Issuu on Google+

ANO XXIII * 0 2010 Proprietário: Prov. Portuguesa Ordem H. S. João de Deus Director: Alberto Paulo Madureira Mendes Redacção Comp. Imp. Adm.: Rua S. Tomás de Aquino n.º 20, 1600-871 LISBOA

Editorial Olá! Eu sou o Hora Jovem e vou contar-te um pouco de mim. Nasci em 1988 e sou filho da Juventude Hospitaleira. Fui concebido com amor pois era muito desejado. E até acho que sou giro! ☺ Inicialmente eu entrava na casa dos JHs de três em três meses, depois fi-lo de dois em dois, até que voltei a ser trimestral. Um dos meus serviços é informar. Anuncio todas as notícias da Juventude Hospitaleira ou de interesse para os seus membros. Também quero formar, ou seja: propor reflexões, estudos, opiniões e ensinamentos que permitam a quantos me lêem crescer por dentro e perceber melhor porque é que vale a pena um esforço de abertura à solidariedade e ao serviço. Sou ainda um instrumento de partilha, levando a todos as mensagens (pensamentos, testemunhos, "histórias", desafios...) que alguns querem oferecer. Quero esclarecer dúvidas, dizer os "números" da JH e ser um meio de união de todos os JHs. Estes propósitos podem parecer um pouco ousados, mas acho que os vou cumprindo e, sinceramente, acho que é bom viver com um pouco de fantasia. Aguardo os teus testemunhos, as tuas "histórias", opiniões... O risonho aqui do lado é o Horitas! Ele está pronto para viajar por estas páginas, em cada edição, e fazer-te companhia sempre que tu e os teus amigos me lerem. Até breve! O teu,

Hora Jovem 1


Olá Jovem Hospitaleiro! Hospitaleiro! A JH ajuda a abrir muitas portas que dão acesso a inúmeros caminhos de Hospitalidade. Primeiro é preciso perceber que "a hospitalidade é o bater do coração de Deus", e não tem necessariamente a ver com hospitais ou com doentes. Ao pegarmos na Bíblia, envolvendo-nos na História da Salvação, podemos ver que o Povo de Abraão sabe por experiência que o seu Deus pode chamar-se HOSPITALIDADE, que significa ternura, compaixão, bondade, amor desproporcionado e gratuito ao Homem. Como um pouco da presença de Deus na terra, o Homem tem a marca e o jeito da hospitalidade divina. Abraão oferece hospedagem a viajantes desconhecidos: dá-lhes água para lavarem os pés, alimento para retemperarem as forças, sombra para descansarem... partilha o que tem. Jesus é o rosto humano de Deus. Identifica-se com os pobres e os oprimidos, com os explorados e marginalizados, com os mais pequenos. E, por Ele, "os cegos vêem, os coxos andam, os leprosos ficam limpos e os surdos ouvem, os mortos ressuscitam e a Boa Nova é anunciada aos pobres" (Mt 11,5). Antes de partir para o Pai, deixou-nos um mandamento: "Ide, curai os enfermos, ressuscitai os mortos, limpai os leprosos, expulsai os demónios. Recebestes de graça, dai de graça" (Mt 10, 8). Exactamente a mesma missão entregue à Igreja, aos jovens de hoje: a de fazer hospitalidade. Ser discípulo é escutar a Palavra do Mestre e pô-la em prática. Os JHs que se assumem como discípulos de Jesus sabem que ser Jovem Hospitaleiro é ter olhos abertos às necessidades reais dos seus irmãos; é ter os ouvidos atentos para o grito abafado dos pobres; é ter as mãos desocupadas para o serviço fraterno; é ter os pés disponíveis para acompanhar os que não conseguem andar; é ter o coração aberto para o amor gratuito a todos os que se cruzam na sua vida. Cada um de nós está convidado a deixar que a "hospitalidade divina" que mora dentro de nós, emane para os que se atravessam nas nossas vidas e a ter as nossas portas abertas para enriquecermos na comunhão da humanidade com Deus.

2


Olá amigo JH! Sabias que a JH escolhe, para cada ano, um tema, a partir do qual centra e desenvolve as suas actividades. Estás pronto para conhecer o tema deste ano? A Juventude Hospitaleira propõe para este ano o tema: Porquê?! Porque o desafio é mudar, transformar, mexer, sempre no sentido de melhorar. Por um lado descruzar os braços, arriscar, não parar de lutar por um mundo mais hospitaleiro. E, por outro, mudar o que está menos bem, transformar, dar um novo sentido HINO DA JH e vitalidade. Tomando o exemplo do Jovens Abertos à Misericórdia, grande santo S. Paulo, a mudança A Dar ao Mundo Hospitalidade. tem de partir do nosso interior, de uma Um Novo Hino de Amor experiência profunda com Deus, que E Concórdia nos transforma, nos muda e nos põe a Um Gesto Lindo de Fraternidade, mexer na transformação do mundo Um Novo Hino de Amor num lugar melhor. E Concórdia Um Gesto Lindo de Fraternidade.

Assim, a JH aposta numa profunda reflexão daquilo que é a sua essência e, sem a trair, mas antes mantendo-se fiel às raízes da hospitalidade, tenta actualizar-se na sociedade actual para conseguir, deste modo, chegar mais perto dos jovens e, com eles, viver o carisma da hospitalidade.

1. Juventude Hospitaleira: Um sonho novo, Gente nova de alma em festa pr’a cantar. É semente a germinar dum outro Povo, É coragem para o Mundo transformar. 2. Juventude Hospitaleira: Um compromisso, Com a causa de Jesus de Nazaré. É opção por mais amor por mais serviço, É ser fonte de alegria, esperança e Fé.

“Jhá mexe” é, assim, um imperativo para 2009, em que o movimento quer apostar num trabalho diário e sério de mudanças! O mexer, -quer estrutural ou funcionalmente -mais do que por métodos e formas materiais, passa, sobretudo, por uma leitura atenta da realidade e consequente adaptação a ela, mantendo-se sempre fiel às origens e à sua identidade…

3. Juventude Hospitaleira: Um ir em frente, Lado a lado com o pobre, meu irmão. No Inverno desta vida é chama quente, É corrente feita amor a dar as mãos. 4. Juventude Hospitaleira: Um grito jovem, A acender na escuridão brilhante luz. É ser braços, mãos e pés dos que não podem, É levar Ressurreição onde houver cruz.

Sempre de uma forma criativa e actualizada!

3


COMO FUNCIONA a JUVENTUDE HOSPITALEIRA A Juventude Hospitaleira é um Movimento que reúne jovens como tu, vocacionados para a hospitalidade, que desenvolvem um compromisso pessoal de solidariedade, de formação e/ou de oração, escolhido por cada um no momento da inscrição e válido até ao final do ano. Publicamos este JHornal, que vos distribuímos todos os meses pares e ao longo do ano promovemos várias actividades de formação, de espiritualidade e de convívio, sempre recheadas de hospitalidade, nas quais poderás participar e sobre as quais serás informado através do Hora Jovem. Desenvolvemos também alguns projectos concretos de voluntariado social, como por exemplo os GHlDs (Grupo Hospitaleiro de Intervenção Directa).

Como qualquer Movimento também temos a nossas estruturas: • Eixo - engloba Irmãos e Irmãs, designados pelos Institutos Religiosos que animam a JH, sendo eles os coordenadores do Movimento; • Roda do Serviço - equipa central de animação da JH. Trabalha em conjunto com o Eixo; • Raio Mais - divulga a JH e as campanhas missionárias, promove a animação das R'Hospitalidades, visitas-supresa,…; • Raio Pró-Missão - faz a sensibilização para a Missão e para o Voluntariado e o acompanhamento da actividade missionária da JH; • Raio Hora Jovem - elabora este JHornal; • Raio Pró-Jovem - representa o nosso Movimento junto dos Secretariados Diocesanos da Pastoral Juvenil; Como já deves ter reparado a JH tem um vocabulário próprio. Eis os termos mais usuais: • Hospitalidades - são os encontros da JH. Poderão ser Regionais (R'Hospitalidades) ou Nacionais (N'Hospitalidades), de formação, de reflexão, de intervenção e/ou de convívio; • Raios - são equipas de trabalho com uma tarefa específica; • Tema do Ano - tema central que serve de base às actividades e reflexões de cada ano, escolhido no congresso. Para nos ajudar no dia-a-dia temos um Secretariado que funciona na nossa sede: Rua S. Tomás de Aquino, n.º 20 - 1600-871 Lisboa Tel.: 966 715 138 www.juventudehospitaleira.org E-mail: sede@juventudehospitaleira.org

4


CONTAS COMIGO Olá amiguinho! Não fiques admirado por ver um computador a falar contigo. Sou um computador especial. O meu nome é Livinho, Livinho, o apelido carinhoso que me puseram por ter nascido na família Olivetti. Se andas por estas bandas, és certamente um jovem e suponho que, muitas vezes na tua vida, és hospitaleiro. Pois bem, se recebeste este JHornal, é porque és Jovem Hospitaleiro. BemBem-vindo! Todos os Jovens Hospitaleiros de todos os anos me passaram pelo coração – que no meu caso se chama memória. E, do que tenho aprendido com eles, vou transmitirtransmitir-te algo muito importante: o mais interessante na JH não são as inscrições, são as acções! Mesmo que estivessem inscritos 10 000 JHs, se nenhum deles cumprisse nenhum dos seus compromissos... era como se a JH não existisse! É, meu amigo, a Hospitalidade anda de braço dado com as obras. Também me têm dito os JHs ao longo dos anos que, antes de participar num encontro com outros JHs, (sobretudo sobretudo se for um encontro a nível Nacional Nacional) acional), não se tem bem a ideia do que é, é, realmente, a JH. Vá lá! Consulta o Plano de Actividades, escolhe a que te pareça mais interessante e inscreveinscreve-te. te. GarantoGaranto-te, pelo que tenho ouvido, que não te vais arrepender. E o que faço eu, um computador, na JH? Olha, para além de me enriquecer com o contacto com os JHs, realizo muitas outras tarefas: guardo todos os teus dados (e dos outros jovens) no meu coração – já sabes, memória; faço uma lista com todas as moradas para poderes consultar; elaboro o Hora Jovem – este JHornal, que chegará a tua casa, casa, sem atrasos, de 3 em 3 meses; e faço umas continhas com os dados de todos os JHs, descobrindo umas curiosidades que apresento nesta coluna, em cada JHornal. E já que o meu negócio é o dos números, deixodeixo-te aqui alguns referentes à história da JH: A JH existe há 20 anos! Só no 4° ano começou a existir um Tema do Ano; Ao longo dos anos, a JH recebeu 20. 20.410 inscrições; As raparigas estiveram sempre em maioria na JH; No 8.° ano bateubateu-se o recorde com 1.553 inscrições. Por agora basta. Gostei de falar contigo. contigo. 1000 bips hospitaleiros do teu,

Livinho 5


O VALOR DO TEU COMPROMISSO Uma das mais originais e importantes características da JH, desde a sua fundação, é o compromisso! Ele é tão indispensável à vivência do ideal hospitaleiro, que quase lhe poderíamos chamar o pilar da linguagem da Hospitalidade! O compromisso é, antes de mais, ESCOLHA TUA! Cada jovem escolhe e compromete-se, individualmente ou em grupo, com duas ou mais acções concretas que se propõe realizar, diária, semanal, mensal, trimestral ou anualmente. Assim, cada um escolhe o compromisso de acordo com a sua própria realidade, disponibilidade e expectativas, optando pelo que mais o estimulará, pelo que menos vezes realizou, pelo que mais difícil lhe parece, pelo que melhor poderá cumprir, etc., etc... Depois, o compromisso é DESAFIO! É um convite a acolher o outro "no terreno", ou seja, com gestos concretos. Significa o comprometimento com uma fé que não se contenta com teorias, que aceita consagrar tempo e esforço na construção do bem do próximo... Porque, como alguém dizia, "o próximo é o nosso lugar de encontro com Deus!" . O compromisso é SURPRESA! Cada pequeno gesto de amor com que te comprometas, por mais silencioso ou pequeno que te pareça, por mais ou menos vezes que o tenhas já repetido, traz sempre vivências e descobertas novas que te enriquecerão e contribuirão para seres uma pessoa melhor. Por último, o compromisso é um CAMINHO, feito de avanços e retrocessos, de "maratonas" e descansos... Às vezes, exige de ti, treino, resistência e dedicação, outras vezes não custa mais que uma pequena oração ou um sorriso! Porque é o compromisso que faz brotar, de dentro do teu coração, a genuína hospitalidade, porque é ele a mola que impelirá a passagem das palavras à prática... vale a pena parar e pensar... antes de te comprometeres…

OuTros COMPROMISSOs Foi aprovado, pelo Programa “Juventude em Acção”, acção nº. 2, Serviço de Voluntariado Europeu, o projecto intitulado Hospitalidade no Mundo. Este projecto, que está já a ser implementado pelos JH’s Catarina António (Coruche) e Pedro Barros (Chaves). É um projecto que terá a duração de 16 meses tem como objectivo promover o diálogo intercultural como instrumento para auxiliar jovens, habitantes na União Europeia e em países do Sul, a adquirir conhecimentos e aptidões que lhes permitam construir uma sociedade mais solidária e mais aberta, sensibilizando-os para a importância do desenvolvimento de uma cidadania activa, onde têm um papel activo, no respeito da diversidade cultural e com base em valores comuns e nos direitos humanos. Aqui no Hora Jovem poderás ir actualizando-te sobre este nosso projecto! É um Projecto financiado com o apoio da Comissão Europeia. A informação contida nesta publicação (comunicação) vincula exclusivamente o autor, não sendo a Comissão responsável pela utilização que dela possa ser feita.

6


HISTÓRIA DA JH Mais de 20 anos no rasto da hospitalidade As Irmãs Hospitaleiras do Sagrado Coração de Jesus e os Irmãos Hospitaleiros de S. João de Deus, dois institutos religiosos que se dedicam à doença mental, promoviam desde 1977 e 1978, respectivamente, nas suas Casas de Saúde, Campos de Férias para jovens, muitos dos quais, despertados para a hospitalidade, continuavam depois as suas visitas aos doentes e a sua relação com as Irmãs e os Irmãos... Desde essa altura, o Ir. Augusto Gonçalves era animador juvenil e vocacional da Ordem Hospitaleira, acompanhando os jovens nesses contactos e sonhando com uma estrutura mais organizada e estável para essa atenção pastoral aos jovens dos Campos de Férias e outros, que os empenhasse no exercício real da hospitalidade nas suas vidas... A Ir. Laurinda Faria era, por seu turno, animadora juvenil e vocacional da Província Portuguesa das Irmãs, editava o boletim "A Partilha" que era enviado a todas as jovens que já tivessem participado num Campo de Férias e, tendo conhecido em Madrid as "Juventudes Hospitalarias", dirigiu às suas leitoras, em Setembro de 1987, um desafio de hospitalidade com esse nome... Havia uma amizade profunda e estável entre a Ir. Laurinda e o Ir. Augusto capaz de fazer nascer e alimentar qualquer coisa comum nesta área... O Ir. Augusto apresentou à Ir. Laurinda o seu projecto, que incluía o logótipo. Em conjunto analisaram-no, melhoraram-no e apresentaram-no aos respectivos superiores provinciais, que terão gostado, aprovado e concordado dividir os custos... Em 1 de Janeiro de 1988 nascia a Juventude Hospitaleira. Começaram a chegar as primeiras inscrições a partir de folhetos impressos, divulgados por uma circular dirigida aos rapazes e raparigas que já tinham participado em Campos de Férias. Em Fevereiro surgiu o "Hora Jovem". Em Junho nasceram as R'Hospitalidades. A primeira N'Hospitalidade aconteceu de 29 de Julho a 2 de Agosto, em Condeixa-a-Nova. A partir de Outubro passaram a acompanhar a JH dois Irmãos e uma Irmã. No segundo ano, a JH registou um crescimento fulgurante, quase tudo duplicou. As inscrições passaram de 408 para 740, as R'Hospitalidades de 8 para 14. A N'Hospitalidade passou a revestir a forma de Acampamento e aconteceu a primeira N'Hospitalidade - Curso de Antropologia Teológica. Em Março surgiu o Hino da JH, com letra da Irmã Laurinda e música de Frei Acílio (Capuchinho). Antes tinha nascido a Edição Zero deste nosso JHornal. E assim, passo a passo, se vai vivendo e construindo o ideal Hospitaleiro!: 1990 - Atingimos as 1196 inscrições. A maior inovação terá sido a criação da Roda do Serviço. Foi criada a Biblioteca JH e editados materiais com distintivo JH: t-shirts, cachecóis e blocos de papel "Cartas de Amor”. Instituiu-se o Dia da JH e a categoria de JH Laureado. 1991 - Nasceu a ideia do tema do ano, começando-se pela "Aventura da Solidariedade". No ano seguinte o tema foi "Ser hospitaleiro é..." e passámo-lo à procura do que significa ser hospitaleiro, tendo-se descoberto 456 definições. Registou-se o recorde de R'Hospitalidades (27). 1993 - Nasceu a “Páscoa Hospitaleira” e realizou-se o primeiro Curso de Socorrismo. Construiu-se o primeiro Grupo Hospitaleiro de Intervenção Directa (GHID). Este ano foi vivido sob o tema "Cristãos Novos". 1994 - O tema "Descobrir a Família" contou com 1475 inscrições. Nasceu o Raio Hora Jovem para apoiar a edição do JHornal e o único GHID declarado conseguiu intervir simultaneamente em 4 instituições da zona da grande Lisboa. 7


1995 – Neste ano do V Centenário do Nascimento de S. João de Deus, as inscrições registaram o recorde absoluto: 1554. O tema foi "Com S. João de Deus"; em Março saiu uma edição especial do "Hora Jovem" e, no dia 8, passou a fazer-se a "Sintonia JH”. Partiram escalonadamente para Moçambique os primeiros 4 JHs e nasceu o Projecto "África Hospitaleira". Depois, alguns inscreveram-se como JHs Missionários e os primeiros onze constituíram o Raio Pró-Missão. Nasceu também o Raio MAIS com a missão de promover e divulgar a JH. 1996 – Lançamento de concursos de texto, fotografia e pintura/desenho sob o tema "Bíblia: Deus escreveu-nos”. Nasceram o Raio dos Tostões, para angariação de fundos, e o Raio Arte, para guardar e promover a arte JH, tendo idealizado e promovido o "Canteiro". Também vieram à luz as Famílias Hospitaleiras. De 1997 a 1999, o tema do ano seguiu os passos de toda a Igreja na preparação para o Jubileu. Em 1997, realizou-se o 1.º Fórum Cultura e o Hora Jovem cumpriu 50 edições. No ano seguinte, extinguiram-se os Raios Arte e Tostões e editou-se o Pin JH. 1999 - Realizou-se o primeiro Fim-de-semana Hospitaleiro de modelo comunitário (para jovens e doentes). A canonização de S. Bento Menni levou, em Dezembro, quase 40 jovens em peregrinação a Ciempozuelos. 2000 – Com o tema "Abertos para Obras", nasceram 3 GHIDs e realizaram-se 2 cursos de "Auto-Conhecimento", bastante concorridos. 2001 - Sob o tema "Experimentar Deus", arrancou o Projecto "Sim Maputo", que visava apoiar uma casa de assistência a crianças abandonadas nos hospitais, pelo período de um ano. A sede da JH passou do Telhal para Lisboa e no Eixo JH, recebemos o Ir. Vitor Lameiras, partindo para outros serviços o Ir. Augusto. 2002 foi o ano de celebração dos 25 anos da Pastoral Juvenil dos Irmãos e Irmãs, pelo que, em conjunto com a grande Família Hospitaleira, peregrinámos a Fátima e participámos nas Jornadas de Cultura Hospitaleira, entre outras iniciativas. O tema do ano foi "Semear Hospitalidade" e celebrámos a partida do Ir. Augusto para uma sementeira no Brasil. 2003 - “Onde M’oras?” foi o tema que nos fez reflectir sobre as moradas do nosso Pai e procurar a resposta à inquietante pergunta que Ele nos faz constantemente. Como novidade, salienta-se o “Verão Radical” em que os participantes puderam experimentar a surpresa da Hospitalidade. 2004 - “Vem, vê e vive”, foi o convite, sugestão, desafio a ir ter com o próximo, a ver e a viver a Hospitalidade. 2005 - “Eucaristia, podes crer!”, na perspectiva do encontro e da comunhão com Ele. Passámos a ter um símbolo novo, mais actual e com uma leitura mais dinâmica. O Hora Jovem cumpriu 100 edições. Teve lugar a Caminhada Hospitaleira, entre Santarém e Montemor-o-Novo. 2006 - “JHovens a Valer!” foi o tema escolhido, e assim reflectimos sobre os VALORES, na perspectiva de reencontrar ou relembrar o seu sentido. Por outro lado, celebrámos ainda, com os Irmãos e as Irmãs, os 400 e os 125 anos, respectivamente, da sua presença entre nós. 2007 foi o ano em nos reflectimos na nossa identidade hospitaleira e daí o tema «A Cor da JH», fortelecendo «A Corda JH» e gritando, bem alto, a todos «Acorda JH». 2008 – o desafio para este ano estava em repensar a importância do compromisso; em dignificarmos a nossa identidade, valorizarmos a essência do carisma hospitaleiro que nos caracteriza e a comprometermo-nos a ir mais além em atitudes, gestos, valores e desafios. 2009 – neste ano o tema foi “jhá mexe” e de tal modo nos pusémos a mexer que, entre outras coisas, “mexemos” no calendário, para programar actividades mais de acordo com o calendário escolar/académico/pastoral que tem a maior parte dos JH’s!

Pois, já vês como se constrói a Hospitalidade, vem daí e faz parte desta História! 8


Hora Jovem ZERO/2010