a product message image
{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade

Page 1

Nº 16- ANO 2013

FAÇA SUA INSCRIÇÃO NO

19º ENCONTRO DE MARKETING CATÓLICO macei ó / al

DE 28 de abril a 1º de maio de 2014 “ B r i l h e vo s s a l u z d i a n t e d o s h o m e n s ! ”

Vós

Mt 5, 16

KATER FILHO

s oi s a l u z do m u ndo !

DOM ORANI EXPLICA O TEMA DO 19º EMC NO ARTIGO

B ril h e

vo s s a l u z diante do s h omen s !

Conferencistas já confirmados:

Cardeal Dom Cláudio Hummes, Emmanuel Publio Dias (Diretor da ESPM)


ANÚNCIO SANTUÁRIO

2

IBMC - Marketing Católico 2013


EXPEDIENTE IBMC – Instituto Brasileiro de Marketing Católico DIRETORIA Presidente: D. Orani João Tempesta Tesoureiro: João Carlos Valentim Secretária: Ir. Nair Paschoalini CONSELHO FISCAL: José Nilson Ferreira Filho João Monteiro de Barros Filho Izekson José Silva Diretor Executivo: Antonio Miguel Kater Filho A revista Marketing Católico é publicada, editada e registrada pelo IBMC Impressão: Gráfica Santuário - Tel: (12) 3104-2000 Tiragem dessa edição: 15.000 exs. Diagramação e arte: Cleber Fabiano Francisco – Tel: (11) 7761-2277 Instituto Brasileiro de Marketing Católico R. Ten. Haraldo Egídio de Souza Santos, 777 - sala 07 – Jd. Chapadão 13070-160 Campinas/SP Tel./Fax: (19) 3242-2128 site:www.ibmc.com.br Twitter: www.twitter.com.br/i_b_m_c

EDITORIAL Para o 19º Encontro de Marketing Católico, por sugestão das pesquisas que realizamos junto aos participantes dos eventos anteriores, antecipamos a edição da Revista Marketing Católico, no intuito de que os interessados e participantes habituais reservem em sua agenda, antes do início do ano de 2014, a data do evento que acontecerá de 28 de abril até o dia 1º de maio de 2014 na cidade de Maceió no Centro de Convenções do Ritz Hotel Lagoa da Anta. E antecipadamente podemos lhes oferecer a opção da inscrição ser parcelada (leia texto sobre isso na matéria desta edição). O tema escolhido deste Encontro, por Dom Orani João Tempesta, nosso presidente, foi inspirado nas homilias do Papa Francisco que tem insistido na importância dos católicos serem mais ousados, testemunharem sua fé com mais ardor e, principalmente, serem exemplo para a humanidade, como eram os primeiros cristãos! Diante disso precisamos, de acordo com Dom Orani, ser luz no meio das trevas, a brilhar fortemente para que outros irmãos e irmãs possam ser atraídos por nós para o Reino de Deus. Teremos para este 19º Encontro de Marketing Católico, duas edições da Revista Marketing Católico, esta que você recebeu e outra no início do ano, com mais detalhes sobre a programação das palestras, outros palestrantes, o passeio turístico que tradicionalmente fazemos e demais informações. Porém, já podemos lhes antecipar que teremos a presença sempre cativante e sábia de Dom Cláudio Hummes e do Vice Presidente da ESPM – Escola Superior de Propaganda e Marketing, Prof. Emmanuel Publio Dias, Kater Filho criador da matéria Marketing Católico e fundador do IBMC, de Dom Orani João Tempesta, nosso presidente e Arcebispo do Rio de Janeiro entre outros conferencistas que fazem parte de nossa equipe: Guto Kater, Mons. Aguinaldo, José Nilson e Izeckson, conferencistas já conhecidos de todos os que já participaram de nossos eventos anteriores. Convide os seus amigos e colegas para participarem deste evento com você. Párocos: tragam os seus coordenadores de pastorais junto com você, forme um grupo para que, juntos, tirem maior proveito do evento. Bispos e Arcebispos mandem representantes de diversas cidades da diocese, porque, tenham certeza, de que este 19º Encontro de Marketing Católico que realizaremos em Maceió será de muita utilidade nas muitas frentes de trabalho de nossa Igreja pelo Brasil, para a evangelização e para a conscientização do dízimo no meio católico. Venham, invistam em sua formação e na formação de sua equipe que vocês colherão muitos frutos! Faça hoje mesmoasua inscrição e divulgue o nosso evento entre os seus paroquianos e fiéis diocesanos, convidando-os também para participarem.

04 e 05 - Informações sobre o 19º Encontro de Marketing Católico 06 - Ficha de inscrição 08, 10 e 11 - brilhe vossa luz diante dos homens IBMC - Marketing Católico 2013

12, 14 e 16 - Vós sois a luz do mundo! 18 e 20 - Má fama do Marketing 22 - Trabalhar com sentido - Dando sentido para o voluntariado 3


Fotos do Marina Park Hotel que sediará o evento

Informações sobre o 19º Encontro de Marketing Católico De 28 de Abril a 01 de Maio de 2014 – Maceió/AL Tema: “Brilhe vossa luz diante dos homens” (Mt5, 16)

O que é o Encontro de Marketing Católico?

É um encontro que propicia uma troca de experiências bem sucedidas de dioceses, paróquias, instituições e empresas católicas que se utilizam de técnicas e ferramentas de marketing com bom senso e sob a ética cristã, para atingir objetivos predeterminados e, principalmente, atender a necessidade de seus clientes: satisfazendo-os e encantando-os para que se fidelizem, sejam eles fiéis ou consumidores de produtos e serviços católicos.

PALESTRAS E GRUPOS DE INTERESSES Palestras

Paróquias, dioceses, congregações e ordens religiosas, associações, seminários, grupos missionários, emissoras de Rádio e TV, escolas, pastorais do dízimo, de turismo, de música e demais pastorais, enfim todas as organizações católicas que querem melhorar o desempenho e aumentar a eficácia de suas atividades e/ou ainda levantar fundos com profissionalismo para manter suas instituições, ampliar instalações, construir ou reformar Igrejas ou simplesmente se comunicarem melhor com a comunidade, utilizando novas tecnologias.

As palestras do Encontro de Marketing Católico têm a duração de 1 hora e 10 minutos (1 horade explanação e 10 minutos para perguntas ao conferencista). Algumas são plenárias, ou seja, de interesse geral com a participação de todos e outras serão segmentadas - por assuntos específicos - e simultâneas; neste caso, o participante poderá optar por assistir uma ou outra. Algumas palestras são plenárias e têm um tempo maior de explanação e perguntas. As palestras apresentadas são dinâmicas e expostas quadro a quadro, em equipamentos de data show. Conferencistas experientes e experts no assunto abordado ministram as palestras, que são avaliadas uma a uma pelos participantes imediatamente após o seu término. Ao final convidamos cada participante a avaliar a palestra assistida em vários quesitos. Essas pesquisas garantem o alto nível que o evento mantém.

Local do Evento e Data

Grupos de Interesses

Quem pode ou deve participar do Encontro de Marketing Católico?

O Encontro será realizado de 28 de Abril a 01 de Maio de 2014 no Ritz Lagoa da Anta na Av. Brigadeiro Eduardo Gomes, 546, Lagoa da Anta, Maceió/AL, situado a cerca de 30 minutos do aeroporto. O evento terá início às 13 horas do dia 28 de Abril (segunda-feira) e encerramento às 13 horas do dia 01 (quinta-feira).

4

Os Grupos de Interesse são atividades de partilha, onde se reúnem, em mesa redonda, participantes que tenham interesses específicos e afins para troca de experiências práticas, sem a mediação dos conferencistas. Normalmente são formados grupos de até 12 participantes em duas sessões durante o evento: nos dias 29 e 30 de abril das 7h45 às 9h45 da manhã.

IBMC - Marketing Católico 2013


Valor das inscrições para a participação no 19º Encontro de Marketing Católico.

O investimento da participação por pessoa (já inclusos três almoços: um no dia 29/04, um no dia 30/04 e um no dia 01/05 no restaurante do hotel) é de: R$495,00 - para pagamentos após o dia 28/03/2013 - pagamento único R$480,00 - para pagamentos antecipados (até o dia 28/12/2013 - em 4X; até o dia 28/01/2014 - em 3X, até o dia 28/02/2014 – em 2X e a partir de 01/03 – pagamento único) R$465,00 - especial para participantes de outros Encontros promovidos pelo IBMC (até o dia 28/12/2013 - em 4X; até o dia 28/01/2014 - em 3X, até o dia 28/02/2014 – em 2X e a partir de 01/03 – pagamento único) Para maiores informações ou inscrições, acesse o site www. ibmc.com.br, preencha a ficha de inscrição no site ou a anexa à revista ou entre em contato conosco pelo e-mail: ibmc@ibmc. com.br ou pelo telefone (19) 3242-2128.

Tarifas de Hotel

O hotel escolhido para o evento foi o Hotel Ritz Lagoa da Anta e os preços negociados para as hospedagens dos nossos participantes foram os seguintes: • Quarto individual: R$ 210,00 a diária + 4% de taxas • Quarto duplo: R$ 240,00 a diária (ou R$ 120,00 por pessoa) + 4% de taxas • Quarto triplo: R$ 285,00 a diária (ou R$ 95,00 por pessoa) + 4% de taxas * As diárias do hotel incluem o café da manhã ** As inscrições dão direito a três refeições (almoço) nos dias 29/04, 30/04 e 01/05 *** Os participantes que optarem por apartamentos duplos e triplos, deverão indicar as pessoas que com eles dividirão o quarto e as despesas de hospedagem. O IBMC não se responsabilizará por desistências de companheiros de quarto nem pelo acréscimo de valor na hospedagem causado por essas desistências ou ausências. Importante: Os participantes que não se hospedarem no Hotel Ritz Lagoa da Anta deverão pagar, além da inscrição do evento, o valor adicional de R$ 75,00 pelo uso do Centro de Convenções do hotel e pelo direito aos coffe-breaks oferecidos durante o evento.

Valores para inscrições de grupos

Temos descontos especiais para inscrições de grupos a partir de 05 pessoas pertencentes à mesma instituição. Para maiores informações, entre em contato conosco pelo e-mail: ibmc@ibmc.com.br, pelo telefone (19) 3242-2128, celular (19) 7819-9957 ou ID (Nextel) 13*922361. Tratar com Maria ou Guto.

Passeio Turístico

No dia 30 de Abril, a partir das 14 horas, promoveremos um passeio pelos principais pontos turísticos de Maceió/AL em confortáveis ônibus executivos e com acompanhamento de guias turísticos. À noite, às 20 horas, encerraremos o passeio com um jantar típico num restaurante tradicional da cidade! Esse passeio é opcional e por adesão e custaR$ 120,00 por pessoa(já incluso o jantar e 1 bebida). A adesão por pessoa deverá ser feita na ficha de inscrição e o pagamento feito junto à inscrição ou ainda na secretaria do evento, no hotel.

Como se inscrever para participar do 19º Encontro de Marketing Católico

• Preencha a ficha de inscrição anexa informando todos os dados solicitados e nos devolva digitalizada para o email: ibmc@ibmc.com.br ou pelo Correio. • Caso prefira, você pode fazer a sua inscrição online pelo site www.ibmc.com.br preenchendo a ficha e enviando-a pelo próprio site. • Pague o valor da taxa de inscrição por meio de depósito bancário(Agência 1608-0 – Conta corrente: 3671-4 em nome do Instituto Brasileiro de Marketing Católico). • Caso prefira, envie um e-mail para ibmc@ibmc.com.br e solicite a emissão de um boleto informando seu nome e instituição e pague-o em qualquer agência bancária em todo o país ou ainda, imprima um boleto no site: www.ibmc.com.br. Endereço do IBMC: Instituto Brasileiro de Marketing Católico Av. Ten. Haraldo Egídio de Souza Santos, 777 – sala 7 – Jd. Chapadão CEP 13070-160 – Campinas/SP Tel.: (19) 3242-2128 / 7819-9975 Site:www.ibmc.com.br

Endereço do Hotel Ritz Lagoa da Anta Av. Brigadeiro Eduardo Gomes, 546 Lagoa da Anta - Maceió/AL Site: www.ritzlagoadaanta.com.br

Caso precise utilizar transporte aéreo, sugerimos a agência Porto e Poli que nos atende há 18 anos para consulta de preços em promoção. Telefones:(19) 3234-7925/3234-7926/3232-7984 – falar com Alexandre ou Adriana - site: www.portoepoli.com.br

IBMC - Marketing Católico 2013

5


Ficha de Inscrição para participação no 19º Encontro de Marketing Católico de 28 de abril a 01 de Maio de 2014 em Maceió/AL DADOS GERAIS (preenchimento obrigatório) Instituição ou organização:_________________________________________ ______________________________________________________________ Nome do participante:____________________________________________ ______________________________________________________________ Nome para o crachá:______________________________________________ Endereço: ______________________________________________________ _________________________________________________ Nº__________ Complemento: (não obrigatório)____________________________________ Bairro: ________________________________________________________ Cidade/Estado:__________________________________________________ CEP: __________________________________________________________ Telefone 1: _____________________________________________________ Telefone 2: _____________________________________________________ Nextel (se tiver): _________________________________________________ e-mail: ________________________________________________________ site/blog: _______________________________________________________ twitter: ________________________________________________________ A – HOSPEDAGEM (preenchimento obrigatório) ( ) Vou hospedar-me no Hotel Ritz Lagoa da Anta, onde será realizado o Encontro Data e horário de chegada:_______________________________ Data e horário de saída:_________________________________ ( ) Vou hospedar-me por conta própria e pagar, além da inscrição do evento, a taxa de R$ 75.00 pelo uso das dependências do hotel e pelo direito aos coffe-breaks oferecidos durante o evento. (Nesse caso pule para a questão B). A.1) Tem acompanhante para ficar acomodado no hotel? * ( ) Não. Estou sozinho. ( ) Sim. Quantos? : _________________________ A.2) Tipo de acomodação escolhida: ( ) Quarto individual - R$ 210,00 a diária, + 4% (taxas) incluindo café da manhã ( ) Quarto duplo - R$ 240,00 (R$ 120,00 a diária por pessoa) + 4% (taxas) incluindo café da manhã ( ) Quarto triplo - R$ 285,00 (R$ 95,00 a diária por pessoa) + 4% (taxas) incluindo café da manhã A.3) No caso de quarto duplo ou triplo, tem preferência para acompanhante no quarto? ( ) Não. ( ) Sim. Quem? _________________________________________________

B – SEGMENTO DE PALESTRAS QUE PRETENDE ASSISTIR ( ) Marketing e Comunicação ( ) Gestão empresarial B.1) Qualificação do participante: ( ) Bispo ( ) Sacerdote ( ) Religioso(a) ( ) Diácono ( ) Leigo(a) B.2) Participou de outros encontros? ( ) Não ( ) Sim. Quais?: ________________________________________________ C – GRUPOS DE INTERESSE (Workshops de pequenos grupos que discutem temas afins em comum) Em quais desses temas gostaria de participar: ( ) Dízimo ( ) Campanhas Financeiras ( ) Administração de Paróquias e Comunidades ( ) Congregações e Seminários ( ) Comunicação Católica (Rádios, TVs Católicas, Sites, Redes Sociais) ( ) Música e Sonorização ( ) Catequese e formação ( ) Pastorais e Movimentos. Quais?: ________________________________ ( ) Outros. Quais?: ______________________________________________ D – PASSEIO OPCIONAL • Desejo participar do passeio (City Tour pelos principais pontos turísticos da cidade de Maceió/AL) no dia 30 de Abril encerrando com o jantar em um restaurante de comidas regionais ao preço total de R$ 120,00 por pessoa. ( ) Sim. Quantos? _______________________________________________ • Favor depositar a quantia referente junto com o valor da inscrição E – VALOR DA INSCRIÇÃO ** (preenchimento obrigatório) ( ) R$ 495,00 (para pagamentos após o dia 28/03/2014 – pagamento único) ( ) R$ 480,00 (para pagamentos antecipados até o dia 28/12/2013 – em até 4X até o dia 28/01/2014 - em 3X, até o dia 28/02/2014 – em 2X e a partir de 01/03/2014 – pagamento único) ( ) R$ 465,00 – especial para participantes de outros Encontros promovidos pelo IBMC (até o dia 28/12/2013 - em 4X; até o dia 28/01/2014 - em 3X, até o dia 28/02/2014 – em 2X e a partir de 01/03/2014 – pagamento único) Favor emitir recibo em nome de: ___________________________________ ______________________________________________________________ CPF/CNPJ:____________________________________________________ ** As inscrições dão direito a três refeições no hotel (almoço): um no dia 29/04, um no dia 30/04 e um no dia 01/05/2014 ATENCÃO: O cálculo do valor de pagamento deve ser realizado somando-se as atividades selecionadas na ficha de inscrição. Esquema de cálculo: Inscrição (de acordo com os pré-requisitos) + Passeio opcional (se aderir). O resultado será o valor a ser depositado para o IBMC. Obs.: A hospedagem será acertada diretamente com o hotel no momento do check-out e a taxa de uso (no caso de quem não se hospedar no hotel) será acertada diretamente na Secretaria do Evento no momento da retirada do crachá.

*Os participantes que optarem por apartamentos duplos e triplos, deverão indicar as pessoas que com eles dividirão o quarto e as despesas de hospedagem. O IBMC não se responsabilizará por desistências de companheiros de quarto nem pelo acréscimo de valor na hospedagem causado por essas desistências ou ausências.

A sua inscrição será validada e sua reserva confirmada no hotel (se for o caso) assim que essas informações forem enviadas corretamente e o boleto for pago ou que o comprovante de depósito do Bradesco (Agência 1608-0 – Conta corrente: 3671-4 em nome do Instituto Brasileiro de Marketing Católico) for enviado digitalizado para o e-mail: ibmc@ibmc.com.br ou por correio para:

Endereço do Hotel Ritz Lagoa da Anta Av. Brigadeiro Eduardo Gomes, 546 Lagoa da Anta - Maceió/AL Site: www.ritzlagoadaanta.com.br

IBMC – A/C: Secretaria do 19º EMC Av. Ten. Haraldo Egídio de Souza Santos, 777 – sala 7 – Jd. Chapadão CEP 13070-160 – Campinas/SP Tel.: (19) 3242-2128 / 7819-9957

6

FAÇA SUA INSCRIÇÃO NO SITE: WWW.IBMC.COM.BR


IBMC - Marketing Catรณlico 2013

7


Palavra do Presidente

Brilhe vossa luz diante dos homens! (Mt 5, 16)

E

Este tema que escolhemos para nortear o 19º Encontro de Marketing Católico é, basicamente, a síntese do Sermão da Montanha narrado no Evangelho de Mateus (capítulo 5) que, com suas colocações pontuais e diretas, “ilumina” as situações de injustiça, de pobreza forçada e mantida pelos que detinham o poder; releva os perseguidos e caluniados porque propagavam o bem e exalta os pobres de espírito, os mansos, os puros de coração e os misericordiosos, a exemplo de Deus Pai. O elemento “luz” está presente na Bíblia: do Genesis ao Apocalipse, permeando toda a Sagrada Escritura. Já no início do Genesis lemos: “No princípio, Deus criou os céus e a terra. A terra estava informe e vazia; as trevas cobriam o abismo e o Espírito de Deus pairava sobre as águas. Deus disse: “Faça-se a luz! E a luz foi feita. Deus viu que a luz era boa, e separou a luz das trevas.” Gn 1, 1-4. Deus viu que a luz era boa e

8

a separou das trevas. Iniciaria aí, desde o início da criação, o grande anúncio da luz que vence as trevas, que se estenderá até o fim dos tempos: Luz x Trevas aparece nas noites de Natal e da Páscoa, o que faz com que Jesus se identifique como A Luz. João, em sua Primeira Carta aos cristãos, define isso de maneira simples e direta, ao afirmar que: “Deus é Luz e nele não há treva alguma!” Jo 1,5. Jesus, enquanto caminhou pelo mundo encarnado como homem, identificou-se claramente com ela ao afirmar: “Eu sou a luz do mundo; aquele que me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida.” Jo 8, 12. Aquele que me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida!

Este é o Caminho: seguir Jesus para permanecer na luz e, nela permanecendo, brilhar para o mundo refletindo a Sua Luz, que provém do Pai! Nisto consiste ser Igreja: refletir a Luz

de Jesus aos homens que possam estar envoltos nas trevas. Por isso que Jesus nos disse: “Vós sois a luz do mundo!” Mt 5, 14. Percebam que Jesus nos define como: a luz do mundo. Somos a luz do mundo porque enquanto vivermos neste mundo devemos, como um espelho, refletir a luz do céu (Jesus) para que os homens, vendo o nosso agir, acreditem em Deus. Por isso Ele conclui: “Assim, brilhe vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem vosso Pai que está nos céus!” Mt 5, 16. A “nossa” luz é a Luz de Jesus que nós refletimos. Foi por isso que Deus nos criou: “à imagem d’Ele”, para que, como num espelho, possamos refletir a verdadeira Luz: Ele, Deus! Refletindo-a, seremos, realmente, imagem e semelhança divinas! A tradição católica fala de sermos como a “lua” que, não tendo luz própria, reflete a luz do sol e

IBMC - Marketing Católico 2013


IBMC - Marketing Catรณlico 2013

9


Palavra do Presidente clareia nossas noites. Assim deve ser o cristão que, voltado para Deus, deveria refletir essa luz, como Moisés ao voltar do encontro com Deus no Monte. Dessa forma, a Igreja nos convida a sermos proativos como testemunhas da luz de Cristo no mundo. Muitas vezes somos muito reativos, reagindo apenas às questões que aparecem e, nesse sentido, acaba sendo falha a nossa comunicação. O Papa Francisco tem dado exemplos dessa comunicação proativa com seus gestos, palavras, discursos, atitudes. Claro que não é uma técnica que ele utiliza, mas sim a inspiração do Espírito que o leva a aproximar-se do povo e entrar nas questões mais complexas com o coração transparente. Nós podemos encontrar explicações em técnicas, mas, sem dúvida, o agir cristão faz refletir com clareza as convicções da fé no meio de uma sociedade em mudança e que tem necessidade de lideranças que falem com clareza os valores que realmente contam para a verdadeira vida humana. Nós refletimos também a luz em nossas atitudes surpreendentes e inesperadas diante do mal: ouvindo o conselho de São Paulo aos judeus recém-convertidos ao Cristianismo, que viviam em Roma onde eram hostilizados, perseguidos, humilhados e assassinados cruelmente: “Não te deixes vencer pelo mal, mas triunfa do mal com o bem.” Rm 12, 21.

10

Isto é fazer brilhar a nossa luz no mundo: combater o mal com o bem, como nos orientou e nos testemunhou Jesus, a Luz do mundo! Isto é seguir realmente Jesus como consequência de uma vida de oração e de união com o Senhor – sendo discípulo que, como consequência, se torna missionário ardoroso e animado. Fazer brilhar a nossa luz diante dos homens é colocar em prática ensinamentos de Jesus como este: “Tendes ouvido o que foi dito: Olho por olho, dente por dente. Eu, porém, vos digo: não resistais ao mau. Se alguém te ferir a face direita, oferece-lhe também a outra.” (Mt 5, 38 – 39). E, oferecer a “outra face” aos que nos ferem é oferecer aos nossos agressores a face do amor, do perdão, da Boa Notícia que, certamente, por agirem assim tão mal, eles desconheçam. Isso, amigos e amigas, é também fazer brilhar a nossa luz diante deles! Ou, se ainda assim não obtivermos resultados, agir com os “maus” e nossos agressores, mostrando-lhes, na prática, a “outra face” ou o outro lado da vida proposto pelo Evangelho. Para isso devemos ouvir Jesus nos dizendo: “Amai os vossos inimigos, fazei o bem aos que vos odeiam, orai pelos que vos (maltratam e) perseguem. Deste modo sereis os filhos de vosso Pai do céu, pois Ele faz nascer o sol tanto sobre os maus como sobre os bons, e faz chover sobre os justos e sobre os injustos. Se amais somente os

que vos amam, que recompensa tereis? Não fazem assim os próprios pecadores? Se saudais apenas vossos irmãos (na fé), que fazeis de extraordinário? Não fazem isto também os pagãos? Portanto, sede perfeitos, assim como vosso Pai celeste é perfeito.” (Mt 5, 4448). Amar os inimigos e ainda orar pelo bem deles é ser luz no mundo! Ser perfeito como deus pai é perfeito

Nesta frase de Jesus: sede perfeitos, assim como vosso Pai celeste é perfeito, está o brilho mais intenso de nossa luz a ofuscar o olhar dos homens sobre a Terra! Perfeição, nada mais é do que vida de conversão que nos leva à santidade, logo: quanto mais eu procurar caminhar na luz que ilumina minha vida buscando a conversão, maior será o brilho da luz que refletirá o encontro com o Senhor: a Luz de Jesus! Procurar viver a santidade, nada mais é do que tentar (sem desistir diante dos muitos obstáculos e barreiras que o inimigo certamente colocará em nosso caminho) viver como Jesus viveu, assim como tantos santos e santas (pelos quais temos grande devoção) o fizeram nesta vida e, por isso, vivem na graça de Deus as bem-aventuranças da visão beatífica. Para nós são sinais dados pela Igreja, que os canonizou e os colocou como modelos de vida exemplar e intercessores para nós! Deixemo-nos inspirar pelas suas

IBMC - Marketing Católico 2013


vidas para também sermos em nosso tempo e em nossa realidade luz nesse mundo! Dessa forma, vivendo a conversão na busca de responder ao chamado à santidade, os que conhecem nossa vida deverão louvar o Pai que está nos céus, que teve misericórdia de nós e nos conduziu a essa nova vida. Quem assim age, usando ou não técnicas de comunicação, sem dúvida anuncia a alegria da salvação em Jesus Cristo. E, se tem também a sensibilidade de saber se comunicar, a vida que transparecerá com coerência no dia a dia fará com que as pessoas busquem o Senhor da Vida. Foi a pergunta do Papa Francisco aos Bispos Brasileiros comentando o episódio de Emaús: “Teria ainda a nossa Igreja a capacidade de aquecer os corações?” E nós vimos a resposta: durante a JMJ vimos como os corações de tantas pessoas, jovens ou não, cristãos ou não, se aqueceram e quiseram ou voltar para “casa” ou procurar viver de modo melhor. A luz do céu brilhou na vida e nas atitudes do Santo Padre e muita gente glorificou o Pai que está nos céus. Nossa luz deverá brilhar intensamente diante dos homens, até que alcancemos a luz da vida, como nos prometeu Jesus! A Luz da vida é o próprio céu, onde habitam Deus Pai e Jesus Cristo: “o único que pos-

sui a imortalidade e habita em luz inacessível, a quem nenhum homem viu, nem pode ver.” I Tim 6,16. Teremos acesso a esta Luz ao chegarmos ao céu, onde não mais existirão trevas ou nenhuma de suas consequências malignas, como lemos no Apocalipse:“Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens. Habitará com eles e serão o seu povo, e Deus mesmo estará com eles. Enxugará toda lágrima de seus olhos e já não haverá morte, nem luto, nem grito, nem dor...” Ap 21, 3- 4. A Luz da vida dispensará toda e qualquer outra fonte de luz, porque é a própria Luz que, desde o Genesis, acompanha a humanidade, obra prima de Deus. Luz que no decorrer da Sagrada Escritura identificou-se com alegrias, bênçãos e vida. Luz que sempre significou a presença, o beneplácito e a misericórdia de Deus. Luz, enfim, que expressa a própria santidade e também a revelação do amor divino na pessoa de Jesus, e mais ainda: a intervenção deste amor (por ação do Espírito Santo) nos corações empedernidos e entrevados pelo pecado da humanidade. Como concluem o Apocalipse e, basicamente, toda a Revelação Divina a nós mostrada nos livros bíblicos, os que alcançarem a Luz da vida: “verão a Sua face (a face de Deus, luz antes inacessível) e o Seu nome estará nas suas frontes. Já não haverá noite, nem

se precisará da luz de lâmpada ou do sol, porque o Senhor Deus a iluminará (a nova terra e os novos céus), e hão de reinar pelos séculos dos séculos.” Ap 22, 3- 5. E, como fiéis – que cremos na Palavra Divina – não temos motivos de duvidar desta promessa de Luz, porque é o próprio evangelista João que, encerrando o livro do Apocalipse, e, como disse: a Revelação de Deus aos homens, assim testemunha, fechando esta sua visão apocalíptica: “Estas palavras são fiéis e verdadeiras, e o Senhor Deus dos espíritos dos profetas enviou o seu anjo para mostrar aos seus servos o que deve acontecer. Eis que venho em breve! Felizes aqueles que põem em prática as palavras da profecia deste livro. Fui eu, João, que vi e ouvi estas coisas!” Ap 22, 6-7. Que possamos, neste 19º Encontro de Marketing Católico, tendo consciência da necessidade de nossa vida buscando a conversão, porém também nos valendo das modernas técnicas de comunicação e de Marketing, ser luzeiros no mundo a brilhar entre as trevas que ainda o envolvem, atraindo para Deus os que ainda estão indecisos ou que não tiveram acesso a esta Luz.

Dom Orani João Tempesta O. Cist. Presidente do IBMC e Arcebispo do Rio de Janeiro IBMC - Marketing Católico 2013

11


Temática

Vós sois a luz do mundo!

A

A palavra luz aparece mais de 330 vezes nas Sagradas Escrituras, do Genesis ao Apocalipse, o que, de certa maneira, é natural num tempo em que não havia energia elétrica e as fontes de luz eram alimentadas por óleos vegetais e animais, ou então pela queima de madeira e de outros materiais combustíveis como: palha, folhas secas e até mesmo estrume de animais. Por isso, os nossos antepassados bíblicos se encantavam com as infinitas luzes noturnas do firmamento e por elas se orientavam em seus deslocamentos à noite. Antes mesmo do tempo em que Jesus viveu no meio dos homens,

12

o céu era estudado, rastreado, mapeado e identificado por especialistas em astronomia - como no caso dos Magos que foram ao encontro do menino Jesus, por meio de um forte sinal de luz vindo do firmamento. A luz do céu os conduziu à Luz do mundo, como o próprio Jesus se auto definiria ao assumir publicamente a Sua divindade dizendo: “Eu sou a luz do mundo; aquele que me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida.” Jo 8,12. Uma comparação sábia, oportuna e estratégica (do ponto de vista do marketing) de Jesus, já que esta promessa de se “ter a luz

da vida” atrairia a curiosidade e o interesse de muitos, da mesma forma que a promessa de ter uma “água viva e não mais sentir sede”, feita à samaritana à beira do poço de Jacó, a atrai e, em seguida, atrai outros samaritanos que, “iluminados” por ela e por seu testemunho, passam a seguir Jesus e Seus ensinamentos! Jesus era uma luz num tempo de trevas espirituais, onde Deus era apresentado de maneira distorcida ao povo hebreu, como um juiz impiedoso, vingativo, extremamente exigente e implacável. Um Deus que, de acordo com o “entendimento” dos sacerdotes da época, descontava os pecados cometidos pelos pais e ancestrais, nos filhos e nas gerações posteriores, que nasceriam com problemas congênitos: cegueira, surdez, invalidez e outros males, físicos e espirituais... Além disso, nos cultos prestados a Deus, eram exigidos sacrifícios de vítimas para a remissão dos pecados, ou seja: terceiros deveriam morrer para redimir as nossas culpas pessoais perante Deus... Cultos meramente rituais e não necessariamente espirituais já que, na grande maioria, estes sacrifícios não mudavam o comportamento das pessoas, somente as “livravam” de seus erros e pecados. A Luz de Jesus clareia IBMC - Marketing Católico 2013


IBMC - Marketing Catรณlico 2013

13


Temática estas trevas em diversos pronunciamentos como este, tendo, principalmente, como foco os fariseus e doutores da Lei, que comandavam a religião judaica: “O olho é a lâmpada do corpo. Se teu olho é são, todo o corpo será bem iluminado; se, porém, estiver em mau estado, o teu corpo estará em trevas. Vê, pois, que a luz que está em ti não sejam trevas. Se, pois, todo o teu corpo estiver na luz, sem mistura de trevas, ele será inteiramente iluminado, como sob a brilhante luz de uma lâmpada. Enquanto Jesus falava, pediu-lhe um fariseu que fosse jantar em sua companhia. Ele entrou e pôs-se à mesa. Admirou-se o fariseu de que ele não se tivesse lavado antes de comer. Disse-lhe o Senhor: Vós, fariseus, limpais o que está por fora do vaso e do prato, mas o vosso interior está cheio de roubo e maldade! Insensatos! Quem fez o exterior não fez também o conteúdo? Dai antes em esmola o que possuís, e todas as coisas vos serão limpas. Ai de vós, fariseus, que pagais o dízimo da hortelã, da arruda e de diversas ervas e desprezais a justiça e o amor de Deus. No entanto, era necessário praticar estas coisas, sem contudo deixar de fazer aquelas outras coisas.” Lc 11, 34 – 42. A partir destes ensinamentos e correções de interpretações distorcidas da Lei, Jesus foi mostrando aos Seus discípulos e seguidores que eles deveriam agir como Ele agia e, mais ainda: que era necessário que eles testemunhassem sua conversão, sua conduta e 14

sua mudança de comportamento para todos que os observassem; até Lhes falar assim abertamente: “Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre uma montanha nem se acende uma luz para colocá-la debaixo do alqueire, mas sim para colocá-la sobre o candeeiro, a fim de que brilhe a todos os que estão em casa. Assim, brilhe vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem vosso Pai que está nos céus!” Mt 5, 14 – 16. Jesus ordenou então que todos nós déssemos visibilidade à luz, que é refletida em nossas vidas, para que a humanidade tenha a oportunidade de vê-la, admirá-la e que, principalmente, também queira refleti-la em suas vidas! Não podemos encobrir a luz que irradiamos com as trevas do pecado. Esta luz que Jesus se refere é o reflexo de Sua Luz em nossa vida, quando agimos e nos comportamos de acordo com os Seus ensinamentos. Nós, cristãos, não temos luz própria e da mesma maneira que os astros, em nosso sistema solar, refletem a luz do sol, nós, cristãos, refletimos a Luz de Jesus, o Sol de nossas vidas. Nós, cristãos e os cometas

Costumo comparar, em minhas pregações, cada um de nós, cristãos, com os cometas que cortam o universo e são visíveis por nós aqui na terra. Os cometas vagam pelo espaço e nós por esta vida terrena. Cada cometa tem a sua órbita própria, IBMC - Marketing Católico 2013


Temática assim como cada um de nós, filhos e filhas de Deus, traçamos nossos caminhos, fazemos nossas escolhas, nossas opções e até mesmo “determinamos” os nossos destinos, como nos mostra o livro do Eclesiástico: “No princípio Deus criou o homem, e o entregou ao seu próprio juízo; deu-lhe ainda os mandamentos e os preceitos. Se quiseres guardar os mandamentos, e praticar sempre fielmente o que é agradável (a Deus), eles te guardarão. Ele pôs diante de ti a água e o fogo: estende a mão para aquilo que desejares. A vida e a morte, o bem e o mal estão diante do homem; o que ele escolher, isso lhe será dado...” Eclo 15, 14 – 18. Portanto, o nosso destino final está em nossas mãos... Os cometas são vistos e admirados pela intensidade de luz que refletem do sol, e nós, cristãos, pela Luz de Jesus que irradiamos a partir dos nossos corações! Os cometas em sua trajetória pelo espaço deixam um rastro luminoso, visível e contemplado pelos observadores do universo. Nós, cristãos, deixamos um rastro “luminoso” em nossas vidas, pelas obras que realizamos e as deixamos por onde passamos! Os rastros dos cometas nada mais são que partículas de seu corpo que vão se desprendendo a medida que rasgam o céu, e nós cristãos, deixamos pedacinhos de nós mesmos em cada gesto de amor, de caridade,

de solidariedade, de perdão e de outras virtudes cristãs, que, mesmo depois que “passamos”, continuam sendo vistas e admiradas por muitas pessoas, pois irradiam a Luz de Jesus que trazemos em nossos corpos, em nossas vidas, enfim em nossas almas. Como o marketing pode ajudar-nos a aumentar a nossa visibilidade?

Precisamos tornar mais visíveis as nossas boas obras pessoais ou coletivas! Para isso fui pesquisar as técnicas de Marketing que são utilizadas para dar maior visibilidade a pessoas notórias, talentosas e que ocupam cargos relevantes na sociedade! Deparei-me com o que eles chamam de OS SETE MITOS DA VISIBILIDADE, considerados pelos especialistas como imprescindíveis aos notáveis que buscam maior visibilidade. São eles: 1 - Atitude correta (ou politicamente correto) 2 - Motivação 3 - Habilidade natural 4 - Talento necessário 5 - Carisma nato 6 - Momento certo 7 - Oportunidade Na próxima edição de nossa Revista, prevista para fevereiro/ março de 2014, irei me ater a cada um destes “mitos”, aplicando-os a nossas atividades dentro da Igreja Católica Apostólica Romana.

Antonio Miguel Kater Filho Diretor executivo e fundador do IBMC 16

IBMC - Marketing Católico 2013


IBMC - Marketing Catรณlico 2013

17


Artigo

Má fama do Marketing,

preconceitos existem!

- Ih, isso é puro Marketing. Quantos de nós já ouvimos esta frase para exemplificar uma enganação ou uma falsa promessa? Ou, então, nós mesmos não nos expressamos desta maneira? Este é um sinal de que as pessoas precisam entender melhor o que é o Marketing e a sua importância para o desenvolvimento das empresas, das organizações, dos bens e serviços oferecidos à população! Apesar das melhores práticas e estratégias serem

18

constantemente destacadas pelo mercado, a atividade de marketing carrega uma má fama gerada por preconceitos, desconhecimento e também, diga-se de passagem, por descaso com os consumidores por parte de algumas empresas. Eu sempre disse que um dos grandes problemas em nossa atividade é que muitos daquelesque se intitulam “profissionais de marketing” nas mais diversas atividades, incluindo aqui as atividades religiosas, são, na verdade, oportunistas e até mesmo embusteiros que nunca estudaram Marketing, mas que se dizem, ou ao menos, se acham: “marqueteiros”, estando mais para marreteiros do que qualquer outra coisa. Como a palavra é “bonita”, impressiona e até soa bem, eu já recebi muitos cartões de apresentação de vendedores (de qualquer coisa desde purificadores de água até veículos) que colocam sob os seus nomes a palavra Marketing como se aquela fosse sua função ou sua atividade... Até propagandista de labo-

ratórios, cuja função básica é distribuir literatura e amostras de novos (ou antigos) remédios para os profissionais da área da saúde, se auto intitulam profissionais de marketing.

Os falsos conceitos de marketing na mente dos consumidores

Os estereótipos mais comuns são de que o Marketing busca vender a qualquer custo e de que ele influencia as pessoas para que elas comprem itens e serviços dos quais não precisam.Esta ideia de que o Marketing é capaz de fazer as pessoas comprarem aquilo que não querem não passa de um mito. Não faltam exemplos de produtos e serviços que fracassaram, apesar dos altos investimentos nas estratégias de lançamento, comunicação e promoção. Eu costumo dizer nas palestras que profiro sobre o tema que se os “poderes” que as pessoas atribuem a mim - como um profissional de marketing – fossem reais eu seria capaz de gritar Shazam e sair voando pela janela da sala...

Mea culpa de algumas ações de marketing

A distância entre a promessa e os resultados das marcas é um dos fatores determinantes para que a percepção negativa sobre o Marketing ganhe força, como no caso das operadoras de serviços celulares que, insistentemente, usando o telemarketing, ligam aos usuários e lhes oferecem pacotes vantajosos a preços atraentes, que, a princípio parecem interessantes, porém, trazem embutidos serviços e custos (não mencionados pelo operador), que não lhes interessam nem são vantajosos. Ora, amigos e amigas, isso não é marketing IBMC - Marketing Católico 2013


Você busca mais dinheiro

para realizar seus projetos? Nós também!

Igreja colaborativa

saiba como em:

www.partilhe.org f: www.facebook.com/pages/partilhe

IBMC - Marketing Católico 2013

19


Artigo nem aqui, nem na China, conhecida por seus muitos produtos:copiados, falsificados, duvidosos e de baixa qualidade! Isso é pura enganação, assuntos para serem levados ao PROCON. São ações e atitudes assim que deturpam o conceito do Marketing junto ao consumidor.

Marketing seria ainda vender a qualquer custo?

As letras miúdas em uma promoção, valores especiais que não determinam a qual produto se refere e embalagens que trazem menor quantidade sem informar ao consumidor e nem reduzir o seu preço são algumas práticas comuns e “tiros” que, geralmente, saem pela culatra. Ao invés destas ações auxiliarem nas vendas, na verdade elas contribuem para o descrédito do público em relação àquela marca. Para conquistar o cliente, a empresa deve assumir as suas dificuldades e trabalhar em prol da experiência positiva, antes mesmo da venda. “A vontade frenética de vender a qualquer custo, mesmo sem condições, é uma política suicida. Isso me lembra das companhias de telefonia que continuavam habilitando linhas mesmo sem sinal. É preferível assumir a falha técnica e segurar o comercial até se reequilibrar”, disse numa entrevista ao portal Mundo do Marketing, o Prof. Adalberto Belluomini, Professor da Escola de Administração de Empresas da FGV de São Paulo.

O ponto de partida do marketing é a pesquisa das necessidades e interesses do consumidor dos bens ou serviços oferecidos pela empresa!

A pesquisa é a grande ferramenta do profissional de marketing, costumo ainda complementar dizendo que não se faz Marketing por “achismos” tipo: Ah, eu acho que as pessoas irão gostar disso, daquilo, desta mudança, etc.O que eu acho não importa para a ação de Marketing que eu venha a desenvolver, mas sim o que o meu público alvo quer ou almeja, isso sim é o que vai trazer resultados para as ações. O caminho para superar os concorrentes é a identificação das insatisfações do con20

sumidor, por meio de pesquisas sérias e bem elaboradas, para apresentar-lhes soluções. “A sinceridade é fundamental para a longevidade e manutenção da marca. Uma empresa que engana para ter um retorno rápido está fadada a uma vida curta. Antigamente era comum, inclusive em multinacionais, cobrar acima ou abaixo do valor da tabela de acordo com o porte ou aparência do cliente, mas hoje isto é inaceitável”, afirma ainda o Prof. Adalberto Belluomini em sua entrevista. O consumidor se sente próximo da marca quando percebe verdade no discurso. A clareza na estratégia de Marketing convence mais do que propostas surpreendentes que fogem da realidade. “O objetivo das empresas ainda é o lucro, a função ainda é vender mais e fomentar o consumo. Mas não adotar o lema de vender a todo custo.

Necessidades X soluções de Marketing

Há quem diga que as ações de marketing pretendem criar necessidades falsas para vender as soluções. Em contra partida, existe também a defesa do Marketing como agente estimulador dos desejos. Neste raciocínio, a relação com as necessidades vem de encontro a faltas pré-existentes. “O Marketing não cria necessidades. Elas são de caráter econômico ou psicológico inerente ao ser humano e estão relacionadas à segurança, alimentação, vestuário, convívio social, comunicação. Elas são latentes. O Marketing ajuda a tomar mais consciência delas”, aponta o professor da FGV, em sua entrevista ao Portal. Para acertar na aposta e evitar os erros, os investimentos em pesquisa devem ser prioridade. Para que se mantenha o consumo, o cliente precisa atribuir valor ao produto. “Existe uma generalização do Marketing como se todo esforço fosse voltado para ludibriar o consumidor e induzi-lo a comprar o que não é necessário. Isso existe realmente, em uma pequena parcela de empresas, mas não sobrevive. O consumidor abandona o produto”, avalia Eduardo Halpern, Coordenador do Curso de Comunicação Social do IBMEC, em entrevista ao portal.

Frustração do consumidor: a culpa é do Marketing?

Em meio a tantas novidades, é natural que o consumidor seja impactado por ofertas que vão muito além da sua capacidade financeira. Para alguns, isto gera frustração, já que na sociedade atual os bens são usados para diferenciação social. “Não é o Marketing que gera essa frustração. A sociedade atual canaliza toda a sua carência e demandas afetivas e emocionais para o consumo. Se adotassem outros tipos de canalização, a frustração seria menor”, nos diz Bruno Pompeu.Neste caso, as crianças que ainda estão em processo de formação são mais vulneráveis. Com o direcionamento de pais e educadores, o impacto negativo é menor e aumentam as possibilidades da formação de cidadãos e consumidores equilibrados. “É comum ver crianças aborrecidas porque não têm o mesmo brinquedo que o colega. Mas parte disso vem das informações recebidas pela família e educadores que nem sempre estimulam a formação de valores”, afirma Eduardo Halpern. Mesmo não sendo responsáveis diretas, as marcas não devem se isentar do impacto gerado no consumidor, material e emocionalmente, independente da faixa etária. Os processos de pesquisa e desenvolvimento de produtos de grandes empresas já levam em conta aspectos além do comportamento de consumo e potencial financeiro, mas o varejo e a comunicação ainda precisam se adequar. “A indústria está cada vez mais levando em conta a integridade do consumidor não só como cliente, mas como indivíduo. Pensando na publicidade e na loja, ainda não percebemos isto claramente”, complementa Bruno Pompeu, professor de MBA em Marketing e Consumo de Mídias Online da Trevisan, em entrevista ao Portal. Diante disso, antes de julgar ou criticar, procure conhecer um pouco mais sobre esta atividade que é útil às ações de nossa Igreja e à evangelização! Antonio Miguel Kater Filho *Parte desta matéria foi extraída de entrevistas dadas pelos autores citados ao Portal do Marketing (www.portaldomarketing.com.br)

20 IBMC - Marketing Católico 2013


ACOLHIDA

21 IBMC - Marketing Catรณlico 2013

21 IBMC - Marketing Catรณlico 2007


Liderança

Trabalhar com sentido Dando sentido para o voluntariado! Mais importante do que trabalhar por obrigação ou então por dinheiro, é trabalhar espontaneamente em favor de uma causa! Dr. L. Michael Hall, mestre em psicologia clínica e doutor em psicologia cognitivo-comportamental já dizia, na década de 80: “ Ganhar dinheiro exclusivamente para ter mais dinheiro não enriquece a nossa experiência interior de vida, nem nos dá mais qualidade de pensamento ou sentimento.” Esta afirmação pode parecer estranha num mundo voltado ao “ter”, mas o fato é que ao nos dedicarmos a uma atividade: por oportunidade, por prazer, por fraternidade, por civismo, por solidariedade, por amor, poderá nos trazer mais RESULTADOS de satisfação e de prazer, do que nos traz o nosso próprio trabalho profissional e remunerado! A valorização das ações voluntárias é bastante visível na última década e os resultados obtidos pelas instituições que utilizam esse serviço, melhoraram muito! Nossas paróquias, comunidades e demais instituições da Igreja são campos vastíssimos onde podemos utilizar muito bem as atividades voluntárias. Mas, para alcançarmos bons resultados, é necessário ficarmos atentos para algumas dicas, bastante úteis:

22

1) Comunique, de forma clara e ampla, o que se espera de cada voluntário para que ele sinta se poderá atender à expectativa; 2) Crie um clima favorável para que o voluntário sinta-se parte de um grupo maior de benfeitores voluntários (e valorize isso); 3) Dê autonomia e liberdade para o voluntário trabalhar, principalmente no começo, onde a insegurança é mais intensa; depois, naturalmente, o voluntário irá se envolvendo (e se comprometendo) mais no trabalho; 4) Gerir o voluntariado inclui comunicar o que os outros estão fazendo também. Por isso, faça cada pessoa (ou cada equipe) voluntária saber qual é a sua função e diga-lhes que ela é tão importante quanto as outras; 5) Incentive metas e a busca de resultados, mas sem confundir com a dinâmica de uma empresa. Lembre-se: não estamos diante de funcionários remunerados (e cobrados) pra obterem resultados; 6) Saiba que o voluntário é uma pessoa limitada e que nenhum irá conseguir (nem deverá) carregar o projeto nas cos-

tas. Isso poderá atrapalhar o desenvolvimento do projeto além de - mais cedo ou mais tarde - esgotar o “herói voluntário” ou então “a heroína voluntária”; 7) Planeje bem as ações. Ninguém gosta de trabalhar “apagando incêndios”, principalmente se a pessoa não foi paga para isso. 8) Nunca se esqueça que o ótimo pode ser inimigo do bom, se nos faltar bom senso. Às vezes, a busca incessante pela perfeição, atrasa ou adia projetos prontos para ser colocados em prática, mas que tenderão a não sair do papel. 9) Evite abrir muitas frentes ao mesmo tempo. Estabeleça prioridades e foque os esforços nas atividades prioritárias. 10) Agradeça, agradeça e agradeça. Faça isso sempre que uma etapa for concluída: do início, ao fim do projeto.

GUTO KATER GERENTE DE MARKETING DA EDITORA E LIVRARIAS Santuário

IBMC - Marketing Católico 2013


ANÚNCIO SANTUÁRIO

IBMC - Marketing Católico 2013

23


24

IBMC - Marketing Catรณlico 2013

Profile for IBMC

Revista Marketing Católico - 2013 - Edição 16  

Revista Marketing Católico - 2013 - Edição 16  

Profile for ibmc
Advertisement