Issuu on Google+

Equipe Pastoral: Julio Borges de Macedo Filho (presidente), Noé Stanley Gonçalves (emérito), Nilson Pereira de Moura (1º vice-presidente) e José Carlos de Souza Santos (2º vice-presidente)

Ano XXIV – 31 de março de 2013 – nº 22 Pastoral

José Paula Moura Antunes

Entre os dois domingos Durante os quase três anos do ministério terreno de Jesus, a Sua última semana foi, sem dúvida, a mais intensa e difícil. Segundo os Evangelhos, antes de morrer e ressuscitar, o Mestre experimentou reações opostas do povo, inclusive dos Seus seguidores mais íntimos. Da aclamação à rejeição, da confiança à traição, da aceitação à negação, culminando na vitória ao mais terrível inimigo de todos – a morte. Entre o Domingo de Ramos e o Domingo da Ressurreição, muita coisa aconteceu em Jerusalém e cercanias. Entre os dois domingos, houve um dia onde Jesus, fora dos muros de Jerusalém, experimentou “a mais deplorável das mortes”, segundo o historiador judeu Flávio Josefo. A sexta-feira foi, sem dúvida, o pior dia da história da humanidade. Houve trevas sobre toda a terra e por volta das três horas da tarde, Jesus morreu. Um terremoto fez com que as rochas se partissem. O corpo de Jesus foi depositado em uma gruta nunca utilizada antes. Uma grande e pesada pedra foi colocada à entrada do sepulcro. Soldados montaram guarda. As mulheres ficaram ali, prostradas e atônitas, sem acreditar no que estava acontecendo. O sábado foi de total silêncio e angústia. Os discípulos, escondidos e acuados, tomados pela incredulidade e dureza do coração, achavam que os seus sonhos haviam sido desfeitos. Para eles, a morte do Senhor foi o ponto final nas suas esperanças. Mas o domingo, finalmente, chegou e, com ele, a melhor notícia que o mundo já ouviu. Quando algumas mulheres foram ao sepulcro, ainda bem cedo, perceberam que a pedra já havia sido removida. Jesus não estava lá. Ele estava vivo, ressurreto! O sepulcro vazio causou tanta alegria que elas correram para anunciar o que o anjo lhes havia dito. Entre os dois domingos, a maior surpresa estava reservada para o segundo. Hoje é domingo, mas não um domingo qualquer. É o dia da vitória sobre o desprezo, sobre a aflição, sobre a morte. É o dia do arrependimento, de pedir perdão e também de perdoar. É o dia do recomeço e da segunda chance. É o dia da restauração de vidas, de casamentos e de famílias inteiras. Hoje é o dia da salvação! Hoje é domingo, mas não um domingo qualquer. Hoje é o domingo da ressurreição na vida de todo aquele que crê em Jesus e O recebe como Senhor e Salvador. Jesus vive para sempre em nossos corações. Aleluia! Feliz Páscoa, Igreja!

www.igrejacristadebrasilia.com.br


CULTO DE PÁSCOA HOJE: 18:30 HORAS Pregador: Pr. Nilson Moura – Dirigente: Pr. José Carlos Santos

INFORMES ICB *Aniversariantes de abril – Dia 01, Patrícia; Dia 02, Daniel; Dia 23, Priscila; e Dia 24, Tânia. Nossos parabéns a tão amados irmãos!... *A questão do dep. Marco Feliciano, na Comissão de Direitos Humanos da Câmara virou uma queda de braço entre intolerantes. De um lado evangélicos xiitas apoiam o deputado, e do outro ativistas gays exibindo gestos ineficientes nas reuniões da comissão só fortalece o deputado que já está famoso com o espaço diário que tem na mídia. É um espetáculo deprimente. *Agenda de oração 1) O processo final de aposentadoria do Pastor Julio (o processo retornou à Agência do INSS do Plano Piloto para um processo administrativo ( o presidente do SINDPREV está acompanhando o processo); 2) Cláudia Galdino dos Santos e seus quatro filhos: Maurício (22 anos), Vitor (18 anos), Cristian (14 anos) e Maria Aparecido (12 anos); 3) Dr. Cláudio Almeida e Estelita Midão de Almeida – operou-se de um olho; 4) Amélia Guerra, 73 anos, na UTI do PRONTONORTE após um avc (Tia do Pr. Julio); 5) Rita, con hidrocefalia, amiga do Pr Nilson; Kelbia (amiga de Wilson) com cisto no ovário; 6) Flávio Paiva, organizador do site ICB, indo com a esposa e filhos como missionários no Senegal (maio 13); 7) Alneísia, amiga de Gil, com o pé fraturado e operado 8) Maria Zeni, irmã do Pr. Nilson, desengañada pelos médicos em Goiânia; 9) Pr. Rinaldo de Mattos está bem melhor, mas ainda em tratamento de úlcera de estase na perna; 10) Vera (virus da cegueira) e Junior depressão), colega e primo de Reijane, respectivamente; 11) __________________________________________________________; 12) __________________________________________________________. Anotação:

CÂNTICOS 01. Glória pra sempre ao Cordeiro de Deus, A Jesus, o senhor, ao Leão de Judá, A Raiz de Davi, que venceu e o livro abrirá. O céu, a terra e o mar, e tudo que neles há O adorarão, e confessarão: Jesus Cristo é o Senhor. Ele é o Senhor! Ele é o Senhor! Ressurreto dentre os mortos, Ele é o Senhor. Todo joelho se dobrará, toda língua confessará, que Jesus Cristo é o Senhor 02. FAZ-ME CHEGAR A ESTA MESA, SENHOR! Faz-me chegar a esta mesa, ó Jesus! Faz-me lembrar Tua morte na cruz, Faz-me esperar Tua vinda de luz Faz-me chegar! Faz-me lembrar! Faz-me esperar! Faz-me comer do Teu pão, ó Senhor! Faz-me beber do Teu cálice, Senhor! Faz-me lembrar da promessa, Senhor! Faz-me comer! Faz-me beber! Faz-me lembrar!

www.igrejacristadebrasilia.com.br


Faz-me esperar Tua volta, Senhor! Faz-me crer na promessa, Senhor! Faz-me viver, sempre em Ti, Meu Senhor! Faz-me esperar! Faz-me crer! Faz-me viver! 03. JESUS CRISTO, ESPERANÇA PARA O MUNDO Um pouco além do presente, alegre, o futuro anuncia. A fuga das sombras da noite, a luz de um bem novo dia. Venha o Teu Reino, Senhor, a festa da vida recria A nossa espera e ardor transforma em plena alegria Aiê-eia, aiê-ae-ae. Botão de esperança se abre, prenúncio da flor que se faz. Promessa da tua presença que vida abundante nos traz. Saudade da terra sem males, do Éden de plumas e flores Da paz e justiça irmanadas num mundo sem ódio nem dores Saudade de um mundo sem guerras, anelos de paz e inocência: De corpos e mãos que se encontram sem armas, sem morte, violência Saudade de um mundo sem donos: ausência de fortes e fracos. Derrota de todo sistema que cria palácios, barracos. Já temos preciosa semente, penhor do Teu Reino agora Futuro ilumina o presente, Tu vens e virás sem demora.

. DEUS LÁ DO CÉU Deus lá do céu mandou seu Filho Para nos salvar morreu na cruz E o sepulcro onde foi deixado Está vazio, a prova é que vive Jesus. Vejo o amanhã pois Cristo é vivo Posso confiar sem ter que temer O meu futuro em suas mãos eu tenho A vida tem sentido pois vive Jesus. Um dia eu vou cruzar o rio Irei morar no céu de luz Verei que lá em plena glória, Vitorioso, reina e vive Jesus. 05. REVIFICAÇÃO (164 cc) Tu que sobre a amarga cruz revelaste Teu amor, Tu que vives, ó Jesus, vivifica-nos, Senhor! Vem, ó vem, Jesus Senhor, nossas almas despertar! Com Teu puro e santo amor, vem, Oh! Vem nos inflamar Oh! Vem! Oh! Vem nossas almas inflamar! Quantos que corriam bem, já não mais contigo vão! Outros seguem, mas também frios sem amor estão. Vem agora consumir tudo quanto, ó Salvador, Quer altivo resistir ao Teu grande e santo amor!

www.igrejacristadebrasilia.com.br


06. HÁ MOMENTOS que palavras não resolvem, Mas o gesto de Jesus na cruz na Jesus demonstrou amor por nós. Foi o no Calvário que Ele sem falar Mostrou ao mundo inteiro o que amar (bis) Aquí no mundo as desilusões são tantas, mas existe uma esperança É que Cristo vai voltar

Pensamento da semana: “A prova incontestável da ressurreição de Jesus Cristo é que Ele está vivo na vida daquele que crê” – Hans Küng

SEJAM TODOS BEM-VINDOS! “...o nome da cidade será: O SENHOR ESTÁ ALI” – Ez. 48:35 Nosso site: www.igrejacristadebrasilia.com.br

www.igrejacristadebrasilia.com.br


Boletim da ICB, Ano 24, número 22