Page 1

Queridas filhas em Jesus Cristo, Vocês estão pensando que André e João eram pessoas inertes, que permaneceram de braços cruzados? De modo algum. Tomados de santa alegria, depois de entreter-se longamente com Jesus, foram ter com Simão, irmão mais velho de André, e lhe disseram: “Encontramos o Messias.” Simão, que possuía um coração ardente, vibrou com esta alegre notícia e manifestou imediatamente um grande desejo de conhecê-lo. Apesar da hora avançada, André não pôs obstáculo e conduziu-o logo a Jesus. Admiremos, filhas, o empenho de André e de João em comunicar a Simão a graça recebida.

Eles não se preocupam com a inoportunidade da hora, já avançada; sabem que Jesus veio do céu à terra, para conquistar as almas e que, a qualquer momento, Ele está pronto a acolher quem O procura. André e João começam seu apostolado entre os mais próximos, pois Simão era irmão de André e conhecido de João, e ambos pescadores em Betsáida.

O fogo do amor divino não pode permanecer oculto nem inativo; manifesta-se imediatamente na chama viva de um santo zelo.

Aprendamos deles a dedicar-nos, antes de tudo, ao bem espiritual das pessoas que nos circundam. Às vezes, mormente quando sentimos um pouco de fervor na oração, deixamo-nos levar por desejos irrealizáveis de converter os infiéis, de colaborar nos trabalhos Missionários que, em regiões longínquas, se dedicam à conquista das almas; e, no entanto, vocês não percebem o que poderiam fazer junto às pessoas confiadas aos seus cuidados, especialmente em casa, e com seus familiares.

Qual não terá sido a satisfação do Senhor, diante da rapidez e fidelidade com que os dois primeiros discípulos divulgaram a graça recebida, estimulando outros a conhecê-Lo e amá-Lo!

Pode acontecer, por exemplo, que um membro da Comunidade ou um parente há muito tempo está afastado de Jesus e seria preciso reconduzi-lo nos braços da oração e da caridade: e vocês não se


preocupam com isso! Quantos meios estariam em suas mãos para conduzir as pessoas a Cristo, e vocês não os aproveitam! O que disse Jesus quando viu Simão aproximar-se Dele em companhia do seu irmão? Fixou nele o olhar. Quem poderá explicar esse olhar de intuição divina, que, a partir do primeiro encontro, viu no íntimo do coração de Simão as boas disposições que o tornariam apto para a realização dos seus planos? Sob o rude aspecto do simples pescador, Jesus viu uma alma humilde, um coração grande, reto, dócil, simples, fiel à graça, por isso o escolheu para ser o Príncipe dos Apóstolos, o Pastor de suas ovelhas, o Mestre infalível da igreja, o seu Representante na terra: “Tu és Simão, filho de João, disse-lhe Jesus; chamar-te-ás Cefas, que quer dizer Pedra”. O Senhor não disse então claramente que Simão se tornaria um dia a pedra fundamental da Igreja, mas nós, hoje podemos nos alegrar ao ver cumprida, ao pé da letra, a palavra de Jesus Cristo. Regozijemo-nos com Pedro pela amorosa escolha com que Deus o elevou à mais alta dignidade que existe na terra, e procuremos compreender, filhas, que somente a humildade nos torna grandes diante de Deus. Entremos em nosso íntimo: neste momento nós também estamos sob aquele olhar perscrutador que penetra até o âmago do coração. O que estava vendo em nós Jesus? Humildade ou orgulho? Simplicidade e retidão ou duplicidade e malícia? Temos um coração grande, generoso, ou um coração egoísta, frio e mesquinho? Oh! Que abismo de miséria somos nós aos vossos olhos, Senhor! Que tola pretensão é a nossa, filhas, quando cremos ter aptidão para coisas grandiosas e nos julgamos superiores aos outros! Supliquemos a Jesus que corrija estes nossos sentimentos tão contrários ao verdadeiro espírito, e peçamos-lhe as disposições necessárias para merecer Dele um olhar de misericórdia paterna.

Aos três Apóstolos chamados por Jesus para segui-Lo, juntou-se outro: Filipe, natural de Betsáida como André e Pedro. Ele teve a felicidade de encontrar Jesus, quando ia para a Galiléia com Pedro, André e João. Jesus, dirigindo-se paternalmente a ele, disse-lhe: “Segue-me!” Estas palavras de Jesus, acompanhadas da poderosa unção e eficácia de sua graça, foram mais do que suficientes para que Filipe se decidisse imediatamente a abandonar tudo e seguir Jesus. Vocês estão vendo, filhas, como os primeiros discípulos acorreram prontamente ao chamado de Jesus? Basta conhecê-Lo e gozar um instante de sua companhia, para desapegar totalmente o coração e preferi-Lo a tudo o mais. Peçamos ao nosso amado Senhor volva também para nós uma palavra, um seu olhar paterno, a fim de que tenhamos a força necessária para romper de uma vez os laços que prendem o nosso coração a este mundo e nos impedem de atirar-nos em seus braços de Pai. Que felicidade para o Apóstolo Filipe ter sido tão pronto e generoso em dar sua resposta ao chamado amoroso de Jesus, seguindo-o na sua vida apostólica! Peçamos a Jesus nos conceda a mesma prontidão e disponibilidade para responder aos santos apelos com que convida a uma vida mais perfeita e mais generosa no seu santo serviço. Roguemos-lhe não se canse com nossas delongas, e domine a teimosia de nossa vontade com os poderosos encantos do seu divino amor. Recebam, filhas, um abraço materno e a bênção daquela que não cessa de rezar por vocês, a fim de que se tornem santas para a glória de Deus, para a santificação de todas e para a salvação eterna de muitos irmãos nossos. Sua Afma. Madre

Fonte: Escritos de Madre Clélia nº 02 – Um Coração nos ama. Páginas 75 a 77.


De 13 a 20/02, a equipe de Secretárias Provinciais e da Delegação Latino Americana Sagrado Coração de Jesus e a gerência de TI do IASCJ, estiveram reunidos na Casa Geral, em Roma-Itália para um momento de formação e alinhamento de diretrizes para os trabalhos futuros. O Encontro foi enriquecido com patilhas, reflexões e peregrinação a Turin, San Remo e Savona. Em Turin visitamos o Santuário da Grande Mãe de Deus, onde Madre Clélia ia para rezar e se confessar. Em San Remo fomos a Igreja de São Siro onde Madre Clélia Merloni foi crismada. Nesta cidade está enterrado o Sr. Joaquim Merloni pai da Beata Clélia Merloni. Em Savona, visitamos a Congregação das Filhas de Nossa das Neves, onde Clélia faz sua Vestição Religiosa e recebe o nome de Ir. Albina. O encontro foi ministrado pela Secretária Geral, Irmã Maria Josefina e contou com a participação e presença da Superiora Geral, Madre Miriam e Conselheiras. Somos imensamente gratas ao Instituto pela oportunidade de estar junto a querida Mãe, Beata Clélia Merloni. (Ir. Maria Rizeuda )


O Encontro sobre a Família Carismática foi realizado em Rocca di Papa-Itália, no período de 08 a 17/02. Nós, participantes, vivemos momentos de emoções inexplicáveis, próximas ao altar da Bem Aventurada Clélia Merloni. Com os corações abertos, ouvimos as suas palavras que fortaleceram nossos ânimos, no entrelace de amor, afeto; pedimos a sua proteção, para este momento tão marcante, em nossa Família Religiosa. Houve a partilha das experiências, vividas com os Leigos, sobre a catequese em preparação à Beatificação de Madre Clélia. Tornando presentes as palavras de Madre Miriam, na acolhida deste grupo, desejamos expressar aqui, o que foi ponto de reflexão, para nós participantes: “O nosso olhar deve ser largo, macro como Instituto, aprender como Família, e participar desta alegria do caminho feito e não se prender a minha pequena realidade ou grupo. Pensar realmente, na Congregação como uma FAMÍLIA, para conseguirmos dar passos.” Ressaltando a importância da transmissão do Carisma: “Nós somos as primeiras que devemos transmitir o Carisma – mesmo que haja uma só Apóstola no mundo...” Foram destacados diversos aspectos de relevante ênfase, sobre a Família Carismática que é um dom da Igreja, nasce na Igreja, cresce na Igreja e é toda orientada pela Igreja. Ficamos muito enriquecidas com a Palestra da Sr. Leslye Sandigo, cujo tema foi “O Carisma: dom gerador de vida partilhado – como construir a Carteira de Identidade”. Muito pudemos nos preparar para a transmissão do conteúdo, às nossas comunidades e grupos. Participamos da audiência com o Santo Padre, o Papa Francisco. Tivemos a oportunidade de reviver momentos importantes, percorrendo os caminhos da vida da nossa amada Fundadora, vividos em Turim, São Remo e Savona. Agradecemos à Madre Geral, Superioras Provinciais por estas oportunidades de enriquecimento, de experiências tão fortes. Pudemos aprofundar o apelo da santa Igreja, já evidenciado, desde o Concílio Vaticano II, e reavivado pelo Papa Francisco: “sermos Igreja em saída”, na perspectiva de formar Família Carismática. Um Coração nos une e nos ama! (Ir. Analice, Ir. Maria de Lourdes e Ir. Vânia)


De 10 a 20/02, a Conselheira Provincial e responsável pela equipe de Comunicação Institucional da Província Brasileira Sagrado Coração de Jesus, Irmã Fabiana, esteve reunida com parte da equipe de comunicação em Roma, Itália. A área de comunicação, em âmbito geral do Instituto é gerenciada pela Vigária Sister Anne Walsh. Em um dos momentos de planejamento e diretrizes para 2019, contamos com a participação da Superiora Geral Madre Miriam, que expressou o seu desejo da elaboração de um livro comemorativo dos 125 anos do Instituto, que mostre a grandeza e a beleza do trabalho das Apóstolas em todas as Províncias e Delegação. Na oportunidade, a equipe também acompanhou a Peregrinação pelas cidades de Torino, Sanremo e Savona, lugares por onde Madre Clélia percorreu, para fazer um rico material fotográfico para trabalhos futuros.

Nos dias 22 a 24/02, Irmã Márcia e Conselho organizaram e conduziram de forma sábia e enriquecedora, o Encontro das Superioras, no qual compartilharam os temas desenvolvidos nos últimos encontros realizados pelo Governo Geral, dentre outras atividades. Logo no início, fomos interpeladas, com a Celebração do Ano Vocacional Cleliano, orientada por Ir. Maria Inez e Ir. Rizeuda, a termos os mesmos sentimentos de Cristo, pedindo ao Senhor que Ele nos mostre os seus caminhos! E o Senhor apontou caminhos de luz e de expansão do carisma, por meio de suas mediações:

1. Irmã Márcia conduziu a partilha do livro Como se tornar um líder servidor e a lectio divina sobre a Regra de Ouro à luz do texto bíblico de Lc 6, 27-38.

(FONTE: Assessoria de Comunicação Institucional – IASCJ)

2. Irmã Analice, Irmã Lourdes e Irmã Vânia apresentaram as ideias e reflexões sobre a Família Carismática, tema esse que será aprofundado nos próximos encontros de formação.

3. Ir. Adelir falou sobre os desafios da reestruturação à luz do carisma motivando-nos a redesenhar, criativamente, nossas obras e missões, partindo dos sinais e exigências atuais. Retomou aspectos importantes do documento referente à gestão de bens cuja economia deve estar a serviço do carisma e da missão. Por fim, contextualizou-nos sobre o processo, em andamento, de transformação e desmembramento do IASCJ.


Por fim, Irmã Márcia retomou a circular de Madre Miriam enviada em 30/01/2019, com orientações relevantes para a vivência de nossa consagração, vida fraterna e missão.

4. Irmã Susana favoreceu-nos um momento de formação continuada, a qual parte do coração, que se deixa educar por Deus, enfocando a evangelização da sensibilidade humana e cristã que abraça todas as dimensões da vida e por toda a vida.

5. Irmã Rizeuda passou orientações sobre a secretaria. 6. Irmã Fabiana apresentou ações do setor comunicação relacionadas aos 125 anos de Fundação do IASCJ, aos 25 anos da GFASC e ao Ano Vocacional Cleliano.

Na Celebração Eucarística, agradecemos o dom da vida de Irmã Adelir, a acolhida fraterna da comunidade da CESC e o encontro que tivemos. Recebemos um círio por ocasião do Ano Vocacional Cleliano, acompanhado da bênção e envio a fim de que retornássemos comprometidas para nossas realidades na certeza de que a Bem Aventurada Madre Clélia está conosco e a graça do Senhor nos sustenta a cada dia. Nossa gratidão e preces a todas e a cada uma!


Todo catequista é convidado, antes de tudo, a SER chamado por Deus. Ser um cristão coerente, que dê testemunho de sua fé, que seja orante, participativo na comunidade, cultive uma vida sacramental e espiritual. SABER ser discípulo e aprender com o Mestre. Conhecer a Sagrada Escritura, a doutrina da igreja, ter conhecimentos sobre moral, liturgia, psicopedagogia; conhecer seus catequizandos e a sua realidade; gostar de ensinar e estar aberto para aprender. Entre outras tantas coisas. SABER FAZER – Missão - estar a serviço. Saber comunicar-se com a vida e ser um interlocutor junto ao catequizando; estar atualizado no tempo, ser criativo, dinâmico, ter um plano catequético.

Formação do Catequista Todo catequista deve ter formação semanal ou mensal, de acordo com a realidade de cada comunidade e/ou Paróquia. A formação acarretará na perseverança, consciência reta e cristã e na fidelidade das crianças, jovens e adultos do amanhã. Ninguém nasce catequista, mas aprende com a prática e a perseverança. A fé é um dom de Deus!! E todo ser humano anseia por Ele. Cabe ao catequista alimentar a chama de sua fé em primeiro lugar para que possa acender e alimentar a chama dos irmãos. (Ir. Gabriela –ASCJ)

No dia 17/02, realizou-se a reunião do SAV da Província Brasileira Sagrado Coração de Jesus, em Espírito Santo do Pinhal/SP. O Padre João Gomes, Assuncionista, orientou uma reflexão sobre o Documento do 4º Congresso Vocacional do Brasil – com o tema: Vocação e Discernimento”, e o lema: “Mostra-me, Senhor, os teus caminhos” (Sl 24, 5), a ser realizado de 05 a 08/09 do corrente ano, em Aparecida/SP. A Celebração Eucarística foi presidida pelo Pe. João Gomes. Ir. Maria Aparecida apresentou a organização da Semana Missionária Cleliana, a ser realizada em Ribeirão Preto/SP.

Nesse mesmo dia, aconteceu a chegada das Pré-Postulantes para o início dessa etapa de formação, e se apresentaram às Irmãs, num encontro muito alegre.

Agradecemos à Ir. Maura e Irmãs da Comunidade que nos acolheram com tanto carinho. O Coração de Jesus, por intercessão da Bem-aventurada Clélia Merloni, abençoe a todas.


No dia 24/02, realizou-se um encontro de “Convivência Vocacional” com jovens da Capital de São Paulo e de várias cidades próximas e da região. Ir. Hélia e Ir. Elaine coordenaram o encontro e Ir. Terezinha das Neves Gregório e a Noviça Victoria dinamizaram a recreação e a liturgia.

comunidade de São Paulo. O Coração de Jesus recompense em graças e bênçãos a todas que colaboraram para a realização desta convivência, em especial à Ir. Maria Inez Costa e Irmãs da comunidade que acolheram as jovens com carinho.

Com a Celebração Eucarística encerrou-se esse agradável oportunidade de convivência das jovens com as Irmãs da

A Comunidade das Apóstolas em Maputo, dentre as grandes celebrações do Instituto, também alegra-se com os 25 anos de presença em terras moçambicanas. Gratidão pelo Sim generoso das primeiras Apóstolas que corajosamente deixaram o solo brasileiro e partiram para o outro lado do Oceano, rumo ao continente africano. Quando chegaram em Moçambique, o país estava em reconstrução, pois depois da Independência, sofreu 16 anos com a guerra civil. Graças pelas sementes lançadas! Hoje, nos diversos lugares que frequentamos na Cidade de Maputo, encontramos alguém que lembra de uma Apóstola que esteve na Escola Força do Povo ou na Escola Imaculada. No clima de gratidão iniciamos o ano com a presença de Ir. Márcia, Ir Fabiana e de Ir Annielene, em retorno para as Filipinas. Foi um tempo de partilha, integração e formação para todas.

No dia 26/01 participaram da Primeira Profissão da Ir Isabel e Ir Paulina.

Na manhã do dia 29/01, Ir Fabiana partilhou com a equipa educativa do Colégio e Centro Mbilu Ya Yesu, o perfil do educador cleliano. Obrigada querida Ir. Márcia, Ir Fabiana e Ir Annielle pela presença entre nós!


No dia 4/02, reunimo-nos com toda Paróquia Nossa Senhora Aparecida de Mavalane para juntos expressarmos nossa gratidão pela missão da Ir Hélia. Como diz Madre Clélia: “o verdadeiro amor faz sentir um zelo insaciável!” Movida por este amor, Ir Hélia doou-se por 12 anos nesta missão. Nossa eterna gratidão por todo bem realizado no meio deste povo tão querido!

Com imensa alegria nossa Comunidade do Colégio São Francisco festejou no dia 02/02 o dia da Vida Consagrada, agradecendo a Deus pelo dom da vocação e por sermos filhas de Clélia Merloni. Neste dia também nos alegramos com a chegada de Ir. Solange que veio compor nossa comunidade. Ainda neste clima festivo, no dia 03/02, fizemos nosso primeiro retiro comunitário, um momento por demais precioso que nos ajudou a refletir sobre a grandiosidade presente em uma palavra tão pequena como o Sim.

Outro motivo de grande festa para nossa comunidade foi a chegada da Ir. Isabel Octavia Benjamim Comé, juniora moçambicana que faz parte de nossa comunidade. Agradecemos a Deus por seu sim generoso e por sua alegria que tanto tem nos edificado e motivado nossa caminhada pessoal, enriquecendo-nos com seu testemunho.

Neste ano, o Colégio São Francisco celebra 63 anos de um trabalho de excelência e paixão na área educacional.

O momento foi celebrado junto a toda a comunidade educativa, agradecendo a Deus por este tempo, pelas Irmãs que já passaram por esta missão e construíram este espaço Sagrado de convivência e aprendizagem.

A festa foi coroada com a alegria de termos, neste ano, 20 alunos aprovados em diversas Universidades. Após um encontro com o Pe. Adinam que os abençoou e enviou para esta nova etapa, os alunos partilharam suas expectativas e sonhos com os demais colegas, motivando-os a também se empenharem cada dia para que possam construir bases sólidas para seus sonhos.

Suplicamos ao Coração de Jesus, por intercessão de São Francisco de Assis que nos ajude a sermos instrumentos


de paz para todos aqueles que partilham deste espaço educacional.

Outro momento especial foi a acolhida das famílias que neste ano nos confiam seus filhos, acreditando em nossa missão.

A noite foi coroada com a vivência de oficinas, tais como: Educação Física, Coral, Experiência Sensorial, Contação de Histórias e outras. Os pais puderam conhecer um pouco das práticas educacionais realizadas pela escola.

Na recepção, os pais vivenciaram um momento de espiritualidade, conhecendo mais sobre o Coração de Jesus e Madre Clélia, descobrindo assim que a santidade é um caminho que se faz passo a passo.

abertura das comemorações do 60º Aniversário do nosso Colégio, celebrada por Monsenhor Augusto Alves Ferreira, na Igreja Matriz do Divino Espírito Santo.

Foi um magnífico momento de louvor e agradecimento a Deus, pela existência do Colégio, reconhecido na cidade e toda a região por sua excelência na formação competente de cidadãos solidários e responsáveis. A Comunidade Escolar do Colégio Divino Espírito Santo, teve a alegria de celebrar no dia 27/02 pp, a Missa de


Pela atuação e resultados nos concursos, olimpíadas e torneios em que participam, Alunos, Professores e colaboradores vem sendo destaques na transformação de nossa Sociedade.

Pelos desafios vencidos e vitórias conquistadas, agradecemos a Deus, ao Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus e a todas as pessoas que conosco escrevem nossa História.

Profile for Sagrado Rede de Educação

Informativo do IASCJ - Fevereiro de 2019  

Informativo do IASCJ - Fevereiro de 2019  

Profile for iascj
Advertisement