Issuu on Google+

w w w.hotmagazine.pt

E ainda...

Do So ria us na a

nยบ23 | abril 2013

Ana malhoa dj sexation aNA FRAGOSO mร“NICA COSTA LILIANA queiroz MARA TRACY PILAR PRIETO Alexandra sandra

2ยบ

Aniversรกrio

E tudo comeรงou com ela...


CLIQUE AQUI!

2

Junte-se a nós no Facebook. estamos lá à sua espera...

3


Editorial

Quer vender, comprar

ou arrendar casa?! Temos a solução ideal para si!

383 256 Contacte-nos: 966 mfsousa@remax.pt

EXCELENTES OPORTUNIDADES

Já passaram dois anos... Podia começar por dizer que até parece que foi ontem que lançámos a primeira edição da Hot Magazine, mas estaria a mentir. O tempo passa a correr, voa até, mas o que sentimos é que já andamos cá há tempo suficiente para ter criado uma boa relação com todos vocês. Ao longo do último ano tivemos grandes capas, lançámos um site novo, que é actualizado diariamente, e somos cada vez mais. Temos 110 mil leitores

registados no site, quase 21 mil fãs na página da Hot Magazine, mais quatro mil na página d’O Homem Invisível e muitos milhares de visitas no site da revista e no blogue do nosso cronista, que ninguém sabe quem é, mas toda a gente lê. Em relação a esta edição, repetimos Doriana Sousa na capa, porque foi com ela que tudo começou...

VENDE-SE

VENDE-SE

T2+1 Vale de Milhaços – Corroios 200.000€

Moradia T5 Aldeia do Pico – Grândola 575.000€

Pedro Melim, director

Hot magazine

Ficha Técnica: Proprietário e Director: Pedro Melim (pedromelim@hotmagazine.pt) Director Criativo: Gonçalo Ferreira (goncaloferreira@hotmagazine.pt) Marketing & Comunicação: Marta Sousa (martasousa@hotmagazine.pt) Colaboradores: António Raminhos, Armando Moreno, Carlos Neves, Carlos Reis, Miguel Vidal, Manuel Damião, Nuno Gervásio, Paulo Lopes e Tiago Pereira Email: geral@hotmagazine.pt Periodicidade: Mensal Número de registo ERC: 126006 Morada: Rua do Alto do Lagoal; Nº19, loja1; 2760-003 Caxias

www.hotmagazine.pt

VENDE-SE

Edf. Habitacional Ajuda – Lisboa 188.000€

VENDE-SE

Moradia T7 Coto – Caldas da Rainha 400.000€

Pretende mais informações sobre estes ou outros imóveis? Entre já em contacto connosco através do +351 966 383 256 ou do e-mail mfsousa@remax.pt

Em Portugal ninguém vende mais imóveis que a

www.hotmagazine.pt


Trunfo.

O Homem Invisível ohomeminvisivel.pt@ gmail.com

Todos temos um 6

Tenho piada. Muita. É um dom que me acompanha desde sempre. Não tenho aquela piada para fazer stand-up, mas sim uma natural, que é bastante útil nas conversas triviais que se tem no dia-a-dia. Não a uso só com o objectivo de ter sorte com as mulheres. Nada disso. Fazer uma piadola, seja com a senhora que está atrás do balcão nas finanças, ou a cortar os frangos no Pingo Doce, fica sempre bem e corta a distância

natural que existe nestas situações. E são sempre mais simpáticas. Ninguém fica a perder, portanto. Mas sim, com as mulheres, o meu trunfo é ter piada. As mulheres gostam de um homem com sentido de humor. Não de palhaços de circo, mas de um homem que as faça rir. E muito. Não se pode é cair no exagero. Tem-se que dosear a piadola bem metida a meio de uma conversa, com um registo mais sóbrio, para não cansar a

outra parte. Tendo piada, nunca pensei muito no facto de ser giro ou feio. Ou seja, nunca foi esse o meu trunfo ao longo dos anos, por isso,

rir uma mulher. E uma mulher que se ri com vontade, é uma mulher que me associa a momentos agradáveis, divertidos e bem passados.

acharem piada. Há outros que usam a inteligência e cultura geral para surpreender uma mulher, deixando-a cativada intelectualmente.

Com as mulheres, o meu trunfo é ter piada. As mulheres gostam de um homem com sentido de humor. Não de palhaços de circo, mas de um homem que as faça rir. E muito. acho que sempre me achei mais feio do que na realidade sou. E ser giro é apenas um bónus para mim, porque aposto tudo na capacidade de fazer

Todos os homens têm que saber jogar com o que têm. Há aqueles que são giros e que nem precisam de falar para elas lhe

Outros são como eu, piadolas. Há mulheres para todos os tipos de homens. Só temos é que encontrá-las. Parece mais difícil do que é.

Visite-me em www.ohomeminvisivel.pt www.hotmagazine.pt

7


www.hotmagazine.pt


Estranho, mas verdade

O mundo está louco Histórias inacreditáveis que parecem mentira, mas são bem reais!

China

No Centro de Reprodução Chengdu, dois pandas só acasalaram depois de verem um filme pornográfico.

EUA

10

Um mulher de 24 anos agrediu o namorado por ele não ter relações sexuais com ela. A jovem estava farta de ser trocada pela consola.

Brasil

No estado da Baía, um concurso público para agentes da polícia civil obrigava as mulheres a apresentarem exames ginecológicos ou um atestado de virgindade.

Austrália

Um artista de rua não resistiu à provocação de um turista, que não parava de gozar com ele, e agrediu o homem com um soco.

Para quem procura requinte e exclusividade, visite o nosso site e faça a sua eleição perfeita da massagista. Viaje em Relax e Glamour... www.massagenslive.com


Não fique às escuras!

Trabalhos de Electricidade

Instalação e Reparação

Lisboa e arredores

Carlos Duarte - Electricista encartado e inscrito no Ministério da Economia e Inovação Telemóvel: 91 996 28 65 | Email: electricistalisboa@hotmail.com

www.hotmagazine.pt


Coluna Maldita...

Muitos anos de vida

por Vasco Correia

14

Presumo que por esta altura, o leitor enquanto seguidor atento da Coluna Maldita, já terá percebido que esta cresceu. É verdade. Passou de ocupar um terço de página, para ocupar duas páginas. Nesta perspectiva, creio que é seguro dizer que esta coluna sofreu uma erecção. Nada de anormal, se tivermos em consideração as nossas fantásticas modelos. A única coisa estranha nesta ideia é saber porque raio de razão o leitor continua a olhar para esta erecção? Constatado este facto, resta constatar outro. A HOT MAGAZINE faz dois anos. E por tal feito, aqui ficam os meus parabéns e que conte muitos. Pelo menos tantos quantas seg#vias já foram batidas à sua conta. Se assim for, não auguro o fim da revista nos próximos séculos. E estou só a contar com o meu contributo. Dois anos é de louvar, de facto. E pensar que tudo isto nasceu da visão de um único homem: Pedro Melim. Pelo menos é essa a ideia que ele tenta passar nos seus editoriais: que isto foi um projecto pensado, que nasceu de

um sonho e o camandro. ‘Tá bem, ‘tá! Está mais que visto que a HOT só é revista para legitimar sessões fotográficas com gajas boas! Pense bem leitor, este gajo ganha a vida a fotografar mamas e rabos! Hã? Enquanto você trabalha num Intermarché ou numa oficina de merda, este menino anda o dia todo: “olha abre só mais a perna, se não te import...iiiiiiisso!!” A minha primeira crónica, referiase ao nojo que me metia estar a escrever crónicas para uma revista masculina, na medida em que sinto que estou a roubar valioso espaço que poderia ser preenchido com gajas. Passado, sensivelmente, um ano, mantenho. Por nojo, mas também por medo. Medo que este alargar de espaço continue e qualquer dia esta revista venha a ser composta apenas por mim. A escrever, a posar em lingerie, a fazer de gadjets... enfim... fazer aquilo que o César Mourão faz no “Vale Tudo”... tudo! Por falar em César Mourão, gostaria de abordar, em breves palavras, a temática Andreia Rodrigues, sua colega e coapresentadora do programa

“Gosto Disto”. Ora aí está alguém que gostaria de ver nas páginas da HOT. Mas só o corpo... a cabeça poderia não vir à sessão fotográfica. Não quero estar a ser delegante, mas a Andreia Rodrigues é daquelas mulheres cujo corpo não combina bem com a cara... parece que Deus estava motivadíssimo para fazer a melhor gaja do mundo e começou por baixo. Mas às tantas teve que que sair à pressa e a cara foi feita um bocado a despachar. Estou à vontade para falar sobre isto uma vez que no meu caso, Deus deixou que fosse um utente da APPACDM em visita de estudo ao Céu, a projectar e a executar-me. Está por ventura, o leitor, a pensar que fui mauzinho? Não se preocupe. Eu estou à vontade para dizer o que quiser, a quem quiser. Não se esqueça que o meu intuito sempre foi suicidar esta coluna, para que fotos de gajas boas pudessem ocupar estas páginas. Portanto se acabar aqui, acabou. Mas a revista, essa sim, deve continuar. Por muitos e bons anos. Aliás, se não se importar, vou só ali dar-lhe mais uns anos de vida... www.hotmagazine.pt

15


23ª

Meia-Maratona de Lisboa

Slalom gigante na Ponte 25 de Abril

Fomos correr a prova lisboeta e descobrimos que o caminho mais rápido entre Almada e Lisboa não é uma linha recta.

16

Levantar às 6h30 da manhã, num dia cinzento e a prometer chuva, com o objectivo de correr 21 quilómetros é doença, certamente, pensarão muitos. Pois não foi isso que pensaram os mais de oito mil que cumpriram esse horário para correr a 23ª edição da Meia-Maratona de Lisboa, juntando-se a outros 30 mil que fizeram a prova mais curta, de apenas 7500 metros. O TopAtleta.pt também esteve lá. Atravessar a Ponte 25 de Abril a pé é o sonho de muitos. Para quem vai

“mesmo” correr pode ser um pesadelo. Não é fácil realmente percorrer os 2200 metros do tabuleiro da ponte mais conhecida da capital e mais parecia que estávamos numa prova de slalom gigante. Ora íamos para a esquerda, ora voltávamos para a direita, num misto de acelerações e travagens forçadas. Mas correr a MeiaMaratona de Lisboa é muito mais que atravessar a Ponte, é passar pela Avenida 24 de Julho, mais calma depois dos amantes da vida nocturna já terem recolhido a casa;

é receber os aplausos dos turistas no Terreiro do Paço ou no Cais do Sodré; é enfrentar a dureza psicológica da Avenida da Índia, numa recta interminável e com uma passagem pela meta sem, porém, lhe poder tocar. A ida a Algés parece interminável, já quase com duas dezenas de quilómetros nas pernas e, depois, o regresso a Belém é o realizar do sonho. A medalha que se leva para casa é apenas um símbolo da materialização dessa ambição.

17

www.hotmagazine.pt


TESTADO E APROVADO

18

É isso que a Adidas apregoa aos sete ventos. Que os novos Adidas Energy Boost vão mudar a forma como Adidas Energy Boost A revolução da corrida se vê a corrida. Isso não sabemos – só o futuro o dirá -, mas aos olhos de um utilizador estes novos ténis são realmente diferentes. A sola é, obviamente, o que faz saltar essas diferenças à vista. Aquilo que mais parece um pedaço de esferovite é a nova espuma da Adidas que vem tomar o lugar da EVA, a tecnologia até agora usada neste tipo de ténis. Assim que colocamos os Boost nos pés sentimos de imediato o conforto e a suavidade que esta nova

espuma proporciona. Aos primeiros passos parece que estamos a correr sobre nuvens. Quilómetro após quilómetro a sensação mantém-se e pode durar até mil quilómetros sem que haja desgaste do material, segundo o que diz a marca alemã. Por isso se já é um corredor mais ou menos experiente e tenciona proteger melhor os pés, os Energy Boost são, sem dúvida, uma boa solução. Mas se é um iniciado e apenas está a dar os primeiros passos neste desporto, talvez possa considerar outras opções. É que estes Adidas custam 150 euros...

ATLETAS DO MÊS O Sedentário e o Amarelinho José Guimarães tem 39 anos e estava desempregado quando começou a correr. Sem fazer desporto há vários anos, viu na corrida uma boa oportunidade para retomar a actividade. Começou por fazer dois quilómetros, depois passou a 10, 21, 42 e, ainda não

satisfeito, continuou até aos 166. Hoje é ultramaratonista e dá graças à corrida que até o ajudou a criar o próprio emprego. João Lima tem 53 anos e um curriculum vasto no mundo do atletismo amador. É conhecido no meio por correr sempre

de amarelo e por ter um dos espaços mais “concorridos” da blogosfera dedicada à corrida. Tem mais de seis mil quilómetros nas pernas e quer continuar a correr para sempre. Leia mais sobre estes atletas em www. topatleta.pt

Siga-nos em www.facebook.com\TopAtleta


Este mês comemoramos o segundo aniversário da revista e recorde agora as beldades que passaram pela Hot Magazine no último ano...

20

º

21

Aniversário

Hot Magazine

www.hotmagazine.pt


22

DJ SEXATION

Ana Malhoa

23


mÓNICA COSTA

24

25

aNA FRAGOSO

www.hotmagazine.pt


26

27

LILIANA queiroz

www.hotmagazine.pt


28

29

Tracy oliveira

MARA

www.hotmagazine.pt


Alexandra fernandes

30

31

Pilar prieto


32

SANDRA

www.hotmagazine.pt


A noite é Hot

34

Todos as edições, o FotoLouco.com - O Teu Portal da Noite vai fotografar e destacar mensalmente na Hot Magazine as mulheres mais quentes da noite portuguesa. Será que tu és a próxima? Vê na nossa agenda em www.fotolouco.com os eventos onde nos podes encontrar e mostra-nos se és hot!

35


A mentalidade 36

Este é um tema recorrente na nossa selecção nas últimas décadas: a força mental e a capacidade de foco individual e do grupo nos objectivos. Aliás, numa análise mais genérica enquanto sociedade, as falhas que todos apontamos à nossa Selecção neste capítulo poderiam, em grande medida, ser transpostas para nós. Mas como o que aqui interessa é o futebol, analisemos então (mais) este momento de desânimo com a nossa Selecção, que tem quase sempre esta incrível capacidade de nos deixar desesperados nas fases de apuramento, e satisfazer e até superar as nossas expectativas nas fases finais. Na qualificação para o Mundial

do Brasil, no próximo ano, Portugal tem já neste momento praticamente hipotecadas as hipóteses de chegar ao primeiro lugar. Para o conseguir, teria de vencer a Rússia em casa agora em Junho, e esperar que os Russos escorregassem em mais 2 jogos dos 3 que então ficariam a faltar aos “Czares”, frente a Luxemburgo, Israel e Azerbeijão. Muito pouco provável. Significa isto que vencer na recepção à Rússia continua a ser muito importante, mas essencialmente na corrida pelo segundo lugar que, salvo uma tragédia, me parece facílimo de assegurar. As contas para o segundo lugar deste grupo de qualificação são bem mais fáceis de

fazer, em princípio o grande obstáculo a ultrapassar será vencer na recepção a Israel, resultado que até nos permitia uma “escorregadela” com os Russos, desde que vencêssemos as outras (acessíveis) partidas. Significa isto que um lugar nos playoffs é extremamente provável. E isso nada traz de novo para nós. O que custa entender é como chegámos a este ponto, e aí de facto e como Paulo Bento assumiu, a maior fatia de culpas cabe à mentalidade dos jogadores portugueses. É um facto que não somos, nem nunca fomos, uma equipa com talento capaz de ombrear com as grandes selecções, e a história recente

Bancada Vip   Por Luciano Rodrigues

mostra-nos que nas fases finais das competições (que não falhamos há mais de uma década!) somos sempre eliminados por um dos favoritos (ou mesmo vencedor). Então se nas fases de qualificação, invariavelmente, é com equipas “menores” que colocamos a mesma em causa, isso só torna mais evidente o problema de mentalidade e da forma emotiva e pouco pragmática com que abordamos os adversários teoricamente inferiores. E isso tanto mais é problemático quanto a nossa selecção tem vindo a perder qualidade individual ao longo dos anos, e hoje em dia as selecções médias, e até mesmo as fracas, são incomparavelmente mais fortes que há 10 anos atrás. Excepção feita a Andorra, San Marino e Liechtenstein, acabaram as selecções de jogadores em part-time, tendo já hoje todas as selecções um lote de jogadores que, não sendo estrelas, e para dar um exemplo simples, teriam capacidades para jogar facilmente na 1ª Liga nacional. No entanto, parece que sempre que jogamos com Azerbaijões a vitória está conquistada à partida, a equipa ou dorme ainda com o nulo ou

37

www.hotmagazine.pt


Bancada Vip

38

só tenta “acordar” depois da asneira estar feita. Mas o problema não é só mental: a deterioração da qualidade da matériaprima é evidente. Se estes jogos mais recentes trouxeram algo de bom, foi o regresso de Danny com a habitual irreverência e a “descoberta” de Vieirinha, que fez um jogo fantástico no Azerbaijão e mostrou ser uma alternativa válida para as faixas do ataque. No resto, os problemas habituais: não há um trinco verdadeiramente trinco, não há um dez e falta um ponta de lança, ou seja, todos os sectores da equipa estão carentes de uma unidade. Fala-se muito do suposto problema da finalização, que não passa de uma falácia ou erro de simpatia (porque de facto tempos houve em que assim era). Se pensarmos que a nossa selecção, nesta fase de qualificação que está a correr francamente mal, tem 11 golos marcados em 6 jogos, o que assusta é ver que nos mesmos 6 jogos encaixámos 6 golos. Ora, e digo desde já que é isto me causa mais estranheza, o nosso problema reside muito mais na defesa que

no ataque. Tem de ser impensável é sofrer golos com a cadência que temos sofrido, quando temos um sector defensivo que, à partida, tem de funcionar, quer pela qualidade dos executantes, quer pela sua experiência, quer pela dinâmica táctica da equipa, que joga com quatro defesas e 3 médios equilibradores. Quero dizer com isto que o nosso meio campo tem dificuldades em criar jogo (Veloso, Meireles e Moutinho são acima de tudo jogadores de equilíbrio), ao passo que a nossa defesa, que deveria estar mais betonada com esta opção por 7 elementos que devem garantir a segurança defensiva, não tem dado conta do recado. Estou confiante no 2º lugar na fase de apuramento e a história mostra-nos que, nos playoffs, já a nossa equipa tem o problema da “mentalidade” resolvido. Aliás, até nas fases de apuramento, quando chegamos ao triste ponto de “agora ou nunca”, também normalmente não desiludimos. Mas atenção: um dia, num qualquer Play-off, frente a um qualquer adversário, podemos ter um azar…

Estrelas dos 90’s Pedro Barbosa

A expressão “Classe pura”, num dicionário de expressões, definese em duas palavras: Pedro Barbosa. Na minha opinião, o mais talentoso futebolista português da sua geração e, tivesse outra intensidade de jogo, Zidane e Rivaldo tinham tido competição à altura no reconhecimento da classe com a bola nos pés a nível mundial. Ainda assim, continuo sempre a achar que foi sempre muito subvalorizado no futebol português, onde nunca vi outro jogador para quem a bola fosse tão redonda e que soubesse sempre, tão bem, o que lhe fazer e com tanto carinho por ela. Até mesmo hoje, ouvindo-o discorrer sobre futebol, percebe-se o jogador que era: tranquilo, ciente de si e transbordando classe.

www.hotmagazine.pt


Paradise Cafe

40

A década de 80 do século passado foi bastante peculiar no modo como a sociedade reagiu à liberdade oferecida pela Revolução. Vários tabus, alimentados pela ainda mentalidade retrógrada da época e pela censura, finalmente caíram por terra, o que deu origem a alguns “fenómenos” de popularidade que ainda hoje são lembrados. Paradise Café, criado por uma empresa chamada Damatta, é um deles. Nele controlamos uma personagem sem nome, que deambula pelas ruas

Autor: Daniel Martinho Ano: 1985 Sistema: ZX Spectrum de uma cidade em busca de prazer e de ganhar a vida. O nosso herói tem encontros com prostitutas que satisfazem os seus desejos, bastando que tenha dinheiro suficiente. Além das prostitutas, temos encontros fortuitos com polícias, velhotas indefesas (e mesmo a pedir para serem assaltadas/violadas), toxicodependentes e traficantes de armas e de estupefacientes. A temática sexo e drogas são o ponto forte do jogo, na medida em que são apresentados e representados gráfica

e explicitamente sem cortes nem censura. E é por isso que toda a gente que o experimentou fêlo enquanto jovem ou adolescente, tornando-o em algo imemorial, que toda a gente se lembra e relembra com saudades do tempo em que o fez. Graficamente pobre e com argumento praticamente inexistente, este jogo continua a dar que falar. No panteão de personagens imortais que alberga, é inevitável a referência ao Reinaldo, que tanta risada e alegria proporcionava sempre que aparecia, apesar de o

Pode ler a análise na íntegra no site www.revistapushstart.com

resultado da sua presença não ser favorável ao jogador. Ainda hoje muita gente fala nele sem saber a sua verdadeira origem, que reside neste jogo. A sua má qualidade, aliada ao facto de ser um dos primeiros jogos portugueses a ter realmente um sucesso notável (pelo menos, no nosso país), e a temática sexual/pornográfica fazem com que Paradise Café seja algo que, apesar de existir há cerca de 30 anos, continue jovem e a cumprir a sua missão principal, que era a de divertir quem dele usufrui.

41

É bom ter: Divertimento garantido É mau ter: Repetitivo, sem objectivos, feio e mal-feito

www.hotmagazine.pt


Autor: Sílvia Farinha Ano: 2012 Sistema: Android

42

43 Desenvolvido por portugueses, trazido pelas mãos do Miniclip, e após conquistar uma legião de fãs, Hambo, foi trazido para as plataformas móveis continuando a conquistar aqueles que o jogam. A fórmula deste jogo é a habitual para este tipo de plataformas e jogos em jeito de puzzle, onde o objectivo é destruir os inimigos espalhados pelo cenário, utilizando o nosso personagem. É sucesso garantido. Uma das coisas que realmente me agradou é o seu humor muito subtil presente na… escolha

das personagens. Entre as minhas preferidas, Hog of War com uma skin semelhante a Kratos de God of War; Star Pork, semelhante ao Spock de Star Trek e ainda o Hog Norris, obviamente semelhante ao Chuck Norris. O modo como as palavras Pork, Spam, Hog, Bacon e outras do universo suíno estão inseridas nos seus nomes e nas suas catch phrases, juntamente com as skins, são realmente umas das características mais divertidas do jogo. Para ajudar o nosso porco na sua nobre missão temos

um arsenal de armas, desde uma pistola, uma UZI, um arco e flecha. A pistola dispara uma bala de cada vez, a UZI uma rajada de três, e com o arco escolhemos a altura e a força da flecha. A jogabilidade é simples, apenas é necessário clicar no local ou porco para onde queremos mirar e escolher qual a arma a utilizar. Os puzzles vão-se tornando mais complicados com o decorrer do jogo. Os gráficos 2D ganham bastante no detalhe e na qualidade, pois são mais animados, cómicos e muito coloridos, além de

Pode ler a análise na íntegra no site www.revistapushstart.com

apelativos. A música é um pouco repetitiva mas, se lhe tirarmos as guitarras, até faz lembrar o Rambo original. Os efeitos sonoros infelizmente são bastante simples e aqui podia ter sido investido mais. Tirando os constantes pedidos para comprar a versão completa, que pouco de novo traz, e a constante publicidade para outro tipo de produtos, Hambo é um jogo que consegue proporcionar umas boas horas de diversão com o seu aspecto apelativo e as suas constantes referências a comida!

É bom ter: Imensas personagens cómicas à escolha É mau ter: Demasiada publicidade e pedidos de compra constantes ao jogador

www.hotmagazine.pt


Sugestão do chef

taiva e i e s zin c u ga e l R c a ex t M PARA 4 PAX Ho Ingredientes • 2 postas de bacalhau • 500gr de grelos • 500gr de massa de pão • 1 chouriço preto de vinagre • 400gr de grão • pasta de azeitona verde • 2 dentes de alho • sal • pimenta moída • azeite

44

45

Pasta de azeitona verde: • 100gr de azeitonas verdes • azeite • sal • pimenta • 1 dente de alho • salsa • orégãos • vinagre de vinho tinto

PÃO RECHEADO COM QUASE TODOS

Preparação: Comece por pôr ao lume um tacho com água e sal. Arranje e lave os grelos, e ponha-os a cozer quando a água estiver a ferver. Coza o chouriço no mesmo tacho juntamente com os grelos. Retire assim que cozidos e coloque o bacalhau na mesma água, desligue o lume e deixe cozinhar tapado

durante 4 minutos. Enquanto isso salteie o chouriço num sauté com azeite e alho, junte os grelos, o grão, o bacalhau lascado e a pasta de azeitona verde. Envolva tudo e reserve. Estique a massa de pão numa bancada polvilhada com farinha. Depois de estar esticada em forma de rectângulo recheie

a massa com o preparado ligeiramente arrefecido. Una as pontas da massa sobrepondo-as de maneira a que o recheio fique dentro da massa. Aqueça o forno a 220graus. Polvilhe um tabuleiro com farinha e coloque o pão recheado durante aproximadamente 20 minutos.

O CHEF ESTÁ DE VOLTA

Depois de acabar o mestrado MBA internacional, em advanced cooking, André Furtado já passou por alguns dos melhores hotéis e restaurantes de lisboa. De regresso à capital, o chef deixa assim Hotel Vila Park, para vir dirigir a cadeia de hotéis Fénix.

www.hotmagazine.pt


Red Bull Tow Out Session

CONFRONTO DE DESPORTOS IRMÃOS Rivalidade entre o Surf e o Bodyboard? Mito ou realidade? Este foi o motivo de inspiração da última edição do Red Bull Tow Out Session - um encontro que colocou frente a frente duas referências portuguesas de desportos considerados irmãos por alguns e rivais por outros; Hugo Pinheiro e Vasco Ribeiro. Texto: Bartholomeu Vasconcellos Fotos: Red Bull Content Pool


RedRed BullBull TowStorm Out Session Chase

48

Há já quem fale da mais extrema sessão de windsurf de todos os tempos. Os ventos atingiram um impressionante pico de 137 quilómetros por hora e a ondulação atingiu os dez metros. Como o objetivo era mesmo um cenário de grande tempestade, estas foram as condições perfeitas para o arranque desta competição internacional de windsurf (vertente funboard) - que teve a sua primeira missão na costa irlandesa, junto à península de Dingels. A espera foi longa mas valeu a pena! Foi este o sentimento dominante durante a primeira missão do Red Bull Storm Chase - que decorreu na costa irlandesa com condições extremas de vento e ondulação. Dez dos melhores windsurfistas da atualidade lutaram até ao limite das suas forças, mas só seis vão poder partir à caça da próxima tempestade! Na Irlanda, a mãe natureza encarregouse de testar ao limite

49

as capacidades dos dez atletas escolhidos online (por fãs de windsurf de todo o mundo) para participar na primeira missão desta aventura. A espera dos atletas decorria desde Agosto do ano passado. Victor Fernandez (Espanha), Thomas Traversa

(França), Julien Taboulet (França), Roby Swift (GrãBretanha), Marcillio Bowne (Brasil) e Dany Bruch (Alemanha) reuniram o consenso do júri na conjugação da melhor seleção de ondas/altura das manobras aéreas. Os seis atletas têm agora luz verde para a

segunda missão do Red Bull Storm Chase - que vai decorrer até ao dia 22 de Março em qualquer ponto do globo. O “rei da tempestade” será coroado após a terceira missão, numa finalíssima com apenas quatro atletas, cujo período de espera arranca a 22 de Julho. Perante www.hotmagazine.pt


RedRed BullBull TowStorm Out Session Chase

50

a confirmação de um alerta de tempestade numa das localizações em permanente monitorização, os atletas são mobilizados em apenas 48 horas! Esta aventura é desenvolvida em estreita parceria com a PWA (Professional Winfsurfers Association), e tudo começou em 2006, quando este conceito foi testado a nível europeu. Passando agora para uma escala global, o objetivo é encontrar o rei da tempestade - estando em causa condições verdadeiramente extremas de ventos nunca inferiores a 100 Km por hora, ondas de 10 a 14 metros e no mínimo um nível 10 na escala de Beaufort. Ao longo dos últimos meses, os fãs do windsurf expressaram a sua opinião em relação aos atletas que deviam embarcar nesta aventura. A lista de 10 atletas inclui grandes nomes da cena internacional, como o norte-americano Kai Lenny ou o alemão Daniel Bruch.

51

A organização do Red Bull Storm Chase está centrada no acompanhamento das condições climatéricas em sete pontos famosos pelas suas tempestades; o cabo Haterras na costa leste

dos Estados Unidos da América, o sudoeste da Islândia, a costa noroeste da Irlanda, a “Costa de la Muerta” na Galiza, a Bretanha francesa, Omaezaki no sueste do Japão e Marrawah na Tasmânia. www.hotmagazine.pt


Passeio da Fama Queres aparecer nas páginas da Hot Magazine e ter um book feito por um profissional?

Queres saber como tudo isto é possível? Então envia um e-mail a pedir mais informações para geral@hotmagazine.pt A Hot Magazine dá-te a oportunidade de seres conhecida. O que acontece depois disso, só depende de ti…

www.hotmagazine.pt


Capa

f Makingídeoo 54

Veja o v ução desta prod . em www t e.p hotmagazin

DORIANA sousa

Dois anos depois, Doriana Sousa está de volta à capa da Hot Magazine. Veja as fotos e leia a entrevista... Texto: Carlos Neves Fotografias: Pedro Melim Produção: Marta Sousa Maquilhagem e Cabelos: Marta Cruz Making Of: Ana Palma / Edição: Tiago Costa

55


Capa

56

Olá, Doriana. Foste capa da primeira edição da Hot Magazine. Ainda te lembras do impacto que teve? Sim, claro. Como poderia esquecer? Foi a primeira revista para a qual posei, depois de me ter tornado conhecida pela Casa dos Segredos. Uma revista que foi muito falada pela comunicação social e pelas pessoas que me acarinharam durante esse tempo.

57


Capa Entretanto, já passaram dois anos. O que tens feito desde então? É verdade, como o tempo voa... Tenho feito algumas presenças de Norte a Sul do pais, trabalhei como barmaid numa discoteca bastante conceituada, em Vila Real, e tenho aproveitado o tempo livre para viajar.

58

59

www.hotmagazine.pt


Capa

60

61

Como é que te sentiste nesta produção? Senti-me bem. Voltei a trabalhar com grandes profissionais e que me tratam super bem.

www.hotmagazine.pt


Capa Que objectivos profissionais tens a curto prazo? Vou lançar-me agora como DJ. Como vais de amores? Não poderia estar a correr melhor. Estou apaixonada.

62

Continuas a ter muito sucesso com o sexo oposto? Não me posso queixar, felizmente não passo despercebida, mas nesta fase quero é sucesso a nível profissional. Tens visitado com regularidade a tua terra natal? Sim. Tento ir sempre que posso. Estive na Páscoa em Porto Santo e aproveitei para passar bons momentos em família e apanhar sol.

“O Benfica este ano está a jogar melhor que o FC Porto. O Cardozo voltou à melhor forma e acredito que vamos ser campeões...”

Há muita mulher madeirense bonita, não há? Portugal tem mulheres bonitas mas, principalmente na Madeira, há morenas muito bonitas. Falemos de bola... O meu Benfica este ano está a jogar melhor que o FC Porto, o Cardozo voltou à melhor forma e acredito que vamos ser campeões... Que futebolistas mais gostas? Do Fábio Coentrão, por ser bom jogador e uma pessoa bastante humilde. Ronaldo é o melhor do mundo? Claro que Ronaldo é o melhor do mundo. Prova isso sempre que joga. É um orgulho para Portugal e para a Madeira. www.hotmagazine.pt

63


Capa

64

“Principalmente na Madeira, há morenas muito bonitas”

www.hotmagazine.pt


“Ronaldo é o melhor do mundo e prova isso sempre que joga. É um orgulho para Portugal e para a Madeira”

66

67

Agradecimentos: Aldo e H&M

www.hotmagazine.pt



hot magazine n23