Issuu on Google+

MULHERES FUTEBOL HUMOR MODA MOTORES nº5 | Agosto 2011 | mensal

www.hotmagazine.pt

E ainda… O Homem Invisível Riviera Maya Sugestão do Chef Bancada Vip A Loja do Mestre André

Festivais de Verão Gervásio vs Raminhos

Entrevista a

A bela e o Facebook

Luís Filipe Borges

Joana Monteiro

Au revoir,

MARIE

www.hotmagazine.pt


Sumário 06 08

2

Passeio da Fama Queres aparecer nas páginas da Hot Magazine e ter um book feito por um profissional?

10 12 14 16 18 20 22 24 26 34 50 54 60 66 70 80

10 coisas para queimar tempo Gervásio e Raminhos falam sobre o Verão Histórias inacreditáveis que provam que o mundo está louco Tudo o que precisa de saber sobre a Riviera Maya Agosto dos festivaleiros Tudo o que precisa de saber para esquecer a crise Os taxistas, em O Homem Invisível Cozinhar nunca foi tão fácil Luciano Rodrigues fala sobre treinadores André Henriques, da Mega FM, é o nosso animador de serviço Entrevista a Luís Filipe Borges Marie Brethenoux é a capa da edição de Agosto A corrida mais louca do mundo Conheça o Jaguar XKR-S Joana Monteiro é a bela do Facebook As novidades no mundo dos gadgets Tudo o que precisa para estar na moda Pedro Costa é o Hot Artist desta edição

Queres saber como tudo isto é possível? Então envia um e-mail a pedir mais informações para geral@hotmagazine.pt A Hot Magazine dá-te a oportunidade de seres conhecida. O que acontece depois disso, só depende de ti…

Junte-se a nós no Facebook e partilhe a página da Hot Magazine com os seus amigos

3


Editorial

, r i o v e r Au

e i r a M

e Brethenoux ri a M a s e c n ra A luso-f nte sete anos ra u d s ó n e tr n viveu e ar a França, lt o v ra o g a iu e decid , fazer as malas mas antes de ra se deixar a p o p m te e v ainda te ctiva da Hot je b o la e p r fa fotogra Magazine. ara gresso do 5 P Em mês de re ilipe Borges F ís u L , e it o -N a Meia des que vão a id v o n s a re b fala so , de boinas, do a m ra g ro p o n surgir brancas e de s a g ú e p e d , a Benfic ais. muito, muito m a não pode aind Nesta edição, pectivas de perder as pers hos sobre os min Gervásio e Ra os taxistas de , o rã e v e d is a festiv l e a análise de e ív is v In m e m res O Ho s aos treinado e u g ri d o R o n . Lucia s, entre outros re g a S n o Z a da Lig im, dir Pedro Mel

Hot magazine

ector

Ficha Técnica: Proprietário e Director: Pedro Melim (pedromelim@hotmagazine.pt) Director Criativo: Gonçalo Ferreira Marketing e Publicidade: Marta Sousa (martasousa@hotmagazine.pt) Gestora Comercial: Susana Rodrigues (susanarodrigues@hotmagazine.pt) Colaboradores: António Raminhos, Carlos Neves, Carlos Reis, Miguel Vidal, Manuel Damião e Nuno Gervásio Email: geral@hotmagazine.pt Periodicidade: Mensal Número de registo ERC: 126006 Morada: Rua do Alto do Lagoal; Nº19, loja1; 2760-003 Caxias

www.hotmagazine.pt


6

1

Contar estrelas Nada de batotices. Comece de uma ponta e vá contando. Se achar que saltou alguma… comece de novo!

2

Passar por estrangeiro Use meias brancas com sandálias, ande de mapa na mão e de máquina fotográfica ao pescoço e não se esqueça de falar qualquer coisa que não seja português.

3

Perseguir um desconhecido Se quiser testar os limites da paciência, escolha uma mulher, porque isso significa idas à casa-debanho, horas e horas nas lojas, almoços intermináveis...

0 1

COISAS PARA QUEIMAR TEMPO... … mas tão inúteis como fazer castelos de cartas num dia de ventania!

4

Recolher assinaturas Por exemplo, para que seja proibido que Jorge Jesus tire a pastilha da boca quando quer mandar vir com algum jogador ou adversário e depois a volte a mastigar...

5

Espiar alguém Escolha um ponto alto e espreite por um binóculo para tudo o que lhe possa parecer interessante. Na falta de coisas interessantes, observe os pombos que eles também merecem a atenção.

6

Nada profundo Esvazie a sua mente durante o máximo de tempo que conseguir. Parece bem mais fácil do que é.

7

Ir a um colóquio Do principio ao fim, de olhos bem abertos e com um tema super interessante, como seja Detecção Remota: Observação da Terra.

8

Talento inútil Tente desenvolver um, como saber de cor as letras de todas as músicas do Paco Bandeira ou os nomes de todos os namorados que Marta Leite e Castro já teve nos últimos anos.

9

Amigo imaginário Invente um e converse com ele em público, seja em cafés, no metro ou noutro sítio qualquer em que esteja rodeado por pessoas.

10

Nas nuvens É um bom exercício de concentração, acompanhar visualmente e durante muito tempo a deslocação de uma nuvem. O interesse é que é quase nulo...

www.hotmagazine.pt

7


Há mails que vêm por bem

8

antonioraminhos@hotmagazine.pt

nunogervasio@hotmagazine.pt

Festivais de Verão

RE: Festivais de Verão

Caro Raminhos,

Caro Nuno,

Estou a chegar de mais um festival de Verão e resolvi escrever-te antes mesmo de ir largar 20 Kgs de terra na banheira. Estou em crer que é desta que vai ficar uma pequena duna a ornamentar a casa de banho.

Porra! Ainda bem que não me convidaste para ir contigo! Não quero que penses que estou a generalizar, há malta boa onda e porreira nos festivais de verão, mas já não tenho paciência e por um aspecto muito simples. Se já inventaram os cobradores do fraque acho que já era altura de entrarem em acção os “cobradores do freak”. Cada vez que vejo imagens de um festival fico com a sensação de que só consigo interiorizar a totalidade da música se não tomar banho e fumar tudo desde erva a chá de camomila.

Bom, é verdade que comi o pó que o diabo amassou mas assisti a concertos magníficos. Arcade Fire por exemplo, foi a terceira vez que os vi e é sempre um espectáculo viciante! Um com muito pó, outro com muito cheiro a erva no ar e outro em que choveu e depois da tempestade veio a boa ganza. E para mim não há cá festival de Verão sem acampar no recinto! Devia ser obrigatório pernoitar numa tenda montada em cima de outra ou brilhantemente instalada numa trincheira entre uma árvore e o esgoto. É que além dos concertos e das bandas assiste-se a toda uma mescla cultural em que uns podem estar a tocar djembé, outros praticam yoga, outros fumam charros e outros mesmos praticam yoga enquanto fumam charros e ouvem djembé. Ficar acampado num festival de Verão é uma experiência tão enriquecedora que toda a gente a deve experimentar pelo menos uma vez na vida. Não há melhor forma de demonstrar o amor à liberdade e à pouca higiene. Aliás, somos pessoas melhores depois de sentir o que se vive num campo de refugiados no Uganda. E que libertador que é ter a oportunidade de lavar os dentes pela manhã na mesma torneira que outros lavam o cabelo, as panelas, os pés e as maçãs? Já para não falar dos corredores de chuveiros (ao estilo revivalista nazi) onde rapazes de calções e raparigas de biquíni partilham a mesma água fria. Raminhos, não preciso de te relembrar o que a água fria faz pela beleza e a anatomia feminina, pois não?

dia a seguir.

Gostava de saber se fizessem um festival de verão só de fado se acontecia o mesmo. Bem… mau exemplo, porque para aguentar dois ou três dias de fado só mesmo com uma valente bebedeira ou então era tudo a matar-se no

Para além disso tenho casa perto da Zambujeira do Mar e os dias de festival são os piores, porque de um momento para o outro a vila transforma-se no retiro nacional dos sem-abrigo. Realmente é muito giro um gajo estar na praia, dar um mergulho e ao lado estar uma gaja a lavar os sovacos. E aquilo que tu pensas que são algas, são mesmo os pelitos que já lá estão desde 1983. E deves ser é maluco em acampar num festival de verão… exactamente por isso tudo que disseste! Se há coisa que não aprecio é lavar os dentes e começar a sentir os piolhos dos outros na boca. Já me basta os meus. Pior é se não são piolhos, mas os primos mais abaixo. E não, nunca fiz sexo numa tenda, porque conheço histórias pouco agradáveis. Tenho um amigo que tinha uma tenda tão pequena para ele e para a família que um dia levou para lá a namorada e resultado? Engravidou a namorada e a irmã.

A propósito, já fizeste sexo numa tenda? É inspirador porque não estás a mais do que uns palmos de distância de uma ou muitas outras tendas. Apenas um finíssimo tecido impermeável te separa de outro casal que muito provavelmente está também a tentar ter sexo. Bem, se és daqueles que gosta de publicitar os seus gritos, gemidos, palmadinhas e toda uma ritmada série de shlok-shlok-shlocks, ter sexo numa tenda, é bem capaz de ser das coisas mais promiscuas que vais fazer durante toda a tua existência. Ou seja, de que é que estás à espera para ir acampar ao próximo festival de Verão? Hum?

A única coisa de jeito que as tendas têm é aquele avançado. A minha tia uma vez comprou um avançado para lá meter o meu primo retardado. E resultou. O gajo nunca mais nos chateou.

Abraço encardido, Nuno Gervásio

Boa sorte no festival. Abraço!

O mais engraçado é que grande parte desse pessoal muito alternativo, que pratica yoga e fuma coisas e luta por um mundo diferente está nesses festivais à custa dos pais o que é uma boa premissa: “Não ao capitalismo! Não ao poder institucionalizado! A música liberta-te! Pai dá-me 75 euros”.

9


Estranho, mas verdade

O mundo está louco

Sex Shop 1001noites

Histórias inacreditáveis que parecem mentira, mas são bem reais!

Rússia

Morrer no próprio funeral parece algo impossível, mas aconteceu com uma mulher russa. Fagilyu Mukhametzyanov, de 49 anos, tinha sido declarada morta pelos médicos, mas só acabou por morrer quando acordou durante o funeral e percebeu que ia ser enterrada viva.

EUA 10

No Estado da Virgínia, um jovem foi preso depois de ter arrombado uma sex-shop para fazer sexo com uma boneca insuflável. Justin Dale Little Jim partiu os vidros da montra, o que fez disparar o alarme da loja. Quando a polícia chegou ao local, apanhou o homem escondido num armário na companhia da referida boneca insuflável.

China

Israel

O artista Captain Howdy é perito em colocar ganchos estrategicamente colocados no corpo de uma pessoa, de forma a que esta consiga ficar suspensa no ar. E foi isto que fez a cerca de 30 fãs, que aproveitaram a sua passagem por Israel para ficarem a conhecer quanta dor é que conseguem suportar.

México

Depois de uma visita conjugal, uma mulher tentou ajudar o marido a fugir da prisão, escondendo este dentro de uma mala, mas a coisa não correu bem. Os guardas prisionais deram conta do nervosismo da mulher, que puxava uma mala preta com rodas que parecia estar bem cheia. Quando foram verificar o conteúdo da mala, deram com o preso todo encolhido e em posição fetal.

Índia

Guru Kailash Singh não toma banho há 37 anos. Não, o senhor não é alérgico à água, fez foi uma promessa. Este indiano de 65 anos tem sete filhas e deseja um dia ter finalmente um filho. Daí, prometeu não tomar banho até ao dia em que a sua esposa fique grávida de um menino. Está difícil...

Há quem tome mebocaína e depois há aqueles que preferem beber gasolina. É o caso de Chen De, de 71 anos, que há 42 anos bebe gasolina e querosene para tratar a tosse e dores de garganta, depois de uma pessoa lhe ter recomendado o produto em 1969.

.com s e it o n 1 0 0 .1 http://www

TUDO PARA UMA NOITE DE SONHO


6

Viagens

factos sobre

Riviera Maya

12

…E não vamos falar das mexicanas!

13

1 2 3 4 Chichén Itzá Se estiver num dos 51 hotéis da Riviera Maya, o mais certo é andar cerca de duas/três horas de autocarro para chegar a Chichén Itzá... e ver a pirâmide, porque actualmente,já não dá para subir!

Marcar lugar Se acha que o TI (Tudo Incluído) lhe dá direito a uma espreguiçadeira livre na praia, então fique a saber que é moda os turistas marcarem o lugar com t-shirts, logo às nove da manhã. Por isso, ou levanta-se ainda mais cedo, ou então, tira a tshirt e deita-se na espreguiçadeira livre.

Picadas e mais picadas Por cá, só temos que nos preocupar com as melgas à noite, mas lá, durante todo o dia há várias espécies de bichos voadores que adoram picar mal pousam na pele descoberta. Conselho: tenha cuidado com os repelentes que usa, porque há alguns que atraem ainda mais a bicharada!

Iguanas Se a Índia tem as vacas, o México tem as iguanas, uma espécie protegida, proibida de ser caçada no país e que anda livremente por onde bem lhe apetece.

5

Cenotes Aqui, é proibido mergulhar se não estiver a usar um protector biodegradável, por causa dos peixinhos...

6

Pagar para sair Não gaste tudo durante as férias, porque vai ter que pagar 44 euros (em dinheiro) para poder sair do país.

www.hotmagazine.pt


Hot

Stage Texto: Carlos Reis

Agosto dos festivaleiros passagens memoráveis. Lembro-me da actuação épica dos Arcade Fire, as duas vezes dos frenéticos !!! (Chk Chk Chk) e da excêntrica Karen O e os seus Yeah Yeah Yeahs, as ancas da britpop dos Suede, a festa à chuva dos Fisherspooner ou o final extemporâneo de Morrissey ao som de Panic.

O festival Ritek Paredes de Coura realiza-se, na Praia Fluvial do Tabuão, entre os dias 17 e 20 (Quarta a Sábado)

C75

14

Tenda, Desejos e Poliamor

Meu Querido Paredes de Coura, A tua beleza é incomparável. Contigo, a palavra festival é elegantemente pastoral e um conforto na alma do melómano. Por causa do teu charme enternecedor, são muitos os episódios de excelência que tenho vivenciado e outros que me têm sido relatados. Num destes em que fiquei com uma ponta de inveja (e não só), um casal hetero foi apanhado em pleno acto lascivo – viva ao doggy style! - numa tenda que não a sua. Em plena luz do dia e alcoolizados. Meu querido Coura, como podes entender, quem me dera ter estado no

lugar do rapaz… Um dos teus principais atributos passa pela acolhedora vila onde estás localizado. Quando estou por aí, sei o quanto é ridículo afirmar “Lisboa é Portugal e o resto é paisagem”. Aliás, esta ideia é muitas vezes apregoada por quem vive nos grandes centros, mas nasceu em terras recônditas. Nestas ocasiões apetece soar à Scolari e atirar, “E o provinciano sou eu?”. Com um divinal anfiteatro que envolve o palco principal (na foto), tens sido alvo de

Este ano sobes a fasquia relativamente às quatro últimas edições e o desejo de muitos festivaleiros é correspondido. Pulp, Death From Above 1979, Kings of Convenience, Deerhunter, Battles, Mogwai, Blonde Redhead, Metronomy, Two Door Cinema Club, Warpaint, Wild Beasts, Marina & The Diamonds, Orelha Negra, Kurt Vile, Omar Souleyman, No Age, Foster The People, Twin Shadoww ou os dois Crystal (Stilts e Castles), são razões fortíssimas para que este mês de Agosto seja muito querido e nada “silly”. E mesmo que acorde a más horas e não usufrua do encanto do jazz ou mergulhos com vista para o topless de alguma indiegirl espanhola, podes contar comigo. De preferência nas primeiras filas, à procura de poliamor. Ingressos a 40€ (diário) e 70€(passe geral). Site: www.paredesdecoura.com

Agosto ‘11

Mais festivais para apimentar as suas férias SUDOESTE TMN.

3-7 (quarta a domingo) Local: Herdade da Casa Branca, na Zambujeira do Mar. Sonoridade: Destaque para a electrónica, hip-hop, reggae e algumas coqueluches indie. Público alvo: Jovens sub20 e famílias que desfrutam a época veraneante da costa alentejana. Destaques HotMag: Scissor Sisters (na foto), Janelle Monáe, Underworld, Jamie Woon, Destroyer, Neon Indian, Kanye West, Givers, King Khan & The Shrines, Snoop Dogg, Interpol, David Guetta, dEUS, Patrice, Nouvelle Vague+Rui Pregal da Cunha, Deolinda, Richie Hawtin (DJ), The National, Cuca Roseta, Mexican Institute of Sound, Gui Boratto (DJ), Clã e Alpha Blondie. Post it: É muito mais que um evento de música, com diversas actividades no recinto para festivaleiro se distrair. Aproveite o dia e faça por ser feliz numa das praias da região. Ingressos: 48€ (passe diário) e 90€ (passe geral). Site: www.sudoeste2011.com.

VAGOS OPEN AIR.

5 e 6 (sexta e sábado) Local: Lagoa de Calvão, em Vagos (Aveiro). Sonoridade: Tudo que cite os géneros metal e gótico. Público alvo: Fãs do universo metal cuja indumentária é maioritariamente preta. Destaques HotMag: Opeth

SUPER BOCK SURF FEST.

12 e 13 (sexta e sábado) Local: Praia do Tonel, em Sagres.

(na foto), Tiamat, Morbid Angel, Anathema, Devin Townsend Project e Ihsahn. Post it: Delicie-se com as iguarias do distrito aveirense, a começar pelos ovos moles e o leitão à Bairrada. Ingressos: 30€ (diário) e 50€ (2 dias). Site: www.vagosopenair.eu. Sonoridade: Música aprovada pela audiência da Cidade FM ou Nova Era. Público alvo: “Girls & Boys” com o bronzeado a estalar e algumas famílias em férias no sul do país. Destaques HotMag: Gentleman, Colbie Caillat (na foto), Kid Cudi, Joe Goddard & Owen Clarke (ambos dos Hot Chip em formato DJ), Dub Inc., Milow e Ayo. Post it: Num evento que tem o surf como bandeira, que tal dar os primeiros passos neste desporto também praticado pelo prof. Marcelo? Preço dos Ingressos: Diário a 50€; Passe 2 dias c/ campismo a 58€.

www.hotmagazine.pt

15


Ritual de lo habitual

Escolhas de Carlos Reis

Deixe as agências de rating meterem areia e entretenha-se por aqui

DISCOs

TV

EXPOSIÇÃO

BARCELONA-F.C.PORTO

16

BEAT CONNECTION Surf Noir Vêm de Seattle, mas a ligação com o “grunge” fica por aí. Se deseja um Verão com algum entusiasmo indiepop e um pezinho na pista dança, este é o EP que procura. Até Cobain deixaria a guitarra por momentos.

CULTS Cults O duo nova-iorquino estreia-se com um charmoso álbum retro-pop (com referências à “twee pop” dos 60) e lembra que todas as férias deviam ter canções como «Bumper», «Never Saw The Point» e «Abducted».

26 de Agosto | 19h45 | RTP1

Os vencedores da Liga dos Campeões e da Liga Europa confrontam-se no Mónaco. Desta vez a SuperTaça Europeia conta com os catalães, que têm o Messi e o famoso estilo “tic-tac”, e com os portistas (na foto) marcados pelas fintas de Hulk e a eficácia de Falcão - se não sair entretanto. Saiba quem é o vencedor na última Sexta de Agosto.

DEZ MONUMENTAIS ESCULTURAS BRITÂNICAS; TUTTI FRUTTI No Algarve até Setembro Se pensa que o Verão no Algarve significa somente praia, esplanadas e festas em discotecas pela manhã dentro, deve prestar atenção à programação cultural do «Allgarve». Há música, gastronomia, desporto ou exposições. No último caso, destacamos as obras da Exposição Berardo (na foto; presente no Cerro da Vila/Vilamoura) e de Joana Vasconcelos (no Aeroporto Internacional de Faro). Web: www. allgarve.pt.

LIVRO

OH LAND Oh Land Ela (Nana Øland Fabricius) é dinamarquesa, vive em Brooklyn, e ao 2º disco consegue sair definitivamente do anonimato. Temas “catchy” para seguir de perto: «White Nights» e «Son of a Gun».

TORO Y MOI Underneath The Pine A blogosfera começou o burburinho há dois anos e actualmente este “chillwave” com incidência no space disco, funk, pop e soul, parece talhado para o êxito. Um “groove” a ter muito em conta.

VILLA COLA Villa Cola+She O sabor “revival” dos britânicos promete animar muita gente que tanto gosta de Blondie, como dança ao ritmo dos Les Rythmes Digitales. O download dos dois EP é gratuito no site da banda.

OS HOMENS PRECISAM DE MIMO de João Miguel Tavares Felizmente, por estes dias, é usual ver os homens dividir equitativamente as tarefas domésticas. Baseado na sua experiência pessoal (casado e com três filhos pequenos), o jornalista e

director-adjunto da Time Out mostra em forma de comédia episódios na vida deste “novo” homem. “Orgulhosamente queixinhas, que ninguém é de ferro”, diz o autor.

www.hotmagazine.pt

17


O Homem Invisível ohomeminvisivel @ hotmail.com

Taxistas e o

Correio da Manhã 18

Quem me conhece, mesmo que não me consiga ver, sabe que não tenho um bom sentido de orientação e que sou capaz de partir de Lisboa e passar por Coimbra... numa viagem com destino a Albufeira! E o leitor pergunta: que tal usares um GPS? Não consigo. Prefiro mil vezes perder-me do que receber ordens de uma mulher. Posto isto, é óbvio que há certas profissões que nunca poderia ter. Assim de repente, lembrome de ginecologista (as curvas do corpo de uma mulher deixam-me sempre perdido) e taxista, mas neste caso, não é só por ter mau sentido de orientação. Há outras razões... Fogareiro que se preze não gasta dinheiro em bate-chapas para arranjar as amolgadelas acumuladas. Fogareiro

que se preze vai para qualquer rotunda andar às voltas, até que algum condutor lhe faça o favor de dar um toquezinho na

na oficina, gastava na limpeza do interior do carro. Outra razão para não ser taxista está relacionada com a educação que os meus pais me deram. É que quando a vontade aperta, eles param o carro em qualquer lado,

ou seja, andar montado num Mercedes mais velho do que algumas das mulheres com quem já me envolvi. Para terminar, só leio a

Muitos táxis têm mais de 20 anos e seria estranho andar montado num Mercedes mais velho do que algumas das mulheres com quem já me envolvi traseira. É o suficiente para o taxista fazer um escândalo e dizer que esse toquezinho até lhe deu cabo de um farolim na parte da frente do veículo. Isto para mim não dava, porque enjoo com muita facilidade e à segunda volta à rotunda do Marquês de Pombal já me tinha vomitado todo e o que poupava

abrem a porta e esvaziam a bexiga mesmo ali e, como é óbvio, não lavam as mãos, algo que eu faço sempre, além de fazer xixi sentado, para não salpicar tudo. Além disto, muitos táxis são veículos com mais de 20 anos (e com uma rodagem quase ao nível da Paris Hilton) e isso para mim seria estranho,

Dica da Semana e os taxistas que observei, folheavam atentamente o Correio da Manhã, enquanto se encontravam parados nas praças de táxi. E aproveito a oportunidade para denunciar o mal que faz este jornal à vista dos taxistas: é que as letras dos classificados de convívio são mesmo pequenas... www.hotmagazine.pt

19


a it iva ne s zi u a l g Rece c a x e tM Ho

Sugestão do chef Iguarias: 80g Atum fresco 80g salmão Fresco 200g fusilli tricolor 10g queijo parmesão ralado 200g tomate cherry q.b sal grosso um fio de óleo

para o molho: 3dl. azeite 3dl. água 3dl. sumo limão 40g queijo parmesão ralado 2 colheres de sopa de molho inglês 2 colheres de mostarda 1 Colher de ervas aromáticas (ervas Provença) 1 gema

Ingredientes: 200ml natas 100g de framboesas q.b. baunilha pó 1 pacote de bolachas belgas de chocolate 1 lata de leite condensado pequena

20

21

Sashimi de atum

e salmão com Pasta

tricolor para 2 Confecção: Numa panela com água a ferver coloque a massa, um fio de óleo e sal, deixe cozer aprox.7 minutos (ou siga as instruções do fabricante) Corte o atum e o salmão em tiras, e os tomates aos gomos, arrefeça a massa, junte o molho, coloque no prato, junte os ingredientes anteriores sobre a mesma e decore com queijo ralado. Acompanhe com um espumante brut e bom apetite!! Confecção do molho: Deite todos os ingredientes num recipiente e misture bem

Mosse stracciatella

com framboesa Bata as natas, incorpore o leite condensado, as bolachas trituradas e a baunilha, coloque no frio até á hora de servir. Acompanhe com licor de menta.

BI AndrÉ Furtado

Tirou o curso de cozinha em 2002, na escola de hotelaria de Lisboa, tendo passado por alguns dos melhores hotéis e restaurantes da capital. Em 2008 mudou-se para o Litoral Alentejano, onde é chef de cozinha do HOTEL VILA PARK. andrefurtadosilva@gmail.com

www.hotmagazine.pt


Os Misters

22

es u g i odr R o ian c u or L P  

Serenos ou irascíveis, ponderados ou quezilentos, “easy going” ou inflexíveis, ficando na linha de fogo nos momentos maus, e geralmente na “última fila” nos momentos de glória. São os treinadores. Os Misters. Apesar de fundamentais, na minha opinião, não são geralmente decisivos. Alguns, poucos, não fazem milagres, mas ajudam muito. Depois há os outros, que se dividem entre os bons e os maus. Os bons são os que numa estrutura boa conseguem resultados e numa estrutura má tentam salvar a pele, geralmente em vão.

Os maus são os que numa estrutura boa tentam salvar a pele, geralmente em vão, e numa estrutura má conseguem acabar com tudo.

Villas-Boas provou que não. Por último, a presença de poucos nomes sonantes, mesmo entre os mais experientes. Apenas Jorge Jesus tem títulos conquistados.

Em Portugal, na próxima temporada, teremos um leque de treinadores fora do habitual. Em primeiro lugar, por não haver um único treinador estrangeiro na Liga Zon Sagres. Em segundo lugar, é de realçar a relativa inexperiência da maioria dos treinadores, que tirando meia dúzia de excepções, têm pouca “rodagem” ao mais alto nível. Será essa condição essencial? Ainda o ano passado

Jorge Jesus. Para mim, um daqueles que se insere nos tais treinadores especiais, capazes de fazer o “clique” numa equipa. Viu-se isso há 2 anos, mas o ano passado foi complicado, como é sempre complicada a vida de um treinador no Benfica. À partida para a nova temporada, Jesus está neste momento na cruz. Mas é preciso ter calma e não esquecer que falamos de JJ, um treinador muito especial e que altera todo o paradigma do futebol para quem com ele trabalha. Já na temporada passada ressuscitou, portanto tudo é possível…

Lendas dos 90’s Paco Fortes

Se houve um treinador lendário em Portugal nos anos 90, esse treinador foi Paco Fortes. São inesquecíveis as suas fúrias de indignação, os seus gestos de simpatia e aquela atitude tão latina, de coração ao pé da boca, que tinha a todo o instante. Durante um jogo, nunca se sabia bem se dali vinha um

abraço ou o desafio para um duelo pela honra, mas sabiase, sempre, que ao fim do dia, depois do jogo, depois da luta, da alegria e da tristeza, tudo estava lá para trás e não havia ressentimentos. Respeitado por todos. E conseguir o respeito dos adversários é muito mais difícil, e muito mais importante, do que vencer meia dúzia de jogos.

No Porto, a inesperada (ou não) saída de VillasBoas resolveu-se com a promoção de Vítor Pereira, treinador principal de “carreira”, mas que bebeu da mística e organização do Dragão na temporada passada.

Bancada Vip

Nunca tendo treinado nos principais palcos, terá Pinto da Costa tirado outro coelho da cartola? Se assim não for, será pacífica a sua passagem de testemunho. Excelente a decisão de gestão, uma incógnita a decisão desportiva. Em Alvalade surge a grande oportunidade de Domingos Paciência, ele que tem vindo a trilhar um caminho muito interessante e tem aqui uma prova de fogo num clube que parece estar a querer construir uma boa estrutura. Treinador respeitado por quem consigo trabalhou, acredito que Domingos tem capacidade para colocar o Sporting em patamares mais de acordo com os seus pergaminhos. Em Braga, Leonardo Jardim terá dura tarefa num clube que tem vindo a subir cada vez mais a fasquia, mas verdade seja dita que, inserido na excelente estrutura dos arsenalistas, podese revelar. Se é que o que fez, sem quaisquer meios, em Aveiro e antes

disso em Chaves, não o revelaram já. Mais ao lado, em Guimarães, mora Manuel Machado, um dos treinadores mais respeitados da nossa Liga. Sobra-lhe em conhecimento do jogo e capacidade de trabalho o que lhe falta em ousadia. É pena. O Rio Ave tem Carlos Brito, um dos meus treinadores preferidos. Sem nunca se por em bicos de pés, sem nunca se “colar” a sucessos (alheios ou próprios), os seus resultados são consistentes ao longo dos anos. Em Paços de Ferreira, este poderá ser o ano de afirmação de Rui Vitória. Com novas ideias e bom relacionamento com os jogadores, está na calha para outros patamares num futuro próximo. Em relação aos outros, é hora de se mostrarem, de conseguirem dar nas vistas mostrando bom trabalho. É hora de mostrarem que merecem a oportunidade que lhes é dada. É hora de mostrarem que são verdadeiros Misters. www.hotmagazine.pt

23


Alguém me dá um estalo,

A Loja do Mestre André

por favor!?!

O pedido pode ser estranho, se calhar até convidativo a uns bons tabefes, mas no fundo chegou o Verão e com ele os merecidos estalos! 24

25 Deverás estar a perguntarte qual a ligação do Verão com um bom par de estalos e a resposta não é difícil nem exige grande explicação – Corpos Despidos. E é aqui que homem e urso têm a sua ligação mais profunda. Tal como o urso, o homem no Inverno não hiberna mas faz uma espécie de estivação, ou seja, a temperatura do corpo desce, ficamos meio a dormir mas, se necessário for, acordamos num ápice. Depois chega o Verão e acordamos para o período mais complicado da existência masculina. No Verão tudo se complica! Se já naturalmente temos um instinto predador e de constante procura por um vislumbre de pele, quando

chegamos à época do calor os nossos sentidos ficam confusos. Somos uma espécie de Internet Explorer com 10 janelas abertas, ou seja, bloqueamos, ficamos parados e às vezes só lá vamos com o Ctrl Alt Del, no fundo, um bom par de estalos! Ele é mini-saias, tops, cai-cais, shorts, biquínis, triquínis, barrigas, piercings, tatuagens, vestidos curtos, silhuetas desenhadas e dores de cabeça que nunca mais acabam. Passear pelo Chiado, pelo paredão de praia ou até mesmo numa festa algarvia tornase uma tarefa estóica e a cada passo o olhar foge descontroladamente e somos assaltados por

pensamentos pecaminosos. Por momento, deixamos de estar ali e viajamos até uma outra qualquer realidade onde tudo é possível, a mesma que nos faz acreditar que mais mergulho menos mergulho e vamos dar de caras com a Sereia Soraia. Se a normal desconcentração não fosse o suficiente para nos deixar à toa, muitas vezes ainda temos de passar por tudo isto acompanhados da nossa cara-metade. E ela não entende. Finge que entende mas não chega lá. E a cada deslize lá está ela a perguntar – Ouviste? Porque é que deixaste de falar? André!! André!!!! Não estavas aqui, pois não? A resposta é um clássico – Desculpa estava a pensar

em trabalho. Felizmente que neste campo de batalha não estamos sozinhos e temos quem nos ajude, por isso, esquecer os óculos escuros é como ir para a guerra e não vestir o camuflado; somos descobertos à primeira aparição; aconselha-se também a auto-ajuda e pensamentos positivos como “ Nunca mais chega o Inverno “ ! E nunca mais chega! Por isso, ainda tens muito que sofrer no Agosto que agora começa! Aliás, acredito que desde que olhaste para a capa desde mês que estás a pedir: alguém me dá um estalo por favor!?! Desta escapas! Bom Verão!

www.hotmagazine.pt


Luís Filipe Borges

Entrevista

26

27

“Ofereço muitas boinas. Volta e meia, pedem-me” Texto: Carlos Neves Fotografias: Salvador Colaço “Be Yourself” www.salvadorcolaco.com

www.hotmagazine.pt


Podia ter sido advogado, mas admite que seria profundamente infeliz e, em boa hora, seguiu outro caminho que não o dos tribunais. Em mês de regresso do 5 Para a Meia-Noite, Luís Filipe Borges fala sobre as novidades que vão surgir no programa, de boinas, do Benfica, de peúgas brancas e de muito, muito mais…

28

Encontrámos na internet uma foto tua em que estás sem boina (http:// cenico.no.sapo. pt/varanda.htm). Ainda tens aquele cabelo todo? Grande pesquisa! Tinha 19 anos nessa foto, estava de ressaca e foi tirada no Palco Oriental, em Xabregas, numa manhã de sábado, prestes a começar um ensaio do Cénico de Direito, grupo de teatro universitário da FDL – do qual me orgulho muito de ter feito parte. Por incrível que pareça, ainda tenho uma boa percentagem dessa penugem. Como surgiu essa fixação por boinas? E quantas tens, actualmente? Quis apenas ser diferente da maioria dos meus 600 colegas caloiros em Direito que, aos 18 anos, já iam para a faculdade de blazer e pastinha… um puro acto de rebeldia juvenil, heroísmo inútil, que foi ficando. E dá-me imenso jeito, uma vez que tenho psoríase – uma doença chatinha e sem cura. Devo ter pouco mais de uma

dúzia. Mas ofereço muitas. Volta e meia pedem-me. Na intimidade, também costumas usá-la? Evidentemente. Bem como um par de peúgas brancas e, claro, um strap-on dildo. Quando entras num casino, não te dizem para tirares a boina? Não sou frequentador, mas já aconteceu, sim senhor. À porta do Casino Lisboa e ao mesmo tempo que saíam do espaço senhores de calções e chanatos... Disse ao porteiro que acabara de perder um eventual cliente. E o grupo de 10 amigos com que estava subscreveu. Acabámos no Jamaica e foi uma noitada histórica.

Entrevista Boinas de lado, começa este mês mais uma temporada do 5 Para a Meia-Noite. Quais as tuas expectativas? Estou mais entusiasmado do que nunca. Entraram duas novas apresentadoras, cheias de vontade e ideias, mudei de dia na semana – agora serei à 3ª feira - e sinto que o ‘5’ ainda vai a meio do seu caminho. Sou pessimista por natureza mas garanto que mal posso esperar pela 5ª temporada. E penso que o nosso meio milhão de seguidores no Facebook também. Que novidades vão surgir? Imensas. Aliás, como sempre. Em cada série acabamos com vários espaços e inventamos outros. Achamos muito naturalmente que devemos isso ao público: a procura constante do inesperado, o combate contra o tédio e uma renovação

permanente no intuito de jamais correr o risco de nos acomodarmos. Posso adiantar que vou ter, por exemplo, uma Repórter Louca – com comportamentos bizarros durante entrevistas a transeuntes; o Não És Homem – espaço em que lanço desafios aos meus colegas apresentadores e depois aguardo a sua vingança; uma rubrica onde tentarei traduzir letras inenarráveis de êxitos da música em português; um novo espaço totalmente animado, com bonecos a representar as figuras do ‘5’; os ‘Filmes de Rua’, em que cidadãos anónimos interpretarão deixas de filmes famosos; uma ‘série’ intitulada ‘The Bardajashians’, etc etc etc Sentes que o culto à volta do programa tem aumentado ao longo das temporadas? Sem dúvida, e isso é visível no impacto tremendo nas redes sociais.

www.hotmagazine.pt

29


Entrevista

30

Tens estado sempre ligado ao que de melhor se faz na RTP 2, como A Revolta dos Pastéis de Nata e o Sempre em Pé. Preocupa-te que o canal possa vir a ser privatizado? Muito obrigado por esse carinho, que deixou aqui um calor no coração. Ou pelo menos um quentinho no pâncreas. Não me incomoda a privatização de um dos canais, mas preocupa-me que possa não haver mercado publicitário para tal e sobretudo aborrece-me que a RTP2 possa perder o espírito que mantém há tanto tempo – de verdadeira alternativa: com informação credível, de fôlego, grandes séries,

excelentes documentários, espaços em diálogo constante com a sociedade civil, a ciência e a cultura, enfim… a ver vamos. Se isso acontecer, vais pedir um aumento? Já que aí deixam de ser os portugueses a pagar-te o ordenado… Os portugueses podem estar descansados que, embora não me queixe, não recebo nenhuma fortuna. Não são seguramente os ordenados da RTP2 que os preocupam. Não peço aumentos, fico feliz por trabalhar muito e naquilo que gosto. Tenho dito. Sendo tu açoriano, como viste as piadas

que o Rui Sinel de Cordes fez na altura sobre a região? Escrevi sobre isso na minha página da revista TABU, semanário SOL, portanto estou à-vontade para repetir. Até porque gosto do Rui, da sua ousadia e dos seus textos. Mas lamento, por exemplo, que tenha feito um inquérito de rua sobre a alegada homossexualidade dos terceirenses… em São Miguel, precisamente a ilha onde – devido a um bairrismo divertido e muito ilhéu – esse mito foi criado. Seria bem mais corajoso, no mínimo, confrontar as pessoas com esse assunto na própria ilha Terceira. Ou que tenha dito que a Graciosa é a ilha mais pequena do arquipélago quando uma pesquisa

de segundos no Google confirmaria que se trata do Corvo. Dito isto, haveria caminhos bem mais fáceis no âmbito do humor – o RSC escolheu outra linha, e isso é louvável. Como é que alguém licenciado em Direito, pela Universidade Clássica de Lisboa, decide fazer carreira como humorista? Não decide, aconteceu. O que queria era viver da escrita. Fui conseguindo isso relativamente cedo e com incidência na área do humor ou entretenimento. Passados uns anos, tive a oportunidade de tentar o outro lado da câmara e atirei-me, num misto de ingenuidade e espírito aventureiro. Mas, apesar disso, nunca vivi da TV em permanência, nem pouco mais ou menos. Procuro ser versátil e, sobretudo

nos tempos que correm, é bom ter ferramentas. Terias dado um bom advogado? Não faço a mínima ideia. Era bom aluno, por isso, talvez. Do que tenho a certeza absoluta é que seria um advogado profundamente infeliz. Tiveste sempre o apoio da tua família quando te viraste para o humor? Não. Sempre que terminava uma série da ‘Revolta’ ou do ‘Sempre em Pé’ lá vinham os meus pais sugerir que aproveitasse esse tempinho para fazer o estágio de advocacia. Depois, bem depois, após escutarem muitos vizinhos e perceberem que pagava as minhas contas e não tinha dívidas, lá me deixaram relativamente em paz. Relativamente (risos).

Já trabalhaste em teatro, cinema, rádio, és cronista em alguma imprensa, entre outras coisas. O que te dá mais prazer? Escrever. Mas, como diz a minha mãe, sempre que está chateada comigo: ‘Não queres mesmo morrer estúpido!’. Pois não. Tenho uma enorme curiosidade sobre uma variedade de coisas e o privilégio de nunca ter encarado o meu trabalho como um emprego mas antes como uma vocação. Além disso, desde muito novo apreendi o espírito dos beatnik, a intuição do tempo: a vida é demasiado curta, por isso há que fazê-la render. Carpe Diem, como dizia o Prof.Keating (Robin Williams, ‘Clube dos Poetas Mortos’), Carpe Diem. Um dia que o 5 acabe, ou que

www.hotmagazine.pt

31


Entrevista tu saias do projecto, o que te vês a fazer em televisão? Assim de repente, nada. Mas tenho um fraquinho por concursos de cultura geral e uma paixão por conversar com pessoas. Entreter o espectador ao mesmo tempo que procuro conhecer e desvendar o convidado. Veremos.

32

Como é que se explica o mais de meio milhão de fãs que o programa tem no Facebook? Talvez devido ao facto deste ter sido o primeiro programa na história que nasceu de imediato a pensar em quem o veria e nunca encarando esse alguém como um mero espectador. Integrámos as pessoas desde o início, contámos sempre com as suas sugestões, ideias e críticas, e penso que efectivamente chegámos a eles. O programa tem mais fãs ou telespectadores? Ainda está por funcionar, infelizmente, a audimetria infalível, sem estimativas, com números exactos. Mas tendo em conta os resultados actuais, mais a

“Temos o orgulho e a honra de sentir que integramos de pleno direito a história da RTP”

vida do programa na net, mais quem grava ou vê no pc, não duvido que terá tantos telespectadores como fãs. Temos o orgulho e a honra de sentir que integramos de pleno direito a história da RTP e que não haverá um cidadão da Finisterra que não saiba o que é o ‘5p/M-N’. Vai ser fácil convidar pessoas que ainda não tenham ido nenhuma vez ao programa? Não, o país é pequeno e já fizemos cerca de 300 directos. Mas há sempre gente talentosa a surgir e novos projectos. Já agora, e como esta resposta foi curta, aproveito o espaço para homenagear alguns nomes do ‘5’, e queridos amigos: Hélio Arcanjo, Betão, Sérgio Mourato, Bruno Ferreira, António Raminhos, André Ferreira, Raquel Mourão, Erick Andrade, Bruno Santos, Ricardo Tomé, e outros tantos, tão relevantes como quem apresenta. Que celebridade estrangeira gostavas de ter no sofá? Jon Stewart, ex-aequo com Conan O’Brien.

Falemos de futebol: Sendo tu benfiquista, o que esperas desta temporada? Estou pessimista, como sempre, aliás. Mas como tenho na alma a chama imensa, quero crer que o Luisão reconsidera, haverá uma defesa como deve ser, e depois poderemos contar com o talento de Nolito, Gaitán, Cardozo, Saviola, Witsel, Javi e do magnífico Pablo Aimar. E de um par de revelações que só perceberemos durante a época. Incomoda-te o facto do plantel encarnado quase não ter jogadores portugueses? Sim. Mas é a lei deste negócio, um pouco por todo o lado. Se o VillasBoas não tem desertado, pensas que o FCP ia dar alguma hipótese à concorrência? Não daria, sobretudo mantendo Falcao e Hulk e com as tradicionais ajudas de berço. Mas ressalvo a época indiscutivelmente fantástica que fizeram o ano passado.

www.hotmagazine.pt

33


Capa

34

35

f Makingídeoo

Texto: Carlos Neves Fotografias: Pedro Melim Produção: Marta Sousa Maquilhagem e cabelos: Marta Cruz Assistente de fotografia e making of: André Lopes

Marie

Veja o v ução desta prod da na página e Hot Magazin k no Faceboo


Capa Veio viver para Portugal há sete anos, mas agora está de regresso a terras gaulesas. Marie Brethenoux tem 22 anos, é luso-francesa e venceu há três anos o concurso Miss Sloggi, que elege o melhor rabo nacional…

36

Vieste viver para Portugal há sete anos, mas agora regressaste a França. Porquê? Inicialmente, era para ficar apenas um ano para aprender a língua da minha mãe, mas agora decidi regressar porque acabei a minha licenciatura em Comunicação Aplicada e quero tirar o mestrado em França. As saudades já eram muitas.

37

A adaptação ao nosso país foi difícil? Não falava português e ao ir para a escola tive de aprender muito depressa e isso foi o mais complicado mas, mesmo assim, arranjei amigos facilmente. www.hotmagazine.pt


Capa

38

39

E o que fazias em Portugal? Estudava, trabalhava à noite enquanto bailarina, era modelo fotográfico e fazia de ring-girl, em combates de muay-thai... E gostas de muay-thai? Era um desporto que não conhecia muito e que fui descobrindo ao longo dos trabalhos que

fiz enquanto ring girl. Gosto mesmo muito de ver, mas admito que às vezes fecho os olhos. E eras muita assediada? No início, quando as raparigas sobem ao ring para passar as placas dos rounds, os homens assobiam e mandam piropos. No meio de tanta “violência” e testosterona, nós

somos uma lufada de ar fresco entre os assaltos. Mudando de assunto. Como nasceu o gosto pela dança? Desde muito nova que me interessei pela dança e, a necessidade de me tornar financeiramente independente, levou-me a dançar durante uns tempos em discotecas. www.hotmagazine.pt


Capa Agora que nos “abandonaste” o que vais andar a fazer por França? Além de ir tirar um mestrado, espero continuar a fazer sessões fotográficas e continuar a ser ring-girl. Há três anos ganhaste o concurso Miss Sloggi. Fala-nos sobre isso... Ao navegar na internet

vi que a Sloggi estava a realizar um concurso para eleger o melhor rabo de Portugal. Achei piada e decidi concorrer. As etapas sucederam-se e cheguei à final nacional e ganhei. Depois, fui representar Portugal na final internacional. Foi uma experiência bastante positiva para mim.

40

41

“Gosto muito de ver muay-thai, mas admito que às vezes fecho os olhos” www.hotmagazine.pt


Capa

42

43

www.hotmagazine.pt


Capa E estavas à espera de ganhar? Existem muitos rabos bonitos em Portugal e tive sorte em ganhar o concurso. Certamente que o meu à-vontade, a minha boa disposição e, claro, o meu “bumbum” foram os meus pontos fortes para ganhar em Portugal.

44

E mudou alguma coisa na tua vida por causa disso? Mudou imensa coisa. Graças ao concurso ganhei notoriedade e comecei a fazer muitos trabalhos fotográficos. Foi o trampolim para me lançar no mundo da moda.

45

www.hotmagazine.pt


Capa

46

47

“Existem muitos rabos bonitos em Portugal e tive sorte em ganhar o concurso� www.hotmagazine.pt


Capa O rabo é o que mais gostas em ti? O rabo faz parte de um todo. Sinto-me muito bem no meu corpo e na minha mente, o que faz gostar de tudo em mim.

Para terminar: quem são os melhores namorados, os portugueses ou os franceses? Bem, de momento o meu coração está guardado por um francês, mas conheci portugueses que me marcaram e com os quais partilhei bons momentos. Sei que vou ter saudades dos portugueses.

48

49

“De momento o meu coração está guardado por um francês, mas sei que vou ter saudades dos portugueses”

Agradecimentos Aldo, H&M, La Senza e Hotel Lutécia

www.hotmagazine.pt


2º Grande Prémio Red Bull

Texto: Thomaz Mayo Fotografias: Paulo Calisto/ Red Bull ContentPool

Depois do estrondoso sucesso de 2004, o Grande Prémio Red Bull - A Corrida Mais Louca do Mundo regressa ao nosso país no dia 4 de Setembro. Criatividade, boa disposição e muita velocidade são os ingredientes chave de uma fórmula que tem encantado o Mundo. Lisboa é o destino desta aventura.

51

! NDO MU

AC O

50

L S I O A U M C A A D D I O R R

www.hotmagazine.pt


2º Grande Prémio Red Bull

52

Tudo começou há onze anos, na capital belga. O impacto desta primeira experiência realizada em Bruxelas foi tal que o conceito acabaria por ser exportado com enorme sucesso para todo o Planeta. O Grande Prémio Red Bull (Soap Box na sua designação original) rapidamente ganhou fama de ser mesmo a “Corrida Mais Louca do Mundo” e acabou por chegar a Portugal em 2004. Lisboa juntou-se assim a cidades como São Francisco, Fortaleza, Istambul, Monterrey e Vancouver - entre tantas outras - como palco deste desafio. Até hoje foram já organizadas cerca de 50 corridas nos quatro cantos do globo. A primeira edição portuguesa decorreu no Parque Eduardo VII, bem no coração da Lisboa,

53

permanecendo para já no segredo dos deuses o destino da corrida prevista para o próximo dia 4 de Setembro... Além do gosto pela velocidade, a primeira condição para participar é ter mais de 16 anos. As equipas são compostas por um máximo de cinco elementos, um colectivo que deverá meter mãos à obra para conceber os mais originais veículos sem motores (o único combustível permitido é Red Bull!). As dimensões das máquinas estão limitadas a 4 metros de comprimento, 2 de largura e 2,5 metros de altura - para um

peso máximo de 100 Kg. No dia da corrida, as formações eleitas vão ser avaliadas por um júri tendo em conta três factores: tempo percorrido, criatividade/ originalidade do veículo e interactividade com o público. Para alguns foi uma longa e paciente espera, para outros o desafio chegou na melhor altura. Entre fiéis seguidores e fãs mais recentes, o segundo Grande Prémio Red Bull – a Corrida Mais Louca do Mundo repetiu a onda de entusiasmo da primeira edição disputada em 2004. Foram assim largas as centenas

de interessados dos quatro cantos do país que responderam afirmativamente a um dos mais divertidos e originais desafios do asfalto. As 70 equipas seleccionadas vêm de todo o país até ao coração da cidade de Lisboa para mostrar toda a sua arte e engenho num percurso ladeado de fardos de palha onde as suas máquinas vão literalmente ganhar asas em direcção à meta. Saber mais em www. grandepremioredbull. com www.hotmagazine.pt


Velocidade Furiosa

54

55

Jaguar XKR-S É o modelo de produção mais potente de sempre da marca britânica, o que por si só chama logo a atenção, mas o Jaguar XKR-S tem outros pontos fortes a seu favor

www.hotmagazine.pt


Velocidade Furiosa

56

Pensado para rivalizar, por exemplo, com as bombas da Porsche e Aston Martin, o novo menino bonito da Jaguar procura conciliar o requinte e conforto que são apanágio dos seus carros, com emoções fortes e adrenalina para quem conduzir o XKR-S, que está equipado com um motor V8 de 5 litros, com 550 cv de potência, e um binário máximo de 680 Nm. Esta edição especial do popular coupé demora apenas 4,4 segundos para acelerar dos 0 aos 100 km/h e tem como velocidade máxima os 300 km/h. A marca trabalhou também na afinação da suspensão, com o objectivo de a tornar mais firme e desportiva, e na carroçaria foram introduzidos elementos aerodinâmicos de forma a que o XKR-S ficasse com um aspecto mais

www.hotmagazine.pt

57


Velocidade Furiosa

58

59

agressivo, mas também para melhorar o comportamento do desportivo. A parte electrónica do sistema de dinâmica adaptativa também foi reprogramada, além do carro estar equipado com novas jantes e pneus de alta performance, novos para-choques, saias laterais redesenhadas, entradas de ar adicionais no capô, além de uma nova asa e difusor traseiro e duas saídas duplas de escape em aço inox.

www.hotmagazine.pt


A Bela e o Facebook

60

61

s de fotobook face

Joana Monteiro

Tem cerca de 2500 amigos no seu perfil de Facebook e um pouco mais de 200 fotos, entre as quais se encontram estas que publicamos na edição de Agosto da Hot Magazine. Fotografias: Pasma Almeida e CoelhoPhotos

www.hotmagazine.pt


A Bela e o Facebook

62

63

Há quanto tempo tens Facebook? Há cerca de três anos. O que te levou a criar um perfil? Porque é uma rede social e toda agente tinha perfil e foi uma forma de estar em contacto com amigos e encontrar outros. É também uma forma de verem os meus trabalhos como modelo. Quais os critérios para aceitares pedidos de amizade? No princípio, só aceitava

amigos, mas depois comecei a fazer trabalhos como modelo e várias pessoas enviavamme pedidos e, como agora também estou a a participar no concurso Miss Facebook, optei por ter o Facebook como uma ferramenta de trabalho. Preferes estar no chat ou no msn? Prefiro o msn, no qual só tenho amigos. Que tipo de mensagens privadas recebes? De todo o tipo, desde www.hotmagazine.pt


A Bela e o Facebook

64

65

respeitadoras a algumas mais abusadas. O Facebook é uma ferramenta de engate? Para muita gente é, sim.

Que tipo de comentários é que fazem às tuas fotos? Um pouco de tudo: és linda, que foto brutal, que rabo....

Quanto tempo por dia é que passas ligada? Já passei muito tempo ligada, mas agora nem tanto. Só estou uma, duas horas por dia.

Porque é que tens fotos como estas que publicamos no teu perfil? Porque são fruto de sessões fotográficas que

faço. Adoro os meus trabalhos. O que pensas de quem cria perfis falsos? São pessoas com falta de confiança e cínicas. Qual a proposta mais estranha que já te fizeram através do Facebook? Pediram-me em

casamento e também já me propuseram ir passar a noite a um hotel. Já “apagaste” alguém? Sim, já apaguei muita gente, por falta de educação e respeito. E já conheceste alguém através do Facebook? Há pessoas que vêem

ter comigo na noite e dizem que são meus amigos no Facebook. O Facebook ajuda a que seja mais fácil trair? Sem dúvida que sim. És solteira ou estás numa relação? Sou solteira, apesar de estar numa relação há muito tempo. www.hotmagazine.pt


HP TouchPad Mais informações em www.hp.pt

ST700 Mais informações em www. samsung.com

passa sem

.pt p w.h

Videoprojector CASIO XJ-M250 Mais informações em www.casio.pt

Um ho mem m oderno não

w 0p m w 6 4 e k 8 ões o Bo aç e t i El nform HP ais i M

os seu s

“brinq uedos ”

66

High T ech

AV Onkyo s é Mais inform rie 9 a www.esote ções em rico.pt

O LG Maximo 3D Mais informações em www.vodafone.pt

www.hotmagazine.pt

67


AV Onkyo série 9 Mais informações em www.esoterico.pt

Cambridge A Mais inform udio 751BD ações em w ww.cambrid

geaudio.co m

LUMIX DMC-FZ48 Mais informações em www.panasonic.pt

68

Projector NP2200 Mais informações em www.liscic.pt

Aspire One Happy Mais informações em www.acer.pt


Moda

70

o s a i c n ĂŞ d n e t Cortefiel

t u

Ermenegildo Zegna

n o

i / o

v n

r e

o n

1 1 20

Pedro del Hierro

r Po

el u n Ma

iĂŁo m Da

71

ZZegna

www.hotmagazine.pt


Moda

te

nd

ĂŞn

ci

72

Replay

Purificacion Garcia

as

ou

to

no

73

/in

ve

rn

Hackett

o

20 Carolina Herrera

11

www.hotmagazine.pt


Moda

74

o s a i c n ĂŞ d n e t Red Seal by Replay

Marc newson by G Star

t u

n o

Salsa

i / o

v n

r e

o n

2

1 1 0 75

Marlboro Classics

www.hotmagazine.pt


Moda

Replay, p.s.c.

Hilfiger Denim, p.s.c.

Replay, p.s.c.

Marc Newson, p.s.c.

Salsa, p.s.c.

Replay, p.s.c.

nada na manga

76

77

O Agosto está a começar e com ele vem as melhores noites de Verão…

Levi’s Red Tab €39

Salsa, p.s.c.

Levi’s Red Tab €39

Marc Newson, p.s.c.

Salsa, p.s.c.

We Are Replay, p.s.c.

www.hotmagazine.pt


Hackett, p.s.c.

Carolina Herrera, p.s.c.

Salsa, p.s.c.

Bell&Ross, p.s.c.

Levi’s Red Tab, p.s.c.

78

79 Dior , p.s.c.

Marlboro Classics, p.s.c.

my

choice Por Manuel DamiĂŁo


Hot Artist

Pedro Costa BIOGRAFIA

80

“Nasci em Lisboa, um pouco por acidente, logo após o 25 de Abril e só aos 10 anos de idade vim morar para Amarante, onde me mantenho até hoje. Apesar da minha formação ser na área de informática, sempre gostei muito de fotografia. O “vício” só ganhou forma com o aparecimento da fotografia digital. A minha primeira máquina digital foi uma Sony Mavica FD-97, com resolução VGA, e que gravava as fotos nas tradicionais disquetes de computador, mais que suficiente para se tornar companheira inseparável. A relação com a fotografia tornou-se mais séria com a aquisição de uma D-SLR, a Nikon D70, motivada também pela criação do site de desportos motorizados www.puroinstinto.com, o qual mantenho até hoje em parceria com um familiar. A necessidade de rentabilizar o equipamento levou-me a fazer clubbing em várias discotecas do norte. Com os contactos e a experiência adquiridos, rapidamente passei a fazer retrato e fotografia de moda. Montei estúdio próprio há cerca de 2 anos, logo após ter tido a sorte de fotografar com a orientação do André Brito, cujo trabalho já admirava. Foram os primeiros

nus que fotografei. Actualmente, apesar da fotografia não poder ser a minha actividade principal, ela já ocupa uma parte significativa do meu tempo. Continuo a fazer fotografia de desportos motorizados e um pouco de tudo, como cobertura de eventos, moda, clubbing e fotojornalismo, mas tenho um gosto especial pelo nu e sensual, porque consigo explorar mais a parte criativa da fotografia. Também importante é o apoio que tenho da minha mulher, quer a “segurar as pontas” com os filhos pelo tempo que gasto, quer como critica muito atenta do meu trabalho.” Equipamento: Uso Nikon, actualmente uma D300. Lentes principais: A versátil Nikon 18-200 VR para a reportagem, a 24-70 2.8 para estúdio e a 70-200 2.8 para exterior Iluminação: Flash Nikon SB-800 e SB-600 para reportagem e Walimex para estúdio Contactos: www.maranus.net www.pedrocosta.pt

81

www.hotmagazine.pt


Hot Artist

82

83

www.hotmagazine.pt


Hot Artist

84

85

www.hotmagazine.pt


Hot Artist

86

87

www.hotmagazine.pt


Hot Artist

88

www.hotmagazine.pt



hotmagazine nº5