Page 1

da Igreja se pode dizer também de Nossa Senhora e aquilo que se diz de Nossa Senhora se pode dizer também da Igreja! 2. Uma mãe não se limita a gerar a vida, mas com grande cuidado ajuda os seus filhos a crescer, dá a eles o leite, alimenta-os, ensina-lhes o caminho da vida, acompanha-os sempre com a sua atenção, com o seu afeto, com o seu amor, mesmo quando são grandes. E nisto sabe também corrigir, perdoar, compreender, sabe ser próxima na doença, no sofrimento. Em uma palavra, uma boa mãe ajuda os filhos a sair de si mesmos, a não permanecer comodamente debaixo das asas maternas, como uma ninhada de pintinhos fica embaixo das asas da galinha. A Igreja, como boa mãe, faz a mesma coisa: acompanha o nosso crescimento transmitindo a Palavra de Deus, que é uma luz que nos indica o caminho da vida cristã; administrando os Sacramentos. Alimenta-nos com a Eucaristia, traz a nós o perdão de Deus através do Sacramento da Penitência, sustenta-nos no momento da doença com a Unção dos enfermos. A Igreja nos acompanha em toda a nossa vida de fé, em toda a nossa vida cristã. Podemos fazer agora outras perguntas: que relação eu tenho com a Igreja? Eu a sinto como mãe que me ajuda a crescer como

PAPA FRANCISCO E O ANO DA FÉ

Retomamos hoje as catequeses sobre a Igreja neste “Ano da Fé”. Entre as imagens que o Concílio Vaticano II escolheu para fazernos entender melhor a natureza da Igreja, há aquela da “mãe”: a Igreja é nossa mãe na fé, na vida sobrenatural (cfr. Lumen gentium, 6.14.15.41.42). É uma das imagens mais usadas pelos Padres da Igreja nos primeiros séculos e penso que possa ser útil para nós. Para mim, é uma das imagens mais belas da Igreja: a Igreja mãe! Em que sentido e de que modo a Igreja é mãe? Partamos da realidade humana da maternidade: o que faz uma mãe? 1. Antes de tudo, uma mãe gera a vida, leva no seu ventre por nove meses o próprio filho e depois o abre à vida, gerando-o. Assim é a Igreja: nos gera na fé, por obra do Espírito Santo que a torna fecunda, como a Virgem Maria. A Igreja e a Virgem Maria são mães, todas as duas; aquilo que se diz 1


cristão? Participo da vida da Igreja, sinto-me parte dela? A minha relação é uma relação formal ou é vital? 3. Um terceiro breve pensamento. Nos primeiros séculos da Igreja, era bem clara uma realidade: a Igreja, enquanto é mãe dos cristãos, enquanto “forma” os cristãos, é também “formada” por eles. A Igreja não é algo diferente de nós mesmos, mas é vista como a totalidade dos crentes, como o “nós” dos cristãos: eu, você, todos nós somos parte da Igreja. (Audiência

história? Porque Deus a revelou a nós. Consideremos isso: se quiséssemos conhecer um ser inferior a nós – imaginemos um inseto, por exemplo –, poderíamos olhar para ele, examiná-lo, dissecá-lo, e assim saber como ele é; se desejássemos conhecer alguém semelhante a nós, poderíamos também descobrir muitas coisas somente olhando, já que, em muitos aspectos, ele se parece conosco – mas seria de grande ajuda se ele nos contasse algo sobre si. Agora, se quiséssemos conhecer um ser muito superior a nós, isso seria completamente impossível, se ele não o permitisse. Não poderíamos averiguar nada por contra própria: Ele teria de revelar as coisas a nós. E foi exatamente isso que aconteceu com Deus. Ele tomou a iniciativa de nos revelar coisas que jamais teríamos podido conhecer de outra maneira, e essa revelação é a que está contida na Bíblia. O que a Bíblia nos revela? Ela nos revela, com verdade e sem erro, que Deus é o Criador de tudo que existe; que Ele criou o ser humano por amor e para o amor, e quando este escolheu se afastar desta vocação à qual havia sido chamado, Deus não o abandonou, mas lhe enviou seu Filho para salvá-lo do pecado e da morte. A Bíblia conta a história da salvação da humanidade, uma história que abrange todos nós e, por isso, vale a pena conhecê-la. De que maneira a Bíblia está estruturada? A palavra "Bíblia" significa biblioteca. Quando abrimos uma Bíblia pela primeira vez, percebemos que o que parece ser um só volume, na verdade é um conjunto de 73 livros! E eles estão agrupados em duas grandes partes: 46 livros no Antigo

Geral de 11 de setembro de 2013)

CELEBRANDO O MÊS DA BÍBLIA

Setembro é considerado o "mês da Bíblia" porque é neste mês que se cumpre o aniversário da publicação da 1ª Bíblia impressa (foi na Suíça, em 1569). E no dia 30 também comemoramos São Jerônimo, padroeiro dos estudiosos e tradutores da Sagrada Escritura. Neste mês da Bíblia, dentro do Ano da Fé, o Papa nos convida a dedicar um tempo do dia a ler e meditar sobre a Palavra de Deus. Podemos aproveitar melhor estes momentos levando em consideração as reflexões a seguir: O que a Bíblia aborda? Se fosse preciso definir em uma frase, caberia dizer que a Bíblia trata da história da relação entre Deus e o ser humano, do início até o fim dos tempos. Como conhecemos esta 2


Testamento, e 27 no Novo Testamento. Cabe esclarecer que o termo "testamento" não se refere ao legado que alguém deixa a outra pessoa; neste contexto, a palavra significa "aliança". O Antigo Testamento mostra como Deus, Criador do mundo e do homem, estabeleceu com este uma aliança de amor; e quando o homem rompeu esta aliança, Deus não só a renovou, mas também prometeu enviar alguém para consolidar com o homem uma aliança eterna. O Novo Testamento narra como Deus cumpre esta promessa em Jesus, seu Filho amado, Deus feito Homem. Os livros desta "biblioteca" foram escritos em um período aproximado de mil anos, razão pela qual abrangem não só autores muito diferentes, mas também diversos gêneros literários. Assim, temos crônicas, relatos épicos, censos, ensinamentos e conselhos, poemas, relatos míticos, profecias, cartas e alguns textos com um gênero próprio, que não se encontra em nenhum outro lugar: os Evangelhos. Como podemos ver, há um pouco de tudo e para todos os gostos. Assim, se até agora nós achávamos que a Bíblia só continha histórias chatas que pertencem a um passado que não tem nada a ver conosco, deixemos esta ideia de lado, porque ela é falsa! Adentrar na Bíblia é iniciar uma viagem maravilhosa, em um mundo fascinante, que sempre terá algo novo e interessante para nos oferecer. Em suas páginas, sempre encontraremos o que precisamos ouvir. O fato de ser formada por tantos livros, de diversos gêneros literários, diferentes autores, enfoques, intenções e formas de comunicá-

las, garante que sua leitura jamais seja entediante. Nunca deixemos de encontrar algo que fale direto ao nosso coração! (Fonte: Aletéia.org)

COREN - SP – PREMIAÇÃO – O Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo realizou o Concurso Fotográfico Olhares da Enfermagem e a nossa Postulante Vânia Gabriela de Oliveira, Auxiliar de Enfermagem, conseguiu a 5ª colocação. A imagem premiada foi

das mãos dadas com Ir. Ercília Milano, de 99 anos de idade que se recuperava de uma fratura do fêmur. Parabenizamos a nossa Postulante pela sua dedicação junto às nossas Irmãs da Betânia.

DEZ ANOS DE FAZENDA DA ESPERANÇA – FILIPINAS - Dia 18

de Agosto de 2013 celebramos os 10 anos da Fazenda da Esperança nas Filipinas, foi um momento muito marcante para cada um de nós, missionários, especialmente para aqueles que iniciaram a missão e continuam aqui, como Ir. Saula Hirata e Roland (o atual Responsável). Contamos com a presença de representantes políticos, religiosos e amigos da Fazenda. A missa foi celebrada pelo Arcebispo de Naga, Dom Rolando Tirona, concelebrada pelo Bispo de Masbate, Dom José Bantolo e dezenove padres provenientes do Brasil, da Alemanha e das Filipinas. Durante 3


o dia os fundadores contaram sobre a origem da Fazenda no

vários ex-recuperandos - meninos e meninas - que terminaram o programa, mas continuam ligados à Fazenda. Ouvimos muitos testemunhos de vida, inclusive do primeiro reabilitado nesta Fazenda: Artus Malapaz, que hoje, junto com sua esposa e filhos, trabalha arduamente pela Fazenda. Durante este período houve a graduação de um menino e duas meninas, sendo que o menino e uma menina vão continuar a formação na Fazenda da Esperança no Brasil, juntamente com outros que foram convidados pelos fundadores, se tudo der certo, partem em Novembro para o Brasil. Nós, Irmãs, fomos entrevistadas pelo responsável de comunicação da Fazenda da Esperança de Guaratinguetá. A matéria será passada na TV da Fazenda e Canção Nova. Dia 27 de Agosto os membros do Conselho tiveram um dia de descanso e foram conhecer Masbate. Dia 28 viajaram para Manila, onde se encontraram com os responsáveis do movimento dos Focolares das Filipinas e Frei Hans encontrou-se com o Arcebispo de Manila Luis Antonio Taggle. Para nós, Apóstolas, foram momentos de graças, tivemos missas todos os dias e um profundo momento formativo e de partilha de carismas. (Ir. Maria Alice, Ir. Saula, Ir.

Brasil, que este ano completa 30 anos. No período da tarde ouvimos testemunhos sobre o início da Fazenda das Filipinas e o encerramento se deu com a Eucaristia. A comemoração dos 10 anos não ocorreu em apenas um dia, houve vários momentos celebrativos, pois contávamos com a presença dos fundadores da fazenda: Frei Hans, Nelson, Luci e Iraci e vinte membros do Conselho, provenientes do Brasil, Argentina, Alemanha, África e

Alice, Ir. Ana Carolina e Annielene)

ENCONTRO VOCACIONAL NA COMUNIDADE DAS FILIPINAS -

Vieram a pé, de moto… Sim, aproximadamente 70 jovens Filipinas chegaram a pé, de moto e de caminhão para participar do Encontro Vocacional que se realizou aqui na Fazenda da Esperança, no domingo do dia 22 deste mês de setembro. Provenientes de Bangad (um

México, que fizeram a Conferência Geral na Fazenda das Filipinas. Houve o encontro da família da Esperança, com a presença de 4


vilarejo bem próximo), do Liceo San Jose de Milagros (a 15 KM),

Ao responderem três questões em grupo, ficamos muito felizes com as manifestações “publicas”, porque muitas delas demonstraram o firme desejo de serem Irmãs. Ainda num clima alegre e de intensa participação,

do Liceo de Masbate (40 KM) e também uma jovem da Fazenda. Parecia um extenso jardim com flores multicores, todas ansiosas pelo que iria acontecer durante o Encontro. Com muita alegria, toda a comunidade se empenhou para que tudo transcorresse da melhor forma possível. Ir. Ana Carolina, incansável na preparação, fez uma bonita e muito significativa programação para todo o tempo. Por volta das 09h00 horas, todos os grupos foram acolhidos, recebendo um impresso para ser respondido. Após as apresentações, saíram do salão

as 16h00, após o lanche, despediram-se agradecidas e pedindo um novo e breve encontro que já está previsto para o final de outubro. Louvores ao Senhor, por mais este dia cheio de graças que ELE nos concedeu. “Tudo para que o Sagrado Coração de Jesus seja mais conhecido, louvado e servido!” (Ir. Alice Garcia de Morais, ascj)

E O PAPEL DA MULHER NA IGREJA? (Texto tirado da entrevista (quase 6 horas, divididas em três dias) que o Papa Francisco concedeu ao Pe. Antonio Spadaro sj, diretor da revista Civiltà Cattolica). O Papa se

referiu mais de uma vez a este tema em diversas ocasiões. Em uma entrevista, afirmou que a presença feminina na Igreja é pouco percebida, porque a tentação do machismo não deu espaço para tornar visível o papel que corresponde à mulher na comunidade. Ele retomou o tema durante a viagem de volta do Rio de Janeiro, afirmando que ainda não existe uma teologia profunda da mulher. Eu lhe perguntei: "Qual deve ser o papel da mulher na Igreja? O que pode ser feito para lhe dar uma maior visibilidade?". "É preciso ampliar os espaços para uma presença feminina mais

para conhecer alguns lugares da Fazenda. No final da caminhada, participaram da Celebração Eucarística. Em seguida, foi lhes oferecido o almoço. A parte da tarde foi resevada para dinâmicas e partilhas, dentre as quais destacamos a apresentação da Postulante Annielene que discorreu sobre a sua caminhada vocacional. Ficaram muito atentas e até emocionadas. Houve também um momento forte de oração e apresentação de um “Power Point” sobre as varias obras do Instituto. 5


incisiva na Igreja. Tenho medo de uma solução ao estilo 'machismo de saia', porque a mulher tem uma estrutura diferente do homem. Mas os discursos que ouço sobre o papel

Aparecida. A expectativa foi grande, finalmente chegou o dia. Além do passeio e peregrinação foi também um momento de confraternização com as comunidades vizinhas: Espírito Santo do Pinhal, São João da Boa Vista, as Irmãs de Santa Rita de Caldas foram convidadas, mas por motivos justos não puderam ir. Durante a viagem parecíamos passarinhos cantantes, livres, voando felizes. Ir. Ambrosina com seus dons musicais animou bastante a turma com cânticos acompanhados de violão, afoxé e pandeiros. Também a linda paisagem, montanhas, florestas do sul de Minas nos ofereceram um cenário de calma e beleza e para completar o filme de Mazaropi. Passando por São Bento do Sapucaí, cidade natal de Ir. Lourdes Santos, que faz parte de nossa comunidade fez questão de uma parada para visitar a igreja histórica construída pelos escravos. Na nossa chegada em Campos, fomos muito bem recebidas por Ir. Rosália Yanase e comunidade. Tudo preparado com amor e delicadeza! Às 18h00, participamos da Santa Missa animada com cânticos e agradecimento ao Senhor por tudo que nos proporcionou durante a viagem e a estada em Campos sentindo a beleza de nossa fraternidade. No dia seguinte, após termos renovado nossas forças, acordamos às 05h00, bem dispostas e animadas, após um reforçado café rumamos, em clima de peregrinação, à casa da Mãe Aparecida. Participamos da Celebração Eucarística com mais de 150 bispos, Padres, diáconos seminaristas e fieis que lotou a

da mulher geralmente se inspiram em uma ideologia machista. As mulheres estão formulando questões profundas que devemos enfrentar. A Igreja não pode ser ela mesma sem a mulher e o papel que esta desempenha. A mulher é imprescindível para a Igreja." "Maria, uma mulher, é mais importante que os bispos. Digo isso porque não podemos confundir 'função', com 'dignidade'. É preciso, portanto, aprofundar mais na figura da mulher na Igreja. Temos de trabalhar mais, até elaborar uma teologia profunda da mulher. Só depois disso poderemos refletir melhor sobre a sua função dentro da Igreja. Nos lugares em que se tomam as decisões importantes, é necessário contar com o gênio feminino. Temos este desafio hoje: refletir sobre o lugar específico da mulher, inclusive nos campos em que se exerce a autoridade, nos diversos âmbitos da Igreja."

A VIDA SE RENOVA A CADA NASCER DO SOL - Conforme nosso

Basílica, celebrando os 25 anos de fundação do tribunal eclesiástico.

Graças à atenção de Ir. Rosélia que nos aguardava, ocupamos um lugar de destaque e bem acomodadas.

planejamento comunitário, dias 10 e 11 de setembro, faríamos um passeio a Campos do Jordão a seguir uma peregrinação ao santuário de Nossa Senhora

Após a missa aproveitamos para rezar diante da Imagem de N. S. Aparecida,

6


colocando sob sua proteção as necessidades de nossas Irmãs e do Instituto. Chegar à 3ª idade com qualidade de vida, consciente no conhecimento da Fé, grande esperança, preparadas para enfrentar os desafios e surpresas da vida com os olhos fitos no Ressuscitado e poder dizer: “Combati o bom combate, guardei a Fé, só me resta receber a justa coroa que Deus preparou para nós seus filhos amados”. Agradecemos Ir. Miriam e Ir. Ambrosina que nos proporcionaram estes momentos de alegria e graça. (Comunidade de Águas da Prata)

NOTÍCIAS DE MAPUTO - Na Zona

Pastoral três ocorreram quatro domingos de formação para os responsáveis da catequese e catequistas. No primeiro domingo contou-se com a participação de uma equipe da Paróquia Nossa Senhora de Fátima, encaminhada pelo Diretor Espiritual. Nos encontros seguintes refletiram sobre as funções dos membros que integram cada nível de responsabilidade na Arquidiocese, tema ministrado por Ir. Erraunete Aparecida da Silva, e a última formação foi sobre os sacramentos, com a presença do seminarista da Teologia, Cantífula de Castro, todos fundamentaramse no Diretório Pastoral. Com muita alegria todos os catequistas da Vigararia Centro reuniram-se em Santa Ana da Munhuana, no dia 8 de setembro para celebrar o dia do Catequista. Pe. Ercílio discorreu sobre a carta do Papa Francisco, Lumen Fidei, com algumas perguntas reflexivas no final. Logo em seguida, houve celebração eucarística celebrada

por Pe. Jaime, Vigário Episcopal, animada pelos catequistas e depois o almoço e confraternização com cantos, poesias, piadas, etc. Foi um dia de entusiasmo, alegria e gratidão. No dia 11 de setembro, Ir. Erraunete e Ir. Lurdinha participaram no ISMMA do encontro de formação permanente organizado pela CIRM-CONFEREMO e orientado por Fr. Alfredo Manhiça, ofm. O tema foi: “A nova evangelização para a transmissão da fé”. Os primeiros aspectos abordados foram sobre as razões do ano da fé e depois a crise de fé cristã do africano. A Igreja reconhece a mutabilidade e os desafios com os novos problemas, por isto, a exigência da nova evangelização. (Ir. Maria de Lourdes Costa)

7


- Os Superiores devem ser bons líderes porque estes movimentam multidões. - A idolatria não nos aponta caminhos, ao contrário, é um labirinto. - O diálogo é o novo nome da caridade. A cooperação missionária garante a vitalidade da Igreja. - Se Cristo está em primeiro lugar, tudo o mais está em seu devido lugar. - Tenhamos uma elite de santos e não uma multidão de anjos. Para a pergunta: Que tipo de consagrado é e será capaz de resistir e responder positivamente aos desafios do mundo atual? Fica a seguinte resposta: Aquele que se deixa iluminar pela fé dos Apóstolos, deixa-se enraizar na caridade e é sustentado pela esperança. Possamos todas nós sermos pessoas de fé: confiadas a um Amor misericordioso. (Ir. Márcia

XXXI ASSÉMBLEIA NACIONAL – MOÇAMBIQUE - ÁFRICA - Nos dias 17 a 19 aconteceu a XXXI Assembléia Nacional da Cirm Conferência que reuniu Superiores Maiores e Delegados de todas as Congregações Masculinas e Femininas existentes em Moçambique. A Assembléia teve como tema «Se não acreditardes, não subsistireis» (Is.7,9). Palestras como a Experiência de fé na vida do Consagrado e O modelo de Vida Consagrada que responde aos desafios do mundo atual, foram sabiamente trabalhados por um sacerdote salesiano e outro vicentino, respectivamente. Trabalhou-se

Assis)

CRISMA DAS ASPIRANTES - No dia 15 de setembro aconteceu a cerimônia do Crisma de nossas

também pequenas correções no Estatuto da Nova Conferência orientados pela Congregação dos Institutos de Vida Consagrada e Sociedades de Vida Apostólica, bem como a avaliação do plano trienal em suas 3 facetas: formação humana e cristã, missão e intercomunhão de carismas e serviço profético e solidário. Outros assuntos foram a Escola de formadores em Moçambique, o Instituto Superior Maria Mãe de África, a Comissão Nacional de Formação, a página da Web e a dificuldade da vivência do voto de castidade entre os junioristas. Algumas idéias fortes deixo aqui registradas: - Os Fundadores são bussolas na vida e caminhada das congregações.

aspirantes Paulina e Isabel Octávia. Foi uma celebração muito bonita e fervorosa celebrada pelo 8


Cardeal Dom Alexandre. Após a missa houve uma confraternização da comunidade paroquial com o Sr Cardeal e, em seguida, os familiares tiveram um momento de oração e confraternização em nossa casa. Foram momentos ricos de alegria e partilha nos quais os familiares, vindos de Moamba e Quelimane, manifestaram publicamente sua gratidão ao Instituto por ʺsalvar suas filhasʺ, assim se manifestou o avô de Isabel. (Ir. Márcia Assis)

AGRADECIMENTO

ESPECIAL

aproximei. No dia 22 de setembro retornei ao meu querido Brasil. Cheguei à Casa Provincial, casa Mãe da Província onde fui acolhida como filha. Trouxe e guardo comigo muitas recordações. Jamais esquecerei aquele povo querido a quem servi com alegria. Todos estarão presentes na Eucaristia diária. Um especial agradecimento à Madre Geral e a Ir. Miriam pelo amor, carinho, atenção e, sobretudo, pela confiança. Que a Virgem de Guadalupe as cubra de bênçãos e graças. Obrigada a todas as pessoas que rezaram por mim. Agradeço também a Comunidade à qual pertenci. Que Jesus recompense a todas. Peço orações para que eu possa fazer a vontade do Pai em tudo o que me for solicitado. (Ir. Terezinha Rodrigues Vaz)

“Para tudo neste mundo há um tempo. Tempo para partir e tempo para regressar. No dia 9 de fevereiro de 2012 fui enviada como missionária em terras mexicanas. Senti em meu coração: Vá sem medo para servir”. Ao longo desta jornada experimentei a fé, a coragem, a fortaleza. Só tenho que agradecer porque milagres aconteceram em minha vida. Cheguei a um ambiente completamente diferente daquele que deixei. Aprendi a amar aquele povo simples visitando doze comunidades, enfermos, casais, jovens. Senti a constante e misericordiosa presença do Pai Eterno. O Papa Francisco falou aos jovens na JMJ para não ficarem na sacada, mas mergulharem no meio do povo como fez Jesus. Eu também, na minha fraqueza, sem medir sacrifícios mergulhei enfrentando sol, chuva, frio, terremotos, dificuldades com o idioma, mas tudo isso é pouco diante das maravilhas realizadas em mim e em cada pessoa da qual me

“IDE FAZEI DISCÍPULOS EM TODAS AS NAÇÕES” - Ainda muito

impelidas pelo espírito da JMJ, nós, comunidade do PréPostulado, tivemos a graça de vivenciar uma semana de missão

na Paróquia São Bento, em São Bento do Sapucaí - SP. Momento de alegria e de entusiasmo por podermos partilhar um pouco do amor e da esperança deixados em nossos corações durante esse ano de formação e na participação da Jornada Mundial da Juventude. 9


Ficamos sete dias na Paróquia São Bento, onde visitamos sete pequenas comunidades: São Sebastião, São Paulo, São Pedro, Santa Maria, Santa Cruz, Nossa Senhora dos Remédios e Nossa Senhora das Graças. Nessas comunidades visitamos famílias e abençoamos as suas casas, encontramos-nos com as crianças da catequese, fizemos a Celebração da Palavra, terço missionário, adoração ao Santíssimo. Durante todos esses dias fomos acolhidas por moradores das comunidades que abriram as portas de suas casas para nos hospedarem. Tudo o que vivemos foram ocasiões de partilha e crescimento que muito nos enriqueceram. Agradecemos a Deus e ao Instituto por nos terem proporcionado tamanha dádiva. (Ir.

importantes e nos estimulou à reflexão e a apreendermos o verdadeiro sentido de suas palavras. Depois foi apresentado um Power Point da Visita da Madre em todas as Comunidades e os agradecimentos pelo seu incansável trabalho de escuta e de incentivo a uma autêntica vida de Apóstolas. No final deste momento Ir. Miriam agradeceu a Madre pelo apoio, força e ajuda segura e a comparou ao Semeador que lançou sementes que irão frutificar a seu tempo em nossos corações e na nossa missão. Como gesto de gratidão para Madre Clare e Ir. Miriam foram-lhes oferecidos ramalhetes de lindas flores, pois as flores falam de ternura, carinho e bem querer. Terminado este momento participamos da Santa Missa celebrada pelo Pe. Sancley Gondim.

Jaqueline e Pré-Postulantes)

ENCERRAMENTO DA VISITA CANÔNICA NA PROVÍNCIA DE SÃO PAULO – No dia 29 de

MISSA DE AÇÃO DE GRAÇAS PELO ENCERRAMENTO DA VISITA CANÔNICA NA PROVÍNCIA DE SÃO PAULO - Na introdução Ir.

setembro, as Superioras e Responsáveis por Comunidades responderam ao convite de virem à Sede Provincial para o encerramento da Visita Canônica da Madre Geral, Madre Mary Clare Millea bem como a Visita Canônica da Provincial Ir. Miriam Cunha Sobrinha. Às 10h30 tiveram um encontro com Madre Clare que expressou seu agradecimento pela excelente acolhida que teve em todas as Comunidades da Província. Parte contente por ver o nosso empenho no crescimento espiritual e na vivência do Carisma de Madre Clélia e do nosso amor à Igreja acolhendo e procurando vivenciar as palavras e o exemplo do Papa Francisco. Apresentou parte da Entrevista que o Santo Padre deu às Revistas dos Jesuítas de todo o mundo. Destacou pontos

Márcia Cidreira fez o seguinte comentário: “Combate o bom combate da fé, conquista a vida eterna, para a qual foste chamado” (1Tm 6,12). É desse modo que a liturgia de hoje nos

interpela a vivermos nossa vocação de consagradas, de batizadas e chamadas à santidade no corpo da Igreja. Diante da vida 10


e da morte há uma possibilidade sagrada de escolha; optar pela vida é receber como herança a Vida Eterna, junto de Deus e, já aqui, a liberdade de amar e ser

atento, se pode contemplar o rosto do irmão que sofre à nossa volta, nas periferias existenciais e geográficas do mundo e dos corações e clama ser justiçado,

promotora do Amor Divino. Por isso, todos os dias somos motivadas a ajudar a construir, com Cristo Jesus, o Reino de Deus no hoje da história, a descobrirmos que no olhar mais profundo, mais demorado, mais

cuidado, merecedor da dignidade. Nesta celebração queremos ainda memorar o tempo de 2013 até o presente instante e agradecer o Senhor por todas as dádivas recebidas, por todas as aprendizagens em meio a acertos

11


e erros e, de modo todo especial, trazermos nesse construto realizado, a presença de Madre Clare e Ir. Miriam. Querida Madre Clare, é muito bom tê-la conosco. Ao seu lado nos sentimos irmãs, filhas de Clélia Merloni, continuadoras do sonho dessa mulher forte e sensível às inspirações divinas. Em seu tempo, ela encontrou grandes desafios e foi capaz de superá-los com a sua sabedoria de mulher de Deus. Hoje, ela continua a vencer tais obstáculos, através da senhora, em quem acreditamos com força, que nos revela o espírito de nossa Mãe e Mestra. Nesse tempo de visita canônica em nossa província, inúmeras, incontáveis se fizeram as suas experiências ao lado de Ir. Miriam, a cada comunidade visitada. Quantas riquezas..., quantas fragilidades..., quantos desafios a serem enfrentados, mas postos como caminho que se traça no contemplar os sinais do Senhor se mostrando em meio a tudo.Obrigada pela sua presença, pela sua vida doada, sacrificada, oferecida a nós neste tempo de passagem em nossa província. Queremos dizer que a amamos, porque o Coração de Deus nos une e nos faz irmãs; como é bom termos quem nos olhe, nos escute, nos cuide, e enfim, nos ajude a enxergar a Deus nos detalhes do cotidiano; são gestos que nos tornam mais sensíveis diante do Mistério, mais fraternas e humanas. Querida Ir. Miriam, dirigimos-lhe também a nossa profunda gratidão. Nestes anos que tem dedicado a sua vida ao Instituto, especialmente como nossa provincial, sentimos em suas preocupações e em seus gestos, um amor imenso, um zelo ardente, transparecidos nas suas

buscas por acertar sempre, de fazer o melhor, de amar mais, de ser misericordiosa, de pensar no Bem Maior; isso revela-nos o seu grande coração, o seu profundo amor por Madre Clélia, pela Igreja e pelo nosso Instituto. Isso é lindo, faz-nos sentir mais irmãs e nos permite encontrar, nas trilhas e ritmos da caminhada, um jeito sempre novo e criativo de amar, servir e glorificar o Coração de nosso Deus. Somos imensamente gratas por sua visita em nossas comunidades, acompanhando com carinho a Madre Clare e escutando-nos com ouvidos de discípula. Depositamos suas vidas sobre o Altar do sacrifício e confiamos ao Senhor que cuide, proteja, conduza e inspire às senhoras em cada decisão que lhes for confiada, a fim de que nosso querido Instituto continue a ser sinal de Amor e Esperança no mundo e na Igreja. Obrigada. Muito obrigada. Contem com as nossas singelas e sinceras orações, nosso carinho e nosso compromisso de nos empenharmos para corresponder com fidelidade a tudo aquilo que nos é confiando enquanto missão de verdadeiras Apóstolas. Desejamos-lhes muitas alegrias e uma santa e profícua missão.

NOVA MISSÃO NA VICEPROVÍNCIA CENTRO-NORTE DO BRASIL – Na cidade de Jataí - GO

as Apóstolas da Vice-Província Centro-Norte do Brasil tendo à frente Ir. Teresinha Teixeira da Silva e seu Conselho, deram início a mais uma obra para levar o amor do Coração de Jesus a quantos se aproximam. Recebemos esta informação da Secretária: “Com alegria, comunico-

lhes que nestes últimos dias 28 e 29, foi 12


São Paulo congratulam-se por esta iniciativa e formulam votos de um profícuo apostolado nesta nova obra apostólica, o Hospital São Tiago na Providência de Deus.

inaugurada oficialmente a nova comunidade da Vice-Província, em Jataí GO, na área da Saúde e Pastoral por enquanto, como COMUNIDADE DAS APÓSTOLAS em Jataí. Tel. Cel. (64) 96141229 (Ir. Celinda). Rezemos pelo bom êxito desta missão e pelas Irmãs que, generosamente a assumem. Com afeto e

NOTA DE FALECIMENTO – No dia

29 de agosto último faleceu o Sr. Sebastião Tavares, tio de Ir. Maria Aparecida Marcolino. No dia três faleceu o Sr. Artur Bugiano, cunhado de Ir. Elídia Pegorer. No dia 23 faleceu a Sra. Maria Calbo Pazin, cunhada de Ir. Mercedes Pazin. No dia 25, na Betânia em Marília, faleceu Ir. Ricarda Moretti. Contava 93 anos de idade e 67 de Profissão Religiosa. Neste mesmo dia faleceu a Sra. Alice Pulito Carrara, irmã de Ir. Maria Carmen Pulito.

comunhão de orações”. Ir. Miriam, Conselho e Irmãs da Província de

13

Informativo do IASCJ de Setembro 2013  

Informativo do Instituto das Apostolas do Sagrado Coração de Jesus de Setembro 2013

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you