Issuu on Google+

REVISテグ 2012

7

anos

Salvador | quinta-feira

4 de outubro de 2012 PROJETO ESPECIAL DE MARKETING

intensivテ」o


intensivão

Salvador | quinta-feira

4 de outubro de 2012 PROJETO ESPECIAL DE MARKETING

www.ibahia.com/enem

7

REVISÃO 2012

2

Teste seus conhecimentos. Toda semana, questões sobre temas do caderno. E mais! Um simulado com 100 questões.

Está chegando a hora Os candidatos inscritos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano estão em contagem regressiva para os dias da avaliação. A um mês das provas, que serão aplicadas nos dias 3 e 4 de novembro, a preparação entra na reta final. Além de não relaxar nos estudos, os candidatos devem aproveitar o momento para conferir se a documentação necessária está correta e deixar tudo certo para evitar imprevistos. Confira o que merece atenção especial e faça seu check-list sem correria:

- Nos dias da prova, os portões abrem às 12h e fecham às 13h, de acordo com o horário oficial de Brasília. Após as 13h, nenhum participante consegue autorização para entrar, não importa a justificativa. Ainda não foi determinado se a Bahia participará ou não do horário de verão, portanto, fique de olho nas notícias e não perca o horário. É recomendado que o aluno se programe para chegar 1 hora antes do horário de fechamento dos portões. - No dia da avaliação, é preciso levar o cartão de confirmação (pode ser o entregue pelos Correios ou a versão impressa a partir da página do Inep) e um documento original com foto. São válidos: RG; identidade expedida pelo Ministério das Relações Exteriores para estrangeiros; identificação fornecida por Ordens ou Conselhos de Classe, que por lei tenham validade como documento de identificação; carteira de trabalho e previdência social; certificado de reservista; passaporte; e carteira de

habilitação com foto, na forma da Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997. Os documentos devem estar legíveis e sem danos. Não serão aceitos certidão de nascimento, certidão de casamento, título eleitoral, carteira de habilitação em modelo anterior à Lei nº 9.503/97, carteira de estudante, crachás e identidade funcional de natureza privada. Deixe todos os documentos necessários em ordem e prontos para serem utilizados no dia da prova.

- A prova acontecerá num final de semana. Por um lado, isso facilita a vida de quem vai encarar o trânsito, já que sábado e domingo costumam ser dias com menos congestionamento. Por outro lado, quem vai de ônibus deve ficar atento, porque as linhas são reduzidas nos fins de semana. - Os cartões de confirmação devem ser entregues pelos Correios até o dia 26 de outubro. Quem quiser acessá-lo logo, pode imprimir o documento na página de acompanhamento da inscrição, no site do Inep (http://sistemasenem2. inep.gov.br/inscricao/).

- Se não sabe como chegar ao local de realização da prova, faça o trajeto antes para não ficar perdido bem no dia da avaliação. - Para preencher o gabarito, só pode ser usada caneta esferográfica de tinta preta, fabricada em material transparente. Canetas de outra cor não podem ser usadas porque impossibilitariam a leitura óptica dos cartões de resposta. É aconselhável que o candidato leve canetas reserva. - É proibido o uso de aparelhos eletrônicos durante a prova. Ao entrar na sala, o candidato que portar equipamentos desse tipo

deve desligá-los e guardá-los num porta-objetos com lacre que será fornecido. O porta-objetos ficará embaixo da cadeira e só poderá ser aberto quando o participante deixar o local da avaliação. - Também não é permitido o uso de lápis, borracha, lapiseira, livros, materiais de consulta, anotações, óculos escuros, boné, chapéu, gorro e similares. Assim como os aparelhos eletrônicos, esses objetos também serão guardados no portaobjetos. - O Enem é um exame longo e o candidato não vai querer sentir sede ou fome no momento da prova. Por isso, leve água e lanches leves. Barras de cereais, frutas, chocolate e biscoitos são boas alternativas. - Em casa, evite alimentos gordurosos ou de difícil digestão, que poderão lhe causar problemas durante a avaliação. Consuma proteínas como leite, queijo, peru e frango, especialmente nas primeiras horas da manhã. - Nos dias antes da prova, durma bem. Noites bem dormidas são essenciais para que o cérebro organize as informações e para que você esteja bem disposto no dia seguinte. - Leia a prova com atenção e analise as questões com calma. Não tenha pressa para responder, mas não perca tempo. Lembre que você tem hora marcada para finalizar seu exame. Tenha concentração e segurança. E, no mais, boa sorte!

Analista de Marketing Joyce Lins Tel.: (71) 3203-1143

Departamento Comercial Tel.: (71) 3203-1812

Encartado no jornal Correio. Não pode ser vendido separadamente.

Coordenação Editorial Laís Santos Tel.: (71) 3342.4440/41 metta@mettacomunicacao.com.br

Projeto Gráfico João Soares


REVISÃO 2012

7

intensivão

Salvador | quinta-feira

4 de outubro de 2012 PROJETO ESPECIAL DE MARKETING

Teste seus conhecimentos. Toda semana, questões sobre temas do caderno. E mais! Um simulado com 100 questões.

www.ibahia.com/enem

Enem será aplicado nas unidades prisionais em dezembro Nos dias 4 e 5 de dezembro o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) será aplicado entre os cidadãos que estão privados de liberdade em Unidades Prisionais ou Socioeducativas. Adultos e jovens que tenham interesse em participar do Enem poderão fazer as provas nas unidades indicadas pelos respectivos órgãos de administração prisional e socioeducativa dos Estados. Estes locais terão que firmar acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), de acordo com o estabelecido nos Termos de Adesão, Responsabilidades e Compromissos previstos no Edital, publicado no Diário Oficial da União do dia 14 de setembro deste ano. Quem quiser participar do Enem 2012, deverá solicitar ao responsável pedagógico da sua unidade prisional ou socioeducativa que efetue a inscrição. Ela deverá

ser realizada das 10h do dia 15/10 até as 23h59 de 5/11, exclusivamente pela internet. Na inscrição, o responsável pedagógico precisará informar o número da unidade prisional ou socioeducativa e o CPF de cada candidato. Também será o responsável quem deverá solicitar a certificação ou a participação do inscrito no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e o atendimento especial nos dias das provas, se necessário. No dia 4 de dezembro, terça-feira, os participantes farão prova de Ciências Humanas e suas Tecnologias e Ciências da Natureza e suas Tecnologias, com duração de 4 horas e 30 minutos. No dia seguinte, serão aplicados os testes de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias; Matemática e suas Tecnologias; e a Redação, num total de 5 horas e 30 minutos. Em ambas as datas será observado o ho-

rário oficial de Brasília. Diferente do Enem tradicional, o Exame para pessoas privadas de liberdade é realizado em dias úteis, para evitar a grande movimentação que ocorre em presídios nos finais de semana, por conta dos dias de visita. Em 2011, mais de 14 mil detentos foram inscritos no Enem em unidades prisionais ou socioeducativas. As provas foram aplicadas em 527 unidades de todo o país. Ter instalações escolares é condição indispensável para a participação de um presídio, a fim de que não haja traslado dos candidatos. Dessa forma, todos os participantes farão prova no local onde estão internados. Em cada sala haverá agentes penitenciários para garantir a segurança. A prova será aplicada por funcionários do Consórcio contratado para aplicação do Enem, com a supervisão do Inep.

3


intensivão

Salvador | quinta-feira

4 de outubro de 2012 PROJETO ESPECIAL DE MARKETING

www.ibahia.com/enem

Teste seus conhecimentos. Toda semana, questões sobre temas do caderno. E mais! Um simulado com 100 questões.

CIÊNCIAS HUMANAS

O mapa procura representar a lógica espacial do mundo contemporâneo pós-União Soviética, no contexto de avanço da globalização e do neoliberalismo, quando a divisão entre países socialistas e capitalistas se desfez e as categorias de “primeiro” e “terceiro” mundo perderam sua validade explicativa.

QUESTÃO 1 SOBRADINHO O homem chega, já desfaz a natureza Tira gente, põe represa, diz que tudo vai mudar O São Francisco lá pra cima da Bahia Diz que dia menos dia vai subir bem devagar E passo a passo vai cumprindo a profecia do beato que dizia que o Sertão ia alagar.

Considerando esse objetivo interpretativo, tal distribuição espacial aponta para: (A) A estagnação dos Estados com forte identidade cultural. (B) O alcance da racionalidade anticapitalista. (C) A influência das grandes potências econômicas. (D) A dissolução de blocos políticos regionais. (E) O alargamento da força econômica dos países islâmicos.

SÁ E GUARABYRA. Disco Pirão de peixe com pimenta. Som Livre, 1977 (adaptado).

O trecho da música faz referência a uma importante obra na região do rio São Francisco. Uma consequência socioespacial dessa construção foi: (A) A migração forçada da população ribeirinha. (B) O rebaixamento do nível do lençol freático local. (C) A preservação da memória histórica da região. (D) A ampliação das áreas de clima árido. (E) A redução das áreas de agricultura irrigada. QUESTÃO 2 Quem construiu Tebas de sete portas? Nos livros estão nomes de reis. Arrastaram eles os blocos de Pedra? E a Babilônia várias vezes destruída. Quem a reconstruiu tantas vezes? Em que casas da Lima dourada moravam os construtores? Para onde foram os pedreiros, na noite em que a Muralha da China ficou pronta? A grande Roma está cheia de arcos do triunfo. Quem os elegeu? Sobre quem triunfaram os césares? BRECHT, B. Perguntas de um trabalhador que lê. Disponível em: http:// recantodasletras.uol.com.br. Acesso em: 28.abr.2010

Partindo das reflexões de um trabalhador que lê um livro de História, o autor censura a memória construída sobre determinados monumentos e acontecimentos históricos. A crítica refere-se ao fato de que: (A) Os agentes históricos de uma determinada sociedade deveriam ser aqueles que realizaram feitos heroicos ou grandiosos e, por isso, ficaram na memória. (B) A História deveria se preocupar em memorizar os nomes de reis ou dos governantes das civilizações que se desenvolveram ao longo do tempo. (C) Os grandes monumentos históricos foram construídos por trabalhadores, mas sua memória está vinculada aos governantes das sociedades que os construíram. (D) Os trabalhadores consideram que a História é uma ciência de difícil compreensão, pois trata de sociedades antigas e distantes no tempo. (E) As civilizações citadas no texto, embora muito importantes, permanecem sem terem sido alvos de pesquisas históricas. QUESTÃO 3 O autor da constituição de 1937, Francisco Campos, afirma no seu livro, O Estado Nacional, que o eleitor seria apático; a democracia de partidos conduziria à desordem; a independência do Poder Judiciário acabaria em injustiça e ineficiência; e que apenas o Poder Executivo, centralizado em Getúlio Vargas, seria capaz de dar racionalidade imparcial ao Estado, pois Vargas teria providencial intuição do bem e da verdade, além de ser um gênio político. CAMPOS, F. O Estado nacional. Rio de Janeiro: José Olympio, 1940 (adaptado).

Segundo as ideias de Francisco Campos: (A) Os eleitores, políticos e juízes seriam malintencionados. (B) O governo Vargas seria um mal necessário, mas transitório. (C) Vargas seria o homem adequado para implantar a democracia de partidos. (D) A Constituição de 1937 seria a preparação para uma futura democracia liberal. (E) Vargas seria o homem capaz de exercer o poder de modo inteligente e correto. QUESTÃO 4 A análise da tabela permite identificar um intervalo de tempo no qual uma alteração na proporção de eleitores inscritos resultou de uma luta histórica de setores da sociedade brasileira. O intervalo de tempo e a conquista estão associados, respectivamente, em:

7

REVISÃO 2012

4

(A) 1940-1950 – direito de voto para os ex-escravos. (B) 1950-1960 - fim do voto secreto. (C) 1960-1970 – direito de voto para as mulheres. (D) 1970-1980 - fim do voto obrigatório. (E) 1980-1996 – direito de voto para os analfabetos. QUESTÃO 5 O abolicionista Joaquim Nabuco fez um resumo dos fatores que levaram à abolição da escravatura com as seguintes palavras: “Cinco ações ou concursos diferentes cooperaram para o resultado final: 1.º) o espírito daqueles que criavam a opinião pela idéia, pela palavra, pelo sentimento, e que a faziam valer por meio do Parlamento, dos meetings [reuniões públicas], da imprensa, do ensino superior, do púlpito, dos tribunais; 2.º) a ação coercitiva dos que se propunham a destruir materialmente o formidável aparelho da escravidão, arrebatando os escravos ao poder dos senhores; 3.º) a ação complementar dos próprios proprietários, que, à medida que o movimento se precipitava, iam libertando em massa as suas ‘fábricas’; 4.º) a ação política dos estadistas, representando as concessões do governo; 5.º) a ação da família imperial.”

Joaquim Nabuco. Minha formação. São Paulo: Martin Claret, 2005, p. 144 (com adaptações).

Nesse texto, Joaquim Nabuco afirma que a abolição da escravatura foi o resultado de uma luta: (A) De ideias, associada a ações contra a organização escravista, com o auxílio de proprietários que libertavam seus escravos, de estadistas e da ação da família imperial. (B) De classes, associada a ações contra a organização escravista, que foi seguida pela ajuda de proprietários que substituíam os escravos por assalariados, o que provocou a adesão de estadistas e, posteriormente, ações republicanas. (C) Partidária, associada a ações contra a organização escravista, com o auxílio de proprietários que mudavam seu foco de investimento e da ação da família imperial. (D) Política, associada a ações contra a organização escravista, sabotada por proprietários que buscavam manter o escravismo, por estadistas e pela ação republicana contra a realeza. (E) Religiosa, associada a ações contra a organização escravista, que fora apoiada por proprietários que haviam substituído os seus escravos por imigrantes, o que resultou na adesão de estadistas republicanos na luta contra a realeza. QUESTÃO 6 A nova des-ordem geográfica mundial: uma proposta de regionalização O espaço mundial sob a “nova des-ordem” é um emaranhado de zonas, redes e “aglomerados”, espaços hegemônicos e contra-hegemônicos Estado com Rede chinesa que se cruzam de forma forte identidade cultural Difusão do Islã complexa na face da TerSemiperiferia Potência mundial ra. Fica clara, de saída, Oligopólio a polêmica que envolve Área de Rede mundial influência da uma nova regionalização rede mundial mundial. Como regionalizar um espaço tão heterogêneo e, em parte, fluido, como é o espaço mundial contemporâneo? Distância Cultural

Estado

EconomiaMundo

SociedadeMundo

HAESBAERT, R.; PORTO-GONÇALVES, C.W. A nova des-ordem mundial. São Paulo: UNESP, 2006.

QUESTÃO 7 A mais profunda objeção que se faz à ideia da criação de uma cidade, como Brasília, é que o seu desenvolvimento não poderá jamais ser natural. É uma objeção muito séria, pois provém de uma concepção de vida fundamental: a de que a atividade social e cultural não pode ser uma construção. Esquecem-se, porém, aqueles que fazem tal crítica, que o Brasil, como praticamente toda a América, é criação do homem ocidental.

PEDROSA, M. Utopia: obra de arte. Vis – Revista do Programa de Pós-graduação em Arte (UnB), Vol. 5, n. 1, 2006 (adaptado).

As ideias apontadas no texto estão em oposição, porque: (A) A cultura dos povos é reduzida a exemplos esquemáticos que não encontram respaldo na história do Brasil ou da América. (B) As cidades, na primeira afirmação, têm um papel mais fraco na vida social, enquanto a América é mostrada como um exemplo a ser evitado. (C) A objeção inicial, de que as cidades não podem ser inventadas, é negada logo em seguida pelo exemplo utópico da colonização da América. (D) A concepção fundamental da primeira afirmação defende a construção de cidades e a segunda mostra, historicamente, que essa estratégia acarretou sérios problemas. (E) A primeira entende que as cidades devem ser organismos vivos, que nascem de forma espontânea, e a segunda mostra que há exemplos históricos que demonstram o contrário. QUESTÃO 8 A chegada da televisão A caixa de pandora tecnológica penetra nos lares e libera suas cabeças falantes, astros, novelas, noticiários e as fabulosas, irresistíveis garotas-propaganda, versões modernizadas do tradicional homem-sanduíche.

SEVCENKO, N.(Org). História da vida privada no Brasil 3. República: da Belle Époque à Era do Rádio. São Paulo: Cia das Letras, 1998.

A TV, a partir da década de 1950, entrou nos lares brasileiros provocando mudanças consideráveis nos hábitos da população. Certos episódios da história brasileira revelaram que a TV, especialmente como espaço de ação da imprensa, tornou-se também veículo de utilidade pública, a favor da democracia, na medida em que: (A) Amplificou os discursos nacionalistas e autoritários durante o governo Vargas. (B) Revelou para o país casos de corrupção na esfera política de vários governos. (C) Maquiou indicadores sociais negativos durante as décadas de 1970 e 1980. (D) Apoiou, no governo Castelo Branco, as iniciativas de fechamento do parlamento. (E) Corroborou a construção de obras faraônicas durante os governos militares.

CIÊNCIAS DA NATUREZA QUESTÃO 9 O uso prolongado de lentes de contato, sobretudo durante a noite, aliado a condições precárias de higiene representam fatores de risco para o aparecimento de uma infecção denominada ceratite microbiana, que causa ulceração inflamatória da córnea. Para interromper o processo da doença, é necessário tratamento antibiótico. De modo geral, os fatores de risco provocam a diminuição da oxigenação corneana e determinam mudanças no seu metabolismo, de um estado aeróbico para anaeróbico. Como decorrência, observa-se a diminuição no número e na velocidade de mitoses do epitélio, o que predispõe ao aparecimento de defeitos epiteliais e à invasão bacteriana. CRESTA, F. Lente de contato e infecção ocular. Revista Sinopse de Oftalmologia. São Paulo: Moreira Jr., v. 04, n. 04, 2002 (adaptado).

A instalação das bactérias e o avanço do processo infeccioso na


REVISÃO 2012

7

intensivão

Salvador | quinta-feira

4 de outubro de 2012 PROJETO ESPECIAL DE MARKETING

www.ibahia.com/enem

Teste seus conhecimentos. Toda semana, questões sobre temas do caderno. E mais! Um simulado com 100 questões.

(A) A grande capacidade de adaptação, considerando as constantes mudanças no ambiente em que se reproduzem e o processo aeróbico como a melhor opção desses microrganismos para a obtenção de energia. (B) A grande capacidade de sofrer mutações, aumentando a probabilidade do aparecimento de formas resistentes e o processo anaeróbico da fermentação como a principal via de obtenção de energia. (C) A diversidade morfológica entre as bactérias, aumentando a variedade de tipos de agentes infecciosos e a nutrição heterotrófica, como forma de esses microrganismos obterem matéria-prima e energia. (D) O alto poder de reprodução, aumentando a variabilidade genética dos milhares de indivíduos e a nutrição heterotrófica, como única forma de obtenção de matéria-prima e energia desses microrganismos. (E) O alto poder de reprodução, originando milhares de descendentes geneticamente idênticos entre si e a diversidade metabólica, considerando processos aeróbicos e anaeróbicos para a obtenção de energia. QUESTÃO 10 O uso de protetores solares em situações de grande exposição aos raios solares como, por exemplo, nas praias, é de grande importância para a saúde. As moléculas ativas de um protetor apresentam, usualmente, anéis aromáticos conjugados com grupos carbonila, pois esses sistemas são capazes de absorver a radiação ultravioleta mais nociva aos seres humanos. A conjugação é definida como a ocorrência de alternância entre ligações simples e duplas em uma molécula. Outra propriedade das moléculas em questão é apresentar, em uma de suas extremidades, uma parte apolar responsável por reduzir a solubilidade do composto em água, o que impede sua rápida remoção quando do contato com a água. De acordo com as considerações do texto, qual das moléculas apresentadas a seguir é a mais adequada para funcionar como molécula ativa de protetores solares?

QUESTÃO 11 Partículas suspensas em um fluido apresentam contínua movimentação aleatória, chamado movimento browniano, causado pelos choques das partículas que compõem o fluido. A ideia de um inventor era construir uma série de palhetas, montadas sobre um eixo, que seriam postas em movimento pela agitação das partículas ao seu redor. Como o movimento ocorreria igualmente em ambos os sentidos de rotação, o cientista concebeu um segundo elemento, um dente de engrenagem assimétrico. Assim, em escala muito pequena, este tipo de motor poderia executar trabalho, por exemplo, puxando um pequeno peso para cima. O esquema, que já foi testado, é mostrado a seguir.

(A) O travamento do motor, para que ele não se solte aleatoriamente. (B) A seleção da velocidade, controlada pela pressão nos dentes da engrenagem. (C) O controle do sentido da velocidade tangencial, permitindo, inclusive, uma fácil leitura do seu valor. (D) A determinação do movimento, devido ao caráter aleatório, cuja tendência é o equilíbrio. (E) A escolha do ângulo a ser girado, sendo possível, inclusive, medi-lo pelo número de dentes da engrenagem. QUESTÃO 12 As misturas efervescentes, em pós ou em comprimidos, são comuns para a administração de vitamina C ou de medicamentos para azia. Essa forma farmacêutica sólida foi desenvolvida para facilitar o transporte, aumentar a estabilidade de substâncias e, quando em solução, acelerar a absorção do fármaco pelo organismo. As matérias-primas que atuam na efervescência são, em geral, o ácido tartárico ou o ácido cítrico que reagem com um sal de caráter básico, como o bicarbonato de sódio (NaHCO3), quando em contato com a água. A partir do contato da mistura efervescente com a água, ocorre uma série de reações químicas simultâneas: liberação de íons, formação de ácido e liberação do gás carbônico – gerando a efervescência. As equações a seguir representam as etapas da reação da mistura efervescente na água, em que foram omitidos os estados de agregação dos reagentes, e H3A representa o ácido cítrico.

QUESTÃO 13 A Terra é cercada pelo vácuo espacial e, assim, ela só perde energia ao irradiá-la para o espaço. O aquecimento global que se verifica hoje decorre de pequeno desequilíbrio energético, de cerca de 0,3%, entre a energia que a Terra recebe do Sol e a energia irradiada a cada segundo, algo em torno de 1 W/m2. Isso significa que a Terra acumula, anualmente, cerca de 1,6 × 1022 J. Considere que a energia necessária para transformar 1 kg de gelo a 0 oC em água líquida seja igual a 3,2 × 105 J. Se toda a energia acumulada anualmente fosse usada para derreter o gelo nos polos (a 0 oC), a quantidade de gelo derretida anualmente, em trilhões de toneladas, estaria entre: (A) 20 e 40. (B) 40 e 60. (C) 60 e 80. (D) 80 e 100. (E) 100 e 120. QUESTÃO 14 No processo de industrialização da mamona, além do óleo que contém vários ácidos graxos, é obtida uma massa orgânica, conhecida como torta de mamona. Esta massa tem potencial para ser utilizada como fertilizante para o solo e como complemento em rações animais devido a seu elevado valor proteico. No entanto, a torta apresenta compostos tóxicos e alergênicos diferentemente do óleo da mamona. Para que a torta possa ser utilizada na alimentação animal, é necessário um processo de descontaminação. Revista Química Nova na Escola. V. 32, no 1, 2010 (adaptado).

A ionização, a dissociação iônica, a formação do ácido e a liberação do gás ocorrem, respectivamente, nas seguintes etapas:

A característica presente nas substâncias tóxicas e alergênicas, que inviabiliza sua solubilização no óleo de mamona, é a:

(A) IV, I, II e III (D) I, IV, II e III

(A) Lipofilia. (D) Cromatofilia.

*Oferecido pela Dom Pedro II de Tecnologia.

córnea estão relacionados a algumas características gerais desses microrganismos, tais como:

(B) I, IV, III e II (E) IV, I, III e II

(C) IV, III, I e II

(B) Hidrofilia. (C) Hipocromia. (E) Hiperpolarização.

Escolha a sua Paixão Letras Adminstração Enfermagem Contábeis Pedagogia Direito Gestão Comercial Serviço Social Gestão de R.H. Fisioterapia Gestão de T.I. Farmácia Sistemas de Informação

Novas Paixões

Engenharia Civil Engenharia Elétrica Logística

Engenharia Mecânica Petróleo e Gás Segurança do Trabalho

FIES100% DE SE FORMAR. SEM FIADOR! ESTUDE AGORA E SÓ PAGUE DEPOIS

A explicação para a necessidade do uso da engrenagem com trava é:

5

Inscrições Abertas

dompedrosegundo.edu.br

71 3418-7272


intensivão

Salvador | quinta-feira

4 de outubro de 2012 PROJETO ESPECIAL DE MARKETING

www.ibahia.com/enem QUESTÃO 15 Considere um equipamento capaz de emitir radiação eletromagnética com comprimento de onda bem menor que a da radiação ultravioleta. Suponha que a radiação emitida por esse equipamento foi apontada para um tipo específico de filme fotográfico e entre o equipamento e o filme foi posicionado o pescoço de um indivíduo. Quanto mais exposto à radiação, mais escuro se torna o filme após a revelação. Após acionar o equipamento e revelar o filme, evidenciou-se a imagem mostrada na figura abaixo.

Dentre os fenômenos decorrentes da interação entre a radiação e os átomos do indivíduo que permitem a obtenção desta imagem inclui-se a: (A) Absorção da radiação eletromagnética e a consequente ionização dos átomos de cálcio, que se transformam em átomos de fósforo. (B) Maior absorção da radiação eletromagnética pelos átomos de cálcio que por outros tipos de átomos. (C) Maior absorção da radiação eletromagnética pelos átomos de carbono que por átomos de cálcio. (D) Maior refração ao atravessar os átomos de carbono que os átomos de cálcio. (E) Maior ionização de moléculas de água que de átomos de carbono.

Teste seus conhecimentos. Toda semana, questões sobre temas do caderno. E mais! Um simulado com 100 questões.

As diferentes esferas sociais de uso da língua obrigam o falante a adaptá-la às variadas situações de comunicação. Uma das marcas linguísticas que configuram a linguagem oral informal usada entre avô e neto nesse texto é: (A) A opção pelo emprego da forma verbal “era” em lugar de “foi”. (B) A ausência de artigo antes da palavra “árvore”. (C) O emprego da redução “tá” em lugar da forma verbal “está”. (D) O uso da contração “desse” em lugar da expressão “de esse”. (E) A utilização do pronome “que” em início de frase exclamativa. QUESTÃO 18 Algumas transformações que antecederam a Revolução Francesa podem ser exemplificadas pela mudança de significado da palavra “restaurante”. Desde o final da Idade Média, a palavra restaurant designava caldos ricos, com carne de aves e de boi, legumes, raízes e ervas. Em 1765 surgiu, em Paris, um local onde se vendiam esses caldos, usados para restaurar as forças dos trabalhadores. Nos anos que precederam a Revolução, em 1789, multiplicaram-se diversos restaurateurs, que serviam pratos requintados, descritos em páginas emolduradas e servidos não mais em mesas coletivas e mal cuidadas, mas individuais e com toalhas limpas. Com a Revolução, cozinheiros da corte e da nobreza perderam seus patrões, refugiados no exterior ou guilhotinados, e abriram seus restaurantes por conta própria. Apenas em 1835, o Dicionário da Academia Francesa oficializou a utilização da palavra restaurante com o sentido atual. A mudança do significado da palavra restaurante ilustra: (A) A ascensão das classes populares aos mesmos padrões de vida da burguesia e da nobreza. (B) A apropriação e a transformação, pela burguesia, de hábitos populares e dos valores da nobreza. (C) A incorporação e a transformação, pela nobreza, dos ideais e da visão de mundo da burguesia. (D) A consolidação das práticas coletivas e dos ideais revolucionários, cujas origens remontam à Idade Média. (E) A institucionalização, pela nobreza, de práticas coletivas e de uma visão de mundo igualitária. QUESTÃO 19

LINGUAGENS E CÓDIGOS

QUESTÃO 16 Na parte superior do anúncio, há um comentário escrito à mão que aborda a questão das atividades linguísticas e sua relação com as modalidades oral e escrita da língua. Esse comentário deixa evidente uma posição crítica quanto a usos que se fazem da linguagem, enfatizando ser necessário: (A) Implementar a fala, tendo em vista maior desenvoltura, naturalidade e segurança no uso da língua. (B) Conhecer gêneros mais formais da modalidade oral para a obtenção de clareza na comunicação oral e escrita. (C) Dominar as diferentes variedades do registro oral da língua portuguesa para escrever com adequação, eficiência e correção. (D) Empregar vocabulário adequado e usar regras da norma padrão da língua em se tratando da modalidade escrita. (E) Utilizar recursos mais expressivos e menos desgastados da variedade padrão da língua para se expressar com alguma segurança e sucesso. QUESTÃO 17

7

REVISÃO 2012

6

Os quadrinhos exemplificam que as Histórias em Quadrinhos constituem um gênero textual: (A) Em que a imagem pouco contribui para facilitar a interpretação da mensagem contida no texto, como pode ser constatado no primeiro quadrinho. (B) Cuja linguagem se caracteriza por ser rápida e clara, que facilita a compreensão, como se percebe na fala do segundo quadrinho: “</DIV> </SPAN> <BR CLEAR = ALL> < BR> <BR> <SCRIPT>”. (C) Em que o uso de letras com espessuras diversas está ligado a sentimentos expressos pelos personagens, como pode ser percebido no último quadrinho. (D) Que possui em seu texto escrito características próximas a uma conversação face a face, como pode ser percebido no segundo quadrinho. (E) Que a localização casual dos balões nos quadrinhos expressa com clareza a sucessão cronológica da história, como pode ser percebido no segundo quadrinho. QUESTÃO 20 The weather man They say that the British Love talking about the weather. For other nationalities this can be a banal and boring subject of conversation, something that people talk about when they have nothing else to say to each other. And yet the weather is a very important part of

our lives. That at least is the opinion of Barry Gromett, press officer for The Met Office. This is located in Exeter, a pretty cathedral city in the southwest of England. Here employees – and computers – supply weather forecasts for much of the world. Speak Up. Ano XXIII, nº 275.

Ao conversar sobre a previsão do tempo, o texto mostra: (A) O aborrecimento do cidadão britânico ao falar sobre banalidades. (B) A falta de ter o que falar em situações de avaliação de línguas. (C) A importância de se entender sobre meteorologia para falar inglês. (D) As diferenças e as particularidades culturais no uso de uma língua. (E) O conflito entre diferentes ideias e opiniões ao se comunicar em inglês. QUESTÃO 21 Define-se genoma como o conjunto de todo o material genético de uma espécie, que, na maioria dos casos, são as moléculas de DNA. Durante muito tempo, especulou-se sobre a possível relação entre o tamanho do genoma — medido pelo número de pares de bases (pb) —, o número de proteínas produzidas e a complexidade do organismo. As primeiras respostas começam a aparecer e já deixam claro que essa relação não existe, como mostra a tabela abaixo.

De acordo com as informações acima: (A) O conjunto de genes de um organismo define o seu DNA. (B) A produção de proteínas não está vinculada à molécula de DNA. (C) O tamanho do genoma não é diretamente proporcional ao número de proteínas produzidas pelo organismo. (D) Quanto mais complexo o organismo, maior o tamanho de seu genoma. (E) Genomas com mais de um bilhão de pares de bases são encontrados apenas nos seres vertebrados. QUESTÃO 22 Teatro do Oprimido é um método teatral que sistematiza exercícios, jogos e técnicas teatrais elaboradas pelo teatrólogo brasileiro Augusto Boal, recentemente falecido, que visa à desmecanização física e intelectual de seus praticantes. Partindo do princípio de que a linguagem teatral não deve ser diferenciada da que é usada cotidianamente pelo cidadão comum (oprimido), ele propõe condições práticas para que o oprimido se aproprie dos meios do fazer teatral e, assim, amplie suas possibilidades de expressão. Nesse sentido, todos podem desenvolver essa linguagem e, consequentemente, fazer teatro. Trata-se de um teatro em que o espectador é convidado a substituir o protagonista e mudar a condução ou mesmo o fim da história, conforme o olhar interpretativo e contextualizado do receptor. Companhia Teatro do Oprimido. Disponível em: www.ctorio.org.br. Acesso em: 1 jul. 2009 (adaptado).

Considerando-se as características do Teatro do Oprimido apresentadas, conclui-se que: (A) Esse modelo teatral é um método tradicional de fazer teatro que usa, nas suas ações cênicas, a linguagem rebuscada e hermética falada normalmente pelo cidadão comum. (B) A forma de recepção desse modelo teatral se destaca pela separação entre atores e público, na qual os atores representam seus personagens e a plateia assiste passivamente ao espetáculo. (C) Sua linguagem teatral pode ser democratizada e apropriada pelo cidadão comum, no sentido de proporcionar-lhe autonomia crítica para compreensão e interpretação do mundo em que vive. (D) O convite ao espectador para substituir o protagonista e mudar o fim da história evidencia que a proposta de Boal se aproxima das regras do teatro tradicional para a preparação de atores. (E) A metodologia teatral do Teatro do Oprimido segue a concepção do teatro clássico aristotélico, que visa à desautomação física e intelectual de seus praticantes.


REVISÃO 2012

7

intensivão

Salvador | quinta-feira

4 de outubro de 2012 PROJETO ESPECIAL DE MARKETING

Teste seus conhecimentos. Toda semana, questões sobre temas do caderno. E mais! Um simulado com 100 questões.

MATEMÁTICA

7

www.ibahia.com/enem No quadro é apresentada a Escala de Índice de Massa Corporal com as respectivas categorias relacionadas aos pesos.

QUESTÃO 23 A ideia de usar rolos circulares para deslocar objetos pesados provavelmente surgiu com os antigos egípcios ao construírem as pirâmides.

Para o engenheiro fazer esse desenho em uma folha de papel, deixando uma margem de 1 cm em relação às bordas da folha, quais as dimensões mínimas, em centímetros, que essa folha deverá ter?

Representando por R o raio da base dos rolos cilíndricos em metros, a expressão do deslocamento horizontal y do bloco de pedra em função de R, após o rolo ter dado uma volta completa sem deslizar, é: (A) (B) (C) (D) (E) QUESTÃO 24 A figura a seguir mostra as medidas reais de uma aeronave que será fabricada para utilização por companhias de transporte aéreo. Um engenheiro precisa fazer o desenho desse avião em escala de 1:150.

(A) 2,9 cm × 3,4 cm. (B) 3,9 cm × 4,4 cm. (C) 20 cm × 25 cm. (D) 21 cm × 26 cm. (E) 192 cm × 242 cm. QUESTÃO 25 A figura representa informações biométricas de um homem (Duílio) e de uma mulher (Sandra) que estão buscando alcançar seu peso ideal a partir das atividades físicas (corrida). Para se verificar a escala de obesidade, foi desenvolvida a fórmula que permite verificar o Índice de Massa Corporal (IMC). Esta fórmula é apresentada como IMC = m/h², onde m é a massa em quilogramas e h é altura em metros.

A partir dos dados biométricos de Duílio e Sandra e da Escala de IMC, o valor IMC e a categoria em que cada uma das pessoas se posiciona na Escala são: (A) Duílio tem o IMC 26,7 e Sandra tem o IMC 26,6, estando ambos na categoria de sobrepeso. (B) Duílio tem o IMC 27,3 e Sandra tem o IMC 29,1, estando ambos na categoria de sobrepeso. (C) Duílio tem o IMC 27,3 e Sandra tem o IMC 26,6, estando ambos na categoria de sobrepeso. (D) Duílio tem o IMC 25,6, estando na categoria de sobrepeso, e Sandra tem o IMC 24,7, estando na categoria de peso normal. (E) Duílio tem o IMC 25,1, estando na categoria de sobrepeso, e Sandra tem o IMC 22,6, estando na categoria de peso normal.

Siga-nos:

- Tecnólogo em Alimentos (Novo) - Tecnólogo em Petróleo e Gás (Novo) - Tecnólogo em Recursos Humanos (Novo)

Matricule-se com a habilitação do ENEM: www.unirb.edu.br INSCREVA-SE: www.unirb.edu.br/aulaodoenem


intensivão

Salvador | quinta-feira

4 de outubro de 2012 PROJETO ESPECIAL DE MARKETING

www.ibahia.com/enem QUESTÃO 26 A figura mostra um reservatório de água na forma de um cilindro circular reto, com 6 m de altura. Quando está completamente cheio, o reservatório é suficiente para abastecer, por um dia, 900 casas cujo consumo médio diário é de 500 litros de água.

REVISÃO 2012

8

7

Teste seus conhecimentos. Toda semana, questões sobre temas do caderno. E mais! Um simulado com 100 questões.

QUESTÃO 28 Uma indústria fabrica um único tipo de produto e sempre vende tudo o que produz. O custo total para fabricar uma quantidade q de produtos é dado por uma função, simbolizada por CT, enquanto o faturamento que a empresa obtém com a venda da quantidade q também é uma função, simbolizada por FT. O lucro total (LT) obtido pela venda da quantidade q de produtos é dado pela expressão LT(q) = FT(q) – CT(q). Considerando-se as funções FT(q) = 5q e CT(q) = 2q + 12 como faturamento e custo, qual a quantidade mínima de produtos que a indústria terá de fabricar para não ter prejuízo?

QUESTÃO 30 João mora na cidade A e precisa visitar cinco clientes, localizados em cidades diferentes da sua. Cada trajeto possível pode ser representado por uma sequência de 7 letras. Por exemplo, o trajeto ABCDEFA, informa que ele sairá da cidade A, visitando as cidades B, C, D e E e F nesta ordem, voltando para a cidade A. além disso, o número indicado entre a letras informa o custo do deslocamento entre as cidades. A figura mostra o custo de deslocamento entre cada uma das cidades.

(A) 0 (B) 1 (C) 3 (D) 4 (E) 5 Suponha que, um certo dia, após uma campanha de conscientização do uso da água, os moradores das 900 casas abastecidas por esse reservatório tenham feito economia de 10% no consumo de água. Nessa situação (A) A quantidade de água economizada foi de 4,5 m3. (B) A altura do nível da água que sobrou no reservatório, no final do dia, foi igual a 60 cm. (C) A quantidade de água economizada seria suficiente para abastecer, no máximo, 90 casas cujo consumo diário fosse de 450 litros. (D) Os moradores dessas casas economizariam mais de R$ 200,00, se o custo de 1 m3 de água para o consumidor fosse igual a R$ 2,50. (E) Um reservatório de mesma forma e altura, mas com raio da base 10% menor que o representado, teria água suficiente para abastecer todas as casas. QUESTÃO 27 O tangram é um jogo oriental antigo, uma espécie de quebra-cabeça, constituído de sete peças: 5 triângulos retângulos e isósceles, 1 paralelogramo e 1 quadrado. Essas peças são obtidas recortando-se um quadrado de acordo com o esquema da figura 1. Utilizando-se todas as sete peças, é possível representar uma grande diversidade de formas, como as exemplificadas nas figuras 2 e 3.

Se o lado AB do hexágono mostrado na figura 2 mede 2 cm, então a área da figura 3, que representa uma “casinha”, é igual a: (A) 4 cm2. (B) 8 cm2. (C) 12 cm2. (D) 14 cm2. (E) 16 cm2.

Confira o gabarito com as respostas no jornal Correio desta sexta

QUESTÃO 29 Já são comercializados no Brasil veículos com motores que podem funcionar com o chamado combustível flexível, ou seja, com gasolina ou álcool em qualquer proporção. Uma orientação prática para o abastecimento mais econômico é que o motorista multiplique o preço do litro da gasolina por 0,7 e compare o resultado com o preço do litro de álcool. Se for maior, deve optar pelo álcool. A razão dessa orientação deve-se ao fato de que, em média, se com um certo volume de álcool o veículo roda dez quilômetros, com igual volume de gasolina rodaria cerca de: (A) 7 km. (B) 10 km. (C) 14 km. (D) 17 km. (E) 20 km.

Como João quer economizar, ele precisa determinar qual o trajeto de menor custo para visitar os cinco clientes. Examinando a figura, percebe que precisa considerar somente parte das sequências, pois os trajetos ABCDEFA e AFEDCBA têm o mesmo custo. Ele gasta 1min30s para examinar uma sequência e descartar sua simétrica, conforme apresentado. O tempo mínimo necessário para João verificar todas as sequências possíveis no problema é de: (A) 60 min. (B) 90 min. (C) 120 min. (D) 180 min. (E) 360 min.


ENEM 2012: Intensivão II