Page 1


Pg. 1

Editorial

Alexandre de Oliveira Franco Presidente

Mais uma etapa do processo da Acreditação Hospitalar acontecerá nos próximos dias. Nos dias 26, 27 e 28 de Outubro será a nossa Avaliação para Nível 3, ou seja, o Santa Cruz rumo a excelência. Dentro de sua metodologia, a Acreditação tem suas avaliações definidas em três diferentes níveis de complexidade, sendo que no nível 1 observa a segurança e cumprimento de todas as determinações da legislação da área saúde, avaliando sobremaneira o controle da infecção hospitalar. No nível 2, questões da organização institucional, com acompanhamento do treinamento e capacitação constantes dos colaboradores e médicos dentro dos padrões de qualidade e efetividade. Já no nível 3, verifica-se a gestão baseada em resultados, tendo como parâmetro a efetividade dos trabalhos em avaliações de ciclos de melhorias. Os trabalhos para a conquista da Acreditação no Santa Cruz tiveram início em 2005, quando foi feito o primeiro diagnóstico para estabelecer os itens de orientação, visando adequar o

hospital às normas da Acreditação Hospitalar, determinadas pela ONA-Organização Nacional de Acreditação. Ao longo desses cinco anos, houveram melhoras significativas nos processos realizados no hospital, desde os métodos de diagnósticos até os procedimentos médicos, fatores que garantiram a segurança no atendimento prestado aos pacientes. Durante esse tempo, lançamos e cumprimos vários desafios para a melhoria da qualidade do nosso trabalho, tais como a contratação de novos profissionais para as áreas assistenciais e administrativas, o envolvimento e adesão do corpo clínico ao processo de Acreditação, e entre outros critérios, a adequação à legislação e a implantação de rotinas e protocolos assistenciais. Quero destacar que a conquista de cada certificação foi possível graças a parceria de todos os profissionais, na realização das adequações estruturais, capacitações, treinamentos e auditorias, o que vem consolidando a cada nova conquista. Este projeto e tantos outros que ainda virão só se tornam realidade por causa do talento, empenho e dedicação de cada um de nós, parabéns equipe Santa Cruz, juntos rumo a excelência.

Expediente Conselho editorial: Chrystian Renan Barcelos, Márcia Choinski, Thiago Karas Jornalista responsável: Paula Batista (7128 PR) Edição/Criação: Marketing / Thiago Karas

Avenida Batel, 1889 - Curitiba - Paraná Telefone: (41) 3312-3000 www.hospitalsantacruz.com marketing@hospitalsantacruz.com


Pg. 2

Acreditação Nível 3 dias 26, 27 e 28 de Outubro 2010.

Abrace essa idéia.

Rumo à nossa próxima conquista a Certificação do Nível 3, também conhecida como “Acreditado com excelência”. Mas o que é o nível 3? O que muda em relação ao nível 1 e 2? Quais as vantagens do nível 3?

Vamos conhecer esses pontos agora: O que é o nível 3? É o mais alto nível da Certificação Hospitalar Nacional, tem como base o Manual Brasileiro de Acreditação aprovado pela Organização Nacional de Acreditação ( ONA ) e pelo ministério da Saúde, visa a excelência no serviço de saúde. Para evidenciar a excelência é necessário que a equipe esteja alinhada às diretrizes da empresa ( missão, visão e valores ) com resultados de melhoria na segurança e qualidade do serviço. O que muda em relação ao nível 1 e 2? O nível 3 gerencia o que foi implantado no nível 1 e 2, buscando os resultados e um comparativo do “ antes e depois “ o que houve de melhorias na instituição. O nível 1 diz respeito a Segurança e Infra-estrutura, enquanto o nível 2 enfatiza os processos e a organização ( empresa ) estruturada, o nível 3 aponta um novo horizonte, onde a segurança e a qualidade na assistência ao paciente/ cliente é foco principal. Quais as vantagens do nível 3? • Segurança para os pacientes, acompanhantes, visitantes e todos os profissionais do hospital; • Melhora na qualidade do atendimento aos pacientes e da assistência; • Trabalho em equipe; • Treinamentos / capacitação; • Comprometimento / envolvimento das lideranças e dos colaboradores; • Busca de melhorias contínuas ( ciclo PDCA eficaz); • Integração das áreas ( Interfaces comunicando-se ); • Protocolos Assistenciais estabelecidos e gerenciados.

Vamos todos “Acreditar “ nesse novo desafio, onde cada um de nós faz a diferença!!


Pg. 3

ATITUDE é um programa de treinamento, voltado para o atendimento ao cliente, que no momento está acontecendo com a equipe de enfermagem. O programa ATITUDE acontece uma vez por mês, em cada encontro é trabalhado uma letra da palavra, assim:

Todas essas palavras tem grande importância quando pensamos em atendimento ao cliente, por isso, são trabalhadas minuciosamente nos encontros. Todos os treinamentos são realizados através de dinâmicas, atividades lúdicas e vivências, e o colaborador ganha um brinde para lembrar sempre do que foi abordado no encontro. Salientamos que a participação de todos os colaboradores da enfermagem é essencial. Em breve, o programa será estendido para outras áreas do hospital.

Educação Continuada O Serviço de Educação Continuada e Desenvolvimento do Hospital Santa Cruz participou do evento da Universidade Federal do Paraná, no dia 13 de agosto 2010, na ocasião a Enfermeira Fabíola Weber participou do painel integrativo “Experiências sobre educação continuada em instituições de saúde de Curitiba”, e apresentou como funciona o Serviço de Educação Continuada do Hospital.


Pg. 4

PREPARADOS PARA AGIR Conheça a Brigada de Emergência do HSC Emergências

são

acontecimentos

não

desejados, que não têm hora marcada para acontecer e colocam em risco a vida, o meio ambiente ou o patrimônio. Por mais que uma organização pratique a prevenção de acidentes, é necessário que ela esteja preparada para controlar rapidamente qualquer situação de emergência que ocorrer em suas instalações. No Hospital Santa Cruz, a Brigada de Emergência está presente nos setores e devidamente preparada para atuar com eficiência e agilidade sempre que for necessário. Por definição, a brigada é um grupo de colaboradores voluntários que são treinados pela instituição na parte teórica e prática, para atuar na prevenção e controle de perdas. Eles estão aptos a prestar os primeiros-socorros, combater incêndios, realizar abandono de local, controlar vazamentos de produtos perigosos, efetuar resgates em altura e em espaços confinados. Nos dias : 22,23/09/2010 foi realizado o treinamento teórico no Anfiteatro do hospital Santa Cruz e dia 24/09/2010 os colaboradores estiveram na Academia do Barro Preto vivenciando situações de emergência e praticando o conteúdo obtido em sala, proporcionando a todos complementação do aprendizado, a importância do trabalho em equipe, valorização, comprometimento e troca mútua entre todos. Veja alguns momentos inesquecíveis deste treinamento.

“Gostaria de agradecer a oportunidade de junto com os demais colegas, ter participado do treinamento da brigada de incêncdio. Foi de suma importância o treinamento básico de socorro. Ontem tive a oportunidade de colocar em práticao que aprendi, auxiliando a enfermagem do SAMU no socorro à uma vitima. O Aprendizado vai muito além de “socorra á vítima”, o trabalho em equipe, o companheirismo, a união e dedicação foram fatores de suma importância, que para mim deve ser ressaltados sempre. trata-se de uma experiência que todos deveriamos provar.” Adriane Lessnau


Pg. 5

Protocolos Estratégicos Um protocolo médico-assistencial é um processo assistencial

padronizado

que,

baseado

nas

melhores recomendações científicas, determina que recursos utilizar, como utilizar e qual a probabilidade de, em assim agindo, ocorrer os resultados desejados. No Santa Cruz, para iniciar a implantação foram escolhidos os PROTOCOLOS para SEPES, AVC, DOR TORÁCICA e CIRURGIA SEGURA. Estes protocolos visam organizar de forma lógica e rápida a avaliação do paciente, além de padronizar o atendimento. Esta ferramenta não tem como objetivo interferir na conduta médica, mas através da coleta de sinais e sintomas acionar o mais rápido possível o profissional competente para prestar atendimento imediato, possibilitando assim reduzir seqüelas e possíveis complicações ou agravos ao paciente. Os protocolos nos oferecem a oportunidade de mensurar tempos e estabelecer metas para melhoria continua do nosso atendimento. Neste trabalho estão envolvidas diversas equipes como: Qualidade, Educação Continuada, Enfermagem (Pronto Socorro, UTI Geral, UDT, Unidades de Internação), Laboratório de Analises Clínicas, SCIH, SADT, as equipes médicas da Cardiologia e Neurologia. Esta Comissão tem como coordenação do Dr. Hipólito Carraro, Coordenador Médico da UTI Geral.

DISCUTINDO O FLUXO ASSISTÊNCIAL O Pronto Socorro do Hospital Santa Cruz trabalha com a metodologia de Classificação de Risco, baseada em modelos internacionais, que visa priorizar os atendimentos de Urgência e Emergência. Desde setembro deste ano estamos trabalhando para aperfeiçoar este serviço que visa em primeiro lugar a preservação da vida. Foram contratados profissionais para atender a nossa demanda que é em média 11000 atendimentos mês entre clínica médica, cardiologia, neurologia e ortopedia alem de emergências ginecológicas e obstétricas, diz Andréia Neves – Enfermeira Coordenadora do PS.

Perfil de atendimento do Pronto Socorro


Pg. 6

Acolhimento O

acolhedor

é

um

profissional

da

enfermagem que faz o 1º contato com o cliente, com o objetivo de identificar através de sinais e sintomas a necessidade de priorizar o atendimento, encaminhando-o para a triagem, também orienta nossos clientes sobre as diversas modalidades de

atendimento,

direcionando-o

para

a especialidade mais adequada a sua necessidade.

Triagem Processo realizado por um profissional Enfermeiro (a), que tem o objetivo de entrevistar o cliente coletando informações mais detalhadas sobre seu estado físico (anamnese), verificar sinais vitais e coletar o maior numero de informações que possam contribuir para a priorização do atendimento. E quando verificado que o paciente se encaixa em um dos protocolos é

encaminhado

imediatamente

para

equipe responsável conforme fluxo de

orgânicas

Lista de disfunções

atendimento padronizado.


Pg. 7 A implantação do protocolo de Sepses tem como principal objetivo a identificação precoce de sinais e sintomas que caracterizem disfunção orgânica. Rapidez no atendimento e a aplicação da 1º dose de antibiótico contribuem para diminuir consideravelmente a taxa de mortalidade por Sepses.

A implantação destes Protocolos Estratégicos (AVC/ Dor Torácica/ SESPES / Cirúrgia Segura) tem como objetivo promover mais segurança para o paciente.


Pg. 8

XVIII SIPAT - Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho O que é SIPAT ? É uma semana voltada à prevenção, tanto no que diz respeito à promoção da saúde, aumento da produtividade e na valorização da vida,devendo ser realizada anualmente. Objetivos : Orientar e conscientizar os colaboradores sobre a importância da prevenção de acidentes e doenças no ambiente de trabalho. Fazer com que todos resgatem os valores esquecidos pelo corre- corre do dia-a-dia, e para que haja a confraternização entre todos os setores. Quem foi na SIPAT 2010, agregou muito conhecimento e diversão abaixo a nossa programação: • “Quick Massage” • A Arte de Viver Saudável X Auto estima • Dança terapia para mulheres • Dicas de maquiagem • DST / AIDS / Voluntariado • Medidas a serem adotadas diante de acidentes e desastres • Palestra Educação Financeira - Posturas Adequadas • Prevenção de Acidentes no lar • Responsabilidade sócio ambiental e qualidade de vida • Segurança pessoal (prevenção contra assaltos) • Teatro de fantoches • Trânsito e sua importância no dia a dia • Vencendo o Stress e a Depressão • Yoga terapia

A XVIII SIPAT foi realizada no período de 09 à 13/08/2010 promovido pelo SESMT, com mais uma programação voltada a saúde e bem estar dos colaboradores que mais uma vez foi um sucesso!


Pg. 9

PROGRAMA DE APRENDIZAGEM

O Programa de Aprendizagem é a porta de entrada do adolescente no mercado de trabalho. O Programa tem como objetivo oferecer a oportunidade de vivência no mundo do trabalho a jovens de 14 a 24 anos, enfatizando o aprendizado, a formação e possibilitando o início de uma carreira profissional. Todos nós sabemos como o primeiro emprego é marcante e decisivo em nossas escolhas profissionais, por isso o período de aprendizagem é importante para que o jovem aprenda a lidar com as diferentes situações do mundo do trabalho e assim esteja preparado para um futuro profissional de sucesso. Aqui no Hospital Santa Cruz alguns setores administrativos contam com aprendizes, lembre-se que ao recebe-lo em seu setor você estará ajudando em sua formação profissional e pessoal.


Pg. 10 O que você encontra na Medicina do Trabalho ? Aqui nós temos o “S” da Vacina, o que é ? Toda Sexta- feira é dia da Vacina, aquela dose certa que está faltando para te imunizar contra as bactérias que podem ser encontradas em diversos locais por exemplo: ônibus, local de trabalho e até mesmo em um prego. Contamos também, com o programa

Gestar Bem com a cooparticipação do SESMT encaminhando as gestantes para as orientações necessárias com o seu bebe. Este é um dos programas desenvolvidos

por equipes capacitada sendo a Médica do Trabalho Dra. Jeannie G. Diniz e Enfª. Do Trabalho Jaqueline Ferreira.

Sistema de Jobs Marketing O Marketing juntamente com o setor de informática, desenvolveu um sistema de solicitação de Jobs (trabalho), para faciliatar a comunicação entre os setores com o Marketing. Acessando a intranet, na página inical já encontra o link do Sistema de Jobs. Para ter acesso, favor ligar no Marketing (3900) pedindo seu login e senha, caso tenho dúvidas, é só solicitar uma apostila de treinamento.

SEGREGAÇÃO DOS RESÍDUOS INFECTANTE (GRUPO A) Ex.: Gaze, algodão, Equiposem

ponteira, Micropore usado, Sonda Espátula, Dreno, Resto de Curativo

PÉRFURO-CORTANTE (GRUPO E) Ex.: Agulha, Scalp, Lâmina de barbear e de bisturi, Lanceta, Vidro quebrado, ampola de vidro. QUÍMICO (GRUPO B) Ex.: Tubo de pomada, restos de saneantes, Resto de Medicamentos, Baterias, Pilhas, Reveladores de RX

COMUM (GRUPO D) Ex.: Fraldas, Papel toalha, Papel sujo Absorventes, Sobras de alimento Resíduos de gesso, Etiquetas RECICLÁVEL (GRUPO D) Ex.: Papel, Plástico, Papelão, Revistas, Aço, Copos descartáveis, Embalagens de Seringas e Agulhas, Bulas.


Hospital Santa Cruz  

Informativo Interno 2010

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you