Page 1

Prof. Horacio ribeiro

Disciplina: PE- medidas do esforço no desenvolvimento de software Aula 10 Concorrências públicas e outros aspectos de contratação usando PF

O trabalho para produzir , atualizar, testar e gerar a documentação pode ser feita na empresa interessada ou contratada de uma outra empresa. Em qualquer das duas situações o controle da produtividade, prazos e qualidade precisam ser estabelecidos. Assim, as características de acompanhamento que vamos desenvolver para uma empresa externa, devem ser usada na empresa que não contrata com o mesmo ou um pouco menos de rigor. O trabalho de software, quando se trata de empresa externa deve levar em consideração o risco que a empresa contratante deseja correr. Em termos de risco o contratante visa minimizá-lo. Se uma empresa contratante não se importa com o risco como principio do contrato, pode fazer a contratação por homem hora ou transferir o risco para o fornecedor com outro tipo de contratação. No relacionamento são muitos os fatores que introduzem riscos no estabelecimento do relacionamento de contratante e contratado, alias estes riscos já existem quando se atua com profissionais dentro da própria empresa. São fatores de risco para a determinação do trabalho os seguintes fatos, entre outros: A – O trabalho é mal especificado não definindo limites do que precisa ser feito e geralmente o contratante pode pedir outros “quebra galhos” do contratado o que leva ao desentendimento. B – A falta de clareza ou entendimento dos requisitos. Devem-se aplicar metodologias que esclareçam os requisitos (analise, completude e consistência) para se minimizar este aspecto C – As estimativas na contratação são feitas com nível de erro. Normalmente quem contrata sub dimensiona o trabalho para minimizar o seu custo D – Pressões feitas por usuários internos devido a prazos políticos causando instabilidade nos profissionais da empresa contratada E – Falta de processo de controle nas modificações solicitada. Uma modificação, na maioria das vezes, implica em aumento do custo e prazo Assim as divergências entre fornecedor e cliente tendem a se agravar. O estabelecimento de um fator de medida comum aceito por fornecedor e cliente já é o inicio do estabelecimento de uma forma de contratação que minimize estes conflitos. Neste caso PF é uma medida que vem se tornado padrão de negociação

1 - Contratação por homem hora

Texto experimental: email pelo site WWW.espacodoprofessor.com


Prof. Horacio ribeiro

Neste tipo de contratação a empresa fornecedora estabelece um preço por hora para seus profissionais que são alocados na contratante. O profissional recebe ordens dos gerentes de ti da empresa contratante e comporta-se como funcionário da contratante. Este tipo de modelo é simples de ser administrado. Algumas empresas não fazem nenhum controle sobre o contratado e outras procuram controlar como o recurso esta sendo utilizado e usam planilhas que são estabelecidas para controlar o trabalho como a mostrada abaixo: Tabela tempo por projeto (TIME SHEET) nome

matricula

função dia

mês projeto

descriçao do trabalho

horas trabalhadas

O modelo é flexível pois permite ao contratante solicitar modificações e novos serviços, pois esta pagando por hora. Os erros também são absorvidos pelo contratante. O que se coloca contra este modelo é como controlar a produtividade dos profissionais alocados. O estabelecimento do controle por ponto função nos permite medir se as horas registradas estão compatíveis com o número de pontos função trabalhados pelos contratados. Desta forma pode-se acompanhar para cada profissional e o número de PF. Pode-se criar a métrica: Produtividade = PF/hora Para cada profissional e desta forma acompanhar a produtividade de cada um

Texto experimental: email pelo site WWW.espacodoprofessor.com


Prof. Horacio ribeiro

A aplicação de PF neste caso traz visibilidade a problemas como queda de produtividade. Deve-se ainda destacar o alto risco deste tipo de contratação, pois os profissionais são colocados na empresa cumprindo Horário, subordinado a outros gerentes e isto gera problemas trabalhistas pois podem criar vínculos de emprego do terceirizado com o contratante.

2 - Modalidade de Preço Fixo Esta modalidade o risco é totalmente transferido para o fornecedor. O contratante negocia com o contratado um preço e as formas de pagamento. O contratante estabelece os pontos de avaliação e pagamento do projeto. Neste caso precisa-se de uma unidade que permita medir o quanto já foi feito do trabalho. O contratado procura estabelecer controles para evitar os riscos, principalmente os introduzidos por mudança de requisitos. A mudança de um requisito implica em uma nova negociação. Muitas vezes se estabelece aditivos contratuais para estas modificações ( ou preços diferenciados). Assim PF se aplica para medir o tamanho do projeto, e principalmente para acompanhar o projeto e liberar o pagamento por fase do projeto. É comum trabalhar-se com distribuições percentuais do total de PF estimado para o projeto estabelecidos entre o contratante e contratado para se controlar o projeto (pagamento, avaliação...). As figuras abaixo mostram estas formas de distribuição: Subprocessos do Processo de Desenvolvimento de Software Análise de requisistos Análise e projeto Implementação e Teste Disponibilização

(%) de distribuição 20 30 40 10

(fonte Serpro)

No caso acima, para um projeto de R$ 200 000,00 ao se terminar a análise de requisitos deverá ser pago o valor de 20 %, portanto, R$ 40 000,00 Em outra situação que detalha um outro ciclo de vida para um projeto de R$ 100000,00 Esta estipulado que se pagará R$ 10 000,00 no final do levantamento de Dados., conforme mostrado na tabela abaixo: atividades do Ciclo de Vida Levantamento de Dados (LD) Projeto Lógico (PL) Projeto Fisico (PF) Construção (CO) Testes (TE) Implantação (IM)

(%) distribuição 10 20 25 35 10

(fonte Serpro)

Texto experimental: email pelo site WWW.espacodoprofessor.com


Prof. Horacio ribeiro

Preço por ponto Função Na aula anterior vimos que podemos estabelecer um valor de custo da empresa por PF. Mas o preço de venda da empresa poderá ter valores diferenciados dependendo do tipo de profissional envolvido ou mesmo do grau de risco que o fornecedor esta assumindo. A determinação do preço por ponto função é certamente um dos mais importantes aspectos para o fornecedor. Pode-se criar uma tabela de valores, para fases do ciclo de vida do projeto, estes valores podem facilmente serem obtidos por engenharia reversa.

3 Contratação por preço unitário Neste modelo o fornecedor para por elementos do projeto. Um elemento é uma tela, um relatório, tabela, caso e uso, linhas de código alteradas, store procedure ou um ponto função. Este modelo é intermediário entre a contratação por homem hora e o preço fixo Neste modelo a produtividade é um risco do fornecedor, se o contrato é feito por ponto função, o prazo, e o recurso depende do fornecedor. Por outro lado a modificação de requisitos e os pedidos do contratante são transformados em PF, portanto o risco de aumento é do contratante. Como a Análise de Ponto Função é um método padrão de contagem, as empresas e profissionais de todo o mundo acompanham a padronização de contagem proposta pelo IFPUG faz com que se estabeleça uma referencia para criar uma unidade de contratação. O PF. Assim busca-se consistência e uniformidade na aplicação deste padrão que tem sido a base de contratação das empresas públicas e privadas.

Concorrências Públicas A lei 8666 determina que se estabeleça a análise de serviço e se contrate o menor preço. Neste caso as concorrências de contratação de software tem estabelecido condições de participação baseada em Ponto Função, Tomamos como exemplo a concorrência do Banco central, cujo edital aconselhamos que seja lido pelo aluno, no link abaixo: http://www.bcb.gov.br/Adm/ConsultaPublica/Consulta_Publica_Fabrica_Software.pdf Neste edital, estabelece-se o total do contrato para os serviços (item 4) conforme abaixo: VOLUME ESTIMADO 4.1 O volume total estimado será de 13.800 (treze mil e oitocentos) Pontos por Função, durante os 12 (doze) meses de vigência do contrato. 4.2 A quantidade especificada no item anterior esta distribuída da seguinte forma na atual plataforma tecnológica do BCB: Texto experimental: email pelo site WWW.espacodoprofessor.com


Prof. Horacio ribeiro

Tabela 4-1 - Quantidade de Pontos de Função estimada separada por Tipo de Serviço

(Pontos de Função) Tipo de Serviço Quantidade Prevista Anual Desenvolvimento em Plataforma Baixa (Java e .Net) Manutenção em Plataforma Baixa (Java e .Net)

Até 8.000,00

Manutenção em Plataforma Alta (Natural)

Até 2.100,00

Documentação

Total

Até 3.200,00

Até 500,00

Até 13.800,00

4.3 A critério do Banco Central, os valores estimados na Tabela 4-1 poderão sofrer acréscimos, supressões e/ou remanejamento, respeitado o equilíbrio econômico financeiro do contrato. Observe que todos os itens foram expressos em PF e foi distribuído o total por tipo de serviço que se deseja contratar. Também foi estabelecido o referencial do padrão de contagem, quando s e colooa no item abaixo a obrigação de se utilizar um profissional certificado pelo IFPUG: 16.12 As estimativas de serviços serão todas realizadas utilizando a métrica Análise de Pontos de Função (APF), a contagem efetuada pela Contratada deverá estar assinada por profissional que possua a certificação de Certified Function Points Specialist –CFPS do International Function Point Users’ Group – IFPUG vigente e válida na data da contagem a fim de garantir a qualidade técnica. No item 16.14.2 define-se qual o percentual que este serviço deve ser considerado a partir do numero de PF para executar o trabalho. Veja as formulas na concorrência cujo link foi definido acima Para fazer o pagamento o edital mostra que devemos fazer a medição, por isto estabelece um referencial par a amedição no seu item 26

26 MEDIÇÃO DOS SERVIÇOS 26.1 Os serviços serão medidos com base na técnica de Análise de Pontos por Função, deacordo com as especificações contidas no Function Point Counting Practices Manual -C.P.M., publicado pelo International Function Point Users Group – IFPUG, NESMA - Netherlands Software Metrics Users Association, manuais e práticas adotadas no manual Padrões de Contagem de Pontos de Função do Banco Central.

A experiência exigida também é expressa em termos de ponto função como mostrado abaixo: 33.2.1.1.1 Experiência na prestação de serviços técnicos de desenvolvimento e manutenção desistemas utilizando a linguagem Java Enterprise Edition – JEE e software de gerênciade banco de dados Texto experimental: email pelo site WWW.espacodoprofessor.com


Prof. Horacio ribeiro

relacional (SGBDR), com esforço mínimo de 5.600 (cinco mil eseiscentos) Pontos de Função, em regime de fábrica de software, em períodoininterrupto de 12 (doze) meses. Modo de comprovação: atestado ou conjunto deatestados que totalizados atendam aos valores mínimos exigidos, conforme o modelo3 do Anexo 8. 33.2.1.1.2 Experiência na prestação de serviços técnicos de desenvolvimento e manutenção de sistemas utilizando a linguagem Java e modelo de componentes em EJB (Enterprise JavaBeans) para integração com plataforma alta (Natural), com esforço mínimo de600 (Seiscentos) Pontos de Função, em regime de fábrica de software, em períodoininterrupto de 12 (doze) meses. Modo de comprovação: atestado ou conjunto deatestados que totalizados atendam aos valores mínimos exigidos, conforme o modelo4 do Anexo 8. 33.2.1.1.3 Experiência na prestação de serviços técnicos de desenvolvimento e manutenção desoftware utilizando linguagem dotNet (VB.NET ou C#), envolvendo atualização dedados em software de gerência de banco de dados relacional (SGBDR), com esforçomínimo de 5.600 (cinco mil e seiscentos) Pontos de Função, em regime de fábrica desoftware, em período ininterrupto de 12 (doze) meses. Modo de comprovação:atestado ou conjunto de atestados que totalizados atendam aos valores mínimosexigidos, conforme o modelo 5 do Anexo 8. 33.2.1.1.4 Experiência na prestação de serviços técnicos de manutenção de sistemas utilizando alinguagem Natural com software de gerência de banco de dados (SGBD) Adabas, comesforço mínimo de 1050 (um mil e cinquenta) Pontos de Função Pontos de Função,em regime de fábrica de software, em período ininterrupto de 12 (doze) meses. Modode comprovação: atestado ou conjunto de atestados que totalizados atendam aos valores mínimos exigidos, conforme o modelo 6 do Anexo 8. 33.2.1.1.5 Experiência na prestação de serviços técnicos de manutenção de sistemas utilizando a linguagem Natural com software de gerência de banco de dados (SGBD) DB2, com esforço mínimo de 1050 (um mil e cinquenta) Pontos de Função, em regime de fábrica de software, em período ininterrupto de 12 (doze) meses. Modo de comprovação:atestado ou conjunto de atestados que totalizados atendam aos valores mínimosexigidos, conforme o modelo 2 do Anexo 8. 33.2.1.1.6 Experiência na prestação de serviços técnicos em desenvolvimento e manutenção de software para processamento em servidor de aplicações IBM Websphere, com esforço mínimo de 5.600 (cinco mil e seiscentos) Pontos de Função, em regime de fábrica de software, em período ininterrupto de 12 (doze) meses. Modo de comprovação:atestado ou conjunto de atestados que totalizados atendam aos valores mínimos exigidos, conforme o modelo 7 do Anexo 8. 33.2.1.1.7 Experiência na prestação de serviços técnicos em desenvolvimento e manutenção de software para processamento em servidor de aplicações Microsoft IIS, com esforço mínimo de 5.600 (cinco mil e seiscentos) Pontos de Função, em regime de fábrica de software, em período ininterrupto de 12 (doze) meses. Modo de comprovação: atestado ou conjunto de atestados que totalizados atendam aos valores mínimos exigidos, conforme o modelo 8 do Anexo 8. 33.2.1.1.8 Experiência na prestação de serviços técnicos de desenvolvimento, manutenção e documentação de sistemas utilizando ambiente de integração continua e gerência de configuração, inclusive com regras de qualidade de código semelhantes ou equivalentes as do Banco Central, com esforço mínimo de 6.900 (seis mil e novecentos) Pontos de Função, em regime de fábrica de software, em período ininterrupto de 12 (doze) meses. Modo de comprovação: atestado ou conjunto de atestados que totalizados atendam aos valores mínimos exigidos, conforme o modelo 9 do Anexo 8.

Texto experimental: email pelo site WWW.espacodoprofessor.com


Prof. Horacio ribeiro

33.2.1.1.9 Experiência na utilização de sistema para controle das demandas de desenvolvimento ou manutenção de software, comprovados por meio de consultas, relatórios e gráficos, com as seguintes funcionalidades: acompanhamento dos serviços e das respectivas Ordens de Serviço, possibilitando a análise da situação e a comparação dos serviços realizados em relação ao previsto; quantitativos de erros, defeitos, atraso na execução

DESAFIO: Analise o Edital abaixo e identifique onde e como APF esta sendo utilizado para definição da contratação: Edital do banco de desenvolvimento de Minas Gerais: http://www.bdmg.mg.gov.br/Lists/cadastro_licitacoes/Attachments/31/Edital%20028-2010%20F %C3%A1brica%20de%20sotware%20-%20ALTERADO.pdf

Texto experimental: email pelo site WWW.espacodoprofessor.com


texto-me-ead-aula10  
Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you