Page 1

Gramado - Serra Gaúcha Out-Nov-Dez/2017 - ANO I - Nº 04

Gramado - Serra Gaúcha Out-Nov-Dez/2017 ANO I - Nº 04 Distribuição Gratuíta

HISTÓRIA

NESTA EDIÇÃO

HASM: 70 anos de trabalho pela saúde de Gramado VOLTENCIR FLECK

Amputação X Reimplante

DIVULGAÇÃO

As primeiras reuniões de mobilização para a construção do Hospital Arcanjo São Miguel (HASM) ocorreram em 1937, mas a inauguração oficial deu-se em 26 de outubro de 1947. Décadas de lutas, conquistas e muita história para contar. Páginas 08, 09 e 10

Saiba sobre os procedimentos que contribuem com a função global da extremidade traumatizada. Página 04

Responsável por orientar os alemães que viajam pelo mundo sobe o que oferecem as instituições hospitalares nas cidades de grande fluxo turístico, o Dr. Volker Schmidt (C) disse ter ficado impressionado com o trabalho desenvolvido pelos colaboradores do HASM. Página 13

VOLTENCIR FLECK

VOLTENCIR FLECK

REPERCUSSÃO Hospital será indicado para turistas da Alemanha

Novo sistema de controle para acessar o estacionamento

Equipamento que registra a placa e a frontal do veículo será pago com recursos do próprio local. Página 06


02

Gramado - Serra Gaúcha Out-Nov -Dez/2017 - ANO I - Nº 04

SOLIDARIEDADE

Jeferson Moschen (C), agradece a família Andreis pelo envolvimento comunitário

Este foi o segundo ano consecutivo que o restaurante Nonno Mio arrecadou recursos pra o HASM, repassando um total R$ 42 mil para a instituição hospitalar dos gramadenses

A

comemoração dos 35 anos de atividades do Restaurante Nonno Mio, ocorrida na noite da quinta-feira, 26 de outubro, com o tradicional jantar beneficente em prol do Hospital Arcanjo São Miguel (HASM) foi

realizada com absoluto sucesso. O evento resultou no repasse de aproximadamente R$ 27 mil para instituição hospitalar dos gramadenses. O valor foi recebido pelo presidente da Comissão Interventora do HASM e secretário municipal

adjunto da Saúde, Jeferson Moschen, da família Andreis – proprietária do Nonno Mio. Este foi o segundo ano consecutivo que o restaurante Nonno Mio arrecadou recursos pra o HASM. Em 2016, foram repassados R$15 mil que, somados aos valores de agora, chegam a R$ 42 mil. “O resultado desta ação beneficente, de envolvimento comunitário, traduz o trabalho sério, dedicado e de grande credibilidade da família Andreis e seus colaboradores que, novamente, não mediram esforços para apoiar o Hospital Arcanjo São Miguel. Agradeço, portanto, em nome da direção e dos nossos colaboradores do nosso hospital por este momento exemplar, de preocupação e de amor da família Nonno Mio pela comunidade gramadense e pelas pessoas que necessitam de atendimentos na Casa de Saúde da nossa cidade”, destacou Jeferson Moschen. Para 2018, os administradores do Nonno Mio, Laura e Felipe Andreis, anunciaram que os recursos do jantar beneficente serão destinados para a Apae de Gramado.

VOLTENCIR FLECK

Manutenção do jardim tem o apoio da empresa MAURIMAQ

Participação fundamental para o embelezamento de nosso ambiente

A empresa MAURIMAQ fez a doação de um soprador STHIL que está sendo utilizado na manutenção do jardim do Hospital Arcanjo São Miguel. A entrega foi feita pelo diretor da empresa, Mauri Antônio Centenaro e a esposa Rosalete, ao presidente da Comissão Interventora do HASM, Jeferson Moschen (foto). “Estamos fazendo a nossa parte. Se cada empresa doar o mínimo que tiver condições, o nosso hospital - em alguma frente de ação, é fortalecido. Sempre que possível vamos colaborar”, ressaltou Mauri. MAURIMAQ - Concessionária STHIL Em Gramado: Avenida das Hortênsias, 3812 Avenida Central - Telefone: 54 3286-6960 | Em Canela: Avenida João Pessoa, 638 - Centro Telefone: 54. 3282-3221 | www.maurimaq.com.br

Doação permite que a iluminação aconteça pela primeira vez nos 70 anos do nosso hospital

VOLTENCIR FLECK

CÁSSIO BREZOLLA

Jantar do Nonno Mio arrecada D’Light garante iluminação para conscientizar mais de R$27 mil para o hospital asobre prevenções de doenças

A doação de dois refletores de LED – com controle remoto, através da empresa D’Light Materiais Elétricos e Iluminações permite que a fachada do Hospital Arcanjo São Miguel (HASM) ganhe as cores que celebram oficialmente a conscientização e a prevenção de diversas doenças no decorrer do ano. A campanha Outubro Rosa, que alerta as mulheres e a sociedade sobre a importância do diagnostico precoce do câncer de mama - a doença mais popular entre as campanhas de prevenção na saúde em todo o mundo, objetivou que a fachada da instituição hospitalar dos gramadenses recebesse a luz rosa pela primeira vez nos 70 anos de existência. O Novembro Azul, campanha dirigida em especial aos homens, para conscientização a respeito de doenças masculinas, com ênfase na prevenção e no diagnóstico precoce do câncer de próstata, também deu cor ao HASM. Num gesto simbólico de

agradecimento, a presidente do Grupo de Humanização do HASM, Camila Menezes de Oliveira, acompanhada da Operadora de Inspeção e Qualidade do HASM, Rita de Cássia Santos, presentearam a diretora da empresa Alessandra Gasperin e colaboradora Adriane Thiele com um lenço do Outubro Rosa, iguais aos confeccionados para as colaboradoras do nosso hospital. “É uma satisfação podermos participar das ações que envolvem o nosso Hospital Arcanjo São Miguel. Contem com a gente sempre que precisar”, comentou Alessandra Gasperin. O presidente da Comissão Interventora do Hospital Arcanjo São Miguel, também secretário municipal adjunto da Saúde, Jeferson Moschen, agradeceu a parceria que servirá para todas as campanhas de prevenção. D'Light Materiais Elétricos e Iluminações Rua Emílio Leobet, 100 loja 01 | Bairro Dutra Telefone: 54 3286.7063

Jornal do Hospital Arcanjo São Miguel - Os recursos administrados para a produção e apresentação deste impresso são de patrocinadores da iniciativa privada, portanto, esta publicação não recebe recursos da Prefeitura Municipal, da Câmara de Vereadores gramadense ou da própria instituição hospitalar. Maiores informações, através do e-mail: noticiasdohospitalsaomiguel@gmail.com.

O Jornal do Hospital Arcanjo São Miguel é uma produção e publicação da Dinâmica – Assessoria e Consultoria REPRESENTADO PELA: Empreendedora - CNPJ: 01.089.562/0001-16 | Out-Nov-Dez/2017 | Presidente da Comissão Interventora do Hospital Arcanjo São Miguel: Jeferson Willian Moschen |Diretor Geral do HASM: Ricardo Pigatto | COMISSÃO INTERVENTORA: Altemir João Teixeira – representante da Secretaria Municipal de Saúde. Gilmar Flores Nardini – representante do Conselho Municipal de Saúde. Ana Cláudia Wagner – representante dos funcionários do Hospital Arcanjo São Miguel. Lineu Ricardo Kern – representante das entidades empresariais de Gramado. Felipe Ribas Dourado – Procurador Adjunto – Processos Administrativos da Prefeitura Municipal de Gramado. | Editor: Voltencir Fleck – DRT/RS nº 10010 - fleck.gramado@gmail.com | Projeto gráfico, arte e design: José Francisco Alves - 51 99941.5777 | Os textos e artigos assinados são de inteira responsabilidade dos seus autores. | Tiragem: 3 mil exemplares. | Impressão: Gráfica UMA - Caxias do Sul - Grupo RBS


03

Gramado - Serra Gaúcha Out-Nov-Dez/2017 - ANO I - Nº 04

DOAÇÃO

Recursos do Galeto Solitário garantem a compra de equipamento para a maternidade da instituição hospitalar dos gramadenses

O

resultado da arrecadação feita através do 'galeto solidário', realizado no dia 16 de setembro, por ocasião da 20ª Corrida pela Vida foi apresentado na tarde da segunda-feira, 13 de novembro, pelos Clubes de Serviço de Gramado e pelo diretor institucional do Instituto do Câncer Infantil do Rio Grande do Sul, coordenador do evento, o gramadense Fábio Bertoluci. O trabalho voluntário desenvolvido pelo Rotary Clube Gramado, Lions Cube Gramado, Órbis Clube Gramado, Órbis Clube Várzea Grande, Órbis Clube das Hortênsias e Corrida pela Vida – Instituto do Câncer Infantil (ICF), objetivou para o Hospital Arcanjo São Miguel (HASM) a doação de um equipamento Cardioversor TEB C10+, no valor de R$ 13.913,30 (treze mil, novecentos e treze reais e trinta centavos) que será utilizado na maternidade. “Estamos muito felizes entregando este cardioversor para o nosso hospital, fruto de um esforço coletivo dos Clubes de Serviço, da Corrida pela Vida – na sua vigésima edição, e da equipe do hospital que colaborou para que isso viesse a acontecer da melhor forma, fazendo pela segunda vez o movimento destinado especificamente a apoiar o Hospital Arcanjo São Miguel. O nosso compromisso agora será, em 14 e 15 de setembro de 2018, realizar a vigésima primeira corrida pela vida quando voltaremos a contar com o a espetacular parceria

dos Clubes de Serviço que traduzem a raiz da sociedade gramadense, cada um fazendo a sua parte discretamente, com muita dedicação”, comentou Fábio Bertoluci. O momento da entrega do Cardioversor contou com a presença do presidente da Comissão Interventora do HASM, secretário municipal adjunto da Saúde, Jeferson Moschen, do presidente do Lions Clube de Gramado (LCG), Remi Pereira Dias, e da companheira Leão do LCG, Lourdes Abreu, do integrante do Órbis Clube Gramado, Liceo Barbacóvi – representando o presidente Jorge Magnus, do presidente do Rotary Club de Gramado, José Almiro Barros, o representante do Órbis Clube das Hortênsias, Rodrigo Vogt, e dos coordenadores da 20ª Corrida Pela Vida, Fábio Bertoluci e Rogério Ramm que, nna oportunidade, lembraram o apoio importante e dedicado da Associação do Bairro Casagrande para esta ação. “Todos nós agradecemos os nossos Clubes de Serviço, a equipe da Corrida Pela Vida, a equipe do hospital, com a certeza que vamos seguir essa parceria. O equipamento hoje recebido nos faz acreditar cada vez mais nas pessoas da nossa cidade, fortalecendo a tese que Gramado é um lugar extremamente especial, onde a comunidade se envolve muito com ações beneficentes, a exemplo desta voltada ao nosso Hospital Arcanjo São Miguel”, destacou Jeferson Moschen.

FOTOS: VOLTENCIR FLECK

Clubes de Serviço e Corrida Pela Vida doam um Cardioversor ao Hospital São Miguel Trabalho dedicado que qualifica ainda mais a nossa Casa de Saúde

O que é um Cardioversor e para que serve ? A utilização do cardioversor promove procedimentos terapêuticos que podem salvar vidas. É um aparelho que previne ou evita as mortes súbitas por arritmias (falta de um movimento regular nas pulsações), geralmente arritmias malignas, como taquicardias (ritmo cardíaco rápido ou irregular) ventriculares, fibrilação (contração anormal da aurícula cardíaca) ventricular, e também pode funcionar de maneira semelhante aos marcapassos cardíacos, corrigindo logo de início as taquiarritmias (cadência rápida do ritmo do coração). O cardioversor pode ser implantável no tórax e coração, aumentando a sobrevida de pacientes portadores de taquiarritmias graves, que podem desencadear morte súbita. Também pode ser utilizado em serviços de emergência e unidades

A utilização do cardioversor promove procedimentos terapêuticos que podem salvar vidas

de tratamento intensivo (UTI), onde serão utilizados em casos de parada cardio-respiratória de diversas causas, como um passo importante na ressuscitação cardio-respiratória-cerebral.


04

Gramado - Serra Gaúcha Out-Nov -Dez/2017 - ANO I - Nº 04

MODERNIZAÇÃO

CIRURGIA DA MÃO

FOTOS: VOLTENCIR FLECK

de identidade visual

FOTOS: ARQUIVO PESSOAL

Amputação X Reimplante HASM com nova proposta

Prof. Dr. Jefferson Braga Silva, MD, PhD*

O

s maiores desafios na abordagem dos traumas de extremidades são o déficit funcional e a deformação estética que as amputações podem ocasionar. Essas lesões são extremamente frequentes em nosso meio e, em geral, decorrentes de acidente de trabalho. Atingem pessoas em idade produtiva, gerando períodos variados de afastamento e até invalidez permanente, com todo seu contexto sócio-econômicas. Os melhores resultados após amputação de um segmento são alcançados com o reimplante. O reimplante é um procedimento microcirúrgico realizado em caráter de urgência. É o único procedimento que permite ao paciente recuperar suas atividades com o mínimo de impacto possível. As taxas de sucesso vão de 80 a 90 %. As lesões podem ser completas ou incompletas, vascularizadas ou não-vascularizadas. Os mecanismos incluem esmagamento, avulsão e guilhotina, esta com melhor prognóstico por ser mais regular e com menor lesão tecidual. O sucesso do tratamento depende do tempo transcorrido entre o trauma e o reimplante. A partir de 6 horas do trauma já ocorrem estas alterações, que são retardadas pelo resfriamento da parte amputada. Quanto as indicações devem-se considerar a condição clínica do paciente (idade, profissão, comorbidades) e fatores específicos da amputação (tipo, nível, tempo de isquemia). Lesões nervosas proximais e avulsões têm mínima chance de recuperação sensitiva, o que às vezes limitam as indicações cirúrgicas. As indicações absolutas para reimplante são: lesões em crianças, amputação do polegar, amputações pluridigitais, ao nível da palma da mão, punho e antebraço. Em lesões de múltiplos dedos, dá-se preferência para o polegar e indicador, para restabelecer a pinça. Para amputações distais dos dígitos, a indicação do reimplante deve ser discutida com o paciente, levando-se em consideração a idade, profissão e as condições do segmento amputado. Vale salientar que o

resultado do reimplante está diretamente relacionado à capacidade de oferecermos uma boa recuperação motora e sensitiva, caso contrário o reimplante deixa de ter uma indicação formal. O tratamento das amputações da extremidade distal pode ser realizado através do reimplante ou da técnica de reposicionamento mais retalho da parte amputada. Nesta técnica, o segmento amputado é fixado e se retira todo o segmento palmar, complementa o ato um retalho em ilha homodigital para revascularizar o segmento que foi reposto. São contra-indicações absolutas pacientes com alto risco cirúrgico e anestésico, procedimento tecnicamente impossível devido às condições locais e trauma por avulsão ou esmagamento. Pacientes com doenças psiquiátricas ou indivíduos não cooperativos podem contra-indicar o reimplante. O dano extenso da parte amputada e/ou do coto proximal é a causa mais comum de contra-indicação, geralmente causadas por esmagamento e avulsão extensos. Lesões em múltiplos níveis, prolongado tempo de isquemia ou congelamento são contra-indicações formais de reimplante. No entanto, em amputações múltiplas é possível reimplantar um dedo viável em um coto proximal de outro dedo que esteja em melhores condições (reimplante heterotópico). O acondicionamento da parte amputada é de extrema importância. Lavar o segmento amputado com soro fisiológico, envolver em uma compressa limpa e colocar em um saco plástico. Esse conjunto em um recipiente com gelo. No segmento proximal um curativo com compressa limpa e atadura compressiva. A melhor reconstrução de um segmento amputado é o reimplante. O treinamento das práticas microcirúrgicas é fundamental na obtenção do bom resultado. Quando a indicação do reimplante está adequada, o procedimento contribuirá positivamente com a função global da extremidade traumatizada. *Livre Docente | Decano da Escola de Medicina, PUCRS | Chefe do Serviço de Cirurgia da Mão e Microcirurgia Reconstrutiva, HSL, PUCRS

O Hospital Arcanjo São Miguel (HASM), desde o início deste ano conta com assessoria de uma agência de publicidade para o cuidado da sua marca. O projeto gráfico existente sofreu nova formulação e, a partir de então, várias alas do HASM já receberam a sinalização adequada. “A nova identidade visual do Hospital nasce de uma inspiração conceitual baseada na arquitetura do hospital, porém dentro da aplicação de um conceito leve e moderno, traduzindo a nova fase da instituição”, completa Suzana Strassburger, diretora da Usina. O projeto de fortalecimento da marca também tem como objetivo espelhar o ciclo de crescimento de uma nova proposta de administração, baseada na organização das ações, na humanização do atendimento e no planejamento dos recursos. Entendendo este desafio e buscando soluções inovadoras, a Usina Energia Criativa, presente no mercado de Gramado e da Região há mais de dez anos, tornou-se a responsável pelo gerenciamento gráfico desta nova fase. Campanhas como Troco Amigo, Cartão Amigo São Miguel, folheteria alinhada à nova identidade, sinalização de ambientes internos e externos, murais informativos, adesivagem de veículos, folder, flyer´s, uniformes, prontuários e outros materiais necessários à comunicação da instituição agora passam pelo setor de planejamento e criação da agência. Uma consultoria para assuntos on-line também tem se desenvolvido durante esta trajetória, através de projetos específicos e de grande importância para o Hospital, sendo a mais recente operação, o desenvolvimento de um novo e moderno site para o Hospital. A conquista da conta fortalece uma nova proposta de atuação tanto para a Usina, através do seu comprometimento com uma instituição de extrema importância para o município de Gramado, como para o HASM, que busca um novo posicionamento quanto a sua identidade e uma aproximação maior com a sua comunidade, através de um conceito diferenciado, objetivo e humanizado. A agência Usina também tem se tornado parceira

do Hospital Arcanjo São Miguel em prol de sensibilizar a comunidade quanto às campanhas para arrecadação dos recursos, almoços, jantares e ações beneficentes.


Gramado - Serra Gaúcha Out-Nov-Dez/2017 - ANO I - Nº 04

05


06

Gramado - Serra Gaúcha Out-Nov -Dez/2017 - ANO I - Nº 04

TRÂNSITO

Centro Clínico São Miguel

O orçamento aprovado foi de R$ 54 mil, que será pago em 12 parcelas de R$4.500,00, com os valores arrecadados no estacionamento. "O projeto de automação dos acessos de veículos ao estacionamento do hospital registra a foto da placa e da frontal do veículo, garantindo a identificação em uma possível perda do ticket ao usuário que pode requerer um novo documento informando a placa. Isso permitirá saber o horário de entrada do veículo e cobrar devidamente o tempo que permaneceu no estacionamento", explica o projetista da Sanvitron, Peter Borges.

to o HASM deixará de pagar aluguel pelos equipamentos, que serão de propriedade da instituição hospitalar dos gramadenses, e aproveitará ainda mais os recursos para aplicar na aquisição de novos aparelhos que permitirão maior segurança, conforto e qualidade, a exemplo do que ocorreu - a partir da intervenção administrativa, com a compra de um foco cirúrgico, a aquisição de 10 monitores Infinity Delta - 4 para o Bloco Cirúrgico e 6 para a UTI (que dispõe de uma central de monitorização), além de objetivar uma nova sala de parto e uma nova sala para o agendamento das cirurgias, entre outras ações.

Equipamentos serão do Hospital

A partir desse investimen-

VOLTENCIR FLECK

U

m novo sistema de controle para o acesso de veículos que estacionam no pátio interno do Hospital Arcanjo São Miguel (HASM) foi implantado no decorrer da primeira quinzena de novembro. A troca aconteceu diante dos problemas observados durante os meses de inverno, sobretudo nos períodos de umidade, quando as cancelas chegaram a ficar sem funcionamento durante vários dias. A Comissão Interventora do HASM realizou cotações com empresas do setor - inclusive com a que prestava serviços anteriormente, e a Sanvitron apresentou a melhor proposta, com equipamentos modernos e a melhor proposta para assistência técnica.

VOLTENCIR FLECK

Acesso ao estacionamento do HASM apresenta novo sistema de controle

Novo projeto de automação agora é de propriedade do Hospital Arcanjo São Miguel

Cadeiras de rodas para conscientizar motoristas Cadeiras de rodas estacionadas nas duas vagas no Centro Clínico São Miguel (CCSM), anexo ao Hospital, chamam a atenção de quem passa pelo local. Essa foi a maneira que a administração do CCSM encontrou para fazer com que os condutores de veículos prestem atenção na necessidade de respeitar espaços exclusivos para portadores de deficiência. “Com esta iniciativa buscamos inverter uma situação que era comum, quase que diariamente, na busca de conscientizar os motoristas porque, até então, muitas vezes não havia o respeito devido com a sinalização existente”, explica o gerente do CCSM, Harold Prass.

Multa, menos 7 pontos na CNH e guincho

A multa para quem estaciona em vagas especiais (deficientes e idosos) é considerada gravíssima e o motorista perde sete pontos na carteira de habilitação (CNH). Além disso terá que pagar R$293,47 (duzentos e noventa e três reais e quarenta e sete centavos) e poderá ter o veículo removido (sujeito a guincho) pela infração.

Como obter a credencial para vagas especiais?

A credencial será emitida

pelo órgão ou entidade executiva de trânsito do município de domicilio da pessoa a ser credenciada e será válida para todo o território nacional. O prazo de validade da credencial será definido pelo órgão emissor. No caso do município não ser integrado ao Sistema Nacional de Trânsito, o documento será expedido pelo Departamento Estadual de Trânsito (Detran). Em Gramado, informe-se na Secretaria Municipal de Trânsito e Mobilidade Urbana, localizada junto da prefeitura, ou pelo telefone: 54. 3286.0200 - de segunda a sexta-feira, em horário comercial.


07

Gramado - Serra Gaúcha Out-Nov-Dez/2017 - ANO I - Nº 04

REPASSE

Remi Pereira Dias (C) e Lourdes Abreu entregaram o cheque para Jeferson Moschen, no HASM

VOLTENCIR FLECK

Hospital São Miguel recebe recursos do jantar de 100 anos do Lions Internacional

O

presidente do Lions Clube de Gramado (LCG), Remi Pereira Dias, e a companheira Leão do LCG, Lourdes Abreu, fizeram a entrega do valor destinado ao Hospital Arcanjo São Miguel (HASM) por ocasião do jantar baile beneficente comemorativo aos 100 anos do Lions Clube Internacional, promovido pelo distrito LD-2, ocorrido em 03 de junho na Sociedade Recreio Gramadense. O cheque de R$1.008,94 (mil e oito reais e noventa e quatro centavos) foi entregue ao presidente da Comissão In-

terventora do HASM, secretário municipal adjunto da Saúde, Jeferson Moschen, na segunda-feira, 13 de novembro. “Nós, do Hospital Arcanjo São Miguel, agradecemos esta ação do Lions Clube de Gramado que tem sido um parceiro permanente da nossa instituição hospitalar, permitindo-nos acreditar sempre na força dos Clubes de Serviço, aqui de forma especial o Lions, e das pessoas que participaram deste evento, apoiando o trabalho de todos aqui”, enfatizou Jeferson Moschen.


08

Gramado - Serra Gaúcha Out-Nov -Dez/2017 - ANO I - Nº 04

FOTOS: ARQUIVO

HISTÓRIA Em março de 2006, ocorreu a benção da pedra fundamental e o início da construção do prédio Coração de Maria

No decorrer da década de 1940 o nosso hospital era construído

Hospital São Miguel: construção coletiva e união pela saúde de Gramado

O

Hospital Arcanjo São Miguel deu o primeiro passo da sua história as 20h30min do dia 01 de maio de 1937 na Sociedade Recreio Gramadense, onde na reunião liderada pelo Dr. Carlos Nelz o principal assunto foi a necessidade de construir em Gramado um hospital modelo que satisfizesse todas as exigências, com adaptações e métodos modernos. O encontro contou com a participação do Dr. Ricardo Sturmhoeffel, o capitão Urbano Pereira dos Santos, João Leopoldo Lied, Daniel Arend, Augusto Daros, Rodolfo Schlieper, Bruno Ernesto Riegel, Pedro E. Fahrion, Hugo Daros, Benno Ruschel, Orestes Dalle Molle, o padre Macarello – representando o pároco Guilherme Maschio, Oscar Fisch e do Dr. Nilo Dias que fez uso da palavra para dissertar sobre a “grande vantagem e as necessidades da construção de um hospital, tendo em vista a cidade estar localizada

em uma região de clima saudável, recomendado pelos médicos da capital. Além disso, a obra era considerada indispensável diante da grande afluência das pessoas que procuravam por recursos médicos e hospitalares”. Ao término da reunião, o capitão Urbano Pereira dos Santos convidou a Assembleia para aclamar a primeira diretoria eleita naquele momento, a primeira Comissão Pró-Hospitalar, aprovada por um grande número dos presentes, composta pelo Major Nicoletti como presidente honorário – homenageando o fundador de Gramado. Presidente: Dr. Carlos Nelz. Vice-presidente: Dr. Nilo Dias. 1º secretário: Oscar Fisch. 2º secretário: Benno Ruschel. 1º tesoureiro: Orestes Dalle molle. 2º tesoureiro: Rodolfo Schlieper. Conselho Fiscal: Bruno Ernesto Riegel. Demétrio Pereira dos Santos.

Era formada neste momento a primeira Comissão Pró-Hospitalar de Gramado, sendo mais tarde a Sociedade Hospitalar de Gramado, a qual ficou responsável de angariar fundos para a construção de um “Hospital Modelo” para a região. A busca de recursos ocorreu na própria localidade (Gramado, na época era 5º distrito de Taquara) e em outros lugares próximos. Em Canela, então povoado, foram oficiados Cândido Torres e Frederico Sassem, que contaram com o apoio de Theobaldo Fleck. A exemplo da construção da Igreja Matriz São Pedro, os gramadenses tinham como meta construir o hospital com os benefícios recebidos com as ações planejadas, entre as quais quermesses, sorteios e colaborações expontâneas.

1938

No dia 03 de setembro, a cargo de Oscar Fisch, ficou a es-

colha e a compra do terreno para a obra do hospital, de propriedade de Anúncio Barch, localizada nos fundos da Rua Garibaldi, com 47.411 metros quadrados pelo valor de $15 mil réis - descontando uma doação em dinheiro do proprietário do local. Oscar Fisch logo solicitou para a sub-prefeitura a abertura da estrada, bem como a terraplenagem, o cercamento e a construção de um muro. A partir de então, provisoriamente, a Comissão elaborou um estatuto onde, entre outros assuntos, foram apresentadas as vantagens que seriam concedidas aos sócios. Com o propósito de divulgar a ação, Orestes Dalle Molle mandou imprimir cartazes para intensificar a propaganda, fortalecendo a notícia para a comunidade que a “grandiosa obra” iria definitivamente ser iniciada. Sobre o projeto e planta da obra, a primeira apresentada pelo Dr. Dario Santana, de Caxias do

Sul, foi considerada insuficiente. Depois, Leopoldo Rosenfeldt desenvolveu uma segunda opção aproveitando as bases da primeira. No entanto, foi Maximiliano Caspar que, com o auxílio de José Puhl, completou as exigências da Comissão.

1939

No dia 15 de janeiro, a Sociedade Recreio Gramadense foi palco de um chá dançante beneficente que arrecadou 1.392$700 réis. No dia 9 de abril, ocorreu a colocação da pedra fundamental. No dia 31 de agosto, foi registrado o Estatuto da Sociedade Hospitalar Beneficente, no cartório de títulos e imóveis de Taquara, pela Oficial Emília M. Rangel. Walentin Puhl propôs fazer um empréstimo de 50 mil réis, sem juros, para construir o hospital e, com o mesmo valor, adquirir móveis e utensílios. Ele tinha como objetivo formalizar um contrato


09

Gramado - Serra Gaúcha Out-Nov-Dez/2017 - ANO I - Nº 04

1942

No dia 02 de março, após tantos anos na busca de construir o hospital, reuniram-se na Sociedade Gramadense os membros da Sociedade Hospitalar e o seu Con-

Você sabia?

1. Em 1942, uma vertente de água do terreno foi vendida para a Sociedade Recreio Gramadense e Tiro de Guerra pelo preço de 1.500 *cruzeiros (a moeda denominada Réis foi substituída pelo *Cruzeiro em 05 de outubro de 1942). 2. A Madre Verônica de Jesus não poupou esforços para a construção e o funcionamento do Hospital Arcanjo São Miguel, dirigindo a instituição hospitalar por 11 anos. 3. Em 1945 foi iniciado o alicerce do HASM, que foi inaugurado em 26 de outubro de 1947 - passando a desenvolver atividades a partir dessa data. 4. Em 2001 foi negociado com a Construtora Monte Verde uma permuta de terreno, onde hoje temos o Centro Clínico São Miguel, por área construída no mesmo prédio - inaugurado no final de 2003, momento considerado como "um novo marco" na história do Hospital Arcanjo São Miguel. 5. Em 2005 foram realizadas reformas em quase todo o Hospital Arcanjo São Miguel, oportunidade que foi criado o novo Logotipo em forma de telhado e coração, cujo significado é: A casa protegendo a vida, com o Slogam “A vida mora aqui”. 6. Em 31 de março de 2006, com a benção da pedra fundamental deu-se início a construção do prédio Coração de Maria (foto na página 08), onde está instalada a UTI - Unidade de Tratamento Intensivo, e mais duas unidades de internação, e no sub telhado o

selho Fiscal, além de outras pessoas da comunidade. Na ocasião, o presidente Dr. Carlos Nelz declarou que a finalidade do encontro era para a Sociedade Hospitalar de Gramado doar o terreno de sua propriedade, livre de qualquer ônus e efetivada por escritura pública, para a Congregação das Irmãs do Puríssimo Coração de Maria, para assumir a construção e, consequentemente, a exploração do hospital. A proposta foi aprovada, ficando o reverendo padre Germano Rambo incumbido de fazer a

SAME - Serviço de Arquivo Médico e Estatístico. 7. No dia 26/10/2007 foi inaugurado o prédio Coração de Maria, ficando no andar térreo a recepção SUS e a Hemodinâmica (terceirizada com conclusão em 2008), no 2º andar a UTI - Unidade de Terapia Intensiva, no 3º andar a Unidade de internação Coração de Maria, no 4º andar a Unidade Barbara Maix de internação e no 5º andar o SAME - Serviço de Arquivo Médico e Estatístico. 8. Novos serviços foram agregados ao Hospital como: Nova recepção para atender os convênios e particulares, Oncologia e Oftalmologia. 9. No dia 25/09/2013, foi comunicado aos colaboradores que o HASM havia sido vendido e que a partir de 01/11/2013, faria parte da Associação Franciscana de Assistência a Saúde - SEFAS, de Santa Maria, RS. 10. No dia 31/10/2013, durante uma missa solene foi entregue simbolicamente, pela então direção, a chave e o livro de registro de funcionário do hospital que foi recebida pela nova direção representada pela Irmã Ubaldina. O evento contou com a presença dos coordenadores do hospital e autoridades. Esta gestão ficou até o dia 28/02/2016. 11. Na manhã do dia 29/02/2016, a Prefeitura Municipal de Gramado declarou publicamente o afastamento da administração do Hospital Arcanjo São Miguel, em

transferência. A Sociedade fez a doação do terreno através de escritura pública com todas as cercas e muro já construído, obras desenvolvidas no valor de 22 mil réis. A Sociedade comprometeu-se a prestar apoio moral e material, dentro das possibilidades, para a construção do prédio. A partir de então, aceitando as responsabilidades estabelecidas, a Congregação tomou posse do imóvel, podendo utilizar-se, a seu livre critério, do terreno para obras beneficentes, desde que mantivesse o hospital.

1955

Francisca Hoffmann e Áurea Borges. O Dr. Carlos Nelz assumiu como médico chefe, desenvolvendo um trabalho extremamente dedicado durante grande parte de sua vida ao sucesso do hospital. Quando nascia uma criança ele presenteava a mãe com uma orquídea - flor que era grande admirador e cultivador. No início das atividades do Hospital Arcanjo São Miguel, os hotéis de Gramado doaram camas, cobertores, entre outros equipamentos, para que os primeiros pacientes pudessem ser recebidos e atendidos.

de transferência de pacientes. 13. O presidente da Comissão Interventora do HASM, Jeferson Moschen, permaneceu no cargo por indicação do titular da 2ª Promotoria de Gramado, Dr. Max Guazelli. 14. O Hospital Arcanjo São Miguel conta com serviços de Intelimagem (imagens), Laboratório Circulo CRHO (oncologia), Cuore (hemodinâmica) e, na parte externa, Farmácia São Miguel e Cafeteria. 15. O Corpo Clínico do HASM é formado por aproximadamente 90 médicos, que atuam em especialidades diversas. 16. Aproximadamente 320 colaboradores desenvolvem ações no HASM.

17. O apoio de serviços terceirizados também é importante para fortalecer o atendimento dos pacientes do nosso hospital. 18. Atualmente o HASM possui 80 leitos para internação, sendo 10 de UTI. 19. O atendimento médio/mensal é de 420 internações, 40 internações em UTI, 250 cirurgias, 4.300 atendimentos ambulatoriais.

No dia 17 de maio, ocorreu a última Assembleia Geral e, consequentemente, a última Ata da Sociedade Hospitalar, sendo dado o destino ao patrimônio existente. A obra foi dirigida por Madre Verônica de Jesus, diretora do Colégio e internato Santa Terezinha. Do colégio, ela controlava a construção de binóculo. A primeira comunidade era formada pela Madre Verônica de Jesus e pelas irmãs Ambrosina do Divino Amor, Maria Rufina e Maria Medianeira, além das juvenistas Hermínia

VOLTENCIR FLECK

de 4 a 5 anos para administrar o hospital por sua conta, inclusive a renda da Casa de saúde. A Comissão propôs que Walentin repassasse um valor de 1$000 réis para cada diária em benefício do hospital. Não sendo aceita a proposta o assunto foi dado por encerrado.

Ricardo Pigatto e Jeferson Moschen (D) : trabalho sério e de credibilidade que garantem as ações do dia a dia no HASM

virtude da interrupção na prestação de serviços hospitalares do município relacionados a UTI e setores de urgência e emergência. Através disso, requisitou bens e serviços do HASM visando a manutenção da assistência médico-hospitalar, criando uma comissão intervencionista que assumiu a direção da instituição hospitalar, com o então secretário municipal da Saúde, hoje adjunto, Jeferson Moschen, na presidência. 12. Houve investimentos na estrutura física, aquisição de equipamentos e sobretudo em recursos humanos. O Hospital passou a realizar procedimentos de maior complexidade, reduzindo em 60% a quantidade

A história do Hospital Arcanjo São Miguel foi contada neste espaço utilizando-se, também, de informações do Livro 'Era Uma Vez...relatos de Gramado', editado pelos escritores Carlos Gilberto Drecksler e Iraci Casagrande Koppe.


10 HISTÓRIA

Gramado - Serra Gaúcha Out-Nov -Dez/2017 - ANO I - Nº 04

(Continuação | Por: Voltencir Fleck)

O

empenho do Dr. Carlos Nelz, há 80 anos, como presidente da Sociedade Beneficente Hospitalar pró-construção do Hospital Arcanjo São Miguel, médico e incentivador incontestável deste trabalho comunitário envolvente, que dedicou grande parte de sua vida para a realização da instituição hospitalar dos gramadenses, hoje reconhecida como modelo para Região das Hortênsias, faz com que cada um de nós, nascidos em Gramado ou não, paremos por alguns instantes para entender o quanto é importante podermos contar com essa Casa de saúde em nossa cidade, sobre a importância daquela primeira reunião, em 01 de maio de 1937, na Sociedade Recreio Gramadense, quando já discutia-se essa necessidade, num momento iluminado que parecia prever o crescimento e o reconhecimento da cidade além das nossas fronteiras pelo turismo, mola propulsora, digamos assim, do desenvolvimento local e regional que, sem duvida alguma, passa também pelo atendimento digno no setor da saúde para ser trabalhado e ganhar notoriedade, afinal, para realizar o turismo há necessidade de necessidade de um local onde esse atendimento seja realizado com dignidade.

Esforço, coragem e determinação para garantir um atendimento de qualidade

De Carlos Nelz, passando por Madre Verônica, até os dias de hoje, com Jeferson Moschen e Ricardo Pigatto, a soma de esforços para manter firme e forte o nosso Hospital Arcanjo São Miguel tem

FLASHTOP FOTO & VÍDEO

Do Dr. Carlos Nelz até Jeferson Moschen: 80 anos de dedicação à saúde e muita história para contar

O abraço ao Hospital Arcanjo São Miguel, em março de 2017: um grande carinho da comunidade esperado há 70 anos

sido constante. A coragem e determinação de todas as pessoas envolvidas ao longo dos tempos me permite imaginar o que diriam aqueles que há 80 anos sonhavam com "um hospital modelo que satisfizesse todas as exigências, com adaptações e métodos modernos", o que os doutores e empreendedores daquela época teriam a nos dizer em 2017 quando, apesar de algumas adversidades observadas no dia a dia, senão da maneira que eles(as) entendiam que fosse - mas da forma como deve ser, o hospital criado pela Comissão pró-hospitalar, depois Sociedade Hospitalar de Gramado, é uma realidade e o atendimento vai além da comunidade gramadense, para pessoas das mais diversas regiões

do Brasil e do mundo, desenvolvido por aproximadamente 90 médicos e 320 colaboradores(as) que não medem esforços para prestar assistência médica através de ações e serviços que protejam, promovam e recuperem o nosso bem maior que é a saúde, sem restrições ou distinções, com qualidade e humanizado.

Garantia de crédito e apoiadores imprescindíveis

Entre os tantos assuntos envolventes sobre o nosso hospital, um que nunca foi comentado até este momento que, certamente, seria motivo de orgulho para os fundadores da instituição hospitalar dos gramadenses há

80 anos, foi que no decorrer do segundo semestre de 2016 Jeferson Moschen e sua esposa Patrícia avalizaram, com patrimônio pessoal, um empréstimo – no Banco Unicred, para o Hospital Arcanjo São Miguel. “Na verdade nos dedicamos diante da necessidade que o momento exigia. Não medimos esforços, colocamos os nossos nomes, mesmo entendendo que poderíamos correr riscos mas, felizmente, isso não aconteceu. Essa questão pessoal abraçamos a exemplo das pessoas que iniciaram tudo isso e, na sequencia, mantiveram o nosso hospital. Fizemos e, com certeza, faríamos novamente”, comentou Jeferson que, embora não relatando sobre valores, destacou

que o ex-presidente interventor Eduardo Barros também, em um determinado momento, fez o mesmo pelo HASM. “Com o apoio imprescindível do Ministério Público, Poder Judiciário, Prefeitura Municipal, Conselho de Saúde e a comunidade gramadense conseguimos, a partir da intervenção até hoje, evitar que os serviços não fossem paralisados, mantendo a assistência médico-hospitalar, evitando interrupção dos serviços de UTI e dos setores de urgência e emergência. Nós, da Comissão Interventora, buscamos o reaparelhamento, a modernização, a harmonização e a humanização que ainda tem muito para fazer, sim, mas há que se considerar que durante esse período conseguimos melhorar, consideravelmente, os atendimentos, os serviços e as estruturas do hospital através de busca de recursos, doações e de parcerias das pessoas da nossa comunidade. E agora, entre o final e o início de ano, no decorrer dos primeiros meses de 2018, quero acreditar que a solução de compra, venda ou desapropriação deverá acontecer. E o futuro, para mim, é a sequência dessa transição da compra para um novo hospital e um lance para um hospital regional, porque é importante a relocação para outro espaço tendo em vista a logística hoje observada, entre outras dificuldades, o acesso prejudicado devido ao crescimento da cidade que, igualmente, exige uma reestruturação e uma construção moderna na estrutura aqui observada. Isso é, realmente, possível”, finalizou Jeferson Moschen.


11

Gramado - Serra Gaúcha Out-Nov-Dez/2017 - ANO I - Nº 04

MARCO

VOLTENCIR FLECK

Miguel é a primeira criança nascida no ano 70 do hospital de Gramado

O

primeiro bebê nascido no Hospital Arcanjo São Miguel de Gramado (HASM), após a comemoração dos 70 anos de atividades da instituição hospitalar dos gramadenses, é um menino e chama-se Miguel. Ele nasceu as 19h26min da sexta-feira, 27 de outubro, pesando 2, 730 Kg e 48 centímetros. O presidente da Comissão Interventora do HASM, também secretário municipal adjunto da Saúde, Jeferson Moschen, cumprimentou o casal Luciana dos Santos Soncini e Rogélio Soncini - pais do pequeno Miguel, moradores de Canela, pela credibilidade objetivada ao HASM. "Agradeço por terem escolhido o nosso hospital e desejo muita saúde para essa família que agora tem

o Miguel como novo integrante. Um nome forte, que também identifica a nossa instituição hospitalar e vai, tenho certeza, dar muitas alegrias para vocês", comentou Jeferson. “Graças a Deus e a equipe do Hospital Arcanjo São Miguel estamos todos bem, aproveitando os primeiros dias do nosso querido Miguel Soncini. Só temos a agradecer pelo atendimento que tivemos, reforçando que este foi o segundo filho nascido em Gramado, neste hospital. Agradeço, em nome da esposa Luciana e do filho Benício pelo carinho e dedicação de todos(as) este momento especial”, ressaltou Rogélio Soncini. Os 70 anos de atividades desenvolvidas pelo Hospital Arcanjo São Miguel ocorreu na quinta-feira, 26 de outubro.


12

Gramado - Serra Gaúcha Out-Nov -Dez/2017 - ANO I - Nº 04

VERBA

R$ 1,6 milhões de emendas federais Vereadores estiveram na Capital Federal e garantiram o empenho de recursos para 2018

O

presidente do legislativo gramadense Luia Barbacovi (PP), acompanhado do presidente da Comissão da Saúde da Câmara municipal, vereador Volnei da Saúde (PP), e das vereadoras Rosi Ecker Schmitt (PP) e Manu Caliari (PRB) estiveram em Brasília – DF, de 03 a 05 de outubro, onde visitaram deputados federais e alguns ministérios. Para o Hospital Arcanjo São Miguel (HASM) os legisladores conquistaram R$ 1,6 milhões, valores que deverão ser destinados em 2018 – com a inclusão no orçamento da União que passa por análise desde o dia 20 de outubro. Covatti Filho garante R$ 200 mil - No gabinete do deputado federal Covatti Filho (PP) os vereadores foram recebidos pelo ex-deputado estadual e federal Vilson Covatti (PP), que representou o filho no encontro, pois o mesmo estava em tratamento de saúde. Na oportunidade os vereadores conquistaram R$ 200 mil para o Hospital Arcanjo São Miguel. Aproveitaram o momento para reforçar o pedido de apoio

do deputado Covatti Filho junto ao Ministério da Saúde para o aumento dos recursos referentes ao Teto MAC (Média e Alta Complexidade) para o HASM. Vilson Covatti garantiu que existe um empenho muito forte para fazer com que Gramado conquiste essa solicitação. Afonso Hamm encaminhará R$ 200 mil - Outro deputado visitado em Brasília foi Afonso Hamm (PP), que comprometeu-se a repassar emenda parlamentar de R$ 200 mil para a instituição hospitalar dos gramadenses. Carlos Gomes destinará R$ 200 mil - O deputado federal Carlos Gomes (PRB) comprometeu-se em repassar R$ 200 mil de emenda parlamentar do orçamento de 2018 para a área de saúde, especificamente para o Hospital Arcanjo São Miguel. Renato Molling repassará R$ 500 mil - O deputado Renato Molling (PP) comprometeu-se a repassar através de emenda parlamentar o valor de R$ 500 mil para o Hospital Arcanjo São Miguel. Jerônimo Goergen garantiu R$ 100 mil e ambulância para Gramado - O deputado federal Jerônimo Goergen (PP) comprometeu-se com emenda no valor de R$ 100mil para equipamentos do Hospital Arcanjo São Miguel em 2018, bem como com a aquisição de uma ambulância para Gramado.

FOTOS: DIVULGAÇÃO

para o Hospital São Miguel

Incansável batalhador pela busca da recomposição do Teto MAC, o ex-deputado Vilson Covatti (C) recebeu os legisladores gramadenses e garantiu mais R$200 mil para o HASM

Senadora Ana Amélia enviará emenda de R$ 400 mil - A senadora Ana Amélia Lemos (PP) recebeu os vereadores e comprometeu-se a repassar emenda parlamentar, em 2018, de R$ 400 mil para o Hospital Arcanjo São Miguel. Ela também foi a responsável pela agenda junto ao Ministério da Saúde na intenção dos vereadores de reforçar o pedido feito anteriormente pelo deputado Covatti Filho (PP) de pleitear o aumento do Teto MAC.

Teto MAC não tem previsão de aumento - Uma ação que vem sendo tratada desde o início do ano pelo deputado federal Covatti Filho (PP) e pelo o ex-deputado estadual e federal Vilson Covatti (PP), foi reforçada pela senadora Ana Amélia Lemos (PP) que acompanhou os vereadores em agenda como ministro da Saúde, Ricardo Barros. Na pauta o Teto MAC (Média e Alta Complexidade) para o

Hospital Arcanjo São Miguel. O Ministro foi categórico e explicou que o pedido de atendimento não tem definição uma vez que o valor solicitado é alto e, portanto, tem que ser trabalhado em conjunto com o Ministério de Planejamento. O município de Gramado quer garantir a recomposição do Teto MAC com o repasse de R$14.471.339,80, mais que o dobro dos valores hoje recebidos, na ordem de R$5,9 milhões por ano.

Quem se comprometeu em repassar recursos?

Covatti Filho

Afonso Hamm

Ana Amélia Lemos

Carlos Gomes

Jerônimo Goergen

Renato Molling


13

Gramado - Serra Gaúcha Out-Nov-Dez/2017 - ANO I - Nº 04

REPERCUSSÃO

VOLTENCIR FLECK

Médico do consulado alemão elogia o Hospital Arcanjo São Miguel Equipe do HASM acompanhou o Dr. Volker (C) durante aproximadamente duas horas, explicando sobre o trabalho aqui desenvolvido

U

ma visita inusitada, seguida de uma apresentação e um bate-papo informal foi extremamente importante para a direção do Hospital Arcanjo São Miguel (HASM) na tarde da sexta-feira, 24 de novembro. Pelos corredores, alguns colaboradores questionavam-se sobre quem eram os visitantes ilustres, que buscavam informações nos diversos setores da Casa de Saúde dos gramadenses, tendo como guia o responsável técnico do HASM, Dr. Márcio Pinto Müller, acompanhado do presidente da Comissão Interventora do HASM, secretário municipal adjunto da Saúde, Jeferson Moschen, e do diretor geral do HASM, Ricardo Pigatto. O que poucos sabiam é que naquele momento representantes de uma missão diplomática

da Alemanha, através do responsável médico do consulado daquele país, Dr. Volker Schmidt, observava atentamente as estruturas e as ações desenvolvidas no hospital de Gramado, afinal, ele é o encarregado de orientar os alemães que viajam pelo mundo, de forma especial para o Brasil e para a África do Sul, sobre o que oferecem e como procedem as instituições hospitalares nas cidades reconhecidas pela intensa movimentação turística, caso do nosso município que recebe aproximadamente 6 milhões de visitantes todos os anos. "Antes de conhecer a estrutura aqui, tinha a ideia que o lugar era pequeno, com aproximadamente 30 leitos e com espaços e equipamentos que

atendessem apenas as primeiras necessidades no caso de uma situação de internação ou de emergência. No entanto, fiquei bastante impressionado, principalmente com a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e com o Centro Cirúrgico. Vocês estão de parabéns", destacou Volker Schmidt, que agradeceu a receptividade da equipe do HASM e disse estar encantado também com a hospitalidade encontrada em Gramado. "Conheci várias pessoas, todas comprometidas com bem informar e muito gentis. Agradeço pela atenção e o carinho que recebi aqui", finalizou. Esta foi a primeira vez que o Dr. Volker veio para Gramado. Ele estava no Brasil há 6 semanas visitando hospitais de diferentes cidades, nas princi-

pais capitais onde existem consulados da Alemanha - entre as quais Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo. "A experiência do Dr. Volker Schmidt, reconhecida na Alemanha, um dos países mais desenvolvidos do mundo, que tem a sua palavra como aval para assegurar aos moradores de lá a garantia necessária de poderem visitar outras regiões do planeta nos deixa muito orgulhosos. O que nos foi dito aqui reforça o nosso comprometimento diário com a saúde dos gramadenses, moradores da região, e das milhares de pessoas que visitam Gramado, uma das cidades fora das capitais escolhida por ele justamente por chamar a atenção pelo turismo. Os elogios aqui recebidos

são, principalmente, voltados aos nossos colaboradores(as), que não medem esforços para fazer o melhor pela saúde de todos(as), afinal, essa é a nossa missão. O Dr. Volker nos dá a certeza de estarmos no caminho certo, embora por vezes ocorram algumas adversidades, porém, entendemos que a evolução deve ser constante. Agradecemos pela visita e a consideração atribuída ao nosso trabalho", comentou Jeferson Moschen. A apresentação do HASM foi acompanhada pelo gerente de hotelaria do HASM, Luciano Gonçalves, o gerente de suprimentos do HASM, Pedro Martins, a gerente de enfermagem do HASM, Cleonice Siqueira e Margit Len, assessora do Dr. Volker.


14

Gramado - Serra Gaúcha Out-Nov -Dez/2017 - ANO I - Nº 04

INICIATIVAS & PARCERIAS

FOTOS: VOLTENCIR FLECK

Canteiros do HASM ganham jardinagem e paisagismo José Anderson Pereira, Marivane Sweizer, Ricardo e Lisane Marmitt

O

cenário dos canteiros do Hospital Arcanjo São Miguel (HASM) foi modificado a partir da adoção dos espaços que tem como proposta a jardinagem e o paisagismo, com o objetivo de conscientizar as pessoas no sentido de manter os locais preservados. A Floricultura Marmitt está responsável por 11 áreas distribuídas entre o acesso do HASM e o pátio interno, enquanto a Floricultura Garden Care, de Canela, trabalha o canteiro em frente da Farmácia São Miguel. A contrapartida

da ação permite a fixação de uma placa publicitária, com padrão definido pela direção do hospital para evitar a poluição visual. A busca dos apoiadores e a organização do trabalho foi liderada pela Coordenadora da Lavanderia e Higienização do HASM, Marivane Sweizer. "Era uma das mudanças necessárias para o embelezamento do nosso hospital. Com o apoio dos nossos diretores, procuramos desenvolver um projeto que sensibilizasse as pessoas em um espaço de cores diversas, dando vida e mo-

Competência e dedicação garantem a promoção de quatro colaboradores do HASM Luciano (E), Pedro, Cleonice e Ana Cláudia

Café solidário no ExpoGramado O público que assiste o Natal Pelo Mundo e o Grande Desfile de Natal, tem uma maneira de apoiar as ações que acontecem no Hospital Arcanjo São Miguel. No hall de entrada do Centro de Exposições e Congressos ExpoGramado duas máquinas automáticas de lanches rápidos e bebidas geladas, além de cafés, chocolate e outras bebidas quentes, objetivam o repasse de 20% dos valores arrecadados para a instituição hospitalar dos gramadenses.

A direção do Hospital Aracanjo São Miguel formalizou, no decorrer do mês de outubro deste ano, a promoção de alguns dos seus colaboradores. Luciano Gonçalves, antes coordenador financeiro, agora é o gerente de hotelaria. Pedro Martins assumiu a gerência de suprimentos. Cleonice Siqueira, que coordenava o Bloco Cirúrgico, assumiu a gerência de enfermagem e Ana Cláudia Wagner deixou a coordenação da Tecnologia da Informação para assumir a gerência administrativa. “O trabalho sério, desenvolvido ao longo dos anos por cada um destes colaboradores, nos deixou a vontade para objetivar estas ascensões. Quem os conhece sabe da dedicação e da determinação que eles direcionam ao nosso hospital no dia a dia”, comentou o presidente da Comissão Interventora do HASM, Jeferson Moschen.

tivando a todos", explica Marivane.

Apoiadores Floricultura Marmitt Gramado | Serra Gaúcha Telefone: 54. 3286. 2088 www.floriculturamarmitt.com.br Floricultura Garden Care Canela | Serra Gaúcha Telefone(s): 54. 9.9984.7248 ou 54. 9.9145.1423

Amor e esperança através da música Um grande momento, marcante e inesquecível, foi objetivado aos pacientes e colaboradores do Hospital Arcanjo São Miguel no decorrer do mês de dezembro. Na manhã da sexta-feira, dia 08, o grupo de jovens que integram o Projeto Águia - da Associação Teach Beyond / Janz Team de Gramado, liderados pelo Coordenador de relacionamentos da Associação, Erlo Saul Aurich, trouxeram uma mensagem de amor e de esperança para os dias que antecedem o Natal e o Ano Novo. "Detalhes como este fazem, realmente uma grande diferença porque nos trazem a mensagem de confiança na vida e nos permitem pensar em todo o bem que é desenvolvido aqui no dia a dia. Isso se reflete no trabalho dos colaboradores e, de forma especial, aos pacientes. São momentos de muita emoção, a exemplo do que ocorreu também durante o Gramado In Concert, no dia 05 de fevereiro, com a apresentação do Quinteto de Cordas da Orquestra Sinfônica de Gramado, que vão ficar na lembrança de todos, pela grandiosidade do gesto de carinho e humanitário", explicou o presidente da Comissão Interventora do HASM, também secretário adjunto da Saúde, Jeferson Moschen.

HASM e Parque Florybal juntos na Campanha do alimento 2018 O Hospital Arcanjo São Miguel (HASM) estará novamente engajado na Campanha do Parque Terra Mágica Florybal que tem como principal objetivo apoiar na arrecadação de alimentos não perecíveis em benefício das entidades da Região. A primeira ação de 2018 ocorrerá de 22 de janeiro até 25 de março e as doações, de 2 kg de alimentos ou 2 litros de leite, deverão ser feitas no HASM onde ocorrerá a troca pelo ingresso ao Parque.

Informações Gerais

• Deverá ser apresentado

um comprovante de residência de Gramado ou Canela no nome de uma das pessoas que vai entrar no Parque; • 2kg de alimentos não perecíveis ou 2 litros de leite; • Não estamos aceitando farinha de trigo e nem sal, por ter vindo em grande quantidade em campanhas anteriores; • A entrada no Parque deverá ser das 9h às 15h; • O comprovante de residência, em nome de uma das pessoas que irá participar da visita ao Parque deve ser apresentado no momento da troca dos ingressos, o mesmo deve

ser apresentado no dia do passeio no Parque; * Para entrar no Parque, a pessoa que estiver com o ingresso da Campanha do Alimento DEVE APRESENTAR UM COMPROVANTE DE RESIDÊNCIA DA MESMA CIDADE onde foi realizada a troca e um documento com foto, ambos no mesmo nome, caso contrário o ingresso perderá a validade; * Cada pessoa poderá trocar no máximo 5 ingressos. Maiores informações poderão ser obtidas através dos telefones pelo telefone (54) 3295. 8600/ Ramal 604, com Paula.


15

Gramado - Serra Gaúcha Out-Nov-Dez/2017 - ANO I - Nº 04

Humanização cumpriu com a missão de fazer o melhor em 2017

FOTOS: VOLTENCIR FLECK

INTEGRAÇÃO E SOLIDARIEDADE Na noite de 24 de novembro, durante a confraternização de final de ano, o Papai Noel marcou presença para alegrar as crianças que receberam presentes e brindes doados por fornecedores, médicos e empresas que auxiliam o HASM

O Grupo de Humanização preparou um almoço para mais de 200 colaboradores na comemoração dos 70 anos do HASM

Festa de final de ano fortaleceu a integração

O

trabalho desenvolvido no decorrer de 2017 pelo Grupo de Humanização do Hospital Arcanjo São Miguel (HASM) foi marcado pela dedicação de todos(as) os(as) envolvidos nas diversas atividades, permitindo uma integração ainda maior entre os colaboradores da institui-

ção hospitalar dos gramadenses. Entre os tantos momentos marcantes, o almoço de confraternização pelos 70 anos do HASM, em 26 de outubro, e a tradicional festa de final de ano, realizada na Sociedade Ipiranga da Várzea Grande, na noite de 24 de novembro, superaram as expectativas. Os dois eventos reuniram apro-

ximadamente 500 pessoas, entre colaboradores e familiares, objetivando a distribuição de brindes que foram arrecadados com fornecedores, médicos e empresas que auxiliam o nosso hospital. “O envolvimento das pessoas deste grupo, de forma voluntária, nos permitindo realizações que estimulam momentos espe-

ciais como estes, objetivando-nos um diálogo com os(as) demais colaboradores(as) e familiares, com gestos de solidariedade, me permite dizer que todas as iniciativas e ações são muito importantes, porque fazem parte da dinâmica da nossa proposta de humanização que precisa se manter atualizada, mantendo, tam-

bém, atenção especial na missão de fazer o melhor pela saúde das pessoas que recebemos no dia a dia. Sendo assim cumprimento vocês pela forma que agregam valor no trabalho e nestas ações", comentou o presidente da Comissão Interventora do HASM, secretário municipal adjunto da Saúde, Jeferson Moschen.


16

Gramado - Serra Gaúcha Out-Nov -Dez/2017 - ANO I - Nº 04

Jornal do Hospital Arcanjo São Miguel - Ed. 04  
Jornal do Hospital Arcanjo São Miguel - Ed. 04  

70 anos de trabalho pela saúde de Gramado. A história do hospital, contada desde sua inauguração na edição comemorativa de 70 anos da entida...

Advertisement