Issuu on Google+

2013|dez/jan

COMUNIDADE

Distribuição Gratuita Edição 11

ibmalphaville

1

o Amor

é revolucionário


Confira os destaques da nossa AGENDA E SE PROGRAME! Dezembro/13 Dia

Evento

01 - Celebrações 10h30 e 19h 07 - Batismos 17h

08 - Celebrações 10h30 e 19h 14 a 17 - Musical de Natal 14 - sábado - 17h e 20h 15 - domingo - 17h e 20h (não haverá celebrações) 16 - segunda - 20h30 17 - terça - 20h30 22 - Celebrações 10h30 e 19h 29 - Celebração só 10h30 31 - Réveillon 21h

4195.4645

Janeiro/14 Dia

Evento

05 - Celebrações 10h30 e 19h 12 - Celebrações 10h30 e 19h - Volta da ACM com duas

programações diferentes para pré-adols e adols

19 - Celebração 10h30 e 19h

26 - Celebrações 10h30 e 19h 31 - Volta do FLOW para adols entre 13 e 17 anos

Celebrando a Recuperação toda Terça às 20h, exceto 24/12 e 31/12.

ibmalphaville.com

Confira a agenda completa lendo o QR-Code ao 2

lado ou acessando o site, na aba Recursos.


4

Editorial

Uma Revolução

e v 5 o l

Capa

O Amor é Revolucionário Entrevistas com Carlos McCord, Carlos Barcelos e Sidney Costa.

ADICÇÃO Conheça o processo psicológico por trás dos nossos vícios e entenda onde está a força desse sistema que nos deixa escravos de nós mesmos.

14

10

Missional

5 modos de ser missional em seu dia a dia

DNA #2 IBMAlphaville

Nosso DNA em 20 pontos. Nesta edição, o ponto #2.

3

13

Sumário


Expediente

COMUNIDADE ibmalphaville

CONSELHO EDITORIAL

Sidney Costa Reinaldo Rodrigues Jonas Trunk EDITOR Guilherme Ribeiro ARTE Guilherme Ribeiro

FOTOS Bancos de Imagens rEDAÇÃO Guilherme Ribeiro Marcos Toledo rEVISÃO Marcos Toledo PROJETO GRÁFICO Sidney Guerreiro IMPRESSÃO Imprensa da Fé TIRAGEM 5 mil exemplares Distribuição Gratuita

Editorial

Uma Revolução Quando perguntaram a Jesus quando seria o tempo em que ele voltará e em que tudo irá ser concluído, ele falou: “Não tenham medo quando ouvirem o barulho de batalhas ou notícias de guerras. Tudo isso vai acontecer, mas ainda não será o fim. Uma nação vai guerrear contra outra, e um país atacará outro. Em vários lugares haverá falta de alimentos e tremores de terra. Essas coisas serão como as primeiras dores de parto. Então muitos falsos profetas aparecerão e enganarão muita gente.” Não bastasse isso, Jesus ainda acrescenta uma realidade terrível: “A maldade vai se espalhar tanto, que o amor de muitos esfriará”. Nós tendemos a pensar que o caminho é o inverso; que o amor se esfria tanto que a maldade se espalha. Mas Jesus explica que o amor se esfria exatamente porque a maldade se espalhou. A humanidade tem uma característica divina, que é a capacidade de ser um, uma unidade humana. Foi Deus quem nos fez assim, à sua imagem e semelhança. Por causa dessa característica, somos contagiados e contagiamos uns aos outros, desenvolvemos cultura, e modos de ser e agir. A má notícia é que, por causa de sua desobediência, o ser humano estabeleceu a maldade e o egoísmo como padrão de vida. Estamos todos contagiados por isso. O amor, porém, é um movimento exatamente oposto à maldade. É um contágio bom, que cura a doença da maldade da qual não conseguimos nos livrar por força própria. Nenhuma força de vontade é forte o suficiente para nos impedir de pecar. Só se tivermos uma fonte de amor a jorrar do nosso interior é que conseguiremos revolucionar as pessoas com quem convivemos. Não queremos mudar o mundo, queremos ficar firmes em amar sem parar, levando o amor de Deus a todas as pessoas. O amor é revolucionário ao trazer vida para um mundo que já acabou. O amor traz vida a um mundo falido. É o poder da ressurreição. Não vivemos mais a partir das limitações do pecado.

Av. Tamboré, 1511 Barueri - SP • CEP 06460-000 4195.4645 • 4195.4641 secretaria@ibmalphaville.com.br

www.ibmalphaville.com.br 4

Jesus concluiu: “A maldade vai se espalhar tanto, que o amor de muitos esfriará; mas quem ficar firme até o fim será salvo.”

Sidney Costa Pastor da Igreja Batista Memorial de Alphaville


O

Amor é

do latim revolutio-onis, giro completo do eixo de qualquer peça em movimento giratório, reforma, transformação, mudança completa, indignação, modificação profunda em qualquer ramo do pensamento humano

Revolucionário Entrevista com Carlos McCord, Carlos Barcelos e Sidney Costa.

5


o amor transforma

Carlos McCord

1

O que o amor é capaz de fazer na vida de uma pessoa? Nada melhora uma vida mais do que ser amado por alguém que quer ver em nós a beleza que Deus tem em mente por nós. Não existe nada que tenha o poder de nos transformar na pessoa linda que Deus quer que sejamos senão o amor contínuo de alguém cooperando com Deus para este fim. É isso que o amor faz. Em Efésios 5, o Apóstolo Paulo ensina os maridos a amarem suas esposas como Cristo amou a igreja e se entregou por ela. Ele explica aos maridos que Cristo amou a igreja continuamente “para santificá-la, tendo-a purificado pelo lavar da água mediante a palavra, e para apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e inculpável.” Somente o contato contínuo com esse tipo de amor tira da alma humana as marcas que este mundo cruel deixa na alma de todas as pessoas: “manchas”, “rugas” ou “coisas semelhantes”.

2

Isso funciona na prática em um relacionamento conjugal? Quando digo para a minha esposa: “Eu te amo”, estou me comprometendo a dar o melhor que sou a ela a fim de que eu possa vê-la tendo toda a beleza que Deus quer que ela tenha. Eu a amarei durante a vida toda e durante o processo de tirar as “manchas”, “rugas” e “coisas semelhantes” que marcaram a alma dela durante o seu caminhar neste mundo. Amando-a como Cristo amou,

6

estou cooperando com Deus para revelar a beleza de Deus que ela é. O meu amor contínuo deixará ela cada vez mais linda e pronta para a presença de Deus e minha alegria estará em vê-la assim.

Se quiser ter sucesso, seja bom no amor.

3

O que o amor pode fazer fora de relacionamentos em que o amor já é presumido? O que o amor tem a ver com uma vida de sucesso, por exemplo? O sucesso de uma vida é justamente a qualidade do seu amor. O ser humano que ama é gente boa e vive bem. É fácil achar que as pessoas que conseguem dominar as suas circunstâncias são as pessoas bem-sucedidas. É verdade que vida disciplinada faz parte do amor, mas amar não é controlar as minhas circunstâncias. Quando Jesus morreu na cruz, não buscava controlar os Romanos. Mas venceu toda a maldade deles porque amou sem parar. É fácil pensar que acumular bens é sucesso. Jesus morreu sem bens e sem roupa. Ainda assim, Ele é o próprio sucesso porque o amor é tudo. É fácil achar que viver muitos anos é sucesso. Jesus viveu 33 anos e morreu. O seu amor perfeito fez com que seus 33 anos mudassem a história do mundo. Se quiser ter sucesso, seja bom no amor.


1

Qual é o primeiro passo da recuperação de um indivíduo? Como Deus se revela no Celebrando a Recuperação? O primeiro estágio é reconhecer que se é impotente perante a fraqueza, seja ela sexual, química, comportamental, etc. Neste estado de impotência, a única coisa que pode ajudar é a mudança profunda do estado de consciência, que é o que chamamos de conversão. No momento em que o indivíduo está motivado para o tratamento, é preciso reconhecer que ele é mais do que corpo e alma, ou seja, não é apenas corpo, físico, mente, pensamento e emoções, ele também é um ser espiritual. No Celebrando a Recuperação (CR) a espiritualidade é Jesus Cristo e a recuperação é centrada nEle. O amor de Deus se revela no Celebrando a Recuperação por meio do acolhimento daquele que sofre, ajudando a resgatar saúde emocional do indivíduo em recuperação.

Por forças próprias o indivíduo não consegue resistir à sua fraqueza, pois ele é impotente perante ela. Aí entra o amor de Deus, que provoca uma mudança radical do modo de pensar e agir 7

2

Como o amor de Deus motiva as pessoas a continuarem em recuperação? Por forças próprias o indivíduo não consegue resistir à sua fraqueza, pois ele é impotente perante ela. Aí entra o amor de Deus, que provoca uma mudança radical do modo de pensar e de agir – que é o processo de conversão. Como diz Romanos 12:2 “Não se amoldem ao padrão deste mundo, mas transformem-se pela renovação da sua mente, para que sejam capazes de experimentar e comprovar a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” Então, razão e emoção trabalham em sintonia, a fim de fazer com que esse indivíduo supere sua fraqueza. Em alguns casos, isso pode ser tão marcante que a motivação de ele parar é tão fortemente escorada na capacitação do espírito que a capacidade de ele dizer não é aumentada. A partir daqui, por meio da fé, o indivíduo ganha impulso e a motivação fica modificada.

3

De que maneira o amor da igreja pode ajudar nesse processo?

A igreja tem a função de amar e ser acolhedora. Uma das coisas que tenho observado como resultado do trabalho do Celebrando a Recuperação é que a nossa igreja tem mudado de atitude com aquele que tem dificuldade no controle de sua vontade. Ao invés de excluir, a igreja inclui as pessoas por meio do CR. Também indicamos que a família participe junto, pois em alguns casos ela sofre as consequências tanto quanto o indivíduo.

o amor recupera Carlos Barcelos


o amor

em ação Sidney Costa

1

Existe amor sem ação? Não. E é bom que se explique, porque há tanta confusão. O amor não é um sentimento, ou uma emoção. O amor sempre se concretiza em ação. Se ficar só na emoção, pode ser uma admiração, um afeto, mas certamente não é amor. Pode até ser que a ação seja discreta como, por exemplo, a paciência, o silêncio. São movimentos muito discretos que normalmente não são lidos como amor. Mas dependo da situação, a maneira com que você vai amar alguém é se calando, ou suportando pacientemente alguma circunstância.

2

Até onde o amor deve chegar? Quem temos de amar? Temos que amar todo mundo. Isso é bem claro quando o Senhor Jesus fala que devemos amar o nosso inimigo. Ele é a ponta mais distante de uma lista que passa por todos que nós conhecemos e vai até o inimigo. Então, devemos amar a todos. Na verdade, poderíamos até perguntar: “Quem nós não devemos amar?” E a resposta seria “ninguém”. Todos são objeto do amor de Deus e, por conseguinte, devem ser do nosso. Ao mesmo tempo, devemos amar o que está próximo de nós. Deus nos coloca como ramos, canais do seu amor para entregarmos esse amor àqueles a quem nós somos próximos. Quando um homem perguntou a Jesus quem era seu “próximo”, Jesus respondeu esclarecendo que ele é quem sempre estava próximo a alguém. Deus me coloca próximo a quem ele quer que eu ame.

8

Quanto ao limite até onde o amor deve chegar, creio que as pessoas podem limitar nosso amor. Amar implica respeitar quando alguém impõe um limite para o nosso amor. Se a pessoa não quer ser amada ou não se abre para receber, aí nosso amor é limitado. Ir além, já seria deixar de amar.

O amor sempre se concretiza em ação. Se ficar só na emoção, pode ser admiração, afeto, mas certamente não é amor.

3

Falar de amor, por vezes, é algo muito abstrato. Quando se fala do amor em ação, de que tipo de ação se fala? Amar alguém é trabalhar para que esse alguém venha a ser tudo que ele pode ser. Todos nós temos um potencial que só Deus conhece e enxerga. Amar é dar o necessário para que as pessoas cheguem mais perto de ser aquilo que Deus planejou que elas fossem. Se o necessário for dar comida, o Evangelho, o custo de uma faculdade, o silêncio, o tempo, nós daremos. Isso é o amor em ação. Trabalhar para que o outro cresça à estatura do que Deus planajou para ele.

Amar alguém é trabalhar para que esse alguém venha a ser tudo que ele pode ser.


DNA IBMAlphaville

A cada edição, você conhece um ponto do nosso DNA. Não se trata de uma lista de regras. Não é nada a ser cumprido, tampouco é resultado de esforço. Assim como uma macieira dá maçãs quando está saudável e bem nutrida, entendemos que nossa comunidade deve apresentar frutos quando está saudável. Porque a planta produz conforme seu DNA.

#2 Jesus é tudo de que precisamos.

Não é esforço, não é dedicação, não é mérito; é Jesus. Ele falou que sem Ele nós não poderíamos fazer nada. Nenhum esforço é suficiente para atender às justas exigências de Deus. Ele exige perfeição. Não é o conhecimento ou a experiência, nem mesmo o tempo de igreja que você possa ter. Jesus 9

em nós é a esperança da glória. Também foi iniciativa dele nos resgatar e habitar em nosso coração. Ele que nos comprou e nos chamou. Ninguém pode ter mais ou menos de Jesus. Quem está em Cristo tem uma nova identidade, novo endereço. Só pode decidir cooperar ou não com o que ele deseja fazer.

#2 “uma comunidade que crê que Jesus é tudo de que precisamos..” Conheça os 20 pontos do DNA IBMAlphaville acessando nosso site, ou lendo o QR-Code ao lado.


Adicção O que se esconde por trás? As adicções são processos complexos que nos levam a agir de forma insana, ou seja, repetindo um comportamento que não atende à nossa necessidade num ciclo difícil de ser quebrado. Com a assessoria de Carlos Barcelos, pontuamos alguns dos movimentos que alimentam esse ciclo. O psicólogo e pastor Carlos defende que o ciclo se inicia em um contexto onde o sujeito se sente sem escolha diante de um mandato social (veja o quadro vermelho). Sofrendo alguma situação e sem enxergar possibilidade de resolvê-la, o sujeito opta por uma resposta deslocada (veja o quadro amarelo). A resposta deslocada também não resolve a causa Mandato Social é uma obrigação silenciosa ou, às vezes, mais explícita. Normalmente se encaixa na frase “Tenho que...” Costuma ser mascarada pelo consentimento do sujeito. Pode ser que a pessoa até goste do que ela “tem que”, mas o que a move a agir não é a vontade mas o mandato. O que aprendemos com Jesus, a quem até a vida foi tirada (mas não contra sua vontade!), é que somos perfeitamente livres para amar.

Falta de Escolha

Mandato Social

do sofrimento, mas dá a sensação de controle – o que traz alguma recomensa emoObsessão cional, retroalimentando o processo. Mas o problema continua sem solução e o Compulsão sujeito se deparará com ele novamente. Outro elemento que reforça o ciclo é a resposta da família, ou do círculo social, em volta do sujeito. Porque quando alguém desenvolve um comportamento insano, os outros à sua volta são obrigados a se adaptar. Essa adaptação, normalmente, retroalimenta o sistema, reforçando o mandato social e a mentalidade do adicto de que responder de forma deslocada é sua única opção. Por exemplo, se uma mulher percebe que o marido alcoólatra bebe sempre que discutem, e se anula tentando não dar margem a discussões, ela está oferecendo ao marido a sensação do controle mas, ao mesmo tempo, está tentando controlá-lo. Sem perceber, ela entrou no processo de insanidade, reforçando e retroalimentando o ciclo da adicção. 10

Re

troali


Adicção, comportamento visível, a ponta do iceberg

saíd

a

Resposta adequada: recuperação

Resposta Deslocada

Resposta Deslocada é a tentativa de preservar o controle sobre a vida e sobre os sentimentos diante de uma situação de deseperança imposta pelo mandato social e a falta de escolha por ele gerada. A resposta deslocada promove a sensação de controle por meio de uma decisão que não resolve o problema, mas oferece recompensa emocional. Por exemplo, um sujeito que vive em um lar disfuncional pode passar a beber para sentir-se “dono do próprio nariz”, sem que isso resolva seu lar, mas obtendo a recompensa emocional pela decisão que tomou.

ão

Obtendo o reforço da família ou do círculo social, estabelece-se um sistema em que o adicto se sente impelido a dar sempre a mesma resposta deslocada para sua necessidade. A dependência química, quando há, é uma consequência fisioAdicção lógica dessa insistência numa resposta deslocada. (dependência) O sujeito adicto entra em um ciclo do qual não consegue sair. Não se trata mais de força de vontade, pois a adicção sequestra a vontade e o sujeito se torna impotente diante da adicção. É por isso que o primeiro passo da recuperação implica em reconhecer a nossa impotência diante da adicção. A saída desse ciclo está no Evangelho. Porque Jesus nos liberta para amar e para sermos obedientes somente a Deus. Na fé cristã não há qualquer “tem que”. Diante de uma situação de sofrimento e de falta de escolha, o cristão sujeita sua vontade a Jesus e tudo o que fizer, fará com alegria, como para o Senhor. Não há o desejo pelo controle e pela autossuficiência. Tudo o que ele faz é por amor a Jesus, entregando seus pedidos a Deus com ação de graças, confiando que Ele agirá. E Ele sempre age.

t n me 11

ç a

Para saber mais sobre adicção e sobre a saída – a resposta adequada – conheça o Celebrando a Recuperação, um grande grupo que se reúne toda terça-feira para aprender mais sobre os processos da alma e se divide em pequenos grupos de apoio por tema. Há grupos de feridas emocionais, dependência química, recuperação financeira e transtornos emocionais. Há grupos para homens e para mulheres. Saiba mais sobre o Celebrando em nosso site, ou em: www.celebrandoarecuperacaosp.com.br


5

Missional modos de ser

Guilherme Ribeiro Deus nos fez com uma característica linda: só nos realizamos quando estamos em missão. As crianças talvez saibam disso melhor que os adultos. E as histórias talvez comuniquem isso melhor que as igrejas. Mas está na essência do humano o anseio por engajar-se em uma missão. E a boa notícia é que Deus nos chama a fazer parte de sua espetacular missão. Deus está em missão para resgatar a humanidade. E todo cristão é chamado a cooperar com Deus em sua missão. É importante que se entenda isso. A missão é dele, não nossa. E como somos dele, estamos em sua missão. Como toda missão, esta tem um objetivo e uma estratégia. O objetivo é resgatar a hu12

manidade de sua miséria e prepará-la para um novo governo: o Reino de Deus, que já começou e ainda se tornará pleno. A estratégia é chamar todas as pessoas ao arrependimento, encorajando-as a desistirem de lutar contra Deus, anunciando que ele está recebendo os rebeldes de volta e ainda adotando-os como filhos. E isso tudo porque Jesus, seu próprio filho, decidiu assumir a condenação que nós deveríamos receber pela nossa maldade. Nós somos os que levarão a missão a cabo. E para conseguirmos isso, recebemos poder de Deus – o Espírito Santo. É a maior aventura que alguém pode ter! A seguir, veja 5 dicas para te ajudar a viver a missão de Deus 24h por dia, 7 dias por semana.

1

Seja intencional

O fator mais importante de uma missão é você ter em mente que está em missão. Já imaginou se o James Bond esquecesse que está em missão e se deixasse levar por qualquer fofoca de escritório? Nenhuma de suas conversas é inútil. Ele tira proveito de todas as situações para bem de sua missão. Temos de ter em mente que Deus está em missão e agindo por nosso meio. Nossos encontros e desencontros da vida tem propósitos. E até um cafézinho pode mudar a vida de alguém. “Os dias em que vivemos são maus; por isso aproveitem bem todas as oportunidades que vocês têm.” (Efésios. 5.16)


Esteja sempre pronto Vivemos em um mundo árido e temos a fonte da água da vida, que sacia plenamente a sede de quem dela beber. Em primeiro lugar, nós precisamos estar saciados; se não, nos juntamos ao resto das pessoas que buscam satisfação nas coisas desse mundo. Em segundo lugar, precisamos ter em mente que todo ser humano, ainda que negue, busca desesperadamente o que nós já encontramos. Precisamos contar para as pessoas ao nosso redor essa boa notícia!

2 3

Seja sal em meio à terra

Alguns cristãos ficam recuados frente a um mundo tão hostil, onde o amor é tão raro. Mas é justamente no mundo, ou na terra, que precisamos estar. O sal dá gosto e para o processo de degradação das coisas. Nossa missão é no mundo, com nossos vizinhos, colegas de trabalho, parceiros de tênis ou futebol. Dê o primeiro passo, convide alguém para jantar em sua casa, conduza a conversa, vá a festas, aniversários. Não tenha medo. Recebemos poder para amar. 13


Seja testemunha de Jesus Fomos chamados para ser testemunhas. E do que fala a testemunha a não ser aquilo que viu ou viveu? Não precisamos vencer debates (embora haja tempo também para isso), precisamos anunciar o nosso amado Senhor. Não estamos defendendo instituições, estamos falando do homem e Deus que nos resgatou da morte e nos deu vida eterna. Instituições não salvam ninguém. O que salva é a relação pessoal com Jesus. Fale sobre Jesus e sobre o que ele fez por você.

4

5

Seja pelo menos dois

14

Como escreveu um poeta brasileiro: “cada um deve ser pelo menos dois.” Parceiros de caminhada são essenciais. Jonas foi o único profeta que não tinha pares. Quando Deus deu-lhe uma missão, ele não pediu conselho a ninguém. Também não havia quem o pudesse encorajar e advertir. Jesus enviou seus discípulos de dois em dois. Então, devemos andar acompanhados. Nós queremos te ajudar a pensar e viver na missão, seja em sua família, escritório ou vizinhança. Se desejar apoio, escreva para: guilherme@ibmalphaville.com.br


LIVROS, CAFÉ E PÃO DE QUEIJO EM NOSSA LIVRARIA MISSIONÁRIA Temos o privilégio de poder adquirir livros e Bíblias que edificam nossa vida ao mesmo tempo que contribuímos para Missões. Toda a receita da nossa Livraria é destinada ao Fundo de Missões da IBMAlphaville. É uma ótima opção também para comprar presentes de Natal, aniversário ou mesmo simplesmente para levar alguém que você conhece a um contato maior com Jesus. Além disso, temos café Nespresso, pão de queijo caseiro e mais algumas delícias. Passe lá antes ou depois das celebrações! Se desejar doar algum item para ser vendido, ou quiser servir como voluntário, fale com um dos irmãos que estiver servindo no dia. Esperamos sua visita!

NOSSAS PALESTRAS EM MP3 PARA VOCÊ OUVIR E COMPARTILHAR! Ouça nossas mensagens em seu computador, tablet ou smartphone acessando nosso site ou lendo o QR-Code ao lado. Você pode também assinar o nosso podcast, pesquisando em seu aplicativo de podcast por IB Memorial de Alphaville. Para acessar por meio do nosso site, clique na aba Recursos e depois em Palestras.

Pr. Carlos McCord - 15.09 - manhã

Podcast IBMAlphaville

Finanças Confiamos em Deus que proverá o suficiente para a obra que Ele quiser fazer por meio de nós. Encorajamos você a permanecer fiel aos seus propósitos diante Dele nesse sentido. Cremos que as contribuições devam ser uma expressão de amor a Deus, voluntárias e feitas com alegria, sem pressão ou constrangimento. Bradesco

Igreja Batista Memorial de Alphaville CNPJ: 07.838.266/0001-57 Banco 237 | Agência 1286-6 | C/C 2909-2

Av. Tamboré, 1511 Barueri - SP • CEP 06460-000 4195.4645 • 4195.4641 secretaria@ibmalphaville.com.br www.ibmalphaville.com.br 15

Itaú

Igreja Batista Memorial de Alphaville CNPJ: 07.838.266/0001-57 Banco 341 | Agência 1145 | C/C 33441-1


um ano com

16

Jesus SĂŠrie de palestras 2014 Domingos 10h30 e 19h


11ª Edição IBMAlphaville Comunidade | Dez/Jan