Page 1

Equipe Pastoral: Julio Borges de Macedo Filho (presidente), Noé Stanley Gonçalves (emérito), Nilson Pereira de Moura (1º vice-presidente) e José Carlos de Souza Santos (2º vice-presidente)

Ano XXIII – 17 de junho de 2012 – nº 32 Pastoral

José Florêncio Rodrigues Jr Pastor-de-Noventa-e-Nove, Pastor-de-Uma

Na parábola tem-se um mesmo pastor: o das noventa e nove é o mesmo pastor da única ovelha que se extravia. Entretanto, a prática eclesiástica contemporânea criou dois personagens distintos, aliás, inconciliáveis: um é o pastor das noventa e nove; outro, o da única extraviada. Se fôssemos recensear quantos pastores haveria em cada categoria nos daríamos conta de que, de longe, predominam pastores das noventa e nove. Pastores-de-noventa-e-nove têm um regime de trabalho bastante semelhante ao dos sacerdotes arônicos. Eles basicamente celebram; tal como no tabernáculo e no templo, no horário da manhã e no horário da tarde. As noventa e nove estão lá. À hora. Ele já as conhece e as chama pelo nome: Belinha! Carrapicho! Veludo! Estrela Dalva! E elas acorrem a ele. Isso é bom. Evidencia obediência ao pastor. Ele lhes serve ração caprichada. Estuda Hebraico bíblico, sabe distinguir o hiphil do hitpael; é versado no Grego do Novo Testamento; sabe que o aoristo conota ação pontilear. Está a par dos teólogos do passado e contemporâneos. Consulta o aplicativo Bible Works e, graças a esses recursos, produz sermões exemplares, doutos, elegantes, pronunciados com consistência lógica e eloquência. As ovelhas Belinha, Carrapicho, Veludo e Estrela Dalva estão lá para apreciá-los domingo após domingo. O problema é com a que se desgarrou. Aliás, problema não existe para o pastor-de-noventa-e-nove. Tudo que lhe interessa é estar certo de que as noventa e nove estão no aprisco. Ele as alimenta, presta atenção se alguma está doente, cuida dela, noticia no boletim e pede orações em favor. Desde que esteja no aprisco, tudo bem. O problema é quando uma (justamente a uma que estava faltando) se desgarra. Desgarrar é um termo amplo, vago, impreciso. Ovelha desgarrada é ovelha idosa, que já não acompanha o passo do rebanho (não vai mais à igreja). Com 91 anos, ela já não tem mais condições de ir ao templo. Comentou comigo certa vez que, na sua solidão, ninguém da igreja a visitava ou mesmo telefonava para ela. Ninguém se oferecia para ir buscá-la em sua casa para levá-la ao culto (se buscassem, iria). Esse é um tipo de ovelha desgarrada.


Outro tipo é a ovelha doente. Sofrendo de esclerose lateral amiotrófica já por quase dez anos, ele vive em seu apartamento acompanhado de cuidadoras 24 horas por dia. Sua voz é quase inaudível; movimentos dos membros inferiores e superiores nulos; várias vezes ao dia tem que valer-se do oxigênio. Membro de uma igreja por mais de 20 anos, ninguém da igreja o visita. Esse é um tipo de ovelha desgarrada porque também não tem como acompanhar as noventa e nove. Mas, há também ovelhas curiosas, inquietas, inquiridoras. Estudante de Medicina, começou a inquietar-se com doutrinas e práticas de sua igreja. Ficou sem interlocução porque ovelha que pergunta muito desagrada. Finalmente, escreveu uma carta à igreja dando conta de sua inquietação e perplexidade e informando da decisão de ir para outra igreja. O pastor leu a carta na sessão e deu a matéria por definida. Já que estava indo para outra igreja, bom para ele, melhor para nós que ficamos livres de uma ovelha perguntadora. Mas, há o tipo de ovelha desgarrada mesmo. Essa é a ovelha da parábola. O “mundo” a atraiu; enveredou para o crack; a famí-lia o internou três vezes, não adiantou. Deixou de ir à igreja faz muito tempo, embora tenha sido um adolescente integrado e destacado. Ovelha desgarrada desse tipo não é ovelha para pastor, particularmente pastor-de-noventa-e-nove. Isso é caso para psicólogo, clínica de dependentes químicos ou mesmo a polícia. Extremamente perigoso; uma ameaça para o rebanho. Longe com ele. É nesse aspecto que o pastor-de-noventa-e-nove se diferencia do pastor-deuma. Lembro, a esse propósito a letra de um hino escrita por Elizabeth Clephane e musicada por Ira David Sankey, hino que no Cantor Cristão tem o título de A Ovelha Perdida (número 39): “Noventa e nove ovelhas há, Seguras no curral; Mas uma longe se afastou Do aprisco pastoral. A errar nos montes de terror, Distante do fiel pastor.” O pastor-de-uma, contra o bom senso e a expectativa de todos, dá prioridade à ovelha perdida, desgarrada, colocando as noventa e nove em segunda prioridade. Ele não as abandona; estão seguras no aprisco. Porém, há uma que nesse momento requer sua atenção e esforço máximos. Prossegue o hino: “Com a grei submissa, ó Bom Pastor Não te contentarás? A errante é minha, replicou, Pertence-me a fugaz; Vou ao deserto procurar A ovelha que ouço em dor gritar”. Ao tempo em que escrevia esta crônica chegou-me às mãos um dvd intitulado O Solista. História real de um sem-teto de Los Angeles. Ex-aluno de violoncelo da Juilliard School of Music, abandonou os estudos por causa de esquizofrenia. Foi descoberto por um repórter do LA Times, o qual resolveu proporcionar uma vida decente ao musicista de rua. Escreve crônica sobre ele, alguém doa um violoncelo e ele retoma sua prática. Entretanto, as coisas não foram fáceis para o repórter. Várias vezes teve de ir à procura do violoncelista cuja mente e emoções facilmente entravam em pane. Uma vez foi agredido verbal e fisicamente por ele. Vendo o filme pela segunda vez, não pude deixar de associar o repórter ao pastor-de-uma-ovelha. O pensamento que me ocorreu foi, pastores-de-


noventa-e-nove existem muitos. Como faz falta um pastor-de-uma ovelha...

INFORMES ICB *Aniversariantes de junho –17/6, Juliene; Dia 26/6, Suely de Roure. Nossos parabéns a tão amadas irmãs!... *Começa o Rio+20, o encontro ecológico mundial, com gente e líderes mundiais representando muitos países. É uma conferência importante para a humanidade. Intercedamos por ela para que a mãe terra seja beneficiada. *Agenda da cidade – 1) Greve dos professores das universidades federais, inclusive a nossa UnB; 2) o clima político se eleva com a CPI do Cachoeira ouve dois governadores (Goiás e DF) e o Mensalão terá seu julgamento pelo STF no mês de agosto. *Agenda de oração – O processo final de aposentadoria do Pastor Julio; 2) pelos enfermos: Pr. Noé Stanley, Maria Zeni (irmã do Pr. Nilson), Átila (sobrinho de Márcia Lordelo). Alneisa (amiga de Gil); 3) pelas ações contra a corrupção no Brasil (CPI do Cachoeira, julgamento do Mensalão, etc); 4) por nossos desafios neste ano. CULTO DE HOJE: 18:30 HORAS Dirigente: Pr. Julio Borges Filho – Pregador: Pr. José Carlos Santos Louvor e Crianças: Gislene Macedo

CÂNTICOS 1. TU ÉS FIEL, SENHOR Tu és fiel. Senhor, meu Pai celeste. Pleno poder aos teus filhos darás. Nunca mudaste, tu nunca faltaste: Tal como eras, tu sempre serás. Tu és fiel Senhor! Tu és fiel, Senhor! Dia após dia com bênçãos sem fim. Tua mercê nos sustenta e nos guarda, Tua és fiel, senhor, fiel a mim. Flores e frutos, montanhas e mares, Sol, lua, estrelas no céu a brilhar, Tudo criaste na terra e nos ares, Todo universo vem pois te louvar. Pleno perdão tu dás! Paz, segurança! Cada momento me guias, Senhor, E no porvir, Oh, que doce esperança, desfrutarei do teu rico favor. 02. QUERO LOUVAR-TE Quero louvar-Te sempre mais e mais (bis) Buscar o Teu querer, Tua graça conhecer, quero louvar-TE!


As aves do céu cantam para Ti, as flores do campo refletem Teu poder Quero cantar, quero levantar as minhas mãos a Ti... 03. MOMENTO NOVO Deus chama a gente prum momento novo De caminhar junto com Seu povo. É hora de transformar o que não dá mais. Sozinho, isolado, ninguém é capaz! Por isso vem, Entra na roda com a gente também (bis) Você é muito importante! Não é possível crer que tudo é fácil. Há muita força que produz a morte Gerando dor, tristeza e desolação. É necessário unir o cordão. A força que hoje faz brotar a vida Atua em nós pela Sua graça É Deus que nos convida pra trabalhar, O amor repartir e as forças juntar. 04. BRILHA NO VIVER Não somente pra fazer um feito singular, É mister agir com muito ardor. Mas as coisas mais humildes para executar Deves fazê-las com fervor. Brilha no meio de teu viver (bis) Pois talvez algum aflitos possas socorrer. Brilha no meio do teu viver. Oh! Talvez alguma vida possas alegrar Com palavras doces, em amor; Ou talvez algumas almas tristes alcançar Com a mensagem do Senhor. Por maior que seja teu esforço a exercer, Por mais firme a tua devoção, Em redor, oh! Quantas almas vivem sem prazer, Jazem na negra escuridão.

SEJAM TODOS BEM-VINDOS! “...o nome da cidade será: O SENHOR ESTÁ ALI” – Ez. 48:35 Nosso site: www.igrejacristadebrasilia.com.br


Pensamento da semana: Assim como os cremes e perfumes geram prazer para os sentidos, a doce amizade refresca a alma – Prov. 27:9, versão A Mensagem


Boletim da ICB, Ano 23, número 32  

Boletim da ICB, Ano 23, número 32

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you