Page 1

Mas… qual é o espaço que a internet ocupa na vida das famílias?

Como acompanhar as crianças e jovens no mundo online?

Será que se pode ficar doente pela internet?

Relatório de Avaliação Global Sessões realizadas no Agrupamento de Escolas Francisco Simões

Março de 2013


Avaliação da Ação “Crianças e Jovens Online” – Profissionais de Educação

Introdução Este relatório é o resultado da aplicação de um questionário aos participantes da ação “Crianças e Jovens Online”, dirigida a profissionais de educação, organizada pelo Sector da Humanização no Agrupamento de Escolas Francisco Simões, no Laranjeiro – Almada.

Coordenação: Leonor Santos Data: 6 de Fevereiro de 2013 Local: Escola Secundária Francisco Simões Número total de participantes: 13 Horário: 19h00 – 20h30 Objetivos: 

Sensibilizar os professores para a abordagem integrada da internet no contexto sala de aula; Identificar sinais de alerta no comportamento das crianças e jovens; Promover uma utilização responsável da internet; Promover comportamentos protetores.

  

Conteúdos: 

A oferta da Internet e sua utilização;

Comportamentos de Risco;

Estratégias de prevenção;

Relações Interpessoais;

Tomada de decisão.

2

Ação “Crianças e Jovens Online”


Contextualização Quem não se lembra de receber trabalhos manuscritos baseados em enciclopédias e livros que os alunos consultavam na biblioteca? E quem já viu, só este ano letivo, dezenas de vezes, a Wikipédia e o Google aparecerem como única referência em trabalhos dos alunos? Se, a nível do processo de aprendizagem, a internet pode ser um recurso, de que forma afetou a relação entre as crianças/jovens? Que impacto tem na sua rotina e que papel tem a escola na prevenção de comportamentos de risco? Deverão os professores estar atentos ao que se passa na internet, da mesma forma que estão quanto ao que acontece no recreio e intervalos? O mundo online entrou na escola e transformou a sua dinâmica, colocando novos desafios e exigindo dos professores uma reflexão mais aprofundada.

Caracterização do público-alvo A ação contou com a presença de 13 profissionais, com idades compreendidas entre os 36 e os 56 anos, perfazendo uma média de idades de 48 anos. Onze dos participantes eram do sexo feminino, sendo que apenas 2 eram do sexo masculino. Estavam representados neste grupo todos os ciclos de ensino, desde a educação de infância até ao secundário.

3

Ação “Crianças e Jovens Online”


Avaliação Quantitativa: I – Grau de satisfação em relação à presente ação A maioria apresenta como principal motivação para estar nesta ação a aquisição de novos conhecimentos. No que diz respeito ao grau de satisfação, obtiveram-se os seguintes resultados:

Grau de Satisfação (%) Nada

Razoavelmente

Aplicabilidade dos conhecimentos

Carga horária

Objectivos atingidos

Expectativas

Bastante

15,4

38,5

61,5

53,8

46,2

Completamente

46,2

38,5

46,2

53,8

Na globalidade, o grau de satisfação foi positivo, tendo a grande maioria das respostas ficado situadas nos valores máximos (Bastante e Completamente). Destaca-se o facto de os objetivos definidos para a ação terem sido atingidos e desta ter igualmente correspondido às expectativas dos participantes. Apenas na aplicabilidade dos conhecimentos se tem um valor mais reduzido (Razoavelmente) o que pode ser explicado por alguns dos professores presentes não terem carga letiva.

4

Ação “Crianças e Jovens Online”


II – Avaliação das Formadoras A avaliação dos participantes em relação às formadoras que orientaram esta ação é bastante positiva.

Avaliação das Formadoras Nada Satisfatório

Satisfatório

Bastante Satisfatório

Extremamente Satisfatório

46,2

Oportunidade de participação

38,5

Transmissão de conhecimentos

Metodologia utilizada

Planificação e Dinâmica

7,7

38,5

46,2

53,8

61,5

53,8

53,8

Ainda que na metodologia utilizada existam respostas que se situam no valor “Satisfatório”, a larga maioria situa-se nos extremos mais elevados da escala de avaliação. Nos restantes itens, que dizem respeito à oportunidade de participação, à transmissão de conhecimentos e à planificação e dinâmica, todos os participantes se mostraram bastante ou extremamente satisfeitos com o desempenho das formadoras.

III- Outros Comentários Relativamente aos comentários relacionados com esta ação, 3 participantes evidenciaram a importância da mesma afirmando que esta foi “muito interessante”, que “aprendi muito” e que foi “extremamente oportuna a temática escolhida. A responsabilidade e o respeito são aspetos transversais nas práticas diárias”.

Avaliação Qualitativa: Considera-se que a ação teve uma excelente avaliação, dadas as respostas dos participantes. 5

Ação “Crianças e Jovens Online”


Avaliação da Ação “Crianças e Jovens Online” – Encarregados de Educação

Introdução Este relatório é o resultado da aplicação de um questionário aos participantes da ação “Crianças e Jovens Online”, dirigida a pais, organizada pelo Sector da Humanização no Agrupamento de Escolas Francisco Simões, no Laranjeiro – Almada. Coordenação: Leonor Santos Data: 21 de Fevereiro de 2013 Local: Escola Secundária Francisco Simões Número total de participantes: 10 Horário: 19h00 – 20h30 Objetivos: 

Refletir sobre o espaço que a internet ocupa nas famílias;

Incentivar o acompanhamento das crianças e jovens na utilização da internet;

Identificar sinais de alerta no comportamento das crianças e jovens;

Promover uma utilização responsável da internet;

Promover comportamentos protetores.

Conteúdos: 

A oferta da internet e sua utilização;

Comportamentos de Risco;

Estratégias de prevenção;

Relações Interpessoais;

Tomada de decisão.

Contextualização Longe vai o tempo em que a rua era o palco predileto para as brincadeiras, os computadores eram apenas uma miragem e a televisão, a maior companhia dos tempos livres, tinha apenas quatro canais! Os “dramas” que se viviam eram sobretudo quando os pais não deixavam os filhos irem ter com os amigos depois das aulas, mas aí sempre podiam contar com o telefone que, como não andava no seu bolso, fazia com que ficassem horas a conversar, sobre tudo e sobre nada, sentados no chão da sala. Foi assim que muitos cresceram e se tornaram pais.

6

Ação “Crianças e Jovens Online”


Hoje, a rua é apenas um local de passagem, a televisão tem agora canais para todas as idades e o virtual é muitas vezes o maior amigo das crianças e dos jovens. “Desligar-se” do virtual é cada vez mais um momento de conflito nas famílias, pelo que a internet se constitui como um desafio para o qual é necessário estar preparado.

Caracterização do público-alvo A ação contou com a presença de 10 encarregados de educação, com idades compreendidas entre os 18 e os 58 anos, perfazendo uma média de idades de 45 anos. 9 dos participantes eram do sexo feminino, sendo que apenas 1 era do sexo masculino.

Avaliação Quantitativa: I – Grau de satisfação em relação à presente ação A maioria apresenta como principal motivação para estar nesta ação compreender o impacto da internet na vida das crianças. Foi também referida a necessidade de se preparar para saber lidar com a internet em casa. No que diz respeito ao grau de satisfação, obtiveram-se os seguintes resultados:

Grau de Satisfação Nada

Razoavelmente

Aplicabilidade dos conhecimentos

Bastante

14,3

Completamente

71,4

14,3

Carga horária

71,4

28,6

Programa adequado

71,4

28,6

Objectivos atingidos

71,4

28,6

Expectativas

71,4

28,6

Na globalidade, o grau de satisfação foi positivo, tendo a grande maioria das respostas ficado situadas nos valores máximos (Bastante e Completamente). Destaca-se o facto de os objetivos definidos para a ação terem sido atingidos e desta ter igualmente correspondido às expectativas dos participantes.

7

Ação “Crianças e Jovens Online”


II – Avaliação das Formadoras A avaliação dos participantes em relação às formadoras que orientaram esta ação é bastante positiva.

Avaliação das Formadoras Nada Satisfatório

Satisfatório

Bastante Satisfatório

Extremamente Satisfatório

Oportunidade de participação

57,1

42,9

Transmissão de conhecimentos

42,9

57,1

Metodologia utilizada

42,9

57,1

Planificação e Dinâmica

57,1

42,9

Todos os participantes se mostraram bastante ou extremamente satisfeitos com o desempenho das formadoras.

III- Outros Comentários Relativamente aos comentários relacionados com esta ação, 3 participantes evidenciaram a importância da mesma afirmando que esta foi “muito interessante”, “esclarecedora e útil” e “muito produtiva”.

Avaliação Qualitativa: Independentemente do número reduzido de participantes é sempre de valorizar a presença dos encarregados de educação que se dispõem a participar em ações que implicam ocupar o seu tempo livre. Considera-se que a ação teve uma excelente avaliação, dadas as respostas dos participantes.

8

Ação “Crianças e Jovens Online”


Avaliação da Ação “Crianças e Jovens Online” – Sessões com Crianças

Sessões: Dia 06 de Fevereiro 10h15 – 11h45 – 64 crianças (4º ano) 12h00 – 13h30 – 67 crianças (5º ano) 14h30 – 16h00 – 25 crianças (6º ano) Dia 21 de Fevereiro 15h30 – 17h00 – 51 crianças (26 de 4º ano e 25 de 6º) Dia 01 de Março 10h15 – 11h45 – 44 crianças (23 de 4º ano e 21 de 5º ano) 12h00 – 13h30 – 23 crianças (6º ano)

Avaliação Qualitativa As sessões decorreram, na generalidade, de forma positiva. As crianças participaram bastante, e foi notório o interesse pelo tema, embora se tenha verificado que as crianças de 4º ano e algumas do 5º demonstraram mais atenção do que as faixas etárias mais elevadas. Nestes últimos, foi possível sentir que não reconhecem necessidade de aprender mais sobre algo que julgam dominar muito bem. A partir do 6º ano é necessária uma abordagem mais direta, com exemplos de casos reais de forma a lhes captar a atenção. Ao longo de todas as sessões foi possível concluir que para as crianças, de uma forma geral, o maior problema relacionado com a internet é o tempo que se passa nela. Isto foi visível quando, depois de passar o filme romeno1, questionamos sobre o que perceberam do filme e, em todos os grupos, a grande maioria referiu “Eles passaram tanto tempo na internet”, ou “falaram durante tempo na internet, que ficaram velhos”. A nossa análise é que esta interpretação relaciona-se diretamente com aquilo que os seus pais ou responsáveis enfatizam no seu dia-a-dia, que é de passarem demasiado tempo na internet desvalorizando os conteúdos e a utilização que é feita desta.

1

Neste filme, duas crianças conversam online como príncipe e princesa num cenário mágico, e quando fecham o computador ela deixa de ser princesa e é uma menina e ele é um homem com 50 anos. Consulte em http://www.youtube.com/watch?v=s6oPm0jipUU 9

Ação “Crianças e Jovens Online”


Quando apresentado o dado estatístico relativo ao tempo online, que refere que uma criança passa em média 88 minutos online por dia, a reação geral é de surpresa, quase como sendo um dado irrealista. Todos consideram que o tempo passado online é muito superior. A reação dos mais novos ao filme “Think before you post”2, que demonstra por exemplo que o que se coloca na internet fica na internet, é de que nunca tinham pensado no assunto dessa forma. Para eles, seria sempre possível apagar qualquer coisa, o que demonstra um elevado desconhecimento sobre a realidade. A questão de poderem ser responsabilizados pelos atos cometidos na internet também os deixa surpresos e denota-se choque da sua parte quando dizemos que os pais devem ter as passwords deles, ainda que partilhem que o “melhor amigo” sabe… A metodologia utilizada nas sessões com crianças, recorrendo a vídeos e refletindo sobre estes, provou ser eficaz – a maioria das crianças perguntaram onde podiam ver mais filmes sobre o assunto. Relativamente ao tamanho dos grupos, as sessões com grupos mais pequenos potenciam uma maior interação, existindo maior abertura para colocar questões e relatar experiências. Em grande grupo existe sempre alguns constrangimentos, principalmente quando se misturam grupos com grande diferença de idades é notório que os mais pequenos ficam intimidados.

2

Consulte em http://www.youtube.com/watch?v=oI3nE_nQuBU 10

Ação “Crianças e Jovens Online”

Ação "Crianças e Jovens Online" - Avaliação  

Ação "Crianças e Jovens Online" Relatório de Avaliação Global Sessões realizadas no Agrupamento de Escolas Francisco Simões