Issuu on Google+

Ano 47—Nº 278 - Edição Especial – abril, 2013

Editorial Minha Irmã, meu Irmão, Sob os auspícios da ternura e do infinito amor maternal, homenageamos na passagem do mês mariano todas aquelas que, a exemplo de Maria, exercem o papel da maternidade com zelo e dedicação e contribuem, dessa forma, para o bem da vida e para o fortalecimento da família. Que as zelosas ‘mãezinhas’, em seu anônimo e dedicado papel de servir aos pequenos, sejam agraciadas com as Bênçãos do Senhor. À Maria, Mãe de Deus, nossa devoção filial como multiplicadoras dos princípios cristãos da paz, do amor, da solidariedade e da fé, que são sedimentados, sobretudo, através da prática das nossas Irmãs no campo educacional. Em nome da Virgem Santíssima, celebramos alegremente o aniversário dos cem anos do Colégio Sagrado Coração de Maria, acontecimento de ampla repercussão, em 2012, junto à comunidade do município de Mossoró, no Rio Grande do Norte. Enaltecemos a gloriosa trajetória dessa instituição, conceituada pela qualidade das suas ações pedagógicas e pela educação fundamentada na

evangelização e nos valores humanos. Temos a grata satisfação de vivenciar, em dois anos consecutivos, mais um centenário, quando o Colégio da Imaculada Conceição comemorou festivamente, em 2013, seus 100 anos de bons serviços prestados à comunidade penedense, em Alagoas. Novamente, colhemos os frutos de uma obra que leva o nome da Virgem Mãe e tem o justo reconhecimento de toda a população onde está inserida. Foram vários e emocionantes os gestos dos cidadãos e autoridades de Penedo e região, louvando o valoroso trabalho do Colégio. Com muita honra e gratidão, queremos manifestar nossos agradecimentos a todos e a todas que têm dado seu contributo para o êxito da trajetória dos colégios centenários. Essas instituições muito têm feito em prol da formação de cidadãos de notável atuação nas mais diversas áreas, ex-alunos que mantém eterno vínculo de bem querer com seus colégios de origem. Com sinceros votos de paz e bem! Irmã Margarida dos Santos Lima Superiora Provincial

Ano 47—Nº 278 - Edição Especial— abril, 2013 - Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição


Cem anos de história com a Igreja Desde a chegada das primeiras religiosas ao Brasil, a missão da CONFHIC está estritamente vinculada aos desígnios de Deus em Sua Igreja. A expansão no território nacional foi norteada pelas solicitações e demandas das respectivas Dioceses. A Diocese de Penedo foi criada no dia 03 de abril de 1916 pela Bula "Catholicae Ecclesiae Cura" do Papa Bento XV. No seguimento ao jeito franciscano de ser Igreja, caminhou em sintonia com seus pastores: Dom Jonas de Araújo Batinga, Dom Fernando Gomes dos Santos , Dom Frei Felício da Cunha Vasconcelos, Dom José Terceiro de Souza, Dom Frei Constantino Luers, OFM, e Dom Valério Breda, SDB.

O cortejo seguiu até a Catedral Diocesana, sendo o Bispo Diocesano sob o Pálio, ladeado pelos Cônegos José Bernardino dias e Padre Francisco Xavier de Macedo, conduzido ao som dos acordes das bandas de música Carlos Gomes e Lira Traipuense. A posse propriamente dita do primeiro Bispo de Penedo foi no dia 15 de agosto de 1918, com a consagração da diocese de Penedo ao Coração de Jesus. Dom Jonas de Araújo Batinga faleceu no dia 30 de julho de 1940 e está sepultado na Catedral Diocesana. * Texto de autoria de Cesário Procópio dos Mártyres www.penedofm.com.br

- http://

Procurada por dois representantes de Penedo, um deles, comerciante, o Sr. Noberto Morais, a Irmã Maria da Circuncisão, recebeu, em nome do Comendador português Sr. Manuel Gonçalves, a solicitação da fundação de um colégio, na cidade de Penedo. Estimulada pelo interesse do então Vigário, Monsenhor Jonas de Araújo Batinga, futuro 1° Bispo de Penedo, a Irmã escreveu logo à Superiora Geral, pedindo a vinda de mais irmãs. No começo de 1922, o Governo Geral havia planejado o fechamento do Colégio, em virtude da dificuldade de instalações adequadas. Mas, a Providência agiu por intermédio de Frei José Ponlmann, OFM, que teve a inspiração de adaptar a inacabada Igreja de São Gonçalo de Amarante a um colégio. O Bispo, Dom Jonas Batinga, aprovou a sugestão e emprestou 15 contos de réis para se iniciar a reforma que contou, também, com a ajuda de uma subscrição feita pelos alunos e suas famílias.

Nascido em Penedo, aos 24 de março de 1865, seus pais foram Manoel José da Costa e Dona Belmira de Araújo Batinga. Desde cedo, o jovem Jonas de Araújo Batinga sentia a vocação para o sacerdócio. D. José de Barros, Bispo de Olinda, em visita a Penedo, conheceu o jovem, a quem levou para o Seminário. Jonas ordenou-se em Fortaleza (CE). Era um homem de personalidade forte, embora humilde, simples, inteligente e erudito. Vibrante orador sacro, músico qualificado e compositor dotado de uma voz privilegiada. D. João Esbera o distinguiu com o cargo de Visitante Apostólico no Estado de Alagoas. Foi Cônego da Sé de Olinda. Recebeu emocionado sua transferência para Maceió. Por razões de saúde, teve que ser removido para Anadia, onde desempenhou um apostolado relevante. Foi Reitor do Seminário de Maceió (AL). O Papa Bento XV o elevou à dignidade de Bispo de Penedo (Diocese do Rio São Francisco). No dia 14 de agosto de 1918, às nove horas, chegou ao porto de Penedo o Vapor Comandatuba, cercado de lanchas e canoas. Chegava à sua cidade natal o primeiro Bispo de Penedo. Após o desembarque, o Pastor seguiu até a Igreja de São Gonçalo Garcia dos Homens Pardos, enquanto flores e confetes eram jogados do alto das sacadas dos sobrados.

Dom Veléro Breda, Bispo atual da Diocese de Penedo Lema: “Caritas Christi Urget". Nasceu no dia 24 de janeiro de 1945 em San Fior no norte da Itália, filho de Antônio e Elisabetta. Dom Valério faz parte da Congregação Salesiana de Dom Bosco e tem um irmão sacerdote na Itália. Veio para o Brasil integrando o Projeto “Inspetorias-Irmãs” (Gemellaggio), aos 17 de novembro de 1983, ficando em Matriz de Camaragibe ( AL). Foi inspetor da Inspetoria Salesiana de Recife. É o segundo bispo não brasileiro a assumir a Diocese penedense. Foi ordenado bispo na cidade de Recife, aos 19 de outubro de 1997, pelo saudoso Cardeal Dom Lucas Moreira Neves, arcebispo de São Salvador – BA, Primaz do Brasil e presidente da CNBB. Foram bispos ordenantes: Dom Edivaldo Gonçalves Amaral, SDB, arcebispo de Maceió (AL) e Dom Frei José Cardoso Sobrinho, OC, Arcebispo de Recife e Olinda. Sua posse ocorreu no dia 23 de novembro de 1997, na Catedral de Penedo. Dom Valério Breda é uma presença fraterna, apoiando a missão franciscana hospitaleira no serviço da formação da infância e da juventude pelo Colégio Imaculada Conceição.

Ano 47—Nº 278 - Edição Especial— abril, 2013 - Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição

02


Um Centenário de História na missão de educar Colégio Imaculada Conceição 13 de abril de 1913—13 de abril de 2013

Um centenário Repassando as páginas da História, façamos memória, Colégio Imaculada Conceição, projeto divino, Sonho das famílias penedenses. Abraçado pela Madre Circuncisão, tão de repente. A crise da República de Portugal Apressa a germinação da semente. Naquele março de 1913, desafiando os mares. Partem de Tuy as filhas da Mãe Clara. Em Penedo, sem medo de abraçar o “novo”, Adotam um outro povo, Agora os destinatários da missão das Hospitaleiras. A fundação do colégio, em 13 de abril, aconteceu. Sob o olhar providencial de Deus E a proteção de Maria, a Imaculada Conceição, Cem anos se passaram, Com júbilo, celebramos Um centenário. Desta casa de educação é longa a jornada “Entre luzes e sombras” histórias bem contadas “Oh! Como Deus é bom! “ O Colégio Imaculada Conceição transcende gerações. Das pioneiras, muitas lições aprendidas. No coração de suas sucessoras, jamais esquecidas. “Ao Deus Onipotente e Bom Senhor, A nossa gratidão nosso louvor!”

Parabéns, Colégio Imaculada Conceição! Irmã Francisca Pereira da Silva

Ano 47—Nº 278 - Edição Especial— abril, 2013 - Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição

03


Um centenário de história em fidelidade à missão

Um centenário de história Repicam os sinos em sonoros toques de alegria! Penedo acordou em festa! Cem anos de história celebrados no penhor da fé, sob o maternal amparo da Imaculada Mãe de Deus! Colégio Imaculada Conceição, abençoado espaço, formando gerações iluminadas pela graça benfazeja da espiritualidade franciscana hospitaleira. Na memória do tempo, quantas Irmãs foram circulando a lucerna de paz e bem! Essa luz generosamente conduzida, hoje pelas mãos de Irmã Francisca Pereira da Silva e Fraternidade, permanece irradiando a mesma claridade dos valores evangélicos. Valores fundamentais para as gerações de todas as décadas deste centenário, seja pelo testemunho da maturidade alcançada, seja pela esperança de quem vive neste caminho. A vivência da fé, acalentada no regaço da Imaculada Conceição, transborda, ainda, em partilha

fraternal no dinamismo das ações cotidianas. E a lucerna vai circulando na interação de quem colabora, de quem contribui, de quem recebe. O dom reluz em todos e todas, integra-se na perspectiva de ir mais além. Nessa interação de gerações, um verdadeiro testemunho da vitalidade dos vínculos estabelecidos. Alunos e alunas egressos, alunos e alunas atuais, familiares, Irmãs, colaboradores das diversas áreas de atividade escolar (ensino, administração e serviços) reuniram-se, às 6 horas da manhã do dia 13, para uma caminhada pela saúde e em favor da paz. A caminhada transcorreu ao som do hino do Centenário, composição do Maestro José Raimundo Galvão em parceria com Maria Núbia Oliveira. No traje branco da paz o forte apelo pelo fruto da justiça; na alegria das fisiono-

mias, o Louvor ao Deus da vida pelo dom da saúde. Um pelotão do Tiro de Guerra, sob o comando do Tenente Reginaldo Gomes, garantiu a boa ordem no percurso. De volta ao Colégio, os participantes foram recebidos com fraterno cuidado, e, então lhes foi oferecido um saboroso farnel para a recuperação das energias. Em seguimento, com o apoio da Prefeitura municipal de Penedo, sob a gestão do Excelentíssimo Senhor Márcio Beltrão e a assistência do Senhor Jorge Seixas Serapião Secretário Municipal da Cultura, houve, um mutirão de ações sociais, com a participação e ex-alunos e alunos: aferição de pressão arterial, cálculo do índice de massa corpórea (IMC), cuidados com a saúde bucal e expedição de carteiras de identidade. A iniciativa desse mutirão foi da equipe coordenadora do Colégio Imaculada Conceição: Iracema Rabelo Machado, Ana Luzia Davino e a professora Josineide Soares. Durante o evento, uma banda de pífanos marcou presença, enchendo a praça de música, enquanto grupos de estudantes do Colégio jubilando se exercitavam de forma criativa. As Irmãs Franciscanas, obreiras da ternura e da misericórdia de Deus, se desvelavam em cuidados. Deus seja bendito!

Ano 47—Nº 278 - Edição Especial— abril, 2013 - Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição

04


Um centenário de história em fidelidade à missão Colégio Imaculada Conceição -

Brasão dos 100 anos Com o propósito de materializar os princípios que norteiam a educação franciscana hospitaleira praticada, há cem anos, pelo Colégio Imaculada Conceição, foi delineado o brasão que marca, para sempre, o grande jubileu.

Hino do Centenário do CIC Letra: José Raimundo Galvão e Maria Núbia de Oliveira Música: José Raimundo Galvão Já cem anos se passaram lentamente Quanta lida, quanta glória e emoção Mas o tempo não baniu de nossa mente O Colégio Imaculada Conceição! REFRÃO: Salve! Salve! Jubiloso centenário, Celebremos com amor e gratidão Percorrendo o luminoso itinerário Do Colégio Imaculada Conceição! Desde sempre “Iluminando e Suavizando” Centenário da ciência e do saber. A lucerna pelas mãos vai circulando Aquecendo e confortando cada ser.

Cada cor foi cuidadosamente pensada com a finalidade de representar os valores que o Colégio Imaculado Conceição transformou em seus pilares. O azul e o amarelo dourado não foram selecionados por motivos estéticos, mas, sim, por representarem, respectivamente: nobreza, segurança, tranquilidade, confiança, ternura, acolhimento e paz. A coroa aureolada de doze estrelas simboliza a proteção de Maria, a Imaculada Conceição. O selo traz, no centro, o registro do tempo: 100 ANOS de fidelidade à missão de promover uma educação evangelizadora, na qual as pessoas são acolhidas como filhas de Deus e irmãs entre si. A coroa de louro simboliza o reconhecimento do sucesso por esse empreendimento vitorioso: um centenário de História em educação. Concluindo toda simbologia, temos uma faixa que caracteriza os parâmetros filosóficos, verdadeiros sustentáculos dessa secular instituição.

Quanta dor e quanta pedra no caminho Do ideal de hospitaleira doação, Sob o olhar da Virgem Mãe, no seu carinho, Desde os idos pioneiros da missão. Grande parte destes frutos que colhemos O suor das franciscanas irrigou. Também nós, no mesmo solo, semeemos, Que a seara recompensa quem plantou. Recordando a Conceição Imaculada Os cem anos são troféu de “Paz e Bem”. Nossa vida alegremente consagrada

É sinal da grande fé que nos mantém.

Ano 47—Nº 278 - Edição Especial— abril, 2013 - Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição

05


Um centenário de história na missão franciscana hospitaleira

O Senhor fez em mim maravilhas; Santo é o Seu nome. (Lucas1,49)

Penedo altaneiro e belo! Testemunha na firmeza da rocha a trajetória de um povo generoso, dinâmico e forte. Ampara em seus fundamentos a fé e a esperança construídas no berço da Igreja, da cultura e da educação. Penedo, cidade joia da arquitetura barroca do Brasil! Em seu patrimônio cultural, um centenário de história se completa hoje, na solene celebração pelo primeiro século de funcionamento do Colégio Imaculada Conceição. Efeméride que nos conduz à voz do salmista: Grandes coisas fez o Senhor por nós e nEle exultamos! (Sl 125). Exultamos, Senhor, diante da acolhida generosa do povo penedense de ontem e de hoje. Exultamos diante de uma sociedade presente e participante, no cotidiano dos dias, e, sobretudo, nos momentos mais significativos destes cem anos de história. Sociedade cujas famílias, ao matricularem seus filhos no Colégio Imaculada Conceição, fazem um voto de confiança no zelo apostólico de nossas Irmãs e de seus colabora-

dores e colaboradoras, em defesa da vida, pelo cultivo da fé e dos valores fundamentais da cidadania e do convívio social. Frutos desta confiança e deste zelo são gerações formadas em sólida educação evangelizadora. Cidadãos e cidadãs construtores da vida e propulsores do progresso. Perseverantes nos vínculos estabelecidos, confiantes na troca de saberes e cientes do zelo nas relações humanas. Exultamos, Senhor, porque a ação educativa do ser humano se reveste da necessidade de participação coletiva. Isto contribui para fortalecer o princípio da humildade. E o Colégio Imaculada assim vem percorrendo o seu trajeto de existência. Fatores determinantes para o sucesso alcançado é o apoio contínuo e o reconhecimento de uma legião de benfeitores e benfeitoras, que estenderam as mãos em apoio, quer em recursos materiais ou em providências logísticas. Exultamos, Senhor, por este momento maravilhoso, este lindo encontro de gerações, esta manifestação de solidariedade. Estamos conscientes de que a evolução

das instituições reflete, na verdade, fragmento da história de cada uma das pessoas que nela trabalham ou trabalharam. Exultamos, Senhor, pela dedicação testemunhada em ações, pelo suor derramado no esforço de bem servir, pelas lágrimas em sinal de afeto ou compaixão, pelas tristezas compartilhadas e pelas alegrias frutificadas. Nossa Congregação, profundamente agradecida, quer expressar seu reconhecimento a cada pessoa que fez e faz a ‘lucerna ir circulando’ na contagem do tempo. Deposita na Fraternidade celebrante integrada pelas Irmãs Francisca Pereira da Silva, Antonia Sálvia Rodrigues Cavalcante, Albertina de Jesus Neris, Ivacy Umbelina da Conceição e Maria Lucimar Pereira da Silva um ramalhete de gratidão extensivo a todas as gerações de continuadores e continuadoras da obra dos Fundadores: Padre Raimundo dos Anjos Beirão e a Bemaventurada Maria Clara do Menino Jesus. Muito obrigada. Irmã Margarida dos Santos Lima Superiora Provincial

Ano 47—Nº 278 - Edição Especial— abril, 2013 - Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição

06


Cem anos dedicados a formar gerações Caminhada pela paz marca inicio das comemorações do centenário do Colégio Imaculada Conceição

Alunos, ex-alunos, pais, professores e funcionários do Colégio Imaculada Conceição deram início às comemorações do centenário da escola, que é referência em todo o estado de Alagoas, com uma caminhada em nome da paz e da saúde pelas principais ruas da cidade. A comunidade CIC se concentrou na porta da escola às seis horas da manhã de sábado, 13 de abril último, e partiu pela Avenida Getúlio Vargas, passando pela Rua Eutíquio Lopes, Rua da UPA, contornando pela Avenida Wanderley, de volta ao prédio da escola. Lá, vários profissionais já esperavam a comitiva com diversos serviços ofertados, que iam desde uma simples pesagem corporal, passando por pequenos exames, explicações acerca do funcionamento do corpo humano e de outras ciências e emissão de carteira de identidade (RG). A alegria e o amor à centenária instituição escolar estavam estampados na face das pessoas que se encontravam no evento. Muitas delas há anos não adentravam as dependên-

cias da escola e foi nítida a emoção ao se deparar com o bem cuidado pátio que abrigou sonhos e alegrias de várias gerações de estudantes que, no fundo, sen-

tem-se orgulhosos e agradecidos pela contribuição dada pelos profissionais que fizeram parte do quadro de funcionários da referida instituição em todos os tempos. No final da caminhada, além da oferta dos serviços, a comunidade CIC pode também desfrutar do autêntico som nordestino de uma banda de pífano local e de um lauto café da manhã.

As comemorações prosseguem durante todo este sábado com várias apresentações por parte dos alunos a terminam na manhã deste domingo 14, com um encontro fraterno entre os funcionários e as irmãs Franciscanas Hospitaleiras Fábio Andrey (ex-aluno CIC) Fonte:http:// www.conexaopenedo.com.br/2013/04/ caminhada-pela-paz-marca-inicio-dascomemoracoes-do-centenario-do-colegioimaculada-conceicao/

Mensagem ao CIC centenário Em tudo rendemos glória a Deus, por todas as maravilhas que o Senhor tem operado na nossa Província de Santa Cruz, sobretudo pelos 100 anos de existência do CIC. Que a graça de Deus seja derramada sobre o CIC, para que a obra da sua misericórdia continue zelando pela educação da juventude penedense. Como canta São Francisco de Assis: “Louvado sejas, meu Senhor, com todas as Tuas criaturas” (FF 263). O importante é estarmos atentos, exatamente agora, para a beleza da criação e ver transparecer nesta beleza o rosto de Deus. Em sua vida os santos mostram, de modo luminoso, o que pode fazer a potência de Deus na fraqueza humana. E pode fazer conosco. Em toda a história da salvação, Deus se aproximou de nós e espera, com paciência, o nosso tempo, incentiva os nossos esforços e nos guia na nossa missão de Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição. Caminhando com Maria Imaculada, neste Ano da Fé e da Juventude, o CIC, juntamente com as Irmãs e seus colaboradores tecem louvores a Deus pela valiosa contribuição, na área educacional, que esta instituição vem dando à terra alagoana e ao Brasil. São 100 anos de existência, educando na Paz e no Bem, Que Deus continue abençoando e guiando, para que continue formando cidadãos verdadeiros que estejam a serviço da vida, da justiça, da paz e da esperança. Fraternalmente, na alegria do Verbo que se fez carne e ressuscitou. Com ternura, Irmã Eunice dos Santos Diretora-Geral do Colégio Patrocínio de São José, Aracaju (SE)

Ano 47—Nº 278 - Edição Especial— abril, 2013 - Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição

07


Eucaristia em celebração à trajetória centenária Solene celebração

Os eventos comemorativos do centenário do Colégio Imaculada Conceição foram revestidos de simplicidade, com a participação da comunidade escolar. A Catedral de Penedo, lindamente restaurada, estava superlotada de fiéis para a solene Eucaristia, presidida pelo Padre Samuel Ventura de Oliveira. Tornava a cerimônia ainda mais fraterna a presença das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras, 30 delas procedentes das Fraternidades de Salvador, Campo Formoso e Itabuna (BA); de Mossoró (RN); de Propriá, Estância e Aracaju (SE); e de Arapiraca (AL). O grupo foi inte-

ria Dalvanir Filgueira Rosado, Lindalva Trindade, Leda Silva Dantas, Maria do Rosário Cantalice, Ana Soares de Oliveira, Raquel Cavalcante de Oliveira, Madalena Carvalho da Silva, Helena Dionízio de Albuquerque, Lucilene Luciene Alves, Maria José Ramalho, Stella Alves de Araújo, Nazaré Maria dos Santos, Maria Ivanneide Melo, Ana Maria Lima Alves, Leonice Araújo da Silva. Estiveram abrilhantando o momento de louvor: o Maestro José Raimundo Galvão autor do Hino do Centenário em parceria com a Professora Maria Núbia de Oliveira; e os grado por: Irmã Margarida dos professores do Colégio São Santos Lima, Superiora Provinci- José de Salvador (BA), Jorge al; Eliane Marques Faustino, Luiz Borges da Silva e sua Conselheira Provincial e Secretá- esposa Luzenilda da Silva. ria Provincial; Railda de Souza, Ecônoma Provincial, Anna de Em seguimento, transcreveSouza Freitas, Maria Nila das mos integralmente o roteiro da Neves, Ivete Barbosa, Etelvina Missa. Santos, Cosmira de Souza Lima, Altamira Alves da Silva, Maria de Lourdes dos Santos, Maria da Glória Pacheco, Josefa Hermínia da Silva, Margarida Menezes Alves, Animadora da Formação Permanente, Eunice dos Santos, Crueza Góis, Maria do Carmo Reis, Josefa Rodrigues Dias, Ma-

Celebração Eucarística 13 de abril de 2013 III Domingo de Páscoa Comentarista: Meus irmãos, minhas irmãs, boa noite. Acolhamos, neste momento, o cortejo processional desta grande festa jubilar do Colégio Imaculada Conceição. Cortina musical: Hino do Centenário) Ano 47—Nº 278 - Edição Especial— abril, 2013 - Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição

08


Eucaristia em celebração à trajetória centenária A Lucerna, símbolo do carisma franciscano hospitaleiro, condu-

da nossa Mãe Igreja.

vés de pessoas atuantes na graça do Jesus Cristo Ressuscitado, as Irmãs Franciscanas Hospitaleiras tomam Penedo como berço dessa Obra Educacional que, ainda nos dias de hoje, é tão significativa para todo o Baixo São Francisco: o Colégio Imaculada Conceição. Com esta motivação, coloquemo-nos, alegremente, de pé, para celebrar essa Eucaristia em Ação de Graças por essa longa caminhada empreendida por nossas pioneiras e hoje continuada por todos nós. (Neste

momento cantar o Hino do Centenário) Ritos Iniciais: Ato Penitencial Hino de Louvor 2. Liturgia da Palavra: I Leitura (Atos 5, 27 – 32 . 40 – 41) Salmo responsorial 29 (30) II Leitura (Apocalipse 5, 11 – 14) Evangelho (Jo 21, 1 – 19 ou 1 – 14) Profissão de Fé (cantado) Preces da assembleia zida por Irmã Margarida dos Santos Lima – Superiora Provincial da Província da Santa Cruz, ladeada por dois jovens: Frei Dennys Santana Ferreira, OFM, penedense, ex-aluno do Colégio Imaculada. Um grupo de Irmãs Franciscanas Hospitaleiras, continuadoras da missão iniciada em Penedo no ano de 1913. Em seguida: A bandeira do Brasil – país que, de braços abertos, acolhe as missionárias Franciscanas Hospitaleiras. A bandeira de Alagoas A bandeira de Penedo A bandeira da Ordem Terceira Franciscana Secular. A bandeira do Colégio A bandeira da CONFHIC A bandeira do Vaticano, presença

Por último, a bandeira do Centenário do Colégio Imaculada Conceição, conduzida por um jovem e ladeada por duas alunas, trajando uniforme antigo e, à frente, um grupo de crianças representando a perenidade desta casa de educação. Comentarista: Estamos reunidos em torno do Ressuscitado, o Cordeiro imolado que vive para sempre. A ele queremos dar graças e glorificar, pois nos alimenta com a palavra proclamada e com o pão partilhado. Desafiados pela pergunta que hoje nos faz – “vocês me amam?” –, abramos o coração, nesta liturgia, para a resposta de fé e de amor que esse Colégio vem dando há cem anos. Sim. Há cem anos convocadas pelo Senhor, atra-

3. Liturgia Eucarística: Canto das oferendas Procissão das oferendas: Âmbula, Galhetas,Uva e trigo. Santos: Cantado Pai nosso: cantado Cordeiro de Deus: cantado Canto da comunhão Ação de Graças: Te Deum (Oração final) Mensagem final: O cultivo da devoção a Nossa Senhora 100 ANOS sob as bênçãos de Deus e a proteção de Maria – a Imaculada Conceição a Senhora, a Mãe de Jesus, a quem aprendemos a conhecer e a amar ao longo da nossa história, narrada no Colégio Imaculada Conceição.

Ano 47—Nº 278 - Edição Especial— abril, 2013 - Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição

09


Eucaristia em celebração à trajetória centenária Todos sabemos do apreço e do carinho que as Irmãs Franciscanas Hospitaleiras nos transmitem com relação ao cultivo da devoção a esta Senhora nos espaços, do Colégio Imaculada Conceição. Maria, aquela que o céu e a terra não pode conter. A Imaculada – a Excelsa Padroeira da nossa escola, aqui representada por uma garota, aluna do Colégio Imaculada. (Fala de Meiriane Firmino ex-aluna do ano de 2009)

Canto: Maria, Teu nome Maria, pela aluna Hemilly Cristina Soares (Após a entrada do ícone de Nossa Senhora, a Imaculada Conceição, fala de Lúcia Regueira, exaluna da década de 1960)

(Entrada da aluna Yancka Lerner Hora Rocha representando o ícone da Imaculada Conceição)

Colégio Imaculada... A Educação Religiosa era regra básica, antes de iniciar as aulas, todas as alunas iam à Capela fazer as orações (uma caderneta cheia de orações). Entrávamos em fila dupla, a frente do altar ajoelhávamos e íamos preenchendo os bancos à direita e à esquerda. Mês de Maio... lindo, lindo... Irmã Aurélia se esmerava, cada turma ensaiava uma ladainha de Nossa Senhora diferente, cantada a três vozes e ficávamos disputando qual a mais bonita e mastigando Ano 47—Nº 278 - Edição Especial— abril, 2013 - Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição

10


Um centenário de história nos passos da fraternidade cravo, fornecido por Irmã Aurélia para afinar as vozes. 31 de maio, a procissão de Nossa Senhora, ao redor da Praça do Colégio, com a oferta de flores. E a Coroação de Nossa Senhora.... Saudade... Canto: Rainha da saudade

CENA: Entra o andor de Nossa Senhora acompanhado por anjos e seguido por uma ex-aluna, trazendo nas mãos uma coroa de rosas, e um grupo de ex-alunas com flores para serem depositadas aos pés de Nossa Senhora, chegando ao altar. Final: Canto: Hino do Centenário Irmã Francisca Pereira da Silva Diretora

Carta Aberta à Comunidade Penedense Ao encerramento das celebrações alusivas ao primeiro centenário do Colégio Imaculada Conceição, a Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição – CONFHIC vem a público expressar seu agradecimento à comunidade penedense. O evento só foi possível porque, além de contar com o apoio externo de tantos amigos e o apoio da Administração municipal, foi idealizado, organizado e conduzido por uma equipe valorosa. A todos agradecemos com preces e louvores ao Deus Uno e Trino. A certeza do amor de Deus e de sua graça fortalece a cada dia e em cada momento os vínculos de uma comunidade. Não é diferente em Penedo, cidade fortemente constituída de pessoas religiosas, trabalhadoras e abertas à solidariedade. Agradecemos sobretudo pelo reconhecimento à Irmã Jolenta. Em outubro de 1985, a Superiora Provincial recebeu da Prefeitura municipal de Penedo um ofício com o anúncio sobre a realização de obras importantes, do qual transcrevemos o trecho seguinte: “Fazendo parte deste elenco de obras a Escola do 1º grau, através da qual, prestamos singela homenagem à inesquecível e saudosa Irmã Jolenta, queremos convidá-la para participar dessas festividades, extensivo a todas que compõem esta secular e edificante Congregação”. Mais recentemente, na abertura do Ano Centenário do Colégio, tivemos a honra da homenagem concedida pela Câmara de Vereadores à Irmã Francisca Pereira da Silva. É motivo de alegria e gratidão a iniciativa da instituição de promover o lançamento do selo postal alusivo ao seu centenário, fato que orgulhou a comunidade penedense. Estas honrarias representam a confirmação de que estamos no caminho do serviço e que devemos continuar esta missão cristã balizada no amor pela comunidade penedense, que também se desenvolve com o fortalecimento da nossa obra educacional. Com este suscinto relato, expressamos um amor sem palavras, um bem querer sólido entre um Colégio centenário e sua comunidade, e uma história que se perpetua firmada em laços de amizade, seriedade e compromisso em fazer o melhor, embasado nos valores cristãos.

Salvador (BA), 14 de abril 2013 Irmã Margarida dos Santos Lima Superiora Provincial Ano 47—Nº 278 - Edição Especial— abril, 2013 - Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição

11


Cem anos dedicados a formar gerações

Inesquecível Em 14 de abril, às 8h30min, a família de educadores do Colégio Imaculada Conceição foi agraciada com um belo e ensolarado dia, navegando pelas águas generosas do Rio da Unidade Nacional, o São Francisco. Dia de convívio pleno de alegria e de reflexão diante das maravilhas que a natureza prodigamente oferece. Convívio que foi enriquecido pelo congraçamento fraterno entre os colaboradores dos diversos níveis e setores escolares e as irmãs em jubilosa ação de graças. A Direção do Colégio Imaculada favoreceu o momento com oração, música, animador convidado, farto lanche e saboroso almoço. A alegria e a espontaneidade testemunhadas neste passeio indelével, fortalecem a valorização visível que a Direção procura dispensar aqueles e àquelas parceiros cotidianas dedicados em oferecer uma educação de qualidade, com uma formação primorosa.

Ano 47—Nº 278 - Edição Especial— abril, 2013 - Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição

12


Variedades Congratulações Impossibilitada de estar presente, com o coração em festa, participo das solenidades inerentes ao caríssimo e inesquecível Colégio Imaculada Conceição, Penedo. Que a Virgem Imaculada, nossa Mãe, derrame copiosamente suas bênçãos a todos que passam e passaram por esta casa de paz e bem. Sensibilizada, minhas saudosas congratulações por essa efeméride que faz jus ao seu imensurável, salutar, rico e jubiloso afã, no educar e servir. Cordialmente, a todos um abraço, com carinho e saudade. Natal, 13 de abril de 2013 Irmã Terezinha de Souza Rocha.

Penedo reverencia a caridade Em outubro de 1985 a Superiora Provincial recebeu da Prefeitura municipal de Penedo um ofício, do qual transcrevemos o trecho seguinte: “Eufóricos com a realização de obras de significativa importância, por meio das quais prosseguimos honrando nossos compromissos para com a comunidade penedense, estaremos a inaugurálas no próximo dia 17 de outubro, quando se farão presentes as mais altas autoridades deste Estado. Fazendo parte deste elenco de obras a Escola do 1º grau, através da qual, prestamos singela homenagem à inesquecível e saudosa Irmã Jolenta, queremos convidá-la para participar dessas festividades, extensivo a todas que compõem esta secular e edificante Congregação. Na oportunidade, certos de contarmos com sua imprescindível presença, que muito nos honrará, apresentamos a Vossa Reverendíssima os nossos respeito e admiração. Cordialmente Tancredo Pereira Prefeito Municipal Foram momentos de muita emoção, recordando a vida de quem, presa ao leito por limitações, soube ensinar a Palavra viva da fé que habitava

nela. Irmã Jolenta com a paz e a serenidade das almas eleitas fez muito mais do que se estivesse numa cátedra, transmitindo ciência e saber aos seus discípulos. Ao ato da inauguração estiveram presentes a Superiora Provincial, sua Assistente, a Superiora do CIC e a Mestra do Noviciado, além de muitas Irmãs pertencentes a diversas fraternidades de Penedo. Nossa Senhora teve muita razão ao dizer: ‘ exaltou os humildes!...”. (Arauto da Santa Cruz, folha de comunicação, em outubro de 1985). Consideramos ainda a graça do carisma de servir aos mais necessitados permanecer vivo nas ações sob o patrocínio Irmã Jolenta. Em dias mais recentes, “Aqui vocês tem um prefeito que se preocupa com as gestantes e as crianças”, enfatizava Israel Saldanha, citando o lançamento do Penedo Mais Educação, um projeto de ensino em tempo integral para alunos de seis escolas da rede municipal, unidades escolhidas pelo Ministério da Educação de acordo com a vulnerabilidade social das comunidades atendidas pela Escola Irmã Jolenta, situada no bairro Senhor do Bonfim, e demais Escolas: Barão de Penedo, José da Costa Mangabeira, Dom Constantino Lüers, Maria da Glória Tavares, e Professora Helena Carvalho.

Ano 47—Nº 278 - Edição Especial— abril, 2013 - Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição

13


Variedades Minhas queridas Irmãs Abençoado tempo pascal! Seguem, abaixo, os novos números de telefones da Casa Provincial e do Convento Sagrada Família: Alterações na Agenda Pág. 50

O Ministério da Educação (MEC) divulgou o ranking do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). O provão tem como objetivo avaliar a qualidade das instituições de ensino de todo o Brasil. Neste ano, apenas dez escolas do interior apareceram na lista das 30 melhores de Alagoas, dentre elas, o Colégio Imaculada Conceição. A instituição de ensino foi a melhor colocada do município de Penedo. A escola penedense, que é dirigida pela Ordem das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição, no ranking alagoano ficou em 29º e no ranking do interior, em 10º com a nota 533,6368. Segundo o MEC, este ano as notas de redação foram desprezadas para o cálculo geral das notas. Foram consideradas apenas as provas objetivas para base de cálculo. Em Penedo, Colégio Imaculada ficou em primeiro pelo ranking do ENEM por Roberto Miranda / Fonte: http://aquiacontece.com.br/noticia/2012/11/24/escola-depenedo-entra-na-lista-das-30-melhores-do-enem-em-alagoas

Sede Provincial Fraternidade Nossa Senhora Confiança Salvador (BA) Tel. Central: 71 3316 8800 Res. Irmãs: 71 3316 8809 Fax: 71 3316 8811

da

Pág. 58 Fraternidade Sagrada Família Salvador (BA) Tel. Central: 71 3316 8800 Res. Irmãs: 71 3316 8801 Abraço, na certeza da nossa comunhão em preces. Irmã Eliane Marques Alterações na Agenda Fraternidade Imaculada Conceição e Aspirantado Dias D’Ávila (BA) Casa das Irmãs: 71 3625 8563 Aspirantado: 71 3625 9800

Transferências ocorridas: Em 01 de fevereiro a Irmã Ana Maria Lima Alves - da Fraternidade São José Operário, Aracaju(SE), onde atuava no ensino religioso, para a Fraternidade Mãe Clara, Arapiraca (AL), no ensino religioso. Em 01 de fevereiro a Irmã Joselene Severina do nascimento — Fraternidade da Porciúncula, Salvador (BA) em atividade: Pastoral da Saúde; para a Fraternidade Menino Jesus, Campina Grande (PB) na atividade: Serviço no cuidado a crianças.

Ano 47—Nº 278 - Edição Especial— abril, 2013 - Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição

14


Devoção a São José

A doação só é verdadeira quando o limite entre dar ao entusiasmo de Irmã Maria Edna Marcílio de Souza. e receber desaparece. A recompensa do ato de doação é a alegria de intuir-se a necessidade de A celebração do dia 19 foi a grande culminância quem nada pediu mas recebeu com amor. da homenagem a São José. Foi lindo! Muito lindo! O santuário tornou-se pequeno para comportar o No mês de março, o Colégio São José revestiu-se número de fiéis. Pairava, no ar um clima de orade gratidão para louvar e agradecer ao Santo ção que ecoava vibrante, entusiasta e forte atrapatrono da família E o fez com todo entusiasmo. A vés das vozes do coral formado pelos professores palavra entusiasmo, de origem grega, significa ter e funcionários. Eles se superaram e fizeram aconum deus dentro de si E, quem tem Deus em si é tecer. capaz de transformar de fazer acontecer. Na quarta-feira, dia 27, com a participação dos Como pessoas entusiasmadas, toda a comunidade alunos e a direção do Professor Lázaro Gomes do Colégio São José acreditou na sua capacidade participamos da Via-Sacra. Reflexão, respeito, de crer em si e nos outros. Acreditou na força que emoção, criatividade e arte marcaram esse moas pessoas têm de transformar o mundo e de mos- mento. Pela primeira vez, os atos da Semana trar uma nova visão da vida. Para tanto, com devo- Santa foram realizados no Santuário de São José. ção, entusiasmo, doação comemorou o mês de Momentos para pretender seguimento ao que São março. João da Cruz nos propôs: "Aprende a amar a Deus como ELE quer ser amado." O Santuário de São José, no período de 10 a 19, tornou-se mais bonito, mais rico na sua simplicida- De tudo isso ficaram algumas certezas: de, quando recebeu todas as pessoas que partici- A certeza de que sempre estamos começando ... param da novena em louvor ao santo tão querido. A certeza de que temos que continuar ... A certeza de que é preciso agir com entusiasmo ... No dia 13, Padre Antônio Maria participando desse A certeza de que Deus está conosco! momento de louvor revelou-se fervoroso devoto do nosso padroeiro afirmando que deve essa devoção Professora Celeste Maria da Paz Ribeiro e Souza Ano 47—Nº 278 - Edição Especial— abril, 2013 - Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição

15


Irmã Jolenta, Anjo da Caridade

Irmã Olga, Anjo da Alegria

Sob a proteção Divina e de Maria Imaculada, as Irmãs erigiram o Colégio Imaculada Conceição, em 13 de abril de 1913. Foi a sede da Província, onde atuaram figura atuantes, a exemplo de Mãe Santo e Joana Maria de São Pedro (Irmã Jolenta), que, mesmo presa ao leito, foi incansável difusora do amor e da fé. Joana Maria de São Pedro, nasceu em 24 de julho de 1899, em Itabaiana, Sergipe, Diocese de Aracaju. Filha de José Cassimiro Pascoal e Maria Rosa de Jesus, entrou para a vida religiosa na Confhic em 1925, como auxiliar; fez a profissão temporária, em 02 de abril de 1967, e a profissão definitiva, em 09 de maio de 1970. Por longos anos, educou crianças, professores, colaboradores e mães de alunos no exercício da justiça e na partilha de bens, contra o desperdício e em favor dos mais necessitados. Ao início do ano letivo, à hora do recreio, solicitava da Irmã Diretora a visita das professoras da educação infantil e das séries iniciais. Durante aquele breve momento, Irmã Jolenta explicava o seu trabalho social. Então, orientava a professora a colocar uma bandeja forrada sobre sua mesa, para a criança que não comesse todo o farto lanche trazido de casa, depositasse ali a sobra (não os restos). Ao final do lanche, as crianças iam brincar e uma delas, acompanhada da auxiliar de sala, levava a bandeja até Irmã Jolenta, que a recebia com um largo sorriso, fazendo-lhe uma cruz sobre a fronte, acompanhada da oração do Anjo da Guarda. Ao tomarem conhecimento disso, as mães visitavam a Irmã Jolenta e agradeciam-lhe pelo cultivo desses valores cristãos. Em algumas ocasiões, até enviavam um lanche extra para as criancinhas empobrecidas, cuidadas pela Irmã. Diariamente, ao final da tarde, vinham mais de 30 pessoas para receber aquelas vasilhas, cuidadosamente arrumadas com lanches que seriam a refeição dos seus protegidos pelo amor de Deus.

Irmã Josefa Cotildes de Vasconcelos, carinhosamente chamada na comunidade como “Irmã Olguinha”. Dinâmica, generosa, alegre, determinada, de raciocínio rápido e conclusões firmes. Foi admitida ao Postulantado, em 1946, e, no ano seguinte, ao Noviciado em Salvador(BA),emitindo os votos temporários, em 1950. Seis anos depois, emitiu os votos perpétuos, com alegria e generosidade para o serviço na seara do Senhor Jesus. Exerceu a sua missão na Enfermagem, sucessivamente em Valença(BA), no Hospital do Carmo e na Beneficência Portuguesa no Rio de Janeiro. Ao regressar para o Nordeste, exerceu sua missão em Propriá (SE), em Penedo(AL) e Estância (SE). Retornou à cidade de Penedo como missionária no Colégio Imaculada Conceição, onde por vários, serviu na cantina, na recepção e na Capela, como sacristã. Sempre generosa e partilhando a alegria de viver, foi generosa no aconselhamento da juventude. Nos últimos anos, esteve na Fraternidade do Convento da Sagrada Família, em Salvador(BA). Consciente de sua situação mórbida, disse muitas vezes:” Eu sei que o Senhor está me chamando, e eu preciso ir para conhecê-Lo face a face”. Irmã Olga (Josefa Clotildes de Vasconcelos): o rosto sorridente de Deus em nosso caminho.

Irmã Ângela, Anjo da Misericórdia Irmã Maria Henriqueta Borges dos Santos (Irmã Maria Ângela da Circuncisão), personalidade marcada pelo silêncio e pela oração, pela simplicidade e pelo desapego às coisas materiais, pela fé e pela obediência à autoridade constituída, pelo espírito de trabalho e pelo zelo para com os pequenos detalhes da Fraternidade, pela inteligência e pela sabedoria de Deus. Mulher determinada e abnegada, ao perceber que já não tinha mais condições de estar em sala de aula, livremente cedeu o seu espaço para outros. O mesmo aconteceu quando da sua transferência para a casa de repouso das idosas, no Convento Sagrada Família, em Salvador (BA). A própria Irmã Ângela solicitou, justificando já não poder mais ficar no Colégio Imaculada Conceição, em Penedo (AL), onde testemunhou a ternura e a misericórdia de Deus por 49 anos, mais da metade de sua existência. Viveu com muita consciência e liberdade. “Anjinho”, como era carinhosamente chamada por todos, amava a Eucaristia. Foi o rosto da misericórdia, da reconciliação e do perdão. Para a Fraternidade sempre foi um exemplo de vida, um modelo e ser seguido. Sempre zelosa em cuidados para com as coirmãs, especialmente, quando se tratava de vocações ou de irmãs jovens na formação inicial. Era delicadíssima para com as crianças e os pobrezinhos desamparados, além de tratar os animais e as plantas com especial afeto. Exemplo eternizado em nossos corações.

Congregação das Irmãs Hospitaleiras da Imaculada Conceição - CONFHIC– Informativo da Província de Santa Cruz - Alto do Bonfim, nº 1, Bonfim - Salvador-Bahia – CEP 40415-465 - Tel.: (71) 3316 8800 / Fax: (71) 3316 8811 • e-mail: confhic@confhic.org.br • Direção: Irmã Margarida dos Santos Lima, Superiora Provincial • Comissão Editorial: Irmã Maria da Glória Pacheco, Irmã Maria das Neves Fernandes de Souza, Irmã Ionara Leite da Silva, • Jornalista Responsável: Gabriela Rossi - 1.417 DRT/BA - Tel.: (71) 88228079 – e-mail: gabriela8rossi@yahoo.com.br.

Ano 47—Nº 278 - Edição Especial— abril, 2013 - Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição

16


Arauto da Santa Cruz