Page 1

São Borja Edição 6, Especial Semana Integrada de Comunicação 30 de Setembro 2013

Ninguém pode fazer tudo sozinho! Como a integração entre as habilitações da comunicação ajuda a fortalecer os processos de produção


Separado ou Integrado? E

A realidade das habilitações de Comunicação da Unipampa São Borja fotografias, briefings,

ntrevistas, reportagens, protocolos, gravações em estúdios de rádio e TV, planos de marketing, organização de eventos, brainstormings, elaboração de marcas, lidar com imagem pública. Essas, entre muitas outras tarefas, fazem parte do cotidiano dos profissionais das três áreas da comunicação: Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Relações Públicas. Cada curso atende demandas de informação e divulgação. Pode-se dizer que os cursos se complementam. Quando o trabalho é feito de maneira correta, há um produto de comunicação completo. Os três cursos abordam e lidam de maneiras diferentes com a comunicação. Suas distinções permitem que seus padrões sejam identificados. A professora Sara Feitosa ministra aulas nos três cursos de comunicação da Unipampa e afirma que é possível perceber claramente a distinção dos cursos. “Eu acho que, se a gente fosse falar de modo mais grosseiro, jornalismo trabalharia com a produção de informação, a disseminação de informação, nas suas várias possibilidades, inclusive de assessoria de imprensa. O publicitário se preocupa com a venda ou a produção de mensagens, que tem como objetivo a venda de um produto, de uma ideia (...). O RP tem como missão, ou como competência, a construção de imagem, tanto de uma empresa, de uma personalidade. Então, dá para a gente perceber, grosseiramente, que são habilidades completamente diferentes e que não deveriam se misturar, embora, às vezes, se misturam”. diz a professora, referindo-se ao acúmulo de funções das três habilitações por apenas um prosissional. Na universidade, busca-se trabalhar de maneira que os alunos possam ter experiências que, mais tarde, o aproximem do mercado de trabalho. Os acadêmicos são estimulados a criar produtos

Ou você acaba “ vestindo a camiseta do outro e acaba fazendo sem saber direito, ou você monta uma equipe qualificada.

2

Fernando Santor, coordenador do curso de PP da Unipampa.

Por Liziane Wolfart de comunicação que vão ao encontro da realidade mercadológica. Mas um profissional de uma área da comunicação poderia assumir os diversos ramos da comunicação e ele mesmo fazer o trabalho de outros profissionais da área? Alguns profissionais consideram mais adequado o trabalho em parceria entre jornalistas, publicitários e RPs, em vez do acúmulo de funções por apenas um deles. É o caso da professora do curso de Relações Públicas da Unipampa, Marcela Guimarães. Com a experiência de ter trabalhado no serviço público de forma integrada com profissionais da comunicação, ela fala da importância e das vantagens de trabalhar de forma conjunta: “Nós, RP, como eu sempre falo para os alunos, é quase que impossível pensar em não trabalharmos juntos. Se nós planejamos e organizamos um evento, nós precisamos de todo um material de divulgação, ou seja, um material impresso com qualidade visual e gráfica e nós precisamos contar com o pessoal da Publicidade. Do mesmo modo, precisamos da divulgação desse evento e precisamos contar com o trabalho do Jornalismo. Trabalhamos juntos e penso que isso tende a somar. Ou seja, não interfere no êxito de uma ou outra área e, sim, dá mais visibilidade, mais crédito e qualidade ao trabalho”. O coordenador do curso de Publicidade e Propaganda da Unipampa, Fernando Santor, reforça a ideia do trabalho de forma integrada entre as áreas da comunicação. “Muita coisa que o publicitário faz esbarra na falta de alguma outra coisa que o RP faz. E o RP vai até um pedaço em que, daí, falta o jornalista. Ou você acaba vestindo a camiseta do outro e acaba fazendo sem saber direito, ou você monta uma equipe qualificada exatamente com esse pessoal”, diz Santor. Para o coordenador da Assessoria de Comunicação Social (ACS) da Unipampa, Fábio Corniani, a forma como se organiza o espaço físico do local onde trabalham os profissionais de comunicação pode influenciar no relacionamento entre eles. Corniani dá o exemplo de como é organizada a ACS da Unipampa: “Nós não temos uma distinção entre as áreas da comunicação, todo mundo trabalha junto, um do lado do outro, sentado. Então, isso é uma tro-


ca de informação e troca de conhecimento. Os serviços técnicos relacionados às três áreas de comunicação não podem ficar distintos. Eu já tive experiência de trabalho. Já coordenei uma Assessoria de Imprensa há alguns anos. Embora fosse uma assessoria em que tínhamos todas as áreas atuando, acabou-se criando uma separação, primeiro geográfica, salas distintas para RP, para o pessoal da programação visual, fotografia e marketing, e uma outra sala para a Assessoria de imprensa. Isso acaba, meio que involuntariamente, criando uma setorização. Não circula muito a informação dentro de um departamento de comunicação, e isso, para mim, é o fim. Então, [esta é a razão do] fato de manter tudo aberto, todas as pessoas no mesmo ambiente, na ACS”. Diretrizes curriculares No início da universidade foram implantados os cursos de Comunicação Social, com habilitações em Jornalismo e em Publicidade e Propaganda. Em 2010, implantou-se Relações Públicas. A professora de Jornalismo, Joseline Pippi, que trabalha na instituição desde sua criação, afirma que há uma integração maior entre os cursos de Jornalismo e Publicidade, em função da criação dos mesmos. “Na Unipampa, nós temos o trabalho integrado, que remonta antes da criação da universidade. Como nosso curso de Comunicação Social foi gestado dentro do curso de Comunicação Social da UFSM, e como nós começamos aqui apenas com Jornalismo e Publicidade, então há uma aproximação maior entre esses cursos. Quando o curso de Relações Públicas chegou, ele já chegou nessa onda de repensar a nomenclatura dos cursos. Eles chegaram em 2010, então se estava pensando nessa reordenação das diretrizes curriculares”. Jornalismo e Relações Públicas, a partir do próximo ano letivo, ganharão nova nomenclatura. Deixarão de ser uma habilitação dentro da área da Comunicação Social e serão chamados apenas de Jornalismo e Relações Públicas. Na Publicidade, discussões para aderir a esse processo já estão ocorrendo. Mas a mudança de nomenclaturas afetaria a integração já existente entre os cursos? Haveria uma autonomia a partir daí entre eles? Para a professora Marcela Guimarães, a integração teria continuidade: “Eu penso que essa separação, pode ficar muitas vezes, no papel. Parte muito mais do profissional fazer essa leitura, ou seja, mesmo primando pela comunicação integrada, se um dos profissionais não estiver disposto a trabalhar de modo conjunto, não acredito que haja comunicação integrada”. O modo de fazer integrado da comunicação não será afetado. Segundo Joseline Pippi, “em se

tratando de diretrizes, novos currículos para essas habilitações da comunicação que vão se separar, em termos práticos, não afetam em absolutamente nada o trabalho integrado. Existem agências de comunicação e os três profissionais vão continuar desempenhando suas funções. Agora, com relação às nomenclaturas, aí sim. Se parte do princípio de que vai se reconhecer mais nitidamente os limites entre cada uma das funções dos três profissionais. Com relação ao trabalho em conjunto, por mais que haja essa separação em termos jurídicos, (...) é importante salientar que a comunicação é uma só e ela depende desses três vieses. Ela só vai se perfazer, na sua completude, se as três habilitações trabalharem juntas, se os três profissionais trabalharem de forma uníssona e em equilíbrio”. Mudam os nomes, porém as funções de cada área continuam as mesmas e se fortalecem. Talvez, a partir dessas novas nomenclaturas, os futuros profissionais tenham maior conhecimento da capacidade de suas próprias áreas, percebendo que trabalhar em conjunto seja a melhor maneira de se obter excelentes resultados e atender às expectativas de um público.

Sala das Agências Experimentais, onde circulam acadêmicos de PP, RP e Jornalismo. Confira a matéria sobre as Agências da universidade e a cobertura completa da SIC no site i4 Plataforma de Notícias.

3


Pragramação da Semana Integrada de Comunicação 30/09 18h30 - Palestra Geral com Jonas Brasil. Local: Centro Nativista Boitatá. 01/10 9h - Oficina Introdução ao Photoshop. Oficineiros: Jedson Dorneles e David Kochann. Local: Unipampa - Sala 1303. 9h - Oficina de Edição de Vídeo – Adobe Premiere. Oficineiro: Victor Rocha. Local: Unipampa - Sala 1307. 13h30 - Oficina Produção de Jingle Publicitário. Oficineiro: Lucas Goulart. Dia 01/10 às 13h30. Local: Unipampa - Laboratório de Rádio. 13h30 - Oficina Iniciação à Audiodescrição de Conteúdos Multimídia Digitais. Oficineiro: Marco Bonito. Local: Unipampa - Sala 1307. 13h30 - Oficina A Reportagem Humanizadora: bastidores da produção. Oficineira: Adriana Duval. Local: Unipampa - Sala 2203. 14h - Oficina Relato de Experiência – Projeto Rondon. Oficineiros: Joel Guindani, Cristóvão Almeida, Rayan Magalhães, Kairo Queiroz, Mariana Rocha e Vanelise Aloraldo. Local: Unipampa - Sala 2202. 14h - Oficina Fanzine O Pândego - Escrita Criativa, Fotografia e Desenho. Oficineiros: André Schimidt, Otaviano Caldas e Pedro Lago. Local: Unipampa. 18h30 - Palestra Relações Públicas com Roseane Langaro. Local: Centro Nativista Boitatá. 19h - Oficina Diagramação de Jornal no In Design. Oficineira: Tamara Finardi. Local: Unipampa - Sala 1307. 02/10 14h - Mesa-redonda “Jovens Pesquisadores”. Local: Unipampa - sala 2103. 18h30 - Palestra Jornalismo com Celso Duarte. Local: Centro Nativista Boitatá 03/10 9h - Oficina Introdução Ilustração Criativa. Oficineira: Carolina Pinheiro. Local: Unipampa - Sala 2201. 9h - Oficina Photoshop – Entre Camadas e Transparência. Oficineira: Dora Bragança. Local: Unipampa - Sala 1303. 14h - Oficina Projetos de Marketing Social. Oficineira: Merli Leal Silva. Local: Unipampa - Sala 2201. 14h - Oficina Cartazes – Viajando em Tipos e Cores. Oficineira: Dora Bragança. Local: Unipampa - Sala 1303. 14h - Oficina Fanzine O Pândego - Escrita Criativa, Fotografia e Desenho. Oficineiros: André Schimidt, Otaviano Caldas e Pedro Lago. Local: Unipampa - Sala 2206. 1h - Oficina Cerimonial e Protocolo. Oficineira: Elisa Terra. Local: Unipampa - Sala 1203. 18h30 - Palestra Publicidade e Propaganda com Roberto Schultz. Local: Centro Nativista Boitatá. Expediente 19h - Oficina Diagramação de Jornal no In Design. Oficineira: Direção: Vivian Belochio. Edição: Vivian Belochio, Tamara Finardi. Local: Unipampa - Sala 1307. Tamara Finardi. Repórter: Liziane Wolfart. Diagramação: Tamara Finardi. Foto: Rafael Junckes. Pro19h - Oficina Linguagens Específicas de Comunicação Digital – dução da Capa: Guilherme Alvin, Franciele Mendes, Liziane Wolfart, Saryon Azevedo, Tamara Finardi , Aprendendo a Aprender. Oficineira: Ivana Cavalcante. Tiago Rosário. Colaboração: Phillipp Gripp. Identidade Visual do Jornal Matiz: David Kochann. Local: Unipampa - Sala 1303. 04/10 18h30 - Encerramento: Mesa-redonda “Comunicação Integrada em Discussão”. Local: Centro Nativista Boitatá.

Edição VI do Jornal Matiz - Especial Semana Integrada de Comunicação (SIC) da Unipampa. Diagramação baseda na campanha publicitária da SIC, realizada pela Agência Joker - Comunicação Irreverente. Produção realizada para disciplina de Agência de Notícias II, do Curso de Comunicação Social Habilitação em Jornalismo da Universidade Federal do Pampa, Campus São Borja, em parceria com a i4, Agência Experimental de Jornalismo.

Jornal Matiz  

Jornal Matiz Edição Especial Semana Integrada de Comunicação. Nesta publicação você confere uma reportagem especial debatendo a Integração n...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you