantes do Leilão estarão sujeitos ao Artigo 335 do CPC, contra aqueles que impedirem, perturbarem, fraudarem,afastarem ou procurarem afastar licitantes por meios ilícitos, com os agravantes dos crimes praticados contra a ordem pública e violência; Ficam intimada(os) as(os) executada(os) de que o prazo para apresentação de quaisquer medidas processuais contra os atos de expropriação como embargos ou recursos começará a fluir após a realização da Hasta Pública, Independentemente de nova Intimação e de que poderá remir a execução pagando o principal e acessórios, até antes da arrematação e/ou adjudicação (art. 651 do CPC), e que as hastas públicas somente serão suspensas com a comprovação tempestiva do pagamento de todos os valores devidos, inclusive despesas do Sr. Leiloeiro para a realização dos atos. Caso os Exeqüentes, Executados, Sócios/Equiparados (art. 687, § 5º do CPC) e Cônjuges, bem assim os credores hipotecários não sejam encontrados ou cientificados, por qualquer razão, da data de Praça e Leilão, valerá o presente Edital de Intimação de Praça e Leilão. Se, por justo motivo, o ato não se realizar nas datas aprazadas, terá lugar no primeiro dia útil seguinte, nos mesmos horários. E para que chegue ao conhecimento dos interessados e não possam, de futuro, alegar ignorância, mandou expedir o presente que será afixado no local de costume, na forma da lei. Eu, (a) PAULO SETSUO NAKAKOGUE, Leiloeiro Oficial o fiz digitar e subscrevi. Curitiba, 01 de Abril de 2014 PAULO SETSUO NAKAKOGUE Leiloeiro Publico Oficial Matr. 625 CPF nº 041.278.549-87 (41) 8417-6000 – (41) 3323-3030


a4 | economia

Diário Indústria&Comércio Curitiba, quarta-feira, 02 de abril de 2014

ARTISTA PLÁSTICA GANHA PRÊMIO INTERNACIONAL

CURITIBA

Poucas pessoas sabem que Curitiba é a cidade eleita como “sua cidade” de uma artista plástica que é reconhecida como mestre contemporânea internacional na pintura e na fotografia; que ao longo dos últimos anosconstruiu uma sólida e intensa carreira de atividades no campo artístico e que tem sido destaque em inúmeras exposições e publicações internacionais de arte. Estamos falando de Rosae Novichenko. Essa notável artista que nasceu em Lages, Santa Catarina,e desde muito criança demonstrou grande amor pela arte nas suas mais variadas formas. Seu pai, natural da Ucrânia, médico, poeta e ator,amante das artes e dono de uma invejável cultura, logo percebeu as inclinações da garota e deu total apoio para que ela desenvolvesse seus inúmeros talentos. Pode-se definir o fazer artístico como a capacidade de

O pimentão verde, tipo extra 2A (caixa com 13 quilos) foi cotado a R$ 20 - redução de 20%

Boa oferta faz média de preços baixar na Ceasa dizer coisas que as palavras não têm o poder de fazêlo, fazendo-nos adentrar mundos que, pelas formas comuns, permaneceriam inatingíveis, inimagináveis. Nesse sentido, Rosae desde sempre praticou essa linguagem divina, que plana muito acima do mundo dos homens normais, manifestando-se por meio de desenho, pintura, poesia, dança e teatro. Como se tudo isso não bastasse, a menina estudou música com natural dedicação; aos 7 anos fez a sua primeira apresentação na rádio da cidade natal tocando acordeon, aos 11 já participava da orquestra sinfônica tocando violino e estudando-o depois com renomados mestres; participando de várias orquestras e trabalhos solo, praticou violão e flauta apaixonadamente, graduou-se em piano, composição e regência. De todo esse estudo musical resultou, é claro, grande número de apresentações públicas, registradas em belas reportagens. Na carreira de Rosae, contudo, a definição pelo mundo das artes plásticas e fotografia aconteceu há pouco mais de dez anos. Neste curto período, ela fez muito; tanto que o espaço desta matéria é minúsculo para relacionar tudo o que essa artista já realizou. Muito resumidamente, foram 72exposições nacionais e internacionais em bienais de arte, galerias, centros culturais e museus, tais como o Museu do Louvre em Paris, o Southern Nevada Museum of Fine Arts em Las Vegas, as bienais internacionais de arte de Roma e Florença, exposições em Pequim, Ilha Mauritius, Nova Iorque e Miami. Rosae também recebeu, até hoje, 34 prêmios nacionais e internacionais e

seus trabalhos têm aparecido em vários e importantes livros de arte, daqui e do exterior! Provavelmente a luz que mais brilhou em favor do talento e originalidade da arte de Rosae Novichenko ocorreu em 2011, quando ela foi destaque na revista norte-americana Art Fairs International Newspaper vol.12. Nessa publicação ela mereceu a longa e belíssima reportagem intitulada Sublime, Illuminated (Sublime, Iluminada), escrita pelo crítico de arte Jason Stopa.Seguiram-se outras. Dentre as publicações mais recentes podemos destacar as seguintes, ocorridas nos Estados Unidos: InternationalContemporary Masters (Mestres Contemporâneos Internacionais) vol.5, 2012 e vol. 9, 2014; Best oftheInternationalArts2013 (O Melhor da Arte Internacional 2013aqui, Rosaefoi premiada e recebeu a capa do catálogo dos melhores artistas de 2013); Important World Artists (Artistas Importantes do Mundo)vol.1, 2013; e International Masters ofPhotography (Mestres Internacionais da Fotografia)vol.1 e 2, 3 2012-2013-2014. Este ano de 2014 começou muito bem para essa artista. Foi com alegria que ela, ao lado de alguns poucos artistas de todo o mundo, recebeu o Primeiro Prêmio Trinacria 2014 - Tributo à Sicilia, que consistiu num troféu de prata com 26centímetros de altura, a participação na Exposição Internacional no Museu de Arte Contemporânea de Monreale, de 15 a 31 de março, nas proximidades da cidade de Palermo, Sul da Itália, e a publicação de um artigo de duas páginas em homenagem à artista na importante revista de arte Effetto Arte.

DECLARAÇÃO DE PROPÓSITO CARLOS ALBERTO PIMENTEL GONÇALVES - CPF/MF nº 054.333.998-00 FERNANDO RAFAEL FREITAS NORONHA - CPF/MF nº 024.774.299-65 JORGE CLAUDIO GOMES WOLF - CPF nº 350.684.699-04 DECLARAM sua intenção de exercer cargo de administração na COOPERATIVA DE CRÉDITO DOS EMPRESÁRIOS DA GRANDE CURITIBA E CAMPOS GERAIS – SICOOB SUL e que preenchem as condições estabelecidas no art. 2º do Regulamento Anexo II à Resolução nº 4.122, de 2 de agosto de 2012. ESCLARECEM que, nos termos da regulamentação em vigor, eventuais objeções à presente declaração devem ser comunicadas diretamente ao Banco Central do Brasil, no endereço abaixo, no prazo de quinze dias contados da divulgação, por aquela Autarquia, de comunicado público acerca desta, por meio formal em que os autores estejam devidamente identificados, acompanhado da documentação comprobatória, observado que os declarantes podem, na forma da legislação em vigor, ter direito a vistas do processo respectivo. Banco Central do Brasil DEORF/GTCUR Av. Cândido de Abreu, 344 CENTRO CÍVICO CEP 80530-000 CURITIBA -PR Curitiba, 02 de abril de 2014.

A estabilidade do clima, nas últimas semanas, contribuiu para o aumento da oferta de hortigranjeiros no atacado da Ceasa. Média de preços baixou em 12,17% A estabilidade do clima no Paraná, nas últimas semanas, contribuiu para o aumento da oferta de hortigranjeiros no atacado da Ceasa Curitiba. Com maior oferta, a média de preços dos 30 principais produtos comercializados na empresa baixou em 12,17%, na comparação com a semana anterior. Segundo levantamento realizado pela Divisão Técnica e Econômica (Ditec) da Ceasa Paraná, 14 produtos apresentaram reduções nas cotações, outros dez permaneceram com preços estáveis, e seis tiveram reajustes. “Com o clima mais estável, menos calor e chuvas mais regulares, há uma tendência natural de aumento da produção e, por extensão, da qualidade dos hortigranjeiros”, explica o engenheiro agrônomo Carlos Alberto Salvador, do Departamento de

Economia Rural da Secretaria da Agricultura e do Abastecimento. “Lembramos que muitos produtos têm ciclos curtos entre o plantio e a colheita, principalmente as folhosas”, disse ele. CINTURÕES VERDES Outro fator que contribui para a estabilidade de preços no mercado são os chamados cinturões verdes dos grandes centros no Estado, onde estão as Centrais de Abastecimento do Paraná. “Os municípios próximos às grandes cidades do Estado têm na agricultura familiar e na produção de hortigranjeiros a principal atividade rural. Isso beneficia o consumidor, que tem mais opções para a sua diversificação no hábito alimentar”, diz Carlos Alberto Salvador. Essa tendência deve também se repetir nas outras quatro unidades da Ceasa no Paraná,

em Londrina, Maringá, Cascavel e Foz do Iguaçu. MENORES PREÇOS Entre as principais baixas nesta semana no atacado da Ceasa estão a alface crespa (caixa com 18 unidades), cotada em média a R$ 20 - redução de 28%; batata comum especial lavada (saco de 50 quilos), cotada a R$ 100 - redução de 16%; batata doce extra branca (caixa com 23 quilos) cotada a R$ 35 - redução de 12%; beterraba extra, tipo 2A (caixa com 23 quilos), cotada a R$ 30 - redução de 14%; cenoura nantes, tipo 2A (caixa com 23 quilos) cotada a R$ 22 - redução de 12; chuchu, tipo extra 2A (caixa com 22 quilos) cotada a R$ 15 - redução de 62%; couve-flor grande (dúzia), a R$ 20 - redução de 42%; pepino salada aodai, tipo extra 2A (caixa com 22 quilos), R$ 20 - redução

de 9%; pimentão verde, tipo extra 2A (caixa com 13 quilos) R$ 20 redução de 20%; repolho híbrido, tipo médio, (saco de 30 quilos), R$ 15 - redução de 16%; tomate longa vida, tipo extra 2A (caixa com 20 quilos) R$ 53 - redução de 11%. FRUTAS Entre as frutas, as baixas nas cotações ficam por conta das boas ofertas do abacaxi havaí grande (caixa com 8 unidades), cotada a R$ 40, (-2%); banana caturra de primeira (caixa com 22 quilos), R$ 35 (-12%); e maçã nacional tipo 1 (caixa com 20 quilos) R$ 65 (-7%). A principal alta da semana ficou por conta da abobrinha. No atacado da Ceasa Curitiba, o preço médio cotado da caixa com 19 quilos, da abobrinha verde, tipo extra 2A, esta em R$ 45, alta de 80%.

IMPOSTOS

Sobe tributação sobre refrescos e cerveja O Ministério da Fazenda publicou, no Diário Oficial da União, portaria que eleva a tributação sobre bebidas frias. O aumento já era previsto. As novas tabelas serão usadas como referência para o cálculo do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), PIS/Pasep e Cofins, e substituem as anteriores como determina o Decreto 6.707, de 23 de dezembro de 2008. Este ano a Receita Federal

estima um crescimento da arrecadação de 3% a 3,5%. No último dia 25, o secretário adjunto da Receita Federal, Luiz Fernando Teixeira Nunes, admitiu que existem estudos prontos na Receita Federal que permitirão aumento de impostos, a fim de compensar o gasto adicional de aproximadamente R$ 4 bilhões à Conta de Desenvolvimento Energético (CDE), mas não quis antecipar se parte ou o total dos

recursos poderia vir da elevação dos impostos de bebidas frias. O ministério estima que a arrecadação anual com a medida vai ser R$ 200 milhões. A elevação dos tributos de hoje abrange refrescos, isotônicos, energéticos e cervejas de malte e sem álcool. No caso dos refrescos, isotônicos e energéticos, o limite inferior é R$ 3 e o superior R$ 3,1499 por litro, sendo o valor de referência R$

3,0762 por litro também, em lata ou vidro, conforme a portaria. Segundo o secretário executivo adjunto do Ministério da Fazenda, Diogo Henriques, os produtos devem sofrer reajuste médio de 0,4%. Ainda de acordo com ele, o aumento estava programado desde setembro e já entrou na estimativa de arrecadação de 2014. O acordo feito com a indústria não prevê reajuste de refrigerantes e água.

EMPRESAS DO GOVERNO

Estatais investiram mais de R$ 14 bi no primeiro bimestre de 2014 As empresas estatais investiram um total de R$ 14,74 bilhões no primeiro bimestre deste ano, valor equivalente a 13,9% da dotação para 2014 (R$ 105,873 bilhões). A informação foi publicada ontem em portaria no Diário Oficial da União. O Ministério de Minas e Energia, ao qual estão vinculados 89,1% do total dos investimentos de estatais obteve o melhor desempenho dentre os órgãos, ao concluir 14,6% da programação atual. A Petrobras

e a Eletrobras são vinculadas a esse ministério. O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior obteve o segundo melhor desempenho ao concluir 12,2% da programação atual, e o Ministério das Comunicações ficou com 10,2% de desempenho. Dos gastos com investimentos, parcela equivalente a 96,7% do total foi financiada com recursos de geração própria. Em relação à dotação atual total, os recursos de geração próprio pre-

vistos equivalem a 86,1%. A Lei Orçamentária Anual fixou R$ 105,67 bilhões para investimentos, que significou uma redução de 14,2% sobre o valor da dotação final aprovada para os investimentos das empresas estatais em 2013 e de 6,9% sobre o montante concluído naquele exercício. Mas, de acordo com a portaria, o orçamento de investimento de 2014 teve sua dotação aumentada com a incorporação de saldo de exercícios anteriores, no

total R$ 197,747 milhões. Com isso, a dotação total ficou em R$ 105,87 bilhões. O orçamento de investimento de 2014 agrega dotações para a execução de obras e serviços em 328 projetos e 263 atividades. No total, são 71 empresas estatais incluídas no orçamento de investimento, sendo 64 do setor produtivo e sete do setor financeiro. Das empresas do setor produtivo, 20 pertencem ao Grupo Eletrobras e 20 ao Grupo Petrobras.


Negócios&mercado

Diário Indústria&Comércio Curitiba, quarta-feira, 02 de abril de 2014 | Pág. a5

CAPACITAÇÃO

Fiep amplia estrutura do Senai em Ponta Grossa

Cursos&Concursos Centro Europeu lança cursos de atualização

Gilson Abreu

Quatro novos blocos e um Centro Automotivo foram inaugurados no município, um dos que mais tem recebido investimentos industriais no Estado

O Centro Europeu, por meio da Academia de Direito, lança, no próximo dia 5 de abril, três cursos de atualização: Direito Administrativo, Processo Civil e Tribunal de Júri. A programação tem como objetivo atender bacharéis ou advogados já aprovados no Exame de Ordem (Ordem dos Advogados do Brasil) que necessitam de mais aprofundamento e prática em matérias já ministradas durante a faculdade. Os cursos são dirigidos também a profissionais do Direito que já estão no mercado e que buscam por atualização nos temas propostos. O conteúdo do curso de Direito Administrativo envolve, além das noções gerais da matéria, temas como poderes administrativos, poder hierárquico, controle da administração pública, improbidade administrativa e contratos administrativos. Com início no dia 5 de abril e término em 10 de maio, as aulas acontecem aos sábados, das 13h30 às 17h30, e são ministradas pelo professor José Osório do Nascimento Neto. Voltado a advogados, bacharéis e estudantes de direito, o curso de Processo Civil é dividido em dois módulos. O primeiro, do dia 3 a 10 de maio, estuda temas como conceitos de recursos, efeitos dos recursos, juízo de mérito e princípios constitucionais que orientam a temática recursal. As aulas são realizadas aos sábados, das 8h30 às 18h (com intervalo das 12h às 13h30) e são ministradas pela professora Alessandra Back.

Minds Idiomas quer abrir 50 franquias

Centro Automotivo foi concebido para atender demanda da montadora de caminhões DAF

O

presidente do Sistema Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Edson Campagnolo, inaugurou ontem novas estruturas do Senai em Ponta Grossa. A entrega de quatro novos blocos na unidade do Senai e a criação de um Centro Automotivo vão permitir um aumento de 20% no número de vagas em cursos de capacitação profissional, ampliando o atendimento da instituição às indústrias da região, uma das que mais têm recebido investimentos privados em todo o Estado. A primeira inauguração foi do

Centro Automotivo do Senai em Ponta Grossa, que fica no bairro Nova Rússia. Já em atividade desde o ano passado, a estrutura surgiu da necessidade de atendimento à montadora de caminhões DAF, cuja fábrica iniciou sua operação no município em outubro. O espaço é alugado pelo Senai, responsável também pelos técnicos que ministram os cursos. A DAF cedeu equipamentos e utiliza o local para capacitar seus operadores da linha de produção e os técnicos de sua rede de concessionárias. Hoje, o Centro Automotivo

atende a nove turmas de cursos técnicos em Manutenção Automotiva, duas turmas de aprendizagem em Mecânica Leve e Pesada e vários cursos de qualificação e aperfeiçoamento nas áreas de mecânica e de eletricidade de automóveis. No total, cerca de 1,2 mil alunos passam pelo centro diariamente. Além da DAF, também são oferecidos treinamentos em parceria com a Volkswagem do Brasil. “Ponta Grossa, de uns anos para cá, tem recebido investimentos de muitas indústrias que estão se instalando aqui e identificamos

a necessidade de ampliar nossas estruturas para atender pelo menos parte dessa demanda por capacitação de mão de obra que está surgindo”, disse o presidente do Sistema Fiep. Ele ressaltou ainda a importância da união de esforços que está ocorrendo no município para suprir a necessidade das empresas, com ações que envolvem poder público, Sistema S e indústrias. “É nesses casos que vemos a importância das alianças estratégicas. Precisamos de uma somatória de esforços para atender a toda essa demanda”, afirmou Campagnolo.

SAÚDE

Massa integral é a novidade da Pizza na Pedra

A massa integral pode acompanhar qualquer sabor, mas a combinação sugerida é com a Pizza Vegetariana ou a Pizza da Casa A crescente preocupação com a saúde e o bem-estar altera diversos hábitos do dia a dia, principalmente a alimentação. Pensando naqueles que não podem e naqueles que não querem uma refeição calórica, a Pizza na Pedra agora oferece uma massa integral para acompanhar seus deliciosos sabores.

Um dos sócios da casa, Clécio Chiamulera, conta que muitas pessoas comentavam com ele que não podiam comer pizza, mas adorariam experimentar. A solução foi pedir ao franqueador que elaborasse uma receita de massa integral. A novidade, que promete agradar a todos

os gostos, já está disponível. A massa integral pode acompanhar qualquer sabor, mas a combinação sugerida é com a Pizza Vegetariana ou a Pizza da Casa, que leva nata temperada, brócolis refogado ao alho, mozzarella especial, provolone, finalizado com palmito e orégano.

ASSUME EM JUNHO

Caterpillar tem novo presidente A Caterpillar Brasil anuncia que o executivo Odair Renosto será o próximo presidente da empresa. Ele assumirá a função em 1º de junho, em substituição a Luiz Carlos Calil, que decidiu se aposentar após 45 anos de trabalho na empresa. Odair trabalha na Caterpillar há 33 anos. Iniciou sua carreira em 1981 na função de auxiliar de importação e exportação e ocupa cargos de liderança há 25 anos, tendo passado por áreas de finanças, planejamento de materiais, negócios, introdução de novos produtos, operações de produção

e estratégia de produtos. Odair já serviu à Caterpillar nos escritórios de São Paulo, onde foi consultor financeiro para peças e também operações comerciais. Nos Estados Unidos, trabalhou como gerente comercial na sede mundial da Caterpillar, em Peoria/Illinois, e também no escritório de Miami/ Flórida. Já na unidade de Piracicaba, foi gerente de introdução de novos produtos, gerente de suporte a negócios, diretor de negócios e diretor de operações. Desde 2012, trabalha no escritório da Caterpillar em Genebra, na Suíça, como gerente regional de produto, com

responsabilidade pelo mercado de motoniveladoras, carregadeiras e tratores de esteiras de médio porte na América Latina, Europa, África, Oriente Médio e Ásia. Na função de presidente da Caterpillar Brasil, Odair irá liderar as operações das unidades de Piracicaba/SP e Campo Largo/PR. Ele será responsável por todos os processos da cadeia de valor de manufatura para tratores de esteira, escavadeiras hidráulicas, motoniveladoras, carregadeiras de pequeno e médio portes, retroescavadeiras, compactadores de solo e componentes relacionados a esses produtos.

A rede de franquias Minds Idiomas inaugura três unidades no Nordeste, localizadas em Maceió (AL), Salvador (BA) e João Pessoa (PB), alcançando a marca de 71 unidades em todo o Brasil. A franquia de idiomas irá investir em um plano de expansão que visa a implantação de mais 50 unidades, tendo como plano chegar a 131 lojas em cinco anos. Com uma proposta de aprendizagem rápida e dinâmica, a Minds Idiomas foca a expansão nos estados nordestinos que se posicionam como um mercado promissor para o setor. “Nosso intuito é crescer na região, por isso pretendemos ganhar mais espaço e se consolidar no

mercado nordestino, oferecendo cursos completos de inglês em um curto período de 18 meses. Atualmente, temos 18 unidades nessas cidades com planos de abertura de mais 10 escolas nesta mesma região até 2019”, afirma Leiza Oliveira, fundadora da marca. Pioneira na adesão de material didático digital que permite o uso de tablets, a Minds trabalha em todas suas unidades com lousa eletrônica, oferece aulas dinâmicas e interativas – diferenciais que tornam a marca um ótimo investimento, além do valor para abrir uma unidade: R$ 250 mil reais com faturamento médio de R$ 80 mil reais.

Curso de Artes Visuais forma profissionais criativos Começa na segunda-feira o curso de Artes Visuais do Centro Europeu. Com aulas de desenho com modelo vivo, visitas guiadas a museu e oficinas de arte e moda, o curso tem como proposta trabalhar com a criação de obras, sejam desenhos, pinturas, gravuras, esculturas, vídeos, fotografias e colagens. “A interpretação dessas diferentes linguagens é o que torna o profissional de Artes Visuais ainda mais completo e apto a exercer diferentes funções que abrangem a carreira”, observa Eleutherio Netto, artista plástico e supervisor do curso. Com duração de um semestre, os profissionais formados pelo curso poderão desenvolver a própria produção artística, trabalhar em instituições artísticas e culturais, coordenar de cursos livres, produzir projetos educativos, organizar exposições, além de ensinar em escolas. Durante o curso, também serão oferecidas palestras complementares e visitas guiadas a museus e galerias de arte. Como trabalho de conclusão do curso de Artes Visuais, os alunos são orientados a desenvolver obras e o Centro Europeu realiza exposição de arte aberto a convidados. “É a oportunidade que eles terão de vivenciar todo o processo de uma mostra, desde a escolha do tema até o resultado final”, explica Priscila Sottomair, que divide a supervisão do curso com Netto. Mais informações sobre o curso podem ser obtidas pelo telefone (41) 3222-6669 e pelo site www.centroeuropeu. com.br


a6 | negócios

Diário Indústria&Comércio Curitiba, quarta-feira, 02 de abril de 2014

Aroldo Murá G. Haygert Contato com o jornalista: aroldo@cienciaefe.org.br

METFORMINA, O NOVO REMÉDIO ‘MILAGROSO’ PARA MUITOS MALES Antes da febre da Internet, o Fantástico, da Rede Globo, com suas descobertas de medições anunciadas como “milagrosas”, faziam a cabeça dos brasileiros por um bom tempo. No mínimo, durante toda a semana que começava.

CONSTRUÇÃO

Planejamento hoje evita quebra no futuro Projeto com estrutura completa para eventuais benfeitorias garante economia de tempo e recursos

2 – NOVIDADES CONTINUAM Agora, com a “doença” das redes sociais e a comunicação global mais ágil ainda, vamos sendo surpreendidos todos os dias por novidades. A última delas (não para os diabéticos tipo 2) para o público em geral é a medicação Metformina. Passa a ser receitada como remédio para emagrecer. Guerra à barriga com Metformina. Antes disso, médicos urologistas já vinham apregoando as

Victoza

Metformina

virtudes da Metformina como preventivo de câncer de próstata.

3- CÂNCER DE MAMA E de médicos mastologistas ouvi a informação: “Metformina é excelente para a recuperação de pacientes operadas de câncer de mama”. Então, o que vem pela frente?

Não esquecer que há meses atrás ocorreu a “febre” por Victoza, remédio para diabetes, a base de Liraglutida, indevidamente usado como coadjuvante dos tratamentos da obesidade. O pessoal parece ter desistido da Victoza, talvez até pelo preço da embalagem, R$ 375,00, e que dura apenas 20 dias.

CLEMENTE COMANDULLI NO “DIA DO JORNALISTA”

Tânia Vasconcellos Mainguê, Georgia Andrade Ricciardella e Marisa Lautert Caron com a Ir. Eufrásia

O jornalista Clemente Comandulli, que militou em nossa imprensa e faleceu no século passado, será homenageado em Curitiba no próximo dia 7, instituído pela Associação Brasileira de Imprensa como o “Dia do Jornalista”. A homenagem terá lugar como parte da programação do evento “Fico com as Artes”, promovido por Vicente Ciccarino e do qual participarão Lia Comandulli, Carlos Alberto Pessoa, Tania Vasconcellos Maingue, Joao Henrique Carneiro, Denise Pinheiro Do Carmo, Marco Antonio Alzamora Gonçalves, Ana Maingue, Angelo Hasse, Tatjana Colle Nickel, Ugo Guttierrez Filho, Tatiana Maia Vieira, Graziela Bender, Georgia Andrade Ricciardella, Vera Guima-

rães, Antonio Ariel Teixeira Filho e Marisa Lautert Caron.

COMANDULLI (2) O jornalista Clemente Comandulli nasceu em Antonina, em 1927. Foi Campeão do Centenário Paranaense (1953), pelo Clube Atlético Ferroviário, um dos fundadores da escola de samba “Não Agite” (1949) e formado em Odontologia pela UFPR (1959). Foi comentarista esportivo nas rádios Guairacá, PRB-2, Colombo e Universo, bem como nos canais TV Paraná e TV Paranaense. Como jornalista, sob o pseudônimo “Ivan Silva”, foi Redator-Chefe do extinto Desportos Ilustrados, pelo qual cobriu jogos da Copa do Mundo de 1950. Nos

anos 50 e 60, foi colunista diário e redator esportivo no Paraná Esportivo e, nos anos 60 e 70, na Gazeta do Povo. Foi correspondente de A Gazeta Esportiva Ilustrada, Jornal da Tarde, O Estado de São Paulo, Diário do Paraná. Foi tesoureiro do Sindicato dos Jornalistas Profissionais, Assessor de Imprensa do Palácio do Governo e da Federação Paranaense de Futebol (FPF), bem como Benemérito da FPF. Morreu em 30 de dezembro de 1975.

SERVIÇO:

A homenagem, terá lugar no Espaço Saint Michel Eventos, à rua Nardy Muller da Costa nº 70 - Ecoville - esquina com a rua Eduardo Sprada, a partir das 19h horas.

NÃO É DA CNBB Uma estranha ‘nota’, assinada por uma suposta Márcia Angela Abdala(???), diz que a CNBB recomenda que não se reeleja a presidente Dilma. In limine posso dizer que é coisa

apócrifa, produzida na Internet. E o digo em defesa da conferência episcopal que dificilmente assinaria um documento contra alguém. E se o fizesse, o faria pelo seu site, através de seu presidente, dom Raimundo

Damasceno. E ademais: a CNBB tem créditos na vida do país para convocar uma grande entrevista à imprensa e se pronunciar sobre matéria com essa. Mas não o fez e acho que não o fará.

CARTAS (correspondências para a coluna: aroldo@cienciaefe.org.br)

SOBRE KARAM E JAMIL SNEGE Murá, tudo bem? Logo vou enviar-te um texto a respeito da literatura do Karam. Li uma notícia sobre o Snege, acho que estão incensando demais o turco, nosso amigo. Que foi bom cronista, tudo bem, que teve bom humor, idem, que viu a cidade, também, mas, cadê a literatura? Ele ter influenciado o Karam? As peças de teatro dele lá por l968/1969? Os poemas dele? Ora, isso é piada. E lembra, muito mais que o Gemba, o Karam e o Ari Pararraio mudaram o rumo do teatrinho realista e bem comportado do > Paraná. E até o Dalton bebeu água na cuia do Snege? O Trevisan já escrevia em 1946. Vide o seu “Manifesto para não ser lido”, publicado na revista Joaquim, quando o Jamil mal tinha nascido”. Ora, vamos e venhamos. Mas, bem, escapou o Leminski, que jamais esteve na nossa roda. Tinha outra órbita, independente. Não esqueça, não assino o texto sobre o Paulo, que, acredite, fui conhecer tardiamente. RAIMUNDO CARUSO, jornalista e escritor, Florianópolis

A lareira exige uma estrutura que deve estar no projeto desde o início para sua instalação não ser inviável Seja na vida pessoal ou na carreira, quando os eventos acontecem com planejamento, tudo corre com mais naturalidade e tranquilidade. Em uma obra, isso não é diferente. Planejar e preparar um projeto com estrutura completa é essencial para garantir que, no futuro, eventuais benfeitorias possam ser instaladas sem grandes incômodos e transtornos com quebra-quebra. Na hora de planejar um projeto, o arquiteto Marcus Vinicius Paiva, gerente comercial da Construtora Baggio, destaca que a realização de reuniões com todos os envolvidos é de grande importância. “Nesses encontros de compatibilização o projeto é discutido em detalhes e questões que não estão previstas naquele momento, mas que podem vir a interessar o cliente no futuro, são incluídas”, explica.

Entre as medidas que devem entrar na pauta das reuniões, o engenheiro Leandro Antônio Wuicik, da Construtora, destaca a instalação de tubulação compatível para aquecimento no piso, lareira a gás e aquecimento solar, o preparo de pontos para a colocação de ar condicionado, e a parte hidráulica e elétrica para uma piscina ou sistema de monitoramento de câmeras de segurança, respectivamente. Leandro explica que após o início da obra, algumas alterações simplesmente não podem mais ser feitas porque a parte estrutural, depois de definida, não pode ser alterada. “É fundamental discutir muito e fazer todas as adequações antes. Isso não é tempo perdido, é tempo investido, pois evita o temido retrabalho, que atrasa o andamento da construção”, afirma.

Para auxiliar os clientes, a Construtora Baggio utiliza um programa de computador que possibilita a visualização completa do projeto 3D. “Isso ajuda no entendimento da questão estrutural do projeto, permitindo que os clientes entendam o que pode ser mudado e o que não pode. Também fica mais fácil de compreender a questão das tubulações e outros detalhes da obra”, esclarece Leandro. No quesito custo, o engenheiro garante que as preparações para eventuais benfeitorias não chegam a 2% do valor total da obra. “É um investimento mínimo em tempo e dinheiro. O máximo que pode acontecer é a pessoa nunca utilizar toda essa estrutura, mas caso seja necessário um dia, ela já está lá. É uma garantia de menos transtornos e gastos em longo prazo”, finaliza.

TECNOLOGIA

Microcity investe R$ 20 mi em novas verticais Disponibilizar aos clientes uma oferta diferenciada com serviços e produtos altamente personalizados de acordo com necessidades específicas de cada setor da indústria é a estratégia da Microcity - maior empresa brasileira de Outsourcing de Infraestrutura de TI de LAN e Desktops - para crescer este ano, atingindo um faturamento de R$ 105 milhões. Para ampliar o grau de customização oferecido ao mercado, a companhia anunciou um investimento de R$ 20 milhões na criação de novas verticais de atuação

para as áreas de saúde, call center e varejo. “Através das verticais, poderemos estruturar melhor a empresa com equipes especialmente capacitadas para as especificações de cada área”, afirma Luis Nacif, diretor presidente da Microcity, explicando o “por que” da escolha dos segmentos. “São setores em ampla expansão no Brasil e que têm representado um potencial de negócios interessante para o modelo que oferecemos”. Com foco no modelo SAM (Serviços Avançados Microci-

ty), que alia consultoria com serviços personalizados, a Microcity tem buscado se diferenciar no mercado em que atua. “Cada vez mais os clientes estão buscando parceiros de TI que contemplem todas as suas necessidades de infraestrutura, incluindo hardware e software, em um único fornecedor. Isso reduz retrabalhos e agiliza as implantações de forma significativa. Por isso, passamos a atuar com essa proposta e o mercado tem aceitado muito bem, a exemplo já temos vários cases de sucesso”.

HARMONIZAÇÃO

esmaltes

Beautycolor ganha principal Hafil Inc prêmio do Marketing de realiza noite Varejo no Brasil de cervejas A Beautycolor acaba de Em um ano, lançamos oito especiais conquistar o prêmio Popai novas coleções, melhoramos a

Manoel Carlos Karam.

Brasil, da The Global Association for Marketing at Retail, na categoria Cosméticos. A premiação máxima do Marketing de Varejo no país foi dada ao display de esmaltes criado pela marca, escolhido como a melhor peça de 2013 para agregar valor e dar visibilidade ao produto nos pontos de venda. “Este é mais um reconhecimento do mercado do trabalho que realizamos em 2013 na categoria esmaltes.

distribuição dos produtos, investimentos em ações promocionais e no posicionamento dos esmaltes nos pontos de venda e conquistamos 5% de share no mercado nacional nessa categoria. Foi um resultado altamente positivo para um período tão curto e o prêmio Popai Brasil coroa todo esse esforço”, comemora Amaury Daguano, diretor de Marketing da Bonyplus, indústria detentora da marca Beautycolor.

A Hafil Inc promove amanhã uma noite de harmonização de cervejas especiais no plantão de vendas do recém-lançado H.A. Offices Jardim Botânico, em Curitiba. Três rótulos foram selecionados para serem degustados cada um com um tipo de petisco. O menu é assinado pelo buffet Eat Gourmet, da chef Bibiana Cini. O evento acontece das 18h às 22h.


publicidade legal | a7

Diário Indústria&Comércio Curitiba, quarta-feira, 02 de abril de 2014 INCORPORADORA E ADMINISTRADORA ARVOREDO LTDA CNPJ (MF) 06.139.108/0001-46

AGRO PASTORIL NOVO HORIZONTE S/A CNPJ (MF) 78.231.701/0001-29

AVISO AOS QUOTISTAS

AVISO AOS ACIONISTAS

Comunicamos aos Senhores Quotistas que se encontram à sua disposição, na sede social, sita na Rua Amazonas, 572, Água Verde, em Curitiba, Paraná, os documentos a que se refere o Artigo 1078 parágrafo 1º do Código Civil – Lei 10.406/02, relativos ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2013. Curitiba (PR) 31 de Março de 2014. Saul Chuny Zugmann - Diretor Executivo

Comunicamos aos Senhores Acionistas que se encontram à sua disposição, na sede social, sita na Rua Amazonas, 572, Água Verde, em Curitiba, Paraná, os documentos a que se refere o Artigo 133 da Lei 6.404/1976 com alterações da Lei 10.303/2001, relativos ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2013. Curitiba (PR) 31 de Março de 2014. Julio Zugman - Diretor Presidente

COMPENSADOS E LAMINADOS LAVRASUL S/A CNPJ (MF) 83.187.930/0001-23

LAVRADORA RACIONAL DE MADEIRAS LAVRAMA S/A CNPJ (MF) 76.506.302/0001-06

AVISO AOS ACIONISTAS Comunicamos aos Senhores Acionistas que se encontram à sua disposição, na sede social, sita na Rua Amazonas, 572, Água Verde, em Curitiba, Paraná, os documentos a que se refere o Artigo 133 da Lei 6.404/1976 com alterações da Lei 10.303/2001, relativos ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2013. Curitiba (PR) 31 de Março de 2014. Saul Chuny Zugmann - Diretor Presidente.

PARTICIPAÇÕES E ADMINISTRAÇÃO RIO ANAPU LTDA CNPJ (MF) 80.608.870/0001-87 AVISO AOS QUOTISTAS Comunicamos aos Senhores Quotistas que se encontram à sua disposição, na sede social, sita na Rua Amazonas, 572, Água Verde, em Curitiba, Paraná, os documentos a que se refere o Artigo 1078 parágrafo 1º do Código Civil – Lei 10.406/02, relativos ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2013. Curitiba (PR) 31 de Março de 2014. Saul Chuny Zugmann - Diretor Executivo

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÃO Aviso de Licitação Pregão Eletrônico nº 10/2014 Republicação do PE 05/2014

Processo nº 130294715 OBJETO : Contratação de Empresa Prestadora de Serviços de Hospedagem, Alimentação, Espaço Físico e Sonorização para Participantes do Evento Formação Contínuada Projovem Urbano, a ser realizado na Região Metropolitana de Curitiba / Paraná. Data : 17/04/2014 HORAS : 09:30 hs VALOR MÁXIMO: R$ 166.632,00 (CENTO E SESSENTA E SEIS MIL E SEISCENTOS E TRINTA E DOIS REAIS) O edital encontra-se à disposição no portal ou www.licitacoes-e.com.br - PREGÃO ELETRÔNICO DO BANCO DO BRASIL, pesquisa avançada e o n.º da licitação Motivo :Adequação do Objeto Curitiba, 31 de março de 2014 Comissão Permanente de Licitação Página 1 de 1

EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL Nº 5032277-64.2012.404.7000/PR EXEQUENTE EXECUTADO ADVOGADO

EXECUTADO

: : : : : : :

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL - CEF ANDAL - COMPONENTES METAL E USINAGENS LTDA ME IZABELLA CRISPILIO ERLON DE FARIA PILATI SARAH ABDUL BAKI EMERSON VELOSO DOS SANTOS THIAGO VELOSO DOS SANTOS

PREFEITURA MUNICIPAL DE FAZENDA RIO GRANDE ESTADO DO PARANÁ

AVISO AOS ACIONISTAS Comunicamos aos Senhores Acionistas que se encontram à sua disposição, na sede social, sita na Rua Amazonas, 572, Água Verde, em Curitiba, Paraná, os documentos a que se refere o Artigo 133 da Lei 6.404/1976 com alterações da Lei 10.303/2001, relativos ao exercício social encerrado em 31 de dezembro de 2013. Curitiba (PR) 31 de Março de 2014. Jacob Reicher - Diretor Presidente ABANDONO DE EMPREGO A empresa Paulo Henrique Coletti Fernandes, CNPJ: 51.217.476/7369, solicita o comparecimento de Rodrigo Rosa, portador da carteira profissional nº 4809083, série 0010-PR, no prazo de 24 horas. O seu não comparecimento caracterizará abandono de Emprego de acordo ao artigo 482 letra I da CLT.

PHYTOPLENUS BIOATIVOS S.A. CNPJ/MF Nº 10.704.205/0001-01 AVISO AOS ACIONISTAS Comunicamos que se encontram à disposição dos Senhores Acionistas, na sede da empresa, na Rua Wanda dos Santos Mullmann, Nº 1.501, Bairro Estância Pinhais, CEP 83323-123, Pinhais, Paraná, os documentos a que se refere o Art. 133 da Lei 6.404/76. Pinhais, Paraná, 28 de março de 2014. José Paulo Chapaval dos Santos Diretor Presidente

ABANDONO DE EMPREGO A empresa RRP CONTABILIDADE LTDA, solicita o comparecimento de MARCELA ROBERTA DA SILVA, CTPS 1182595 001-0 PR, no prazo de 48 horas. O seu não comparecimento caracterizará abandono de emprego de acordo com o art. 482, inciso I da CLT.

SÚMULA DE RECEBIMENTO DE LICENÇA DE OPERAÇÃO Quimilaus Indústria e Comércio de Produtos Químicos Ltda, torna público que recebeu do IAP, a Licença de Operação para Indústria e Comércio de Produtos Químicos, instalada na Rua Alto Paraná, 1134, Pinhais, Paraná.

EDITAL N.º 8161039 LEILÃO PRAZO DO EDITAL: 20 (vinte) dias FINALIDADE: Pregão de Venda e Arrematação, pelo maior lance, por preço igual ou superior ao da avaliação, intimando-se os interessados e também os Executados, se não forem encontrados para intimação pessoal. PRIMEIRO LEILÃO: Dia 15 de abril de 2014, às 15h, pelo maior lance, não devendo ser inferior ao da avaliação. SEGUNDO LEILÃO: Dia 06 de maio de 2014, às 15h, pelo maior lance, não devendo ser inferior ao da avaliação (art. 686, inc. VI, § 3º, CPC). LOCAL DA PRAÇA: Neste Juízo, na Avenida Anita Garibaldi, 888, 4º andar, Ahú, Curitiba/PR. DESCRIÇÃO DO BEM: 01 (um) Torno CNC, marca Travis, modelo TR-28, nº de série T2244, ano 2011, de propriedade de Mauro Gonçalves dos Santos. VALOR PARA ARREMATAÇÃO: R$ 172.000,00 (cento e setenta e dois mil reais), em agosto/2013. DEPOSITÁRIO DO BEM: Mauro Gonçalves dos Santos (Rua Henrique Coelho Neto, 301, Vargem Grande, Pinhais/PR). RECURSO PENDENTE DE JULGAMENTO NESTE JUÍZO: Não há. ÔNUS: Custas de Arrematação e Comissão do Leiloeiro. OBSERVAÇÃO: Os executados ficam desde já intimados do leilão, caso não sejam encontrados para intimação pessoal. EXPEDIDO em Curitiba, Estado do Paraná, aos vinte e seis dias do mês de março do ano de dois mil e quatorze, o qual será afixado no local de costume e publicado pela via eletrônica, dispensada a publicação nos termos do art. 686, inc. VI, § 3º do Código de Processo Civil, em razão do valor atribuído ao bem ser inferior a sessenta salários mínimos. Eu, _____ Waldemar Gomes Ferreira Jr., Diretor de Secretaria e.e. o digitei, conferi e subscrevo.

A COMPANHIA DE SANEAMENTO DO PARANÁ torna público que requereu ao IAP, a Licença Prévia para o empreendimento BIODIGESTOR DE LODO DE ESGOTO E RESÍDUOS ORGÂNICOS COM GERAÇÃO DE ENERGIA a ser implantado em Parque Iguaçu, s/n no bairro Boqueirão, do município de CURITIBA, Estado do Paraná.

Tani Maria Wurster Juíza Federal Substituta

CENTRO DE CONVENÇÕES DE CURITIBA S/A EDITAL DE CONVOCAÇÃO 26ª ASSEMBLEÍA GERAL ORDINÁRIA O Conselho de Administração do Centro de Convenções de Curitiba S/A, através do seu Presidente, com fulcro nos artigos 24 e 25 do Estatuto Social e, no disposto nos artigos 123, 124, 131 e 142, inciso IV da Lei 6.404/76, convoca os acionistas para reunirem-se em Assembleia Geral Ordinária, na sede da Companhia, na Rua Barão do Rio Branco, 370 – 3º andar, Centro de Convenções de Curitiba – PR., no dia 24 de abril de 2014 às 14:30 horas, para deliberarem sobre a seguinte ordem do dia: 1. Tomar as contas da Diretoria/Administradores, examinar, discutir e votar as demonstrações contábeis e financeiras referente ao exercício social de 2013. 2. Deliberar sobre a destinação do lucro líquido do exercício e a distribuição de dividendos. 3. Eleição dos membros do Conselho Fiscal. Curitiba, 13 de Março 2014. Evandro Rogerio Roman Presidente do Conselho de Administração

BELLONI INVESTIMENTOS S/A CNPJ Nº 05.493.875/0001-96

SOSSELLA INVESTIMENTOS S A CNPJ Nº 05.495.137/0001-88

Documento eletrônico assinado por Tani Maria Wurster, Juíza Federal Substituta, na forma do artigo 1º, inciso III, da Lei 11.419, de 19 de dezembro de 2006 e Resolução TRF 4ª Região nº 17, de 26 de março de 2010. A conferência da autenticidade do documento está disponível no endereço eletrônico http://www.jfpr.jus.br/gedpro/verifica/verifica.php, mediante o preenchimento do código verificador 8161039v2 e, se solicitado, do código CRC AAA10CD9. BALANCO PATRIMONIAL Informações adicionais da assinatura: Descrição Signatário (a): Tani Maria Wurster ATIVO CIRCULANTE Data e Hora: 27/03/2014 08:57 CIRCULANTE

Saldo Atual

DISPONIVEL DISPONIVEL CAIXA TOTAL DISPONIVEL

569,20d 569,20d

TOTAL DISPONIVEL

569,20d

TOTAL CIRCULANTE ATIVO NAO CIRCULANTE ATIVO REALIZAVEL A LONGO PRAZO OUTROS CREDITOS OUTROS CREDITOS SOSSELLA INVESTIMENTO TOTAL OUTROS CREDITOS

569,20d

90.000,00d 500.000,00d 590.000,00d

TOTAL ATIVO REALIZAVEL A LONGO PRAZO

590.000,00d

TOTAL ATIVO NAO CIRCULANTE ATIVO NÃO CIRCULANTE INVESTIMENTOS INVESTIMENTOS ACOES E PARTICIPAC EM OUTRA EMPRESA INVESTIMENTOS TOTAL INVESTIMENTOS TOTAL INVESTIMENTOS IMOBILIZADO TECNICO TANGIVEL TERRENOS IMOVEIS TOTAL TANGIVEL DEPRECIACOES ACUMULADAS IMOVEIS TOTAL DEPRECIACOES ACUMULADAS

590.000,00d

535.632,33d 3.447.537,00d 3.983.169,33d 3.983.169,33d 2.512.208,32d 1.591.691,50d 4.103.899,82d 822.902,44c 822.902,44c

TOTAL IMOBILIZADO TECNICO TOTAL ATIVO NÃO CIRCULANTE

3.280.997,38d 7.264.166,71d

TOTAL ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE CIRCULANTE OBRIGACOES A CURTO PRAZO OBRIGACOES TRIBUTARIAS E FISCAIS PIS COFINS RF SERVICOS DE TERCEIROS TOTAL OBRIGACOES TRIBUTARIAS E FISCAIS PROVISOES I RENDA CONTRIBUICAO SOCIAL TOTAL PROVISOES TOTAL OBRIGACOES A CURTO PRAZO

7.854.735,91d

49,23c 227,21c 10,17c 286,61c 181,77c 218,12c 399,89c 686,50c

TOTAL CIRCULANTE PATRIMONIO LIQUIDO PATRIMONIO LIQUIDO CAPITAL SOCIAL CAPITAL SUBSCRITO TOTAL CAPITAL SOCIAL RESERVA LUCROS LUCROS A REALIZAR TOTAL RESERVA LUCROS

686,50c

7.738.596,00c 7.738.596,00c 115.126,13c 115.126,13c

RESULTADO DO EXERCICIO RESULTADO DO EXERCICIO TOTAL RESULTADO DO EXERCICIO

327,28c 327,28c

TOTAL PATRIMONIO LIQUIDO

7.854.049,41c

TOTAL PATRIMONIO LIQUIDO

7.854.049,41c

TOTAL PASSIVO CIRCULANTE

7.854.735,91c

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO EM 31/12/2012

Descrição Receita Operacional ALUGUEIS DE IMOVEIS Deducoes PIS COFINS Receita Líquida Lucro Bruto Despesas Administrativas DEPRECIACOES TAXAS AGUA E LUZ SERVICOS DE TERCEIROS Despesas Tributarias CONTRIBUICAO SOCIAL TAXAS MULTAS Resultado operacional líquido Resultado Antes do IR Provisões PROVISAO I RENDA LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO INEZ PISSININ BELLONI Socia-gerente CPF: 027.888.829-12

Total

82.774,28

82.774,28 (3.021,25) 79.753,03 79.753,03

(63.667,66) (306,00) (6.938,11) (2.904,69) (2.383,90) (192,60) (1.046,25)

(73.816,46)

(3.622,75) 2.313,82 2.313,82

(1.986,54)

IVO ZAMONER Reg. no CRC - PR sob o No. PR009864O8 CPF: 027.173.109-59 Técnico em Contabilidade

(1.986,54) 327,28

Descrição Receita Operacional ALUGUEIS DE IMOVEIS Deducoes PIS COFINS Receita Líquida Lucro Bruto Despesas Administrativas TAXAS AGUA E LUZ SERVICOS DE TERCEIROS Despesas Tributarias CONTRIBUICAO SOCIAL TAXAS Resultado operacional líquido Resultado Antes do IR Provisões PROVISAO I RENDA LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO IRACI PISSININ SOSSELLA EMPRESARIA CPF: 017.614.719-53

Fazenda Rio Grande/PR, 28 de Março de 2014. Luiz Rafael Lopes Presidente da Comissão Permanente de Licitações

PREFEITURA MUNICIPAL DE FAZENDA RIO GRANDE ESTADO DO PARANÁ

HOMOLOGAÇÃO DE LICITAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL Nº. 65/2013 O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE FAZENDA RIO GRANDE, no uso de suas atribuições legais, HOMOLOGA: Pregão Presencial nº 65/2013 com objeto o Registro de Preço para aquisição de Material Odontológico, adjudicado em favor da empresa DENTAL MED SUL ARTIGOS ODONTOGÓLICOS LTDA.,pessoa jurídica inscrita no CNPJ nº 02.477.571/0001-47, vencedor para o Lote 01 com o valor de R$ 522.596,50 (quinhentos e vinte e dois mil quinhentos e noventa e seis reais e cinquenta centavos), para o Lote 02 com o valor de R$ 97.131,60 (noventa e sete mil cento e trinta e um reais e sessenta e centavos), para o Lote 03 com o valor de R$ 245.103,20 (duzentos e quarenta e cinco mil cento e três reais e vinte centavos), para o Lote 04 com o valor de R$ 77.256,00 (setenta e sete mil duzentos e cinquenta e seis reais), para o Lote 05 com o valor de R$ 98.755,90 (noventa e oito mil setecentos e cinquenta e cinco reais e noventa centavos) e para o Lote 06 com o valor de R$ 9.553,00 (nove mil quinhentos e cinquenta e três reais). O processo atendeu a legislação pertinente em toda sua tramitação consoante Parecer da Procuradoria Geral do Município. Fazenda Rio Grande/PR, 26 de Março de 2014. Marcio Claudio Wozniack Prefeito em Exercício

PREFEITURA MUNICIPAL DE FAZENDA RIO GRANDE ESTADO DO PARANÁ

HOMOLOGAÇÃO DE LICITAÇÃO PREGÃO PRESENCIAL Nº. 57/2013 O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE FAZENDA RIO GRANDE, no uso de suas atribuições legais, HOMOLOGA: Pregão Presencial nº 57/2013 com objeto o Registro de Preço de Medicamentos, sendo declarado como vencedores as seguintes empresas: DIMACI/PR MATERIAL CIRURGICO LTDA. vencedor dos itens nº 08, 09, 19, 33, 37, 44, 57, 58, 68, 70, 79, 80, 83, 87, 99, 108, 119 e 120; PRODIET FARMACEUTICA S/A. vencedor dos itens nº 62 e 63; DIMASTER COMERCIO DE PRODUTOS HOSPITALARES LTDA. vencedor dos itens nº 02, 03, 07, 25, 26, 27 e 105; CENTERMED COMERCIO DE PRODUTOS HOSPITALARES LTDA. vencedor dos itens nº 24, 42, 65, 78, 86, 114 e 115; PROMEFARMA REPRESENTAÇÕES COMERCIAIS LTDA. vencedor dos itens nº 01, 04, 12, 15, 18, 20, 28, 30, 31, 34, 38, 47, 49, 52, 55, 59 e 75; ALTERMED MATERIAL MÉDICO HOSPITALAR LTDA. vencedor dos itens nº 05, 06, 10, 13, 16, 23, 29, 32, 35, 36, 40, 43, 45, 46, 50, 69, 71, 74, 81, 82, 84, 85, 90, 94, 97, 98, 102, 103, 106, 107, 109, 112, 113 e 116; COMERCIAL CIRURGICA RIOCLARENCE LTDA. vencedor dos itens nº 14, 17, 21, 22, 39, 51, 67, 73, 76, 77, 88, 93, 101 e 104; WAM-MED DISTRIBUIDORA DE MEDICAMENTOS LTDA. vencedor dos itens nº 89, 100 e 121. O processo atendeu a legislação pertinente em toda sua tramitação consoante Parecer da Procuradoria Geral do Município. Fazenda Rio Grande/PR, 24 de Março de 2014. Marcio Claudio Wozniack Prefeito em Exercício

AVISO DE LICITAÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO N 1151.14 Objeto: Aquisição de material de ferro dúctil e válvula. Limite de Acolhimento de Propostas: 15/04/14 às 09h. Data da Disputa de Preços: 15/04/14 às 14h por meio de sistema eletrônico no site http://www.licitacoes-e.com.br. Preço Máximo: R$ 180.062,97. AVISO DE LICITAÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO N 1152.14 Objeto: Aquisição de carvão antracitoso, pedregulho e areia. Limite de Acolhimento de Propostas: 15/04/14 às 09h. Data da Disputa de Preços: 15/04/14 às 14h15 por meio de sistema eletrônico no site http://www.licitacoes-e.com.br. Preço Máximo: R$ 624.180,00. Informações Complementares: Podem ser obtidas na Sanepar, à Rua Engenheiros Rebouças, 1376 – Curitiba/PR, Fones (41) 3330-3910 / 3330-3128 ou Fax (41) 3330-3901/ 3330-3200, ou no site acima mencionado.

Saldo Atual

232,76d 232,76d 232,76d 232,76d

537.000,00d 537.000,00d 537.000,00d 537.000,00d

357.088,22d 357.088,22d 357.088,22d 675.207,48d 2.617.411,57d 3.292.619,05d 649.963,44c 649.963,44c 2.642.655,61d 2.999.743,83d 3.536.976,59d

13,29c 61,35c 74,64c 49,08c 58,90c 107,98c 182,62c 182,62c

500.000,00c 500.000,00c 500.000,00c 500.000,00c

3.358.938,04c 3.358.938,04c 340.643,40d 340.643,40d 18.499,33c 18.499,33c 3.036.793,97c 3.036.793,97c 3.536.976,59c

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO EM 31/12/2013

Saldo

(538,05) (2.483,20)

BALAN C O PAT R I M O N IAL Descrição ATIVO CIRCULANTE CIRCULANTE DISPONIVEL DISPONIVEL CAIXA TOTAL DISPONIVEL TOTAL DISPONIVEL TOTAL CIRCULANTE ATIVO NAO CIRCULANTE ATIVO REALIZAVEL A LONGO PRAZO OUTROS CREDITOS OUTROS CREDITOS TOTAL OUTROS CREDITOS TOTAL ATIVO REALIZAVEL A LONGO PRAZO TOTAL ATIVO NAO CIRCULANTE ATIVO NÃO CIRCULANTE INVESTIMENTOS INVESTIMENTOS ACOES E PARTICIPAC EM OUTRA EMPRESA TOTAL INVESTIMENTOS TOTAL INVESTIMENTOS IMOBILIZADO TECNICO TANGIVEL TERRENOS IMOVEIS TOTAL TANGIVEL DEPRECIACOES ACUMULADAS IMOVEIS TOTAL DEPRECIACOES ACUMULADAS TOTAL IMOBILIZADO TECNICO TOTAL ATIVO NÃO CIRCULANTE TOTAL ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE CIRCULANTE OBRIGACOES A CURTO PRAZO OBRIGACOES TRIBUTARIAS E FISCAIS PIS COFINS TOTAL OBRIGACOES TRIBUTARIAS E FISCAIS PROVISOES I RENDA CONTRIBUICAO SOCIAL TOTAL PROVISOES TOTAL OBRIGACOES A CURTO PRAZO TOTAL CIRCULANTE PASSIVO NAO CIRCULANTE PASSIVO EXIGIVEL A LONG0 PRAZO EMPRESTIMO BELLONI INVESTIMENTOS TOTAL EMPRESTIMO TOTAL PASSIVO EXIGIVEL A LONG0 PRAZO TOTAL PASSIVO NAO CIRCULANTE PATRIMONIO LIQUIDO PATRIMONIO LIQUIDO CAPITAL SOCIAL CAPITAL SUBSCRITO TOTAL CAPITAL SOCIAL RESULTADO DO EXERCICIO PREJUIZOS ACUMULADOS TOTAL RESULTADO DO EXERCICIO RESULTADO DO EXERCICIO RESULTADO DO EXERCICIO TOTAL RESULTADO DO EXERCICIO TOTAL PATRIMONIO LIQUIDO TOTAL PATRIMONIO LIQUIDO TOTAL PASSIVO CIRCULANTE

AVISO DE ALTERAÇÃO DE EDITAL Fica alterado o Anexo I do Edital da Chamada Pública 001/2012, cujo objeto é a contratação de médicos para prestação de serviços nas unidades e serviços de saúde do Município de Fazenda Rio Grande, conforme a Lei Complementar nº 90/2014, relativamente ao valor do plantão médico, o qual, a partir de março de 2014, passou a ser de R$ 716,00 (setecentos e dezesseis reais), acrescido do percentual de 90 % (noventa por cento) para atendimentos de urgência e de 60 % (sessenta por cento) para atendimentos eletivos.

Saldo

Total

23.882,79

23.882,79

(155,23) (716,50)

(300,00) (2.031,54) (1.115,28) (442,03) (213,60)

(409,28)

(871,73) 23.011,06 23.011,06

(3.446,82) (655,63) 18.908,61 18.908,61 (409,28) 18.499,33

IVO ZAMONER Reg. no CRC - PR sob o No. PR009864O8 CPF: 027.173.109-59 Técnico em Contabilidade

EDITAL DE CONHECIMENTO DE TERCEIROS PRAZO DE 10 DIAS AUTOS N. 0000065-43.1993.8.16.0026 O Doutor Felipe Forte Cobo, MM Juiz de Direito Substituto da 1ª Vara Cível do Foro Regional de Campo Largo da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba, Estado do Paraná, etc. FAZ SABER, a todo quanto o presente edital virem, ou dele conhecimento tiverem, especialmente os supracitados, que por este Juízo e Secretaria do Cível deste Foro Regional de Campo Largo da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba, Estado do Paraná, nos autos de AÇÃO DE DESAPROPRIAÇÃO registrada sob nº 000006543.1993.8.16.0026(291/1993), em que é requerente CIA. DE SANEAMENTO DO PARANÁ - SANEPAR e requeridos DARCY DE ALMEIDA TORRES E OUTROS, foi declarada a habilitação de crédito e o direito ao recebimento da indenização pela desapropriação havida, em favor de SEBASTIANA DOS SANTOS VIEIRA, BRASILEIRA, VIÚVA, APOSENTADA, PORTADORA DO RG N. 1.919.635-6 SSPPR, INSCRITA NO CPF/MF SOB O N. 519.454.799-49. Ficando intimados todos os terceiros interessados, para que tomem conhecimento e procedam de acordo com o contido no Decreto-Lei n. o 3365/41, visando resguardar seus direitos. E de conformidade com o despacho do MM. Juiz desta Vara, foi expedido o presente Edital que será publicado e afixado na forma da Lei. Dado e passado neste Município e Comarca de Campo Largo. Estado do Paraná aos onze dias do mês de março do ano de dois mil e catorze. Eu (a) Carlos Eduardo Brito Pereira, Técnico Judiciário, o subscrevi. Felipe Forte Cobo Juiz de Direito

EDITAL DE CITAÇÃO DOS AUSENTES, DOS RÉUS EM LOCAIS INCERTOS E DOS EVENTUAIS INTERESSADOS. PRAZO DE 60 DIAS. O DOUTOR OSVALDO CANELA JUNIOR, MERITÍSSIMO JUIZ DE DIREITO TITULAR DA 3ª VARA CÍVEL DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA - FORO REGIONAL DE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS - ESTADO DO PARANÁ, FAZ SABER, pelo presente edital, com prazo de sessenta dias, que ficam os ausentes, os réus em locais incertos e os eventuais interessados devidamente CITADOS do inteiro teor da petição inicial da ação de USUCAPIÃO EXTRAORDINÁRIA, que tramita perante a 3º VARA CÍVEL DO FORO DE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS, DA COMARCA DA REGIÃO METROPOLITANA DE CURITIBA, sob o n. 000286346.2013.8.16.0035, em que é requerente LEANDRO TERNUS e réus IDA RACHEWSKI AXELRUD, SIDNEY AXELRUD representante do Espolio de Salomão Marcos Axelrud, GISELE AXELRUD representante do Espólio de Salomão Marcos Axelrud e LIANA AXELRUD representante do Espólio de Salomão Marcos Axelrud. O autor afirma que adquiriu a posse do imóvel usucapiendo da Sra. Marci da Silva, que possuiu o bem de forma mansa e pacífica por mais de 17 (dezessete anos), comprovando tal declaração por meio da Companhia Paranaense de Energia, onde consta que a data do pedido de ligação da energia elétrica se deu em 09/05/1995, da Sanepar, onde consta que a instalação se deu no dia 10/06/1995 e pelas declarações dos vizinhos, confirmando a posse mansa e pacifica tanto da antiga possuidora como do Requerente. O imóvel usucapiendo tem os seguintes limites e confrontações, conforme descrito na petição inicial: .A parte ideal do lote de terreno sob nº 10 (dez) de quadra nº 44 (quarenta e quatro), com área 388,73 m², Planta São Marcos II, situada no lugar denominado .São Marcos II., neste Município, com Indicação Fiscal 16.121.0010.000, possui as seguintes medidas e confrontações: faz frente para a Rua Noel Gomes de Almeida por uma extensão de 11,48 m (onze metros e quarenta e oitenta centímetros); pela lateral direita de quem da referida rua observa o imóvel, confronta com o lote 06 (seis) por 33,01 metros (trinta e três metros e um centímetro); pela lateral esquerda, confronta com a Alameda Artex por 37,17 metros (trinta e sete metros e dezessete centímetros); e na linha de fundos, confronta com os lotes 07 (sete) e lote 08 (oito), totalizando 11.65 (onze metros e sessenta e cinco centímetros). Citem-se os interessados, réus, ausentes, incertos e desconhecidos para, querendo, oferecerem resposta no prazo legal de 15 (quinze) dias, observando-se que não sendo contestada a ação no prazo legal, presumir-seão aceitos como verdadeiros os prazos alegados na inicial pelos autores (artigos 285 e 319 do Código de Processo Civil). E ainda, que a presente citação valerá para todos os atos do processo e que os interessados, réus, ausentes, incertos e desconhecidos da presente somente serão intimados dos atos processuais seguintes se atenderem a presente citação. São José dos Pinhais, 26 de março de 2014. Eu, (a), Jacques Aurelio Polli Dias, o digitei vai conferido e assinado pela Chefe de Secretaria conforme autorização da Portaria 01/2012. Patrícia Elache Gonçalves dos Reis Chefe de Secretaria


a8 | publicidade legal

Diário Indústria&Comércio Curitiba, quarta-feira, 02 de abril de 2014

Preso em Curitiba

Ex-diretor da Petrobras preso pede liberdade ao STF O engenheiro Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, investigado pela Polícia Federal pela suposta prática do crime de corrupção passiva, impetrou nesta segundafeira (31) HC 121918 no STF. Ele questiona prisão preventiva decretada pelo juízo da 13ª Vara Federal de Curitiba (PR). Ao investigar as atividades do suposto “doleiro” Alberto Youssef e de Paulo Roberto Costa, a PF encontrou na residência do engenheiro grande quantidade de dinheiro em espécie: USD 181,4 mil, EU$ 10,8 mil e R$ 751,4 mil. Ao decretar a prisão, o juiz afirmou que mesmo não sendo ilícita a posse de grandes quantias de dinheiro em espécie, o fato de envolver pessoa que já exerceu cargo de diretor de empresa estatal e se relaciona com

“criminoso profissional” constituiria indício veemente da prática de crimes. A defesa do engenheiro sustenta que essa quantia seria perfeitamente compatível com a atividade empresarial de alguém com a trajetória de Paulo Roberto. O juízo de primeiro grau fundamentou a prisão preventiva em suposta ocultação de provas, uma vez que durante a realização de busca e apreensão na residência do engenheiro, familiares de Paulo Roberto teriam ido ao seu escritório e retirado documentos e dinheiro. Além disso, o juiz destacou que o acusado teria esvaziado suas aplicações financeiras junto a instituições bancárias, como forma de prevenir eventual ação de sequestro por parte da justiça.

EDITAL DE PRAÇA E LEILÃO O Doutor Austregésilo Trevisan, Juiz de Direito da 17º Vara Cível do Foro Central da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba, Estado Do Paraná, FAZ SABER a todos quantos virem o presente, ou dele conhecimento tiverem que nos autos abaixo descritos foram designados dia e hora para praça / leilão do bem penhorado, a ser realizado pelo Sr. Paulo Setsuo Nakakogue, Leiloeiro Oficial matriculado perante a Junta Comercial do Paraná sob o nº 625, como segue: 1ª Hasta Pública: dia 29/04/2014 às 09h15min, ocasião que o bem será vendido por valor igual ou superior ao da avaliação 2ª Hasta Pública: dia 09/05/2014 às 09h30min, No caso não haver interessados na hasta anterior e será vendido pela melhor oferta, ressalvado os casos de preço vil, nos termos do artigo 692 do Código de Processo Civil, entendido este como inferior a 70% (setenta por cento) do valor da (re) avaliação corrigida. Local: Rua Senador Accioly Filho, 1625, bairro CIC, na cidade de Curitiba - Pr. Autos nº. 000195/2002–Execução Forçada Vara 17ª VARA CÍVEL Exeqüente (CPF/CNPJ) Anita Kochla dos Santos – (CPF 480.277.829-53) fls 02 Adv. Exeqüente Henrique Schneider Neto (OAB/PR 8070) fls 06 v. Executado (a) (CPF/CNPJ) Rosemary Salgado Martins (CPF 651.428.299-72) fls 02 Adv. Executado (a) Carolina Elisabete Puehringer (OAB/PR 32.656) Endereço da Executada Rua Major França Gomes nº. 952, Santa Quitéria – Curitiba/PR (fl 64) Depositário Fiel Rosemary Salgado Martins(CPF 651.428.299-72) fls 66 v. Endereço da Guarda Rua Major França Gomes nº. 952, Santa Quitéria – Curitiba/ PR Penhora realizada – data/fls 25/07/2002 fls 66 Débito Primitivo - data/fls R$ 99.268,78 20/06/2012 fls 87,88 e 89. Débito Atualizado - data/fls R$ 107.944,51 – 30/11/2013 Qualificação do(s) Bem (ns) Lote de terreno sob nº 05 da Planta Herdeiros de Domingos Graciatto medindo 11,50 m de frente para a Rua Major França Gomes, por 61,50 m de um lado, onde divide com o lote nº 04 e 49,00 m de outro lado, onde divide com o lote nº 06, tendo na linha de fundos, onde divide com Ary Pinto Portugal e Adão de Lima, uma extensão de 16,99 m, de forma irregular, com IF 45-070-016.000-2, ficando supridas pelas partes as omissões de reg. Anterior, na forma do Provimento 260 da Corregedoria Geral da Justiça. O lote supra descrito tem sua matricula sob nº 12.604 do Cartório de Registro de Imóveis da 6ª Circunscrição da Comarca de Curitiba, Estado do Paraná, Vendas Ad. Corpus; Avaliação Primitiva - data/fls R$ 682.000,00 – 09/11/2009 fls 78 Avaliação Realizada - data/fls R$ 873.603,98 – 30/11/2013 ONUS NA MATRICULA: R4-12604 Compra e venda com pacto comissório – Adquirente: Rosemary Salgado Martins e Transmitentes: Marcos de Barros e sua mulher Ana Leocadia Bai de Barros. R12-12604 Carta de Adjudicação mencionada na AV-10 supra mencionada, o imóvel desta matricula, de propriedade de Rosemary Salgado Martins, foi Arrematado por J.A.BAGGIO LTDA, ficando ressalvado o ARRESTO Objeto do R9 desta matricula. R14-12604 Compra e Venda escritura publica lavrada 9º Tabelionato desta cidade, J.A. BAGGIO CONSTRUÇÕES LTDA, vendeu o imóvel objeto da presente matricula a Sr. WILSON MULLER DE CARVALHO JUNIOR e Sra LARA PATRICIA DE CARVALHO, ficando ressalvado o arresto mencionado no R9. R17-12604 Compra e venda – escritura publica lavrada pelo 9º Oficio de Notas desta capital; Sr. WILSON MULLER DE CARVALHO JUNIOR e Sra LARA PATRICIA DE CARVALHO venderam o imóvel objeto da presente matricula Sr. JAMIL FERNANDO DE MIRA FILHO e sua mulher Sra. ROSENI ROBES DE MIRA. Ônus na Prefeitura : NÃO CONSTA DEBITO ATÉ até 20/01/2014; Autos nº. 000303/2003 – Ação Sumária de Cobrança (Cumpr. Sentença) Vara 17ª VARA CÍVEL Exeqüente (CPF/CNPJ) Condomínio Edifício Ilha de Santorini (CNPJ 01.259.321/0001-78) Adv. Exeqüente José Melchiades da Rocha (OAB/PR 5.710); José Melchiades da Rocha Junior (OAB/PR 18.790); Maria Cristina Melquiades da Rocha Domingos (OAB/PR 21.803); Jefferson Oscar Hecke (OAB/PR 22.138) fls 06. Executado (a) (CPF/CNPJ) (1) Luiz Cláudio Fernandes (CPF 210.871.569-04) fl.02 Executado (a) (CPF/CNPJ) (2) Maria José Bacelar Fernandes (CPF 169.639.202-06) fl.02 Adv. Executados (a) Hanelore Morbis Ozorio (OAB-PR 12.081); Carlos Antonio Scheffel (OAB-PR 10.695); fl. 96 e 97; Vanderlei Camargo (OAB/PR 63.219) fl. 614 Endereço do Executados (1) e (2) Rua Gal. Aristides Athaydes Junior, 673 ap. 101 - CuritibaPR Depositário Fiel Depositário Público Endereço da Guarda Rua Gal. Aristides Athaydes Junior, 673 Curitiba-PR Penhora realizada – data/fls 16/09/2009 fls 465 Débito Primitivo - data/fls R$ 21.744,33 – 09/10/2012 fls 584 Débito Atualizado - data/fls R$ 25.983,50 - 30/11/2013 Qualificação do(s) Bem (ns): 01 (uma) vaga de garagem nº 02 no Condomínio Edifício Ilha de Santorini, sito à Rua General Aristides Athayde Junior nº 673 com área construída exclusiva de 23,00467m², área construída comum de 1,21078m², área construída total de 24,24545m² com as demais características constantes na Matrícula sob nº 24.901, perante o Cartório de 1ª Circunscrição de Curitiba, Vendas Ad. Corpus; Avaliação Primitiva - data/fls R$ 58.000,00 – 07/08/2013 fls 610 Avaliação Realizada - data/fls R$ 58.654,69 – 30/11/2013 ONUS NA MATRICULA: R1-24901 - Por contrato particular com força de escritura pública na forma da lei, a firma supra mencionada CONSTRUTORA ABAGE LTDA, vendeu o imóvel que consta desta matricula a LUIZ CLAUDIO FERNANDES e sua mulher MARIA JOSE BACELAR FERNANDES. R4-24901 - Escritura publica mencionada AV3, desta matricula Sr. LUIZ CLAUDIO FERNANDES e sua mulher MARIA JOSE BACELAR FERNANDES em primeira e especial hipoteca em favor da CAIXA DE PREVIDÊNCIA DOS PUNCIONÁRIOS DO BANCO DO BRASIL – PREVI. R5-24901 - ARRESTO - autos de execução fiscal sob nº 60388/2005 – 4ª Vara da Fazenda Publica desta Capital. Exequente: MUNICIPIO DE CURITIBA e executado Sr. LUIZ CLAUDIO FERNANDES. R6-24901 - PENHORA – Autos do processo nº 0008335-67.2012.8.16.0001 – Execução de titulo extrajudicial de compra e venda – 21ª Vara Cível – Exequente: CAIXA PREVIDENCIA DOS FUNCIONÁRIOS DO BANCO DO BRASIL – PREVI e executados: Sr. LUIZ CLAUDIO FERNANDES e sua mulher MARIA JOSE BACELAR FERNANDES; termo de penhora lavrado aos 04 de julho de 2013.; Ônus na Prefeitura : R$ 1.659,43 até 20/01/2014; Ônus Condomínio : R$ 28.630,75 até 22/01/2014; Autos nº. 000506/2005 – Indenização Vara 17ª VARA CÍVEL Exeqüente (CPF/CNPJ) Pedro Veloso – (CPF 428.847.999-15) (fl. 15) Adv. Exeqüente Sandro Pinheiro de Campos (OAB/PR 26.295); Lawana Damasceno da Silva Pinheiro de Campos (OAB/PR 29.440) fls 15 Executado (a) (CPF/CNPJ) Dos Anjos e Novaes Ltda ME (CNPJ 03.626.400/0001-03) Nome fantasia:Recapadora Pneustop) fls 164 Adv. Executado (a) Marco Antonio de Lima (OAB/PR 32.057); Antonio Ernesto de Lima (OAB/PR 28.412);Marinho L. Prado (OAB/PR 38.723); Marcos L. Maskow (OAB/PR 22.814) fls 164 e 433 Endereço do Executado(a) Rodovia BR 116 nº 20044 KM 108, Pinheirinho - Curitiba-PR Depositário Fiel Cleyton Bernardo dos Anjos Endereço da Guarda Rodovia BR 116 nº 20044 KM 108, Pinheirinho - Curitiba-PR Penhora realizada – data/fls 03/08/2010 – fls 431 Débito Primitivo - data/fls R$ 35.362,43 – 20/08/2013 fls 463 e 464 Débito Atualizado - data/fls R$ 36.773,08 – 30/11/2013 Qualificação do(s) Bem (ns): 01 (uma) caldeira para geração de vapor para vulcanização, modelo ATA nº 04 – 650 quilos de vapor/hora movida à óleo combustível BPS, completa funcionando, com painel de controle com 07 motores para cada finalidade, em bom estado geral de funcionamento. Avaliação Primitiva - data/fls R$ 17.000,00 – 14/03/2012 fls 454 Avaliação Realizada - data/fls R$ 18.760,49 – 30/11/2013 Autos nº. 001288/2007 – Execução de Títulos Extrajudicial Vara 17ª VARA CÍVEL Exeqüente (CPF/CNPJ) Sironi Antonio Cavagnoli – (CPF 332.509.019-20) fl.02 Adv. Exeqüente Delivar Tadeu de Mattos (OAB/PR 5.658);Analice Castor de Mattos (OAB/PR 32.330) e Rodrigo Castor de Mattos (OAB/PR 36.994) Raphael Ricardo Tissi (OAB/PR 45.052) Mariana Xavier Wisniewski (OAB/PR 61.896) fls 08, 43 e 153 Executado (a) (CPF/CNPJ) (1) Ataides Zelindo Boca Santa (CPF 451.815.949-72) fl.02 Executado (a) (CPF/CNPJ) (2) Rubes Neves (CPF 115.712.218-32) fl 03 Executado (a) (CPF/CNPJ) (3) Marilda Salete Cruz Neves (CPF 530.098.789-15) fl. 03 Endereço executado (1) Rua Francisco Derosso, 6275, A.Boqueirão – Curitiba/PR (fl.69 verso) Endereço executado (2 e 3) Rua Ver. Angelo Burbelo, 335 Umbará - Curitiba/PR (fl.69 verso) Adv. Executado(s) (2 e 3) Márcio Augusto de Freitas (OAB/PR 40.391) Depositário Fiel Ataides Zelindo Boca Santa (CPF 451.815.949-72) Endereço da Guarda Rua Vereador Ângelo Burbello, 335 –Umbará – Curitiba/PR Penhora realizada – data/fls 05/09/2008 fls 48 Débito Primitivo - data/fls R$ 784.750,37 30/06/2013 fls 131 Débito Atualizado - data/fls R$ 846.524,80 – 30/11/2013 Qualificação do(s) Bem (ns): Parte ideal correspondente a 8.431,70 metros quadrados que os executados ATAÍDES ZELINDO BOCA SANTA e RUBENS NEVES e sua mulher MARILDA SALETE CRUZ NEVES, possuem sobre o imóvel Registrado na 8ª Circunscrição do Registro de Imóveis de Curitiba com Matrícula nº 80.829, Vendas Ad. Corpus; Avaliação Primitiva - data/fls R$ 1.477.000,00 – 17/01/2013 fls 124 Avaliação Realizada - data/fls R$ 1.528.318,10 – 30/11/2013

CONVOCAÇÃO ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA Em cumprimento ao que estabelece o inciso I do Parágrafo Terceiro do Artigo Sétimo do Estatuto da Fundação Weiss-Scarpa Re-Ratificado por escritura lavrada à fls. 118 e seguinte do Livro 0348-E do Tabelionato de Notas de Pinhais, convoco os membros da Associação dos Cavaleiros da Soberana Ordem Militar de Malta residentes e domiciliados na Região Metropolitana de Curitiba, para Assembléia Geral Ordinária a ser realizada no dia e horário adiante transcrito, destinada a cumprir e tratar dos assuntos constantes da “Ordem do Dia”. DATA: 24 de abril de 2014, quinta-feira. HORÁRIO: Às 19h (dezenove horas) em primeira convocação, com maioria absoluta; Às 19h30min (dezenove horas e trinta minutos), em segunda convocação, com qualquer número de membros presentes. LOCAL: Fundação Weiss-Scarpa – localizado à Av. Ayrton Senna da Silva, nº 2650, Centro – Pinhais – PR. ORDEM DO DIA 1. Leitura e aprovação da ata da última eleição; 2. Apreciação e aprovação do balanço e prestação de contas do ano de 2013; 3. Retificar a permuta dos terrenos entre a Fundação Weiss-Scarpa e a Mitra da Arquidiocese de Curitiba; 4. Outros assuntos de interesse da Fundação. Pinhais, 1º de abril de 2014. Pe. Antonio Carlos Zago Presidente do Conselho Administrativo

ONUS NA MATRICULA: R10-80829 Escritura publica de compra e venda Srs. CLEMENTE LUIZ PELLANDA e sua mulher NELITA MARY STEFFEN PELLANDA; ANTONIO FRANCISCO PELLANDA e sua mulher IDONIL MARIA NEGOCHALES PELLANDA; LUDOVICO ZIOMEK e sua mulher MARIA VITORIA PELLANDA ZIOMEK venderam a ATAIDES ZELINDO BOCA SANTA e RUBES NEVES e sua mulher MARILDA SALETE CRUZ NEVES, totalizando a parte ideal correspondente a 8.431,70 metros quadrados do imóvel objeto da presente matricula; na proporção de 3.833,70 metros quadrados para o adquirente Ataides Zelindo Boca Santa e 4.598,00 metros quadrados para o adquirente Rubes Neves. R11-80829 Escritura publica de compra e venda no Tabelionato Distrital do Boqueirão desta capital, Sr. ANTONIO REINALDO BONATO e sua mulher ANA MARIA BONATO venderam à METALNEWS METAIS LTDA – EPP, parte ideal correspondente a 5.000 metros quadrados que possuíam do imóvel objeto da presente matricula. R16-80829 Escritura publica de Confissão de Dívida com Garantia Hipotecária os Srs ATAIDES ZELINDO BOCA SANTA, RUBES NEVES e sua mulher MARILDA SALETE CRUZ NEVES, hipotecaram em primeiro grau a parte ideal correspondente a 8.431,70 metros quadrados que possuem do imóvel objeto da presente matricula, conforme registro 10 em favor de SIRONI ANTONIO CAVAGNOLI; R18-80829 - PENHORA – Autos do processo nº 1196/2005 – Execução de titulo extrajudicial– 21ª Vara Cível – Exequente: BANCO SUDAMERIS BRASIL S/A e executados: Metalnews Metais Ltda – EPP, Rubes Neves e Marilda Salete Cruz Neves; R23-80829 - PENHORA – Autos do processo nº 17490-2005-029-09-00-9– 20ª Vara do Trabalho de Curitiba – Exequente: Gilmar Antonio de Queiroz e executado: ARS Acessórios Ltda; AV24-80829 – AVERBAÇÃO AJUIZAMENTO AÇÃO –Distribuição nº 04609 de 16/02/2007 – 9ª Vara Cível de Curitiba – Exequente: Caixa Seguradora S/A e executado: Zelindo Boca Santa; : R$ 1.170,52 até 20/01/2014; Ônus na Prefeitura Autos nº. 000284/1998 - COBRANÇA PELO RITO SUMÁRIO Vara 17ª Vara Cível - Curitiba Exeqüente (CPF/CNPJ) Condomínio Conjunto Residencial Malibu I - fl.02, 03, 04 Adv. Exeqüente Luiz Fernando de Queiroz (OAB-PR 5560); Vanessa Queiroz Ponciano (OAB-PR 43.827); Helio Kennedy G Vargas (OAB-PR 39.265); Guilherme A V de Castro (OAB-PR 49.744) fl. 05 e 237,225; 185. Executado (CPF) (1) Divonir Nogueira Alves (CPF. 451.967.459-04) Executado (CPF) (2) Carlos Alberto Nogueira Alves (CPF. 561.567.409-10) fl.02 Depositário Fiel Depositário Publico – fl.234 Endereço da Guarda Rua Maestro Carlos Frank, 2489 ap-03 bl.04 Boqueirão – Curitiba/PR; Penhora realizada – data/fls 28/09/2011 fl . 234 Débito Primitivo - data/fls R$ 35.890,45 fl. 270 Débito Atualizado - data/fls R$ 36.320,70 27/01/2014 Qualificação do(s) Bem(ns) Apartamento 03, do tipo A3, localizado no 1º pavimento do bloco 4, situado à Rua Maestro Carlos Frank, 2489, imóvel este que faz parte do “CONJUNTO RESIDENCIAL MALIBU I”, no bairro do Boqueirão, nesta Capital, com área construída de 59,44m², área privativa de 53,80 m², área comum de 5.64 m², área útil de 48,53 m² e fração ideal do solo de 0,0027737 do total ou 56,57 m² do terreno construído sobre o lote 90-A, unificação de sub-divisão dos lotes 87,88,89,90 e 91 da Planta Fazenda Boqueirão, situado no Distrito do Boqueirão, nesta Capital com demais características constantes na matricula de nº 65.986 do Cartório de Registro de Imóveis da 8ª Circunscrição de Curitiba/PR. Avaliação Primitiva - data/fls R$ 122.000,00 14/05/2012 fl. 253 R$ 134.319,81 27/01/2014 Avaliação Realizada - data/fls ONUS NA MATRICULA: R.6/65986 – Divonir Nogueira Alves e Carlos Alberto Nogueira Hipotecaram em primeiro grau o imóvel objeto desta matrícula em favor do BANESTADO S/A-Crédito Imobiliário. AV. 8/65986 – CAUÇÃO - O BANESTADO S/A-CRÉDITO IMOBILIARIO, Cauciona à CAIXA ECONOMICA FEDERAL-CEF, seu crédito Hipotecário objeto do registro 06. R.9/65986 – ARRESTO – Autos de Execução Fiscal sob nº 67.123/2005 - 4ª Vara Fazenda Pública desta Capital. Exequente: MUNICIPIO DE CURITIBA e Executado Srs Divonir Nogueira Alves e Carlos Alberto Nogueira. : R$ 3.348,37 até 18/02/2014; Ônus na Prefeitura Autos nº. 000.646/2007 – AÇÃO ORDINÁRIA DE COBRANÇA Vara 17ª Vara Cível - Curitiba Exeqüente (CPF/CNPJ) Condomínio Edifício Houston Club & House I fl.02 Adv. Exeqüente Jefferson Weber (OAB-PR 16.974) Executado (CPF) Rosiane Terezinha Godk Machado (CPF. 702.498.309-49) fl.02 Adv. Executado (a) Ana Paula Fernandes (OAB-PR 38.168); fl. 334,271 Endereço Executado Rua Prof. Thomaz Warttelsteiner, 196 ap-263 Ala 06, Bloco B, Ed. Houston – Portão Curitiba/PR; fl.345 Depositário Fiel Depositário Publico – fl.347, 349 Endereço da Guarda Rua Thomaz Warttelsteiner, 196 ap-263 Ala 06, Bloco B, Ed. Houston – Portão Curitiba/PR; Penhora realizada – data/fls 22/04/2009 fl. 347 e 13/12/2011 fl. 349 Débito Primitivo - data/fls R$ 178.944,78 fl. 250 e 253 10/06/2010 Débito Atualizado - data/fls R$ 221.631,84 27/01/2014 Qualificação do(s) Bem(ns) Apartamento nº 263, do tipo Q, situado no 2º pavimento ou 1º andar, ala 6, bloco B, parte integrante do “Edificio Houston – Club & House I, localizado na Rua Prof. Thomaz Warttelsteiner, nesta Capital, com área construída de utilização exclusiva de 76,6500 m², área de uso comum de 13,5573 m², perfazendo a área global construída de 90,2073 m² descrito de conformidade com a cópia da matricula 60.420 fl.22 nos autos com indic.fiscal nº 65-063.000 do cadastro municipal (fl.347); Rerratificação da Penhora já efetuada nas fls 224 (auto) incluindo na penhora também a vaga de garagem de numero 82, que faz parte apartamento já penhorado, do Ed. Houston – Club e House I, vaga está também de propriedade da requerida – fl.349 13/12/2011; Avaliação Primitiva - data/fls R$ 225.000,00 28/11/2012 fl. 358 Avaliação Realizada - data/fls R$ 237.912,38 27/01/2014 ONUS NA MATRICULA: R.1/60420 – COMPRA E VENDA - Contrato Particular - Adquirente: Rosiane Terezinha Godk Machado e Transmitente: MCC Incorporações e Empreendimentos Imobiliários Ltda; R.2/60420 – Hipoteca/1ª/ESPECIAL HIPOTECA – CREDOR: Banco do Estado do Paraná S/A e DEVEDORA: Rosiane Terezinha Godk Machado. AV.3/60420 – Averbação da Alteração da denominação Social do credor Banco do Estado do Paraná S/A, para BANCO BANESTADO S/A. AV.4/60420 – CISÃO PARCIAL do Credor BANCO BANESTADO S/A, os direitos creditórios, oriundos do instrumento de hipoteca de que trata o R-2 desta matrícula, foram vertidos ao BANCO ITAÚ S/A. R.5/60420 – ARRESTO - Autos de Execução sob nº 76.699/2008 – 2ª Vara da Fazenda Pública desta Capital. Exequente: MUNICIPIO DE CURITIBA e Executado: Rosiane Terezinha Godk Machado. R.5/60420 – PENHORA – Autos do processo nº 45.209/2001 – Execução de Título Extrajudicial – 2ª Vara Fazenda Pública desta Capital – Exequente: MUNICIPIO DE CURITIBA e Executada: Rosiane Terezinha Godk Machado; termo de penhora lavrado aos 21 de junho de2010. : R$ 13.319,87 até 18/02/2014; Ônus na Prefeitura Através deste edital ficam intimados as partes (C.P.C. Art. 687 e Art 3º da Lei de Introdução do Código Civil Brasileiro) (Art. 1501 do Código Cível Brasileiro), os arrematantes e terceiros interessados.. Os bens móveis e imóveis serão leiloados no estado de conservação em que se encontram, não cabendo reclamações, desistências, cancelamento ou devoluções. Nos imóveis a venda é “ad-corpus”; As IMAGENS no SITE e INFORMES PUBLICITÁRIO são de caráter secundário e efeito estritamente ilustrativo; A título de Honorários do Leiloeiro, serão devidos os seguintes valores: a) no caso de arrematação o percentual de 5% sobre o valor do arremate, a ser arcado pelo arrematante; b) no caso de Adjudicação, o percentual de 2% sobre o valor da avaliação, a ser pago pelo exeqüente, quais são devidos pelo simples ATO PRATICADO (Decreto Federal nº 21.981/32), assumindo o arrematante, o adjudicante, o remitente, as partes e terceiros interessados o ônus desta despesa; Ainda, é de total responsabilidade dos Arrematantes o pagamento de TODOS os ônus e impostos, tais como ICMS, ITBI e outros que incidam sobre a venda; Poderá ser registrado na Certidão de Praça e Leilão, o último e o penúltimo Lançador do Leilão; se o último não cumprir as formalidades legais, o penúltimo poderá ser chamado, a critério do Juízo, desde que o mesmo cumpra as condições do último lançador; Erratas, ônus, Despesas informadas e anunciadas antes da Hasta Pública integram o Edital de Leilão, Os participantes do Leilão estarão sujeitos ao Artigo 335 do CPC, contra aqueles que impedirem, perturbarem, fraudarem,afastarem ou procurarem afastar licitantes por meios ilícitos, com os agravantes dos crimes praticados contra a ordem pública e violência; Ficam intimada(os) as(os) executada(os) de que o prazo para apresentação de quaisquer medidas processuais contra os atos de expropriação como embargos ou recursos começará a fluir após a realização da Hasta Pública, Independentemente de nova Intimação e de que poderá remir a execução pagando o principal e acessórios, até antes da arrematação e/ou adjudicação (art. 651 do CPC), e que as hastas públicas somente serão suspensas com a comprovação tempestiva do pagamento de todos os valores devidos, inclusive despesas do Sr. Leiloeiro para a realização dos atos. Caso os Exeqüentes, Executados, Sócios/Equiparados (art. 687, § 5º do CPC) e Cônjuges, bem assim os credores hipotecários não sejam encontrados ou cientificados, por qualquer razão, da data de Praça e Leilão, valerá o presente Edital de Intimação de Praça e Leilão. Se, por justo motivo, o ato não se realizar nas datas aprazadas, terá lugar no primeiro dia útil seguinte, nos mesmos horários. E para que chegue ao conhecimento dos interessados e não possam, de futuro, alegar ignorância, mandou expedir o presente que será afixado no local de costume, na forma da lei. Eu, (a) PAULO SETSUO NAKAKOGUE, Leiloeiro Oficial o fiz digitar e subscrevi. Curitiba, 01 de Abril de 2014 PAULO SETSUO NAKAKOGUE Leiloeiro Publico Oficial Matr. 625 – JUCEPAR - CPF nº 041.278.549-87 (41) 8417-6000 – (41) 3323-3030

EDITAL DE PRAÇA E LEILÃO A Doutor Evandro Portugal, Juiz de Direito da 19º Vara Cível do Foro Central da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba, Estado Do Paraná, FAZ SABER a todos quantos virem o presente, ou dele conhecimento tiverem que nos autos abaixo descritos foram designados dia e hora para praça / leilão do bem penhorado, a ser realizado pelo Sr. Paulo Roberto Nakakogue, Leiloeiro Oficial matriculado perante a Junta Comercial do Paraná sob o nº 12/048L , como segue: 1ª Hasta Pública: dia 29/04/2014 às 09h15min, ocasião que o bem será vendido por valor igual ou superior ao da avaliação 2ª Hasta Pública: dia 09/05/2014 às 09h30min, No caso não haver interessados na hasta anterior e será vendido pela melhor oferta, ressalvado os casos de preço vil, nos termos do artigo 692 do Código de Processo Civil Local: Rua Senador Accioly Filho, 1625, bairro CIC, na cidade de Curitiba - Pr. Autos nº.598/1995 AÇÃO DE COBRANÇA PELO RITO SUMÁRIO Vara 19ª VARA CÍVEL Exeqüente (CPF/CNPJ) CONJUNTO RESID. EUCALIPTOS 12 – COND. CEREJEIRAS Adv. Exeqüente Luiz Fernando de Queiroz (OAB-PR 5560); Josue Cherchiglia (OAB-PR 5378); Cristina Indrele Cecon (OAB-PR 29153); Patricia Piekarczk (OAB-PR 29467), fls.04 e 136; Manoel Alexandre S Ribas (OAB-PR 18.400); fls.04 e 136; Alexandra Dária Pryjmak (OAB-PR 52399) fl.332; Rose Cristiane de Oliveira Gomes (OABPR 63605) fl. 379; Executado (a) (CPF/CNPJ) SEBASTIÃO RODRIGUES (CPF. 463.025.229-00) fls. 02 e 03 Depositário Fiel Depositário Publico; Endereço da Guarda Rua Luiz Carlos Mugiati, 291 ap-14 Bl.01 Curitiba/PR; Penhora realizada – data/fls fl. 90 06/04/1998 Débito Primitivo - data/fls R$ 89.992,42 fl.415 e 416 13/03/13 Débito Atualizado - data/fls R$ 104.123,06 em 10/02/2014 Qualificação do(s) Bem (ns): Apartamento nº14, tipo APS-37 do Bloco 1, situado no térreo andar, do Núcleo Habitacional Eucaliptos 12, situado nesta Capital, com a área construída exclusiva de 36,76 m², área construída comum de 4,32 m², área construída comum de 4,32 m², área construída total 37,08m², fração ideal do solo de 0,01962 conjunto este construído sobre o lote nº 7A2 – 05, resultante do desmembramento do lote 7A – 2, da planta Núcleo Habitacional Eucaliptos, de forma inrregular, com a área 3.733,56m², sobre a matrícula nº 57239, da 8ª circunscrição de registro de Imóveis de Curitiba; fls. 90 e 321. Avaliação primitiva – data/fls R$ 76.000,00 29/03/2012 fl.340 Avaliação Realizada - data/fls R$ 85.092,60 em 10/02/2013 ÔNUS NA MATRICULA: Av.1/57239 – Consoante reg. 3 da matrícula 4047 até 4054, 4058 e 37617 e referência na av. 1 da matrícula 43683, todos deste ofício o imóvel da presente matrícula, encontram-se HIPOTECADOS EM PRIMEIRO GRAU,em favor do Banco Nacional de Habitação-BNH. R.2/57239 - Consoante Contrato por Instrumento Particular de compromisso de Compra e Venda, com força da Escritura Pública nesta Capital, A COMPANHA DE HABITAÇÃO POPULAR DE CURITIBA-COHAB-CT, prometeu vender a SEBASTIÃO RODRIGUES e CATHARINA JACOBOSKI RODRIGUES; o imóvel da presente matrícula com anuência do BANCO NACIONAL DE HABITAÇÃO-BNH. Ônus na Prefeitura: Não consta débito até 18/02/2014 Ônus Condomínio: NÃO LEVANTADO Autos nº. 1390/2002 AÇÃO COBRANÇA PELO RITO SUMÁRIO Autos 19ª VARA CÍVEL Exeqüente (CPF/CNPJ) Condomínio Centro Habitacional Novo Mundo Adv. Exeqüente Felipe Reddin Werka (OAB-PR 42.965) Executado (a) (CPF/CNPJ)1 Girleu Oliveira Asevedo (CPF. 104.890.450-49) Adv. Executado (a) (1) Andreia C Swiatovski (OAB-PR 37.520) fl.116; Luir Cesquim (OAB-PR 5762); Luis Gustavo Marinoni (OAB-PR 29137); Andreia Azevedo Fortes (OAB-PR 34733); Marcos Aurelio de Lima Junior (OAB-PR 29136); Carlos A Marinoni (OAB-PR 21005); Larissa R Giroldo (OAB-PR 25954); fls. 92 Endereço Executado(a) (01) Rua Mauro Cesar do Nascimento, 221 ap-1007 Bairro: Jardim.Jalisco – Resende/ RJ CEP: 27510-110;  Depositário Fiel Depositário Publico Endereço da Guarda Rua Eduardo Carlos Pereira, 4.125 - Novo Mundo – Curitiba /Paraná CEP. 81020-770; Penhora realizada – data/fls fl. 166 22/11/2007 Débito Primitivo - data/fls R$ 22.158,65 fl.181 29/07/2008 Débito Atualizado - data/fls R$ 49.104,22 em 10/02/2014 Qualificação do(s) Bem (ns) O imóvel apartamento n.02 no pavimento térreo do bloco 10 do Condomínio Centro Habitacional Novo Mundo localizado na Avenida Estrutural Sul de área exclusiva de 73,81 m², área construída de 81,65 m², equivalente a quota parte ideal do terreno de 122,49 m² com 123,00 mt de frente para a referida avenida estrutural sul, esquina com a estrada do Moura onde mede 116,25 mts, confronta do lado direito com a referida estrada com Casimiro Stenzoski e outro onde mede a extensão de 319,00 mts, do lado esquerdo como terreno de João Betega onde mede 287,80 mts e nos fundos com o terreno de Vicente P Barreto onde mede 221,00 mts (área total de 66.635,00 m²) registrado na 5ª circunscrição de registro de imóveis de Curitiba sob a matricula de n. 3.768; fl. 166. Avaliação Primitiva - data/fls R$ 187.000,00fl. 241 20/12/2012 Avaliação Realizada - data/fls R$ 197.825,05 em 10/02/2014 ÔNUS NA MATRICULA: R.1/3768 – Compra e Venda – Adquirente: Girleu Oliveira Asevedo e sua mulher Alda Raquel Medeiros de Asevedo; Transmitente: Cooperativa Habitacional dos Professores Secundários de Curitiba-COHAPRO. Inst. particular assinado em 12 de novembro de 1976. R.2/3768 – Primeira Hipoteca – Credor: BANESTADO S/A Credito Imobiliário; Devedor: Girleu Oliveira Asevedo e sua mulher, instrumento assinado em 12 de novembro 1976. AV.3/3768 - CAUÇÃO - O BANESTADO S/A- Credito Imobiliário, Cauciona ao BANCO NACIONAL DE HABITAÇÃO, seu crédito Hipotecário objeto do R.2. R.4/3768 - PENHORA – Autos nº 1390/2002 registro deste processo sendo movido nesta vara. R.5/3768 - – ARRESTO – Autos de Execução Fiscal sob nº 80.038/2008 - 1ª Vara Fazenda Pública desta Capital. Exequente: MUNICIPIO DE CURITIBA e Executado Srs Girleu Oliveira Asevedo e sua mulher . Ônus na Prefeitura: R$ 2.607,68 até 18/02/2014 Ônus Condomínio: NÃO LEVANTADO Autos nº. 00056/2006 – AÇÃO DECLARATÓRIA DE INEXIGIBILIDADE C/C INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS. Autos 19ª VARA CÍVEL Exeqüente (CPF/CNPJ) MOACIR JOSE GRUNITZKY (CPF. 415.017.649-34) Adv. Exeqüente Marcos Antonio Zaitter (OAB-PR 8740) e Cristiano Lustosa (OAB-PR 33223) fl.12 e 96 Executado (a) (CPF/CNPJ)1 ROBERTO PRESTES CORREIA (CPF. 977.445.659-91) fl.02 Executado (a) (CPF/CNPJ)2 DAYTONA RODAS, SOM E ALARMES fl.02 (RAZÃO SOCIAL – NASCAR COM DE RODAS E ACESSÓRIOS LTDA – CNPJ.00.132.295/0001-50) fl. 204 Adv. Executado (a) (1) Juliano Meneguzzi de Berner (OAB-PR 32779) fl. 63 Endereço Executado(a) (02) Rua Brigadeiro Franco, 4208 Parolim – Curitiba/Paraná CEP.80220-100 fl.02 Depositário Fiel Hebert Iankousks – fl. 219 Endereço da Guarda Rua Brigadeiro Franco, 4208 Parolim – Curitiba/PR (fl. 219verso 13/10/11) Penhora realizada – data/fls fl. 219 13/10/2011 Débito Primitivo - data/fls R$ 1.745,29 24/07/2013 fl. 234, 235 Débito Atualizado - data/fls R$ 2.631,91 em 10/02/2014 Qualificação do(s) Bem (ns) Um jogo de rodas da BMW320 “2004” ano 16, semi novas “4 anos de liga leve”, em bom estado de uso e conservação no valor R$ 2.200,00, com 4 pneus 205/55/16 em regular estado de uso. Fl.219 Avaliação Primitiva - data/fls R$ 2.200,00 fl. 238 11/10/2013 Avaliação Realizada - data/fls R$ 2.245,44 em 10/02/2014 Através deste edital ficam intimados as partes (C.P.C. Art. 687 e Art 3º da Lei de Introdução do Código Civil Brasileiro) (Art. 1501 do Código Cível Brasileiro), os arrematantes e terceiros interessados.. Os bens móveis e imóveis serão leiloados no estado de conservação em que se encontram, não cabendo reclamações, desistências, cancelamento ou devoluções. Nos imóveis a venda é “ad-corpus”; As IMAGENS no SITE e INFORMES PUBLICITÁRIO são de caráter secundário e efeito estritamente ilustrativo; A título de Honorários do Leiloeiro, serão devidos os seguintes valores: a) no caso de arrematação o percentual de 5% sobre o valor do arremate, a ser arcado pelo arrematante; b) no caso de Adjudicação, o percentual de 2% sobre o valor da avaliação, a ser pago pelo exeqüente; c) no caso de remição ou acordo o percentual de 2% sobre o valor da avaliação, a ser pago pelo executado, quais são devidos pelo simples ATO PRATICADO (Decreto Federal nº 21.981/32), assumindo o arrematante, o adjudicante, o remitente, as partes e terceiros interessados o ônus desta despesa; Ainda, é de total responsabilidade dos Arrematantes o pagamento de TODOS os ônus e impostos, tais como ICMS, ITBI e outros que incidam sobre a venda; Poderá ser registrado na Certidão de Praça e Leilão, o último e o penúltimo Lançador do Leilão; se o último não cumprir as formalidades legais, o penúltimo poderá ser chamado, a critério do Juízo, desde que o mesmo cumpra as condições do último lançador; Erratas, ônus, Despesas informadas e anunciadas antes da Hasta Pública integram o Edital de Leilão. Tratando-se de bem imóvel, fica autorizada, por ocasião do 1º leilão e tão somente nele, a venda em 12 (doze) parcelas mensais, iguais e consecutivas e atualizadas pelos índices da caderneta de poupança, com oferta de, pelo menos, 30% (trinta por cento) à vista, em dinheiro, sendo o restante garantido por hipoteca sobre o próprio imóvel. O não pagamento de qualquer parcela implicará no vencimento antecipado das demais, sujeitando-se o devedor ao processo de execução, independentemente de qualquer outra formalidade lega.Os participantes do Leilão estarão sujeitos ao Artigo 335 do CPC, contra aqueles que impedirem, perturbarem, fraudarem,afastarem ou procurarem afastar licitantes por meios ilícitos, com os agravantes dos crimes praticados contra a ordem pública e violência; Ficam intimada(os) as(os) executada(os) de que o prazo para apresentação de quaisquer medidas processuais contra os atos de expropriação como embargos ou recursos começará a fluir após a realização da Hasta Pública, Independentemente de nova Intimação e de que poderá remir a execução pagando o principal e acessórios, até antes da arrematação e/ou adjudicação (art. 651 do CPC), e que as hastas públicas somente serão suspensas com a comprovação tempestiva do pagamento de todos os valores devidos, inclusive despesas do Sr. Leiloeiro para a realização dos atos. Caso os Exeqüentes, Executados, Sócios/Equiparados (art. 687, § 5º do CPC) e Cônjuges, bem assim os credores hipotecários não sejam encontrados ou cientificados, por qualquer razão, da data de Praça e Leilão, valerá o presente Edital de Intimação de Praça e Leilão. Se, por justo motivo, o ato não se realizar nas datas aprazadas, terá lugar no primeiro dia útil seguinte, nos mesmos horários. E para que chegue ao conhecimento dos interessados e não possam, de futuro, alegar ignorância, mandou expedir o presente que será afixado no local de costume, na forma da lei. Eu, (a) PAULO ROBERTO NAKAKOGUE, Leiloeiro Oficial o fiz digitar e subscrevi. Curitiba, 01 de Abril de 2014 PAULO ROBERTO NAKAKOGUE Leiloeiro Publico Oficial Matr. 12/048L CPF nº 041.361.129-98 (41) 8417-9400 – (41) 3323-3030


Diário Indústria&Comércio

publicidade legal | b1

Curitiba, quarta-feira, 02 de abril de 2014

Energia

Lei Geral

Copel amplia oferta de energia na RMC

Lei das micro e pequenas empresas será debatida em reuniões no interior O Governo do Paraná realiza a partir desta semana uma série de reuniões no interior do Estado para debater a regulamentação da Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas do Paraná. A lei complementar nº 163/2013, sancionada pelo governador Beto Richa, assegura tratamento diferenciado e benefícios para os empreendedores paranaenses. Os primeiros encontros vão acontecer nesta quintafeira (03), em Cascavel, e na sexta-feira (04), em Pato Branco. Na sequência, os eventos serão em Londrina (10/4), Maringá (11/4), Guarapuava (24/4) e Curitiba (25/4). As reuniões são promovidas pelo Fórum Permanente das Microempresas e Empresas de Pequeno Porte do Estado do Paraná. Coordenado pela Secretaria da Indústria, Comércio e Assuntos do Mercosul, o Fórum é uma instância governamental que trata dos aspectos não tributários relativos ao tratamento diferenciado

A ampliação proporciona um aumento da oferta de energia na parte leste da capital e municípios vizinhos de Pinhais, Piraquara, e São José dos Pinhais

Foram investidos R$ 11,5 milhões na subestação Uberaba, que opera na tensão de 230 mil volts (kV) e passa a contar com dois novos transformadores

A

Copel concluiu mais uma obra na rede de transmissão de energia de Curitiba. Foram investidos R$ 11,5 milhões na subestação Uberaba, que opera na tensão de 230 mil volts (kV) e passa a contar com dois novos transformadores. A ampliação proporciona um aumento da

oferta de energia na parte leste da capital e municípios vizinhos de Pinhais, Piraquara, e São José dos Pinhais. Dois transformadores antigos de 41,67 megavolt-ampères (MVA), que faziam a transformação de 69 kV para 13,8 kV, foram desativados para a entrada dos

novos equipamentos, cada um com 50 MVA de potência. Além da capacidade maior, eles operam na transformação direta de 230 kV para 13,8 kV, aliviando o carregamento no sistema de 69 kV que atende diversas regiões da capital e também da Região Metropolitana.

Além disso, de acordo com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), vinculada ao Ministério de Minas e Energia, essa obra era fundamental para a operação da rede de transmissão de Curitiba dentro dos padrões técnicos exigidos pelo ONS durante a Copa do Mundo 2014.

Relatório da Administração senhores acionistas: Administração da JJGC Indústria e Comércio de Materiais dentários s/A., submete a vossa apreciação às demonstrações Financeiras e as Notas Explicativas da companhia referente ao exercícios encerrados em 31 de dezembro de 2013 e 2012. Atenciosamente. Administração.

BALANÇO PATRIMONIAL COMPARATIVO DOS EXERCÍCIOS 2013 E 2012 Valores expressos em milhares de reais ATIVO CIRCULANTE Caixa e equivalentes de caixa Contas a receber de clientes Estoques Impostos e contribuições a recuperar outros créditos NÃO CIRCULANTE depósitos judiciais Impostos e contribuições a recuperar Investimentos Imobilizado Intangível TOTAL DO ATIVO

2013

2012

PASSIVO CIRCULANTE Empréstimos e financiamentos Fornecedores obrigações sociais e trabalhistas obrigações tributárias dividendos e juros sobre capital próprio a pagar outras obrigações

32.705 73.587 31.863 18.212 4.468 160.835

28.156 64.212 27.068 5.519 3.708 128.663

40.130 159.669 8.101 49.748 1.478 259.126

36.895 20.549 2.433 53.871 1.889 115.637

PATRIMôNIo lÍQUIdo Capital social Reserva especial de ágio Reserva de lucros Ajustes de avaliação patrimonial

419.961

244.300

TOTAL DO PASSIVO

NÃO CIRCULANTE Empréstimos e financiamentos Provisão para contingências

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO COMPARATIVO DO EXERCÍCIO 2013 E 2012 Valores expressos em milhares de reais 2012 196.126

(48.428)

(34.089)

180.234

162.037

despesas com vendas despesas gerais e administrativas outras receitas (despesas) operacionais, liquidas

(63.735) (27.310) 34.419

(51.251) (16.493) (2.315)

Resultado antes das receitas (despesas) financeiras líquidas, equivalências patrimoniais e impostos

123.608

91.978

Receitas financeiras despesas financeiras

7.291 (5.021)

5.907 (6.634)

2.270

(727)

Equivalência patrimonial

(2.208)

(493)

Resultado antes dos impostos

123.670

90.758

Imposto de renda e contribuição social - correntes Imposto de renda e contribuição social - diferido

(30.637) (9.548)

(33.950) 6.653

83.485

63.461

Custos dos produtos vendidos Lucro bruto (Despesas) receitas operacionais

Receitas (despesas) financeiras líquidas

Resultado do exercício

2013

2012

324 9.808 6.290 23.804 23.138 1.686 65.050

2.450 5.505 5.591 27.017 7.368 953 48.884

8.646 8.646

296 40.571 40.867

598.328 (338.006) 84.592 1.351 346.265 419.961

110.000 44.379 170 154.549 244.300

DEMONSTRATIVO DO FLUXO DE CAIXA FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 Valores expressos em milhares de reais

2013 228.662

Receita operacional líquida

Fluxos de caixa das atividas operacionais Resultado do exercício Ajustes por: depreciações e amortizações Valor residual do ativo imobilizado baixado Variação cambial não realizada deságio em investimentos Equivalência patrimonial Reversão da provisão para contingências Provisão para créditos de liquidação duvidosa Variações nos ativos e passivos Aumento em contas a receber Aumento em estoques Aumento de adiantamentos a fornecedores Aumento de impostos a recuperar (Aumento) redução dos depósitos judiciais e contingências Aumento de fornecedores Aumento das obrigações trabalhistas (Redução) aumento de obrigações tributárias Aumento (redução) em outras obrigações Caixa líquido proveniente das atividades operacionais Fluxos de caixa das atividades de investimentos Aumento capital em investidas Aquisição de ativo imobilizado e intangível Caixa líquido usado nas atividades de investimento Pagamento de dividendos e juros sobre o capital próprio Empréstimos e financiamentos obtidos Empréstimos e financiamentos pagos Aumento do capital Caixa líquido usado nas atividades de financiamentos Aumento do caixa e equivalentes de caixa Demonstração do aumento do caixa e equivalentes de caixa No início do exercício No fim do exercício Aumento do caixa e equivalentes de caixa Imposto de renda e contribuição social pagos

2013 83.485

2012 63.461

7.997 1.594 (613) 2.208 (34.567) 321 60.425

7.748 43 (537) (1.171) 494 2.110 72.148

(9.696) (4.795) (760) (1.965) (593) 4.303 699 (3.213) 686 45.091

(19.746) (3.954) (1.913) (20.539) 330 2.335 1.865 13.363 (514) 43.373

(6.696) (5.056) (11.752) (26.368) (2.422) (28.790) 4.549

(6.914) (6.914) (35.459) 983 (5.456) 20.000 (19.932) 16.529

28.156 32.705 4.549 30.638

11.627 28.156 16.529 34.042

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 E 2012 (Valores expressos em milhares de reais) Reserva especial de ágio

Reserva legal

Reserva de retenção de lucros

Lucros acumulados

3º OFÍCIO DE REGISTRO CIVIL E 15º TABELIONATO DE PESSOAS NATURAIS Município e Comarca de CURITIBA, Estado PARANÁ Bel. Mônica Maria Guimarães de Macedo Dalla Vecchia Registradora Designada

  Faço saber que pretendem se casar:   01- RAFAEL BRUNO VIEIRA e THAMAYNE VALADARES DE OLIVEIRA.   Se alguém souber de algum impedimento, oponha-o na forma da lei no prazo de 15 (quinze) dias. CURITIba, 01 DE ABRIL de 2014

Educação

Notas Explicativas às demonstrações financeiras dos exercícios findos em 31 de dezembro de 2013 comparativas com o exercício de 2012. Valores expressos em milhares de reais.

JJGC INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE MATERIAIS DENTÁRIOS S/A. CNPJ - 00.489.050/0001-84

Ajustes de avaliação patrimonial

DISCRIMINAÇÃO

Capital Social

Saldo em 1º de Janeiro de 2012 Aumento de Capital Variação cambial sobre investimentos no exterior Resultado do exercício Destinações: Constituição de reserva legal dividendos mínimos obrigatórios Constituição de reserva para retenção de lucros Saldo em 31 de dezembro de 2012 Aumento de capital Constituição reserva especial de ágio e impostos diferidos distrib. dividendos adicionais ao mínimo obrigatório Variação cambial sobre investimentos no exterior Resultado do exercício Destinações: Constituição de reserva legal dividendos e Juros sobre capital próprio Constituição de reserva para retenção de lucros Saldos em 31 de dezembro de 2013

90.000 20.000 -

-

3.956

-

-

-

-

-

-

63.461

170 -

110.000 488.328 -

(338.006) -

2.928 6.884 -

37.495 37.495 (23.445) -

(2.928) (23.038) (37.495) 83.485

170 1.181 -

154.549 488.328 (338.006) (23.445) 1.181 83.485

598.328

338.006

4.174 11.058

59.484 73.534

(4.174) (19.827) (59.484) -

1.351

(19.827) 346.265

Total 93.956 20.000 170 63.461 (23.038)

1) CONTEXTO OPERACIONAL A JJGC Indústria e Comércio de Materiais dentários s/A. ("Companhia" ou "JJGC") é uma sociedade anônima de capital fechado, sediada em Curitiba - Paraná, na avenida Visconde de Guarapuava, 3832 e tem por objeto a fabricação e comercialização de instrumentos e utensílios para uso médico, cirúrgico, odontológico e de laboratório; comércio atacadista de instrumentos e materiais para uso médico, cirúrgico, hospitalar e de laboratórios; representação comercial e agente de comércio de instrumentos e materiais odonto-médico-hospitalares, todos não-eletrônicos. a) Reestruturação societária : Em 29 de julho de 2013 a Manohay Participações s.A. adquiriu, dos então controladores, 100% das ações da JJGC. Em 28 de novembro de 2013, a então controladora Manohay Participações s.A. foi incorporada pela controlada JJGC, pelo seu valor líquido contábil conforme laudo de avaliação preparado por perito avaliador. 2) APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS As demonstrações financeiras foram elaboradas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, em conformidade com os dispositivos constantes da legislação societária e tributária, (leis 11.638/2007 e 11.941/2009 nos seus aspectos considerados relevantes) 3) PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS. a) Ativos Circulantes e não circulantes: são registrados pelo valor do custo histórico ou realização, incluindo, quando aplicável, os rendimentos auferidos. b) Ativos Imobilizados, Investimentos e Intangíveis: Estes Ativos são registrados pelo valor de aquisição, acrescidos quando necessários dos impostos e serviços de instalação, deduzido de depreciação acumulada. Ganhos e perdas na alienação de um item do imobilizado são apurados pela comparação entre os recursos advindos da alienação com o valor contábil do imobilizado, e são reconhecidos líquidos dentro de outras receitas no resultado c) Passivos circulantes e não circulantes: são demonstrados pelos valores conhecidos ou calculáveis, acrescidos, quando aplicáveis, dos correspondentes encargos financeiros incorridos. 4) CONTAS A RECEBER 2013 2012 Clientes - mercado interno 64.724 51.475 Clientes - mercado externo 1.896 8.477 Cheques e outros créditos 14.077 11.049 (-) Provisão para créditos de liquidação duvidosa (7.110) (6.789) 73.587 64.212 os valores do contas a receber estão registrados a valor histórico. A companhia constitui provisão para perdas com recebimentos de clientes para títulos em aberto a mais de 90 dias considerando a regra fiscal vigente e a análise individual financeira da posição da carteira. 5) ESTOQUES 2013 2012 Produtos acabados 24.263 24.616 Produtos em processo 7.829 7.694 Matéria prima 3.584 2.066 Material de embalagem 737 554 Material de desgaste 1.180 648 Material de uso e consumo 840 593 (-) Prov. ajuste de estoques (6.570) (9.103) 31.863 27.068 os estoques estão avaliados pelo custo médio ponderado, de acordo com a legislação vigente. A companhia mantém provisão para ajustes de estoques com o objetivo de melhor refletir a realização destes ativos com base na análise dos estoques quanto ao seu valor realizável líquido aos produtos obsoletos e o cálculo de giro destes estoques. 6) ATIVOS INVESTIMENTOS, IMOBILIZADOS E INTANGÍVEIS DESCRIÇÃO 2013 2012 Taxa de Depreciação % a.a. INVESTIMENTOS 8.101 2.433 Participações em companhias IMOBILIZADO Terrenos Edificações Máquinas e Equipamentos hardware Móveis e Utensílios e Veículos outras Imobilizações Imobilizado em andamento ( - ) depreciações INTANGÍVEL softwares Marcas e patentes ( - ) Amortizações

4.361 15.023 57.858 6.035 3.975 110 475 (38.092) 49.758

4.361 14.466 56.664 5.302 3.573 110 393 (30.998) 53.871

4 5,6 a 16.7 10 10 8,3 a 16,7 5 a 25

4.195 210 (2.927) 1.478

3.881 210 (2.202) 1.889

20 10

7) EMPRÉSTIMOS E FINANCIAMENTOS DESCRIÇÃO 2013 2012 Parcelas de curto prazo 324 2.450 Parcelas de longo prazo 296 TOTAL DOS FINANCIAMENTOS 324 2.746 Refere-se a financiamentos de máquinas e equipamentos imobilizados adquiridos com recursos de instituições financeiras de fomento. 8) CAPITAL SOCIAL o capital social da Companhia, em 31 de dezembro de 2013 e 2012, está representado por 1.125.512.246 ações ordinárias nominativas, sem valor nominal nem certificados ou cautelas, totalmente integralizado. o valor do capital social em 31 de dezembro de 2013 é de R$ 598.324 (R$ 110.000 em 2012). o aumento de capital aprovado através da 39º Assembléia Geral Extraordinária foi decorrente do processo de incorporação da empresa Manohay Participações s.A. no montante de R$498.328, 9) CONTINGÊNCIAS FISCAIS, CIVEIS E TRABALHISTAS. A Companhia é parte (pólo passivo) em ações judiciais e processos administrativos perante vários tribunais e órgãos governamentais, decorrentes do curso normal das operações, envolvendo questões tributárias, trabalhistas, aspectos cíveis, ambientais e outros assuntos. A Administração, com base em informações de seus assessores jurídicos, análise das demandas judiciais pendentes e, quanto às ações trabalhistas, com base na experiência anterior referente às quantias reivindicadas, constituiu provisão em montante considerado suficiente para cobrir as prováveis perdas estimadas com as ações em curso, 10) COBERTURA DE SEGUROS A Companhia adota a política de contratar cobertura de seguros para os bens sujeitos a riscos por montantes considerados suficientes para cobrir eventuais sinistros, considerando a natureza de sua atividade. Curitiba, 31 de dezembro de 2013.

Geninho Thomé PREsIdENTE CPF 155.763.029-15

às micro e pequenas empresas e aos empreendedores individuais. “Reuniremos empresários e lideranças de diferentes segmentos para ouvir sugestões, receber propostas e analisar as peculiaridades de cada região. São ideias que vão nos ajudar a construir uma lei ainda mais eficiente para o empreendedor paranaense”, afirma o secretário da Indústria e Comércio, Horácio Monteschio. Ele explica que os principais temas a serem debatidos são o acesso aos mercados, formação e capacitação empreendedora, investimento e financiamento, tecnologia e inovação e racionalização legal e burocrática. A lei complementar nº 163/2013 era aguardada há muito tempo e foi comemorada pela categoria, pois simplifica a abertura e a legalização dessas empresas, além de incentivar a formação de cooperativas e dar vantagens em processos de compras estatais e à exportação.

loreci s.hoffmann do Canto Jardim CoNTAdoRA CRC PR 048.078/o-0

Prefeitura vai contratar mais 190 professores A Prefeitura de Curitiba apresentou às escolas da rede municipal de ensino um novo cronograma de contratação de professores Docência I, para turmas do 1º ao 5º ano do ensino fundamental. Os professores serão chamados em quatro momentos: os dois primeiros grupos, totalizando 190 professores, ainda em abril, e os demais em agosto e outubro. No total serão 390 novos professores na rede. Os novos contratados foram aprovados em concurso de 2012. O primeiro grupo, de 40 professores, será chamado nos próximos dias e assumirá as funções imediatamente. Outros 150 professores serão chamados ainda em abril, e mais 100 em agosto. Em outubro acontece novo chamamento de mais 100 professores. Outra medida para a ampliação do número de professores na rede é o início, ainda neste semestre, dos procedimentos para a realização de um novo concurso público para professores de Docência I. “A ampliação no quadro de professores está prevista no plano plurianual da Prefeitura para garantir o cumprimento do Curitiba mais Educação, o plano de governo da administração que prevê a melhoria da qualidade do ensino municipal a partir da valorização profissional e da ampliação de recursos destinados à área”, diz a secretária municipal da Educação, Roberlayne Borges Roballo.


b2 | publicidade legal

Diário Indústria&Comércio Curitiba, quarta-feira, 02 de abril de 2014

AMBIENTAL PARANÁ FLORESTAS S.A. Curitiba - PR BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO RELATÓRIO DA ADMINISTRAÇÃO Senhores Acionistas, Em cumprimento às disposições legais e estatutárias, submetemos ao exame e apreciação de V.Sas., o balanço patrimonial e demais demonstrações financeiras relativos ao exercício de 2013. Curitiba, 17 de março de 2014. A DIRETORIA

ATIVO

PASSIVO 2013

CIRCULANTE Caixa e Equivalentes de Caixa Clientes Estoques Adiantamentos Impostos a recuperar/compensar Outros créditos Despesas antecipadas NÃO CIRCULANTE REALIZÁVEL A LONGO PRAZO

2012

5.472 4.870 224 58 55 101 155 9

5.645 4.719 618 58 12 37 144 57

63.072 234

69.491 4.766

0 234

4.531 235

17 62.790

6.804 57.906

31

15

Sociedade em conta de participação Depósitos judiciais INVESTIMENTOS IMOBILIZADO

R$ mil

INTANGÍVEL

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO

CIRCULANTE

350 379 182 658 2.872 102

330 226 157 8.403 5.077 99

NÃO CIRCULANTE OBRIGAÇÕES DE LONGO PRAZO

12.546 12.546

9.399 9.399

766 1.652 2.364 3.538 26 4.200

781 1.426 4.226 2.941 25 0

51.455 26.228

51.445 26.228

3 18.807

3 18.807

(3) 6.420

0 6.407

68.544

75.136

Empréstimos e Financiamentos Provisão para contingências trabalhistas Provisão para contingências cíveis Provisão para contingências fiscais Depósitos judiciais Adiantamento para futuro aumento de capital social PATRIMÔNIO LÍQUIDO CAPITAL SOCIAL

AÇÕES EM TESOURARIA RESERVAS DE LUCROS 68.544

75.136

TOTAL DO PASSIVO

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO DESCRIÇÃO

SALDOS EM 31/DEZ/11 LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO AUMENTO DE CAPITAL SOCIAL POR SUBSCRIÇÃO REALIZADA DESTINAÇÕES - RESERVAS SALDOS EM 31/DEZ./12

CAPITAL REALIZADO

21.528

RESERVAS DE CAPITAL

RESERVAS DE REAVALIAÇÃO

LEGAL

ESP. DIVIDENDOS

INVESTIMENTOS

3

18.807

387

1.499

4.495

RESERVAS DE LUCROS

AÇÕES EM TESOURARIA

LUCROS OU PREJUÍZOS ACUMULADOS

0

0

46.719

26

26

3

18.807

1 388

6 1.505

19 4.514

0

(26) 0

0 51.445

13

13 (3)

(3)

DESTINAÇÕES - RESERVAS 26.228

TOTAL

4.700

LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO AÇÕES EM TESOURARIA

SALDOS EM 31/DEZ./13

R$ mil

4.700

26.228

2012 14.292

Fornecedores Obrigações sociais e tributárias Contas a pagar Diversas Exploração florestal a distribuir Adiantamento de clientes Provisão de férias

RESERVAS DE CAPITAL RESERVAS DE REAVALIAÇÃO

TOTAL DO ATIVO

R$ mil

2013 4.543

3

18.807

1

3

9

389

1.508

4.523

(13)

0

0

51.455

(3)

NOTAS EXPLICATIVAS ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS DO EXERCÍCIO FINDO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 (Valores em R$ mil) NOTA 1. CONTEXTO OPERACIONAL A Ambiental Paraná Florestas S.A. tem como atividade operacional preponderante o cultivo florestal de pinus. A empresa finalizou a exploração do primeiro ciclo florestal como administradora de reflorestamento em projetos de pinus e palmito, na modalidade de Sociedade em Conta de Participação - SCP e em Condomínios e está finalizando os Projetos Próprios. O primeiro ciclo florestal foi desenvolvido em terras próprias e de terceiros, aprovado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis - IBAMA, em aproximadamente 44 mil hectares, sendo que a empresa destina em média 50% dessas áreas para reservas ambientais. Executa também serviços florestais diversos. A Ambiental Paraná Florestas S.A. é detentora, em parceria com diversos investidores, pessoas físicas e jurídicas, de projetos de reflorestamentos encerrados em 2012, implantados com recursos dos incentivos fiscais sujeitos ao regime do Decreto Lei nº 1.134/70 e Lei nº 5.106/66 e recursos próprios. No novo ciclo florestal em implantação, iniciado em 2002, a empresa já conta com aproximadamente 12 mil hectares de plantio de pinus, representando uma média de 20 milhões de mudas plantadas. Em 2012, a Ambiental Paraná Florestas S.A. através de Edital de Chamada Pública, firmou contrato de parceria com empresa privada, para implantação e condução de floresta de pinus até a sua formação, em área própria de 830 hectares de efetivo plantio. Em 2013, através de licitação, foi firmada nova parceria de implantação e condução de floresta de pinus até a sua formação em área própria de 2.079,99 hectares de efetivo plantio. A AMBIENTAL administrará os projetos, e sua participação no resultado da floresta corresponde a 36% e 43% respectivamente referentes as parcerias realizadas em 2012 e 2013, de acordo com o estágio das florestas. As florestas de pinus estão localizadas nos Municípios de Castro, Campo Largo, Ponta Grossa, Piraí do Sul, Sengés, Dr. Ulysses, Cerro Azul e Inácio Martins; as de palmito localizam-se em Paranaguá, Matinhos, Guaratuba e São José dos Pinhais, todas localizadas no Estado do Paraná. Através da Lei Estadual n° 17.903 de 02/01/2014, A Ambiental Paraná Florestas S.A. foi transformada de Economia mista para Autarquia sob a denominação de Instituto de Florestas do Paraná, tendo como missão atuar na coordenação do desenvolvimento de florestas plantadas no Estado do Paraná. NOTA 2. APRESENTAÇÃO DAS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS As demonstrações financeiras foram elaboradas com base nas disposições contidas na Lei das Sociedades por Ações, para empresas em situações normais de negócios que não requerem a apresentação de demonstrações financeiras em moeda de poder aquisitivo constante. A Lei nº 9.249/95, entre outras determinações, eliminou a partir de 1996, a adoção de qualquer sistema de correção monetária para fins fiscais e societários. Desde as demonstrações financeiras de 2008, a Sociedade vem adotando a legislação societária introduzida pela Lei n° 11.638/07, incluindo as modificações contidas na Lei n° 11.941/09. A Lei n° 6.404/76 foi alterada pela Lei n° 11.638/07 e Lei n° 11.941/09, que no contexto de elaboração e divulgação das demonstrações financeiras, não trouxe impacto para o patrimônio líquido e nem para o resultado dos exercícios de 2008 a 2013, tornando obrigatória a divulgação da Demonstração dos Fluxos de Caixa - DFC, a qual foi elaborada pelo método indireto, deixando de exigir a Demonstração das Origens e Aplicações de Recursos - DOAR. NOTA 3. RESUMO DAS PRINCIPAIS PRÁTICAS CONTÁBEIS Entre os principais procedimentos adotados para a preparação das demonstrações financeiras, ressaltamos: A) APURAÇÃO DO RESULTADO O resultado foi apurado pelo regime de competência. Os rendimentos e encargos incidentes sobre os Ativos e Passivos Circulantes estão reconhecidos no resultado. B) IMPOSTOS A RECUPERAR 2013 2012 ————— ————— ICMS 1 2 PASEP 6 0 COFINS 24 0 IRRF S/Aplicação Financeira 44 11 IRRF S/Aplicação Financeira-Projetado 26 6 IR a Recuperar Anos Anteriores 0 18 ————— ————— 101 37 TOTAL C) OUTROS CRÉDITOS Bloqueio Judicial Despesas a Recuperar Convênio – IAP/SEMA (*)

2013 ————— 27 89 39 ————— 155

2012 ————— 25 80 39 ————— 144

TOTAL (*) CONVÊNIO – IAP/SEMA A AMBIENTAL em 2012 firmou convênio com a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos – SEMA; Instituto Ambiental do Paraná – IAP; Instituto de Terras, Cartografia e Geociências – ITCG, visando a implementação de um sistema de corredores de biodiversidade em uma área de 7.600 hectares de propriedade da AMBIENTAL, nos Municípios de Castro, Cerro Azul e Doutor Ulysses – Paraná, em blocos distribuídos na Bacia do Rio Ribeira, sendo que dos R$ 600.000,00 de repasse do convênio, até 2013 foi liberado R$ 561.203,65. O convênio tem como objetivo principal a identificação, o mapeamento e a recuperação dos corredores de biodiversidade, nos quais serão criados núcleos de educação ambiental voltados para alunos do ensino fundamental e médio da rede pública estadual. D) SOCIEDADES EM CONTA DE PARTICIPAÇÃO CLASSIFICADAS NO REALIZÁVEL A LONGO PRAZO Os saldos constantes do balanço encerrado em 2012 referem-se às despesas antecipadas pela AMBIENTAL nas Sociedades em Conta de Participação - SCP, decorrentes de gastos com manutenção das florestas em projetos de reflorestamento administrados pela Ambiental, as quais foram encerradas em 2013. E) DEPÓSITOS JUDICIAIS Registrados pelos valores do depósito, acrescidos de atualização monetária com base na variação da taxa referencial - TR. F) INVESTIMENTOS Estão demonstrados ao custo de aquisição corrigidos monetariamente até 31/dez./95, referindo-se basicamente a investimentos em Sociedades em Conta de Participação SCP, avaliados pelo método de equivalência patrimonial, as quais foram encerradas em 2013. G) IMOBILIZADO Está demonstrado ao custo de aquisição, corrigido monetariamente até 31/dez./95. As depreciações são calculadas pelo método linear, com taxas estabelecidas em função do tempo de vida útil e fixadas por espécie de bens, como segue: - Móveis e Utensílios 10% a.a. - Máquinas e Implem. Agrícolas 10% a.a. - Instalações 10% a.a. - Veículos 20% a 25% a.a. Em 1989 a Ambiental promoveu a reavaliação parcial dos bens (terras), com base em laudo de avaliação emitido por peritos independentes. A reavaliação somente será incorporada aos resultados no momento da alienação das terras. H) INTANGÍVEL Está demonstrado ao custo de aquisição, corrigido monetariamente até 31/dez./95, composto de marcas e patentes, dos direitos de softwares e de linhas telefônicas.

I) IMPOSTOS A RECOLHER IRRF ISS COFINS ICMS Retenção de Imp. Federais (4,65%) INSS Rural PASEP Taxa Florestal CSLL - SCP IRPJ - SCP TOTAL J) ENCARGOS SOCIAIS A RECOLHER INSS FGTS Salário Educação Retenção INSS Mão de Obra TOTAL

2013 ————— 21 13 27 11 14 14 6 0 70 145 ————— 321

2012 —————18 12 40 11 14 17 8 0 12 21 —————153

2013 ————— 20 14 4 35 ————— 73

2012 —————34 13 4 105 —————156

K) IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL O imposto de renda é calculado aplicando-se alíquota de 15% sobre a base tributável, acrescido da alíquota de 10% sobre a base de cálculo excedente a R$ 240 mil ao ano. Quanto à contribuição social, é aplicada alíquota de 9% sobre a base tributável. No exercício de 2013 não houve base tributável para o imposto de renda e nem para a contribuição social, em razão da apresentação de bases negativas, remanescendo para o exercício de 2014, considerando os resultados fiscais de 2013, o valor a compensar de R$ 6.124 (seis milhões, cento e vinte e quatro mil reais) de prejuízo fiscal e de R$ 6.014 (seis milhões e quatorze mil reais) de base negativa da contribuição social. L) PROVISÃO PARA CONTINGÊNCIAS As provisões para contingências foram constituídas de forma extremamente conservadora, com base nos controles e na opinião dos assessores jurídicos internos, consideradas suficientes pela administração para cobrir eventuais perdas futuras. M) EXPLORAÇÃO FLORESTAL A DISTRIBUIR Refere-se a valores a pagar aos investidores de reflorestamentos administrados pela Ambiental, decorrentes de vendas de produtos dos projetos regidos pelo DL - 1134/70 e Lei nº 5.106/66, corrigidos monetariamente pela variação do Índice Geral de Preços para o Mercado - IGPM. N) FINANCIAMENTO 2013 2012 ————— ————— Valor Liberado Juros a Pagar

766 766 20 15 ————— ————— TOTAL 786 781 A AMBIENTAL financiou R$ 1.000.000,00 no BNDES na linha de crédito ABC, para implantação, manutenção e manejo de floresta de pinus numa área de 250 hectares. O financiamento será pago anualmente em cinco prestações, sendo a primeira em 15/06/ 2020 e a última em 15/06/2024, com juros à taxa efetiva de 5% ao ano, com pagamentos anuais dos juros. Do total financiado, em 2012 o BNDES liberou o valor de R$ 765.791,50, sendo que o valor remanescente será liberado na conclusão do plantio previsto para 2014. NOTA 4. CONTAS RELEVANTES ÀS DEMONSTRAÇÕES FINANCEIRAS A) INVESTIMENTOS

2013

2012

INVESTIMENTOS EM SCP ———————————————————— Certificado de Reflorestamento Equivalência Patrimonial SCP Recursos Próprios Ágio Deságio Amortização Ágio/Deságio Provisão para Perdas

6.787 ——————— 0 0 0 0 0 0 0

6.787 ————————— 3.124 1.412 1.851 3.482 (316) (2.766) 0

OUTROS INVESTIMENTOS ————————————————— Em ações Empréstimo Compulsório TOTAL

17 —————— 3 14 —————— 17

17 ———————3 14 ———————6.804

Os investimentos até 2012 eram representados, substancialmente, por certificados de participação em projetos de reflorestamento em Sociedade em Conta de Participação – SCP, as quais foram encerradas em 2013. Atualmente os investimentos estão representados basicamente pelos direitos de uso de informática e marcas e patentes. . As florestas implantadas sob o regime de SCP estão registradas no Imobilizado das próprias SCP’s, aos valores de implantação acrescidos de atualização monetária até dezembro de 1995 e, ao custo a partir de 1996, de acordo com os critérios aprovados pelo IBAMA. Quanto ao ágio e deságio até 2012, os mesmos são decorrentes de aquisições de investimentos em SCP’s - Reflorestamento. Em decorrência do encerramento das SCP’s, o ágio e o deságio foram totalmente amortizados até 2013. Resumidamente apresentamos a seguir os resultados a distribuir da participação de terceiros nos projetos de reflorestamento de pinus e palmito SCP-DL 1134/70 e Condomínio Lei nº 5.106/66: DISTRIBUIR A TERCEIROS SCP-DL 1134/70 2013 2012 ——————————— ————— ————— Pinus 186 191 Palmito 243 230 ————— ————— TOTAL 429 421 CONDOMÍNIO LEI Nº 5.106/66 2013 2012 ———————————— ————— —————Pinus 96 91 Palmito 133 126 ————— —————TOTAL 229 217 B) IMOBILIZADO

CUSTO

DISCRIMINAÇÃO CORRIGIDO —————————————— ——————— Terras 22.223 Instalações 224 Móveis e Utensílios 209 Veículos 913 Edificações 455 Máq. Impl. Agrícolas 581 Florestas 43.386 Benfeitorias 219 Biblioteca 3 Comunicações 246 Apicultura 11 Informática 74 Outras Imobilizações 40 Provisão p/Perdas (terras) (365) ——————— 68.219 TOTAL

DEPRECIAÇÃO RESIDUAL ACUMULADA 2013 ———————— ——————— 0 22.223 (221) 3 (184) 25 (913) 0 (360) 95 (576) 5 (2.727) 40.659 (184) 35 (3) 0 (194) 52 (11) 0 (56) 18 0 40 0 (365) ——————— ——————— (5.429) 62.790

RESIDUAL 2012 ———————22.223 3 14 0 106 7 35.771 39 0 61 0 20 27 (365) ——————— 57.906

RECEITA OPERACIONAL BRUTA DEDUÇÕES DA RECEITA RECEITA OPERACIONAL LÍQUIDA CUSTO DAS VENDAS E SERVIÇOS LUCRO OPERACIONAL BRUTO DESPESAS/RECEITAS OPERACIONAIS Despesas financeiras Receitas financeiras Despesas gerais e administrativas Resultado de equivalência patrimonial Provisão para contingências Reversão provisão para contingências Outras despesas operacionais RESULTADO ANTES DO IMPOSTO DE RENDA E DA CONTRIBUIÇÃO SOCIAL SOBRE O LUCRO LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO Lucro por Lote de Mil Ações

R$ mil PERÍODOS 01/jan./13 01/jan./12 a a 31/dez./13 31/dez./12 3.220 5.269 (397) (636) 2.823 4.633 (893) (1.224) 1.930 3.409 (1.917) (3.382) (573) (618) 624 658 (2.811) (2.308) 2.892 95 (7.918) (10.570) 10.570 9.750 (4.701) (389) 13 13 0,001

27 27 0,003

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA

ATIVIDADES OPERACIONAIS Lucro Líquido Ajustes de valores que não movimentaram recursos Depreciação Amortização Exaustão Baixa Líquida do Imobilizado Despesa com Variação Monetária Despesa com Provisão de Contingência Despesa de Equivalência Patrimonial Despesa de Amortização Receita de Equivalência Patrimonial Receita de Variação Monetária Receita de Amortização de Deságio Receita de Reversão Prov. Contingência Lucro Líquido Ajustado Variação do Ativo Redução(Aumento) no Contas a Receber (Aumento) / Redução do adiantamento de Salários Aumento de Estoque Redução(Aumento) de Despesas Antecipadas (Aumento) / Redução de Impostos a Recuperar Redução / (Aumento) de Impostos a Compensar Aumento de Depósito Judicial Aumento de Outros Créditos Redução / (Aumento) do Almoxarifado Pagamento de Depósitos Judiciais Recebimento de Depósitos Judiciais Variação do Passivo Aumento / (Redução) de Fornecedores Aumento / (Redução) de Impostos a recolher Redução de Contribuições e Encargos Sociais Aumento Provisão de Encargos Sociais Aumento Empréstimos e Financiamentos Aumento Contas a Pagar Caixa Líquido Gerado nas Atividades Operacionais ATIVIDADES DE INVESTIMENTO Pagamento de Compras do Imobilizado Pagamento para Investidores Pagamento de Compras do Intangível Baixa de Investimentos Caixa Líquido Consumido nas Atividades de Investimento ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO Pagamentos de Manutenções-SCP Recebimentos Manutenções-SCP Baixa de Adiantamento de Clientes (Pagamento)Recebimento de Empréstimos/Financiamentos Recebimento de Integralização de Capital Social Aquisição - Ações em Tesouraria (Pagamento) / Lucros a distribuir - Investidores-SCP Caixa Líquido Consumido nas Atividades de Financiamento Redução Líquida de Caixa e Equivalentes de Caixa Caixa e Equivalentes de Caixa no Início do Período Caixa e Equivalentes de Caixa no Final do Período

R$ mil PERÍODOS 01/jan./13 01/jan./12 a a 31/dez./13 31/dez./12 13

27

46 7 255 (334) 523 7.918 1.285 475 (4.177) (275) (75) (10.570) (4.909)

38 3 633 0 575 10.570 1.124 231 (1.219) (527) (65) (9.750) 1.640

393 (43) (3) 48 (82) 19 (2) (7) 3 (26) 28

(388) 21 (4) (14) 71 (17) (1) (76) (11) (38) 0

20 168 (15) 3 20 6 (4.379)

(9) (149) (83) 1 0 6 949

(5.215) 0 (23) 9.464

(3.768) 0 (7) 0

4.226

(3.775)

(601) 7.017 (2.206) (15) 4.200 (4) (8.087)

(1.119) 3.726 (1.655) 781 4.700 0 1.081

304 151 4.718 4.869

7.514 4.688 30 4.718

Em 2013, o Estado do Paraná, através da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento – SEAB realizou avaliação do valor de parte dos imóveis da empresa, englobando a terra nua, benfeitorias e florestas dessas áreas, que será registrado contabilmente quando da conclusão da avaliação total dos imóveis. Para a terra nua foi utilizado o valor médio de mercado, e para o reflorestamento foi considerado a idade de cada floresta de pinus, conforme resumo demonstrado no quadro a seguir: Ativos Avaliados Hectares Valor Terra nua 12.817,43 51.672.422,07 Benfeitorias 536.700,00 Reflorestamento 4.872,00 53.221.753,36 Valor Total 105.430.875,43 C) INTANGÍVEL RESIDUAL RESIDUAL CUSTO AMORTIZAÇÃO DISCRIMINAÇÃO CORRIGIDO ACUMULADA 2013 2012 —————————————————— ———————— ————————— ——————— ———————Comunicações - Linhas Tel. 6 0 6 6 Informática - Direito de Uso 86 (61) 25 10 Marcas e Patentes 14 (14) 0 0 ————— ————— ———— ————— T OTAL 106 (75) 31 16 D) PROVISÃO PARA REGULARIZAÇÃO DE TERRAS Nas contingências referidas na letra “L” da nota 3, consta a provisão para regularização de domínio de imóveis rurais, na Secretaria do Meio Ambiente - SEMA, de aproximadamente 5.444 hectares de terras, de posse da Ambiental. Essas áreas foram adquiridas de posseiros e destinadas ao desenvolvimento de projetos de reflorestamento, restando apenas regularizar o domínio na SEMA. A atual provisão de R$ 300 (trezentos mil reais) refere-se às despesas com levantamento topográfico da área, a serem gastos com Registros de Imóveis, cartórios e taxas. Para regularização dessas áreas, está sendo efetuado o cadastramento no Imposto Territorial Rural - ITR, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária - INCRA e, Ato Declaratório Ambiental - ADA, de todos os imóveis ocupados pela Ambiental. NOTA 5. REDUÇÃO DO CAPITAL SOCIAL Por iniciativa da Secretaria de Estado do Planejamento, foi aprovada, através da 47ª e 50ª Assembleia Geral Extraordinária, a redução do Capital Social, mediante a retirada de R$ 10.000.000 (dez milhões de reais), recolhidos em 2006, ao Tesouro Geral do Estado, conforme Lei nº 14.775/05, Decreto nº 5.326/05; Lei nº 15.122/06 e Decreto nº 6.760/06, ressalvada, após a análise do fluxo de caixa, a necessidade de novos aportes financeiros, pois esse desencaixe já está acarretando dificuldades na condução dos ativos florestais, o que poderá comprometer o desenvolvimento e a qualidade da madeira, pela falta de intervenções florestais em épocas propícias. NOTA 6 ADIANTAMENTO PARA FUTURO AUMENTO DO CAPITAL SOCIAL O Estado do Paraná, acionista majoritário da AMBIENTAL, em 2013 repassou o valor de R$ 4.200.000,00 (quatro milhões e duzentos mil reais) a título de adiantamento para futuro aumento do capital da empresa, visando a recomposição parcial do Capital Social, conforme Resolução n° 480/2013 da Secretaria do Planejamento e Coordenação Geral. NOTA 7. LUCRO - DESTINAÇÕES PROPOSTAS - RESERVA LEGAL Calculada nos termos do artigo 193 da Lei nº 6.404/76 à razão de 5% (cinco por cento) do Lucro do Período, no valor de R$ 663,67 (seiscentos e sessenta e três reais e sessenta e sete centavos). Em decorrência do repasse em 2006 do valor de R$ 10.000.000 (dez milhões de reais) ao Tesouro Geral do Estado, através da redução do Capital Social da empresa, que afetou o seu fluxo de caixa, e da necessidade da condução do novo ciclo florestal plantado, foram constituídas as reservas abaixo: - RESERVA PARA INVESTIMENTOS Considerando a necessidade de investimentos na condução do novo ciclo florestal, estão sendo destinados R$ 9.457,25 (nove mil, quatrocentos e cinquenta e sete reais e vinte e cinco centavos) para esta reserva. - RESERVA ESPECIAL - DIVIDENDOS NÃO DISTRIBUÍDOS Objetivando o fortalecimento da saúde financeira da empresa, os dividendos deste exercício no valor de R$ 3.152,42 (três mil, cento e cinquenta e dois reais e quarenta e dois centavos) estão sendo retidos, até que haja compatibilidade para sua distribuição. NOTA 8. CAPITAL SOCIAL O Capital Social subscrito e integralizado em ações ordinárias nominativas sem valor nominal, é composto de 10.384.753.600 ações em 31/dez./13, mensuradas em R$ 26.227.868 (vinte e seis milhões, duzentos e vinte e sete mil, oitocentos e sessenta e oito reais). Em 2013 a AMBIENTAL adquiriu todas as ações de terceiros com participação de 0,006967608745% do Capital Social, as quais estão configuradas como Ações em Tesouraria, ficando o Estado do Paraná como único acionista da empresa. CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO RICARDO JOSÉ MAGALHÃES BARROS Presidente LUIZ MALUCELLI NETO Vice-Presidente ONILDO BENVENHO JONEL NAZARENO IURK CÁSSIO TANIGUCHI ALÍPIO SANTOS LEAL NETO ANTONIO JOSÉ PIZANI Conselheiros DIRETORIA LUIZ MALUCELLI NETO Diretor-Presidente

PAULO ROSENMANN Diretor Adm.-Financeiro

BENNO H. W. DOETZER Diretor Técnico

CONTADOR LUIZ GONÇALVES DA SILVA CRC-PR 026.054/O-1 CPF 456.480.269-00


publicidade legal | b3

Diário Indústria&Comércio Curitiba, quarta-feira, 02 de abril de 2014

AMBIENTAL PARANÁ FLORESTAS S.A. Curitiba - PR BALANÇO PATRIMONIAL EM 31 DE DEZEMBRO

PARECER DO CONSELHO FISCAL Os abaixo-assinados, membros do Conselho Fiscal da Ambiental Paraná Florestas S.A., no desempenho de suas atribuições estatutárias e legais, tendo examinado o Balanço Patrimonial, a Demonstração do Resultado do Exercício, a Demonstração dos Fluxos de Caixa e a Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido, do exercício findo em 31 de dezembro de 2013, observada a adequada destinação dos lucros, não tendo encontrado nenhum fato que denote qualquer irregularidade, e tendo analisado e levado em conta o parecer dos auditores externos, Executive Auditores Independentes, datado de 21 de Fevereiro de 2014, são de parecer que os documentos acima merecem a aprovação da Assembleia Geral Ordinária.

RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES Ilmos. Srs. DIRETORES e ACIONISTAS da AMBIENTAL PARANÁ FLORESTAS S.A. Curitiba - PR Examinamos as demonstrações financeiras da AMBIENTAL PARANÁ FLORESTAS S.A., que compreendem o balanço patrimonial em 31 de dezembro de 2013 e as respectivas demonstrações do resultado, das mutações do patrimônio líquido e dos fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, assim como o resumo das principais práticas contábeis e demais notas explicativas.

a avaliação dos riscos de distorção relevante nas demonstrações financeiras, independentemente se causada por fraude ou erro. Nessa avaliação de riscos, o auditor considera os controles internos relevantes para a elaboração e adequada apresentação das demonstrações financeiras da entidade para planejar os procedimentos de auditoria que são apropriados nas circunstâncias, mas não para fins de expressar uma opinião sobre a eficácia desses controles internos. Uma auditoria inclui, também, a avaliação da adequação das práticas contábeis utilizadas e a razoabilidade das estimativas contábeis feitas pela administração, bem como a avaliação da apresentação das demonstrações financeiras tomadas em conjunto. Acreditamos que a evidência de auditoria obtida é suficiente e apropriada para fundamentar nossa opinião.

HAMILTON TEODOSIO CHANDOHA Membro do Conselho Fiscal

Responsabilidade da administração sobre as demonstrações financeiras A administração da AMBIENTAL PARANÁ FLORESTAS S.A. é responsável pela elaboração e adequada apresentação dessas demonstrações financeiras de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil e pelos controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração de demonstrações financeiras livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro. Responsabilidade dos auditores independentes Nossa responsabilidade é a de expressar uma opinião sobre essas demonstrações financeiras com base em nossa auditoria, conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Essas normas requerem o cumprimento de exigências éticas pelos auditores e que a auditoria seja planejada e executada com o objetivo de obter segurança razoável de que as demonstrações financeiras estão livres de distorção relevante.

MELISSA ROVERÃO BEZERRA BAGNARA Membro do Conselho Fiscal

Uma auditoria envolve a execução de procedimentos selecionados para obtenção de evidência a respeito dos valores e divulgações apresentados nas demonstrações financeiras. Os procedimentos selecionados dependem do julgamento do auditor, incluindo

Nelson Bazzaneze Contador CRC-PR-045350/O-1 CNAI Nº 2742

Curitiba, 17 de março de 2014. ÁLVARO PINTO DA SILVA Presidente do Conselho Fiscal

EDITAL DE PRAÇA E LEILÃO A Doutora Cristiane Santos Leite Juíza de Direito da 16º Vara Cível do Foro Central da Comarca da Região Metropolitana de Curitiba, Estado Do Paraná, FAZ SABER a todos quantos virem o presente, ou dele conhecimento tiverem que nos autos abaixo descritos foram designados dia e hora para praça / leilão do bem penhorado, a ser realizado pelo Sr. Paulo Setsuo Nakakogue, Leiloeiro Oficial matriculado perante a Junta Comercial do Paraná sob o nº 625, como segue: 1ª Hasta Pública: dia 29/04/2014 às 09h15min, ocasião que o bem será vendido por valor igual ou superior ao da avaliação 2ª Hasta Pública: dia 09/05/2014 às 09h30min, No caso não haver interessados na hasta anterior e será vendido pela melhor oferta, ressalvado os casos de preço vil, nos termos do artigo 692 do Código de Processo Civil Local: Rua Senador Accioly Filho, 1625, bairro CIC, na cidade de Curitiba - Pr. Autos nº. 000438/2008 Ação De Despejo Por Falta De Pagamento (Cumprimento Sentença) Vara 16ª VARA CÍVEL Exeqüente (CPF/CNPJ) Irene Sitorski – (CPF 808.670.739-34) fl.02 Adv. Exeqüente Ardêmio Dorival Mücke (OAB/PR 9530) Leirson de Moraes Mücke (OAB/PR 36.054) Gleidson de Moraes Mücke (OAB/PR 44.037) fl.06 / 108 Executado (a) (CPF/CNPJ) (1) Walter Didre (CPF 186.291.569-53)fl.02 Executado (a) (CPF/CNPJ) (2) Gilmar Rackes (CPF 456. 525. 4 69-72) fls 135 Adv. Executado (a) (2) Ângelo Vidal dos Santos Marques OAB/PR 17.626 fls 130 Endereço Executado Rua Diogo Mugiatti nº. 2741, Casa 46 – Boqueirão – Curitiba/PR Fls 125 Depositário Fiel Gilmar Rackes (CPF 456.525.469-72) fl. 136 Endereço da Guarda Rua Diogo Mugiatti nº. 2741, Casa 46 – Boqueirão – Curitiba/PR Fls 125 Penhora realizada – data/fls 04/11/2010 fls 116 Débito Primitivo - data/fls R$ 21.697,76 14/05/2012 fls 172/173 Débito Atualizado - data/fls R$ 28.388,12 – 30/11/2013 Qualificação do(s) Bem (ns): Casa nº. 46 integrante do Condomínio Residencial Dona Amália, em alvenaria, com dois pavimentos, com acesso pelo nº. 2741, da Rua Diogo Mugiatti, nesta cidade, com área construída correspondente ou global de 60,00m², cuja construção ocupa o solo de 30,00m², sendo de uso exclusivo a quota do solo de 30,00m², localizada na frente, nos fundos e na lateral, destinada a jardim e quintal; uma quota de terreno de uso comum (ruas secundárias e áreas de recreação) de 35,7304m², perfazendo a quota total do solo de 95,7304m², com as demais características e confrontações constantes da Matrícula nº. 48.347 do Registro de Imóveis da 4ª Circunscrição de Imóveis de Curitiba-PR. , Vendas Ad. Corpus; Avaliação Primitiva - data/fls R$ 100.000,00 - 26/10/2012 fls 178v Avaliação Realizada - data/fls R$ 104.982,08 – 30/11/2013 ONUS NA MATRICULA: R4-48347 Autos 438/2008 registro deste processo sendo movido nesta vara. Ônus na Prefeitura : R$ 113,20 até 20/01/2014; Ônus Condomínio : NÃO LEVANTADO Autos nº.: 000362/2005 – Ação De Rescisão De Contrato (Cumprimento Sentença) Vara: 16ª VARA CÍVEL Exeqüente (CPF/CNPJ): Agenor Tibães de Mendonça – (CPF 072.248.18968) fl.10 Adv. Exeqüente: José Luiz Ricetti (OAB/PR 8249); Andréia Ricetti Bueno Fusculim (OAB/PR 20.676) (pg.331) Executado (a) (CPF/CNPJ): Gama Lar Investimentos e Negócios Imobiliários Ltda (CNPJ 01.927.552/0001-02) Adv. Executado(a): Luiz Fernando Brusamolin (OAB/PR 21.777); Tatiana Valejo Rocha (OAB/PR 41.697) fl. 100 Endereço da Executado: Rua Eduardo Sprada nº 3750 – Campo Comprido Curitiba/PR Fls 02 Depositário Fiel: Edson Aparecido da Silva fl. 305 Endereço da Guarda: Rua Mons. Ivo Zanlorenzi nº 3847 Aptº. 622 Bl. 06– Curitiba/PR Fls 305 Penhora realizada – data/fls 04/05/2012 fls 305 Débito Primitivo - data/fls R$ 88.121,52 – 08/09/2011 fls 282 a 295 Débito Atualizado - data/fls R$125.408,52 – 30/11/2013 – Qualificação do(s) Bem(ns): Apartamento nº 622, bloco 06, Condomínio Residencial Flory Ecoville, situado na Rua Mons. Ivo Zanlorenzi nº 3847, tipo A, com área privativa de 56,9145m², área construída comum de 10,3295m², área construída total de 67,2440m², demais características constantes da Matrícula nº 100483, do Registro de Imóveis da 8ª Circunscrição de Curitiba e matricula nº 167738 RI 8ª Circunscrição. , Vendas Ad. Corpus; Avaliação Primitiva - data/fls R$ 225.000,00 – 10/05/2012 fls 312 Avaliação Realizada - data/fls R$ 245.212,15 – 30/11/2013 ONUS NA MATRICULA: AV9-100483 Autos nº 2421/2009 9ª Vara Cível de Curitiba – movida por JOSIANE DE ALMEIDA, movida contra ESTIRPS EMPREENDIMENTOS E PARTICIPAÇÕES LTDA e GAMALAR INVESTIMENTOS E NEGOCIOS IMOBILIÁRIOS LTDA;. AV10-100483 Averbação da Alteração da denominação Social da proprietária, incorporadora e construra GAMA LAR INVESTIMENTOS E NEGOCIOS IMOBILIÁRIOS LTDA, para GAMALAR – INCORPORADORA E CONSTRUTORA LTDA. AV13-100483 Averbação para fazer constar que a GAMALAR cedeu fiduciariamente a credora, Companhia de Província de Crédito Imobiliário todos os direitos creditórios resultantes da alienação das futuras unidades relacionadas a cláusula 1.2 do contrato referido e no registro 12 da presente matricula. AV14-100483 Instrumentos particular de Cessão de Contrato de Financiamento Imobiliario e Outras Avenças, a COMPANHIA PROVINCIA DE CREDITO IMOBILIARIO, cedeu e transferiu á BRAZILIAN NORTGAGES COMPANHIA HIPOTECÁRIA a totalidade dos direitos e obrigações decorrentes do Instrumento Particular de Abertura de Credito e Financiamento para Construção de Empreendimento Imobiliário com Garantia Hipotecária deu origem ao registro 12 e a averbação 13 da presente matricula – devedora: GAMALAR – INCORPORADORA E CONSTRUTORA LTDA. Ônus na Prefeitura : R$ 3.816,51 até 20/01/2014; Ônus Condomínio NÃO LEVANTADO Através deste edital ficam intimados as partes (C.P.C. Art. 687 e Art 3º da Lei de Introdução do Código Civil Brasileiro) (Art. 1501 do Código Cível Brasileiro), os arrematantes e terceiros interessados.. Os bens móveis e imóveis serão leiloados no estado de conservação em que se encontram, não cabendo reclamações, desistências, cancelamento ou devoluções. Nos imóveis a venda é “ad-corpus”; As IMAGENS no SITE e INFORMES PUBLICITÁRIO são de caráter secundário e efeito estritamente ilustrativo; A título de Honorários do Leiloeiro, serão devidos os seguintes valores: a) no caso de arrematação o percentual de 5% sobre o valor do arremate, a ser arcado pelo arrematante; b) no caso de Adjudicação, o percentual de 2% sobre o valor da avaliação, a ser pago pelo exeqüente; c) no caso de remição ou acordo o percentual de 2% sobre o valor da avaliação, a ser pago pelo executado, quais são devidos pelo simples ATO PRATICADO (Decreto Federal nº 21.981/32), assumindo o arrematante, o adjudicante, o remitente, as partes e terceiros interessados o ônus desta despesa; Ainda, é de total responsabilidade dos Arrematantes o pagamento de TODOS os ônus e impostos, tais como ICMS, ITBI e outros que incidam sobre a venda; Poderá ser registrado na Certidão de Praça e Leilão, o último e o penúltimo Lançador do Leilão; se o último não cumprir as formalidades legais, o penúltimo poderá ser chamado, a critério do Juízo, desde que o mesmo cumpra as condições do último lançador; Erratas, ônus, Despesas informadas e anunciadas antes da Hasta Pública integram o Edital de Leilão. Os participantes do Leilão estarão sujeitos ao Artigo 335 do CPC, contra aqueles que impedirem, perturbarem, fraudarem,afastarem ou procurarem afastar licitantes por meios ilícitos, com os agravantes dos crimes praticados contra a ordem pública e violência; Ficam intimada(os) as(os) executada(os) de que o prazo para apresentação de quaisquer medidas processuais contra os atos de expropriação como embargos ou recursos começará a fluir após a realização da Hasta Pública. Independentemente de nova Intimação e de que poderá remir a execução pagando o principal e acessórios, até antes da arrematação e/ou adjudicação (art. 651 do CPC), e que as hastas públicas somente serão suspensas com a comprovação tempestiva do pagamento de todos os valores devidos, inclusive despesas do Sr. Leiloeiro para a realização dos atos. Caso os Exeqüentes, Executados, Sócios/Equiparados (art. 687, § 5º do CPC) e Cônjuges, bem assim os credores hipotecários não sejam encontrados ou cientificados, por qualquer razão, da data de Praça e Leilão, valerá o presente Edital de Intimação de Praça e Leilão. Se, por justo motivo, o ato não se realizar nas datas aprazadas, terá lugar no primeiro dia útil seguinte, nos mesmos horários. E para que chegue ao conhecimento dos interessados e não possam, de futuro, alegar ignorância, mandou expedir o presente que será afixado no local de costume, na forma da lei. Eu, (a) PAULO SETSUO NAKAKOGUE, Leiloeiro Oficial o fiz digitar e subscrevi. Curitiba, 01 de Abril de 2014 PAULO SETSUO NAKAKOGUE Leiloeiro Publico Oficial Matr. 625 – JUCEPAR - CPF nº 041.278.549-87 (41) 8417-6000 – (41) 3323-3030

Opinião Em nossa opinião, as demonstrações financeiras acima referidas apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da AMBIENTAL PARANÁ FLORESTAS S.A. em 31 dezembro de 2013, o desempenho de suas operações e os seus fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil. Curitiba, 21 de fevereiro de 2014. Executive Auditores Independentes CRC-PR-005657/O-1

CRESCIMENTO

Tecverde amplia operações para São Paulo e anuncia nova fábrica Pioneira em trazer sistema construtivo internacional ao Brasil chega ao interior paulista e anuncia fábrica mais automatizada para produção de casas da AL

C

om previsão de aumento no faturamento em seis vezes nos próximos dois anos e aumento da produção em 10 vezes, a Tecverde Engenharia, localizada em Curitiba (PR) desde 2010, vai ampliar suas operações para o interior de São Paulo e inaugurar uma nova fábrica no Paraná. O sistema wood frame, amplamente adotado na América do Norte e na Europa e trazido ao Brasil pela empresa, quebra paradigmas da

construção civil e oferece moradias com conforto, agilidade e preço fechado. Tudo isso emitindo 80% menos CO² e produzindo 85% menos resíduos com 70% de seu processo industrializado. A Tecverde adaptou esse sistema às necessidades brasileiras e implantou a primeira fábrica no país em 2010. Com a iniciativa, o Sistema Construtivo Tecverde foi premiado internacionalmente por inovar e construir com sustenta-

SÃO PAULO

GIC abre novo escritório no Brasil O GIC, fundo soberano de Cingapura, inaugurou ontem oficialmente um novo escritório no Brasil, seu 10º no mundo, com o objetivo de concentrar a análise de oportunidades de investimento na América Latina. A abertura de um escritório em São Paulo reflete o compromisso do GIC com a região. Como um investidor de longo prazo, o GIC procura ativamente oportunidades nos setores de empreendimentos imobiliários, saúde, financeiro, serviços, recursos naturais e infraestrutura. O fundo soberano de Cingapura busca investir em empresas com sólidas perspectivas de crescimento no longo prazo. “Nossa presença no Brasil permitirá que nossos parceiros tenham um relacionamento mais próximo e se associem rapidamente à equipe do GIC, o que é fundamental para investimentos complexos e de valor elevado. Acreditamos que eles irão se beneficiar do acesso à rede global de contatos e aos insights do GIC. Embora os mercados emergentes continuem voláteis, estamos confiantes no crescimento da América Latina no longo prazo”, afirma o Group Chief Investment Officer do GIC, Lim Chow Kiat.

bilidade, e também por lançar o modelo de negócio que licencia a tecnologia a outras construtoras. Com o sucesso conquistado atendendo regiões do Sul, a empresa paranaense que atingiu um crescimento de 288% no último ano, tem como próximo passo a implantação das operações no interior de São Paulo. A Tecverde chega ao interior de São Paulo com um “Show Home” em Vinhedo, nos dias 12 e 13 de abril. Na ocasião, uma

casa de 202 m² será montada em apenas dois dias com o objetivo de mostrar a agilidade do sistema Tecverde. A sede paulista está prevista para inaugurar em junho deste ano e visa atender o grande número de famílias em condomínios horizontais que vem surgindo na região. A expectativa com a nova operação é de a Tecverde se tornar a maior construtora de casas do interior de São Paulo nos próximos três anos.

NMG PARTICIPAÇÕES E EMPREENDIMENTOS S.A. CURITIBA - PR. CNPJ Nº.82.361.114/0001-21 BALANÇO PATRIMONIAL ENCERRADO EM 31 DE DEZEMBRO DE 2013 SENHORES ACIONISTAS: De acôrdo com as disposições legais e estatutárias, temos a satisfação de submeter a Vs.Sas. as Demonstrações Financeiras relativas ao Exercício Findo em 31.12.2013. - Colocamo-nos a disposição dos Senhores Acionistas para quaisquer outros esclarecimentos que se fizerem necessários. "A DIRETORIA" - Curitiba, 24 de Março de 2014.

BALANÇO PATRIMONIAL ATIVO CIRCULANTE DISPONIVEL Caixa Bancos OUTROS CRÉDITOS Adiantamento a Fornecedores Estoques Imobiliários NÃO CIRCULANTE Investimentos Imobilizado TOTAL DO ATIVO

31.12.2013

31.12.2012

8.831.396 275.238 152.089 123.149

7.900.653 244.604 173.218 71.387

8.556.158

7.656.049

152 8.556.006

43 7.656.006

125.218 218 125.000

248.218 218 248.000

8.956.614

8.148.871

PASSIVO

31.12.2013

CIRCULANTE Fornecedores Obrigações Tributárias

46.509 4.603 41.905

NÃO CIRCULANTE Empr. Coligadas/Controladas Outras Contas a Pagar

3.374.904 305.245 3.069.659

PATRIMÔNIO LIQUIDO Capital Social (-) Capital Social a Integralizar Reserva de Lucros Lucros Acumulados

5.535.201 4.973.850

TOTAL DO PASSIVO

8.956.614

-61.350 73.600 549.101

31.12.2012

HISTORICO

Saldo em 31.12.12 4.173.850 Ajuste Ex. Anteriores. Aum. Capital Social 800.000 Distribuição de Lucros Resultado do Exercício Saldo em 31.12.13 4.973.850

-61.350

-61.350

RESERVA DE LUCROS

73.600

73.600

31.12.2013 31.12.2012

570.324 RECEITA BRUTA DOS SERVIÇOS 536.345 (-) Impostos sobre serviços 33.979 (-) Impostos Incidentes RECEITA LÍQUIDA 3.392.447 (-) Custos 325.245 LUCRO BRUTO (+) Resultado Financeiro 3.067.202 (-) Despesas Administrativas LUCRO OPERACIONAL 4.186.100 OUTRAS RECEITAS 4.173.850 OUTRAS DESPESAS LUCRO LÍQUIDO -61.350 ANTES AP. IRPJ E CSLL (-) IRPJ 73.600 (-) CSLL 0 8.148.871

DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES PATRIMONIAIS CAPITAL RESERVA CAPITAL SOCIAL A CORR. SOCIAL INTEGRALIZAR MON. IPC/90

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO

LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO

1.346.179 -49.136 -49.136 1.297.044 0 1.297.044 26.084 -181.164 1.141.964 0 -65.000

1.076.964 1.091.703 -90.269 -82.611 -41.137 -38.380 945.558

NOTAS EXPLICATIVAS

JOSÉ MAURO GULIN Diretor Presidente

MARCELO GULIN Diretor Vice-Presidente

MAURÍCIO GULIN Diretor Financeiro

LUIZ HENRIQUE VRIESMAN CONTADOR - CRC.-PR.- 32.386/O-7

970.713

DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA - MÉTODO INDIRETO

RESERVA LUCRO Fluxos de caixa das DE SUBV. E/OU PATRIMONIO atividades operacionais Lucro Líquido ou Prejuízo do Exercício INC. PREJUIZO LIQUIDO Ajustes para a reconciliação do lucro FISCAIS líquido do exercício com a geração de caixa das atividades operacionais Ajustes de Exercícios Anteriores 0 4.186.100 Redução (aumento) dos ativos 0 0 Adiantamento a Fornecedores 0 800.000 Estoques Imobiliários -396.457 -396.457 Aumento (redução) dos passivos Fornecedores 945.558 945.558 Obrigações Tributárias 549.101 5.535.201 Outras Contas

As demonstrações contábeis estão sendo apresentadas de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, incluindo os pronunciamentos emitidos pelo Comitê de Pronunciamentos Contábeis (CPC) As Receitas e as Despesas foram escrituradas pelo regime de competência; As contas classificadas no Ativo Não Circulante estão demonstradas pelo custo de aquisição. O Capital Social está representado por 497.384.998 ações Ordinárias de valor nomimal de R$ 0,01 cada uma. Todos os valores aqui demonstrados estão expresso em R$ (Reais). O saldo da conta de Lucros Acumulados será destinado à Reserva de Lucros a Disposição dos Sócios, conforme disposto no Artigo nº 202, da Lei nº 6.404/76, que representa R$ 549.100,73

1.262.079 -46.066 -46.066 1.216.013 0 1.216.013 22.297 -146.806 1.091.503 200

Caixa líquido gerado pelas atividades operacionais

31.12.2013 945.558

0 -109 -900.000 -531.741 7.926 2.457 -475.910

Fluxos de caixa das atividades de investimento Adições no imobilizado

123.000

Caixa líquido gerado pelas atividades de investimento

123.000

Fluxos de caixa das atividades de financiamento Aumento de Capital Social Distribuição de Lucros Empréstimos a Coligadas

800.000 -396.457 -20.000

Caixa líquido gerado pelas atividades de financiamento

383.543

Total dos Efeitos no caixa e equivalentes a caixa Saldo inicial de caixa e equivalentes a caixa Saldo final de caixa e equivalentes a caixa Variação no caixa e equivalentes a caixa

30.633 244.604 275.238 30.633


Diário Indústria&Comércio