Page 1

-1-

Cartilha Parto Adequado


Cartilha Parto Adequado Apresentação Essa cartilha tem o objetivo de orientar a gestante e tornar esse momento especial, ainda mais feliz, diminuindo as dúvidas e consequentemente a ansiedade, inerentes às inúmeras transformações do corpo feminino. Trataremos ainda de algumas questões formais como internação, guias, cartório e documentos, para que tal burocracia não seja motivo de aborrecimento e que sua experiência seja a mais plena possível, um momento realmente inesquecível e mágico, assim como você sempre sonhou. Gerência Médica

Estou grávida, o que fazer? O ideal é que você tenha um acompanhamento ginecológico de rotina e informe seu (a) médico (a) do desejo de gestação mesmo antes de parar os métodos anticoncepcionais. No entanto, como nem toda gestação é planejada, seguem os primeiros passos assim que surgir a suspeita ou o primeiro teste positivo. IMPORTANTE: O ácido fólico é a única “vitamina” que deve ser ingerida pela mãe mesmo antes da concepção. O ideal é ingeri-la 2 meses antes da gestação e mantê-la nos 4 primeiros meses da gestação.

Como descobrir? 1º) Procurar um (a) Ginecologista/Obstetra; 2º) Exames – sangue ou urina. O exame para diagnóstico de gravidez é o BHCG e pode ser feito na urina ou no sangue. O ideal é que seja realizado com pelo menos dois dias de atraso menstrual. Seja na urina ou no sangue, quando for positivo não necessita de confirmação. Em caso negativo na urina o mesmo deverá ser repetido no sangue, caso a menstruação permaneça ausente.

-2-


A importância do Pré-Natal O Pré-Natal é um conjunto de cuidados (exames e consultas) geralmente realizado pelo (a) médico (a) obstetra, que pode ainda ter a ajuda de outros (as) profissionais como enfermeiras obstetras, fisioterapeuta, nutricionista, dentre outros (as). Esses cuidados são a primeira demonstração de carinho que a futura mamãe pode dar ao seu bebê. No Pré-Natal são realizados exames preventivos que podem evitar muitos agravos a saúde do recém-nascido e também da futura mamãe.

-3-


Roteiro de Pré-Natal Na primeira consulta do Pré-Natal o (a) médico (a) irá identificar através de perguntas e do histórico da paciente, os potenciais riscos e a melhor estratégia para minimizá-los para cada gestante. Nessa primeira consulta, serão solicitados os seguintes exames de rotina:

01. Hemograma 02. Glicemia de jejum 03. Tipagem sanguínea 04. HIV 05. VDRL 06. Hepatite B e C

07. Toxoplasmose 08. Rubéola 09. Urina I 10. Urocultura 11. Protoparasitológico de Fezes 12. USG Obstétrico Transvaginal se realizado até 12 sem. (a partir de 6 sem.)

Outros exames poderão ser acrescentados de acordo com a necessidade de cada gestante.

7ª Semana • Ultrassom Obstétrico Esse ultrassom deverá ser realizado a partir de 6 semanas e ser transvaginal se for realizado até 12 semanas, para avaliar as medidas do embrião e definir o tempo de gestação correto. Se tiver uma diferença acima de 1 semana para a data definida pela última menstruação, então consideramos erro de data e esse ultrassom é que vai definir a data provável do parto até o final da gestação. Os ultrassons subsequentes não são bons para definir a data do parto.

12ª Semana • Ultrassom Obstétrico Morfológico de 1º trimestre Esse é um dos principais exames. Através dele podemos avaliar o risco de o bebê ter alguma alteração genética, como a Síndrome de Down, por exemplo.

-4-


Será medida a nuca do bebê, visualizando o osso nasal e verificando o fluxo do ducto venoso. Em caso de normalidade esses critérios poderão reduzir o risco que é inerente a idade de cada gestante. Nesse caso, ambos, médico (a) e gestante terão tranquilidade em dar continuidade ao Pré-Natal. Caso contrário, o (a) médico (a) poderá, após consentimento da mãe, solicitar um exame mais invasivo como coleta de líquido amniótico ou biopsia de placenta para avaliar doenças genéticas do bebê.

20ª Semana • Ultrassom Obstétrico Morfológico de 2º trimestre Esse ultrassom também é muito importante para avaliar a saúde do bebê. Ele avaliará vários órgãos, como cérebro, rins, coluna, pulmões, coração, lábios, dentre outros. Com esse exame normal, a futura mamãe pode ficar mais tranquila quanto a formação adequada do corpo do bebê. • Introdução de polivitamínico Até então a única vitamina necessária era o ácido fólico, a partir da 20ª semana o (a) médico (a) prescreverá um polivitamínico para evitar a anemia da mãe durante a gestação e o pós-parto. O (A) médico (a) poderá antecipar essa medicação de acordo com a experiência pessoal ou necessidade da gestante.

24ª Semana • Ecocardiograma Fetal (gestante acima de 35 anos ou antecedente de cardiopatia) Esse exame é mais específico para avaliar a formação do coração do bebê. Ele só será solicitado para paciente com riscos maiores para essas malformações, como diabéticas, maiores de 35 anos, mães com doenças do coração, etc. • Revisão das vacinas (posto de saúde) Nessa fase é importante ir ao posto de saúde mais próximo, com a carteira de vacinação, para avaliar a necessidade de vacina para Hepatite B, Gripe, Coqueluche e Tétano.

-5-


28ª Semana • Ultrassom obstétrico Nessa fase, o ultrassom tem o objetivo de avaliar o crescimento fetal, a posição do feto, da placenta e a quantidade de líquido amniótico. Poderá ainda ser acompanhado do Doppler, que avalia o fluxo de sangue no útero, placenta e do bebê.

35ª Semana • Pesquisa de Streptococcus do grupo B / Revisão de exames de sangue O teste do cotonete, tem o objetivo de identificar a bactéria que se chama Strepto B. Em caso positivo, não se preocupe, não é grave. O (a) médico (a) precisará apenas fazer uma prevenção com 2 doses de antibiótico 4 horas antes do parto em caso de contrações ou rotura de bolsa. Casos de cesárea marcada não precisam deste tratamento mesmo em casos positivos.

-6-


• Consulta com anestesista No Hospital Nipo-Brasileiro a avaliação pré-anestésica é rotina e tem o objetivo de avaliar o risco da anestesia para cada gestante e orientá-la quanto ao tipo de anestesia, os riscos e benefícios de cada opção. Os dados obtidos dessa consulta serão encaminhados ao Centro de Parto e ficarão disponíveis para o (a) anestesista de plantão que atenderá a gestante no dia do parto. • Ultrassom obstétrico Nessa fase, o ultrassom tem o objetivo de avaliar o crescimento fetal, a posição do feto, da placenta e a quantidade de líquido amniótico. Poderá ainda ser acompanhado do Doppler que avalia o fluxo de sangue no útero, placenta e do bebê.

38ª Semana • Cardiotocografia Esse é um exame que mostra o bem-estar fetal naquele momento e o ritmo das contrações. Será realizado sempre que a gestante vier ao Pronto Atendimento e a pedido do (a) médico (a) do Pré-Natal.

40ª Semana • Ultrassom Obstétrico Nessa fase, o ultrassom tem o objetivo de avaliar o peso fetal e a quantidade de líquido amniótico. Poderá ainda ser acompanhado do Doppler que avalia o fluxo de sangue no útero, placenta e do bebê. • Cardiotocografia A partir de agora, o acompanhamento de perto é ainda mais importante para avaliar o bem-estar fetal, para tanto, esse exame deverá ser realizado a cada 48 horas. Observação: Este roteiro é apenas a base do Pré-Natal, outros exames poderão ser solicitados pelo (a) obstetra de acordo com a necessidade de cada paciente.

-7-


Sintomas que exigem assistência médica imediata. Quando procurar o (a) médico (a) ou o pronto atendimento? De forma geral, nos primeiros três meses podem ocorrer cólicas leves que irradiam para a região lombar, assim como vômitos, dor de estômago, dor em mamas, corrimento, sonolência e obstipação intestinal. A gestante deverá procurar o Pronto Atendimento nesses casos: sangramento, dor pélvica forte e vômitos frequentes com sinais de desidratação como fadiga, dor de cabeça e urina amarelo escuro. No meio da gestação a procura do pronto atendimento deverá ocorrer em caso de: sangramento, inchaço excessivo, cólicas com ritmo a cada 10 min ou menos e aumento de pressão (acima de 13x8). A partir de 28 semanas é normal a ocorrência de cólicas que irão se intensificar em frequência e intensidade com a evolução da gestação, até o trabalho de parto com 9 meses quando elas terão ritmo bem marcado com menos de 5 min de intervalo. Por fim, nos últimos três meses, o controle da pressão e inchaço são ainda mais importantes. A presença de sangramento vermelho vivo, parada de movimento fetal acima de 4 horas e contrações com intervalo igual ou inferiores a 5 minutos são motivos para procurar o pronto-socorro. Nessa fase as cólicas sem ritmo e a perda de secreção vaginal grossa que pode ter laivos de sangue, também chamado de tampão, poderá ocorrer algumas semanas antes do parto.

ORIENTAÇÕES Fisioterapia Vascular Indicada mediante autorização médica, independente da idade gestacional. • Cada exercício / posição, deve ser repetido por 5x. • Realizar de 2 a 3x por dia, de preferência no período da manhã e noite.

-8-


01. Exercício de períneo Kegel

02. Exercício de ponte

Deitada de costas, contraia o assoalho pélvico por 3 segundos e relaxe. Comece com cinco repetições. Pode fazer várias séries por dia.

04. Alongamento de glúteos

Deitada de costas, traga um joelho no peito e segure por 30 segundos. Troque de perna. Este exercício também é ótimo para dor lombar.

Deitada de costas, contraia o bumbum, eleve-o da cama enquanto inspira. Volte lentamente à posição inicial, colocando as costas de cima para baixo, enquanto expira.

03. Alongamento de isquiotibiais

Deite-se de costas e segure uma perna com o joelho quase estendido puxando o pé em sua direção. Segure por 30 segundos e troque a perna. Este exercício é ótimo para dor lombar.

06. Exercício de bíceps e tríceps

05. Alongamento de trapézio

A) Sentada de pernas cruzadas, incline a cabeça para o lado, mantendo por 30 segundos. Cuidado para não elevar os ombros. Troque de lado.

Fonte: http://www.clinicafgo.com.br

B)

A) Sentada, dobre os cotovelos com as mãos voltadas para cima até a altura dos seios. Em seguida, estenda-os lentamente para baixo. Mantenha os cotovelos junto ao tronco. Faça séries de dez repetições. B) Sentada, com os cotovelos dobrados acima dos ombros e apontados para frente, estenda os braços acima da cabeça e volte à posição inicial. Faça séries de dez repetições.

-9-


Nutrição – Como se alimentar durante a gestação? As necessidades energéticas são aumentadas durante a gestação, mas isso não significa “comer por dois”. A pirâmide alimentar é um guia que orienta como equilibrar o cardápio diário e consumir alimentos de forma balanceada, evitando assim distúrbios como a obesidade, baixo peso e carências nutricionais. Não existe na natureza um único alimento que contenha todos os nutrientes necessários para o bom funcionamento do organismo.

ÓLEOS E GORDURAS

AÇÚCARES E DOCES

1 Porção

1 Porção

CARNES E OVOS

1-2 Porções LEITES E DERIVADOS

3 Porções

LEGUMINOSAS

1 Porção

LEGUMES E VERDURAS

FRUTAS

3 Porções

3 Porções

CEREAIS, PÃES, MASSAS TUBÉRCULOS E RAÍZES

-10-

6 Porções


Situações de alto risco na gestação: • Obesidade • Baixo peso • Diabetes gestacional

• Hipertensão arterial • Anemia

Nutrientes que têm necessidades aumentadas na gestação:

Nutriente

Função

Fontes

Orientação dietética

Proteína

Importante para formação e renovação das células.

Carnes, peixes, ovos, leites e derivados, cereais, leguminosas (feijão, soja, ervilha).

Consumir diariamente alimentos fontes de proteína animal e vegetal.

Ferro

Prevenção da anemia e nascimento prematuro.

Carne vermelha, miúdos, gema de ovo, leguminosas, vegetal verde escuro.

Para melhorar a absorção do ferro, combinar o consumo de alimentos ricos em vitamina C. Evitar o consumo na mesma refeição de alimentos ricos em cálcio, cafeína, pois reduzem a absorção do ferro.

Cálcio

Necessário para aleitamento materno, formação de ossos.

Leite e derivados, peixes e leguminosas.

Preferir os desnatados quando apresentar elevado ganho de peso ou dislipidemias.

-11-


Nutriente

Função

Fontes

Orientação dietética

Ácido fólico

Prevenção de defeitos do tubo neural e alterações na divisão celular.

Hortaliças verdes: espinafre, brócolis, couve; Leguminosas: feijão, ervilha seca; Frutas cítricas.

Dê preferência aos vegetais crus ou utilize pouca água no cozimento pois o ácido fólico é facilmente perdido durante o cozimento.

Vitamina C

Estimula melhor absorção do ferro.

Frutas cítricas: laranja, acerola, morango, kiwi.

Consumir imediatamente após manipulação.

Vitamina D

Auxilia na absorção do cálcio.

Leite e derivados, ovos, fígado.

Consumir regularmente alimentos ricos em vitamina D, porém é importante a exposição solar diária.

Vitaminas do complexo B

Essencial para a formação de todas as células do organismo.

Carnes e ovos, cereais integrais, vegetais verdes, leguminosas, nozes, banana, cenoura.

Consumir diariamente alimentos ricos em vitaminas do complexo B.

Recomendações Gerais • Use o sal e o açúcar com moderação; • Use pouco óleo no preparo dos alimentos, ao invés de fritar procure grelhar, assar ou preparar os alimentos no vapor; • Evite preparações com molhos, frituras, recheios e coberturas; • Leia os rótulos dos alimentos industrializados para conhecer o valor nutritivo e assim escolher melhor o alimento que será consumido.

-12-


Para prevenir azia, náuseas e vômitos • Fazer pequenas refeições durante o dia, com intervalo máximo de 3 horas; • Comer lentamente e mastigar bem os alimentos; • Evitar frituras, alimentos gordurosos, alimentos com cheiros fortes; • Evitar líquido durante as refeições; • Experimentar alimentos gelados e secos; • Evitar cafeína e doces. Constipação Intestinal • Consumir alimentos ricos em fibras: verduras, legumes e frutas laxativas (mamão, ameixa, laranja com bagaço), cereais integrais (aveias, farelos, grãos integrais) leguminosas (soja, feijão, ervilha e grão de bico); • Aumentar a ingestão de água: ingerir de 6 a 8 copos de água por dia, evitar substituir por refrigerantes e sucos industrializados; • Pratique atividade física, de acordo com orientações do (a) médico (a), pois estimula o bom funcionamento do intestino. Alimentação durante a amamentação • Faça pelo menos 5 refeições ao dia; • Beba bastante líquido (8 a 10 copos / dia); • Consumir diariamente de 2 a 3 porções de leite, iogurte ou queijo; • Evite o álcool, pois inibe o reflexo da descida do leite; • Evite cigarro, a nicotina diminui a produção de leite; • Evite cafeína; • Não faça dietas para emagrecimento rápido, pois amamentar requer maiores necessidades energéticas. Benefícios do aleitamento materno • É completo, contém todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento do bebê até os seis meses de idade; • Protege o bebê contra doenças como: diarreia, infecção, anemia e desidratação; • Reforça o vínculo mãe e filho.

-13-


Psicologia A gravidez é única para cada mulher, assim como a experiência da maternidade representa o fechamento de um ciclo e a chance de estabelecer uma relação mais amorosa com alguém. O embrião no ventre desperta sentimentos positivos e negativos, marcados por transformações rápidas num período curto de tempo. Sua imagem corporal se altera a cada mês, a cada semana. Muitas se acham lindas grávidas, outras se deprimem. Algumas têm a libido aumentada, outras resistem ao simples toque do marido. A gravidez altera a forma como a mulher se relaciona com o próprio corpo e isso pode ter inúmeros impactos na sua vida pessoal, na sua autoestima e nos seus relacionamentos. Caso encontre dificuldades em lidar com estes sentimentos procure ajuda de um (a) psicólogo (a).

Dermatologia Cuide da sua beleza! Use protetor solar todos os dias, pois ajuda a evitar manchas escuras no rosto. No corpo, principalmente na barriga e seios, capriche na hidratação com cremes neutros ou com óleo de amêndoas. Estas recomendações valem para todo o período da gravidez e podem ser seguidas por toda a sua vida.

-14-


IMPORTANTE: evite pintar os cabelos, usar alisantes ou onduladores, assim como os cremes antirrugas. Estes produtos podem conter substâncias perigosas para a saúde do bebê em desenvolvimento.

Vacina da mãe e do bebê • Para a mamãe as vacinas recomendadas durante a gestação são: antitetânica, gripe e hepatite B. A vacina da coqueluche pode ser realizada a critério do (a) médico (a); • No berçário o recém-nascido recebe as vacinas de BCG e Hepatite B.

Sinais de trabalho de parto O trabalho de parto ocorre quando há pelo menos 2 contrações em 10 minutos de intervalo e dilatação progressiva do colo uterino, ou seja, aumento da dilatação em exames de toque com intervalo de no mínimo 1 hora. Pode ocorrer a rotura de bolsa antes ou depois do início do trabalho de parto, o líquido escorre pela perna e molha geralmente as roupas da futura mamãe. Pode ocorrer semanas antes do trabalho de parto a saída de tampão, uma secreção grossa que se assemelha a clara de ovo e pode sair com laivos de sangue, nesse caso, pode molhar um pouco a roupa íntima no dia-a-dia.

Entrada no centro obstétrico A gestante será encaminhada ao centro obstétrico em horário oportuno em caso de cesárea agendada, ou quando indicado pelo (a) médico (a) pela dilatação ou condições do bebê em caso de partos vaginais. Antes ela deverá realizar higienização orientada pela enfermeira através de banho. A presença de um acompanhante maior de 18 anos será permitida no centro obstétrico.

-15-


Tipos de parto Para melhor informação sobre os partos a seguir, solicite ao (à) seu (a) médico (a) ou acesse em nosso site o Plano de Parto do Hospital Nipo-Brasileiro. • Parto Normal: a princípio toda mulher tem a possibilidade de ter um parto vaginal, salvo orientação contrária do (a) médico (a) do Pré-Natal, como casos de gemelares, placenta baixa, bebê sentado e etc. No entanto, antes do início do trabalho de parto, não há como afirmar que será parto normal. Tudo depende da evolução do trabalho de parto, dilatação e descida do feto. Mesmo com dilatação avançada, por exemplo 8 cm, o (a) médico (a) poderá optar pelo parto cesáreo em caso de risco para o bebê ou para a mãe. Para tanto, utilizamos o Partograma, uma representação gráfica da evolução do trabalho de parto que ajuda a equipe a identificar e corrigir alterações da evolução normal do parto, ou ainda a indicar a cesárea. • Parto Fórcipe: esse tipo de parto ocorre em menos de 1% dos casos e está muito bem indicado quando o bebê está no final da passagem pelo canal do parto, o (a) médico (a) já vê o cabelinho dele, mas apesar das contrações e força da mãe o bebê não termina de sair. Nesse momento o (a) médico (a) pode utilizar de forma segura o fórcipe para finalizar o parto e evitar que o bebê fique mais tempo do que o necessário no canal do parto e sofra falta de oxigênio para ele. Ou seja, um fórcipe bem indicado pode salvar a vida do bebê. • Parto Cesárea: a Cesárea é um parto operatório com indicações precisas. No Hospital Nipo-Brasileiro nós respeitamos o desejo da futura mamãe quanto ao tipo de parto de sua preferência. Para tanto, a mesma deve estar bem informada (PARTICIPE DO NOSSO CURSO DE GESTANTES) e deverá assinar um documento, o CONSENTIMENTO INFORMADO, caso deseje realizar a cesárea agendada. Cabe destacar que as evidências científicas relatam um risco maior em relação a hemorragias e infecções no parto operatório, apesar de ainda serem a exceção com os avanços da medicina.

-16-


• Parto Humanizado: esse não é uma via de parto, mas sim um conjunto de condutas, ações e relacionamento interpessoal que visa tornar esse momento o mais agradável possível. É uma linha de conduta a qual estabelece que os (as) profissionais da saúde não devem agir sem a comprovada necessidade (respaldo científico) na evolução natural do parto. Por exemplo, se apesar das informações a paciente decidir por cesárea, esse será o parto considerado humanizado para aquela gestante, assim como, outra mamãe que opte por ter o parto sem anestesia, assim o será desde que o (a) médico (a) não evidencie riscos para a saúde dela ou do bebê.

Filmagem e foto Poder recordar o parto e os primeiros minutos de vida do bebê em fotos e vídeos, é poder revisitar momentos especiais. Atento a essa qualidade de serviço e às exigências para atuação, o Hospital Nipo-Brasileiro tem a PubliVídeo entre os seus parceiros. Com equipe altamente treinada e experiente, a empresa promove um trabalho personalizado e com imagens únicas. Mais informações:

• De segunda a sexta, das 7h às 17h, nos telefones: (11) 2633-2423 e (11) 98635-0535; • Após os horários acima ligar no telefone de plantão: (11) 98635-0490.

-17-


Orientações pós-parto No período pós-parto é importante que as recomendações de cuidados com a ferida operatória sejam no parto cesáreo ou a episiotomia do parto vaginal. A cicatriz deverá ser mantida limpa e seca. Não há necessidade de passar nenhum produto, exceto em caso de indicação do (a) seu (a) médico (a). É comum nesse período o inchaço das pernas. Portanto, durante períodos de descanso e amamentação as pernas devem ficar em posição alta, para cima, se possível apoiada em uma banqueta ou almofadas. Deve procurar o hospital se o inchaço for de um único lado, acompanhado de vermelhidão ou dor. O sangramento poderá durar de 30 a 40 dias, ir e voltar. Não deve ser intenso ou vermelho vivo. Febre não é normal. A medição da temperatura deverá ser realizada na boca, porque na axila a descida do leite pode dar falsa febre. Para a amamentação o ideal é um ambiente calmo e a livre demanda, ou seja, nos primeiros dias o bebê é quem decide os intervalos das mamadas, não devendo ser superiores a 3 ou 4 horas. O retorno deverá ocorrer em até 14 dias para reavaliação de cicatriz quando houver e em 40 dias para reavaliação e orientação de métodos anticoncepcionais compatíveis com o período de aleitamento. A mamãe deve se hidratar bem nesse período. A privação de sono e alterações hormonais podem causar irritabilidade e labilidade emocional (choro fácil), assim como dor de cabeça e queda de cabelo. Se esses sintomas estiverem atrapalhando os cuidados com o bebê ou a vida da mamãe, ela deverá procurar o (a) seu (a) médico (a). No berçário são realizados os testes do olhinho, da orelhinha, do coraçãozinho e da linguinha durante o período de internação do bebê. São exames rápidos e indolores.

-18-


O teste do pezinho é realizado com uma amostra de sangue que deve ser colhida quando o bebê tem pelo menos 48h de vida. De acordo com cada convênio, é colhido o tipo básico (obrigatório por lei) ou o ampliado. As negociações para alterar o tipo de exame devem ser feitas diretamente com a APAE. O resultado fica disponível na internet após 20 dias úteis.

Conheça a maternidade do HNB Segurança, conforto, estrutura e atendimento humanizado. Tudo o que é fundamental neste momento tão importante da sua vida, você, mãe, encontra na maternidade do Hospital Nipo-Brasileiro. Prestamos serviços essenciais e exclusivos às pacientes e seus recém-nascidos. Nossa equipe é composta por médicos obstetras e neonatologistas, enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem, fonoaudiólogas e fisioterapeutas especializados na área neonatal.

-19-


O Centro Obstétrico, a Maternidade com 25 leitos e a Unidade Neonatal, com Berçário de Normais, UTI Neonatal, Semi-intensiva e Isolamento, localizam-se no 4º andar e dispõem de segurança 24 horas por dia. Visitas para conhecer a maternidade podem ser agendadas com o Serviço de Atendimento ao Cliente (SAC), através dos telefones: 2633-2273 / 2528 / 2851.

Curso para gestantes - Gestando A preparação para o nascimento de seu bebê é imprescindível, o Hospital NipoBrasileiro oferece às gestantes, o Gestando – Curso para futuras mamães, com orientações sobre os cuidados com o bebê, bem como com a mãe nos últimos meses de gravidez. O curso é ministrado por médico obstetra, enfermeiras de neonatologia, além de fisioterapeuta, nutricionista e psicóloga.

Prepare-se para este momento tão especial! Horários: Das 7h30 às 13h com pausa para brunch às 10h20. Confira a programação, com ordem sujeita a alterações: • Recepção e café da manhã; • Apresentação do vídeo e Projeto Parto Adequado; • Nutrição - Nutrição na Gestação e Lactação; • Ginecologia e Obstetrícia: O Corpo da Mulher, a Via de Parto e a Anestesia em Obstetrícia: Mitos e Verdades; • Enfermagem Obstétrica: Cuidados Com o Recém-Nascido; • Fisioterapia: Fisioterapia no Parto Seguro;

-20-


• Neonatologia; • Psicologia - Gestação e Alterações Emocionais; • Dúvidas e Encerramento. Inscrições: Através dos telefones 2633-2273 / 2528, de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Investimento: R$ 120,00 (cento e vinte reais) o casal.

Dicas para gestantes A gestação gera muitas emoções, principalmente, dúvidas. Para que não falte nenhum item importante no enxoval do bebê ou da mamãe, confira as dicas dos profissionais da Maternidade do Hospital Nipo-Brasileiro. Enxoval do bebê • 6 macacões; • 6 body; • 2 mantas de lã ou linha; • 6 mijõezinhos (calças compridas de malha com pés); • 1 cobertor; • As fraldas serão fornecidas pelo hospital, podendo ser ou não custeadas pelo convênio.

-21-


Cuidados especiais • As roupas devem ser lavadas apenas com sabão neutro, enxaguadas com bastante água corrente e passadas a ferro antes do uso; • Evite roupas com fitas e enfeites que possam machucar ou prejudicar a pele do bebê; • O tecido deve ser, preferencialmente, de algodão ou malha antialérgica. Os macacões devem ter abertura na frente; • No verão, procure trazer roupas leves; • Evite trazer pequenas peças como: sapatinhos, vira-mantas, toucas, luvas e laços (não serão aceitos no berçário); • Não coloque perfumes, sachês ou amaciantes nas roupas. Enxoval da mamãe • Camisolas abertas na frente (própria para nutrizes); • Sutiã próprio para facilitar amamentação; • Calcinha de algodão (cós alto); • Sandálias confortáveis e que não escorreguem; • Chinelo de borracha para o banho; • Material de higiene pessoal; • Absorventes higiênicos. Observações Importantes • Não trazer joias ou objetos de valor; • Na ocasião da alta, o bebê só será liberado na presença da mãe/responsável e mediante a apresentação de documentos dos pais; • Em caso de ausência materna o pai ou responsável deverá trazer a certidão de nascimento da criança e documento de identidade que comprove grau de parentesco com a mesma; • Trazer as bagagens da gestante e bebê somente após a internação e liberação do quarto ou leito; • No ato da internação a gestante deve vir acompanhada de uma pessoa maior de 18 anos. Os demais acompanhantes devem aguardar no térreo até o horário do parto (observar revezamento).

-22-


IMPORTANTE: Caso a mãe receba alta e o bebê necessite permanecer no hospital, os pais deverão providenciar sua internação imediatamente, mediante relatório do neonatologista.

Visitas Visita de filhos da paciente (menores de 12 anos) somente por 30 minutos diários, com crachá de visitante, entregue no térreo do Centro de Diagnóstico Rua Clóvis Rosa da Silva, S/N, Parque Novo Mundo - SP

Documentação Apresentar documentos atualizados: identidade original com foto, certidão de casamento e averbação para efeitos de internação, registro de recém-nascido e comprovante de endereço com cep.

Registro do recém-nascido O (a) colaborador (a) do Hospital entregará a via amarela da declaração de nascido vivo para que a família possa fazer o registro de nascimento, que deverá ser realizado no cartório mais próximo da residência ou no cartório da Vila Maria (mais próximo do HNB). Os pais devem levar documento de identidade (RG) original, certidão de casamento (se casados oficialmente) e averbação se forem separados.

Estou na carência do convênio, o que devo fazer? Verifique com o seu convênio se há cobertura de Pré-Natal e averigue com antecedência o local onde poderá fazer “pacote de parto particular” ou um serviço público próximo à sua residência.

-23-


-24-

HNB 661

MKT

03.2016

Cartilha Parto Adequado HNB  
Cartilha Parto Adequado HNB  

Essa cartilha tem o objetivo de orientar a gestante e tornar esse momento especial, ainda mais feliz, diminuindo as dúvidas e consequentemen...

Advertisement