Page 1

Relat贸rio de atividades Janeiro - Abril


Instituto das Águas da Serra da Bodoquena Organização não governamental sem fins lucrativos, com caráter técnico, científico e ambiental, criado em Bonito/MS por proprietários rurais, empresários, ambientalistas e comunidade ribeirinha com a missão de gerir os recursos naturais de forma participativa e sustentável, visando recuperar, conservar e proteger o solo, as matas, os rios e a biodiversidade da Região da Serra da Bodoquena.

Conselho Diretor Eduardo Folley Coelho (Presidente), Marcos Dias Soares (Vice presidente), Greice Aparecida D. Feliciano (1º Secretário), Kátia Celi e Silva Salustiano (2º Secretário), Nádila dos Santos Pereira (1º Tesoureiro), Valdemir Garcia Martins (2º Tesoureiro), Iolanda Rocha Brito e Daiana Fassini (Suplentes)

Textos: Liliane Lacerda Marilizi Duarte de Oliveira Nadiani dos Santos Pereira Arte Gráfica: Marilizi Duarte de Oliveira Foto Capa: Arquivos IASB Metodologia Ilhas Verdes Chácara Grota Funda Bonito/MS Fotos Relatório: Arquivos IASB

Conselho Fiscal Airton Garcez, Clair Garzella dos Santos, Hérico Monteiro Braga

Endereço e Contatos Rua 24 de fevereiro, nº. 1.507, 2º Piso, Centro, Bonito/MS CEP 79.290-000 Telefones: (67) 3255-1920 – (67) 8404-2833 iasb@iasb.org.br – plantebonito@iasb.org.br – secretaria@iasb.org.br

www.iasb.org.br www.ilhasverdes.blogspot.com www.plantebonito.blogspot.com

Ficha Técnica do Projeto Coordenadora Geral IASB: Liliane Lacerda Técnica Ambiental: Marilizi Duarte de Oliveira Auxiliar Administrativo: Nadiani dos Santos Pereira


Programa Plante Bonito Programa pioneiro desenvolvido pelo IASB - Instituto das Águas da Serra da Bodoquena para a recuperação das matas nativas da Serra da Bodoquena, onde as mudas utilizadas nos plantios são patrocinados por empresas de diversos ramos e, também por pessoas físicas e escolas. A parceria promovida pelo Plante Bonito entre a sociedade civil organizada, a iniciativa privada, proprietários de terra e a comunidade estudantil está possibilitando o reflorestamento de áreas desmatadas da região, principalmente matas ciliares, buscando a conservação do recursos hídricos e, consequentemente, a manutenção da biodiversidade e a redução dos efeitos dos gases de efeitos estufa. Para maiores informações acesse

www.plantebonito.blogspot.com

Apoio 2011 No ano de 2011 foram plantadas no total 2.178 mudas de árvores de espécies nativas em diferentes áreas com necessidade de recuperação florestal. Esta ação foi possível através do patrocínio das mudas por pessoas físicas e jurídicas e apoio da comunidade. 10 00

330 180 120

100

10 0

96 68

60 32

10

1 2º E m pre sário s em A ção

H o tel Á g uas d e B o n ito

W e tiga H ote l

Co légio A lb e rt Sab in

Co rre io s - U n id ad e B o n ito

A gê n cia A r

A gê n cia Á gu as d e B o n ito

H o tel A rizon a

*Abismo Anhumas, Agência Águas Turismo, Agência Big Tour, Agência Eco DMC, Aquário Natural, Agência Ar de Turismo, Aroeira Materiais para Construção, Balneário do Sol, Bonito Way, Buraco das Araras Ecoturismo, Centro de Convenções de Bonito, Chalé Apart Hotel, Contintas, Dom Comp Capacitação Profissional, Dr. Laércio Tadeu, Estância Mimosa Ecoturismo, Hotel Pirá Miuna Turismo e Ecologia, Hotel Pousada Águas de Bonito, Jandiá Hotel, Lobo Guará Bike Adventure, Maruá Hotel, Mercado Rebuá, Parque das Cachoeiras, Pousada Di Luna, Pousada do Peralta, Pousada Rancho Jarinú, Projeto Jibóia, Rio da Prata, Supermercado Santos, Supermercado São Marcos, Taboa Bar, Vereador Josmail Rodrigues, Wetiga Hotel, Ygarapé Tour Agência de Viagens.

03


Produção de mudas de espécies arbóreas nativas 01. Coleta e beneficiamento de sementes B

A

C

E

D

F

Figura 01. Troca de sementes de espécies nativas com o Viveiro de Mudas RPPN Cabeceira do Prata e beneficiamento para maior durabilidade e rápida germinação. A. Troca de sementes; B. Troca de Sementes; C. Beneficiamento de sementes das espécies Espinilho e Amendoim-bravo (nomes populares) ; D. Beneficiamento de sementes da espécie Espinilho (nome populare); E. Equipe do IASB beneficiando sementes; F. Sementes de Pororoca e Capitão (nomes populares).

04


A

B

Figura 04. Coleta de sementes de arbustos. Espécie em processo de identificação.

A

B

C

D

Figura 02. Beneficiamento de sementes de espécies nativas para enriquecimento do banco de sementes das áreas de recuperação. A. Estagiária manipulando sementes para armazenamento; B. Sementes devidamente armazenadas em tela de naylon visando a transpiração das sementes, diminuindo a umidade e a possibilidade de mofar. Cada saco possui placa de alumínio com a identificação da espécie em alto relevo. C. Armazenamento das sementes em varais que auxiliam na visualização das espécies e durabilidade. D. Armazenamento das sementes em varais que auxiliam na visualização das espécies e durabilidade.

05


Figura 03. Mostruário de sementes doado para o Projeto Ilhas Verdes pela RPPN Cabeceira do Prata. O mostruário auxília na identificação e divulgação das espécies nativas da região fitogeográfica de atuação do programa.

Figura 04. Beneficiamento e identificação de sementes de espécies nativas para enriquecimento do banco de sementes das áreas de recuperação .

06


02. Produção de mudas de ervas, arbustos e arbóreas - Viveiro IASB A

B

C

D

E

F

Figura 05. Produção de mudas de espécies nativas arbóreas, herbáceas, ervas e lianas no Viveiro Ilhas Verdes, localizado no Atrativo Turistíco Estância Mimosa. A. Beneficiamento e adubação de terra; B, C e D. Semeadura com sementes de espécies variadas nos saquinhos com terra; E. Irrigação dos saquinhos semeados e das mudas em crescimento.

07


03. Produção de mudas de arbóreas - Viveiro RPPN Cabeceira do Prata A

B

D

C

E

F

Figura 06. Produção de mudas de espécies nativas arbóreas no Viveiro RPPN Cabeceira do Prata, localizado no Atrativo Turistíco Rio da Prata. A e B.. Produção de muda de Bocaiúva (Acrocomia aculeata); C. Enchimento de saquinhos com terra; e D. Tubetes com mudas de Bocaiúva sendo completadas com adubo orgânico; E. Mudas de Aroeira (Myracrodruon urundeuva) em crescimento.

08


04. Captação de mudas - Viveiro RPPN Cabeceira do Prata A

B

C

D

E

F

Figura 07. Seleção e transporte de mudas de diferentes espécies arbóreas para recuperação de áreas do programa.

09


05. Metodologia Ilha Verde utilizada no Programa Plante Bonito A

B

C

D

E

F

Figura 08. Aplicação da metodologia do projeto Ilhas Verdes nas área de recuperação do Programa Plante Bonito. A. Coroamento da braquiária com a retirada das raízes mantendo elementos identificados como arbustos, ervas, mudas de espécies nativas. Abrir cova com 30 cm de profundidade para plantio da espécie nativa, buscar centralizar a muda nos elementos citados; B. Desprendimento da terra de forma superficial no interior do coroamento; C, D. e E. Lançamento de sementes de diversas espécies arbóreas com estágios sucessionais diferentes e sementes de arbustos e lianas. Terra desprendida remexida para cobrir as sementes. F. Ilha com diferentes extratos florestais. Marcação da ilha com estaca para posterior localização.

10


Recuperação de áreas degradadas 01. Chácara Cristal | Vistoria e Reposição de mudas A

B

D

C

F

E

Figura 09. A. Chegada das mudas na propriedade rural; B. Técnica do IASB avaliando a área para o plantio das mudas; C. Coroamento da braquiária com a retirada das raízes mantendo elementos identificados como arbustos, ervas, mudas de espécies nativas. Abertura de cova com 30 cm de profundidade para

plantio da espécie nativa, buscando centralizar a muda nos

elementos citados; D. Técnica do IASB plantando mudas; E e F. Mudas em desenvolvimento.

11


02. Chácara Cristal | Vistoria e Reposição de mudas A

C

E

B

D

F

Figura 10. A. Coroamento da braquiária com a retirada das raízes mantendo elementos identificados como arbustos, ervas, mudas de espécies nativas. Abertura de cova com 30 cm de profundidade para plantio da espécie nativa, buscando centralizar a muda nos elementos citados; B. Forte presença de braquiária na área; C. Desprendimento da terra de forma superficial no interior do coroamento; D. Aplicação de sementes de diversas espécies arbóreas com estágios sucessionais diferentes e sementes de arbustos e lianas. Terra desprendida remexida para cobrir as sementes; E. Ilha posterior ao coroamento. F. Muda de Caroba (Jacaranda cuspidifolia) plantada em dezembro de 2011 apresenta bom desenvolvimento.

12


03. Sítio Ouro Verde | Vistoria e Reposição de mudas

E

A

B

C

D

F

Figura 11. A. Coroamento da braquiária com a retirada das raízes mantendo elementos identificados como arbustos, ervas, mudas de espécies nativas. Abertura de cova com 30 cm de profundidade para plantio da espécie nativa, buscando centralizar a muda nos elementos citados; B. Forte presença de braquiária na área; C. Transposição de terra de áreas próximas para a área de plantio. O solo da área apresenta grande concentração de rochas; D. Plantio de espécies nativas arbóreas com bom desenvolvimos em solos rochosos; E e F. Desprendimento da terra de forma superficial no interior do coroamento. Aplicação de sementes de diversas espécies arbóreas com estágios sucessionais diferentes e sementes de arbustos e lianas. Terra desprendida remexida para cobrir as sementes.

13


04. Chácara Reis | Vistoria e Reposição de mudas A

C

E

B

D

F

Figura 12. A. Área com grande concentração de braquiária; B. Abertura de cova com 30 cm de profundidade para plantio da espécie nativa, buscando centralizar a muda no coroamento; C. Plantio de espécie nativa arbórea; D. Retirada manual da braquiária em áreas com grande presença de arbustos, ervas e lianas e desprendimento da terra de forma superficial no interior do coroamento; E. Aplicação de sementes de diversas espécies arbóreas com estágios sucessionais diferentes e sementes de arbustos e lianas. Terra desprendida remexida para cobrir as sementes; F. Ilha finalizada.

14


05. Chácara Grota Funda | Plantio A

B

C

D

E

F

Figura 13. A. Área com grande concentração de braquiária; B e C. Plantio de espécies nativas arbórea; D. Coordenadora do Projeto explica para estagiária e Engenheiro Ambiental a técnica do projeto; E. Aplicação de maravalha ou pó de serra no perímetro do coroamento, visando não deixar o solo exposto e diminuir a perda de água; F. Ilha finalizada.

15


06. Chácara Santa Rita | Plantio A

B

C

D

E

F

Figura 14. A. Chegada de mudas de espécies nativas na propriedade; B, C e D. Técnicas do IASB avaliando e separando as espécies para iniciar o plantio; E e F. Equipe da Brigada de Incêndio do ICMBio auxiliando no plantio.

16


07. Chácara Santa Rita | Vistoria e Reposição A

B

C

D

E

F

Figura 15. A. Coroamento do capim braquiária ; B, C, D e E. Mudas de espécies arbóreas em desenvolvimento; F. Técnico de campo do IASB alimentando Seriema com minhocas.

17


08. Chácara Paraíso | Plantio A

B

C

D

E

F

Figura 16. A. Chegada de maravalha ao local do plantio; B. Aplicação de maravalha nos coroamentos visando manter a umidade do solo; C. Muda de

Pororoca (Rapanea ferruginea) em desenvolvimento; D. Muda de Caroba (Jacaranda cuspidifolia) em

desenvolvimento; E. Técnica do IASB afofando a terra para semeadura direta; F. Plantio de Caraguatá (Bromelia balansae) conforme proposta de metodologia do Projeto Ilhas Verdes.

18


09. Chácara Paraíso | Vistoria e Reposição de mudas A

B

C

D

E

F

Figura 17. A e B. Técnicos de Campo do IASB realizando a retirada do capim braquiária; C. Proprietário rural avaliando a aplicação de palha de arroz para proteger e manter a umidade do solo; D, E e F. Aplicação da metodologia do Projeto Ilhas Verdes nos plantios do Programa Plante Bonito.

19

Relatório de Vistorias do primeiro semestre de 2012  

Vistorias realizadas em diversas áreas de plantio durante os meses de maio a agosto de 2012

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you