Issuu on Google+

Informativo Outubro/Dezembro de 2013 - edição nº 12

Residência Multiprofissional em Saúde

HSC recebeu parecer favorável para dar início, em março, à nova modalidade de Residência com foco em Intensivismo, Urgência e Emergência

Prematuridade infantil é tema de pesquisa no HSC

Pág. 7

As equipes e os projetos vencedores do Equipes em Ação

Págs. 8 a 11

Pág. 3


Informativo Editorial

Uma boa leitura a todos!

Convênio garante reforma de salas cirúrgicas no HSC

Um convênio assinado no dia 18 de dezembro de 2013, em Porto Alegre, com a Secretaria de Estado da Saúde, garantiu o repasse de R$ 100 mil para a reforma de duas salas do centro cirúrgico do Hospital Santa Cruz. Participaram da solenidade, o diretor administrativo do hospital, Egardo Orlando Kuentzer, representando também a Associação Pró-Ensino em Santa Cruz do Sul (Apesc), e o secretário estadual da Saúde, Elemar Sand. Afinalidade desses recursos é elevar o padrão de qualidade no atendimento à comunidade e aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). As negociações tiveram o apoio do deputado estadual Heitor Schuch (PSB) e do coordenador da 13ª Coordenadoria Regional de Saúde, Paulo Augusto Gomes.

Hospital suspende colocação de brincos

O Hospital Santa Cruz está suspendendo a colocação de brincos em seu ambulatório. A medida tem como principal justificativa a segurança do paciente, em especial dos bebês, que formam o maior grupo de usuários desse serviço. A partir de agora, o procedimento poderá ser feito nos locais habilitados para o procedimento. Conforme a enfermeira ambulatorial Fernanda da Cunha Salvi, a indicação de colocação do primeiro brinco deve ocorrer somente a partir de 90 dias de vida. “Nossa cultura preconiza a colocação do primeiro brinco logo nos primeiros dias de vida da criança, mas a realização desse procedimento logo ao nascer, quando o bebê ainda não tem imunidade vacinal, aumenta o risco de infecção”, alerta. Os pais dos bebês estão sendo orientados sobre a mudança já na maternidade e também nos encontros e visitas de gestantes promovidos pela casa de saúde. Da mesma forma, essas recomendações e explicações são direcionadas aos pais de crianças internadas na Pediatria. “Nosso foco é a segurança do bebê”, reforça Fernanda.

Expediente O jornal Informativo HSC é uma publicação do Hospital Santa Cruz Rua Fernando Abott, 174, CEP 96810-072 Santa Cruz do Sul - Telefone (51) 3713-7410. E-mail: hsc@unisc.br Site: www.hospitalstacruz.com.br Comitê editorial Léo Kraether Neto (diretor-geral), Daniel Vittielo Wink (diretor do corpo clínico), Egardo Orlando Kuentzer (diretor administrativo), Leandro Bizarro Müller (diretor técnico), Eliane Cauduro (gerente de Controladoria), Marcelo Carneiro (diretor acadêmico), Neijan Ercolani Konzen (gerente de Hotelaria e Serviços) Coordenação Assessoria de Comunicação do HSC - Luciano Pereira, MTb 9234; e Case Marketing - Jacson Miguel Stülp - MTb 9296

EDITORIAL

Divulgação

Pela primeira vez, o Informativo HSC conta com 16 páginas, e não com as 12 habituais. Isto porque a edição do trimestre outubro/dezembro de 2013, que somente agora chega ao leitor, é uma edição especial, com quatro páginas centrais que apresentam os projetos vencedores do Equipes em Ação, iniciativa que valoriza os trabalhos que contribuíram para a melhoria e o crescimento contínuo dos setores, do ambiente profissional e do hospital como um todo, ao longo do ano que passou. A instituição entende que o desenvolvimento da casa de saúde passa, primeiramente, pela valorização de suas equipes, refletindo diretamente na qualidade do atendimento e na resolutividade dos serviços prestados, serviços ligados ao ensino, à pesquisa e à extensão, consolidando a instituição como hospital de ensino. Em janeiro, o Hospital Santa Cruz recebeu o parecer favorável dos ministérios da Educação e da Saúde para dar início, em março, à Residência Multiprofissional em Saúde. A pesquisa também se faz presente nesta edição do informativo com um projeto voltado ao estudo sobre a prematuridade infantil, desenvolvido por uma estudante do Mestrado em Promoção da Saúde da Universidade de Santa Cruz do Sul.Além disso, as diversas ações e parcerias mantidas pela casa de saúde com a comunidade apenas reforçam o seu importante papel no desenvolvimento do município e da região em que atua. Mais uma vez, convidamos o leitor a conhecer um pouco mais desses serviços, projetos e ações promovidos pelo Hospital Santa Cruz, seja por iniciativa própria, seja em parceria com outras instituições e entidades da comunidade, ações que promovem não apenas a saúde, mas também o desenvolvimento humano e social.

Redação: Luciano Pereira e Letícia Pereira (estagiária curricular do curso de Jornalismo da Unisc) Apoio: Camila Severo Lima e Elton Luis Pacheco (estagiário) Revisão: Adriana Mellos Projeto gráfico e comercialização: Case Marketing - 3056-2840, 81640019 - suzi@casemkt.com Circulação: 2 mil exemplares


Informativo

HSC recebe parecer favorável para Residência Multiprofissional em Saúde Luciano Pereira

“Aimplementação desse programa concretiza um novo momento do Ensino Superior em trabalho na região, consolidando cada vez mais o HSC como Hospital de Ensino”, enfatiza o presidente daApesc, Vilmar Thomé, que em fevereiro assume a direção geral do hospital. Em média, 600 estudantes de graduação realizam estágios na casa de saúde a cada semestre, além de 23 residentes que atuam nos cinco programas de residências médicas oferecidos. “Os programas de residências médicas já solidificados no HSC, aliados à rica trajetória de projetos de ensino e de extensão que as nossas instituições de ensino e de assistência à saúde possuem, nos dão a certeza de que essa nova modalidade de qualificação profissional irá contribuir ainda mais para atender à elevada demanda de profissionais de saúde da região”, complementa Thomé. Luciano Pereira

O Hospital Santa Cruz recebeu dos ministérios da Saúde e da Educação o parecer favorável para dar início, em março de 2014, à Residência Multiprofissional Integrada em Saúde: Intensivismo, Urgência e Emergência, que será desenvolvida na área de concentração do Trauma, Urgência e Emergência. Essa modalidade de residência irá promover, na casa de saúde, a formação dos profissionais graduados nos cursos de Nutrição, Fisioterapia, Enfermagem, Farmácia, Odontologia, Psicologia, Educação Física e Serviço Social. Ao todo, são 20 vagas ao ano. Esta é mais uma das grandes conquistas obtidas pelaAssociação Pró-Ensino em Santa Cruz do Sul (Apesc) nas áreas de educação e saúde. Conforme o Ministério da Educação, a Residência Multiprofissional em Saúde constitui-se em ensino de pós-graduação lato sensu destinado às profissões que se relacionam com a saúde, sob a forma de curso de especialização caracterizado por ensino em serviço, sob orientação de profissionais de elevada qualificação. A carga horária é de 60 horas semanais, totalizando 5.760 horas. Os programas são desenvolvidos em parceria entre gestores e instituições formadoras, de acordo com a realidade local e orientados pelos princípios e diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS). No Hospital Santa Cruz, a residência conta com duas vagas para a área de Nutrição, quatro para Fisioterapia, quatro para Enfermagem, quatro para Farmácia, duas para Odontologia, duas para Psicologia, uma para Educação Física e uma direcionada à área de Serviço Social. Aduração do programa é de dois anos, com atividades realizadas nas dependências do HSC, da Unisc e da Secretaria Municipal de Saúde, parceiros na implantação do programa.As 20 bolsas, no valor bruto de R$ 2.976,26, serão financiadas pelo Ministério da Saúde, o que exige do residente dedicação exclusiva. Nos primeiros 12 meses, o valor total das bolsas concedidas será de R$ 714.302,40.A partir de 2015, com a efetivação de mais uma turma, esse montante será superior a R$ 1,4 milhão.

Projeto Aconstrução do projeto envolveu docentes e técnicos administrativos do HSC e da Unisc, bem como representantes da 13ª Coordenadoria Regional da Saúde de Santa Cruz do Sul. A proposta inovadora objetiva qualificar profissionais para atuar em sistemas e serviços públicos no âmbito de um Hospital de Ensino e da Rede de Saúde, abrangendo os momentos pré-hospitalar, hospitalar e pós-hospitalar nos diferentes níveis de complexidade da área de concentração de Trauma, Urgência e Emergência, em que se prevê a realização de práticas alinhadas aos princípios do SUS. Os temas específicos abrangem a área da Urgência e Trauma, oferecendo aos residentes o aprimoramento na assistência dos problemas mais frequentes apresentados no Samu, no pronto atendimento/emergências, nas UTIs e enfermarias de retaguarda.

ENSINO pág.03


Informativo

HSC promove evento voltado à segurança do paciente

O Hospital Santa Cruz realizou, no dia 23 de outubro, o 1º Simpósio Segurança do Paciente HSC, direcionado ao público interno da instituição e para professores e alunos da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc). O evento teve como objetivo sensibilizar os profissionais da saúde sobre o tema e foi promovido pela Comissão Interna de Gerenciamento de Risco e Segurança do Paciente, que há três anos desenvolve, em parceria com a direção da casa de saúde, um planejamento estratégico de ações que promovem a qualificação e a segurança dos atendimentos hospitalares. O simpósio contou com cerca de 120 participantes. O enfermeiro Fernando Wegner abriu o ciclo de palestras falando sobre o Programa Nacional de Segurança do Paciente e seu panorama atual. Em seguida, a enfermeira Eliane Krummenauer, especialista em projetos assistenciais em Enfermagem, abordou o tema “Infecções relacionadas à assistência à saúde no contexto da segurança do paciente”. A professora do curso de Enfermagem da Unisc Janine Koepp palestrou ainda sobre a inserção do tema “Segurança do paciente no curso de graduação em Enfermagem”. Aresponsabilidade civil dos hospitais na segurança do paciente também foi discutida no evento. O palestrante foi o advogado da Assessoria Jurídica do HSC, Raul Bartholomay. A professora do

CAPACITAÇÃO pág. 04

Centro Universitário Univates, mestre emAdministração e coaching Clenir Streit encerrou as atividades da tarde com o tema “Asegurança do profissional: como se posicionar de forma positiva e apropriada diante de situações profissionais”. À noite, a palestra da coordenadora do Serviço de Epidemiologia e Gerenciamento de Riscos do Hospital Ernesto Dornelles, de Porto Alegre, Cassiana Prates, teve como título Panorama da (In) Segurança nas Instituições de Saúde. Ela também falou sobre as vantagens da implantação do Check-List em Bloco Cirúrgico.


Informativo

HSC adquire novos dispositivos para punção venosa Objetivo é oferecer segurança para os profissionais de saúde e maior conforto aos pacientes O Hospital Santa Cruz está adotando, desde dezembro, o uso de um material para punção venosa com dispositivo de segurança, em cumprimento às exigências da Norma Regulamentadora nº 32 do Ministério do Trabalho. Essa norma é uma das primeiras a estabelecer diretrizes básicas para a implantação de medidas de proteção à segurança dos trabalhadores da saúde no país. Conforme a farmacêutica da Farmácia Interna Hospitalar da instituição, Graziela da Costa Puntel, estão sendo substituídos, num primeiro momento, os cateteres intravenosos periféricos que são, no HSC, causadores de grande parte das situações de risco de acidentes entre os trabalhadores da área da saúde. O material adquirido é dotado de um dispositivo de segurança que, ao ser retirado do paciente, impede que o profissional possa sofrer algum tipo de lesão perfurante. “Vêm sendo realizadas extensas pesquisas de mercado com a Comissão Interna de Materiais e com o Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho da instituição, buscando testar materiais que sejam eficazes, ofereçam medidas protetivas para os trabalhadores e, além disso, sejam confortáveis aos pacientes”, destaca Graziela. Segundo ela, os testes utilizando os Cateteres Intravasculares Periféricos com dispositivo de segurança foram realizados em diversas unidades do HSC. “O treinamento com os profissionais foi executado durante dois dias, nos turnos da manhã, tarde e noite”, explica a farmacêutica. Após o uso do material, os trabalhadores responderam a um

Luciano Pereira

Letícia Pereira

questionário de avaliação. “Com o parecer positivo, a Comissão de Materiais apresentou à direção do hospital, que aprovou a aquisição e a padronização dos novos dispositivos”, complementa. O modelo antigo será gradualmente extinto, enquanto serão utilizados os novos dispositivos em todas as alas do HSC. Outros materiais com dispositivos de segurança também já são empregados no hospital, entre eles, a lanceta para hemoglicoteste e algumas medicações.

NOVIDADE pág. 05


Informativo

HSC recebe participantes do Ver-SUS/Brasil CamilaLima

Foi realizada, em Santa Cruz do Sul, a sexta edição do Projeto Ver-SUS/Brasil. As atividades iniciaram-se no dia 2 de fevereiro deste ano com visitas a Mato Leitão e a Rio Pardo. No dia 10, os participantes estiveram no Hospital Santa Cruz, onde foram conhecer as rotinas de trabalho na Maternidade, na Pediatria, na Ala São Francisco, no Pronto Atendimento (PA), na Unidade Acadêmica, no Ambulatório de Convênios e nos setores de Emergência e Traumatologia. Participam desta edição do VER-SUS, 24 estudantes dos cursos de Enfermagem, Fisioterapia, História, Medicina, Odontologia, Psicologia, Relações Internacionais, Serviço Social, Técnico em Radiologia e Terapia Ocupacional da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc); da Univates, de Lajeado; da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM); e da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs). O objetivo é estimular a formação de trabalhadores para o Sistema Único de Saúde (SUS) embasada em princípios e diretrizes, fazendo com que esses profissionais se entendam como atores sociais capazes de promover transformações, fortalecendo o protagonismo estudantil e profissional. Os alunos ocupam alojamento conjunto nas dependências da Unisc. Durante o dia, realizam visitas a serviços nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), hospitais, secretarias municipais de saúde, Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis, Conselho Municipal de Saúde, entre outros. À noite, discutem a vivência e refletem sobre o sistema e serviços. O encerramento ocorreu no dia 14 de fevereiro com uma reunião de avaliação.

CamilaLima

HSC disponibiliza posto de cartório de registro civil

O Hospital Santa Cruz passou a disponibilizar, aos pais dos recém-nascidos, um posto de cartório de registro civil dentro da própria instituição. Os registros dos bebês agora podem ser feitos também na sala do Serviço Integrado de Atendimento Psicossocial (Siap), sempre às segundas e sextas-feiras, das 8h30min às 10h30min, e às quartas-feiras, das 13h30min às 15h30min. A iniciativa tem como objetivo promover e facilitar o registro precoce dos recém-nascidos no hospital. O procedimento deve ser feito pelo pai da criança. Os documentos necessários são: certidão de casamento dos pais (caso sejam casados

EXTENSÃO pág. 06

civilmente entre si); caso não sejam casados, deverá ser apresentada a identidade de cada um e a Declaração de Nascido Vivo (DNV) fornecida pelo hospital (Guia Amarela). O registro também poderá ser declarado apenas pela mãe, na opção de lançar apenas no nome desta, porém, para ser informado pela mãe o nome do pai do recém-nascido, ela deverá ser casada com o genitor por um tempo mínimo de 180 dias. O registro de nascimento é gratuito. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (51) 3713-2686 (cartório) ou 3713-7443 (Siap - com o funcionário do cartório).


Informativo

Mestrado em Promoção da Saúde inicia projeto sobre prematuridade infantil As ações começaram no Dia Mundial da Prematuridade A aluna do programa de Mestrado em Promoção da Saúde da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) Maria Elijara Snowarski está desenvolvendo o Projeto Preditores Maternos associados à prematuridade infantil de recém-nascidos de um hospital de referência. De novembro de 2013 até março de 2014, o projeto será realizado no Hospital Santa Cruz com a intenção de produzir um diagnóstico sobre o perfil materno de mães de bebês prematuros no município de Santa Cruz do Sul, contribuindo para o desenvolvimento de políticas públicas municipais. O início da coleta de dados coincidiu com o Dia Mundial da Prematuridade, data marcada para a sensibilização mundial da prematuridade, em 17 de novembro. A prematuridade tornou-se um problema de saúde pública, pois repercute diretamente na vida dos pais, famílias e sociedade e é o resultado de todo parto que ocorre com menos de 37 semanas de gestação. Atualmente, a prematuridade é a maior causa de morbidade e mortalidade neonatal (óbito com menos de 29 dias de vida). A Organização Mundial da Saúde divulgou um relatório em que, no ano de 2012, 15 milhões de bebês nasceram

prematuramente; sendo que mais de um milhão morre imediatamente após o parto ou poucos dias depois. O Brasil e os Estados Unidos da América (EUA) estão entre os dez países do mundo com maior número de bebês prematuros. Em décimo lugar, o Brasil apresentou uma taxa de prematuridade de 9,2%, totalizando 279 mil partos prematuros por ano. Essa taxa brasileira se compara à da Alemanha, porém, ainda é menor do que a dos EUA, que chega a 12%. O Rio Grande do Sul, respectivamente nos anos de 2011 e 2012, revelou uma taxa de prematuridade de 11,7% e 12%; Porto Alegre, 12,9% e 12,2%; e o município de Santa Cruz do Sul, 11,3% e 11,4%, índices estes superiores aos do país.

PESQUISA pág 07


Informativo

Divulgados os vencedores do Equipes em Ação Voltado ao desenvolvimento dos colaboradores do Hospital Santa Cruz, o Programa Acolher tem o objetivo de melhorar a qualidade do trabalho e da vida das pessoas envolvidas na promoção da saúde. Iniciado em 2011, com foco em setores específicos, em 2012, o programa foi estendido a todas as equipes do hospital, proporcionando à casa de saúde o Prêmio Top Ser Humano 2012. Uma das ações desse programa foi o Equipes em Ação, que visa incentivar e valorizar as equipes que deram sequência ao trabalho iniciado em um dos encontros do Acolher, bem como aquelas que desenvolveram outros projetos que contribuíram para a melhoria e crescimento contínuo do setor, do ambiente de trabalho e do hospital como um todo, mas também para as

equipes que se esforçaram na busca de melhorias do setor no Programa 5S no ano de 2013. Baseados em um regulamento, os grupos encaminharam cases apresentando o projeto, os quais foram avaliados e pontuados por uma comissão composta de membros do HSC e da Unisc. No total, concorreram 22 iniciativas. Destas, oito foram agraciadas. As equipes com melhor desempenho receberam um certificado, R$ 500 para investimentos em ações relacionadas à equipe ganhadora do prêmio, bem como o destaque neste Informativo. A divulgação oficial dos resultados foi realizada na Confraternização de Fim de Ano do HSC, em 20 de dezembro. A seguir são apresentados os resumos dos trabalhos premiados em

ÁREA ASSISTENCIAL 1º COLOCADO Vigilância de “bundles” de prevenção de infecção relacionada à assistência à saúde na Unidade de Terapia Intensiva Adulto As infecções relacionadas à assistência à saúde (Iras) representam uma fragilidade importante para a qualidade do atendimento. Esse projeto visa assumir a responsabilidade de monitorar, fomentar indicadores e proporcionar educação continuada com o objetivo de reduzir o risco de infecções. É desenvolvido por meio de programas sistemáticos de vigilância epidemiológica na Unidade de Terapia IntensivaAdulto, determinando resultados e metas como ferramentas de qualidade, avaliando a adesão dos protocolos, bem como a sensibilização das equipes. Foram analisados 1.933 procedimentos, evidenciando a necessidade de desenvolvimento contínuo de ações educativas. O sucesso está relacionado ao alcance das metas dos protocolos de prevenção. Nesse cenário, a participação ativa das equipes interdisciplinares é fundamental para o desenvolvimento de processos com foco na excelência.

MANCHETE pág. 08


Informativo

CamilaLima

2º COLOCADO Caixa mágica da Pediatria Nesse projeto, a equipe foi motivada e empenhada em buscar meios lúdicos de interagir com os pacientes antes, durante e depois dos procedimentos invasivos e, também, em toda a estada da criança dentro da unidade. Por meio dessa ação foram reunidos materiais lúdicos e pedagógicos, armazenados em uma caixa que ficou disponível no posto de enfermagem.

3º COLOCADO Junio Nunes

Relação interpessoal e postura da equipe na assistência de enfermagem Diante do crescimento tecnológico, cada vez mais os profissionais da saúde vêm trabalhando e desenvolvendo ações em que a valorização humana, o respeito, a individualidade de cada pessoa são merecedores de atenção especial nas múltiplas interfaces do cuidado humano. Neste contexto, a relevância do presente estudo concentra-se na relação da assistência prestada na Unidade de Cuidados Intermediários (UCI), bem como a postura da equipe de enfermagem diante dos recém-nascidos e de seus familiares. Cabe à enfermagem essa postura segura em relação ao cuidados com os RNs, tornando o diálogo diário com a família um elo de aproximação com o seu filho e o cuidador. Entretanto, para avaliar as ações do cotidiano, foi montado um questionário, entregue para responder no momento da alta. Portanto, o cuidar humanizado é imprescindível nessa relação. Elas se fortalecem quando se compreende que prestar assistência de enfermagem é doar-se integralmente ao cuidado.

4º COLOCADO

Luciano Pereira

Heróis do Chico: educação em saúde para familiares de pacientes dependentes É um projeto voltado a desenvolver os familiares cuidadores durante a permanência de internação dos pacientes dependentes. Buscou-se, com esta ação, interagir com a família em relação aos cuidados assistenciais, viabilizando o entendimento e o conhecimento quanto às rotinas diárias. O objetivo desse projeto é preparar os familiares quanto aos cuidados pós-alta hospitalar do paciente, além de promover uma melhor qualidade de vida a este e seus familiares, evitando reincidências de internação ou piora no estado de saúde. Para isso, buscou-se realizar uma capacitação com a equipe dos profissionais, divulgar os encontros quinzenais e fazer convites na beira do leito, interagindo com o Grupo de Humanização e com outros profissionais, inserindo o familiar durante os procedimentos de enfermagem, proporcionando o aprendizado a essa pessoa na prestação dos cuidados básicos.

MANCHETE pág. 09


Informativo

Luciano Pereira

ÁREA DE APOIO

Desperdício zero “Resto ingesta” é definido como a quantidade de alimento devolvida no prato pelo cliente, tendo que ser, obrigatoriamente, colocado no lixo, sendo impossível o seu reaproveitamento. O Serviço de Nutrição e Dietética do HSC lançou uma campanha no Refeitório com o objetivo de reduzir o índice de resto-ingesta e, consequentemente, reduzir custos operacionais e de alimentos produzidos em excesso. Durante o mês de abril de 2013, a pessoa que entregasse o prato vazio, ou seja, que não tivesse desperdiçado nada no seu almoço, receberia um número. Esse número deveria ser guardado, pois ao final do mês de abril, haveria o sorteio de uma cesta de alimentos para o ganhador levar para casa. Conforme observado nos resultados, durante e após a campanha de desperdício, a quantidade de resto-ingesta diminuiu em 35%, o que significa que a campanha foi positiva, atingindo seus objetivos de conscientizar as pessoas a servirem somente aquilo que iriam consumir, colocando menos alimentos no lixo.

MANCHETE pág 10


Informativo

ÁREA ADMINISTRATIVA 1º COLOCADO Comparativo de custo x retorno de medicamentos genéricos e de referência usados em convênios e particulares padronizados no Hospital Santa Cruz

Junio Nunes

Os medicamentos são considerados um recurso importante e indispensável em hospitais. Em razão disso, a equipe realizou um comparativo de retorno entre os laboratórios com o objetivo de padronizar a compra de remédios, os quais pudessem oferecer retorno mais representativo com a utilização em pacientes de convênios e particulares e também manter a qualidade dos fármacos empregados, inclusive para os pacientes do SUS. Com um comparativo de custo e retorno de quatro antibióticos de laboratórios distintos de acordo com a margem porcentual de retorno do Brasíndice, constatou-se que, de todos que foram avaliados, três apresentaram uma melhor remuneração em relação aos que estavam sendo adquiridos. O estudo foi avaliado na Comissão de Padronização de Medicamentos e foi estabelecida a padronização dessas substâncias. Em seis meses foram obtidos um aumento significativo na receita e ganho em qualidade. Também percebeu-se a importância do vínculo sólido entre setor de compras, farmácia e faturamento na seleção, aquisição e cobrança dos medicamentos.

2º COLOCADO Dispensação de kits para o Centro Obstétrico

Luciano Pereira

Na Farmácia Hospitalar, a gestão de estoques é ferramenta fundamental para a eficiência de prestação dos serviços farmacêuticos e deve ter como meta primordial evitar a ruptura dos níveis de estoque, o que determinaria a interrupção das atividades assistenciais. Desta forma, o objetivo é avaliar a atual situação do Centro Obstétrico do HSC, que vinha passando por dificuldades em gerir o seu estoque e traçar um planejamento para realizar mudanças no setor. O projeto foi proposto em 2011 e, em 2013, foi concluído e estabelecido o novo fluxo, ficando definido que a Central de Abastecimento Farmacêutico passaria a absorver a atividade de confecção de kits, dispensação, conferência, reposição dos itens e movimentação dos materiais e medicamentos, bem como o gerenciamento do estoque desses produtos. Os resultados foram muito satisfatórios, observando-se uma redução significativa do porcentual de divergência desse estoque, diminuição de perdas e um número reduzido de itens nesse setor, tornando-se um facilitador para controlar o estoque.

3º COLOCADO Solicitação de prontuário via web flow O projeto Same Flow, lançado oficialmente no dia 6 de junho de 2012, trouxe a reformulação do processo de solicitação de prontuários ao Serviço deArquivo Médico e Estatístico (Same) e, consequentemente, proporcionou qualidade e agilidade no atendimento dos clientes. Esse serviço, que antes era feito somente pelo Same, passou a integrar diversos setores do Hospital Santa Cruz, incluindo Assessoria Jurídica, Caixa e recepções SUS e convênios. Esse projeto obteve êxito, conforme visto não somente pelo recebimento do prêmio Equipes emAção 2013, mas também pelos depoimentos dos próprios clientes, que observam uma melhoria na agilidade em solicitar o prontuário na recepção em horários diferenciados.

MANCHETE pág. 11


Informativo

Ações previnem câncer de mama e de próstata M p

Novembro Azul O movimento Novembro Azul tem por principal objetivo orientar a população masculina sobre a importância do exame de toque retal para o diagnóstico precoce do câncer de próstata. E no dia 19 de novembro do ano passado, Dia Internacional do Homem, o Hospital Santa Cruz realizou ações especiais para a população masculina. Na entrada lateral do Centro de Diagnóstico e Intervenção por Imagem (CDII), uma equipe do HSC, composta de enfermeiras e nutricionistas, verificou a pressão, mediu o índice de massa corporal - cálculo que mensura o grau de obesidade de acordo com o peso e a altura - e o nível de glicose no sangue da população masculina. Também houve distribuição de material informativo. O câncer de próstata é o tumor maligno mais comum entre os homens, com números superiores ao câncer de mama. A equipe do HSC alertou os homens sobre a doença, que na

SAÚDE pág. 12

Fotos: Camila Lima

Ao longo do mês de outubro, o Centro de Diagnóstico e Intervenção por Imagem do Hospital Santa Cruz (CDII) realizou atividades em prol do Outubro Rosa, campanha nacional voltada a estimular a atenção das mulheres para o câncer de mama. Entre as ações estava a palestra Prevenção e Diagnóstico Precoce do Câncer de Mama, ministrada pela médica Cristiane Becker Jucá, especialista em diagnóstico por imagem da mama. A palestra ocorreu no dia 15 de outubro, na sala de reuniões do hospital, com informações disponibilizadas em tempo real no Twitter do HSC (@ac_hsc). As atividades do mês incluíram, ainda, outras interações por meio das redes sociais. Semanalmente, a página do HSC no Facebook contou com postagens sobre verdades e mitos a respeito do câncer de mama. A ideia foi conscientizar as pessoas sobre a importância da prevenção. No dia 24 de outubro, o Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde), por meio do subprojeto Rede Cegonha, realizou, na maternidade do HSC, uma série de ações para estimular o autocuidado da mulher. Na atividade também foi distribuído material informativo sobre o câncer de mama e de colo uterino. A equipe do projeto, por meio da mamamiga - um modelo didático feito de silicone e esponja semelhante ao seio feminino, que serve para ensinar as diferenças entre a mama saudável e a que apresenta alguma alteração -, ressaltou para as pacientes a importância do autoexame e da mamografia. A atividade foi desenvolvida pelas bolsistas Camila Braga Derlan, Débora C. Haack Bassani e Jéssica Chaves, da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), com a supervisão da enfermeira Bianca Mossmann Ghignatti.

fase inicial não apresenta sintomas. Por isso, a ida anual ao urologista, a partir dos 50 anos para aqueles que não têm histórico familiar, e aos 45 anos para homens com casos na família, é essencial para o diagnóstico e controle. As atividades foram realizadas pelo HSC em parceria com o CDII e com a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa).


Informativo

Mercur promove manifestação pública em respeito à diversidade A ação tem o objetivo de compartilhar com a comunidade a experiência vivida nos encontros do movimento Diversidade na Rua, que em diferentes momentos de 2013 propiciou a reflexão sobre o tema em Santa Cruz do Sul Com o objetivo de descobrir novas maneiras de se relacionar com o mundo, novas possibilidades de bem-estar e de valorizar o respeito à diversidade, a empresa Mercur realizou, na manhã do dia 9 de novembro do ano passado, uma manifestação pública e visual para compartilhar com as pessoas o resultado da ação Diversidade na Rua, promovida ao longo de 2013. O movimento contou com a participação de colaboradores da Mercur, pessoas com deficiência e seus familiares e profissionais da saúde e da educação. O conteúdo construído por todos os participantes dos três encontros, que ocorreram na Unisc em 2013, foi exposto no muro do Hospital Santa Cruz.Aintenção é mostrar para toda a comunidade o que foi discutido e produzido durante os eventos. “AMercur acredita que todos somos diferentes, por isso, precisamos valorizar a diversidade, pensando no mundo de um jeito bom para todos”, explica o diretor-geral da Mercur, Breno Strussmann. “O movimento Diversidade na Rua teve como objetivo a criação de novas formas de convivência e harmonia por meio da arte, e agora vamos expor para as pessoas o resultado dos encontros realizados”, complementa. A instalação urbana do Diversidade na Rua contou com o apoio da Unisc, do Hospital Santa Cruz e daAssociação Santa-Cruzense de Pessoas Portadoras de Deficiência Física (Aspede), entidade que luta pela inclusão social e pelo direito dos deficientes. No mesmo dia, na Praça Getúlio Vargas, ocorreu o evento promovido pelo projeto de extensãoArquitetura e Saúde, da Unisc, em parceria com a associação, com o objetivo de fomentar a integração e a educação da comunidade para as diferenças. Fotos: Camila Lima

INSTITUCIONAL pág.13


Informativo Publicações acadêmicas

Luciano Pereira

No corredor de acesso ao ProntoAtendimento (PA), próximo da sala da direção, foi instalado um quadro mural da direção de Ensino e Pesquisa com as produções técnico-científicas desenvolvidas no Hospital Santa Cruz. No painel, há espaços específicos para que alunos e professores dos diferentes cursos e áreas de atuação, da graduação e pós-graduação da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), além dos programas de residência do HSC, possam publicar seus artigos científicos. Conforme o diretor de Ensino e Pesquisa da casa de saúde, Marcelo Carneiro, a iniciativa reforça a integração entre a Unisc e o HSC, divulgando o papel da instituição como Hospital de Ensino. Interessados em expor seus trabalhos ou em solicitar cópias dos artigos gratuitamente podem entrar em contato pelo telefone (51) 3713-7428 ou diretamente na Secretaria de Ensino e Pesquisa. Doação de brinquedos

Um grupo de 35 pessoas, entre preceptores e residentes do Programa de Residência Médica em Clínica Médica do Hospital Santa Cruz (HSC), realizou uma doação de brinquedos para as crianças daAssociação Comunitária Pró-Amparo do Menor (Copame) de Santa Cruz do Sul. O ato ocorreu no dia 17 de dezembro de 2013. Doação de quadros

COMUNIDADE EM FOCO pág. 14

O Projeto Mãos Solidárias, em parceria com a Liga Feminina de Combate ao Câncer, de Santa Cruz do Sul, mobilizou voluntários para efetuar a doação de conjuntos de lã, mantas e acolchoados para bebês do Hospital Santa Cruz (HSC).As peças, no total de dez, foram entregues em setembro de 2013 pela representante do programa, Gelsi Ferri. O material foi distribuído às crianças recém-nascidas conforme a necessidade das famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade social. Pessoas ou empresas interessadas em doar esse tipo de material podem entrar em contato com o Siap pelo telefone (51) 3713-7443. Camila Lima

O HSC recebeu 11 quadros doados pelas artistas Glória Fernandes, Maura Tybusch, Miriam Schneider e Bader Baccar. As peças, pinturas acrílicas sobre tela e aquarelas, foram recebidas no dia 7 de novembro pela gerente de Hotelaria e Serviços, Neijan Ercolani Konzen, e pelo diretor administrativo da instituição, Egardo Orlando Kuentzer. Em setembro, o hospital já havia sido agraciado com 20 quadros do Atelier Márcia Marostega.

Doação de peças para recém-nascidos


Informativo

Confraternização de fim de ano homenageia funcionários

Fotos: Junio Nunes

Os funcionários do Hospital Santa Cruz participaram, no dia 20 de dezembro, da confraternização de fim de ano da instituição. Foi o momento de celebrar as conquistas e as alegrias que marcaram a trajetória do hospital em 2013. Na confraternização, ocorreu a primeira comemoração de quinquênio dos funcionários do HSC, sendo homenageados todos os colaboradores que completaram cinco, dez, 15, 20, 25, 30, 35 e 40 anos de Hospital Santa Cruz no ano de 2013. Cada um dos laureados recebeu um porta-retrato com sua foto junto aos colegas do setor, com o nome e uma placa alusiva à conquista. O capelão do HSC, padre Álvaro Lenhardt, leu um poema natalino escrito por ele e foi destacado pelo diretor-geral Léo Kraether Neto em seu discurso. Também houve apresentação de dança, exposição fotográfica e de pinturas de funcionários da instituição, além da apresentação de músicas natalinas do Coral do ClubeAliança.Ao final, foi divulgada a premiação dos projetos vencedores do Equipes em Ação.

HOSPITAL pág.15


Informativo

Grupo Aconchego completa três anos de atuação no HSC Há três anos, o Hospital Santa Cruz oferece um grupo de apoio para os pais de bebês internados na Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica (UTI Pediátrica) e na Unidade de Cuidados Intermediários (UCI). O Grupo Aconchego, como é chamado, é conduzido pelas enfermeiras das unidades, por uma assistente social, pela psicóloga clínica ou por estagiários do curso de Psicologia da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), com o objetivo de oferecer suporte psicológico, diminuindo as ansiedades provocadas por uma situação inesperada e, com isso, auxiliar na adaptação. O Grupo Aconchego ocorre às quintas-feiras, a partir das 8h30min. Os encontros ajudam também a diminuir as intercorrências que possam dificultar a formação dos primeiros vínculos entre mãe e bebê. Para isso, são desenvolvidas ações educativas que abordam as necessidades relatadas pelos integrantes a fim de contribuir para a qualidade de vida da pessoa hospitalizada, bem como de seus familiares. Conforme a estagiária de Psicologia Letícia Maísa Eichherr, o Aconchego promove diálogos que proporcionam a troca de saberes e experiências vividas pelos familiares, contribuindo para seu processo de cura e autocuidado. “Há também esclarecimentos a

pág. 16

Grupo de pais, profissionais e estagiários que participaram do encontro ocorrido no dia 12 de dezembro respeito das rotinas institucionais, desmistificação de crenças sobre a UTI Neopediátrica, auxílio no entendimento sobre a doença, entre outros sentimentos que envolvem o ambiente hospitalar”, explica.


Informativo hsc