Page 61

61

Era chamada pra ajudar Em efós,fazia moquecas, xinxins, vatapás. Seu nome foi se espalhando, E receitas ia ensinando. Mas, um dia, apareceu Mané, Rapaz muito animado E pra lá de aprumado. Lábia fácil, conquistador, Bom de samba e requebrado, Além de pandeiro tocar, Pro ritmo acentuar. Lucimar quis então casar, Pro relacionamento firmar. Porém Mané, sabe como é, Não deixava de se apaixonar Por toda morena bonita, Que surgia no lugar. Lucimar vivia a chorar Não adiantava, jamais iria se emendar. Até que num carnaval, De tanto sambar, beber, cantar e pular Seu coração parou E a animação cessou Foi pra baixo da terra, De baiana fantasiado, Levando pro lado de lá Toda alegria de seu gingado.

Folhas de Outono - http://houdelier.com  

Livro de Maria Beatriz Sandoval Camargo

Advertisement