Page 6

6 folha da rua larga

março – abril de 2015

ICCV

SEC aprova projeto Parque em Movimento na Lei do ICMS O incentivo possibilita a dinamização dos projetos educativos do ICCV Divulgação

A Superintendência da Lei de Incentivo da Secretaria de Estado de Cultura aprovou o enquadramento do Projeto Parque em Movimento 2015, realizado pelo Instituto Cultural Cidade Viva (ICCV), na Lei do ICMS/RJ. O projeto dá continuidade a um conjunto de projetos culturais iniciado em 2012, que contou desde o início com o patrocínio da Light S/A. O objetivo do projeto é responder às demandas e necessidades da operacionalização do Parque Arqueológico e Ambiental de São João Marcos, situado no município de Rio Claro, no sítio arqueológico tombado pelo Inepac, onde outrora existiu a cidade histórica de São João Marcos, destruída na década de 40 para a ampliação da capacidade do complexo hidrelétrico de Ribeirão das Lajes. As demandas estão relacionadas aos recursos humanos e financeiros necessários ao funcionamento do parque e à missão de promover atividades de educação patrimonial e

Concerto no Parque São João Marcos

cultural capazes de promover a salvaguarda da memória e história da antiga cidade inundada pelas águas. Em pouco mais de três anos de existência (foi inaugurado em junho de 2011), o Parque Arqueológico e Ambiental de São João Marcos já realizou mais de 50 eventos, todos gratuitos e direcionados à população local e aos visitantes das

cidades vizinhas. O objetivo principal das ações de educação patrimonial é a valorização do patrimônio material e imaterial associado à história marcossense, despertando a consciência dos frequentadores do Parque para a importância desse patrimônio para a identidade e desenvolvimento de toda a região. O projeto aprovado para

este ano, assim como o dos outros anos, propõe um calendário cultural diversificado, com a previsão de realização de eventos educativos, além de antever a continuidade do seu programa de educação patrimonial voltado para jovens da rede pública dos municípios de Rio Claro, Itaguaí, Barra do Piraí, Piraí, Volta Redonda, Itaguaí, Barra

Mansa e Pinheiral. A meta do projeto em 2015 é contemplar 2000 alunos dos ensinos Fundamental e Médio. Neste ano, o Parque oferecerá aos seus visitantes um circuito de visitação ainda mais qualificado, resultado dos investimentos feitos durante o primeiro semestre de 2014, com recursos da Light e de financiamento conquistado junto ao BNDES. As estruturações da Reserva Técnica para acolher os artefatos achados no sítio arqueológico e espaços mais estruturados para a realização de exposições e projeção de filmes estão entre as benfeitorias. Os visitantes também poderão visitar o circuito arqueológico que passou por uma série de transformações, na qual destacamos a anastilose (remontagem de ruínas) realizada na casa do Capitão Mor e a limpeza, consolidação e estabilização das ruínas remanescentes da Igreja Matriz. A construção do espaço Obra Escola permitirá a inclusão

de alunos da quarta a sexta séries nas ações de educação patrimonial, um público novo que, no ano passado, não era contemplado nas atividades previstas pelo Parque Arqueológico e Ambiental de São João Marcos. O Projeto Parque em Movimento 2015 tem um cronograma de execução previsto para o período de janeiro a dezembro deste ano, com todas as atividades abertas de forma gratuita ao público e com visitas guiadas de quarta a domingo (quarta a sexta, das 10h às 16h; sábado e domingo, das 9h às 17h). Visitas podem ser agendadas pelo email visitas@saojoaomarcos.com. br. Também é possível interagir com o Parque através da fanpage www.facebook.com/ ParqueSaoJoaoMarcos e do site do projeto www.saojoaomarcos.com.br.

da redação redacao@folhadarualarga.com.br

Folha da Rua Larga celebra seu sétimo ano de existência Yuri Maia

Uma dupla comemoração – a chegada à edição de número 50 e a efeméride do sétimo aniversário do jornal – motivou a equipe da Folha da Rua Larga a promover um coquetel de confraternização com os seus principais parceiros e colaboradores. Na ocasião, realizou-se uma reunião de trabalho, em que foram debatidos os rumos futuros da publicação. Foram sugeridas novas pautas e o acréscimo de mais quatro páginas ao jornal. Na foto coletiva, ficaram registradas as seguintes presenças, da esquerda para a direita: Claudio Aun, artista plástico morador

idealizadores do jornal; Mário Margutti, jornalista e editor da Folha da Rua Larga, Márcia Souza, corretora de publicidade; Teresa Speridião, artista plástica responsável pela coluna Morro da Conceição; Aloysio Breves, pesquisador de temas históricos e responsável pela coluna Baú da Rua Larga; e o produtor cultural Alexei Waichenberg, do Instituto Wilson Reis Netto. A equipe do jornal, com alguns dos principais parceiros e colaboradores

do Morro da Conceição; Natale Onofre, produtora executiva do ICCV, Suzy Terra, diagramadora do

jornal; Roberta Abreu, produtora da Editora Cidade Viva; Michele Vidal, produtora do ICCV, Sonia

Mattos, empreendedora da Biz Cultural; Fernando Portela, diretor-executivo do ICCV; Mozart

Vitor Serra (sentado), ex-diretor do Instituto Light para o Desenvolvimento Urbano e Social e um dos

da redação redacao@folhadarualarga.com.br

Folha da Rua Larga Ed.50