Page 1


2 | Hookah Brasil Experience - Julho/2019


2019/Julho - Hookah Brasil Experience | 3


MOSTRE SEU DOM. SEJA DOM HOOKAH.

4 | Hookah Brasil Experience - Julho/2019


Editorial Praticamente 5 anos e chegando na 25ª edição desta revista, pela primeira vez o nosso querido arguile, narguile, hookah ou shisha (chame como quiser) está passando por uma crise, não só por conta da péssima economia do país mas também porque um projeto de lei ameaça e muito nosso hobby. Sem delongas, nosso amigo e advogado Rodrigo Devisate explica um pouco mais sobre isso e o risco que todos corremos em caso de aprovação do projeto de lei. No mesmo tema, temos o texto do Eduardo Macário e BDA, finalizado pela coluna do Spider, leiam, absorvam e ajudem a manter essa cultura viva, a voz do povo tem que ser ouvida e respeitada. Nosso amigo Jekelo enviou diretamente da Espanha um breve texto sobre a Shisha Messe Sevilla. Nosso jornalista Sidney “Netão” Gritti fala um pouco sobre a rixa entre o fãs de arguile e do vape.

Direção

Guilherme Vieira Lineu Jr. Fábio Vilarinto

Colaboradores

Eduardo Macário Felipe Campanelli Gabriel Sakamoto Raphael Silveira Welton “Spider” Roberto Jekelo

Projeto Gráfico Guilherme Vieira

Fotografia

Guilherme Vieira

Jornalista Responsável

Temos uma matéria especial do novo carvão da Yahya, se permita experimentar as novidades do mercado.

Sidney Gritti

Por fim, teremos novamente nosso amado arguile na São Paulo Oktoberfest. Saiba mais sobre a festa e a ajudinha que conseguimos para você participar do evento, tomar uma cerveja e ainda fumar uma bela shisha, não deixe de ler a revista e aproveite o cupom de desconto para esse evento especial.

Lineu Jr.

Fico por aqui com um apelo, vamos lutar pelos nossos direitos ou em breve, não existiremos mais, não só a HBE, como todos diretamente ligados ao arguile no Brasil.

Gráfica Logística

Caio Costa

Revisão

Barbara Sales

Site

www.hookahbrasilexp.com.br

Facebook

fb.com/hookahbrasilexperience A revista HBE não se responsabiliza pelas opiniões aqui emitidas. O conteúdo de anúncios aqui publicados são de total responsabilidade dos anunciantes. O artigo 5 da Constituição Federal, assegura o direito de expressar nossas convicções e alternativas, mesmo sendo contra-hegemônicas, tanto o direito de receber quanto o de difundir informações são garantias fundamentais amparadas nos artigos 13.1 e 13.2 da Convenção Interamericana de Direitos Humanos, 19.1 e 19.2 do Pacto Internacional de Direitos Civis e Políticos e do artigo 4 da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Contato

contato@hookahbrasilexp.com.br

Impressão:

6.000 exemplares

CNPJ

27.337.714/0001-46

2019/Julho - Hookah Brasil Experience | 5


6 | Hookah Brasil Experience - Julho/2019


Sumário //Quem a lei criminaliza?

É hora de tirar a união e força do arguile do textinho na mídia social, e trazer para vida real.

// Arguile em Risco

Falta pouco, nosso hobby está em perigo.

pg.11

//São Paulo Oktoberfest 2019

Marcas confirmadas e novidades para a edição do ano de 2019!

pg.16

//Shisha Messe Sevilha

pg.20

pg.27

Roberto Jekelo direto da Espanha.

Welton "Spider" pg. 15


8 | Hookah Brasil Experience - Julho/2019


//Espaço Espaço do Leitor

Aproveite sua sessão e registre-a. Nos envie fotos do momento “relax” do seu dia. Encaminhe fotos, textos e artigos para o endereço leitor@hookahbrasilexp.com.br

2019/Julho - Hookah Brasil Experience | 9


//Quem a lei criminaliza?

Quem a lei criminaliza? Quem criminaliza.

Por: Blog do Arguile Fotos: Guilherme Vieira

“Medo é o caminho para o lado escuro – medo leva à raiva, raiva leva ao ódio, ódio leva ao sofrimento”, disse sabiamente Mestre Yoda ao jovem e inseguro Anakin Skywalker, antes dele se tornar o implacável assassino intergaláctico que conhecemos pela alcunha de Darth Vader.

Há muito, medo e ódio são diretamente relacionados. Ademais, o medo do desconhecido é alvo de diversos estudos e artigos de cunho psicológico. É natural que nós, seres humanos, tenhamos aversão ao desconhecido.

“O medo do diferente é o pai do preconceito, que por sua vez abre feridas Mas não precisamos estar em uma galá- na alma” – Lya Luft, Múltipla Escolha, xia muito, muito distante para saber que 2010. esse conceito quebra a quarta parede Essa água bate com uma força desagracom vigor e adentra o mundo real, o dável em nossos glúteos, pois muito nosso mundo... o mundo do arguile. pouco se sabe CIENTIFICAMENTE a res2019/Julho - Hookah Brasil Experience | 11


//Quem a lei criminaliza? peito dos malefícios causados ao nosso corpo por nosso cremoso hobby. Aliado a isso, temos a exaltação de estudos pouquíssimo embasados (e até mesmo deturpados) por nossa víbora mais querida, conhecida como GRANDE MÍDIA. Até mesmo o ‘fumeta’ que acabou de debutar já ouviu a grande falácia de que “uma hora de arguile equivale a 100 cigarros”. Esse zumbido chato e raso paira nossos ouvidos desde antes de Inri Cristo sofrer o acidente que o fez acreditar ser o próprio Messias. Fatores como estes fazem com que uma onda de ignorância e desinformação se espalhem, trazendo repressão como efeito colateral. A ACIPA BRASIL (Associação de Comerciantes e Importadores de Produtos para Arguile, que busca informar, defender e debater sobre o que acontece no mundo do arguile), por meio da importante campanha #RESPEITAMEUNARGUILE, chama a atenção para um projeto de lei (769/2015) que circula no senado enquanto você lê esta matéria (!!!), que visa proibir todo e qualquer comércio de essências flavorizadas aqui em terras tupiniquins. Um projeto de lei galgado no medo que a falta de conhecimento traz. Esse projeto é de autoria de José Serra, que apesar de ter comandado as pastas do Ministério da Saúde durante o governo FHC, não tem nenhuma especialização na área médica ou científica, tam12 | Hookah Brasil Experience - Julho/2019

pouco embasamento para se analisar devida questão. Toda essa falta de conhecimento, junta do preconceito, culmina em medidas paliativas e de pouca eficiência, tal qual a intransigente proibição. Um expoente que ilustra de maneira bem clara a situação mencionada é o famigerado caso da Lei Seca, implantada nos Estados Unidos da América na longínqua década de 20. Esta desinteligência jurídica foi implantada a fim de se resolver uma questão que já se arrastava há décadas, sendo que o consumo de ‘biricoticos’ possuía um aspecto desenfreado na sociedade americana, resultando num aumento significativo nos índices de violência e pobreza. Contudo, o efeito causado foi inversamente proporcional ao projetado, visto que tal medida abriu espaço para o comércio desse artigo por meios escusos e ilegais, como o mercado negro e as tão famosas máfias, fazendo com que os índices de criminalidade em diversos estados aumentassem sensivelmente. Resumindo: O tiro saiu pela culatra. ‘Meio que bastante!’ Ao perceber o cepo de madeira besuntado em cerol que adentrava desenfreadamente o reto da pátria estadunidense, a lei foi revogada 13 anos depois de sua sanção, sendo a única instância de uma Emenda que foi depois anulada. Paralelamente, havia outro malquisto


//Quem a lei criminaliza? em vista: a Cannabis, que vinha ganhando certa notoriedade na indústria têxtil, com a utilização do cânhamo (fibra obtida da planta) na produção de tecidos; na indústria do biodiesel; e até mesmo na composição de produtos farmacêuticos. Isso chamou a atenção de empresários já muito bem consolidados nos citados ramos, que conjecturavam um possível e bem provável impacto em seus lucros. Além disso, foi observada uma alta incidência do uso recreativo da Cannabis nos grupos afrodescendentes americanos, o que, numa época extremamente racista, foi visto com maus olhos. Tendo isso aliado à revogação da Lei Seca e seus extintos departamentos (que agora estavam repletos de desocupados), em 1937 é aprovado o MARIJUANA TAX ACT, que proibia não só a Cannabis, como também a produção de cânhamo. Proibição essa que perdurou por décadas. Até que chegamos em 2018, aonde a RBC Capital Markets, uma instituição financeira dos EUA, mostra que as vendas legais de Cannabis entre os americanos estão perto de alcançar as mesmas cifras das bebidas destiladas e do vinho, e podem chegar a US$ 47 bilhões na próxima década. Tudo isso graças à legalização da Cannabis, que ocorreu em diversos estados americanos (além de vários outros países) de uns anos para cá. E dessa dinheirama toda, pode-se recolher impostos, que podem ser investidos em saúde, educação, segurança...

tudo isso que todo candidato fala nas eleições que vai melhorar. Só que dessa vez, de verdade. Pensa quanto dinheiro acabou indo para as mãos erradas por todo esse tempo. Pensa o quanto esses países que reprimiram o uso da danada não poderiam ter se desenvolvido com essa obesa verba sendo injetado nos cofres públicos ano após ano, o quanto as indústrias poderiam ter evoluído tecnologicamente, isso sem se falar no aspecto mais importante, que é o medicinal. Vidas poderiam ter sido facilitadas e salvas nesse meio tempo. Mas a ignorância e preconceito acharam mais uma vez um jeito de estragar tudo. Como sempre! São dois exemplos que elucidam bem que medidas de completa restrição geralmente trazem resultados diversos do esperado, pois ela não elimina da equação o público que aprecia estes produtos. Nosso caso não é diferente. E tudo o que chega às nossas mãos hoje de maneira lícita, honesta, e que ajuda a roda da economia a girar, poderá ser vendido clandestinamente, por meio de contrabando, exponenciando a força de organizações criminosas e a violência, caso essa lei seja aprovada. É hora de tirar a união e força do arguile do textinho na mídia social, e trazer para vida real. Somos muitos e podemos muito. Mas sozinhos não somos nada! É isso fumetada. Agora é o End game! 2019/Julho - Hookah Brasil Experience | 13


14 | Hookah Brasil Experience - Julho/2019


Welton "Spider" spider@hookahbrasilexp.com.br

Que País é esse? Fala meus amigos! Tudo certo?

Estão banindo nosso hobby, peço que leiam sobre o assunto, procurem se informar, dar opinião e saber sobre a Associação, e o que ela vem fazendo em prol do nosso ramo e lutando contra esse veto! Merecemos respeito e iremos buscar isso até o fim!

Hoje vamos falar um pouco desta Forte abraço e até mais! Lei que tramita no Senado. Uma Lei sobre a proibição de fumos com aditivos, dentre outras ressalvas... Sempre fui a favor de regulamentação, algo que tivesse regras claras, definidas e que atendesse nosso hobby, como lounges, bares, fumar em locais públicos, etc. Porém, esta lei ou emenda está censurando, proibindo que nossa cultura, nosso hobby exista... “sacredita”? Hoje contamos com uma Associação que cuida dos interesses do nosso ramo e que está nesta causa. Já tivemos uma consulta pública sobre a pauta e com a força de todos, demos nossa opinião, com uma vitória de quase 90% contra essa Lei. Repito, sou a favor da regulamentação, até para facilitar a importação e liberação de fumos, etc..., mas não da forma como está hoje! 2019/Julho - Hookah Brasil Experience | 15


//Arguile em Risco

Arguile em Risco

Pi pi pi piiiiiiiiiii,

Por: Rodrigo Devisate Fotos: Guilherme Vieira

Com recente tentativa o Poder Público pode acabar com o Arguile e não podemos aceitar calados. Como todos sabem ou pelo menos já deveriam saber, tramita perante o Senado Federal o Projeto de Lei nº 769/2015 do Senador José Serra (PSDB/SP), no qual discute-se a propaganda de produtos fumígenos, e o uso de aditivos que confiram sabor e aroma a estes produtos.

16 | Hookah Brasil Experience - Julho/2019

Não queremos com este artigo criar polêmicas desnecessárias em relação a propaganda, benefícios ou malefícios do ato tabagista, pois é senso comum que a prática de fumar faz mal à saúde e quanto a este ponto não há discussão. O problema é que estão buscando cercear um direito de todos nós, pois não há Arguile, Narguilé, Shisha, Hookah, Nargs, ou seja lá como o chamam, sem o tabaco flavorizado, e este é o ponto.


//Arguile em Risco Historicamente, ainda que incerto, o arguile surgiu através da criação de um médico para tratamentos diversos, utilizando-se de tabaco com sabor e isto remonta há vários séculos. Atualmente o mercado brasileiro tem grande importância no mundo da shisha, sendo reconhecido internacionalmente pelos seus produtos diferenciados e pela qualidade empregada. Ocorre que nada faz sentido sem o tabaco flavorizado! Recentemente no Estado da Califórnia/ USA, houve uma grande batalha contra o flavorizante (aditivo de sabor e aroma), pois lá os ‘Vapes’ ganharam o mercado com uma velocidade impressionante, mas um tanto quanto fora do controle das autoridades, chegando a ponto de menores terem acesso ao aparelho e fazer uso nos mais diversos ambientes, o que chamou a atenção dos legisladores locais. A Chamber of Hookah (Câmara do Arguile), através do Sr. George Jonson (proprietário da Regal Hookah) conseguiu apoio de alguns Senadores e incluiu uma exceção quanto a proibição do tabaco flavorizado, mais precisamente para o tabaco desenvolvido exclusivamente para arguile tradicional, ou não eletrônico. Isso se deu graças à intervenção desta ‘Câmara do arguile’, explicando a questão cultural e toda a mecânica envolvida para se fazer uma sessão.

Note que os sistemas jurídicos dos países são distintos, porém a ideia utilizada nos Estados Unidos é perfeitamente aplicável ao Brasil, uma vez que o número de pessoas que fazem uso do arguile é crescente, com um mercado em desenvolvimento e muito se utiliza da cultura. Não pode acabar com a utilização com um argumento tendencioso de que o tabaco flavorizado facilita o ato tabagista, ou até mesmo induz o consumo aos menores de idade. Realmente não vemos com bons olhos qualquer tipo de proibição, ainda mais de produtos que não são tidos como ilícitos. A escolha deve ser do consumidor e não por imposição do Estado. Claro que o bem público esta acima do particular, porém a política pública deveria ser de fiscalização, e em alguns casos de autuação pela venda de produtos fumígenos à menores de idade, consumos em locais impróprios, e outros tantos desvios que ocorrem no dia a dia de tabacarias e lounges de nosso país. Com isso, não dizemos que todos trabalham de forma indevida, muito pelo contrário, e é por estes que estamos gritando. O mercado é composto por muitas famílias que dependem do trabalho de pessoas que fabricam, vendem, distribuem, comercializam e buscam o pão de cada dia no arguile. Olhando para o seu setup verá tapete, vaso, stem, piteira, mangueira, prato, rosh, carvão, alumínio e mais uma infinidade de acessórios que 2019/Julho - Hookah Brasil Experience | 17


//Arguile em Risco

A expressão de maior peso e valor é a do público.

fazem parte do mundo da shisha e com a falta do tabaco flavorizado, tudo isto acabará para o mercado interno. Quantas famílias dependem desse grande mercado? Agora insira as lojas, tabacarias, bancas, conveniências, lounges. Vejam a proporção! Em recente live e vídeo idealizado pelo Eduardo Macário (Colunista e Youtuber), fora discutido que o flavorizante não esta só no tabaco, mas em todo tipo de produto alimentício, como refrigerantes, gelatinas, balas, chicletes, bolos, e outros tantos e não vemos um movimento para proibição destes produtos.

18 | Hookah Brasil Experience - Julho/2019

Voltando ao tema central de nossa conversa, chegou a hora de mostrarmos nossa força, para que possamos manter o arguile vivo no Brasil. Na data da finalização deste texto havia 11.912 votos contrários ao PLS 769/2015 registrados no site do Senado Federal (https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaomateria?id=124339) e precisamos aumentar essa contagem. Após a tramitação no Senado, ainda assim o Projeto partirá para a Câmara dos Deputados, onde haverá nova discussão legislativa. Lembrem-se que o Poder emana do Povo. Caso consigamos


//Arguile em Risco

A justiça é cega.

aumentar a votação, não há dúvidas de que enxergarão esse projeto com outros olhos, ou melhor, com os olhos de que estão praticando um ato contrário à vontade da população.

Sabemos que a maneira de votar não é a melhor experiência possível, porém para que possamos ser ouvidos precisamos mostrar força e essa é a hora, portanto, vamos ao voto. A cultura é muito bonita e cheia de nuances, trazendo prazeres diversos para cada apreciador, pois temos aqueles que buscam a calmaria, outros mais agitação, alguns tomam bebidas junto, outros preferem a boa e velha água mineral, alguns fumam sozinhos, enquanto outros preferem fumar com os amigos, alguns jogam videogame, outros ouvem som, mas o que une todos é sempre o bom arguile, e este não pode acabar

como querem fazer os ‘Mandatários Poderosos de Brasília’. Estamos buscando meios legais de auxiliar, porém nada é mais poderoso do que a manifestação de vontade do povo. Ficamos por aqui e esperamos contar com o apoio de todos os leitores. Disseminem a informação e peçam para seus amigos, familiares, colegas, inimigos se for o caso, votarem também!!! Finalizo agradecendo ao espaço concedido pelos amigos da HBE e pelas inúmeras conversas que mantive com o amigo Michel Aouada sobre o tema. Rodrigo Ventanilha Devisate Sócio da Reigada, Batista e Devisate Sociedade de Advogados

2019/Julho - Hookah Brasil Experience | 19


//Tendências //São Paulo Oktoberfest 2019

São Paulo Oktoberfest 2019

São Paulo Oktoberfest 2018.

Por: Redação HBE Fotos: Guilherme Vieira

Em sua 3ª Edição, neste ano em novo local, novamente teremos a presença do Arguile na Festa Alemã

bém em outras ocasiões e foi isto que aconteceu com a São Paulo Oktoberfest A Festa.

Como dissemos nas edições anteriores, esperávamos que o trabalho do Arguile fosse reconhecido, não só no nosso “mundo”, como tam-

Após a Festa de 2018, mostramos que nosso mercado é forte o suficiente para estar em outros tipos de eventos, não só aqueles voltados

20 | Hookah Brasil Experience - Julho/2019


//São Paulo Oktoberfest 2019

Cupom de desconto para a São Paulo Oktoberfest 2019.

exclusivamente para os amantes da boa Shisha. Para nossa surpresa e com total satisfação, a organização da São Paulo Oktoberfest 2019 nos abraçou e convidou para voltarmos, e agora caminhamos de braços dados para a realização desta grandiosa festividade que já consta no calendário oficial de São Paulo. Para este ano o evento ocorrerá no Jockey Club de São Paulo e trará um espaço renovado, com diversas atrações musicais, folclore, comidas típicas e muita cerveja, sem esquecermos da Shisha. O Lounge será mais uma vez da Tabacaria Ganesha com maior espaço e mais comodidade, sempre com a qualidade de serviços excepcionais, já reconhecido e esperado pelo público que participou da segunda edi-

ção no ano de 2018. De igual modo as marcas capitaneadas pelo Tio Bob, Sultan Arguiles, Predator Hookah, Monge Hookah e Stickhookah retornam para mais uma edição e aguardam a presença de todos os amantes do Arguile. Como não podia deixar de ser, a Revista HBE envolvida diretamente na divulgação da São Paulo Oktoberfest conseguiu um cupom de desconto que ajudará a todos. Basta no final inserir o código “Shishaoktober”. A compra do ingresso poderá ser feita diretamente no site do evento (www.saopaulooktoberfest.com.br/ ingressos) ou no site da Bilheteria Oficial (www.ingresse.com/ingressos-sao-paulo-oktoberfest-2019). Nos vemos lá! Ein Prosit!!! 2019/Julho - Hookah Brasil Experience | 21


//Alerta Ironia

A ironia na proibição do Arguile

Ironia.

Por: Eduardo Macário Fotos: Guilherme Vieira

A mistura do assunto arguileiro e Legislação é algo muito recente no nosso mundo de consumidor. Até porque, parece um absurdo para quem fuma arguile cogitar que o tabaco flavorizado deva ser proibido. E realmente é um absurdo, em todas as esferas possíveis e imagináveis. Mas antes de explicar melhor esse ponto, precisamos entender quais foram os ocorridos que resultaram nesse debate: - 17/05/2019: aprovação do SB-38 no estado da Califórnia, banindo a venda de tabacos flavorizados em todo o território estadual.¹ 22 | Hookah Brasil Experience - Julho/2019

- PLS 769 proposta pelo Senador José Serra em 2015, propondo a proibição da importação de tabacos flavorizados pro Brasil (dentre outras alterações sobre a Lei tabagista de 1996).² - Criação da ACIPA (Associação de Comerciantes e Importadores de Produtos para Arguile) aqui no Brasil, cuja função é defender os interesses do público tabagista narguileiro, lojistas, distribuidores e produtores de acessórios.³ Isso significa que sim, a futura proibição do arguile no Brasil é iminente. E


//Alerta Ironia sim, o mundo do arguile está unindo forças para conseguir ao menos um espaço de defesa e mostrar o outro lado da moeda. E você pode contribuir se informando a respeito dos assuntos que estão em debate e, para facilitar o acesso a essas informações, você pode acessar o site da ACIPA, realizar seu cadastro de pessoa física ou jurídica e receber atualizações e novidades em primeira mão. Voltamos ao absurdo: proibição. É simplesmente a alternativa mais preguiçosa e conveniente de todas, e também a menos efetiva. Você pode ter como base, por exemplo, a Lei Seca nos EUA na década de 20 que proibia a venda e o consumo de bebidas alcóolicas. O resultado foi clandestinidade, aumento do crime organizado, produtos de baixa qualidade sem fiscalização governamental, aumento no consumo e consumidores se prejudicando pela ilegalidade. (A ironia começa aqui).  Não parece o resultado de um governo que se preocupa com o bem-estar da população. E note: temos esse magnífico exemplo há quase um século, mas vamos ignorar esse ponto (risos). Vamos apelar para a questão de saúde pública, distorcendo um “estudo” (está em aspas por se tratar de uma nota consultiva, não um estudo). Quatro das maiores organizações de saúde do mundo, cuja referência mais

atualizada da nota consultiva seja de 2005, muito antes da “epidemia” que o arguile tomou de proporção em outros países. E digo distorcer pois “quantidade” de fumaça é MUITO diferente de “toxicidade” da fumaça. Mas ninguém que lê uma publicação, folheto, cartaz ou campanha denegrindo o arguile vai achar uma referência dessa com facilidade na internet, então tudo bem falar mal (muitos risos). Sendo assim, vamos pensar pelo lado econômico: faz realmente muito sentido proibir um mercado em crescimento por simples falta de conhecimento científico em um país com crise financeira, quebrado pela corrupção e com mais de 14 milhões de desempregados. Realmente, o impacto seria nulo na economia e o governo não arrecadaria nada de impostos fazendo um trabalho adequado no processo de regularização (ainda mais risos). Neste caso, vamos ao aspecto cultural: qual o problema de jogar uma tradição de mais de 400 anos no lixo, difundida pelo mundo inteiro e consumida por MILHÕES de pessoas em cada canto do planeta, mesmo que nosso país tenha mais de 10 milhões de libaneses e descendentes (número 3x maior que a própria população do Líbano). Afinal, qualquer Senador com uma caneta tem poder de tomar decisões por todas essas pessoas sem sequer ouvir o que elas têm a di2019/Julho - Hookah Brasil Experience | 23


//Alerta Ironia

Sorria.

zer. Ou quem sabe um pneumologista que vai em rede nacional criticar um artefato que ele sequer sabe usar, mencionando estudos que nunca foram apresentados e apenas repetindo um discurso já perpetuado há anos por mídias sensacionalistas que procuram qualquer furo jornalístico para atender seus interesses (eu não aguento mais rir). Porque a verdade é essa: o arguile é o principal malefício do século 21 e enquanto ele existir, toda a humanidade está ameaçada. Jovens que contraem vírus da meningite e possuem complicações respiratórias morreram por causa do arguile. Afinal, nunca ninguém tinha morrido de meningite antes e beijar na boca nunca transmitiu doenças antes. Se você conseguiu entender toda a 24 | Hookah Brasil Experience - Julho/2019

ironia do texto acima, você consegue ver que o problema é muito mais ‘embaixo’ e não há nenhum argumento plausível e razoável para a proibição. Caso você não tenha entendido a ironia, me desculpe: falhei como comunicador e sou incapaz de desenhar melhor que isso. Referencias bibliográficas: ¹. https://leginfo.legislature.ca.gov/ fa ces / bill Tex t Cl i e n t . x h t ml ? bill _ id=201920200SB38 ². https://bit.ly/2PJ80oF ³. www.acipabrasil.com.br 4. https://bit.ly/1lMWuAW


//Carvão Elegance

Um novo formato uma nova fórmula Carvão Yahya Elegance Master Coals

Por: Redação HBE Fotos: Guilherme Vieira

Hoje trazemos uma matéria sobre o novo carvão de fibra de coco da Yahya, o Yahya Elegance. A Yahya trouxe um produto que já é vendido e muito bem aceito no mercado americano e russo. O carvão vem em um novo formato, retangular, com quatro frisos em quatro faces que permitem que o ar passe entre o alumínio e a peça de carvão, impedindo assim que ele apague na superfície que está em contato com o alumínio. Um excelente carvão, com ótima durabi-

lidade e que mantém a temperatura durante toda a sessão. O cheiro durante seu acendimento é aceitável, não impregnando na sala ou na roupa, por exemplo. Para acender demora o tempo padrão dos demais carvões do mercado, entre 10 e 15 minutos. Após diversos testes feitos pela HBE pudemos notar alguns pontos relevantes: - O carvão mantém seu formato do início ao fim da sessão, isso faz com que não fique “rolando” para o centro do rosh 2019/Julho - Hookah Brasil Experience | 25


//Carvão Elegance

Acendimento.

Temperatura em uso.

- Não interfere no sabor na hora de fumar o rosh;

tabaco ao calor quanto o rosh utilizado, podem entregar resultados diferentes, principalmente no tempo de duração da sessão. Assim como a circulação de ar no ambiente pode interferir no tempo de duração do carvão.

após algum tempo fumando;

- As cinzas se soltam com facilidade do carvão, e a quantidade é bem baixa após o uso completo; - A duração nos nossos testes, foi em torno de 1h20 a 1h40, o que nos fez acreditar ser um dos carvões com maior tempo de duração no mercado atualmente. Em cálculo de média simples o resultado da temperatura é em torno de 352°C, o que permite usar na maior parte do tempo apenas duas peças de carvão para controlar o calor e evitar a queima prematura do tabaco. Vale ressaltar que tanto a resistência do 26 | Hookah Brasil Experience - Julho/2019

A Yahya já existe no mercado brasileiro há bastante tempo, porém seu carvão é fabricado na Indonésia e importado para cá. A empresa traz esse novo produto com o intuito de fortalecer seu nome no mercado e melhorar a qualidade dos produtos oferecidos pela marca, elevando assim sua aceitação. Experimentem o novo carvão Yahya e tirem suas próprias conclusões, podemos afirmar que não vão se arrepender!


//Shisha Messe 2019

Shisha Messe 2019 Por: Roberto Jekelo Por: Redação HBE Fotos: Emephotos

O “Shisha Messe 2019”, em Sevilha foi uma festa! Um orgulho encontrar na Espanha algumas das pessoas mais amadas do Brasil.  Obrigado a todos que decidiram viajar para compartilhar conosco alguns dias.

Com uma ausência notável sentimos falta dos stands da Social Smoke e Haze.

A organização do evento foi muito semelhante à de 2018. Alguns stands mudaram de localização em relação aos anos anteriores, algumas marcas não retornaram, em troca novas foram apresentadas.

Havia muitas marcas interessantes, como ‘Dozaj’, ‘Afzal’, ‘Nameless’, ‘King Coco’, ‘Embery’, ‘Alpha’, ‘Mr Wood’, ‘Maklaud’...

Como novidades interessantes tivemos o stand de ‘Shisha Octopuz’ com 187 tabacos, ‘Smyrna’ e o stand da ‘Hookain’.

As essências alemãs não me surpreenderam muito, pois são as mesmas de 2019/Julho - Hookah Brasil Experience | 27


//Shisha Messe 2019

Shisha Messe 2019.

sempre e não muito poderosas. O turco “Smyrna” foi o que mais gostei de provar, junto com os novos sabores da marca espanhola “Forever Gold”. Em comparação com outros países, nossa feira é menor e mais quente, devido ao fato de que por lei não é possível celebrar em espaços fechados, é realizada ao ar livre em uma das cidades mais quentes. No stand da ‘Fagon’, colocaram uma jacuzzi ao lado de uma torneira de cerveja, que para mim era a melhor da feira! Certamente várias marcas entrarão no mercado espanhol nos próximos meses graças a esta feira.  Espero que seja breve, mas se algo está claro, é que nós 28 | Hookah Brasil Experience - Julho/2019

Decorações curiosas.

espanhóis devemos uma visita ao Brasil e vamos participar de alguns de seus eventos em 2020. Muito amor por vocês, são os melhores!


//Vaper x Narguileiro

Vaper X Narguileiro

A batalha.

Por: Sidney Gritti Fotos: Guilherme Vieira

Se você entrar no Youtube e alimentar o motor de pesquisa com o seguinte termo: “arguile x vape” irá encontrar alguns vídeos que tentam expor as diferenças entre eles, porém analisando melhor o conteúdo desses vídeos, nota-se um desencontro de informações associados a uma rixa e parcialidade aparentemente velada. Salvo algumas exceções como a do meu amigo Gabriel Sakamoto, que

como sempre, trouxe de maneira clara, juntamente com Caio Giardini as diferenças que deixam evidentes serem dois mundos completamente diferentes, sem ataques ou julgamentos. Para escrever esse texto tive de fazer meu trabalho de pesquisa, afinal, não sou um perito em ‘vape’ e, durante essa colheita de informações descobri uma espécie de rivalidade

entre o pessoal do bumbum cheiroso que “vapora” e os “craquentos” que fumam arguile. Pois é, para a comunidade do vape, quem fuma arguile, consome bilhões de toxinas e está fadado a morrer muito cedo devido ao uso. E, é munido dessa proposta que ele vem ganhando seu espaço e angariando novos integrantes, pessoas que fumavam arguile e por acreditar fazer ‘mais mal’, agora vaporam. Pes-

2019/Julho - Hookah Brasil Experience | 29


//Vaper x Narguileiro

Shisha turca.

soas que fumavam cigarro e também fizeram a troca pelo mesmo motivo, outros, acham o preparo do arguile incômodo e optam pelo vape por ser algo mais prático. E ainda tem aqueles que fumavam cigarro, alternou com arguile e hoje também vaporam. Estou há mais de 15 anos no meio do “nargos” e com a minha experiência não vejo o mercado do arguile ameaçado pelo vape, nem sequer disputam o mesmo público, a meu ver. As pessoas que migraram do arguile para o vape jamais entenderam a real proposta do arguile, elas simplesmente queriam expelir fumaça por algum orifício onde outras pessoas possam ver e pensar “nossa, ele

solta fumaçona top”. Afinal, exceto aqueles que fumavam cigarro e usam o vape para tentar diminuir os danos à saúde, vejo os vaporizadores como um acessório da moda, assim como arguile ainda é, e que acaba atraindo crianças desinformadas pelos motivos errados que em alguns meses se tornam verdadeiros peritos e donos da verdade. Existem marcas especializadas para o público do arguile que estão agregando produtos para vaporizadores em seu cartel, e não acho isso ruim. O mercado do vape é promissor e todos os empresários querem ganhar mais dinheiro e expandir os negócios. O que me incomoda é a comunidade do vape se travestir de ve-

30 | Hookah Brasil Experience - Julho/2019

Vapor.

lha chata e ficar apontando o dedo para o arguile, como se fosse a personificação do câncer. Você não é melhor porque vapora, meu jovem, sinto muito em dizer! Mas o líquido ‘sabor pinho’ que você usa no tanque não vai limpar seu pulmão, para de querer bancar o cientista e disseminar afirmações de que o arguile é o cigarro do ‘cabrunco’, e o vape a fumaça dos anjos! Não sei precisar o quanto o arguile faz mal e nem quanto o vape faz mal, faço o uso dos dois em determinadas situações, porém não se equivalem, ambos causam danos à saúde, aprenda a utilizar e pare de ser um carrapato de testículo que sabe usar a internet!


2019/Julho - Hookah Brasil Experience | 31


32 | Hookah Brasil Experience - Julho/2019

Profile for Hookah Brasil Experience

Hookah Brasil Experience - 025 - Julho 2019  

Praticamente 5 anos e chegando na 25ª edição desta revista, pela primeira vez o nosso querido arguile, narguile, hookah ou shisha (chame com...

Hookah Brasil Experience - 025 - Julho 2019  

Praticamente 5 anos e chegando na 25ª edição desta revista, pela primeira vez o nosso querido arguile, narguile, hookah ou shisha (chame com...

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded